Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 7 de março de 2009

Cuca aprova primeiro tempo do Flamengo

A vitória por 3 a 1 sobra a Cabofriense não agradou completamente Cuca. Para o treinador, o time deixou a desejar no início do segundo tempo e no final do jogo. Em compensação, ele aprovou os 45 minutos iniciais.

- O primeiro tempo gostei. Tivemos paciência, jogamos pelo lado do campo, principalmente pelo lado direito. Na segunda etapa, tivemos um erro que custou o gol adversário e ficamos desestabilizados por dez minutos. No final, marcamos longe, tivemos muitos erros por cansaço - analisou.

A explicação da queda de rendimento no segundo tempo, para Cuca, foi por causa do cansaço dos jogadores. O Flamengo chegou na quinta à noite ao Rio após o jogo contra o Ivinhema (MS), em campo grande.

- Pela viagem e pelo jogo disputado em Campo grande, os jogadores sentiram. Acabamos ficando muito atrás e arriscamos tomar o gol de empate. Nessa hora tínhamos que ter valorizado mais a posse de bola - afirmou.

Douglas marca primeiro gol pelo Flamengo

Contratado junto ao Santo André no início do ano, Douglas sentiu pela primeira vez a sensação de marcar um gol no Maracanã com a camisa do Flamengo. O zagueiro, que jogou sua segunda partida como titular, fez o primeiro gol do time na vitória por 3 a 1.

- Estava precisando desse gol para realmente entrar de vez no Flamengo. Quero mostrar porque cheguei aqui - disse.

Apesar do gol, Douglas mantém os pés no chão. O zagueiro acredita que deu apenas um passo para ganhar de vez a confiança da torcida do Flamengo.

- Ainda falta muito para mostrar. Aos poucos vou conquistando meu espaço no grupo e no coração da torcida - disse.

Mas na próxima rodada Douglas não deve ser titular. Fábio Luciano retorna ao time após cumprir suspensão e Welinton deve ser o companheiro do capitão nesta quarta-feira, contra o Duque de Caxias.

Cuca promete buscar a causa da queda de rendimento de Juan

Leonardo Moura foi o destaque, mas Juan foi o personagem da vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Cabofriense neste sábado. Um dos principais jogadores da equipe, o lateral-esquerdo teve atuação apagada e, por isso, foi vaiado pelos rubro-negros no Maracanã. Após o jogo, Cuca, que o substituiu no segundo tempo por Kleberson, reconheceu que o camisa 6 não vem rendendo o esperado.

- No momento em que decidi substituí-lo, imaginei que poderia haver uma outra opção por aquele lado. Pode ser que o Juan ainda esteja com falta de ritmo por causa da lesão que sofreu, mas é um jogador importante. Por isso, cabe a nós, de maneira interna, descobrirmos o que está acontecendo e o que podemos fazer para que ele renda o que pode.

Por outro lado, Cuca destacou a atuação de Leo Moura, mas avaliou que o camisa 2, que agora vem atuando no meio-campo, esteve melhor durante a goleada por 5 a 0 sobre o Ivinhema, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil.

- O Leo não esteve tão bem quanto na última partida, pois foi muito bem marcado hoje. Mas vem dando mostras de que é um jogador muito importante neste setor.

Léo Moura comemora "liberdade" de novo esquema do Fla

Na segunda partida em que atuou na nova formação rubro-negra, como homem de criação, o ex-lateral Leonardo Moura comemorou a "liberdade" que ganhou no esquema ao mais uma vez ser decisivo em uma vitória do Flamengo. Na noite deste sábado, o camisa dois deu todas as assistências no triunfo por 3 a 1 sobre a Cabofriense, no Estádio do Maracanã.

"A liberdade é grande. Por isso a participação nos três gols. Neste sábado deu resultado o esquema. Agora é trabalhar para dar mais assistência aos companheiros", afirmou.

Léo Moura começou a jogar na função de apoiador na goleada por 5 a 0 sobre o Ivinhema, pela Copa do Brasil. O lateral, inclusive, marcou um gol, o seu primeiro do ano. Já neste sábado, o atleta voltou a ser destaque na estréia da equipe na Taça Rio, segundo turno do Estadual do Rio de Janeiro.

Com altos e baixos, Mengão vence na estreia

Em noite de Léo Moura, Ibson e do goleiro Bruno, o Flamengo estreou com vitória na Taça Rio ao vencer neste sábado o Cabofriense por 3 a 1, no Maracanã. Porém, o time rubro-negro levou alguns sustos e, assim como no primeiro turno, não apresentou um bom futebol. Douglas, Ibson e Everton fizeram os gols do Flamengo e Anselmo Ramon marcou para o time de Cabo Frio.

Com o resultado, o Rubro-negro está na vice-liderança da grupo B, com três pontos, atrás do Boavista no saldo de gols. Já o Cabofriense está em penúltimo do grupo A.

O Flamengo teve um começo de jogo tranquilo, dominando as ações e abrindo o placar aos 15 minutos. Leonardo Moura cobrou falta da esquerda na cabeça do zagueiro Douglas, que testou para o gol. Jogando num ousado 4-3-3, técnico do Cabofriense Ademir Fonseca mexeu aos 23, colocando Valdir no Lugar de Douglas Silva. E foi Valdir o responsável pelo único lance de perigo para o gol de Bruno, em cobrança de falta que passou por cima do travessão.

O Flamengo tinha o domínio da posse de bola, mas não conseguia criar boas chances. Já o Cabofriense se preocupava em defender e pouco arriscava.

No segundo tempo, o panorama mudou. Aos oito minutos, Valdir fez ótima jogada pela direita e cruzou para o artilheiro Anselmo Ramon marcar seu sexto gol no Campeonato Carioca. O time da Região dos Lagos de animou e passou a sair para o ataque. Mas foi o Flamengo quem chegou ao segundo gol aos 15 minutos. Novamente Léo Moura cruzou para área e achou Ibson, que girou em cima do marcador e chutou sem chances para o goleiro Flávio.

A partir daí só deu Cabofriense e foi a vez do goleiro Bruno brilhar. Aos 19, Guido arriscou uma falta de longe e o camisa 1 rubro-negro voou para espalmar. Aos 39, o insinuante Valdir chutou rasteiro e Bruno não deu rebote. Mas a principal defesa foi três minutos depois. Roberto limpou dois marcadores, invadiu a área a bateu no canto. Bruno se estica todo e impede o gol de empate.

O Flamengo respirou aliviado aos 43. Em noite inspirada, Léo Moura fez novo cruzamento na medida para Éverton cabecear. O time de Cuca começa a Taça Rio com o pé-direito, mas ainda não conveceu sua torcida.

Mengão vence Cabofriense por 3 a 1 e começa com o pé direito

Ficha técnica:

Flamengo 3 x 1 Cabofriense

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 7/3/2009

Hora: 18h15 (de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Marcelo Correa de Lima (RJ)

Renda: R$ 133.895,00

Público: 11.476 pagantes (12.866 presentes).

Cartões amarelos: Juan, Ibson, Everton, Willians (FLA); Gerson, Flávio, Fabinho, Felipe Dias (CAB)

Gols: Douglas, 15'/1T (1-0); Anselmo Ramon, 7'/2T (1-1); Ibson, 14'/2T (2-1); Everton, 43'/2T (3-1)

Flamengo: Bruno, Everton Silva, Welinton e Douglas e Juan (kleberson, 12'/2T); Willians, Toró, Ibson (Everton, 27'/2T) e Léo Moura; Zé Roberto e Joiel (Obina, 27'/2T).

