Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 25 de agosto de 2012

Com rescisão emperrada, agente de Deivid critica o Fla após reunião

Deivid, Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)
A situação de Deivid no Flamengo segue indefinida. Para liberá-lo ao Coritiba, clube com o qual o atacante já acertou salário, o Fla quer uma redução na dívida de cerca de R$ 8 milhões, referentes a direitos de imagem atrasados, que o jogador cobra na Justiça.  A proposta rubro-negra, no entanto, foi rechaçada com veemência pelo representante de Deivid, Felipe Carrilho, em reunião com a presidente Patrícia Amorim, o diretor de futebol, Zinho, além dos vice-presidentes Michel Levy (Finanças) e Paulo César Coutinho (Futebol) e o advogado André Galdeano, na manhã deste sábado, na Gávea.

- O Flamengo tem uma dívida alta com o Deivid, e eles querem se aproveitar da situação, propondo uma redução muito grande do valor. Estamos abertos a uma negociação e queremos resolver, mas o acordo só é bom quando agrada às duas partes, e não apenas a um dos lados, como é o caso - explicou Carrilho.

Apesar do impasse, o representante de Deivid mantém a esperança de uma solução em breve:

- Vamos voltar a conversar até segunda-feira. Acredito no bom senso dos dirigentes do Flamengo e acho que podemos chegar a um acordo que seja bom para o clube e para Deivid - disse Carrilho.

O vínculo do camisa 9 com o clube carioca termina em dezembro, e a dívida vem emperrando a conclusão do negócio com os paranaenses. Na noite da última sexta-feira, Deivid esteve em Santos para um compromisso de negócios e deixou claro que a saída é uma questão de tempo.

- Sou feliz de ter realizado um sonho meu de pequeno e da minha mãe, que foi jogar no Flamengo. Quero só acertar essas pendências com o clube, que sempre me tratou com respeito, para que não fique nenhuma mancha dessa minha passagem. Quero sair de uma forma boa. Espero que conversemos logo e possamos nos acertar, para que o Flamengo siga a vida dele e eu siga a minha – declarou o jogador, que já fez seis jogos no Brasileirão e não foi relacionado para o duelo contra o Botafogo, neste domingo.

vasco é muito merda: perde o jogo e ainda leva porrada!!!





Fluminense 2 x 1 coisa maldita"vasco''


Renda : R$ 288.880,00

Público: 9.729 pagantes


Gols: Thiago Neves 26'/2ºT e 39'/2ºT e Gum (contra) 27'/2ºT (1-1)




Cansado, Cielo é superado nos 50m borboleta por Nicholas dos Santos do Flamengo



Na série semifinal dos 50m borboleta, Cesar Cielo obteve o segundo melhor tempo e viu seu companheiro de Flamengo, Nicholas dos Santos, ser o mais veloz para a final deste sábado no Troféu José Finkel, realizado na piscina curta do Sesi, em São Paulo. Na briga pelo ouro, Cielo bem que tentou, mas mostrou cansaço com a maratona de provas dos últimos dias e voltou a ficar para trás. Com boa saída e rápido na virada, Nicholas bateu em primeiro com o tempo de 22s22, levou o ouro e superou o parceiro de clube, que fechou em 22s40. Lado a lado na água, os dois garantiram o índice para o Mundial da Turquia na prova. Kaio Márcio terminou terceiro, com 22s54, e bateu na trave para Istambul.

- Foi a minha melhor marca em piscina curta. Em comparação com a longa, dá para melhorar. Mas está bom. Depois da maratona de ontem, eu acordei bem cansado. Vai diminuindo nossa explosão, nossa disposição. Estou feliz, é mais um índice e mais uma dobradinha do Flamengo - disse Cielo, após a prova.


Nicholas Santos e Cesar Cielo, Natação (Foto: Satiro Sodré / Agif) 
Nicholas dos Santos e Cesar Cielo depois da final dos 50m borboleta (Foto: Satiro Sodré / Agif)

Contente com o resultado e a vitória, Nicholas destacou seu desempenho e o de Cielo. Além do ouro nos 50m borboleta, ele venceu nos revezamentos 4x200m e 4x100m livre e foi prata nos 50m e 100m livre.

- Cheguei bem perto da minha melhor marca pessoal, mas esse tempo eu fiz de traje. Fiquei bem feliz, é mais uma dobradinha, só que dessa vez trocamos as posições - disse Nicholas.

Além da prata nos 50m borboleta e de ter sido escolhido o melhor nadador do Troféu José Finkel por índice técnico (a marca de 20s59 nos 50m livre, recorde do campeonato e melhor tempo do mundo no ano, pesou na indicação), Cielo ganhou dois ouros em provas individuais (50m e 100m livre) e dois com os revezamentos (4x50m e 4x100m livre). Na última prova do dia, ele ainda disputará com o quarteto do Flamengo o revezamento 4x100m medley.

Torcida do vasco leva porrada de novo! Agora quem bateu foram tricolores

Ainda antes de a bola rolar para  Fluminense x coisa maldita ''vasco'', neste sábado, no Engenhão, 29 torcedores foram detidos por envolvimento em brigas. Todos são ligados ao Fluminense e participaram de duas confusões separadas.

A primeira briga se deu no bairro do Méier, onde 22 integrantes de uma organizada do Fluminense agrediram dois vascaínos que estavam a caminho do estádio. As vítimas sofreram escoriações e foram encaminhadas a um hospital, ao passo que os 22 torcedores foram detidos e levados ao Jecrim do Engenhão. Os agressores estavam munidos de artefatos de luta, como protetor bucal e soco inglês.

Torcedores detidos no Engenhão, Vasco x Fluminense (Foto: André Casado / Globoesporte.com) 
Dois dos torcedores do Fluminense  detidos no Engenhão sob acusação de agressão - um está vestido com camisa da Argentina - dão seu depoimento
 
Outra confusão se deu nos arredores do estádio. Um grupo de sete torcedores, todos do Fluminense mas sem identificação de qualquer organizada, brigou com vascaínos e também acabou detido. Não há informações sobre feridos nesta briga.

Dois torcedores dos 29 detidos eram menores, que foram separados dos demais e encaminhados às autoridades competentes.





De parar o trânsito: Adriano treina na praia e ganha incentivo de torcedores


Adriano deu sequência neste sábado ao trabalho para recuperar a forma física. Depois de treinar na Gávea, pela manhã, o Imperador se exercitou na praia da Barra da Tijuca por 45 minutos no fim da tarde. O atacante saiu do hotel que serve de concentração ao Flamengo e atravessou a rua em direção à areia. No caminho, ouviu de transeuntes e motoristas diversas palavras de incentivo.

- Vamos lá, Imperador - gritou um homem - Vai com tudo, Imperador - disse outro.

  apoio da galera (Richard Souza / Globoesporte.com) 

Antes de iniciar o trabalho, Adriano cumprimentou alguns fãs e deu autógrafos. Depois, falou rapidamente com pessoas que estavam em um quiosque. Os exercícios na areia estão em boa parte da programação de recuperação do atacante, que chegou a brincar, no primeiro dia de treinos, dizendo que ia virar um tatuí.

Os preparadores físicos Marcos Lima e Celso de Rezende montaram um circuito para os exercícios do Imperador, que chegou também a trabalhar com bola. O atacante utilizou uma proteção na altura do tornozelo esquerdo (ele se recupera de uma cirurgia no tendão de Aquiles). A cada intervalo, o Imperador mostrou-se muito ofegante. Após 20 minutos, pediu água para se refrescar.

Muitas pessoas pararam para ver a atividade de Adriano. Dois seguranças do Fla acompanharam tudo, mas sem qualquer problema. Apesar do cansaço, o atacante não perdeu o bom humor.

- Por que eu não estudei? - declarou, arfando.

