Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 29 de dezembro de 2012

LDB: Flamengo supera o Pinheiros e avança às quartas de final em primeiro


Feliz Flamengo basquete (Foto: Bruno Spada/LNB)
Já classificados para as quartas de final da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), Flamengo e Pinheiros se enfrentaram na noite deste sábado, no ginásio da Ginásio da ASCEB, em Brasília. Atual campeão da competição, o Mengão venceu o rival por 92 a 79, fechando o grupo A na liderança.

Na partida, dois jogadores do Flamengo conseguiram um duplo-duplo: o pivô Feliz, que anotou 15 pontos e 17 rebotes, e o armador Gegê, que marcou 20 pontos e deu 11 assistências. Os cestinhas do confronto foram o pivô Douglas, do Flamengo, e o ala/pivô do Pinheiros, Lucas Dias, ambos com 23 pontos.

- O Pinheiros foi um bom adversário, mas nós fizemos o nosso jogo e tivemos cabeça no final para sairmos com a vitória. Esse time está se entendendo a cada jogo e todos estão focados para chegarmos ao objetivo, que é o bicampeonato da LDB - afirmou Feliz.

No outro confronto do grupo A, o Limeira fechou sua participação na LDB com uma vitória sobre o Londrina: 72 a 66. Esse foi o primeiro triunfo da equipe paulista, que terminou a competição em terceiro lugar na chave.

Ainda neste sábado, mais seis partidas movimentaram o campeonato. Apesar de os grupos B e C ainda terem mais uma rodada neste domingo, todos os classificados às quartas de final já são conhecidos.

Além de Flamengo e Pinheiros, carimbaram o passaporte para a próxima fase: Franca, Brasília, Bauru, São José, Minas e Suzano.

Confira todos os resultados deste sábado:

Grupo A (Brasília):
Londrina 66 x 72 Limeira
Flamengo 92 x 79 Pinheiros

Grupo B (Brasília):
Franca 104 x 72 Palmeiras
Tijuca 86 x 56 Faculdade 2 de Julho

Grupo C (Belo Horizonte):
Liga Sorocabana 74 x 100 Bauru
São José 109 x 35 São Luís

Grupo D (Belo Horizonte):
Minas 71 x 64 Paulistano
Vitória 62 x 77 Suzano

Jogos deste domingo:

Grupo B (Brasília):
9h - Palmeiras x Tijuca
11h - Brasília x Franca

Grupo C (Belo Horizonte):
9h - São Luís x Ginástico
11h - Bauru x São José



Vagner Love se reúne com Pelaipe e acerta sua permanência no Flamengo



O atacante Vagner Love, acompanhado de seu empresário, Evandro Ferreira, teve neste sábado uma reunião com o diretor executivo do Flamengo, Paulo Pelaipe, no hotel Windsor, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio de Janeiro, e acertou sua permanência no clube rubro-negro. Este foi o primeiro contato do artilheiro com a nova gestão do Fla, e nesse encontro, Pelaipe manifestou o desejo do clube de manter o jogador, que tem contrato até o fim de 2014. Com isso, Love se apresentará normalmente no dia 3 de janeiro para a pré-temporada.

- Ouvimos do Pelaipe que o Vagner faz parte dos planos e quer que o jogador continue. Não pensa em perdê-lo. Ele disse que o Flamengo vai arcar com as pendências (salariais). O Vagner queria ouvir isso, e vamos seguir trabalhando normalmente - disse o empresário.

Sobre a dívida que o Flamengo ainda tem com o CSKA Moscou, da Rússia, Pelaipe também passou para o jogador e seu representante que vai cumprir os prazos acordados pela administração anterior com o clube russo. O CSKA tinha interesse na volta de Love, e havia a informação de que ele seria alvo do Altético-MG, o que foi negado por Ferreira.

O clube rubro-negro ainda deve o salário de novembro, 50% do 13º, férias e bichos que totalizam R$ 30 mil por atleta. A reunião foi confirmada pela assessoria do Flamengo.


Nova diretoria do Fla se espelha em modelo de gestão adotado por rivais

O exemplo veio dos rivais. Minas e Pinheiros são o modelo de gestão e qualidade administrativa que o Flamengo quer ter num período de médio a longo prazo. Para tentar encurtar o caminho, a nova diretoria contratou Marcelo Vido como diretor executivo de esportes olímpicos. O ex-jogador de basquete que teve passagem pelo clube e defendeu o Brasil nos Jogos de Moscou 1980 e Los Angeles 1984, deixou o Minas após sete anos de trabalho na gerência de marketing e negócios.

Eduardo Bandeira com Alexandre Póvoa e Marcelo Vido coletiva Flamengo (Foto: Danielle Rocha / Globoesporte.com) 
Eduardo Bandeira de Mello, o vice de esportes olímpicos Alexandre Póvoa e Marcelo Vido durante entrevista coletiva na Gávea (Foto: Danielle Rocha / Globoesporte.com)

- O Flamengo disputa com eles a hegemonia de ceder atletas para as Olimpíadas, mas está muito atrás em termos de gestão. E nada melhor do que trazer o diretor de lá. Para se ter uma ideia, o orçamento dos esportes olímpicos anual do Minas é o dobro do daqui (o Rubro-Negro teve cerca de R$ 15 milhões este ano). Sendo 100% financiado por patrocínio, lei de incentivo e escolinhas. Hoje nós estamos pegando o clube com metade deste orçamento e só 20% dele é coberto por receitas de patrocínio, escolinhas e lei de incentivo. O resto é financiado pelo clube - disse Póvoa.

De acordo com o planejamento, em um ano cada modalidade terá de caminhar com as próprias pernas. Com o pensamento de que "craque o Flamengo faz em casa", a ideia é investir na base, melhorar a infraestrutura para atrair mais sócios e praticantes para as escolinhas também. Mais uma vez o Minas serve de exemplo para Póvoa, que cita os 14.000 inscritos nas escolinhas de Belo Horizonte contra 2.000 na Gávea.

O desafio é grande e Marcelo Vido não nega. Deixa um clube social para tentar transformar os esportes olímpicos de outro que tem o futebol como carro-chefe e paixão.

- O fator futebol pode pesar positivamente ou negativamente, por conta da pressão da torcida. Mas um gestor tem que conviver com isso. Vai ter o imediatismo por causa do futebol, mas o futebol do Flamengo faz a marca importante e pode abrir portas. Pode ajudar, sim. o mercado de Belo Horizonte é menor que o do Rio e nos próximos 10 anos o esporte brasileiro estará num momento único. Fisicamente Minas, Pinheiros e Flamengo têm espaços fantásticos. Só que Pinheiros e Minas tiveram gestões que bateram na mesma tecla. O que não pode é o Flamengo ter menos recursos do que eles. Temos que buscar isso. É um desafio muito grande, vamos ter muito trabalho, mas estou muito motivado - afirmou Vido, que garante ser um desejo da nova diretoria montar um time profissional de vôlei.

Para ele, o mais importante para iniciar a gestão será resgatar a credibilidade do clube.

- A imagem tem que mudar. Esse é o desafio. Ter que buscar a credibilidade e transparência para que as empresas queiram investir. Temos também que criar uma estrutura de treinamento para tentar reter os atletas que formamos no clube.

Vido, que também fez parte do conselho de marketing do NBB e do Atlético Mineiro, diz que as categorias de base das modalidades serão reforçadas e seus treinadores valorizados. No caso da natação, que não renovará com Cesar Cielo e as outras estrelas da equipe adulta para 2013, o gestor acredita que a médio prazo seja possível buscar recursos na iniciativa privada para um grande projeto, mesmo sem contar com nomes de peso defendendo as cores do clube.

- São três competições importantes por ano e acho que os clubes deveriam discutir isso, se colocar do lado do patrocinador, e tentar mais competições para que possa ter mais visibilidade. O modelo americano tem seis etapas, por exemplo. Será que não poderíamos fazer algo parecido?

Já o vice de esportes olímpicos diz que o importante é tirar proveito da realização dos Jogos Olímpicos no Rio para melhorar a estrutura da Gávea. Sobre o contrato assinado na gestão da ex-presidente Patrícia Amorim com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos, que escolheu o Flamengo como seu centro de treinamento em 2016, Póvoa diz que quer melhorar os termos.

