Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 18 de setembro de 2010

Zagueiros atentos ao poderio ofensivo do Flu

O adversário do Flamengo neste domingo (19.09), o Fluminense, é o líder do Campeonato Brasileiro e também tem um dos melhores ataques da competição, com 37 gols. Dez deles foram marcados pelo artilheiro do campeonato, Washington. Um jogador com quem os zagueiros rubro-negros sabem que precisam ter muita atenção, assim como com os outros integrantes do sistema ofensivo tricolor.

O zagueiro Ronaldo Angelim, um dos mais observadores do elenco rubro-negro, dá as dicas de com quem o time da Gávea precisa se preocupar.

"É um time que ataca muito, com jogadores rápidos, o Washington como referência, o time está entrosado, é inteligente, mas conhecemos bem estes jogadores, como o Conca. Temos que marcar forte, sem dar espaço para eles jogarem e assim teremos mais chances de vencer o jogo", disse.

Jean concorda. O defensor acredita que a partida não será fácil, prevê que o duelo será fácil, mas avisa que o Flamengo fará de tudo para conseguir a vitória.

"Temos a obrigação de neutralizar este ataque forte do Fluminense para que não soframos os gols. Vai ser difícil, mas vamos nos doar ao máximo para conseguirmos a vitória", encerrou.


Torcida está convocada pelos jogadores para lotar estreia do Fla no Engenhão

A convocação está feita. Nação Rubro-Negra, é hora de abraçar o time do Flamengo em sua nova casa, até 2012, e logo no primeiro jogo da equipe no Engenhão mostrar sua força. Neste domingo (19.09), o Fla enfrenta o rival Fluminense precisando de uma vitória para emplacar de vez no Brasileirão e o apoio do torcedor é considerado fundamental pelos jogadores para que isso aconteça.

"Convido o torcedor para comparecer, nos prestigiar, porque estamos precisando muito do apoio deles neste momento. Apesar de o momento do Fluminense ser muito bom, sabemos que as chances são iguais de se vencer o jogo. Há respeito das duas partes e sei que vai ser um grande clássico", convocou o zagueiro Ronaldo Angelim.

Na última quarta-feira (15.09), a torcida rubro-negra lotou o Prudentão, em Presidente Prudente, e não parou de incentivar o time no duelo contra o Grêmio. Isso vem acontecendo em todos os locais do Brasil, o que motiva ainda mais os atletas.

"A torcida do Flamengo tem um grande respeito e não é à toa. Mesmo antes da vitória, em nenhum momento a torcida nunca deixou de incentivar. Isso é importante. Estamos trabalhando, sabemos que precisamos do resultado dentro de campo, mas contamos com a presença deles e esperamos retribuir com um grande jogo e um grande resultado", observou o volante Correa, que teve as palavras reforçadas pelo apoiador Renato.

"É importante sempre dizer que a torcida é fundamental para nós. O torcedor é um fator importante para o que acontece dentro de campo. Ele nos incentiva, cobra, sabemos que a pressão é grande, mas a torcida com certeza vai comparecer, como em todo o Brasil, mesmo fora de casa. Agora, no Engenhão, tenho certeza de que ela vai nos apoiar em busca deste bom resultado", completou o camisa 11.


Flamengo x Fluminense



Ficha técnica


Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 19/9/2010

Hora: 18h30 (de Brasília)


Árbitro: Guttemberg de Paula Fonseca (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Ricardo de Almeida (RJ)

Flamengo: Marcelo Lomba, Léo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Rodrigo Alvim; Toró, Correa (Kleberson), Willians e Renato; Diogo e Deivid

Técnico: Silas

Flu: Rafael, Gum, André Luís e Leandro Euzébio; Mariano, Diogo, Fernando Bob, Deco (Marquinho) e Júlio César; Conca e Washington.

Técnico: Muricy Ramalho



Willians espera 'muita pegada' no Fla-Flu

Despois de desfalcar o Flamengo por duas partidas no Campeonato Brasileiro, o volante Willians retorna no clássico deste domingo, contra o Fluminense, no Engenhão. O jogador treinou normalmente nesta sexta-feira. Recuperado das dores na coxa direita, garante que estará 100 % para o Fla-Flu.

- Estou preparado. Venho treinando forte desde a contusão e estou à disposição para domingo. Não estou sentindo nada e espero enfrentar o Fluminense bem e ajudar a equipe a fazer uma grande partida e sair com a vitória - afirmou o camisa 8 ao site oficial do clube.

A partida é de grande importância para as expectativas das equipes na competição. O Flamengo precisa do resultado positivo para não voltar a flertar com a zona do rebaixamento. Já no Flu, os três pontos são cruciais para a manutenção da liderança.

Ciente disso, Willians espera atenção total na disputa acirrada deste domingo.

- Clássico é clássico. O Fluminense tem chances, nós também e ninguém pode prever como vai ser o jogo. As duas equipes vão se doar ao máximo e acho que o jogo vai ser bom, de muita pegada, chances de gol e temos que estar atentos a todo momento - completou.



Showbol

Final

Flamengo x América

Data: Domingo, 26/09/2010

Hora: 12:50

Local: Maracanãzinho


Na rodada dupla deste sábado, o Flamengo venceu o vasco 9 a 8 e o América 7 a 5 no Botafogo.


Renato: 'Torcida não verá mais aquele Renato'

Desde que voltou ao Flamengo, Renato não conseguiu repetir as grandes atuações que marcaram sua primeira passagem pela Gávea, de 2005 a 2007. O mau rendimento é atribuído, principalmente, à falta de ritmo de jogo e a um preparo físico deficiente devido ao esquema leve de treinos no mundo árabe. O jogador garante que tem melhorado nesses aspectos, mas trata de mandar um recado à torcida rubro-negra: será difícil voltar a ver o mesmo Renato que brilhou com a camisa do clube há um tempo.

