sábado, 19 de novembro de 2011

Flamengo empata com o Flu no primeiro jogo da final da OPG


No primeiro jogo da final do Torneio Otávio Pinto, mais conhecido como OPG, os juniores do Flamengo arrancaram um empate (1 a 1) dentro das Laranjeiras, diante do Fluminense, neste sábado (19.11). Com o resultado, o Flamengo está com uma pequena vantagem para levar o título, pois decidirá o confronto em casa, na Gávea, no próximo sábado (26.11), às 15h30.

Como já era de se esperar, o confronto começou muito disputado. As duas equipes tiveram chances reais de abrir o marcador logo no início da partida, mas desperdiçaram. Somente aos 27 minutos a rede balançou pela primeira vez, e a favor do Flamengo. João Vitor deu excelente passe para Lucas, que entrou na grande área e chutou. Um zagueiro tricolor botou a mão na bola e o juiz marcou pênalti, convertido por Pedrinho.

Atrás no placar e diante da sua torcida, o Fluminense partiu de vez para cima, mas foi parado pelo grande goleiro Cesar, do Flamengo. No entanto, veio a segunda etapa e, numa bobeada da zaga rubro-negra, o Tricolor acabou empatando.

Antes do apito final, o Flamengo ainda chegou a ter uma grande chance, em cobrança de falta de Adryan, que entrou na segunda etapa, mas o goleiro do Fluminense fez grande defesa.

Além da suposta vantagem de jogar em casa, o Flamengo ainda carrega consigo a invencibilidade na competição. Fato que motiva o técnico Paulo Henrique, que espera um time cometendo menos erros.

"No primeiro tempo tivemos muitas oportunidades, mas não soubemos aproveitar. A equipe ainda está invicta e para o próximo jogo vamos consertar os erros cometidos hoje. Assim, esperamos sair com a vitória", afirmou.


Ficha técnica:

Flamengo
1 x 1  Flu


Flamengo: Cesar, João Felipe, Marllon, Frauches, Vitor Hugo (Digão), Felipe Dias, João Vitor, Lorran, Nixon, Pedrinho (Leandro) e Lucas (Adryan). Técnico: Paulo Henrique Souza.

Cartão amarelo: (Flamengo) Lorran, Vitor Hugo, Pedrinho, Frauches.

Gol:
(Flamengo) Pedrinho






R10 posa com fãs em Goiânia e usa camisa com todos os patrocinadores



Uma coincidência. Foi assim que Ronaldinho Gaúcho explicou o fato de ter viajado para Goiânia na noite de sexta-feira com um uniforme diferente dos demais companheiros. A camisa do jogador era antiga, dos tempos em que o clube ainda não tinha contrato com a Procter & Gamble. Em todas as fotos postadas pelo fotógrafo do clube no Twitter, assim como nas publicadas em jornais do Rio neste sábado, o jogador era o único a não exibir as marcas do principal patrocinador do Flamengo - Duracell e Gillette.

Depois do jantar do grupo, o craque posou para fotos com fãs no hotel onde a delegação se concentra na capital goiania e comentou o caso ao site oficial do clube.

- Soube disso aí. Foi apenas uma coincidência. Estou aqui junto e lutando com o Flamengo nesta reta final - disse.

ronaldinho gaucho flamengo hotel uniforme (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)Ronaldinho Gaúcho distribui autógrafos para os fãs em Goiânia com uniforme que tem todos os patroconadores na camisa (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

A camisa diferente foi usada um dia depois de Ronaldinho não ter participado de uma ação de marketing planejada pelo patrocinador. Antes do jogo contra o Figueirense, todos os jogadores, menos o camisa 10, vestiram uma camisa em que a estrela do título mundial de 81 acendia. Representantes da marca estavam em um dos camarotes do Engenhão. O episódio causou mal-estar. Mas a empresa divulgou uma nota oficial dizendo ter ficado "bastante satisfeita com o resultado da ação promovida".

No último jogo do time fora de casa, contra o Coritiba, no fim de semana passado, R10 viajou com uniforme idêntico ao dos demais companheiros, com todas as marcas exibidas no lado direito do peito.

Montagem - Ronaldinho e Willians uniforme patrocinios Flamengo (Foto: Divulgação/Twitter) 
Ao deixar o Rio, Ronaldinho usava uma camisa diferente dos outros jogadores (Foto: Divulgação/Twitter)

Ronaldinho está há três meses sem receber a maior parte de seus salários. A Traffic cortou, com o consentimento de Assis, irmão e empresário do atacante, o pagamento dos R$ 750 mil mensais para renegociar a parceria com o Flamengo. As reuniões, no entanto, têm sido pouco conclusivas e não há previsão para que o pagamento do jogador seja regularizado.

Neste domingo, o Flamengo enfrenta o Atlético-GO, às 17h, no Serra Dourada, pela 36ª rodada do Brasileirão. O time tem 56 pontos, está em sexto e precisa vencer para voltar à zona de classificação para a Libertadores. O camisa 10, muito vaiado no empate sem gols com o Figueira, demonstra confiança.

- Vamos buscar os pontos e estamos pensando somente no Atlético-GO.


Junior e Bebeto vão ganhar coleção retrô dos títulos de 1992 e 1987 do Flamengo

Dois ídolos rubro-negros vão ganhar homenagem de novos modelos de camisa retrô de duas grandes conquistas. Junior, jogador que mais vestiu a camisa do Flamengo, terá sua a terceira coleção nas lojas. O debutante em questão será Bebeto. Herói do título de 1987, quando marcou o gol que deu o título brasileiro na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, o Baianinho terá o modelo retrô daquele ano.







No caso de Junior, o Maestro já tem camisa retrô da conquista do Brasileiro de 1992, quando foi condutor do time que deu ao Flamengo o pentacampeonato brasileiro, e uma linha de roupas com a marca Maestro 5. Dessa vez, ele fez um pedido especial à Estilo Carioca, confecção que já homenageou outros ídolos como Nilton Santos, Túlio Maravilha, Roberto Dinamite, Garrincha e Loco Abreu, entre outros.

- Minha camisa terá uma tiragem limitada e será toda numerada. Assim, saberemos exatamente quem comprou a camisa de número 1, de número 10, 100 e assim por diante. Além disso, fiz questão que as cinco primeiras vendidas tivessem a renda toda destinada a uma instituição de caridade. É o mínimo que poderia fazer para retribuir o carinho que recebo de todos os flamenguistas - disse Junior.

Tanto o Maestro como Bebeto estarão no evento de lançamento, na próxima terça-feira, às 19h30, no bar Sportv Point, na Barra da Tijuca.








Ronaldinho viaja para Goiânia com camisa sem patrocínio master do Flamengo


Ronaldinho Gaúcho viajou para Goiânia na última sexta-feira com um uniforme diferente dos demais companheiros. A camisa do jogador era antiga, dos tempos em que o clube ainda não tinha contrato com a Procter & Gamble. Em todas as fotos postadas pelo fotógrafo do clube no Twitter, assim como nas publicadas em jornais do Rio neste sábado, o jogador é o único a não exibir as marcas do principal patrocinador do Flamengo. No último jogo do time fora de casa, contra o Coritiba, R10 viajou com uniforme idêntico ao dos demais companheiros, com todas as marcas exibidas no lado direito do peito.

