Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Novo Basquete Brasil 5: classificação



CLASSIFICAÇÃO Aprov. P J V D Pró Contra Avg.
1 Flamengo 100 38 19 19 0 1765 1412 1.25
2 Brasília 78 34 19 15 4 1673 1482 1.13
3 Uberlândia 68 32 19 13 6 1561 1478 1.06
4 Bauru 68 32 19 13 6 1560 1408 1.11
5 Franca 63 31 19 12 7 1537 1404 1.10
6 Liga Sorocabana 52 29 19 10 9 1449 1476 0.98
7 Paulistano 52 29 19 10 9 1484 1500 0.99
8 São José 52 29 19 10 9 1496 1480 1.01
9 Pinheiros 64 28 17 11 6 1494 1457 1.03
10 Minas 47 28 19 9 10 1538 1574 0.98
11 Basquete Cearense 47 28 19 9 10 1466 1482 0.99
12 Limeira 50 27 18 9 9 1494 1425 1.05
13 Joinville 44 26 18 8 10 1339 1350 0.99
14 Mogi das Cruzes 31 25 19 6 13 1402 1555 0.90
15 Vila Velha 26 24 19 5 14 1506 1600 0.94
16 Tijuca 15 22 19 3 16 1291 1476 0.88
17 Palmeiras 16 21 18 3 15 1328 1510 0.88
18 Suzano 16 21 18 3 15 1331 1645 0.81





QUARTAS DE FINAL
OITAVAS DE FINAL  
Aprov Aproveitamento
P colPontos  
V Vitórias  
D Derrotas  
Pró Cestas Pró  
Contra Cestas contra  
Avg Average

A vez do banco: reservas fazem a diferença, e Fla despacha o Minas



Basquete nbb Gegê flamengo MInas (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
Um dia antes do confronto com o Minas, o técnico José Neto não escondia a preocupação. Raul, treinador adversário, já tinha deixado claro durante uma conversa que gostaria de entrar para a história do NBB como a equipe que pôs um ponto final na sequência de 18 vitórias do Flamengo. Deu trabalho, fez o amigo quebrar a cabeça, mas não conseguiu. Quando a situação estava complicada, ali no segundo quarto, o banco de reservas disse presente. Duda, Feliz, Bruno Zanotti cumpriram seus papéis. E até o armador Kojo, que vinha sendo poupado devido a um edema ósseo na perna esquerda, e estava sentado ao lado deles, entrou em quadra e ajudou a mudar a cara do jogo. Neste sábado, no ginásio do Tijuca, o Rubro-Negro colocou mais um triunfo na conta: 90 a 77 (35 a 29), o 19º em 19 jogos no campeonato e liderança folgada na tabela. Com 30 pontos, Marquinhos, do Flamengo, foi o cestinha da partida. Pelo Minas, Beal e Crosby anotaram 18 cada.

Gegê saiu do banco e ajudou o Fla com 5 rebotes e 3 pontos (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)

- Hoje foi um bom exemplo da força do grupo. Os meninos do banco jogando o que a gente precisava para conseguir a vitória. No primeiro tempo, estávamos arremessando livre, e a bola não caía. Falei para eles continuarem chutando, para não perder a confiança. Então eles viram que a gente não dependia só do ataque, porque hoje a defesa nos sustentou - analisou Neto, que também elogiou o armador Kojo, pelo empenho em atuar mesmo com o problema na perna.

O jogo

Do banco, Kojo assistia ao jovem Gegê armar o time da Gávea. Com um jogo mais cadenciado, os comandados do técnico José Neto não encontravam muitos espaços no garrafão do Minas. O equilíbrio marcava o período, com as equipes se alternando na liderança do placar. Uma bola de três no aro chutada por Benite e outra de Caio Torres foram a senha para que o rival abrisse 12 a 9. A velocidade dos donos da casa só entrou em cena pouco depois da metade do primeiro quarto. Gegê subiu mais alto do que os pivôs adversários, ligou o contra-ataque com Olivinha, que recolocou a equipe na frente (13 a 12). Marquinhos recebia marcação dupla. O Flamengo também apertava a sua, mas no ataque as bolas teimavam em não cair. Apesar disso, foi para o intervalo em vantagem: 17 a 14.

Brilho do banco

Kojo veio para o jogo. Duda também. Mas as bolas continuavam procurando o aro. O Minas tinha um aproveitamento melhor.  Abriu 26 a 21 e foi fazendo, aos pouquinhos, as testas na arquibancada começarem a ficar franzidas. Foram três minutos sem comemorar um pontinho sequer. Neto trocava as peças, até que chamou Feliz. Em seu primeiro lance, o novato de 22 anos pegou um rebote, ligou o contra-ataque e, lá na frente, Bruno Zanotti convertou a cesta do empate (26 a 26). A torcida respirou aliviada e começou a cantar novamente a plenos pulmões. O Minas já errava mais, e o Flamengo aproveitava. Kojo corria e fazia 30 a 29.  Um arremesso longo de Duda e mais dois do armador deram aos anfitriões a vantagem de 35 a 29 no fim do primeiro tempo.

Marquinhos na partida de basquete do Flamengo contra o Minas (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem) 
Marquinhos leva o Flamengo ao ataque contra o Minas (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Fla dispara 

Na volta do vestiário, nem parecia que estava ali o Flamengo que passou sufoco. O jogo fluía com a facilidade habitual e os números no marcador mudavam com rapidez. No meio da quadra, Duda roubou uma bola, partiu para uma enterrada de costas. E tomou um susto quando percebeu que tinha batido no aro. Atento, pegou o rebote e consertou tudo. O Minas, quando viu, já estava 12 pontos atrás (49 a 37). Restando três minutos, Marquinhos voltava ao jogo. Tudo seguia sob controle e o ala, da linha de três, também dava sua contribuição para aumentar a frente: 62 a 49.

Festa rubro-negra, e Brasília na mira

Os visitantes lutavam. Só que era difícil conter o ímpeto dos donos da casa.  A defesa trabalhava bem e Marquinhos acertava a mão. Com 73 a 54, o ritmo continua intenso. Kojo já tinha feito a sua parte e foi descansar com 13 pontos no bolso. Olivinha brigava nos rebotes e os meninos Diego, Gegê e Feliz se empenhavam para não deixar o ritmo cair. Não havia mais muito que o Minas pudesse fazer.  O Flamengo sobrava e a torcida já pensava no tradicional rival. Cantava: "Brasília, pode esperar, a sua hora vai chegar". Em quadra, os jogadores mantinham a concentração, queriam mais. Se lamentavam uma cesta perdida, caprichavam ainda mais na jogada seguinte. E assim, derrubaram mais uma vez o rival que estava entre aqueles que consideravam perigosos.