Lucas Silvestre, filho e auxiliar de Dorival Júnior, também apareceu e acabou por ajudar nos exercícios, levantando a bola para Adriano bater de volta. Ao fazer um lançamento errado, fora do alcance do atacante, mais um comentário espirituoso.

- Esse rapaz está de maldade comigo - brincou Adriano.

No fim, o técnico Dorival Júnior também apareceu para observar de perto o trabalho do atacante. O Flamengo não faz previsão para a reestreia de Adriano. Ela não deve acontecer antes de um mês. O jogador tem de perder pelo menos dez quilos para atingir o peso ideal.

Ao fim da atividade, os fãs cercaram o Imperador para fotos. Muito cansado, ele não se negou, mas avisou que as imagens teriam de ser feitas em movimento, enquanto o atacante andava de volta ao hotel.

- Estou mortinho. Tenho que fazer este esforço - disse Adriano antes de voltar ao hotel.

Adriano, Flamengo, Praia (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Adriano treina na praia, e menino acompanha de perto

Neste domingo, o Imperador fará treinamento pela manhã no hotel. Depois, parte para o Engenhão junto com o grupo. O Flamengo faz o clássico com o Botafogo, pelo Brasileirão, às 16h.

- Amanhã Engenhão, quero ver a nação torcendo - twitou Adriano no início da tarde.

Equipe Red Urubull homenageará o mascote rubro-negro




Neste domingo, em Brasília, a equipe Red Urubull, integrante da competição Red Bull Flugtag, irá homenagear o Urubu, conhecido mascote rubro-negro. Integrada por cinco flamenguistas, a equipe pretende superar a gravidade no mesmo dia em que o Flamengo enfrenta o Botafogo, no Engenhão. 










Fla propõe acordo para liberar Deivid e aguarda resposta do jogador



Deivid e Flamengo tentam chegar a um acordo sobre a rescisão do contrato do jogador. Na manhã deste sábado, o empresário do atacante, Felipe Carrilho, esteve na Gávea para uma reunião com os dirigentes rubro-negros. O agente se encontrou com a presidente Patricia Amorim, o diretor de futebol, Zinho, o vice de futebol, Paulo César Coutinho, e o vice de finanças, Michel Levy. O advogado do clube André Galdeano também participou.

Deivid chegou a um acordo salarial com o Coritiba, mas precisa definir a saída do Flamengo. O vínculo do camisa 9 com o clube termina em dezembro e há uma dívida de R$ 8 milhões que atrapalha a conclusão do negócio com os paranaenses. Para liberar o jogador, o Rubro-Negro quer que ele abra mão de parte do valor, referente a direitos de imagem atrasados. Deivid entrou com uma ação na Justiça e cobra o débito.

Deivid Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)Deivid vai à Gávea, mas nem é relacionado para o clássico (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
Segundo o diretor de futebol Zinho, a decisão sairá nos próximos dias.

- Há uma boa vontade das duas partes. Fizemos uma proposta e eles ficaram de responder na segunda-feira. Estamos tentando encerrar essa dívida. Deivid é um profissional que dispensa comentários e está com boa vontade.

A saída do clube, segundo o dirigente, também depende de outra negociação. Zinho explica que não foi procurado por outra equipe, mas deixa claro que se a proposta for vantajosa para o Flamengo as tratativas podem começar.

- Estamos procurando resolver a pendência anterior. O que vai acontecer no futuro depende disso. A primeira intenção é resolver a questão da dívida que o Flamengo tem com o jogador. Depois, se aparecer algum clube interessado, se tiver proposta, se o jogador demonstrar insatisfação por não estar jogando e vontade de sair, se for bom para o clube e para o jogador, a gente senta para conversar. Não quero ninguém insatisfeito aqui. Não fui procurado por ninguém. Soube do interesse do Coritiba pela imprensa. O Deivid tem contrato, e caso algum clube tenha interesse no jogador tem que procurar o Flamengo.

Na noite desta sexta-feira, Deivid esteve em Santos para um compromisso de negócios e deixou claro que a saída é uma questão de tempo.

- Sou feliz de ter realizado um sonho meu de pequeno e da minha mãe, que foi jogar no Flamengo. Quero só acertar essas pendências com o clube, que sempre me tratou com respeito, para que não fique nenhuma mancha dessa minha passagem. Quero sair de uma forma boa. Espero que conversemos logo e possamos nos acertar, para que o Flamengo siga a vida dele e eu siga a minha – disse.

O jogador treinou normalmente na Gávea na manhã deste sábado, mas não foi relacionado para a partida contra o Botafogo, domingo, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro porque se entrasse em campo disputaria a sétima partida no Rubro-Negro e não poderia se transferir para nenhum time da Série A. Caso seja liberado pelo Flamengo, Deivid assina um contrato entre dois anos e meio ou três anos com o time paranaense. O Botafogo também seria um dos interessados.



A caminho da concentração, Léo Moura posta foto com Adriano


Instagram Léo Moura e Adriano (Foto: Reprodução / Instagram)
Depois de treinar pela primeira vez com bola em seu retorno ao Flamengo, Adriano se juntou ao grupo para seguir o caminho da Gávea até a concentração em um hotel na Barra da Tijuca. Dentro do ônibus, tirou uma foto com Léo Moura, que demonstrou o carinho dos companheiros pelo Imperador.

- Com o irmão @A10imperador indo para a concentração!! Que Jesus abençoe esse seu retorno!! O grupo está feliz em ter você de volta! - escreveu o lateral em uma rede social.


Em seguida, Adriano também postou a foto e comentou:

- Eu e Léo parceiro.

À tarde, está previsto um treino para o Imperador na praia. Ele também irá ao Engenhão neste domingo, às 16h, para assistir ao clássico entre Flamengo e Botafogo, válido pela 19ª rodada do Brasileirão.

Sábadão do Fla: Felipe é poupado, e Ibson substitui Renato em treino



Sábado de sol, com temperatura na casa dos 25ºC no Rio e muita gente na Gávea pela manhã. No último treino antes de enfrentar o Botafogo, os jogadores do Flamengo receberam a atenção e o carinho dos torcedores. Cerca de 250 pessoas assistiram à atividade. Os jogadores disputaram o rachão e, em seguida, fizeram um breve treino de posicionamento. O volante Ibson foi observado pelo técnico Dorival Júnior na vaga de Renato, que será submetido a uma cirurgia no menisco medial do joelho direito. Na véspera, Darío Bottinelli ficou entre os titulares durante quase todo o coletivo. Para encerrar o treinamento, o técnico reuniu os titulares no centro do gramado. Botti e Ibson participaram.

Arquibancada treino Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)Jogadores treinam sob os olhares dos torcedores na Gávea (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Com diarreia, o goleiro Felipe ficou fora dos trabalhos para fazer hidratação. Ele está sob observação do departamento médico, mas não preocupa. A vaga de Renato é o único ponto de interrogação da escalação. Nas demais posições, será a mesma equipe que derrotou o Vasco no domingo passado: Felipe, Léo Moura, Welinton, González e Ramon; Cáceres, Luiz Antonio e Bottinelli (Ibson); Negueba, Love e Thomás.

A volta de Adriano à Gávea atraiu muita gente desde a entrada dos carros dos jogadores no estacionamento. Depois de trabalhar na academia, o Imperador foi treinar com bola no campo e foi muito festejado pelos torcedores. Ele vai se concentrar com a equipe para o clássico. Os times se enfrentam às 16h deste domingo, no Engenhão, pela 19ª rodada do Brasileiro.