- Ainda não vi o contrato, mas nos passaram os números e temos o maior interesse na parceria. O Minas fechou com a delegação da Grã-Bretanha (Marcelo Vido fez parte da negociação). Acho que dificilmente alguma delegação vai encontrar no Rio uma estrutura de vários esportes num mesmo lugar. A gente pode rediscutir e melhorar o contrato. Não podemos perder essa oportunidade das Olimpíadas. Queremos reformar a Gávea para ter chance de nos Jogos de 2020 mandar 60, 70 atletas na delegação brasileira. No caso da natação, neste momento é dar um passo para trás para dar dois à frente depois - disse Póvoa.



Flamengo renova com Renato por uma temporada


Renato, treino do Flamengo (Foto: Mauricio Val / Vipcomm) O diretor executivo de futebol do Flamengo, Paulo Pelaipe, confirmou neste sábado a renovação de contrato do meia Renato. O vínculo atual do jogador termina na próxima segunda-feira, mas será ampliado.

- O Renato acertou por um ano e está tudo certo – disse Pelaipe.

Agora, o clube espera a resposta de Léo Moura. O contrato do lateral-direito também termina no próximo dia 31, mas o acerto se desenha mais difícil. Léo gostaria de ampliar o vínculo por dois anos, mas o Flamengo ofereceu apenas um.

- O caso do Léo Moura ainda está pendente. Não tem nada - afirmou o diretor.

Aos 34 anos, Renato pretende encerrar a carreira no Flamengo. Somadas as duas passagens, de 2005 a 2007 e de 2010 até agora, ele tem 254 partidas e 66 gols marcados. O camisa 11 conquistou três títulos: a Copa do Brasil de 2006 e os Cariocas de 2007 e 2011.



Vagner Love retoca as tranças para o réveillon e mantém as cores do Flamengo


Vagner Love retocou as tranças nesta sexta-feira com o cabeleireiro Iriri. Apesar das informações de que negocia com o Atlético-MG, o atacante do Flamengo manteve as cores preto e vermelho nos cabelos para o réveillon. Os filhos Vagner Lovinho e Enzo também aderiram ao estilo.

A nova diretoria do Flamengo já disse que deseja manter o Artilheiro do Amor no clube e pretende se reunir nos próximos dias com o empresário dele, Evandro Ferreira. Love tem contrato até o fim de 2014. A reapresentação do grupo rubro-negro está marcada para a próxima quinta-feira, no Ninho do Urubu.

Vagner Love com os filhos Natal (Foto: Divulgação) 
Estilo da família: Vagner Love posa com os filhos Vagner Lovinho e Enzo com tranças rubro-negras  (Foto: Divulgação)
 
 
Vagner Love cabelo tranças Flamengo (Foto: Divulgação) 
O cabeleireiro Iriri cuida do visual do Artilheiro do Amor (Foto: Divulgação)
 
 
 

Com aval médico, diretor decide reintegrar Alex Silva ao grupo do Flamengo


O zagueiro Alex SIlva, durante o jogo dos Amigos do Casemiro, com a camisa do São José Basquete (Foto: Danilo Sardinha/Globoesporte.com)
Alex Silva voltará ao Flamengo em 2013 e está nos planos da nova diretoria. Segundo o diretor executivo rubro-negro, Paulo Pelaipe, o zagueiro será reintegrado ao grupo no próximo dia 3 de janeiro, data da reapresentação dos jogadores no Ninho do Urubu. Pirulito estava emprestado ao Cruzeiro, mas desligou-se no fim de novembro. Ele tem contrato com o Flamengo até junho de 2014. Pelaipe gosta do jogador e diz que tem o aval do departamento médico para promover o retorno do defensor. Na passagem pelo clube mineiro, Alex disputou apenas três jogos, pois sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo e passou por cirurgia. Ele tem um histórico de problemas físicos.

- O Alex Silva vai se apresentar ao Dorival Júnior no dia 3. É bom jogador, bom zagueiro. O doutor Runco disse que ele está recuperado, que está pronto para os treinamentos. A situação física dele não nos preocupa.

Contratado pelo Flamengo em julho de 2011, o zagueiro, de 27 anos, foi afastado após se recusar a viajar à Bolívia para a partida contra o Real Potosí, pela Libertadores, em janeiro. Ele reclamava de luvas atrasadas, que somariam R$ 250 mil, e entrou com ação na Justiça para deixar a Gávea. Depois de uma longa novela, as partes chegaram a um acordo e o jogador retirou a ação. Em troca, teve sua saída facilitada. Com o empréstimo de Alex Silva para o Cruzeiro, em abril, o Flamengo aliviou a folha salarial em R$ 300 mil mensais.

Enquanto não volta aos treinos no Rubro-Negro, Alex Silva trabalha com um preparador físico particular. Ele também tem procurado participar de partidas beneficentes para readquirir ritmo de jogo. Em uma delas, prometeu dedicação no retorno ao Flamengo.

- A torcida pode esperar o mesmo empenho da minha última passagem (2011). Buscamos a Libertadores e o objetivo foi alcançado. O torcedor pode esperar muita vontade e vou honrar essa camisa em 2013 – disse.

Marcos González e Renato Santos terminaram a temporada como titulares de Dorival Júnior. O elenco ainda tem Welinton, Frauches e Marllon.


Barca do Fla começa a ter tripulantes definidos. Amaral será contratado


Amaral, treino do Flamengo (Foto: Bernardo Monteiro / VipComm)
Darío Bottinelli foi o primeiro a entrar na barca do Flamengo, e ela terá outros tripulantes. Nos últimos dias, o diretor de futebol rubro-negro, Paulo Pelaipe, e o técnico Dorival Júnior definiram a lista de jogadores que permancerão no clube em 2013. No próximo dia 3, a reapresentação do elenco no Ninho do Urubu terá, segundo o executivo, no máximo 23 atletas, mais aqueles que a diretoria conseguir contratar.

- Queremos trabalhar com um grupo de no máximo 28 jogadores, contando com os reforços que podem chegar a partir da próxima semana. Nos próximos dias vamos procurar os atletas que não ficarão e eles serão avisados – disse Pelaipe.

Dos jogadores em fim de contrato, o clube tenta manter apenas três: o lateral-direito Léo Moura, o meia Renato e volante Amaral. Os demais terão de seguir outro caminho: o goleiro Marcelo Carné, o zagueiro Arthur Sanches, o lateral-esquerdo Magal e os volantes Maldonado e Rômulo. Havia a intenção de renovar com o lateral-direito Wellington Silva, mas o jogador decidiu sair e fechar com o Fluminense. O empréstimo dele com o Flamengo termina na próxima terça-feira. O meia Wellington Bruno foi outro que optou por mudar de ares e deixou o clube antes mesmo do fim do contrato de empréstimo. Ele vai jogar na Ponte Preta.

Amaral será contratado. O Flamengo tem preferência na compra de 50% dos direitos econômicos, com preço pré-fixado, e irá exercer. Na próxima semana, Pelaipe terá uma reunião com o empresário do jogador e com o presidente do Nova Iguaçu, Jânio Moraes, para finalizar o negócio. Contratado por empréstimo depois do Campeonato Carioca, ele conseguiu se destacar mesmo com a campanha ruim do time no Brasileiro e terminou o ano como titular de Dorival.

Nos casos de Léo Moura e Renato, o Flamengo espera uma resposta. A dupla recebeu uma proposta de renovação da nova diretoria. Antes da eleição, o diretor de futebol Zinho, que se despediu do clube nesta sexta, negociou com os agentes dos jogadores. Com Léo Moura, ficou decidido que o contrato seria de dois anos. As partes tinham um acordo verbal. No caso de Renato, ampliação por uma temporada. Ambos têm 34 anos e pretendem encerrar a carreira no Rubro-Negro. Entretanto, a permanência virou ponto de interrogação com a mundança na presidência. Além do tempo de contrato, a gestão de Eduardo Bandeira de Mello quer implantar uma nova política financeira e ela passa por renegociações de valores de salário.

