Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 15 de maio de 2010

Barradão é castigado pela chuva, e locutores ficam 'elétricos'

A forte chuva que caiu em Salvador, neste sábado, não atrapalhou apenas os jogadores de Vitória e Flamengo no empate por 1 a 1. Os profissionais que trabalharam fora das quatro linhas também sofreram com as precárias condições encontradas no Barradão, que ficou praticamente todo alagado (veja as imagens da chuva no estádio no vídeo abaixo).




Se dentro de campo a bola praticamente não rolou por conta de enormes poças, fora dele ‘piscinas’ foram formadas, principalmente atrás dos gols. Quem acabou sendo prejudicado com isso foram os repórteres de campo.

- Todos nós ficamos praticamente ilhados. Os repórteres de campo tiveram de subir em cima dos bancos que ficam atrás dos gols, ficando empuleirados. Mas não adiantou muito, porque na hora de seguir para as entrevistas após o jogo todos tiveram de molhar os pés. Era água cobrindo os tornozelos e muita lama. Nós que ficamos no campo também sofremos para ler as as anotações que fazemos para dar informações durante os jogos. Uma companheira de trabalho deixou o celular cair na água e teve de enfiar a mão na poça até achar o aparelho, que acabou tendo o visor queimado. Foi dificil trabalhar nessas condições – contou Cláudio Perrout, repórter responsável pelo noticiário sobre o Flamengo pela Rádio Globo.

Segundo ele, não foram apenas os repórteres de campo que sofreram com a chuva. Os locutores que trabalharam nas cabines de rádio e TV também foram vítimas da falta de estrutura apresentada pelo Barradão.

- Como as cabines de imprensa são vazadas, o vento levou muita água para dentro, seja por cima ou por baixo. Muitos narradores levaram choques a todo momento por conta disso – disse Perrout.


Nova camisa confunde rubro-negros

Nas cores azul e amarelo, a nova camisa do Flamengo acabou confundindo alguns jogadores durante a partida. No primeiro tempo, Michael recebeu de frente para o gol do goleiro Vinícius e acabou rolando a bola para um jogador do Vitória, que obviamente atuava com o seu tradicional uniforme vermelho e preto, muito parecido com a camisa 1 do Fla.

Michael admitiu o equívoco.

– Acabei tocando errado mesmo. Pensei que era um jogador do nosso time pela semelhança na camisa. Na hora, foi muito complicado – explicou.




Rogério reclama da falta de sorte contra o Vitória, mas segue otimista

O empate sofrido no fim do segundo tempo para o Vitória, neste sábado, em Salvador, foi lamentado por Rogério Lourenço. Mas o treinador não acha que o resultado vai interferir no desempenho do Flamengo contra o Universidad de Chile, em Santiago, pelas quartas de final da Libertadores. Segundo ele, faltou sorte neste sábado, mas não faltará empenho na próxima quinta-feira.

Na análise que fez sobre o jogo, Rogério deixou claro que a forte chuva que castigou o gramado do Barradão atrapalhou o jogo. Mesmo assim, ele considerou que seu time era mais merecedor da vitória e aprovou o pouco que pôde ser visto.

- Acredito que estamos no caminho certo. O time está criando chances. Hoje (sábado) o Vitória não teve chances reais. Claro que teve méritos na cobrança de falta. Mas o Vitória pressionou mais dando chutão e o Flamengo poderia ter feito 2 a 0. Não vi domínio técnico ou tático, mas acho que poderíamos ter saido com mais sorte. Precisamos de sorte e uma hora isso tem de mudar. Espero que seja já na quinta-feira – disse Rogério Lourenço, para ser perguntado sobre como a chuva atrapalhou o jogo e as substituições que ele fez no time titular.

Para enfrentar o Vitória, o técnico barrou Rômulo e Maldonado, dando chance a Toró e Michael. Mas, segundo ele, ficou difícil fazer qualquer análise mais profunda pelo fato de o gramado do Barradão estar encharcado.

- Com um gramado como esse fica difícil avaliar a questão técnica. Sem desmerecer o Vitória, mas a qualidade do Flamengo acabou sendo prejudicada. A chuva nivelou por baixo porque não teve muito jogo. Gostei de como se portou a equipe, o Toró, o Michael... Mas alguns jogadores sentiram até pelo intervalo de tempo entre o último jogo (quarta-feira) e esse. No fim das contas o importante é somar pontos no Brasileiro – disse Rogério Lourenço.

O Flamengo volta para o Rio de Janeiro na manhã de domingo. Os jogadores que viajaram para Salvador terão folga e se reapresentam na segunda-feira. O time só deve viajar para Santiago na próxima quarta-feira. O jogo contra o Universidad de Chile, será quinta-feira, no estádio Santa Laura, em Santiago. Os rubro-negros precisam vencer pela diferença de dois gols para chegar às semifinais da Libertadores. Ou por um, se marcar quatro vezes. Se devolver o 3 a 2, do jogo de ida, no Maracanã, a decisão será nos pênaltis.


Rogério feliz por melhora de Adriano

Em uma semana decisiva do Flamengo na Copa Libertadores, o técnico Rogério Lourenço comemorou a melhora de Adriano. Para o treinador, o Imperador demonstrou vontade para ajudar o Flamengo.

– Estamos falando sempre sobre isso no dia a dia. O Adriano vem trabalhando e buscando a melhora. Ele teve uma aplicação muito grande no jogo e a tendência é a de que cresça cada vez mais. Estamos muito confiantes nele para quinta-feira – disse Rogério Lourenço.

Para o técnico, o luto pela não convocação faz parte do passado e a motivação de Adriano mostra isso.

– Qualquer jogador como ele fica chateado com uma ausência, mas uma coisa é ficar triste, a outra é largar. Ele está motivado. Isso é muito importante. Acho que a torcida pode confiar nele – encerrou.


Jogadores não reclamam de gol no final do jogo

Chuva atrapalhou o empate entre Vitória e Flamengo Foto: Eduardo  Martins / A Tarde/Futura Press

Geralmente, um gol sofrido no fim do jogo deixa um gosto de derrota na equipe que vencia a partida até o dado momento. Ontem, pelas condições adversas do gramado, os jogadores do Flamengo não interpretaram o empate sofrido, aos 40 minutos do segundo tempo, desta forma.

– O jogador deles bateu muito bem na bola. Estava muito difícil jogar nesse gramado pesado. Fizemos o gol, poderíamos ter vencido, mas não conseguimos. Pelas circunstâncias acabou sendo um bom resultado para o Flamengo – disse Angelim.

Para o volante Willians, o desgaste físico da equipe atrapalhou o time no gramado pesado do Barradão.

– Sentimos jogar quarta e domingo consecutivamente. Nesse gramado, então, ficou ainda mais difícil. São muitos jogos e pouco tempo de descanso. Acabamos tomando um gol no final do jogo, mas não deixou de ser um bom resultado para a nossa equipe – disse o volante Willians.


Melhores momentos: Vitória 1 x 1 Flamengo pela 2ª rodada do Brasileirão 2010

Adriano: 'Minha Copa do Mundo é a Libertadores'

Bem em campo no empate por 1 a 1 com o Vitória, neste sábado, o atacante Adriano mostrou serenidade após o jogo ao falar da convocação de Dunga, para a qual não foi selecionado. Ele, inclusive, revelou não estar magoado com o treinador da Seleção brasileira.



"Claro que fiquei triste no dia, mas vou torcer para a Seleção na Copa. São todos meus amigos e o professor Dunga fez o melhor para a Seleção. A vida continua. Sou uma pessoa que sempre passou por dificuldades e essa não vai ser a última da minha vida", disse, completando com a frase que todo rubro-negro gostaria de ouvir:

"Agora, a minha Copa do Mundo é a Libertadores", empolgou-se.

Sobre o empate com o Vitória, Adriano minimizou o resultado e disse que a chuva prejudicou muito a partida.

"Conseguiram um gol com bola parada num jogo que chuveu muito. É manter a tranquilidade, temos um jogo importante na quarta-feira e meu objetivo é continuar ajudando a equipe do Flamengo", concluiu.


Fla vencia o Vitória até os 40, mas cede empate em falha de Bruno


Na estreia do uniforme azul e amarelo, uma homenagem à primeira camisa do Clube de Regatas do Flamengo, o time de Rogério Lourenço, que foi melhor durante todo jogo, vencia o Vitória por 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, quando Bruno, que disse estar se lixando para a torcida, falhou e cedeu o empate. Vagner Love fez o do Fla. Elkeson, o dos baianos. Vale destacar que a partida foi prejudicada pela forte chuva que caiu na capital baiana.

