Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 13 de novembro de 2010

Melhores momentos: Atlético-MG 4 x 1 Flamengo pela 35ª rodada do Brasileirão 2010

Luxa quer ingressos mais baratos e fala em 'final' contra o Guarani

A goleada sofrida para o Atlético-MG, neste sábado, em Sete Lagoas, deixou o Flamengo em alerta no Campeonato Brasileiro. Com 40 pontos, o Rubro-Negro pode terminar a rodada a apenas um ponto da zona do rebaixamento.

Mas, para o técnico Vanderlei Luxemburgo, não é momento para pânico. O treinador reiterou que a partida contra o Galo não foi uma decisão, e que a derrota já fazia parte do planejamento.

- Me preparei para um resultado ruim aqui. Sabia que seria um jogo difícil, o Atlético saindo do rebaixamento, com todo o ambiente criado, envolvendo esse jogo. Não era esse jogo a decisão, faltam três jogos. Falei antes: 'O importante é analisar a gordura que temos para queimar'. Só depende de nós. Temos que ter essa análise, como critério como se tivesse disputando o título, mas o nosso é manter-se na Primeira Divisão. Não tivemos ninguém expulso e vamos completos contra o Guarani - analisou.

A partida do próximo sábado, no Engenhão, é uma decisão na visão do técnico rubro-negro. Por isso, convoca a torcida para lotar o estádio e apoiar o time. inclusive, irá propôr à direção do clube uma promoção de ingressos para o duelo com o Bugre.

- Contra o Guarani é uma decisão. A torcida tem que entender que o nosso título é escapar do rebaixamento. Vou propôr à Patricia (Amorim, presidente do Fla) que baixe o preço dos ingressos, porque vamos precisar do apoio de toda a torcida - completou.


Obina aumenta média de gols, mas não comemora em respeito ao Fla

Obina pegou rebote dado pelo goleiro Marcelo Lomba após chute de Renan Oliveira e abriu o placar da vitória do Atlético-MG por 4 a 1 sobre o Flamengo, neste sábado, na Arena do Jacaré. Com o tento anotado, o atacante chegou aos 12 gols na competição e aos 27 pelo clube mineiro em 36 jogos. Uma média de 0,75 gol por partida.

O rendimento do baiano no Galo é amplamente superior ao dos tempos de Flamengo. Na equipe rubro-negra, Obina precisou de 114 jogos para marcar 28 gols, apenas um a mais do que fez pelo Atlético-MG até agora.

Mas a passagem pelo Flamengo parece ter marcado o artilheiro alvinegro. Após o gol na Arena do Jacaré, Obina comemorou discretamente apenas com os companheiros. Segundo ele, em homenagem ao ex-clube.

- Foi em respeito à torcida e ao clube que me deu uma projeção muito grande. O torcedor deve ter entendido. Peço desculpas ao torcedor (atleticano) porque é difícil você jogar em um clube com uma torcida tão grande como a do Atlético, mas acho que tenho de ter respeito pelo tempo que passei no Flamengo - explicou o jogador, ao fim do primeiro tempo da partida.


Jogadores(ridículos) rubro-negros lamentam gols sofridos no primeiro tempo

A derrota por 4 a 1 para o Atlético-MG neste sábado, em Sete Lagoas, manteve o Flamengo em 13º lugar. Mas o time pode ser ultrapassado por Vitória e Atlético-GO neste domingo, caso ambos vençam, respectivamente, Guarani e Palmeiras. O aumento do risco de rebaixamento e a forma como o time perdeu na Arena do Jacaré deixou os jogadores mais tensos.

Os jogadores lamentaram principalmente os dois gols sofridos na etapa inicial, no momento em que o time tentava equilibrar a partida (veja o vídeo com os gols).



- A gente deu muito espaço. E depois que o Atlético fez dois gols, fica difícil você ir para cima, porque o time fica muito exposto. Agora é tentar se recuperar contra o Guarani, que temos que vencer de qualquer jeito - disse Léo Moura, referindo-se ao confronto do próximo sábado, no Engenhão.

O zagueiro Ronaldo Angelim concorda que os dois primeiros gols tiraran o equilíbrio da equipe.

- Não jogamos bem. Até iniciamos bem o jogo, mas levamos o gol. Depois, eles fizeram o segundo e mataram o jogo em dois contra-ataques, do jeito que eles sabem jogar muito bem - analisou.

Autor do gol de honra na reta final do segundo tempo, Marquinhos não tinha com o que ficar feliz ao apito final

- Não tenho nem condições de comemorar com um resultado desse. Temos que trabalhar forte durante a semana para não repetirmos os erros no próximo jogo. É complicado perder de 4 a 1. É levantar a cabeça para conseguir uma vitória na próxima partida.



Angelim(ridículo) culpa contra-ataque do Galo por goleada

O zagueiro Ronaldo Angelim tem uma explicação para a goleada por 4 a 1 sofrida para o Atlético-MG, neste sábado, na Arena do Jacaré: os contra-ataques. Segundo o Magro de Aço, o primeiro gol foi crucial para o resultado, já que, na sua opinião, o Rubro-Negro era melhor até então.

- Não jogamos bem. Até iniciamos bem, mas depois que eles fizeram o primeiro gol e passaram a jogar no contra-ataque, ficou difícil. Eles têm dois jogadores muito rápidos. No segundo-tempo, fomos tentar diminuir. Mas, novamente, em dois contra-ataques, mataram o jogo. Eles usaram bem o contra-ataque porque sabem jogar dessa forma - analisou o camisa 4.



Atlético-MG 4 x 1 Flamengo

Ficha técnica

Estádio: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG

Data: 13/11/2010

Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS-FIFA) e por Júlio César Rodrigues Santos (RS)

Cartões amarelos: Réver (Atlético-MG)

Gols: Obina, aos 35, e Renan Oliveira, aos 43 do primeiro tempo. Diego Tardelli, aos 23, Renan Oliveira, aos 35, e Marquinhos, aos 29

Atlético-MG: Renan Ribeiro, Rafael Cruz, Werley, Réver e Leandro; Zé Luís, Serginho, Renan Oliveira (Neto Berola) e Diego Souza (Ricardinho); Diego Tardelli e Obina (Mendez)
Técnico: Dorival Júnior

Flamengo: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa (Negueba) e Petkovic (Marquinhos); Diego Maurício (Val Baiano) e Diogo.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Renda:R$ 92.650

Público: 16.465




Segundo tempo: Atlético-MG 4 x 1 Flamengo



23 minutos


Gol do Galo!
Tardelli recebe, dribla Wellington, e solta uma bomba para marcar o terceiro gol do Galo na partida.





24 minutos


Gol do Galo!
Renan carrega a bola rumo à área, Marcelo Lomba chega a tocar na bola, mas ela volta para os pés do meia do Galo, que, com o gol vazio, marca o quarto da goleada do Galo.





29 minutos

Gol do Flamengo!
Marquinhos invade a área, e chuta forte e cruzado sem chances para Renan Ribeiro.






Primeiro tempo: Atlético-MG 2 x 0 Flamengo

34 minutos

Gol do Galo!
Marcelo Lomba falha e dá rebote, a bola sobra para Obina, que não perdoou e chutou para o fundo da rede! O ex-rubro-negro preferiu não comemorar.







43 minutos

Gol do Galo!
Saída ridícula de Marcelo Lomba. Ao contrário do primeiro gol, Obina ajeitou e deu belo passe para Renan Oliveira. O meia alvinegro recebeu e completou para ampliar o placar em Sete Lagoas.






Vem aí o Museu do Mengão

Depois de muito se estudar, trabalhar e procurar alternativas, vem aí o Museu do Flamengo, que será lançado nesta terça-feira.

Não sei informar ainda o prazo exato para a conclusão do projeto. Mas tenho imagens de como será.

E para rubro-negro já ir morrendo de curiosidade, as disponibilizo aqui.

Junto com o museu, o Flamengo terá a sua Capsula do Tempo.

Zico comprou um “tijolinho” do Flamengo que irá ajudar na construção do Centro de Treinamento do clube.

A foto, inédita, mostra o Galinho segurando a peça número 10. A foto foi ampliada e será colocada na cápsula do tempo, dia 16.11, durante o lançamento da Pedra Fundamental da construção do Museu Flamengo. Durante a construção do museu, a cápsula ficará exposta na loja Fla Concept, da Olympikus, na Gávea. Depois fará parte da instalação “Linha do Tempo”, do Museu. Será aberta em 15.11.2020, quando o Flamengo comemorar 125 anos.

A cápsula terá todos os jornais do dia 16.11, gravações de cada principal telejornal do dia 15.11, revistas semanais (Veja, IstoÉ, Época, Exame e etc), fotos do Zico, cartas de Patricia Amorim, Tullio Formicola Filho, curadores do Museu, Mariana Brochado, Pedro Grendene, etc, etc, etc…

Até eu estarei lá!

