Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Léo Rabello: 'Futebol é uma mentira. O que o jogador vê é dinheiro'

Dono da carteira nº1 de agente no país, empresário vê falsidade no amor à camisa e admite que às vezes tira proveito do amadorismo dos dirigentes

Com apenas 29 jogadores sob seu comando, nenhum deles no topo da cadeia internacional, Léo Rabello pode não parecer um empresário influente para as novas gerações. Mas foi ele o primeiro brasileiro a enxergar potencial no mercado de transferências. Rubro-negro desde a infância, chegou a dirigente do clube nos anos 70. Naquela década, nascia a geração que transformaria o clube em um gigante de conquistas. Surgia também um estalo para Rabello. Ali ele percebeu que a falta de tato dos jogadores para negociações era uma mina de ouro. Trocou o amadorismo dos cargos de diretoria pelos cifrões que enxergou de longe.

Atualmente, o dono da carteirinha 001 de agente Fifa no Brasil não tem o futebol como número um em sua lista de prazeres. Empresário há 25 anos, Léo Rabello é exemplo clássico do velho ditado sobre consumo de salsichas. Se quem as produz é incapaz de comê-las, o mesmo vale para quem conhece a fundo os ingredientes dos boleiros. Rabello não vai a um estádio desde 2008. Só torce pelo seu Flamengo pela TV, e mesmo assim com bem menos ímpeto dos que nos velhos tempos. Atualmente, na maior parte das vezes um jogo é só um jogo. Ou melhor, só mais uma oportunidade de negócio.

- Estou no futebol desde 66. Isso frequentando o Flamengo. Como dirigente, desde 77. Ninguém é filho de chocadeira, sou Flamengo, era fanático. Hoje há um desgaste grande. Praticamente não vou a jogo. O último foi a final da Libertadores do Fluminense contra a LDU. Quando quero um jogador, mando os nossos auxiliares verem. Às vezes, acho meio enfadonho. O futebol que o público vê é uma grande mentira. O jogador de futebol vê dinheiro. Esse carinho, esse amor não existe, é folclórico. Quem balança a camisa quando faz gol, beija escudo, é hipócrita. Raros pensam diferente – resumiu o agente, que tem como principais ações neste fim de ano a permanência de Joel Santana no Botafogo, a transferência de Madson para o Atlético-PR e a tentativa de retorno de Thiago Neves do Al Hilal para o futebol brasileiro (Fluminense e Flamengo são os interessados).

A tese de que futebol é uma fraude bem disfarçada confirma o autorretrato de Rabello, que se define acima de qualquer coisa como um “autêntico”. A língua sem travas não acerta só os jogadores. O empresário também se incomoda com a classe dos dirigentes. Ele culpa a legislação e diz não entender como um cartola pode ser responsável por orçamentos milionários sem ser cobrado profissionalmente por isso. De peito aberto, admite que às vezes tira proveito dos erros de planejamento das diretorias. Quando os resultados não acontecem, é hora daquele telefonema básico oferecendo reforço.

- Em geral, é o agente que vê as carências do clube e oferece. É difícil um dirigente ligar para pedir indicação. Existe, mas o mais comum é o contrário. No futebol não tem santo. Mas procuramos fazer as coisas certas para depois não sobrar para nós também. Você tem de zelar pela sua empresa, seu nome. Senão, fica queimado. Em 30 anos você constrói um nome, não pode perder isso. A verdade é que o futebol brasileiro cada vez progride mais em campo, mas fora dele não melhora nada. Não pode ter um clube com o orçamento que tem hoje dirigido por amador. Era preciso fazer os dirigentes tratarem o clube como se fosse sua casa. Ele trata como um divertimento. Não tem responsabilidade. Quando perdem três ou quatro partidas, querem contratar de qualquer maneira. E fazem errado, não há planejamento. Falta zelo. Igual ao Flamengo no caso do Zico. Contrataram ele sem experiência nenhuma. E as pessoas não têm coragem de colocar na conta do Zico essas negociações malfeitas, não por má-fé, mas por total falta de experiência. Não pode ter só nome para gerir futebol. As pessoas acham que esses caras vão resolver, Zico, Júnior. É tudo na base da emoção.

Muitos desgastes

Rabello ataca os craques que tentaram carreira na gestão do Flamengo, mas a recíproca é a mesma. Em 2004, Júnior teve problemas com o empresário logo no início da sua caminhada como dirigente. Com boas relações na diretoria, o agente tentou colocar na Gávea o desconhecido atacante argentino Castillo. Fechou tudo com a ala amadora no clube, mas Júnior brecou. Atualmente, ninguém lembra mais de Castillo. Mas também é verdade que não são boas as lembranças de Rafael Gaúcho, Negreiros, Welliton, Diogo, Flávio e Dill, alguns dos atacantes que vestiram a camisa rubro-negra naquela temporada.

O desgaste com alguns dirigentes não é a única reclamação de Rabello. O empresário também se incomoda com as marias-chuteiras que cercam seus atletas, e brinca dizendo que "se abrisse um laboratório de teste de DNA, ia ganhar um dinheirinho bom". Outras burocracias também lhe tiram do sério. Mas, aos 72 anos, a aposentadoria não é sequer cogitada. O trabalho de 10h às 18h, com 11 funcionários, lhe dá muito mais lucros do que dores de cabeça. Em julho de 2008, Thiago Neves saiu do Fluminense para o Hamburgo por sete milhões de euros. Seis meses depois, o meia foi vendido para o Al Hilal pelo mesmo valor. Rabello não diz qual foi sua parte no negócio, mas a praxe no mercado da bola é de 10% da negociação para os agentes, o que daria mais de R$ 3 milhões nas duas transações para o sistema, ou melhor, para a Systema, nome de sua empresa.

Se o afeto pelo vermelho e preto não é mais o de antigamente, a relação profissional com o clube continua estreita. Seis nomes da base do Flamengo têm contrato com Rabello: o goleiro Caio, os zagueiros Fernando e Escobar, os meias Vitor Saba e Ygor, e o atacante Vitor Hugo. Entre os profissionais, há o volante Rômulo. O Fluminense aparece como segundo colocado na lista de atuações, com três jogadores, sem contar o interesse em Thiago Neves. No clube, há quem diga que o zagueiro Thiago Sales, também do casting de Rabello, só foi para as Laranjeiras em julho porque estava no “pacote” para o empresário lutar pela liberação de Neves. O goleiro juvenil Silezio e o volante Leandro Dantas são outros vinculados a Fluminense e Rabello.

O agente aposta na base, mas diz que, se fosse dirigente de clube, jamais permitiria a presença de empresários nos treinos das promessas. Em sua visão, é aonde os aproveitadores mais têm êxito.

- Hoje o mercado é uma bagunça total. Entre os credenciados não falta ética, mas tem muita gente que não tem licença para trabalhar e está aí só para ficar enganando os outros. Os clubes aceitam negociar com esses caras e depois sempre quebram a cara. Mães vêm aqui reclamar. Tem cara que toma dinheiro da família prometendo levar para o exterior. Toda hora aparece. Mas é caso de polícia, não podemos fazer nada. Em geral o cara vai ali para a divisão de base. Devia ser proibida a entrada de todo mundo, é aonde acontecem os maiores problemas no futebol. Os clubes são os grandes responsáveis. Treino de futebol devia ser fechado sempre, não devia entrar ninguém. Só imprensa com horário certo para entrevistas. A coisa não evolui nesse aspecto.

Nesta época do ano, os telefonemas aumentam na proporção dos anúncios de panetone e jingles melosos.

- Tocam umas 30, 18 furadas. É imprensa, conversa fiada, jogador ligando para pedir ajuda. A estrela não liga, mas os outros ficam preocupadíssimos quando estão sem contrato. Nós temos uma responsabilidade grande. Isso que você lê no jornal, o glamour, isso não existe. Mais de 90% dos jogadores, que deve ser algo perto de 20 mil federados, vivem na maior miséria. Só 3 ou 4 % têm esses salários altos. Não passa disso. Futebol é uma profissão muito efêmera. O cara trabalha 10 anos em média. O salário alto dilui no tempo. Raros são aqueles que têm formação para exercer uma profissão. É treinador, preparador físico, auxiliar, fora isso não tem mais nada para fazer. Porque eles não estudam nada, não sabem nada. E precisam de alguém estruturado por trás para render bem.



Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol): ranking dos clubes temporada 2010


Ranking 2010 (21 primeiros)

1º Internacional - 72 pontos
2º Independiente (ARG) - 45
3º LDU (EQU) - 32
4º Universidad de Chile (CHI) - 28
5º Cruzeiro - 24
5º Libertad (PAR) - 24
5º São Paulo - 24
8º Estudiantes de La Plata (ARG) - 24
9º Banfield (ARG) - 24
9º Emelec (EQU) - 24
11º Flamengo - 20
12º Vélez Sarsfield (ARG) - 20
13º Goiás - 20
14º Alianza Lima (PER) - 16
14º Corinthians - 16
14º Juan Aurich (PER) - 16
14º Nacional (URU) - 16
14º Once Caldas (COL) - 16
14º Racing Club (ARG) - 16
14º Universidad Católica (CHI) - 16
14º Universitario (PER) - 16


Ranking brasileiro desde 1960 (20 primeiros)

1º São Paulo - 822 pontos
2º Cruzeiro - 645
3º Grêmio - 517
4º Santos - 494
5º Flamengo - 474
6º Palmeiras - 467
7º Internacional - 413
vasco - 287
9º Corinthians - 286
10º Atlético-MG - 195
11º Botafogo - 115
12º Fluminense - 106
13º Atlético-PR - 88
14º São Caetano - 82
15º Goiás - 68
16º Guarani - 50
17º Coritiba - 32
18º Paraná - 32
19º Bahía - 28
20º Sport - 28

Veja o critério de pontos adotado pelo Conmebol:

Competição Pontos por partida disputada Pontos pelo título
Taça Libertadores 2 40
Mundial de Clubes 2 40
Copa Intercontinental - 40
Copa Sul-Americana 2 25
Copas Merconorte / Mercosul 2 25
Supercopa João Havelange 2 25
Recopa Sul-Americana - 20
Copa Suruga - 20
Copa Comebol 1 20
Copa Master de Supercopa 1 15
Copa Master de Copa Conmebol 1 15
Copa de Ouro Nociás Leoz 1 15
Copa Interamericana - 15
Supercopa de Campeões Intercontinentais 1 10/10*
Copa Ganhadores de Copa 1 10





* Dez por título sul-americano e 10 por título intercontinental



ESPECIAL: A década dos grandes clubes do Rio


Flamengo


Títulos:
Copa dos Campeões (2001) disputou Libertadores 2002
Campeonato Brasileiro (2009) HEXA
Copa do Brasil (2006) BI
Campeonato Carioca (2001, 2004, 2007, 2008 e 2009) 31 títulos


Botafogo

Títulos:
Campeonato Carioca (2006 e 2010)


Fluminense

Títulos:
Campeonato Carioca (2002, 2005)
Copa do Brasil (2007)
Campeonato Brasileiro (2010)


vasco

Títulos:
Campeonato Carioca ( 2003)
Campeonato Brasileiro ( SEGUNDA DIVISÃO 2009)



Luxemburgo pede, e Flamengo afasta parte da comissão técnica

Em um primeiro instante, Vanderlei Luxemburgo chegou ao Flamengo apenas com o preparador físico Antônio Mello e o auxiliar Antônio Lopes Júnior. Afastava assim a ideia de que só trabalhava em clubes com sua comissão técnica fixa. Porém, para a temporada de 2011, o técnico decidiu afastar grande parte do staff rubro-negro.


Os fisioterapeutas Gláucio Barbosa e Leonardo Reis, o fisiologista Paulo Figueiredo, o psicólogo Paulo Ribeiro, a nutricionista Silvia Pinto e o médico Walter Martins foram comunicados por José Luiz Runco, chefe do departamento médico, que não precisam se apresentar com o grupo na segunda-feira, dia 3 de janeiro. Os médicos Márcio Tannure e Marcelo Soares permanecem.

A maioria dos profissionais está há mais de uma década no Flamengo e o clube ainda não calculou custos da demissão. Há a possibilidade de alguns deles serem posicionados em outras áreas do clube.

Feliz 2011






Empresário de Andrezinho afirma que não recebeu propostas

No início de 2010, o meia Andrezinho acertou a renovação com o Inter até o fim de 2013. Com o interesse colorado em Léo Moura, surgiu a especulação de que o meia e o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro poderiam ser envolvidos em uma troca com o atual lateral-direito do Flamengo.

No entanto, esta possibilidade não chegou até o empresário de Andrezinho. Jorge Moraes garante que o desejo do jogador é continuar no Beira-Rio, mesmo não fazendo parte da equipe titular do técnico Celso Roth:

– O grupo todo gosta muito do André. O ambiente no Inter é maravilhoso. Todo mundo gostaria de jogar lá. A qualidade do André o deixa seguro. Não é fácil entrar em meio a uma partida e corresponder. Qualquer jogador quer ser titular. Claro que o atleta não pode ficar acomodado e satisfeito de receber tudo em dia, como ocorre no Inter, e estar na reserva. Até o momento, não recebi nenhuma proposta oficial – disse o empresário Jorge Moraes.



Adriano se rebela, não viaja para a Itália e fica com futuro incerto

Vontades de um imperador que clube algum é capaz de domar. Adriano mostrou mais uma vez neste fim de ano que cumprir o prometido não é seu forte. Depois de chegar ao Rio no dia 20 e garantir que voltaria ao Roma no dia 29, o atacante decidiu por conta própria continuar na cidade natal para passar o Réveillon. Ele ainda não marcou a passagem de volta para a Itália e, em conversas particulares, não descarta ficar de vez no Brasil.

Por telefone, o empresário do jogador, Gilmar Rinaldi, disse que está tudo bem e desconversou. Porém, não especificou a data do retorno.

- O que importa é que o Roma sabe o dia que ele chega. Está tudo tranquilo e sob controle – disse o empresário, que passa a virada de ano no litoral de São Paulo.

Entretanto, o restante do elenco do Roma treinou nesta sexta-feira. Os jogadores sul-americanos, exceto Adriano e Pizarro (que está machucado), chegaram ao clube no dia 29. Para justificar o atraso, Adriano deu duas explicações, segundo a imprensa italiana.

Primeiro alegou que o filho tinha problemas com o passaporte e desta forma teria que mudar a passagem para o dia 30. Porém, na quinta-feira, ele não apareceu no aeroporto do Galeão. Alegou que como não votou nas últimas três eleições está em situação ilegal para deixar o país e precisa resolver a pendência no Tribunal Regional Eleitoral, que está fechado por causa do recesso de fim de ano.

Enquanto não resolver os alegados problemas, Adriano alterna os dias com diversão em família e festas com os amigos. Recentemente, o Corinthians demonstrou interesse no jogador, mas o atacante garantiu que, quando retornar ao país, ele dará preferência ao Flamengo. O contrato com o Roma termina no meio de 2013.



Fla planeja comprar parte dos direitos econômicos de Thiago Neves

Flamengo e Thiago Neves já costuraram um acordo e acertaram as bases salarias. Tanto o empresário do meia, Léo Rabello, quanto o departamento de futebol rubro-negro demonstram otimismo sobre o desfecho do negócio. O atual clube do jogador, o Al-Hilal, da Arábia Saudita, concordou em emprestá-lo e abriu negociação com o Fla. O problema é que a proposta brasileira é inferior ao valor que os árabes pedem.

O Flamengo tenta tornar a pedida do Al-Hilal suportável. A oferta rubro-negra para ter o jogador possui variáveis, e o negócio pode vir a ser superior a um empréstimo por uma temporada. A aquisição de parte dos direitos econômicos do atleta é uma possibilidade.

- Pelo menos 10 a 20% dos direitos. Mas não tem nada mais que isso – informou Léo Rabello.

Thiago Neves tem mais três anos e meio de contrato. Como o vínculo do jogador é avaliado em R$ 22 milhões, um empréstimo é a saída mais plausível. O agente do jogador diz que a negociação não tem caráter de urgência, pois ele só poderá ser inscrito a partir de 15 de janeiro. O meia passa férias no Brasil com a família.

O grupo rubro-negro se apresenta na próxima segunda-feira, na Gávea, às 9h. À noite, a delegação viaja para Londrina, no Paraná, onde será realizada a pré-temporada.

Jornal diz que Ronaldinho vai para a Turquia

Milão - De saída do Milan, o meia-atacante Ronaldinho despertou o interesse de clubes do Brasil e da Europa. Após Grêmio, Flamengo, Palmeiras e Paris St. Germain surgirem como possíveis destinos, desta vez o Fenerbahce é citado pela imprensa turca na briga para contratar o astro brasileiro.

De acordo com o FotoMaç, Ronaldinho vem a Istambul nos próximos dias possivelmente para negociar com o clube da cidade. O Fenerbahce conta com os brasileiros Alex, André Santos, Cristian e Fábio Bilica, além do uruguaio Diego Lugano.

Ronaldinho recebeu a liberação do Milan na última quinta-feira. A diretoria do time italiano pretende negociar o jogador com quem puder pagar mais. O Grêmio é no momento o destino mais provável do brasileiro.

Colunista: Traffic entra na briga por Ronaldinho, que quer o Fla

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, a Traffic, empresa de marketing esportivo, tenta viabilizar a contratação do meia-atacante Ronaldinho, do Milan. O projeto estaria orçado em R$ 30 milhões por três anos, e seria semelhante ao que levou o atacante Ronaldo ao Corinthians no final de 2008.

Ainda de acordo com o colunista, o destino preferido de Ronaldinho em uma eventual volta ao Brasil seria o Flamengo - e não o Grêmio, clube que revelou o jogador e teria as negociações mais adiantadas com o atleta. O ex-melhor do mundo sonharia em conhecer o Rio de Janeiro e morar na cidade.