Aos 32 anos, o camisa 11 admite que sua estrutura física não é a mesma de alguns anos, porém, destaca a experiência como trunfo e garante estar trabalhando forte para estar cada vez melhor fisicamente.

- As pessoas não vão encontrar aquele Renato que tinha 26, 27 anos, isso aí a torcida não vai encontrar. Vai encontrar um Renato mais experiente. É claro que o futebol muda com o tempo. Hoje, o futebol brasileiro tem muitos jovens. O Brasileiro é um campeonato muito competitivo, com uma dinâmica muito grande. Não estou aqui para dar desculpas, para tirar o corpo fora, mas a preparação tem que ser feita. Quando há preparação, você tem uma base boa. Mas a superação, para mim, está acima de tudo. Me supero a cada dia, a cada treino, e vou sempre trabalhar para ficar mais próximo do ideal - disse Renato, após o treino deste sábado, no Ninho do Urubu.

O apoiador diz que a vitória na última rodada elevou o moral do grupo e se mostra confiante em conquistar a vitória sobre o Fluminense, no clássico deste domingo.

- É um clássico decisivo e estamos vindo de uma vitória. É claro que ainda é uma fase ruim, mas tenho certeza de que vai passar. Demos um passo muito importante no último jogo fora de casa, então, é nos empenharmos ao máximo e sabermos que mais uma vitória nos deixará um poquinho mais à frente na tabela - completou.

Com 26 pontos, o Rubro-Negro é o 14º colocado na tabela. Já o Tricolor, com 41, lidera a competição. O jogo, pela 23ª rodada do Brasileiro, está marcado para as 18h30 deste domingo, no Engenhão.


Silas fecha o treino e mantém mistério na escalação

Silas mudou a programação do Flamengo e transferiu o treino deste sábado da Gávea para o Ninho do Urubu. O objetivo era ter total privacidade para comandar o treino tático na véspera do clássico contra o Fluminense, pela 23ªrodada do Campeonato Brasileiro. O acesso ao CT só foi liberado depois de 1h30m de atividade. Àquela altura, os jogadores já disputavam o tradicional rachão.

Escalado para dar entrevistas, Renato deve manter a posição na armação de jogadas. Desta forma, Petkovic, que ficou o segundo dia consecutivo na sala de musculação, ficaria no banco de reservas.

- Seja qual for a escolha do Silas não haverá problema. O Flamengo não pode é ter medo de jogar - disse Renato.

A dúvida será qual o jogador escolhido para dar vaga a Willians, que volta ao time após duas rodadas. Kleberson e Correa são as opções.

Willians e Fierro no treino do Flamengo





silas e leo moura no treino do flamengoTécnico Silas observa Leo Moura no treino do Flamengo


Flamengo e Corinthians lutam na Superleague

A terceira temporada da Fórmula Superleague, o campeonato automobilístico de clubes de futebol, está chegando perto do fim e os dois clubes de maior torcida no Brasil, Flamengo e Corinthians, seguem representados.

OMengão faz sua melhor campanha desde o início da categoria, e ocupa a 6ª colocação, enquanto o Corinthians é o 11º num total de 18 clubes. Entretanto, ao contrário de anos anteriores, os dois clubes não têm pilotos brasileiros.

O inglês Duncan Tappy, de 26 anos, é o representante de 35 milhões de rubro-negros e, ao ser informado pelo LANCENET! sobre o tamanho da Nação, se mostrou impressionado:

- Não sabia que eram tantos! (risos) Saber que há tantos torcedores assim interessados no Flamengo certamente me dá um gás para conseguir bons resultados. Espero correr um dia no Brasil e ver isso de perto. Sei que seria uma grande corrida!

Já o holandês Robert Doornbos, que teve passagem pela Fórmula 1, é o piloto corintiano. Simpatizante do espanhol Real Madrid, Doornbos se mostrou um fã de Ronaldo, com quem já se encontrou ainda jovem, quando o Fenômeno passou pelo PSV, na década de 90. Como são transmitidos poucos jogos do Brasileirão na Europa, o holandês tenta se inteirar da situação do clube pela internet.

- Acompanho um pouco, algumas coisas aqui e ali. E sei que o time tem obtido bons resultados ultimamente. Além disso, conheço São Paulo, por conta da Fórmula 1 - comentou.

Se entre os pilotos, há até boa vontade em se informar sobre seus clubes, os mecânicos não estão nem aí, como se diz. Pouco afeitos ao futebol, eles apenas se preocupam em deixar os carros em boas condições.

- Desculpe, mas não sei nada de futebol. Apenas sei que o Corinthians fica em São Paulo. Meu negócio é corrida mesmo - disse o holandês Thomas Letchert, mecânico do Corinthians.

O LANCENET! viaja a convite da organização do FIA GT.



Rômulo mostra faro de gol no time sub-23

Um gol de oportunismo no coletivo de quinta-feira e uma bonita arrancada no jogo-treino com os reservas na sexta-feira. Rômulo mostrou, nos treinamentos do time sub-23, que não perdeu o faro de gol que tinha nas categorias de base. O volante ficou animado com o lado artilheiro e brincou com a equipe do site oficial do Flamengo: "agora tem que me dar moral". No domingo (19.09), o time estreia na competição contra o Fluminense, com transmissão ao vivo pelo Flamengo.com.br.

Feliz por estar ajudando o Flamengo, independente da categoria, o jogador foi muito elogiado pelo técnico do time sub-23, Renato Trindade, e espera seguir contribuindo com a equipe quando o campeonato começar.