Montagem - Ronaldinho e Willians uniforme patrocinios Flamengo (Foto: Divulgação/Twitter) 
Ronaldinho e Willians: uniformes diferentes na viagem para Goiânia  (Foto: Divulgação/Twitter)

A camisa diferente foi usada um dia depois de Ronaldinho não ter participado de uma ação de marketing planejada pelo patrocinador. Antes do jogo contra o Figueirense, todos os jogadores, menos o camisa 10, vestiram uma camisa em que a estrela do título mundial de 81 acendia. Representantes da marca estavam em um dos camarotes do Engenhão. O episódio causou mal-estar. Mas a empresa divulgou uma nota oficial dizendo ter ficado "bastante satisfeita com o resultado da ação promovida" (veja a íntegra da nota no fim da matéria).

A presidente Patricia Amorim disse que Ronaldinho não era obrigado a participar da ação e que tinha deixado o jogador à vontade no vestiário. Antes de entrar no ônibus para viajar, no saguão do hotel em que o time costuma se concentrar, ele deu um abraço em Patricia. Naquele momento, já vestia a camisa sem os patrocinadores. Neste sábado, a reportagem do GLOBOESPORTE.COM não conseguiu contato com o diretor de futebol Luiz Augusto Veloso e com o gerente de futebol Isaías Tinoco, que acompanham a delegação, para falar sobre o assunto. O mesmo ocorreu com o diretor de marketing Marcus Duarte.

Ronaldinho em viagem do flamengo a Curitiba (Foto: Divulgação/Twitter)
Ronaldinho está há três meses sem receber a maior parte de seus salários. A Traffic cortou, com o consentimento de Assis, irmão e empresário do atacante, o pagamento dos R$ 750 mil mensais para renegociar a parceria com o Flamengo. Pelo acordo firmado em janeiro, a empresa receberia percentual em todos os contratos de patrocínio do uniforme do clube a partir de R$ 30 milhões. Mas o acordo com a Procter & Gamble, de R$ 6,6 milhões por quatro meses, foi firmado em agosto sem participação da Traffic. A agência responsável pela negociação foi a 9ine, que tem Ronaldo Fenômeno como um dos sócios e faturou 15% do valor.

Desde então, a Traffic, insatisfeita com a postura do clube, renegocia questões técnicas ligadas a patrocínios, licenciamento de produtos e ao futuro programa de fidelidade para o torcedor. A exclusividade no agenciamento de anunciantes do uniforme do clube e dos contratos publicitários individuais de Ronaldinho está praticamente resolvida. As reuniões, no entanto, têm sido pouco conclusivas sobre os demais pontos e não há previsão para que o pagamento do jogador seja regularizado.

Mesmo que de forma velada, Ronaldinho e Assis se posicionam. No anúncio da parceria do clube com o Unicef, há 15 dias, o camisa 10 não compareceu. No evento realizado na Gávea, Patricia contou que o jogador alegou que teria um compromisso na escola do filho, João, mas que a participação, assim como no caso da estrela na camisa, não era obrigatória. Na divulgação da cerimônia, o departamento de marketing anunciou a participação do Gaúcho com outros atletas do clube, mas só enviou o convite ao jogador na véspera.

Nas entrevistas, Assis evita fazer críticas sobre a demora do clube para entrar em acordo com a parceira para não criar uma situação ainda mais desconfortável. Mas o empresário acompanha todos os detalhes da negociação e entende que a Traffic, por ter viabilizado a contratação do jogador, pode ser atendida. 
A presidente Patricia Amorim também afirma que acompanha as tratativas, mas por enquanto não tem impedido que a corda entre Fla e Traffic estique cada vez mais.

A demora só faz crescer os rumores sobre uma possível saída do jogador, que não vive um bom momento dentro de campo e foi muito vaiado no empate sem gols com o Figueirense, na rodada passada. Nesta semana, Ronaldinho teve seu nome envolvido numa possível transferência. O príncipe Sultan bin Nasser Al Farhan Al Saud, da Arábia Saudita, pretende comprar o Panathinaikos-GRE e quer o craque como principal reforço do clube grego a partir da próxima temporada.

Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, o empresário Vlassis Tsakas, que representa o árabe em Atenas, diz que virá ao Brasil em breve para iniciar as negociações. O príncipe estaria disposto a pagar € 30 milhões (cerca de R$ 71 milhões) pelo craque, que receberia um salário de € 7 milhões (R$ 16,7 milhões) por ano. Assis diz que não houve qualquer contato, mas tem recebido propostas de clubes do exterior. Patricia Amorim quer que o R10 continue, mas não descarta ouvir ofertas. Segundo ela, é uma de suas atribuições como presidente.

Veja a nota da Procter & Gamble:

A P&G esclarece que ficou bastante satisfeita com o resultado da ação promovida  no Engenhão. O objetivo da companhia, por meio da marca Duracell, era homenagear o Clube pelos 30 anos da conquista do Mundial, o que aconteceu e foi muito bem aceito pelos torcedores.

Assim, não existe qualquer tipo de mal-estar com o clube e nada que interfira no relacionamento futuro entre as partes.


'O Flamengo vai jogar como se estivesse no Maracanã', admite Hélio


Em 2009, quando comandava o Goiás, Hélio dos Anjos fez um apelo aos torcedores esmeraldinos na semana que antecedeu o jogo diante do Flamengo no estádio Serra Dourada, pela 17ª rodada do Brasileirão daquele ano: que comparecessem no estádio, para que os rubro-negros não se sentissem em casa.

Mais de dois anos depois, agora pelo Atlético-GO, o treinador voltará a ter o time carioca pela frente em Goiânia, mas sem a mesma ambição, e com um certo conformismo. O técnico admite que neste domingo a torcida do Rubro-negro carioca será maioria no Serra Dourada, mas garante estar preparado para superar este obstáculo.

- Nós sabemos que é uma coisa que a gente tem que administrar, mas é uma coisa chata, que o Flamengo vai jogar no Serra Dourada como se tivesse jogando no Maracanã em termos de presença de público. Mas nós temos que administrar isso. Precisamos manter nossa simplicidade, com a nossa determinação, a nossa humildade, porque esse jogo é um jogo decisivo pra nós. Os três pontos nesse jogo também deixa nós de uma vez por todas dentro da Sul-Americana – declarou o treinador.

hélio dos anjos atlético-go (Foto: Agência Estado) 
Hélio dos Anjos: 'Temos que manter aquilo que produzimos contra o Santos' (Foto: Agência Estado)

Hélio dos Anjos está certo em se preocupar. Para este jogo, a diretoria do Atlético-GO fez uma programação diferente na venda antecipada de ingressos, disponibilizando-os desde a última segunda-feira, em três postos de venda de Goiânia, e em dois de Brasília, além de ter aumentado o preço dos bilhetes. Até o início da tarde deste sábado, já tinham sido vendidos mais de 15 mil bilhetes, bem mais do que a própria média de público do Dragão na Série A, que é de pouco mais de 8.048 torcedores.