Jornal português diz que Porto fará proposta por Drogbinha: € 13 milhões

A imprensa portuguesa informa nesta sexta-feira que o Porto fará uma proposta ao Flamengo nos primeiros dias de janeiro para ter Diego Maurício. Segundo o jornal “Correio da Manhã”, o clube terá de desembolsar € 13 milhões (quase R$ 29 milhões) se quiser fechar negócio. A publicação diz que o atacante, de 19 anos, é o reforço mais desejado pelo técnico André Villas-Boas, que teria pedido um esforço extra à diretoria para contratar a revelação rubro-negra.

Os dirigentes dos Dragões têm pressa e temem que o jogador se valorize durante a disputa do Sul-Americano Sub-20. Diego embarca com a Seleção Brasileira para o Peru no próximo dia 13. A estreia será em Tacna, contra o Paraguai.

Ainda de acordo com o diário português, que se refere a Diego Maurício como Drogbinha, apelido do garoto por conta da semelhança com o atacante marfinense Didier Drogba, do Chelsea-ING, o diretor de futebol do Flamengo, Luiz Augusto Veloso, acredita que o valor da multa rescisória é um empecilho para os planos do Porto, onde jogam os atacantes brasileiros Walter, ex-Inter, e Hulk.

- Acabamos de renovar com o Diego justamente para ficarmos protegidos – disse o dirigente ao jornal.

Em outubro, o Flamengo prorrogou o vínculo com Diego Maurício até o fim de 2015 e reajustou o salário do atacante. O clube diz ser dono de 80% dos direitos econômicos do atleta. O restante é da empresa de marketing esportivo Traffic.

Diego Maurício foi lançado no time principal do Flamengo pelo técnico Rogério Lourenço, que o conhecia das categorias de base. O atacante fez a sua estreia no dia 23 de maio, quando o Rubro-Negro fez 3 a 1 sobre o Grêmio Prudente, pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, sofreu o pênalti que originou o terceiro gol, feito por Vagner Love.

Sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, terminou a temporada como o atacante da equipe com mais gols no Nacional: cinco. Superou, por exemplo, Deivid (quatro) e Diogo (um), o badalado ataque D2.

Galhardo não tem pressa para ser titular do Flamengo

Em alta na Seleção Brasileira sub20, pela qual vem sendo titular durante a preparação para o Campeonato Sul-Americano da categoria, o lateral-direito Rafael Galhardo diz não ter pressa para assumir a titularidade no Flamengo.

Reserva de Léo Moura na posição, Galhardo elogia o companheiro, que, segundo ele, vem sendo seu professor na trajetória de ascensão na equipe rubro-negra.

– O Léo é um cara em que me espelho. Estamos sempre conversando. É um craque na lateral direita. Não tenho pressa para ser titular. Mas venho trabalhando para aproveitar a oportunidade quando ela chegar – disse à Rádio Brasil.


Flamengo fará votação por novo patrocínio

O contrato entre Flamengo e Batavo se encerra nesta sexta-feira e a diretoria ainda não definiu quem será o novo patrocinador em 2011. Enquanto isso, o acordo com a empresa de telefonia TIM espera apenas a apreciação do Conselho Deliberativo para ser anunciado oficialmente. A votação acontecerá em reunião extraordinária dia 11, no salão nobre da Gávea.

A empresa de telefonia irá estampar sua marca dentro do número na parte de trás da camisa. O contrato será de dois anos, com valores de R$ 2 milhões por cada temporada.

O departamento de marketing corre atrás de um patrocinador principal num patamar semelhante ao da parceria com a Batavo, que pagou cerca de R$ 25 milhões.



Em alta em 2010, Ninho do Urubu seguirá como prioridade do Fla no próximo ano

Campanha do tijolinho, discurso estrutural, desejo de possibilitar melhores condições de trabalho para todas as categorias de futebol do clube. Desta forma, o assunto CT Ninho do Urubu foi tratado durante o ano de 2010 pela diretoria do Flamengo e continuará assim em 2011.

Na próxima segunda-feira, dia 3 de janeiro, o elenco profissional irá se reapresentar e não terá o centro de treinamento como base. Tudo porque algumas obras emergenciais estão sendo realizadas para receber os profissionais definitivamente após o retorno da delegação de Londrina, local escolhido para a pré-temporada do clube.

Entre as melhorias está a conclusão das instalações provisórias que serão utilizadas durante o decorrer das obras. Quando os jogadores retornarem já estarão à disposição a sala de imprensa, refeitório, auditório, sala da diretoria, sala da comissão técnica, departamento médico, além do alojamento para as categorias de base e profissionais.

O técnico Vanderlei Luxemburgo também seguirá supervisionando as obras como uma espécie de consultor para as melhorias do Ninho do Urubu. Outra aposta dos dirigentes continua sendo a “Campanha do Tijolinho”, cujo o primeiro lote já foi vendido, sendo um dos pilares das obras do local.

“Estamos realizando algumas obras estruturais necessárias. Para evitar maiores transtornos é melhor que os jogadores se apresentem na Gávea, até por ser um processo rápido. As obras estão concentradas nas questões de tubulação, colocação de postes e instalações elétricas. Salvo algum problema de última hora tudo estará pronto no retorno dos atletas”, afirmou Alexandre Wrobel, vice -presidente de patrimônio do clube.

As obras do Ninho do Urubu estão estimadas em R$ 25 milhões. A previsão é a de que pelo menos 80% do centro de treinamento esteja concluído até dezembro de 2012.


quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PSG entra na briga por Ronaldinho. Craque não participará de amistoso do Milan

A notícia da liberação de Ronaldinho Gaúcho pelo Milan não animou somente Flamengo, Grêmio e Palmeiras. De acordo com a “France Football”, o PSG também estaria interessado em contratar o jogador que defendeu o clube entre 2001 e 2003.

Segundo a publicação, a equipe parisiense estaria disposta a pagar os R$ 17,6 milhões pedidos pelo Milan, valor referente ao que o craque ainda tem a receber do clube italiano até o encerramento de seu contrato, em junho de 2011. A diretoria do PSG também estaria disposta a pagar um salário de R$ 1,5 milhão por mês ao brasileiro.

No entanto, o provável destino de Ronaldinho Gaúcho será mesmo o futebol tupiniquim. Pessoas próximas ao jogador garantem que ele deseja retornar ao Brasil. O site “Calcio Mercato”, inclusive, garante que ele deixará a cidade de Dubai, nos Emirados Árabes, a qualquer momento rumo a Milão para acertar detalhes de sua mudança. O jogador, inclusive, não participará do amistoso do Milan contra o Al Ahly no próximo domingo.


Por força de contrato, Vander não enfrentará o Bahia pelo Flamengo

O meia Vander, revelação do Bahia, vai defender o Flamengo por empréstimo até o fim da próxima temporada. O jogador, de 20 anos, realizou exames médicos no Rio de Janeiro na quarta-feira, voltou a Salvador para passar o Ano Novo e será apresentado oficialmente na segunda, dia da reapresentação dos atletas para a pré-temporada. O grupo vai se preparar em Londrina, no Paraná, até o dia 17 de janeiro.

Por exigência do Bahia, uma cláusula no contrato impede que o garoto enfrente o seu clube. Quando Tricolor e Fla jogarem na Série A do ano que vem, ele vai desfalcar os cariocas. A informação foi confirmada pelo diretor de futebol rubro-negro, Luiz Augusto Veloso.


Para enxugar elenco, Fla faz pacote de jogadores para pequenos do Rio

Na próxima segunda-feira, o grupo do Flamengo volta das férias para iniciar a pré-temporada. Por enquanto, quase todo o plantel está mantido. O lateral-esquerdo Juan, cujo contrato termina no último dia de 2010 e não será renovado, é a exceção.

Alguns rostos ainda pouco conhecidos não vão aparecer na Gávea. Para reduzir o elenco, o técnico Vanderlei Luxemburgo, em conjunto com o departamento de futebol, decidiu emprestar jogadores a clubes pequenos do Rio. Para o Duque de Caxias, irão os volantes Lenon e Antônio(foto), o meia Lucão e o zagueiro Marlon.

O Boavista também terá reforços rubro-negros. O meia Erick Flores, que disputou a Série B deste ano pelo Náutico, e o goleiro Marcelo Carné vão defender a equipe de Saquarema.

- A cada temporada, vários jogadores produzidos pelo Flamengo não encontram espaço no elenco de futebol profissional. Estamos nos organizando de modo que a utilização de jogadores em outros clubes faça parte de um trabalho de observação. Não é uma coisa de diminiur custo. Queremos mantê-los em atividade, em nível de competição. Estamos montando uma estrutura de observadores que vão acompanhá-los nesses clubes. É preciso que o jogador tenha a certeza de que o fato de estar defendendo outro clube não significa que tenha saído dos planos. O Flamengo quer dar oportunidade, quer que eles se mantenham em atvidade, se exibindo. Diante do desempenho, podem ter a utlização futura no Flamengo – disse o diretor de futebol do clube, Luiz Augusto Veloso.