Aliás, desde já agradeço o Flamengo, a Olympikus e a Vipcomm pelo convite. É uma honra sem tamanho.

Cordão de isolamento separa atleticanos e rubro-negros na Arena

A segurança é prioridade no jogo entre Atlético-MG e Flamengo. A rivalidade interestadual é uma das maiores do Brasil e está em nível elevado por conta da situação das equipes na tabela do Brasileirão, ambas ameaçadas pelo rebaixamento, e pelo reencontro do técnico Vanderlei Luxemburgo com os atleticanos. Há pouco mais de um mês, ele comandava o Galo e não foi bem. Os péssimos resultados fizeram com que o time passasse toda a competição em fuga do Z-4. Os mineiros estão em 16º, com 36 pontos, agora com Dorival Júnior.

Quase 400 policiais estão envolvidos na partida. São 180 dentro do estádio, 140 nos arredores e mais 60 em Nova Lima, onde os ônibus com torcedores rubro-negros serão aguardados. A capacidade total da Arena do Jacaré, que é de 19.789 espectadores, está menor, em função da área de isolamento formada na arquibancada - equivalente ao espaço de 1.100 torcedores. A torcida do Fla terá 1.500 lugares.

Os portões foram abertos às 17h30m (de Brasília). A bola rola às 19h30m. O Flamengo tem 40 pontos e é o 13º colocado. O GLOBOESPORTE.COM detalha todos os lances em Tempo Real.

Policiais fazem a divisão da arquibancada na Arena do JacaréPoliciais fazem a divisão da arquibancada na Arena do Jacaré. Atleticanos e rubro-negros ficarão separados por uma área de 1.100 lugares (Foto: Richard Fausto / GLOBOESPORTE.COM)


Flamengo precisa dar aval por terreno em Duque de Caxias

O terreno oferecido ao Flamengo pela prefeitura de Duque de Caxias pertence, na verdade, à Marinha do Brasil. Na reunião com Patricia Amorim, o prefeito do município reconheceu que não fez qualquer contato com a União para que a área fosse cedida. Ele afirma esperar pela aprovação do clube para abordar o assunto.

De qualquer forma, Zito se mostra confiante na liberação do espaço. Segundo ele, o terreno está inutilizado há anos e acaba levando prejuízos ao município. Dessa forma, projeta se reunir com representantes do poder federal e estadual para solucionar a questão.

"Vamos conversar com o governador do Rio, com o presidente da República e com o ministro dos Esportes para viabilizar esse terreno que fica em Duque de Caxias. Vou entrar em contato com a Marinha, se receber o aval do clube. A partir daí, iremos marcar reuniões periódicas", comentou.

O prefeito disse ainda que, caso o projeto não seja levado adiante, a prefeitura irá requisitar o terreno da mesma forma, mas para a construção de um espaço para a prática de esportes. "Duque de Caxias vai aproveitar o momento olímpico e colocar essa situação em prática", afirmou Zito.

Na Arena do Jacaré, Luxemburgo terá atleticanos no cangote

Vanderlei Luxemburgo conhece bem a Arena do Jacaré e a pressão que a torcida do Atlético-MG costuma fazer sobre os adversários. Há pouco mais de um mês, o técnico estava no Galo, tirava proveito do caldeirão de Sete Lagoas. Neste sábado, será adversário. Com o Flamengo, vai enfrentar o ex-clube pela primeira vez desde sua saída. Mineiros e cariocas se enfrentam às 19h30m (de Brasília), pela 35ª rodada do Brasileirão.

banco Arena do JaceráDistância entre a tribuna e a área técnica na Arena do Jacaré. Torcedores do Galo ficarão bem perto de Luxemburgo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Vai ter gente no cangote de Luxa. A distância entre a tribuna e o banco de reservas é de, no máximo, seis metros. Os atleticanos estão na bronca com o treinador. Apesar de ter um grupo forte nas mãos, ele não conseguiu fazer o time render e teve péssimos resultados. O Atlético passou o campeonato inteiro tentando fugir da zona de rebaixamento e se encontra em situação complicada, em 16º, com 36 pontos..

Vanderlei receberá atenção especial. Uma linha de isolamento, feita por policiais, estará posicionada atrás do banco para evitar confronto de atleticanos com o treinador. Ele acredita que será hostilizado.

gol Arena do Jacaré
O espaço entre a arquibancada e o gol é ainda menor (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

A pressão também vai ser intensa sobre o goleiro Marcelo Lomba. Menos de três metros separam o alambrado do gol. A Arena do Jacaré vai receber 18 mil pessoas. Serão 1.500 rubro-negros.

Show de aniversário 115 anos do Flamengo

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Fla chega a Belo Horizonte com mais policiais do que torcedores

Mais carinho do que ofensas. A chegada da delegação do Flamengo a Belo Horizonte foi tranquila e discreta. Jogadores, integrantes da comissão técnica e dirigentes desembarcaram no Aeroporto Internacional Tancredo Neves pouco depois das 22h. Por precaução, o clube não divulgou a programação da viagem a Minas Gerais. A segurança para o jogo contra Atlético-MG, neste sábado, é um tema que preocupa. Tanto que um esquema especial foi montado para o duelo, umas das maiores rivalidades interestaduais do futebol brasileiro.

Ao chegarem à capital mineira, os rubro-negros viram mais policiais do que torcedores. Apenas um grupo de quatro amigos apareceu para receber os atletas. Eles aproveitaram para tirar fotos e pedir autógrafos. Algumas pessoas que estavam no aeroporto também procuraram os jogadores.

O técnico Vanderlei Luxemburgo foi um dos primeiros a aparecer no saguão. Acompanhado por seguranças, seguiu até o ônibus sem qualquer tipo de problema. O retorno do técnico a Belo Horizonte está cercado de expectativa. Isso porque há pouco mais de um mês ele deixou o comando do Galo. Apesar de ter um time forte nas mãos, não conseguiu fazer o grupo render. Os mineiros passaram todo o campeonato às rusgas com a zona de rebaixamento. Enquanto aguardava o embarque dos jogadores, Luxa ouviu algumas provocações de um torcedor. Apenas sorriu e fez sinal de positivo.

O meia Petkovic, que já jogou no Atlético, foi muito bem recebido e posou para fotos com os torcedores, inclusive com um cruzeirense.

- Volta para o Galo, Pet! – gritou um atleticano.

Do aeroporto, a delegação rubro-negra seguiu para Sete Lagoas em dois ônibus. Serão aproximadamente mais 40 minutos de viagem. O clube não divulgou o hotel onde ficará hospedado na cidade da partida.

O duelo com o Atlético-MG, válido pela 35ª rodada do Brasileirão, será às 19h30m (de Brasília), na Arena do Jacaré. O Fla tem 40 pontos e está em 13º. O Galo tem 36 e é o 16º, colado na zona de rebaixamento.


Atlético-MG x Flamengo

Ficha Técnica


Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Data: 13/11/2010

Hora: 19h30 (de Brasília)


Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)

Auxiliares: Altemir Hausmann (RS-Fifa) e Julio Cesar Rodrigues Santos (RS)

Atlético-MG: Renan Ribeiro, Rafael Cruz, Réver, Werley e Leandro; Zé Luis, Serginho, Renan Oliveira e Diego Souza; Diego Tardelli e Obina. Técnico: Dorival Júnior.

Flamengo: Marcelo Lomba; Léo Moura, Ronaldo Angelim, Welinton e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diogo e Diego Maurício. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.



À procura do ataque perfeito: contra o Galo, Luxa aposta em nova dupla

Com quatro atacantes nas mãos, Vanderlei Luxemburgo pode formar até seis duplas ou quatro trios ofensivos diferentes. Desde que chegou ao Flamengo, no início de outubro, comandou a equipe em sete partidas e usou cinco combinações, levando-se em conta apenas os times que iniciaram os jogos.

O ataque D2, por enquanto, não empolgou o treinador. A única vez que juntou Diogo e Deivid desde o início foi em sua estreia no cargo, contra o Atlético-GO, em 7 de outubro, na 28ª rodada. Na vitória por 2 a 0, em Volta Redonda, os reservas decidiram. Val Baiano, depois de dez partidas de jejum, e Diego Maurício marcaram.

Na rodada seguinte, sem poder contar com Diogo, machucado, Luxa escalou Diego Maurício e Val Baiano. Deivid ficou no banco de reservas. Contra o Avaí, Val fez dois gols, mas a equipe permitiu o empate dos catarinenses: 2 a 2, na Ressacada.