Estilo simples

Para tentar superar a maioria adversária nas arquibancadas, Hélio dos Anjos deve manter a base do time que enfrentou o Santos. Vítor Júnior deve continuar de fora, e Pituca retorna para a vaga de Agenor. Marcão será o escolhido para ocupar o lugar de Anselmo, suspenso, e Gilson retorna na zaga. O treinador não confirmou a equipe que levará a campo, mas não escondeu a sua satisfação com o rendimento do time diante do Peixe, e a possibilidade de manter a formação.
 
- Eu gostei de muita coisa que eu vi no meu time no jogo contra o Santos, não só a parte de competitividade, o envolvimento diferente com o jogo. Ninguém é burro de ver que a mudança de posicionamento, a entrada do Joilson, recompor um pouco mais com o Bida, tudo isso fez com que a equipe crescesse, então a lógica, em um esporte coletivo, principalmente quando não se tem muito tempo pra trabalhar, é bater naquilo que foi positivo – avaliou.

De acordo com o comandante, o Atlético-GO resgatou suas principais características no empate com o Santos, e deve mantê-las neste domingo, contra o Flamengo.

- No jogo contra o Santos eu pedi isso, pra termos o nosso estilo simples, determinado, de muita marcação, e eu falei pra eles que essa vai ser a nossa grande exigência, e o nosso grande pedido. Temos que manter aquilo que produzimos contra o Santos em termos de competitividade, e dentro da medida do possível ser uma equipe com muito volume de jogo – reforçou.

Atlético-GO e Flamengo se enfrentam neste domingo, às 17h, no estádio Serra Dourada, pela 36ª rodada do Brasileirão. A partida terá acompanhamento em Tempo Real com vídeos exclusivos pelo GLOBOESPORTE.COM, a partir das 16h30m.


Léo Moura garante que R10 suporta a pressão: ‘É experiente demais'



O Flamengo é um time sob pressão. Com remotas chances de título no Campeonato Brasileiro, só pode falar em Libertadores. É a saída para evitar que o ano que tanto prometia termine com frustração. A maior parte dessa cobrança está sobre Ronaldinho. O astro do time tem feito partidas muito abaixo da expectativa. Ele mesmo reconheceu, após o empate sem gols com o Figueirense, que não jogou bem. Fora de campo, R10 também vê seu nome envolvido numa renegociação entre o clube e a Traffic. A parceira do Rubro-Negro na contratação do craque suspendeu o pagamento do atacante há três meses. O problema e o risco de ficar fora da competição continental em 2012 aumentam os rumores sobre uma possível saída do clube.


Leo Moura com a torcida no treino do Flamengo em Goiania (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem) 
Léo Moura foi atencioso com o público que esteve no treino em Goiânia (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)

A cobrança também parte de Vanderlei Luxemburgo. O técnico faz questão de dizer a cada entrevista que o time precisa da versão craque de Ronaldinho. Que ele e outros jogadores mais experientes têm de assumir a maior parcela da responsabilidade pelos resultados da equipe.

Um desses jogadores é Léo Moura. O ex-capitão entende a cobrança da torcida e não acredita que o companheiro esteja sentindo a pressão por ter de conduzir o Flamengo. Muito menos preocupado com assuntos que estão fora de campo.

- De maneira alguma, o Ronaldo é experiente demais para entrar em campo pensando nisso. Ele sempre nos ajudou e honrou nossa camisa desde a primeira vez que a vestiu. A torcida só cobra de quem acha que pode dar resultado e por isso é normal que algumas pessoas estejam insatisfeitas. Mas faz parte da profissão. Aqui no Brasil, existe essa cultura de estar sempre vaiando.

Léo é mais um a citar a Libertadores como obrigação

- Temos que disputar a Libertadores. Temos time para disputar o título, mas ficamos distantes. A Libertadores é o nosso objetivo. A cada jogo no Flamengo temos que matar um leão. Vamos lutar para terminar o campeonato como queremos.

O grupo rubro-negro treinou em Goiânia na manhã deste sábado e recebeu o carinho da torcida no CT do Goiás, na Serrinha. Ronaldinho foi poupado e ficou na massagem. Neste domingo, o time enfrenta o Atlético-GO, às 17h (de Brasília), no Serra Dourada.

Vanderlei Luxemburgo não realizou coletivo. A tendência é que ele repita o time da última quinta-feira. A única mudança seria a volta do goleiro Felipe, que cumpriu suspensão. A escalação provável: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, David Braz e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid.

O Flamengo tem 56 pontos e está em quinto, a última posição da zona de classificação para a Libertadores.


Novo Basquete Brasil


O Mengão estreia com vitória


                                       
                               Flamengo 88 x 78 Paulistano


O Flamengo volta à quadra na próxima segunda-feira, também no ginásio do Tijuca, contra o Pinheiros, às 21h. 








Após substituição e vaias, Luxa tem conversa reservada com Renato


Antes do treino da manhã deste sábado, em Goiânia, o técnico Vanderlei Luxemburgo teve uma conversa reservada com Renato. No segundo tempo do jogo contra o Figueirense, o meia foi substituído e acabou vaiado pela torcida. Em entrevista após a partida, o jogador disse que não entendeu  a reação dos rubro-negros na arquibancada.  O papo sinaliza uma preocupação do treinador com o episódio

Apesar da conversa, a tendência é que o jogador seja mantido no time titularno jogo deste domingo, às 17h, contra o Atlético-GO. É comum Vanderlei Luxemburgo debater com as lideranças do elenco separadamente. Antes do jogo contra o Figueirense, Alex Silva, Léo Moura e Thiago Neves foram chamados para  conversas ao pé do ouvido.

Renato é um dos homens de confiança de Vanderlei Luxemburgo. A substituição de quinta-feira foi apenas a terceira na temporada. Tirando o goleiro Felipe, o meia é quem mais atuou neste ano.

Caso Renato seja mesmo mantido, a tendência é o Flamengo entrar em campo com Felipe, Léo Moura, Alex Silva, David Braz e Junior Cesar; Aírton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid.




Fla treina em Goiânia sem Ronaldinho e com portões abertos




Treino do Flamengo (Foto: Divulgação/Twitter)
O Flamengo fez na manhã deste sábado seu último treino antes do jogo deste domingo, às 17h, contra o Atlético-GO. No Serrinha, em Goiânia, os portões foram abertos para a torcida acompanhar a atividade. Mas o público viu pouca movimentação. Os jogadores que enfrentaram o Figueirense na última quinta-feira fizeram apenas uma atividade leve, sem pistas de qual será o time titular neste domingo.

Ronaldinho Gaúcho não participou nem da corrida, nem do treino de dois toques. O camisa 10 fez apenas um trabalho de relaxamento muscular.

A tendência é que Vanderlei Luxemburgo repita o time que começou a partida contra o Figueirense, com Felipe no lugar de Paulo Victor. A escalação provável é Felipe, Léo Moura, Alex Silva, David Braz e Junior Cesar; Aírton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid.