Técnico: Cuca.

Cabofriense: Flávio, Nata, Demerson, João Paulo e Gerson (Guido, 9'/2T); Douglas Assis (Valdir, 22'/1T), Da Silva e Felipe Dias; Fabinho, Anselmo Ramon (Roberto, 27'/2T) e Maciel.

Técnico: Ademir Fonseca.

Funkeiros homenageiam Juan na Gávea

Ao chegar para treinar na Gávea na manhã de sexta-feira, Juan não escondia a felicidade pelo fim das dores da panturrilha direita que o impediram de enfrentar o Ivinhema, pela Copa do Brasil. Porém, se faltava alguma motivação para a partida contra o Cabofriense, neste sábado, às 18h10m, no Maracanã, ela veio em forma de música ao ser interpelado por torcedores antes do início da atividades.

Rubro-negros fanáticos e fãs do lateral-esquerdo, a dupla de “MC’s” Dudu e Fael levantou cedo e foi à Gávea na expectativa de apresentar ao ídolo uma homenagem feita em ritmo de funk.

- Gostamos muito do Juan e fizemos essa letra como forma de incentivo. Ele foi atencioso com a gente e gostou bastante – disse Dudu.

A inspiração para a composição surgiu na noite anterior, e o improviso foi aprovado pelo lateral-esquerdo rubro-negro.

- Está legal, sim. É sempre importante ter esse tipo de reconhecimento do torcedor. Gostei bastante.

Serviço do jogo do Flamengo no Maracanã


Vai assistir ao jogo do Flamengo contra a Cabofriense, neste sábado, no Maracanã, às 18h15? Veja aqui tudo o que você precisa saber para comprar o ingresso ou então para planejar a sua ida ao estádio.

Local do jogo

Maracanã - Estádio Jornalista Mário Filho
Endereço: Avenida Maracanã, Maracanã. Rio de Janeiro (RJ)

Preço dos ingressos

Arquibancada verde e amarela: R$ 30 (inteira) e R$ 15(meia)
Arquibancada branca: R$ 40 (inteira) e R$ 20(meia)
Cadeiras de campo: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Cadeiras especiais: R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)

Pontos de venda neste sábado ( a partir das 14h)

-Bilheterias 5 (venda de meia-entrada), 6, 7, 8 (venda de meia-entrada) e 9 do Maracanã

Como chegar ao estádio

Ônibus:
> ZONA SUL - 422, 432, 433, 434, 435, 438, 455, 456 e 464
> ZONA NORTE - 232, 238, 247, 249, 606, 634, 638 e 711
> ZONA OESTE - 240, 260, 383, 391, 457, 456,241 e 268

Metrô:
> Descer na estação Maracanã, da linha 2.

Vai de carro? Faça o seu caminho com o Live Maps (veja o passo a passo no quadro abaixo)

Previsão do tempo
Sol, podendo haver chuva à tarde e à noite. Máx.: 32º e Min.: 21º

Observações

Como usar o Live Maps
1 - Acesse o Live Maps no endereço http://www.livemaps.com.br

2 - Clique em Como chegar

3 - Coloque o endereço de sua casa e do estádio em questão e aguarde a rota ser traçada


Fla protesta contra a diretoria e leva susto em Vila Velha, mas bate o Cetaf

As camisas pretas com a palavra “respeito” não estavam com os torcedores, e sim dentro da quadra, envergadas pelos próprios atletas durante o aquecimento. Irritados com o atraso de quatro meses nos salários, os jogadores do Flamengo deram seu recado à diretoria do clube e, feito o protesto, mantiveram a rotina no NBB: mais uma vitória e a liderança na tabela.






















Desta vez a vítima foi o Cetaf Vila Velha, que jogou em casa e tornou difícil uma partida que teoricamente poderia ser fácil para a equipe carioca. Após um primeiro quarto irreconhecível, o Flamengo reagiu, voltou a cochilar, mas garantiu a vitória por 74 a 63 no ginásio Tartarugão.

Marcelinho, que zerou no primeiro período, deixou a quadra como cestinha do jogo, com 23 pontos. No intervalo, ele fez questão de mandar um recado à diretoria.

- O protesto é contra a falta de respeito que a gente está sofrendo dentro do clube. Sei que a dificuldade existe, mas a gente tem que ser tratado como qualquer outro profissional. Tentamos conversar, ouvimos promessas, mas esta situação chegou a um ponto em que está faltando respeito com todos do basquete. Estamos há quatro meses sem salários, não temos uma satisfação, nada – desabafou o capitão do time.

Irmão de Marcelinho, Duda fez seis pontos, deu cinco passes e engrossou as críticas:

- Só quem está lá dentro sabe o que gente tem enfrentado. Com certeza a situação atrapalha, mas aqui somos 12 guerreiros. A partir do momento em que entramos em quadra, só pensamos em jogar basquete e ganhar os jogos – ressaltou, em entrevista ao SporTV.

O segundo cestinha do Fla foi Baby, com 19 pontos e seis rebotes. Pelo Cetaf, o maior pontuador foi Amiel, com 17, seguido por Felipinho, com 15.

Assim que tirou as camisas pretas e foi para o jogo, o time carioca esteve irreconhecível. Jogando um basquete confuso, o Flamengo fez apenas 13 pontos no primeiro quarto, contra 23 do time da casa. No segundo período, os visitantes até conseguiram cortar um pouco a vantagem, mas ainda foram para o intervalo perdendo por cinco pontos.

Bastaram dois minutos de jogo no terceiro quarto para as coisas voltarem ao normal. Uma cesta de Marcelinho embaixo do aro empatou o placar em 40 a 40. No ataque seguinte, o Rubro-Negro virou com um chute certeiro de Hélio. A diferença começou a aumentar, e o Flamengo enfim se tranquilizou. A torcida carioca marcava presença no ginásio e respondia aos apelos dos jogadores, que vibravam com as cestas e acenavam para a arquibancada.

No último quarto, contudo, Marcelinho voltou a ficar zerado, e o cenário se complicou outra vez. O Cetaf chegou a cortar a diferença para seis pontos, mas não teve fôlego para virar. No fim das contas, com protesto e tudo, deu a lógica.



Classificação
Posição Equipe J V D Pontos
Flamengo 10 9 1 19
Joinville 10 8 2 18
Brasília 10 8 2 18
Minas 9 7 2 16
Franca 10 6 4 16
Limeira 10 6 4 16
Assis 9 5 4 14
Bauru 10 4 6 14
Araraquara 10 4 6 14
10º Paulistano 10 4 6 14
11º Pinheiros 10 3 7 13
12º Cetaf 10 3 7 13
13º Bira Lajeado 10 3 7 13
14º São José 10 2 8 12
15º Saldanha da Gama 10 2 8 12

sexta-feira, 6 de março de 2009

Flamengo estreia na Taça Rio de olho na final do Estadual


Ficha técnica:

Flamengo x Cabofriense

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 7/3/2009

Hora:18h15 (de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Marcelo Correa de Lima (RJ)

Flamengo: Bruno, Everton Silva, Welinton e Thiago Sales (Douglas) e Juan; Willians, Kleberson (Toró), Ibson e Léo Moura; Zé Roberto e Josiel. Técnico: Cuca.

Cabofriense: Flávio, Valdir, Demerson, João Paulo e Gerson; Da Silva, Felipe Dias, Guido e Zotti; Fabinho e Maciel. Técnico: Admeir Fonseca.

Transmissão: O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.

Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 18h (de Brasília).

Kléber Leite admite mais saídas do Flamengo

A saída de Marcelinho Paraíba do Flamengo foi consumada na noite desta quinta-feira. O vice-presidente de futebol do clube Kléber Leite admitiu que a situação financeira do clube não é das melhores e, por isso, algumas medidas drásticas serão tomadas para sanar o problema. Ou seja, mais jogadores podem deixar a Gávea.

- A crise mundial está ai e está afetando todo mundo. Não está descartado um jogador sair do Flamengo ou de qualquer lugar. Pela lei atual, quem quer, paga e leva. Não vamos rifar o elenco do Flamengo mas a situação momentânea exige que o Flamengo tenha medidas severas. Vamos trabalhar agora pensando no custo benefício. Algumas medidas serão tomadas em uma semana - disse o dirigente.

Além de Marcelinho Paraíba, o atacante Vandinho foi negociado pelo clube no primeiro semestre. Outro que deixou o clube sem nem ter estreado com a camisa rubro-negra foi o zagueiro Fabrício. O jogador, considerado uma grande revelação da base, foi emprestado ao Hoffenheim (ALE) e seus direitos federativos devem ser negociados com o clube alemão por um valor de 3,5 milhões de euros.

Mas se alguns vão embora, Kléber acredita que outros possam ficar. Como é o caso do volante Ibson, cujo empréstimo se encerra no meio do ano. No entanto, nenhuma loucura financeira será feita pois, de acordo com o dirigente, o Flamengo não disponibiliza de recursos no momento.

- Vamos fazer o possível para o Ibson ficar sem comprometer a imagem do clube. Vamos ter de usar a criatividade - admitiu Kléber Leite.

Confira as saídas e possíves mudanças do elenco rubro-negro:

QUEM JÁ SAIU
Marcelinho Paraíba (contrato rescindido)
Vandinho (contrato rescindido)
Diego Tardelli (negociado com o Atlético-MG)
Fabrício (negociado com o Hoffeinheim - ALE)

CONTRATOS QUE SE ENCERRAM NO MEIO DO ANO
Ibson, contrato de empréstimo termina no meio do ano (Porto - POR)
Jônatas, contrato de empréstimo termina no meio do ano (Espanyol - ESP)
Josiel, contrato de emprétismo termina no meio do ano (Al-Wahda - EAU)

POSSÍVEIS PROPOSTAS DE TRANSFERÊNCIA
Juan
Léo Moura
Bruno


Fla tem poucas opções na frente

Com a saída de Marcelinho Paraíba, o Flamengo perdeu uma das poucas opções que tinha para o setor ofensivo. Agora, o técnico Cuca vai ter que quebrar a cabeça para montar o time em caso de alguma lesão ou suspensão. O atual elenco rubro-negro conta com quatro atacantes e quatro apoiadores.

No ataque Josiel, Obina, Maxi e Paulo Sérgio são as opções. Mas o Flamengo tem jogado com apenas um deles. No meio-de-campo a situação tem sido pior. Cuca conta com Zé Roberto, Erick Flores, Fierro e Everton. Só que o camisa 10 tem jogado no ataque e os outros três pouco entram em campo. Agora, o lateral Léo Moura é o responsável em armar as jogadas.

A falta de peças na parte ofensiva tem sobrecarregado principalmente os laterais. Juan e Léo Moura são as principais armas do time, mas, quando bem marcados, o Flamengo tem dificuldades de criação. Além dos dois, o volante Ibson tem sido responsável pelas jogadas.

Rapidinhas do Mengão!

Fla estreia na Taça Rio contando com o ótimo retrospecto de Cuca
No pique da goleada contra o Ivinhema, Rubro-Negro recebe o Cabofriense no Maracanã e treinador inicia luta pelo tricampeonato da competição

No estilo europeu, Leo Moura comemora liberdade para atacar e não marcar tanto
Lateral-direito diz que jogando com Everton Silva pelo setor direito o time ficou mais encorpado, assim como Juan e Angelim fazem pela esquerda

Ressurreição de Kleberson deixa Cuca em dúvida para escalar equipe
Pentacampeão deixa má fase na temporada para trás, se destaca contra o Ivinhema e deve ser titular contra o Cabofriense

Redução do elenco pode ser alternativa para aliviar caos financeiro
Kleber Leite promete não fazer mudanças que interfiram no rendimento da equipe, mas diz que custo-benefício será levado em conta

Marcelinho Paraíba não vai deixar saudades: ‘A fila anda’, diz Cuca
Treinador deseja boa sorte ao jogador na carreira e Kleber Leite garante que clube quitou as dívidas com o meia-atacante

Juan treina normalmente e vai para o jogo
Recuperado de lesão na panturrilha direita, lateral-esquerdo participa de recreativo na Gávea e está confirmado na estreia na Taça Rio

Angelim reencontra a bola na Gávea
Zagueiro segue surpreendendo na recuperação da lesão na coxa direita, começa nova etapa no trabalho de fisioterapia e dá voltas no gramado

De astral renovado, Fla se motiva ainda mais para disputar a Taça Rio
Zé Roberto acredita que goleada sobre o Ivinhema foi importante para sepultar a derrota para o Resende e elogia postura da equipe

Cuca fica satisfeito com os improvisados Kleberson e Leo Moura
Treinador elogia desempenho do time na estreia na Copa do Brasil e sonha com dias melhores na disputa do segundo turno do Campeonato Carioca

Por evolução pessoal e profissional, Bruno se apega aos livros
Um dos líderes do elenco rubro-negro, jogador passa viagem para Campo Grande na companhia de obra indicada por preparador de goleiros

Flamengo x Cetaf, de Vila Velha

O Mengão tentará a sexta vitória fora de casa, a nona pelo NBB.

Líder do Novo Basquete Brasil, com 17 pontos (oito vitórias e uma derrota), o Flamengo/Petrobras enfrenta nesta sexta-feira (6/03) o Cetaf/Garoto/UVV/PMVV, de Vila Velha (ES), pela 11ª rodada do turno da competição. A partida, que será realizada no Ginásio do Tartarugão, às 22h, terá transmissão ao vivo do Sportv 2.

A equipe capixaba se encontra na 12ª colocação da tabela de classificação, com 12 pontos (9 jogos / três vitórias e seis derrotas), e vem de derrota para o Pitágoras/Minas (99 a 69).

Em 2008, pelo Campeonato Nacional Masculino, as duas equipes se enfrentaram duas vezes e os rubro-negros, atuais campeões brasileiros, levaram a melhor no turno e no returno: 98 a 62 e 80 a 78. O Cetaf, que hoje conta com o cubano Amiel, ex-Flamengo, terminou na oitava colocação.

Prováveis rivais na Copa do Brasil, Fla e Remo têm encontro em Brasília

A goleada por 5 a 0 sobre o Ivinhema, em Campo Grande, não apenas trouxe a confiança e tranquilidade de volta ao elenco do Flamengo, como classificou antecipadamente o Rubro-Negro para a segunda fase da Copa do Brasil. A dúvida, no entanto, é sobre quem será o próximo adversário na luta pelo tricampeonato da competição, mas, se depender do destino, a delegação já pode se preparar para viajar para o Pará.

Remo e Barras (PI) disputam a vaga e nesta quinta-feira, enquanto voltava para o Rio de Janeiro, a trupe carioca se deparou com o time paraense no Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em Brasília. À espera de uma conexão para as capitais carioca e paraense, as delegações se encontraram em um restaurante.

