Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 30 de junho de 2012

É campeão! Flamengo leva a Taça GB no juvenil e infantil


O sábado (30.06) foi recheado de conquistas para o futebol de base do Flamengo. Em duas finais disputadas, dois títulos para os meninos rubro-negros. No juvenil, o adversário foi o Fluminense e o placar no tempo normal foi de 2 a 2. No entanto, nos pênaltis, o Fla venceu por 7 a 6. Já no infantil, vitória sobre o vasco por 2 a 1. Vale lembrar que as duas partidas foram disputadas fora de casa.

Ainda neste sábado (30.06), time pré-mirim do Flamengo derrotou o vasco, em partida válida pela semifinal da Taça Rio Bonito. No tempo normal de jogo, a equipe empatou por 1 a 1 com o rival, mas nos pênaltis venceu por 4 a 2. Agora, o adversário da decisão será o Fluminense. A partida será realizada no próximo sábado (07.07) às 11h, em Rio Bonito.

Fichas Técnicas

Infantil (sub-15)
Flamengo 2 x 1 vasco
Local: Itaguaí
Flamengo: Renan, Alef (Gustavo), Allan, Arthur, Victor, Reverson, Paulo Vitor (Andrey), Vinicus Henrique(Renan Mello), Paquetá (Pedro), Patrick (Weverton), Diego (Kanu).
Técnico: Celso Martins

Juvenil (sub-17)
Flamengo 2 (7)x(6) 2 Fluminense
Local: Laranjeiras
Flamengo: Thiago, Lessinho, Rafael Dumas, Lincoln, Marquinhos, Juan Felipe (Pedro Paulo), Jaja (Mayke),  Lucas Alcantara (Angelo), Renan Donizete (Cafu), Renato Maceió (Thiago Santos), Douglas Baggio.
Técnico: Cleber dos Santos

Agente de Jorge Sampaoli: ‘É muito viável que venha ao Flamengo’


Jorge Sampaoli técnico da La U (Foto: AFP)
A possibilidade de trabalhar no Flamengo agrada ao técnico Jorge Sampaoli. Segundo o agente do argentino no Brasil, o ex-zagueiro Gelson Baresi, o comandante do Unirvesidad de Chile gostou de saber do interesse rubro-negro e vê a transferência com bons olhos. O primeiro contato da diretoria com o treinador foi feito na quarta-feira passada. Baresi diz que a negociação deve evoluir nos próximos dias e acredita em um desfecho positivo.

- Vamos tratar dos valores, da multa por rescisão de contrato e depois vamos ao Chile resolver o assunto. É muito viável que venha para o clube (Flamengo) – disse, em entrevista ao diário chileno “La Tercera”.

Baresi está no Brasil e lembra que o Flamengo ainda não fez uma proposta por Sampaoli, que tem contrato com La U até o fim de 2013.

- A única proposta formal que recebemos foi da selação dos Emirados Árabes. As especulações sobre o interesse do Flamengo agradaram ao Sampaoli quando falamos com ele. É um desafio para Jorge. Existe a possiblidade de ir para o Flamengo – assegurou o agente.

A tendência é que as tratativas evoluam a partir de terça-feira. Sampaoli está envolvido na disputa do título do Torneio Apertura chileno. O segundo e decisivo jogo contra o O'Higgins será disputado nesta segunda. No confronto de ida, na quinta passada, derrota por 2 a 1.

Aos 52 anos, Sampaoli tem se destacado desde 2011 no Universidad de Chile. Conquistou o título chileno e a Copa Sul-Americana. Na atual temporada, levou La U à semifinal da Libertadores da América, mas acabou eliminado pelo Boca Juniors, da Argentina. O treinador é um desejo da maior parte da cúpula do futebol do Flamengo, mas o nome de Dunga ainda não saiu da pauta.

Enquanto isso, Joel Santana segue à frente do Flamengo. O time volta a campo neste domingo, quando enfrenta o Atlético-GO, no Engenhão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será às 18h30m (de Brasília).


Adriano vai ao Ninho, e Flamengo tem sábado animado na véspera do jogo



Na véspera da partida contra o Atlético-GO, os jogadores do Flamengo realizaram um animado treino recreativo, na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu. Apesar da semana conturbada, o clima na atividade foi de descontração. A equipe de Vagner Love e Ibson venceu o rachão.

time rachão vitória no treino do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)Time vencedor do recreativo posa para foto após a atividade (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

O atacante Adriano, que faz tratamento no Flamengo, também esteve no Ninho do Urubu neste sábado. Na saída do centro de treinamento, o Imperador foi abordado por torcedores que assistiam à atividade, posou para fotos e distribuiu autógrafos. Neste domingo ele estará de folga.

Ameaçado de demissão, o técnico Joel Santana observou tudo ao lado do campo, uma vez que o sol estava muito forte no Ninho do Urubu. A presidente Patricia Amorim, que retornou de licença nesta sexta-feira, não foi ao CT acompanhar a atividade.

Adriano no CT do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Adriano esteve no CT do Flamengo neste sábado (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Após a atividade, Vagner Love brincou no gramado com o filho do atacante Deivid, Cauan, que vestia uma camisa do meia espanhol Iniesta, do Barcelona.

Vagner Love brinca com filho de Deivid no treino do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Vagner Love brinca com filho de Deivid (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

O clima descontraído se estendeu. Na entrevista coletiva de Luiz Antonio, Renato devolveu a brincadeira feita pelo companheiro há duas semanas. Pegou um carrinho de golfe e foi buscar o colega na sala de imprensa. Durante a entrevista, Renato ficou buzinando do lado de fora, arrancando sorrisos do amigo.

O Flamengo enfrenta o Atlético-GO, neste domingo, às 18h30m, no Engenhão. Com nove pontos, o Rubro-Negro é o nono colocado no Campeonato Brasileiro. O GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogo em Tempo Real, com vídeos.

Renato interrompe coletiva de Luiz Antonio no Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Renato interrompe coletiva de Luiz Antonio (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Sonho do Fla, Diego chega a acordo com o Atlético de Madri, afirma jornal



Diego, Atlético de Madrid x Athletic Bilbao (Foto: Reuters)
O meia Diego, camisa 10 dos sonhos de Zinho para o Flamengo, ainda está com o futuro incerto, mas o Atlético de Madri ganhou força nos últimos dias na briga para ficar com o brasileiro, informou o jornal alemão "Braunschweiger Zeitung" neste sábado. 

Vinculado ao Wolfsburg, o jogador, que esteve emprestado ao time espanhol na última temporada e havia até desistido de seguir na equipe, teria chegado a um acordo de três anos com os ibéricos.

O problema é que, para assinar com o meia, o Atlético terá que convencer o Wolfsburg, dono de seu passe e maior obstáculo para a negociação no momento. Os alemães investiram 15,5 milhões de euros (R$ 39,5 milhões) para tirá-lo do Juventus e exigem algum retorno financeiro. Na Alemanha, especula-se que o pedido gire em torno de 10 milhões de euros (R$ 25,4 mi).

Os espanhóis, segundo a imprensa europeia, tentam desembolsar menos que isso, mas podem podem pagar o valor pedido pelos alemães, considerando-se que Diego vem de uma boa temporada com a camisa do clube. A solução para fazer caixa, portanto, seria a venda do argentino Eduardo Salvio.

Segundo o diário de Wolfsburgo, caso os alemães liberem Diego para o Atlético, o contrato seria de três anos, e o brasileiro receberia 10 milhões de euros por temporada (R$ 25,4 mi).



A vez de Adryan: garoto anima Joel e tem chance de ser titular no domingo


Depois de Mattheus, Adryan está perto de ganhar uma chance no time do Flamengo. O meia, de 17 anos, integrou a delegação na viagem a Porto Alegre para a partida contra o Grêmio, no fim de semana passado, mas não ficou no banco. Com a convocação de Mattheus para a Seleção Brasileira sub-20, o garoto ganhou espaço nos últimos dias e foi testado por Joel Santana entre os titulares por mais de uma vez. O desempenho foi aprovado pelo treinador, que não afasta a possibilidade de lançá-lo desde o início do jogo contra o Atlético-GO, neste domingo, pela sétima rodada do Brasileirão.

