Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 6 de outubro de 2012

Antes da folga, Adriano tem sábado de treino em dois períodos


Adriano flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
Integrado aos treinos com o grupo do Flamengo nesta sexta-feira, Adriano vai ter o domingo de folga como todos os jogadores do time. Neste sábado, no entanto, o atacante trabalhou em dois períodos, enquanto os companheiros realizaram apenas uma atividade. Pela manhã, os atletas fizeram um treinamento físico sob a supervisão do preparador Celso de Rezende. Ainda em ritmo mais lento que os demais, o Imperador executou todos os exercícios e recebeu o incentivo do técnico Dorival Júnior, que acompanhou tudo de perto. Apesar do cansaço e do sol forte, o camisa 10 jogou o rachão logo depois.

À tarde, Adriano voltou ao CT para realizar o complemento da programação. Ele treinou na caixa de areia. Apesar de ter iniciado o trabalho com o grupo, o atacante ainda não tem previsão de estreia.

O Imperador e os outros atletas voltam a trabalhar na tarde de segunda-feira, às 15h, no Ninho.

Negociador do contrato com Adidas se licencia do Flamengo



O vice-presidente do Flamengo, Hélio Ferraz, entregou carta à diretroia do Flamengo avisando que irá se licenciar do cargo a partir da próxima segunda-feira. Acontece que Ferraz é o líder da principal negociação em curso no Flamengo. Sem ele, o a diretoria terá de escolher outra pessoa para negocia com a Adidas, que poderá ser o vice de Marketing, Henrique Brandão, de Finanças, Michel Levy, ou Jurídico, Rafael de Piro. Se a presidente Patrícia Amorim pedir a Ferraz que continue na negociação, que está perto do fim, é mais provável que ele recuse do que aceite. Ferraz, contudo, deve fazer a passagem de bastão, orientando e agindo como uma espécie de consultor num primeiro momento.

A licença de Ferraz, embora ele seja oficialmente até as eleições,poderá se tornar definitiva e significa um rompimento discreto, mas definitivo com a situação. Ferraz ainda não decidiu se dará apoio a algum canditato mas se o fizer será um da oposição.



Poupado de treino físico, Liedson faz reforço no joelho esquerdo


Liedson no treino do Flamengo (Foto: Bernardo Monteiro / VIPCOMM) Ausente do treino físico do Flamengo na manhã deste sábado, Liedson treinou separado dos companheiros. Enquanto o grupo trabalhava de forma intensa e sob sol forte no campo 5 do Ninho do Urubu, o atacante ficou na academia para fazer reforço no joelho esquerdo. Segundo o médico Márcio Tannure, o cuidado é rotineiro, e o jogador não preocupa para a partida contra o Corithians, quarta-feira que vem.

- Liedson não reclamou de nada, não sentiu nenhuma dor. Como seria feito só um treino físico do grupo, preferimos deixá-lo na academia para fazer esse reforço que sempre fazemos. Seria mais interessante para ele. Se o grupo tivesse trabalhado com bola, ele participaria normalmente – explicou Tannure.

Liedson, de 34 anos, passou, em meados de 2011, por uma cirurgia no joelho esquerdo por conta de uma tendinite. Foi a terceira intervenção feita no mesmo joelho (passara por outras duas em Portugal).

O jogador disputou dez partidas desde que voltou ao clube, em agosto, e foi titular em metade delas. Ele tem dois gols pelo Rubro-Negro no Brasileiro e reecontrará o ex-clube na 29ª rodada. Liedson foi jogador do Corinthians até o fim de julho. As equipes vão jogar no Pacaembu, às 22h (de Brasília).



Fla comemora Dia das Crianças em grande estilo


O Flamengo comemorou o Dia das Crianças com uma linda festa para os pequenos rubro-negros, neste sábado (06.10), no espaço infantil Uruba e Urubinha, na sede da Gávea. As famílias que compareceram ao evento puderam participar de sorteios de brindes, brincadeiras, e ainda se divertiram com os mascotes do clube.

A festa, que começou a partir das 9h da manhã, reuniu cerca de 300 meninas e meninos, e ainda contou com um bolo festivo especialmente para os pequenos rubro-negros.

Estiveram presentes no evento, o vice-presidente de administração e Fla-Gávea, Cacau Cotta, os eternos ídolos do clube, Adílio e Julio Cesar Uri Gueller e a Presidente Patricia Amorim, que destacou a importância do espaço para as crianças.

"Esse espaço infantil foi construído especialmente para as famílias rubro-negras. Fizemos o salão, o parquinho, reformamos brinquedos, tudo para o conforto dos sócios. Hoje o clube é um espaço de encontro para as famílias. Eu sou mãe de quatro filhos e sei todo o amor que nós sentimos por essas crianças. Quero desejar a todos um Feliz Dia das Crianças", declarou.
 
 
 

Flamengo vence Tijuca pelo Estadual de basquete

No último jogo do primeiro turno do Estadual de basquete, o Flamengo venceu o Tijuca por 99 x 61, na noite dessa sexta-feira (05.10), no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Com o resultado, o Flamengo cumpriu seu objetivo e encerrou a fase com três vitórias. O segundo turno será disputado de 15 a 19.10. E as finais acontecem entre 5 e 9 de novembro.

No domingo (07.10), o Flamengo viaja para Buenos Aires onde disputa três amistosos preparatórios para a Liga Sul-Americana, no final do mês, e para o NBB, a partir de novembro. A equipe carioca enfrentará Boca Jrs., Lanús e Velez, dias 8, 9 e 10.10, respectivamente.

Depois de um começo equilibrado, O Flamengo fechou o primeiro quarto em 19 x 11. Forçando a marcação, o Rubro-negro ampliou a vantagem no segundo quarto e foi para o intervalo vencendo por 46 x 25. No terceiro quarto, o Flamengo abriu 33 pontos : 78 x 45. E fechou o jogo em 99 x 61. Marquinhos foi o cestinha, com 19 pontos.

O time ainda não pôde contar com o pivô Caio Torres (que se recupera de uma lesão no dedão do pé esquerdo), e com o capitão Marcelinho (cumprindo suspensão após ser expulso no último jogo).

"Foi bom terminar essa primeira fase de forma invicta, era nosso objetivo. Mas ainda temos muito trabalho pela frente. Estamos no começo da preparação e ainda estamos pegando ritmo de jogo. Mas estou satisfeito em poder testar nossos jogadores", afirmou o técnico José Neto.

O Flamengo começou com: Kojo (2), Benite (16), Olivinha (15), Marquinhos (19) e Shilton (10). Entraram: Duda (10), Gegê (16), Feliz (1), Douglas (2), Diego (4), Alexandre (2) e Chupeta (2).


Negueba se arrepende de ter recusado proposta de time português


De xodó a reserva. A vida do atacante do Flamengo Negueba mudou drasticamente nos últimos meses. Queridinho dos treinadores Vanderlei Luxemburgo, Joel Santana e Dorival Junior, o jogador era um trunfo, o sangue jovem do time carioca. Mas, após uma atuação ruim contra o Santos, em setembro, o atleta foi esquecido na equipe da Gávea. Aos 20 anos, perdeu a vaga no time, o lugar na reserva e até a chance de ganhar dinheiro na Europa. Em julho, Negueba recebeu uma proposta do Sporting, de Portugal. Mas com a chegada de Dorival, ele decidiu ficar.

- Me arrependo de não ter ido para a Europa. Ia mudar a minha vida...

Após a decisão de ficar no Rio, Negueba foi aproveitado pelo atual técnico. Em 13 jogos sob o comando de Dorival Júnior, foi titular oitos vezes e em duas oportunidades entrou no decorrer da partida. Na 24ª rodada, no jogo contra o Santos, ele saiu do banco, cometeu dois erros cruciais que deram origem aos gols do Peixe e o Fla perdeu por 2 a 0. Desde então, foi crucificado pela torcida e perdeu a confiança do treinador.