O Mengão tem apenas dois pontos em dois jogos no Brasileirão-2010.



Os gols de Vitória 1 x 1 Flamengo pela 2ª rodada do Brasileirão 2010

Brasileirão 2010: classificação

Classificação até 15/05/2010


P J V E D GP GC S %
1Avaí 3 1 1 0 0 6 1 5 100
2Corinthians 3 1 1 0 0 2 1 1 100
3Cruzeiro 3 1 1 0 0 2 1 1 100
4Palmeiras 3 1 1 0 0 1 0 1 100
5Guarani 3 1 1 0 0 1 0 1 100
6Ceará 3 1 1 0 0 1 0 1 100
7Fluminense 3 2 1 0 1 1 1 0 50
8Grêmio Prudente 3 2 1 0 1 5 6 -1 50
9Atlético-MG 3 2 1 0 1 2 5 -3 50
10Flamengo 2 2 0 2 0 2 2 0 33
11Botafogo 1 1 0 1 0 3 3 0 33
12Santos 1 1 0 1 0 3 3 0 33
13São Paulo 1 1 0 1 0 1 1 0 33
14Grêmio 1 1 0 1 0 0 0 0 33
15Vitória 1 2 0 1 1 1 2 -1 16
16Atlético-GO 1 2 0 1 1 0 1 -1 16
17Internacional 0 1 0 0 1 1 2 -1 0
18Atlético-PR 0 1 0 0 1 1 2 -1 0
19vasco 0 1 0 0 1 1 2 -1 0
20Goiás 0 1 0 0 1 0 1 -1 0

Love garante um ponto na Bahia

Flamengo 1 x 1 Vitória

Ficha técnica

Estádio: Barradão, Salvador (BA)

Data: 15/05/2010

Hora: 18h30

Árbitro: Paulo Cesar Oliveira Fifa/SP
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Cartões amarelos: Vilson, Neto Berola e Elkeson (Vitótia)

Gols: Vagner Love, 2'/1ºT (0-1), Elkesson, 40'/2ºT (1-1)

Vitória-BA: Vinícius; Rafael Cruz, Vilson (Gabriel / intervalo), Renê e Maurim; Vanderson, Uellinton (Lenílson, 15'/2ºT), Ricardo Conceição e Elkesson; Neto Berola (Kleiton Domingues, 22'/2ºT) e Júnior. Técnico: Ricardo Silva.

Flamengo: Bruno; Léo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Toró (Maldonado, 40'/2ºT), Willians, Kleberson e Michael (Fierro, 22'/2ºT); Vagner Love (Petkovic, 28/2ºT) e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.

Renda - R$ 341.940,00.

Público - 14.862 pagantes.


Lance a lance: Vitória 1 x 1 Flamengo

  • 48min - Fim de jogo em Salvador. O Vitória superou o dilúvio e conseguiu empatar a partida. Agora é Copa do Brasil e Libertadores para as equipes rubro-negras.
  • 47min - Adriano toca para Pet em velocidade na área. O meia sérvio chuta na rede pelo lado de fora.
  • 46min - O Vitória vai todo para o ataque em busca da virada.
  • 44min - Cleiton Domingues chuta fraco de fora da área pela esquerda. Bruno encaixou a bola sem dificuldade.
  • 42min - Amarelo para Elkeson, do Vitória, que tirou a camisa na comemoração.
  • 42min - Elkeson cobra falta do centro no ângulo direito de Bruno. Lindo tiro para empatar o jogo!
  • 41min - \o/ GOOOLLL do Vitória!!! Elkeson!
  • 38min - Lourenço mudou de ideia algumas vezes, mas decidiu. Entra Maldonado no Fla logo mais.
  • 37min - Pet, livre, pedia a bola de Adriano. O imperador tocou, mas a água impediu que o passe chegasse.
  • 36min - Maurim pedala dentro da área, mas não leva a bola adiante e é desarmado.
  • 34min - Pet cruza rasteiro pela esquerda e Adriano mergulha para concluir. O imperador não alcançou por pouco.
  • 32min - Sai Love e entra Pet no Fla.
  • 32min - Em andamento; Flu 1x0 Atlético-GO.
  • 30min - David se enrola na poça e cai sozinho com a bola.
  • 28min - Junior passa por dois marcadores, gira e chuta por cima do travessão do Flamengo.
  • 27min - A torcida pede Pet!
  • 26min - Sai Neto e entra Cleiton Domingues no Flamengo.
  • 24min - Léo Moura cai na lateral direita e reclama de falta. O árbitro marcou.
  • 23min - Sai Michael e entra Fierro no Flamengo.
  • 22min - Em andamento: Fluminense 1x0 Atlético-GO.
  • 20min - Elkeson faz um lançamento longo para Junior e a bola sai pela linha de fundo.
  • 19min - Michael passa errado no meio e Reniê inicia a armação do Vitória.
  • 18min - A bola sobra na defesa do Fla e Willans dá um chutão na bola e na água.
  • 16min - Sai Uelliton e entra Lenílson no Vitória.
  • 15min - O Vitória tem sete jogadores contundidos no momento. Mas a maioria deles deve entrar em campo na quarta, pela Copa do Brasil.
  • 14min - Vitória tenta pressionar, mas as más condições do campo dificultam o trabalho da equipe.
  • 12min - Neto Berola carregava pela esquerda e foi desarmado ao tentar entrar na área. Ficou reclamando em vão novamente.
  • 10min - A chuva voltou no Barradão.
  • 8min - Uelliton recebe a bola na cabeça e quase faz o gol. Passou muito perto da meta de Bruno.
  • 8min - Neto Berola recebeu na entrada da área e caiu, reclamando de penalidade máxima. O árbitro não marcou.
  • 7min - Bruno tenta a ligação direta com o ataque, mas a bola para nos pés de Vinicius, o goleiro do Vitória.
  • 5min - Apesar do fim da chuva, as equipes ainda não entraram no ritmo da segunda etapa.
  • 3min - Amarelo para Neto Berola, do Vitória.
  • 2min - Maurim cruza na área e Elkeson cabeceia para o gol. Bruno estava bem posicionado e defendeu.
  • 2min - Sai Vilson, contundido, para a entrada de Gabriel no Vitória.
  • 1min - Começa o segundo tempo!