Além de optar por não renovar contratos, o Flamengo estuda o empréstimo de alguns atletas. A definição depende do resultado das tentativas de reforçar o grupo.

A situação dos jogadores em fim de contrato:


Magal: chegou ao clube por indicação de Vanderlei Luxemburgo, teve chances como titular, mas jamais se firmou. Foi assim também com Joel Santana e Dorival. Na reta final do Brasileiro, deixou de ser relacionado e vai sair na virada do ano.

Maldonado: o contrato do chileno chega ao fim depois de o volante ficar quase um ano inteiro sem jogar por conta de lesões no joelho esquerdo. É querido por todos, mas enfrentou muitos problemas físicos. Completa 33 anos em janeiro.

Arthur Sanches: o zagueiro chegou ao Flamengo por indicação de Joel Santana e teve poucas chances com o ex-treinador. Sem espaço na equipe de Dorival, não ficará em 2013.

Rômulo: assim como Maldonado, convive com problemas físicos. O volante jogou com Joel, mas depois perdeu espaço. Não será aproveitado.

Marcelo Carné: em agosto, teve o contrato renovado até 31 de dezembro. Carné é o terceiro goleiro, atrás de Felipe e Paulo Victor, e ficou no banco em algumas partidas. Em 2013, no entanto, César e Douglas, que eram da base, vão trabalhar entre os profissionais de forma permanente.


sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Renato perto de aceitar renovação com o Fla; Léo Moura fica mais distante




Léo Moura e Renato - Flamengo (Fotos: Vipcomm)O Flamengo propôs ao lateral-direito Léo Moura e ao volante Renato, cujos contratos terminam no próximo dia 31, renovações de vínculo com o clube por um ano. Conforme apuração do LANCE!Net, o salário de Renato seria mantido em cerca de R$ 220 mil e o volante está próximo de aceitar a renovação, ao contrário da situação de Léo Moura, que é mais complicada.

O atual camisa 2 espera renovar o vínculo com o Flamengo por dois anos e não por um, como propôs a nova diretoria rubro-negra. Esse entrave pode determinar a saída do jogador para a temporada 2013. As respostas sobre as propostas ainda não foram dadas para a nova diretoria, que quer resolver as pendências até a reapresentação do elenco, no dia 3 de janeiro.

– Fizemos as propostas de renovação aos empresários de Léo Moura e Renato, mas ainda estamos aguardando as respostas – disse o diretor executivo do Flamengo, Paulo Pelaipe, em entrevista ao L!Net.

Flamengo encerra o ano com retirada de tapume e conserto de arquibancadas

O Flamengo teve muitas obras, muitas melhorias em sua sede social nos últimos três anos. A última obra em andamento na Gávea, a colocação de uma nova cobertura na arquibancada de uma das piscinas do Parque Aquático Fadel Fadel está em fase de conclusão e sua entrega está prevista para o primeiro mês de 2013.

Além disso, o FlaGávea inaugurou, no início de dezembro o estacionamento descoberto para os sócios rubro-negros, numa área que já foi arrendada para um posto de gasolina, mas que há tempos não era utilizada para nada. E justamente atrás deste espaço existia o último tapume da Gávea, retirado na última quarta-feira pelos funcionários rubro-negros, deixando a sede do Mais Querido do Brasil ainda mais bonita.

"É um prazer ver que, depois de 20 anos, conseguimos restaurar a cobertura da arquibancada da piscina. Também foi bom cumprir com o prometido, que era deixar a Gávea sem nenhum tapume. Quando entramos aqui, a sede estava lotada de lixo e tapumes para todos os lados. Retiramos o último e a nova diretoria encontrará uma Gávea revitalizada", afirmou Cacau Cotta, vice-presidente do FlaGávea nos últimos três anos.



Paulo Pelaipe nega interesse do Atlético-MG em Vágner Love


Em busca de um grande nome para o seu ataque, o Atlético-MG viu a possibilidade de trazer Vágner Love para a disputa da Copa Libertadores, em 2013. Contudo, o diretor executivo do Flamengo, Paulo Pelaipe, negou que houve conversas entre as diretorias do Galo e do Rubro-Negro sobre o atacante.

Pelaipe foi incisivo ao dizer que nenhum representante do clube mineiro fez sondagens para tentar negociar Love e classificou a especulação como um 'sonho de verão'.

- Não existe nenhuma chance, acabei de ter uma reunião com o representante do jogador (Evandro Ferreira), e ele ficará no Flamengo. É sonho de verão. Mas acabei falando com ele (empresário de Love) sobre outras coisas, porque esse negócio do Atlético não existe - afirmou o diretor executivo, à Rádio Esportes FM, de Belo Horizonte. 

Love, que tem contrato com o Rubro-Negro até 2014, seria uma indicação de Ronaldinho Gaúcho, com quem nutre uma amizade de longa data, tendo, inclusive, feito uma parceria nos tempos de Flamengo. 

Uma das intenções do Galo, para selar a vinda do 'Artilheiro do Amor', seria mandar o atacante Guilherme para o CSKA e assumir a dívida de 7,5 milhões de euros que o Fla ainda tem com o clube russo, por conta da venda de Love para o Rubro-Negro, em janeiro deste ano.

Guilherme, contestado pela torcida, é visto pela diretoria do Alvinegro como uma boa moeda de troca. A cúpula do Galo, inclusive, revelou que rejeitou uma proposta do próprio CSKA pelo camisa 10, no meio do ano, por 10 milhões de euros. Assim como Vágner Love, Guilherme já atuou pelo time russo, entre 2009 e 2010, tendo deixado uma boa impressão pelo clube de Moscou.

- Alguém plantou essa notícia. Pela maneira ética que o Alexandre Kalil (presidente do Atlético-MG) sempre teve, ele iria ligar para o Flamengo, se houvesse algo. O (Eduardo, diretor de futebol do Galo) Maluf, com quem eu tenho amizade, também. São dirigentes decentes. Não houve nada - concluiu Pelaipe.

Na mira de brasileiros, Vargas diz: 'Meu ano foi horrível. Quero jogar'

Se depender da vontade de Eduardo Vargas, os clubes brasileiros interessados na contratação do chileno podem ficar animados. Em entrevista ao jornal italiano “Sport”, o atacante se mostrou decepcionado com sua temporada no Napoli e afirmou que pretende mudar de ares.

- Para mim este ano foi horrível. Há algumas decisões a serem tomadas a meu respeito. O que eu quero é apenas jogar – afirmou o jogador, que está em Santiago, no Chile, passando férias.


Eduardo Vargas na partida do Napoli (Foto: Getty Images) 
Vargas não foi bem em sua passagem pelo Napoli (Foto: Getty Images)

Contratado a peso de ouro após se destacar pela Universidad de Chile em 2011, Vargas custou € 12 milhões (R$ 32 milhões) ao Napoli, mas não se adaptou e jogou pouco. Ao todo, foram 28 partidas, apenas sete como titular, totalizando 821 minutos em campo. De quebra, marcou apenas três gols, todos eles num duelo contra o AIK, da Suécia, pela Liga Europa.

Apesar da decepção, a tendência é que Vargas não seja vendido. O presidente do Napoli, Aurélio de Laurentiis, confirmou a saída do atleta em janeiro, mas garantiu que só o negocia por empréstimo.

No Brasil, três clubes estão no páreo por Vargas. São Paulo e Grêmio já demonstraram interesse, mas o Flamengo, segundo o jornal “La Gazzetta dello Sport”, é o favorito para levar o atacante: o Rubro-Negro teria oferecido € 1,5 milhão de euros (R$ 4 milhões) pelo empréstimo do jogador, além de uma opção de compra estipulada em € 9 milhões (cerca de R$ 24,4 milhões).

Entretanto, o trio brasileiro terá concorrência da Itália. Ciente da necessidade de dar mais rodagem a Vargas, o Napoli estuda emprestar o chileno para outro time da primeira divisão, para acelerar o processo de adaptação do atleta. Neste caso, Pescara, Torino, Siena e Genoa surgem como interessados – este último, inclusive, já havia tentado contratar o jogador no início da temporada.