- É bastante complicado você ser crucificado por um jogo. Contra o Santos, nós perdemos. Eu dei mole um pouco, entrei desatento na partida.

Negueba no treino do flamengo (Foto: Maurício Val / VIPCOMM) 
Negueba se arrepende de não ter ido para Portugal (Foto: Maurício Val / VIPCOMM)

Apesar do erro contra o Santos, o jogador teve boas atuações contra o Figueirense e Náutico, mas caiu de produção com os outros jogadores jovens do elenco depois das sete partidas sem vitória. Nesse período, surgiu a possibilidade de jogar a Série B pelo Avaí. Negueba não quis ser envolvido na negociação que trouxe Cleber Santana para o Rio de Janeiro e acabou ficando sem espaço com Dorival.

- Não tenho raiva dele, é o trabalho dele. Temos uma amizade que não foi prejudicada. Eu entendo.

A dez jogos do fim da temporada, o atacante já sabe o seu futuro. Em janeiro de 2013, ele vai jogar no São Paulo por empréstimo de um ano. Até lá fica no Flamengo e torce por uma nova oportunidade na equipe carioca para sair pela porta da frente.


Da televisão para o campo: Wellington Silva curte a presença de Adriano


Ao integrar Adriano aos treinos com o grupo, o Flamengo espera recuperar a forma física do atacante e motivá-lo a trabalhar forte para voltar a jogar. Para os jogadores, a presença do Imperador também serve de motivação. Segundo o lateral-direito Wellington Silva, promovido a titular há pouco tempo, ter o camisa 10 nas atividades serve de inspiração.

- Ele é um jogador que há três anos foi campeão brasileiro aqui, sempre está motivando a gente. Chega no vestiário e conversa com a gernte. Ele é jogador e torcedor do Flamengo. Está pegando no nosso pé, é sempre bom. O grupo está feliz com a volta dele, é um jogador carismático, que brinca, apoia. Sempre conversa com os mais jovens. É uma experiência boa para mim, sempre vi pela televisão e agora posso trabalhar com ele – disse.


wellington silva Flamengo (Foto: Janir Junior / Globoesporte.com)Wellington Silva festeja Adriano no Fla: 'O grupo está feliz com a volta dele' (Foto:Janir Junior / Globoesporte.com)


Adriano encerra a semana com um passo importante. Mesmo sem ter previsão de estreia, passou a realizar as mesmas atividades dos demais. O ritmo do jogador ainda é lento, ele está claramente fora de forma, mas tem se empenhado. Na sexta, participou durante 40 minutos de um coletivo. Neste sábado, realizou um treino físico sob sol forte e jogou o rachão. O cansaço do jogador ficou evidente. A comissão técnica espera que ele evolua de forma considerável nesta nova etapa.

- Ele está cansado porque tem trabalhado muito forte. Que ele possa nos ajudar quando entrar em campo, mas está nos ajudando fora também – comentou Wellington.

Neste domingo, o grupo do Flamengo estará de folga, inclusive Adriano. A equipe volta a treinar na tarde de segunda-feira. Na quarta, o Rubro-Negro enfrenta o Corinthians, no Pacaembu, às 22h, pela 29ª rodada. Com 35 pontos, a equipe está em 11º lugar.



Nada como um sábado após o outro: Adriano treina pesado no Ninho



Há uma semana, Adriano enviava para Zinho uma mensagem por celular avisando que não poderia comparecer ao treino na Gávea. Neste sábado, foi diferente. O atacante acordou cedo e encarou, com o restante do elenco rubro-negro, um pesado treino físico no Ninho do Urubu, sob forte sol e muito calor. Após a atividade, o Imperador ainda participou do rachão, no time de Vagner Love.

Visivelmente fora de forma e ainda mancando, o Imperador, que treinou de chuteiras, não foi poupado de nada e fez exatamente os mesmo exercícios dos demais jogadores. Desgastado e num ritmo diferente do dos companheiros, ele recebeu o incentivo do técnico Drival Júnior.

Adriano flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Sob forte sol, Adriano treina com os companheiros no Ninho (Foto: Richard Souza /  Globoesporte.com)
 
- Vamos, Adriano! Vamos, Adriano! – gritava o treinador, que acompanhou atentamente a atividade.

Ao fim do treino, Adriano – muito cansado - chegou a se escorar no preparador físico Celso de Rezende, que comandou a atividade. Em seguida, o Imperador se sentou ao lado de Welinton. Recuperado de lesão, o zagueiro também participou normalmente do treinamento. Na sequência, o atacante ainda teve pique para disputar um animado rachão. Ele ficou no time de Vagner Love, mas pouco tocou na bola.

Adriano flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Ainda fora de forma, Adriano ficou muito cansado após a atividade (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
Nesta sexta-feira, Adriano participou pela primeira vez de um coletivo desde que retornou ao clube. No time reserva, ele reeditou dupla de ataque com Vagner Love e ficou em campo durante 40 minutos. O jogador ainda não tem data para o retorno aos gramados.

Neste domingo, Adriano e todo o elenco do Flamengo estarão de folga. Os jogadores se reapresentam na segunda-feira, às 15h. Na quarta, o Rubro-Negro enfrenta o Corinthians, em São Paulo.

Adriano dorival junior flamengo treino (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Dorival incentivou Adriano durante o treino físico (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
 
 
 
 

Renato, sobre a deficiência ofensiva: 'Todos têm de ter vontade de fazer gol'



Renato, treino do Flamengo (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)
A falta de gols é um problema no Flamengo. E não há como negar, pois os números confirmam. Em 28 jogos no Brasileirão, o time marcou 28 vezes e tem o terceiro pior ataque ao lado do Palmeiras. Só consegue ser melhor que o lanterna Atlético-GO, que fez 27, e Sport, que anotou 24. No empate sem gols com o Bahia, na última quinta-feira, o Rubro-Negro finalizou 16 vezes, mas nada de balançar as redes. Na derrota por 1 a 0 no Fla-Flu, também não marcou. O dado incomoda e preocupa, principalmente porque o time ainda precisa eliminar o risco de rebaixamento. Com 35 pontos, está em 11º lugar e pode perder posições no complemento da 28ª rodada, que ocorre neste sábado.

Contra o Bahia, o meia Renato, que jogou mais recuado, finalizou três vezes, mesmo número de Cleber Santana. O meia-atacante Adryan, que entrou no lugar de Hernane no segundo tempo, foi quem mais tentou, com quatro finalizações. Renato reconhece a deficiência, mas diz que o time não pode deixar de tentar.

- Sabemos que nosso time faz poucos gols, mas não deixa de lutar para conseguir. São vários jogadores que procuram marcar. Às vezes vai na trave, o goleiro defende, a bola vai para fora, mas temos criado muitas oportunidades dentro de um jogo. Falta fazer mais gols, nosso artilheiro é o Love disparado. Quando ele está jogando, a chance de gol é maior, é o artilheiro da equipe. Eu fiz alguns gols, mas é pouco. A gente sabe. Todos têm que ter essa vontande de fazer gol. Temos procurado fazer, não estamos conseguindo, mas não podemos deixar de tentar – disse o camisa 11.

Vagner Love não jogou contra o Bahia. O Artilheiro do Amor cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo e voltará na 29ª rodada. Ele marcou 11 gols no Brasileirão. Renato, com quatro, é quem está mais perto do camisa 99.

Na próxima quarta-feira, o adversário será o Corinthians. O atual campeão da Libertadores tem uma defesa sólida, que sofreu 26 gols no Brasileiro. É a quinta melhor da competição. Perde para Fluminense (18), Atlético-MG (20), Grêmio (22) e Inter (23). Sinal de que não será nada fácil superá-la.

