Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 21 de novembro de 2009

Rapidinhas da segundona!


Derrota e público presente, ofuscam a festa da Taça, da Segunda Divi-Merda

Fellype Gabriel(Flamengo) faz 1 a 0 para a Portuguesa, que não consegue retornar à Série A. Time cruzmaltino recebe troféu de campeão da Segundona(segunda divi-merda).


Público: 26.029 pagantes (27.319 presentes). Renda: R$ 261.459,00. Ridículo

Ouça o gol da Portuguesa na voz de Edson Mauro, da Rádio Globo

Brasileirão 2009: classificação e próximos jogos

Classificação até 21/11/2009


TimePGJVEDGPGCSG%
São Paulo62351711749351459%
Flamengo6035179954431157%
Palmeiras59361611954421255%
Internacional56351681158421653%
Atlético-MG5635168115449553%
Cruzeiro5636168125251152%
Avaí533514111056461050%
Grêmio523614101262422048%
Goiás5035148135861-348%
10º Corinthians49361310134752-545%
11º Barueri483512121156461046%
12º Santos45351112125154-343%
13º Vitória4435128154750-342%
14º Coritiba4435128154651-542%
15º Atlético-PR4436128164049-941%
16º Botafogo4135914124753-639%
17º Fluminense3935912144155-1437%
18º Náutico3836108184565-2035%
19º Santo André353598183652-1633%
20º Sport3135710184762-1530%


Próximos jogos


36ª Rodada

DataHoraLocalMandante


Visitante

18/1121h50OlímpicoGrêmio2 x0 Palmeiras

21/1119h30PacaembuCorinthians2 x3 Náutico

21/1119h30Arena da BaixadaAtlético-PR1 x1 Cruzeiro

22/1117hEngenhãoBotafogo
x
São Paulo

22/1117hVila BelmiroSantos
x
Coritiba

22/1117h Bruno J. DanielSanto André
x
Avaí

22/1117hIlha do RetiroSport
x
Fluminense

22/1119h30MaracanãFlamengo
x
Goiás

22/1119h30BarradãoVitória
x
Barueri

22/1119h30MineirãoAtlético-MG
x
Internacional


Flamengo x Goiás

Ficha técnica

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 22 de novembro de 2009 (Domingo)

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)

Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Carlos Berkenbrock (Fifa-SC)

Flamengo: Bruno, Leonardo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Juan; Aílton, Toró, Willians e Petkovic; Zé Roberto e Adriano

Técnico: Andrade

Goiás: Harlei, Vitor, Rafael Toloi, Ernando e Júlio César; Rithelly, Fernando, Léo Lima e Iarley; Felipe e Fernandão

Técnico: Hélio dos Anjos

Recado da Torcida aos Jogadores - Flamengo 2009

Em vídeo feito por torcedora, Flamengo sente peso da proximidade do hexa

Na porta do vestiário, Léo Moura e Andrade assistiram, a convite do GLOBOESPORTE.COM, a um vídeo intitulado “Recado da torcida aos jogadores do Flamengo”. Em pouco mais de quatro minutos, uma torcedora resumiu a expectativa dos rubro-negros pelo sexto título brasileiro.

Clique aqui e assista ao vídeo

A trilha sonora com o "Tema da Vitória" acompanha diversos momentos do Brasileirão e lembra que muitos adversários fizeram pouco caso do clube da Gávea. Por fim, pede o fim do jejum de 17 anos.

- Ficou muito bacana. Os torcedores esperam essa alegria há muito tempo. Acreditamos na conquista, mas sabemos que não será fácil. Temos que ter tranquilidade e força para não decepcioná-los – disse Léo Moura.

Andrade observou atentamente as imagens e cogitou mostrá-las na preleção. O técnico elogiou o time de 1992, que tinha Júnior como carro-chefe.

- O Capacete jogou muito. Esse tipo de motivação é importante. Sempre fazemos esse trabalho com o nosso psicólogo.

Na vice-liderança do Brasileiro, dois pontos atrás do São Paulo, o Flamengo recebe o Goiás neste domingo, às 19h30m (de Brasília), no Maracanã. O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos.

Longe da torcida, Flamengo encerra preparação para o jogo contra o Goiás

O Flamengo seguiu à risca a cartilha contra o oba-oba. Na tarde deste sábado, enquanto a Gávea fervia no clima pré-eleitoral, o time realizou o último treino visando à partida contra o Goiás, pela 36ª rodada do Brasileirão, no isolado Ninho do Urubu.

A gritaria das crianças e a busca desenfreada por autógrafos foram substituídas pela companhia dos pássaros e a tranquilidade do CT, onde a entrada da torcida é proibida. Em campo, os jogadores disputaram um recreativo. O time amarelo, de Juan, Kleberson e Toró, goleou por 6 a 1 a “panela vermelha”. A equipe derrotada tem vários titulares: Bruno, Álvaro, Petkovic, Willians, Adriano, Ronaldo Angelim, Zé Roberto e Léo Moura.

Após a atividade, os jogadores seguiram para a concentração, em um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Na vice-liderança do Brasileiro, com 60 pontos, o Flamengo recebe o Goiás às 19h30m (de Brasília), no Maracanã. Para assumir o primeiro lugar, o time precisa vencer e torcer para o São Paulo tropeçar no Botafogo. Um empate já é suficiente.


Fla tem novo vice de esportes olímpicos

O futebol vai bem, obrigado. Mas os demais esportes do flamengo, mais uma vez, convivem com atrasos salariais e futuro incerto. Em meio à crise, o presidente Marcio Braga nomeou, a pedido do time de basquete, José Carlos Dias para a vice-presidência de esportes olímpicos. O dirigente foi vice de finanças da gestão de Marcio até o fim de 2008.

José Carlos substitui Carlos Eduardo Maia, que pediu demissão nesta semana, e fica na função até o fim do ano. O novo vice tem como objetivo imediato estabilizar a situação caótica do time de basquete. Bicampeões brasileiros e campeões sul-americanos, os jogadores não recebem há três meses e estão sem patrocínio.

- Esse time é vencedor e formado por rubro-negros, mais rubro-negros até do que alguns dirigentes. Em conjunto com o marketing e o vice de finanças Sebastião Pedrazzi vamos conseguir solucionar essa situação – disse José Carlos.

A folha salarial da equipe é de R$ 250 mil. Neste sábado, José Carlos terá um encontro com o técnico da equipe de basquete, Paulo Chupeta, para ouvir as principais reivindicações.

Após Stock, Thiago Camilo e Popó Bueno correm para assistir ao Fla no Maracanã


A largada para a etapa de Tarumã da Stock Car está marcada para as 11h (de Brasília) deste domingo, mas dois pilotos vão estar preocupados também com outra corrida. Rubro-negros, Thiago Camilo e Popó Bueno vão encarar uma maratona para estar no Maracanã às 19h30m, horário em que começa o jogo entre Flamengo e Goiás, pela antepenúltima rodada do Brasileirão. O jogo é decisivo para as pretensões de título do time carioca.

Carsten Horst/HYSET

Já no clima do jogão deste domingo, Popó Bueno e Thiago Camilo vestiram a camisa do Fla nos boxes

No entanto, a operação de saída do autódromo de Tarumã não é fácil. O circuito fica na cidade de Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre, e dista 35 quilômetros do Aeroporto Internacional Salgado Filho, no bairro de São João, em Porto Alegre. O problema é que as estradas próximas ao circuito são muito estreitas e costumam ter muito trânsito em ambos os sentidos no dia da corrida. Mas Popó Bueno já estudou as alternativas do caminho.