Goianos fazem filas para ver treino do Flamengo



O Flamengo vem se sentindo em casa em Goiás. No treino da manhã deste sábado, no Serrinha, os goianos fizeram filas para ver a movimentação do Rubro-Negro. Cerca de 200 pessoas cantando músicas em coro compareceram para acompanhar a equipe carioca. Nem mesmo o forte calor de quase 40º faz a galera desanimar. Muitas crianças também foram ao treinamento.

A delegação do Flamengo chegou a Goiânia na noite de sexta-feira e fará, provavelmente, um recreativo na manhã deste sábado.

No domingo, o Rubro-Negro tem jogo importante na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem diante do Atlético-GO, no Serra Dourada.



Conselho do Flamengo 'barra' reforma estatutária geral neste ano




O Conselho do Flamengo decidiu que não haverá reforma estatutária geral neste ano – e nem é permitido isso no próximo. Serão votadas apenas mudanças pontuais. O projeto que previa eleição indireta para presidente do clube foi descartado por falta de apoio. A reforma geral do estatuto ficará para 2013, depois da eleição presidencial de dezembro de 2012.



Torcedora tatua amor ao Flamengo e promete infernizar Hélio dos Anjos


Uma torcedora chamou a atenção em meio a centenas de rubro-negros, na noite de sexta-feira, no desembarque do Flamengo, no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. A assistente financeira, Fabíola Loschi, de 29 anos, além de estar trajada de vermelho e preto, e com uma grande bandeira, fazia questão de mostrar a todos suas tatuagens em homenagem ao seu clube de coração.

Em 2009, a rubro-negra fanática ficou revoltada com uma declaração do técnico do Atlético-GO, Hélio dos Anjos, adversário deste domingo. Na época, dirigindo o Goiás, ele repudiou os goianos que torciam para um time de fora do estado, optando por um clube do eixo Rio-São Paulo. A insatisfação de Fabíola foi demonstrada no jogo entre Goiás x Flamengo daquele mesmo ano, no Serra Dourada.

- Moro em Goiânia, mas sou de Brasília. Acompanho sempre porque sou flamenguista mesmo. Fiquei atrás do banco de reservas do Goiás, protestando contra o Hélio dos Anjos, naquela oportunidade, com um faixa bem grande escrita: 'Time escolhemos por amor, pelo que vem do coração' - lembrou, para logo depois avisar à reportagem do LNET!:

- Pode me procurar lá que farei novamente o meu protesto no domingo.

Ainda na mesma temporada, ela viu a sua equipe ser campeã brasileira. Para festejar a conquista, a assistente financeira fez uma tatuagem com os seguintes dizeres: raça, amor e paixão, um dos cânticos dos torcedores. Além dessa, no braço direito, ostenta o nome do clube.

- Tenho mais de 40 camisas do Fla. Eu e meu marido somos loucos pelo Mengão - declarou com um singelo sorriso no rosto, brilho nos olhos, e orgulhosa por ser rubro-negra.


Willians: ‘Só depende de nós pegar a vaga na Libertadores’


Willians no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
Para título, ficou muito complicado. Diante do impossível, o grupo do Flamengo passa a pensar exclusivamente na conquista da vaga na Libertadores. Este é o assunto no clube. Depois do empate sem gols com o Figueirense e das vaias da torcida no Engenhão, na quinta-feira, ir à competição continental é a única forma de evitar um fiasco na temporada. Com 56 pontos, o Rubro-Negro está em quinto no Brasileiro. O volante Willians lembra que a equipe depende apenas das próprias forças.

- Já que não podemos mais conquistar o título, a postura ideal é traçar a outra meta, que é a Libertadores. Só depende de nós pegar essa vaga, para no ano que vem disputar essa competição e conseguir o título.

Neste domingo, o Flamengo enfrenta o Atlético-GO, no Serra Dourada. O grupo de Vanderlei Luxemburgo está sob pressão.

- Todo mundo é homem e tem de mostrar o máximo para conseguir as vitórias. Temos certeza de que fizemos um grande ano, nossa equipe fez ótimas partidas, mas em alguns dias não deu.
Nosso time tem jogadores de qualidade.

Atlético-GO e Flamengo se enfrentam às 17h (de Brasília). Depois do Dragão, o Mengão terá Inter e vasco teoricamente o mais fraco pela frente. O jogo contra o Colorado será em Macaé, e o clássico ainda não tem local definido.



Dez pecados: Felipe lembra sequência que afastou o Flamengo do título


No calendário de Felipe, o período entre 14 de agosto e 21 de setembro deste ano está marcado com caneta vermelha. São dias para esquecer. Foi o momento em que o Flamengo ficou mais tempo sem uma vitória no Campeonato Brasileiro. Em dez partidas, o time de Vanderlei Luxemburgo conquistou apenas cinco pontos em 30 possíveis, um aproveitamento pífio de 16,6%. A equipe só voltou a vencer em 24 de setembro, contra o América-MG, por 2 a 1, no Engenhão.

Para o goleiro, foi ali que o Mengão deixou o título escapar por entre os dedos. O Fla caiu da vice-liderança para a sexta posição.

- Aquela fase foi o grande diferencial para chegarmos aqui sem lutar pelo título. Ficamos dez jogos sem vencer. Você somar só cinco pontos em 30 é complicado. E ainda assim nosso time tinha chance de ser campeão faltando cinco rodadas para o fim. A equipe começou bem o campeonato, mas essa sequência negativa nos deixou distantes. Conseguimos voltar a vencer, mas não adiantou.

A série trágica começou depois do melhor momento da equipe na competição: vitórias sobre Atlético-MG, América-MG, São Paulo e Fluminense; empates com Palmeiras e Ceará; e nova sequência de triunfos: sobre Santos, Grêmio, Cruzeiro e Coritiba. Em dez jogos, foram 26 pontos contabilizados, um aproveitamento de 86,6%.

Com 56 pontos, o Flamengo está em quinto, na zona de classificação para a Libertadores do ano que vem. Esta, aliás, virou a salvação de um ano que prometia muito, mas se aproxima do fim sob risco de ser frustrante.

- São 20 times, todo mundo tem obrigação de ganhar, todos fazem investimento. Todas as equipes oscilaram em algum momento. Algumas mais, outras menos. Nossa meta é a Libertadores, mas não é prêmio de consolação. É a possibilidade que temos. Em termos financeiros para o clube, é muito bom.

Segundo o vice de finanças Michel Levy, o clube teria um prejuízo de pelo menos R$ 5 milhões se ficar fora da competição continental.

Felipe acredita que a chance de o Flamengo ficar com a vaga é considerável. Ele ressalta que a vitória sobre o Atlético-GO, neste domingo, no Serra Dourada, será determinante.

- A gente não pode nem pensar em empatar. É um jogo de muita importância e sabemos que com uma vitória, com dois jogos em casa depois, a chance de ir para a Libertadores aumenta muito. Depois do Atlético-GO, serão dois confrontos diretos (contra o Inter, em Macaé, e vasco, em local ainda indefinido). 