"Estou voltando à velha forma, né? Costumava fazer gols na base, realmente. É bom também poder ajudar neste sentido. Minha vontade é de estar sempre ajudando o Flamengo, não importa como", disse.

Na Gávea desde os 13 anos, o gaúcho Rômulo coleciona títulos e mais títulos: Campeonato Brasileiro: 2009, Campeonato Carioca 2008, Campeonato Carioca Juniores: 2005, 2006, 2007, Taça Otávio Pinto Guimarães: 2006, Copa Cultura 2005, Copa Record 2005, Campeonato Carioca Juvenil: 2004, Campeonato Carioca Infantil: 2002 e Campeonato Carioca Mirim: 2000. Agora, ele espera conquistar mais um.

"Vai ser um campeonato de tiro curto, com grandes equipes, que com certeza vai ser muito disputado. Precisamos entrar em campo, como sempre, buscando a vitória e o título. Flamengo sempre entra em competição para vencer", completou.


Após séria lesão, Maldonado se diz 100% e sonha com afirmação

Altos e baixos, idas e vindas... Assim pode ser definida a passagem de Claudio Maldonado no Flamengo. O volante chileno, de 30 anos, ainda não conseguiu se firmar na equipe em 2010. O ano, aliás, até o momento, acumula mais frustrações que vitórias. O jogador, que participou da campanha do título brasileiro de 2009, acabou machucando o joelho esquerdo no amistoso do Chile contra a Eslováquia, em 11 de novembro do ano passado.

Foram longos quatro meses para se recuperar após cirurgia no local e voltar aos gramados. Mas, depois do problema físico, precisou fortalecer o músculo da perna, perdeu a Copa do Mundo e a vaga de titular no Flamengo. Mudança drástica para quem era absoluto no time no ano passado e tinha passagem quase garantida para a África do Sul. Na última quarta-feira, contra o Grêmio Prudente, entrou no lugar de Renato Abreu e ajudou o time a vencer por 2 a 1.

Com a perna já fortalecida após longo período inativo devido à lesão no joelho e de contrato renovado até 2012, o jogador bateu um papo de cerca de 30 minutos com o GLOBOESPORTE.COM. Ele falou da frustração de não ter sido convocado para o Mundial, a sua recuperação, os problemas do Flamengo e os planos para o futuro. No planejamento, o sonho de disputar a Copa América da Argentina em 2011.

GLOBOESPORTE.COM: Aquela lesão do ano passado foi o seu maior problema desde que chegou ao Flamengo?

Maldonado: - Acho que sim. Foi uma lesão complicada, que demora para chegar aos cem por cento e adquirir a massa muscular. Mas fiz todos os testes e estou com força para jogar, não me impede de nada mais.

Como ficou a sua cabeça? Mexeu com o sua parte psicológica?

- Antigamente eu sentia mais. Mas hoje é normal. Faz parte do nosso trabalho. Quando você se machuca e fica quase um ano sem poder jogar, é complicado. Mas hoje estou tranquilo, eu me conheço bem e sei que, quando estou cem por cento, posso render muito. Tudo é questão de trabalho. Aos poucos vai chegando sua hora de entrar no time e mostrar que está em condições.

Em quanto tempo estará 100%?

- Isso depende. De repente fico três, quatro jogos no banco e não consigo entrar, até porque acontece um resultado inesperado. Se fosse diferente, talvez pudesse entrar para poder jogar. Mas novamente estou pronto para entrar e, quem sabe, no próximo jogo eu possa entrar e jogar mais minutos.

Hoje, o que falta para ser titular?

- Eu acho que falta jogar mais. Já conversei com Silas. Ele disse que contava comigo e sabia de tudo que estava acontecendo, da lesão no joelho, o trabalho que eu fiz separado do grupo na intertemporada em Itu. Ele falou que aos poucos vai me colocando nos jogos para me recondicionar. Estou trabalhando forte e continuo fazendo o trabalho de fortalecimento muscular e treinando, o que faz bem para eu para poder voltar, quem sabe, ao time principal.

Você falou de recuperar a vaga de titular. Acabou sendo um ano difícil, em que você ficou fora também da Copa do Mundo. Como foi não participar do Mundial?

- Fiquei meio chateado quando o Bielsa (técnico da seleção chilena) me ligou e disse que eu não estava nem na lista dos 31 jogadores que iriam ser convocados inicialmente. Fiquei meio que abalado, chateado mesmo. Eu me sentia bem naquele momento. Ele poderia até ter me levado para ver se eu realmente estava bem. E depois poderia escolher. Foi duro. Quando você faz tudo com trabalho para estar presente e fica fora por uma lesão que aconteceu na própria seleção, é muito difícil entender.

Já no Brasil, o Kleberson, seu companheiro de clube, se lesionou na Seleção e foi convocado pelo Dunga. Acha que o Bielsa poderia ter feito o mesmo?

- Poderia. Ele poderia ter me levado para me testar, mas achou que outros jogadores estavam em melhor situação. Mas fica uma coisa meio chata de ter acontecido lá mesmo no meu país, pela minha seleção e você ficar fora de uma Copa do Mundo o deixa mais triste.

Guarda mágoas?

- Não. Ele (Bielsa) até me explicou as razões que tinha para me deixar fora e que para ele também doía muito me deixar fora. Mas ele achou que naquele momento tinha jogadores em melhores condições.

Tem condição de disputar mais uma Copa?

- Gostaria muito. Mas agora estou trabalhando para disputar outra Copa América. Seria minha terceira Copa América. E, primeiramente, vou trabalhar para isso, para jogar novamente no Flamengo e ser convocado.

