Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 28 de janeiro de 2012

Para comentarista, Flamengo precisa de tranquilidade para vencer

Depois de uma semana agitada, o Flamengo não conseguiu superar o Macaé pelo Campeonato Carioca. Apesar de entrar em campo com uma equipe reserva, o empate sem gols surpreendeu a torcida rubro-negra. Para o comentarista André Loffredo, esse resultado não deve atrapalhar a campanha do time da Gávea.

- A questão é só classificar na Libertadores para a fase e grupos e, então, entrar com força total no estadual. Mas, não acho que esse primeiro ponto perdido vai fazer grande diferença na classificação. O máximo que pode acontecer é o Flamengo ficar em segundo no grupo. O Flamengo tem que utilizar uma palavra que não se utiliza muito na Gávea, que é "tranquilidade". O empate com o Macaé só vai fazer diferença para o Flamengo se dirigentes, torcedores, o grupo ou a comissão técnica começarem a ficar nervosos com esse tipo de resultado - disse Loffredo.

Desde que começou a Pré-Libertadores 2012, o clube vem poupando jogadores no Carioca. Com a equipe titular em campo, o Flamengo perdeu para o Real Potosí por 2 a 1, na Bolívia, e vai brigar pela classificação jogando em casa. Para o comentarista Thiago Mastroianni, os problemas extra campo também podem ser uma explicação para a falta de entrosamento da equipe.

- Quando se fala em grupo, todos precisam estar focados na mesma coisa. Eu acho que reflete bastante sim, mas eu acredito que, na quarta-feira (1 de fevereiro), o Flamengo não terá dificuldade para passar pelo Real Potosí. O Flamengo se classifica e pega times um pouco melhores tecnicamente do que o time boliviano - afirmou Mastroianni.

Muralha lamenta empate com o Macaé: ‘Não foi o nosso dia’

O empate por 0 a 0 não reflete com justiça o que aconteceu no jogo entre Macaé e Flamengo. Depois de um primeiro tempo bastante monótono, as duas equipes voltaram bem na segunda etapa e tiveram diversas chances de chegar ao gol da vitória. Mas, como isso não aconteceu, os dois times deixaram o gramado lamentando o placar em branco. Para o volante Muralha, faltou sorte ao time rubro-negro para conseguir um resultado melhor.

- Não foi o nosso dia. Não foi o jogo que queríamos. Perdemos muitas chances. Mas no próximo a gente vai sair com a vitória – disse.

Gustavo fez coro com o colega. Para o jogador, a equipe poderia ter deixado o campo com mais dois pontos em sua conta.

- No primeiro tempo, estávamos meio apáticos. No segundo, melhoramos um pouco e infelizmente a bola não entrou. Poderíamos ter vencido.

O Flamengo atua novamente no Estadual na próxima sexta, contra o Olaria, no Engenhão. Antes, encara o Real Potosí (BOL), na quarta-feira, pelo duelo de volta da fase preliminar da Libertadores. Com a derrota por 2 a 1 no confronto de ida, o time rubro-negro precisa de uma vitória simples por 1 a 0 ou por dois ou mais gols de diferença para se classificar.

Lopes Júnior valoriza empate e considera atuação satisfatória


 
http://www.lancenet.com.br/futebol-general/Galeria-Flamengo-Macae-Cleber-Mendes_LANIMA20120128_0087_26.jpg#650x385
O empate por 0 a 0 com o Macaé foi um resultado compreensível, na visão de  Lopes Júnior, auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Flamengo e responsável pelo comando da equipe no jogo deste sábado. Depois da partida, o treinador deu sua visão sobre o rendimento rubro-negro. A atuação da equipe reserva não foi das melhores, mas ele tem explicações para isso.

- Na quarta e na quinta, boa parte desse time pratricamente não treinou. Na quarta, foi o jogo (contra o Potosí). Na quinta, a viagem de volta. Na sexta, fizemos um treino leve, viemos para Macaé e chegamos tarde da noite. Sabíamos que iríamos encontrar dificuldades. O Macaé é uma equipe boa. A gente sempre quer vencer, mas devido a todas as circunstâncias, não foi um resultado ruim – disse o treinador.

Júnior Lopes valorizou a atuação da equipe. Ele elogiou a entrega dos garotos em campo.

- De uma maneira geral, a atuação foi satisfatória. A equipe se aplicou bem e lutou bastante. O gramado estava pesado, e isso prejudicou um puco. O Macaé treinou aqui, estava acostumado a essas condições. Se o campo estivesse mais seco, a gente teria feito mais pressão.

Adryan quase entrou

O auxiliar de Luxemburgo também explicou por que o garoto Adryan, promessa do elenco, não foi a campo. Ele chegou a se posicionar na beira do campo para entrar no lugar de Bottinelli, mas João Felipe sentiu dores, e uma troca foi perdida.

- Já tínhamos um mudança pré-estabelecida, em que o Muralha entraria no lugar do Luiz Antônio. Quando fui fazer as outras, tivemos o problema médico do João Felipe, e ficamos praticamente com uma substituição só.  Queríamos colocar o Adryan para reforçar o meio. Bottinelli falou que estava cansado e que tinha tomado uma pancada na perna. Não foi possível.


Melhores momentos: Macaé 0 x 0 Flamengo pelo Campeonato Carioca





Paulo Victor supera dores e salva o Flamengo

 
Paulo Victor comemora chance aproveitada (Rui Porto Filho / Agência Estado)
Se o Flamengo embolsou um ponto neste sábado, foi por causa de Paulo Victor. O goleiro foi o destaque rubro-negro no empate por 0 a 0 com o Macaé, fora de casa. Fez pelo menos cinco grandes defesas. E ainda viu um chute explodir em seu travessão.

O goleiro, que atuou com dores em parte da partida, depois de um choque no ar com Gediel, do Macaé, valorizou o ponto conquistado.

- Tivemos uma semana difícil. Temos que valorizar esse 0 a 0. O Macaé teve chances, veio para cima, e conseguimos sair com o empate – disse o jogador.

Paulo Victor disse que nem cogitou deixar o jogo, mesmo com dores. É hora de aproveitar as chances, entende ele.

- Quando aparecem oportunidades, temos que agarrar. Segui com uma dorzinha. Fiz uma defesa no chão e vi que estava tranquilo – comentou o arqueiro.

O Flamengo jogou com time reserva. Com o empate, a equipe rubro-negra subiu para quatro pontos no Grupo A.


Garotos do Fla não mantêm ritmo da estreia e ficam no 0 a 0 com o Macaé



Assim como na estreia do estadual, o Flamengo mandou a campo, contra o Macaé, neste sábado, um time recheado de jovens para poupar a equipe titular para a Libertadores. Mas o resultado final foi bem diferente. Ao contrário do primeiro jogo, quando a equipe rubro-negra venceu por 4 a 0 o Bonsucesso, os garotos não mantiveram o ritmo e apenas ficaram no 0 a 0, no jogo válido pela segunda rodada da Taça Guanabara. O time da casa, que teve Pipico como grande destaque, atuou bem e fez com que o goleiro Paulo Victor fosse um dos melhores em campo.

Luiz Antônio flamengo macaé (Foto: Fábio Castro / Agência Estado) 
Flamengo e Macaé se enfrentaram pela segunda rodada da Taça GB

Com o resultado, o Flamengo mantém a liderança do Grupo A da Taça Guanabara. A equipe rubro-negra soma agora quatro pontos na tabela de classificação. Apesar do ponto conquistado ( o primeiro do time no estadual), o Macaé caiu de quinto para sexto por conta da vitória do Bonsucesso sobre o Madureira. A rodada tem ainda mais dois jogos neste domingo.