Se o ano está ruim por não brigarmos pelo título, vai ficar pior ainda sem vaga na Libertadores.

O camisa 1 volta ao time titular após cumprir suspensão contra o Figueirense. Vanderlei Luxemburgo deve repetir a equipe da rodada passada. A provável escalação: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, David Braz e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid. O confronto começa às 17h (de Brasília), no Serra Dourada.

A maior sequência sem vitórias do Fla no Brasileirão 2011:

16ª rodada - Figueirense 2 x 2 Flamengo
17ª - Flamengo 1 x 4 Atlético-GO
18ª - Inter 2 x 2 Flamengo
19ª - Flamengo 0 x 0 vasco
20ª - Avaí 3 x 2 Flamengo
21ª - Flamengo 1 x 3 Bahia
22ª - Corinthians 2 x 1 Flamengo
23ª - Flamengo 1 x 2 Atlético-PR
24ª - Botafogo 1 x 1 Flamengo
25ª - Atlético-MG 1 x 1 Flamengo




Patricia Amorim chamará Zico para festa de título do Mundial



O Flamengo planeja uma grande festa para comemorar os 30 anos do Mundial de Clubes com uma partida de futebol contando com todos os heróis que levantaram a taça no Japão. 

Chegou a ser especulado que a presidente Patricia Amorim não quisesse chamar Zico por causa de problemas que ocorreram entre os dois no período em que o Galinho era o diretor executivo de futebol, mas a dirigente fez questão de desmentir.

– Claro que ele vai ser chamado. Não sei se ele vai, porque quem está cuidando dessa parte de chamar as pessoas é o Adílio – explicou.

Zico não deve participar do jogo no dia 13 de dezembro por causa de compromissos com a seleção do Iraque, que tem amistoso nesta data.


Com festa, torcida recebe o Flamengo em Goiânia


A delegação do Flamengo foi recebida por centenas  de  torcedores no fim da noite desta sexta-feira, no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. Sob clima de festa, o Mengão chegou à capital de Goiás para o encontro de domingo, às 17 horas (de Brasília), no Serra Dourada, com o Atlético-GO, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Contando com o apoio da torcida para obter mais três pontos e seguir forte na luta por uma vaga a Libertadores do próximo ano, os jogadores parecem ainda mais motivados com a recepção.

- É muito bom chegar e ser recebido desta maneira – salientou o volante Airton ao site oficial do clube da Gávea.

 Na quinta posição da tabela (colocação limite para a principal competição continental), com 56 pontos, o Flamengo treinará este sábado, a partir das 10 horas, no CT do Goiás, a Serrinha, visando ao duelo com o Dragão, 12º colocado, com 43 pontos. Sem riscos de rebaixamento e chances de classificação para a Libertadores, o Atlético luta por vaga na Copa Sul-Americana.





Lesionados, suspensos e pendurados para a rodada#36 do Brasileirão






sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Tríplice coroa




Comunicado Procter & Gamble


Rio de Janeiro, 18 de novembro de 2011





A P&G esclarece que ficou bastante satisfeita com o resultado da ação promovida ontem (17.11), no Engenhão. O objetivo da companhia, por meio da marca Duracell, era homenagear o Clube pelos 30 anos da conquista do Mundial, o que aconteceu e foi muito bem aceito pelos torcedores.  

Assim, não existe qualquer tipo de mal estar com o Clube e nada que interfira no relacionamento futuro entre as partes.


P&G Brasil.



Flamengo estreia no Novo Basquete Brasil neste sábado (19.11)


Heptacampeão estadual, o Flamengo parte agora em busca do terceiro título nacional – segundo do NBB (Novo Basquete Brasil). O  Mengão, campeão brasileiro em 2008 e na primeira edição do torneio, na temporada 2008/2009, estreia nesse sábado (19.11), contra o Paulistano, às 12h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. O SporTV anuncia a transmissão da partida. O ingresso custa R$ 20. Torcedor com a camisa do clube paga meia entrada.


NBB Leandrinho Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem) 
 O ala-armador Leandrinho é a maior atração do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)

Uma das maiores atrações da rodada de abertura vem direto da NBA. Leandrinho, que defende o Toronto Raptors, aproveitou o locaute da liga americana para desembarcar no Brasil e defender as cores do Flamengo.

- Estou vivendo um momento muito feliz na minha vida, podendo jogar novamente no meu país e em um time tão forte e com uma torcida tão maravilhosa. Desde que fui para os EUA, o basquete brasileiro evoluiu muito. Hoje, temos uma liga forte, com equipes de alto nível, e vai ser uma ótima experiência – acredita o ala-armador, que já foi campeão nacional por Bauru.

O Flamengo tem ainda os reforços do argentino Kammerichs, do americano David Jackson e do brasileiro Caio Torres, que esteve na Copa América de Mar del Plata. Mas o cestinha Marcelinho Machado não joga na estreia, suspenso.



vasco perde mando de campo e clássico contra o Mengão pode ser mesmo longe do Rio

A última rodada do Campeonato Brasileiro, que terá o clássico entre vasco e Flamengo, ganhou mais um novo capítulo nesta sexta-feira, dia 18 de novembro, em relação ao local do jogo, ainda indefinido. O clube cruzmaltino, mandante da partida, ainda sonhava com o clássico no Engenhão ou até n o galinheiro de  São Januário. Mas depois da decisão unânime da Quarta Comissão Disciplinar em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o duelo pode mesmo acontecer longe da capital carioca. O vasco foi punido com perda de um mando de campo e multado em R$ 10 mil.

O vasco faz partida contra o Avaí em casa neste próximo domingo, dia 20, mas a decisão do tribunal não afeta este compromisso, já que, com base no Estatuto do Torcedor, não há tempo hábil para mudança de local a esta altura. Assim, a punição teria que ser cumprida no próximo jogo como mandante, que será justamente contra o Flamengo, na última rodada do Brasileirão, que pode dar o título ao vasco.

E como determina o regulamento, em caso de punição com perda de mando de campo, o clube precisa jogar a uma distância mínima de 100 quilômetros da cidade onde ocorreu o fato que gerou a punição. A confusão com o árbitro do jogo contra o São Paulo aconteceu no galinheiro de São Januário.

O vasco ainda pode pedir um efeito suspensivo para não cumprir a pena até que seja julgado seu recurso. Neste caso, o clube pode conseguir que uma possível punição, mesmo mantida em segunda instância, só seja cumprida no ano que vem.

Entenda o caso:

O vasco foi denunciado pela conduta de seus funcionários, acusados de xingar a arbitragem na partida contra o São Paulo, no final de outubro, no galinheiro de São Januário.

Na súmula do jogo, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro conta que, “ao término da partida, quando o quinteto de arbitragem já estava próximo ao túnel que dá acesso ao vestiário, alguns funcionários que trajavam camisas do vasco, hostilizaram a equipe” e teriam dito as seguintes palavras: “Seus safados, estão com o bolso cheio de dinheiro, roubaram o vasco na cara de pau, po..., cara...”.

O árbitro ainda relata que a porta do vestiário da arbitragem foi “chutada violentamente, cessando apenas com a chegada do policiamento”. Pelos fatos, a Procuradoria denunciou o clube no artigo 213, inciso I, § 1º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto”.