No melhor resultado conquistado pelo Flamengo sob o comando de Luxemburgo, a linha de frente foi formada por Deivid e Diego Maurício. Na vitória por 3 a 0 sobre o Internacional, no Engenhão, o camisa 99 “imitou” Val Baiano e marcou duas vezes. Val fora vetado por conta de uma lesão muscular na panturrilha direita. Renato completou o placar.

Val continuaria fora contra o Vasco. Era a primeira oportunidade de repetir a dupla de ataque, na 31ª rodada. A formação com Diego Maurício e Deivid, desta vez, não vingou. Sem mobilidade, o primeiro acabou substituído por Diogo. No empate por 1 a 1, o time só não passou em branco porque Renato empatou, de cabeça.

Se o ataque D2 não emplacou, Luxa decidiu testar a versão 3D. Ela fracassou nos primeiros 45 minutos. Contra o Corinthians, no empate por 1 a 1, no Rio, Diogo jogou mais recuado, quase como um meia, com Diego Maurício e Deivid na frente. Os três não se encontraram, e o treinador mudou logo no intervalo. Na segunda tentativa, contra o Ceará, fora de casa, foi a vez de Deivid jogar atrás, com Diogo e Diego abertos pelas pontas. Não houve melhora em relação à partida anterior: 2 a 2.

De volta ao esquema com dois atacantes, o técnico abriu mão dos homens de velocidade. Com Deivid e Val Baiano, armou a equipe com dois armadores. O garoto Guilherme Negueba, de 18 anos, foi lançado entre os profissionais como titular, na partida contra o Atlético-PR, em Volta Redonda. A ideia era deixá-lo ao lado de Renato na armação. Deivid jogaria aberto pelas pontas, com Val centralizado, como homem de referência na área. Luxa não gostou. Novamente no intervalo, tirou Deivid, muito apagado, e lançou Diego Maurício. De nada adiantou, e o Rubro-Negro perdeu a primeira sob o comando do treinador: Furacão 1 a 0.

- O que importa agora é a montagem da filosofia, do trabalho para o ano que vem. Eles vão entender o que nós queremos, o ritmo que eu penso. Sobre o ataque 3D, tudo isso é questão de momento. Diogo e Deivid estavam fora do Brasil, chegaram um pouco fora de forma, fora do nosso ritmo. O jogador sente isso. Diogo e Deivid sentiram. Eles chegaram tendo que jogar de imediato e precisando decidir - explicou Luxemburgo.

Neste sábado, contra o Atlético-MG, em Sete Lagoas, será a sexta formação diferente. Sem Deivid, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o treinador vai escalar Diogo e Diego Maurício. Será a primeira vez que a dupla começa uma partida. Val Baiano ficará no banco de reservas. No meio-campo, Pet será o único armador. O setor terá a trinca de volantes com Maldonado, Willians e Correa.

O confronto será na Arena do Jacaré, às 19h30m (de Brasília). O Flamengo é o 13º na tabela, com 40 pontos. O Atlético-MG é o 16º, com 36.

As tentativas de ataque de Luxemburgo:

Flamengo 2 x 0 Atlético-GO - 28ª rodada: Diogo e Deivid
Avaí 2 x 2 Flamengo – 29ª rodada: Diego Maurício e Val Baiano
Flamengo 3 x 0 Inter – 30ª rodada: Deivid e Diego Maurício
Vasco 1 x 1 Flamengo – 31ª rodada: Deivid e Diego Maurício
Flamengo 1 x 1 Corinthians – 32ª rodada: Diogo, Diego Maurício e Deivid
Ceará 2 x 2 Flamengo – 33ª rodada: Diogo, Diego Maurício e Deivid
Flamengo 0 x 1 Atlético-PR – 34ª rodada: Deivid e Val Baiano

As combinações possíveis:

Duplas:

Deivid e Diogo
Deivid e Diego Maurício
Deivid e Val Baiano
Diogo e Diego Maurício
Diogo e Val Baiano
Diego Maurício e Val Baiano

Trios:

Deivid, Diogo e Diego Maurício
Deivid, Diogo e Val Baiano
Deivid, Diego Maurício e Val Baiano
Diogo, Diego Maurício e Val Baiano


Basquete: Flamengo fica no grupo de Franca e Boca Juniors na Liga Sul-Americana

Foram definidos nesta sexta-feira os grupos do hexagonal final da Liga Sul-Americana, que será disputado no período de 24 a 28 de novembro, na Arena Olímpica. O sorteio foi realizado na sede do Flamengo, e o time anfitrião iniciará sua caminhada pelo bicampeonato diante do Boca Juniors, da Argentina. No mesmo grupo da equipe de Marcelinho está o Franca de Helinho. No Grupo B estão Brasília, Quimsa (ARG) e Espartanos (VEN).

Por sediar a fase decisiva da competição, o Flamengo teve o direito de escolher a sua chave e o técnico Paulo Chupeta optou pela A. Sobrou ao Espartanos a última vaga da B. Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam às semifinais e os vencedores lutam pelo título.

- Flamengo e Boca Juniors é um clássico de duas torcidas apaixonadas. Uma vitória no primeiro jogo pode definir a classificação - disse o treinador rubro-negro.

Presidente da Associação de Basquete Sul-Americana (Abasu) e ex da CBB, Gerasime Grego Bozikis disse que a escolha do Rio como palco da final do torneio foi um consenso.

- Todos os países e todos os clubes querem realizar este tipo de evento. É o filé mignon do basquete. Há três anos estamos realizando as finais na Argentina e esse ano houve um consenso de ser no Rio de Janeiro. O Flamengo é um grande clube, a Arena é um espetáculo e não houve nem votação sobre isso. Foi um consenso para que o clube, a CBB e a Fberj organizassem este hexagonal. Vamos ter a nata do basquete sul-americano aqui.

Confira a tabela do hexagonal:

Quarta-feira (24/11)
19h – Quimsa x Espartanos
21h – Franca x Boca Juniors

Quinta-feira (25/11)
19h – Brasília x Quimsa
21h – Flamengo x Boca Juniors

Sexta-feira (26/11)
19h – Brasília x Espartanos
21h – Flamengo x Franca

Sábado (27/11)
15h - 1º A x 2º B
17h - 1º B x 2º A

Domingo (28/11)
10h – Terceiro lugar
12h – Decisão

Luxemburgo pretende levar o time para fazer pré-temporada em Atibaia

Atibaia é o provável destino do Flamengo na pré-temporada de 2011, no começo do mês de janeiro. Vanderlei Luxemburgo gosta muito de um hotel que fica na cidade do interior paulista, onde esteve com alguns de seus ex-clubes, como Palmeiras e Atlético-MG. O local tem infraestrutura e toda comodidade, segundo o treinador, para que a comissão técnica e os jogadores possam trabalhar com todo conforto.

O time rubro-negro já usou as instalações em 2009, quando se preparou para enfrentar e vencer o Corinthians por 2 a 0, na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, em Campinas.

Flamengo comemora venda de tijolinhos e números alcançados em Brasília

Os números dos primeiros dias da campanha “Rubro-Negro para sempre”, popularmente conhecida como “campanha do tijolinho”, empolgaram os dirigentes do Flamengo. Praticamente em 48 horas, o clube vendeu 2.500 tijolos e arrecadou R$ 625 mil. Cada tijolo custa (R$ 250).

A iniciativa faz parte do processo de construção do CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os tijolos levarão os nomes dos torcedores e ficarão expostos em um dos muros do local, que terá espaço para 15 mil unidades. Segundo os dirigentes, no ritmo que transcorrem as vendas, o primeiro lote de cinco mil tijolos estará esgotado até a quarta-feira da próxima semana.

Além disso, desde o começo da campanha, os dirigentes esperavam nacionalizar a iniciativa. Ao que parece, o objetivo está sendo alcançado. Dos 2.500 tijolos vendidos, 50% foram comprados por rubro-negros residentes no Rio de Janeiro. No entanto, a surpresa está no percentual referente à Brasília.

Segundo os relatórios, 10% das unidades foram compradas por rubro-negros residentes na Capital Federal. O restante está distribuído pelas regiões Nordeste e Norte, além da região Sul. O ponto negativo fica por conta da cidade de São Paulo, menor número de tijolos vendidos em todo o Brasil.

“Provamos que a torcida do Flamengo é nacionalizada. É a maior torcida do Brasil, isso já era esperado. Os números de Brasília surpreendem até certo ponto, mas sabemos do potencial das regiões. Em São Paulo, existe o problema de quatro times grandes no estado. Isso dificulta um pouco, mas é um processo normal”, afirmou Henrique Brandão, vice-presidente de marketing do Flamengo, ao UOL Esporte.

A venda dos tijolos segue de três formas: na sede do clube, no site oficial www.flamengo.com.br ou pelo telefone (21) 2125 7001. O pagamento pode ser feito em até cinco vezes no cartão de crédito.