- O Brasileiro é competitivo o tempo todo. Futebol é momento, você tem que aproveitar seu melhor momento. Às vezes você chuta errado e a bola entra. Nossa equipe vinha ganhando, teve uma queda, voltou a ganhar e não ganhou os dois últimos jogos. Vai oscilando. É normal. Mesmo contra o Corinthians vamos jogar como se fosse jogo de final. O Flamengo sempre foi assim, jogando para cima a todo momento. Temos um respeito grande pelo Corintihans, viveram um grande momento no ano, mas vamos entrar para vencer – afirmou Renato.

A partida contra o Timão será no Pacaembu, dia 10, às 22h (de Brasília).






Divinos da Vida Real: Campo Grande põe estádio à disposição de Fla e Flu



Divinos da Vida Real - Campo Grande (Foto: Paulo Victor Reis)"Qual é o estádio do Flamengo? E o do Fluminense? Reclamam do Engenhão, mas só querem jogar lá." O presidente do Campo Grande, João Ellis Neto, não se conforma com o fato da dupla Fla-Flu nem sequer cogitar mandar seus jogos no Ítalo del Cima, o maior estádio particular do Rio, com 22.500 lugares.

- O Flamengo aceita jogar em Macaé e Volta Redonda, mas não pensa em Campo Grande. Muitas vezes dá prejuízo jogar no Engenhão. Para o futebol do Rio melhorar, precisa todo mundo estar junto - dispara.

João Ellis, direto da sala da presidência, onde guarda a Taça de Prata de 1982, título que representa a Série B do Campeonato Brasileiro. De time chato nos anos 80, o Fabuloso, como também é conhecido o clube, foi parar na Série C do Carioca, amargando um período sem futebol profissional. Mesmo na terceira divisão do estadual, a fiel torcida não abandona o Campusca.

  
Reconhece o garoto? Trata-se de Vagner Love, ainda nos tempos de Campo Grande, clube pelo qual foi revelado. O Artilheiro do Amor ainda não tinha trancinas na época    

- É amor sem divisão. A gente acompanha o que tiver: categorias de base, futebol feminino... - conta Ramon Dias, diretor da torcida Super Galo, que tem este nome por conta do mascote do clube. A ideia surgiu porque o Campo Grande foi o 13º clube a se filiar à Federação de Futebol do Rio (Ferj), e 13 é galo no Jogo do Bicho.

Outro torcedor fanático diz que a má fase só aumentou o amor pelo clube.

- Aqueles que se mantêm fiéis à paixão mesmo na terceira divisão, sem TV, com portões fechados, esses encontraram seu verdadeiro amor incondicional - explica Henrique Andrade.


Bronca com clubes de empresários

João Ellis se irrita ao falar sobre o surgimento de clubes de empresários.

- É muito fácil. Você aluga uma sala, não precisa ter responsabilidade com o bairro, com p... nenhuma. Tem muito clube por aí que não dá retorno para a comunidade - detona, lembrando a importância dos tradicionais pequenos do Rio.

- Um clube como o Campo Grande aceita qualquer menino. Essa é a diferença do pequeno para o grande. Se o cara dá um pontapé bonito na bola, a família dele está aqui no dia seguinte achando que ele vai ser o novo Ronaldo - revela.

BATE-BOLA

Valdir Bigode, jogador que foi revelado pelo clube e voltou anos mais tarde para ser treinador

  
  
Qual é a sua história com o Fabuloso?
Eu fui revelado pelo clube e tenho um carinho imenso pelo Campo Grande. Voltei em 2010, como treinador, mas era muito complicado.

O problema era a estrutura?
Não dá nem para falar que falta estrutura, não existe estrutura. O presidente se esforça, mas não tem dinheiro. Dinheiro é tudo.

Como estavam as categorias de base na sua última passagem pelo clube?
Estavam numa situação muito delicada. É difícil revelar talentos sem dinheiro. Na minha época, nós tínhamos pelo menos uma estrutura. Tinha um médico e um preparador para acompanhar os jogadores. Espero ver o Campo Grande ressurgir um dia.

PASSADO E PRESENTE DO CAMPO GRANDE

Ítalo del Cima subaproveitado: Campo Grande está sem futebol profissional (Paulo Victor Reis)

Revirando fotos antigas, encontramos uma imagem histórica: Dadá Maravilha, maior talento revelado pelo clube, assinando seu primeiro contrato com o Campo Grande. Mais tarde, ele foi brilhar no Atlético-MG (FOTO: Paulo Victor Reis)

A taça do Campeonato Brasileiro da Série B de 1982. Apesar de já passados 30 anos, a conquista ainda é motivo de orgulho de torcedores do clube e moradores do bairro (FOTO: Paulo Victor Reis)

O futebol está parado, mas o clube sobrevive com eventos, em sua maioria shows de grupos de pagode. Tradição também em festas (FOTO: Paulo Victor Reis)    

União de chapas é estudada pela oposição do Fla


O atual cenário da eleição no Flamengo, no qual seis candidatos se opõem a Patricia Amorim, na verdade, poderá ter uma redução no que diz respeito ao número de oponentes. A composição de chapas é uma possibilidade analisada pelos rivais da presidente com o intuito de acirrar a disputa.

Um fator decisivo que norteará o rumo das possíveis alianças é o resultado de uma pesquisa oficial prevista para ser divulgada em meados de novembro. Caso a expectativa pré-período eleitoral se mantenha e Patricia e Wallim Vasconcellos polarizem a disputa, o opositor deverá ganhar, ao menos, o apoio de dois candidatos à presidência: Ronaldo Gomlevsky e Lysias Itapicurú.

Inicialmente, ambos não irão abdicar da candidatura. A possibilidade de composição já é discutida pelos opositores desde o primeiro semestre, quando as chapas começaram a ser formadas.Lysias, inclusive, irá lançar oficialmente a chapa dele nas próximas semanas, apesar de ter sido um dos primeiros a anunciarem que participaria da eleição de dezembro.

Essa configuração que começa a se desenhar, por sua vez, preocupa os aliados de Patricia Amorim. Isso porque o cenário ideal para a atual mandatária é que existam vários candidatos, fazendo com que os votos sejam divididos, como aconteceu na última eleição, em 2009.

A própria mandatária já perdeu o apoio de grupos influentes do Flamengo e pessoas que estiveram na campanha. São os casos do Grupo Vitória, que ainda não se manifestou sobre qual candidato tomará partido, e do ex-presidente George Helal, que conseguiu puxar votos para ela da categoria de sócios laureados. Ele, agora, apoia Jorge Rodrigues.



Zinho: ‘Só vou ficar tranquilo quando vir o Adriano num jogo’



Zinho, flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
Zinho está feliz com Adriano, mas ainda tem um pé atrás. Os deslizes cometidos pelo atacante desde o retorno ao Flamengo não permitem ao diretor de futebol relaxar. O dirigente ficou satisfeito com o primeiro coletivo do camisa 10 com o grupo, nesta sexta-feira, mas diz que ainda é cedo para comemorar. Não faz nem uma semana que Zinho se reuniu com Adriano e o viu “confuso e perturbado”. Na última segunda-feira, eles conversaram no Ninho do Urubu sobre a falta do Imperador aos treinos de sábado e domingo. O jogador chegou a pedir um tempo para pensar se abandonaria a carreira, fez Zinho temer por seu futuro, mas resolveu continuar.

O diretor de futebol estabeleceu condições para que Adriano ficasse no clube: não faltar mais e aceitar ajuda psicológica. Além disso, o contratro de direitos de imagem foi suspenso por tempo indeterminado. Zinho tem evitado falar sobre os erros do atacante. Prefere olhar para frente e tenta imaginar o jogador recuperado.

- Só vou ficar totalmente tranquilo e confortável com essa situação quando eu vir o Adriano num jogo, na conduta normal de atleta. Vem, treina, concentra, joga. Ele bem, ele sem problemas. Está muito no início – disse.