Por futuro no Fla, Felipe pede vaga na Libertadores: 'Quero ficar'


Felipe do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
Restou ao Flamengo brigar por uma vaga na Libertadores do ano que vem. O empate sem gols com o Figueirense, nesta quinta-feira, praticamente encerrou as chances de título do Rubro-Negro. Felipe, que cumpriu suspensão contra os catarinenses, reconhece que não é o desfecho de temporada que ele e os companheiros esperavam. O projeto caro a ambicioso do clube corre o risco de fracassar caso a equipe não termine o Brasileirão no G-5. O time de Vanderlei Luxemburgo é o quinto, com 56 pontos.

- Ficamos decepcionados, pois há duas partidas sonhávamos com o título. A temporada começou, fizemos projeções, brigando para ser campeão, mas agora estamos a nove pontos do líder (na verdade são oito, já que o Corinthians tem 64). Pelo elenco que temos, por tudo que fizemos no ano, é decepcionante.

Felipe também se preocupa com 2012. O contrato do camisa 1 termina em 31 de dezembro e a intenção dele e do Flamengo é renovar. O clube tem a opção de compra dos direitos federativos do goleiro (ele pertence a um grupo de empresários e 25% são do Bragantino). Para isso, vai precisar investir R$ 3 milhões.

- A ida para a Libertadores é importante para mim. Se formos para a Libertadores, o clube vai investir em grandes atletas, envolve patrocínios. Eu quero ficar. Meu contrato termina em 31 de dezembro e meu pensamento está voltado para os três últimos jogos. Quando acabar o campeonato, vamos sentar e conversar.

Felipe pede apoio da torcida
Contra o Figueirense, os jogadores do Fla deixaram o gramado do Engenhão sob gritos de “time sem vergonha” e “time de m...”. Felipe não estava no estádio, mas também se sentiu antigido. No domingo, o Rubro-Negro enfrenta o Atlético-GO, no Serra Dourada, e precisa vencer para manter-se na zona da Libertadores.

- Sabemos que a torcida sempre quer vitória. O resultado era importante para sonhar com o título ainda, é normal vaiar, cobrar, querer o time na ponta, mas temos que saber que não fizemos boas partidas recentemente, mesmo assim conseguimos avançar um pouquinho. Nesse jogo (contra o Atlético-GO) a pressão vai ser grande. Temos de voltar a vencer para retomar a confiança. Para o título, é quase impossível, mas precisamos vencer os últimos três jogos para buscar a vaga na Libertadores.

A delegação embarca na noite desta sexta para Goiânia. Na manhã deste sábado, o grupo vai treinar no CT do Goiás, na Serrinha.

Jean Chera encontra médico e dirigente do Fla em hotel na Barra


Jean Chera em hotel no Rio de Janeiro (Foto: Richard Souza / GLOBOESPORTE.COM)O meia Jean Chera, de 16 anos, foi nesta sexta-feira ao hotel em que o Flamengo costuma se concentrar, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O jogador está em fase final de exames antes de assinar contrato com o clube. Acompanhado de seu pai e empresário, Celso Chera, Jean conversou no saguão com o diretor Luiz Augusto Veloso e com o médico José Luis Runco.
 
No hotel, Jean também cruzou com alguns jogadores do elenco principal rubro-negro. Após o empate em 0 a 0 com o Figueirense, o time foi dividido em dois grupos. Alguns fazem atividade na praia, outros realizam treino regenerativo no hotel.

Considerado a maior promessa do Santos depois de Neymar, Jean Chera deixou o Peixe no início deste ano, quando seu pai não concordou com a proposta do clube. O meia se transferiu para o Genoa, da Itália, mas voltou ao Brasil alegando não ter se adaptado à vida na Europa.


Nova cobertura do Maracanã entrará em cena sete meses após assentos



Foram quase seis meses para retirar por completo a antiga marquise do estádio. Cerca de 450 toneladas foram removidas em quatro etapas, que demandaram mais de 200 operários. Agora, a nova cobertura do Maracanã já tem uma data prevista para começar a ser erguida: setembro de 2012, sete meses depois do início da instalação dos assentos da arquibancada.

maracanã novo projeto (Foto: Divulgação) 
Imagem antiga do projeto aponta cobertura assim. Na época, cadeiras ainda seriam cinzas (Foto:Divulgação)

O material para o procedimento deverá custar menos de 10% do valor total da obra - que está, hoje, orçada em R$ 775,7 milhões, após a última redução de R$ 84 milhões por conta da desoneração de impostos do TCU. O prazo para o término não deve passar de dois meses. A estrutura será composta por lonas tensionadas, fibra de vidro e teflon, e terá vida últil de até 50 anos.

O projeto é um dos últimos a ser posto em prática, já que a iluminação natural também é importante para a sequências das atividades dos funcionários em outros setores.

O Maracanã terá capacidade para 76 mil torcedores e, segundo as autoridades responsáveis, será entregue no fim de fevereiro de 2013 - mesmo com os atrasos provocados pelos mais de 20 dias de greve - a quatro meses do início da Copa das Confederações. A expectativa é a de que o antigo "Maior do Mundo" divida com o Estádio Nacional de Brasília o posto de mais moderno do Brasil.

FRAME - Maracanã Reforma Projeto (Foto: Reprodução / TV Globo) 
 
Sem divisão entre arquibancada e cadeiras, estádio terá linha só de assentos (Foto: Reprodução / TV Globo)
 
 

Renato Maurício Prado defende demissão de Luxemburgo no Flamengo


No dia seguinte à má atuação do Flamengo no empate sem gols diante do Figueirense, o comentarista Renato Maurício Prado defendeu a demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. Na bancada do "Redação SporTV" desta sexta-feira, o convidado do programa criticou a ausência de padrão tático e de jogadas ensaiadas em um time com orçamento milionário, e que tem como objetivo na reta final do Brasileiro uma vaga na Libertadores.   

- Alguma coisa precisa ser feita! Não é possível que o Flamengo, mesmo que se classifique para Libertadores, vá para o ano que vem achando que tudo está bem, que o projeto do "professor" está correto. Está tudo errado! Basta ver o time jogando para perceber.

Para Renato Maurício Prado, o objetivo do time no Campeonato Brasileiro não é compatível com o orçamento:

- Está se tapando o sol com a peneira. Não é possível gastar o que está se gastando e dizer que a vaga na Libertadores é o suficiente, com o time não jogando nada. O resultado justo ontem (quinta) seria Figueirense 1 x 0 Flamengo. O time não está jogando nada há várias e várias rodadas. Tirando aquele período próximo da vitória contra o Santos, fora isso até quando ganha o Flamengo vem jogando mal. E o Ronaldinho Gaúcho joga cada vez menos.

Pelas redes sociais, um espectador sugeriu que o comentarista dirigisse o Flamengo nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro:

- Eu não misturo as coisas. Eu sou um crítico de futebol. Tenho 35 anos de profissão e acho que já conheço o suficiente. E está na cara que esse projeto do Flamengo deu com os burros n'água - disse Renato.