Broncas de Luxa não incomodam Diogo: ‘Significa que ele vê potencial’

Com Vanderlei Luxemburgo é assim: se não está bom, é preciso trabalhar duro, repetir exaustivamente. Desde que chegou ao Flamengo, no início de outubro, o técnico chama a atenção pela didática nos treinos. São aulas sobre linha de impedimento, exercícios específicos de passe e cruzamentos.

Nesta sexta-feira, véspera do confronto com o Atlético-MG, os jogadores rubro-negros fizeram um treino leve no Ninho do Urubu, em Vargem Grande. Sorrisos e muita descontração no rachão, que teve o goleiro-atacante Marcelo Lomba como destaque. Após a atividade, Luxemburgo e seu assistente, Antônio Lopes Junior, trabalharam finalizações com cinco jogadores.

luxemburgo flamengo treinoObservado por meias e atacantes, Luxemburgo chuta o ar em treino de finalização (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Em um dos gols, os atacantes Diego Maurício, Deivid e Diogo e os meias Guilherme Negueba e Marquinhos dispararam dezenas de chutes. Com a perna esquerda, com a direita, domínio e arremate ou de primeira. O aproveitamento não foi dos melhores e muitas bolas foram parar longe da meta. Hora de Luxa entrar em ação. Ao lado dos atletas, gesticulou, simulou chutes no ar. Houve melhora, especialmente por parte de Diogo.

O camisa 43, aliás, tem recebido atenção (e broncas) do treinador. No coletivo da última quarta-feira, Luxemburgo se irritou com o ele e o substituiu por Guilherme Negueba, que treinava entre os reservas.

- Diogo, atacante tem que gostar de gol, p...! Ficou de frente, chuta – reclamou.

Apesar dos puxões de orelha, Diogo não se incomoda. Pelo contrário. Diz que ajudam a motivá-lo.

- É válido e é bom. Desde pequeno escuto que enquanto o professor falar com você está bom. Enquanto ele cobra, significa que ele vê potencial, motiva – comentou.

Na 35ª rodada, Diogo volta a ser titular da equipe contra o Galo. Os times se enfrentam às 19h30m (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Ele e Diego Maurício formarão a dupla de ataque. Deivid está suspenso e Val Baiano será opção no banco de reservas. O esquema não terá um atacante de referência.

- Eu e Diego temos característica de movimentação, não somos de área, mas vamos tentar confundir a defesa deles e criar situações de gol. O Vanderlei já jogou com o Deivid, com o Val Baiano. Às vezes prefere de uma forma, às vezes de outra. Está tentando encaixar as peças para encontrar a melhor formação – explicou.

O time está confirmado para a partida e viaja para Belo Horizonte ainda nesta sexta. A escalação: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diego Maurício e Diogo.

O Flamengo é o 13º colocado, com 40 pontos. O Atlético-MG tem 36, em 16º.



Patrícia recebe convite de Zito, mas terreno em Caxias pertence à União

Um estádio para chamar de casa própria. Este é o grande sonho do Flamengo, paralelamente à construção do Centro de Treinamento, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio. Há investidores interessados em arcar com custos das obras desse grande desejo da presidente do clube, Patrícia Amorim. Porém, o Rubro-Negro ainda está em busca de um local adequado para erguer o "Urubuzão". Nesta sexta-feira, o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito, oficializou uma proposta para receber o estádio em seu município. Mas a dirigente do Fla encarou o convite como apenas um de muitos que devem surgir.

- Nós agradecemos o carinho, só que não sou dona do Flamengo. Vou levar essa proposta para o Conselho Diretor analisar em reunião na próxima terça ou quarta-feira. O projeto precisa ser estudado pelos conselheiros do clube. O espaço é extremamente generoso, mas existem algumas preocupações com a estrutura. O Zito foi a primeira pessoa a me procurar depois que recebi alguns investidores dispostos a construir o estádio do Flamengo. Então, acho que começamos com o pé direito – afirmou Patrícia Amorim.

De acordo com o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito, a área possui cerca de 500 mil metros quadrados e o acesso pode ser feito via Rodovia Washington Luis, Linha Amarela, Linha Vermelha e pela Avenida Presidente Kennedy. Ele também destacou a proximidade do local em relação ao Aeroporto Galeão. No entanto, o terreno, localizado na Baixada Fluminense, pertence à União e não ao município que governa.

- Vamos conversar com o governador do Rio, com o presidente da República e com o Ministro dos Esportes para viabilizar esse terreno que fica em Duque de Caxias. Vou entrar em contato com a Marinha se receber um ok do Flamengo. A partir daí, iremos marcar reuniões periódicas. Esse terreno está há muito anos abandonado, trazendo malefício para a cidade – lembrou o político.

Cautelosa, Patrícia Amorim garantiu que o Flamengo não deixará de jogar no Maracanã. Mas precisa de um estádio de menor capacidade para disputar partidas do Campeonato Carioca (com exceção dos clássicos) e acolher as categorias de base. Outra preocupação é com o entorno da arena.

- Precisamos estudar bem onde ele vai ser construído. O Engenhão entrou como um disco voador, porque não houve desapropriação daquela área.

Por outro lado, a dirigente destacou que o Flamengo não pode deixar passar o "momento" da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 no Rio, ocasião em que o poder público está sensibilizado. Isso sem falar na rivalidade com clubes como Corinthians, Palmeiras e Grêmio, que já deram o pontapé inicial rumo à construção de estádios próprios.

- Estou aceitando propostas. O fato de outros times estarem avançados nisso espeta um pouco o nosso orgulho, mexe com o nosso brio. O Flamengo tem que ouvir tudo. Não é um factóide. Fui procurada por grupos que não tiveram os projetos de estádio da Copa selecionados e querem investir no Brasil. Agora falta o espaço – disse a presidente.

Embora o projeto de Duque de Caxias seja embrionário, Patrícia Amorim admite que o Flamengo precisa agir rápido para garantir o sonho da casa própria.

- Seria um estádio com capacidade para até 50 mil torcedores e, pelo que conversei com os investidores, custaria aproximadamente R$ 400 milhões. Se fizermos isso até 2013, temos chances de receber delegações de outros países que disputarão a Copa do Mundo. Não seria só um estádio, mas uma obra viável comercialmente – contou.

Patrícia Amorim com Zito, prefeito de Duque de CaxiasPatrícia Amorim e Zito mostram imagem aérea do terreno (Foto: Fabrício Costa / GLOBOESPORTE.COM)



Léo Moura dá peso ao jogo contra o Galo: ‘Lógico que é decisão’

Vanderlei Luxemburgo rechaça a ideia de que o confronto entre Atlético-MG e Flamengo, neste sábado, pela 35ª rodada do Brasileirão, seja decisivo. Segundo o técnico, ainda que perca na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, o Rubro-Negro dependerá apenas das próprias forças para permanecer na Primeira Divisão. Não deixa de ser verdade, mas o lateral-direito Léo Moura pensa diferente. Na visão do capitão, o duelo é fundamental para o futuro da equipe.

- Lógico que é decisão. Pela rivalidade, sempre é decisão. Ainda mais nesta reta final de campeonato, com as duas equipes pressionadas. O Flamengo quer a vaga na Sul-Americana, está num momento um pouco melhor, mas quer se afastar daquela zona perigosa. O Atlético quer sair de vez da zona de rebaixamento. Vamos para lá em busca da vitória – frisou.

Léo Moura imagina um jogo franco, de muita pressão dentro e fora do gramado. O estádio vai abrigar 18 mil pessoas, sendo 1.500 rubro-negros.

- Jogar contra um adversário como o Atlético é sempre bom. Joga e deixa jogar, mesmo em campo menor. Eles vão vir para cima, estão em situação pior na tabela. Será um grande jogo, os ingressos estão esgotados. A pressão em cima do Atlético começa desde o início da partida. A torcida vai lotar o estádio deles para incentivar. Se formos inteligentes, vamos aproveitar isso. Temos de ficar bem postados, sair no momento certo – comentou.

O atacante Diogo concorda e ressalta que a motivação do grupo está em alta.

- Encaramos como um dos jogos mais importantes do campeonato, para sairmos de vez desta situação – destacou.

No último treino antes da viagem a Belo Horizonte, os jogadores fizeram apenas um rachão no Ninho do Urubu. O time está definido para o confronto: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diogo e Diego Maurício.

Flamengo e Atlético-MG se enfrentam às 19h30m (de Brasília). Os cariocas têm 40 pontos, em 13º. Os mineiros estão em 16º, com 36.


Por segurança, Fla não divulga programação da viagem a Minas

A segurança no jogo entre Atlético-MG e Flamengo, neste sábado, é um tema que preocupa. Tanto que um esquema especial foi montado para o duelo, umas das maiores rivalidades interestaduais do futebol brasileiro (veja abaixo o vídeo com a reportagem do Globo Esporte desta sexta sobre o confronto).