- Já arrumei um esquema de fuga para escapar do trânsito depois da corrida. O autódromo vai estar lotado com certeza e vamos ter que sair correndo para pegar o voo a tempo, às 14h. Mas vai dar tudo certo - diz Popó.

Após superar a encrenca para sair do autódromo, os pilotos terão de encarar as duas horas de voo entre Porto Alegre e Rio de Janeiro, para cobrir a distância de 1.553 quilômetros entre as capitais. Na chegada, os problemas são menores. Apesar dos ingressos para a partida estarem esgotados, no que deverá ser o recorde de público do Brasileirão 2009, Thiago e Popó já asseguraram seus bilhetes: são convidados de Fábio Luciano, ex-zagueiro do Fla.

- Não podia perder esta partida... O Flamengo está muito próximo do título e não quero perder a festa. Vou sair correndo de Porto Alegre para conseguir chegar à tempo do jogo. A torcida vai dar mais um espetáculo no Maracanã - diz Thiago.

Em 1992, ano do último Campeonato Brasileiro vencido pelo Flamengo, Thiago Camilo tinha apenas oito anos de idade, seis a menos que Popó Bueno na época. E o "veterano" torcedor ainda arrisca um placar para o jogo contra o Goiás.

- Nosso último título de campeão brasileiro foi em 1992, então são 17 anos sem conquistas. É uma adolescência inteira! Então, o torcedor tem que estar lá, participar, vendo ao vivo um jogo de um campeonato em que temos tudo para ser campeão. Tenho certeza de que o Maracanã vai estar lotado, com todo mundo dando apoio neste momento crucial. Vou ser otimista: será 3 a 0, com show de Adriano, que vai fazer os três gols e ainda vai pedir a música no Fantástico.


Flamengo deve ter nova reunião com patrocinadora na próxima semana

Com o contratos vencendo no fim da temporada, o Flamengo tem pressa para definir o patrocínio para 2010, e a nova bateria de negociações deve acontecer no início da próxima semana. A cúpula da Ale virá ao Rio de Janeiro para acompanhar o jogo contra o Goiás, domingo, no Maracanã, e uma reunião entre o vice presidente Delair Dumbrosck e os diretores da atual patrocinadora deverá acontecer.

Já existe uma conversa em andamento para a renovação, mas os dirigentes rubro-negros estudam outras possibilidades.

Na última terça-feira, por exemplo, o presidente Marcio Braga e o próprio Delair se reuniram com os diretores da BR Distribuidora, que é ligada à Petrobras. A reconciliação é vista com bons olhos dentro da Gávea, principalmente depois da possibilidade de o clube receber verbas de empresas estatais mesmo sem estar em dia com o Governo.

- Estamos negociando – resumiu Delair.

A diferença entre as duas empresas está nos valores oferecidos. A atual patrocinadora acena com uma proposta que gira em torno de R$ 17 milhões anuais. Já com a estatal, o valor pode passar dos R$ 25 milhões, mas com direito de exclusividade. Ou seja, o Fla não poderia renovar com a Bozzano para explorar a manga da camisa. O clube avalia que o espaço vale algo em torno de R$ 6 milhões.

A Bozzano pagou cerca de R$ 2 milhões por um contrato de seis meses assinado em julho. Já a Ale pagou R$ 3,5 milhões por três meses de contrato, de outubro até dezembro.

Por conta das eleições do Flamengo, no próximo dia 7, seus dirigentes têm pressa para definir o patrocínio para 2010. A vontade é deixar tudo acertado para que o futuro presidente assumir com tudo definido.

Renato Augusto e Everton voltam ao Ninho do Urubu

Rodrigo Benchimol/GLOBOESPORTE.COM

Renato Augusto operou o joelho esquerdo no início dessa semana com o médico do Flamengo e da seleção brasileira, José Luiz Runco. Ele fará toda sua recuperação com os profissionais rubro-negros e só se reapresenta ao Bayer Leverkusen no começo de janeiro. ‘Domingo eu vou ao Maracanã. É claro que o Flamengo será o campeão do Brasileirão’ disse Renato Augusto.

Rodrigo Benchimol/GLOBOESPORTE.COM

Everton, por sua vez, já está liberado para fazer fisioterapia, como parte do tratamento da fratura no pé esquerdo, e foi ao Ninho do Urubu, na sexta.

Rapidinhas do Mengão!

Andrade testa Kleberson no lugar de Toró para o jogo com o Goiás

No treindo coletivo desta sexta-feira, Andrade não fez grandes mudanças na equipe do Flamengo. Depois de observar os titulares, o treinador fez duas substituições na parte final do treino. Toró deu lugar a Kleberson, com Willians recuado, enquanto Angelim, poupado devido ao cansaço, foi substituído por David. Andrade elogiou a entrada de Kleberson, que não joga desde agosto, quando sofreu uma lesão no ombro durante amistoso da seleção Brasileira com a Estônia.

- Gostei da entrada dele. Pode ser uma mudança durante o jogo. Ele stá sem o mesmo ritmo, mas pode nos ajudar. No treino, ele deixou o time mais leve e rápido. Ele é um jogador inteligente – elogiou Andrade.

Recorde está perto do Fla

Neste domingo, contra o Goiás, no Maracanã, o Flamengo deve bater o recorde de público pagante da temporada, levando em conta as quatro divisões do futebol nacional. O clube anunciou a venda de 78.639 ingressos, 30 a mais do que no jogo do vasco contra o Juventude, no último dia 7, pela Série B.

As filhas dos ‘caras’

Rodrigo Benchimol/GLOBOESPORTE.COM

Petkovic e Bruno levaram suas filhas ao treino do Flamengo desta sexta-feira, no Ninho do Urubu. As duas meninas do sérvio, Ana e Inês (foto), chegaram a brincar com as pedrinhas do chão ao redor do campo em que o pai treinava. Já Bruninha, filha do goleiro, foi a atração na porta do vestiário após o treino.

Em jogo eletrizante, Flamengo é superado pelo Londrina

O clima de tensão que envolvia o Flamengo dentro e fora de quadra foi o sexto jogador do time durante toda a partida desta sexta-feira no ginásio Moringão (PR). Os salários atrasados e a derrota para o Joinville na última rodada apareceram em uma atuação com altos e baixos da equipe carioca, que amargou sua segunda derrota consecutiva no NBB, igualando, em apenas quatro rodadas, o desempenho negativo do time em toda a primeira edição do campeonato. Comandado pelo ex-Rubro Negro Fernando Mineiro e Guilherme, o Londrina levou o jogo à prorrogação e venceu o atual campeão por 86 a 84 para aumentar a crise na Gávea.


Agência/Divulgação

Londrina conta com apoio da torcida para surpreender o atual campeão do NBB com a vitória

- A equipe está desgastada. Contusões, viagens, problemas particulares. O time ficou fragilizado e sobrecarregou Marcelinho, Hélio e Duda. Descuidamos da defesa e do ataque, faltou concentração – afirmou o técnico do Flamengo, Paulo Chupeta.

Mineiro foi o cestinha do jogo com 27 pontos, seguido por Guilherme, com 26. Já pelo Flamengo, Marcelinho anotou 25, aproveitando seu bom desempenho nos arremessos de três pontos.

- Foi muito emocionante. Sabíamos que tínhamos condições, mas não esperávamos isso. Essa vitória vai ser importante durante o campeonato todo – disse Mineiro.

Como a partida foi antecipada, o Flamengo só volta a jogar na próxima sexta-feira, quando enfrentará o São José, fora de casa, às 20h (de Brasília).


Flamengo é derrotado pelo Petrópolis no Ginásio Hélio Maurício

O time adulto de futsal do Flamengo sofreu um duro revés na noite desta sexta-feira, no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea.