Chances de título, Libertadores e rebaixamento no momento


Veja as chances do seu time:

TIMEPGTITLIBREBO QUE RESTA
1º) Corinthians6475%100%-ATL (c), FIG (f) e PAL (c)
2º) vasco6221%*-AVA (c), FLU (n) e FLA (n)
3º) Fluminense593%93%-FIG (f), VAS (n) e BOT (n)
4º) Figueirense571%77%-FLU (c), COR (c) e AVA (f)
5º) Flamengo56-50%-AGO (f), INT (c) e VAS (n)
6º) Botafogo55-40%-INT (c), ATL (f) e FLU (n)
7º) Internacional54-22%-BOT (f), FLA (f) e GRE (c)
8º) São Paulo53-14%-AMG (c), PAL (f) e SAN (c)
9º) Santos52-*-CTB (f), BAH (c) e SAO (f)
10º) Coritiba51-4%-SAN (c), AVA (c) e APR (f)
11º) Grêmio47---CEA (c), AGO (c) e INT (f)
12º) Atlético-GO43--1%FLA (c), GRE (f) e AMG (c)
13º) Palmeiras43--1%BAH (f), SAO (c) e COR (f)
14º) Atlético-MG42--1%COR (f), BOT (c) e CRU (f)
15º) Bahia42--2%PAL (c), SAN (f) e CEA (c)
16º) Cruzeiro38--27%APR (c), CEA (f) e ATL (c)
17º) Atlético-PR37--76%CRU (f), AMG (f) e CTB (c)
18º) Ceará35--95%GRE (f), CRU (c) e BAH (f)
19º) América-MG34--98%SAO (f), APR (c) e AGO (f)
20º) Avaí30--99%VAS (f), CTB (f) e FIG (c)


TIT: Chances de título; LIB: Chances de vaga na Libertadores-2012; REB: Chances de rebaixamento *Santos e vasco já estão garantidos na Copa Libertadores de 2012



R10 não acende estrela, e relação do Fla com patrocinador sofre abalo



A estrela da companhia não brilhou. Nem em campo, nem na ação de marketing do patrocinador principal do Flamengo. Na entrada no gramado do Engenhão para o jogo contra o Figueirense, os jogadores titulares e reservas do Rubro-Negro vestiam duas camisas. Exceto Ronaldinho. Por baixo, a normal de jogo, com a marca Gillette no peito e Duracell às costas. Por cima, um modelo comemorativo. A estrela acima do escudo ganhou uma pequena lâmpada. Ela foi acesa em homenagem aos 30 anos do título mundial rubro-negro. Pilhas em um dos braços dos atletas faziam a estrela brilhar. Pouco antes de a partida começar, o modelo especial fora retirado.

O vice de marketing do clube, Henrique Brandão, não soube explicar o fato de R10 não ter participado e disse que a Procter & Gamble não pagou nenhum valor adicional pela iniciativa.

- É a nossa patrocinadora principal e esta foi uma ação pontual. Está dentro do nosso contrato. Talvez ninguém tenha orientado o Ronaldo a usar a camisa e a acender a estrela. Mas o importante foi que o time usou – disse, após o jogo.

Ronaldinho na entrada de campo do Flamengo (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)Ronaldinho foi o único a entrar em campo sem a camisa comemorativa (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)
Os executivos da P&G não viram assim. Muito pelo contrário. Vindos de São Paulo num jatinho particular, aguardaram com ansiedade a entrada do time em campo e não gostaram nada de ver o principal jogador do Flamengo sem a camisa especial. Detalhe: eles pretendiam oferecer um contrato pessoal para que Ronaldinho virasse garoto-propaganda da marca Gillette. Inconformados, acabaram desistindo.

O GLOBOESPORTE.COM apurou que o Gaúcho não participou da ação por conta de seus compromissos com patrocinadores pessoais e da relação com a Traffic. O acerto com o anunciante master não passou pela empresa de marketing esportivo, parceira do Flamengo na contratação do atacante. Foi a agência 9ine, que tem Ronaldo Fenômeno como um dos sócios, que intermediou o negócio de R$ 6,6 milhões por quatro meses. Do valor total, 15% ficaram para a empresa do ex-corintiano – o vínculo termina em 31 de dezembro deste ano.

Deivid na entrada de campo do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
A ação funcionou, mas gerou polêmica nos bastidores. Ao longo da semana, o gerente de futebol Isaías Tinoco tentou vetar a ideia. Ele alegou que não seria o momento ideal para algo do tipo, já que a equipe entrou em campo pressionada pela necessidade de vitória para voltar à zona de classificação da Libertadores - o jogo contra o Figueira terminou sem gols.

Outro problema: a camisa especial trazia a marca Duracell no peito, mas a mudança no uniforme sequer passou pela avaliação do Conselho Deliberativo do clube.

Além da decisão de Ronaldinho, os parceiros do Flamengo não gostaram do tratamento que receberam no Engenhão. Marcus Buaiz, um dos sócios da 9ine, e Thiago Icassati, diretor de marketing da Duracell, deixaram o estádio contrariados 20 minutos antes do fim da partida. Muito irritados, reclamaram da postura do clube, que só decidiu usar as camisas com a lâmpada momentos antes de a equipe entrar no campo.

A dupla veio ao Rio para assistir ao jogo no camarote da presidente Patricia Amorim, mas ficou, em pé, no mesmo local dos jogadores não relacionados. A convite de alguns funcionários do clube, eles se acomodaram. Enquanto isso, o vice de marketing Henrique Brandão e o coordenador Cláudio Fontenelle comiam croquetes no local sem perceber a insatisfação dos convidados. Segundo relatos de quem circulava por ali, Marcus Buaiz fez uma ligação, desabafou em voz alta e deu a entender que a parceria corre o risco de não se repetir na próxima temporada.

- Acabou, chega. É uma palhaçada. Estamos fora. Ano que vem, estamos fora.

Patrícia Amorim posa com detalha na camisa do Flamengo (Foto: Fernando Azevedo / FlaImagem) 
Marcus Buaiz, Patricia Amorim e Thiago Icassati posam com a camisa especial (Foto: Fernando Azevedo / FlaImagem)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Luxemburgo minimiza críticas: 'Responsabilidade deve ser dividida'

Pressionado internamente pela diretoria do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo não mostrou segurança, pelo menos no empate com o Figueirense, nesta quinta-feira, no Engenhão, para levar o Flamengo à vitória. As três alterações feitas pelo treinador no decorrer do jogo aconteceram, seja coincidência ou não, quando a torcida gritava pelo nome dos jogadores escolhidos por Luxa para entrar.

Chamado de "burro" após o 0 a 0 no placar, o treinador minimizou as vaias e os pedidos da torcida, enaltecendo o adversário.

– Temos um adversário que está fazendo uma campanha maravilhosa e não facilitou a vida de ninguém. Não podemos tirar o mérito deles – disse o técnico.

