Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 28 de agosto de 2010

Parreira não aceita convite feito por Zico para assumir o time do Flamengo

Carlos Alberto Parreira recusou o convite feito por Zico para comandar o time do Flamengo na sequência do Campeonato Brasileiro de 2010. O ex-treinador da seleção da África do Sul, e tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira optou por continuar de férias, curtindo a vida ao lado de sua família. Ele só pretende voltar a trabalhar no ano que vem. As informações são do repórter do jornal "O Globo", Carlos Eduardo Mansur.

Com isso, o diretor-executivo do futebol rubro-negro precisa partir para seu plano B. Nomes como Tite e Silas já foram especulados. Neste domingo, o time, que tem 21 pontos e está na décima posição, enfrenta o Guarani em Campinas, às 16h (de Brasília), pela 17ª rodada do Brasileirão.



Guarani x Flamengo


Ficha técnica

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP)

Data: 29 de agosto de 2010 (domingo)

Hora: 16h (de Brasília)

Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Erich Bandeira (Fifa-PE)

Guarani: Emerson; Rodrigo Heffner, Preto, Ailson e Márcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Baiano e Mário Lúcio; Mazola e Reinaldo

Técnico: Vagner Mancini

Flamengo: Marcelo Lomba; Leonardo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Correa, Willians, Renato Abreu e Petkovic; Diogo.

Técnico: Toninho Barroso


A TV Globo transmite o jogo ao vivo para todo o Brasil



Cruzeiro perde dois jogadores para duelo contra o Flamengo

O Cruzeiro terá dois desfalques para o jogo contra o Flamengo, quarta-feira, em Uberlândia. O zagueiro Gil e o atacante Wellington Paulista receberam o terceiro cartão amarelo no jogo de ontem diante do vasco . Eles terão de cumprir a suspensão automática.

Para a zaga, o técnico Cuca poderá jogar com dois zagueiros, mantendo Edcarlos e Caçapa. As outras opções são Léo, contratado há duas semanas, e Wellington.

A vaga de Paulista, por sua vez, será disputada por Robert e Wallyson. O comandante da Raposa também poderá relacionar o atacante argentino Farías, que ainda não fez sua estreia pelo Cruzeiro. Ele aprimora a forma física.


Fla chega a Campinas em vôo rubro-negro

Campinas (SP) - A delegação do Flamengo desembarcou no final da tarde deste sábado (28.08) em Campinas, onde enfrenta o Guarani, domingo (29.08), às 16h, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. E o vôo que trouxe os jogadores e a comissão técnica do Rubro-Negro não poderia ter sido mais adequado. O comandante e o copiloto da aeronave eram torcedores do Fla e desejaram boa sorte aos integrantes do elenco antes do embarque no Rio e após o desembarque em São Paulo.

O comandante Arthur Tavares saudou os rubro-negros quando o avião estava prestes e decolar: "É uma emoção muito grande para nós estarmos levando o Flamengo para Campinas. Somos rubro-negros desde a infância e ficamos muito honrados. É um dia muito especial para todos nós".

Renan Frota aproveitou para brincar com o diretor executivo de futebol, Zico: "Eu cheguei, inclusive, a fazer escolinha no CFZ, mas acabei não ficando. Os caras não conseguiram me fazer jogar bola. Não tinha jeito (risos)".

Ainda no Rio de Janeiro e também na chegada ao Aeroporto de Viracopos, os jogadores pararam por diversas vezes para tirarem fotos com torcedores e darem autógrafos. A equipe retorna ao Rio logo após a partida contra o Guarani, treina na segunda-feira (30.08) e viaja na terça (31.08) para Uberlândia, onde enfrenta o Cruzeiro na quarta (01.09)

Deivid faz avaliações fisiológicas e já pensa na estreia

Uma das principais contratações do Flamengo na temporada, o atacante Deivid chegou à Gávea, em definitivo, neste sábado (28.08). O jogador foi apresentado na última segunda, mas viajou de volta para a Turquia para resolver problemas particulares antes de voltar ao Brasil. O primeiro dia de Deivid com a camisa rubro-negra foi de avaliações e testes na área da fisiologia.

O atacante teve um rápido contato com os novos companheiros, conversou com o diretor executivo Zico e então foi trabalhar com Paulo Figueiredo, fisiologista do clube. Animado com a chance de vestir o Manto Sagrado, o novo camisa 99 do Flamengo não vê a hora de estrear pelo Rubro-Negro.

"Não temos muito tempo a perder. Participando de alguns treinos com o grupo durante a semana, já estarei em condições de estar em campo no outro domingo. Será bem legal estrear no Maracanã", afirmou.

Deivid deve fazer o primeiro trabalho com o grupo na próxima segunda-feira (30.08). Como o elenco joga contra o Cruzeiro na quarta (01.09), o atacante fará uma programação de treinos especial durante a semana para estar em condições de jogo no domingo (05.09), contra o Santos.

Botafogo confirma reunião com Fla e Flu sobre Engenhão

Com o fechamento do Maracanã no próximo dia 8, o Engenhão passa a ser o principal palco do futebol do Rio, e Flamengo e Fluminense negociam para mandar alguns de seus jogos no estádio. As conversas estão bem encaminhadas e, nesta segunda-feira, o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, terá uma reunião de manhã com representantes do Rubro-Negro e à tarde com os do Tricolor para tratar do assunto. As negociações e o preço cobrado não serão os mesmos.

O dirigente alvinegro alegou que todos os clubes sairão ganhando com o que o Botafogo propõe para o aluguel do Engenhão e pediu para que a torcida entenda a situação.

- Tem que ser interessante comercialmente para os três. E temos mostrado que o modelo é muito melhor para eles do que o de hoje no Maracanã. É bom para eles e excelente para o Botafogo. É isso que peço para os torcedores entenderem. Tenho que pensar comercialmente, é um bom negócio para o clube - afirmou Assumpção, que participou neste sábado do debate “Novos modelos de gestão”, organizado pela Trevisan Escola de Negócios, no Engenhão.

Como disse o vice de futebol do Fluminense, Alcides Antunes, ao LANCE! neste sábado, ainda não está garantido que o Tricolor vá mandar o seu jogo com o Ceará no Engenhão. Um dos motivos é que o Botafogo pretende negociar pacotes de jogos ao invés de transações avulsas.

Mesmo disposto a negociar com Flamengo e Fluminense, Assumpção não deixou de alfinetar a postura dos rivais por terem deixado para tratar do assunto em cima da hora:

- No início do ano passado tive uma reunião com o presidente da Ferj, Rubens Lopes, para tratar desse assunto. Mas Flamengo e Fluminense não deram muita importância na época. Nós, do Botafogo, sabíamos que deveríamos preparar o Engenhão para quando o Maracanã fechasse. As pessoas esperam que as coisas se concretizem para tomar as atitudes. Nos últimos três meses as conversas retornaram.

O dirigente também lembrou que procurou os dois clubes para eles ajudarem na reforma do gramado do Engenhão no início do ano, quando o fechamento do Maracanã estava previsto após o Estadual, e eles não mostraram interesse.

- Eles não quiseram. O Botafogo arcou com todo o custo, que foi de cerca de R$ 240 mil para trocar o gramado inteiro. No Estadual estava feio, mas não desnivelado. Tanto que não houve um problema de torção por conta de buraco - disse Assumpção, defendendo o estado do gramado, mas admitindo que ele pode melhorar.

Flamengo e Fluminense poderão manter o acordo com a empresa responsável pela a venda de ingressos, que é diferente da que trabalha com o Botafogo no Engenhão. Mas a empresa terá de se adequar a algumas condições que o clube vai impor.


Após longo diálogo com o grupo, interino garante estar confiante

O pouco tempo para trabalhar após o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG, quinta-feira, no Maracanã, e a troca de treinador fizeram com que o Flamengo fizesse do diálogo a estratégia para encarar o Guarani. Na véspera da partida deste domingo, às 16h (de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 17ª rodada do Brasileirão, o interino Toninho Barroso dividiu o treinamento entre uma atividade tática em campo reduzido e um prolongado bate-papo no centro do gramado da Gávea.

Desconhecido para a maioria do elenco, o treinador escalou Toró na vaga do lesionado Leandro Amaral em trabalho que durou cerca de 30 minutos. Em seguida, reuniu titulares e reservas para trabalhar a parte psicológica por mais meia hora.

- Foi mais uma troca de informações. Estávamos nos conhecendo um pouquinho. Precisava disso. Do grupo todo, só tive a oportunidade de trabalhar com o Galhardo, nos juniores, e o Leandro Amaral, na seleção. O elenco está bem. Os jogadores sabem que podem render mais do que estão rendendo. Estou muito confiante.

Antes do papo coletivo, no entanto, Toninho Barroso conversou separadamente com Petkovic, Leandro Amaral e Renato para saber de suas condições físicas. O sérvio receberá atenção especial do comandante.