Por falar em Flamengo, o que você acha que aconteceu do ano passado para este ano para o time estar nessa situação?

- É difícil explicar. Isso acontece muito no Brasil. Às vezes o time é campeão em um ano e no outro vai mal, sem explicação para o que acontece, sendo que o grupo é o mesmo. Mas é confiança. No dia a dia vai pegando confiança novamente. Acho que esse jogo contra o Prudente foi importante para sentirmos que, quando queremos, podemos.

Mas qual motivo para tanta mudança? Foi um erro de planejamento ou uma simples falta de sorte?

- Acho que tudo. Desde que começou o ano, no Carioca e na Libertadores, poderíamos ter nos planejado melhor. Tudo faz falta. Mudança de treinador também. Ficamos meio abalados com a saída do Andrade. Depois com Rogério tentamos dar o máximo, todo mundo tentando corresponder, mas infelizmente os resultados não chegaram. Aí veio o Silas e estamos na etapa de nos conhecer. São ideias novas para implantar para o time. Tem também os jogadores que chegaram, que vão passar por um período em que não vão estar na condição ideal no momento que o Flamengo está precisando...

Mas se o Andrade era importante, o que acha que houve com ele?

- Na verdade não entendemos muito. Somente no dia em que ele foi demitido a presidente Patrícia Amorim falou que ele não era mais treinador, até pelos resultados. Mas em nenhum momento entendemos o motivo da saída dele. E com certeza o grupo sentiu, porque era um cara que lutávamos com ele, corríamos para ele. Um cara que sempre passou muita confiança e humildade, sempre transparente. Por isso não entendemos, até porque ainda estávamos na Libertadores.

Isso atrapalhou o time?

- Em certo ponto atrapalhou. O time ficou abalado naquele momento.

Na época em que ele saiu, e logo após sua demissão, aconteceram muitos problemas extracampo, como nos casos de Adriano, Vagner Love e Bruno. Ele era um treinador que conversava muito com vocês, dava conselhos. Acha que a sua saída ajudou a agravar ainda mais os problemas?

- Pode ser. Acho que aconteceram muitas coisas. O problema do Bruno, do Adriano, do Vagner. Foi tudo em um curto espaço de tempo, e não conseguimos assimilar muito bem. Mas fomos em frente. Somos muito profissionais. Sabemos que temos um grupo muito forte, com a base do ano passado, que a qualquer momento pode reagir.

Ele administraria melhor que o Rogério Lourenço (ex-treinador) esses problemas?

- Não sei se melhor. É difícil falar, porque o Andrade passava muita tranquilidade, não era um cara de estourar, chegar e xingar alguém. Era um cara tranquilo, de levar mais na conversa. Mas acho que era mais a atitude dele que deixava os jogadores mais à vontade. Você chegava para ele, conversava e ele o entendia. Foi uma coisa muito legal, criamos uma amizade muito boa.

E esses problemas fora de campo. A situação do time hoje é reflexo de tudo aquilo que aconteceu?

- Acho que não. Hoje o time está melhor. Infelizmente estamos tentando, mas quando pega uma fase ruim que a bola não entra, é complicado. Temos que continuar trabalhando que uma hora vai sair. Quando o time começar a ganhar e mostrar a força, vai melhorar muito.

E já está melhorando? A maneira como aconteceu aquele vitória contra o Prudente, nos últimos minutos, deu uma injeção de ânimo para o time arrancar e brigar lá na frente?

- Acho que sim. Se o nosso time mostrar novamente a atitude do segundo tempo, que vai para cima tentando uma vez atrás da outra, com certeza temos uma chance boa de arrancar. O que não pode acontecer é como no primeiro tempo, quando você não sabe se o time vai ou fica naquele zero a zero e não acontece nada. Acho que nossa concentração vale muito mais. Nosso time ano passado era mais concentrado. E uma hora saia um gol, uma jogada. Acho que temos que voltar a jogar como no ano passado, com concentração máxima para não levar gol.

Dá para conseguir uma arrancada como no ano passado?

- Acho que sim. Dá para chegar pelo menos no G-4. E é isso que queremos. Nós nos afastamos muito dos primeiros colocados, mas brigar pelo G-4 temos condições.


Irmã de Deivid: 'Desde pequeno, o brinquedo dele sempre foi a bola'

Contratado para ser o craque do centenário do Flamengo, em 1995, o carioca da gema Romário perdeu num Fla-Flu a chance de dar o tão desejado título estadual à torcida. Mas os gols do atacante tetracampeão mundial serviram de inspiração para um adolescente com um coração vermelho e preto cheio de aspirações. Com 15 anos na época, Deivid Souza não tinha dinheiro para ir ao Maracanã, nem para comprar a camisa rubro-negra. Acompanhava pelo radinho de pilha ou pela telinha de TV os passos do Baixinho e do time. Guardava o pouco dinheiro para todo dia pegar em Marechal Hermes o trem Japeri rumo ao Nova Iguaçu, clube onde começou a carreira. De lá, partiu para o mundo. Trocou a pobreza pelo sucesso. De volta ao Rio 12 anos após sua saída, veste o número 99 nas costas e tem a missão de no Fla-Flu deste domingo, no Engenhão, fazer o ataque da equipe rubro-negra funcionar novamente neste Brasileiro.



Deivid, treino Flamengo
Deivid com a companheira inseparável de toda a vida, a bola (Foto: Andre Durão/Globoesporte.com)



Ainda sem balançar as redes desde que chegou ao Flamengo, Deivid, que completará 31 anos em outubro, tenta recuperar a forma que ostentou no Santos, Corinthians, Cruzeiro, Sporting, de Portugal, e Fenerbahçe, da Turquia - no Bordeaux, da França, não viveu boa fase. Os inúmeros gols e títulos, no entanto, passaram longe da Cidade Maravilhosa. No desejo de ser apresentado ao torcedor carioca, tem como aliada a amiga inseparável.