Engenheiro aponta falhas de segurança na casa do Flamengo no NBB


A tragédia que matou mais de 230 jovens em Santa Maria (RS) não serviu de alerta apenas para boates ou casas de shows. Eventos esportivos também reúnem grande público e precisam estar preparados para situações de emergência. O "SporTV News" convidou um engenheiro para avaliar um dos locais que tem recebido constantemente um grande número de torcedores, o ginásio do Tijuca Tênis Clube, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e o resultado foi alarmante. A atual casa do Flamengo no Novo Basquete Brasil (NBB) apresentou diversos problemas, especialmente no sistema de prevenção e combate a incêndio.

As falhas foram constatadas pelo engenheiro de segurança e vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio de Janeiro, Jaques Sherique. Ele acompanhou a partida entre Flamengo e Vila Velha, na última quinta-feira, e percebeu que o ginásio não atende a exigências básicas como saídas de emergência com sinalização iluminada e desobstruídas.

- É inaceitável que, num local onde a gente pensa em escoar os ocupantes, tenha uma porta fechada com cadeado - disse, ao observar a porta do lado oposto ao da entrada, destacando ainda que ela abria para o lado de dentro, no sentido contrário do ideal.

Engenheiro aponta problemas no Ginásio do Tijuca em jogo do Flamengo (Foto: Montagem SporTV) 
Ginásio, que recebe grande público, tem hidrante vazio e portões com cadeados (Foto: Montagem SporTV)
 
Em três horas de avaliação, o engenheiro apontou uma sucessão de erros, como os hidrantes sem mangueiras de incêndio.

- O hidrante é de enfeite só, não tem nada dentro da caixa. Você tem um estádio totalmente improvisado na sua utilização, sem nenhum conceito de prevenção contra incêndio e pânico - considerou.

Apesar da existência de letreiros com a indicação "saída", Sherique destacou que seria difícil enxergá-los em caso de falta de energia, por estarem apenas pintados na parede. E mesmo com luminosidade, segundo ele, fica difícil percebê-los de determinados lugares do ginásio, principalmente por quem está sentado no alto. Questionado sobre a possibilidade de deixar o local às pressas, ele deixou claro que essa seria uma tarefa complicada, sobretudo em dia de casa cheia.

Jaques Sherique, engenheiro de segurança e vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/SporTV)
- Você não vê onde são as saídas. É falta de sinalização. Você provavelmente vai encontrar a rota de fuga, aqueles corredores em frente às portas, obstruída e vai ter dificuldade de um abandono se o estádio estiver realmente lotado.

Segundo ele, o ideal seria que o público deixasse o local, em caso de emergência, em três minutos. Na quinta-feira, quando o ginásio não chegou à lotação máxima, ele levou quase 10 minutos para esvaziar.

- Observamos que, sem pânico, sem nada, levou nove minutos para as pessoas saírem do ginásio. Tínhamos menos de mil pessoas. A estimativa era de apenas 700 e precisou de nove minutos para essas pessoas se ausentarem. Em caso de pânico, o ideal é que em três minutos, no máximo cinco, todos possam sair, caso contrário a fumaça e os gases produzidos no incêndio podem causar intoxicação e óbito.

 Presidente do Tijuca defende clube das acusações

Paulo Maciel, presidente do Tijuca Tênis Clube (Foto: Reprodução/SporTV)
Ouvido pelo "SporTV News", o presidente do Tijuca, Paulo Maciel, disse que o clube vai cumprir as exigências do Corpo de Bombeiros, mas não informou até quando pretende solucionar os problemas porque não foi estipulado um prazo.

- O Tijuca é centenário, faltam três anos para completar 100 anos. Desde aquela época, nunca foi mexido no ginásio, nem no Tijuca. Sempre tiveram grandes jogos e grandes eventos, com 4 a 5 mil pessoas, e graças a Deus nunca teve problema. De um ano para cá, a gente vem fazendo reforma ali e tudo isso está na lista. Temos um projeto no Corpo de Bombeiros revendo toda esta parte. Eles (Bombeiros) não deram prazo definido. Como eles viram que a gente estava antecipando e fazendo, apenas disseram que tinhamos que fazer e a gente está cumprindo. Temos interesse que seja o mais rápido possível.

O Corpo de  Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro informou por nota que todo o complexo do Tijuca Tênis Clube, incluindo o ginásio, foi vistoriado nesta quinta-feira. O clube foi notificado e tem até 30 dias úteis para apresentar um projeto de segurança contra incêndio e pânico. Depois deste prazo, as melhorias propostas vão ser avaliadas pela corporação.

Por nota, Flamengo diz que joga "na confiança"

A diretoria do Flamengo, que manda as partidas do NBB no ginásio do Tijuca, emitiu uma nota oficial em que sugere desconhecer os problemas apontados pelo engenheiro: "Com o respaldo da aprovação das ligas, confederações e federações, há mais de 15 anos, o Clube de Regatas do Flamengo utiliza o ginásio do Tijuca Tênis Clube. Por isso, o Flamengo confia que estejam sendo cumpridas todas as normas de segurança exigidas pelos órgãos responsáveis".


Flamengo faz pré-venda da camisa dos 60 anos de Zico neste domingo

O Flamengo promoverá neste domingo, no Engenhão, antes da partida contra o Nova Iguaçu, a pré-venda de 400 camisas de comemoração aos 60 anos de Zico. O maior ídolo rubro-negro convida a torcida em trecho comercial gravado na sexta, na Gávea, a participar: “Assim você comemora meu aniversário e ainda ajuda o Flamengo”.

flamengo 60 anos de Zico camisa (Foto: Divulgação) 
Zico com a camisa comemorativa aos seus 60 anos (Foto: Divulgação)
 
A camisa será lançada nos dois quiosques da Espaço Rubro Negro que ficam no Engenhão. Zico completa 60 anos no dia 3 de março.

Serviço
Abertura das lojas: 15h
Localização da Espaço Rubro Negro: setores Leste superior e leste inferior
Todos os cartões de crédito e débito são aceitos
Preço: R$ 60,00


‘Espero conquistar títulos’, diz Cleber Santana, com ânimo renovado


Cleber Santana Flamengo x Vasco (Foto: Rudy Trindade / VIPCOMM)
Na vitória por 4 a 2 sobre o vasco, na última quinta-feira, Cléber Santana entrou no segundo tempo da partida e marcou um golaço. Na sexta, ele assinou novo contrato até o fim de maio de 2014. Neste sábado, esteve no grupo de 13 jogadores que recebeu orientação de Dorival Júnior. Neste domingo, diante do Nova Iguaçu, o jogador pode ser titular e coroar uma semana de boas notícias.