Quase 400 policiais estarão envolvidos. Serão 180 dentro do estádio, 140 nos arredores e mais 60 em Nova Lima, onde os ônibus com torcedores rubro-negros serão aguardados. A capacidade total da Arena do Jacaré, que é de 19.789 espectadores, estará menor, em função da área de isolamento que será formada na arquibancada - equivalente ao espaço de 1.100 torcedores. A torcida do Fla terá 1.500 lugares.

Dentro do estádio, o técnico Vanderlei Luxemburgo receberá atenção especial. Uma linha de isolamento, feita por policiais, estará posicionada atrás do banco do time adversário para evitar confronto de atleticanos com o treinador. Vanderlei deixou o Galo no fim de setembro por conta dos péssimos resultados e acredita que será hostilizado na volta a Minas.

O Flamengo também se previne. O clube não divulgou o horário da chegada a Belo Horizonte e nem o hotel onde a delegação ficará concentrada em Sete Lagoas. Sabe-se apenas que a equipe viaja nesta sexta-feira.

- A preocupação tem de existir sempre. Que o clima de guerra seja só na arquibancada, mas só no grito, sem violência. O Vanderlei acabou de sair de lá, a torcida vai gritar com certeza. Mas temos de ter paz para trabalhar e eles para torcerem – afirmou Léo Moura.

Na manhã desta sexta-feira, os rubro-negros disputaram apenas um descontraído rachão. O time está confirmado para a partida, que começa às 19h30m (de Brasília), válida pela 35ª rodada do Brasileirão. A escalação: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diego Maurício e Diogo.

O Flamengo é o 13º colocado, com 40 pontos. O Atlético-MG tem 36, em 16º.

Imprensa sérvia diz que ex-clube de Petkovic quer Diego Maurício e Toró

Ex-clube de Petkovic, o Estrela Vermelha está atrás de dois jogadores que vestiram a camisa do Flamengo neste Brasileirão: o volante Toró, que não renovou o contrato com o clube e está sem equipe, e o atacante Diego Maurício, que recentemente prorrogou o compromisso com o Rubro-Negro até 2015.

De acordo com o site "Sportstke", a diretoria do Estrela Vermelha até consultou Pet, um dos maiores ídolos da história do clube, sobre os dois. A reportagem explica também o que significa "Toró" em português ("oluja" em sérvio) e lembra que Diego Maurício foi comparado a Drogba na Gávea.

Segundo o "Sportske", o atacante custaria € 10 milhões (R$ 23,5 milhões) aos cofres do clube sérvio. Porém, o Estrela Vermelha não estaria disposto a pagar este valor e faria uma proposta de empréstimo ao Flamengo.

Já Toró chegaria de graça ao time, pois está sem contrato. Porém, dificilmente o volante aceitará a oferta para jogar na Sérvia. Atualmente, o Estrela Vermelha está na segunda colocação do campeonato local com 25 pontos, três a menos que o líder Partizan, em 11 rodadas.

site da Sérvia interesse Toró reprodução

'Oluja' ('Toró' em sérvio) e 'Drogba': site sérvio destaca interesse do Estrela Vermelha (Foto: Reprodução)


Perto de sair do papel, museu deve ficar pronto com um ano de atraso

O Flamengo completa 115 anos na próxima segunda-feira e preparou uma série de eventos para celebrar o aniversário. No dia seguinte, será lançada a pedra fundamental do museu destinado a relembrar a gloriosa história do clube. É o primeiro passo para a execução da obra na sede da Gávea. O projeto, enfim, sairá do papel. E com atraso. A previsão inicial, feita em junho de 2008, era de inauguração do espaço em 15 de novembro de 2010. Eis que a data chegou e ele não ficou pronto.

Foto: 'Espetáculo da Torcida' será um espaço para homenagear os rubro-negros

Não se trata de uma questão financeira. A Olympikus, parceira do clube e fornecedora de material esportivo, adiantou R$ 8 milhões de royalties ao Flamengo, valor que será empregado no museu. A obra tem custo previsto de R$ 6,6 milhões.

Segundo o vice de marketing rubro-negro, Henrique Brandão, era necessário reformular o projeto.

- Tivemos de parar e ajustar um pouco o projeto, entender melhor o que era. Na verdade não houve atraso. Era preciso fazer alguns estudos. Foi lançada uma ideia de museu que ainda não estava bem estruturada. Algumas áreas da Gávea teriam de ser removidas. Estes estudos é que foram concluídos e vamos poder deslanchar – explicou.

O GLOBOESPORTE.COM entrou em contato com Tullio Formicola Filho, diretor de marketing esportivo do grupo que é dono da marca Olympikus, para saber detalhes sobre a ideia inicial do museu, mas ele está de férias nos Estados Unidos.

O museu do Flamengo deve ficar pronto em um ano e seria inaugurado em 15 de novembro de 2011, no 116º aniversário do clube.

- Se tudo correr bem, pode ser antes ou depois – informou Brandão.

O espaço vai reunir um acervo de peças históricas. Como o primeiro uniforme da equipe de remo, que pertenceu a José Agostinho de Pereira de Cunha. E itens ligados à maior conquista do clube: o título do Mundial Interclubes de 1981. A camisa usada por Nunes na partida e uma bola do jogo serão expostas.

A unidade terá espaços multimídia, mostrando a trajetória do clube e de seus craques, como Leônidas da Silva, Domingos da Guia, Zizinho, Dida, Zico, Júnior e cia. A construção servirá também para organizar de forma adequada as centenas de troféus conquistados pelo clube ao longo de sua vitoriosa história.

Mas o museu não tratará apenas do futebol do Flamengo. As conquistas e os ídolos de outros esportes, como basquete, remo, natação, ginástica e vôlei também serão lembrados.

Para marcar o início das obras, será lacrada uma cápsula do tempo, que vai conter textos jornalísticos e depoimentos de torcedores, jornalistas e de dirigentes. Ela deverá ser aberta apenas daqui a dez anos, quando o Flamengo completar seu 125º aniversário.

- É um museu nos moldes do Museu do Futebol em São Paulo. Incorpora as novas tecnologias. O visitante verá troféus, camisas que os jogadores usaram, a bola do Mundial, mas vai ter uma parte dele que é altamente interativa. Será um belíssimo museu, disparado o melhor – afirmou.

Além de uma estrutura moderna, o clube pretende desenvolver ações capazes de aumentar a rentabilidade do espaço.

- Temos de procurar definir como o museu sobrevive após a inauguração. Nenhum museu do mundo vive só da renda de bilheteria. A população contará com um museu de alta tecnologia, que vai virar atração turística – comentou.

taças troféus Museu FlamengoMilhares de troféus do Flamengo ficarão no andar superior do museu (Foto: Fred Huber / Globoesporte.com)



Caso Bruno: goleiro diz que Macarrão tinha ciúme da namorada dele

Em audiência no Fórum de Contagem (MG), sobre o desaparecimento e morte da modelo Eliza Samudio, o goleiro Bruno falou sobre sua relação com o amigo de infância Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Segundo o jogador, em alguns momentos, tinha que "administrar o ciúmes de Macarrão", que parecia incomodado com a proximidade de Ingrid (namorada do goleiro), o que atrapalharia a amizade de Macarrão e Bruno. Os dois são réus neste processo.

O acusado, no entanto, disse que sua vida ficou mais organizada desde que Macarrão assumiu suas finanças. A relação dos dois era de confiança, e Macarrão era responsável pela movimentação bancária do goleiro.



Caso Bruno: goleiro diz que cuidou de Eliza Samudio e do filho dela

Em audiência no Fórum de Contagem (MG) na manhã desta quinta-feira, Bruno disse que cuidou de Eliza Samudio e do filho dela. "Em momento algum a vida do Bruninho esteve em perigo, nem da Eliza, porque eles estavam sob os meus cuidados", disse Bruno à juíza. O jogador considerou ainda a possibilidade de ser pai do filho da ex-amante, Eliza. Ele afirmou que é pai de duas filhas "e possivelmente, de um filho, o Bruninho".

Em seu depoimento, Bruno afirmou que só responderia a perguntas feitas pela juíza Marixa Fabiane, e que não responderá a perguntas feitas pelo promotor, assistentes de acusação e dos advogados de Dayanne de Souza, sua ex-mulher, e do advogado de Sérgio Rosa Sales, o Camelo, primo dele.



Caso Bruno: goleiro chama menor detido de psicopata

Em depoimento no Fórum de Contagem (MG), o goleiro Bruno disse que o menor detido pelo desaparecimento e morte de Eliza Samudio é um psicopata. “Ele tem distúrbios mentais e uma pessoa que inventa o que ele inventou é um psicopata”, disse o jogador. Ele e o amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão, são os interrogados neste quarto dia de audiência.