- Desde pequenininho, o brinquedo do Deivid sempre foi a bola. A gente dava carrinho pra ele, nem queria saber. Qualquer outro perdia também. E dizia para nossa mãe desde cedo que ia vencer e tirar todos daquele sufoco. Com muita luta, talento e a ajuda de Deus, conseguiu. Mas quando era mais novo, nem ia ao Maracanã ver o Flamengo. Acompanhava pelo rádio ou pela TV mesmo, e adorava o Romário - afirmou a irmã Cinere.

A falecida mãe, Maria de Souza, é a grande heroína de Deivid. O pai, Jorge, morreu quando ele, o caçula de uma famíla de seis irmãos, tinha apenas um mês e meio de vida. Cinere lembra dos tempos mais difíceis.

- Por muitas vezes ele precisou vender espetinho, milho, pipoca, em frente à Igreja, para poder ajudar na condução para o treino. Nem sempre dava para pegar o trem e depois o ônibus para o clube. Muitas vezes descia na estação de Nova Iguaçu e ia a pé até o campo. Quando chegava em casa, estava muito cansado e sem força para andar, de tanta fome. Pedia logo comida.

Caçula dos seis filhos de Maria de Souza, o atacante rubro-negro procurava superar as dificuldades com muita dedicação. Segundo Cinere, Deivid abriu mão do que todos adolescentes e jovens gostam: noite com os amigos, praia, passeios.

- De vez em quando ia à praia, mas na maioria das vezes acordava logo cedo para o treino. Não dava também para sair à noite. Não esqueço uma vez, quando viu minha mãe chorando. "Não fica triste, não. Um dia vou crescer". O Deivid sempre foi disciplinado, determinado.

Há dois anos, Deivid perdeu a mãe, e o fato o deixou abalado. Ainda mais porque havia quebrado a perna na Turquia e, impedido pelo médico, sequer pôde retornar para o enterro, com risco de sofrer uma trombose.

- Ele ficou muito mal. E depois da morte da nossa mãe, eu acabei fazendo um pouco o papel dela - afirmou Cinere, que foi à estreia de Deivid pelo Flamengo, contra o Santos, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Quando pisar no Engenhão para disputar o primeiro Fla-Flu de sua carreira, o jogador certamente vai se lembrar dos tempos em que ficava colado na TV ou na escuta do rádio esperando a bola entrar. Agora, tem a missão de executar a tarefa.


Maracanã tem obras restritas por falta de licença da Prefeitura

Já sem cadeiras nas tribunas e cadeiras especiais e inferiores, o Maracanã está com suas obras restritas a demolições de estruturas, porque a Prefeitura do Rio de Janeiro ainda não concedeu licença para as reformas completas. De acordo com o jornal 'O Globo', o pedido de autorização só foi protocolado na Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) no dia 27 de agosto, duas semanas após a Secretaria Estadual de Obras assinar contrato com o consórcio vencedor da licitação.

Maracanã em obrasMaracanã sem assentos das tribunas e das cadeiras especiais e inferiores (Foto: Agência O Globo)

O processo caiu em exigência e um dos itens que faltam é o aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que já foi consultado, mas de acordo com o jornal não há ainda um acordo com relação à cobertura do estádio, uma das partes mais caras da reforma: R$ 100 milhões, de um total de R$ 712 milhões. Segundo o superintendente do Iphan informa que a discussão é sobre a altura dos pilares que vão sustentar a cobertura:

- O Iphan deseja que eles sejam mais baixos.

Para a Empresa de Obras Públicas (Emop), que executa as reformas no Maracanã, está tudo dentro do cronograma, pois as obras só começariam mesmo daqui a 30 dias e que é rotineiro o fato de o projeto não ter sido licenciado. O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Agostinho Guerreiro, porém, critica a Emop:

- Iniciar serviços sem licença não deveria jamais acontecer, até para evitar imprevistos que possam elevar os custos. Isso indica, mais uma vez, falta de planejamento de curto, médio e longo prazo.


Vinícius Pacheco deve voltar para o Figueirense

O Figueirense deve apresentar na próxima segunda-feira o meia-atacante Vinícius Pacheco, do Flamengo. A diretoria alvinegra ainda não confirma a contratação, mas o jogador agrada o gerente de futebol Chico Lins e o técnico Márcio Goiano. Ele volta ao Orlando Scarpelli após uma passagem apagada pelo Alvinegro na Série B de 2009. FutebolSC.com

Vinícius Pacheco não estava sendo aproveitado pelo técnico Silas no time titular do Flamengo. Segundo informações da imprensa carioca, ele teria ficado insatisfeito ao ser cotado para defender o time sub-23 no Campeonato Brasileiro da categoria.

No início da temporada, Vinícius Pacheco se destacou ao assumir a vaga do sérvio Petkovic. Ele vai ser emprestado pela quinta vez. Já esteve no Paraná, no Ipatinga, no Belenenses (Portugal) e Figueirense.


sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Lateral Everton Silva é emprestado para a Ponte Preta

O Flamengo acertou o empréstimo do lateral-direito Everton Silva para a Ponte Preta até o fim do ano. O lateral tem contrato até 2014 com o Rubro-Negro carioca e foi cedido gratuitamente para defender a Macaca na Série B do Campeonato Brasileiro.