- Estou feliz, pronto, trabalhei bem a parte física. Estamos à disposição, se Dorival optar por mim nos noventa minutos vou estar bem preparado. Todos querem jogar, mas respeitamos a decisão do treinador. Se ficar fora, de cara feia, treinando relaxado, quando tiver a oportunidade não consegue agarrar. Temos de trabalhar e estar bem para aproveitar a chance – afirmou Cléber Santana.

O jogador diz que a briga no meio-campo é sadia:

- Temos de ter respeito dentro dos treinamentos. Eu, Ibson, Elias, Carlos Eduardo, Gabriel. O treinador é quem escala os onze. Temos de fazer o melhor no dia a dia para mostrar nosso trabalho e merecer uma oportunidade.

Caso participe de 70% dos jogos da atual temporada, o contrato com prazo até o fim de maio de 2014 automaticamente se prolongará até dezembro. Novos tempos, que ele espera que sejam de conquistas:

- Nunca escondi o desejo de permanecer. Espero dentro desse tempo de contrato conquistar títulos aqui no Flamengo.


Escolinha do Flamengo orienta futuros craques através de tecnologia


Wilsinho - Escolinha do Flamengo (Foto: Josiel Martins)
A timidez ainda é visível, mas a intimidade com a bola já demonstra um longo caminho no futuro de Wilson Brandão Neto. Aos quatro anos de idade, Wilsinho sonha alto e, assim como a maioria das crianças no Brasil, admira e se encanta com o futebol. O pequeno jogador veste a camisa do Flamengo e teve um fim de semana especial. Ele participou, junto com os alunos da escolinha do rubro-negro carioca em Teresina, de uma bateria de testes que relacionam o potencial genético com a capacidade física a ser explorada. Através do uso da tecnologia, o núcleo do Mais Querido no Piauí pretende orientar a formação de “superatletas”, os futuros craques no futebol brasileiro.

E quem sabe Wilsinho não apareça nesta lista? O jogador foi um entre as centenas de crianças que passaram pela atividade, realizada até o final da manhã deste sábado (2) por uma comissão do Centro de Excelência em Avaliação Física (CEAF). 

Correria, suor, tropeços, velocidade, toques na bola e sorriso no rosto. Esses foram os momentos de Wilsinho, que parece menor quando tem a “pelota” em seus pés.  

E lá vai Wilsinho. Com palavras de incentivo do pai, Luciano Brandão, que acompanhou o filho durante toda a avaliação, Wilsinho executou testes de velocidade, impulsão, coordenação motora, capacidade respiratória e resistência aeróbica. Além disso, com ajuda da ciência, Wilsinho passou pelo exame dermatoglífico (coleta das impressões digitais para avaliação genética) e por uma máquina que transmite ao computador informações sobre percentual de gordura, massa muscular e equilíbrio entre os membros do corpo. 

Para quem pensa que o cansaço bateu, se engana. Wilsinho ainda tem fôlego e na ponta da língua diz o clube em que sonha alcançar:

- É o Barcelona. Quero começar aqui e depois fazer parte do elenco dele. Acho que fui bem no teste – diz Wilsinho, acompanhado do pai, que enche os olhos ao acompanhar a entrevistado filho.

- Ele está desde janeiro treinando na escolinha. Foi ele quem pediu. Aos pais cabe apenas o incentivo e a torcida para que possa jogar em grandes clubes do Brasil – comentou Luciano Brandão.

Os resultados serão submetidos à análise. O laudo dos testes feitos na Escolinha do Flamengo em Teresina apontará, por exemplo, as maiores habilidades de posicionamento no campo e quais são as qualidades físicas deficitárias que podem ser desenvolvidas. Entregues, os exames ficarão disponíveis aos treinadores para orientação e formação das novas promessas do futebol.

- O objetivo é traçar o perfil de potencialidade desde criança. Vamos analisar quais foram as respostas dos exames de modo que os professores possam se basear os treinos. É possível analisar se a criança tem mais habilidade de jogar pelo meio de campo ou laterais, por exemplo. Apontar as qualidades físicas potencializadas pela carga genética traz um maior desempenho – considera Paula Roquetti, diretora do CEAF.

Se Wilsinho encontrará ou não o seu caminho no futebol, isso o tempo poderá escrever.  Ao seu lado, o amigo Thiago Bruno, de sete anos, antecipa com quem pretende se espelhar no esporte:

- Cristiano Ronaldo (atacante português do Real Madri). Falta muito ainda, mas é um sonho.



Luiz Antonio posta foto com Thomás e faz as pazes após desentendimento

O clima ruim entre Luiz Antonio e Thomás, após a dupla trocar empurrões no treino, ficou só no campo. Ao fim das atividades da manhã deste sábado, no Ninho do Urubu, o volante publicou em sua conta no Instagram uma foto ao lado do meia-atacante. Sorridentes, ambos fizeram as pazes.

- Amizade é tudo irmão. Tamu (sic) junto!! - escreveu Luiz Antonio.

thomas luiz antonio flamengo (Foto: Reprodução/Instagram) 
Com largos sorrisos, Thomás e Luiz Antonio fizeram as pazes (Foto: Reprodução/Instagram)

O desentendimento aconteceu depois de uma dividida mais forte. Thomás caiu no gramado, Luiz Antonio foi levantar o companheiro, que retirou a mão. Os dois discutiram asperamente, trocaram empurrões, e a discussão quase terminou em agressão. Ao assistir à cena de longe, Dorival Júnior expulsou os dois do treino, e eles deixaram separadamente os campos do CT. De semblante fechado, o volante se dirigiu imediatamente para o vestiário. Já o meia-atacante parou no meio do caminho, sentou e ficou com olhar perdido.

O diretor executivo do clube, Paulo Pelaipe, não estava presente no treino no momento da rusga, mas foi informado depois. E tratou como uma situação normal de treino, já administrada pelo treinador. Ambos estão relacionados para a partida contra o Nova Iguaçu, neste domingo, às 17h (de Brasília), no Engenhão.

Ainda em busca de atacante, Fla já negocia permanência de Hernane


Hernane comemora gol do Flamengo contra o Quissamã (Foto: André Portugal / Vipcomm)
Em quatro jogos pelo Campeonato Carioca, Hernane marcou quatro gols, sendo dois que garantiram a vitória na estreia sobre o Quissamã, outro aos 48 minutos do segundo tempo diante do Volta Redonda (1 a 0), e também o que abriu o placar no triunfo sobre o Vasco (4 a 2). E o atacante começa a garantir o carimbo para sua permanência no Rubro-Negro. O contrato vai até o dia 31 de maio. Mesmo em busca de um homem de frente para reforçar a equipe, o diretor executivo Paulo Pelaipe já trata do caso do atual dono da camisa 9.

- Já tive reuniões com o pessoal do Mogi Mirim-SP,  já começamos a tratar, estamos conversando. Está tudo sob controle – afirmou Pelaipe.