- O Pet tem um talento que todos conhecem, mas tem 38 anos. Temos que saber o que ele pode fazer.

Estratégias e conversas à parte, o comandante rubro-negro pediu que o time entre em campo relaxado para que desenvolva o melhor futebol diante do Bugre.

- Tudo na vida tem que ser feito com alegria. Mas no limite, com responsabilidade.

Com 21 pontos, o Flamengo é o décimo colocado no Campeonato Brasileiro.


Deivid trabalha pela 1ª vez na Gávea

De volta da Turquia, para onde viajou após a apresentação oficial para finalizar a mudança para o Brasil, Deivid realizou, na manhã deste sábado, o primeiro dia de trabalho como jogador do Flamengo. O atacante, porém, ainda não tem condições de estrear contra o Guarani, domingo, às 16h (de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Por volta das 10h30m, Deivid deixou o vestiário e, com o uniforme número 99, passou rapidamente pelo campo. Enquanto os companheiros trabalhavam a parte tática, o atacante conversou com Zico, seu ex-treinador nos tempos de Fenerbahçe. Pouco depois, seguiu com o fisiologista Paulo Figueiredo para realizar exames e testes físicos.

A previsão é que o jogador faça sua primeira partida pelo Flamengo no próximo dia 5, contra o Santos, no Maracanã. Enquanto isso, o Rubro-Negro terá somente Diogo no ataque diante do Guarani, domingo, uma vez que Leandro Amaral e Vinícius Pacheco estão vetados pelo departamento médico.

Com 13 gols, o Fla tem o segundo pior ataque do Brasileirão, com apenas um a mais que o Ceará.


Toninho Barroso comanda treino, e Toró entra na vaga de L. Amaral

O torcedor do Flamengo que clamava por mudanças será atendido no duelo contra o Guarani, domingo, às 16h (de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 17ª rodada do Brasileirão. E não será somente mudança no comando. Substituto interino de Rogério Lourenço, Toninho Barroso comandou neste sábado o treinamento na Gávea e colocou Toró entre os titulares, na vaga de Leandro Amaral, vetado por sentir dores no joelho esquerdo.

Diretor das categorias de base do clube, Toninho orienta a equipe enquanto a diretoria busca o novo técnico. Carlos Alberto Parreira é o preferido, e os primeiros contatos já foram realizados. Na atividade deste sábado, os jogadores participaram de uma roda de bobo para aquecimento por cerca de 30 minutos, seguida de uma atividade tática.

No treinamento, realizado sem a presença de goleiros, o treinador escalou a equipe no 4-5-1, com Diogo isolado no ataque. Petkovic e Renato, no entanto, tinham liberdade para encostar no camisa 43. Após o trabalho, que durou 40 minutos, Toninho Barroso reuniu os jogadores para conversa no centro do gramado.

As ausências do dia foram Kleberson, que se recupera de lesão na panturrilha, e Maldonado, liberados da atividade. Vinícius Pacheco, com um incômodo na coluna, também está fora da partida contra o Bugre. O time titular foi escalado com Marcelo Lomba, Léo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Juan; Willians, Corrêa, Toró, Renato e Petkovic; Diogo.

Recém-contratado, Deivid foi a novidade do dia na Gávea, mas não terá condição de estrear. Com 21 pontos, o Flamengo é o décimo colocado no Campeonato Brasileiro.



Flamengo calcula que CT custará cerca de R$ 25 milhões



O Flamengo calcula em R$ 25 milhões o custo do CT Ninho do Urubu. A primeira fase da obra será a infraestrutura voltada para as categorias de base: alojamento, cozinha e refeitório, que deve custar em torno de R$ 4,5 milhões e ficará pronta de oito a 12 meses a partir do início. Para a realização, faltam as licenças da prefeitura do Rio.


,

Jogadores do Flamengo reagem com indiferença à saída de Rogério

A despedida de Andrade, em abril, teve choro de diversos jogadores e ironias diretas à presidente Patrícia Amorim. Desta vez, a saída de Rogério Lourenço foi recebida com indiferença por boa parte do grupo.

Seria exagero dizer que o treinador era odiado ou que havia uma panela para derrubá-lo. Ao contrário de técnicos como Caio Júnior e Cuca, ele jamais foi alvo de rebeliões. Mas também não empolgava.

Se Joel Santana e Andrade – principalmente durante o Brasileiro de 2009 – eram abraçados e carregados pelo grupo, Rogério primava pelo distanciamento dos atletas. As restrições partiam mais de suas atitudes como técnico do que de sua personalidade.

Ele não teve problema direto com qualquer jogador, principalmente, porque respeitou as lideranças do grupo. Petkovic, por exemplo, foi alijado do time titular nos primeiros meses do ano, mas sob o comando de Rogério recuperou o status de intocável, mesmo com a corrente má fase.

Os auxiliares apoiavam o treinador demitido. Afinal, o preparador físico Toninho Oliveira, o preparador de goleiros Cantarelli e o auxiliar Marcelo Buarque chegaram ao clube porque Rogério quis a dissolução da comissão técnica fixa, que tinha Alexandre Sanz, Roberto Barbosa e Marcelo Salles. Na diretoria, o principal pilar era o gerente de futebol Isaías Tinoco, entusiasta do trabalho dele desde as divisões de base.

Rogério Lourenço ficou no Flamengo por quatro meses e dirigiu a equipe em 20 jogos, com sete vitórias, seis empates e sete derrotas. Ele deixa a equipe na décima posição do Campeonato Brasileiro.


Val Baiano prevê gols saindo naturalmente



BOBALHÃO




O atacante Val Baiano havia dito que entendia a cobrança da torcida rubro-negra em torno de seu futebol, mas ressaltou o fato de ainda não ter tido uma oportunidade clara de marcar um gol.

No duelo com o Atlético Mineiro na última quinta (26.08), ele teve uma boa oportunidade de balançar a rede, mas Fabio Costa fez uma grande defesa e evitou o gol rubro-negro. Ele, no entanto, pede que a torcida acredita que as coisas vão melhorar em breve.

O jogador crê que está faltando um pouco mais de sorte na hora das finalizações. Para Val, os goleiros adversários estão se saindo um pouco melhor, mas o fundamental é que a criação de jogadas tem evoluído.

"Estava faltando um pouco de criação. Agora a bola tem chegado e os goleiros estão tendo mais sorte que a gente", disse.

O atacante lembrou a qualidade dos jogadores da posição no elenco rubro-negro e avisou que este momento vai passar em breve.

"Essas bolas, com certeza, a gente não perde. Essa fase vai passar", completou.


Parreira já estuda proposta do Flamengo

Carlos Alberto Parreira só não será o novo técnico do Flamengo se não quiser. Ele já foi convidado por Zico para substituir Rogério Lourenço e ficou de responder até segunda-feira.

O técnico, que dirigiu a seleção brasileira na conquista da Copa de 94, tinha dito, após o Mundial da África do Sul (onde comandou a seleção anfitriã) que só pretendia voltar a trabalhar no futebol no ano que vem. E também que não queria mais viver longe da família. Se resolver abrir mão de parte dos planos (as férias até 2011), poderá assumir o time rubro-negro e continuar morando perto dos familiares, principalmente, dos três netos, que são, atualmente, o seu grande xodó.

Pouco antes da última Copa, o Flamengo chegou a acertar, em Portugal, a contratação de Luiz Felipe Scolari que, entretanto, voltou atrás, no último instante, dizendo-se revoltado com o vazamento da notícia - mas, na verdade, tinha sido persuadido pela mulher a preferir o Palmeiras. A esposa de Scolari nunca escondeu sua contrariedade em se mudar para o Rio de Janeiro, cidade que considera muito violenta e perigosa.

Se concretizar o acerto com Parreira, o Fla voltará a ser dirigido por um treinador campeão do mundo - como já aconteceu com Zagallo, no tricampeonato de 1999/200/2001.

Dia de jogo da Seleção na Copa pode ser feriado nacional

Projeto está sendo analisado na Câmara

Brasília - A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7722/10, do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ), que torna feriado nacional os dias em que houver jogo da Seleção Brasileira masculina de futebol durante a Copa do Mundo. As informações são da Agência Câmara.

Segundo o autor, a proposta tem como objetivo oficializar o que já acontece na prática: a paralisação do País nos dias de jogo. Ele lembra que, nesses dias, as ruas ficam desertas, e o comércio, com as portas semifechadas.

O deputado afirma que a aprovação do projeto servirá para reconhecer a importância da Copa do Mundo, "acontecimento máximo de celebração da unidade e de fortalecimento da identidade nacional".

O projeto tramita em caráter conclusivo - rito de tramitação pelo qual não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo - e será examinado pelas comissões de Educação e Cultura; de Turismo e Desporto; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Estádio do Corinthians será usado na abertura da Copa

História pra boi dormir vai virar realidade

São Paulo - Assim como o Saci Pererê e a Loira do Banheiro, existe uma lenda que diz que o Corinthians construirá seu estádio. Pois parece que a tal história para boi dormir vai sair do papel e virar realidade.