Outros dois jogadores serão emprestados, mas ainda não têm destino definido: os meias Vinícius Pacheco e Vitor Saba. Vinícius disputou parte da Série B deste ano pelo Figueirense. No início de 2010, se destacou pelo Flamengo e chegou a deixar Petkovic no banco de reservas. No entanto, o rendimento dele caiu, e a torcida passou a vaiá-lo seguidamente.

Além de Duque de Caxias e Boavista, o Fla tem conversado com dirigentes do Bangu, que também pode receber jogadores da Gávea, já que outros nomes podem ser emprestados pelo Rubro-Negro.

- A ideia é que todos os jogadores profissionais sob contrato estejam em atividade. Trabalhamos com 28, 30 jogadores. Você tem uma série de atletas que esgotam a idade dos juniores e é difícil uma afirmação imediata – comentou.

Clube tenta manter o goleiro Vinícius

Luiz Augusto Veloso confia na boa relação com a diretoria do Boavista para manter o goleiro Vinícius. O contrato dele com o Flamengo termina na virada do ano. A cessão de jogadores ao clube pode facilitar o negócio.

- Estamos negociando a permanência do Vinícius e está no processo de entendimento. Independe mais ou menos (da cessão de atletas). Pode envolver isso também. Envolve uma boa relação com o Boavista – disse Veloso.



David acha que o Fla está bem servido de zagueiros

Não é segredo para ninguém que a diretoria Flamengo espera contratar um zagueiro. Com apenas quatro zagueiros no elenco, os dirigentes analisam algumas alternativas no mercado para reforçar o setor. João Felipe, ex-Figueirense, estava quase certo, mas acabou acertando com o Botafogo.

O zagueiro David discorda. Para ele, o técnico Vanderlei Luxemburgo está bem servido do zagueiros.

- Tem o Welinton, que foi titular e teve mais oportunidades com a chegada do Vanderlei Luxemburgo. O Angelim fez o gol do título e o Jean já fez muito pelo futebol.

Na reta final do Brasileiro, David teve poucas oportunidades, mas espera reconquistar seu espaço no time em 2011.

- Eu estou procurando meu espaço. Conheço o Flamengo e espero que em 2011 possamos fazer uma equipe para ajudar a conquistar títulos - encerrou.

Fla anuncia argentino Gonzalo Garcia como novo treinador do basquete

O argentino Gonzalo Garcia, de 43 anos, é o novo técnico do Flamengo no basquete. Ele substitui Paulo Chupeta, que vai ficar apenas com as categorias de base. Garcia foi assistente de Sérgio Hernández nas Olimpíadas de Pequim, quando a Argentina conquistou a medalha de bronze. No Mundial da Turquia, ficou em quinto lugar.

- Buscamos um técnico com conhecimento e experiência internacional para comandar esta equipe de alto nível. Acredito que Gonzalo se enquadra nas características propostas e aposta nesta opção para brigar pelo o tricampeonato brasileiro de basquete e também pelo título inédito da Liga das Américas – afirmou Cristina Callou, vice-presidente de esportes olímpicos.

Garcia, que foi referendado ao Fla pelo próprio Sergio Hernández, se apresenta na segunda-feira, e o assistente João Batista, que trabalhava com Chupeta, será mantido na função.

Com os clubes, o argentino foi bicampeão da Liga A argentina, a frente do Gimnasia Y Esgrima e do Libertad Sunchales, pelo qual também conquistou o Super 8. Em 2001/02, foi eleito o melhor técnico do país. Pela seleção, comandou a equipe na conquista do Sul-Americano em 2004. Em 2005, assumiu o comando a seleção Sub-21, que ficou com a terceira colocação no Mundial. No ano seguinte, tornou-se assistente de Hernández. A dupla trabalhou junta até o Mundial deste ano. Em seguida, Hernández saiu para dar lugar a Julio Lamas.


Imprensa italiana afirma que Milan liberou Ronaldinho. Assis desconversa

De acordo com a imprensa italiana, Ronaldinho Gaúcho está liberado pela direção do Milan para negociar seu retorno ao futebol brasileiro. O vice-presidente do clube, Adriano Galliani, se reuniu nesta manhã com o irmão e empresário do craque, Roberto de Assis, e deu a notícia e deixado claro que exigirá uma compensação financeira. Especula-se que o valor seria de R$ 17,6 milhões, referente ao que o craque ainda tem a receber do clube italiano até o encerramento de seu contrato, em junho de 2011. O salário do meia-atacante gira em torno de R$ 1 milhão mensais.

Segundo o jornal “La Gazzetta Dello Sport”, o Grêmio seria o favorito para contar com Ronaldinho. Emerson, ex-jogador da Seleção Brasileira e do próprio Milan e atualmente exercendo um cargo na diretoria do Grêmio, estaria intermediando a transação.

Por telefone, Roberto de Assis apenas confirmou a reunião com Galliani no Rio de Janeiro.

- Não estou sabendo de nada (sobre a liberação). É um negócio grande e existem algumas possibilidades. O Ronaldo ainda tem contrato com o Milan - afirmou Assis, ressaltando que terá uma resposta até o dia 4 de janeiro.

Por outro lado, pessoas ligadas a Ronaldinho confidenciaram que o retorno do pentacampeão ao Brasil é certo. Assim como especula o jornal “La Gazzetta Dello Sport”, o Grêmio, clube que revelou o jogador, é o provável destino. Flamengo e Palmeiras correm por fora.


Reapresentação do Fla é transferida para a Gávea

O gerente de futebol do Flamengo, Isaías Tinoco, confirmou em seu Twitter que o elenco se reapresenta na próxima segunda-feira, dia 3 de janeiro, às 9h, na Gávea. A retorno dos atletas estava inicialmente marcado para o Ninho do Urubu, mas, devido às obras para as instalações provisórias do CT, foi transferido para a sede do clube.

Em seguida, os jogadores embarcam para Londrina, no Paraná, onde realizam a pré-temporada. até o dia 17. Dois dias depois, a equipe estreia no Campeonato Estadual, contra o Volta Redonda, no Engenhão.


Esposa diz que continuará torcendo pelo Flu mesmo com Thiago Neves no Fla

A esposa de Thiago Neves, Marcella, publicou no Twitter nesta quinta-feira que continuará torcendo pelo Fluminense mesmo que o marido acerte sua transferência para o rival Flamengo. Sobre a negociação, ela garante que não tem leilão acontecendo e que o jogador ainda não tem a liberação do Al-Hilal, clube da Arábia Saudita com quem tem contrato.

Marcella também escreveu que vem recebendo avisos sobre as polêmicas que marcaram o Flamengo nos últimos tempos:

- Já tem gente até falando pra eu tomar cuidado com as festinhas do Flamengo e dizendo que quem joga lá bate em mulher (risos).



twitter namorada Thiago Neves FlamengoTwitter da esposa de Thiago Neves (Foto: Reprodução / Twitter)


'Só' falta o Al-Hilal

O otimismo do departamento de futebol do Flamengo sobre a possibilidade de contratar Thiago Neves, ex-Fluminense, se justifica. Segundo o empresário do meia, Léo Rabello, o atual clube do jogador, o Al-Hilal, da Arábia Saudita, concordou em emprestá-lo e abriu a negociação com o Rubro-Negro.

- A principal questão foi superada, já que o clube aceitou negociar com o Flamengo. Não queriam emprestar de forma alguma, mas agora têm de discutir os valores, pois a proposta do Flamengo é inferior ao que o clube pede. O Flamengo se antecipou, enviou documento oficial para o clube, mas nada foi fechado ainda – disse.

Rabello diz que Flamengo e Thiago Neves já acertaram as bases salariais e acredita em um desfecho positivo por dois fatores. Primeiro: o jogador quer sair. Segundo: os dirigentes árabes não estão mais irredutíveis.

- Eles pagaram caro pelo jogador e estão pedindo bem alto. É algo fora dos padrões para empréstimo de jogador no Brasil. Até já diminuíram. No início, pediram alto para inviabilizar o negócio, pois não queriam liberar o Thiago. Acho que vai ser resolvido – comentou.

O Flamengo tenta tornar a pedida do Al-Hilal suportável. A proposta rubro-negra para ter o jogador possui variáveis, e o negócio pode vir a ser superior a um empréstimo por uma temporada.

Thiago Neves tem mais três anos e meio de contrato. Como o vínculo do jogador é avaliado em R$ 22 milhões, um empréstimo é a saída mais plausível para os clubes brasileiros sonharem com o atleta, que também estaria na mira de clubes como São Paulo, Fluminense e Corinthians.

Na noite desta quarta-feira, o Flamengo publicou em seu site uma nota oficial sobre o negócio.

"O Departamento de Futebol do Clube de Regatas do Flamengo anuncia que as negociações para trazer o jogador Thiago Neves estão evoluindo positivamente, conforme manifestação do empresário do jogador, Léo Rabello, em conversas com a diretoria de futebol."