Lance a lance: Vitória 0 x 1 Flamengo

  • 48min - Fim de primeiro tempo! A chuva prejudica a partida, mas o Fla fez o seu gol!
  • 46min - Michael cruza mais uma vez para Love, mas o atacante furou dentro da área.
  • 45min - Os jogadores mal conseguem fazer passes de quatro metros.
  • 44min - Juan disputa com Neto na lateral, e o Vitória consegue escanteio.
  • 42min - Em andamento: Grêmio Prudente 4x0 Atlético-MG.
  • 41min - Michael cruza de novo para Love, mas Vinicius antecipa corretamente dessa vez.
  • 39min - Em andamento: Grêmio Prudente 3x0 Atlético-MG.
  • 37min - Amarelo para Vilson, do Vitória.
  • 37min - Ricardo chutou rasteiro na entrada da área e a bola perdeu velocidade, confundindo Bruno. Mas o goleiro conseguiu defender mesmo assim.
  • 36min - A poça de água praticamente deu a posse ao Vitória, que chegou com tudo no ataque. Neto Berola chutou para fora, para sorte de Bruno.
  • 34min - Love com perigo de novo! O atacante recebeu na meia-lua e girou bonito, batendo rente à trave direita do gol.
  • 32min - Uelliton cabeceia de longe, mas com força. A bola passa à esquerda de Bruno.
  • 30min - Neto Berola entrava na área e ia tocar para Junior, sozinho, mas foi desarmado pela zaga carioca antes.
  • 29min - Vanderson arrisca de muito longe, mas a bola nem chega em Bruno. Juan tirou no meio da área.
  • 28min - Resquícios do temporal: há uma verdadeira piscina atrás do gol de Bruno.
  • 27min - Mais um escanteio, e a zaga flamenguista tira com David de cabeça.
  • 26min - Neto Berola carrega a bola até a linha de fundo e descola um escanteio para o Vitória.
  • 25min - A chuva diminui, parece que agora o jogo engrena!
  • 24min - Adriano faz um lindo lançamento pelo alto para Love, mas o artilheiro do amor não consegue carregar a bola para chutar.
  • 22min - Em andamento: Grêmio Prudente 2x0 Atlético-MG.
  • 20min - Contra-ataque do Vitória é prejudicado pela poça de água no campo.
  • 19min - Adriano tenta um contra-ataque, mas acaba saindo com bola e tudo pela lateral.
  • 18min - Junior não alcança lançamento e a torcida reclama do atacante.
  • 16min - Continua caindo o mundo no Barradão. É um dilúvio!
  • 14min - Vagner rola para Adriano, que não consegue finalizar. A bola sobra para Michael, que cruza para o vazio.
  • 13min - Adriano ganha na trombada, mas não na velocidade. A zaga do Vitória chegou antes na bola e tirou a posse do atacante.
  • 11min - Michael encontra Juan livre pela esquerda, mas o lateral cruza em cima de Vinicius.
  • 10min - Adriano recebe pela direita, mas o imperador estava impedido.
  • 8min - As equipes tentam tocar a bola, mas o campo molhado dificulta.
  • 6min - Vinicius substitui Viafara, que está lesionado e é poupado para a Copa do Brasil.
  • 4min - Chove muito forte em Salvador!
  • 4min - Cruzamento pela esquerda e Vinicius soca a bola no corpo do atacante flamenguista, que tocou de barriga para o gol.
  • 3min - \o/ GOOOLLL do Flamengo!!! Vagner Love!
  • 2min - Adriano entra na área pela esquerda e chuta rasteiro. Vinicius defende em dois tempos.
  • 2min - O Fla estreia sua camisa azul e amarela, que traz as cores do time em sua fundação.
  • 1min - Começa a partida em Salvador!
  • 0min - Olá, internauta! Vitória e Flamengo se encontram no Brasileiro, mas pensando em outras competições. Os baianos e os cariocas perderam nos jogos de ida da Copa do Brasil e da Libertadores, respectivamente. Porém, não pouparão jogadores. O Vitória vem sem alguns titulares por suspensão ou contusão. Já o Fla vem praticamente completo. Apenas Rômulo e Maldonado saíram do time, mas por opção do técnico.


Flamengo entra em campo com uniforme azul e amarelo

Diego Maurício faz três e Fla atropela o Boavista

Com uma grande atuação coletiva e o brilho individual do artilheiro do Diego Maurício, o time de juniores do Flamengo goleou o Boavista, por 7 a 1, na Gávea. O atacante marcou três vezes, o lateral-direito Galhardo, o volante Lenon, o meia Ricardinho e o centroavante Vinícius Paquetá completaram o resultado. A goleada deixa os rubro-negros com 16 pontos na tabela (cinco vitórias, um empate e uma derrota em sete jogos).

Galhardo foi o maestro da vitória. O lateral, além de marcar um belo gol, deu três assistências. O jogador festejou a grande atuação do time e afirmou que a equipe está cada vez mais motivada na luta pelo título da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca da categoria.

"Fico feliz em ter marcado mais um gol e ajudado a equipe a conseguir a vitória. Nosso objetivo é o título do Estadual e acho que estamos no caminho ceto para isso", disse o camisa 2.

Na quarta-feira, o Rubro-Negro volta a jogar na Gávea pela Taça Rio. O time do técnico Paulo Henrique recebe o Macaé, às 15 horas.


Torcida do Flamengo é maioria no Barradão


O desembarque festivo em Salvador já denunciava que o Flamengo teria apoio incondicional na partida deste sábado, contra o Vitória, no Barradão.

Apesar de todo o envolvimento emocional com a Copa Libertadores, sonho de consumo do Rubro-Negro, a torcida flamenguista não faz por menos e comparece em ótimo número ao estádio.

Animados, os torcedores cantam intensamente nas arquibancadas provocando a equipe da casa e fazendo referência ao hexacampeonato brasileiro.



Brasília vence o Minas e vai encarar o Flamengo na decisão do Novo Basquete Brasil



Brasília vence 90 a 77 Minas e está na final contra o Flamengo.



O jogo 1 está marcado para o próximo sábado, na Arena da Barra, no Rio, 16h. O Brasília jogará as duas partidas seguintes em casa e se necessário, haverá mais um jogo no Rio e o último na capital do país.






Flamengo cede escudo à Ambev

O Flamengo finalizou a minuta do contrato de licenciamentos com a Ambev. Os pagamentos serão reajustados ao longo de cada um dos quatro anos do vínculo, independentemente da quantidade vendida de latas de cerveja com o escudo do clube.

Além disso, a empresa pretende caracterizar bares no Rio com suas cores e as do rubro-negro. O acordo ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Deliberativo. E não prevê uma data para que os produtos cheguem ao mercado consumidor.


Diego Hypolito(Flamengo) leva o ouro no solo na etapa de Moscou da Copa do Mundo

Diego Hypolito colocou o Brasil outra vez no lugar mais alto do pódio em uma etapa de Copa do Mundo. O ginasta brasileiro conquistou o ouro no salto em Moscou, neste domingo, com a nota 15.550. Ele bateu o local Anton Golotsutskov, que obteve 15.475, e o holandês Jeffrey Wammes, com 15.225.

- Tive que simplificar a minha série após a segunda passada, mas isso não atrapalhou em nada o meu desempenho no solo, que foi bastante seguro, e pude garantir mais uma medalha de ouro para o Brasil - disse.

Além do ouro no solo, Diego também garantiu a prata no salto. Com 16.025 pontos, ele não conseguiu a segunda vitória sobre Golotsutskov, que tinha ficado com a prata no solo. No salto, o russo garantiu 16.337. O bronze ficou com o norte-coreano Ri Se Gwang, com 15.950.

- Comemorei muito os meus dois saltos, que foram muito bem executados. Essa medalha merece ser muito comemorada porque alcancei o meu objetivo na competição, que era apresentar, sem falha, o "Nemov" com dupla pirueta no segundo salto.




Pesquisa aponta Flamengo, Corinthians e São Paulo como 'donos da internet'

Depois do polêmico empate técnico entre o número de torcedores de Corinthians e Flamengo segundo o Datafolha, outra pesquisa aponta igualdade entre a popularidade dos clubes. Quando o assunto é internet, rubro-negros e corintianos também se equivalem, segundo o Instituto QualiBest. Com um agravante: o São Paulo também divide a liderança da preferência dos internautas brasileiros.

O levantamento aponta o Corinthians com 18%, o Flamengo com 15% e o São Paulo com 14%. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, há o empate triplo.

O instituto ouviu 1.627 pessoas das cinco regiões do Brasil em janeiro deste ano. Todos têm acima de 18 anos e pertencem às classes A, B e C. Destes, 49% têm até 29 anos. Na faixa de 30 a 39 anos, há 24%. Entre 40 e 49, 16%. Só 10% dos entrevistados têm acima de 10%. O espaço amostral corrobora a tendência exibida pela pesquisa do Datafolha, que apontou o São Paulo como o dono da torcida que mais cresce no país desde 2005.

Assim como no levantamento do Datafolha, o Flamengo vence todos os rivais em relação à popularidade do clube fora de seu estado de origem. Todos os clubes têm maior concentração em sua região, com exceção dos rubro-negros: 50% da ‘nação’ está fora do Sudeste.

Ausência nos estádios: tendência preocupante

Outro fato relevante da pesquisa mostra o crescimento dos 'torcedores de sofá': 34% dos pesquisados nunca viram de perto um jogo de futebol profissional. Apenas 8% disseram ir ao estádio de duas a cinco vezes ao ano; 22% relataram não sentar em arquibancada ou cadeira há mais de um ano; e outros 22% afirmaram ter comprado ingresso 'uma ou duas vezes na vida'. Segundo a pesquisa, a média total de frequência aos estádios é de apenas 2,7 vezes ao ano entre os internautas.

No total, 17% dos entrevistados disseram gostar 'demais' de futebol. Entre estes, a média de comparecimento aos jogos é de seis vezes ao ano. Outros 26% afirmaram gostar 'muito', com média de três idas a estádio por temporada.

Entre os que não costumam ir, a violência é declarada como o principal motivo. Para acompanhar seus times, a maioria (77%) utiliza a televisão.

Mercado a ser explorado

O estudo também mostra que 54% dos entrevistados gastam algum valor mensal com bens relacionados aos clubes e 60% se dizem satisfeitos com a oferta de produtos. A camisa do time lidera o ranking, representando 60% dos itens mais comprados.