No fim de maio do ano passado, o Flamengo comprou 10% dos direitos econômicos do atacante que veio por empréstimo do Mogi Mirim-SP pelo período de um ano. O Rubro-Negro poderia exercer o direito de compra de mais 40% até dezembro. Com a transição de diretoria e mudanças no departamento de futebol, o clube perdeu o prazo, mas a situação está sendo contornada sem maiores problemas.

Com a saída de Vagner Love, que retornou para o CSKA Moscou, Hernane assumiu a camisa 9. Antes mesmo da estreia, o jogador sabia que o Carioca seria a prova final para sua permanência:

- É uma oportunidade de ouro. Vejo como algo muito importante, até pela renovação de contrato. Quero fazer o possível para que coisas boas possam vir. Posso ser o camisa 9 do Flamengo na Taça Guanabara e brigar pela artilharia também – disse.

Em 2012, pelo time do interior paulitsa, Hernane foi o vice-artilheiro do Paulistão, com 16 gols.

Além de Hernane, Pelaipe trabalha em outra frente para acertar com um atacante cujo nome é mantido em sigilo.


Dorival conversa com 13 jogadores: Wallace e Cleber. Santana podem jogar


Dorival junior Flamengo (Foto: Janir Junior)
Depois do treino da manhã deste sábado, Dorival Júnior convocou 13 jogadores para sentar em um dos bancos de reserva do Ninho do Urubu. São os que brigam pelas 11 vagas de titulares para o jogo com o Nova Iguaçu, neste domingo, às 17h, no Engenhão. Além dos atletas que iniciaram a partida diante do Vasco, Wallace e Cleber Santana estavam no grupo e podem ganhar uma chance.

Depois da vitória sobre o Vasco, Dorival deu indícios de que poderia poupar Elias.

- Precisávamos de um jogador com mobilidade, mas com uma dinâmica maior. Um jogador com o qual fizéssemos bem essa transição. É o Elias. Ele ainda não está no seu melhor momento fisicamente. Então vamos estudar algo para não forçá-lo. Talvez tenhamos que poupá-lo mais à frente.

Wallace, que ficou no banco diante do vasco, pode fazer sua estreia com a camisa rubro-negra. Sem confirmação do treinador, o time pode ir a campo com Felipe, Léo Moura, Renato Santos, Wallace (González) e João Paulo; Cáceres, Ibson e Elias (Cleber Santana); Rafinha, Hernane e Nixon.





Luiz Antonio e Thomás quase saem no tapa e são expulsos do treino


O treino do Flamengo na manhã de sol deste sábado no Ninho do Urubu transcorria normalmente. No início da atividade, os jogadores disputaram um animado rachão, com brincadeiras e alto astral. Mas o tempo fechou quase no fim. Enquanto Dorival Júnior conversava com os prováveis titulares do jogo diante do Nova Iguaçu, neste domingo, às 17h, no Engenhão, um grupo de atletas realizava trabalho com o auxiliar Ivan Izzo. Foi quando Thomás e Luiz Antonio se estranharam, trocaram empurrões e foram expulsos do treinamento pelo técnico, que assistiu à cena de longe. Depois, em clima de paz, os dois tiraram uma foto juntos.

O desentendimento aconteceu depois de uma dividida mais forte. Thomás caiu no gramado, Luiz Antonio foi levantar o companheiro, que retirou a mão. Os dois discutiram asperamente, trocaram empurrões, e a discussão quase terminou em agressão.

Expulsos imediatamente do treino, os dois deixaram separadamente os campos do Ninho do Urubu. De semblante fechado, Luiz Antonio se dirigiu imediatamente para o vestiário. Thomás parou no meio do caminho, sentou e ficou com olhar perdido.

O diretor executivo do clube, Paulo Pelaipe, não estava presente no treino no momento da rusga, mas foi informado depois. E tratou como uma situação normal de treino, já administrada pelo treinador. Os dois jogadores foram relacionados para a partida contra o Nova Iguaçu.



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Boletim da federação já registra novo contrato de Cleber Santana


cleber santana flamengo x vasco (Foto: Wagner Meier/Agif/Agência Estado)
O Boletim Interno de Registro de Atletas (Bira) da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) publicou nesta sexta-feira o novo contrato de Cleber Santana com o Flamengo. O antigo expirou nesta sexta, mas a renovação foi acertada e vai até 31 de maio de 2014.

- É igual a um pré-contrato. São 16 meses, até o fim de maio de 2014. E dentro desse tempo, se eu for relacionado para 70% dos jogos, automaticamente vai até o fim de 2014  explicou o meia em entrevista coletiva no Ninho do Urubu.

O jogador se disse feliz com o desfecho um dia após marcar um belíssimo gol na vitória de 4 a 2 sobre o vasco:

- O mais importante é que ficou tudo bem. Estou feliz e nunca escondi o desejo de permanecer. A diretoria fez tudo com cautela, tranquilidade. Assim que terminou o contrato ontem, tive a oportunidade de assinar. Agora é seguir trabalhando.

data contrato Cleber Santana Flamengo (Foto: Reprodução) 
Registro no Bira do novo contrato de Cleber Santana com o Flamengo (Foto: Reprodução)

Cáceres é convocado para a seleção paraguaia e desfalca Fla contra Frizão


Cáceres na partida do Flamengo contra o Madureira (Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM) O técnico do Paraguai, Gerardo Peluso, divulgou nesta sexta-feira os nomes dos jogadores convocados para o amistoso de sua seleção contra El Salvador, dia 6 de fevereiro, em Assunção. O volante Víctor Cáceres, que vem sendo titular do Flamengo neste início de temporada, está na lista e vai desfalcar a equipe rubro-negra no jogo contra o Friburguense, marcado para o mesmo dia 6, em Macaé.

Antes disso, o paraguaio deve ir a campo neste domingo, contra o Nova Iguaçu, no Engenhão. Na pré-temporada, o técnico Dorival Júnior chegou a ficar em dúvida sobre quem escalaria como primeiro volante no time do Flamengo. Amaral disputava a vaga com Cáceres. O paraguaio, porém, ganhou a preferência logo no primeiro jogo e não saiu mais da equipe titular.

Confira a lista completa dos convocados para a seleção paraguaia:

Goleiros: Diego Barreto (Cerro Porteño), Anthony Silva (Tolima-COL) e Carlos Servín (Rubio Ñu).
 
Zagueiros e laterais: Paulo da Silva (Pachuca-MEX), Pablo Aguilar (Tijuana-MEX), Iván Piris (Roma-ITA), Marcos Cáceres (Newell's Old Boys-ARG), Lorenzo Melgarejo (Benfica-POR), Miguel Samudio (Libertad), Pedro Benítez (Libertad) e Salustiano Candia (Olimpia).
 