O Macaé volta a campo na quarta-feira contra o Resende. O Flamengo, por sua vez, volta a jogar pelo estadual na próxima sexta, contra o Olaria, no Engenhão. Antes, porém, encara o Real Potosí (BOL), na quarta-feira, pelo duelo de volta da fase preliminar da Libertadores. Com a derrota por 2 a 1 no duelo de ida, o Mengão precisa vencer por  1 a 0 que garante a vaga.
.


Flamengo 0 x 0 Macaé



Ficha técnica



Local: Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, Macaé (RJ)

Data: 28/01/2012 

Hora: 17h

Árbitro: Antônio Frederico de Carvalho Schneider
Auxiliares: Eduardo de Souza Couto e Francisco Pereira de Sousa


Cartões amarelos: Douglas Assis, André Gomes e Edson (MAC); Gustavo, Negueba (FLA)
Cartão vermelho: André Gomes, 37'/2ºT (MAC)

Macaé: Luiz Henrique, Edson, Ramon, Douglas Assis e Gérson (Valdir, 6'/2ºT); Gedeil, André Gomes, Wagner e Wallacer; Pipico (Thiago Santos, 39'/2ºT) e Alexandro  (Charles Chad, 33'/2ºT)
Técnico: Toninho Andrade


FLAMENGO:  Paulo Victor, João Felipe (João Vitor, 30'/2ºT), Marllon, Gustavo e Magal; Maldonado, Luiz Antônio (Muralha, intervalo), Bottinelli e Camacho, Jael (Lucas, 36'/2ºT) e Negueba
Técnico:  Lopes Júnior





            



Love é aprovado nos exames médicos no Flamengo


Galeria - Apresentação Vagner Love (Foto: Paulo Sérgio)
Depois da festa de apresentação e das boas vindas a Vagner Love, o atacante começou a preparação para estar disponível à comissão técnica rubro-negra o mais rapidamente possível.

O sábado foi reservado para que o Artilheiro do Amor realizasse todos os exames médicos. A bateria foi dividida entre a parte da manhã e da tarde e o jogador ficou sob os cuidados de José Luiz Runco, chefe do departamento médico do Flamengo.

- Em relação à parte médica, está tudo certo e não houve qualquer problema – explicou ao L! Runco.

A partir de segunda-feira, Love será incorporado ao grupo rubro-negro e passará a treinar no Ninho do Urubu com os companheiros. A comissão técnica, então, definirá uma programação especial de treinos para o jogador.

Será o primeiro contato, em campo, entre Vanderlei Luxemburgo e o novo reforço. O treinador estava com o time titular na Bolívia quando a contratação de Vagner Love foi anunciada.

Ainda em Sucre, o comandante rubro-negro não comentou sobre a chegada do atacante, alegando estar focado no compromisso contra o Real Potosí, válido pela primeira fase da Copa Libertadores.

Apesar de não ter participado da pré-temporada com o Flamengo pelo fato de as negociações terem sido concretizadas só na semana passada, o atacante, do ponto de visto físico, não está em grande desvantagem em relação ao grupo, segundo o departamento médico.

O último jogo de Vagner Love pelo CSKA aconteceu no dia 7 de dezembro, contra a Inter de Milão (ITA), pela Liga dos Campeões. O jogador deu uma assistência e ajudou o time a vencer por 2 a 1. O resultado assegurou o CSKA nas oitavas de final da competição.




Da pequena Ubatã a Londres, baiano é esperança de pódio na canoagem



Ubatã, palavra guarani, significa canoa forte. Na cidade baiana de mesmo nome, a 370 km de Salvador, surgiu na canoagem de velocidade uma esperança de medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres: Erlon Silva. Aos 22 anos ele está classificado para disputa do C2 1000m ao lado de Romílson de Oliveira. O "Brasil 2012" foi até Ubatã com o atleta do Flamengo para descobrir como uma cidade de 25 mil habitantes revelou um valor do esporte amador.  

Em uma região onde as canoas servem como transporte e diversão, Erlon descobriu a atividade como esporte indiretamente através do projeto Segundo Tempo, programa do Governo Federal de incentivo ao esporte, que acabou extinto em 2004. Amigos de Erlon seguiram praticando a canoagem e deram as primeiras lições ao futuro atleta.  

- Meus colegas ficavam dando risada de mim porque eu falava assim: "Vou remar hoje pensando no mundial, mais por brincadeira. Eu ia treinar mesmo não tendo os equipamentos adequados. Dava um desânimo, os barcos pela metade - disse Erlon.

E mesmo com o desânimo, Erlon remou. Com apenas três anos de prática, aos 18 anos o filho de Ubatã conquistou os títulos sul-americano, pan-americano e o sétimo lugar no Mundial. Um ano depois, passou a formar dupla com Romílson de Oliveira na seleção brasileira. Em 2010, a dupla conquistou o ouro nos Jogos Sul-Americanos de Medelín, e ano passado, com a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, assegurou a vaga para a Olimpíada de Londres. O desempenho da dupla traz esperanças ao técnico da seleção brasileira de canoagem, Pedro Sena.

Canoagem Erlon e Ronilson (Foto: Divulgação CBCa) 
Erlon Silva e Ronilson de Oliveira com a medalha de prata no Pan de Guadalajara (Foto: Divulgação CBCa)

- É uma dupla que vem mostrando que tem muito talento. E eu tenho certeza que eles vão conseguir crescer, porque eles têm um entrosamento muito bom. Eles conseguem resultados que muitos se perguntam: como? Apenas com 20, 21 anos, eles estão fazendo história. Estar nos Jogos Olímpicos hoje, com esta idade... São talentos nacionais, isso me deixa muito alegre - disse Pedro.

Ubatã e a cidade vizinha de Ubaitaba esperam desenvolver a prática da canoagem. Na última há um clube onde 200 crianças praticam a modalidade, e onde foram revelados o atual campeão mundial júnior Izaquias Queiroz, e Jeferson Lacerda, que disputou as Olimpíadas de Barcelona 1992.  

- Tem pessoas que chegam para mim e falam: "Como você está no Rio de Janeiro treinando? Como você é atleta do Flamengo? Porque você saiu de uma cidade que não tem nada a ver com o esporte". Então, eu falo: "Pois é". Até porque eu tenho muito orgulho disso. De ser de uma cidade pequena e ser um grande atleta - disse Erlon.



Com milagre de Shamell, Pinheiros bate o Fla e pula para o topo do NBB

Rivalidade não falta. Protagonistas do jogo que marcou o lançamento do NBB em 2009, Pinheiros e Flamengo mediram forças neste sábado, em São Paulo, com outros encontros em mente. O do primeiro turno desta quarta edição do campeonato foi emocionante, no Rio, com vitória dos paulistas na prorrogação. O próximo será pela Liga Sul-Americana, na semana que vem. E o de sábado, que valia a liderança, teve os mesmos ingredientes de sempre, com drama até o último segundo. Quando estourou o cronômetro, caiu a bola salvadora do americano Shamell, que garantiu a vitória do Pinheiros por 91 a 88.

O triunfo coloca o time paulistano na liderança isolada do NBB, pelo menos até o jogo do Uberlândia contra o Limeira às 19h. Se vencer, a equipe do Triângulo Mineiro retoma o primeiro lugar da tabela. Por causa de Liga Sul-Americana, Pinheiros e Flamengo só voltam a jogar pelo NBB no dia 9 de fevereiro. O Fla visita o Bauru, e o time paulista recebe o Araraquara.