Everton Silva atuou pela última vez pelo Fla no empate (2 a 2) com o Vitória, pela 21ª rodada do Brasileirão, no dia 11, no lugar do suspenso Leonardo Moura. Mas como Rafael Galhardo foi promovido ao time profissional, o atleta perdeu espaço no elenco.

Apesar da negociação, Everton Silva participou normalmente do treino coletivo dos reservas contra o time sub-23 na tarde desta sexta-feira, na Gávea.



Silas cogita escalar ataque 3D no clássico diante do Flu

Fase ruim superada? O gol de Diego Maurício na vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio Prudente, na quarta-feira, ao menos deixou a autoestima do ataque rubro-negro um pouco mais elevada. A prova que a confiança foi recuperada em parte é que o técnico Silas não descarta escalar contra o Fluminense, no domingo, o ataque 3D, com Diego Maurício, Deivid e Diogo.

No entanto, ainda há dúvidas sobre quem entrará em campo no jogo do Engenhão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Silas admite que pode utilizar os três como titulares, mas prefere fazer um certo mistério.

- Tem chance de acontecer alguma mudança em nossa movimentação, mas tudo dentro do que eu achar que o Muricy está pensando. Ele está enfrentando problemas com o Deco, em busca da melhor forma física. Muitos estão assim. Vamos esperar e trabalhar uma ou duas formas para depois definirmos – disse o treinador.

A outra opção do técnico pode acontecer com mudanças no meio de campo. Willians está recuperado de uma lesão na coxa direita, que o deixou fora das últimas duas partidas (Vitória e Prudente), e está à disposição. Questionado se poderia escalar três volantes, Silas respondeu:

- É possível de todas as formas que já jogamos. O Corinthians jogou contra o Fluminense com três volantes e venceu (2 a 1, no Engenhão). Guarani também. Atlético-GO também..

Uma certeza é na lateral esquerda. Juan, que ainda não se recuperou de um problema no tornozelo direito, está vetado. Rodrigo Alvim deve permanecer na posição. O Flamengo é o 14º colocado do Brasileirão, com 26 pontos.


Juan está fora do clássico diante do Flu

O lateral-esquerdo Juan não joga o clássico de domingo, contra o Fluminense, no Engenhão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda se recuperando de uma torção no tornozelo direito, o jogador foi vetado para a partida. Nesta sexta-feira, na Gávea, o jogador deu voltas no gramado, mas ficou ausente do coletivo realizado entre os reservas e os jogadores do time sub-23.

Juan se contundiu no último sábado, no empate por 2 a 2 com o Vitória, e não participou da vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio Prudente, na quarta-feira, no Prudentão. Rodrigo Alvim, titular no último jogo, deve permanecer na posição

Por outro lado, Willians, recuperado de um problema muscular na coxa direita, está de volta à equipe.


Padre abençoa gramado da Gávea antes do clássico diante do Flu

Quando a fase é complicada, não custa apelar para a fé. Na tarde desta sexta-feira, o padre Benedito, da igreja de Santo Cristo dos Milagres, entrou no campo da Gávea e, com água benta e uma imagem de São Judas Tadeu, santo padroeiro do Flamengo, abençoou o gramado da sede rubro-negra. E se reuniu com os jogadores.

- Já sou figurinha fácil na casa - disse o religioso, que concedeu uma concorrida entrevista no espaço dedicado às coletivas dos jogadores e do treinador Silas.

- Fui chamado porque faz parte da tradição do clube. Toda vez que o time se encontra em uma situação delicada, difícil, se pede a bênção de São Judas Tadeu - afirmou Benedito, que se encontrou com a presidente Patrícia Amorim.

- Ela me falou: volte sempre que a casa é sua.

Padre Benedito abençoa gramado da Gávea durante treino desta 6ª

O padre esteve na Gávea na semana passada. E, apesar de não ter tido contato com os jogadores naquele momento, afirma que o resultado já foi percebido em campo.

- Na semana passada, a viagem para Volta Redonda foi antecipada e abençoei a parte interna e administrativa. Mas percebemos que já deu resultado quando tivemos uma vitória milagrosa (sobre o Grêmio Prudente). Já pode se perceber que existe um outro clima, uma outra atmosfera. É a fé, a confiança em São Judas - afirmou, dizendo que vários atletas mostraram desejo de ser abençoados.

Protestante, o treinador Silas aceitou a presença do representante da Igreja Católica no clube.

- Manda quem pode, obecede quem tem juízo. É respeitar o direito do outro. No São Paulo, o time ia para Aparecida do Norte e eu ia também. Sempre respeitei e fui respeitado - disse.

O atacante Deivid elogiou o convite ao religioso dois dias antes do clássico diante do líder Fluminense, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

- É sempre bom ter uma bênção, que possa ajudar para que a vitória possa vir no domingo. Que Deus nos proteja.

Amém, responderia a torcida do Flamengo.


Macarrão diz que Bruno já tentou se matar na prisão

Luiz Henrique Romão, o Macarrão, revelou ao sair da audiência que o goleiro Bruno de Sousa tentou se matar várias vezes por não aguentar ficar preso. Na tarde desta sexta-feira, tanto o amigo quanto Bruno preferiram não falar na audiência, na qual são acusados de lesão corporal e sequestro a Eliza Samudio, em 2009.

O goleiro reserva do Flamengo, Paulo Victor também estava no Fórum de Jacarepaguá e relatou ao juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, que houve mesmo orgia em uma festa organizada em sua casa, mas afirmou que não participou.

Capitão do Fla no Brasileiro do ano passado, o zagueiro Álvaro afirmou que Eliza Samudio já era conhecida entre os jogadores de clubes do Brasil e até mesmo da Espanha.