Enfrentando o líder e um de seus possíveis adversários em uma eventual semifinal do Estadual, o Rubro-Negro foi derrotado pelo placar de 7 a 3 pelo Petrópolis. Mancha, Xande (2), Marcinho (2), Bruno e Conrado marcaram para os petropolitanos enquanto Jaxwell (2) e Henrique para os rubro-negros.

Com o resultado, o PEC segue líder invicto da fase de classificação, com 35 pontos. O Flamengo segue com 19, em terceiro lugar. O América tem 17 e é o quarto colocado. Para conseguir uma vaga nas semifinais, o Rubro-Negro, atual campeão, precisa torcer contra o Vassouras, que está em quinto lugar, com 14 pontos, ou então vencer o Cabo Frio, vice-líder, na rodada que fecha a primeira fase.

O início do jogo foi marcado por erros de passes de lado a lado. Mas, quando o Poker/PEc melhorou em quadra fez 1 a 0 com Mancha. O Flamengo também cresceu na partida e Jaxwell empatou para o time da casa. Xande aproveitando duas bolas que sobraram livres, marcou seguidamente para o Poker/PEC. O placar parcial de 3 a 1 foi justo para os petropolitanos. Na segunda etapa, o Poker/PEC foi forte na marcação e implacável nos contra-ataques. Estes aspectos foram determinantes para o resultado da partida. Apesar de Jaxwell ter marcado o segundo do Flamengo logo no início do segundo tempo, os líderes do campeonato seguiram melhores e fecharam o placar em 7 a 3.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Zé Roberto quer entrar para a História do Fla

Uma vitória sobre o Goiás pode colocar o Flamengo na liderança do Campeonato Brasileiro. Basta apenas que o São Paulo não vença o Botafogo no Engenhão. E a chance de ser campeão brasileiro pelo Rubro-Negro é algo que já mexe com a cabeça dos jogadores, como revela o meia Zé Roberto.

- Seria maravilhoso entrar para a História do Flamengo com o título brasileiro. Vamos dar o nosso máximo contra o Goiás para no final dessa rodada quem sabe estarmos na liderança do campeonato - afirmou o meia, que não acredita em má vontade do Botafogo contra o Tricolor paulista:

- Pelo que eu conheço do Botafogo, independentemente de ajudar ou não o Flamengo, eles vão querer vencer porque vivem um momento delicado.

Já o técnico Andrade pediu cautela aos seus jogadores mesmo que o time vire líder da competição.

- Não pode ter oba-oba se virarmos líderes. O Palmeiras esteve 12 pontos na nossa frente e hoje está atrás. Vamos trabalhar com os pés no chão porque de qualquer maneira ainda vão faltar dois jogos - disse o treinador, que destacou a união do elenco como fator decisivo para a reação no Brasileiro:

- A união do grupo é o diferencial. Temos amizade e compreensão. Estamos fechados unidos e isso conta muito na reta final.


Andrade exalta tranquilidade do Flamengo

Em uma semana marcada pela discussão entre Obina e Maurício no jogo em que o Palmeiras perdeu para o Grêmio por 2 a 0, o técnico Andrade ressaltou que a tranquilidade vivida na Gávea é um dos segredos para o bom momento do time:

- No momento de pressão ocorrem desequilíbrios. Aqui não pode existir esse tipo de problema. É claro que há uma ansiedade e temos que administrar.

O treinador lembrou que fatos como esse podem ser decisivos em uma competição tão nivelada como o Brasileirão:

- Isso pode prejudicar dentro de um jogo. A ansiedade atrapalha na hora de definir um lance. Se fisicamente o time esté bem, o emocional é importantíssimo - concluiu.


Flamengo confirmado para enfrentar o Goiás

O elenco do Flamengo voltou aos trabalhos na tarde desta sexta-feira, no CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande. Em um treinamento coletivo, o técnico Andrade acertou os últimos detalhes na equipe para o confronto decisivo de domingo, contra o Goiás, às 19h30m, no Maracanã.

O treinador rubro-negro escalou a equipe titular com: Bruno; Léo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Juan; Airton, Toró, Willians e Petkovic; Zé Roberto e Adriano. No fim, Kleberson foi testado no lugar de Toró. O time teve boa atuação na atividade e venceu por 2 a 0, gols de Juan e Willians.

Após o coletivo, Andrade elogiou a dedicação dos jogadores e disse que a união e a amizade são as principais qualidades dos grupo rubro-negro.

"Não tenho dúvida de que a união é o nosso diferencial. O grupo está fechado. Num momento de pressão, normalmente acontece o desequilíbrio. Nós vimos acontecer com nossos adversários, e é preciso que sirva de exemplo. Aqui não pode ter esse tipo de problema. É preciso ter equilíbrio e administrar a ansiedade. Vai ser um jogo difícil, mas temos que fazer o nosso dever de casa".

Mãe, avó e namorada prestigiam Adriano em treino do Mengão no Ninho do Urubu

O treino do Flamengo na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, recebeu visitas ilustres: nada menos que a "Família Imperial". Artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro, com 19 gols, Adriano contou com a presença da sua mãe, Dona Rosilda; da avó, Dona Wanda; e da namorada, Cássia Menega. Ao lado delas, amigos do camisa 10 também compareceram para assistir às atividades e dar uma força ao jogador.

Rodrigo Benchimol/GLOBOESPORTE.COM

A 'Família Imperial': da direita para esquerda, Dona Wanda (avó), Cássia Menega (namorada) e Dona Rosilda (mãe); à esquerda, amigos do Imperador, que toma a frente

De um lado, o Imperador tinha sempre a companhia de Cássia, e de outro, a marcação cercada da avó. Otimista em relação à conquista do hexacampeonato do Rubro-Negro, esta não escondeu a ansiedade em ver o neto com a faixa no peito e também ostentando outra marca: a de principal goleador da competição. Tudo em tom de, digamos, exigência.

- Estou cobrando dele que seja o artilheiro do campeonato. Adriano já fez 19 gols e vai fazer pelo menos mais um no domingo - disse ela, referindo-se à partida contra o Goiás, às 19h30m (de Brasília), no Maracanã. - Mas nós entregamos tudo nas mãos de Deus. Se for para o Flamengo ser campeão, então será. Fora a alegria imensa de isso acontecer justamente no ano em que ele voltou pra cá.

Na vista desta sexta, Dona Wanda não levou os tradicionais pastéis que costumava distribuir quando o atacante jogava nas divisões de base do clube - e que fez o Imperador levar uma ou outra vez para os companheiros este ano. Fugindo do estigma de que traz sorte ao neto, ela apontou quem é mais pé-quente na vida de Adriano: Cássia, a gaúcha de Cachoeirinha que conquistou o coração do jogador.

Agência/Estado

Ao lado da mamorada, a gaúcha Cássia Menega, a imagem da felicidade de Adriano

- A nova namorada é muito legal e está fazendo bem a ele. Ela não é daqui, mas sempre telefona ou vem visitá-lo. Chegou de viagem hoje (sexta-feria) mesmo, aliás. No último jogo a que assistiu (contra o Santos, dia 31 de outubro) deu sorte, e o Fla venceu com um gol dele. Tomara que continue assim. Domingo toda a família estará no Maracanã – afirmou.

De acordo com Dona Wanda, o Imperador está vivendo um dos melhores momentos da carreira. E há duas razões isso: jogar pelo Flamengo e estar em casa.

- Está feliz perto da família. O condomínio onde ele mora é ao lado do nosso. É só atrevessar a rua. Então, sempre vai lá. Quando avisa que está indo, pede para eu preparar o almoço. Adora um bife com arroz feito na hora. Também gosta de uma saladinha. Eu pico o tomate e sempre tempero com um pouco de pimenta do reino – revelou.