- É difícil projetar uma atuação de um garoto. Ele vai para a concentração, vamos ver como vai responder aos momentos que antecedem a partida e definir o melhor momento para lançá-lo. Não podemos nos precipitar. Coisas boas estão esperando por ele. Vi até ele dizer numa entrevista que está pronto. Gostei. Eu gosto de ler isso – disse Joel.

adryan joel santana flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência Globo) 
Joel Santana tira o colete dos reservas de Adryan e orienta o jovem para entrar no time titular: neste domingo, ele pode fazer sua estreia neste Campeonato Brasileiro (Foto: Cezar Loureiro / Agência Globo)
 
Sob pressão e fortemente ameaçado no cargo, Joel não sabe por quanto tempo mais estará à frente da equipe rubro-negra, mas diz que tem planos para Adryan. Na quarta-feira, o meia foi titular num treino tático de ataque contra defesa. Nesta sexta, teve nova oportunidade e melhorou o desempenho do time de cima durante o coletivo. Demonstrou velocidade, se apresentou para tabelas e ajudou na recomposição do meio-campo.

- Treinou bem, direitinho. A gente tem que conhecer o garoto. Botei para treinar em duas situações e foi bem. Quarta-feira, coloquei ele do lado esquerdo. Hoje (sexta), do lado direito. É obediente, disciplinado taticamente, é um potencial que estamos desenvolvendo e quem sabe, né? Estamos com umas ideias aí. Vamos ver se vai dar tempo para as nossas ideias. As coisas começam a clarear dentro de campo e na concentração.

No coletivo, o time começou com Paulo Victor, Wellington Silva, Marllon, Marcos González e Magal; Amaral, Renato, Luiz Antonio e Ibson; Diego Maurício e Vagner Love. Na parte final, Adryan entrou no lugar de Wellington Silva, e Luiz Antonio foi deslocado do meio-campo para a lateral direita.

Flamengo e Atlético-GO se enfrentam às 18h30m (de Brasília), deste domingo, no Engenhão. O time está em nono, com nove pontos. Já o Dragão segura a lantera, com dois.



Na berlinda, Joel Santana exalta sua história no Mengão e diz não temer demissão


Enquanto o Flamengo vai em busca de outro técnico e se divide entre Dunga (ex-Seleção) e Jorge Sampaoli (Universidad de Chile), o atual dono do cargo, Joel Santana, segue trabalhando no Ninho do Urubu, preparando a equipe para o confronto de amanhã com o Atlético-GO, que pode selar o seu destino. Ontem, o treinador comentou a sua situação no clube, minimizou as notícias de que estaria prestes a ser demitido e exaltou sua história no Rubro-Negro.

"Tinha que ter um busto meu na Gávea. Eu sou estrela, e estrela é assim. Meu castelo  não é de areia, é pronto e bonito. Eu vendo notícia porque sou Joel Santana", gabou-se o papai.

CHEGADA AO MENGÃO: "Quando eu vim, estava empregado e bem empregado. Vim a pedido da pessoa maior do clube (a presidenta Patricia Amorim), porque deixei trabalhos bem feitos aqui. Não posso transmitir insegurança, estou fazendo o que dá. Não dá para fazer mais".

ZINHO: "O diretor veio aqui e disse que não garantia  o meu trabalho e nem o dele. Para mim está tudo certo. Eu tenho contrato até o fim do ano. Minha função é trabalhar. Tenho que tomar conta da minha casa e não da casa do vizinho. O cara que estiver insatisfeito chega aqui, eu tiro meu boné e vou embora".

DUNGA:"O clube procura quem ele quiser. Tenho que me importar com a minha posição. Grandes marcas são assim: geram especulação".

PRESSÃO: "Tenho que saber conviver com isso. O noticiário aconteceu pela grandeza do Flamengo e do Joel Santana. Tenho 30 anos de carreira. Se enumerar os clubes que passei, vai faltar folha. Se enumerar os títulos, vai faltar folha. Tenho minha vida, sei o quanto eu peso. Vai incomodar se quiserem denegrir minha imagem. Isso me incomoda".

FRITURA: "Eu não posso nesses anos todos de vida me preocupar com qualquer boato ou com qualquer coisa de noticiário. Comigo, como sempre foi, trabalho na verdade, no olho no olho. As pessoas eu olho de frente. Eu sou campeão da vida, de caráter, de trabalho. Tudo que consegui não foi fazendo média. Eu rodei muito, viajei muito. Amigos que tenho que me batem nas costas e no outro dia está outra coisa, não vou me importar com isso".

VOLTA POR CIMA: "Duas vezes tirei esse time lá de baixo, quando ninguém acreditava, e chegamos no Campeonato Brasileiro lá em cima. Tenho que ser analisado por tudo o que eu fiz nesse clube. Estão me analisando por uma ou duas partidas".

CONQUISTAS: "Eu tenho currículo, nada mais me interessa. Oito vezes campeão estadual, campeão da Mercosul, Brasileiro, de tudo".

Dunga dá prioridade ao exterior, mas Flamengo quer uma posição


Dunga (Foto: Eddie Keogh/Reuters)Rejeitado por boa parte da torcida, Dunga ainda não foi descartado pelo Flamengo. Procurado pelo clube no início da semana, o treinador pediu uma prazo até quarta-feira para dar uma resposta.

Irredutível no primeiro e único contato feito pelo Rubro-Negro até o momento, o treinador se mostrou propenso a aceitar inicialmente o desafio, mas avisou que analisaria, primeiramente, uma oferta que recebeu do futebol do exterior.

A cúpula do Flamengo, por sua vez, queria uma resposta em um prazo mais curto e disse ao treinador que havia um outro nome em pauta. Dunga sabe que Jorge Sampaoli, da Universidad de Chile, é uma outra possibilidade trabalhada nos bastidores pelo clube.

Assim como Dunga, o técnico argentino tem uma proposta de fora. No caso da Sampaoli, uma oferta milionária dos Emirados Ábares. Enquanto Dunga prefere dar uma prioridade ao exterior, Sampaoli, entretanto, tem o interesse de trabalhar no futebol brasileiro.

O Flamengo, entretanto, ainda não fez contatos com o argentino por meio do representante dele, o ex-jogador Gelson Baresi. Do Brasil, ele tem mantido contatos diários com Jorge Sampaoli que avaliará uma possível saída da Universidad de Chile somente depois de segunda-feira, após o segundo jogo da final do Apertura.

Se o Flamengo realmente quiser contar com Sampaoli para o Brasileiro terá de formular uma proposta pelo pacote que inclui não só o treinador, mas também o auxiliar Sebastián Beccacece e o preparador físico Jorge Dessio.

No clube chileno, com o qual o técnico tem contrato até o fim de 2013, só Sampaoli recebe cerca de R$ 166 mil.


Eleição de Del Nero na CBF cumpre plano de Teixeira


Marco Polo Del Nero (Foto: Bruno de Lima)Aliado de Ricardo Teixeira e um de seus confidentes, o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, foi eleito ontem vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a Região Centro-Sul. Com o triunfo, o dirigente passa a ser o primeiro na linha de sucessão do atual mandatário José Maria Marin.

Nesta sexta, na sede da CBF, Del Nero foi eleito por 46 votos e só não teve o apoio de Atlético-MG, ausente do pleito. Sua oficialização no cargo veio de encontro ao plano elaborado por Teixeira, antes de deixar a entidade em março.

Com a renúncia de Teixeira, Marin, que representava a Região Centro-Sul, assumiu o comando da entidade por ser o mais idoso entre os cinco vice-presidentes. E, a partir desse momento, Del Nero sai dos bastidores e passa a figurar constantemente ao lado de Marin, inclusive, na participação de várias reuniões administrativas na CBF, as quais outros presidentes de federações não eram convidados.

- Se por qualquer circunstância me afastar, fico tranquilo porque estará respondendo pela CBF um homem de grande competência, capacidade e principalmente de grande confiança - festejou Marin, ao término da eleição de Del Nero.

Com a primeira parte do ritual estabelecido por Teixeira cumprido, resta, agora, a segunda parte. Del Nero se tornar presidente da CBF, fato que ocorreria antes das eleições previstas para o primeiro semestre de 2015. Mas Marin nega a possibilidade de deixar a entidade e se dedicar somente ao Comitê Organizador da Copa (COL), do qual também é o mandatário.

- Absolutamente não (sair da CBF antes de 2014). O Marco Polo tem todas as condições, mas também me sinto em condições de continuar respondendo tanto pela CBF quanto o COL - disse Marin.