NBB Flamengo x Pinheros Shamell (Foto: João Pires/LNB) 
Shamell, o herói da tarde: ala terminou com 29 pontos e fez a cesta da vitória (Foto: João Pires/LNB)
 
 

Ainda sem Vagner Love, titulares do Fla realizam treino leve no Ninho



vanderlei luxemburgo flamengo treino londrina (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
Enquanto a maior parte do grupo está em Macaé, onde enfrenta o time da casa, neste sábado, às 17h, pela segunda rodada do Campeonato Carioca, os titulares do Flamengo treinaram na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu, visando o jogo contra o Real Pososí, na próxima quarta-feira. Em um treino leve que durou aproximadamente uma hora, os jogadores revezaram-se entre a academia e atividade física em campo.

O treino teve a presença do técnico Vanderlei Luxemburgo, uma vez que seu auxiliar, Lopes Júnior, é quem estará à frente da equipe diante do Macaé. Ronaldinho foi a campo, assim como o novo reforço, Marcos González, que já treina no Ninho do Urubu desde a última quarta-feira. Após a atividade, os atletas foram liberados e se reapresentam na próxima segunda-feira.

Ao contrário do que acontece geralmente, os jogadores não concederam entrevista. Do grupo que viajou à Bolívia no início da preparação, Gustavo, Luiz Antonio, Muralha e Negueba não participaram da atividade, já que reforçam o time contra o Macaé.

Maior contratação para a temporada, Vagner Love não treinou. O atacante ainda passa por exames médicos e deve se juntar ao grupo na próxima segunda-feira. Os titulares só voltam a campo na quarta, quando enfrentam o Real Potosí, às 21h50m, no Engenhão. O Flamengo precisa vencer para avançar à fase de grupos da Libertadores. O primeiro jogo, na última semana, terminou com a vitória dos bolivianos por 2 a 1.











 

Novas arquibancadas do Maracanã começam a ser montadas


A pouco mais de um ano do prazo para a conclusão das obras (o estádio está previsto para ser entegue em fevereiro de 2013), o Maracanã começa a ganhar novas formas em sua preparação para a Copa do Mundo de 2014. A montagem das novas arquibancadas começou e, de acordo com o governo do Rio de Janeiro, foi antecipada em um mês.

obras no Maracanã para a Copa 2014 (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro) 
Novas arquibancadas estão sendo montadas (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro)

O estádio já ganha novos contornos em sua parte interna. A rede de drenagem ao redor do campo, com dois metros de altura e 1,20m de largura, está sendo finalizada, enquanto a mureta que irá separar a arquibancada do campo já está pronta. A arquibancada inferior começa a tomar forma, com a construção da estrutura, o aterro da área e a instalação dos pré-moldados.

De qualquer ponto do Maracanã será possível ter visão completa do campo. Da mesma forma, a nova cobertura, em lona antiaderente, cobrirá todas as cadeiras do estádio.

obras no Maracanã para a Copa 2014 (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro) 
Segundo o governo do Rio, etapa foi antecipada em um mês (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro)

- O torcedor vai ficar mais perto do campo e assistirá aos jogos em posição privilegiada, uma vez que a parte superior vai avançar 12 metros em direção ao gramado. Não haverá mais pontos cegos no estádio – afirmou o secretário de Obras, Hudson Braga, ao site do governo do Rio de Janeiro.

O novo Maracanã terá um só lance de arquibancadas, sendo as partes inferior e superior separadas por 110 camarotes. A distância entre as cadeiras também passou de 48 centímetros para 50 centímetros, enquanto as cadeiras passarão a ser rebatíveis.

Orçado em R$ 859 milhões, o novo Marcanã receberá sete jogos do Mundial, incluindo a decisão no dia 13 de julho de 2014. A Seleção Brasileira só jogará no estádio caso chegue à final da Copa do Mundo.

obras no Maracanã para a Copa 2014 (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro) 
Estádio deve ser entregue em aproximadamente um ano (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro)




Tem espaço na van: humildade, amor e identificação na volta de Love ao Flamengo


Às 10h16m de uma sexta-feira chuvosa, duas vans encostam numa das entradas da sede do Flamengo. O segurança pede para o motorista abaixar o vidro, assim consegue ver um rosto conhecido emoldurado por tranças vermelhas, acompanhado de mulheres com camisas do Rubro-Negro. Era Vagner Love, que abriu mão dos carrões para chegar ao clube acompanhado da família, noiva e de amigos. O primeiro dia do atacante na volta ao clube foi marcado por humildade, amor e identificação com os fãs.

Ao descer da van com o logotipo da Federação de Futebol do Rio (Ferj), Love fez questão de ajudar no desembarque da noiva, Lucilene, que logo passou a bolsa para que o jogador carregasse.

- O Vagner é uma pessoa maravilhosa, um cavalheiro – derreteu-se Lucilene.

vagner love chegada flamengo (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)Vagner Love e a noiva Lucilene descem de van na chegada ao Fla (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)

No caminho até a sala da presidência, Love fez questão de cumprimentar todos os funcionários do clube, desde a ascensorista até os seguranças que estavam pelo caminho.

- Ele é simples, gente da gente – elogiou uma funcionária depois de conseguir uma foto com o atacante.

Love, então, se encaminhou para a sala da presidência, onde se encontrou com o ex-jogador de basquete Kareem Abdul-Jabbar. O atacante cumprimentou a todos, deu dois beijinhos na ala feminina e mostrava-se ansioso para a apresentação.

vagner love chegada flamengo (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com) 
Com a bolsa da noiva na mão, o cavalheiro Love caminha (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)

Pouco depois das 11h, ele apareceu no salão nobre para conceder entrevista coletiva. Posou para fotos, atendeu aos pedidos de cinegrafistas e não se deslumbrou com o batalhão de jornalistas: falou palavrão, mandou beijos para a noiva, tirou a camisa que usava para colocar o uniforme, chorou, sorriu, ou seja, não escondeu a emoção que sentia.

- Sou torcedor. Passei por isso e sei o que eles passam para assistir a um jogo. Vou representar cada um deles em campo, aquele que deixa de comprar um leite, uma fralda, para ir ao jogo. Vou batalhar para conquistar títulos – afirmou Love.

Ao contrário de muitos jogadores, Love mostrou no seu discurso o respeito pelo torcedor. Em 2010, quando não fazia gol, o atacante se destacava pela garra demonstrada em campo, ajudando na marcação, sempre disposto a ajudar no combate.

vagner love chegada flamengo (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com) 
Batalhão de profissionais de imprensa comparece à apresentação (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)

Seu Ivan acompanhava a apresentação. Mesmo com as mágoas do passado – quando Love viu seu pai abandonar a mãe -, o jogador fez rápida referência à presença do patriarca da família.

Kareem Abdul-Jabbar visita o Flamengo com Vagner Love e Patrícia Amorim (Foto: Divulgação / Site Oficial)Love posa com Patricia e Kareem Abdul-Jabbar, astro do basquete 

Encerrada a coletiva, Love foi para a festa com as presenças de MC Buchecha e Dudu Nobre. Logo apareceu em seu pescoço um cordão de ouro com o símbolo do Flamengo. O jogador cantou, dançou e colocou a presidente Patricia Amorim para participar de trenzinho improvisado. A presença do atacante diante da torcida não foi demorada.

- Agora o bicho vai pegar – afirmou Love ao microfone, enquanto balões em forma de coração voavam pelo salão.