Adriano é festejado, vai a campo pela primeira vez e treina com bola


Pouco a pouco, Adriano retoma a rotina de jogador do Flamengo. Depois de trabalhar no Ninho do Urubu ao longo desta semana, o Imperador voltou treinar na Gávea. Na manhã ensolarada deste sábado, o Imperador foi festejado por cerca 250 torcedores que assistiam ao treino do grupo principal. Enquanto o grupo disputava o rachão, o camisa 10 trabalhou na academia. Depois, voltou a entrar no campo da sede do clube. Logo que pisou no gramado, foi saudado aos gritos.

- O Imperador voltou!

Adriano treino Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Adriano treina com bola pela primeira vez, na Gávea (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)


O jogador acenou para a arquibancada e foi se exercitar com o preparador físico Marcos Lima. Além de ir a campo pela primeira vez depois de assinar contrato com o clube até dezembro, ele bateu bola. Primeiro, uma espécie de futevôlei, mas com a altura da fita que simulava a rede mais baixa e uma bola pequena. Em seguida, Adriano passou a trabalhar com a bola normal, deu chutes com as duas pernas e cabeçadas. Quando terminou, o atacante se aproximou dos companheiros de time e ficou conversando com Léo Moura, Vágner Love e Liedson, entre outros.

Da arquibancada, um torcedor mandou um recado a Adriano, que já estava distante.

- Adriano, você voltou! Juízo!

Arquibancada treino Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
Ao fim do treino, Adriano encontrou com a avó Wanda e o irmão Thiago. A presidente Patricia Amorim, que também estava presente, conversou com eles na entrada do campo.

- Estou muito feliz com a volta dele. Sou Flamengo. Que Deus o abençoe - disse dona Wanda.

O Imperador vai se concentrar com o time para o jogo contra o Botafogo e irá ao Engenhão neste domingo. A partida será disputada às 16h, no Engenhão. À tarde, enquanto o grupo descansa, o camisa 10 vai treinar na praia. Na manhã deste domingo, ele também tem uma atividade programada na piscina do hotel e na academia.

Apesar de avançar mais um passo na recuperação, Adriano ainda não tem previsão de estreia. Nesta sexta, o técnico Dorival Júnior disse que a volta do jogador será lenta.

Adriano treino Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Adriano treinará na praia na tarde deste sábado (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
 
 

Torcida faz festa na volta de Adriano à Gávea


Adriano está de volta à Gávea. A notícia de que o jogador iria ao treino na manhã deste sábado na sede rubro-negra fez a torcida acordar cedo. Desde 9h30m, cerca de 40 pessoas esperavam o elenco no lado de fora do estacionamento. A cada carro que passava, elas gritavam o nome do jogador que estava dentro. O Imperador chegou aproximadamente meia hora antes do horário marcado, às 10h.

Após as atividades pela manhã, o Flamengo vai para a concentração em um hotel na Barra da Tijuca. Adriano acompanha o time e também ficará hospedado no local. À tarde, ele fará um treino.

Neste domingo, o Rubro-Negro enfrentará o Botafogo, às 16h, no Engenhão, pela 19ª rodada do Brasileiro.

Torcedores Flamengo Gávea (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Torcedores esperam pelo Imperador na Gávea (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
Thomás treino Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Thomás chega ao treino e é saudado pela torcida (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
 
 

Love apressa Adriano: ‘Disse que espero ele dentro de campo logo’


Eles ainda não voltaram a treinar juntos. Enquanto Vagner Love se apronta para enfrentar o Botafogo, neste domingo, pela 19ª rodada do Brasileirão, Adriano apressa o passo para entrar em forma e reestrear pelo Flamengo. Ambos esperam a hora de retomar o Império do Amor, formado no primeiro semestre de 2010. Por enquanto, os encontros ocorrem no vestiário, academia ou no café da manhã no Ninho do Urubu. O camisa 99, artilheiro do campeonato ao lado de Fred, do Fluminense, com nove gols, coloca pressão para que o parceiro de ataque esteja pronto logo.

- A gente se encontrou pouco, mas já perguntei para ele quando é que ele volta a jogar. Ele vai ter uma preparação boa, está treinando forte, de manhã e de tarde, para tentar pegar forma e ritmo de jogo o mais rápido possível. Quanto mais tempo ele trabalhar, em menos tempo estará em campo para ajudar a gente. Foi mais ou menos esse o nosso papo. Disse que espero ele dentro de campo logo - contou Love.

Adriano vagner love flamengo  (Foto: Vipcomm) 
Por enquanto, Love e Adriano só aparecem juntos em imagens dos treinos de 2010 (Foto: Vipcomm)
Juntos, eles disputaram 18 jogos em 2010. Venceram mais do que perderam: dez contra cinco. Foram três empates, num aproveitamento de 61,1%. Com os dois em campo, o Flamengo marcou 36 gols, sendo 27 da dupla. Quando estiveram lado a lado, Adriano fez 15, enquanto Vagner marcou 12. Em todo aquele período, o camisa 10 e Love marcaram 38 vezes.

- Foi um prazer muito grande saber que ele voltou para o Flamengo, para a casa dele, todo mundo sempre recebeu ele muito bem. Tenho certeza de que vai ser muito feliz junto com a gente. Quero primeiro que ele volte a treinar logo, volte a jogar, que ele sinta novamente o prazer de jogar pelo Flamengo e de fazer gols para ajudar a gente.

A marca negativa da dupla, no entanto, foi a falta de títulos. Mesmo com ela, o time perdeu a final da Taça Rio para o Botafogo e caiu nas quartas de final da Libertadores da América, diante do Universidad de Chile.

- Eu tenho muita vontade de ganhar um título pelo Flamengo, não só ao lado do Adriano. Como torcedor sei o que é ver o Flamengo campeão. Eu penso, lógico, me imagino com meus companheiros festejando no fim do ano. Depois de tudo que a gente trabalhou no ano, chegar no fim e conquistar. Imagino e tomara que aconteça comigo e com todos os jogadores do Flamengo.

Império do Amor
Adriano
Jogos em 2010: 18
Gols: 15
Vagner Love
Jogos em 2010: 29
Gols: 23

A tentativa de reconstruir do império se dá num momento em que eles vivem fases bem distintas. Love  atravessa um bom momento e voltou a ser protagonista do time. Em 2012, são 32 jogos e 20 gols anotados pelo camisa 99. No Brasileirão, ficou oito partidas sem marcar, mas fez cinco gols nas últimas quatro partidas.

Adriano recomeça. Desde junho de 2010, há mais de dois anos, foram apenas 16 jogos – oito pelo Roma e oito pelo Corinthians – e dois gols marcados, o último deles no dia 25 de fevereiro, há quase seis meses. 

Depois de deixar o Fla, em maio de 2010, o Imperador viveu momentos complicados, com lesões e polêmicas de sobra e escassez de brilho. De volta, quer recuperar o trono de Imperador, mas ainda não tem previsão de estreia. Ele espera estar pronto em um mês, mas o clube prefere não estabelecer um prazo.

Após o treino da manhã deste sábado, na Gávea, o camisa 10 vai se concentrar com o grupo para o jogo contra o Botafogo. Segundo o diretor de futebol do Flamengo, Zinho, a iniciativa foi de Adriano. Ele também irá ao Engenhão para assistir à partida, que começa às 16h (de Brasília).



Lesionados, suspensos e pendurados para a rodada #19 do Brasileirão 2012



Confira a lista completa de lesionados, suspensos e pendurados para a 19ª rodada:


Suspensos e lesionados 24/08/2012 - 18° Rodada 2 (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)


O Flamengo reassumiu a liderança do 41º Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação – Troféu José Finkel, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo, na noite dessa sexta-feira (24.08), ao conquistar um total de sete medalhas e computar 1.857,50 pontos. O Minas permanece ameaçando o título, mas caiu para a segunda colocação (1.824,50), seguido pelo Corinthians (1.558) e Pinheiros (1.510,50). O Flamengo começou assegurando duas medalhas de ouro, além da prata, nos 100m livre, a primeira prova do quinto dia de competição. Joanna Maranhão e André Schultz também conquistaram medalha, prata e bronze, nos 200m medley, somando ainda mais pontos para o clube da Gávea. Os dois revezamentos fecharam o dia com ouro, no masculino, e prata, no feminino.