Em seu discurso da vitória, Del Nero prometeu continuar seu empenho pelo desenvolvimento do futebol. O dirigente, que vai acumular a vice-presidência com a presidência da FPF, elegeu achar uma solução para o fim das dívidas dos clubes sua principal meta.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Léo Moura pode retornar contra o Fluminense



Léo Moura - Flamengo (Foto: Cléber Mendes)O lateral-direito Léo Moura, que vem se recuperando de uma lesão na coxa esquerda, pode retornar no jogo contra o Fluminense, no próximo fim de semana. As dores já não incomodam e se tudo correr conforme o planejado, Léo Moura estará a disposição para ajudar o Flamengo.

- O Léo tem respondido bem ao tratamento. Não garanto como certo o retorno dele contra o Fluminense, porém, se o tratamento continuar indo bem, há sim possibilidade que ele esteja liberado para jogar na próxima semana. Tudo depende da evolução nos próximos dias - explicou Márcio Tanure, médico rubro-negro.

Léo Moura também comentou sobre a sua recuperação.

- Estou me sentindo bem. Corri um pouco esta semana e não tenho sentido dores. Se volto ou não contra o Fluminense, não posso dar certeza, mas estou me esforçando para voltar o mais rápido possível - afirmou.

Ainda sem ter o lateral a disposição, o Flamengo enfrenta o Atlético-GO no domingo, às 18h30, no Engenhão.



No jogo do centenário do Fla-Flu, a taça será dividida... literalmente


Cem anos, um dia e cinco minutos depois, Flamengo e Fluminense voltarão a se enfrentar após o primeiro duelo emblemático. No dia 7 de julho de 1912, às 15h55m, era dado o pontapé inicial de uma rivalidade com motivos de sobra para ser comemorada. A partida do próximo dia 8 será pelo Campeonato Brasileiro. A primeira, pelo Carioca, nas Laranjeiras, vencida pelos tricolores por 3 a 2, deu bem a ideia de como seriam os quase 400 confrontos que se seguiram do clássico considerado dos mais charmosos do futebol brasileiro.

Inúmeros troféus já foram disputados em grandes finais, até hoje na memória de tricolores e rubro-negros. Quem se esquece dos gols de Assis em 1983 e 1984? Ou da barriga de Renato Gaúcho, que deu o Carioca de 1995 para o Flu? Ou então dos gols de Doval e Júnior pelas finais dos estaduais de 1972 e 1991, com festa rubro-negra? Na ocasião, cada clube levantou a sua taça. Desta vez, a história será diferente.

Taça do Fla- Flu (Foto: Tv Globo) 
Taça do Fla- Flu será dividida entre os rivais no centenário do clássico (Foto: TV Globo)

Para homenagear os protagonistas, a TV Globo, que transmitirá não só a partida como também os festejos, confeccionou um troféu com característica muito particular. A obra se divide em duas: uma metade vai para cada clube. A parte rubro-negra recebeu o nome de Mario Filho. A tricolor foi batizada de Nelson Rodrigues. A missão de criar a taça diferente coube ao designer e diretor de arte da Globo Roberto Stein. Após muito estudo, reuniões e debates, a solução encontrada foi um "X" estilizado para ser dividido.

Segundo Roberto, que trabalha na equipe do designer Hans Donner - criador do logotipo da TV Globo e das vinhetas dos principais programas da emissora -, o modelo é fruto de vários conceitos como união, rivalidade e, obviamente, a beleza. Tudo isso até chegar ao resultado final, que será entregue no dia do jogo, no Engenhão.

- Ao mesmo tempo que existe a rivalidade, o versus, existe a união, o encontro, a história de um ter vindo do outro. Unimos então duas peças que formam um "X", que consegue simbolizar esta história e ao mesmo tempo se desmembram para que cada clube fique com uma metade. É um retrato do que acontece em campo - explicou.

Roberto disse que projetou o troféu para ser feito em cristal. No entanto, a dificuldade em conseguir o material fez com que optasse pela resina, o que gerou mudanças no design da escultura de 28 centímetros de altura e já em fase final de produção.

- Não foi fácil adaptar, mas no fim vai ficar muito bonito - afirmou.

Com o troféu, Roberto Stein sabe que vai entrar para a história do clássico. Mas o designer não é um grande fã de futebol. Sequer tem um clube de coração. Com isso, lança mão do velho clichê de "que vença o melhor" quando a bola rolar. E ainda brinca, dizendo que a sua taça será levantada por todos.

- Afinal de contas, dá para dividir (risos). É uma honra participar de um jogo tão importante, mas não sou muito fã e não tenho torcida definida, não. Realmente para mim é o tradicional "que vença o melhor" mesmo.


Preliminar com celebridades
Astros da TV e da bola farão o Fla-Flu da preliminar na festa do centenário. Os times terão artistas da TV, músicos e ex-jogadores. No intervalo, ex-atletas que tiverem atuado pelos dois clubes poderão trocar de camisa e atuar pela outra equipe.

A ideia da integração entre as torcidas continua na entrada em campo. Os jogadores do Flamengo e do Fluminense, que já entrarão com medalhas comemorativas no peito por participarem da festa, terão a companhia de crianças do clube rival. Ou seja: o time do Fla entrará cercado de crianças tricolores, e o time do Flu terá ao redor crianças rubro-negras.

Quando estiverem no centro do gramado, as crianças trocarão de lado para a execução do Hino Nacional, que será feita pela Banda Marcial dos Fuzileiros Navais. Dudu Nobre e Toni Platão cantarão os hinos do Flamengo e do Fluminense.

Nos próximos dias, até a data do confronto, o GLOBOESPORTE.COM vai relembrar momentos marcantes desses confrontos, com personagens e histórias curiosas de um dos clássicos mais charmosos do Brasil.



Patricia lembra que Joel segue no cargo e diz: 'Está tudo bem no Mengão'


patricia amorim flamengo (Foto: Fernando Azevedo/Fla Imagem)
A presidente do Flamengo, Patricia Amorim, esteve nesta sexta-feira na sede da CBF, na Zona Oeste do Rio, onde aconteceu a assembleia geral que apontou o presidente da Federação Paulista, Marco Polo del Nero, como novo vice-presidente da CBF. Perguntada sobre a situação de crise que vive o Rubro-Negro e sobre a permanência ou não do técnico Joel Santana, Patricia assegurou que o clube não vive dias de clima ruim.

- Está tudo bem no Flamengo. Joel é nosso treinador. O clima é bom no clube. Temos um jogo importante domingo, e Joel é nosso treinador. Tem um cara no futebol que é o Zinho (diretor). Deleguei as funções do futebol para o Zinho e o Coutinho (Paulo César, vice de futebol). Sou muito confiante no trabalho do Zinho, vem fazendo um trabalho interessante.

Apesar de não ter demitido Joel, o Flamengo já está em busca de um novo treinador. O argentino Jorge Sampaoli e Dunga já chegaram a ser sondados. Existe a possibilidade de o jogo contra o Atlético-GO, neste domingo, pelo Brasileirão, ser o último de Joel no comando do Fla.

Perguntada se estava satisfeita com o desempenho do Flamengo neste Brasileiro, Patricia admitiu que gostaria de melhores resultados, mas evitou críticas diretas ao trabalho de quem quer que seja.

- Como torcedora, nunca estamos satisfeitos, mas a expectativa é por uma vitória no domingo. O Flamengo é sempre um vulcão em ebulição. Se joga bem e vence, fica tudo bem. Se perde, o caldeirão fica sempre quente - finalizou.

Patricia Amorim esteve licenciada da presidência do Flamengo entre nos últimos três dias (entra quarta e sexta-feira) para resolver problemas pessoais. Neste período, o presidente em exercício foi o vice geral, Hélio Paulo Ferraz. Neste sábado, Patricia reassume suas funções de presidente. Ela, entretanto, não deve visitar o Ninho do Urubu, como costuma fazer nas vésperas de jogos, porque tem um compromisso ligado à natação.




Sem novidades, Patricia volta à presidência do Fla em dia 'morto'

Com a alegação de motivos particulares, Patricia Amorim se licenciou do cargo de presidente do Flamengo durante 72 horas, de terça até esta quinta-feira, em meio à ebulição do clube por conta da pressão em torno de Joel Santana. A dirigente voltou ao trabalho nesta sexta e, logo pela manhã, chegou à Gávea, mas encontrou o clube em um clima "morto", mesmo com o momento conturbado do futebol, porém, sem maiores decisões a tomar. No tempo em que ficou fora, nada mudou.

Desde o momento em que colocou Paulo Cesar Coutinho como vice-presidente de futebol e Zinho como diretor, Patricia acompanha o futebol à distância. No tempo em que ficou licenciada, a dirigente só monitorou o que acontecia, sem mesmo se pronunciar sobre a possível saída de Joel.