Em seguida, Love foi para uma varanda da sede da Gávea. Os olhos brilhavam. Beijos na noiva, de quem não desgrudou um segundo. Rodeado pela família e amigos, o atacante acenava, autografava, fotografava com extrema paciência.

Ao contrário de Ronaldinho Gaúcho, que sempre anda acompanhado por um grupo de seguranças, Love conta apenas com a ajuda de dois amigos que evitam truculências e agem apenas para evitar alguma atitude inadequada de um fã mais empolgado.

Já com fome, o jogador foi almoçar numa churrascaria próxima à sede da Gávea. Entre picanhas, atendeu a mais fãs. E encontrou com o fenômeno musical do momento, Michel Teló. Brincou com o hit "Ai se te pego".

Michel Teló e Vagner Love (Foto: Reprodução / Twitter) 
Michel Teló e Vagner Love se encontram em churrascaria (Foto: Reprodução / Twitter)

Depois, Love deixou o local. De van.

Dupla trava duelo Flamengo x vasco para remar ao lado de Fabiana do Flamengo em Londres


Elas trocaram o ginásio fechado e uma bola por um dos mais famosos cartões postais do Rio de Janeiro e um barco. Não é só o fato curioso de ter começado a vida esportiva pelo basquete que as remadoras Camila Carvalho e Luana Bartholo têm em comum. Ambas abdicaram de suas carreiras fora d’água, defendem clubes cariocas, sofrem para manter o peso exigido na categoria leve (57kg), têm a mesma altura (1,76m), são apaixonadas pelo o que fazem e, agora, na Lagoa Rodrigo de Freitas, compartilham o sonho de remar ao lado da campeã mundial Fabiana Beltrame nas Olimpíadas de Londres-2012.

Aos 30 anos, Camila Carvalho é a mais experiente da dupla que disputa a segunda vaga no double skiff peso leve que vai buscar a classificação para Londres no Pré-Olímpico, de 22 a 25 de março, em Tigre, na Argentina. A brasiliense, que chegou a fazer parte da seleção de basquete de seu estado, resolveu trocar as quadras pela água após sofrer uma lesão no joelho esquerdo, aos 19 anos.

- Hoje em dia, as meninas estão cada vez mais altas. Não daria para ser pivô, talvez daria para ser uma ala ou uma armadora. Mas a paixão pelo remo foi maior e, aqui, acho que os resultados são bem melhores do que se tivesse no basquete.

Desde então, vem alcançando remadas cada vez mais longas. A maior delas foi a participação nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, ao lado de Luciana Granatto, no double skiff peso leve. Depois de quase seis anos, a dupla se desfez. Mas Camila quer encerrar a carreira de atleta com mais uma experiência olímpica no currículo. E o cenário não poderia ser mais estimulante. Assim como Luana, ela tem a chance de se despedir remando em Londres ao lado da campeã mundial Fabiana Beltrame.

- Eu também tenho um trabalho (psicológico) para ficar mais calma e não criar tanta expectativa. Querendo ou não, a vida não é só remo – ponderou a brasiliense formada em Ciências Políticas e Relações Internacionais, que pretende trabalhar no Comitê Olímpico Brasileiro depois da aposentadoria.

Luana também se arriscou nos garrafões. Aos 16 anos, jogava basquete no colégio e resolveu fazer um teste para o time do Vasco. Não passou. Mas sua ficha foi aproveitada para o remo. A carioca, que se formou em Jornalismo e Publicidade, sempre se dividiu entre a profissão e o esporte. Até que, desde o ano passado, já pelo Flamengo, resolveu largar tudo pelo sonho olímpico. Inclusive, o prato. Sofreu, mas conseguiu perder 10kg. A mudança de categoria (de pesado para leve) proporcionou uma reviravolta na carreira da remadora de 25 anos, que passou a chamar a atenção até da comissão técnica da seleção brasileira.

- Desde que o Ronaldo Carvalho começou a me treinar, há dois meses, foi uma ascensão muito rápida. Fui conquistando resultados que nunca tinha tido, em um curto período de tempo. Isso cada vez mais me incentiva a continuar – destacou Luana, que abriu mão também de desfilar como destaque em um carro alegórico da Imperatriz Leopoldinense, mesmo sendo presença assídua na Sapucaí desde criança.

Colega de clube de Luana, Fabiana Beltrame vem acompanhando de perto a evolução da jovem atleta rubro-negra. A campeã mundial, que está em busca de sua terceira participação olímpica, no entanto, ressalta que a experiência de Camila também pesa.

- A Camila é mais experiente e também tem o fato de estar há mais tempo no peso, com 57kg. Isso conta muito também. Mas a Luana tem uma determinação muito boa. Uma dedicação que eu gosto de ver. Vai ser difícil, é páreo duro. Não gostaria de estar nessa situação. Mas é a vida – comentou Fabiana.

Rivalidade só dentro d'água

Camila Carvallho, Fabiana Beltrame  e Luana Bartholo em treino para Pré-Olímpico de remo (Foto: Lydia Gismondi / GLOBOESPORTE.COM)
Camila e Luana garantem que, apesar da disputa, não há clima ruim entre elas. Nem mesmo a famosa rixa entre os clubes Vasco e Flamengo influenciam no relacionamento entre as remadoras. As duas admitem, porém, que a rivalidade aparece quando o barco entra na água.

- O objetivo é ver com qual das duas o barco anda melhor. Temos também argumentos individuais de comparação de potência, de resistência, de peso. Eu busco uma convergência dos argumentos para decidir de uma maneira mais justa e pedagógica – explicou o técnico da seleção brasileira, o francês José Oyarzaba.

Até o fim da próxima semana, a dupla ainda tem a chance de convencer o treinador. Mas o francês já se mostrou inclinado para uma delas. No treino da última quarta-feira, Fabiana fez tomadas de tempo com as duas candidatas. Luana levou ligeira vantagem.

- As duas chegaram (à seletiva) mais ou menos equilibradas e essa comparação entre as duas vem evoluindo. Não vou falar ainda quem vai ficar no double, mas fica cada vez mais claro uma posição a favor de uma delas.
 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Paulo Victor defende titulares do Fla e diz que grupo está bem servido


Paulo Victor treino Flamengo (Foto: Ricardo Ramos / AGIF)
O começo da temporada do Flamengo tem sido de momentos distintos para dois grupos de jogadores. Os titulares sofreu nos confrontos com Londrina e Corinthians e perdeu para o Real Potosí por 2 a 1, em sua estreia na Pré-Libertadores. Já os reservas salvaram a honra nos amistosos e venceram na abertura do Campeonato Carioca, com um goleada por 4 a 0 sobre o Bonsucesso, no Engenhão.

Neste sábado, contra o Macaé, no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, o Flamengo voltará a usar os reservas, enquanto os titulares se preparam para o jogo de volta com o Real Potosí, quarta-feira. Apesar dos resultados, os jogadores preferem relativizar as situações para justificar os resultados.

- O que mostramos contra Londrina e Corinthians é que nossos reservas são superiores aos deles. Não dá para comparar as situações. O Flamengo está bem servido com seu grupo - afirmou o goleiro Paulo Victor, que completou 25 anos no dia 12 de janeiro.

Um dos jogadores mais experientes entre as revelações do Flamengo no time principal, Paulo Victor lembra que a responsabilidade pelo resultado não diminui. A vitória sobre o Bonsucesso deve ser deixada de lado para o confronto com o Macaé.

- Independentemente da idade, buscamos o respeito no grupo. Passei por várias coisas e aprendi muito. No que puder passar para os meus companheiros, vou ajudar sempre. Vamos encarar o jogo com o Macaé de forma determinada. Lá é difícil jogar e não podemos dar bobeira no começo da competição - comentou Paulo Victor.