Adriano já tem em mãos o telefone do psicólogo indicado pelo médico do clube José Luiz Runco e assumiu o compromisso de procurar o profissional. Este é outro assunto que o Flamengo quer tentar conduzir de maneira discreta.

 - Se ele infelizmente cometer um erro, aí vocês (jornalistas) têm que bater. De agora em diante, peço um pouco mais de moral, de motivação, mas não deixou de ser uma exigência do clube.

Segundo o diretor de futebol, o fato de Adriano treinar com o grupo não representa um retorno próximo aos jogos. Ele ainda precisa perder peso, entrar em forma e ganhar ritmo de jogo.

- O Dorival é um cara muito profissional. Não vai levar o Adriano para um jogo só porque é o Adriano. Ele tem que ter uma condição para pelo menos ficar no banco.

Abaixo, o internauta confere os principais trechos da entrevista.

Tratamento com psicólogo
"Essa é uma questão mais particular. Transcende um pouco o campo. E um pedido que estou fazendo para a imprensa é para dar um tempo com isso. Para não ficar massificando quando ele vai ter psicólogo, onde é, vamos deixar esse acompanhamento por parte do clube com ele, para que isso não afete o trabalho psicológico que estamos fazendo com ele, de motivação. Acabou esse assunto. Todas as coisas que aconteceram e as normas que colocamos para ele, acabaram naquela entrevista (segunda-feira). Se ele infelizmente cometer um erro, aí vocês têm que bater. De agora em diante, peço um pouco mais de moral, de motivação, mas não deixou de ser uma exigência do clube. O doutor Runco já indicou o profissional para ele e é uma responsabilidade dele fazer o contato para iniciar".

Adriano acima do peso
"Toda sexta-feira é feita uma avaliação, não só no Adriano, mas em outros atletas, mas principalmente no Adriano, de equilíbrio muscular nas pernas, percentual de gordura. Não estamos nem preocupados com o número, o peso. É mais percentual. Às vezes você pode estar com peso alto, mas é mais músculo. Temos o (Claudio) Pavanelli, nosso fisiologista, o Marquinho (Lima), preparador físico, mas ele ainda tem que ganhar mais massa muscular e melhorar percentual de grodura, sem dúvida. Seria uma surprensa já ver o Adriano sequinho. Vai ter um tempo ainda. Acredito que esse trabalho no campo, conciliando com os outros trabalhos, vai acelerar isso. Não me surpreendo se daqui a uma semana ele ter diminuído bem mais (o peso)".

Concentração e viagens com o grupo
"Não tem uma determinação para isso. Naquele início foi um trabalho do nosso departamento médico, juntamente com nossa comissão técnica, de ter um acompanhamento. Tem fisioterpaia na concentração, hotel com possibilidade de trabalho de academia, musculação, piscina. A gente concentra no hotel que a praia está em frente e tem o trabalho na areia. E seria bom o convívio com os amigos, concentração, aquele ritmo de jogo. Incluímos na programação isso. Pode ser que aconteça, mas não é determinante. Agora queremos mais ele no campo. O hotel nem é tão necessário porque aqui ele tem o trabalho no campo com os companheiros. Quando ele não está relacionado para o jogo, no dia do jogo tem trabalho para quem não foi relacionado. E é melhor ele trabalhar no campo, com a nossa academia, com a nossa estrutura, para acelerar esse processo".

Astral do Adriano
"Ainda não conversei com o Adriano, mas no treinamento vi ele brincando, conversando, com um astral bom. Eu acho que ele voltar para o campo, treinando, isso com certeza vai trazer alegria para o cara. Vai estar dolorido, mas botar a chuteira, treinar, disputar coletivo. Com certeza foi um dia especial para ele e para as pessoas que trabalham aqui, que acreditam e apostam nele. Depois de tantas coisas negativas, é uma coisa bem positiva ver o Adriano no campo treinando num coletivo".

Pressa dos torcedores pela volta
"Uma coisa que tem acontecido esse ano, nesse meu período aqui (quase cinco meses), é a torcida muito do lado do Flamengo e do Adriano. Não vejo nenhum tipo de pressão de o Adriano ter que jogar. Nós também não estamos pressionando. Ele só vai para um jogo se tiver alguma condição. Pode não estar 100%, mas ele tem que estar muito bem. O Dorival é um cara muito profissional. Não vai levar o Adriano para um jogo só porque é o Adriano. Ele tem que ter uma condição para pelo menos ficar no banco, jogar 30, 20, sei lá quantos minutos. O trabalho dele de campo começou nesta sexta com o coletivo. Disso para o jogo ainda falta um período. Não tem pressão, estamos deixando ele com a cabeça tranquila para isso, para ele não se sentir pressionado para jogar de qualquer jeito".

Zinho mais tranquilo?
"Só vou ficar totalmente tranquilo e confortável com essa situação quando eu vir o Adriano num jogo, na conduta normal de atleta. Vem, treina, concentra, joga. Ele bem, ele sem problemas. Está muito no início. O problema foi na segunda, ele começou a treinar na sexta. Não vou ser irresponsável de dizer que está tudo maravilhoso. Está tudo se encaminhando bem. Ponto. Estou muito feliz, satisfeito de vê-lo no campo, no coletivo. Acho que ele também está, acho que vocês da imprensa também ficam. Todo mundo quer ver coisas boas".

Dores no pé esquerdo operado
"A dor que ele tinha não era o tendão, era no osso (aponta para o calcanhar). Ainda fora de forma, muito tempo sem campo, esse impacto, campo, chuteira, uma perna que ficou muito tempo sem ser utilizada. Ele teve um edema ósseo. Mas não tem nada a ver com o tendão. Ele fez o tratamento. Ele é muito guerreiro, forte, suporta a dor. O bicho é um touro. Com certeza ainda sente dor nas costas (Adriano sentiu o problema na terça-feira), pode ter dor no calcanhar, mas ele suporta. Ele vai para o pau".

Supensão do contrato de direito de imagem
"O Flamengo, devido ao ato de indisciplina, achou por bem suspender esse contrato de imagem dele. Ele voltando ao trabalho normal, indo para o jogo, esse contrato pode retornar. Mas não tem prazo. Desde terça-feira, o Adriano está cumprindo tudo corretamente".



sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Testado contra o Império do Amor, Renato Santos se apronta para estreia


A participação de Adriano no coletivo do Flamengo na tarde desta sexta-feira ofuscou a presença de outro jogador. O zagueiro Renato Santos também esteve na atividade e entrou em fase final de recuperação física para estrear pelo clube. Contratado e apresentado no dia 21 de setembro, ele chegou ao Rubro-Negro com um edema muscular de grau dois na coxa esquerda. Em tratamento desde então, o zagueiro deixou o departamento médico para fazer atividades no campo na última segunda. Pela programação inicial, Renato está sendo preparado para a partida com o Corinthians, dia 10, no Pacaembu.

Vagner Love e Renato Santos, Flamengo  (Foto: Bernardo Monteiro / VIPCOMM) 
Renato Santos (esq) marca Love, observado por Adriano (Foto: Bernardo Monteiro / VIPCOMM)
 
A estreia do jogador vai coincidir com a ausência de Marcos González. Convocado para defender a seleção chilena nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, o camisa 4 ficará fora contra Corinthians, Cruzeiro e Portuguesa. Renato deve disputar uma vaga com Welinton, que também está recuperado de lesão muscular e jogou o coletivo. Até se machucar, no jogo contra o Santos, Welinton vinha sendo escalado entre os titulares. Frauches passou a substituí-lo e tem jogado bem.

Nesta sexta, Welinton e Renato Santos formaram a dupla de zaga de uma das equipes e tiveram de marcar Vagner Love e Adriano. Participaram do treinamento jogadores que não começaram a partida contra o Bahia e aqueles que geralmente não são relacionados.