Vice geral, Hélio Ferraz ficou 72 horas no cargo, mas apenas acompanhou o andamento, sem maiores interferências. Na quinta-feira, Helinho chegou a ligar para Zinho por conta de rumores sobre uma possível demissão de Joel.

O Flamengo enfrenta o Atlético-GO domingo, às 18h30m, no Engenhão. Patricia Amorim, que costuma aparecer no Ninho do Urubu na véspera da partida, não deve estar presente ao treino deste sábado pela manhã, já que tem outro compromisso ligado à natação.


Fla-Flu 381 ou 391? Clubes divergem sobre os números do centenário

Cem anos de clássicos. Cem anos de emoções. Cem anos de rivalidade. No ano do centenário do Fla-Flu, as estatísticas ainda são motivo de discórdia. Para o Flamengo, o jogo do dia 8 será o de número 391. Para o Fluminense, porém, é o 381°. A diferença de dez jogos vem do Torneio Início, competição disputada entre 1918 e 1965 (com uma edição comemorativa em 1977, que não teve Fla-Flu).

O campeonato era disputado em apenas um dia, no mesmo estádio, na véspera do início do Carioca. As partidas tinham apenas 20 minutos, sendo dois tempos de 10 minutos cada. Apenas a final tinha 60 minutos. Se houvesse empate, seria o vencedor quem tivesse mais escanteios a favor.

Info 100 anos do Fla - Flu - 28-06-12 (Foto: infoesporte)

 Flamengo conta a competição em suas estatísticas, já o Fluminense, não. O curioso é que o Tricolor tem vantagem no confronto. Em dez partidas, foram quatro vitórias do time das Laranjeiras, quatro empates e apenas dois triunfos da equipe da Gávea.

Mas qual é o motivo de o Fluminense não contar essas partidas? A explicação vem de João Boltshauser, do Memória Flu, departamento de estatísticas do clube.

- Não é comum contabilizar esses jogos neste tipo de estatística, de confrontos entre clubes. Que eu me lembre, é a primeira vez que vejo isso ser feito. Porém, não existe certo ou errado nesse caso. Cada um adota os critérios que julga mais corretos. Uma vez que o Fluminense leva pequena vantagem sobre o Flamengo, eu até poderia, por casuísmo, defender a inclusão. Só que levamos grande desvantagem contra o Vasco, por exemplo. Acho que não é por aí - disse Boltshauser.

O Flamengo não pensa assim. Bruno Lucena, do departamento de estatísticas do Rubro-Negro, acredita que o torneio deve ser contado por ter características de partidas regulares.

- Apesar de não ter 90 minutos, era jogo oficial, valendo taça e tudo. Vale lembrar que, até os anos 30, as partidas duravam 80 minutos, e não 90. Resumindo: para nós, é jogo quando os times usam uniforme oficial, a partida tem juiz e súmula e há venda de ingressos - afirmou.

Especialistas concordam com o Fluminense
Autor do livro "Fla-Flu - o jogo do século", Roberto Assaf acredita que não é correto contabilizar os jogos do Torneio Início.

- Assisti a esse torneio várias vezes. Era uma festa que se fazia para promover o Campeonato Carioca, nada além disso. Mas não adianta, sempre vai haver divergência no futebol. Ele desperta emoção nas pessoas.

O jornalista e autor do blog "Memória E.C.", do GLOBOESPORTE.COM, Marcelo Monteiro, também não leva o campeonato em consideração.

- Era um torneio com regras particulares, que precisava ser decidido em um único dia.

Apesar de as equipes jogarem uniformizadas, era uma competição realizada mais para marcar o início do Carioca, que na época, era a principal competição do ano para os clubes.

Pega a senha: após treino, crianças fazem fila por autógrafo de Love

Joel Santana ameaçado no cargo, futebol do Flamengo em crise, desempenho no Brasileiro abaixo da expectativa. Mas o prestígio de alguns jogadores continua intacto. Após o treino da manhã desta sexta-feira, alunos de uma escola de futebol do clube foram ao Ninho do Urubu para assistir ao treino da equipe profissional. Enquanto os atletas deixavam o campo principal a caminho do vestiário, os pequenos formaram fila para pedir autógrafos e posar para fotos.

Mesmo depois de ter perdido a vaga de titular do gol rubro-negro para Paulo Victor, Felipe continua sendo um dos mais assediados. Mas ainda não conseguiu alcançar Vagner Love. O Artilheiro do Amor foi cercado pelos fãs, se surpreendeu com o tamanho da fila, mas foi simpático com os garotos.

Vagner Love com a criançada no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)Vagner Love distribui autógrafo para a criançada no Ninho do Urubu (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
 
O Flamengo está em nono no Brasileiro, com nove pontos. Neste domingo, o time recebe o Atlético-GO, às 18h30m, no Engenhão, pela sétima rodada. Os goianos têm só dois pontos e estão em último na tabela.

Fla marca reunião para tentar desocupar sede no Morro da Viúva



predio Morro da Viuva, sede do Flamengo (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)
O Flamengo não vive um momento delicado apenas no futebol. Longe dos holofotes, as negociações para desocupação da sede do Morro da Viúva são conduzidas com cautela pelo clube, que evita partir para ações de despejo e negocia prazos para que os atuais moradores do prédio se mudem. Uma reunião será realizada no dia 6 de julho. Os locatários pediram um prazo maior para a desocupação, e o clube deve ceder. A expectativa do vice de patrimônio Alexandre Wrobel é de que a Rex, do Grupo EBX, de Eike Batista, possa iniciar os trabalhos no fim deste ano. O Flamengo receberá cerca de R$ 270 mil mensais ou 2,63% do faturamento bruto - o valor que for maior.

O empresário investirá R$ 100 milhões para transformar o sucateado imóvel - em uma área privilegiada da Zona Sul do Rio - em um hotel com instalações quatro estrelas. O edifício Hilton Santos, na Avenida Rui Barbosa (número 170), hoje tem 148 apartamentos com 140 metros quadrados cada. Com a reforma, passará a ter 454 quartos. O clube recebeu cerca de R$ 2,8 milhões de adiantamento.

Atualmente, as condições do edifício são ruins, o que é facilmente notado em uma rápida observação da fachada - a minuta do contrato entre Rex e Flamengo menciona dois terços dos apartamentos sem condição de serem habitados. Ainda há dívida de IPTU, em torno de R$ 16 milhões, que deverá ser anistiada pela Prefeitura do Rio (Lei Municipal 5.230, de 25/11/2010). Os débitos referentes a 2011 seriam pagos pela Rex, com os valores sendo descontados dos pagamentos ao clube.

- A gente vai ter essa posição (sobre o prazo para desocupação) até o dia 6 de julho. Estamos tentando fazer uma composição em vez de impetrar ações de despejo. Já tivemos algumas rodadas de negociação, e os moradores pediram um prazo um pouco maior. É nesse sentido que estamos trabalhando. A desocupação integral deve acontecer lá para o fim do ano - explicou Wrobel, destacando que alguns apartamentos já foram liberados: - Várias unidades já foram desocupadas, algo entre 15 e 18. Algumas foram desocupadas, outras assinaram acordo para desocupação em breve. Estamos tentando evitar ações de despejo, estamos fazendo da forma mais amena possível.


predio Morro da Viuva, sede do Flamengo (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com) 
Atualmente, são ruins as condições do edifício na Zona Sul do Rio (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)


De acordo com o dirigente, o Flamengo "nunca teve a ilusão" de que o prédio estaria desocupado no início de julho, seis meses depois da aprovação da proposta de Eike no Conselho Deliberativo do clube. Wrobel informou que, após esse aval do órgão, foi cumprida uma "etapa burocrática" e a assinatura do compromisso só ocorreu de fato em março. Ainda assim, ele revelou que há um acerto entre Rex e Flamengo para uma prorrogação do prazo previsto para desocupação. Pelo contrato, depois dos primeiros seis meses, caberia à empresa de Eike a decisão de estender ou não o período por até 18 meses.

- Temos um prazo longo pela frente. Isso já está previamente acordado. A gente tem um prazo de tolerância que será cumprido. Estamos com a desocupação do prédio em curso, mas dando prazo para os locatários desocuparem com mais calma. Na verdade, o Flamengo nunca teve a ilusão de imaginar que agora estaria desocupado. Ainda nem temos o projeto aprovado, a licença de obras, então não há necessidade. E o contrato não foi assinado em janeiro, foi aprovado. Só foi assinado lá pelo dia 15 ou 20 de março.