O Rubro-Negro entrará em campo, neste domingo, sabendo se poderá ou não assumir a liderança do Brasileirão. Às 17h, no Engenhão, o São Paulo encara o Botafogo, e um tropeço do Tricolor Paulista diante do Alvinegro deixará o time da Gávea a uma vitória de chegar à ponta da tabela pela primeira vez.

Léo Moura, 'O Moicano', ganha bandeira personalizada no Flamengo

Rodrigo Benchimol/GLOBOESPORTE.COM

Leonardo Moura, 'O Moicano', ganhou uma bandeira na tarde desta sexta-feira, em treino no Ninho do Urubu. um bandeirão personalizado. Depois de Adriano, Petkovic, Bruno e Ronaldo Angelim, o lateral-direito é mais um do elenco rubro-negro a ser homenageado desta maneira. 'Obrigado. Fico feliz com o apoio da torcida', disse o jogador

Só no sapatinho










Obina bate mais que Mike Tyson

Obina-Tyson

Rapidinhas da segundona!


vasco é despejado do vasco-Barra


A diretoria cruzmaltina está correndo contra o tempo para definir a situação do seu centro de treinamento. A partir do dia 29 de novembro, o departamento de futebol vai deixar o vasco-Barra e ficar desalojado. O clube não acertou os valores de aluguel e de uma dívida referente ao pagamento de taxas e impostos e vai sair do local.

Demissão em massa

A diretoria do vasco demitiu mais de 80 funcionários na última quinta-feira para tentar honrar os seus compromissos em 2010. Na semana que vem, o departamento de futebol também vai passar pelo corte realizado pela cúpula cruzmaltina. O vice de finanças, Nelson Rocha, confirmou a informação.


Kléberson participa do treino, mas deve ficar no banco

O torcedor do Flamengo terá mais um motivo para ficar confiante em uma vitória no jogo deste domingo contra o Goiás. O meia Kléberson, que ficou afastado devido a uma contusão no ombro, estará à disposição do técnico Andrade para a partida contra o Esmeraldino.

No treino desta sexta-feira, Andrade escalou a mesma equipe que iniciou o jogo contra o Náutico, exceto o retorno de Juan à lateral esquerda. Mas durante o treino testou uma formação diferente. Tóró, que vem fazendo a função de Maldonado, foi sacado do time e Willians passou a jogar mais recuado. Com isso, Kléberson entrou na equipe.

Essa variação não deve começar a partida, mas é uma das opções caso o treinador queira promover o retorno do pentacampeão no decorrer do duelo.


Agora na Calçada da Fama do Maracanã, Pet realiza o ‘sonho que não sonhou’

Ao eternizar seus pés na Calçada da Fama do Maracanã, Petkovic se tornou o quinto jogador estrangeiro a conquistar tal feito. Além dele, os craques Franz Beckenbauer (Alemanha), Eusébio (Portugal), Romerito (Paraguai) e Elias Figueroa (Chile) deixaram suas marcas. Mais que isso, Pet realizou um sonho, que, no entanto, não foi sonhado.

Na cerimônia em que foi a estrela principal, nesta sexta-feira, no Maracanã, o meia do Flamengo, muito bem humorado, brincou com os torcedores e comemorou a oportunidade.

- Eu tinha muitos sonhos. Botei metas, objetivos para mim e alcancei 90% deles. Mas esse é um sonho que não sonhei. Nunca tive tanta pretensão. A pele fica arrepiada, é como se tivesse ganho na Mega Sena, aliás, nunca ganhei talvez por nunca ter apostado (risos). O Maracanã é minha casa, digo isso com orgulho. Aqui vivo emoções, vibrações, porque a torcida faz o estádio balançar. Eu não acreditava que pudesse conquistar isso. É o título dos títulos da minha carreira. Não choro, pois sou de outra cultura, mas estou emocionado – confessou.

O sérvio é o 99º jogador da história a deixar sua marca no lugar “mais famoso” do Maracanã. Autor de oito gols olímpicos na carreira, sendo dois somente neste Brasileirão, Pet agradeceu a homenagem e a todos que o ajudaram a estar ali.

- Tenho que agradecer ao Flamengo por ter apostado nessa minha volta. Agradecer à torcida do Flamengo, que é maravilhosa, e hoje, se sou ídolo, é porque vocês me tornaram. Obrigado ao Zico, por dizer que eu merecia sim vestir essa camisa. Estou aqui fazendo a prorrogação da minha carreira. Defendi os três grandes do Rio. Peço desculpas aos botafoguenses por não ter tido a oportunidade de vestir a camisa. Mas hoje visto o manto sagrado, e talvez esteja fazendo os últimos jogos da minha carreira – afirmou.

A cerimônia foi também parte das gravações do documentário sobre a carreira do camisa 43 rubro-negro. “O Gringo” ainda não tem data de estrear, já que ainda está em fase de produção, mas Pet revelou de onde surgiu a ideia.

- Esse filme foi uma ideia que surgiu em 2001 com o Fabiano Canosa (diretor brasileiro). Na época, achei um exagero. Mas depois apresentei ao meu amigo sérvio, que gostou. Em dezembro do ano passado, quando estava de férias, meu amigo me chamou para gravar. A minha volta ao Flamengo mudou a história, e esse cenário de hoje vai embelezar ainda mais o filme.

Petkovic foi questionado sobre um assunto que não costuma falar muito – ser parte da seleção da Sérvia. Antes de dizer qualquer coisa, o meia abaixou a cabeça, ficou quase um minuto sem demonstrar reação, mas, em seguida, falou.

- Eu teria muito orgulho de jogar pela Sérvia. Desse grupo que se classificou para a Copa do Mundo, e foi muito bem, ficando em primeiro do grupo, não vou fazer parte. Mas depois da Copa, acho que eu mereço fazer um jogo amistoso com a camisa da seleção – admitiu a vontade.

O Flamengo de Pet volta a campo neste domingo, no Maracanã, contra o Goiás. O Rubro-Negro é o vice-líder, com 60 pontos, dois a menos que o primeiro colocado, o São Paulo.

Emerson não tira Flamengo da lembrança: ‘Se eu receber um telefonema, balanço’

Emerson está feliz nos Emirados Árabes. Mas basta ouvir o nome Flamengo que os olhos brilham, arregalam. A intensa passagem dele no clube, entre março e agosto deste ano, deixou feridas.

Ao abrir mão do sonho de jogar no clube do coração para voltar ao Oriente Médio e garantir o futuro da família, teve de pesar entre a emoção e a razão. Venceu a racionalidade.

Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM

Emerson mostra a vista de seu apartamento na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro

Os seis gols em cinco jogos no Al-Ain o alçaram ao posto de ídolo da equipe. Tanto que recebeu dois presentes nada singelos do dono da equipe.

- Ganhei dois carros, é verdade. Mas foram presentes. Um deles (modelo esportivo avaliado em R$ 600 mil) foi pelo que fiz na decisão da Supercopa, quando fiz dois gols. É bom frisar que jamais gastaria tal valor em um carro – disse o Sheik.

Entre uma sessão e outra de fisioterapia na clínica Corpo Vivo, que pertence a integrantes da comissão técnica do Flamengo, Emerson recebeu a reportagem do GLOBOESPORTE.COM no apartamento dele, na Barra da Tijuca.

Diferença Qatar x Emirados

“Em Doha a religião é mais presente. Bebida alcoólica, por exemplo, não é vendida em lugar algum. Já o Emirados está mil anos à frente, é coisa de outro mundo".