E mais: o estádio pode abrir a Copa do Mundo de 2014. Ontem, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, reuniu-se com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e com o governador do Estado, Alberto Goldman. O manda-chuva do futebol brasileiro pediu que o novo estádio do Timão seja a sede paulista da Copa.

Após a reunião de ontem, a CBF excluiu de vez a possibilidade de o Morumbi sediar a Copa. O novo estádio deverá ser construído em Itaquera, Zona Leste da Capital.

O anúncio das obras da arena deverá ser feito na festa do centenário do Corinthians, na quinta-feira, no Vale do Anhangabaú, pelo presidente Andrés Sanches. Ontem, o cartola disse que sua "primeira responsabilidade é não deixar a Copa ir para o Morumbi".


Exclusivo: Bruno manda recado para noiva e agradece a torcida




Goleiro escreveu bilhetinho

Rio - Mesmo separados pela acusação de homicídio e a consequente prisão do goleiro Bruno Souza, o amor entre o ex-capitão do Flamengo e a dentista Ingrid Oliveira, 26 anos, parece estar mais vivo do que nunca. O jogador também não esquece da torcida rubro-negra. Em meio ao tumulto de sua audiência no Rio quinta-feira - do processo que responde pela acusação de sequestrar e agredir sua ex-amante Eliza Samudio em outubro do ano passado -, o goleiro fez uma declaração à noiva em um bilhete. O texto foi escrito em papel cedido por policiais dentro da viatura que o levou para Bangu 2 e entregue com exclusividade ao MEIA HORA.

"Ingrid, eu te amo!", escreveu Bruno, que aproveitou para também agradecer pelo apoio de torcedores rubro-negros: "Obrigado, galera do Mengão".

O bilhete é uma retribuição ao perdão da dentista, que o visitou no presídio mineiro Nelson Hungria, no último sábado, apesar da descoberta de que era traída, já que Bruno era amante de Fernanda Gomes de Castro, também presa em Minas Gerais acusada de participar da trama que teria culminado na morte de Eliza, em junho. Foi Ingrid também que organizou a manifestação de apoio ao goleiro na porta do Fórum de Jacarepaguá, quinta-feira.

Aos amigos, a noiva do jogador desabafou sobre o dia em que passou na cadeia, ao lado do amado. Ela disse acreditar na inocência dele e que manterá o relacionamento ainda que Bruno seja condenado. "Ela contou que a sensação foi péssima. Ingrid ficou chocada com a revista íntima e ouviu chacota das mulheres de outros presos. Ela achou Bruno frágil, depressivo, mas disse para ele nunca abaixar a cabeça, já que ele não tem culpa de nada", disse uma amiga do casal.


Meinha!!!

Untitled-1

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Zico comenta demissão do técnico Rogério Lourenço

FOTOS: sem técnico, Fla treina sob ordens do preparador físico

Toninho Barroso, técnico interino do Flamengo

Com a demissão de Rogério Lourenço coube ao preparador físico Toninho Oliveira comandar o treino do Flamengo na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu. Porém, o técnico que estará à frente da equipe na partida contra o Guarani será outro Toninho, o Barroso. Ele dirige a equipe no treino deste sábado, na Gávea


Galhardo aprova atuação contra o Atlético-MG

O jovem Rafael Galhardo teve sua primeira oportunidade de entrar em campo pelo time profissional do Flamengo neste ano na noite da última quinta (26.08), contra o Atlético Mineiro, no Maracanã. O camisa número 42, de 20 anos, já havia atuado em algumas partidas da campanha do hexa em 2009, como lateral-direito, sua posição de origem, mas contra o Galo jogou de maneira diferente.

Depois de se destacar na disputa da Supercopa Eurofarma de Juniores, em Barueri, no mês passado, atuando como meia, ele voltou a ser escalado assim por Rogério Lourenço entre os profissionais e acredita que fez uma boa dupla com Leonardo Moura caindo pelo lado direito do ataque rubro-negro.

"O professor Paulo Henrique me escalou assim lá em São Paulo nos juniores e acredito que desenvolvi bem. Agora no profissional acho que posso repetir isso. Foi uma estreia boa. O Rogério me deu liberdade para atuar com o Leo e conseguimos criar algumas jogadas. Infelizmente, a bola não entrou, mas acho que fizemos um trabalho bom ali pela direita", disse o jogador, que espera ter uma sequência de oportunidades no Brasileirão.

"A expectativa é boa. Procuro sempre trabalhar forte para, quando pintar a chance, agarrar da melhor forma. Dei o meu melhor e agora é dar sequência ao trabalho para conseguir render bem novamente no restante do campeonato", afirmou.

Aplaudido e elogiado pelos torcedores, Galhardo agradeceu o carinho da Nação Rubro-Negra e prometeu sempre se empenhar ao máximo para contar com o apoio da torcida.

"É importante ter o carinho da torcida. Os torcedores me aplaudiram, me elogiaram depois do jogo e procuro sempre agradar a eles com o meu futebol", encerrou.


Parreira é o número 1 da lista de Zico

Na entrevista coletiva, Zico preferiu não tocar em nomes ou traçar perfil do substituto de rogério Lourenço. Mas o número 1 na lista do diretor-executivo é Carlos Alberto Parreira.

O treinador está desempregado desde o fim da Copa do Mundo, quando dirigiu a África do Sul e foi eliminado na primeira fase. Desde que informou Rogério Lourenço sobre a demissão, Zico o avisou que buscaria um treinador mais experiente.

Aos 67 anos, Parreira tem como ponto alto no currículo o título mundial com a Seleção Brasileira, em 1994. Em 2009, o Flamengo tentou contratá-lo, mas o treinador não aceitou a proposta.

Zico admitiu nesta sexta que a pressão das arquibancadas o fez tomar a decisão de demitir Rogério.

- O maior patrimônio do Flamengo é a torcida. Quando ela se manifesta dessa forma, temos que pensar. A manifestação não foi orquestrada. Saí do Maracanã com a convicção de que era preciso mudar – explicou.

Zico admite que a pressão da torcida selou demissão de Rogério Lourenço

Nesta sexta-feira, pela primeira vez em sua gestão como o diretor executivo de futebol do Flamengo, Zico demitiu um treinador. Após o empate em 0 a 0 com o Atlético-MG, na quinta, no Maracanã, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o ídolo rubro-negro atendeu aos apelos de parte da torcida e optou pela saída de Rogério Lourenço.

- O maior patrimônio do Flamengo é a torcida. Quando ela se manifesta dessa forma, temos que pensar. A manifestação não foi orquestrada. Saí do Maracanã com a convicção de que era preciso mudar – explicou Zico.

Questionado se os maus resultados recentesteriam sido a causa da saída do treinador - desde o reinício do Brasileirão, foram três vitórias, três derrotas e três empates - Zico insistiu na tecla de que a insatisfação da torcida definiu o destino de Rogério.

- O Flamengo está em 10º lugar. A demissão não foi por conta dos resultados. Ele saiu pela pressão da torcida. A situação chegou a um ponto em que as coisas só poderiam piorar.


Deivid: 'Não temos muito tempo a perder'

O atacante Deivid chega nesta sexta-feira ao Brasil e já está com a cabeça na estreia, que, no que depender dele, será no dia cinco de setembro, contra o Santos, no Maracanã. Depois de ser apresentado pelo Rubro-Negro, o jogador foi até a Turquia para buscar a esposa e os filhos, além de organizar a mudança.

No Flamengo, o Deivid terá uma semana de treinos para se preparar para a estreia. O jogo será o último antes do fechamento do Maracanã para as obras da Copa de 2014.

- Não é o período ideal, mas não temos muito tempo a perder. Participando de alguns treinos com o grupo durante a semana, já estarei em condições de estar em campo no outro domingo. Será bem legal estrear no Maracanã - disse o atacante através de sua assessoria de imprensa.

Deivid vai desembarcar primeiro em São Paulo. A chegada ao Rio de Janeiro será no sábado pela manhã.

- Assim que chegar ao Brasil, vou levar minha família para Santos, onde temos um apartamento. No sábado bem cedo, eu retorno para São Paulo e embarco em um dos primeiros voos da ponte aérea para o Rio. A partir daí, é treinar forte com o objetivo de estrear o mais rápido possível pelo Flamengo - declarou.



Flamengo finaliza campanha dos tijolinhos do CT



O Flamengo acerta os últimos pontos para o lançamento da campanha dos tijolinhos. Quem contribuir para a construção do Ninho do Urubu terá o nome no muro do CT. O valor ainda não está fechado, mas será acima de R$ 100. A reserva será aberta daqui a três semanas no site do clube. Zico participará da campanha.