Os jogadores trocaram cumprimentos e o técnico do Remo, Flávio Campos, se dirigiu até Cuca para uma conversa rápida. Para que o reencontro aconteça no Mangueirão, em Belém, basta que os paraenses empatem o jogo de volta, no próximo dia 18, em casa. Nesta quarta, eles bateram o Barras por 1 a 0, no Piauí.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Jejum de gols? Má fase? Em Campo Grande, Obina é o ‘Rei do Pantanal’






















Quando entrou no avião rumo a Campo Grande, Obina ainda não sabia, mas estava indo de encontro a outros milhares de fâs. Jejum de gols, má fase, vaias? Nada disso existe para o torcedor sul-mato-grossense. Para esses rubro-negros, aconteça o que acontecer, o Anjo Negro será sempre o rei.

Sendo assim, faz-se necessária a coroação. E ela aconteceu na despedida do elenco do Mato Grosso do Sul. Com capa de onça, coroa e cetro, o atacante foi declarado pelos torcedores locais o “Rei do Pantanal’.

- Esse apoio é sempre importante, né? Galera maneira aqui de Campo Grande. Eles estão incentivando, fico feliz. Isso só me dá ainda mais vontade e motivação para trabalhar.

Lisonjeado com a homenagem, Obina assumiu o posto, mas dispensou a fantasia. Se rei que é rei não precisa mostrar nada para ninguém, a capa de onça já tem lugar garantido no armário.

- A fantasia? Vou guardar, né? (risos).

De volta ao Rio de Janeiro, Obina terá contra o Cabofriense, sábado, às 18h10m, no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Rio, a oportunidade de colocar um ponto final no jejum de gols que já dura nove jogos.

Rapidinhas do Mengão!

‘Não temos que nos autopressionar para ser sempre assim’, avisa Cuca
Treinador quer o elenco alegre para que novas boas atuações aconteçam naturalmente no restante da temporada

Aliviado, Maxi só pensa em ‘finalmente render o que pode’ pelo Fla
Atacante argentino diz que ‘sente que ainda não jogou pelo Rubro-Negro’, mas que está preparado para retribuir confiança da diretoria

Golear foi bom, mas camisa suada é o que deixa sensação de dever cumprido
Bruno diz que vitória poderia de ‘um ou de oito’, porém, mudança de postura e empenho durante os 90 minutos foi o mais importante

Márcio Braga e Edcarlos vão a julgamento no TJD na próxima terça-feira
Caso do presidente rubro-negro é o mais grave e pode resultar em gancho de mais de mais de mil dias

Marcelinho Paraíba assina rescisão nesta quinta-feira e embarca para Curitiba
Meia de 33 anos resolve últimos detalhes com o Flamengo antes de assinar com o Coritiba até o fim da temporada

Após vitória convincente, Ibson quer repor as energias e foco na Taça Rio
Volante comemora boa atuação sobre o Ivinhema e diz que o momento é de descansar para estrear bem contra o Cabofriense

Wellinton comemora estreia dos sonhos entre os profissionais
Com atuação segura e elogios de Cuca, jovem de 19 anos se firmou como substituto de Ronaldo Angelim

Impressionado com sul-mato-grossenses, Cuca diz: ‘A torcida nos pegou no colo’
Para técnico, equipe precisa de carinho e o torcedor de Campo Grande cumpriu esse papel contra o Ivinhema

Cheio de desfalques, Fla poderá contar com Willians contra Cabofriense
Recuperado de lesão na coxa, volante entra na vaga de Toró. Fábio Luciano e Airton, suspensos, não jogam, e Juan é dúvida

Semana perfeita para Fierro: vitória do Colo Colo e assistência para ‘hermano’
Time de coração do chileno despachou o Palmeiras na terça-feira e no dia seguinte ele deu passe para gol de seu melhor amigo: Maxi

Cada vez mais goleador, Zé Roberto admite: ‘Não sou um artilheiro nato’
Maior goleador do Flamengo na temporada, ao lado de Josiel, camisa 10 comemora bom aproveitamento contra o Ivinhema

Flamengo bate o Saldanha da Gama com mais um show de Marcelinho e segue líder do NBB

O Flamengo manteve a liderança isolada do Novo Basquete Brasil (NBB) ao derrotar o Saldanha da Gama, na noite desta quarta-feira. Mesmo atuando fora de casa, em Vitória (ES), o Fla venceu por 104 a 81 (59 a 43 no primeiro tempo), em duelo válido pela 10ª rodada do primeiro turno. Com a vitória, o Rubro-Negro chegou aos 17 pontos, em nove jogos realizados, com 8 vitórias e 1 derrota.

O Flamengo não deu a menor chance para que surpresas ocorressem, visto que esteve sempre no comando do marcador, desde o primeiro tempo. Ao longo da partida, a equipe carioca soube manter a diferença controlada, garantindo mais um resultado positivo e mantendo a ótima fase na temporada. Os cestinhas da partida foram Marcelinho Machado, com 31 pontos para o Fla e Eddy, que fez 22 pontos pelo lado dos capixabas.

- O time começou em ritmo forte e logo conseguiu impor seu estilo de atuar, com defesa forte e saída rápida para o ataque. Desta forma, abrimos vantagem no marcador e depois conseguimos controlar as tentativas de reação do Saldanha - comentou Jefferson William, ala/pivô do Flamengo, que anotou 11 pontos, apanhou seis rebotes, recuperou uma bola e deu duas assistências.

O próximo desafio do Flamengo no NBB é nesta sexta-feira, às 20h, em Vila Velha (ES), contra o Cetaf/Garoto, pela 11ª rodada do turno da fase inicial.


Classificação
Posição Equipe J V D Pontos
Flamengo98117
Joinville97216
Brasília97216
Minas86214
Limeira95414
Franca95414
Bauru94513
Araraquara94513
Paulistano94513
10ºPinheiros103713
11ºAssis84412
12ºCetaf Vila Velha93612
13ºBira Lajeado93612
14ºSão José92711
15ºSaldanha da Gama92711

Jejum de gols continua, mas Obina é unanimidade para rubro-negros em MS

Longe do turbilhão de críticas que o perseguem no Rio de Janeiro, Obina sentiu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o gostinho de ser novamente o xodó da torcida rubro-negra. Mesmo sem ter acabado com seus jejum de gols que o acompanha na temporada, o Anjo Negro foi o mais assediado na Goleada desta quarta-feira, por 5 a 0, sobre o ivinhema, no Estádio Morenão.

Com o nome gritado desde o primeiro minuto, o camisa 18 foi assediado até mesmo no banco de reservas, quando torcedores e até jornalistas o procuraram para tirar fotos. Durante a partida, a cada vacilo de Josiel, a torcida pedia sua entrada. E Obina foi para o campo na metade do segundo tempo sob o som de uma música que há muito tempo ele não ouvia e que o chama de “melhor que Eto´o”.


Logo no primeiro lance, um voleio quase terminou em gol. Na sequência, poucas participações, mas nada que atrapalhasse a lua-de-mel com os sul-mato-grossenses. Ao apito final do juiz, aplausos para a equipe e gritos de “Obina” como incentivo para a partida de sábado, contra a Cabofriense, no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.


Bruno elogia postura séria da equipe mesmo diante de adversário frágil

Pouco exigido, Bruno teve visão privilegiada da vitórioa por 5 a 0 do Flamengo sobre o ivinhema, nesta quarta-feira, no Estádio Morenão, em Campo Grande, pela primeira fase da Copa do Brasik. Da calma de sua baliza, o goleiro fez uma raio-x da exibição rubro-negra e apontou a diferença entre o time que decepcionou na Taça Guanabara e o que goleou no Mato Grosso do Sul.