Os corintianos são os que mais consomem: R$ 106,05 por mês. Entre as mulheres, a média desembolsada com produtos relacionados aos times é de R$ 66,61 mensais e as palmeirenses lideram os gastos com R$ 95,60 por mês.


Decisivo para o Fla, Juan dá a volta por cima

Várias vezes a torcida rubro-negra vaiou Juan. Apesar da impaciência do torcedor, ele já provou ser decisivo. Na Gávea desde 2006, além dos cinco títulos conquistados (Copa do Brasil de 2006; Carioca de 2007, 2008 e 2009; e Brasileiro de 2009), Juan já fez e deu passes para gols em várias decisões.

Foi assim ano passado, no mesmo Barradão, onde neste sábado o Flamengo enfrenta o Vitória, às 18h30, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!. Quando tudo levava a crer que a derrota de 3 a 2 seria inevitável, Juan, após jogada individual, encontrou Zé Roberto, que empatou o jogo, conhecido pelos rubro-negros como o marco zero da arrancada rumo ao hexa.

Três anos antes, recém-chegado à Gávea, o camisa 6 deixara sua marca na primeira final com o manto sagrado. E justamente diante do maior rival, o Vasco. Foi dele o gol da vitória de 1 a 0, no segundo jogo da decisão da Copa do Brasil, que sacramentou o bicampeonato.

No quinto tri Carioca do Flamengo (2007, 2008 e 2009), todos sobre o Botafogo, Juan também brilhou. Na primeira das três conquistas, deu assistência para Souza fazer o primeiro do Fla, no empate em 2 a 2, no primeiro jogo da final.

No ano seguinte, ele não fez gol, mas deu de bandeja para os companheiros. No segundo jogo da decisão, também contra o Botafogo, bateu a falta que Obina completou de cabeça. No segundo, driblou Leandro Guerreiro, entrou na área e tocou para Diego Tardelli marcar.

Ano passado, Juan fez, de pênalti, o primeiro gol rubro-negro, na primeira partida da final contra o Alvinegro. Agora, em 2010, marcou o segundo na derrota de 3 a 2 para a La U, que manteve aceso o sonho de conquistar a Libertadores.

– O gol, a dedicação e tudo que tenho feito até agora é apenas o reflexo do grande prazer que sinto em jogar por este clube. Ainda quero ajudar muito mais o Flamengo – comentou Juan o lateral pé-quente.

Rogério garante que Bruno segue como capitão do Fla contra o Vitória

Existe uma corrente de torcedores que gostaria de ver a faixa de capitão do Flamengo fora dos braços de Bruno. Para estas pessoas, o goleiro não personifica o modelo ideal de líder que deve servir de exemplo para o time e ser uma voz ativa durante os jogos. Mas Rogério Lourenço não pensa da mesma maneira e garantiu que o camisa 1 segue como o dono do posto contra o Vitória, neste sábado, em Salvador.

O treinador reforçou que vê em Bruno um dos líderes do grupo rubro-negro. E garantiu que as polêmicas que o goleiro se envolveu nos últimos dias não mudaram sua opinião com relação a ele. Ao contrário, serviram para mostrar que o goleiro tem hombridade para reconhecer seus erros.

Após a derrota para o Universidad de Chile, na última quarta-feira, pela Libertadores, Bruno deixou o gramado debaixo de vaias. Perguntado, na saída de campo, sobre esta reação vinda da arquibancada, ele disse que estava se lixando para a torcida. A declaração aumentou o mal estar e líderes de torcidas organizadas foram à Gávea, na última quinta-feira, tirar satisfação.

Antes de ser interpelado por eles, Bruno não treinou e se reuniu com a presidente Patrícia Amorim e com o gerente de futebol, Isaías Tinoco, para pedir desculpas. Logo depois, deu entrevista coletiva se desculpando pela declaração e reafirmando seu amor pelo Flamengo. Logo em seguida fez o mesmo com os torcedores. O perdão foi aceito por todos. Inclusive pelo técnico Rogério Lourenço, que comentou o assunto na última sexta-feira.

- A análise que eu faço é no comportamento do dia a dia e o Bruno tem um comportamento ótimo. É uma coisa normal fazer colocações de cabeça quente. Sobre isso, nós estamos conversando com ele, com o preparador de goleiros (Roberto Barbosa), com o psicólogo (Paulo Ribeiro)... Bruno veio se retratar porque sabe que não agiu corretamente e que deve haver respeito com todo mundo. Quando está assim (cabeça quente) tem de respirar fundo – disse Rogério, para garantir que não haverá mudanças.

- Ele é o capitão do time por ser uma liderança positiva. Dentro do grupo sabemos que podemos contar com o Bruno para tudo – disse o treinador.

Depois de treinar normalmente, o goleiro viajou para Salvador, na tarde de sexta-feira, com os outros 19 jogadores do grupo. O Flamengo enfrenta o Vitória a partir das 18h30m (horário de Brasília), deste sábado, no Barradão, pela segunda rodada do Brasileiro.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Vitória deve escalar time misto contra o Fla

Se o Flamengo briga por uma vaga nas semifinais da Copa Libertadores, o Vitória ainda sonha com a final da Copa do Brasil. O clube baiano perdeu o primeiro jogo do confronto com o Atlético-GO por 1 a 0 e precisa vencer por dois gols de diferença para conseguir a classificação.

Com isso, o técnico Ricardo Silva ainda não decidiu se vai poupar alguns titulares no jogo de amanhã. Por isso, relacionou 22 jogadores para enfrentar o Flamengo no Barradão. A dúvida do adversário não muda os planos de Rogério Lourenço nesse momento.

“Esse é o momento de o Flamengo estar forte, independentemente do que venha pela nossa frente. Pela qualidade do grupo, pelo que já conseguiu, pode fazer um jogo difícil se tornar fácil sem desmerecer o adversário”, disse Rogério.

Flamengo estreia terceira camisa contra o Vitória

O jogo contra o Vitória, no Barradão, neste sábado, será o cenário para a estreia do terceiro uniforme do Flamengo dentro dos gramados.

O novo modelo reforça a tradição do clube da Gávea, que completa 115 anos no dia 15 de novembro deste ano. O uniforme resgata as cores da primeira bandeira do clube: azul e amarelo.

O Mengão empatou com o São Paulo por 1 a 1 na primeira partida do Campeonato Brasileiro. Para o duelo contra os baianos, às 18h30, o técnico Rogério Lourenço promoverá algumas mudanças, já que não gostou da atuação de alguns jogadores na derrota por 3 a 2 para o Universidad de Chila, na última quarta-feira, pela Copa Lobertadores.






Justiça chilena permite partida de 'La U' x Fla no estádio Santa Laura

Antes mesmo de começar a partida de volta contra a Universidad de Chile, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, o Flamengo sofreu um pequeno revés. A justiça chilena autorizou a realização do embate no estádio Santa Laura, casa da La U, em Santiago. O confronto será na próxima quinta-feira, às 21h15 (horário de Brasília).

O imbróglio começou após Antônio Garrido, prefeito do município de Independência, onde se localiza o estádio, entrar com um recurso para impedir o acontecimento da partida no local. Segundo a autoridade, jogos de grande porte alteram a tranquilidade dos vizinhos e aumentam a criminalidade da região.

Contudo, por não haver antecedentes que justificassem a alteração, o juízes decidiram, por unanimidade, a permanência de Santa Laura como o palco da partida e deram ganho de causa a Universidad de Chile. A capacidade do estádio é de apenas 17 mil lugares.

Na fase de grupos, quando também se enfrentaram duas vezes, o confronto em território chileno foi disputado no estádio Monumental, em Santiago, casa do Colo Colo. Isso porque o Chile tinha acabado de ser vítima de um terremoto e o Santa Laura havia tido sua estrutura atingida. Na ocasião, a Universidad do Chile venceu por 2 a 1.

Já na primeira partida das quartas de final, a equipe chilena deu um importante passo às semifinais ao derrotar o Flamengo, no Maracanã, por 3 a 2, na última quarta-feira. Agora, se o Rubro-negro quer reverter o quadro, tem de vencer por dois gols de diferença ou por apenas um, caso o resultado seja igual ou maior do que 4 a 3. Se devolver o 3 a 2, forçará a decisão por pênaltis.