Wroblel deu de ombros para um entrave que poderia complicar a meta rubro-negra. Há uma ação por usucapião movida por um dos moradores e, até o momento, não houve acordo na Justiça. O processo na 15ª Vara Cível (número 2009.001.2345.94-1) é movido por Geílson de Souza Cunha, habitante de imóvel que já teria abrigado o ex-jogador do clube Fábio Baiano.

- Tem uma ação que na minha opinião é uma aventura jurídica que já está sendo tratada - completou Wrobel.

Conheça o contrato
Está previsto na minuta do contrato (cláusula 5.3.1) de arrendamento do imóvel por 25 anos e o pagamento - além da receita mensal de R$ 270 mil ou 2,63% do faturamento bruto - de R$ 17,6 milhões a título de “aluguel determinado”, espécie de luvas pelo período das obras e renovação automática do compromisso. O Flamengo tem a receber R$ 3,1 milhões de adiantamento de aluguel em até dois meses após a assinatura; R$ 2 milhões para obtenção das condições suspensivas (liberação do imóvel e negociação com moradores); e R$ 12,5 milhões no prazo de dez dias a partir da implementação de todas as condições suspensivas previstas (obtenção de certidões, aprovação do projeto, liberação do imóvel e outras). Se confirmada a renovação do acordo por outros 25 anos, serão pagos mais R$ 5 milhões. Em caso de atraso da obra por mais de 180 dias sem justificativa prevista no acordo, a Rex ainda pagará ao Flamengo o rendimento proporcional do período.


Falante, Joel testa Adryan em coletivo e elogia time: 'Está bonito'


Joel Santana manteve a estrutura do Flamengo no início do coletivo da manhã desta sexta-feira. Na vaga de Airton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, escalou Amaral. No ataque, Diego Maurício deve ganhar uma nova chance como titular. Depois de ficar no banco contra o Grêmio, ele treinou na equipe de cima ao lado de Vagner Love. Mas a maior novidade ficou para o decorrer da atividade, quando o técnico testou Adryan no meio-campo, tirando Wellington Silva da lateral direita e improvisando Luiz Antonio.

Mostrando bastante disposição, o garoto deu nova cara ao time, que ganhou mais força ofensiva. A mudança, que já havia sido testada esta semana em um treino tático, agradou Joel Santana, que teceu elogios à equipe durante a movimentação:

Adryan flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Entrada de Adryan deu nova cara ao time do Fla em coletivo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
- Está bonito, está bonito.

Diferentemente da atividade da véspera, quando ficou calado à beira do campo, o treinador corrigiu o posicionamento da equipe, esbravejou com os jogadores e cobrou empenho. Joel vive dias de pressão e tensão no Rubro-Negro. Ele está fortemente ameaçado no cargo, e é grande a possibilidade de o jogo contra o Atlético-GO, neste domingo, ser o último dele à frente da equipe.

joel santana flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
O Flamengo começou o coletivo com Paulo Victor, Wellington Silva, Marllon, González e Magal; Amaral, Renato, Luiz Antonio e Ibson; Diego Maurício e Vagner Love. Em seguida, Adryan entrou no meio-campo, passando Luiz Antonio para a lateral direita no lugar de Wellinton Silva.  Diego Maurício marcou para os titulares após cruzamento da esquerda de Magal. Hernane trabalhou entre os reservas e formou dupla com Deivid.

O Rubro-Negro recebe o Dragão no Engenhão, às 18h30m (de Brasília), pela sétima rodada. O time é o nono na tabela, com nove pontos. Os goianos estão na lanterna, têm apenas dois pontos.

Adriano chega antes do horário
A exemplo da última quinta-feira, Adriano chegou novamente antes do horário marcado para o início das atividades que visam à recuperação da lesão no tendão de Aquiles do pé esquerdo. O trabalho do Imperador começou às 11h, diferentemente dos dias anteriores, quando vinha sendo marcado para o mesmo horário do treino do time rubro-negro.

adriano flamengo ninho do urubu (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Adriano chega ao Ninho do Urubu antes do horário (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
 
 

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Artistas e ex-jogadores vão marcar presença no centenário do Fla-Flu



O centenário do Fla-Flu será comemorado em grande estilo no próximo dia 8, no Engenhão, antes, durante e depois do clássico válido pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro. A atração principal da tarde começa às 16h, mas a programação dos festejos terá início às 14h, com a preliminar que levará a campo artistas e ex-jogadores dos dois clubes.

Depois da preliminar, a Banda dos Fuzileiros Navais vai executar o hino dos dois clubes. Dudu Nobre cantará o hino rubro-negro, enquanto o tricolor terá a voz de Toni Platão. Antes da partida válida pelo Brasileirão, os jogadores receberão medalhas para marcar a participação no clássico do centenário. No intervalo, mais atrações: Neguinho da Beija-Flor e Paulo Ricardo farão show num trio elétrico dentro do gramado. Depois da partida, seja qual for o resultado, um troféu será dividido pelas duas equipes.

montagem ídolos Flamengo FlaxFlu (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com) 
Andrade, Marcelo Serrado, Diogo Nogueira e Adílio vão à festa (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)
 
Pelo Flamengo, estão confirmados na preliminar os seguintes nomes: Diogo Nogueira, Marcelo Serrado, Marcius Melhem, Adílio, Cantarelli, Julio Cesar Uri Geller, Leandro, Jayme, Djalminha, Andrade e Zinho. Na comissão técnica, estarão Silva Batuta e Fernandinho

montagem ídolos Fluminense FlaxFlu (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com) 
Romerito, Assis, Beto Silva e Marcão estarão no Engenhão (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)
 
No lado do Fluminense, estarão Beto Silva, Marcos Caetano, Marcão, Leomir, Romerito, Gil, Cadu, Ronald, Djair, Leonardo, Rogerinho, Wellerson, Fabinho e Rubens Galaxy. O carrasco Assis vai integrar a comissão técnica.




La U, de Jorge Sampaoli, perde o primeiro jogo da final do Apertura


Jorge Sampaoli técnico da La U (Foto: AFP)
O técnico Jorge Sampaoli vem sido citado como possível nome para ser o novo comandante do Flamengo. Enquanto a transferência não se concretiza, ele disputa com a Universidad do Chile a final do Torneio Apertura. Mas o resultado no primeiro jogo da decisão, nesta quinta-feira, não foi o esperado para o comandante que chegava à marca de cem jogos à frente da La U: derrota por 2 a 1 para o O'Higgins, no Estádio El Teniente, em Rancagua. O jogo de volta, na próxima segunda-feira, definirá o campeão.

Sob chuva, logo aos 58 segundos, Juan Rodrigo Rojas abriu o placar para o time da casa, comandado pelo técnico Eduardo Berizzo. Mas a La U reagiu e empatou a partida aos 29 minutos: gol de Marino, de voleio, que passou entre as pernas do goleiro Marín.

Na volta para o segundo tempo, o O'Higgins buscava mais a vitória, e Alejandro López, aos 27 minutos, aproveitou o cruzamento de Rojas para recolocar o time da casa na frente. O histórico tricampeonato da La U ficou mais complicado, e o O'Higgins quer sua primeira conquista nacional.



Após ser testado entre os titulares, Adryan avisa: 'Estou pronto'


Adryan, Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
O técnico Joel Santana trabalhou ao longo desta semana uma variação na formação do meio-campo do Flamengo. No treino tático de quarta-feira, o treinador lançou Bottinelli e Adryan, e o time ganhou em força ofensiva. Aos 17 anos, Adryan nem sequer no banco ficou neste Campeonato Brasileiro. Mas o jovem garante que, na hora que Joel precisar, ele estará à disposição para ajudar o Flamengo.

- Eu tenho que trabalhar firme sempre, isso é indiscutível. Estou conseguindo sobressair nos treinos e, se a hora chegar, o treinador vai saber. Mas eu estou pronto - disse o camisa 37 ao site oficial do Flamengo.

Adryan conta ainda que tem recebido muitas mensagens de apoio de torcedores flamenguistas. Ele fez questão de retribuir o carinho.

- Quero agradecer a Nação pelo apoio e dizer que vejo todos os recados que me mandam. Sei que parte da torcida tem pedido meu nome, mas isso é fruto de um trabalho. Fico feliz que as pessoas confiam em mim - finalizou.

O Flamengo, nono colocado no Brasileirão, com nove pontos, volta a campo às 18h30m deste domingo, no Engenhão. O adversário é o Atlético-GO, lanterna do campeonato, com dois pontos.