- Quando a gente joga sério e determinado, é muito difícil bater o Flamengo. Foi isso que aconteceu e a qualidade sobressaiu. Tivemos atitude nesta partida.

Para Bruno, a fragilidade do adversário não teve ligação direta com o resultado da partida. Segundo ele, a postura do Flamengo foi o que fez a diferença.

- Às vezes o placar pode fazer com que achem que o jogo foi fácil, mas não foi. Nossa forma de atuar foi muito importante para que isso acontecesse.

Classificado de forma direta para a segunda fase da Copa do Brasil, o Flamengo terá pela frente o vencedor do duelo entre Barras (PI) e Remo.

Gritado pela torcida, Cuca comemora

Do Japão, se Caio Júnior assistiu ao jogo entre Flamengo e ivinhema, certamente deve ter ficado com uma pontinha de inveja de Cuca. Enquanto em 2008 o ex-treinador precisou de oito meses e de um pedido para ouvir seu nome gritado pelo torcedor, bastou uma vitória convincente em dois meses de trabalho para o atual comandante receber o carinho das arquibancadas.

- A torcida viu o time jogar, querer, correr... E é o que eu também quero. Uma maneira que tenho de retribuir o carinho que eles têm é fazendo o time jogar bem.

Cuca reforçou a importância da vitória para chutar para longe a crise que se instalou na Gávea após a eliminação na Taça Guanabara.

- Tivemos um momento ruim, uma tempestade de dez dias depois da eliminação. Soubemos administrar os problemas, jogamos um jogo com velocidade, e o carinho do torcedor foi pelo jogo que fizemos.

Com a goleada por 5 a 0 desta quarta-feira, o Flamengo está classificado para a segunda fase da Copa do Brasil e irá enfrentar o vencedor do duelo entra Barras (PI) e Remo.

Goleada anima jogadores do Flamengo












Após 11 dias tendo que conviver com a eliminação da Taça Guanabara para o Resende, o Flamengo lavou a alma nesta quarta-feira com a goleada por 5 a 0 sobre o Ivinhema (MS). O placar foi muito comemorado pelos jogadores, que se sentiram mais aliviados.

- É sempre bom vencer assim. Mostra que temos um grupo forte e com qualidade. Agora é continuar melhorando – afirmou Kleberson, que entrou de surpresa no lugar de Juan e marcou um gol.

Léo Moura e Fábio Luciano foram outros a comemorar a vitória elástica. Para eles, o Flamengo estava precisando vencer bem o Ivinhema para ganhar o apoio da torcida no segundo turno do Estadual e para a disputa da Copa do Brasil.

- O time estava precisando jogar assim, foi uma boa vitória - disse Léo Moura.

- Estou feliz com a atuação do time. Fizemos um jogo que há muito tempo não fazíamos - afirmou Fábio Luciano.

Zé Roberto é artilheiro do Flamengo no ano


















Autor de dois gols na goleada por 5 a 0 sobre o Ivinhema (MS) pela Copa do Brasil, Zé Roberto se igualou a Josiel na artilharia do time na temporada, com quatro gols. O apoiador sabe que essa não é a sua especialidade, mas não vai fugir da responsabilidade.

- Todos sabem que não sou um artilheiro nato, mas vou estar sempre procurando marcar. Estou jogando em uma posição mais perto do gol e quando jogo assim, tenho que buscar o gol - disse.

Zé Roberto marcou dois gols nos dois primeiros jogos pelo Flamengo e depois ficou três partidas sem balançar redes.

Flamengo goleia Ivinhema e se classifica

Ficha técnica:

Ivinhema (MS) 0 x 5 Flamengo

Data: 4/3/2009

Hora: 21h50

Local: Morenão, Campo Grande (MS)

Árbitro: André Castro (GO)
Assistentes: Fabrício da Silva (GO) e Cristhian Ramos (GO)

Cartões amarelos: Nelsinho, Formigão, Iwata (IVI); Fábio Luciano, Aírton, Toró, Obina (FLA)
Cartões vermelhos: formigão, 40'/2ºT.

Gols: Léo Moura, 19'/1ºT; Zé Roberto, 37'/1ºT; Zé Roberto, 45'/1ºT; Kleberson, 39'/2ºT; Maxi, 45'/2ºT

Ivinhema: Washington, Buguinho, Ramon, Roninho e Clodoaldo (Hamilton, 19'/2ºT); Nelsinho (Fabinho, 30'/2ºT), Iwata, Maílson (Formigão, intervalo) e Dioney; Joari e Alex Cruz.

Técnico: Douglas Ricardo.

Flamengo: Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Welinton e Everton Silva; Aírton (Fierro, 36'/2ºT), Toró, Ibson e Kleberson; Zé Roberto (Maxi, 28'/2ºT) e Josiel (Obina, 19'/2ºT). Técnico: Cuca.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Diretoria paga os salários de dezembro

Os jogadores do Flamengo receberam um incentivo extra para começarem com o pé direito a Copa do Brasil. Momentos antes da estreia contra o Ivinhema, nesta quarta-feira, em Campo Grande, no Estádio Morenão, a diretoria do clube depositou os salários do mês de dezembro, quitando metade de dívida com o elenco, conforme prometido. Marcelinho Paraíba, que está de saída do clube, também recebeu sua parte.

Com isso, o clube deve agora o mês de janeiro, que venceu no último dia 25, além de luvas para alguns atletas contratados e que tiveram contratos renovados recentemente.

Fla abre seleção para trocar de fornecedor de material esportivo

















A diretoria do Flamengo abriu nesta quarta-feira um processo de seleção convocando empresas interessadas em fornecer material esportivo para o clube a partir do dia 30 de junho deste ano, quando se encerra o contrato com a Nike, atual fornecedora. No edital, o clube lista uma série de regras que deverão pautar o novo "casamento".

Os interessados têm dez dias úteis para informar o interesse em participar do processo. As propostas devem ser encaminhadas para o clube até, no máximo, 17h do dia 17 de março.

A diretoria do Flamengo chegou a anunciar a Olympikus como nova fornecedora de material esportivo do clube. Seria o início de uma nova era que renderia R$ 173 milhões ao clube em cinco anos. Mas a história não foi bem assim. O Rubro-Negro sofreu com derrotas judiciais e ainda tem que lidar com a cláusula que permite a Nike renovar o compromisso. Para tanto, precisa apenas igualar a maior proposta.

O presidente em exercício, Delair Dumbrosck, chegou a afirmar que o acordo com a Olympikus já estava formalizado e sacramentado (a empresa negou).

- Está tudo assinado. Nós não tivemos um erro de estratégia. Se você fosse presidente do Flamengo e recebesse uma proposta quase três vezes maior não aceitaria na mesma hora? Foi isso que nós fizemos.

O GLOBOESPORTE.COM tentou entrar em contato com a diretoria, mas não teve sucesso.

Ingressos à venda para a estreia na Taça Rio contra o Cabofriense

O Flamengo vacilou na Taça Guanabara e acabou sendo surpreendido pelo Resende na semifinal do primeiro turno. A equipe rubro-negra tenta apagar o vexame se concentrando na Taça Rio, que começa neste sábado, e os ingressos para a partida contra o Cabofriense, às 18h15m, no Maracanã, já estão venda. São 68.359 entradas à disposição do público, que pode adquiri-las das 9h às 17h em diversos pontos de venda.