Flamengo chega a Salvador nos braços da Nação



Não é novidade que a torcida do Flamengo é muito grande no nordeste. Mas cada vez que o time joga nesta região do Brasil, a festa dos torcedores locais parece ser ainda maior. No início da noite desta sexta-feira, a delegação rubro-negra chegou a Salvador, onde enfrenta o Vitória, sábado, às 18h30, pela segunda rodada do Brasileirão. E a recepção foi em grande estilo.

O Aeroporto Internacional Dep. Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, recebeu centenas de torcedores, que recepcionaram a equipe com muitos gritos, flashes e pedidos de autógrafos. Afinal, desde outubro do ano passado que o time não vai à Bahia.

"Sempre que viemos para cá é assim. A torcida é muito grande e muito apaixonada. É legal para ver a força que o Flamengo tem em todos os cantos do Brasil", disse o chileno Maldonado.

Nordestino, mas de Fortaleza, Ronaldo Angelim explica que esta paixão não é exclusiva de Salvador.

"Lá no Ceará também tem muito torcedor do Flamengo, e em toda a região nordeste. Sempre que o Flamengo vem jogar aqui é uma festa, porque é uma coisa difícil de acontecer", afirmou.

Da última vez em que o Flamengo esteve em Salvador, foi justamente para enfrentar o Vitória pelo Brasileirão. Em 7 de outubro do ano passado, o time da Gávea empatou em 3 a 3 com o rubro-negro baiano. Denis Marques, Petkovic e Zé Roberto marcaram os gols.


Renovações estão adiantadas no Flamengo


Se o Flamengo ainda não tem um técnico garantido no cargo, por outro lado, está com algumas renovações de contrato adiantadas. O diretor jurídico do futebol, Luiz Manoel, está cuidando pessoalmente das seguintes renovações: Álvaro (30/6), Maldonado (30/8), David (30/6), Petkovic (15/6), Toró (31/10) e Fierro (25/8).

– O nosso desejo é renovar com todos os jogadores. Estamos muito próximos disso. Acredito que não teremos problemas. Estamos analisando todos os documentos e fazendo novas propostas. Até o fim do mês tudo será resolvido – disse.

Já a situação de Adriano e Vagner Love será tratada pela esfera presidencial. A permanência dos dois interessa ao clube, que sabe da dificuldade que terá para mantê-los.

– Qualquer clube gostaria de contar com os dois jogadores. Eles estão em outra condição. A situação será analisada pela presidência e pelos patrocinadores. Existe uma série de fatores nessa questão – explicou.



Vitória x Flamengo

Ficha técnica



Estádio: Barradão, Salvador (BA)

Data: 15/5/2010

Hora: 18h30



Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP) FIFA
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Vitória: Viafara, Léo, Vilson, Reniê eMaurim; Vanderson, Rafael Cruz, Uelliton e Renato; Júnior e Elkeson. Técnico: Ricardo Silva.

Flamengo: Bruno; Léo Moura, David (Welinton), Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Willians, Kleberson e Michael; Vagner Love e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.


Rogério sobre treino de Adriano: 'Acho ótimo que tenha essa vontade'

Nem mesmo a natural rotina do futebol está imune às vontades do Imperador. Pelo menos na Gávea, Adriano faz o que bem entende e ainda ganha o aval dos superiores. A mais recente demonstração disso aconteceu na última quinta-feira, quando o atacante calçou as chuteiras e treinou intensamente, apesar de ter disputado os 90 minutos contra o Universidad de Chile, na quarta-feira.

Normalmente, o dia após aos jogos são considerados importantes para que os jogadores se recuperem do esforço. Tanto que os treinos são chamados de regenerativos. Mas enquanto todos os titulares que enfrentaram a La U fizeram um trabalho leve, na quinta-feira, Adriano correu e se esforçou intensamente durante um treino técnico em campo reduzido. Mostrou mais movimentação e vontade, por exemplo, do que o coletivo que disputou na segunda-feira.

A recomendação não partiu de nenhum membro da comissão técnica, mas o aval foi dado mesmo assim. Nesta sexta-feira, Rogério Lourenço comentou o caso tentando minimizá-lo.

- Primeiro que ele não disputou coletivo. Foi um trabalho técnico em campo reduzido, se não me engano em três tempos de 15 minutos. Ele estava se sentindo bem, chegou em condições, conversou com a parte física, médica e vimos que não era um trabalho de alto desgaste físico. Não vimos problema algum. Ao contrário, vimos pelo lado positivo do interesse dele. Se ele não treina as pessoas reclamam, se treina também... Acho ótimo que ele tenha essa vontade de participar. O ponto principal é ver o Adriano feliz – afirmou o treinador.

Nesta sexta-feira, Adriano fez o mesmo trabalho que todos os outros jogadores: aqueceu, treinou a parte tática e depois disputou o rachão. Ele está confirmado para enfrentar o Vitória, sábado, em Salvador.


Flamengo pode jogar na Ilha quando o Maracanã fechar depois da Copa

Como o Maracanã deve fechar as suas portas para obras após a Copa do Mundo na África do Sul, o Flamengo já começa a buscar alternativas para mandar seus jogos do Brasileiro de 2010. E a possibilidade que mais atrai o departamento de marketing rubro-negro é montar uma estrutura para cerca de 30 mil pessoas no estádio da Portuguesa da Ilha do Governador.

A ideia inicial é fazer algo parecido, com maiores proporções, ao que foi realizado em 2005. Na ocasião, o Maracanã passou por obras para o Pan-2007 e Flamengo e Botafogo se uniram para montar a Arena Petrobrás. Dessa vez, porém, a diretoria rubro-negra ainda está sozinha na busca por alternativas. Mas já iniciou as primeiras conversas para tirar o projeto do papel.

- Estamos buscando alternativas para jogarmos já que o Maracanã deve ser fechado depois da Copa do Mundo. Como não queremos depender apenas do Engenhão, o Flamengo já procurou a diretoria da Portuguesa para ver a possibilidade de montarmos uma arena lá na Ilha do Governador novamente. Uma outra alternativa seria jogar em Volta Redonda – explicou Henrique Brandão, vice de comunicação e marketing do Flamengo.

Segundo ele, o Maracanã só não irá fechar depois da Copa do Mundo se o Flamengo se classificar para as semifinais e finais da Libertadores, que acontecem de 28 de julho a 18 de agosto. Mesmo nesse caso, o time precisaria de um local para jogar o restante do Brasileirão.

- Precisamos ver o que é melhor para o Flamengo do ponto de vista técnico e comercial. Vamos buscar parceiros que estejam interessados no projeto. Acredito que dá para se fazer uma estrutura para 30 mil pessoas na Ilha. A própria Portuguesa já tinha desenvolvido um projeto mais articulado para montar uma estrutura maior por lá – disse Brandão.


Império do Amor está perto do fim

A chegada de Vagner Love ao Flamengo, em janeiro, trouxe esperanças até para o mais pessimista dos torcedores. A dupla com Adriano já estava previamente escalada e denominada como a mais forte do futebol brasileiro. Mas o Império do Amor está com os dias contados. Os contratos dos atacantes estão perto do fim e dificilmente eles serão renovados pela atual diretoria. Não por falta de vontade das partes, mas por diversos fatores que passam pela lentidão rubro-negra e os interesses financeiros.

Adriano e Vágner Love no treino do Flamengo Adriano e Vagner Love: Império do Amor dificilmente continuará no Flamengo

- As renovações dos jogadores com contrato terminando estão com o departamento de futebol. Mas nossa intenção é a de que o Love e o Adriano continuem no Flamengo – disse a presidente Patrícia Amorim, que também acumula a vice presidência de futebol desde que demitiu Marcos Braz, há exatamente três semanas.

Apesar do discurso, as ações da diretoria rubro-negra para segurá-los na Gávea ainda são tímidas. O contrato de Adriano termina no próximo dia 30, e o primeiro contato com o empresário dele, Gilmar Rinaldi, só foi feito na última terça-feira, em uma situação, no mínimo, desconfortável: após o atacante saber que estava fora da Copa do Mundo.

- Falamos sobre isso (renovação) com a diretoria do Flamengo só na terça. Mas vamos esperar baixar a poeira, não é coisa para ser discutida agora – disse Gilmar.

Com Vagner Love, a situação é ainda mais delicada. Seu contrato com o Flamengo termina dia 30 de junho, mas, até agora, a diretoria rubro-negra não confirmou o discurso. Tanto que ainda nem começou a parte mais básica do processo que é iniciar uma negociação. A mais complicada será convencer o CSKA a emprestá-lo novamente.