Felipe: ‘No campo não tem moita, muro, não tem como se esconder’

Na volta ao Brasil depois de quatro meses no Braga, de Portugal, Felipe tem uma bagagem abarrotada de objetivos. Entre eles, o novo goleiro do Flamengo quer deixar de ser lembrado pelo perfil polêmico e voltar a ser destaque pelo bom futebol. Pretende chamar a atenção do técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, e, sobretudo, ajudar o Rubro-Negro a apagar a má impressão deixada pela péssima temporada sem títulos. Parece muito para quem firmou contrato de um ano.

- A princípio é um ano de contrato por empréstimo. Pertenço a um grupo de empresários (25% são do Bragantino), mas o Flamengo tem opção de compra dos direitos e renovação. Fazendo um ano bom, o clube gostando, podemos fazer um contrato mais longo. A ideia é essa. Quem sabe nem será preciso esperar o fim do ano – frisou o atleta, de 26 anos, durante a sua apresentação, na Gávea.

Um vínculo maior poderia dar a Felipe, por exemplo, a chance de defender o Flamengo no Maracanã, já que o palco está fechado para as obras da Copa do Mundo de 2014.

- Joguei contra o Flamengo em 2007 num Maracanã lotado. Você pensa em um dia jogar com a torcida a favor, jogar um clássico no estádio. Quem sabe não estarei na reabertura.

Até agora, o goleiro é o principal reforço do clube para a próxima temporada. Além dele, chegaram o argentino Darío Bottinelli e Vander, emprestado pelo Bahia. Ambos meio-campistas. O novo camisa 1 acredita em novos e bons tempos. E sem medo do desafio.

- Um professor da base me disse uma vez que no campo não tem muro, não tem moita, não tem como se esconder. O ano de 2010 infelizmente não foi bom para o Flamengo, mas a base do grupo é forte, jogadores estão chegando e outros podem chegar. Alguns jogadores foram contratados no meio do ano, isso dificulta muito. Com o trabalho do professor (Vanderlei Luxemburgo) desde a pré-temporada, o Flamengo vai ter um 2011 melhor. Que seja um ano de sucesso.

Felipe vê no Rubro-Negro a chance de recomeçar, de ser convocado para a Seleção Brasileira.

- Jogando numa equipe de ponta, jogando bem, ganhando títulos, as chances aumentam. Não que fique mais fácil, mas ajuda muito. Victor (Grêmio) e Jefferson (Botafogo) são grandes goleiros, jogam no Brasil e têm sido chamados.

De família rubro-negra, o goleiro conta que hoje tem o coração dividido.

- Sou carioca, nasci na Ilha do Governador e, quando criança, sempre fui Flamengo. Meus parentes moram em Jacarepaguá e todos torcem para o Flamengo. Meu tio Toninho até chorou quando soube que eu viria para cá. Fui para o Corinthians, vivi três anos maravilhosos lá. É normal ter carinho pelo clube. É meio a meio, mas agora sou flamenguista. Respeito pelo Corinthians vai haver sempre, mas sou profissional. Se ganhar um título contra o Corinthians, vou comemorar com certeza.

O goleiro vai passar o Ano Novo em São Paulo e se apresenta ao Flamengo no dia 3, no Ninho do Urubu. Na mesma data, o grupo vai viajar para a pré-temporada em Londrina, no Paraná.


quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Fla aceita pagar salário e acredita em acerto com Thiago Neves

O Flamengo está disposto a investir alto para assegurar a contratação do meio-campista Thiago Neves. Os dirigentes rubro-negros estão conversando com o empresário Léo Rabello e prometeram assumir integralmente o salário mensal recebido pelo ex-jogador do Fluminense no Al-Hilal, calculado em R$ 700 mil.

Além disso, o clube da Gávea pagaria um valor ainda não determinado pelo empréstimo dos direitos federativos do jogador válido por um ano.

Outro argumento que vem sendo usado pelos rubro-negros para convencer Thiago Neves a se transferir para a Gávea é o fato de que, no Flamengo, ele terá chances reais de ser titular, enquanto que o Fluminense, também interessado no jogador, já conta com Conca e Deco como titulares absolutos.

A proposta rubro-negra já foi encaminhada pelo empresário ao Al-Hilal e o Flamengo espera uma resposta positiva.


Calejado, Felipe se apresenta ao Fla: ‘Nunca fui santo e nem vou ser’

O corpo coberto por tatuagens religiosas exibe a força da fé de Felipe. Mas ele não faz questão de ser santo. Foi o que disse por duas vezes durante a entrevista coletiva de apresentação como jogador do Flamengo. Aos 26 anos, o ex-corintiano, que estava no Braga, de Portugal, chega à Gávea para assumir a camisa 1, número que desde a prisão de Bruno não vinha sendo usado (Marcelo Lomba manteve o 29).

- A camisa 1 para goleiro é boa, não tem problema. Nos clubes em que joguei, sempre usei. Grandes goleiros do Flamengo usaram este número. Se o clube não tiver objeção, é o que pretendo usar – disse.

Felipe goleiro Flamengo
Felipe exibe o escudo do Flamengo em apresentação na Gávea (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

A sala de imprensa da sede do clube, que desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo, no início do outubro, permaneceu fechada, foi reaberta para a apresentação do principal reforço rubro-negro até o momento. Ao lado do diretor de futebol Luiz Augusto Veloso, Felipe vestiu a camisa dos atletas de linha (rubro-negra e sem número). Assegura que não teme a pressão.

- O Bruno era ídolo do Flamengo, conquistou títulos, era o capitão. A pressão sobre o Marcelo (Lomba) era normal. A pressão vai ser grande, mas estou preparado. Já cheguei a ser rebaixado pelo Corinthians. Sei da pressão. Estou pronto para chegar, jogar bem. Para jogar em time grande, tem de chegar e mostrar o cartão de visitas para ter a confiança do torcedor – afirmou.

Felipe vai assinar contrato com o Fla por um ano. O clube tem a opção de compra dos direitos federativos do atleta tanto no meio quanto no fim de 2011 (ele pertence a um grupo de empresários e 25% são do Bragantino). No acordo, há uma cláusula que prevê rescisão em caso de problemas disciplinares. Uma exigência da presidente Patricia Amorim a partir do caso Bruno.

- Vocês vão conhecer quem eu sou. Problemas todos têm. Por ser pessoa pública, fica maior a repercussão. Nunca fui santo e nem vou ser. Espero ser feliz no Flamengo e no fim do ano espero perguntar a vocês o que acharam da minha passagem por aqui – afirmou.

Felipe quer recomeçar, apagar a saída conturbada do Corinthians na metade desta temporada e retomar planos. É uma aposta de Luxemburgo, que foi quem bancou a contratação.

- Quero ser lembrado jogando bem. Tive a oportunidade de conversar com ele (Luxa) há 10 dias, hoje também conversamos bastante. Fico feliz por ele ter bancado a minha vinda, foi quem mais apoiou. Sabia que muitas coisas pesavam contra. Falei para ele que o meu esforço dentro de campo será o mesmo que ele fez – frisou.

Felipe despontou em 2007, quando chegou às semifinais do Paulistão e foi um dos destaques do Brangantino. Contratado pelo Corinthians no mesmo ano, sofreu com o rebaixamento do Timão para a Série B, mas saiu fortalecido. Na temporada seguinte, foi um dos destaques na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil e no título de Segundona. É nesta bagagem que ele aposta para servir o Flamengo.

- Tive momentos ruins e muito bons no Corinthians, vivi um rebaixamento para a Série B. A pressão vai ser grande, mas o segredo é o trabalho. Espero ter mais vitórias que derrotas – destacou.

O jogador vai passar o Ano Novo em São Paulo. No dia 3, ele se apresenta com o grupo para o início do trabalho. No mesmo dia, a delegação vai viajar para Londrina, no Paraná, para a pré-temporada.

A apresentação do meia Vander, de 20 anos, também estava prevista para o fim da tarde desta quarta. Entretanto, o jogador estava com passagem marcada para Salvador no início da noite e não havia outras opções de voo. O meia, que foi emprestado pelo Bahia até o fim de 2011, será apresentado na próxima segunda-feira.



Fla adia a apresentação de Vander para a próxima segunda-feira

A apresentação de Vander, reforço do Flamengo para a próxima temporada, foi adiada. A diretoria rubro-negra havia marcado a entrevista coletiva dele e do goleiro Felipe para a tarde desta quarta-feira, às 17h. Entretanto, o meia está com passagem marcada para Salvador, às 18h25m. Segundo a assessoria de imprensa, por falta de voos para a capital baiana após este horário, ele será apresentado na próxima segunda-feira, dia 3, data do retorno do grupo das férias. No caso de Felipe, a programação está mantida.

Pela manhã, Vander e Felipe passaram por uma bateria de exames médicos. O primeiro deles foi um eletrocardiograma, realizado no próprio clube e supervisionado pelo Dr. Luiz Claudio Baldi, da Divisão Soma. Da Gávea, os jogadores seguiram para uma clínica particular, onde foram submetidos a um ecocardiograma, a um exame de esforço e, por último, a uma avaliação ortopédica.