O real love da presidente: Patricia chora no reencontro com os filhos


Patricia Amorim viveu um turbilhão de emoções nesta sexta-feira. Atravessando um momento complicado à frente do Flamengo, a presidente não escondia a felicidade de apresentar o atacante Vagner Love, ídolo da torcida. Na festa, ela dançou, cantou e pulou junto com o jogador. Após o evento, concedeu entrevistas, falou sobre as dificuldade da contratação, do momento difícil do time e até dos cuidados com a beleza. Aos olhos de todos, parecia que era pura alegria. Mas, fora dos holofotes, uma cena emocionante mostrou um outro lado da presidente. Ao encontrar os filhos no corredor que liga o estádio de remo à sede, Patrícia desabou. Abraçou as crianças, que também tinham lágrimas nos olhos, e se deteve por um bom tempo agarrada aos meninos. Mas, rapidamente, Patricia tentou se recompor e explicar a fragilidade momentânea:

Patrícia Amorim com os filhos no Flamengo (Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE.COM) 
Patrícia Amorim chora abraçada ao filho mais novo (Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE.COM)

- Tem sido muito difícil esses últimos dias. Mal consegui falar e dar atenção aos meus filhos nos últimos quatro dias. Para uma mãe, isso é muito complicado. E eles sentem falta também - revelou ao GLOBOESPORTE.COM.

Patrícia Amorim com os filhos no Flamengo (Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE.COM)
O momento era familiar. Logo após as curtas palavras, Patricia Amorim foi interrompida pelos pedidos do filho mais novo por mais um pouco de atenção. Depois do abraço carinhoso, a presidente rubro-negra voltou a falar sobre a dificuldade de conciliar a vida de dirigente com os compromissos de mãe. Mas disse não se arrepender da decisão de assumir o clube de maior torcida do país.

- Faço isso por eles. Eles estão felizes com o (Vagner) Love aqui e ficam felizes quando o Flamengo vence - disse.

O tempo com os filhos é curto. A cabeça de Patricia Amorim logo precisa se preocupar novamente com os problemas rubro-negros. A torcida pede, agora, a volta de Adriano. Mas a presidente descarta a contratação.

- Ele (Adriano) não vem. O jogador tem contrato com o clube até julho. A relação do Flamengo com o Corinthians é muito boa. Eu respeito isso.


 Depois do choro, Patrícia posa com os filhos (Foto: Thiago Fernandes / GLOBOESPORTE.COM)


vagner love patricia amorim flamengo (Foto: André Durão/Globoesporte.com) 
Vagner Love faz trenzinho com a presidente Patricia Amorim (Foto: André Durão/Globoesporte.com)




Passada a empolgação, Patricia Amorim descarta Adriano: 'Não vem'


Pouco depois da entrevista coletiva de Vagner Love, nesta sexta-feira, a torcida recepcionou o atacante com afeto e saudosismo. Ao mesmo tempo em que exaltavam Love, os torcedores presentes à sede de remo do clube, na Lagoa, pediram: "volta, Imperador". No calor do momento, a presidente Patricia Amorim afirmou que estava ouvindo os pedidos e que analisaria a ideia com carinho. Horas depois, enquanto degustava um churrasco, a dirigente amaciou a carne e o discurso, e negou a reedição do Império do Amor.

- Ele (Adriano) não vem. O jogador tem contrato com o clube até julho. A relação do Flamengo com o Corinthians é muito boa. Eu respeito isso.

Adriano deixou o Rubro-Negro depois da eliminação na Taça Libertadores de 2010. O Imperador se transferiu para o Roma, da Itália, onde enfrentou lesões e pouco entrou em campo. Depois, o atacante foi para o Corinthians. No Parque São Jorge, ele também não brilhou e teve problemas para se condicionar fisicamente. Fez apenas um gol na campanha vitoriosa do time no Campeonato Brasileiro.

Adriano no treino do Corinthians (Foto: Ag. Estado)
Este ano, Adriano ouviu da torcida corintiana hostilidades e pedidos pela sua saída após faltar a um treinamento.

Antes de ir para o Corinthians, Adriano esperou o Fla entrar em contato para negociar seu retorno, o que não aconteceu. O técnico Vanderlei Luxemburgo não aprovava a contratação do Imperador, que teve diversos casos de indisciplina na última vez que jogou na Gávea.

Fora de forma, Adriano está em baixa no conceito da Fiel, que o hostilizou (Foto: Ag. Estado)

No amistoso com o Flamengo, em Londrina, no último dia 15, Adriano estava visivelmente acima do peso e ainda mancava por conta da ruptura total do tendão de Aquiles da perna esquerda que sofreu em abril do ano passado.

Antes da negativa pela reedição do Império do Amor, Patricia Amorim chegou a cogitar a possibilidade diante dos pedidos dos torcedores:

- Ouvi, estou ouvindo. A voz do povo é a voz de Deus. Temos que analisar isso com carinho.



Ronaldinho fica 45 minutos no CT e Fla faz apenas treino regenerativo



Marcos Gonzalez flamengo (Foto: Thales Soares/GLOBOESPORTE.COM)
Depois da odisseia em Potosí, os jogadores do Flamengo voltaram a treinar nesta sexta-feira no Ninho do Urubu. Num dia em que as atenções se voltaram para a apresentação de Vagner Love como novo reforço, os principais nomes do elenco apenas fizeram um treinamento regenerativo. Os escolhidos para o confronto com o Macaé, sábado, em Macaé, pela segunda rodada do Campeonato Carioca, foram mais exigidos pelos preparadores físicos.

Ronaldinho Gaúcho ficou apenas 45 minutos no centro de treinamento. Os outros titulares também deixaram o local com rapidez. O técnico Vanderlei Luxemburgo ficou a maior parte do tempo recluso. A delegação viaja ainda nesta sexta-feira para Macaé, enquanto os titulares voltam a treinar sábado, de manhã, no Ninho do Urubu. Domingo, o grupo está de folga.

Contra o Macaé, o time será novamente comandado pelos auxiliares Júnior Lopes e Jayme de Almeida. Luxemburgo ficará com os titulares no Rio, já fazendo a preparação para o jogo com o Real Potosí, quarta-feira, no Engenhão, quando o Flamengo precisará vencer por 1 a 0 ou dois gols de diferença para chegar à fase de grupos da Taça Libertadores.

Uma novidade no treinamento foi a presença do zagueiro chileno Marcos González, que defendia a Universidad de Chile e foi apresentado na terça-feira passada. O jogador encontrou pela primeira vez com os principais jogadores do elenco. Ele ainda treina separadamente e não tem data para fazer a sua estreia com a camisa do clube.


Demitido em 2010, Marcos Braz volta à cena na negociação de Love

Na primeira passagem de Vagner Love pelo Flamengo, em 2010, um personagem foi fundamental para a sua contratação. Na época, o então vice-presidente de futebol Marcos Braz conseguiu o empréstimo de graça do jogador de janeiro a julho. A manobra valeu o início de uma relação que culminou com a compra definitiva do atacante neste ano, depois de uma longa negociação com o CSKA Moscou e seus representantes.

Demitido em 2010 por discordar do tratamento dado a Petkovic pela presidente Patricia Amorim e mesmo sem um cargo na diretoria, Marcos Braz voltou a participar da negociação por Love. Antes da viagem da comitiva para Moscou, ele se reuniu com o jogador e seus empresários na busca por um acordo que o fizesse voltar ao Flamengo, desta vez com um contrato longo, até o fim de 2014.