Flamengo no Oriente Médio

“Toda hora encontro um rubro-negro. Recentemente, o governo contratou 120 brasileiros para ensinar jiu jitsu nas escolas. Setenta deles são do Rio. Aí já viu, né? Toda hora vem um flamenguista me agradecer, pedir para eu voltar”.

Início avassalador no Al-Ain

"Sou um cara de sorte, né? (risos) Logo na estreia, fiz dois gols e bati o pênalti que garantiu o título. Mas eu já cheguei lá bastante conhecido por causa da minha trajetória no Qatar. É tudo muito pertinho".

Poliglota em campo

"Até sei falar árabe, mas prefiro o inglês. Em campo, porém, é uma confusão só. Falo português com o Valdivia, espanhol com o (argentino) Sand, inglês com meu técnico alemão e árabe com os jogadores locais".

Saída do Flamengo
"Cheguei ao Flamengo com um contrato de risco, por quatro meses. Estava há algum tempo sem jogar e topei. Até porque sabia que o mercado dos Emirados só abriria em agosto. Mas foi tudo tão bom, tudo tão feliz que renovei o contrato por dois anos, com a opção de mais dois. A ideia, em momento algum, era ir embora. Mas a proposta veio muito forte, muito mesmo. A vida é uma caixinha de surpresas e tive que ir".

Coração de pai
"Quem mais sentiu essa saída foi meu filho Emerson Júnior, de cinco anos. Ele estava se acostumando à escola no Rio, onde todo mundo falava a língua dele, tinham os amiguinhos. E lá nos Emirados é tudo diferente. A professora usa burka. No início, ele teve medo e depois passou a rir da vestimenta dela. Eu sempre convivi com a saudade do meu país, mas ver meu filho triste é complicado. Por isso, quando eu retornar para Dubai levarei uma professora para continuar a alfabetização dele em português".

Campeão brasileiro

"À distância, acompanho o time na internet e pela Globo Internacional. Domingo, vou ao Maracanã (assistir ao jogo contra o Goiás). Não sei se vão lembrar de mim, mas estou muito feliz por ver essa possibilidade de o time ser campeão após 17 anos de jejum. Tenho muitos amigos e o Andrade é uma das melhores pessoas com quem já trabalhei no futebol. Quero muito colocar na minha sala: campeão brasileiro de 2009. Inshallah (Se Deus quiser), vou conseguir".

Retorno ao Brasil

"Hoje eu penso em voltar. Há o exemplo do Adriano, que largou o mundo na Itália para jogar no Flamengo. Tenho uma oportunidade boa para garantir o futuro dos meus filhos e de outras pessoas que precisam de mim. Estou feliz lá, claro. Mas estaria mais aqui".

Reforço para a Libertadores

"Acabei de sair. Mas se eu receber um telefonema, vou balançar. A Libertadores seria um atrativo a mais. E para voltar ao Brasil, não consigo pensar em outro clube que não seja o Flamengo".

Reação do Fla no Brasileirão ganha destaque principal no site da Fifa


Reprodução/Fifa.com

Matéria sobre reação do Fla em destaque no site da Fifa: é a primeira da lista

Em 2009, o Flamengo perdeu para o Barueri exatamente no dia de São Judas Tadeu, padroeiro do Rubro-Negro. Mas nem por isso a confiança da torcida do Fla no santo é menor. A devoção é conhecida internacionalmente, como se pode ver no site oficial da Fifa. No destaque principal da página nesta sexta-feira, a organização traz uma matéria especial sobre essa relação com o título "Renascimento do Mengão de São Judas".

A reportagem, que fala sobre a briga pelo título do Brasileirão contra o São Paulo, traz declarações de alguns dos destaques rubro-negros, como Adriano, Andrade e do capitão Bruno.

- Quem riu de nós agora está vendo que estamos perto do sucesso. Nunca deixamos de acreditar (na conquista do título). Este é o resultado da união do grupo - disse o goleiro.


Petkovic eterniza seus pés na Calçada da Fama do Maracanã

Petkovic pisa no molde para eternizar seus pés na Calçada da Fama do Maracanã. Meia do Flamengo é o quinto estrangeiro a deixar sua marca no local, o 99º no total. O sérvio Dejan Petkovic fez história no Maior do Mundo. É justamente no clube que joga hoje que Pet conseguiu suas maiores glórias, entre elas o lindo gol de falta, aos 43 minutos do segundo tempo, na final do Campeonato Carioca de 2001, sobre o vasco, dando ao Fla o tricampeonato estadual. O evento desta sexta-feira fez parte do documentário “O Gringo”, sobre a carreira do jogador.

Rapidinhas do Mengão!


Futsal


O Flamengo trouxe de volta grande parte do elenco campeão estadual de futsal em 2008 para tentar o bicampeonato nesta temporada. E para manter vivo este sonho, o time do técnico Cid Escarlate precisa primeiro se garantir nas semifinais da edição 2009 da competição. Por isso, o pensamento da equipe rubro-negra às 20h desta sexta-feira não pode ser diferente de vencer o Petrópolis no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea.


Basquete

Em busca da reabilitação no Novo Basquete Brasil, o Flamengo entra em quadra às 21h na noite desta sexta-feira para enfrentar o Londrina, no Ginásio Moringão, no Paraná. A partida terá transmissão ao vivo do canal SporTV e é vista pela equipe rubro-negra como uma ótima oportunidade para apagar a derrota para o Joinville na última rodada. Ambas as equipes têm o mesmo aproveitamento (66%) na competição e, por isso, o jogo também é uma briga entre dois concorrentes diretos na tabela de classificação.

Há 104 anos, Bangu derrotava o preconceito


104 anos depois a luta continua...

Em tempos de racismo, uma homenagem ao Bangu, primeiro clube do país a ter um negro no time




















O Bangu em 14 de maio de 1905, antes da vitória por 5 a 3 sobre o Fluminense, no campo da Fábrica.


A partir da esquerda, última fila: José Villas Boas (presidente), Frederick Jacques e João Ferrer (presidente honorário); fila do meio: César Bochialini, Francisco de Barros, John Stark, Dante Delocco e Justino Fortes; fila da frente: Segundo Maffeu, Thomas Hellowel, Francisco Carregal (o negro pioneiro), William Procter e James Hartley

Acesse,
Reportagem: Edmo Junior.


Dia da Consciência Negra







A obra O Negro no Futebol Brasileiro, do falecido jornalista e escritor Mário Filho, ajuda a explicar por que o Flamengo tem tanta identidade com a raça negra. "O Flamengo virou clube do povo quando acabou com e estória de só branco no time. Abrindo as portas da Gávea para os pretos", diz o autor em seu livro, lançado em 1947.

De acordo com Mario Filho, antes de botar um mulato no time, o Flamengo botara um preto: Jarbas. E depois Roberto. "Enquanto o Fluminense trazia para Álvaro Chaves os grandes jogadores do futebol paulista, quase todos brancos, muitos com nome italiano, o Flamengo levava para a Gávea os grandes rubro-negros do futebol carioca, quase todos pretos, Fausto dos Santos, Leônidas da Silva, Domingos da Guia, brasileiros até no nome".

Segundo o professor Bernardo Buarque, doutor em História Social da Cultura pela PUC-Rio, o Flamengo soube captar os novos tempos que o Brasil vivia nos anos 30 e 40. "O Flamengo mudou a cara do time, incorporando a figura do negro em suas equipes de futebol. Jose Bastos Padilha [presidente do Flamengo] teve participação, contratando jogadores que atuavam em outras equipes. E na Copa de 1938, com a boa participação do Brasil e de Leônidas, o negro passa a ser a também cara do Brasil no mundo. Isso pode ser usado para explicar a popularidade do Flamengo".