 Vargas comemora gol pelo Napoli (Foto: Divulgação/Napoli) 
Todos os três gols de Vargas foram marcados no mesmo jogo, contra o AIK (Foto: Divulgação/Napoli)

Mariana Brochado lamenta saída de Cielo do Flamengo: 'Retrocesso'


Mariana Brochado comentarista de natação SporTV (Foto: Thiago Lavinas / SporTV)
A decisão da nova diretoria do Flamengo de não renovar o contrato de Cesar Cielo e outras atletas da natação, anunciada nesta sexta-feira, repercutiu nos bastidores do esporte, especialmente da modalidade. A ex-nadadora do clube Mariana Brochado, comentarista do SporTV, ficou surpresa com notícia, mas revelou que existia um temor de que isso acontecesse desde que a ex-presidente Patrícia Amorin perdeu a eleição para Eduardo Bandeira de Mello. Para ela, houve retrocesso.

- É uma pena, não esperava. Parece que quando dá passos para frente, então para e retrocede. Teremos os Jogos Olímpicos no Brasil, em 2016, e os nossos dois únicos medalhistas não tiveram os contratos renovados e, por enquanto, estão sem clube, sem apoio - disse, lembrando que Thiago Pereira também não renovou com o Corinthians.

Mariana Brochado, que defendeu o Brasil nas Olimpíadas de Atenas, em 2004, acredita que outros esportes do Flamengo, além da natação, podem ser surpreendidos. Para ela, a nova diretoria tem outros planos para os esportes olímpicos.

- Começou pela natação. O interesse desta nova diretoria é o futebol, é recuperar o futebol. Desde que a Patrícia (Amorim) não se reelegeu, os atletas ficaram preocupados porque não sabiam do futuro. Agora já estão tendo a comprovação.

Para a comentarista, o Flamengo interrompe um processo de recuperação da natação dentro do clube. Mariana Brochado também não concorda com Rubro-Negro quando diz que os atletas de elite deveriam treinar no clube, o que não acontecia por falta de estrutura.

- Estão acabando com a natação, perdendo os melhores atletas. Mesmo os que não treinavam no clube eram grande referência, várias crianças começaram a nadar por causa deles. De repente, a gente perde tudo isso. 

Cesar Cielo entrevista Esporte Espetacular (Foto: João Gabriel Rodrigues/GLOBOESPORTE.COM) 
Cesar Cielo deixará de vestir a camisa flamenguista (Foto: João Gabriel Rodrigues/GLOBOESPORTE.COM)
 
A ex-nadadora acredita que a questão financeira tenha pesado, mas lamentou que o clube tenha decidido por não renovar os contratos sem ter discutido a questão ou apresentar novas propostas, com renegociação de salários. Além de Cielo, a equipe profissional é formada por outros atletas da seleção brasileira de natação, como Nicholas Santos, Tales Cerdeira, Leonardo de Deus e Joanna Maranhão. O contrato de todos termina segunda-feira.

Nadadores evitam críticas, defendem Patrícia e lamentam desmanche no Fla



Não que tenha sido uma surpresa. Com a derrota da chapa de Patrícia Amorim nas eleições rubro-negras, a equipe de natação do Flamengo já se preparava para uma possível mudança de rumo. Mas, com a confirmação de que o clube não irá renovar os contratos para a próxima temporada, o discurso é cercado de lamentos. Fora do país para as festas de fim de ano, Cesar Cielo soube da decisão da nova diretoria através da imprensa e preferiu não se manifestar por ora. Os outros nadadores, ainda que tenham evitado críticas mais duras, demonstraram pesar com o fim do projeto rubro-negro.

Nicholas Santos deu ao clube a última medalha do grupo profissional. No início do mês,  conquistou o ouro nos 50m borboleta no Mundial de piscina curta de Istambul. Em sua segunda passagem pelo Flamengo (já havia representado o clube da Gávea entre 2001 e 2002), o nadador ressaltou a boa relação com Patrícia Amorim e lamentou a decisão.


Patrícia Amorim com Cesar Cielo e Nicholas Santos (Foto: Satiro Sodré / Agif) 
Cesar Cielo, Patrícia Amorim e Nicholas Santos: projeto rendeu medalhas ao Fla (Foto: Satiro Sodré / Agif)
 
- Com a Patrícia no comando, já tínhamos uma relação mais longa com ela. O Edson (Terra Cunha Jr., antigo supervisor de esportes olímpicos) me mandou um e-mail parabenizando pelo Mundial, mas também não tinha posicionamento (sobre a renovação). A chapa azul, que ganhou a eleição, é que teria esse poder. Mas não falaram nada, estava aguardando um contato. Com a Patrícia, a confiança era enorme. Não conheço ninguém da chapa azul, mas espero que melhore a situação do clube. Era um projeto que dava supercerto, com grandes nadadores retomando a natação do Flamengo. Como eles não querem dar continuidade, querem priorizar o futebol, boa sorte – disse o nadador, que vai esperar o início do ano para decidir seu futuro.

A promessa do novo vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, de que os salários atrasados serão acertados soou como um alívio.

- Ótimo (que vão pagar os salários). É uma notícia boa (risos) – disse Nicholas.
 
Joanna Maranhão também preferiu evitar as críticas mais duras. Referência da equipe feminina do clube, a nadadora diz que “uma das melhores experiências” de sua vida de atleta chega ao fim.

Eduardo Bandeira com Alexandre Póvoa e Marcelo Vido coletiva Flamengo (Foto: Danielle Rocha / Globoesporte.com)
- Foi sendo atleta do clube que conquistei três medalhas no Pan, fiz o índice olímpico, vencemos um campeonato Brasileiro depois de 10 anos. Foi tudo muito bom, me relaciono muito bem com todos e vi com meus próprios olhos os esforços de toda equipe técnica para fazer a natação do clube acontecer. E de fato fizemos – disse a nadadora, em entrevista por e-mail.

No pronunciamento que confirmou o fim dos contratos da equipe, Póvoa afirmou que a estrutura do clube não é a ideal para os nadadores. Joanna, no entanto, afirma que o fato não impossibilitaria a continuidade do projeto.

- A piscina do clube é de fato antiga, mas, no período que passei no Rio, eu consegui realizar meus treinamentos sem maiores problemas. Essa questão de estrutura física não é um problema exclusivo do Flamengo e, sim, do Brasil todo. Basta procurar as piscinas ideais para campeonatos no país. Tínhamos o (Parque) Maria Lenk, mas pelo visto vai ser fechado para reformas. Fico feliz que o clube tenha essa iniciativa de melhorar no aspecto físico e de infraestrutura, mas nada disso seria possível se a Patrícia não tivesse ressuscitado o esporte olímpico do Flamengo. Do que adiantaria reformar tudo sem gente pra treinar? Porque, antes dela, a piscina do Flamengo estava vazia. Hoje, tanto as escolinhas quanto as equipes estão lotadas. Um trabalho complementa o outro - afirmou.

Outro nome importante da equipe rubro-negra, Tales Cerdeira disse respeitar a decisão da nova diretoria. O nadador, no entanto, lamenta o desmanche do grupo.

- Não estava sabendo dessa decisão de acabar com a natação, embora tivesse uma ideia de que isso pudesse acontecer. Sabíamos que a nova diretoria tinha a intenção de concentrar todos os esforços no futebol, que é o carro-chefe do clube, e temos que respeitar a decisão deles. Só acho uma pena, porque o Flamengo estava fazendo um projeto muito bacana, e o esporte olímpico brasileiro perde muito com esse desmanche. Minha intenção era continuar no Flamengo, agora vou ter que procurar outro clube para me manter em alto nível – afirmou.

Nos últimos três anos, a natação do Flamengo cresceu no cenário nacional. Em maio de 2012, o clube colocou fim a um jejum de 10 anos sem conquistar o título do Troféu Maria Lenk, principal competição brasileira da modalidade. O clube travou uma disputa acirrada com Pinheiros e Corinthians, e igualou o primeiro em número de títulos: 13 para cada um.