Cesar Cielo e Nicholas Santos fizeram dobradinha rubro-negra no pódio dos 100m livre. Cielo confirmou favoritismo e fez o tempo de 45s91, com Nicholas Santos assegurando a segunda colocação, com 47s32. João de Lucca, o terceiro rubro-negro a competir a final, terminou em quarto lugar (47s72) e, por pouco, não subiu ao pódio com os companheiros de clube. Na versão feminina, a australiana Marieke Guerher foi a primeira rubro-negra a subir no lugar mais alto do pódio.  Na final dos 100m livre, a atleta do Flamengo foi a mais rápida ao fazer o tempo de 52s76. Kelly Guerher, o segundo reforço estrangeiro do clube da Gávea para essa competição, bateu na trave e terminou em quarto lugar, com 54s56.

Em seguida foi a vez de Henrique Barbosa disputar a final dos 50m peito. O rubro-negro, que nadou na sétima raia, não fez uma boa prova e terminou em sexto lugar, com o tempo de 27s28

Na fase semifinal dos 100m costas, Kelly Stubbins e Etiene Medeiros garantiram presença na final de amanhã com o primeiro e quinto melhores tempos, 1m00s15 e 1m01s13, respectivamente. Fernanda Alvarenga também se classificou com o sexto tempo geral, 1m01s69. Leonardo de Deus também garantiu participação na versão masculina da final dos 100m costas ao fazer o quarto tempo, 52s77.

Cielo voltou para a piscina para competir a semifinal dos 50m borboleta. Nadando de sunga, Cielo fez o segundo melhor tempo geral, 23s29, atrás somente de Nicholas Santos, 23s07. A final ainda terá os rubro-negros Frederico Castro (sexto tempo – 23s73) e Thiago Sickert (sétimo tempo – 23s74). Na versão feminina, Daynara de Paula foi a mais rápida das duas séries semifinais dos 50m borboleta. Com o tempo de 25s96, a atleta do Flamengo é uma das esperanças de medalha na final de amanhã, que também terá a recordista mundial na distância, Marieke Guerher, do Flamengo, que fez 26s44. 

Confirmando a boa fase, Joanna Maranhão conquistou mais um título de campeã brasileira nos 200m medley e mostrou o porquê é a melhor apesar de ter chegado em segundo lugar, com o tempo de 2m11s82, atrás da estrangeira Frederike Heemskerk, do Minas, que fez 2m10s31. -"Nadar o medley em piscina curta, qualquer um nada. Na longa seria outra coisa. Eles precisam de uma estrangeira para me vencer porque sou a melhor do Brasil", disse Joanna.

Na final masculina, André Schultz honrou a bandeira do Flamengo ao terminar em terceiro lugar, com 1m55s96, e assegurar presença no pódio com a medalha de bronze. Thiago Pereira, do Corinthians, e Henrique Rodrigues, do Fluminense, ficaram o ouro e a prata, respectivamente.

Cesar Cielo, Nicholas Santos, João de Lucca e Thiago Sickert voltaram para a última e mais emocionante prova: o revezamento 4x100m livre. João de Lucca abriu e logo assumiu a primeira colocação e entregou para Nicholas Santos, que manteve a liderança. Thiago entrou na água e deixou para Cesar Cielo fechar com dois corpos de vantagem sobre o Minas. Com o tempo de 3m10s52, o Flamengo igualou o recorde do campeonato com o Pinheiros, feito em 2010, e conquistou a terceira medalha de ouro do dia para o Flamengo.

"A gente viu esse recorde e fez as contas para dar tudo certo. Mostramos nossa força no revezamento mais uma vez e vamos fazer de tudo para garantir o título amanhã", comemorou Cielo após a prova.

Medalha de prata para o revezamento feminino do Flamengo. Formada por Marieke Guerher, Kelly Stubbins, Daynara de Paula e Giuliana Gigliotti, a equipe rubro-negra protagonizou um lindo duelo com o Minas, que faturou o ouro nos últimos metros de prova. Marieke abriu o revezamento e logo pôs o Flamengo na frente. Kelly entrou na água, manteve a liderança com boa vantagem e entregou para Daynara, que também manteve a primeira colocação. Giuliana não aguentou a pressão imposta pela atleta do Minas, Frederike Heemskerk, e acabou perdendo posição, deixando o ouro escapar. O Minas fez o tempo de 3m37s61, seguido de perto pelo Flamengo, 3m38s63. A equipe do Pinheiros terminou em terceiro, com 3.40s36, e completou o pódio.

O Flamengo volta ao Sesi Vila Leopoldina nesse sábado (25.08) para o última dia de competição. 
Confira o programa de provas da 6ª etapa: 
9h - Eliminatórias da 6ª etapa: séries fracas dos 800m livre M, 1500m livre F, e dos revezamentos 4x100m medley F e M.
18h - Finais da 6ª etapa: 100m costas F e M / 1500m livre F (série forte) / 50m borboleta F e M / 800m livre M (série forte) / 4x100m medley F e M (séries fortes)




PM acusa dirigentes de contribuir com a morte de torcedores no Rio

Responsável pelo policiamento nos estádios do Rio de Janeiro, o tenente-coronel João Fiorentini é testemunha das violentas brigas entre torcidas rivais no futebol carioca. Um mal que costuma resultar em mortes e abalar o charme de clássicos não apenas na Cidade Maravilhosa, mas em todo o país. O comandante defende, porém, que o problema não se limita apenas às ruas e aos palcos das partidas. Em entrevista ao "SporTV News", Fiorentini acusou os dirigentes de clubes cariocas de distribuir ingressos a torcidas organizadas em troca de apoio político, contribuindo dessa forma para a manutenção da violência entre torcedores.

A ameaça de violência volta a se fazer presente neste fim de semana, quando sete disputas regionais vão ocorrer pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro - no Rio, Fluminense e Vasco se enfrentam neste sábado, e Botafogo e Flamengo fazem duelo no domingo. Ambos os jogos serão no Engenhão.

- Nenhum presidente me disse de forma oficial, mas é o que eu observo. O clube alega que, a cada dois anos, existe eleição, então, se o presidente atual ameaçar medida mais dura contra a torcida, o setor dissidente tenta fazer acordo com ela, dizendo que se a sua corrente for eleita, os ingressos serão distribuídos - afirma o policial militar.

No início deste ano, a Polícia Militar procurou os quatro grandes clubes do Rio para propor uma solução em conjunto. Segundo Fiorentini, não houve nenhuma resposta concreta por parte dos dirigentes.

- A partir do momento em que a torcida se envolve num ato desse, criminoso, e o clube não suspende remessa de ingresso para a torcida, ele está colaborando com a violência, sim.

No comando do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), Fiorentini afirma que a atuação da polícia para conter os atos violentos entre as facções organizadas é prejudicada pela presença dos torcedores agressivos no palco dos jogos. Ele critica o apoio indireto dado pelos clubes a criminosos.

- Como é impossível para qualquer polícia do mundo estar em todas as esquinas, aqueles torcedores considerados mais violentos são afastados dos estádios, sequer podem sair. No Brasil, adotamos o sistema contrário. Enquanto no resto do mundo ele fica em casa, aqui ele recebe ingresso para ir ao estádio de futebol - diz o comandante, que acusa todos as agremiações cariocas.

- A Torcida Jovem do Flamengo recebe, assim como todas as torcidas do Flamengo, todas as do Vasco. As de Fluminense e Botafogo recebem - dispara.