Ambos assinarão contrato de um ano com o Fla. O meia será emprestado pelo Bahia. No caso do goleiro, o clube tem a opção de compra dos direitos federativos do atleta tanto no meio quanto no fim de 2011 (ele pertence a um grupo de empresários e 25% são do Bragantino).

FOTO: Felipe veste camisa do Flamengo antes da apresentação

Felipe com a camisa do FlamengoPrincipal contratação para 2011 até o momento, o goleiro Felipe vestiu pela primeira vez a camisa do Flamengo na tarde desta quarta-feira. O goleiro posou para o fotógrafo do clube horas antes da apresentação oficial, marcada para as 17h. Vander, que também seria apresentado, retorna a Salvador no início da noite por falta de voos. (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)


Fornecedora de material esportivo pode ajudar o Fla a ter Ronaldinho

O sonho de trazer Ronaldinho Gaúcho de volta ao Brasil tem preço e custa caro. Aos que se interessam pelo jogador, o Milan avisa que será preciso desembolsar R$ 17,6 milhões, valor referente ao que o craque ainda tem a receber do clube italiano até o encerramento de seu contrato, em junho de 2011. O salário do meia-atacante gira em torno de R$ 1 milhão mensais.

Três clubes brasileiros sonham com ele: Grêmio, que o revelou, Flamengo e Palmeiras. Para tentar fechar o possível negócio, o Rubro-Negro teria a empresa de marketing desportivo Traffic como parceira na captação dos recursos necessários (algo em torno de R$ 30 milhões por 30 meses de contrato).

A Olympikus, fornecedora de material esportivo do Fla, foi procurada pelo clube e acenou de forma positiva para uma ação nos moldes da realizada na época da contratação de Adriano. A maior fatia dos rendimentos do atacante era custeada pela empresa.

- Conversamos oficiosamente, a última vez por telefone. A Olympikus está dentro do projeto do marketing do Flamengo e acha fantástico ter o Ronaldinho Gaúcho. Investimos no Adriano e ajudamos no Deivid - disse o diretor da empresa Túlio Formicola.

Assim como Adriano, Ronaldinho tem contrato com outro fornecedor de material esportivo. Neste caso, a Olympikus só lucrou com a venda da camisa do Flamengo com o nome do Imperador às costas.

O vice de marketing do Fla, Henrique Brandão, é cauteloso ao tratar do tema.

- O departamento de marketing está aqui para ajudar o clube a ganhar receita. Estamos sempre elaborando projetos. No caso do Ronaldo, as cifras divulgadas pela imprensa são expressivas. Vamos aguardar. O Grêmio tem falado mais, enquanto o Flamengo está mais calado sobre a negociação. O Flamengo está tranquilo. Existe um desejo, mas entre ele e a concretização existe um passo grande. Por enquanto, é só desejo - afirmou.

A presidente do Rubro-Negro, Patricia Amorim, já disse que a contratação de Ronaldinho é uma “possibilidade”. O jogador esteve outras vezes na mira do Flamengo. No início deste ano, ele e seu irmão e empresário, Assis, tiveram encontros com Marcos Braz, então vice-presidente de futebol do clube. As tratativas não foram adiante. Em junho, nova tentativa frustrada. Aproveitando-se do fato de Ronaldinho já ter revelado o desejo de morar no Rio (onde mora seu filho), a diretoria partiu para nova iniciativa, porém novamente sem sucesso.

Torcida do Fla esgota primeiro lote da 'campanha do tijolinho'






O vice-presidente de marketing do Flamengo, Henrique Brandão, anunciou nesta quarta-feira que o primeiro lote do projeto “Rubro-negro para sempre”, também conhecido como "campanha do tijolinho", está esgotado. Cinco mil peças de R$ 250 cada foram vendidas, o que rendeu ao clube R$ 1,25 milhão.

Agora, automaticamente já começa a venda do segundo lote, e a expectativa é que até o carnaval essa nova remessa também acabe. O clube espera começar as obras de modernização do CT em janeiro.

Os tijolos levarão os nomes dos torcedores e ficarão expostos em um dos muros do local, que terá espaço para 15 mil unidades. A obra está orçada em R$ 25 milhões, mas não será custeada apenas com dinheiro arrecadado pela campanha. Os dirigentes buscam novas parcerias. A inauguração do CT está prevista para o fim de 2012.

A venda ocorre de três formas: na sede do clube, no site oficial www.flamengo.com.br ou pelo telefone (21) 2125 7001. O pagamento pode ser feito em até cinco vezes no cartão de crédito.

Fora do Sudeste, Brasília se destaca nas vendas

Como era de se esperar, a capital do Rio de Janeiro é a que mais comprou tijolinhos até o momento. Com mais de 48% das vendas, a cidade é seguida por São Paulo, com 4,75%. Em terceiro colocado no ranking de municípios está Niterói (RJ), com 4,25%, seguida por Brasília (DF), com 2,95%, Manaus (AM), com 1,65%, Vitória (ES), com 1,44%, Taguatinga (DF), com 1,30%, Salvador (BA), com 1,13%, Vila Velha (ES), com 1,02%, Fortaleza (CE), com 0,97%, Belo Horizonte (MG), com 0,94%, Cuiabá (MT), com 0,87%, Juiz de Fora (MG), com 0,71%, Volta Redonda (RJ), com 0,61% e Natal, com 0,59%.

Entretanto, na contagem por estados, algumas posições se invertem. O Rio de Janeiro continua como líder, com 59,75%, mas é seguido pelo Distrito Federal, com 7,70%. No terceiro posto aparece São Paulo, com 6,85%, Minas Gerais, com 3,90%, e Espírito Santo, com 3,23%.

Busca por patrocinador master continua

O Flamengo segue à procura no mercado de um novo patrocinador master. O contrato com a Batavo termina no dia 31 de janeiro e não será renovado. Novas propostas já estão sendo analisadas pelo marketing rubro-negro.

- Acredito que até esta data já teremos algo definido - disse Henrique Brandão.

O contrato desse ano com a Batavo rendeu, junto com o acordo com o BMG (nas mangas da camisa), R$ 29 milhões. O dirigente acredita que em 2011 vai conseguir chegar a esse valor ou até superar - já houve a renovação com o banco.


Felipe desembarca no Rio para se apresentar ao Fla

Principal reforço anunciado pelo Flamengo até o momento, o goleiro Felipe, ex-Corinthians, que estava no Braga, de Portugal, desembarcou no Rio de Janeiro no início da madrugada desta quarta-feira, no Aeroporto Internacional Tom Jobim. Acompanhado pelo empresário Marcelo Robalinho, o novo camisa 1 rubro-negro falou rapidamente com os jornalistas, que o esperaram por aproximadamente duas horas. Pela manhã, o jogador, de 26 anos, vai passar por uma bateria de exames médicos.

- Não posso falar. Preciso fazer os exames e só aí poderei falar como jogador do Flamengo. Preciso descansar - disse, apressado, ao deixar o saguão.

Felipe vai assinar contrato com o Fla por um ano. O clube tem a opção de compra dos direitos federativos do atleta tanto no meio quanto no fim de 2011 (ele pertence a um grupo de empresários e 25% são do Bragantino). No acordo, há uma cláusula que prevê rescisão em caso de problemas disciplinares. Uma exigência da presidente Patricia Amorim a partir do caso do goleiro Bruno.

- Espero repetir o sucesso que tive em São Paulo aqui no Flamengo. O clube vai disputar quatro campeonatos (Carioca, Copa do Brasil, Brasileiro e Sul-Americana) e temos que tentar conquistar os quatro títulos. Sei da pressão e espero corresponder - comentou.

Recentemente, Felipe sofreu uma contratura na coxa direta, lesão que o afastou de alguns jogos do Braga. A impresa portuguesa noticiou que ele teria pedido para deixar o clube por estar na reserva, mas o jogador nega.

Após ser submetido a exames, o goleiro vai passar o Ano Novo em Salvador com a família e se apresenta ao clube no dia 3 de janeiro, data da volta dos jogadores ao trabalho e da viagem a Londrina, no Paraná, onde o grupo fará a pré-temporada até o dia 17.

A trajetória do novo goleiro do Fla

Felipe começou a carreira nas categorias de base do Vitória e tornou-se profissional em 2002. Em 2005, teve uma rápida passagem pelo São Caetano. Saiu do Leão no ano seguinte após uma discussão com o então dirigente Paulo Carneiro, que viria a ser demitido algum tempo depois. Felipe acusou Carneiro de tê-lo insultado com declarações racistas. Contratado pelo Bragantino, disputou a Série B pela Portuguesa. Por conta de uma lesão na metade da disputa, retornou à equipe de Bragança Paulista no fim daquela temporada.

Felipe despontou em 2007, quando chegou às semifinais do Paulistão e foi um dos destaques da equipe. Contratado pelo Corinthians no mesmo ano, sofreu com o rebaixamento do Timão para a Série B, mas saiu fortalecido. Na temporada seguinte, foi um dos destaques na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil e no título de Série B.