PREÇOS DOS INGRESSOS
Cadeiras Comuns R$ 20 (R$ 10 a meia)
Arquibancadas Verdes ou Amarelas R$ 30 (R$ 15 a meia)
Arquibancadas Brancas R$ 40 (R$ 20 a meia)
Cadeiras Especiais R$ 120 (R$ 60 a meia)


LOCAIS DE VENDAS ANTECIPADAS
Bilheterias da Gávea (Flamengo)
Bilheterias do Fluminense F. C.
Parque Terra Encantada (Av. Ayrton Senna 2800, Barra da Tijuca - horários: seg. a qui. 11h às 17h; sex. 9h às 13h e sáb. das 10h às 13h)
Bilheteria 08 do Maracanã
Bilheterias do São Cristóvão F.R

Paraíba: Rescisão com o Fla sairá nesta quarta

A novela Marcelinho Paraíba deverá ter o seu capítulo final nesta quarta-feira. O agente do meia-atacante, Orlando Almeida, terá uma reunião com a diretoria do Flamengo para acertar a rescisão de contrato do atleta. Depois disso, haverá o acerto com o Coritiba, onde o jogador assinará um contrato até dezembro deste ano.

Foto: Marcelinho Paraíba treina na Gávea

Em reunião realizada na terça-feira, o agente e o Coritiba definiram as bases salariais, ainda não reveladas. Além disso, foi colocada uma cláusula que libera o jogador em julho, sem custo nenhum ao atleta, caso apareça uma proposta do exterior. Com a medida, Paraíba poderá ficar menos de quatro meses vestindo a camisa alviverde, ficando assim disponível para o Paranaense, Copa do Brasil e parte do Brasileirão.

No Flamengo especula-se que o salário do atleta girava em torno de R$ 167 mil. Segundo informações apuradas pelo LANCENET!, o salário no Coxa será bem menor devido ao curto período do vínculo. O jogador já deu diversas manifestações de descontentamento com os constantes atrasos salariais na Gávea.

Fla estreia na Copa do Brasil contra time pequeno e responsabilidade gigante

À primeira vista, a partida pode até parecer sem tanta importância. Para um desavisado, mais um jogo “fácil” para o Flamengo. Mas o duelo contra o Ivinhema (MS), nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no estádio Morenão, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, pode definir muito mais do que um bom início de Copa do Brasil para o time da Gávea.

De volta à competição nacional após o título de 2006 e dois anos de Libertadores, o Flamengo coloca em jogo a credibilidade do seu torcedor na temporada. Eliminado de forma traumática para o Resende na Taça Guanabara, a equipe apresenta uma nova cara, de volta ao 4-4-2, com Josiel no ataque, Éverton Silva na lateral, Wellinton na zaga e Leo Moura no meio. E só uma vitória convincente fará com que a paz volte à Gávea.

No modesto Ivinhema, a responsabilidade é bem menor. Atual campeão sul-mato-grossense, o jovem clube, de dois anos, sonha apenas com uma coisa: a possibilidade de jogar no Rio de Janeiro. Se o Maracanã é uma utopia, uma vez que o Flamengo está punido pelo STJD, Volta Redonda surge como meta. Para isso, a intenção é não perder por mais de dois gols de diferença.

Em busca do tri, Fla estreia na Copa do Brasil


Ficha técnica:


Ivinhema (MS) x Flamengo

Data: 4/3/2009

Hora: 21h50

Local: Morenão, Campo Grande (MS)

Árbitro: André Castro (GO)
Assistentes: Fabrício da Silva (GO) e Cristhian Ramos (GO)

Ivinhema: Washington, Buguinho, Ramon, Roninho, Clodoaldo, Nelsinho, Iwata, Maílson, Dioney, Joari e Alex Cruz. Técnico: Douglas Ricardo.

Flamengo: Bruno, Everton Silva, Fábio Luciano, Welinton e Juan; Aírton, Toró, Ibson e Leonardo Moura; Zé Roberto e Josiel. Técnico: Cuca.

Transmissão: A TV Globo mostra para todo o país.

Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 21h40m (de Brasília).


terça-feira, 3 de março de 2009

Festa rubro-negra tem continuidade em treino de reconhecimento no MS





















A festa para o Flamengo, que começou com cerca de mil torcedores no Aeroporto Internacional de Campo Grande, teve continuidade na tarde desta terça-feira no estádio Pedro Pedrossian, onde o Rubro-Negro fez o treino de reconhecimento do local da partida contra o Ivinhema, quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), pela primeira fase da Copa do Brasil.

De acordo com estimativa da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, 2.500 torcedores acompanharam o treino recreativo que durou cerca de 30 minutos. Antes da atividade, porém, Cuca se reuniu com o elenco por meia hora, no centro do gramado, para reforçar as novidades táticas que a equipe irá apresentar.

Um dos mais assediados pela galera, Obina também sofreu com o bom humor dos sul-mato-grossenses. Escalado no gol, como é de costume nos recreativos, ele teve que ouvir piadinhas.

- Achou sua posição, hein, Obina! – gritou um rubro-negro.

Segundo a PM, outros 500 torcedores se encontram do lado de fora do estádio e a preocupação é evitar uma invasão generalizada após o fim da atividade.

Após minimizar erros, Cuca dá o recado: ‘Agora, nossa solução é ser campeão’

A eliminação na semifinal da Taça Guanabara obrigou o Flamengo a fazer uma legítima pré-temporada entre a tragédia contra o Resende e a estreia na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, em Campo Grande, contra o Ivinhema (MS). Neste período, o tempo para trabalhar foi o mesmo que o time passou na Granja Comary, em janeiro: nove dias.

Testes físicos, mudanças de esquemas táticos, caras novas, tudo isso aconteceu entre o fatídico sábado de Carnaval e esta terça-feira. A grande diferença, no entanto, como explica o próprio Cuca, foi o ambiente. Toda a calma e esperança do início da temporada deram lugar às cobranças por resultados.

- Esses nove dias agora são diferentes. Vieram por força do que ocorreu dentro de campo. Não nos classificamos e tivemos que trabalhar. Não é o ideal, até porque trabalhamos em cima de problemas, que não foram poucos, e buscamos soluções. Agora nossa solução é ser campeão.

Assim como no início de ano, o treinador alertou que o time não irá deslanchar de uma hora para outra, mas mostrou confiança no sucesso das alterações que realizou durante os treinos e enumerou os benefícios imediatos.

- Automaticamente, estamos rejuvenescendo a equipe e dando uma velocidade e criatividade maior. Pouco a pouco vamos nos encaixando. É gradativo. Não será em um ou dois treinamentos. Precisamos de sequência e testar opções. Vamos buscar um jogo bom no Mato Grosso do Sul e depois corrigir o que precisar.

O novo Flamengo entra em campo às 21h50m (de Brasília) para encarar o Ivinhema (MS) com Bruno, Éverton Silva, Fábio Luciano, Wellinton e Juan; Airton, Toró, Ibson e Leo Moura; Zé Roberto e Josiel.

Ivinhema decreta ponto facultativo para ver o Flamengo jogar

O prefeito da cidade de Ivinhema, no Mato Grosso do Sul, decretou ponto facultativo para os servidores municipais a partir do meio-dia desta quarta-feira até a mesma hora do dia seguinte. O motivo é o jogo do Flamengo contra o time da cidade, em Campo Grande, pela primeira fase da Copa do Brasil.