- Essa história começa em 2010, quando o Marcos Braz teve a genialidade de trazer o Love, um jogador que tinha identidade com o Flamengo. O que não sabíamos é que seria tão forte, presente, constante e dedicada. Dele com a torcida e da torcida com ele. Essa é uma homenagem que não é de hoje, e ele (Braz) ajudou agora também, pois teve essa ideia lá atrás, que nos inspirou agora - disse Patricia, em seu discurso inicial, apontando para Marcos Braz, que estava na plateia e também foi mencionado pelo próprio jogador.

Na corrida por votos neste ano, quando haverá eleição no Flamengo em dezembro, Patricia tenta fazer de Marcos Braz um aliado, com conversas constantes no clube e fora dele. No momento, a sua intenção é concorrer com a atual presidente pelo cargo, mas a política na Gávea dá voltas como o futebol.

Vagner Love e Patrícia Amorim durante apresentação no Flamengo (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM) 
Patrícia Amorim ao lado de Vagner Love durante a apresentação (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM)
 
Além de Marcos Braz, Patricia fez outros agradecimentos. A presidente confirmou a tentativa de transformar Bernardo Amaral em vice-presidente de futebol, mas por ser presidente da Assembleia Geral não poderia ocupar o cargo. Mesmo assim, segundo a presidente, ele virou um colaborador do departamento.

Patricia também fez questão de exaltar a participação do vice de finanças Michel Levy na negociação. O dirigente foi a Moscou com o jogador e seus representantes para acertar a sua saída do CSKA. No desembarque no Rio, carregou Love pelo braço, quase como um troféu.

- O Michel Levy viajou com a missão de trazer o Love debaixo do braço e conseguiu. Às vezes, ele é incompreendido, mas a lealdade e força que temos são a resposta para todas as críticas. São palavras que dedico a todos da diretoria. Erramos muito, mas o fazemos tentando acertar. Se nosso índice de acerto é maior, está bom. O que importa é o interesse do Flamengo - disse Patricia, que no fim ainda encontrou espaço para lembrar seu histórico à frente do clube. - Eu me sinto feliz por ter sido a presidente que trouxe Ronaldinho e Love.


Ofuscado por Love, Abdul-Jabbar visita o Flamengo


Kareem Abdul-Jabbar visita o Flamengo com Vagner Love e Patrícia Amorim (Foto: Divulgação / Site Oficial)
Uma das maiores estrelas do basquete mundial e agora embaixador cultural dos Estados Unidos esteve no Flamengo na manhã desta sexta-feira. Mas a euforia no entorno da Gávea não tinha nenhuma relação com ele. No dia da apresentação de Vagner Love, Kareem Abdul-Jabbar, maior pontuador da história da NBA, virou coadjuvante. O gigante do basquete foi elegante com o clube, mas não escondeu que seu time de coração no futebol é outro:

- Vinte anos atrás, eu tive a oportunidade de conhecer o Pelé. E o vi jogando. Então, sempre torci pelo Santos. Não quero desrespeitar o anfitrião, mas o Santos era o time que eu conhecia - afirmou, ao responder a uma pergunta da plateia durante sua palestra.

Envolvida com a apresentação de Love, a presidente Patricia Amorim não esteve no evento com o ex-pivô. Encontrou-se com ele antes da palestra, em reunião privada, e entregou uma camisa rubro-negra com o número 33. O astro da NBA até tirou uma foto ao lado do novo reforço para o futebol do Fla, mas parecia alheio. Perguntado sobre a movimentação no clube, pareceu não entender do que se tratava. Preferiu falar sobre sua visita ao Rio de Janeiro.

- Fiquei lisonjeado com a alegria das pessoas por minha vinda aqui. Estou bem longe de casa e fui muito bem recebido - disse Abdul-Jabbar, maior cestinha da história da NBA com 38.387 pontos.
A festa para Vagner Love parecia fazer questão de se fazer presente na visita do ídolo da NBA. Durante a rápida entrevista que ele deu aos jornalistas, os fogos de artifício comemorando a chegada do atacante tornaram quase impossível ouvir o que Abdul-Jabbar dizia.

Kareem Abdul-Jabbar visita o Flamengo com crianças (Foto: Divulgação / Site Oficial) 
O ex-jogador posa para foto ao lado de crianças após fazer palestra na Gávea (Foto: Divulgação / Site Oficial)

Nada disso, porém, parecia importar para quem estava no Ginásio Hélio Mauricio. Na arquibancada, jogadores da base de Flamengo, Fluminense, Jacarepaguá, Cabo Frio e do time de basquete do AfroReggae. Todos mal piscavam ao ouvir a palestra. Quando o ex-jogador do Los Angeles Lakers abriu espaço para as perguntas, a maioria destacou a alegria por estar ali.

Kareem Abdul-Jabbar visita o Flamengo com Patrícia Amorim (Foto: Divulgação / Site Oficial)
O ex-jogador também não encontrou o time de basquete do Flamengo, que perdeu para o Paulistano na noite de quinta-feira, pelo NBB. A Gávea será usada pela seleção dos Estados Unidos na preparação para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

O Brasil é o primeiro país que Kareem visita desde que foi nomeado embaixador cultural pela secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton. Antes de chegar ao Rio, ele passou por Salvador. Em sua palestra, destacou a importância da educação na vida dos jovens atletas que estavam ali. Para o basquete brasileiro, o conselho foi investir mais em áreas carentes.

- O basquete ficará mais competitivo no Brasil se ele se tornar mais acessível, com mais quadras nos bairros. Assim as crianças podem jogar mais entre si. Foi assim que eu aprendi. Não tinha ninguém para ficar lá ensinando - afirmou o ex-jogador, de 2,18m, que defendeu Milwaukee Bucks e Los Angeles Lakers e acumula seis títulos da NBA.



Flamengo cai para o Paulistano, e Uberlândia assume liderança do NBB


Para surpreender o líder do NBB, o Paulistano apostava no trabalho defensivo e no apoio de sua torcida. A combinação deu certo. Jogando em casa, a equipe de São Paulo, em sexto lugar, teve força para conter a reação do Flamengo no fim do jogo e derrubou o rival por 90 a 86. O time rubro-negro teve mais a lamentar. Com a derrota, caiu também da liderança, também por conta da vitória do Uberlândia sobre o Araraquara por apenas um ponto: 85 a 84.

Uberlândia, Flamengo e Pinheiros, que venceu o Tijuca também nesta quinta, têm a mesma campanha no NBB. Os mineiros, no entanto, levam a melhor no confronto direto e, por isso, lideram a competição após a primeira rodada do segundo turno.

Felipe Paulistano Kammerichs Flamengo NBB (Foto: João Pires/LNB) 
Felipe, com a bola, foi um dos destaques do Paulistano na vitória sobre o Flamengo (Foto: João Pires/LNB)Paulistano impede reação do Fla

Logo no primeiro quarto, o Paulistano deu sinais de que poderia incomodar. Com excelentes atuações de Betinho, Felipe e Renato, o time da casa soube neutralizar o ataque rubro-negro, o melhor da competição, e ficar dez pontos à frente no placar: 26 a 16. No quarto seguinte, o Fla reagiu e diminuiu a diferença para apenas três pontos: 39 a 36.

O Paulistano voltou a dominar a partida no terceiro quarto e voltou a ter dez pontos de vantagem. Na última parcial, porém, o Flamengo foi para cima e ameaçou a vitória dos donos da casa. Os paulistas, porém, souberam segurar a reação carioca e fecharam a partida em 90 a 86.