Volantes e meias: Víctor Cáceres (Flamengo), Jonathan Fabbro (Cerro Porteño), Fidencio Oviedo (Cerro Porteño), Víctor Ayala (Lanús-ARG), Julio dos Santos (Cerro Porteño), Richard Ortiz (Olimpia) e Silvio Torales (Nacional).
 
Atacantes: Nelson Valdéz (Valencia-ESP), Édgar Benítez (Toluca-MEX), Luis Neri Caballero (Samara-RUS), José Ariel Núñez (Libertad), Robin Ramírez (Pumas-MEX) e Iván González Ferreira (Guaraní).


Mattheus treina, troca palavras e um distante sinal de positivo com diretor

Nesta sexta-feira, um dia depois de o Flamengo recusar a proposta da Juventus, Mattheus esteve normalmente no Ninho do Urubu. O jogador participou do coletivo que contou com Carlos Eduardo, juniores, reservas e jogadores que dão prosseguimento à pré-temporada. No fim da atividade, o diretor executivo Paulo Pelaipe esteve em campo, trocou algumas poucas palavras com o meia, e eles se despediram com um singelo e distante cumprimento de positivo.


Matheus e Pelaipe no treino do Flamengo (Foto: Janir Júnior) 
Mattheus e Pelaipe trocam cumprimento distante no campo do Ninho do Urubu (Foto: Janir Júnior)
 
Mesmo treinando entre os profissionais, o aproveitamento de Mattheus ainda está em aberto. O jogador, que tem contrato até o fim do ano, revelou a dirigentes sua vontade de deixar o clube.

Antes mesmo do treino, Pelaipe disse que espera uma mudança de postura do jogador. 

- O Mattheus e a sua equipe não quiseram renovar o contrato, ele avisou pelo procurador que não queria ficar. Mas a proposta (do Juventus) não era nos padrões que o Flamengo quer. Os clubes não vao chegar e levar assim. Quem determina é o Flamengo, os números não estavam na realidade. Agora vamos ver se ele coloca a cabeça no lugar, muda de postura. Não deu para entender por que disse que não tinha cabeça para jogar aqui. Tomara que reveja isso, senão vai ficar treinando até o fim do ano, quando acaba o contrato - disse Pelaipe à Rádio Brasil.

Em meio às negociações sobre o futuro de Mattheus, o vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcellos, e Pelaipe receberam a informação de que o jogador, em uma decisão em consenso com a família, não queria mais ficar no Flamengo. Se não estender seu compromisso com o Flamengo, Mattheus poderá assinar pré-contrato com outro clube a partir de 30 de junho. Os dirigentes tentaram por mais de uma vez avançar nas conversas para discutir uma renovação, mas nada evoluiu.

Aos 10 anos, o garoto começou no futsal do Flamengo e, em 2006, passou para o futebol de campo. Tratado como promessa rubro-negra, ele não chegou a se firmar entre os profissionais.

Depois de subir à equipe principal em 2012, até agora, ele disputou 12 jogos pelo clube, apenas três deles como titular, sem fazer gols.

Nome constante em convocações de Seleções de base, o meia teve participação discreta no Sul-Americano Sub-20 deste ano, no qual o Brasil decepcionou e acabou eliminado na primeira fase, sem conseguir a classificação para o Mundial da categoria. Na competição disputada na Argentina, ele foi observado por olheiros de clubes europeus, entre eles o Juventus.


Noiva de Rafinha vibra com atuação


Gabrielle, noiva de Rafinha do Flamengo, comemorou muito o desempenho do atacante nesta quinta-feira. O casal foi festejar em uma churrascaria na Zona Oeste.

- No campo, um show a parte de futebol arte. Sou muito suspeita, mas joga muito! Hehehe OBRIGADA DEUS !!! TODA HONRA SEJA DADA A TI .. Esse é o meu Davi, hoje derrotou seu primeiro gigante.. A glória é tua Deus !!!! – escreveu Gabrielle no Instagram.

rafinha1
rafinha2

Maracanã começará a receber gramado no dia 26 deste mês


Com obra em ritmo lento nos últimos meses, o Maracanã deverá começar em breve uma etapa importante para voltar a ter cara de estádio de futebol: a plantação do novo gramado está prevista para ser iniciada no dia 26 deste mês.

Por causa das mudanças para se adaptar aos padrões da Fifa para a Copa das Confederações e Copa do Mundo, o campo do Maracanã deixará de ter a dimensão de 110 m x 75 m e passará a ter 105 m x 68 m.


visão geral estádio maracanã obras (Foto: Genílson Araújo / O Globo) 
Foto do Maracanã na última quarta: cobertura tem atrasado o trabalho (Foto: Genílson Araújo / O Globo)
 
A grama que será colocada no palco das finais dos dois torneios da Fifa já está praticamente pronta em uma fazenda no distrito de Sampaio Corrêa, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, à espera da autorização do consórcio responsável pelas obras para a instalação.

A empresa responsável pelo gramado utiliza uma área de 13 mil metros quadrados na fazenda, uma quantidade maior do que será necessária no Maracanã. A grama será levada para a arena em rolos, que serão plantados no solo do estádio. O trabalho deverá levar dois dias para ficar pronto.

Além do gramado e da cobertura, o Maracanã ainda precisa receber as cadeiras. Desde o final de novembro, o consórcio diz que a arena carioca está 80% pronta. Nos últimos meses, a instalação da nova cobertura tem dado trabalho e a previsão é que o estádio só esteja concluído no final de maio para ser entregue à Fifa. Mas o governo do Rio de Janeiro ainda promete ter a arena 100% até meados de abril.

A inauguração está marcada para o dia 2 de junho com o amistoso entre Brasil e Inglaterra, como preparação do time de Luiz Felipe Scolari para a Copa das Confederações. No torneio, a arena receberá três partidas: México x Itália (16 de junho), Espanha x Taiti (20 de junho) e a final (30 de junho).


Carlos Eduardo realiza primeiro coletivo desde sua chegada ao Flamengo


Carlos Eduardo faz primeiro coletivo no Flamengo (Foto: Janir Júnior)
Carlos Eduardo chegou cedo ao Ninho do Urubu nesta sexta-feira, esbanjando disposição. No dia seguinte à vitória do Flamengo sobre o vasco por 4 a 2, a tarde que poderia ser sem maiores novidades no Ninho do Urubu revelou uma surpresa: o novo camisa 10 realizou seu primeiro coletivo desde que chegou ao clube. Mesmo com vontade de entrar em campo, o jogador, que iniciou sua pré-temporada apenas na última segunda-feira, ainda não tem data para estrear pelo Rubro-Negro.