No entanto, Buarque ressalva que há pesquisadores que defendem que a introdução do negro no futebol brasileiro veio ainda antes da profissionalização nos anos 30 – tese de Mario Filho. "Essa versão tem sido questionada. Já no final dos anos 10 aparecem jogadores com fenótipos negros", diz Buarque.

De acordo com o docente, que lecionou cursos de História Social do Futebol na UFRJ e no ano que vem será professor da Fundação Getulio Vargas, o pioneirismo do Vasco, na utilização de negros em seu elenco, pode ser relativizado. "O vasco tinha uma outra cultura clubística – era uma relação patrão e empregado que era trazida dos negócios para o futebol. O Flamengo, quando contratou jogadores negros, não tinha essa relação patronal".

Para Bernardo Buarque, que fez pós-doutorado na Maison des Sciences de l’Homme, em Paris, com uma etnografia das torcidas do Paris Saint-Germain, a torcida do Flamengo teve a capacidade de transformar um apelido depreciativo, o de urubu, de conotação racista, em algo positivo, invertendo o que era chacota.

Torcedor do Flamengo, desses que em outros tempos se aventurava a seguir o time em jogos em outras cidades, Bernardo Buarque acredita que ainda há tabus a quebrar. Entre eles, o fato de poucos técnicos brasileiros, nas equipes de elite, pertencerem à raça negra.

"É tão raro que um técnico negro faça sucesso que, sem duvida, os resultados de Andrade nesse campeonato brasileiro têm um peso simbólico. É importante que seja assim", completa.


Flamengo e Editora Leitura lançam “Meu maior prazer”

Será lançado na próxima terça, dia 24, na livraria Saraiva, do shopping Rio Sul, em Botafogo, o livro Meu maior prazer, primeiro livro da coleção de estreia do selo Paixão entre Linhas, da Editora Leitura. A obra, com quase 296 páginas, traz 32 relatos de personalidades rubro-negras, em entrevistas realizadas e organizadas pelos jornalistas Luciano Ribeiro e Carlos Eduardo Mansur.

Na obra, os repórteres apresentam entrevistas com rubro-negros de diferentes áreas: do estudioso ao jovem ator, Thiago Rodrigues; do humorista Cláudio Manoel ao rapper Marcelo D2, do novelista Manoel Carlos ao radialista Apolinho.

O livro traz ainda conversas com atletas e treinadores como Zagallo, Leandro, Bebeto, Petkovic, Evaristo de Macedo, Carlinhos, Juan, Joel Santana, Fábio Luciano, Bruno, Léo Moura, Ibson, Raul Plassmann, Júnior, Nunes, Renato Gaúcho, Ronaldo Angelim e o atual técnico Andrade.

Entre as revelações curiosas está a do atacante Adriano. O Imperador conta que na Europa ficava acordado às vezes até às quatro da manhã para assistir aos jogos do Flamengo. Outra atração é o depoimento de Zico, que afirma ter amor pelo Rubro-Negro desde que nasceu.

Carlos Eduardo Mansur é repórter do caderno de esportes do jornal O Globo. Tem passagens pelo Lance! e pelo próprio Clube de Regatas do Flamengo, como assessor de imprensa do Departamento de Futebol. Luciano Cordeiro trabalha no GloboEsporte.com e tem passagens pela editoria de esportes do Jornal do Brasil.

O evento começa às 19 horas. Os autores estarão na livraria Saraiva para autografar os exemplares e conversar com os torcedores. O preço sugerido é R$ 29,00. Na mesma ocasião será lançado o livro, O time do meu coração em versão pocket, organizado pelos mesmos autores. O livro de bolso traz um resumo da história do Flamengo, ao preço de R$12,90. São informações como todos os títulos, histórico década a década, grandes ídolos, maiores artilheiros e jogos inesquecíveis.


Mengão nas alturas

Esta é uma história de garra e perseverança. De alguém que combinou planejamento, preparação e muita vontade para chegar ao topo. "Esta foto é minha pequena contribuição para incentivar ainda mais o Flamengo rumo ao topo do Brasileirão", antecipa Rosiane de Freitas, que no ano passado realizou um sonho: chegou ao cume do Monte Aconcágua, na Cordilheira dos Andes, ainda na Argentina. É o ponto culminante das Américas, com 6.962 metros. A maior montanha do hemisfério sul. A maior do ocidente.

"Estava começando a nevar, ventando bastante e o frio aumentava, mas deu para tirar as camadas de roupa – jogadas no chão – por um instante para registrar toda a minha paixão pelo Mengão. E colocá-lo no topo do Aconcágua, tal como queremos vê-lo sempre", afirma a montanhista, que tem doutorado em Engenharia de Sistemas em Computação.

Para chegar ao topo, exatamente no Natal do ano passado, a rubro-negra fez a chamada rota normal dos pioneiros, na qual o ataque ao cume acontece pela face Noroeste. Ao lado de um amigo, foram 11 dias para chegar até o cume – 13, no total da excursão. Foram cinco acampamentos, cerca de 4000m de desnível direto subidos e mais de 1000m no dia do cume. "Enfrentamos condições de tempo favoráveis, mas mesmo assim, o clima é extremo – muito frio e seco no geral, com noites congelantes, ventanias e atmosfera rarefeita, bem como dias de sol com forte calor no início da jornada. E o terreno heterogêneo e irregular, com solo arenoso com sedimentos e cascalhos diversos, além de longos trechos de neve compacta ou fofa", descreve a experiência.

A família da montanhista torce pelo Flamengo. "Meu pai é mineiro e logo que chegou aqui no Rio, isto nos idos dos anos cinqüenta, quis assistir um jogo de futebol no Maraca, indo parar na torcida do Mengão... aí já viu, virou mais um rubro-negro e influenciou sua prole toda", explica.

Ela cresceu no meio de quatro irmãos rubro-negros. "Acho que aprendi a torcer pelo Fla antes mesmo de aprender a falar. E para completar, minha infância foi regada de comemorações das muitas vitórias da geração do Zico, Júnior e companhia. Íamos com camisa e bandeira para a rua se juntar a multidão de torcedores, ver e participar do desfile de carros e cantar até perder a voz", relembra.

Hoje, ela garante ser quem torce com mais intensidade pelo Mengão em sua família. "Assisto tudo, gosto de saber as regras em detalhes, de assistir os programas de debates, vivo indo ao Maraca, é claro, e viro comentarista amadora durante os jogos. Importante: não caio na pilha dos antiflamenguistas, pois tenho mais o que fazer... e torcer", comenta, enquanto admite ser uma verdadeira perna-de-pau, apesar da aptidão para as práticas esportivas – ela freqüenta o Centro Excursionista Brasileiro, no Rio de Janeiro, com ênfase em alta montanha, escalada em rocha e caminhadas de longa duração e logística complexas.

Rosiane, que leciona em universidades, já levou as cores do Flamengo para o Pico da Neblina, no Amazonas. "E para várias outras aventuras e perrengues da minha vida", completa. A foto no cume do Aconcágua foi tirada no dia 25 de dezembro do ano passado. "Busquei com muita garra e motivação este verdadeiro presentão de Natal, tal como espero que seja com o Mengão nessa reta final do Campeonato Brasileiro".


Mengão e São Paulo podem garantir vaga na Libertadores neste fim de semana

A preocupação maior do Flamengo e São Paulo nesta reta final de Brasileirão é conquistar o título. Mas uma grande vitória já pode ser obtida no fim de semana: uma vaga para a Libertadores da América de 2010 com duas rodadas de antecedência. Para a equipe paulista, basta derrotar o otafogo no Engenhão neste domingo e o passaporte estará carimbado. Para o Rubro-Negro, é preciso uma vitória sobre o Goiás no Maracanã, também no domingo, e torcer para que o Cruzeiro fique pelo menos no empate com o Atlético-PR na Arena da Baixada.