Gegê comanda time, Flamengo bate o Limeira e vai às quartas da LDB


Gegê fez o que era esperado dele e comandou o time com 12 assistências, 15 pontos e oito rebotes, Alexandre Paranhos mais uma vez foi o cestinha, marcando 19 pontos, e o Flamengo não encontrou dificuldades para vencer a segunda partida na Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) e garantir uma vaga nas quartas de final da competição. Atual campeão, o Rubro-Negro abriu 26 pontos de diferença no primeiro tempo e derrotou o Limeira por 77 a 49 no Ginásio da Asceb, em Brasília. O Pinheiros também se classificou para a próxima fase nesta sexta-feira.

Além de Alexandre e Gegê, Douglas também apareceu bem pelo Fla, marcando 14 pontos. Pelo lado do Limeira, os destaques foram o pivô Dú Sommer e o armador Luquinhas, com 15 pontos cada.

Já classificados para as quartas de final, Flamengo e Pinheiros dividem a liderança do Grupo A, com duas vitórias cada um. Os dois times decidem a primeira colocação neste sábado, às 20h (de Brasília). Limeira e Londrina duelam pelo primeiro triunfo no campeonato.

- Viemos com o mesmo propósito do ano passado, de pensar jogo a jogo. Conseguimos a classificação hoje, mas já temos o Pinheiros, um time jovem e muito talentoso, amanhã. A primeira colocação do grupo é importante para nos dar confiança para o restante da competição - afirmou Paranhos

Zinho confirma pendências com futebol: ‘Impossível resolver agora’



Zinho, despedida flamengo (Foto: Jorge William / Agência o Globo) Depois de receberem o salário de outubro na última sexta-feira, os jogadores do Flamengo aguardam o pagamento do vencimento de novembro, que deveria ter ocorrido no último dia 25. Além disso, os atletas esperam que os 50% restantes do 13º e as férias sejam quitados. E ainda existem pendências em relação a premiações – R$ 30 mil por atleta. As informações foram confirmadas por Zinho nesta sexta, em sua entrevista coletiva de despedida do clube. O contrato do diretor de futebol chega ao fim no próximo dia 31 e ele não ficará com a gestão de Eduardo Bandeira de Mello. Segundo Zinho, dificilmente o clube conseguirá quitar os débitos antes da virada do ano.

- Impossível resolver agora. O clube está em recesso. Se já está uma dificuldade para trocar os aparelhos de musculação da academia (do Ninho do Urubu), as outras coisas então... Ainda mais bicho, 13º, férias, salário de novembro que teria de ter saído até o dia 25. Com essas penhoras, com tantas coisas que têm de ser pagas. E não é só o futebol. O Flamengo é diferente de outros clubes. Mas tem acordo, no início do ano vai entrar verba, espero que não tenha penhora, pois dificulta muito. O pessoal que está entrando está com boa vontade, sabe que a prioridade é manter os salários em dia – afirmou Zinho, que contou que tem recebido ligações de atletas sobre as pendências.

O Flamengo, que já tivera R$ 20 milhões penhorados nos últimos meses, teve mais R$ 7 milhões retidos na Justiça por conta de execuções de antigas dívidas com a União, como recolhimento de imposto de renda e contribuição previdenciária. O total das duas penhoras atingiu R$ 27 milhões. Em recesso, a Justiça só volta a funcionar no dia 7 de janeiro. Uma possível liberação teria que ser conseguida no plantão judiciário.

Patricia Amorim pediu R$ 27 milhões para equilibrar a situação financeira do Rubro-Negro antes de passar a presidência a Bandeira de Mello. A futura direção colocou uma condição para apoiar o pedido de adiantamento: todos os gastos têm de ser justificados pela gestão de Patricia.





Nova direção do Fla não vai renovar com Cielo e outros nomes da natação


cesar cielo patricia amorim eleições flamengo (Foto: Nelson Veiga/Globoesporte.com)
A nova direção do Flamengo não vai seguir com o projeto de natação que a gestão da ex-presidente Patrícia Amorim havia implementado no clube nos últimos anos. Em coletiva realizada nesta sexta-feira, na sede social do Rubro-Negro, o novo vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, afirmou que os contratos de Cesar Cielo e dos demais nadadores da equipe profissional não serão renovados. A prioridade do clube é valorizar a base e que os atletas de elite sirvam de exemplo para os mais novos - ou seja, treinem na Gávea.

- Nós não vamos renovar os contratos deles, que expiram dia 31 de dezembro. E já pedi para que eles fossem comunicados. Apesar de a diretoria antiga ter deixado três meses de salários atrasados dos atletas, nós vamos honrar tudo - disse Póvoa.

Para o novo vice de esportes olímpicos do clube, as modalidades precisam de três pontos principais para se manterem: atletas que entrem em competições em condições de ganhar; o esporte ser autossustentável; e, por fim, que os atletas treinem dentro do clube para servir de exemplo para a base.

- Hoje, infelizmente, nenhum esporte é autossustentável. Então, vamos dar um prazo de um ano para que eles tentem se tornar autossustentáveis. Mas o terceiro pré-requisito, a natação não atende hoje. E também é fato que o Flamengo não tem uma piscina para uma competição de alto nível, porque não houve reforma nos últimos anos. Por conta dessa piscina deteriorada e pela situação difícil do Flamengo, se fez a opção de trazer atletas que honraram as cores do Flamengo, mas não treinavam aqui. A nossa prioridade hoje é reconstruir o parque aquático e resolvemos priorizar o investimento na base, para quem sabe em 2014 trazer esses atletas de volta com o clube mais estruturado - afirmou o dirigente.

Desde que Patrícia Amorim foi derrotada por Eduardo Bandeira de Mello nas eleições realizadas no início do mês, havia uma expectativa sobre o futuro dos esportes olímpicos. Principal nome da equipe e com um salário em torno de R$ 100 mil, Cesar Cielo chegou a afirmar que gostaria de continuar no clube apesar da saída de Patrícia.

- Eu quero ficar, mas a minha renovação não depende só de mim. Acho que vem sendo legal nadar pelo Flamengo e contribuir para um resgate da natação do clube nas competições, da natação carioca, e até para o crescimento da natação brasileira - disse o campeão olímpico dos 50m livre em Pequim 2008.

Além de Cielo, a equipe rubro-negra, criada a partir de março de 2010, é formada ainda por destaques da seleção brasileira de natação como Nicholas Santos (campeão mundial dos 50m borboleta em piscina curta no início do mês na Turquia), Tales Cerdeira, Leonardo de Deus e Joanna Maranhão. O contrato dos nadadores termina na próxima terça-feira, dia 31 de dezembro de 2012.

Nos últimos três anos, a natação do Flamengo foi crescendo no cenário nacional. Em maio de 2012, o clube colocou fim a um jejum de 10 anos sem conquistar o título do Troféu Maria Lenk, principal competição brasileira da modalidade. O clube travou uma disputa acirrada com Pinheiros e Corinthians, e igualou o Pinheiros em número de títulos: 13 para cada um.


Jornal italiano diz que Flamengo é 'pole position' na briga por Vargas


Eduardo Vargas Universidad de Chile La U (Foto: Agência EFE)
O São Paulo apenas sondou. O Grêmio já enviou representante ao Chile com proposta concreta. Mas quem entrou de cabeça na briga pela contratação de Vargas foi o Flamengo. Segundo o jornal italiano "La Gazzetta dello Sport", o Rubro-Negro é o pole position para trazer o atacante chileno inicialmente por empréstimo com a possibilidade de tê-lo de maneira definitiva já no meio da temporada. A proposta teria sido feita ao Napoli, clube que detém os direitos do jogador.

Segundo a publicação, o Flamengo ofereceu 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 4 milhões) para tê-lo já no início da temporada. Em junho, o Flamengo depositaria mais 9 milhões de euros (cerca de R$ 24,4 milhões) e passaria a ser detentor dos direitos econômicos. O Grêmio ofereceu apenas 1 milhão de euros (cerca de R$ 2,7 milhões) por um ano de empréstimo.

O Napoli já se conforma com a possível perda e procura um substituto para Vargas, que atuou em 28 jogos desde que chegou ao país no início deste ano. O atacante só foi titular em sete jogos. Em um deles, marcou os três gols que tem pelo Napoli, conforme o site oficial do clube.