A mais recente vítima da violência entre torcidas foi um vascaíno. Diego Leal, de 30 anos, foi assassinado no último domingo, 18 de agosto, a tiros e facadas por torcedores do Flamengo. O crime ocorreu dentro de um bar, logo após o clássico entre as duas equipes no Engenhão, pela 18ª rodada do Brasileirão. Seria a vingança pela morte do rubro-negro Bruno Saturnino, atacado por vascaínos há três meses. Tio de Diego, Luis Fernando Leal pouco pôde fazer além de lamentar a perda do sobrinho por um motivo tão fútil.

- É muito duro, rapaz… Dentro do estádio é aquela alegria, aquela coisa linda a torcida, mas quando sai parece que muda tudo, torcedores trocam a roupa pela de bandidos - afirmou.

O Fluminense foi o único clube carioca a esclarecer a relação entre as eleições e os ingressos passados a torcedores. Sem comentar as declarações do comandante do Gepe, a agremiação afirmou que as disputas eleitorais são decididas pelos sócios, não pelas torcidas organizadas, por isso os ingressos não poderiam ser usados como moeda de troca política. O Tricolor ainda informou que a obrigação de garantir a segurança dos cidadãos e torcedores é da Polícia Militar, não dos clubes de futebol.


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Taça BH de juniores: Fla empata com Pedro Leopoldo e avança às oitavas


O Flamengo encerrou na noite desta sexta-feira sua participação na Chave A da Taça BH de juniores. O Rubro-Negro empatou por 0 a 0 com o Pedro Leopoldo, resultado que foi suficiente para classificar os cariocas à fase de oitavas de final. A partida foi disputada no estádio Cesar Julião Salles, em Pedro Leopoldo.

Com oito pontos, o Flamengo acabou em terceiro lugar no grupo e avançou pelo índice técnico. Santos e América-MG, em primeiro e segundo lugar, foram os outros classificados da chave. O adversário do Rubro-Negro nas oitavas será o Guarani, de Campinas, que liderou o grupo B.

A Taça BH tem seis chaves de seis times cada. Avançaram ao mata-mata os dois primeiros colocados de cada grupo, bem como os quatro melhores terceiros colocados entre todas as chaves.

Confira todos os confrontos das oitavas de final:

Santos x Corinthians
Guarani-SP x Flamengo
Bahia x Goiás
Vitória x vasco vice
Villa Nova-MG x Internacional
Fluminense x Cruzeiro
América-MG x Atlético-MG
Botafogo x Grêmio

Patricia: 'Acredito (no Adriano), ele está com aquele brilho no olhar'



Adriano foi apresentado oficialmente pelo Flamengo nesta quarta-feira e se mostrou animado para recuperar a velha forma. O atacante pediu para ficar concentrado com os jogadores, mesmo sem qualquer chance de ir a campo no momento, e tem trabalhado em dois períodos para poder acelerar sua estreia, que ainda não tem previsão de data feita pelo clube. A presidente rubro-negra, Patricia Amorim, disse estar animada com o que viu do Impearador e crê que ele tem força para voltar a ser um grande goleador do futebol brasileiro.

- Acredito (no Adriano), ele está com aquele brilho no olhar. E talento o jogador nasce com ele, ninguém adquire. Ele é um privilegiado, tem história no Flamengo, o carinho da torcida, tem tudo, só depende dele. E ele está animado. Essa história de concentrar partiu dele. Ele queria ficar 15 dias no hotel, treinar em dois períodos, acompanhar o time... Se ele quiser, sai de baixo - disse Patricia Amorim, em entrevista à Rádio Tupi.

Adriano flamengo apresentação patricia amorim (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo) 
Patricia abraça Adriano no dia da apresentação oficial do Imperador (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)
 
A presidente revelou ainda que "foi convencida" de que o retorno de Adriano seria algo interessante para o Flamengo.

- Acho que o torcedor entende que o Flamengo estendeu a mão, recebeu com carinho, como a torcida queria. Fizemos tudo que tínhamos que fazer. Teve o parecer do treinador, do diretor, do departamento médico, e fui convencida de que era importante o retorno do jogador por esses profissionais. Claro, dentro de uma realidade financeira, sem jamais deixar a serenidade. O Dorival participou da reunião, falou que contava com ele, queria ele no elenco. Que se ele tivesse qualquer problema, porque às vezes o Adriano fica triste, que ele o procurasse, estava à disposição - acrescentou a mandatária flamenguista.

Patricia Amorim comentou ainda outros assuntos referentes ao clube. Confira abaixo os principais trechos da entrevista à Rádio Tupi.

Erro na saída de Luxa
"Claro que sim (admite erros no comando do futebol), como acertamos muito também. Sou extremamente humilde. Tenho uma gratidão muito grande com o Vanderlei (Luxemburgo). Concordo (que errou ao permitir a demissão do Luxa). O time ficou muito tempo fora do Rio, saiu de Londrina direto para Sucre, ficou quase um mês fora, isso realmente afasta, prejudicou a comunicação. Mas eu queria reforçar que, se no futebol, em determinados momentos não fomos felizes, na base fomos extremamente felizes".

Categorias de base
"Sempre tive como filosofia, segredo do sucesso, ainda que demorasse mais, de resgatar a máxima que craque o Flamengo faz em casa. Hoje temos seis, sete, oito, nove jogadores no time principal. E todos, do Adryan ao Vagner Love, são jogadores do Flamengo. O que temos menos é 50%. Na maioria dos casos temos 75%, 80%, porque na renovação damos ao jogador, à familia dele, 5%, 10%. É um patrimônio enorme. Quando Adryan e companhia estiverem na Seleção, vamos lembrar dessa conversa".

Sobre tentar a reeleição
"Não paro nunca (risos)".

Liedson
"Foi escolha da comissão técnica, e o jogador mostrou interesse. Cabe a nós chancelarmos. A diretoria hoje não interfere. Ela sugere, acompanha, mas não interfere (no futebol). Isso tem trazido segurança ao grupo, a autonomia do diretor, postura de liderança do treinador, decisões colegiadas dos jogadores para as premiações... E nós cumprirmos nossos compromissos, pagar em dia. Olho no olho, tem que ser assim".

Imbróglio com patrocinador
"O Jorge (Rodrigues, dono da Triunfo, uma das empresas que anunciam nos uniformes do Flamengo) é um amigo querido, amigo do Flamengo. Na hora que o Flamengo precisa, ele aparece, e nos momentos difíceis. Uma das categorias do beach soccer jogou, por descuido da própria equipe, sem (a marca da Triunfo). É uma modalidade que tem tido apelo grande de retorno nas trasmissões ao vivo. Foi um erro do departamento do beach soccer, que não tem estrutura de roupeiro, não tem isso ainda. Refizemos essa camisa, isso não vai voltar a acontecer. Pedimos desculpas, não há motivo para multa. E nem o Flamengo reconhece essa multa".

Depois de vencer o Vasco, Fla pode engordar bicho contra Botafogo



Durante a semana, a diretoria depositou o salário de julho na conta dos jogadores com cinco dias de antecedência. Além disso, nesta sexta-feira, quitou o acordo firmado com o grupo em caso de vitória sobre o vasco. Com o resultado de 1 a 0, os atletas que foram a campo garantiram R$ 5 mil para cada um (quem ficou só no banco ganhou R$ 2,5 mil e quem só concentrou, R$ 1,25 mil). E, para o clássico com o Botafogo, domingo, às 16h, no Engenhão, o valor será o mesmo. Caso o Rubro-Negro vença, a diretoria quitará a quantia nos dias seguintes à partida.