O meia-atacante, ainda sem o ritmo de jogo ideal, demonstrou disposição, arriscou chutes a gol, movimentou-se bem e falou bastante com os companheiros, aumentando seu entrosamento com o grupo. O jogador demonstrou que, quando estiver em forma, sua entrada na equipe pode fazer o Rubro-Negro ganhar ainda mais velocidade em campo, característica decisiva na vitória sobre o Vasco, especialmente nas investidas de Rafinha, destaque do clássico.

Carlos Eduardo deixou o campo cansado, o que é natural, já que nos últimos tempos não teve uma sequência de partidas, mas encontrou fôlego para uma leve corrida em torno do gramado ao fim da atividade. Desde 2010 - entre opções do treinador do Rubin Kazan, seu ex-clube, e uma grave tendinite no joelho direito que o atrapalhou durante quase dois anos - o meia disputou apenas 13 partidas. E fez dois gols.

Em sua apresentação ao Flamengo, no dia 25, Carlos Eduardo disse que gostaria de estrear em duas ou três semanas. Caso a previsão se confirme, ele poderá entrar em campo no clássico diante do Botafogo, no próximo dia 17, no Engenhão.


Flamengo procura agente de Rafinha

 O Flamengo já fez o primeiro contato com Vantuil Gonçalves, diretor da empresa MFD Sports, para renovar com o atacante Rafinha, titular do time nas quatro primeiras partidas do Campeonato Carioca deste ano. Uma nova conversa está prevista para acontecer ainda neste mês. O contrato da promessa se encerra em março de 2014 e a tendência é de o clube segurá-lo.

O camisa 11 foi o grande destaque do Flamengo na vitória de 4 a 2 sobre o vasco, na última quinta-feira, pelo Campeonato Carioca. Rafinha participou dos principais lances. O garoto, campeão da Copa São Paulo de Júnior em 2011 com o clube, só subiu neste ano para o profissional.



Rafinha recebe ‘multa’ após o quarto gol contra o vasco



379259_414011788688859_1795383631_nApós bela atuação na vitória contra o vasco por 4 a 2, na quinta-feira, o menino Rafinha virou tema de provacação dos rubro-negros aos rivais. Com uma arrancada do meio de campo, passar livre pelo zagueiro Dedé e fazer o quarto gol rubro-negro, torcedores do Flamengo postaram no Facebook uma montagem do atacante recebendo uma multa por excesso de velocidade na hora do lance do gol. Com 19 anos, Rafinha não sentiu a pressão de um clássico e desequilibrou a partida. O atacante marcou o primeiro gol, pela quarta partida feita como profissional do Flamengo.




Flamengo blinda Rafinha e Hernane e evita entrevistas dos atacantes fora do CT



A vitória por 4 a 2 sobre o vasco nesta quinta-feira, no Engenhão, serviu como injeção de ânimo para o Flamengo, mas é tratada como passado e com doses de cautela. O clube adotou a prevenção para que o time mantenha os pés no chão e evite o oba-oba da torcida. A medida, tomada pelo departamento de futebol, também passa pela blindagem aos jogadores que têm se destacado neste início do Campeonato Carioca. A preocupação atual recai sobre a dupla Rafinha e Hernane. Os dois atacantes e seus assessores de imprensa foram orientados para evitarem entrevistas fora do clube.

Rafinha e Hernane Flamengo x Vasco (Foto: Guilherme Pinto / O Globo) 
Rafinha e Hernane, autores de gols sobre o Vasco, são blindados pelo Fla (Foto: Guilherme Pinto / O Globo)
 
Com quatro gols em quatro jogos, Hernane mostrou oportunismo e está no topo da lista de artilheiros do estadual ao lado de Bernardo, do vasco, e Frontini, do Volta Redonda. Já Rafinha só balançou a rede uma vez, mas tem evoluído rapidamente e se tornado a principal arma ofensiva do time. Aos 19 anos, ele estreou pelo profissional da abertura do Carioca, manteve a titularidade, teve grande atuação diante do Vasco e marcou um belo gol após uma arrancada de 53m. A dupla, apesar de todos os cuidados criados pelo Flamengo, tem demonstrado tranquilidade e sem deslumbramento diante da boa fase. As declarações são sempre de manter os pés no chão.

Entre jogadores e comissão técnica, o discurso é o mesmo: a vitória foi muito válida, mas o time ainda está em formação e com um longo caminho a percorrer.

- É bom ganhar um clássico, mas vamos deixar a euforia para a torcida. Todo jogo é decisão nesse campeonato - afirmou Renato Santos, depois da vitória sobre o vasco.

Nesta sexta-feira, os jogadores que atuaram a maior parte do tempo diante do vasco realizam apenas um trabalho regenerativo no Ninho do Urubu. O time volta a campo domingo para enfrentar o Nova Iguaçu, às 17h (de Brasília), no Engenhão. Com dez pontos, o Fla lidera o Grupo B da Taça Guanabara.

Pelaipe critica atitude de Mattheus: 'Vamos ver se ele muda de postura'

 Fracassada a negociação com o Juventus, o Flamengo trabalha para decidir o que fazer com Mattheus. A diretoria rubro-negra demonstra abertamente a insatisfação com a postura do jogador e de seus representantes, que recusaram mais de uma vez propostas de renovação do contrato, que é válido até o fim deste ano. O diretor executivo de futebol do clube, Paulo Pelaipe, deixou aberta a possibilidade de o meia apenas treinar até dezembro. Também existe a chance de o filho de Bebeto voltar para os juniores.

- O Mattheus e a sua equipe não quiseram renovar o contrato, ele avisou pelo procurador que não queria ficar. Mas a proposta (do Juventus) não era nos padrões que o Flamengo quer. Os clubes não vão chegar e levar assim. Quem determina é o Flamengo, os números não estavam na realidade. Agora vamos ver se ele coloca a cabeça no lugar, muda de postura. Não deu para entender por que disse que não tinha cabeça para jogar aqui. Tomara que reveja isso, senão vai ficar treinando até o fim do ano, quando acaba o contrato - disse Pelaipe à Rádio Brasil.

Mattheus, de 18 anos, disputou 12 jogos pelo time principal do Flamengo até agora, apenas três deles como titular, sem fazer gols. O jogador teve participação discreta com a Seleção Sub-20 no Sul-Americano da categoria, em janeiro deste ano.

Inicialmente, a negociação com o Juventus, que observava o jogador desde outubro do ano passado, era vista com bons olhos pela diretoria rubro-negra - que receberia R$ 5,4 milhões - e pelos representantes do meia de 18 anos. Porém, não houve acordo sobre as condições de pagamento, sem tempo hábil para concluir a venda na janela de transferências do futebol europeu, que fechou na última quinta-feira.