O contrato de Renato Santos vai até o dia 31 de dezembro de 2015. Quando deixou o Avaí para acertar com o Flamengo, o departamento de futebol rubro-negro tinha conhecimento da lesão. Na ocasião, o médico do Avaí Luiz Fernando Funchal estipulou prazo de cerca de 15 dias para o retorno do zagueiro.




Recuperado, Welinton é liberado do departamento médico do Flamengo


Welinton - Treino do Flamengo - (Foto: Bruno de Lima)O zagueiro Welinton está liberado do departamento médico do Flamengo e pode enfrentar o Corinthians, na próxima quarta-feira, às 22h, no Pacaembu.

- O Welinton já está liberado pelo departamento médico. Ele já não está mais conosco e está liberado para jogar - disse o médico rubro-negro Marcelo Soares, ao site oficial do clube.

Welinton demostrou estar contente com a recuperação.

- Eu estou me sentindo bem e tenho trabalhado no dia a dia para readquirir ritmo de jogo. Nada melhor do que uma vitória fora de casa em um jogo com uma equipe grande como o Corinthians para levantar a auto-estima do grupo para seguir bem no campeonato - afirmou.

No jogo contra o Santos, no dia 12 de setembro, o zagueiro Welinton sentiu a coxa esquerda no primeiro tempo da partida. Desde então, ele intensificou o tratamento com os médisoc do clube e, no treino da tarde desta sexta-feira, foi totalmente reintegrado e está à disposição do técnico Dorival Júnior.

MC Buchecha visita o Ninho do Urubu e tem encontro com Adriano



Em visita ao Ninho do Urubu na tarde desta sexta-feira, o cantor Buchecha teve a oportunidade de sentir um pouco da alegria de Adriano. O atacante disputou pela primeira vez um coletivo com os outros jogadores do grupo do Flamengo e ficou em campo por 40 minutos. Antes de deixar o CT, o Imperador encontrou o MC no estacionamento. Eles trocaram algumas palavras e se despediram. Buchecha é rubro-negro e participou da festa de apresentação de Vagner Love no início da temporada. Ele é intérprete do hit “Só Love”, cantado pela torcida para o Artilheiro do Amor.

Adriano e Buchecha Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)Adriano cumprimenta o cantor Buchecha no Ninho do Urubu (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
 

Zinho celebra Adriano em campo, mas avisa: ‘Não tem volta marcada’



Zinho, flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
A partir desta sexta-feira, Adriano passa a integrar o grupo principal do Flamengo. Agora, a equipe de Dorival Júnior vai trabalhar diretamente com o jogador para que ele ganhe condição de jogo. Na tarde desta sexta-feira, a participação do Imperador no coletivo entre os jogadores que não participaram da partida contra o Bahia e os que não foram relacionados causou surpresa. Ele ficou em campo por 40 minutos, demonstrou disposição, mas ficou claro que a forma física do camisa 10 ainda está longe do ideal. O diretor de futebol Zinho assistiu ao trabalho ao lado do técnico Dorival Júnior e ficou muito satisfeito, mas fez questão de deixar claro que o retorno aos jogos não está marcado.

- Essa programação estava prevista para segunda-feira, mas depois de tudo o que aconteceu, e não vale a pena falar novamente sobre isso, o processo não começou. Na terça, quando se apresentou para o novo processo, ele já ia para o treino, mas teve um problema na lombar. Ficou esses dias em tratamento, hoje (sexta) ele chegou bem, com um pouco de dor ainda, mas muito disposto a ir para o campo. A comissão técnica decidiu colocá-lo, achou que seria bom para esse processo de preparação, de condicionamento físico, que vai acelerar. Nosso objetivo é a repetição dos trabalhos, ele agora está com a comissão técnica, se condicionando, perdendo peso, ganhando confiança com bola, no campo, para que esse convívio motive mais ele ainda para que a gente possa analisar, principalmente a comissão técnica, o estágio para ele possa ter uma volta. Não tem volta marcada, não tem dia marcado, está em campo para trabalhar – explicou o dirigente.

Adriano e Cáceres, Flamengo (Foto: Bernardo Monteiro / VipComm) 
Adriano dá um carrinho em Cáceres no coletivo desta sexta (Foto: Bernardo Monteiro / VipComm)

Adriano ainda deve realizar outras atividades longe do grupo, já que ainda está em fase de recuperação física. Zinho acredita que haverá também um crescimento emocional. Na segunda, depois de perder dois dias e meio de treino no fim de semana, o atacante conversou com o diretor e mostrou-se confuso e perturbado ao falar sobre o futuro no clube e na profissão. O Imperador cogitou encerrar a carreira, mas não levou a ideia adiante e decidiu continuar no Flamengo. Para isso, comprometeu-se a cumprir as exigências: não faltar novamente e aceitar ajuda psicológica.

 - Indo para o campo, não só fazendo academia e fisioterapia, mesmo treinando com os companheiros em ritmo mais lento, Adriano vai ganhar mais confiança. Todo mundo ficou muito satisfeito.

O Flamengo procura trabalhar em sigilo sobre a questão do auxílio psicológico a Adriano. O clube não quer divulgar quando e como será feito este acompanhamento. José Luiz Runco, chefe do departamento médico do Rubro-Negro, já indicou o nome de um profissional para tratar o Imperador.

Sorteio da Libertadores será no dia 21 de dezembro, com novidade

A Conmebol anunciou nesta sexta-feira que irá sortear os grupos da próxima edição da Taça Libertadores da América no dia 21 de dezembro na cidade de Assunção, capital do Paraguai. Serão 38 times participantes e o Corinthians, atual campeão, defenderá o título conquistado em 2012. Para este ano, uma novidade: a confederação vai esperar a definição dos campeonatos nacionais para fazer o sorteio com todos os participantes conhecidos. Assim, evita-se uma tabela cheia de indefinições como normalmente acontece (como Peru 2, Colômbia 3, etc.).
 
Além do Timão, o outro clube brasileiro já garantido é o Palmeiras, vencedor da Copa do Brasil. Mais 14 equipes já carimbaram passaporte para a Libertadores 2013: Arsenal (Argentina); The Strongest e San José (Bolívia); Universidad de Chile (Chile); Independiente Santa Fé (Colômbia); Cerro Porteño (Paraguai); Nacional, Peñarol e Defensor Sporting (Uruguai); Deportivo Lara, Caracas e Deportivo Anzoátegui (Venezuela); Barcelona (Equador); e Sporting Cristal (Peru).
 
O Brasil ainda terá mais quatro representantes, que serão os quatro times mais bem colocados no campeonato nacional - hoje seriam Fluminense, Atlético Mineiro, Grêmio e Vasco. Porém, se o campeão da Sul-Americana também for brasileiro, o quarto colocado do Brasileirão perde a vaga.

Adriano pede para participar de coletivo e forma dupla com Love



Vagner Love e Adriano, Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)Após o sumiço do fim de semana, Adriano participou do primeiro treino coletivo desde que retornou ao Flamengo. Na tarde desta sexta-feira, o atacante participou da atividade para os jogadores que não atuaram no empate com o Bahia no time reserva e reeditou o famoso Império do Amor ao formar dupla com Vagner Love, que cumpriu suspensão.
 
Por volta de 16h15m, já na segunda etapa do treinamento, Adriano, sempre sorridente, foi retirado do coletivo para a entrada do lateral-esquerdo Pablo. Com a substituição, Adryan passou a jogar no ataque ao lado de Love. O Imperador foi correr em volta do campo junto com o goleiro reserva Paulo Victor.
 
Visivelmente fora de forma, com dificuldade para dominar algumas bolas, mas mostrando disposição, Adriano pediu para participar do coletivo. O atacante orientou os companheiros, principalmente os mais jovens, como Thomás. Em determinado momento, o garoto preferiu um toque a uma jogada individual e ouviu do Imperador:
 
- Parte para cima mesmo.
 