Vargas, de 23 anos, brilhou na campanha da Universidad do Chile na conquista do título da Copa Sul-Americana em 2011. No entanto, não conseguiu manter o alto nível no clube italiano. Por isso, deseja voltar à América do Sul.



Bottinelli está fora dos planos e não terá contrato renovado pelo Flamengo


Bottinelli Flamengo (Foto: Divulgação / Site do Flamengo)
Darío Bottinelli está fora dos planos da nova diretoria do Flamengo e não terá o contrato renovado na virada do ano. No início de 2011, o meia argentino assinou com o clube por quatro temporadas. Como a legislação brasileira não permite que um estrangeiro firme um vínculo trabalhista superior a dois anos no país, a segunda parte do acordo com o jogador era um contrato de gaveta. O que está em vigor termina em 25 de janeiro, mas o diretor executivo de futebol Paulo Pelaipe já definiu que o clube não vai contar com ele.

- O jogador não está nos planos e não vai fazer parte do grupo – informou.

Botti, de 26 anos, custou ao Flamengo US$ 3 milhões no fim de 2010 (R$ 6,1 milhões na cotação atual). O clube não conseguirá recuperar um centavo sequer do que investiu, já que o argentino ficará livre para negociar com outra equipe.

O meia nunca conseguiu se firmar no Rubro-Negro. Indicado por Vanderlei Luxemburgo, teve diversas chances com o treinador, chegou a ser titular, mas nunca absoluto. Nos bastidores, Luxa elogiava o profissionalismo do atleta, se referia a ele como “meu jogador”, mas houve um momento em que nem o técnico teve paciência para mantê-lo na equipe principal.

Com Joel Santana e Dorival Júnior as chances diminuíram. Em setembro, o Flamengo tentou envolver Bottinelli numa negociação com o Cruzeiro pelo zagueiro Victorino, mas o jogador não aceitou sair da Gávea. Em dois anos, ele disputou 90 jogos e fez 11 gols. O camisa 18 participou da conquista do título carioca de 2011.

Apesar de discreta, a passagem de Bottinelli pelo Flamengo teve alguns momentos marcantes. Dois deles contra o Fluminense. Em 9 de outubro de 2011, na reta final do Brasileirão, o argentino foi decisivo e fez dois gols na vitória rubro-negra no clássico. Foi ele o responsável pelo gol que garantiu o placar de 3 a 2 para o Flamengo. No Brasileiro deste ano, em novo Fla-Flu, no dia 30 de setembro, Bottinelli perdeu um pênalti na derrota do Flamengo por 1 a 0, aos 41 do segundo tempo.

Três meses antes, no Engenhão, vivera situação oposta. O Flamengo enfrentou os reservas do Santos, em 17 de junho, também pelo nacional. No fim da partida, o Rubro-Negro teve uma penalidade marcada a seu favor. Apesar da insistência de Joel Santana para que o meia não cobrasse, Darío assumiu a responsabilidade e estabeleceu a vitória por 1 a 0.

- Jogador nasce com essa personalidade. E tem que ter pesonalidade para jogar no Flamengo. Demonstrei essa personalidade para cobrar um pênalti decisivo a poucos minutos do fim – disse, na ocasião.

O empresário de Bottinelli, Jorge Dinatale, disse que ainda não foi avisado sobre a decisão do Flamengo, o que deve ocorrer nos próximos dias, e que a reapresentação do argentino está prevista para 3 de janeiro, assim como os demais atletas.


Fla pode começar ano sem reforços e com permanência de Love indefinida


vagner love flamengo gol palmeiras (Foto: Alexandre Vidal / Flaimagem)
O torcedor do Flamengo terá de ter paciência. O presidente Eduardo Bandeira de Mello, empossado nesta quinta-feira, e o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, não estabeleceram prazo para anunciar reforços. A dupla prega a conduta responsável e diz que não quer iludir os rubro-negros com promessas. É possível que nenhum jogador seja contratado antes da virada do ano.
.
A nova diretoria busca atletas que possam chegar para serem titulares da equipe. Na última terça-feira, o clube desistiu oficialmente de Robinho. Após a primeira reunião com Adriano Galliani, vice-presidente do Milan, da Itália, e que está no Brasil para negociar o ex-santista, os dirigentes se assustaram com os altos valores apresentados para a negociação.

- Qualquer projeto que o Flamenvo vier a se meter vai ter que ter planejamento, vai ter que ter análise de custo-benefício. Acho o Robinho um tremendo jogador. Claro que nós gostarímos de tê-lo no time do Flamengo, mas não foi possível porque não conseguimos equacionar custo-benefício, estava acima das nossas possiblidades nesse momento. Espero que ele seja feliz se continuar no Milan ou se for para qualquer outro clube. A possibildade existe (de anunciar reforços antes do dia 1º de janeiro), mas não gostaria de prometer. Pode acontecer amanhã, depois de amanhã, logo depois da reapresentação. Em algum momento vamos anunciar, mas só quando estiver fechado – afirmou Bandeira de Mello.

Segundo a assessoria de imprensa da nova gestão rubro-negra, a negociação foi iniciada por conta própria pelo empresário Eduardo Uram, que repassou as condições ao Flamengo depois da primeira rodada de conversas com o Milan em viagem à Itália. O clube brasileiro teria de investir 10 milhões de euros (R$ 27 milhões) para que os italianos liberassem Robinho, mais um valor entre R$ 800 mil e R$ 900 mil de salário livres de impostos. O Flamengo não enviou nenhuma proposta para o Milan, e aguardou a chegada de Galliani para uma conversa sobre o atacante.

Wallim Vasconcellos tem trabalhado em sigilo com o diretor executivo de futebol Paulo Pelaipe. A dupla faz contato com empresários e investidores em busca de nomes de peso. Sem Robinho, o clube aponta para outros reforços. O nome que apareceu em meio ao agitado mercado de negociações foi o de Giuliano, de 22 anos, do Dnipro, da Ucrânia. O meia participou da conquista da Libertadores de 2010 pelo Internacional. Quando era diretor do Grêmio, Pelaipe chegou a tentar a contratação do jogador, mas as altas cifras inviabilizaram o negócio. No entanto, um acerto não está descartado.
Wallim diz que há conversas bem avançadas, mas que ainda não foram parar no papel.

- O mais difícil é que não tivemos tempo para contratar atletas. As negociações estão encaminhadas, apalavradas, mas não assinadas. Muita gente está de férias nessa época. A gente espera que nesta sexta-feira ou dia 2 isso possa estar decidido.

No período de transição na política do clube, a nova gestão tomou conhecimento da grave situação financeira do Flamengo. O investimento em um reforço de peso não está descartado, mas pode ocorrer somente no decorrer do Campeonato Carioca.

Problemas para contratar, problemas para manter

Além do trabalho para reforçar o time, Wallim e Pelaipe se apressam para resolver a situação de Vagner Love. O Flamengo tem uma dívida com o CSKA. Uma parte da transação do atacante foi paga à vista aos russos, e o restante seria quitado em seis parcelas, com vencimento marcado para os meses de agosto e dezembro de cada ano até 2014. O vencimento de agosto foi pago em dia, o de dezembro ainda está em aberto.

Na última quarta-feira, durante a confraternização de fim de ano dos funcionários do Flamengo, uma pessoa muito próxima e confidente de Vagner Love revelou que o atacante pode estar de saída para o Atlético-MG. Durante a temporada, Love chegou a declarar que, caso Patricia Amorim deixasse o clube, ele poderia sair também. Mas o empresário do atacante, Evandro Ferreira, já negou que a troca de presidência se torne um motivo para sair. Wallim confia na solução do caso e diz que trabalha para manter o jogador.

- Essa questão da dívida ainda não tivemos o número correto. Pedimos o número ao financeiro, mas eles ainda não deram. Contamos com o Vagner Love, ele é Flamengo de coração, sua a camisa, marca gols. Gostaria que ele ficasse. Até agora não houve indicação de que ele vai sair. Vamos acertar as pendências com o CSKA para manter o Love no elenco – afirmou o vice de futebol.