Zinho procura Diego, mas preço assusta. Argentinos são oferecidos



Diego, Atlético de Madrid x Athletic Bilbao (Foto: Reuters)
Diego é um desejo do diretor de futebol Zinho para vestir a camisa 10 do Flamengo. O problema é o preço para contratar o meia, de 27 anos, revelado pelo Santos em 2002. Após boa passagem por empréstimo pelo Atlético de Madri na última temporada, o Wolfsburg, da Alemanha, conta com o retorno do jogador a partir de 1º de julho. O vínculo entre as partes tem duração de mais dois anos. O Rubro-Negro procurou o jogador, mas para contratá-lo em definitivo teria de investir cerca de R$ 30 milhões, algo inviável para o combalido cofre do clube.

Nem a opção de empréstimo facilitaria o acerto. Diego recebe um salário de € 5 milhões (R$ 12,9 milhões) anuais, quase R$ 1,1 milhão por mês. Pelos corredores da Gávea, o valor já lhe rendeu o apelido de novo Ronaldinho, numa referência ao ex-camisa 10, que recebia R$ 1,25 milhão. Apesar de sonhar com o jogador, Zinho já disse que não há como pagar um salário deste nível a nenhum reforço. Mas o interesse persiste.

Diego foi um dos destaques do Atlético de Madri na conquista da Liga Europa e pretendia continuar na Espanha. No Wolfsburg, ele teve uma saída tumultuada. Na ocasião, ao tomar conhecimento que ficaria no banco de reservas na última rodada do Campeonato Alemão, contra o Hoffenheim, recusou-se a participar da partida na temporada 2010/2011.

Argentinos são oferecidos

Montagem - Hector e Diego Morales (Foto: Editoria de arte / Globoesporte.com) A procura do Flamengo por um armador deixa empresários atentos. Esta semana, dois nomes chegaram ao clube, ambos são argentinos e defendem equipes daquele país. O meia Héctor Canteros, de 23 anos, do Vélez Sarsfield, e o meia-atacante Diego Molares, de 25, que está no Tigre. Para comprar 50% dos direitos econômicos de Morales, o clube teria de pagar R$ 5,2 milhões.



Héctor e Diego Morales foram oferecidos ao Fla







PV, sobre insatisfação de jogadores com Joel: ‘Ninguém agrada a todos’



paulo victor flamengo treino (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)
Paulo Victor tem como missão defender o Flamengo e não costuma driblar. Nem mesmo as perguntas sobre o relacionamento do grupo com Joel Santana. O jogador disse que ter jogadores insatisfeitos com o técnico – seja ele Joel ou outro qualquer – é normal, e que esse tipo de situação precisa ser levada com naturalidade.E disse que, independentemente do comandante, o panorama no Rubro-Negro não muda, é sempre de pressão.

- Futebol ou qualquer outra área de trabalho você nunca agrada 100%. Vão ter os satisfeitos e insatisfeitos, isso é normal. Pode chegar outro treinador aqui amanhã, mas ninguém vai agradar a todos. Temos que conviver com isso e ele também. Não tem essa, independentemente se alguém tem problema com o treinador, temos que sempre buscar a vitória. Isso tem que ser deixado de lado. A pessoa não gosta de ficar no banco. Se tivesse no banco, estaria insatisfeito, mas trabalhando para buscar meu lugar – afirmou Paulo Victor, que ganhou a vaga de titular de Felipe, que já demonstrou sua contrariedade internamente.

A pressão que assola o Flamengo não assusta o jogador. Para ele, mudam os técnicos, mas não o panorama.

- Joel já trabalhou em outros grandes clubes, ganhou vários títulos, sabe que a cobrança é grande em cima dele, como aconteceu com outros treinadores que passaram aqui. Não vai ser a primeira nem a última vez que vai acontecer. Temos que saber conviver com isso. Flamengo é cobrança e pressão. Importante é trabalhar, longe do zum, zum, zum – disse o goleiro.

Paulo Victor evitou falar de um futuro treinador e focou no jogo de domingo, contra o Atlético-GO, às 18h30m, no Engenhão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

- Não posso falar do futuro, temos que respeitar o Joel. Com o grupo que temos, sabemos que podemos melhorar muito. Temos que nos impor dentro de casa e buscar a vitória.

O Flamengo está em nono na tabela, com nove pontos.




Ronaldinho cobra mais R$ 15 milhões do Fla por danos morais


Além dos R$ 40 milhões que Ronaldinho Gaúcho cobra do Flamengo por não cumprimento do contrato de trabalho e de pagamento de direitos de imagem, o clube terá de responder a outro processo em função dos "ataques à honra" do jogador, conforme explicou o advogado Sérgio Queiroz. A ação por danos morais impetrada pelo atleta cobra R$ 15 milhões em função de episódios como a divulgação pelo departamento jurídico do Flamengo da existência de um suposto exame de sangue que comprovaria a presença de álcool no organismo do jogador, fato que posteriormente foi desmentido pelo próprio departamento médico do clube.

Deverão ser citados na ação o vice jurídico Rafael de Piro, a presidente Patrícia Amorim e o diretor de futebol, Zinho. Fora o caso do exame de sangue, também deverão ser abordados o vazamento do vídeo da concentração do Flamengo em Londrina, mostrando Ronaldinho supostamente passando a noite fora do seu quarto, na companhia de uma mulher, e a expressão usada por De Piro em entrevista coletiva após a rescisão contratual, dizendo que o clube teria um "tiro de canhão" contra o jogador.

- A ação busca a reparação pelo ataque à imagem e à honra do atleta, do trabalhador, cometida pelo empregador, no caso o Flamengo, que proferiu diversas ofensas e inverdades sobre a pessoa dele. Entre elas, que se tratava de uma pessoa que treinava bêbada, inclusive com um exame de sangue para comprovar. Situações inverídicas que depois vieram a ser desmentidas. Esse é um só dos exemplos. Então a ação busca reparar esse dano - disse Queiroz.

O advogado disse que os fatos abalaram o jogador. Ele criticou a postura do clube de "agredir" o atleta através dos meios de comunicação.

- O Ronaldinho se viu agredido dessa forma. Quer reparar o dano frente aos seus amigos, seus familiares, o grande público, já que ele tem uma legião enorme de fãs no mundo inteiro. O meio adequado para responder não é bater boca, mas sim ir ao Poder Judiciário para dar a efetiva resposta. A atitude do Flamengo de agredir via imprensa, no nosso entendimento, é equivocada. Se tem alguma coisa para discutir, vá para os tribunais. Agora, não ofenda uma pessoa. Ainda mais dizer que tinha um exame comprovando teor alcoólico, que vai dar tiro de canhão, inclusive incitando a violência.

Queiroz destacou ainda que o ex-camisa 10 da Gávea jamais faltou com o respeito ao Flamengo e que o empregador não pode ofender o empregado.

- O Ronaldo sempre disse que tinha o maior respeito pelo Flamengo, quer lembrar das coisas boas. Mas depois que saiu e usou o que manda a lei, determinando a saída dele, ele jamais usou uma palavra para agredir o empregador, sempre colocou o maior respeito pela instituição Flamengo. Quantos ataques ele sofreu e aguentou quieto? E vai ser assim. O Poder Judiciário existe para isso. Antes de tudo, ele é um trabalhador como outro qualquer, o empregador não pode ofender.

Rafael De Piro não retornou os contatos do GLOBOESPORTE.COM para dar a posição do departamento jurídico do Flamengo sobre o caso. A assessoria de imprensa do Rubro-Negro informou que o clube não vai se pronunciar sobre qualquer questão envolvendo a batalha judicial contra Ronaldinho.


Juventus faz proposta para contratar Thomás por empréstimo



thomas flamengo especial (Foto: Richard Souza/Globoesporte.com)
O Flamengo tem na mesa uma proposta oficial do Juventus pelo meia-atacante Thomás. O clube italiano ofereceu 400 mil euros (cerca de R$ 1 milhão) para tê-lo por empréstimo com duração de um ano.

Dono de passaporte com cidadania italiana, Thomás, de 19 anos, treinou um período no Roma, em 2005. O clube da capital aceitou envolvê-lo na negociação pelo zagueiro Juan, mas o defensor não chegou a um acordo com o Rubro-Negro.

O jogador, de 19 anos, disputou sete partidas com o técnico Joel Santana e chegou a retornar para o time de juniores. Recentemente, após servir à Seleção Brasileira sub-20, foi reintegrado aos profissionais.