O goleiro alegou que não sofreu agressão por parte dos policiais que investigaram o inquérito, mas que sofreu ameaças: “O delegado Edson Moreira não me agrediu, mas me ameaçou”.

Sobre a gravidez da ex-amante, Bruno disse que apenas pediu que ela fizesse um teste de DNA para comprovar a paternidade. Afirmou, ainda, que ajudava a ex-namorada financeiramente e que nunca pediu que ela abortasse.



Caso Bruno: goleiro assume que Eliza foi agredida dentro do carro dele

O goleiro Bruno assumiu que a ex-amante Eliza Samudio sofreu agressão em seu carro. Esta declaração foi dada na audiência sobre o desaparecimento e morte da modelo, no Fórum de Contamgem (MG). Eliza teria falado mal do jogador, e então foi agredida pelo menor dentro do veículo em que também estava Luiz Henrique Romão, o Macarrão.

"Macarrão explicou que ela iria fazer escândalo. Ela falou mal de mim e houve agressão de ambas as partes. Macarrão desesperado e a criança no bebê conforto. Voltando do jantar, Macarrão quase bateu o carro, parou e separou a briga entre eles. Ela foi agredida e teve até sangue dela no meu carro. Nem sabia. Só soube depois", justificou Bruno.

Ainda segundo Bruno, Eliza teria procurado Macarrão no dia 5 de julho para pedir R$ 50 mil, sob ameaça de ir à imprensa. A modelo não aceitou os R$ 30 mil oferecidos por Macarrão.



quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Luxa minimiza importância do duelo com o Galo: ‘Não é o último jogo’

Importante, sim, mas não decisiva. É assim que o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, trata a partida contra o Atlético-MG, neste sábado, em Sete Lagoas, pela 35ª rodada do Brasileirão. Cariocas e mineiros estão em situação difícil na tabela, ameaçados pelo rebaixamento. Ainda assim o treinador rubro-negro não aceita o rótulo de final ou algo parecido.

- O jogo envolve dois grandes clubes, de tradição, uma rivalidade forte. É um confronto direto, na casa do adversário. Treinamos bem durante a semana e espero que seja um grande jogo. Mas não vamos colocar uma situação decisiva porque não é o último jogo da competição. Se perdermos, ninguém consegue nos alcançar. Se o Vitória ganhar do Guarani, o Vitória nos passa, mas o Guarani fica atrás. Se o Guarani ganhar do Vitória, os dois ficam atrás. Vocês (jornalistas) colocam para nós como se fosse o último. Temos quatro jogos para decidir e fazer uma projeção de tabela, de confronto direto que vai existir – afirmou.

O confronto direto citado por Luxa será na rodada seguinte. Fla e Guarani vão se enfrentar no dia 20, no Rio. O cenário na parte obscura da tabela é o seguinte: o Flamengo tem 40 pontos, em 13º lugar. O Galo tem 36, em 16º. O Vitória é o 14º, com 38, e vai encarar o Guarani, que é o 17º, com 36 (o primeiro do Z-4).

Há pouco mais de um mês, Luxemburgo estava do lado atleticano. Passou por muitas dificuldades, apesar de ter um elenco forte para trabalhar. O excesso de lesões, segundo ele, comprometeu o trabalho. O treinador não acredita que poderá tirar algum tipo de vantagem da convivência recente.

- O Dorival Júnior já colocou a cara dele, faz o trabalho dele, tem a maneira de trabalhar, jogadas que gosta de fazer. Conheço a qualidade dos jogadores, mas a parte tática muda bastante. Eles sabem o que eu penso também. Não tem muita novidade – destacou.

Atlético-MG e Flamengo vão jogar na Arena do Jacaré, às 19h30m (de Brasília).

FOTO: Fierro e Maldonado recebem Marcelo Salas no Ninho do Urubu

Encontro de chilenos no Ninho do Urubu. No treino do Flamengo desta quinta-feira, os volantes Maldonado e Fierro receberam a visita do ex-atacante Marcelo Salas, de 35 anos. Salas disputou a Copa do Mundo em 1998, na França, e foi adversário do Brasil nas oitavas de final (vitória brasileira por 4 a 1). É considerado um dos maiores jogadores do Chile e formou uma dupla de sucesso com o amigo Iván Zamorano. Salas foi revelado pelo Universidad de Chile e jogou no River Plate, da Argentina, além de Lazio e Juventus, da Itália. Pela seleção, disputou 70 jogos e fez 37 gols. Despediu-se oficialmente do futebol no ano passado.


marcelo salas, fierro e maldonado no treino do flamengoMarcelo Salas recebeu uma camisa do Flamengo de presente com o nome de Maldonado e o número 13 (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)


Segurança reforçada para o jogo de sábado entre Atlético-MG e Flamengo

Durante uma reunião tensa na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), ficou decidido todo o esquema para o jogo de sábado entre Atlético-MG e Flamengo, às 19h30m (de Brasília), em Sete Lagoas. De um lado, os clubes e a divisão da carga total de ingressos. Do outro, o Ministério Público, conferindo se o Estatuto do Torcedor estava sendo cumprido . E, entre eles, a Polícia Militar, que está com o esquema de segurança definido.

Representantes dos dois clubes, do Ministério Público, da Polícia Militar e outros órgãos participaram da reunião na sede da FMF. Durante todo o tempo, dois assuntos dominaram a pauta: ingressos para os flamenguistas e segurança às duas torcidas. O major Mauro Lúcio, do comando do Batalhão de Eventos da Polícia Militar de Minas Gerais, garante total segurança a quem estiver em Sete Lagoas. Ele apresentou um mapa da Arena do Jacaré e como será o policiamento dentro e e fora do estádio.

- A maior preocupação é com o confronto das torcidas, cuja rivalidade já é histórica, dentro e fora do estádio.

Quase 400 policiais irão trabalhar no sábado. Serão 180 dentro do estádio, 140 nos arredores e mais 60 em Nova Lima, onde os ônibus com torcedores flamenguistas serão aguardados. A capacidade total da Arena do Jacaré, que é de 19.789 espectadores estará menor, em função da área de isolamento que será formada na arquibancada - equivalente ao espaço de 1.100 torcedores.

Os flamenguistas serão aguardados em Juiz de Fora, cidade próxima à divisa entre Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ônibus e torcedores serão vistoriados e só seguirá viagem quem tiver ingresso. Ficarão todos aguardando em Nova Lima, cidade da região metropolitana de BH, de onde saem em comboio até Sete Lagoas. Após o jogo, vão aguardar por uma hora e meia até serem liberados para seguir viagem de volta.

Luxemburgo

Dentro do estádio, quem vai merecer atenção especial será o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo. Uma linha de isolamento, feita por policiais, estará posicionada atrás do banco do time adversário, para evitar confronto de atleticanos com o treinador. O próprio Luxemburgo admite que será hostilizado por parte da torcida do Galo.

A carga de ingressos de arquibancada destinada à torcida do Flamengo - 1.500 entradas - já foram enviadas pelo Atlético ao clube carioca. Não haverá venda em Belo Horizonte, nem em Sete Lagoas. Para os flamenguistas mineiros, restam ingressos de cadeira - os mesmos da torcida atleticana -, que até nesta quinta-feira eram apenas 800, vendidos a R$ 50.


Confira as chances e os jogos que restam:

CLUBE
PG
TIT
LIB
REB
O QUE RESTA
Fluminense
61
44%
99%
-
Goiás (c), São Paulo (f), Palmeiras (f) e Guarani (c)
Corinthians
60
31%
99%
-
Cruzeiro (c), Vitória (f), vasco (c) e Goiás (f)
Cruzeiro
60
24%
99%
-
Corinthians (f), vasco (c), Flamengo (f) e Palmeiras (c)
Botafogo
55
1%
48%
-
Ceará (f), Inter (c), Prudente (c) e Grêmio (f)
Atlético-PR
53
-
27%
-
Prudente (c), Grêmio (f), Ceará (f) e Avaí (c)
Grêmio
53
-
23%
-
Santos (f), Atlético-PR (c), Guarani (f) e Botafogo (c)
Santos51
-
100%*-
Grêmio (c), Goiás (f), Avaí (f) e Flamengo (c)
Internacional51
1%
100%*-
Avaí (c), Botafogo (f), Vitória (c) e Prudente (f)
São Paulo50
1%
3%
-
vasco (f), Fluminense (c), Atlético-GO (f) e Atlético-MG (c)
Palmeiras
50
-
2%
-
Atlético-GO (f), Atlético-MG (c), Fluminense (c) e Cruzeiro (f)
vasco
45
-
-
-
São Paulo (c), Cruzeiro (f), Corinthians (f) e Ceará (c)
Ceará
44
-
-
-
Botafogo (c), Prudente (f), Atlético-PR (c) e vasco (f)
Flamengo
40
-
-
4%
Atlético-MG (f), Guarani (c), Cruzeiro (c) e Santos (f)
Vitória
38
-
-
17%
Guarani (f), Corinthians (c), Inter (f) e Atlético-GO (c)
Atlético-GO
37
-
-
21%
Palmeiras (c), Avaí (f), São Paulo (c) e Vitória (f)
Atlético-MG
36
-
-
33%
Flamengo (c), Palmeiras (f), Goiás (c) e São Paulo (f)
Guarani36
-
-
51%
Vitória (c), Flamengo (f), Grêmio (c) e Fluminense (f)
Avaí
34
-
-
80%
Inter (f), Atlético-GO (c), Santos (c) e Atlético-PR (f)
Goiás
31
-
-
95%
Fluminense (f), Santos (c), Atlético-MG (f) e Corinthians (c)
Prudente
27
-
-
99%
Atlético-PR (f), Ceará (c), Botafogo (f) e Inter (c)