Jogo das Estrelas: Zico luta muito, mas passa em branco no empate


Em sua penúltima participação no Jogo das Estrelas, que organiza desde 2004, Zico tentou de tudo para balançar a rede no Morumbi. Acertou a trave, parou em defesas do goleiro Ricardo Berna, desperdiçou oportunidades que não perderia em seu tempo de Flamengo. Mas não saiu derrotado de campo. Na partida beneficente realizada na noite desta quinta-feira, os Amigos do Zico empataram por 4 a 4 com as Estrelas do Brasil.

- Vai perder gol assim lá... Errei muito. O gol estava pequeninho - brincou o Galinho.

A 9ª edição do jogo beneficente serviu também como a despedida de Lucas do Morumbi e dos torcedores são-paulinos. Na noite do próximo domingo, o meia viaja para o Qatar, onde vai se apresentar ao Paris Saint-Germain, que treina no país.

Foi o segundo Jogo das Estrelas consecutivo no estádio do São Paulo. O ídolo eterno da torcida do Fla antecipou que somente disputará a partida mais uma vez, em 2013, no Maracanã, quando completará 60 anos.

- Os joelhos já não estão aguentando mais (...) Vou ter que ficar com o joelho no gelo o dia inteiro.

Zico partida Jogo das Estrelas (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com) 
Zico lutou bastante, mas não conseguir balançar a rede no Jogo das Estrelas (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Convidado especial do Galinho, Gustavo Kuerten não participou da partida, mas foi a campo e deu o pontapé inicial. Guga voltou a sentir dores no quadril, problema que o fez se aposentar do tênis em 2008. E confirmou que vai se submeter a uma cirurgia no local no início de 2013.

De olho na vitória no jogo que organiza, Zico escalou em seu time um meio-campo e ataque formados exclusivamente por jogadores em atividade: Lucas, Ganso, Conca, Marcos Assunção e Emerson Sheik. E bastaram dois minutos para o time do organizador abriu o placar. Zico acionou Gabriel pela direita. O lateral cruzou para Sheik, que chutou sem defesa para Zetti.

O eterno camisa 10 do Fla demonstrou que, aos 59 anos, enquanto o fôlego permite, mantém a velha categoria. Aos 19 minutos, o Galinho fez ótimo lançamento para Lucas. O agora ex-são paulino cabeceou rente à trave. Em seguida, Lucas retribuiu o presente para Zico, deixando-o livre diante de Zetti. Mas o Galinho acabou chutando para fora. E se penitenciou, dando cascudos na própria cabeça. Antes, o dono da festa já havia acertado a trave direita da meta adversária.

Lucas no jogo das Estrelas  (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Coube ao lateral-direito Gabriel ampliar o marcador, após receber um ótimo passe de Ganso, aos 28. Após três gols corretamente anulados, o time das Estrelas do Brasil descontou aos 34, com Amoroso, após driblar dois marcadores. E empatou antes do intervalo, com uma cabeçada de Viola. O campeão mundial de 1994 virou o marcador aos três minutos do segundo tempo.

No segundo tempo, Zico se esforçou para deixar o seu gol. Mas sentiu o cansaço e o peso da idade. Em uma das melhores chances, completou para fora um belo passe do filho Thiago Coimbra. E parou três vezes em Ricardo Berna, que defendeu bombas do Galinho.

Quem conseguiu empatar o jogo foi um outro camisa 10: Paulo Henrique Ganso, acertando um chute rasteiro de fora da área aos 22.

Ibson recolocou as Estrelas do Brasil na frente, aos 35. E Zico ainda teve três ótimas chances de deixar o seu. Em duas, concluiu para fora, frente a frente com Berna. E parou no goleiro do Flu, que defendeu a conclusão do ex-jogador aos 43.

Coube ao argentino Conca evitar que o anfitrião deixasse o campo derrotado, empatando o jogo com um belo chute aos 45.

Amigos do Zico 4 x 4 Estrelas do Brasil

Amigos do Zico: Victor (Tadeu), Gabriel, Fábio Luciano, André Cruz e Wladimir (Milton Cruz); Marcos Assunção, Conca, Paulo Henrique Ganso e Zico; Lucas e Emerson Sheik.
.
Estrelas do Brasil: Zetti (Ricardo Berna), Correa, Juninho (Sérgio Soares) (Wellington), Fernando e Rubens Júnior (Caio Soares); Vampeta, Ibson e Amoroso (Dinei); Dinei (Amaral) (Rodrigo), Cláudio Adão e Viola.

Gols: Emerson, aos dois minutos do primeiro tempo; Gabriel, aos 28; Amoroso, aos 34; Viola, aos 41; Viola, aos três do segundo tempo; Ganso, aos 22; Ibson, aos 35; Conca, aos 45.



quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Sem comentar saída de Zinho, Zico elogia nova diretoria do Flamengo


Zico organizou seu tradicional Jogo das Estrelas em um dia agitado no Flamengo. Enquanto o ídolo rubro-negro estava em São Paulo para organizar a partida festiva, nesta quinta-feira, no Morumbi, o clube viveu a despedida de Zinho, ex-diretor de futebol, e a posse do novo presidente Eduardo Bandeira de Mello. Sobre a saída de Zinho, o Galinho disse que não participou da negociação e desejou boa sorte ao ex-companheiros nos próximos desafios. Em relação à nova diretoria, o craque só fez elogios.

Zico partida Jogo das Estrelas (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com) 
Zico com a bola durante o Jogo das Estrelas, no Morumbi (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
 
- Não sei como foi hoje (a reunião que definiu a saída de Zinho). Conversei com o Zinho antes da eleição mostrando que era desejo da diretoria contar com o serviço dele. Mas negociação não é a minha área. Onde quer que ele vá vou torcer para ele. Ele é um cara para ajudar o treinador, é o perfil dele. O Fla contratou o Pelaipe e acho que o Zinho não deveria continuar. É uma pena. Posso esperar que a nova diretoria do Flamengo, que toma posse hoje, exerça funções para valorizar o clube, e não usufruir do clube como muitos fizeram. Creio que a nova administração, com pessoas realmente rubro-negras, pode muito bem ajudar o Flamengo a disputar grandes titulos, algo que não acontece desde 2009 – disse Zico, referindo-se ao título brasileiro daquele ano.

Nas eleições presidenciais do Fla, o Galinho votou na chapa de Bandeira de Mello, que vai comandar o clube no triênio 2013-2015. Apesar do apoio ao novo comandante do clube, Zico não quer se envolver tanto no processo político do clube. Será apenas uma espécie de consultor.

- Minha participação no Flamengo será apenas como voluntário, sempre que precisarem de uma consulta ou opinião – afirmou o Galinho.

A pequena participação se estende à seleção brasileira, onde já trabalhou até em Copa do Mundo – 1998, na França, como coordenador técnico. Agora, Zico só opina como torcedor. As chegadas do técnico Luiz Felipe Scolari e do coordenador Carlos Alberto Parreira também renderam elogios.

- Felipão e Parreira são duas pessoas de muita competência e podem muito bem dar continuidade ao que o Mano fez com muita dificuldade. Ele teve de montar uma seleção nova, demorou dois anos, mas a Seleção está pronta. Agora é dar sequência – analisou.

O ídolo rubro-negro também não pretende ter participação na organização da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Zico só quer curtir o evento, sem preocupações:

- É muito longe para se falar alguma coisa. Mas no momento só penso em participar do Mundial como torcedor.


Diretoria propõe renovação e espera reposta rápida de Léo Moura e Renato


Léo Moura, lateral-direito do Flamengo (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A decisão está com Léo Moura e Renato. Nesta quinta-feira, o vice de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcellos, disse que fez uma proposta de renovação aos jogadores e aguarda uma resposta rápida. De preferência nesta sexta. O dirigente não quis dar detalhes sobre as tratativas, mas considera as ofertas “excelentes”.