Adriano no coletiva do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
Adriano participa do primeiro coletivo no retorno ao Flamengo (Foto: Richard Souza /  Globoesporte.com)
 
Luiz Antonio também recebeu os cumprimentos de Adriano, que lamenta muito e dá cascudos na própria cabeça quando não consegue alguma jogada.
 
O time do qual Adriano fez parte treinou com: Paulo Victor, Luiz Antonio, Marllon, Arthur Sanchez e Adryan; Amaral, Camacho, Wellington Bruno e Thomás; Love e Adriano.
 
Na pausa da atividade, Adriano, sorridente, conversou com o preparador de goleiros, Cantarelli, e com Marcos Lima, preparador físico que acompanha a sua preparação.
 
Até então, Adriano já havia participado de treinos recreativos com o grupo, mas vinha treinando na academia na maior parte da recuperação de sua cirurgia no tendão de Aquiles.
 
O treino foi observado por Dorival Júnior e Zinho. O Imperador ainda não tem previsão de retorno aos campos.
 
Adriano e Paulo Victor, treino do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)
 
Após sair do coletivo, Adriano corre com Paulo Victor (Foto: Richard Souza /  oboesporte.com)
 

Fla mantém promoção de ingressos até o fim do Brasileirão

 
 
Após reunião na tarde desta sexta-feira, o Flamengo decidiu manter a promoção de ingressos até o fim do Campeonato Brasileiro e pode estendê-la até o próximo Campeonato Carioca. De acordo com o vice-presidente de administração do clube e do Fla Gávea, Cacau Cotta, o preço dos bilhetes é um dos fatores que afasta o torcedor dos estádios.
 
- Provamos que o Engenhão não é Vazião. A torcida abraçou e mostramos que o preço afasta o torcedor. Manteremos a promoção até o fim do ano, quiçá no Estadual de 2013 - disse o dirigente.
 
O Flamengo ainda fará quatro jogos em casa neste Brasileirão, além do clássico com o Botafogo, na última rodada.
 
Os ingressos custarão entre R$ 10 e R$ 20 até o fim do ano.

Frauches elogia Dorival e critica Joel: 'Não sabia falar meu nome. Era só 29'


Neymar e Frauches Santos x Flamengo (Foto: Ricardo Saibun / Ag. Estado)
As dores de Welinton na coxa esquerda, em setembro, deram a Frauches a chance de assumir a vaga de titular da zaga rubro-negra. Mas a principal mudança para a evolução do defensor aconteceu bem antes, quando Dorival Junior substituiu Joel Santana à frente da equipe. O jogador elogiou o novo comandante e disse que se sentia desmotivado com o ex-treinador, que não o dava chances no time e só o chamava pelo número.

- O Dorival sempre passou que tem que dar a vida no treino. Se ele puder dar oportunidade, ele vai dar. Com o Joel era diferente, não sabia nem falar meu nome, chamava pelo número da camisa. Era só 29. Até desmotivava. Dorival é um cara culto, diferente. Eu esperei. A gente acha que é o momento, mas o professor acha que não é. A oportunidade chegou, estou abraçando e mostrando meu futebol. Não me confirmo como titular, estou trabalhando para ter essa confirmação ainda - declarou, em entrevista à Rádio Brasil.
 
Demitido em julho do Flamengo, Joel Santana alega que não fala mais sobre o período no clube. Em casa e se recuperando de cirurgia, ele preferiu fugir da polêmica com o zagueiro.

- Cada um fala o que quer, diz o que pensa. Não estou mais aqui para isso, minha relação com o Flamengo acabou em julho. Dá um beijo no garoto e diz que desejo boa sorte a ele.

Frauches subiu para o profissional do Flamengo este ano e recebeu sua primeira oportunidade com Vanderlei Luxemburgo. Destro, ele conta que teve de se adaptar a jogar pelo lado esquerdo desde os juniores, afirma que no time de cima ele não avança tanto ao ataque, mas sonha com o primeiro gol pela equipe principal.

- Sempre joguei pelo lado direito no juvenil. No Juniores, Marlon já jogava lá, tive que trocar. Já me acostumei. Eu estou me controlando porque nos juniores eu pegava a bola e ia embora. Ali é diferente, os volantes vêm buscar a bola. Aí vou soltando um pouco. Tenho que marcar também, prestar atenção no contra-ataque. Na cabeça tem problema isso, mas estou trabalhando para poder melhorar. Estou doidinho para fazer um gol com a camisa do Flamengo no profissional - deseja o zagueiro, que marcou um gol na final da Copa São Paulo de Futebol Junior, em 2011.

Com Fábio Luciano como espelho, o zagueiro busca seguir a mesma trajetória do ídolo no clube e garante não ter preferência pelo companheiro do setor. No momento, o Flamengo tem como opções para a defesa, além de Frauches, González, Welinton, Marllon, Arthur Sanches e Renato Santos, que chegou machucado do Avaí e ainda não estreou.

- A zaga do Flamengo sempre teve grandes craques. Substituir um Fábio Luciano demora, e a torcida não tem paciência. Tem que trabalhar. Ele é meu ídolo, dentro e fora de campo, era excepcional. Não tive contato com ele porque estava no juniores, mas via comentários, histórias, parecia bastante culto e preparado. O González é mais sereno, mais experiente. Está me passando muitas coisas boas. Todos já jogaram com todos, estão acostumados. Não tenho muita complicação nesse lado de companheiro de zaga.


Fred e Jô, os mais difíceis de parar

Apesar da curta experiência entre os profissionais, Frauches já ficou incumbido de marcar jogadores consagrados no futebol brasileiro, como Neymar, por exemplo. Mas ao avaliar os mais difíceis de se parar, ele vota em Fred, do Fluminense, e Jô, do Atlético-MG.

- O Fred e o Jô foram bastante complicados. Sabem usar o corpo, tive que apelar para outras qualidades minhas para roubar a bola. Dei distância. É complicado marcar.




Liedson diz que Fla precisará de esforço extra contra o Timão

Ao todo, foram duas passagens, com três títulos, 111 jogos e 50 gols. No fim de julho, o contrato de Liedson com o Corinthians acabou. As partes não chegaram a um acordo para a renovação, e o atacante rumou para o Flamengo. Na saída, o Levezinho disse que deixava o clube alvinegro de “cabeça erguida”, pois conquistou o Paulistão de 2003, o Brasileirão de 2011 e a Libertadores de 2012. Na semana que vem, haverá o reencontro. Liedson voltará ao Pacaembu como adversário. As equipes vão se enfrentar pela 29ª rodada do Brasileirão.

Enquanto o Rubro-Negro batalha para livrar-se de vez do risco de rebaixamento, o Timão usa o Campeonato Brasileiro como preparação para o Mundial de Clubes da Fifa, que será disputado no Japão, em dezembro. O clube paulista não abandonou o nacional e tem levado a competição a sério. E esse é o maior perigo. Liedson, que conhece bem o grupo, o técnico Tite e a torcida, reconhece que não será um jogo fácil e que será preciso superação.

- O Corinthians é um adversário muito complicado, difícil de encarar, de muita qualidade. Conheço o treinador, todo o grupo, mas temos de enfrentar de igual para igual, temos condições de trazer um bom resultado, embora seja muito difícil jogar lá - disse o camisa 31 rubro-negro.

Liedson iniciou sua segunda passagem pelo Corinthians em 2011, logo depois da trágica eliminação para o Tolima, na primeira fase da Libertadores, antes mesmo da etapa de grupos. Logo de cara, carregou o time ao vice-campeonato paulista e mais adiante foi artilheiro na conquista do Brasileiro.

Artilheiro do Timão no ano passado, quando marcou 23 gols, o jogador perdeu espaço na equipe titular nesta temporada, principalmente após a eliminação no Campeonato Paulista, quando passou a ser visto por Tite apenas como opção para o banco de reservas. No título da Libertadores, foi coadjuvante. O jogo de despedida do Levezinho com a camisa do Timão foi o empate por 1 a 1 com o Sport, logo depois da conquista continental. Foi dele o gol alvinegro.