TIT - Chances de título
LIB - Chances de Libertadores
REB - Chances de rebaixamento
*Santos e Inter já estão garantidos na Libertadores-2011

Bom de conta, Petkovic garante: ‘O Flamengo vai escapar’

Petkovic está de volta ao time do Flamengo. E como titular. Depois de ficar fora das partidas contra Ceará e Atlético-PR por conta de dores na coxa direita, o sérvio vai enfrentar o Atlético-MG, neste sábado, pela 35ª rodada do Brasileirão. Vanderlei Luxemburgo recorre à experiência do camisa 10, já que Renato está suspenso. Sendo assim, o garoto Gilherme Negueba, titular contra o Furacão, volta ao banco. Correa também entra no meio-campo.

- Estava com saudade de jogar. Fiquei fora de dois jogos importantes, mas estou 100% recuperado, e a oportunidade pintou de cara. É uma partida difícil, contra um adversário de muito respeito, já joguei lá. Estamos numa situação muito complicada. Espero que possamos nos sair bem e voltar ao Rio felizes – disse Pet, que não sabe se terá condições de jogos os 90 minutos.

Luxemburgo fará outras mudanças na equipe. No ataque, Diogo e Diego Maurício estão escalados, enquanto Val Baiano ficará como opção. Deivid também está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Apesar de sentir a ameaça de rebaixamento, Pet prefere não mergulhar nos números. Deixa a função para os especialistas e assegura a permanência do Fla na Primeira Divisão.

- Sou bom de conta, apesar de ser um jogador de futebol. Me viro bem com os números. O importante é estarmos conscientes do que pode acontecer, concentrados. É um momento em que não podemos relaxar, precisamos pontuar. Os matemáticos que são bons de contas. Trata-se de um jogo de seis pontos, contra um adversário que está atrás de nós, que briga para sair da zona de rebaixamento. Não sei de quantos pontos precisamos, mas sei que o Flamengo vai escapar – avisou, otimista

A escalação do Flamengo: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diego Maurício e Diogo.

O Fla tem 40 pontos e é o 13º na tabela. O Galo tem 36, em 16º. O confronto será na Arena do Jacaré, às 19h30m (de Brasília), em Sete Lagoas.



Espaço à vontade, aguardam estádio do Fla

Plano, extenso, com mato baixo e margeado por um rio poluído. Eis o terreno que será oferecido ao Flamengo pelo prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito. Espaço é o que não falta. Seja para a construção da arena, como para lojas e estacionamento, como propõe o político.

Mas o entorno do terreno, atualmente abandonado, não é dos mais propícios a um estádio de futebol. Apesar da proximidade com grandes vias do Rio de Janeiro (Avenida Presidente Kennedy, Linha Vermelha e Washington Luís), o local é rodeado por ruas estreitas – semelhantes às do Engenhão – e precisará de um programa urbanístico para receber torcedores.

A violência das favelas próximas também é problemática. Segundo moradores, os tiroteios são constantes. O bairro Parque de Duque de Caxias é basicamente residencial, mas nas ruas próximas ao terreno há pelo menos uma dezena de lojas que vendem automóveis usados. À noite a área é deserta.

Dono de uma oficina próxima ao possível estádio, Thiago Silva está preocupado com o volume de pessoas que poderiam circular antes e depois das partidas do Flamengo. Mesmo assim, ele comemorou a possibilidade da construção do estádio.

- Não sei como isso vai ficar em dias de jogos. As ruas são estreitas e acho que é preciso mudar alguma coisa nessa estrutura. Mas, como flamenguista e dono de um estabelecimento perto do terreno, estou torcendo para que essa obra aconteça – disse.

Há algumas opções de acesso ao futuro estádio. De trem, os torcedores terão que descer na estação de Caxias e andar cerca de 1km pela Avenida Brigadeiro Lins e Silva, que é paralela ao terreno. Segundo o Google Maps, para chegar de carro da Avenida Presidente Vargas, no Centro, o trajeto duraria 29 minutos. Da Avenida das Américas, na Barra, o serviço de mapas aponta aproximadamente 42 minutos, pela Linha Amarela. Todos os trajetos são calculados sem engarrafamentos. Além disso, muitas linhas de ônibus que vêm do Rio de Janeiro passam pela Rodovia Washington Luiz, a duas quadras do local.

terreno do flamengo em caxias
Vista do terreno que será oferecido ao Flamengo em Caxias (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Marcos Falcão, de 40 anos, comemora o fato de ter a possibilidade de ver seu time de coração atuar tão perto de casa. Além da comodidade e a valorização dos imóveis, ele acha que a segurança vai aumentar.

- Seria maravilho ver o meu Mengão aqui perto de casa. Torço para que isso aconteça, pois será benéfico para as pessoas que moram aqui. A região vai ser valorizada e teremos um melhor policiamento aqui – afirmou.

O prefeito de Duque de Caxias, Zito, irá oferecer o terreno ao o Flamengo nesta sexta-feira, em uma reunião com a presidente do clube, Patricia Amorim.

terreno do flamengo em caxias
Espaço é o que não falta para o estádio (Foto: André Durão / Globoesporte.com)



Luxemburgo escala trio Pet, Diogo e Diego Maurício contra o Atlético-MG

O Flamengo vai enfrentar o Atlético-MG, no próximo sábado, em Sete Lagoas (MG), com o trio ofensivo Petkovic, Diogo e Diego Maurício. No coletivo realizado no Ninho do Urubu, na tarde desta quinta-feira, o técnico Vanderlei Luxemburgo repetiu o time titular do início do treino da véspera e confirmou a escalação da equipe.

O treinador formou a equipe também com uma trinca de volantes: Maldonado, Willians e Correa. Contra o Atlético-PR, no último domingo (derrota por 1 a 0), a equipe foi campo com apenas dois (Maldonado e Willians).

A equipe terá dois desfalques na partida de sábado. Deivid e Renato, com três cartões amarelos, estão suspensos.

O treinador justificou a escalação de Petkovic na vaga de Renato dizendo que precisa contar com a experiência do sérvio no duelo contra o Galo.

- Escalo de acordo com a necessidade de cada jogo. Contra o Atlético-PR, fiz a opção pelo Negueba. Agora entra o Pet porque preciso de mais experiência. Tem que se buscar o equilíbrio da equipe - afirmou

O treinador não se mostrou preocupado com o fato do time não ter um homem de referência na área.

- Você tem que colocar o jogador de acordo com o esquema que você escolhe. Se eu não escalo um centroavante, vou encontrar uma forma do ataque funcionar. Fui campeão brasileiro (no Santos, em 2004) com o Deivid e Robinho. Nenhum era referência na área. Ronaldo nunca foi centroavante - disse.

Luxemburgo interrompeu a atividade desta quinta-feira em vários momentos, procurando orientar os jogadores. O treinador deu atenção especial aos lances de bola parada. Petkovic foi o encarregado de cobrar faltas laterais e frontais.

O time que enfrenta o Atlético-MG no sábado: Marcelo Lomba, Leonardo Moura, Welington, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Correa e Petkovic; Diogo e Diego Maurício.



Luxa avisa: ‘Cabe ao Juan jogar bola’

A permanência de Juan no Flamengo virou polêmica, e Vanderlei Luxemburgo não está satisfeito. O contrato do jogador termina em 31 de dezembro e a renovação ainda não foi acertada entre as partes. A diretoria rubro-negra pretende tratar do assunto depois do término do Brasileirão, no dia 5 de dezembro. O treinador é direto e diz que a negociação é inoportuna, pois o Rubro-Negro vive momento desconfortável, ainda sob ameaça de rebaixamento.