- Os dois tiveram uma proposta nossa, os empresários vão avaliar, são excelentes para os dois. Esperamos que eles aceitem. Não quero entrar em detalhes para não atrapalhar. Estamos negociando com os dois empresários. Devemos ter a resposta amanhã (sexta), os contratos terminam dia 31 e a gente quer uma resposta o mais rápido possível, pois queremos montar o elenco. Se o Léo não aceitar, ficaremos sem lateral direito. O Dorival quer contar com eles e esperamos uma resposta – disse Wallim, durante a cerimônia de posse do presidente Eduardo Bandeira de Mello, na Gávea.

Antes da eleição, o diretor de futebol Zinho, que anunciou a saída do clube nesta quinta, negociou com os agentes dos jogadores. Com Léo Moura, ficou decidido que o contrato seria de dois anos. As partes tinham um acordo verbal. No caso de Renato, ampliação por uma temporada. Aos 34 anos, ambos pretendem encerrar a carreira no Rubro-Negro. Entretanto, a permanência virou ponto de interrogação com a chegada da nova diretoria. Além do tempo de contrato, a gestão de Bandeira de Mello pretende implantar uma nova política financeira e renegociar valores de salário.

- A gente quer passar para o elenco que as coisas vão mudar, os jogadores vão receber em dia, contratos atrasados ficarão em dia, para podermos cobrar comprometimento dos atletas. Os atletas vão ter orgulho de vestir a camisa do Flamengo novamente, os que estão lá e os que vamos contratar.

A situação da lateral direita é a mais complexa no momento. Além da indefinição sobre a renovação de Léo Moura, Wellington Silva, cujo contrato de empréstimo termina em 31 de dezembro, não vai continuar. Ele vai defender o Fluminense a partir de 2013.

- No caso do Wellington Silva nós recebemos uma indicação de que ele não quer continuar no Flamengo. Se essa não é a vontade dele... No Flamengo, só fica quem quer jogar no Flamengo – afirmou Wallim.

O grupo rubro-negro se reapresenta no dia 3 de janeiro. A pré-temporada será realizada no Ninho do Urubu.


Após saída de Zinho, Fla vai estudar contratação de um gerente


Eduardo Bandeira posse novo presidente do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
Zinho disse não a nova gestão do Flamengo nesta quinta-feira. Em reunião com o novo vice de futebol do clube, Wallim Vasconcellos, o diretor de futebol de Patricia Amorim decidiu recusar o convite para virar gerente. A perda de poder e uma considerável redução salarial pesaram na decisão. Também nesta quinta, após a cerimônia de posse do presidente Eduardo Bandeira de Mello, Wallim deixou aberta a possibilidade de contratar um gerente para trabalhar com o diretor executivo Paulo Pelaipe e disse que a decisão de Zinho não o surpreendeu.

- Tive uma conversa com ele (Zinho), uma pessoa muito qualificada, ele disse que não se sentia confortável com a proposta, não quero entrar em detalhes, é uma pessoa do bem, rubro-negro. Saiu pela porta da frente. Não quis ficar, uma pena, mas nada impede que um dia ele possa voltar. As indicações sempre foram de que não ficaria. Não me surpreendeu. A gente está avaliando, eu e Pelaipe, se vale contratar um substituto. Temos um ou dois nomes, estamos pensando em eventualmente fazer uma proposta. Caso contrário vamos trabalhar só com o Pelaipe e mais para frente a gente vê – explicou o vice de futebol, que, perguntado sobre a chance de Fábio Luciano ser um destes nomes, respondeu que não há conversas com o ex-capitão.

Eduardo Bandeira de Mello adotou a mesma linha. Elogiou Zinho e disse que a saída foi amigável.

- Foi uma opção do Zinho, respeitamos, o Zinho merece nosso respeito, foi um grande jogador. Um jogador que faz parte da história do Flamengo, respeitamos, quem sabe mais para frente ele não volta para o Flamengo? Quero que ele seja feliz, continuamos amigos – afirmou o mandatário.

Além da questão financeira e da perda de força no clube, Zinho acredita que, mesmo com a chegada de Pelaipe, teria volume de trabalho parecido ao da função que exerceu na atual temporada. E, depois dos sete meses em que trabalhou grande parte do tempo sozinho, sem vice de futebol nem gerente, ele apostava numa valorização. Reduzir o salário, para ele, seria justamente o contrário.

Ele vai conceder uma entrevista coletiva às 10h desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, para explicar os motivos de sua decisão.


Novo presidente, Eduardo Bandeira de Mello toma posse na Gávea



AO VIVO: ACOMPANHE A CERIMÔNIA DE POSSE DO NOVO PRESIDENTE DO FLA (Richard Souza / Globoesporte.com) 

Nesta quinta-feira, a Gávea viveu um dia que marca o início de uma nova era, agora sob o comando do presidente Eduardo Bandeira de Mello, que tomou posse para substituir Patricia Amorim, a comandante nos últimos três anos. A nova diretoria começa efetivamente a trabalhar a partir do dia 2 de janeiro. Patricia esteve presente na solenidade, realizada no Salão Nobre, para passar o bastão. Além deles, compuseram a mesa o novo vice geral, Walter D'Agostino e o presidente e vice do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck e Rodrigo Dunshee de Abranches.

Eduardo Bandeira posse novo presidente do Flamengo (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com) 
Eduardo Bandeira de Mello e Patricia Amorim (Foto: Richard Souza / Globoesporte.com)

Após Eduardo Bandeira de Mellho assinar o documento de posse, Patricia Amorim fez um discurso emocionado e deu boa sorte ao novo presidente. Ela também lhe deu de presente um relógio de comemoração dos 30 anos do título mundial do Flamengo.

- Esse é o momento da passagem, procuramos fazer o menos traumática e mais transparente possível. Recebam os votos de boa sorte, sucesso, determinação. Foi um desafio grande, precisa-se de muita coragem e confiança. Temos a confiança que tudo vai dar certo. Me coloco à disposição para tudo que for preciso. Agradeço por minha família não ter desistido de mim. Agradeço ao Flamengo por existir na minha vida. Procurei fazer o melhor, desculpem os erros e que os acertos sejam verificados. Cheguei ao fim desses três anos, não desisti, não é fácil. Agradeço por cada minuto aqui. Dedico o último dia a minha família, que pretendo reconquistar novamente - disse Patricia Amorim.

Nas eleições realizadas no dia 3 de dezembro, Eduardo Bandeira de Mello teve larga vantagem em relação a Patricia Amorim: 1.414 votos, contra 914. Ele teve a candidatura confirmada apenas no dia 9 de novembro. O empresário de 59 anos, formado em administração de empresas, assumiu o lugar que era de Wallim Vasconcellos, que foi impugnado (o candidato não possuía cinco anos de vida associativa no clube). O novo presidente tem carreira de 25 anos como executivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e é sócio do Flamengo há 34 anos e fez parte do Conselho de Administração entre 2007 e 2009.

A diretoria eleita do Flamengo deve iniciar em janeiro uma minuciosa auditoria nas finanças rubro-negras. A intenção é saber a real situação em que o clube se encontra para que se possa fazer um planejamento preciso de reestruturação. Um time de executivos que compôs a chapa vencedora nas urnas servirá como base de apoio para Eduardo Bandeira.

Zico, uma das principais bandeiras da chapa azul, liderada por Mello, não esteve presente no evento, já que nesta quinta ele organizou o tradicional "Jogo das Estrelas", em São Paulo. O Galinho não tem um cargo na nova diretoria, mas será membro de um conselho gestor que irá ditar os rumos do Rubro-Negro.

Confira como será formada a nova diretoria do Flamengo:

Presidente: Eduardo Bandeira de Mello
Vice de futebol: Wallim Vasconcellos
Vice de marketing: Luiz Eduardo Baptista, o "Bap"
Vice de relações externas: Flávio Godinho
Vice de patrimônio: Alexandre Wrobel
Vice de planejamento: Rodolfo Landim
Vice de Finanças: Rodrigo Tostes
Vice de Remo: José Maria Sobrinho
Secretaria Geral: Rafael Strauch
Administração e Tecnologia: Cláudio Pracownik
Comunicação: Gustavo Oliveira
Olímpicos: Alexandre Póvoa
Jurídico e procuradoria geral: Flávio Willeman
Coordenação da dívida: Carlos Langoni