Rogério Lourenço não é mais técnico do Flamengo



Rogério Lourenço não é mais treinador do Flamengo. Nesta sexta-feira, ele se reuniu com Zico, diretor executivo de futebol, e os dois chegaram à conclusão de que não havia mais condições para a permanência no cargo. A saída, portanto, foi de comum acordo. Há chances de Rogério seguir no Flamengo, mas em outra função.

Enquanto o clube busca um novo treinador, Toninho Barroso assume interinamente. Ele já dirigiu o Fla por seis jogos em 1998, e não ganhou uma vez sequer. Ao todo, foram três empates e igual número de derrotas.

Na quinta-feira, o Rubro-Negro foi a campo e empatou sem gols com o Atlético-MG, no Maracanã. A torcida ao fim do jogo hostilizou o treinador e pediu sua saída. Com 21 pontos, o Fla está em décimo no Campeonato Brasileiro. Em 16 jogos no torneio, o time conquistou cinco vitórias, seis empates e cinco derrotas.

Apesar de ter uma das melhores defesas da competição, com apenas 12 gols sofridos, a equipe carioca tem o segundo pior ataque, com 13 gols - à frente somente do Ceará, que fez 12. O técnico sai justamente na hora em que o clube vai reforçar o setor, com a chegada de Deivid e Diogo.

O treinador assumiu a equipe nas oitavas de final da Taça Libertadores, após a demissão de Andrade. O primeiro jogo foi contra o Corinthians, no dia 28 de abril. O time ganhou por 1 a 0 no Maracanã, gol de Adriano em cobrança de pênalti.

A equipe rubro-negra conseguiu a vaga nas quartas de final apesar da derrota por 2 a 1 no jogo de volta, em São Paulo, no saldo de gols qualificado. Na fase seguinte, o Fla perdeu por 3 a 2 para o Universidad do Chile, no Maracanã, e foi eliminado do torneio apesar de ter vencido por 2 a 1 em Santiago.

Por superstição e em busca de uma nova vida, pivô Baby vira Bábby

O que faria você mudar seu nome? Para o pivô Rafael Araújo, superstição e um ano que classifica como “pesado”. Foi por isso que ele alterou a grafia de seu apelido. Baby agora é Bábby. E a mudança do jogador que acabou de retornar ao Flamengo não para por aí. O número 55 também foi aposentado e trocado pelo 66.

Basquete Baby

Baby vira Bábby e volta a defender as cores do Flamengo (Foto: Divulgação)

- Foi superstição, sempre fui supersticioso. O ano passado foi de muito conflito e acho que estava precisando mudar. É uma vida nova. Se pudesse, eu nascia de novo. O 55 estava cansado. Tive momentos bons com ele, mas depois foi só desgraça. Pesquisei e vi que o 55 não era bom para o meu lado. Com o nome também. Fui em uma numeróloga, vi como o nome ficaria melhor. Mas não acho legal falar tanto sobre isso. É superstição - revelou o jogador, após um treino na Gávea.

O 55 acompanhava Bábby há muito tempo. Foi com ele que o pivô se destacou no basquete universitário americano e depois teve uma passagem apagada pela NBA (Toronto Raptors e Utah Jazz). Com o número, atuou no Flamengo, onde conquistou o título da Liga Sul-Americana e o do NBB de 2009. Também jogou no Paulistano, na fraca temporada 2009/2010. O apelido é mais antigo ainda, recebido logo nos primeiros passos no esporte. Apesar da mudança na grafia, a pronúncia continua a mesma.

- O apelido vem desde que comecei a jogar, no Corinthians. Tinha 14 anos e 1,95m, com aquela cara de bebezão. Aí pegou o apelido Baby.

No dia 12 de agosto, o pivô completou 30 anos. Além disso, ele foi pai pela segunda vez em maio, quando nasceu Isadora. Mais motivos para mudanças em sua vida.

- Com 30 anos tem que focar mais na família. A tendência agora é o basquete começar a ficar para trás e tem que pensar na vida como um todo. Vou jogar mais dez, 12 anos? Daqui a dez anos, estou com 40. Mas quero continuar jogando. Vou jogar até quando o joelho aguentar.

A nova fase da vida de Bábby também foi fundamental para sua volta ao Flamengo. O jogador recebeu um convite do Cleveland Cavaliers para disputar a Liga de Verão (espécie de pré-temporada), mas preferiu ficar no Brasil com a família e retornar ao clube onde conquistou dois títulos.

- Não quis ir porque hoje estou mais focado em ser feliz, na família e em jogar em um grupo bom. Não compensa mais. Fiquei 12 anos morando fora e senti muita falta do Brasil. (A amizade que tem dentro do Flamengo) faz falta. Já passamos por várias situações aqui, como falta de salários, e outras boas também, e ficamos sempre unidos. E não tem coisa melhor (que a torcida do Flamengo). Estava vendo o DVD da Sul-Americana e fiquei arrepiado de lembrar.

Fla liga alerta e deve tirar veteranos e quem está fora de forma do time

Nem só da falta de centroavantes se faz o segundo pior ataque do Brasileiro (com 13 gols supera em um o do Ceará). Depois da boa estreia de Diogo, o Flamengo notou que a falta de vigor físico de alguns atletas – sobretudo no meio-campo – é fundamental para as poucas oportunidades criadas.

O esquema defensivo armado por Rogério Lourenço requer saídas rápidas para o ataque. Mas tal qualidade esbarra nos 37 anos de Petkovic e na falta de condicionamento de Renato e Leandro Amaral. Os apoiadores e o atacante não fizeram o Flamengo andar nos últimos três jogos e estão na mira do treinador.

Rogério não pensa em barrá-los sumariamente, até porque o elenco não é tão sortido para tais funções. Porém, tirá-los de alguns jogos na maratona que se arrastará até outubro (são 12 jogos até lá) faz parte do projeto.

- É provável (poupar), porque os jogos são muito duros, que exigem muito. Sei que a parte física, dependendo da forma como você levar, em vez de ter crescimento terá declínio. Existe um planejamento – declarou.

O treinador admitiu que a “falta de saúde” de alguns jogadores prejudica a engrenagem da equipe.

- Não tenho a menor dúvida de que com a competitividade do futebol um jogador fora de forma acaba sobrecarregando a equipe. Mas é um preço que o Flamengo paga neste momento pelas dificuldades que aconteceram com as contratações, a saída de jogadores e a nova filosofia da diretoria, que acho corretíssima. Não contratamos por contratar e só trouxemos jogadores à altura do Flamengo – disse o treinador, responsável pela indicação do contestado Borja.


Bem tratado pelos rubro-negros, Luxa diz que não sai do Atlético-MG

Vaias para Rogério Lourenço, carinho para Luxemburgo. Nesta quinta-feira, parte da torcida do Flamengo recebeu o técnico do Atlético-MG muito bem no Maracanã. No empate sem gols entre as equipes, pela 16ª rodada, Vanderlei Luxemburgo recebeu algumas homenagens dos rubro-negros. Cartazes e pedidos de socorro por conta da campanha irregular dos cariocas no Brasileirão marcaram a noite do velho conhecido. Luxa foi jogador do Flamengo nas décadas de 70 e 80 e técnico da equipe duas vezes, em 1991-1992 e em 1995. Da segunda vez, fracassou e não conquistou títulos.

Após a partida, o comandante atleticano agradeceu as demonstrações de carinho. Ele, que é rubro-negro declarado, disse algumas vezes que pretende voltar a trabalhar na Gávea, especialmente agora que Zico, com quem jogou no clube, é dirigente. No entanto, afirma que não passa de um projeto.

- Nunca escondi que sou flamenguista, sempre falei que sou rubro-negro, torço para o Flamengo, mas quando estou jogando contra quero dar umas pancadas. Mas o meu projeto hoje está fixado no Atlético, temos um compromisso grande com essa nação, dois anos para realizar um trabalho. Gosto do carinho, mas meu projeto é o Galo, não existe a mínima possibilidade de sair, a não ser que o presidente (Alexandre Kalil) me mande embora. Na minha história de futebol, sempre passei por algumas dificuldades, mas saí vencedor por acreditar nos projetos - disse.

Vanderlei Luxemburgo tem contrato com o Atlético até o fim do ano que vem. Apesar de ter conquistado o título do Campeonato Mineiro, o time não anda nada bem no Brasileirão. É apenas o 18º na tabela, na zona de rebaixamento.


Melhores momentos: Flamengo 0 x 0 Atlético-MG pela 16ª rodada do Brasileirão

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Rogério aponta ansiedade como responsável por tropeço

O Flamengo não passou de um empate por 0 a 0 com o Atlético Mineiro nesta quinta-feira, em confronto válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de mais uma atuação fraca, a pequena torcida que compareceu ao estádio do Maracanã protestou, especialmente, contra o técnico Rogério Lourenço, que preferiu ignorar as críticas e culpar a ansiedade pelo tropeço sem gols no Rio de Janeiro.