- Eu não conversei com o Juan e não tenho que conversar. Acho que essa coisa está sendo plantada. É inoportuno surgir uma conversa neste momento em que o Flamengo está disputando jogos decisivos. Acho que o procurador dele foi inábil neste sentido, por colocar uma situação de discussão onde existe uma discussão interna do Juan com o clube, e o seu procurador sabe. Cria-se uma situação de desconfiança com o jogador, se vai ficar ou não. Esta decisão vai ser tomada após o término da competição. Cabe ao Juan jogar bola, jogar estes quatro jogos que restam para definirmos a próxima temporada. Ela só será definida após o término do campeonato. Acho que não deveria ter sido colocada agora – disse.

Luxemburgo ressalta que o assunto pode atrapalhar o jogador e gerar problemas.

- Essas coisas são oportunismos do futebol. Se o Juan, por acaso, falhar num jogo. Será que o torcedor vai entender desta forma? Será que vai entender se ele estava ou não com a cabeça no lugar? É inoportuno. É por isso que eu falo em reciclagem. Os empresários têm interferência no nosso trabalho. O clube que foi parceiro do jogador. O Juan está no Flamengo há um tempão, foi campeão. O clube projetou o Juan, o seu procurador deve ter ganhado dinheiro no Flamengo e estão discutindo com o seu parceiro uma situação dessa num momento que não pode. Isso eu acho um pouco complicado – afirmou.

Segundo o vice jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, o clube entrou em acordo com Juan e seu agente há aproximadamente dois anos para que o vínculo fosse ampliado. Na época, Kléber Leite era o vice de futebol.

- Houve uma conversa há muito tempo para que o contrato do Juan fosse renovado até o fim de 2011. Foi feito um novo contrato, mas ele não pôde ser registrado porque não havia cumprido ainda nem a metade do que existia. Mas o Juan é um excelente jogador, nós temos um bom relacionamento com ele e com o agente dele e vamos chegar a um acordo – disse Rafael de Piro.

Juan já recebeu sondagens de outros clubes do Brasil. Se sair do Flamengo, a preferência seria uma transferência para fora do país, já que ele tem dupla cidadania (passaporte espanhol). No entanto, não há propostas de equipes estrangeiras.

Rafal de Piro, o diretor de futebol rubro-negro, Luis Augusto Veloso, e Eduardo Uram ainda terão uma conversa para tratar do assunto.

Saída de Toró

Convidado do programa Globo Esporte, da TV Globo, nesta quinta-feira, Luxemburgo comentou a saída do volante Toró. O contrato do atleta terminou no fim de outubro e, apesar da identificação dele com o clube e com a torcida, não foi renovado.

- Toró saiu e é um processo normal. Nada anormal. Foi feita uma proposta, ele ficou de dar a resposta, deu a contraproposta e o Flamengo entendeu que não cabia – resumiu.

BID da CBF revela situação de atletas do Fla conflitantes

Ao longo desta temporada, o Flamengo comunicou o desligamento de alguns jogadores e a renovação do contrato de outros. Porém, uma olhada no registro de atletas do clube na CBF revela que nem tudo que foi divulgado pelo Rubro-Negro consta de forma efetiva na entidade.

Um dos casos é o de Maldonado. No fim de agosto, o clube comunicou que o volante havia renovado seu contrato até o fim de 2012. Porém, no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, o vínculo está registrado apenas até 31 de dezembro próximo.

– Está tudo certo, mas temos de enviar os documentos à federação para o registro – explicou o procurador geral do Fla, Rafael de Piro.

Porém, essa não é a situação mais estranha. Em junho, o clube divulgou nota falando sobre a possibilidade de rescindir com o atacante Denis Marques, que não aparece no Flamengo desde o dia 4 daquele mês. O departamento jurídico chegou a enviar uma notificação ao jogador sobre a chance de desligamento, mas o fato é que o contrato do atleta segue em vigor até o fim de 2010 na CBF.

– É porque o atleta não respondeu à notificação – conta De Piro.

Caso parecido vive Leandro Amaral. O jogador pediu sua rescisão no mês passado, mas seu nome continua vinculado ao Fla até dezembro.

O departamento jurídico alega ainda não ter sidocomunicado da rescisão pelo departamento de futebol



Luxa, sobre a torcida do Galo: ‘Serei hostilizado, mas não quero violência’

Vanderlei Luxemburgo e Atlético-MG têm um reencontro marcado neste sábado. Técnico do Galo até o fim de setembro, ele não conseguiu fazer a equipe funcionar, apesar de ter um grupo forte nas mãos. A quatro rodadas do fim do Brasileirão, os mineiros estão na 16ª posição, com 36 pontos. Só não ocupam a zona de rebaixamento pelos critérios de desempate.

Nesta quinta-feira, Luxa foi o convidado do programa Globo Esporte, da TV Globo, no Rio, e comentou a situação (veja o vídeo). O treinador está preparado para uma recepção pouco amigável dos torcedores atleticanos, lida com naturalidade, mas faz um pedido.

- Faz parte do futebol. As pessoas criam fantasmas como se tivesse que ganhar todos os campeonatos. Infelizmente no Atlético-MG tive interferências externas por lesão. Foram muitas mesmo. Vou ser hostilizado, mas não quero que seja com violência. Xingar, dizer que estou atrasado, tudo bem – disse.




Flamengo e Atlético-MG vão jogar na Arena do Jacaré, às 19h30m (de Brasília). Na opinião de Luxemburgo, o ex-clube mudou com a chegada de Dorival Júnior e vai oferecer muitas dificuldades.

- São os mesmos jogadores, mas com a filosofia de outro técnico. É um time muito forte. Os problemas que tivemos lá atrás estão minimizados. Acho que vai ser muito complicado – analisou.

Luxa voltou a frisar que o Flamengo disputa um campeonato diferente e, segundo ele, não vive situação tão delicada quanto muitos imaginam.

- O clube grande, quando entra na zona de rebaixamento, tem dificuldade para sair porque não está habituado. Quando está na zona de baixo, às vezes tem que jogar como time pequeno e não está acostumado. Tem que se fechar, se prevenir. Mas quer jogar como Flamengo, pressionando, e não está preparado. A nossa briga é pela Sul-Americana. Não é uma situação tão desconfortável. Precisamos de uma vitória – afirmou.

Com o técnico, o Flamengo disputou sete jogos. Foram duas vitórias, quatro empates e uma derrota. O time tem 40 pontos e é o 13º na classificação.

Conheça o terreno oferecido ao Fla pelo prefeito de Duque de Caxias, Zito

O terreno oferecido ao Flamengo pelo prefeito de Duque de Caxias, Zito, fica próximo à Avenida Presidente Kennedy e à saída da Linha Vermelha para a Rodovia Washington Luís. O Jornal Extra desta quinta-feira mostrou o local em que o clube estuda a hipótese de construir um estádio para aproximadamente 50 mil pessoas.

Na reportagem, Zito não diz as dimensões exatas do terreno, mas afirma que há espaço suficiente para uma arena com estacionamento e lojas.

O Google Maps indica que o trajeto da sede do Flamengo, na Gávea, até o local em que seria construído o futuro estádio pode ser feito em 37 minutos, pela Linha Vermelha. Da Avenida Presidente Vargas, no Centro, o trajeto duraria 29 minutos. Da Avenida das Américas, na Barra, o serviço de mapas aponta aproximadamente 42 minutos, pela Linha Amarela. Todos os trajetos são calculados sem engarrafamentos.

Prefeito Zito oferece Terreno para o Urubuzão na Baixada - Flamengo
O terreno fica entre a Via Dutra e a Rodovia Washington Luis. Os envolvidos no projeto garantem que o local é de fácil acesso (Foto: Reprodução / Google Maps)



Fla reformula departamento jurídico

O departamento jurídico do Flamengo foi reformulado. Por determinação da presidente Patricia Amorim, o vice-jurídico, Rafael de Piro, reorganizou o setor, que passa a ter um advogado especializado e ligado diretamente à diretoria do clube. André Gaudeano substitui o ex-diretor jurídico do futebol, Michel Asseff Filho, e será o responsável por cuidar de todos os contratos dos jogadores, revisões, renovações, além de situações fora de campo. O novo modelo também vai aproximar o jurídico das negociações. Asseff continuará defendendo o Rubro-Negro nas questões que envolvem julgamentos dos atletas no STJD e TJD/RJ.

As mudanças começaram na época em que Zico comandava o departamento de futebol, quando a diretoria rubro-negra decidiu criar um mecanismo legal para se resguardar de possíveis condutas que prejudiquem a imagem do clube, como aconteceu com o caso envolvendo o goleiro Bruno. Os reforços passaram a assinar contrato com cláusula protegendo a instituição, com rescisão e até direito a processo de perdas e danos em caso de prejuízos à imagem do clube.