O bicho foi decidido entre os jogadores, com participação efetiva de Vagner Love. Zinho participou da rodada de negociações e fez o meio-campo com a diretoria. Mas um fato causou contrariedade interna. Apesar de ter sido acordado que seria para todos, a liberação do pagamento dos bichos, assinada pelo vice de futebol Paulo César Coutinho, foi destinada somente para os jogadores, deixando a comissão técnica fora.

Também foi quitada a última parcela das três cotas pela classificação para a Libertadores, por conta do Brasileirão no ano passado. O valor é de R$ 1 milhão, mas a comissão também não foi incluída no rateio.

O Flamengo é o nono colocado, com 25 pontos, e enfrenta o Botafogo, domingo, às 16h, no Engenhão.

Renato Abreu será operado no joelho direito e desfalca o Flamengo


Renato, Flamengo (Foto: Janir Junior / Globoesporte.com)
O Flamengo divulgou no início da noite desta sexta-feira que o meia Renato Abreu será submetido a uma cirurgia no menisco medial do joelho direito. Ele se queixou de dores no local após o treino de quinta-feira e não participou da atividade nesta sexta. Submetido a um exame, ficou constatada a lesão. Ainda não há prazo de recuperação. Em casos semelhantes, o tempo estimado de retorno aos campos é de quatro semanas.

Sem Renato para o jogo de domingo contra o Botafogo, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Dorival Júnior deve recorrer a Bottinelli. O argentino treinou entre os titulares durante quase todo o tempo do coletivo. No fim, ele testou Ibson na posição.

Aos 33 anos, Renato passará pela segunda pela segunda cirurgia em 2012. Em março, durante exame de rotina, foi diagnosticada uma arritmia cardíaca e o jogador fez um procedimento chamado ablação (introdução de um cateter na virilha do paciente) para corrigir o problema. Ele retornou aos campos um mês e meio depois da operação.




Patricia não confirma candidatura: 'Sei é que vou participar da eleição'


Patricia Amorim (Foto: Paulo Sergio)Após se manter calada durante um bom tempo sobre as eleições presidenciais do Flamengo, a atual mandatária Rubro-Negra, Patricia Amorim, garantiu que vai participar do processo eleitoral. No entanto, ainda não sabe se irá com uma candidatura própria ou apoiando um outro candidato.

- Eu tenho até o fim de setembro para decidir isso. Ainda não sei se vou me candidatar ou se irei lançar um candidato meu. O que é certo é que vou participar destas eleições. O nosso projeto tem que continuar - disse, durante um evento na manhã desta sexta-feira, em Copacabana.

Até agora, apenas o candidato Ronaldo Gonlevsky garantiu que estará na disputa. Os interessados têm até o fim de setembro para confirmar a participação. A oposição, liderada pelo ex-presidente Márcio Braga, já cogitou lançar um candidato único, o que ainda não foi decidido. O que é certo é que a eleição está marcada para o início de dezembro.

Patricia assumiu a presidência do Fla no início de 2010 e seu mandato termina no fim deste ano. Durante este período, o clube teve apenas um título: o Campeonato Carioca 2011.


Flamengo abraça projeto de parceria com a CUFA



Os presidentes dos quatro grandes clubes cariocas, Patrícia Amorim, do Flamengo, Peter Siemsen, do Fluminense, Maurício Assumpção, do Botafogo e Roberto Dinamite, do Vasco , além de Elias Duba, do Madureira, estiveram na manhã desta sexta-feira em um evento no quiosque da Rede Globo, na praia de Copacabana para assinar o projeto de parceria junto à CUFA (Central Única das Favelas) para acolher as promessas que participam da Copa das Favelas, projeto criado em parceria com a Globo Rio, que incentiva a prática do futebol nas favelas cariocas. O evento também contou com a participação de Celso Athayde, diretor da Cufa.

A ideia é promover o crescimento da Copa das Favelas. Em 2011, na primeira edição da Copa, 80 seleções, espalhadas pelas favelas do Rio de Janeiro, integraram 20.000 crianças.

A presidente Patricia Amorim, primeira a chegar ao evento, comentou a importância do convênio sacramentando. Para a mandatária, será uma parceria importante para revelar novas promessas, mas, principalmente, para aumentar ainda mais seu papel no desenvolvimento dessas crianças.

"Em relação à favela, o Flamengo se sente em casa. Somos o time da favela. Temos representantes em todas as classes sociais e não temos vergonha disso. Quando eu soube do projeto, abracei. É uma oportunidade de consagrar e revelar novas promessas. Além disso, os clubes têm uma responsabilidade social importante. O Flamengo sempre se responsabiliza dando auxílio nesse sentido sempre", avaliou a presidente rubro-negra.

Patricia Amorim esteve acompanhada pelos vice-presidentes de futebol Paulo Cesar Coutinho e de Relações Externas, Walter Oaquim, além do diretor de futebol, Zinho, que aproveitou também para contar um pouco de sua história para quem sonha em um espaço no "mundo do futebol".

"Eu tinha apenas 11 anos e saia às cinco da manhã de Nova Iguaçu para vir treinar na Gávea. Minha mãe era contra mas meu pai, como bom paraibano, não me deixou desistir. Ganhei alguns títulos na minha vida e hoje vejo que todo aquele esforço valeu a pena. Então, se vocês acreditam no seu sonho, não desistam. Corram atrás".
 
 

É o Welinton? ‘Sou o mesmo, só mais tranquilo e confiante’, diz zagueiro



Talvez seja por influência de Dorival Júnior. Fato é que em quase todas as respostas Welinton cita a palavra trabalho. Barrado por Joel Santana, enquadrado pelo novo treinador e com boas atuações diante de Palmeiras e vasco, o zagueiro do Flamengo sabe que ainda tem que trabalhar. A próxima prova será domingo, contra o Botafogo, no Engenhão.

Diz o ditado que o trabalho enobrece o homem. No caso de Welinton, ajuda a melhorar fundamentos e poupar os ouvidos das constantes vaias.

- Tenho que continuar trabalhando para as vaias ficarem para trás e só ter aplausos e elogios – disse o zagueiro.

Entrevista com o zagueiro Welinton, do Flamengo (Foto: Janir Júnior / Globoesporte.com).
Welinton curte as boas atuações diante de Palmeiras e vasco, mas sabe que ainda tem que trabalhar muito para cair nas graças da torcida  (Foto: Janir Júnior / Globoesporte.com)

Welinton diz que foi tirado do time por Joel Santana “do nada”, sofreu um choque, desanimou, treinou separado, mas ganhou novo ânimo com a chegada de Dorival Júnior. Ainda assim, já com o novo treinador, deslizou em dois horários de treinos e foi chamado para uma conversa ao pé do ouvido. E parece ter entendido o recado.

- Realmente, ele falou. É profissionalismo – entendeu o zagueiro.

Depois de duas boas atuações, uma pergunta em tom de ironia rodou as arquibancadas e redes sociais."Esse Welinton é aquele Welinton mesmo?"

Afinal, quem é o Welinton?

- (Risos) Sou o mesmo Welinton que jogava antes, o mesmo que joga agora, só que mais tranquilo, confiante, sabendo mais o que fazer dentro de campo – destacou o jogador.

Confira a entrevista exclusiva do zagueiro abaixo. E haja trabalho.

GLOBOESPORTE.COM: Você estava esquecido pelo Joel, o Dorival chegou, deu oportunidade, elogiou suas duas boas atuações diante de Palmeiras e vasco. O que mudou no Welinton?

WELINTON: Mudou a confiança. Dorival teve uma conversa comigo, disse que confia no meu potencial, pediu para eu dar mais de mim, que assim posso ajudar ao grupo do Flamengo muito mais do que estava ajudando. Isso serviu para eu abrir os olhos. Ele me deixou um jogo de fora (contra o Figueirense), falou para eu pensar, isso me ajudou bastante. Ele fala o que é para fazer em campo: sair jogando, pede para colocar minha técnica para fora, mostrar meu futebol. Isso ajuda muito.