"Não desaprendemos a jogar. Existe uma ansiedade e uma angústia, que atrapalha, e tem coisas surpreendentes acontecendo. Alguns gols não perderíamos pela qualidade técnica dos nossos jogadores. Agora o trabalho continua, e os jogadores estão trabalhando muito. Respeito a opinião de todos, mas apenas sofremos contra-ataques pela ansiedade de buscar o gol", analisou o treinador, antes de elogiar o estreante da noite, Diogo.

"O Diogo deu outra cara à equipe, melhorou muito nosso desempenho. Infelizmente, ficou clara a falta de entrosamento, mas isso aí é normal. Ele mudou a dinâmica da equipe, e isso me deixa um pouco mais otimista", completou Rogério Lourenço.

A igualdade sem gols impediu o acesso do Flamengo para a parte de cima da tabela de classificação. Depois do término da 16ª rodada do torneio nacional, o rubro-negro carioca ocupa o décimo posto, com 20 pontos somados.


Jogadores tentam defender o criticado Rogério Lourenço

Ronaldo Angelim foi claro: não gostaria que o Flamengo trocasse de treinador. A torcida não concorda e pediu a saída de Rogério Lourenço antes, durante e depois do empate por 0 a 0 com o atlético-MG, nesta quinta, no Maracanã.

Na saída de campo, os jogadores tentaram compreender a pressão.

- A responsabilidade é de todos. É claro que a cobrança maior é no Rogério, mas isso acontece. O resultado não vem e a cobrança chega junto – declarou Renato.

Ponderado, Ronaldo Angelim declarou apoio do elenco ao técnico.

- Ninguém gosta que troque o treinador. Precisamos ter mais tranquilidade. Estamos com o Rogério mesmo com a cobrança da torcida. Vamos melhorar e temos grupo para isso

O Flamengo está na décima posição, com 21 pontos, e na próxima rodada enfrenta o Guarani, em Campinas. O jogo será no domingo, às 16h (de Brasília).



Diogo agradece apoio da torcida e avisa que time vai melhorar

Apesar do resultado ruim do Flamengo nesta quinta-feira, o atacante Diogo pôde fazer uma boa partida e acabou sendo aplaudido pelos torcedores ao deixar o gramado. O jogador comemorou a sua atuação e lembrou que com o tempo as coisas tendem a melhorar para ele e para o Flamengo.

- A torcida apoiar é bom, é legal, com apoio deles vamos conseguir sair desta fase ruim. Com o tempo vamos nos entrosando e as vitórias vão sair. Vejo uma melhora na equipe, criamos até boas chances, mas pecamos nas finalizações - disse Diogo.

O atacante lembrou também que a partida foi apenas a sua primeira com a camisa do Flamengo e que no futuro, quando estiver com melhor ritmo de jogo, poderá dar mais alegrias aos torcedores rubro-negros.

- Temos um bom grupo, os jogadores me apoiaram. Com o tempo as coisas vão melhorar. Ainda tenho muito o que fazer por aqui no Flamengo - concluiu o atacante.



Diogo agrada na estreia: velocidade, disposição e aplausos. Só faltou o gol

Boas tabelas, velocidade, inteligência e ousadia. O ritmo pode até não ser o ideal, mas Diogo deixou boa impressão ao vestir a camisa do Flamengo pela primeira vez, nesta quinta-feira. Contratado para ajudar a resolver o problema crônico do ataque, que só fez quatro gols nos últimos nove jogos, o novo camisa 43 da Gávea não se intimidou ao debutar no Maracanã. Só faltou o gol. O jogador foi apresentado na última segunda-feira ao lado de Deivid e, mesmo sem a condição física ideal, começou entre os titulares do técnico Rogério Lourenço contra o Atlético-MG, pela 16ª rodada do Brasileirão. O empate sem gols não foi bom para ninguém. O Rubro-Negro está em 10º, com 21 pontos, enquanto o Galo é o 18º, com 14, na zona de rebaixamento.

Diogo Atlético-MG x Flamengo

Só assim para parar: Diogo é segurado por Réver no Flamengo x Atlético-MG (Foto: Bruno de Lima / Vipcomm)

Diogo pediu bola, orientou os companheiros, buscou jogo quase no meio-campo. Quando teve chances, sempre partiu para cima dos zagueiros com pedaladas. Pagou caro. Sofreu ao menos duas faltas duras. Em alguns momentos, os cinco dias que ficou sem treinar à espera do acerto com o Rubro-Negro atrapalharam. As pernas pareciam pesar um pouco, não acompanhavam o raciocínio rápido. Ainda assim ele conseguiu oferecer perigo. Aos 27, surgiu como uma flecha na área para se antecipar aos zagueiros. A cabeçada tocou em um adversário e saiu pela linha de fundo. Pouco depois, o Flamengo quase abriu o placar numa linda jogada do atacante, aos 33. Diogo dominou pela esquerda, passou por dois adversários e rolou para Leandro Amaral. Passe para consagrar o companheiro. O chute, no entanto, parou no goleiro Fábio Costa.

- O time está bem, mas precisamos acertar a pontaria no primeiro tempo – disse Diogo, a caminho dos vestiários.

As duas equipes voltaram em ritmo um pouco mais lento do intervalo. O Flamengo tomou a iniciativa, enquanto o Galo preferiu os contra-ataques. Diogo continuou se movimentando bem, tentou se organizar com Petkovic e Leandro Amaral, articular jogadas, mas foram bem marcados. A melhor chance dele no jogo saiu em jogada de Léo Moura. Aos 19, o lateral-direito avançou quase até a linha de fundo e cruzou. Na área, Diogo teve certa liberdade para cabecear, mas errou o alvo.

O cansaço começou a bater depois dos 25 minutos. Mesmo sem parar de correr feito um louco, o camisa 43 passou a caminhar um pouco e encostou na lateral do campo para tomar água. Aos 33, aparentando esgotamento, fez sinal para o técnico Rogério Lourenço e pediu substituição. Deu lugar a Val Baiano, não sem antes disparar em mais um pique para tentar aproveitar cruzamento na área. A bola não chegou, mas os aplausos e gritos da torcida do Flamengo na saída dele do gramado devem ter compensado o esforço.

O Mengão volta a jogar no próximo domingo, contra o Guarani, em Campinas, às 16h (de Brasília).

Flamengo 0 x 0 Atlético-MG

Ficha técnica


Local
Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data
26/8/2010

Hora
21h (de Brasília)

Árbitro
Sálvio Spínola (Fifa/SP)

Renda
R$ 293.560,00.

Público
9.566 pagantes (13.323 presentes)

Ponto Forte do Flamengo

A movimentação de Leo Moura e Diogo

Ponto Forte do Atlético-MG
Adiantou o posicionamento na segunda etapa e melhorou o meio de campo

Ponto Fraco do Flamengo
Voltou a mostrar pouco poder ofensivo, perdendo chances claras de gol e Renato ridículo

Ponto Fraco do Atlético-MG
Errou muitos passes e dependeu demais de Diego Souza para ligar meio e ataque

Personagem do jogo
Diogo, que mostrou habilidade e disposição em sua estreia pelo Flamengo, mas não solucionou a falta de gols do ataque

Esquema Tático do Flamengo
4-4-2
Marcelo Lomba; Léo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Juan; Willians, Correa (Rafael Galhardo), Petkovic e Renato Abreu (Vinícius Pacheco); Leandro Amaral e Diogo (Val Baiano). Técnico: Rogério Lourenço

Esquema Tático do Atlético-MG
3-5-2
Fábio Costa; Réver, Lima (Cáceres) e Werley; Rafael Cruz, Rafael Jataí, Serginho, Ricardinho (Méndez) e Eron (João Pedro); Diego Souza e Diego Tardelli. Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Cielo reclama do Flamengo publicamente! E agora Patrícia?

César Cielo reclama das condições das piscinas do país e cita o exemplo do Clube de Regatas Flamengo:

"Não tem piscina boa no Brasil. No Flamengo, por exemplo, faltam coisas muito básicas, a faixa do T no meio da piscina, na risca preta, a faixa na parede. Não deve dar muito trabalho para reformar, mas boa, a piscina não é, não!"

Beleza, todos nós sabemos que a piscina é precária e já faz tempo, mas ele sabia disso ao assinar com o Mengão para ganhar R$ 200.000,00 por mês, e agora reclama, por que foi mal (segundo ele mesmo) no Pan - Pacifico! Césão, sou seu fã, independente da touca que você usa, mas o Flamengo te paga uma bolada enorme, pra você treinar no exterior, e você vem e reclama publicamente do clube? Tá de brincadeira!

Nessa hora eu lembro da frase de nossa "digníssima" presidenta, Patrícia Amorim (que moveu céu e terra para tirar o Cielo do centenário corinthiano): "Se não está contente no Flamengo é só pedir para sair!"