Em busca de um atacante
Ao contrário do que fez com Mattheus, Paulo Pelaipe elogiou a postura dos garotos que começam a aparecer na equipe principal em 2013, como Rafinha - destaque da vitória sobre o Vasco por 4 a 2, na última quinta-feira - e Nixon. Ele também ressaltou o bom desempenho de Hernane neste início de temporada, porém admitiu que o clube ainda tenta a contratação de um atacante.

- As pessoas não valorizam o que se tem em casa. Tivemos um bom exemplo ontem, com Rafinha e os outros. Conheço o Hernane, que fez mais de 20 gols no Paulistão do ano passado, vários clubes o queriam, inclusive o Grêmio, onde eu estava. Mas precisou de tempo para ele se adaptar, a camisa do Flamengo pesa, é um manto. Tem que ter paciência. Estamos satisfeitos, mas evidentemente que não podemos ficar só com um (atacante). Vamos trazer mais um jogador para reforçar a equipe, porque vamos fazer um grupo para três competições.

Líder do Grupo B da Taça Guanabara, com 10 pontos, o Flamengo volta a campo no domingo, às 17h, contra o Nova Iguaçu, no Engenhão.


Valesca Popozuda comemora vitória do Flamengo

Valesca Popozuda vibrou após a vitória do Flamengo de 4 a 2 sobre o vasco. A funkeira usou o Instagram para colocar fotos suas de vermelho e preto e escreveu: “Uau de 4 em cima do vasco rssss parabéns Flamengo, se segurem porque esse ano o Flamengo vem com tudo!!! Esse ano e nosso! Parabéns Rafinha, tu joga muito, Sou Flamengo de raça, sangue , alma e coração!!!!”.


valesca

Onde Está?



Dorival freia euforia e alega que esquema 'ainda não deu certo'


Dorival Junior Flamengo x Vasco (Foto: Jorge William / Agência O Globo)
A vitória por 4 a 2 sobre o Vasco, o bom futebol apresentado e a evolução de alguns jogadores do time. Nada disso serviu para Dorival Júnior diminuir a cautela em relação à sequência do Flamengo na temporada. O técnico não deu um sorriso sequer em sua entrevista após o clássico. Ele avisou que seu time ainda vai oscilar em relação ao rendimento e alegou que o esquema com três atacantes - o qual pretende usar durante toda a temporada, com as entradas de Carlos Eduardo e Gabriel e com a opção de escalar garotos - ainda não deu certo.

Sem euforia, Dorival elogiou a participação do grupo no triunfo diante do Vasco, mas fez sempre uma ponderação. Disse, por exemplo, que Rafinha, destaque da partida, ainda pode evoluir muito, e que o jogador sabe disso. Outro atleta citado foi o volante Elias, que disputou sua segunda partida com a camisa rubro-negra e atuou os 90 minutos. O comandante aprovou sua atuação, mas deixou claro que ele ainda está aquém da forma física ideal.

- A sequência de jogos vai possibilitar um crescimento, que os jogadores se encontrem. Ainda é muito cedo para que nos definamos. O brasileiro rotula muito fácil, e isso não é conveniente. Os meninos estão entrando num momento importante, precisam continuar trabalhando com intensidade, força, determinação. Na maioria das vezes, as equipes se perdem porque alteram um comportamento que vem dando certo, passam a não dar importância a alguns detalhes. Cabe a mim mostrar que nem tudo foi muito bom - ponderou.

Outro ponto citado pelo treinador foi o esquema com três atacantes inexperientes. Dorival já adiantou que pretende atuar com essa formação tática durante o ano, e para isso espera utilizar o mais rapidamente possível jogadores como Gabriel e Carlos Eduardo, contratados no início de 2013. Questionado se sua opção por dar chance a Nixon, Rafinha e Hernane havia dado certo, ele disse que ainda é cedo para afirmar isso.

Conhecido por lançar muitos jogadores das categorias de base, Dorival afirmou que gosta de fazer esse tipo de trabalho, e que vai continuar, sem preocupação com resultados imediatos.

- Muitos desses jogadores tiveram uma performance muito boa, mas ainda não deu certo. Em todas as equipes acreditamos nos garotos porque acho que esse é o caminho. Não tenho receio de lançar jogadores, não me preocupo com resultados imediatos nem com o desempenho imediato deles. Vejo futebol assim e vou continuar a fazer. Acho que só assim para termos novamente um Flamengo forte no futuro.



quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Em noite incrível de Caio Torres, Flamengo supera o Vila Velha


Foi suado, bem mais complicado do que as posições na tabela poderiam sugerir.  O Vila Velha, 15º colocado, chegou a colocar 12 pontos de diferença sobre o líder invicto Flamengo no primeiro quarto da partida válida pela primeira rodada do returno, no ginásio do Tijuca. Mas mesmo diante de dois americanos com as mãos certeiras e com Marquinhos em uma noite de pouca inspiração, o time rubro-negro encontrou forças nos ombros de Caio Torres e na garganta de sua torcida para virar o jogo no terceiro quarto, deslanchar no último e vencer por 96 a 77 (44 a 44).

Com 31 pontos e 17 rebotes, o pivô de 2,11m foi o dono do jogo e o principal responsável pela 18ª vitória consecutiva, que representou a quebra do recorde estabelecido pelo próprio Flamengo na primeira fase da edição de 2008/2009, de 17 (sem considerar os jogos dos playoffs). Os números de Caio são os melhores do time na atual temporada. Até esta noite, Marquinhos, com 30 pontos, e Olivinha, com 15 rebotes - ambos na vitória sobre o Suzano - tinham as melhores marcas nestes fundamentos.

- O Flamengo é um time, e não apenas um jogador. Um dia o Marquinhos decide, no outro Benite, Olivinha. Hoje eu estava numa noite feliz, mas não me ligo muito por ter sido o cestinha. O importante foi a vitória. Além do trabalho, nós levamos alegria e amizade para dentro da quadra em cada jogo - disse Caio Torres após sua grande atuação.

Além de Caio Torres, cestinha da rodada, Olivinha e Duda, cada um com 16, também contribuíram. Marquinhos, não tão inspirado quanto em outros jogos, também fez 16. Pelo lado do Vila Velha, Simmons, com 23, e Jay Parker, com 12, foram os maiores pontuadores.

As duas equipes voltam à quadra no sábado, no mesmo local. Enquanto o líder do NBB recebe o Minas, às 19h30, o Vila Velha enfrenta o Tijuca na preliminar, às 17h30, pela 19ª rodada.

Caio Torres basquete Flamengo x Vila Velha (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem) 
Caio Torres sobe para converter mais dois pontos para o Fla (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem)
 
Gringos acelerados

 Ao contrário do que vem acontecendo em todas as partidas, quem imprimiu um ritmo alucinante no início foi o Vila Velha, principalmente com os americanos Jay Parker e Simmons. Com a pontaria certeira nos arremessos de quadra, a dupla de americanos anotou 20 dos 30 pontos da equipe capixaba no quarto. O Flamengo, por sua vez, sentiu a ausência do armador Kojo, vetado em cima da hora com um leve edema na panturrilha esquerda. Além de Marcelinho e Shilton, que continuam fora.