Willians treina normalmente e está liberado para o clássico

Boa notícia para o técnico Silas. O volante Willians treina normalmente nesta sexta-feira, na Gávea, e está liberado para o enfrentar o Fluminense, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, pela 23ª rodada do Brasileiro. O jogador, que sofria com dores no músculo adutor da coxa direita, volta a equipe depois de dois jogos fora (Vitória e Grêmio Prudente).

O atleta participa de um treino coletivo entre os reservas e o time sub-23 do Flamengo. Os titulares realizam um trabalho físico. A tendência é que Wilians entre na vaga de Kleberson.

Já Juan segue como dúvida. Com problemas no tornozelo direito, o lateral-esquerdo não tem presença confirmada para a partida.

O time reserva que participou do coletivo foi formado com Diego Lima, Galhardo, David, Lucas e Everton Silva; Willians, Maldonado, Fernando e Vinicius Pacheco; Val Baiano e Diego Maurício. Jogadores como Léo Medeiros e Borja atuam no time sub-23.

Flamengo pronto para encarar seu último desafio estadual

A 6ª e última Regata do Campeonato Estadual de Remo será realizada neste domingo (19.09), a partir das 9 horas, na Lagoa Rodrigo de Freitas, e promete grandes emoções. O Flamengo, líder absoluto do Estadual com 377 pontos, está preparado para encarar os adversários que farão de tudo para tentar estragar a festa rubro-negra.

O Flamengo entrará com força máxima, uma vez que conta com remadores consagrados como Fabiana Beltrame, Gibran Cunha, Renata Görgen e os irmãos Sebastian e Santiago Fernandez.

As atenções estarão voltadas para as provas do Double Skiff – categoria Aberta / Feminino, com Fabiana Beltrame e Renata Görgen; Single Skiff – categoria Aberta / Masculino, com a presença dos irmãos Santiago e Sebastian Fernandez, especialistas em skiff; e a tradicional prova do Oito Com, na qual o Botafogo será o único a entrar com dois barcos disposto a ameaçar uma possível vitória rubro-negra.

Fabiana ainda terá a missão de comandar o Flamengo no Single Skiff Peso-leve feminino, categoria adotada pela remadora há pouco tempo. Ela terá a companhia da também rubro-negra Deborah Amorim, no barco B.

"Estou numa expectativa muito grande para essa regata, porque vou competir duas provas, o Double pesado e o Single leve. E como é a última regata do Estadual e o Flamengo já está com uma mão no caneco, vai ser uma festa muito bonita, principalmente porque vai ter a prova mais tradicional do remo, o Oito Com sênior masculino, com várias estrelas do remo sul -americano" – declarou Fabiana Beltrame, um dos principais destaques da modalidade na atualidade.

Programação da 6ª e última Regata:

1ª prova: Quatro Sem – Peso-leve
2ª prova: Double Skiff – Aberta / Feminino
3ª prova: Quatro Com – Aspirante
4ª prova: Oito Com – Masters C
5ª prova: Single Skiff – Aberta - prova sujeita à eliminatória devido ao grande número de inscritos
6ª prova: Four Skiff – Infantil
7ª prova: Single Skiff – Peso-leve / Feminino
8ª prova: Double Skiff – Peso-leve
9ª prova: Single Skiff – Aspirante / Feminino
10ª prova: Four Skiff – Júnior B
11ª prova: Four Skiff – Sub-23 / Feminino
12ª prova: Oito Com – Aberta

Classificação do Campeonato até a 5ª Regata:

1º - Flamengo, 377 pontos
2º - Botafogo, 292
3º - vasco, 277

Rubro-negro Jefferson é eleito o melhor ala-pivô do Mundial Militar

O rubro-negro Jefferson ganhou o troféu de melhor ala-pivô do Mundial Militar de basquete e foi escolhido para integrar a seleção do campeonato. O jogador do Flamengo foi um dos destaques da seleção brasileira na inédita conquista da medalha de bronze no torneio, disputado em Seul, na Coreia do Sul. Na disputa do terceiro lugar, a equipe, que conta ainda com o também ala-pivô rubro-negro Wagner, venceu a favorita China por 70 a 53.

"Estou muito feliz porque o Brasil já participou de outras edições no Mundial Militar e nunca tinha conquistado medalha, então esse é um feito inédito e fico lisongeado de ter participado de uma equipe muito forte, dedicada, unida e comandada por um exelente técnico, como o Alberto Bial. Agora, o proximo objetivo é a disputa dos Jogos Mundiais Militares, ano que vem, no Rio de Janeiro", comemorou o rubro-negro Jefferson.


Zico, Patricia Amorim e Léo Moura prestam depoimento em defesa de Bruno

A presidente do Flamengo, Patricia Amorim, o diretor-executivo Zico e o lateral Leonardo Moura prestaram depoimento no julgamento do processo do goleiro Bruno, nesta sexta-feira, na 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, no Rio. Todos afirmaram ter mantido apenas relações profissionais com o jogador do Rubro-Negro, acusado pelos crimes de sequestro e lesão corporal contra Eliza Samudio, ao lado de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão.

O depoimento de Patricia durou por volta de 15 minutos. A dirigente do Rubro-Negro lembrou a polêmica declaração de Bruno no início deste ano, quando questionou qual homem nunca havia "saído no tapa" com a mulher. Na ocasião, Patricia advertiu publicamente o atleta pela declaração.

A dirigente reiterou que o contrato de Bruno com o Fla está suspenso, mas não sabe dizer se o jogador chegou a ser notificado da decisão.

Zico falou por cerca de dez minutos. O diretor-executivo rubro-negro disse não ter notado nenhum tipo de comportamento inadequado nos dez dias que trabalhou com o atleta, antes que fosse afastado pelas acusações do crime.