E aí presidenta? Fala isso para ele!


Caso Bruno: encerrada audiência sobre sequestro de Eliza

Foi encerrada às 18h04 desta quinta-feira, no Fórum de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro a primeira audiência do processo que acusa o goleiro Bruno de envolvimento nos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal de Eliza Samudio, em outubro de 2009. Por decisão da Justiça, o jogador continuará em Bangu até o fim da fase de instrução.

Na audiência, foram ouvidas somente as testemunhas de acusação: Maria Aparecida Mallet (delegada que cuidou do caso na época); Milena Baroni Fonntana (amiga de Eliza); Leandro Carlo da Conceição (porteiro do condomínio Varandas, onde Bruno morava); Mateus Laguer Dantas (funcionário do predio) e Mauro José de Oliverira (outro funcionário do condominio).

Bruno e seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, só participaram do testemunho da delegada, voltando somente no fim da audiência. O deslocamento dos dois de Contagem, em Minas Gerais, para a capital fluminense custou cerca de R$ 50 mil ao estado mineiro.

- Foi tudo confirmado com relação ao que aconteceu. A defesa vai ter de inventar a roda para desqualificar a denúncia. Os depoimentos esclareceram tudo - comentou o procurador Eduardo Paes, após a audiência.

O comentário foi rapidamente rebatido pelo advogado do jogador, Ércio Quaresma.

- Se ele pode dizer isso, por um lado, eu posso dizer que não vi nada, todos os depoimentos foram pueris. É a primeira vez que fico sabendo de uma vítima de sequestro que deixa o cativeiro em um táxi e não anota nem a placa do carro nem o nome do motorista - afirmou Quaresma.

A audiência para a Justiça ouvir as testemunhas de defesa ainda não tem data marcada. O advogado de Bruno não conseguiu o retorno do goleiro para Contagem, ou seja, o goleiro ficará em Bangu II até o fim dessa fase de instrução, que deve ser concluída em 30 dias.



Alvo de Fla e Flu, Engenhão depende de acordo com o Botafogo

Diante da notícia do fechamento iminente do Maracanã, Flamengo e Fluminense se movimentam para encontrar uma nova casa. O Engenhão aparece como solução simples e, teoricamente, fácil. Mas precisa haver acordo com o Botafogo. E, segundo o presidente Mauricio Assumpção, a negociação está na estaca zero.

- Os clubes discutiram um tipo de acordo no passado, mas não evoluiu. Estamos no início de tudo - disse, via assessoria de imprensa.

O Rubro-Negro mantém a posição de dividir os jogos como mandante entre Engenhão e o estádio da Cidadania, em Volta Redonda. A diretoria praticamente descartou transferir algumas partidas para a Arena Barueri.

- A prioridade é o Engenhão e não vai haver problema de ter um entendimento. A cidade e o futebol do Rio não podem ser prejudicados. Se houver impasse teremos outras possibilidades. Volta Redonda, que sempre acolheu bem o Flamengo. Jogar em Barueri seria uma situação extrema e não vai acontecer – disse o vice-presidente de futebol do Rubro-Negro, Vinícius França, em entrevista à Rádio Globo.

A diretoria está preocupada com a questão da logística e não quer repetir a saga de Cruzeiro e Atlético-MG, que fazem peregrinações em estádios do interior.

- Espero que o Flamengo continue na cidade. Os times de Minas estão sofrendo muito com isso. Se puder ser no Rio, melhor. Vamos buscar esse entendimento – afirmou

A CBF publicou em seu site na noite desta quinta-feira que, por causa das obras para a Copa do Mundo de 2014, o estádio será totalmente fechado a partir do segundo turno do Brasileiro.Depois de Flamengo x Atlético-MG, na noite desta quinta-feira, o estádio receberá apenas mais três jogos, todos do Campeonato Brasileiro: Fluminense x São Paulo (no próximo domingo), Fluminense x Palmeiras (1º de setembro) e Flamengo x Santos (5 de setembro).

Na última terça-feira, dois dias após o clássico entre Vasco e Fluminense, assistido por 80 mil pessoas, o estádio foi parcialmente interditado. As cadeiras comuns, localizadas no anel inferior do Maracanã, começaram a ser retiradas. Ingressos para o setor não foram vendidos para a partida entre Flamengo x Atlético-MG. O mesmo vai ocorrer para os três jogos restantes. O total de bilhetes colocados à venda para o jogo desta quinta foi de 39.512.

Apesar dos seguidos atrasos no início das obras, o governo do Estado do Rio de Janeiro mantém a previsão de que a reforma será concluída em dezembro de 2012, a tempo do estádio receber jogos da Copa das Confederações do ano seguinte.


Decisão da CBF é, no mínimo, estranha…

Não gosto de levantar suspeitas contra nenhuma entidade, ainda mais sem provas. Mas essa decisão da CBF, em conjunto com a Ferj, de determinar o fechamento total do Maracanã a partir do dia 8 de setembro é, no mínimo, estranha. E muito prejudicial a Fluminense e Flamengo.

As próprias justificativas são muito vagas. A primeira delas é que a medida visa a segurança e o conforto do torcedor. Ora, a Suderj, o Governo do Estado, as empresas que venceram a licitação para fazer as obras, os clubes e a própria Ferj não tinham concordado em liberar o Maracanã apenas com o anel superior em funcionamento? Não estava tudo certo? Por que a CBF foi se meter?

A segunda justificativa também é fraca. Diz que a medida visa “manter a igualdade de condições entre os clubes, que poderiam ser prejudicados caso a interdição do uso do estádio ocorresse em meio do returno” do Brasileiro. Hein??? Fechar o Maracanã agora não prejudica os clubes que usam o Maracanã ainda mais?

A terceira “desculpa” é que a demanda de público com as fases finais do Brasileiro iria aumentar, o que “poderia levar a uma situação crítica pela falta de ingressos que satisfizessem o natrual aumento” de público. Ué! Com o anel inferior fechado, o Maracanã tem a capacidade para 45 mil pessoas. No Engenhão, o estádio mais moderno do Brasil e o segundo em capacidade do Rio, cabem 44 mil! O Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, no máximo 20 mil…

Enfim, dá para ver que foi uma medida para lá de estranha. Só vai prejudicar Fluminense, que briga pelo título, e o Flamengo, que contava com o Maracanã para se recuperar e lutar por uma vaga na Libertadores. Ridículo. Será retaliação contra o Flu por ter segurado Muricy e não o liberado para a Seleção? E mais uma atitude contra o Fla, depois de ter dado ao São Paulo a posse da Taça de Bolinhas? Enfim, tirem suas conclusões leitores…

E que isso sirva para os clubes cariocas se unirem mais e fortalecer o antes tão combalido futebol do nosso estado.

Maracanã fecha no próximo dia 8 para obras da Copa 2014

O Maracanã já tem data para ser fechado para as obras de reforma para a Copa do Mundo de 2014: 8 de setembro. Depois de Flamengo x Atlético-MG, na noite desta quinta-feira, o estádio receberá apenas mais três jogos, todos do Campeonato Brasileiro: Fluminense x São Paulo (no próximo domingo), Fluminense x Palmeiras (1º de setembro) e Flamengo x Santos (5 de setembro).

obras cadeiras maracanãO Maracanã foi parcialmente interditado na última terça-feira, com o início da retirada das cadeiras azuis, localizadas no anel inferior do estádio (Foto: André Durão / Globoesporte.com)


Para o returno do Brasileirão, que começa no próprio dia 8, Flamengo e Fluminense terão que encontrar um novo local para mandar seus jogos. No dia de fechamento do estádio, o Tricolor carioca enfrenta o Ceará, pela 20ª rodada. E terá que disputar a partida em um outro estádio.

Em comunicado divulgado em seu site, a CBF afirma que a decisão de fechar o estádio antes do início do returno do Nacional, além de buscar cumprir o cronograma acertado com a Fifa, procura evitar benefícios a um determinado clube.

- Esta deliberação tem por escopo, também, manter a igualdade de condições entre os clubes participantes do Campeonato, que poderiam ser prejudicados caso a interdição do uso do estádio ocorresse no meio do returno - afirma o comunicado, também assinado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

As entidades alegam também um aspecto de segurança para não realizar partidas em um estádio com capacidade reduzida.

- (...) A forçosa diminuição da capacidade do estádio, numa fase do Campeonato que habitualmente desperta maior interesse do público, poderia levar a uma situação crítica, pela falta de ingressos que satisfizessem o natural aumento da demanda.

Na última terça-feira, dois dias após o clássico entre Vasco e Fluminense, assistido por 80 mil pessoas, o estádio foi parcialmente interditado. As cadeiras comuns, localizadas no anel inferior do Maracanã, começaram a ser retiradas. Ingressos para o setor não foram vendidos para a partida entre Flamengo x Atlético-MG. O mesmo vai ocorrer para os três jogos restantes. O total de bilhetes colocados à venda para o jogo desta quinta foi de 39.512.