- O Flamengo ainda não nos procurou, e a possibilidade de renovação é difícil. O compromisso dele (Love) no Brasil era só de um ano. Mas se o Flamengo propuser alguma coisa, tudo pode ser conversado. Mas, até agora, não aconteceu nada, e acho difícil o CSKA ceder mais uma vez – disse Evandro Ferreira, empresário do atacante.

Perguntado se não achava estranho o Flamengo ainda não ter conversado com o artilheiro do time em 2010, com 18 gols, Evandro foi sincero.

- Se o clube não estiver interessado, não é estranho – disse o empresário, que deixou claro que o CSKA só vai liberar Love novamente mediante um polpudo acordo financeiro.

O problema é que os compromissos do Flamengo com os jogadores não estão em dia. Muitos estão com salários, luvas e premiações atrasados. Isso tem gerado um desconforto, mostrando que o clube vive situação delicada para fazer investimentos em renovações e contratações. Até mesmo a Olympikus, fornecedora de materiais esportivos do clube, que paga mais da metade dos salários de Adriano, não tem a certeza se vale a pena continuar contribuindo.

- Realmente, há pendências. Mas a situação do Adriano não é diferente da dos outros companheiros. De qualquer maneira, ainda não é algo tão grande que gere insatisfação – disse Gilmar Rinaldi.

O vice de finanças, Michel Levy, se defendeu.

- A premiação não está atrasada. A referente à Libertadores ainda não foi repassada pela CBF. Da gestão Patrícia Amorim, não tenho nenhuma luva atrasada. Só da anterior, que deixou uma herança boa. Com o Love, já paguei 50% das luvas e os outros 50% já estão programados para parcelamento. A de outros jogadores como Bruno e Léo Moura, por exemplo, venho pagando. O Adriano tem direito de imagem atrasado do ano passado. Pagamos nessa gestão os salários de dezembro e o 13º de 2009. E os salários não estão atrasados. Nossa programação está sendo cumprida – explicou Levy.

Mas se os problemas financeiros não são tão graves assim, a concorrência com clubes europeus desponta como mais um fator que deverá causar o divórcio entre o Império do Amor, ou pelo menos de um de seus membros, e o Flamengo. Sem citar o nome dos clubes, os empresários de Love e Adriano confirmaram que os jogadores já estão sendo procurados com ofertas vantajosas.

- Proposta de fora o Adriano tem, como teve a de um clube italiano em dezembro, quando optamos pela permanência dele. Agora vamos avaliar tudo de novo, mas só daqui a uma semana. Posso dizer que existem clubes da primeira linha da Itália e da Alemanha interessados nele. Já conversamos com o Flamengo sobre a possibilidade de ampliar o contrato até o fim da Libertadores ou até o fim do ano. Mas ainda não sabemos se é melhor o Adriano continuar no Brasil ou voltar para a Europa. Só a partir da próxima semana é que vamos saber qual a melhor situação esportiva para ele – disse Gilmar Rinaldi.

Evandro Ferreira, por sua vez, não quis falar sobre o assunto já que todas as propostas por Love estão sendo feitas diretamente ao CSKA. Mas o GLOBOESPORTE.COM apurou que um clube italiano que disputará a Champions League na próxima temporada (as opções são Inter de Milão, Roma e Milan) pode ser o destino do Artilheiro do Amor.

- Ainda não sentei para conversar. Mas minha permanência depende muito dos russos. Com calma, vamos ver o que podemos fazer – disse Vagner Love.

Se realmente perder a sua dupla de ataque titular, o Flamengo passará dificuldades no Brasileiro. Além deles, o atual elenco rubro-negro só tem Denis Marques, Bruno Mezenga, Vinícius Pacheco e Gil como atacantes. A última diretoria deixou tudo acertado para trazer Zé Roberto, mas com a troca de comando no futebol, a negociação não evoluiu, e ele acabou no Vasco.

O Império do Amor disputou 16 jogos pelo Flamengo, com nove vitórias, dois empates e cinco derrotas. Jogando juntos, Adriano marcou 14 gols, e Love, dez. Eles estão confirmados contra o Vitória, neste sábado, às 18h30m (de Brasília), em Salvador, pela segunda rodada do Brasileirão.


Álvaro pode ser titular a qualquer hora, diz Rogério

Há um mês longe dos gramados, o zagueiro Álvaro está praticamente recuperado da lesão na panturrilha direira. Com previsão de volta para a partida contra o Vitória, o técnico Rogério Lourenço não descarta a volta do defensor ao time titular nos próximos jogos.

- Ele voltou há alguns treinamentos e estamos esperando ele ficar 100% fisicamente. No futebol as coisas mudam e ele pode voltar a ser titular a qualquer hora - avisou o comandante do Rubro-Negro.

No próximo sábado, o Flamengo vai a Salvador enfrentar o Vitória, às 16h, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Vagner Love exibe troféus ganhos no Estadual


Artilheiro do Campeonato Carioca com 15 gols, Vagner Love exibe os troféus que conquistou na competição: de artilheiro do Estadual, segundo melhor atacante e craque da galera. Love não pôde recebê-los na premiação do Carioca, pois estava em São Paulo para o jogo contra o Corinthians.

No próximo sábado, o Artilheiro do Amor tentará repetir, contra o Vitória, a atuação que marcou sua estreia como titular no cenário nacional. Em 2003, no Palmeiras, o atacante fez os dois gols da vitória sobre o Rubro-Negro baiano.

Love avisa aos adversários que não vai repetir jogada de perna de pau

Os três troféus posicionados ao lado remetiam ao ótimo desempenho no Campeonato Carioca. Contudo, na partida contra o Universidad de Chile, pela Taça Libertadores, Vagner Love nem de longe lembrou o destaque do torneio regional.

Tropeçou na bola, errou passes e desperdiçou uma chance incrível, no fim do primeiro tempo. Autocrítico, o artilheiro do amor reconheceu que a atuação foi abaixo da média. Mas deu um aviso aos adversários:

- Não fui bem, e perdemos o jogo. Mas não costumo perder gol assim. Se tiver outra oportunidade, dificilmente vou desperdiçar.

O Flamengo respira a partida de volta, na quinta-feira, em Santiago. Para avançar às semifinais precisa vencer por dois gols de diferença ou por um a partir de 4 a 3. Só que antes há o compromisso deste sábado, pela segunda rodada do Brasileirão, contra o Vitória. E nada de jogadores poupados. Vagner Love vislumbra a partida no Barradão como um grande ensaio.

- Vamos ter Brasileiro e Libertadores em um jogo só. Entraremos com a mesma vontade e o pensamento de quinta-feira. O objetivo maior é a Libertadores, e um bom resultado daria ânimo a mais – disse o atacante.

Ele recebeu as premiações do Estadual apenas nesta sexta-feira porque no dia da festa estava com a delegação rubro-negra em São Paulo.


Rogério barra Maldonado e Rômulo, e dá chance para Toró e Michael

Antes de a bola rolar na manhã desta sexta-feira, na Gávea, Rogério Lourenço e Maldonado entraram em campo conversando. O papo foi o primeiro indício de que o treinador promoveria mudanças no time para enfrentar o Vitória, sábado, em Salvador, pelo Brasileiro. Depois de o treino começar, foi possível perceber que a saída do volante não foi a única alteração.

Além da entrada de Toró no lugar de Maldonado, que treinou entre os reservas, Rogério também fez outras mudanças. Welinton treinou no lugar de David, que não apareceu na Gávea por problemas pessoais. O zagueiro perdeu a hora, não treinou, mas viaja com o time para a Bahia. Com dores musculares na coxa direita, Rômulo participou só de uma parte da atividade. Michael ganhou mais uma chance entre os titulares. Petkovic, que torceu o tornozelo esquerdo na última quinta-feira, foi poupado, só correu em volta de campo, mas viaja para Salvador e deve ser relacionado contra o Vitória.

Rogério Lourenço explicou o motivo de todas as mudanças e deu a entender que Maldonado está lento e que Rômulo já seria barrado, apesar das dores musculares.

- Estamos buscando a melhor formação para a equipe. No último jogo não saímos bem no início da partida da forma como estava. A intenção de voltar com o Toró é para ver se ganhamos um volante com mais velocidade justamente para o sistema de cobertura. O objetivo é colocar Kleberson mais adiantado com o Michael. O Rômulo começou bem, teve um período em que a equipe não esteve bem e a opção foi por uma mudança tática. Óbvio que ele sentia dores, mas já havia ideia de fazer mudança nesse jogo e contra o Universidad - explicou o treinador, para falar de David.