Quando Dorival conversou com você uma das questões foi em relação a horário, postura no dia a dia. Serviu para dar um choque de realidade?

Com certeza. Realmente, ele falou. É profissionalismo, às 9h30m tem que estar no campo, mas a gente quer chegar 9h20 no vestiário para estar 9h29m no campo. Tem que estar pelo menos meia hora antes para se arrumar, focar no treinamento. Estar ali preparado no dia a dia para ganhar cada vez mais. Isso dá resultado dentro do campo. Trabalho dá resultado.

Em certo momento, Joel Santana passou a não relacioná-lo nem mesmo para o banco. Como foi essa fase e sua reação?

Foi um momento difícil, fiquei muito triste. Vinha tentando me firmar com Joel, fazia tudo que ele pedia. Saí depois do jogo com o Coritiba, quando vencemos por 3 a 1. Lembro que no outro jogo nem fui para o banco, foi do nada, um choque e desanimei. Mas sabia que tinha que trabalhar, é minha profissão, se fosse para outro clube teria que estar bem. O desânimo bate, você fica cabisbaixo, sem entender, treina separado. Isso te prejudica. Mas sabia que tinha que trabalhar para estar preparado na hora que fosse chamado. Joel foi embora, Dorival chegou, um trabalho novo, ânimo novo, tudo diferente. Graças a Deus está dando certo.

Você é alvo de fortes críticas, vaias... E quando é aplaudido, chega a estranhar?

 Claro que o jogador nunca quer ser vaiado, mas quando acontecem os aplausos, você não pode se deixar levar, não pode deixar subir à cabeça, tem que manter os pés no chão. Trabalhar para ajudar o Flamengo, assim que eu penso. E ter tranquilidade.

Welinton, treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
Não pode deixar subir a cabeça, mas ser elogiado é mais agradável, não?

Muito mais (risos), né?! É bom ser aplaudido, elogiado, todo jogador quer ser destaque. Mas tenho que continuar trabalhando para as vaias ficarem para trás e só ter aplausos e elogios.

Qual a importância do Cáceres para o sistema defensivo do Flamengo?

Ele é experiente, impôs seu jeito de jogar, é um volante que rouba muitas bolas, tem qualidade na saída do passe, se posiciona muito bem na nossa frente e tem nos ajudado. Ajeitou bem o setor defensivo. É um grande jogador.

O dia seguinte ao clássico com o Vasco foi um dia em que você não foi vilão...

Muito gostoso (risos). Tivemos a segunda-feira de folga, sendo elogiado num clássico, torcedor feliz, ainda estava sol, um dia bonito para dar um passeio na praia. Agora, é pensar no Botafogo.

Depois de duas boas atuações, alguns torcedores no Engenhão e em redes sociais chegaram a perguntar: esse Welinton é aquele Welinton mesmo?

(Risos). Sou o mesmo Welinton que jogava antes, o mesmo que joga agora, só que mais tranquilo, confiante, sabendo mais o que fazer dentro de campo. Não preciso mostrar nada para ninguém, mas sei que posso ajudar com muita coisa. Esse é o Welinton: humilde, tranquilo, com os pés no chão, mesma cabeça quando sou vaiado ou recebo elogio. É continuar trabalhando para lá na frente vencer.

Vez ou outra você se arrisca com subidas ao ataque. Quer fazer gol, brigar pela artilharia?

Desde a base sempre tive característica de arrancar, agora estou tendo mais confiança, mas tem que sair para o jogo na hora certa. Uma hora o gol vai sair. Aí vai ser perfeito.



Dorival quer reduzir elenco e diz que Adriano não tem prazo para estreia


Dorival Junior no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
Dorival Júnior trabalha atualmente com um grupo de 35 jogadores, sem contar os goleiros. O técnico tem conversado com o diretor Zinho para enxugar o elenco. Ao mesmo tempo em que tenta reduzir o número de atletas, o treinador deixou claro que o processo de Adriano para voltar aos gramados será demorado e sem prazo para a estreia.

- Ficamos na torcida para que ele esteja a fim e se entregue à recuperação, será uma lição de vida para todo mundo. Ele foi contratado, mas não esperem o Adriano da noite para o dia, será um trabalho moroso. Colocá-lo em condições de jogo é uma coisa, há um ano e meio que ele vem num processo de jogar poucas partidas. O torcedor tem que ter paciência. Não vai ser fácil, dizer que daqui a um mês ele vai estrear... Não vamos estipular prazo – afirmou Dorival.

Ao mesmo tempo em que Adriano é uma solução a longo prazo, Dorival buscar resolver imediatamente uma outra questão: o excesso de jogadores no elenco.

- É impossível administrar dessa maneira, tenho conversado com o Zinho, é muito complicado. Além de duas equipes, temos uma terceira. Não é a maneira certa de trabalhar, temos que ter um número mínimo. Da maneira como está, muita gente vai ter uma insegurança grande – analisou o treinador.

Dorival lamentou ainda a provável ausência de Renato, que se apresentou nesta sexta-feira com dores no joelho direito e tem poucas chances de enfrentar o Botafogo, domingo, às 16h, no Engenhão.

- Caso Renato seja vetado, será Ibson ou Bottinelli. Perder o jogador seria uma baixa considerável agora que a equipe está alcançando um padrão – disse Dorival.

O técnico disse que o Flamengo tem um pensamento único para o clássico:

- Não podemos pensar em nada que não seja jogar bem e vencer.


Olympikus envia contraproposta que será analisada pelos conselhos do Flamengo


Moda casual do Flamengo e Olympikus celebra centenário do futebol (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)Dentro do prazo determinado pelo Flamengo, a Olympikus encaminhou nesta quinta-feira uma contraproposta ao clube na disputa com a Adidas pelo fornecimento de material esportivo a partir de 2015.

A oferta da atual parceira rubro-negra será analisada pela diretoria do clube esta sexta-feira e, depois, encaminhada aos poderes competentes do clube. Os novos valores deverão chegar ao conhecimento dos conselhos do clube somente na segunda-feira.

O vice geral do clube, Hélio Ferraz, confirmou a chegada do documento:

-  Chegou, mas só vamos analisar nesta sexta-feira a carta que a Olympikus nos enviou. Ainda não sabemos os valores.

O conteúdo da carta é mantido em segredo. O LANCENET! apurou que a Olympikus fez um incremento do atual contrato, aumentando valores de bonificações e percentual dos royalties sobre as vendas de camisas, criação de novas lojas oficiais do Rubro-Negro e mais ações de marketing com o torcedor.

O atual contrato da fornecedora com o Flamengo é no valor de R$ 18 milhões por ano e vencerá no fim de 2014. A Adidas, por sua vez, propôs um acordo por dez anos que renderia ao clube R$ 350 milhões. Desse total, R$ 25 milhões são de luvas garantidas pela assinatura do vínculo.

COMO FOI A PROPOSTA DA ADIDAS

Total: R$ 350 milhões/ 10 anos

Como será: Primeiros cinco anos (R$ 30 milhões/ano): R$ 12,5 milhões pela exclusividade, R$ 8 milhões em fornecimentos de produtos, R$ 8 milhões de garantia mínima de recebimento de royalties e R$ 1,5 milhão em ações de marketing

Últimos cinco anos (R$ 35 milhões/ano): R$ 17,5 milhões pela exclusividade, R$ 8 milhões em fornecimentos de produtos, R$ 8 milhões de garantia mínima de recebimento de royalties e R$ 1,5 milhão em ações de marketing

Luvas pela assinatura no prazo de seis meses antes da entrada em vigor do contrato: R$ 25 milhões

Royalties: produtos com as marcas Adidas e do clube - 10% / produtos com as marcas do clube apenas - 4%

Bônus por conquistas:
Campeonato Carioca - R$ 200 mil
Copa do Brasil - R$ 200 mil
Copa Sul-Americana - R$ 200 mil
Campeonato Brasileiro - R$ 750 mil
Copa Santander Libertadores - R$ 750 mil
Mundial Fifa - R$ 800 mil




quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Destaque nas roubadas de bola, Cáceres avisa: 'Gosto de atacar'


caceres flamengo (Foto: Cezar Loureiro/Globo)
A chegada de Cáceres mudou para melhor o sistema defensivo do Flamengo. Com o paraguaio em campo, os rubro-negros ainda não sabem o que é sofrer gol e venceram as três partidas (contra Figueirense, Náutico e vasco). Além disso, o volante foi um dos líderes do time em roubadas de bola nesses jogos.