Nesta quinta-feira, no empate sem gols do Flamengo com o Bahia, no Engenhão, Liedson teve Hernane como parceiro de ataque no primeiro tempo e Adryan no segundo. Vagner Love, suspenso, ficou fora e fez falta.

- Vagner é um grande jogador e quando jogadores importantes saem a gente procura suprir. O Love é titular do time, nosso artilheiro, um dos artilheiros do campeonato (11 gols), sempre faz falta - disse Liedson.

O Rubro-Negro tem 35 pontos e está em 11º na tabela, mas pode perder posições no complemento da 28ª rodada, no sábado.

- Infelizmente não conseguimos a vitória, mas conseguimos manter o nível de atuação dos outros jogos. Mas já ficou para trás. Vamos pensar em cada jogo e tentar somar o máximo de pontos.



Fim da fila: após Negueba e Thomás, Luiz Antonio perde espaço no Fla

Luiz Antonio foi parar no fim da fila. Assim como os atacantes Negueba e Thomás, que já foram titulares absolutos de Dorival Júnior, o volante perdeu espaço no Flamengo. Nas duas últimas partidas do time, contra Fluminense a Bahia, sequer figurou entre os relacionados. O camisa 8 participou de 14 dos 17 jogos sob o comando do treinador, que justificou a ausência do jogador, inclusive do banco, com a queda de rendimento.

luiz antonio dorival junior flamengo treino (Foto: Bernardo Monteiro / VipComm) 
O volante Luiz Antonio (à frente) é mais uma a perder espaço no Flamengo de Dorival Júnior(Foto: Bernardo Monteiro / VipComm)

- Baixou o rendimento, outro veio por trás e está tendo oportunidade. Dei várias oportunidades ao Luiz, acredito nele, mas tem que dar um tempo, daqui a pouco ele volta. Se voltar dentro das reais condições, vai ter chance. Jogador não tem lugar cativo na equipe. Isso vinha criando uma zona de conforto. Saiu, trabalha e volta. Ele vai brigar pela posição. Não tem problema nenhum. O profissional tem que ter paciência, ele caiu, busca novamente seu espaço – disse o técnico.

Negueba e Thomás passam pela mesma situação. Logo que chegou e teve tempo para armar a equipe, Dorival lançou os dois atacantes entre os titulares. Eles passaram a formar a linha de frente, com Vagner Love, como pontas. Agradaram no início, mas pouco a pouco foram caindo de produção e passaram a fazer parte da turma que nem entra nas convocações. Negueba, aliás, quase foi emprestado ao Avaí, mas não aceitou sair. Acabou envolvido pelo Flamengo na negociação com o São Paulo por Cleber Santana. Ele jogará no Morumbi por empréstimo a partir de janeiro do ano que vem.

Dorival cita exemplos de outros atletas que tiveram de buscar espaço dentro do grupo e conseguiram.

- Quando cheguei, o Renato iniciou comigo no banco, virou titular da equipe, se lesionou e voltou. O Ibson foi para o banco e voltou. Rendeu? Produziu? Não tem nome, não tem salário, vai jogar. Não rendeu? Vai trabalhar e buscar outra condição. Sempre fiz isso pelos clubes que passei. Buscamos o melhor de cada um.

Luiz Antonio tem 21 anos e foi lançado no time profissional do Flamengo em 2011 pelo ex-técnico Vanderlei Luxemburgo, hoje no Grêmio. Não fossem as lesões que enfrentou nos dois ombros, teria terminado a temporada passada como titular. Em 2012, disputou 46 partidas e começou 41 delas. Ele tem cinco gols, três deles na Libertadores da América.

Com Love, Dorival espera bater o Timão: ‘A qualquer momento resolve’

Difícil com ele, pior sem ele. Contra o Fluminense, com Vagner Love em campo, o Flamengo não conseguiu fazer gol e acabou derrotado por 1 a 0. Diante do Bahia, sem o Artilheiro do Amor, o Rubro-Negro novamente não superou a defesa adversária. O empate sem gols, no Engenhão, frustrou jogadores e torcedores. Depois de duas rodadas sem ver o time marcar, Dorival Júnior conta com o retorno de seu principal jogador para tentar vencer o Corinthians. Após cumprir suspensão, o camisa 99 terá condições de enfrentar o Timão na quarta-feira que vem, no Pacaembu, pela 29ª rodada.

dorival junior flamengo  (Foto: Mauricio Val / Vipcomm) 
Dorival conta com o retorno do artilheiro para Fla reencontrar o caminho do gol (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)
 
- Acho que o Vagner é um jogador de definição, importantíssimo. A qualquer momento resolve uma partida. Não por acaso é um dos artilheiros do campeonato (11 gols). Esperamos que volte um pouco mais descansado para nos ajudar. O jogo contra o Corinthians vai ser pesado, truncado, difícil, mas o Flamengo vai jogar de igual para igual. Vai tentar. Não podemos baixar a cabeça.

A partida contra o Bahia foi a 17ª de Dorival no comando do Rubro-Negro. Até aqui, foram cinco vitórias, cinco empates e sete derrotas. O aproveitamento de 39,2% é muito ruim. O time tem 35 pontos, está em 11º na tabela, mas pode cair posições de acordo com os resultados do complemento da 28ª rodada, que ocorrerá no sábado.

- As mesmas dificuldades que tivemos contra o Bahia nós criaremos para o Corinthians. O futebol está equilibrado. Naturalmente teremos de buscar pontos para que nos tirem o quanto antes dessa condição. Infelizmente alguns resultados não acontecem, mas o importante é estar sempre somando.

vagner love flamengo treino (Foto: Maurício Val / Vipcomm) 
Desfalque contra o Bahia, Love volta diante do Timão (Foto: Maurício Val / Vipcomm)
 
Dorival confia muito na melhora do time com o apoio dos torcedores. O Flamengo disputou as três últimas partidas (Bahia, Fluminense e Atlético-MG) diante de um público presente superior a 30 mil pessoas.

- Não podemos esquecer que faremos o maior número de jogos dentro do Rio até o fim do campeonato e contamos com o apoio do nosso torcedor sempre. Ele mais uma vez poderia ter sido o diferencial do nosso resultado, mas infelizmente não conseguimos contra o Bahia.

A dez rodadas do fim do Brasileiro, o Flamengo tem a seguinte sequência: Corinthians (fora), Cruzeiro (casa), Portuguesa (f), São Paulo (c), Atlético-MG (f), Figueirense (c), Náutico (f), Palmeiras (c) e os clássicos com Vasco e Botafogo

Dorival Júnior não menospreza empate com o Bahia




Flamengo x Bahia - Campeonato Brasileiro - Dorival Jr. (Foto: Cleber Mendes)Na noite desta quinta-feira, o Flamengo apenas empatou com o Bahia, por 0 a 0, no Engenhão, em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar dos jogadores terem saído de campo claramente frustrados com o resultado, o treinador do Rubro-Negro, Dorival Júnior, não menosprezou o ponto conquistado contra a equipe baiana.

- Para muitos, a vitória hoje era certa e obrigatória, mas, antes da partida, eu avisei aos jogadores as dificuldades que enfrentaríamos. O Bahia é o líder do segundo turno, não podemos diminuí-lo. A eequipe deles complicou bastante o jogo para nós, e eu já sabia que isso iria acontecer. Eles tem muitas qualidades - analisou o treinador.

Estreante da noite, Wellington Bruno foi colocado em campo, por Dorival Júnior, na etapa final. Questionado por ter sacado Cleber Santana do time, o treinador explicou a alteração.
.
- O Cleber Santana já estava cansado, por isso promovi a estreia do Wellington. Em um momento do jogo, eu já esperava que o Cleber caísse de rendimento, e foi o que aconteceu. A parte física dele já não era ideal para seguir em campo. Sei que um jogador técnico como o Cleber pode, a qualquer momento, botar um companheiro na cara do gol, mas ele não estava mais rendendo como eu esperava - finalizou.