Uma vitória tricolor coloca o time com 65 pontos, sem poder ser mais alcançado por Internacional, quarto colocado, nem Galo, quinto colocado, que se enfrentam neste domingo, no Mineirão. Ambos tem 56 pontos e apenas quem vencer continuará com chances de alcançar o atual líder em número de pontos.

O caso do Flamengo possui apenas uma diferença. Uma vitória no Maraca faz o time carioca chegar aos 63 pontos. Pela mesma razão que o São Paulo, o resultado de Atlético e Colorado exclui um dos dois da possibilidade de passar o Rubro-Negro e, portanto, não interfere nas contas cariocas. Mas é preciso secar o Cruzeiro, porque o time não enfrenta mais rivais diretos na luta pela Libertadores. Uma vitória sobre o Furacão coloca a Raposa com 58 pontos e ainda com a possibilidade de ultrapassar o Flamengo. Um empate na Arena da Baixada acaba com essa possibilidade.

A provável classificação do São Paulo para a Libertadores fará o time ser o recordista de participações no torneio, podendo ser alcançado apenas pelo Palmeiras, que segue vivo na briga por uma vaga também. Os dois paulistas já estiveram presentes em 14 edições da competição sul-americana. O Grêmio é o time com o segundo maior número de participações (12), seguido por Cruzeiro (11), Santos (10) e Flamengo (9). Veja a lista completa, abaixo:

Times Número de participações
São Paulo e Palmeiras14
Grêmio12
Cruzeiro11
Santos10
Flamengo9
Corinthians, Internacional e Vasco7
Atlético-MG4
Bahia, Botafogo, Fluminense, Guarani e São Caetano3
Atlético-PR, Coritiba e Sport2
Bangu, Criciúma, Goiás, Náutico, Paulista, Paysandu e Santo André1

Dos times com chances reais de se classificar para a Libertadores, o Atlético-MG é o que está há mais tempo longe do torneio. Já são nove anos sem enfrentar os principais times da América do Sul. Inter e Flamengo estão há pouco tempo de jejum. O Colorado não se classifica há dois anos e o Rubro-Negro esteve fora agora em 2009, mas havia disputado o torneio em 2008. O Náutico é o recordista de tempo fora da competição. Passaram 41 anos da única participação do time pernambucano, em 1968.

Time Tempo de jejum
Náutico41
Bangu23
Guarani21
Bahia20
Criciúma17
Botafogo13
Atlético-MG e Juventude9
Vasco8
Paysandu6
Coritiba e São Caetano5
Atlético-PR e Santo André4
Corinthians, Goiás e Paulista3
Internacional e Paraná2
Flamengo, Fluminense e Santos1

Maracanã aberto em 2010 pode dar lucro ao Flamengo

Poder contar com o Maracanã no primeiro semestre de 2010 foi uma notícia recebida com alegria no Flamengo devido ao aspecto técnico. Caso o clube saiba explorar bem o estádio, poderá aumentar ainda mais seu faturamento no próximo ano. Basta carimbar o passaporte para a Libertadores, fazer uma boa campanha e seguir o exemplo de clubes brasileiros.

Finalista da edição da Libertadores deste ano, o Cruzeiro arrecadou quase R$ 8 milhões em renda com os sete jogos que mandou no Mineirão. Na final, 64.800 cruzeirenses pagaram ingresso para assistir ao jogo decisivo contra o Estudiantes. No Maracanã, a capacidade atual gira em torno de 80 mil torcedores, o que poderia gerar uma renda ainda maior. Em média, o Cruzeiro arrecadou cerca de R$ 1,1 milhão por partida na Libertadores.

Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz vê com ótimos olhos a chance de a paralisação do Maracanã para as obras da Copa-2014 ser feita apenas no segundo semestre caso o Flamengo chegue à Libertadores. Mas mesmo com 99% de chances de garantir vaga na competição, o dirigente rubro-negro é cauteloso.

– É bom para o Flamengo, é evidente. Mas temos primeiro de conseguir a vaga. Já vi muita noiva descer do altar – disse Marcos Braz.

Caso consiga vaga neste fim de semana, o Flamengo já começará a agir para facilitar a vida do seu torcedor durante a Libertadores de 2010 e, claro, aumentar as chances de arrecadação com a competição. A criação de camarotes, a definição de preços de ingressos e promoções para a torcida serão discutidas provavelmente na próxima semana.

– Só agora temos uma definição de que o Flamengo poderá jogar o primeiro semestre de 2010 no Maracanã. Agora, vamos iniciar a elaboração dos projetos – afirmou o diretor de marketing do Flamengo, Ricardo Hinrichsen.

O São Paulo é outro exemplo: neste ano, faturou, em média, R$ 1.038.663,75 nos jogos da competição internacional no Morumbi.

Adriano ganha mais uma motivação: chegar aos 200 gols como profissional

Se marcar dois gols nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro, Adriano não vai apenas se igualar a Zico e se tornar o maior goleador do Flamengo em uma edição da competição. O Imperador também vai atingir uma marca significativa na carreira e chegar aos 200 gols como profissional. Artilheiro do Brasileirão com 19 gols, o atacante está confirmado na partida contra o Goiás, domingo, no Maracanã.

Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM

Adriano brinca com a possibilidade de chegar aos 200 gols como profissional

Dos 198 gols como profissional, Adriano fez a maioria no futebol europeu. Pelo Inter de Milão, onde jogou por seis temporadas, balançou a rede 76 vezes. Foi o clube pelo qual mais comemorou gols. Por isso, nada mais do que natural que os três mais bonitos na memória do Imperador tenham acontecido no Velho Continente.

- Quando jogava no Inter fiz um em cima do Real Madrid (foi na estreia pelo clube italiano. Adriano entrou em campo no fim da partida e cobrou uma falta com enorme violência no último minuto. A bola entrou no ângulo e garantiu a vitória no Santiago Bernabeu). Teve um também no Inter contra o Udinese (Adriano arrancou do próprio campo, deixou um zagueiro no chão com um drible, passou por mais dois e chutou na saída do goleiro), e outro muito bonito eu marquei contra o Milan quando eu jogava pelo Parma (Foi em 2003. Após cruzamento para a área, Adriano desviou de letra contra o gol de Dida e garantiu a vitória por 1 a 0) - lembra o Imperador.

O primeiro jogo de Adriano como profissional ocorreu no dia 2 de fevereiro de 2000, pelo Torneio Rio-São Paulo. O atacante entrou no empate por 2 a 2 do Flamengo com o Botafogo, no Maracanã. O primeiro gol saiu logo na segunda partida, quatro dias depois. Um jogo, aliás, inesquecível para o Imperador. Ele entrou no intervalo da partida contra o São Paulo, no Morumbi, e fez um gol com menos de cinco minutos em campo. Depois deu passes para outros três gols na goleada do Flamengo por 5 a 2.

OS 198 GOLS DE ADRIANO
CLUBES GOLS

Flamengo

31

Inter de Milão

76
Parma26
Fiorentina6
São Paulo17
Seleção brasileira29
Seleção olímpica e sub-2313
* Números das estatísticas oficiais dos clubes. Não são considerados os gols de Adriano nas categorias de base.