Além de Luxemburgo, alguns jogadores foram vaiados, entre eles Ronaldinho Gaúcho. O treinador reconheceu que o camisa 10 não teve uma boa atuação e disse que a responsabilidade precisa ser dividida entre os mais experientes:

– Como posso ter Ronaldo, Thiago, Alex e colocar a responsabilidade em um Muralha ou Thomás? Tem de ser no Ronaldo e em mim, como está sendo no Thiago.

A despeito de não ter conseguido vencer o rival direto na disputa pela vaga na Libertadores, o Flamengo ultrapassou o Botafogo e assumiu a quinta colocação.

O Flamengo já viajará nesta sexta-feira para Goiânia, onde enfrentará o Atlético-GO, domingo, no Serra Dourada. O grupo se reapresentará à tarde e, depois, seguirá para a capital goiana.



Ronaldinho admite má atuação: 'Não joguei bem e nada deu certo'


Principal jogador do Flamengo, Ronaldinho Gaúcho, mais uma vez, não conseguiu repetir as boas atuações do primeiro turno do Campeonato Brasileiro no empate em 0 a 0 diante do Figueirense. Muito marcado, poucas vezes ele deu sequência às jogadas, e até em bolas paradas, sua especialidade, não teve êxito.

Após o jogo, o craque admitiu o mau desempenho.

– Normal (as vaias). Especialmente para mim. Não joguei bem e nada deu certo. Agora é treinar e ter mais tranquilidade nos próximos jogos para ajudar o Flamengo a voltar para a Libertadores – lamentou o camisa 10 rubro-negro.

O Flamengo volta a treinar nesta sexta-feira e viaja em seguida, quando enfrenta o Atlético-GO, no próximo domingo, às 17h, no Serra Dourada.



Renato lembra luta: 'Não se deve olhar só o resultado'



O empate em 0 a 0 com o Figueirense, na noite desta quinta-feira, no Engenhão, fez com que o Flamengo voltasse à zona de classificação para a Libertadores. Renato comemorou o fato e salientou a luta da equipe rubro-negra na partida

- Bom, não é (voltar ao G5)? Não ganhamos o jogo, mas o time não deixou de correr e lutar o tempo todo. Essas coisas que tem de se olhar, não só o resultado. Agora temos uma grande batalha contra o Atlético-GO - disse o camisa 11.

O volante Willians, por sua vez, ressaltou que o empate não era o resultado esperado devido ao jogo ser no Rio de Janeiro, mas lembrou que o campeonato ainda não terminou:

- Acho que o empate não é tão bom e nem é ruim. Sabíamos que, dentro de casa, o Flamengo tem de fazer um grande resultado e não conseguimos. Mas não acabou não acontecendo.


Melhores momentos: Flamengo 0 x 0 Figueirense pela 35ª rodada do Brasileirão 2011






Willians, sobre o empate do Flamengo: 'Não tão bom, nem ruim'



Willians Flamengo x Figueirense (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)
O Flamengo não passou de um empate por 0 a 0 com o Figueirense, nesta quinta-feira, no Engenhão. O time voltou a fazer parte do G-5 por causa do ponto conquistado, mas não escapou de ser muito vaiado após o apito final. O volante Willians admitiu não saber explicar o que acontece com a equipe, mas exaltou a posição ganha na tabela.

- Não tem explicação. Não conseguimos fazer o que a gente queria, mas agora é dar continuidade, não está nada acabado ainda. Agora é pegar o Atletico e fazer um grande resultado. De cabeça erguida, vamos para Goiânia buscar o resultado. O empate para a gente não é tão bom, e nem é ruim. O Flamengo dentro de casa tem que fazer grandes resultados, mas não conseguimos - disse Willians ao deixar o campo.

O próximo compromisso do Flamengo no Brasileirão é neste domingo, no Serra Dourada, contra o Atlético-GO. Com 56 pontos, o Rubro-Negro carioca ocupa a quinta posição, a última que classifica à Copa Libertadores de 2012.



Torcida do Flamengo canta "time sem vergonha"





Defendeu! Aloísio cobra pênalti e Paulo Victor salva o Flamengo aos 16 do 2º tempo






Flamemgo 0 x 0 Figueirense


Ficha técnica

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 17/11/2011 

Hora: 20h30 (de Brasília)

Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e  Roberto Braatz (PR)

Cartões amarelos: Paulo Victor (FLA); Ygor (FIG)


Renda: R$388.115,00

Público: 24.385 pagantes / 28.407 presentes


Flamengo: Paulo Victor, Léo Moura, Alex Silva, David, Junior Cesar; Aírton (Muralha, 13'/2°T), Willians, Renato (Thomás, 13'/2°T) e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid (Jael, 33'/2°T).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Figueirense: Wilson, Bruno, Édson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jônatas, 11'/2°T), Coutinho e Elias (Fernandes, 34'/2°T); Wellington Nem e Júlio (Aloísio, 11'/2°T) César.
Técnico: Jorginho.

                     
                     

Flamengo homenageia o título mundial com estrela que brilha em cima do escudo

Flamengo tem propostas de Santos e Inter por Willians




Willians Flamengo x Figueirense (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM)
Willians voltou a ser titular do Flamengo na partida contra o Figueirense, nesta quinta-feira, e tem chances de se despedir do clube em breve. O volante interessa a Santos e Inter e tem recebido sondagens de equipes da Europa. Recentemente, ele foi reintegrado ao grupo depois de passar pouco mais de uma semana afastado por indisciplina.

No caso do Santos, o volante Ibson, ex-Fla, seria envolvido no negócio. Contratado como um dos principais reforços do Peixe, ele não se firmou. O interesse do clube paulista no Pitbull não é novo. No fim da temporada passada, houve uma tentativa de contratá-lo.

Embora o técnico Dorival Júnior tenha negado que o Inter queira contar com Willians, o Colorado também pretende ter o jogador a partir de 2012. Assim como o Peixe, o clube vermelho tentou fechar com o volante no ano passado. Com a promessa de ter um reajuste salarial no Flamengo, ele decidiu ficar.

Em março deste ano, o Rubro-Negro cumpriu com o combinado e ampliou o vínculo com Willians. O contrato passou de 2014 para 2015, com aumento salarial.

Clubes do futebol europeu também já sondaram o jogador, cuja preferência, no entanto, é continuar no Brasil. Na primeira quinzena de dezembro, nasce Ana Beatriz, do casamento com Mariana. Willians já é pai de um menino, Pedro Gabriel, de três anos.

O Flamengo é dono de 35% dos direitos econômicos do jogador. O empresário dele, Sérgio Dias, tem 10%. A maior parte pertence ao Santo André, clube que o revelou: 55%.

Indicado pelo técnico Cuca, o volante chegou ao Rubro-Negro em 2009 e na pré-temporada conseguiu a vaga de titular. Participou do título carioca e conquistou a torcida pela facilidade nos desarmes e a raça. Mesmo com a saída do treinador responsável pela sua contratação, o volante manteve o prestígio e foi importante na conquista do hexacampeonato brasileiro. No ano passado, mesmo com o mau momento do Flamengo, chegou a ser cotado para a Seleção Brasileira. Nesta temporada, tem alternado bons e maus momentos


Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!