Como o estádio Luiz Saraiva Vieira, o Saraivão, em Ivinhema, tem capacidade para apenas 5 mil pessoas, a CBF marcou a partida desta quarta-feira para a capital sul-mato-grossense, no Morenão. A intenção do prefeito Renato Câmara com este ponto facultativo é possibilitar que os torcedores possam viajar para a capital para acompanhar o time, que disputa o torneio pela primeira vez.

– Isto é um crédito de confiança à equipe ivinhemense pelo tanto que já fez pela divulgação do município no país, e nada mais justo do que facilitar a ida de torcedores interessado para apoiar a equipe – justificou Renato Câmara ao site oficial da prefeitura.

A delegação do Flamengo chegou em Campo Grande na noite de segunda-feira, após mais de cinco horas de viagem, e foi recepcionada por cerca de mil torcedores. A meta do time de Cuca é vencer o jogo por dois ou mais gols de diferença para garantir vaga na próxima fase sem necessidade do confronto de volta, no Maracanã. O jogo começa às 21h50m.

Marcelinho Paraíba pode estar deixando o Fla

O apoiador Marcelinho Paraíba, do Flamengo, está muito próximo de acertar sua transferência para o Coritiba, segundo informou o programa "Bem, Amigos!", do SporTV, nesta segunda-feira. As duas diretorias já estariam apalavradas sobre a negociação do jogador, mas o meia ainda estuda como receber os cerca de R$ 800 mil que o Fla lhe deve.

Paraíba já manifestou sua insatisfação com o não-pagamento de luvas e os constantes atrasos salariais. Seu nome jé chegou a ser especulado no Grêmio e no Cruzeiro, mas, na ocasião, ele permaneceu na Gávea. Além disso, Marcelinho não foi visto no treino do Flamengo desta segunda-feira, liberado pela comissão técnica.

Após maratona aérea, Fla-Mengão tem recepção digna de seleção em Campo Grande






















Se o elenco do Flamengo ainda tinha alguma dúvida da lealdade do torcedor após a decepção na Taça Guanabara, certamente ela foi respondida nesta segunda-feira, em Campo Grande. Ao chegarem na capital do Mato Grosso do Sul para a partida desta quarta-feira, contra o Ivinhema, pela primeira fase da Copa do Brasil, os jogadores receberam o calor humano de cerca de mil rubro-negros contra o cansaço das cinco horas e meia de viagem.

A delegação do Flamengo, que deixou o Rio de Janeiro por volta das 18h05m, pousou no Aeroporto Internacional de Campo Grande pouco depois das 23h30m (horário de Brasília). Neste período, uma conexão em Brasília para troca de aeronave e uma escala em Goiânia prolongaram a viagem. Ao pisarem em solo sul-matogrossense, no entanto, cenas de um filme repetido.

No saguão do aeroporto, inúmeros torcedores já faziam ouvir o canto “Raça, amor e paixão”. Quando o portão de desembarque se abriu, um corredor se formou com flamenguistas vestidos de vermelho e preto até o ônibus da delegação. Os mais badalados foram Bruno, Leo Moura, Juan, Obina e o técnico Cuca. No tumulto, os bonés de Zé Roberto e Kleberson foram furtados.

A festa, porém, não terminou no local, e cerca de 30 flamenguistas pegaram suas motos e seguiram o veículo até o hotel onde a delegação está hospedada. Impressionados, membros da comissão técnica diziam ter sido recepção mais festiva do clube nos últimos anos.

Sereno, o estreante zagueiro Wellinton não se mostrou impressionado.

- Tranquilo. Já estamos acostumados.

Com todos os atletas já hospedados, a massa vestida de vermelho e preto seguiu para casa, mas com uma promessa: voltar nesta terça-feira, e bem cedinho.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Rapidinhas do Mengão!

Josiel admite 'inveja' do Bostafogo e projeta segundo turno 'mais complicado'
Atacante do Flamengo diz que teve vontade de estar em campo ao ver a final da Taça GB, mas pede que o time levante a cabeça e mire a Taça Rio

Andrezinho afirma que melhorou muito no futebol gaúcho
Meia disse que aprendeu a marcar jogando pelo Internacional

Remanescentes da era Cuca revelam constrangimento após coro da torcida
Leandro Guerreiro e Alessandro dizem que música da arquibancada foi motivada por rivalidade com o Flamengo

Ibson pede atenção contra Ivinhema (MS) e avisa: 'Temos que vencer'
Meia garante que eliminar o segundo jogo está nos planos, mas o mais importante é voltar do Mato Grosso do Sul com uma vitória

Atacante elogia esquema, mas diz: ‘Se a gente não vencer, vai por água abaixo’
Para Josiel, resultado positivo contra o Ivinhema (MS) é fundamental para nova formação ter vida longa na Gávea

Josiel assume a responsabilidade, e Cuca avisa: 'Tem que fazer gols'
Atacante admite que manter a boa fase como titular ‘não é tão fácil assim’, e treinador diz que ‘agora é outra etapa’

Cuca testa variações táticas na Gávea
Em coletivo bastante paralisado na manhã desta segunda-feira, treinador escala Maxi ao lado de Josiel no ataque e testa Zé Roberto no meio-campo

Acidente de trânsito atrapalha a vida dos jogadores rubro-negros
Alguns atletas, como Everton Silva e Zé Roberto, chegaram atrasados ao treino por conta de acidente na estrada que liga a Barra a Zona Sul

Marcelinho Paraíba é liberado de treinamento e não encara o Ivinhema (MS)
Com consentimento de Cuca, meia não aparece na Gávea nesta segunda e está fora da estreia do Flamengo na Copa do Brasil

Ironia a Cuca vira hit da torcida alvinegra
Grito da torcida após título da Taça Guanabara critica treinador que conquistou duas vezes a Taça Rio pelo Bostafogo!!!
- Só poderia partir de uma torcida de idiotas, imbecis.

'Bostafogo ainda pode ser vice, e eu campeão'

O gritos saíram do Maracanã e ecoaram mais do que nos ouvidos, mas no coração de Cuca. Ao assistir pela televisão a conquista da Taça Guanabara pelo Bostafogo, o treinador do Flamengo foi pego de surpresa. De repente, o som ambiente entregava a provocação das arquibancadas: "Ô, vice é o Cuca".

Em casa, o rubro-negro não escondeu a dor pela ingratidão daqueles que o veneraram por dois anos e dentro do coração de Cuca a decepção contrastava com uma motivação ainda maior para a disputa da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca).

- Me surpreendeu muito. Foi uma dor muito grande que tive, mas me fortaleço ainda mais no Flamengo. Serviu para aumentar o meu amor pelo Flamengo. Estou com muita gana de ganhar.

Ainda sem entender a gozação dos alvinegros, Cuca mandou um recado ao melhor estilo "quem ri por último, ri melhor".

- Não entendi o motivo. Não foi o último jogo do campeonato. O Bostafogo ainda pode ser vice e eu campeão, o Flamengo, o vasco, o Fluminense.... Quando cheguei ao Bostafogo, o que mais fiz foi trabalhar. Tentei resolver os problemas, e tinham muitos. Sempre tentamos acobertar. Se acharam que o problema era o treinador... Só o tempo dirá.

CBF divulga valores das cotas de participação dos clubes na Copa do Brasil

A CBF divulgou nesta segunda-feira a tabela contendo as cotas que os times receberão pela participação na Copa do Brasil de 2009. As quantias repassadas são relativas à transmissão de jogos pela televisão. De acordo com a evolução do time no campeonato, o montante em dinheiro aumenta. Os 64 times que participam da competição foram divididos em três grupos, de acordo com um critério técnico adotado pela entidade. Os do Grupo I receberão mais que os do II e, consequentemente, do que os do III.