Apesar dos seguidos atrasos no início das obras, o governo do Estado do Rio de Janeiro mantém a previsão de que a reforma será concluída em dezembro de 2012, a tempo do estádio receber jogos da Copa das Confederações do ano seguinte.

Flamengo estreia no campeonato Estadual de futsal com vitória em todas as categorias

Mantendo a tradição no futebol de salão, o Flamengo estreou no campeonato estadual enfrentando o Marabu E.C. e venceu nas categorias fraldinha por 4 a 2, pré-mirim por 7 a 4 e mirim por 7 a 1.

"Temos a expectativa de chegar ao título em todas as categorias, pois o trabalho quem vem sendo realizado é de muita qualidade, além dos novos jogadores que chegaram para qualificar ainda mais nossas equipes," analisou o treinador Falcão da categoria pré-mirim.

O futsal do Flamengo retorna a quadra no próximo domingo (29.08) a partir das 10h00 no Grajaú Country para enfrentar a equipe da casa.


Futebol de base do Flamengo segue firme em quatro competições

O futebol de base do Flamengo anda em pleno vapor. Atualmente, os meninos da Gávea participam de quatro competições: Copa Mangaratiba (categoria pré-mirim), Campeonato Estadual (categoria mirim), Copa da Amizade (categoria infantil) e Copa Caprina (categoria juvenil).

Pré-mirim
Após a estreia com vitória por 4 a 0, diante do Itacuruça na Copa Mangaratiba, a equipe pré-mirim volta suas atenções para o próximo desafio que acontecerá domingo (29.08), às 11h30, em Muriqui, contra o Friburguense. Vale ressaltar que o Flamengo é o líder do grupo C, com três pontos ganhos.

Mirim
Na categoria mirim, o Flamengo também fez uma grande estreia no Campeonato Estadual. Comandado pelo treinador Gilmar Popoca, o Rubro-Negro venceu o Volta Redonda por 4 a 0 e se tornou líder do grupo, que ainda conta com Nova Iguaçu, América, Boa Vista, São Cristovão e Volta Redonda.

Infantil
Dando prosseguimento ao bom momento vivido pela base, a categoria infantil estreou hoje na XIII Copa da Amizade Brasil-Japão, vencendo o Olaria por 2 a 1 com gols de Aleksandro e Lucas.

"Dominamos o jogo inteiro e, logo no primeiro tempo, abrimos 2 a 0. Na segunda etapa demos uma relaxada e acabamos levando um gol, mas nada que tirasse o jogo do nosso controle" - afirmou Marcus Lourenço treinador do Flamengo. Amanhã os meninos retornam a campo e enfrentarão o Bahia às 9h30 no CFZ.

"O jogo amanhã é importantíssimo, já que só classifica um do grupo. A nossa expectativa é brigar pelo título, até porque chegaram novos jogadores, o que deu uma encorpada na equipe" - finalizou Marcus Lourenço.

Juvenil
Na sua terceira edição, a Copa Carpina de futebol juvenil tem a participação de 16 equipes e está sendo realizada em Recife. O Flamengo estreou na ultima terça-feira (24.08) e venceu o Expressinho (atual bicampeão da competição) por 1 a 0, gol marcado por Matheus. A segunda partida foi realizada contra o Natal F.C. e o Rubro-Negro não perdoou: goleou o adversário por 9 a 0. Os gols foram marcados por Wallace (4), Matheus (2), Adryan (1) e Mariano (1).

O Rubro-negro volta a campo hoje pela competição juvenil, para enfrentar o Ceará, mas já está com a classificação assegurada para a próxima fase.


Caso Bruno: Testemunhas de acusação já se encontram no Fórum

As testemunhas de acusação já chegaram no Fórum de Jacarepaguá para participarem da sessão no processo que acusa Bruno e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, de sequestro, cárcere privado e lesão corporal a Eliza Samudio.

Milena Barone Fontana, amiga de Eliza, Leandro Carlos da Conceição, porteiro do prédio onde o goleiro morava, Mateus Laguer Dantas e Mauro José de Oliveira, funcionários do local, e Maria Aparecida Mallet, delegada que registrou a ocorrência na Delegacia da Mulher em outubro do ano passado, vão ser ouvidas pela Justiça nesta tarde.

Quando o advogado de Bruno e Macarrão, Ércio Quaresma, chegou ao Fórum estendeu a mão para cumprimentar o advogado de Eliza Samudio, José Arteiro. Entretanto, Arteiro virou e não quis apertar a mão de Quaresma.



Luxemburgo: 'Quero trabalhar com o Zico'

A relação de Vanderlei Luxemburgo com o Flamengo é muito antiga. Ela começou antes mesmo da sua estreia na lateral do Rubro-Negro, em 1971. Os anos se passaram, ele virou técnico, treinou o Flamengo em duas ocasiões, e o amor prevaleceu. E, mesmo sentado no banco de reservas do Atlético-MG, adversário desta quinta-feira, o coração rubro-negro fala mais alto.

- Quero voltar ao Flamengo e trabalhar com o Zico. É o clube que eu gosto. Sou flamenguista. Voltarei como técnico ou num cargo de dirigente. Isso é fato. É claro que quando vou jogar contra, faço de tudo pela equipe que estou trabalhando, tanto que é que já ganhei dois títulos em cima do Flamengo - apontou o técnico com exlusividade ao Mais Vencer .

E essa volta pode ser facilitada com a presença de Zico à frente do futebol do Flamengo. Amigo e fã do Galinho, Luxemburgo garante que a presença de Zico dá segurança num futuro projeto:

- Com a história que Zico tem no Flamengo, tudo facilita. A volta dele traz muita credibilidade e seriedade, que passa a ser olhado de maneira diferente. Quando ele vai a público e diz que a imagem do Flamengo tem de mudar, dá outro impacto. É o Zico, né?

BATE-BOLA COM LUXEMBURGO

Apesar da falta de títulos, você acha que valeu como experiência a sua passagem pelo Fla?
Todo momento que você vive na sua vida, seja bom ou ruim serve de lição, de aprendizado. Infelizmente o presidente da época, o Kléber Leite, deixou de tomar algumas decisões importantes e acabou tendo alguns problemas.

Como você vê o retorno dos ídolos à direção dos clubes?
A pessoa que sempre teve conduta exemplar pode cobrar, já que ela é exemplo. Se ele fala que o Flamengo tem de mudar a postura, vai falar o que? Ele é uma referência.

Como está o trabalho no Atlético-MG? Esse time ainda vai embalar no Brasileirão?
Temos um elenco muito qualificado e tenho certeza de que esse grupo ainda vai dar a reposta ao torcedor. É preciso ter paciência. Estamos precisando de umas duas vitórias para embalar. Quando isso acontecer tudo vai mudar.


Ex-parceiro de Bruno, Paulo Victor prefere se unir a outra turma no Fla

O nome de Paulo Victor sempre foi vinculado ao de Bruno. Mas a inspiração do goleiro reserva do Flamengo vem de outra turma: os pratas da casa Julio Cesar, Diego e, agora, Marcelo Lomba que dominam a posição desde o início da década

O jeito caipira, como os companheiros gostam de ressaltar, é herança da infância em Assis, no interior de São Paulo. Ele chegou à Gávea em 2004 e somou conquistas nas divisões de base: Torneio Rio-SP, Copa Rio, tricampeonato carioca...

Aos 23 anos e com contrato até o início de 2013, PV aguarda pacientemente a sua chance. Ele teve uma breve passagem pelo América, no Brasileiro de 2009, mas sempre deu prioridade à continuidade no Flamengo.

- Tive uma rápida passagem pelo América-RJ a pedido do Marcio Braga para tentar evitar o rebaixamento. O time tinha uma defesa que sofreu 20 e tantos gols no primeiro turno. Participei de sete e só levei oito. Foi um bom trabalho. No fim do ano o Ceará me procurou, mas preferi ficar. E agora com a chegada do Cantarelli me sinto ainda mais motivado – declarou.

Até o fim de 2009, ele era o quarto goleiro, atrás de Bruno, Diego e Lomba. Mas a fila andou rápido. E a tradição recente do Flamengo de apostar nos goleiros pratas da cada o impulsiona a aguardar sua vez.

- O histórico do Flamengo é de apostar em quem vem da base. Nessa década tivemos três goleiros formados no clube como titulares. A única exceção foi o Bruno. Mas quando ele saiu o Lomba estava pronto. O sucesso dele não é surpresa. Sabia do potencial me inspiro nos passos que ele deu. O goleiro é o que mais trabalha sem saber quando vai jogar. A oportunidade bate à porta e não avisa – disse.

Sobre amizade com Bruno: 'Para minha imagem não é legal'

Aos 23 anos, Paulo Victor ainda sofre com a vinculação de sua imagem à de Bruno. Ele chegou a morar por um ano na casa do goleiro, que está preso por suspeita de participação no assassinato de Eliza Samudio.