- A informação que eu tive é que o David teve um problema pessoal, nada sério. Ele estando em condições, vai para a partida normalmente - disse Rogério.

Com isso, o novo time Rogério foi escalado com Bruno, Leonardo Moura, Welinton (David), Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Willians, Kleberson e Michael; Adriano e Vagner Love.

Recuperados dos problemas musculares, Álvaro (panturrilha direita) e Fabrício (púbis) formaram a dupla de zaga reserva que marcou o Império do Amor durante o rápido trabalho tático comandado pelo treinador. Segundo Rogério, Álvaro pode ser relacionado contra o Vitória, mas só voltará a ter chances assim que estiver nas mesmas condições físicas dos companheiros.

-Tem de pensar em quem está 100% fisicamente. Quando ele estiver assim, aí vou avaliar - disse o treinador.

Após o trabalho tático, os jogadores realizaram o tradicional rachão. O time viaja na tarde desta sexta-feira para Salvador, onde enfrenta o Vitória, às 18h30m (horário de Brasília) de sábado, no Barradão.

Patrícia Amorim perdoa Bruno: ‘Ele tem crédito total nosso’

Arrependido das declarações que deu após a derrota para o Universidad de Chile, na última quarta-feira, Bruno viveu uma quinta-feira diferente. Além de não treinar, o goleiro foi repreendido por lideres de torcidas organizadas quando deixava a Gávea. O jeito foi repetir para eles o mesmo que havia dito na entrevista coletiva em que pediu desculpas por ter declarado que estava se lixando para as vaias.

Mas Bruno não se desculpou apenas com os torcedores, seja pessoalmente ou através da imprensa. O capitão do Flamengo se reuniu com a presidente Patrícia Amorim e repetiu que estava de cabeça quente quando deixava o gramado do Maracanã. A dirigente se sensibilizou com o pedido do goleiro.

- Bruno veio me pedir desculpas e eu, como presidente do Flamengo, aceitei. Ele realmente estava sentido com o que aconteceu. Ele se cobra muito. Ele é um jogador vitorioso, foi Tricampeão, ganhou o Hexa... Enfim, ele tem crédito total nosso. Bruno disse aquilo de cabeça quente. Assim como a torcida ficou nervosa, ele também ficou. E é melhor ter um jogador que mostra esse brio quando perde, do que outro que perde e deixa o campo apático – disse Patrícia Amorim.

Além do perdão presidencial, ela também demonstrou que acredita numa recuperação rubro-negra no jogo de volta das quartas de final da Libertadores, na próxima quinta-feira, em Santiago. Apesar de o Flamengo precisar vencer por uma diferença de dois gols, Patrícia mostrou-se otimista, mas também lembrou que é preciso ter atenção no jogo contra o Vitória, sábado, em Salvador.

- Temos um jogo no sábado importante e o foco agora está nele. Mas estou confiante para enfrentar o Universidad de Chile lá. Temos um grupo consistente e ainda falta uma semana para o jogo. Considero um tempo bacana para nos recuperarmos da derrota e ajustar o que for necessário – afirmou Patrícia.

Apesar de má fase, números mostram que Adriano "vale a pena"

Pênalti desperdiçado na final da Taça Rio, perda da vaga na Copa do Mundo, mau desempenho em 2010, sucessivas faltas ao trabalho e escândalos na vida particular. Com esta folha corrida, é de se imaginar que qualquer patrocinador temesse tirar do bolso, mensalmente, R$ 450 mil para bancar parte do salário de um jogador. O personagem mencionado é Adriano. Simples. Curioso é saber que o investidor não dá a mínima para o histórico recente do craque. Para a Olympikus, vale mais o passado do atacante do que o presente.

Adriano tem contrato com o Flamengo até 30 de maio. Nos bastidores, clube, jogador e Inter de Milão - detentora dos seus direitos econômicos - têm planos de esticar o compromisso do jogador. Um outro integrante desta operação assiste a tudo de camarote torcendo pela permanência do camisa 10 na Gávea: a Olympikus, fornecedora de material esportivo do Flamengo, arca com 75% do salário do jogador (R$ 450 mil dos R$ 600 mil que ele recebe). Sem falar nos R$ 21,5 milhões por ano pela exibição de sua marca na camisa.

Túlio Fornícula, diretor de marketing da empresa, considera a parceria um sucesso, apesar da conturbada temporada de Adriano. "Ano passado, batemos todos os recordes na América do Sul com venda de camisas. Vendemos 1,243 milhão em apenas cinco meses e meio. Os números este ano estão dentro do que planejamos, 1,250 milhão", disse Túlio, indiferente ao esquecimento de Dunga e à possibilidade de o clube se despedir da Libertadores na quinta-feira (precisa vencer o Universidad de Chile por dois gols de diferença, em Santiago).

Na frieza dos números, Adriano foi o símbolo e o artilheiro de um título brasileiro que o Flamengo não comemorava havia 17 anos. É o grande ídolo do clube atualmente e ajuda no faturamento da empresa com a procura pela camisa. Outro ponto de vista destacado por Túlio no negócio diz respeito ao sentimento do torcedor pelo clube, independentemente de ser um período de Copa do Mundo.

"O torcedor não quer saber se o jogador está ou não na Seleção. Ele quer ver o craque dele fazendo gols e sendo campeão. Por enquanto, não estamos perdendo nada. Daqui a pouco o Adriano marca três gols e volta a ser ovacionado".

Em outras palavras, Túlio quis dizer que, dentro do que se pensou sobre o faturamento este ano, não estava a ida de Adriano para a África do Sul. Se fosse convocado por Dunga e voltasse como herói do hexa, melhor; alavancaria a venda de camisas rubro-negras. Ficando no Rio, o que vai ditar a procura pelo uniforme rubro-negro será a sua pontaria no segundo semestre.

Isso, claro, se Adriano permanecer na Gávea. As conversas foram iniciadas. E, se depender do patrocinador, a renovação é vista com bons olhos.

"Há uma movimentação para ele ficar", conta Túlio. "Acredito que o desejo dele é de ficar. Nós apoiamos a permanência dele. Não me preocupa o que ele faz fora de campo. Isso não arranha em nada a imagem do jogador. Não dá para negar que ele é um grande jogador".



Angelim lança camisa personalizada do hexa

Autor do gol que deu o hexacampeonato brasileiro ao Flamengo, o zagueiro Ronaldo Angelim lançou nesta quinta-feira, no Shopping Novo Leblon, na Barra, sua camisa personalizada. Recepcionado pela "Charanga do Flamengo", ele distribui autógrafos e foi muito assediado.


Angelim distribuiu autógrafos e mostrou a paixão de sempre pelo Flamengo
"Agradeço o reconhecimento pelo meu trabalho. Uma lembrança que poderei compartilhar com os torcedores por toda vida", disse.


A camisa, lançada pela Braziline, custa R$ 49,90.



Flamengo nunca venceu jogando no Chile pela Libertadores

O Flamengo jamais venceu uma equipe chilena jogando como visitante pela Copa Libertadores. O retrospecto é exatamente o oposto do que precisa o time rubro-negro na próxima quarta-feira, quando tem que reverter um resultado negativo contra a Universidad de Chile. O clube carioca foi derrotado na partida de ida por 3 a 2 em pleno Maracanã pelas quartas de final da Copa Libertadores de 2010.

Em toda a história da competição, os flamenguistas viajaram ao Chile quatro vezes para jogar contra equipes locais e em todas saíram derrotados. Já em duelos no Brasil, são duas vitórias, um empate e outras duas derrotas. Ainda houve um triunfo em campo neutro, justamente na terceira partida da decisão da Libertadores de 1981 contra o Cobreloa. Jogando no Uruguai, o Fla venceu por 1 a 0 e foi o campeão sul-americano daquele ano.

O time carioca enfrenta a Universidad do Chile pela Libertadores e precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para avanças às semifinais. Um empate ou uma vitória brasileira pela diferença mínima classificam o adversário, mas um 3 a 2 leva a partida para os pênaltis. O triunfo por um gol de diferença só classifica os cariocas se o Flamengo marcar mais de três gols (como um 4x3 ou um 5x4). Confira abaixo a lista de Jogos do Fla contra clubes desse país.