Betinho, com 29 pontos, foi o grande nome do jogo, com Felipe, que terminou com 20 pontos, como coadjuvante. Pelo Flamengo, Marcelinho foi o principal nome, com 19 pontos. Estreante da noite, David Hayes ficou pouco mais de 15 minutos em quadra e terminou com 10 pontos.

Na próxima rodada, o Flamengo tenta a reação contra o Pinheiros, no sábado, às 14h, com transmissão do SporTV. No mesmo dia, às 18h, o Paulistano encara o Tijuca, em casa.


Jogos desta quinta-feira:

Brasília 82 x 83 São José
Limeira 84 x 74 Franca
Araraquara 84 x 85 Uberlândia
Paulistano 90 x 86 Flamengo
Pinheiros 72 x 71 Tijuca
Minas 72 x 75 Joinville



Após pedidos por Adriano, Amorim diz que vai 'analisar com carinho'

 
Vagner Love e Patrícia Amorim durante apresentação no Flamengo (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM)
Seria possível a reedição do Império do Amor? Durante a festa de apresentação de Vagner Love nesta sexta-feira, na sede de remo do Flamengo, os torcedores pediram pelo retorno de Adriano, que está no Corinthians. Patrícia Amorim, presidente rubro-negra, disse que ouviu o apelo e irá analisar com carinho o assunto.

- Ouvi, estou ouvindo. A voz do povo é a voz de Deus. Temos que analisar isso com carinho - afirmou a mandatária do Fla.

Adriano deixou o Flamengo após a eliminação da equipe na Taça Libertadores de 2010. O Imperador se transferiu para o Roma, da Itália, onde conviveu com lesões e pouco entrou em campo. De lá, o atacante foi para o Corinthians. No Parque São Jorge, também não brilhou e teve muitos problemas para se condicionar fisicamente. Fez apenas um gol na campanha vitoriosa do time no Campeonato Brasileiro. Este ano, viu da torcida corintiana hostilidades e pedidos pela usa saída após faltar a um treinamento.

Antes de ir para o Corinthians, Adriano esperou o Fla entrar em contato para negociar seu retorno, o que não aconteceu. O técnico Vanderlei Luxemburgo não aprovava a contratação do Imperador, que teve diversos casos de indisciplina na última vez que jogou na Gávea.


Vagner Love: `Torcida do Flamengo não se compara a nenhuma outra do mundo. É única`

Vagner Love se emociona ao vestir a camisa 99 do Flamengo

Vagner Love diz amar Flamengo e veste camisa com gosto






Emocionado, Love veste a camisa do Fla e se declara: 'Eu amo esse clube'


Amar não é fácil. Requer paixão, dedicação, respeito e desapego. Foi assim que Vagner Love deixou o CSKA Moscou para voltar ao Flamengo. O apelido que ele carrega foi por excesso de amor às mulheres no tempo em que era apenas um jovem sonhando um dia se tornar profissional. Hoje, ele voltou seu coração para o seu clube na infância e para o qual não deixou de torcer mesmo depois de ver o futebol se tornar profissão em sua vida. Love foi apresentado nesta sexta-feira como mais novo reforço do time para esta temporada, com status de estrela e com uma romaria de apaixonados à espera no estádio de remo para recepcioná-lo da mesma forma que fizeram com Ronaldinho Gaúcho no gramado da Gávea em 2011.

Apresentado pela presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, Love não conseguiu segurar as lágrimas ao vestir a camisa do clube em seu retorno. Ele ainda utilizava um cordão de ouro com um escudo do remo do Rubro-Negro.

- Havia prometido que não iria chorar, mas não consigo. Que emoção. Agradecer muito a Deus por estar aqui e a quem lutou para que isso acontecesse e esteve do meu lado sempre. Michel  (Levy) que foi brigar com os russos comigo. Foi difícil para c..., mas vencemos mais uma luta - disse o atacante, arrancando aplausos e gritos dos presentes.

- Aqui estão as três mulheres que mais amo na minha vida. Torceram, choraram, aguentaram meu estresse, pois minha vontade era muito grande. Ao Marcos Braz, que começou essa coisa de vem para o Flamengo. Sempre tive esse sonho de criança, que realizei em 2010. Hoje é um dos dias mais emocionantes, algo que não dá para explicar. Para vestir essa camisa tem que amar. Eu amo esse clube. Estive seis meses. Se puder morrer aqui, quero morrer aqui.

 A presidente do Flamengo disse que não há unanimidade no clube, apenas Vagner Love. Ela celebrou a contratação pela paixão do jogador pelo Rubro-Negro.

- Não há unanimidade nesse clube. Só você, Love. É um amor incondicional. Você vale qualquer esforço. Não só pelo que você representa, pelos gols, mas pelo seu DNA rubro-negro. Seja bem-vindo. Raça, Love e paixão - falou.

Love contou ainda que assinou a mensagem "eu já sabia 30-11-2011" na parte interna de uma camisa do clube, ainda no ano passado, tamanha a confiança do atacante em retornar ao Brasil para jogar no clube de coração.

Vagner Love apresentado no Flamengo (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM)Vagner Love se emociona ao ser apresentado no Fla (Foto: André Durão / GLOBOESPORTE.COM)


As tranças em vermelho e preto, feitas às pressas na quinta-feira, quando chegou da Rússia, para substituir as azuis, são apenas parte do espírito desejado pelos dirigentes do Flamengo, que fizeram questão de falar em pele rubro-negra para justificar o pagamento de mais de R$ 20 milhões pela contratação de Vagner Love, numa resposta a Thiago Neves, contratado pelo Fluminense, depois de uma longa novela. O atacante volta ao clube depois de jogado seis meses em 2010, quando marcou 23 gols em 29 jogos.

Com um hora de atraso começou a apresentação de Vagner Love como novo reforço do Flamengo, que antes de chegar ao salão nobre foi conhecer o ex-jogador de basquete, Kareem Abdul-Jabbar, de passagem pelo Brasil e também homenageado pelo clube. Na Gávea, estava acompanhado da mãe Jaira, da irmã Vânia e da namorada Lucilene. Ele entrou ao som do hit "Só Love", cantado por Buchecha, com uma camisa vermelha, ao lado da presidente Patrícia Amorim e sua trança feita a pedido do atacante na véspera. Torcedor fanático do clube, o novo camisa 99 do Flamengo entrou no Salão Nobre da Gávea já chorando, emocionado.

Love vai usar a camisa 99 em sua volta ao Flamengo


O atacante Vagner Love chegou ao Rio dizendo não se importar com o número da camisa que irá usar no Flamengo. Mas já está escolhido: 99. O mesmo que Deivid, atual 9, usou em sua chegada ao clube no segundo semestre de 2010. Ele receberá das mãos da presidente Patrícia Amorim o uniforme na apresentação, que estava marcada para as 10h.

Em sua primeira passagem pelo clube, de janeiro a julho de 2010, Vagner Love usou a camisa 9, atuando no ataque ao lado de Adriano, formando o Império do Amor. Foram 23 gols em 29 jogos, marca que deixou os torcedores carentes quando o atacante precisou voltar para o CSKA Moscou. Agora, ele volta ao Flamengo com contrato até 2014.