- Ele me ajudou muito quando comecei. Era um garoto e o Bruno me acolheu, sempre me incluía nos contratos de patrocínio dele. Mas há cerca de um ano nos afastamos – declarou.

O nome de PV apareceu durante a investigação por causa de um carro repassado a Bruno sem a mudança no nome do proprietário.

- Assusta, mas ao mesmo tempo fico tranquilo por saber que não tenho nada com isso. Sempre me colocam junto com o Bruno e para minha imagem isso não é legal. Mas quero deixar claro que não tenho problema com ninguém – disse Paulo Victor.

Com o goleiro no banco de reservas, o Flamengo enfrenta o Atlético-MG nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília). O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos.


Torcedores dão apoio a Bruno na porta do Fórum de Jacarepaguá


Rubro-negros apoiam Bruno na porta do Fórum

Cerca de 30 representantes das torcidas organizadas Raça Rubro-Negra e Urubu Guerreiro estão na porta do Fórum de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira, para prestar apoio a Bruno, goleiro do Flamengo, que acompanhará o depoimento de cinco testemunhas no processo que acusa ele e o amigo, Luiz Henrique Romão aos crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal a Eliza Samudio.

Os torcedores levaram cartazes com dizeres de apoio ao goleiro e cantam a todo momento: "Pqp, é o melhor goleiro do Brasil. Bruno". O presidente da Raça, Anderson Macula, explica o por que da manifestação em apoio ao ex-camisa 1 do Rubro-negro.

- A gente entende que é tudo muito complicado. Há um conflito de informações muito grande. A Raça Rubro-Negra sabe como é o dia a dia do trabalho do Bruno. Sabemos quem é a pessoa. É um cara do bem, só que às vezes falava o que não devia. Mas era de trabalhar e fazia tudo pelo time. É claro que a gente quer que a justiça seja feita, mas estamos aqui para dar apoio ao ser humano Bruno - disse Macula.

Questionado se esta atitude pode prejudicar de alguma forma a imagem da torcida organizada, Anderson Macula, mantém a postura e ressalta que tem de saber primeiro o resultado do julgamento para tomar partido contra ou à favor de Bruno.

- Eu entendo que temos de ser imparciais. Não estamos nos manifestando nem contra, nem à favor do Bruno. Não podemos julgá-lo pelo o que a mídia está falando - revelou.

José Carlos Peruano, líder da torcida Urubu Guerreiro, mostrou indignação ao comentar a atitude de alguns torcedores do Flamengo.

- Veio um pessoal da torcida representar a torcida porque na hora que o Bruno estava bem, tinha um monte de gente para ir ao churrasco dele. Essas pessoas sumiram. Viemos aqui para apoiar o ser humano Bruno - finalizou.



Goleiro Bruno e Macarrão chegam a local de audiência no Rio

Rogério quer zagueiro e apoiador para fechar elenco do Flamengo

Chegadas de Deivid e Diogo, renovação de Maldonado e recuperação de Toró. Rogério Lourenço está satisfeito com as últimas novidades do Flamengo, mas gostaria de um pouquinho mais. Para fechar o elenco em 2010, o treinador gostaria de mais um zagueiro para compor elenco – preferencialmente canhoto – e um apoiador.

- Temos quatro zagueiros (David, Jean, Angelim e Welinton). O quinto seria o Thiago Sales, mas o contrato dele termina no fim de agosto e recebi a informação que ele vai sair. Precisamos de mais um meia também. Não é que seja imprescindível, mas faria com o que nosso grupo, que já está forte, ficasse completo – declarou o treinador.

A janela de transferências internacionais fechou no último dia 19 de agosto. Desta forma, as opções para o Flamengo são jogadores das Séries B, C e D ou aqueles que ainda não completaram sete jogos na elite do Brasileirão.

Ainda sem os reforços pretendidos pelo técnico, o Rubro-Negro duela contra o Atlético-MG nesta quinta-feira, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.


‘Inventor’ do número, Pet espera que Diogo prossiga com mística da 43

Petkovic não sabia, mas abriu o sorriso ao ser informado que a camisa 43 passou às mãos do recém-chegado Diogo. O número foi uma invenção do sérvio em 2009. Diante da impossibilidade de utilizar 10, que pertencia a Adriano, Pet escolheu aquela que remetia ao histórico gol do tricampeonato carioca de 2001. Foi exatamente aos 43 minutos do segundo tempo que ele acertou o ângulo esquerdo de Hélton e garantiu o título.

A escolha foi certeira. Aos 37 anos, o apoiador foi um dos heróis do título brasileiro com o novo número às costas. Neste ano, com a saída do Imperador, ele voltou a usar a camisa 10 e não imaginou que fossem reviver a 43.

- Virou uma camisa importante e tem significado para a torcida. Espero que o Diogo tenha sorte – declarou Pet.

A sorte de Diogo está ligada à quantidade de gols que ele vai criar ou marcar. A estreia será nesta quinta-feira, contra o Atlético-MG, e Petkovic prevê uma qualidade maior ao criticado setor ofensivo.

- Fortalecemos o ataque. Com a concorrência vamos ter mais competência. O Diogo veio para nos ajudar – disse o ex-camisa 43.



Fla x Atlético-MG: time em busca de gols contra o que procura rumo

Flamengo, time de sérias dificuldades ofensivas e posição intermediária na tabela. Atlético-MG, clube com um dos maiores investimentos para o Brasileirão e campanha decepcionante. Longe da lua-de-mel com as torcidas, as equipes se enfrentam no Maracanã nesta quinta-feira na esperança de reagir na tabela e voltar a disputar lugares na parte de cima.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha o duelo pela 16ª rodada às 21h (de Brasília), em Tempo Real, com vídeos. O Premiere Futebol Clube transmite para todo o Brasil pelo sistema pay per view.

Montagem: Diogo e Diego Tardelli

Diogo e Diego. Esperanças de Fla e Galo no confronto desta quinta (Foto: Reprodução / Globoesporte.com)

A partida será a primeira do Maracanã “pela metade”. Em obras visando à Copa do Mundo de 2014, o estádio terá a capacidade reduzida para pouco mais de 40 mil torcedores. Os que comparecerem vão assistir à estreia de Diogo. No Flamengo e no palco mais famoso do futebol brasileiro.

O atacante chegou a dizer que preferia deixar para jogar apenas no domingo. Mas o momento delicado não permitiu.

- A vontade de jogar é sempre grande, apesar de a condição física não ser a melhor. Nunca joguei no Maracanã. Só no Engenhão e em São Januário – declarou o camisa 43.

Os dois gols nos últimos seis jogos acenderam a luz vermelha para o sistema ofensivo. Rogério Lourenço pensou em jogar com três zagueiros e liberar os dois laterais. Mas voltou atrás e colocará Diogo ao lado de Leandro Amaral. O resto do time é idêntico ao que perdeu por 1 a 0 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

O treinador admite que as seguidas entradas de jogadores durante o campeonato prejudicaram o rendimento da equipe.

- Pagamos o preço pelo desentrosamento e jogadores fora de forma – declarou.

A tabela exibe a nota fiscal. O atual campeão brasileiro está na 11ª posição, com 20 pontos.

Sem Obina e na zona de rebaixamento

A situação do rival é ainda pior. O Atlético-MG foi às compras, trouxe nomes importantes como Diego Souza, Fábio Costa, Réver e Mendez, mas até o momento só colheu fracassos. São dez derrotas em 15 jogos. A campanha coloca a equipe em 18º lugar, na zona de rebaixamento.

O reecontro de Obina com a torcida do Flamengo foi adiado mais uma vez. No ano passado, quando estava no Palmeiras, o atacante não pôde disputar os dois jogos por cláusula contratual. Desta vez, ele sentiu dores na perna esquerda e foi vetado.

Para amedrontar os rubro-negros, no entanto, o Atlético-MG aposta em Diego Tardelli, artilheiro do Brasileiro de 2009 ao lado de Adriano. Na última rodada, o time mineiro perdeu por 2 a 0 para o Santos na Vila Belmiro.

Conselheiros do Fla querem expulsar Teixeira do clube



A próxima reunião do Conselho Deliberativo do Flamengo, no dia 30, vai julgar o pedido de punição ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Conselheiros querem expulsá-lo do clube por ter entregue a Taça de Bolinhas ao São Paulo. A expulsão é vista como virtualmente impossível, mas um constrangimento é visto com bons olhos.



Flamengo tentará captação via Lei de Incentivo ao Esporte



O Flamengo corre contra o tempo para apresentar ao Ministério do Esporte seu projeto de captação para os esportes aquáticos do clube via Lei de Incentivos ao Esporte. O prazo termina dia 15 de setembro. Sem estar em dia com o fisco, o clube tentará fazer a captação pelo Instituto Atleta Rubro Negro.