Desta forma, se um time do primeiro grupo for campeão receberá R$ 3,26 milhões. Caso seja do segundo grupo, R$ 3,20 milhões, e o do terceiro, R$ 3,10 milhões. Fazem parte do Grupo I os dez primeiros times do Ranking Nacional da CBF, excluindo os que disputam a Libertadores. No Grupo II, estão os integrantes da Série A que ficaram fora do Grupo I. No Grupo III estão os demais times.


GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3
Flamengo, Corinthians, vasco, Atlético Mineiro, Internacional, Santos, Fluminense, Botafogo, Guarani, Goiás Coritiba, Vitória, Atlético Paranaense, Náutico Os demais 50 times

Cuca quer mais equilíbrio no Flamengo

O primeiro teste do novo Flamengo foi proveitoso. Treinando sob um calor escaldante, os titulares abriram 2 a 0 no primeiro tempo. Com um time totalmente diferente na etapa final, foram mais quatro gols totalizando 6 a 0 em cima do limitado time do Craques Sports.

Vamos nos ater ao remodelado time titular. Como já havia mostrado nas poucas oportunidades que teve, o lateral-direito Everton Silva foi muito bem. Sem a bola não teve problemas em ajudar na defesa, quase como um zagueiro. Com ela, subiu bem ao ataque ajudando Léo Moura e Ibson a organizar o ataque pela direita. Foi dele o golaço que abriu o placar.

Outra boa novidade foi o zagueiro Welinton. Ao lado de Fábio Luciano, o jovem mostrou força, velocidade e precisão nos desarmes. Se mantiver o nível, tem tudo para continuar como titular mesmo após o retorno de Ronaldo Angelim ao time.

A outra novidade foi Leonardo Moura no meio. Ele não foi mal, mas ficou claro que será necessário tempo e muito treinamento para Léo se sentir 100% confortável na nova posição em campo.

Cuca ainda testou Kleberson e Erick Flores. Saíram Aírton e Ibson. O time ganhou em velocidade. Foi inclusive de Kleberson o segundo gol dos titulares.

No segundo tempo destaque para Maxi, que marcou um gol e mostrou velocidade. Obina, Everton e Paulo Sergio completaram.

domingo, 1 de março de 2009

Kleberson e Erick Flores ganham elogios

Durante o período em que os titulares participaram do jogo-treino de sábado, contra o Craques Sports, Cuca fez duas substituições: Kleberson no lugar de Aírton e Erick Flores rendeu Ibson. Os dois jogadores deram um dinamismo ainda maior ao time.

Kleberson, inclusive, marcou um gol após tabelar com Ibson. A dupla recebeu elogios de Cuca.

– São situações que podem acontecer durante os jogos. O Kleberson é um jogador que já conheço e que dá uma bela saída de jogo. Já o Erick é um menino que está evoluindo e pode ser uma surpresa – disse.

Flamengo sofre dentro de casa, mas vence o Bauru com show de Marcelinho

A torcida que foi ao ginásio do Tijuca Tênis Clube neste domingo já tinha seu roteiro ideal: manhã de sol e mais uma vitória fácil do Flamengo. O sol fez seu papel e apareceu, mas dentro da quadra a equipe carioca sofreu muito mais que o esperado para derrotar o Bauru por 103 a 97. Em jogo válido pela sétima rodada do Novo Basquete Brasil, o Rubro-Negro esteve longe de repetir os massacres contra Joinville e Bira Lajeado. Desta vez, foi preciso contar com a pontaria certeira de Marcelinho nos arremessos para voltar à liderança do torneio.

O ala veterano foi o cestinha da partida, com 30 pontos, cinco rebotes, cinco assistências e um aproveitamento impressionante nos chutes. Da linha de três, foram sete acertos em nove tentativas, incluindo a bola que selou o placar a 21 segundos do fim. Nos arremessos de dois, Marcelinho acertou os três que tentou, sem falar nos três lances livres certeiros.

O armador Hélio contribuiu com 22 pontos e sete passes, seguido pelos 20 pontos e sete rebotes de Baby. Pela equipe paulista, o cestinha foi o americano Larry, com 29 pontos, oito assistências e cinco rebotes. Ricardo adicionou 19, e Alex fez 16.

Bauru chegou ao Rio decidido a complicar a vida do Flamengo. E cumpriu o objetivo durante toda a partida. Os visitantes venceram as parciais nos três primeiros quartos e entraram no último período com vantagem de 78 a 71. A equipe da casa reagiu no último quarto, mas só conseguiu respirar no minuto final. Marcelinho acertou seu último arremesso de três com 21 segundos no relógio e abriu a diferença de seis pontos que selou o placar.

A partida deste domingo deveria ter sido disputada na sétima rodada, mas foi adiada por causa da participação do Fla na Liga Sul-Americana, na Colômbia.

Próximos jogos:

04/03 20h Saldanha da Gama x Flamengo Vitória
06/03 20h Cetaf Vila Velha x Flamengo Vila Velha
13/03 20h Flamengo x Brasília Rio de Janeiro
18/03 20h Flamengo x Araraquara Flamengo
20/03 20h Flamengo x Franca Rio de Janeiro


Classificação
Posição Equipe J V D Pontos
Flamengo 8 7 1 15
Joinville 8 6 2 14
Brasília 8 6 2 14
Franca 8 5 3 13
Paulistano 9 4 5 13
Minas 7 5 2 12
Limeira 8 4 4 12
Araraquara 8 4 4 12
Pinheiros 9 3 6 12
10º Assis 7 4 3 11
11º Bauru 8 3 5 11
12º Cetaf Vila Velha 8 3 5 11
13º São José 8 2 6 10
14º Bira Lajeado 8 2 6 10
15º Saldanha da Gama 8 2 6 10

Ibson ainda busca evoluir na nova função

O volante Ibson ainda não se considera 100% à vontade na função de apoiador, mas acredita que, com o decorrer dos treinos e partidas, este problema será superado.

Dividindo a responsabilidade da criação com o também improvisado Leonardo Moura, Ibson tem a confiança de que terá melhor desempenho já no jogo de quarta-feira.

– Tanto eu como o Léo estamos ainda nos adaptando às novas posições. Conseguimos fazer um bom treino, apesar do calor insuportável. Esperamos levar este bom treino para o jogo e assim fazer uma boa estreia na Copa do Brasil – disse.

Fla espera pagar mês de dezembro até quarta

Os dirigentes do Flamengo ainda não garantem, mas esperam pagar os salários do mês de dezembro até o meio desta semana. Para isso acontecer, o clube vai precisar ter acesso a um dinheiro que ainda não está em suas mãos. O diretor Plínio Serpa Pinto está confiante.

– Não é promessa, mas a expectativa é quitar dezembro até quarta. Por conta de trâmites burocráticos, estamos com R$ 10 milhões presos, que antecipamos de cotas de televisão. Mas está tudo encaminhado para o dinheiro bater na conta – disse.

Segundo Plínio, não é apenas o Flamengo que tem sido afetado pela crise financeira. Muitos clubes devem dinheiro até ao Rubro-Negro.

- Além deste dinheiro, temos para receber os R$ 200 mil pelo empréstimo do Jaílton, R$ 150 mil pelo empréstimo do Vandinho e ainda U$ 200 mil pelo Cristian, do Corinthians. Estas situações mostram que não é só o Flamengo que vive a crise financeira. Mas tudo aqui vira um caos