Em 2009, conquistou dois títulos com o Corinthians: o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil. Nesta temporada, durante a pausa para a Copa do Mundo, pediu para ser colocado à venda. Isso causou sério desconforto no clube e um desentendimento entre ele e o presidente Andrés Sanches. O atleta passou a treinar afastado do restante do time. Em agosto, teve o contrato rescindido e se transferiu para o Braga.

Neste ano, o goleiro brasileiro se viu envolvido em uma polêmica em Portugal ao ser acusado de agressão por sua esposa. Na ocasião, Letícia Carlos revelou também que Felipe não gostava de jogar na “Terrinha” e teria muita vontade de retornar ao Brasil, apesar de ser titular do Braga.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Colo Colo quer a volta de Maldonado, diz site chileno

Já o Guarani joga suas últimas fichas em duelo complicado; recebe o Grêmio, no mesmo dia, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. Foto: Alexandre Loureiro/Vipcomm/Divulgação

A diretoria do Colo Colo quer tirar o volante Maldonado do Flamengo, afirma o site Deportes.13, do Chile. O jogador seria um pedido pessoal do técnico Diego Cagna, que procura um substituto para Rodrigo Millar, que está de partida do clube.

De acordo com o veículo, a diretoria do time chileno já teria iniciado as conversações com a diretoria do Flamengo.

Maldonado renovou com o clube carioca no meio deste ano e seu vínculo vai até o fim de 2012.

Revelado pelo Colo Colo no final da última década, Maldonado se transferiu para o futebol brasileiro em 2000, ano em que foi contratado pelo São Paulo.

Veja o dvd dos melhores momentos de Vander, reforço do Fla

<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-br&amp;playlist=videoByUuids:uuids:65b80dbd-5303-48b1-a317-3ea5cca2884f&amp;showPlaylist=true&amp;from=IV2_pt-br_lancenet&amp;fg=lancenet" target="_new" title="Veja o dvd dos melhores momentos de Vander, reforço do Fla">Vídeo: Veja o dvd dos melhores momentos de Vander, reforço do Fla</a>

Torcedores do Fla encomendam faixa para Ronaldinho Gaúcho

O futuro de Ronaldinho Gaúcho é incerto. Ficar no Milan, voltar ao Grêmio, jogar no Rio, pelo Flamengo, ou em São Paulo, pelo Palmeiras. As opções são diversas. Nesta terça-feira, houve um encontro entre o irmão do craque, Assis e o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, no Rio de Janeiro. Segundo o empresário, ainda não há uma definição sobre a possível volta do camisa 80 do clube italiano ao futebol brasileiro.

Entretanto, a torcida do Fla está otimista. Baseados em rumores da presidência, rubro-negros estão organizando a festa para a sonhada chegada do jogador. A confecção de uma faixa já foi providenciada e terá a seguinte frase: “Ronaldinho, o sonho se realizou”. Além disso, pretendem ir ao aeroporto receber o ídolo com um grupo de pagode (ritmo favorito do jogador), perucas e dentes postiços.

Tratado como ''possibilidade'' pela presidente rubro-negra, Patricia Amorim, Ronaldinho já estave outras vezes na mira do Flamengo. No início deste ano, o jogador e seu irmão tiveram encontros com Marcos Braz, então vice-presidente de futebol do clube. As tratativas não foram adiante.

Em junho, nova tentativa frustrada. Aproveitando-se do fato de Ronaldinho já ter revelado o desejo de morar no Rio (onde mora seu filho), a diretoria partiu para nova iniciativa, porém novamente sem sucesso.

Enquanto aguarda a definição sobre seu futuro, Ronaldinho está concentrado com o Milan em Dubai. A equipe italiana começou a treinar nesta terça, mas o brasileiro deixou a atividade com apenas 30 minutos alegando problemas intestinais.

Três clubes brasileiros sonham com Ronaldinho em 2011: Grêmio, Flamengo e Palmeiras. O clube gaúcho é o mais confiante e diz ter garantias de Assis de que o irmão voltará ao time que o revelou caso consiga a liberação do Milan.


Empresário de Thiago Neves faz mistério: 'Talvez nem Fla, nem Flu'

Confiança no retorno, mistério sobre o destino. Uma das novelas mais longas nesta virada de ano, ao que tudo indica, vai terminar com final feliz para Thiago Neves, que deve realmente ser liberado pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita, para atuar por uma temporada no Brasil. Resta saber, porém, por qual clube: Flamengo e Fluminense já não são mais tão favoritos como em um primeiro momento e sofrem concorrência de São Paulo e Internacional. Até mesmo o Corinthians surge como alternativa.

- Não posso falar (se vai para Fla ou Flu). Talvez não seja nem um nem outro... Meu sentimento é que ele vai ficar no Brasil. Independentemente da parte financeira, a vontade do jogador é que vale nestes casos. Ele está lá há quase dois anos, tem um comportamento exemplar, é jovem ainda e deve ter a oportunidade de jogar no Brasil novamente - disse o empresário Léo Rabello em entrevista à Rádio Globo.

Um retorno para as Laranjeiras atualmente é algo improvável. Além de contar com Deco e Conca, o Flu está prestes a anunciar a contratação de Souza para o mesmo setor e o investimento alto por Thiago Neves é visto como desnecessário nos bastidores.

Responsável direto pela negociação com os sauditas, Rabello não esconde a ansiedade para resolver o mais rápido possível a situação.

- Queria decidir logo. Enquanto não resolver isso, não posso sair de férias. Faço contato com bastante gente na Arábia e na Inglaterra, já que o clube é da família real, que está sempre lá. Estamos procurando resolver isso até a semana que vem.

Nesta terça-feira surgiu a possibilidade de o Corinthians tentar atravessar o negócio. O diretor de futebol, Roberto de Andrade, teria ligado para Léo Rabello. Ninguém confirma o contato, mas o empresário diz ter conhecimento do interesse do Timão.

- Não vou entrar em detalhes, mas sei do interesse do Corinthians. Proposta não teve, mas do interesse eu sei. O que posso garantir é que o jogador vai atuar no Brasil.

Thiago Neves curte folga no Brasil e não tem data para retornar ao Oriente Médio.


Vander vibra por chance com Luxa: ‘Espero aprender muito com ele’

A diretoria do Flamengo oficializou na tarde desta terça-feira a contratação do meia Vander, de 20 anos, revelado pelo Bahia. O jogador é o terceiro reforço para a próxima temporada e ficará no Rubro-Negro por empréstimo até dezembro do ano que vem. Antes, foram anunciados o goleiro Felipe, de 27, e o meia argentino Darío Bottinelli, de 23. Vander chega ao Rio à noite. Nesta quarta, ele fará exames médicos. Ele vai se juntar ao grupo no dia 3 de janeiro, data da reapresentação.

- Estou tranquilo com a transferência. Trabalhei muito, desde as categorias de base, para chegar a um clube como o Flamengo. É um prazer muito grande poder jogar com essa camisa e ser treinado pelo Luxemburgo. Fico feliz pela oportunidade e espero aprender muito com ele. O currículo dele é ótimo, já comandou até a Seleção Brasileira, e será ótimo para mim – afirmou, em entrevista ao site oficial do clube.

Nascido e criado em Salvador, no bairro São Marcos, o garoto não teme a pressão do novo desafio.

- Não prometo nada. Apenas garanto que o torcedor verá muito empenho da minha parte. Espero fazer o que sempre fiz em minha carreira no Bahia. Quero muito ajudar o Flamengo a conquistar títulos nesta temporada - comentou.

De acordo com o gerente de futebol do Bahia, Paulo Angione, o Flamengo pode esperar um jogador ousado, com muita vontade de aprender e vencer na carreira.

- Todos na Bahia acreditam muito nesse jogador. Ele mostrou muita qualidade, tanto nos jogos da base como quando foi solicitado pelo técnico dos profissionais, na época o Renato Gaúcho. Essa transferência para o Flamengo vai consolidar isso. Sabemos que para ele sair do Bahia e chegar ao Rio de Janeiro precisará de um tempo de adaptação. Mas o Luxemburgo sabe muito bem lidar com isso. Além disso, o Vander é um jovem moderno, muito ousado e focado em sua carreira. Não tenho dúvida de que ele demonstrará um grande futebol, compatível com a grandeza do Flamengo.



Negueba quer conquistar seu espaço no Fla em 2011

Aposta de Vanderlei Luxemburgo no elenco profissional, Negueba espera conquistar seu espaço no time do Flamengo em 2011. Para se firmar no grupo, o jovem atacante de 18 anos de idade promete muita dedicação na próxima temporada.

- Meu pensamento é procurar meu espaço no clube. Temos jogadores experientes como o Renato Abreu, mas com muito trabalho conquistarei meu espaço. Se não tiver trabalho, a oportunidade não aparece e quando ela aparecer quero agarrá-la - disse o jogador à Rádio Brasil, que aproveitou para ressaltar seu bom relacionamento com o restante do elenco:

- Meu relacionamento com o grupo é muito bom. Eles me dão moral, conselhos e me falam o que faço certo e errado para estar sempre melhorando.

Para um jovem jogador, a pressão da torcida pode atrapalhar seu desempenho dentro de campo. Porém, Negueba garante estar pronto para qualquer tipo de manifestação vinda das arquibancadas.