Em sua estreia, na vitória fora de casa sobre o Figueirense por 2 a 0, Cáceres conseguiu três roubadas de bola (mesmo número de Ramon). Contra o Náutico, foram cinco (empatou com Welinton), e no último domingo, quando enfrentou o Vasco, somou mais quatro (novamente empatado com Ramon), totalizando 12 (média de quatro roubadas por jogo).

Apesar dos números mostrarem o impacto causado pelo volante na defesa rubro-negra, ele afirma que proteger os zagueiros não é sua única qualidade:

- Meu forte é defender, mas gosto de atacar. Na posição em que eu jogo no Flamengo, tenho que ficar mais na defesa - disse Cáceres, autor de 16 gols em 161 jogos pelo Libertad-PAR, três deles na Libertadores deste ano.

 O paraguaio ainda comentou o bom ambiente que encontrou desde que chegou ao clube.

- Quando acertei com o Flamengo, não imaginava que fosse assim, já que clubes grandes têm muitas estrelas, e não sabia como seria. Mas é um grupo muito unido e forte, e isso é bom para qualquer jogador - destacou.

No próximo domingo, o paraguaio terá mais uma difícil missão, quando o Flamengo vai enfrentar o Botafogo, de Seedorf, às 16h (de Brasília), no Engenhão. Os rubro-negros estão em nono lugar no Campeonato Brasileiro, com 25 pontos, dois a menos que o rival, sétimo colocado.

Convocação para a seleção paraguaia

Cáceres foi convocado para defender a seleção paraguaia nos jogos contra a Argentina, no dia 7 de setembro, e Venezuela, dia 11, pelas eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2014. Com isso, o volante deve desfalcar o Flamengo em até três partidas: contra Ponte Preta (5 de setembro), Coritiba (8) e Santos (12).

Felipe destaca evolução da defesa e pede cuidado com meias do Bota


Dorival Junior, Renato e Felipe, Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência Globo) Nos últimos quatro jogos foram três vitórias e apenas um gol sofrido, justamente na derrota para o Palmeiras. Os números comprovam a evolução do sistema defensivo do Flamengo e a boa fase vivida pelo goleiro Felipe, que recuperou o posto de titular após a chegada do técnico Dorival Júnior.

Para o camisa 1, a confiança tem sido a grande arma da equipe nos últimos jogos:

- É importante não tomar gols. Nossos zagueiros estão mais confiantes, todos os jogadores estão, e isso facilita muito para o goleiro. O mais importante é que nossos adversários têm criado poucas oportunidades contra a gente - afirmou Felipe.

Para o clássico de domingo, contra o Botafogo, o goleiro pediu atenção especial com os meias alvinegros.

- O Seedorf é um jogador de muita qualidade, temos que ter cuidado. O Andrezinho também tem jogado muito bem e já decidiu alguns jogos. Nossos volantes já estão cientes que eles podem decidir o jogo - analisou.

Felipe definiu o Flamengo atual como "um time em ascensão" e considerou essencial o adiamento da partida contra o Atlético-MG, pela 13ª rodada (jogo marcado para 26 de setembro), para que Dorival Júnior conhecesse melhor o elenco e fizesse os ajustes necessários. Na avaliação dele, sobrou uma indireta para o antecessor de Dorival, Joel Santana.

- A parada que tivemos com o adiamento do jogo contra o Atlético-MG foi fundamental para o técnico conhecer melhor o time. Agora temos um esquema, o Dorival vai conseguir repetir o time, temos poucos lesionados e tudo isso ajudou na nossa evolução. Com o Dorival nós temos um esquema tático e sabemos como vamos jogar. Erros acontecem, mas com o Dorival acontecem muito menos. O Flamengo não é time para ficar na posição que estava - finalizou.



Adriano pede e vai se concentrar: ‘Queria ficar trancado’, diz Zinho


Pontual nos dois primeiros dias de treino, Adriano tem dado uma resposta positiva aos dirigentes do Flamengo. Contratado até o fim do ano sob um acordo de produtividade, o atacante disse na apresentação que encara a chance dada pelo clube como a última da carreira. Segundo o diretor de futebol rubro-negro, Zinho, o Imperador tem demonstrado dedicação na volta ao clube. A iniciativa mais recente de Adriano foi pedir para ficar com o grupo no hotel que serve de concentração para o time, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio, durante o fim de semana. Depois do treino da manhã de sábado, na Gávea, os jogadores vão concluir a preparação para o jogo contra o Botafogo, domingo, às 16h (de Brasília), pela 19ª rodada do Brasileirão.

adriano flamengo (Foto: Cezar Loureiro/Globo)Adriano será convidado por Zinho para assistir ao clássico no Engenhão (Foto: Cezar Loureiro/Globo)
 
- Ele pediu. Quer ficar com o time, vai treinar sábado pela manhã na Gávea e sábado à tarde na praia, perto do hotel. Vai ficar com a galera, vai viver novamente o ambiente de concentração, aproveitar para descansar, se alimentar legal. Para a qualidade do treino, é o ideal. A iniciativa foi muito boa, partiu dele a ideia de ficar com o grupo.

Zinho conta que a vontade de Adriano era ficar hospedado no hotel durante toda a fase de recuperação física e preparação para a estreia:

- Ele queria ficar tracando direto no hotel nessa fase de recuperação, tinha me pedido isso, mas ainda não é possível. Se tivéssemos a concentração pronta, seria o ideal. Como o nosso CT ainda não está pronto, não dá. Mas vai ficar no fim do ano e será um grande avanço. Ele achou legal ficar com os jogadores na concentração.

No domingo pela manhã, Adriano fará um trabalho de musculação e vai se exercitar na piscina do hotel. Zinho diz que a concentração com os companheiros não é uma norma para o camisa 10. Ele será convidado para acompanhar a delegação no Engenhão.

- Não é um regra, não há nada programado para as próximas concentrações. Para esse jogo ele fez questão e tudo. É bom para ele, partiu dele. É excelente. Não conversamos sobre a ida dele ao jogo, mas vou convidá-lo. Seria legal se fosse.

Os profissionais do Flamengo prepararam uma intensa programação física para Adriano. Num primeiro momento, segundo o fisiologista Claudio Pavanelli, serão feitos exercícios de fortalecimento muscular e cardiovasculares. Além disso, o camisa 10 terá de seguir a orientação nutricional. E na dieta do Imperador, o consumo de bebida alcoólica é a maior preocupação e tem de ser muito perto do zero.

O departamento médico do Flamengo prefere manter o peso do jogador em sigilo. Mas, segundo o GLOBOESPORTE.COM apurou, Adriano precisa perder cerca de dez quilos que ganhou depois da segunda cirurgia no tendão de Aquiles do pé esquerdo, realizada em abril.

O jogador pretende estrear dentro de um mês, mas o clube prefere aguardar a evolução dos treinos para determinar uma data. A programação elaborada pelo Rubro-Negro prevê atividades em dois períodos, mas não diariamente.