Após 'testar' nome de Dunga, Fla faz contato com Jorge Sampaoli


Técnico Jorge Sampaoli, do Universidad de Chile, concede entrevista coletiva (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)
O técnico mais cotado para ser o sucessor de Joel Santana no Flamengo é Jorge Sampaoli. Apesar de o cargo ainda estar ocupado por Joel, o treinador do Universidad de Chile já foi procurado por dirigentes rubro-negros. O primeiro contato foi realizado nesta quarta-feira. A resposta inicial do argentino foi positiva, mas a negociação só vai poder ser concretizada a partir da próxima terça-feira, dia seguinte ao segundo e decisivo jogo do Torneio Apertura chileno. La U começa a decidir o título nesta quinta, contra o O'Higgins.

Até esta quarta, Dunga era, de fato, um nome forte para assumir o posto. O ex-comandante da Seleção Brasileira, no entanto, serviu apenas de balão de ensaio. Integrantes da cúpula de futebol rubro-negro planejaram divulgar a possibilidade de contratá-lo para ter uma ideia da repercussão. Tendo a imprensa, redes sociais, entre outras manifestações no mundo real e virtual, como termômetro, alguns dirigentes ficaram assustados com o índice de rejeição ao capitão do tetra, companheiro do diretor de futebol Zinho na Copa do Mundo de 1994.

Antes da chegada de Joel Santana, há quase cinco meses, algumas correntes do clube defendiam com fervor a contratação de Jorge Sampaoli como substituto de Vanderlei Luxemburgo, entre eles o vice de relações externas Walter Oaquim e o vice de futebol Paulo Cesar Coutinho. Ambos eram contrários ao acerto com Joel, mas tiveram o voto vencido.

O nome tem o apoio dos torcedores. Em enquete realizada na página do Flamengo no GLOBOESPORTE.COM, os rubro-negros, por uma boa margem, aprovaram a opção. Foram 23.982 votos. Destes, 56% (13.330) responderam que acham o argentino a melhor alternativa. Outros três treinadores que entraram na pauta do clube foram envolvidos na pesquisa: Dunga, ex-comandante da Seleção Brasileira, Marcelo Oliveira, do Coritiba, e Adilson Batista, atualmente sem clube. O tetracampeão recebeu 25% dos votos (5.796), Marcelo foi o terceiro mais votado, com 12% (3.114), e Adilson foi a possibilidade que menos agradou, com 7% dos votos (1.742).

Em entrevista publicada nesta quarta pelo diário chileno “La Tercera”, Sampaoli disse que está concentrado na decisão do título e que não pensa no interesse de clubes brasileiros. Sem falar diretamente de qualquer equipe, afirmou que só depois da segunda partida ele irá conversar com dirigentes do Universidad de Chile para tratar do futuro – ele tem contrato até 2013 - e do plantel que terá à disposição para o segundo semestre.

- Tenho que pensar em muitas coisas depois da final. Temos que ver se será possível continuar com um projeto que nos dê a possibilidade de brigar por títulos e de estarmos presentes no cenário internacional. Se o grupo for desmontado, será muito difícil armar uma nova equipe em quatro dias ( para o início do Clausura).

Aos 52 anos, fã de Marcelo Bielsa, Sampaoli tem se destacado desde 2011 no Universidad de Chile. Conquistou o título chileno e a Copa Sul-Americana. Na atual temporada, levou La U à semifinal da Libertadores da América, mas acabou eliminado pelo Boca Juniors, da Argentina.

Joel tem chances de dirigir o Flamengo no domingo

Em meio ao processo de fritura e ciente de que sua demissão é questão de tempo, Joel Santana tem comandado normalmente os treinos do Flamengo. Depois da derrota por 2 a 0 para o Grêmio na última rodada do Brasileirão, que tornou a situação dele no clube insustentável, o time volta a campo domingo, quando enfrenta o Atlético-GO, no Engenhão, pela sétima rodada. A tendência é que Joel esteja na área técnica e comande a equipe.

Fla sai otimista após primeira reunião sobre renovação de contrato do lateral Léo Moura


Flamengo homenageia Léo Moura (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)O diretor de futebol, Zinho, se reuniu na noite desta quarta-feira com o empresário de Léo Moura, Eduardo Uram. Após a conversa, o dirigente deixou o local muito animado com a possibilidade de renovar o contrato do lateral num futuro próximo. O vínculo dele se encerra no fim deste ano e, ao se encerrar o mês de junho, ele está liberado para assinar um pré-contrato com qualquer outro clube sem que haja uma verba compensatória para o Flamengo.

O grande empecilho na negociação é o tempo de contrato que Léo Moura pretende. Em princípio, ele pediu uma renovação por mais três anos, mas os dirigentes rubro-negros só querem prolongar o contrato por mais um ano. O lateral também pediu um valor acima do que o clube está disposto a pagar, mas a diretoria acredita que isso pode ser mais facilmente contornado.

Léo Moura chegou ao Flamengo em 2005 e é o jogador mais antigo do elenco. Ele foi recentemente homenageado por Zinho, com uma camisa que levava o número 7 às costas, em alusão aos sete anos que ele defendeu o clube.

O lateral está fora da partida contra o Atlético-GO por conta de uma lesão muscular. Ele segue fazendo o tratamento e já está numa fase avançada da recuperação. Na última quarta, ele voltou a correr ao redor do campo.



Paulo Victor reconhece insatisfação dentro do grupo


Paulo Victor - Flamengo (Foto: Tom Dib)
O goleiro Paulo Victor não quis saber de meias palavras. Com o tom firme nas respostas, o titular confirmou que há jogadores insatisfeitos no elenco rubro-negro, embora reconheça que isso é normal, principalmente para que não vem sendo titular.

- Claro que tem. Insatisfeito vai ter em qualquer lugar. Ninguém gosta de ficar no banco. Se eu estivesse no banco, também estaria insatisfeito. No futebol, você nunca agrada 100% do grupo. Sempre tem quem esteja insatisfeito - afirmou o goleiro, que recentemente reconheceu não ser um dos melhores amigos do reserva Felipe.

Preferido de Joel Santana, Paulo Victor encara com naturalidade a possibilidade de o treinador ser demitido em breve.

- Ele (Joel Santana) já trabalhou em muitos clubes grandes, já ganhou muitos títulos. No Flamengo é cobrança, é pressão, tem que estar ganhando sempre. Pode não ser normal em outros lugares (troca de treinador), mas aqui no Brasil se troca toda hora. Temos que blindar o Joel e continuar - explicou Paulo Victor, que prefere não comentar sobre a possibilidade de um novo técnico.

- Isso é coisa de futuro. Temos que viver o que está acontecendo. Vamos respeitar o Joel que é o nosso treinador - disse.

Após receber entrada mais forte, Ibson se irrita com Diego Maurício

Ibson não gostou nada de uma entrada mais forte recebida no treino da manhã desta quinta-feira e esbravejou. O volante ficou muito irritado com Diego Maurício, que o acertou durante uma atividade em campo reduzido, no Ninho do Urubu. O camisa 7 trocou ofensas com o atacante, reclamou da violência do companheiro e depois mostrou o braço para outros colegas de equipe. As câmeras de televisão registraram o desentendimento, que logo foi amenizado pelo técnico Joel Santana.

Na saída do gramado, o clima estava um pouco mais amistoso, e o grupo partiu para o vestiário com brincadeiras e sorrisos. O Rubro-Negro volta a treinar na manhã desta sexta. No domingo, o time enfrenta o Atlético-GO, às 18h30m, no Engenhão, pela sétima rodada do Brasileirão.
 
 
 

Clubes poderão relacionar até 12 jogadores no banco

Os técnicos do futebol brasileiro terão mais opções no banco de reservas a partir de 2013. A Fifa enviou a todas as confederações filiadas emendas às regras do futebol e entre elas está o aumento de jogadores suplentes dos atuais sete para 12. A CBF publicou o documento nesta quinta-feira em seu site e já avisou que a medida começa a valer em 1 de janeiro.

Com o aumento, outra recomendação lógica veio acoplada, que é a disponibilização de mais bancos nas áreas destinadas aos reservas. Mesmo com o aumento de jogadores à disposição, o mesmo documento reforça que o número máximo de substituições continua sendo três.

As emendas da Fifa, definidas no Congresso da entidade, em maio, ainda tratam de regras para publicidade nos gramados, determinações para casos de bola ao chão e recomendações para árbitros no caso de um jogador substituto entrar em campo antes do titular (confira o documento completo).