Leo Moura foi o único que afirmou ter tido contato pessoal com Macarrão, mas apenas uma vez, por intermédio de Bruno. O lateral-direito disse ter tido bom relacionamento com o ex-companheiro de clube, mas que a amizade dos dois não ultrapassava o limite das quatro linhas.

O acusado, Bruno, não pôde presenciar nenhum dos depoimentos. O goleiro desmaiou pouco antes da audiência, foi atendido no próprio local e acabou liberado pouco depois, quando os ex-colegas de clube já haviam deixado a audiência.

No primeiro Fla-Flu da carreira, Deivid quer desencantar

Aos 30 anos, Deivid é um jogador acostumado aos grandes clássicos. No Brasil, jogou Santos x Corinthians (pelos dois lados), Corinthians x Palmeiras, Cruzeiro x Atlético-MG. Em Portugal, disputou o Sporting x Porto e o Sporting x Benfica. Na Turquia, o impressionante Fenerbahçe x Galatasaray, que ele diz ser a maior rivalidade que vivenciou. Neste domingo, o atacante do Flamengo vai passar por uma nova experiência. É o Fla-Flu, sempre repleto de charme. Não será no Maracanã, que está fechado para obras da Copa de 2014. O Engenhão vai abrigar o jogo entre o Rubro-Negro, 14º colocado, e o líder do Brasileirão.

- Clássico é sempre bom. Vai ser a primeira vez e espero participar e marcar meu nome na história do Fla-Flu. Espero que o meu primeiro gol possa sair contra o Fluminense. Seria o ideal – disse.

Desde que chegou à Gávea, o camisa 99 disputou quatro partidas. Esforço não faltou, mas os gols não apareceram. Num ataque que começa a se reencontrar (o time voltou a marcar depois de 12 rodadas, com Diego Maurício, na última quarta-feira), ele é a peça principal.

- Sempre queremos fazer os gols, mas nem sempre dá certo. Estou me readaptando ao futebol brasileiro, falta um pouco de ritmo, mas só vou pegar jogando – comentou.

Deivid vê o Flamengo mais confiante para o clássico depois de superar a séria de sete jogos sem vitória e crê que o time pode, sim, bater o rival.

- Nós sabemos que temos um grupo forte, um grupo bom e com condições de buscar o resultado.

Flamengo e Fluminense se enfrentam às 18h30m (de Brasília), pela 23ª rodada.



Para Globo é simples: sem preferência, menos grana

Antes de o Ministério Público Federal indicar prática de cartel no contrato entre Clube dos 13 e Globo, a emissora discutia o fim da cláusula que lhe dá preferência na renovação mexendo no bolso dos cartolas. Em conversas com dirigentes dos clubes, a emissora tratou do tema com um raciocínio simples. Ter o privilégio de igualar outras ofertas vale dinheiro, e ela sempre esteve disposta a pagar por isso. Se os dirigentes não querem mais ter essa receita, como anunciaram antes da decisão do MP, ela vai oferecer menos do que pagaria para manter a vantagem.

A cláusula de preferência é um dos principais problemas apontados pelo Ministério Público Federal. Antes de o órgão tomar sua decisão, o C13, que acompanhava a investigação, anunciou às emissoras e aos times que retiraria a preferência do próximo acordo.

O comunicado foi feito depois de o diretor-executivo do C13, Ataíde Gil Guerreiro, do São Paulo, defender o fim do direito de preferência no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A defesa foi feita neste ano, quando o cartola foi chamado para falar ao Cade, que já tinha acionado o MP.

Guerreiro defende o fim da preferência, até então sempre aceita pelo C13, alegando que ela assusta a concorrência já que basta para a Globo igualar qualquer oferta feita por outra emissora.


Brasileirão 2010: classificação e próximos jogos

Clubes PG J V E D GP GC SG
1FluminenseFluminense41221255372116
2CorinthiansCorinthians41211254372215
3CruzeiroCruzeiro4022117429209
4BotafogoBotafogo37221075342410
5InternacionalInternacional3521105627216
6SantosSantos3421104734277
7Atlético-PRAtlético-PR31229492631-5
8CearáCeará29227871819-1
9GuaraniGuarani29227872631-5
10vasco2921611421201
11PalmeirasPalmeiras2922611524240
12São PauloSão Paulo28227782830-2
13GrêmioGrêmio26226882728-1
14FlamengoFlamengo26226881820-2
15AvaíAvaí25226793133-2
16VitóriaVitória252251072529-4
17Atlético-MGAtlético-MG212263132637-11
18Atlético-GOAtlético-GO202255122633-7
19GoiásGoiás202255122339-16
20Grêmio PrudenteGrêmio Prudente172248102129-8
  • Libertadores
  • Sul-Americana
  • Rebaixamento
PG = Pontos Ganhos J = Jogos V = Vitórias E = Empates D = Derrotas GP = Gols Pró GC = Gols Contra SG = Saldo de Gols

Próximos jogos

23ª rodada


18/09 - 18:30Corinthians x Grêmio Prudente
18/09 - 18:30Botafogo x Cruzeiro
18/09 - 18:30Atlético-GO x Atlético-PR
19/09 - 16:00Guarani x Santos
19/09 - 16:00Atlético-MG x Vitória
19/09 - 16:00Internacional x vasco
19/09 - 16:00Palmeiras x São Paulo
19/09 - 18:30Flamengo Flamengo x Fluminense
19/09 - 18:30Ceará x Goiás
19/09 - 18:30Avaí x Grêmio

quinta-feira, 16 de setembro de 2010