Vagner Love chegou ao Rio na quinta-feira, depois de acertar a rescisão de seu contrato com o CSKA Moscou. Ele já trocou as tranças azuis pelas vermelhas e chegou à Gávea acompanhado da mãe Jaira, da irmã Vânia e da namorada Lucilene.

vagner love flamengo desembarque no rio  (Foto: Raphael Mesquita / Globoesporte.com) 
Vagner Love tem contrato com o Flamengo até o fim de 2014 (Foto: Raphael Mesquita / Globoesporte.com)

Flamengo lança camisa para seu novo atacante: 'Raça, Love e paixão'

O Flamengo já começa a pensar no bônus da chegada de Vagner Love ao clube. Em sua apresentação, nesta sexta-feira, será lançada uma camisa em alusão a um grito da torcida e o nome do jogador. Ela será preta, com a inscrição "Raça, Love e Paixão", e tem preço sugerido de R$ 49,90. Começa a ser vendida na semana que vem na FlaBoutique e na FlaShop. Além disso, a diretoria também produziu tranças rubro-negras como a do atacante.

camisa em homenagem a Vagner Love (Foto: Thales Soares / Globoesporte.com) 
Texto na camisa faz referência a grito da torcida (Foto: Thales Soares / Globoesporte.com)
 
 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Jogadores do Flamengo comemoram contratação de Love

 
felipe flamengo (Foto: Thales Soares/GLOBOESPORTE.COM)
O anúncio da contratação do atacante Vagner Love deixou os jogadores do Flamengo na esperança de uma temporada melhor. Amigo de muitos integrantes do grupo, ele vinha trocando mensagens com os futuros companheiros desde o início da negociação. A expectativa, agora, é do reencontro, que deve acontecer em breve, afinal a apresentação do novo reforço está marcada para 10h desta sexta-feira, na Gávea.

Na Bolívia, onde perderam para o Real Potosí em sua estreia na Pré-Libertadores, os jogadores receberam uma mensagem do atacante informando o acerto da negociação. Love ainda estava na Rússia quando se comunicou com velhos amigos, como o lateral-direito Leonardo Moura e o goleiro Felipe.

- A gente sempre se falava por mensagem. O Love mostrou durante todo o tempo sua vontade de jogar no Flamengo novamente. Antes do jogo com o Potosí, ele mandou um recado e depois avisou que estava tudo certo - contou Leonardo Moura.

Em sua segunda temporada no clube, Felipe sabe como a contratação de Love pode causar impacto. Ele já havia sido contratado em 2011, quando o Flamengo anunciou a chegada de Ronaldinho. Agora, espera que o atacante ajude o time a conquistar as vitórias que precisa.

- Love tinha muita vontade de voltar ao Flamengo. Isso é importante e vai deixar nosso time ainda mais forte dentro de campo - comentou Felipe.

A apresentação de Love contará com uma grande festa nesta sexta-feira, incluindo a presença de sambistas como Dudu Nobre e Diogo Nogueira, o funkeiro Buchecha, intérprete do hit "Só Love", além da expectativa da presença de Ronaldinho para recepcionar o novo reforço.


Flamengo volta ao Rio, e jogadores colocam panos-quentes na crise

Depois de mais de 20 dias de pré-temporada e um jogo numa altitude de quatro mil metros acima do nível do mar, os principais jogadores do Flamengo voltaram ao Rio de Janeiro com a missão de contornar uma crise intensa nos bastidores do clube. Um dos pivôs do momento conturbado, Ronaldinho Gaúcho foi um dos primeiros a deixar o saguão do Aeroporto Santos Dumont, com rapidez e cercado por seguranças. O técnico Vanderlei Luxemburgo, outra figura central da crise, aproveitou o tumulto para sair sem ser notado por torcedores que estavam à espera do time.

Leonardo Moura flamengo desembarque (Foto: Thales Soares/GLOBOESPORTE.COM) 
Leonardo Moura posa com fã na chegada ao Rio (Foto: Thales Soares/GLOBOESPORTE.COM)
 
Apesar de todos os problemas vividos e a derrota para o Real Potosí por 2 a 1, na estreia do Flamengo na Pré-Libertadores, a recepção esteve longe de ser hostil. Os jogadores posaram para fotos e ouviram gritos de incentivo. A romaria por Ronaldinho, em vão, aconteceu como de costume. O goleiro Felipe e o lateral-direito Leonardo Moura foram os mais assediados. Atenciosos, tentaram colocar panos-quentes na crise interna entre a estrela e o comandante.

- Ronaldinho e Luxemburgo não têm problema. Eles estão apenas preocupados em ajudar a equipe. Todos respeitam e gostam do treinador. Uma conversa pode ser boa, mas não há um problema. Temos apenas que nos preocupar em trabalhar. Há pessoas para tomar decisões no clube - disse Leonardo Moura, que descartou a queda do treinador - Isso não deve acontecer.

Contratado com o aval de Luxemburgo no fim de 2010, Felipe também deixou de lado qualquer sinal de crise no elenco, apesar de todas as evidências. A presidente Patrícia Amorim já avisou que terá uma conversa com o treinador para decidir o seu futuro. A permanência do comandante está na berlinda e a alta multa pesa na decisão da diretoria.

- Há muita especulação. O grupo continua unido como sempre esteve. Problemas sempre vão acontecer, mas no Flamengo tudo vaza. O Luxemburgo me trouxe e se estou aqui devo agradecer a ele. A crise fica fora do campo - afirmou Felipe.

Os jogadores foram liberados pela comissão técnica assim que chegaram ao Rio. Nesta sexta, farão um treino apenas regenerativo. Na sequência, o grupo será dividido. Os reservas se concentram para encarar o Macaé, sábado, no Norte Fluminense, pelo Campeonato Carioca. Os titulares ficarão no Rio de Janeiro e treinarão na manhã de sábado. No domingo, todos folgam. A reapresentação geral será na segunda-feira à tarde.


Crise no galinheiro de São Januário, que a rádio Globo vascaína escondia!!!

A saída de Rodrigo Caetano e a divisão do comando do departamento de futebol da coisa maldita (vasco) tornaram os atrasos salariais um assunto público. E o desconforto chegou à Colina(morro, favela). O problema é antigo e vinha sendo administrado por um bom tempo. O novo diretor de futebol, Daniel Freitas, havia até conseguido um voto de confiança do elenco. Mas dois fatos irritaram os jogadores.

Primeiro, o presidente Roberto Dinamite prometeu quitar a dívida com o elenco durante a pré-temporada. E não cumpriu o prazo. A ideia do dirigente, segundo os jogadores, era pagar uma parte até o meio de janeiro e o resto até o fim do mês. Na pior das hipóteses, Dinamite havia prometido pagar pelo menos o 13º salário até a estreia no Carioca. Nada disso aconteceu…

Sem o dinheiro, a situação vinha sendo administrada por Daniel Freitas. Mas a declaração infeliz do vice de finanças, Nelson Rocha, que  disse que o 13º havia sido pago, fez a crise estourar. Felipe, um dos líderes do elenco, veio a público criticar o dirigente. E expor a insatisfação dos jogadores. Além do 13º, o vasco ainda deve o mês de dezembro e três meses de direito de imagem para alguns e quatro para outros – os direitos de imagem correspondem a uma fatia grande do vencimento dos jogadores.

Agora não resta outra alternativa para a diretoria do que pagar, pelo menos, parte da dívida com os jogadores. E rápido. O problema é que o clube perdeu as receitas dos patrocínios da Alê e da BMG, que juntas rendiam R$ 9 milhões por ano, e não encontrou ainda novos parceiros. E a verba da Eletrobrás é uma velha dor-de-cabeça já que o vasco não tem as Certidões Negativas de Débito. E a jogada da ação na Justiça efetuada pelo Sindicato dos Funcionários de Clubes do Rio de Janeiro, baseado na premissa constitucional de que todo o trabalhador tem o direito de receber seu salário, parece ter os dias contados.