Na próxima rodada, o Flamengo viaja à cidade de São paulo, onde enfrenta o Corinthians, às 22h, na quarta-feira, no Pacaembu. Já o Bahia encara o Flumiense, líder da competição, no Pituaçu, no mesmo dia, ás 19h30.



Melhores momentos: Flamengo 0 x 0 Bahia




quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Cleber Santana: 'Estava me sentindo bem, foi uma opção do Dorival'


A substituição de Cleber Santana:pelo estreante Wellington Bruno causou estranheza em alguns torcedores do Flamengo presentes ao Engenhão, nesta quinta-feira, no empate em 0 a 0 com  Bahia. Porém, o próprio camisa 88 esclareceu que não estava sentindo cansaço ou qualquer problema físico.

- Estava me sentindo bem, foi uma opção do Dorival. Ele tenta fazer o melhor para a equipe, infelizmente não conseguimos a vitória. Vamos nos preparar para o jogo contra o Corinthians, que será difícil, mas temos de buscar os três pontos - disse o meia logo após o jogo.

Mais uma vez o Flamengo não conseguiu sair de campo com a vitória, mesmo criando boas oportunidades. O próprio Cleber Santana chutou uma bola no travessão, numa das três finalizações que fez no jogo, no início da segunda etapa.

- Está difícil. A bola vai entrar naturalmente. Criamos algumas chances, não muitas como foi contra o Fluminense - afirmou o camisa 88, que contra o Trciolor carioca desperdiçara uma oportunidade clara, na pequena área.

O Flamengo volta a acampo na próxima quarta-feira para enfrentar o Corinthians, no Pacaembu, às 22h (de Brasília). O Rubro-Negro está em 11º lugar no Brasileirão, com 35 pontos, mas pode cair mais ao término da 28ª rodada, se o Náutico ao menos empatar com o Timão ou o Santos vencer o Internacional, ambos os jogos neste sábado.


Renato reclama da sorte do Fla e lembra: 'Não foi falta de esforço'

O Flamengo atraiu  30.209 presentes  ao Engenhão na noite desta quinta-feira para o jogo contra o Bahia. Apesar de ter se esforçado, não teve uma grande atuação e acabou por empatar a partida por 0 a 0. Após o apito final, o volante Renato, que pela primeira vez foi titular após retornar de uma cirurgia no joelho direito, exaltou o empenho dos rubro-negros. O camisa 11 lamentou a falta de sorte, principalmente num chute de Cleber Santana que parou no travessão.

- Tem dia que a gente faz o máximo possível, a bola bate na trave, a gente ataca o tempo todo, se expõe às vezes para fazer o gol, mas a bola não entra. Não foi falta de esforço, dedicação, importante ver isso e todo mundo apoiar - disse o camisa 11.

 O goleiro Felipe fez coro.

- A equipe criou como contra o Fluminense (domingo, derrota por 1 a 0), teve bola na trave. Jogamos bem, buscamos o gol, mas ele não saiu - avaliou o camisa 1.

Wellington Silva destacou que o Flamengo encarou um rival que jogou fechado, esperando pelos contragolpes.

- Lutamos muito, bola na trave, os times estão vindo fechados jogar contra a gente. Temos de aprimorar tudo, agora vamos buscar os três pontos contra o Corinthians - avaliou o lateral, que roubou cinco bolas e sofreu sete faltas (melhores números do jogo nestes dois quesitos).

Com 35 pontos, o Flamengo aparece em 11º lugar na tabela de classificação. O time volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Corinthians, no Pacaembu.


Estreante, Wellington Bruno lamenta ansiedade: 'Se tivesse mais calma...'


A estreia, prevista contra o Atlético-MG, veio uma semana mais tarde, mas não foi como Wellington Bruno imaginava. Último reforço do Flamengo para a temporada, o camisa 9 - que herdou o número de Deivd, negociado com o Coritiba - entrou no segundo tempo contra o Bahia e teve sua primeira chance na equipe na noite desta quinta-feira. Diante de 30 mil pessoas, ele viu um momento propício para sua primeira partida pelo Rubro-Negro, mas viu o time muito ansioso no ataque e, em pouco mais de 20 minutos em campo, teve só uma finalização que não ajudou a tirar o zero do placar no Engenhão.

- Jogo bom para entrar, a torcida apoiando, o time jogando para frente... Se tivesse tido mais calma, teria feito gol. Mas tem mais jogos pela frente, vamos continuar com muita luta - disse, em entrevista à Rádio Tupi.

Wellington Bruno na estreia:
 
Finalização 1
Passes certos 8
Passes errados 2
Faltas cometidas 1
Jogada de linha de fundo 1
 
Insatisfeito com o rendimento da equipe, o técnico Dorival Junior usou suas três substituições. Além de Wellington Bruno, que entrou no lugar de Cleber Santana, Hernane deu vaga a Adryan, e Liedson, a Nixon. Na saída de campo, Léo Moura defendeu as opções do treinador e voltou a lamentar a falta de sorte do time.

- A gente tentou chegar com os jogadores que entraram para tentar mudar o jogo. Temos que respeitar sempre o que o treinador faz, ele tentou uma mexida, mas infelizmente a bola não quis entrar - lamentou.

Com 35 pontos, o Flamengo se manteve em 11º lugar, mas poderá perder posição para Náutico e Santos no complemento da rodada. O Rubro-Negro volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o COrinthians, às 22h (de Brasília), no Pacaembu.

Felipe recebe homenagem do Flamengo pelo centésimo jogo


Antes do empate com o Bahia, na noite desta quinta-feira, o goleiro Felipe, do Flamengo, recebeu uma homenagem da diretoria rubro-negra. O arqueiro recebeu uma camisa comemorativa com o número 100 às costas, pelo centésimo jogo realizado pelo clube, ocorrido na derrota para o Fluminense, no domingo passado.

Felipe, aliás, foi um dos grandes responsáveis pelo fato de o Flamengo não ter saído derrotado do Engenhão. No meio do segundo tempo, ele fez uma defesa sensacional, de frente para o garoto Gabriel, aos 20 minutos.

A marca tem um significado especial para Felipe, que viu a condição de titular ser ameaçada logo no início do Brasileiro, quando chegou a amargar o banco de reservas e viu o concorrente Paulo Victor ser muito elogiado. Depois que voltou ao gol rubro-negro, porém, ele não deu mais chances para o companheiro.




Torcida do Flamengo, coisa igual não tem


























Ibson, após empate com o Bahia: 'Está de bom tamanho'

 
Após o empate com o Bahia nesta quinta-feira, no Engenhão, em partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, os jogadores do Flamengo, que pareciam não estar satisfeitos com o resultado obtido, não quiseram falar muito na saída do gramado.

Fugindo à regra da maioria dos companheiros, o volante Ibson parou para falar com os repórteres e deu uma opinião, no mínimo, curiosa ao analisar o empate.

- Criamos as oportunidades, mas não deu. Precisávamos ter tido um pouco mais de sorte. Acho que o empate está de bom tamanho - comentou o jogador.

Também após o jogo, Renato, que voltou o time após recuperar-se de lesão no joelho direito, fez como de costume, e elogiou a torcida rubro-negra:

-  A gente se expôs para poder fazer o gol, mas a bola não entrou. O mais importante é esse apoio da torcida, que nos dá força até o fim do campeonato.

Com o empate, Flamengo e Bahia não conseguiram subir muito na tabela de classificação. O Rubro-Negro chegou aos 35 pontos e ocupa a décima colocação. Já o Tricolor Baiano está uma posição atrás do clube da Gávea, com a mesma pontuação.