Thomás deixa treino, e Joel chama jogador para cobrar explicações

O  treino técnico na manhã desta quinta-feira transcorria normalmente quando Thomás deixou o gramado sem comunicar a Joel Santana e se dirigiu para o departamento médico do Ninho do Urubu. No meio do caminho, o jogador foi chamado pelo treinador. Questionado sobre qual teria sido o problema, o meia teve que explicar que sentira dores na coxa direita, próximo à virilha. O testemunho, que teve a cara de desconfiado e olhar minucioso de Joel, foi acompanhado pelo médico Márcio Tannure, que acompanhou o camisa 20 para analisar o problema.

joel santana flamengo (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com) 
Joel conversa com Thomás após jogador deixar treino sem avisar (Foto: Janir Junior/Globoesporte.com)
 
Segundo Tannure, Thomás esticou demais a perna em uma jogada e sentiu incômodo na coxa direita.

Thomás, que depois de estar com os profissionais voltou ao juniores, foi convocado novamente para o grupo principal, mas não tem sido nem mesmo relacionado para os jogos. O jogador ficou fora da viagem para Porto Alegre, onde o time foi derrotado por 2 a 0 pelo Grêmio. Para esse jogo, Mattheus foi relacionado e entrou durante o segundo tempo. Adryan viajou, mas ficou fora do banco de reservas.



Em manual, CBF reconhece Copa União como título brasileiro do Fla

A briga entre Sport e Flamengo pelo reconhecimento oficial do título do Campeonato Brasileiro de 1987 ganhou novo e polêmico capítulo, escrito pela própria CBF. Apesar da decisão judicial que aponta o clube pernambucano como único vencedor do torneio, a entidade disse, no guia oficial do Brasileiro 2012, que o clube carioca também é campeão brasileiro de 1987. Na página da equipe rubro-negra, consta o título da Copa União de 1987 seguido de um asterisco, com a legenda afirmando que o torneio é equivalente ao título nacional. Na parte que cabe ao rubro-negro pernambucano há a menção como campeão brasileiro daquele ano.

A confusão jurídica que se arrasta há anos envolve não apenas Flamengo e Sport, mas também o São Paulo, que, em maio deste ano, se viu forçado a devolver a Taça das Bolinhas à Caixa Econômica Federal por conta de uma decisão da Justiça do Rio. O clube paulista ficará com a taça se os tribunais decidirem, em definitivo, que somente o clube pernambucano é o campeão.

guia do Campeonato Brasileiro CBF Flamengo 1987 (Foto: Reprodução) 
Guia do Brasileiro distribuído pela CBF reconhece o Flamengo como campeão em 1987 (Foto: Reprodução)

No caso de título dividido, conforme a CBF reconheceu em fevereiro de 2011, o troféu iria para a Gávea. A entidade, porém, fora obrigada a voltar atrás dessa decisão no ano passado, por força de liminar da Justiça de Pernambuco. A CBF, na ocasião, emitiu uma resolução da presidência assinada em 14 de junho de 2011 pelo então presidente Ricardo Teixeira apontando o Sport como único campeão e revogando a divisão do título que havia sido promulgada em fevereiro daquele ano.

Consultada sobre o caso, a CBF informou através de sua assessoria que se tratou de uma decisão técnica e que o livro já estava pronto, apesar de a divisão do título do Brasileiro de 1987 ter sido anulada há mais de um ano.

- A CBF considera os dois campeões no livro, reconhece os dois títulos, o Flamengo campeão da Copa União e o Sport campeão brasileiro. Foi uma decisão técnica. Depois o Sport entrou na Justiça, o caso continua, teve recurso, tanto que o São Paulo teve que devolver a Taça das Bolinhas. No momento, a posição é a de sempre. Está em julgamento. A CBF recebeu uma liminar tendo que retroagir, voltar atrás, mas aí o livro já estava feito. Daqui a pouco se consegue outra liminar e teremos de mudar de novo… É uma coisa que não está decidida ainda - explicou Rodrigo Paiva, diretor de comunicação da entidade.

Quando as perguntas passam a ser direcionadas aos clubes, o tom muda. O presidente em exercício do Flamengo, Hélio Paulo Ferraz, qualificou como "choro de perdedor" as tentativas do Sport de impedir o reconhecimento do clube carioca, rejeitando também a divisão do título de 1987. Chegou a brincar com palavras de Nelson Rodrigues e afirmou que CBF reconheceu o óbvio no manual.

- Você tem alguma dúvida que o Flamengo é campeão? Isso é choro de perdedor, futebol se ganha no campo, e no campo o Flamengo foi campeão, não há a menor dúvida. A CBF, como entidade máxima do futebol brasileiro, tem de reconhecer o óbvio, o Flamengo é campeão. O resto é conversa de cerca-lourenço. Essa questão judicial está em andamento, a Justiça tarda mas não falha. É aquele negócio que dizia o Nelson Rodrigues: só os profetas conseguem ver o óbvio, e se os fatos contradizem os profetas, pior para os fatos.

Já o presidente do Sport preferiu encarar a publicação como um engano da entidade e alegou que o importante é que "judicialmente está decidido". Ao contrário de Ferraz, ele considera que não há mais possibilidade de reverter a decisão que obrigou a CBF a apontar a equipe nordestina como única campeã de 1987.

- Acho que deve ter havido algum engano. A própria CBF já retirou isso. Deve ter sido alguma coisa gráfica. Em função da ordem judicial, o Sport já foi reconhecido como único campeão pela CBF. O Flamengo perdeu em todas as instâncias, perdeu tudo, não tem mais o que discutir. Não vou me estressar com um manual. Da mesma forma, o Flamengo coloca isso nas suas publicidades. O importante é que judicialmente isso já está decidido - disse Gustavo Dubeux.

Entenda o caso

guia do Campeonato Brasileiro CBF (Foto: Reprodução)
A Taça das Bolinhas foi criada para premiar o campeão brasileiro. Ficou determinado pela CBF que o primeiro clube que vencesse a competição três vezes seguidas ou cinco vezes intercaladas teria a posse definitiva do troféu. O Flamengo alega que conquistou seu quinto título em 1992 (há, até hoje, uma disputa sobre quem foi o campeão de 1987, Flamengo ou Sport - a CBF chegou a reconhecer o Flamengo como campeão, mas teve de voltar atrás cumprindo uma decisão judicial).

Em 1987, o Brasileiro quase não aconteceu. A CBF disse que não tinha condições de organizar o torneio. Treze dos principais clubes brasileiros fundaram o Clube dos 13 e criaram a Copa União com 16 times. A CBF, porém, voltou atrás e obrigou os clubes a participar de seu campeonato - transformando a Copa União no módulo verde de um campeonato de 32 clubes (os outros 16 fizeram parte do módulo amarelo). O clube dos 13 aceitou a priori - mas se recusou no fim do torneio a participar de um cruzamento entre os módulos - dizendo que o verdadeiro campeão brasileiro era o Flamengo, vencedor da Copa União.

Depois de um cruzamento com W.O.s, a CBF declarou o Sport como campeão brasileiro. O Conselho Nacional de Desportos, órgão governamental, chegou a rever a decisão, mudando o regulamento para reconhecer o título do Flamengo. O Sport entrou na Justiça para validar o regulamento da CBF - e obteve uma sentença a seu favor na Justiça Federal. Os outros interessados recorreram - mas o último recurso foi julgado improcedente em 1999.

Em 2011, a CBF chegou a reconhecer o título do rubro-negro carioca como brasileiro - alegando que reconhecer a Copa União era algo semelhante ao que foi feito com os títulos do chamado "Brasileirão Unificado" de Palmeiras, Santos, Fluminense, Bahia e Botafogo. Mas, como a sentença transitou em julgado, o Sport acionou a Justiça novamente - e a CBF foi obrigada a "desreconhecer" o título rubro-negro.

Como pano de fundo, há a briga pelo troféu que iria para o primeiro pentacampeão brasileiro - a Taça das Bolinhas. Depois de anos guardada num cofre da Caixa Econômica Federal, enquanto o imbróglio não era resolvido, a CBF apontou o São Paulo no início de 2011 como primeiro pentacampeão. A taça foi entregue ao clube paulista. A seguir, a CBF mudou de ideia e reconheceu o título rubro-negro. O Flamengo foi à Justiça e conseguiu que a taça voltasse para a Caixa Econômica até que o clube termine seus processos legais pelo reconhecimento do título de 1987. O pedido foi acatado pela 18ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, que emitiu medida cautelar ordenando o São Paulo a devolver o troféu, o que foi feito em maio deste ano. A Taça das Bolinhas continua sem dono, assim como a discussão sobre o campeonato de 1987 continua sem fim.