Retrospecto do Flamengo contra clubes chilenos pela Libertadores:

Flamengo 2 x 1 Cobreloa - Maracanã
Flamengo 0 x 1 Cobreloa - Estádio Nacional, Chile
Flamengo 2 x 0 Cobreloa - Estádio Centenário, Uruguai
Flamengo 1 x 3 U. Católica - Maracanã
Flamengo 1 x 2 U. Católica - Estádio San Carlos, Chile
Flamengo 2 x 0 U. Católica - Maracanã
Flamengo 1 x 2 U. de Chile - Estádio Monumental, Chile
Flamengo 2 x 2 U. de Chile - Maracanã
Flamengo 0 x 2 U. Católica - Estádio San Carlos, Chile
Flamengo 2 x 3 U. de Chile - Maracanã




quinta-feira, 13 de maio de 2010

Isaías Tinoco dá explicações na Gávea sobre o império do mal

Após uma manhã desanimadora e de muitas cobranças na Gávea, os problemas em relação ao comportamento dos jogadores foram explicados pelo gerente de futebol do Flamengo, Isaías Tinoco.

Sobre Vágner Love, Isaías justificou que o atacante chegou meia hora atrasado no treinamento graças a um acidente no túnel que liga São Conrado à Gávea.

- Aconteceu um acidente no túnel em São Conrado, por isso ele chegou atrasado. Ele podia ter saído antes de casa, mas como todo brasileiro, deixou tudo pra cima da hora - brincou o gerente de futebol rubro-negro.

Ainda segundo Isaías Tinoco, Adriano vem se esforçando para se recuperar do episódio da não convocação. Prova disso, foi a iniciativa do atacante, que pediu para treinar nesta quinta-feira.

- Adriano é um grande jogador, pediu para treinar hoje e nós atendemos. É claro que ele sentiu a não convocação, mas está querendo mostrar bom trabalho e pode dar a volta por cima - esclareceu.


Isaías Tinoco explica atraso da delegação em jogo contra La U

O jogo desta quarta-feira, pela Libertadores, não foi marcado apenas pela derrota. O ônibus que levava a delegação Rubro-Negra ao Maracanã chegou apenas 35 minutos antes do início da partida, o que rendeu muita polêmica.

Uma das versões contava que o ônibus fez um desvio pela Zona Sul, para buscar um dos membros da diretoria do Flamengo. O fato foi desmentido pelo gerente de futebol Isaías Tinoco.

- Sempre saímos com duas horas de antecedencia. Como o jogo era 19h30, saímos duas horas e meia antes, pois sabíamos do trânsito. Fomos orientados pela Polícia Militar à ir pela Zona Sul, para sermos escoltados. Por isso que chegamos atrasados, por causa do trânsito - esclareceu o gerente.


Junior faz noite de autógrafos na Gávea

A noite de autógrafos, na Gávea, do livro que Júnior está lançando teve algumas presenças ilustres, nesta quinta-feira. Entre elas, a da presidente Patrícia Amorim e do técnico Rogério Lourenço. Os dois, inclusive, enfrentaram fila para garantir o autógrafo no “Minha Paixão pelo futebol”.

- O Maestro é o Maestro. Temos de vir privilegiar sempre - disse Rogério.

Já Patrícia lembrou que sempre mantém contato com o ídolo.

- Ele é uma pessoa muito querida, que me liga sempre. Outro dia mesmo recebi uma mensagem de texto dele após o jogo de basquete em que o Marcelinho fez a cesta no fim. Ele me disse que aquilo deveria servir de inspiração para o futebol.







Em casa, Minas segura o Brasília e força o quinto jogo na série semifinal do NBB

O Brasília entrou em quadra disposto fazer do jogo 4 uma despedida entre o Minas e sua torcida nesta temporada. A vitória brasiliense seria o bastante para encerrar a série e carimbar o passaporte para a final. Os anfitriões não compraram a ideia e, após quatro períodos, os fãs deixaram o ginásio com a esperança de que a festa da noite de quinta-feira tenha sido apenas um breve até logo. O triunfo do Minas por 78 a 70 igualou a série semifinal do NBB em 2 a 2 e forçou a quinta e decisiva partida, no sábado, às 16h, na capital federal. O vencedor enfrenta o Flamengo na final.



Love ''ridículo" pede mais respeito a Bruno''boçal'' e absolve faltas de Adriano ''marginal''

Vágner Love não vê problemas nas repetidas faltas do parceiro de ataque Adriano aos treinos do Flamengo. Para o camisa 9, é melhor que o companheiro se recupere em casa quando tem um problema pessoal. "Às vezes, quando ele tem um problema fora de campo, ele não quer que a gente sinta a mesma coisa que ele, não quer nos passar isso. Então ele prefere ficar em casa. No outro dia ele volta bem, com a cabeça melhor, a gente conversa e ele supera essas coisas", disse à ESPN Brasil.

O atacante também disse entender a reação explosiva do goleiro Bruno às vaias da torcida depois da derrota por 3 a 2 para a Universidad de Chile, pela Copa Libertadores. "É um excelente capitão. Um jogador que perde um jogo brigando por classificação e não fica p... da vida não tem que jogar bola. Pelo que ele já fez pelo Flamengo a torcida tinha que ter um pouco mais de respeito por ele", afirmou Love.

Após se lixar, Bruno pede desculpas por declaração após derrota para La U

Bruno chegou à Gávea pontualmente no horário marcado, vestindo calça jeans e camisa social. Os trajes formais não foram trocados pelo uniforme de treinamento, e o goleiro nem foi a campo. O propósito da falta de casualidade no vestuário pode ter relação com o que aconteceu na noite de quarta-feira, logo após o apito final da derrota do Flamengo para o Universidad de Chile por 3 a 2, pela Libertadores. Nesta quinta, inesperadamente, o goleiro resolveu falar com os jornalistas e pediu desculpas aos que se sentiram ofendidos pela sua declaração ainda no gramado do Maracanã de que estava se lixando para as vaias vindas da arquibancada.

Um dia depois do episódio, representantes de torcidas organizadas pediram a saída do goleiro do clube, e Bruno foi convocado para uma reunião com a presidente Patrícia Amorim e com o gerente de futebol, Isaías Tinoco. O dirigente, inclusive, disse que o goleiro não daria entrevistas.

- O nosso Frank Sinatra está rouco... Deixa ele melhorar. Eu o aconselhei a não se pronunciar hoje. A torcida quer ver o Bruno fazendo defesas como a contra o Corinthians – disse Isaías, fazendo referência ao cantor americano, que, em 1966, alegou estar resfriado para não dar uma entrevista ao jornalista Gay Talese. Mesmo sem conversar com o astro, Talese fez uma reportagem famosa para a revista "Esquire".

Mas, logo após reunião a portas fechadas no departamento de futebol, Bruno pediu a palavra, disse que foi mal interpretado e pediu desculpas.

- Quando eu quis dizer me lixando, não disse de maneira geral (para os torcedores). Foi só para o corinho que estavam fazendo para mim ali. Eu estava sofrendo mais do que as 60 mil pessoas que estavam lá. Quem está dentro (de campo), sofre mais. Algumas declarações que dei podem ter sido polêmicas e mal interpretadas. Mas sempre que erro, sou o primeiro a chegar aqui e pedir desculpas. Reconheço que errei. Mas não ironizei a torcida. Simplesmente foi uma reação, uma maneira de se defender daquelas pessoas que falaram coisas que eu não merecia ouvir – disse o goleiro, para desmentir que tenha pedido à presidente para ser negociado.

- Tem três coisas nessa vida que mais amo: minhas filhas, minha mãe e aprendi a amar o Flamengo. Não vejo razão de uma simples partida apagar tudo que fiz pelo clube. Lógico que vou ficar aqui. Lógico que estou chateado. Estou até agora sem dormir. Estou sentindo essa derrota, passa um filme, do América do México. Mas não vou jogar a toalha, xará. Peço desculpa à torcida – afirmou o goleiro, que logo após a coletiva foi interpelado pelos líderes de torcida que circularam pela Gávea ao longo do dia.

O goleiro atendeu a todos eles com atenção e foi muito cobrado por ser um dos líderes do grupo. Durantes os quase dez minutos de conversa, Bruno voltou a se desculpas e a dizer que o aconteceu não tinha sido direcionado à torcida de maneira mais ampla. O camisa 1, inclusive, pediu o apoio contra o Universidad de Chile, quinta-feira, em Santiago.

- Vamos te apoiar, desde que você não faça isso novamente. Quando um líder erra, repercute muito mais - disse um dos torcedores.