O time rubro-negro, que chegou a estar perdendo por 23 a 11, correu atrás do marcador o período inteiro e acabou diminuindo o prejuízo para apenas quatro pontos ao fim dos primeiros dez minutos.

Tudo igual

A equipe carioca voltou melhor no segundo quarto. Com Duda em quadra, o Flamengo fez 5 a 0 e empatou o jogo justamente numa bandeja do camisa 10. A liderança, porém, só veio a quatro minutos do fim do primeiro tempo numa cesta de Caio Torres (36 a 34). O troco veio rapidamente e, com uma bandeja do armador Alexandre, o time capixaba assumiu a ponta novamente. Mesmo errando demais e com Marquinhos, que anotou apenas seis pontos, apagado, o Flamengo mas não permitiu que o rival abrisse e saiu no lucro com o empate de 44 a 44.

 Torcida empurra

Se o Flamengo do primeiro tempo nem de longe lembrou a equipe que bate recorde atrás de recorde e lidera com folgas o NBB, o do terceiro quarto voltou a ser a equipe arrasadora dos jogos anteriores. Em menos de quatro minutos, o time carioca fez 11 a 4 e abriu 55 a 48, para delírio da torcida que cantava sem parar na arquibancada do Tijuca. Mas o adversário não se entregava e jogo seguiu arrastado até o estouro do cronômetro, com 68 a 62 a favor dos rubro-negros.

Esse cara é Caio Torres

Com um jogador a menos para rodar a equipe, em razão do desfalque de Kojo, o técnico José Neto fez o que pôde e contou com uma atuação espetacular do pivô Caio Torres. Mesmo cansado, o gigante rubro-negro chamou o jogo, dominou o garrafão e foi o principal responsável por um fim de jogo tranquilo, diante do que foi a partida.

No final, já eufórica pela vitória sobre o vasco por 4 a 2, pelo Carioca de futebol, a torcida rubro-negra provocou os tricampeões nacionais com os gritos de "Ô Brasília, pode esperar, a sua hora vai chegar".


Cleber Santana continua no Flamengo por mais 15 meses

Autor de um golaço no clássico contra o vasco, o meia Cleber Santana tinha contrato de empréstimo com o Flamengo até o fim desta quinta-feira. O jogador assim que chegou à Gávea, porém, assinou um pré-contrato de 15 meses com o Rubro-Negro. Logo após a vitória sobre o arquirrival, Paulo Pelaipe, diretor executivo de futebol do Fla, garantiu que o clube irá registrar o novo contrato do atleta nesta sexta-feira.

– Nós iremos regularizá-lo nesta sexta-feira de manhã. O André Galdeano (advogado do Flamengo) está tratando disso. O Cleber Santana é importante para o grupo e Dorival Júnior quer que ele continue – disse.

O acordo para a extensão do vínculo foi assinado na época em que Zinho era o diretor de futebol do Flamengo, em setembro de 2012. E, segundo Pelaipe, já havia sido acertado que o clube registraria o novo contrato com o jogador antes mesmo do triunfo sobre o Cruz-maltino.

- Já estava tudo certo antes deste jogo. O Cleber foi emprestado pelo São Paulo e, ao fim deste empréstimo, nós poderíamos renovar com o ele por mais 15 meses. É isso o que estamos fazendo - comentou.

Embora Cleber Santana tenha sido emprestado pelo Tricolor paulista, o jogador, antes de chegar à Gávea, estava no Avaí, clube com o qual o Flamengo ainda tem uma dívida referente à sua contratação. O débito, inclusive, tem sido discutido entre os dirigentes de ambos os clubes constantemente. No início deste ano cogitou-se o retorno do meia à equipe catarinense, caso o Flamengo não consiga quitar a dívida.

João Zunino, presidente do Avaí, já emitiu duas notas oficiais reclamando do débito que o Flamengo tem com o clube catarinense. A contratação de Cleber Santana custou R$ 3,2 milhões, que foram divididos em quatro parcelas de R$ 800 mil. O clube da Gávea, por sua vez, pagou apenas uma parcela e meia. O restante do valor segue em atraso.



Com quatro gols pelo Flamengo, Hernane mira a artilharia do Carioca



As imagens de Vasco 2 x 4 Flamengo (Foto: Alexandre Loureiro)Titular após a saída de Vagner Love para o CSKA, o atacante Hernane marcou o seu quarto gol no Carioca na vitória do Flamengo diante do vasco por 4 a 2, nesta quinta-feira, e é o artilheiro do Flamengo na competição. Com a intenção de mostrar serviço para o técnico Dorival Júnior e renovar contrato com o Rubro-Negro - já que o vínculo atual terminará no fim de maio -, Hernane mira também a artilharia do campeonato.

– Trabalhei bem nesta pré-temporada, comecei do zero. Agora é continuar o trabalho para a minha manutenção no Flamengo. Hoje, sou o artilheiro do time, mas vou brigar pela artilharia do Carioca - afirmou o atacante.

Para Dorival, os times fizeram a melhor partida do Campeonato



Vasco x Flamengo - Campeonato Carioca - Dorival Jr. (Foto: Cleber Mendes)A vitória do Flamengo por 4 a 2 sobre o vasco, nesta quinta-feira, no Engenhão, agradou o técnico Dorival Júnior. Para o treinador, nenhum adversário tinha criado tanto risco ao Rubro-Negro e garantiu que essa foi a melhor partida do Campeonato até o momento. Com a vitória o Fla assume a liderança do Grupo B, com 10 pontos, assumindo a vaga que pertencia ao Tricolor.

- Foi um clássico limpo, aberto, bem jogado. O vasco criou boas jogadas e nós não tínhamos corrido tanto risco nos outros jogos. O Vasco também mostrou por que é o principal ataque da comeptiçao. Foi um excelente espetáculo e ganhou quem compareceu. Fizemos o melhor jogo da competição até o momento - garantiu Dorival.

O treinador rubro-negro dedicou a vitória ao trabalho que vem sendo feito nessa pré-temporada, mas garante que algumas coisas precisam mudar, já que ainda não tem o time ideal em mãos.

Um pouco de tudo, o momento que o time passou, a dedicação que teve, e isso tem sido importante nessa fase de pré-temporada. É natural que este momento de formaçao privilegie quem está mostrando trabalho, mas ainda não temos o time ideal, vamos oscilar algumas vezes e isso irá aocntecer. Precismos trabalhar para dominuir isso - concluiu o treinador.