No total, Adriano marcou até agora 31 gols em 73 jogos pelo clube do coração. E vive um momento especial na Gávea. Em abril, o atacante pensava até encerrar a carreira. Em depressão, o Imperador não tinha mais alegria para jogar. Em uma coletiva, anunciou que estava dando um tempo com o futebol. Rompeu com o Inter de Milão e abriu mão de receber cerca de R$ 15 milhões por ano. Até que surgiu a possibilidade de voltar ao Flamengo, clube que havia deixado em 2001. E a alegria retornou.

- É um momento especial, fico muito feliz por estar perto dessa marca, ainda mais no Flamengo, que é a minha casa. Pela minha caminhada neste ano, com os problemas que tive, será muito importante conseguir. Não imaginava que conseguiria tudo isso rapidamente. E talvez ainda possa me orgulhar de ser campeão e artilheiro - disse.

Além dos 76 gols pelo Inter e os 31 com o Flamengo, Adriano ainda marcou 29 vezes defendendo a seleção brasileira, 26 gols com a camisa do Parma, 17 pelo São Paulo, seis com a Fiorentina e outros 13 pela seleção olímpica ou sub-23 (quando ele já era um jogador profissional). No levantamento, não estão sendo contabilizados os gols feitos pelo atacante nas divisões de base do Flamengo e também nas seleções brasileiras de base, que o Imperador defendeu antes de se profissionalizar.

Assista à gols de Adriano neste Campeonato Brasileiro

São Paulo sem cinco contra o Botafogo


O técnico Ricardo Gomes pode ter mais desfalques por mais tempo nesta reta final do Brasileirão.

André Dias e Hugo, que já não jogarão contra o Botafogo neste domingo, no Engenhão, por causa do terceiro cartão amarelo, devem ser denunciados pelo STJD por causa da briga entre os dois na partida contra o Vitória, no último sábado, no Morumbi.

Dagoberto, Borges e Jean também não enfrentam o Botafogo - É importante lembrar que haverá julgamento do recurso dos atletas do São Paulo na próxima quinta-feira, e pode acontecer de os três não enfrentarem nem o Goiás.

Marcelo Salles: a voz nada oculta do fiel escudeiro de Andrade no Flamengo

Basta observar Andrade por cinco minutos à beira do campo para reparar a intensidade com que o treinador do Flamengo utiliza o rádio transmissor. Do outro lado da linha, a voz da sabedoria do auxiliar técnico Marcelo Salles.

Aos 31 anos, o ex-observador é o fiel escudeiro do comandante. Os dois confabulam antes, depois e, principalmente, durante as partidas.

- Para que isso ocorra, tem de haver uma confiança grande. E eu e Andrade temos isso. Durante as partidas, procuro passar mais as observações sobre o time adversário e algumas sugestões. Mas não imponho nada. Temos um ótimo diálogo – afirmou Salles

Marcelo, conhecido no clube como Fera, garante que não há ruído na comunicação. As observações são entendidas com clareza e a bateria do equipamento nunca os deixou na mão. A prova disso está na tabela. Desde que a dupla assumiu, o Flamengo pulou da 11ª para a vice-liderança e o aproveitamento de pontos subiu de 43% para 66%.

- Se for dar uma nota para o Andrade seria um trilhão. Ele é um cara espetacular – disse o auxiliar técnico.

Neste domingo, o Rubro-Negro assume a primeira colocação se vencer o Goiás, no Maracanã, e o São Paulo tropeçar no Botafogo, no Rio de Janeiro.


São Paulo consegue efeito suspensivo, mas jogadores não podem enfentar o Botafogo

O São Paulo obteve sucesso na tentativa de conseguir um efeito suspensivo para que Dagoberto, Borges e Jean pudessem entrar em campo até a data do julgamento do recurso - já marcado para a próxima quinta-feira. No entanto, o Tricolor ficou com sentimento de derrota. De acordo com o quarto parágrafo do artigo 53 da Lei Pelé, a liminar específica só começa a valer depois de os jogadores terem cumprido duas partidas consecutivas de suspensão ou 15 dias após a sentença. As informações são do site Justiça Desportiva.

Como ficaram fora contra o Vitória, sábado passado, no Morumbi, os três atletas são-paulinos não poderão entrar em campo no próximo domingo, quando o time enfrenta o Botafogo, às 17h (de Brasília), no Engenhão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, eles terão condições legais de jogo contra o Goiás, dia 29, no Serra Dourada.

- É exatamente isso. Para conseguir o efeito suspensivo é preciso que um jogador cumpra pelo menos dois jogos de suspensão. Esta lei não se aplicava ao Campeonato Brasileiro, mas passou a ser um entendimento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Por isso, os três jogadores estão fora do jogo contra o Botafogo - disse o procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, ao GLOBOESPORTE.COM, ressaltando que nada é definitivo - É importante lembrar que haverá julgamento do recurso dos atletas do São Paulo na próxima quinta-feira, e pode acontecer de os três não enfrentarem nem o Goiás.

A análise do pedido do efeito suspensivo foi feita pelo auditor Francisco Müssnich, um dos integrantes da segunda instância do tribunal. Ele ainda determinou que o recurso seja julgado na próxima quinta-feira, dia 26, no Pleno. E também existe uma via de regra em relação à declaração de Schmitt: caso o STJD reduza a pena de Dagoberto, Borges e Jean, o São Paulo nem precisará fazer uso do efeito suspensivo.

O que diz o artigo 53 da Lei Pelé...

"Junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, para julgamento envolvendo competições interestaduais ou nacionais, e aos Tribunais de Justiça Desportiva, funcionarão tantas Comissões Disciplinares quantas se fizerem necessárias, compostas cada qual de cinco membros que não pertençam aos referidos órgãos judicantes e que por estes serão indicados - alterado pela Lei nº 9.981, de 14.07.2000."

... E o seu § 4º

"O recurso ao qual se refere o parágrafo anterior será recebido e processado com efeito suspensivo quando a penalidade exceder de duas partidas consecutivas ou quinze dias."

Clube comemora, pelo menos, uma vitória no STJD

Apesar de não poder contar com três de seus principais jogadores contra o Alvinegro, a diretoria tricolor tem um motivo para vibrar. O clube conseguiu, também nesta quinta-feira, um mandado de segurança para voltar a vender ingressos para a partida contra o Sport, dia 6 de dezembro, pela última rodada do Brasileirão.

O São Paulo perdeu o mando de campo por causa da invasão de um torcedor, e até o dia da sentença já havia vendido aproximadamente 10.000 bilhetes para o jogo que pode ser o do heptacampeonato nacional. Com a decisão favorável, as vendas recomeçam nesta sexta-feira e vão até a próxima quinta, quando também será julgado o recurso impetrado pelo clube.

A confiança em enfrentar o já rebaixado time pernambucano no Morumbi, aliás, é grande. Tanto que o diretor de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, garante que o Tricolor ainda não estudou a possibilidade de usar o plano B.

- Não pensamos nisso ainda justamente porque acreditamos que a pena será revista, e o jogo será no Morumbi. Estamos realmente confiantes.

Informações desencontradas levam da euforia à ansiedade

No fim da tarde, foi divulgada a notícia de que, com o efeito suspensivo, o clube tinha assegurado o direito de escalar os jogadores, que na quarta-feira foram punidos com gancho de três jogos cada por conta de suas expulsões no empate com oGrêmio. No entanto, logo em seguida, sob alegação de que houve uma precipitação da Secretaria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), foi noticiado que a decisão ainda estava sob definição.

No pedido de efeito suspensivo, a defesa são-paulina argumentou que não foram levadas em consideração atenuantes, como serviços prestados à seleção brasileira e primariedade dos réus, além de afirmar que os auditores foram induzidos por comentários da imprensa ao considerar um sorriso de Dagoberto no lance de sua expulsão como agravante.