- Estou tranquilo em relação à pressão da torcida. Quando você está bem ela te apoia, quando você está mal ele te cobra. Se isso acontecer comigo vou procurar trabalhar para melhorar - finalizou Negueba.


Jornal: filhos "pressionam" Teixeira para reconhecer Fla campeão

O jornal Folha de S. Paulo diz nesta terça-feira que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, recebe pressão dos filhos para reconhecer o Flamengo campeão brasileiro de 1987. A entidade coloca o Sport como único detentor do título brasileiro do polêmico ano da Copa União.

A publicação cita uma frase do diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, sobre o caso. "Ele é pressionado dentro de casa, todos os dias, pelos três filhos. Antes de dizer 'bom dia' ao pai, eles cobram que ele reconheça o título do Flamengo", teria dito o dirigente, que vê "boa vontade" de Teixeira com o reconhecimento solicitado pelo Flamengo. O presidente da CBF, no entanto, alega ordens judiciais para manter o Sport como único campeão brasileiro de 1987.


Reunião em janeiro decidirá parceria do Fla com empresa de telefonia

A diretoria do Flamengo, em nota oficial divulgada nesta segunda-feira, anunciou para o próximo dia 11 uma reunião extraordinária para os membros do Conselho Deliberativo. Entre os assuntos a serem apreciados está uma parceria que inclui patrocínio da empresa de telefonia TIM para o ano que se proxima.

Além deste ítem em pauta, os conselheiros rubro-negros decidirão questões de ordem administrativa e contratual. O encontro entra os membros ocorrerá no Salão Nobre da sede do clube, às 19 horas.

Confira na íntegra a convocação feira pelo presidente do Conselho Deliberativo, Sylvio Capanema de Souza:

Ficam convocados os senhores membros do Conselho Deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo, para reunião extraordinária a realizar-se no próximo dia 11 DE JANEIRO DE 2011, TERÇA-FEIRA, no Salão Nobre, 2º andar, Sede do Clube, na Av. Borges de Medeiros, 997, Lagoa, às 19h em primeira convocação e às 19h30min em segunda e última convocação, para a seguinte ordem do dia:

- Leitura e aprovação da ata da reunião anterior.
- Apreciar e votar a Minuta do Contrato de Patrocínio e Outras Avenças entre a TIM Celular S.A e o CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO.
- Apreciar e votar o parecer da Comissão Especial referente a minuta da Re-Ratificação do contrato com a FLA-TV.
- Apreciar e votar o relatório da Comissão de Inquérito, bem como o voto em separado de um membro, da representação referente à conta contábil 2112.02 – IRRF e Contribuições Previdenciárias a Recolher (impugnação ao Balanço de 2008).
- Desagravo aos membros da Comissão Permanente de Assuntos Jurídicos.
A documentação estará à disposição para consulta dos senhores conselheiros na Secretaria dos Conselhos, das 10h às 19h.
O livro de presença estará à disposição a partir das 18h.

Fla espera por Felipe e Vander para exames médicos

O goleiro Felipe, que estava no Braga, de Portugal, e o meia Vander, do Bahia, são esperados pelo Flamengo no Rio para a realização de exames médicos. O clube, no entanto, está com dificuldades para encontrar passagens aéreas para a dupla. Vander está em Salvador, enquanto Felipe continua em Portugal.

O goleiro, de 26 anos, vai assinar por um ano. O clube tem a opção de compra dos direitos federativos do ex-corintiano tanto no meio quanto no fim de 2011 (ele pertence a um grupo de empresários e 25% são do Bragantino). Ele deve chegar ao Rio nesta quarta e vai passar o Ano Novo em Salvador com a família. Felipe se apresenta ao Flamengo no dia 3 de janeiro, data da volta dos jogadores ao trabalho.

Vander, de apenas 20 anos, chegou a atuar como profissional do Bahia durante esta temporada na campanha do acesso tricolor à Série A. Ele será emprestado ao Rubro-Negro até dezembro de 2011. O acerto já foi confirmado pela diretoria do Fla.












Os donos da bola: conheça os dez agentes mais influentes do Brasil

O verão chegou. É tempo de praias lotadas, altas temperaturas e mercado quente, muito quente. Enquanto os jogadores se divertem em peladas pelo país, os telefones dos empresários não param de tocar. É naquele barulhinho irritante que está a esperança de milhares de torcedores em um 2011 melhor. Não há negociação no futebol brasileiro que não tenha no agente um fator decisivo.

De olho nas transferências para 2011, o GLOBOESPORTE.COM mapeou os principais empresários da bola no país. São dez nomes que concentram mais de 500 jogadores. É pequena a chance de aquele sonhado camisa 10, o goleador implacável ou o xerifão de impor respeito não ouvir com carinho a orientação de um desses nomes.

Desde março de 2001, quando o passe foi extinto no país, os clubes foram perdendo de vista a última palavra nas negociações. Não é à toa que a maior parte destes donos do mercado nacional começou a carreira nesta década. Carlos Leite, Eduardo Uram, Márcio Bittencourt, Fabiano Farah, Gilmar Rinaldi, nenhum desses planejava agenciar jogadores antes do projeto da Lei Pelé, assinada em 1998 e sancionada em 2001.

Os perfis são os mais variados possíveis. Farah fez cursos na Disney e sonhava atuar na área de entretenimento até conhecer Ronaldo em uma ação de marketing do Instituto Ayrton Senna. O encontro virou admiração mútua, e hoje Farah trabalha com nomes do porte de Roberto Carlos (Corinthians) e Marta (Santos). Márcio Bittencourt deu a sorte de ser um bancário em uma agência na qual muitos jogadores abriam contas. Hoje, é um dos que dominam o mercado carioca.

O avanço dos agentes tem uma lógica simples. Na roda viva da bola, os clubes ficam cada vez mais endividados, e os agentes, mais influentes. Enquanto marcas gigantes como Vasco e Palmeiras ainda sofrem para pagar em dia, quase todos os principais empresários do país possuem empresas com mais de dez funcionários e uma rede de olheiros para peneirar talentos Brasil afora. Para Eduardo Uram, nada supera o poder de um bom contato.

- Minha área técnica tem observadores externos e internos e está fundamentalmente direcionada para a categoria de base. A parte profissional está concentrada comigo, com meu filho (Alexandre), e aí tenho muita informação. O segredo é informação. É difícil ter algum jogador, alguma coisa acontecendo, que eu não tenha. O mercado me procura para me fornecer informação. É o segredo da história - explica.

Com isso, a cada vez que um jogador se despede de um clube atrás de cifras milionárias, o torcedor irritado elege o empresário como vilão. A classe reage ao rótulo. Dono da carteirinha 001 de agente no Brasil, Léo Rabello acompanha o mercado desde o fim dos anos 70. E defende a tese de que o futebol brasileiro melhorou depois da entrada dos empresários.

- Apesar de as pessoas nos verem de uma maneira esquisita, somos fundamentais na vida do jogador. Se não fosse o agente, o jogador não poderia nem viver direito. Isso que você lê no jornal, o glamour, isso não existe. Mais de 90% dos jogadores, que deve ser algo perto de 20 mil federados, vivem na maior miséria. Só 3% ou 4% têm esses salários altos. Não passa disso. Futebol é uma profissão muito efêmera. O cara trabalha dez anos em média. O salário alto dilui no tempo. Raros são aqueles que têm formação para exercer uma profissão. É treinador, preparador físico, auxiliar, fora isso não tem mais nada para fazer. Porque eles não estudam nada, não sabem nada. E precisam de alguém estruturado por trás para render bem - analisa.

O mais recente a ser tratado como inimigo por torcedores foi Wagner Ribeiro. O agente está por trás das maiores revelações paulistas dos últimos anos. Participou da saída de Kaká do São Paulo para o Milan em 2003. Dois anos depois, mandou Robinho do Santos para o Real Madrid. O próximo deve ser Neymar, constantemente assediado por europeus. E de quem é Lucas, revelação do Tricolor Paulista nesta temporada? Wagner Ribeiro, claro.

Ele está na lista dos que gostam das câmeras, mas, seja pela hostilidade dos torcedores ou pela fiscalização das negociações, há os que fogem dos microfones como o diabo da cruz. É o caso de Juan Figer. Atuante no mercado nacional desde 1970, quando transferiu Pablo Forlán do Peñarol para o São Paulo, é autor de transações gigantescas como a saída de Denílson para o Bétis, em 1998, por US$ 32 milhões, um recorde na ocasião. Mas é totalmente avesso a entrevistas, seja lá qual for o tema.

A partir desta terça-feira, o internauta conhecerá detalhes de vida e carreira destes personagens decisivos nos rumos do vai e vem 2011. O GLOBOESPORTE.COM publicará perfis de Assis, Carlos Leite, Eduardo Uram, Fabiano Farah, Gilmar Rinaldi, João Sérgio, Juan Figer, Léo Rabello, Márcio Bittencourt e Wagner Ribeiro. Pela ampla atuação nos últimos anos, a Traffic mereceu um capítulo à parte.