Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 9 de março de 2013

Carlos Eduardo é homenageado e dá nome a torneio de futevôlei no RS


Enquanto no Rio nomes como Renato Gaúcho, Gamarra e Djalminha participam do badalado Mundialito de Futevôlei 4x4 nas areias de Copacabana, no Rio Grande do Sul a nata da modalidade no país marca presença em outra competição ligada a uma estrela do futebol: a Copa Carlos Eduardo. A disputa, que é disputada neste fim de semana em Novo Hamburgo, leva esse nome em homenagem ao camisa 10 do Flamengo, que, apesar de nascido em Ajuricaba (RS), adotou a cidade como lar com o restante da família.

Torneio de futevolei em homenagem a Carlos Eduardo em Novo Hamburgo-RS (Foto: Cahê Mota) 
Torneio de futevôlei em homenagem a Carlos Eduardo em Novo Hamburgo-RS (Foto: Cahê Mota)
 
Com a presença da dupla campeã mundial, formada por Bello e Vinícius, além de nomes como Magrão, sete vezes campeão brasileiro, e Buiú, eleito a revelação do circuito nacional de 2012, a competição conta com 47 duplas e acontece no Clube Ginástica. Apesar de o Flamengo folgar neste domingo, CE10 não seguirá para o Sul para acompanhar as finais da competição. Do Rio de Janeiro, o meia rubro-negro agradeceu a homenagem e se disse emocionado.

- Ser homenageado deixa qualquer pessoa muito contente. Não sei se sou merecedor disso tudo, mas, sinceramente, fiquei emocionado quando recebi a notícia e a foto. Infelizmente, não pude estar presente fisicamente, mas meu coração está abraçando cada um que participou do torneio.

No jogo-treino contra o Bonsucesso, neste sábado, no Ninho do Urubu, Carlos Eduardo perdeu espaço para Rodolfo, que começou entre os titulares. Maior reforço do Flamengo na temporada, o camisa 10 entrou em campo três vezes após longo trabalho de recondicionamento físico e ainda não apresentou o futebol esperado pelo torcedor.




Bandeira trata CT como prioridade e nega revanchismo contra Patricia


Bandeira de Mello, Presidente do Flamengo (Foto: Divulgação/Site Oficial do Flamengo)
Uma visita inesperada e ilustre chamou a atenção no treinamento do Flamengo, neste sábado, no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande. Ao contrário do costume, que é a presença apenas do diretor executivo Paulo Pelaipe como representante da diretoria no local, o presidente Eduardo Bandeira de Mello tirou a manhã para acompanhar a vitória por 3 a 0 sobre o Bonsucesso, em jogo-treino.

No trajeto até chegar ao campo 5, onde foi realizada a atividade, o presidente precisou passar por ruas esburacadas e pôde constatar pessoalmente as condições precárias do Ninho do Urubu. Questionado sobre as obras, que estão paradas desde setembro, Bandeira de Mello admitiu que a estrutura ainda está bem abaixo do esperado e tratou a conclusão do CT como uma das prioridades de seu mandato.

- Esse CT quando ficar pronto vai ser uma referência, mas ainda falta muito. Estamos trabalhando para isso, tentando desenvolver. É nossa prioridade. O clube passa por dificuldades - afirmou Bandeira.

Nesta semana, o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel, revelou que é necessário levantar cerca de R$ 8 milhões para a retomada das obras, o que espera que aconteça até o fim de março. A respeito do que viu em campo neste sábado, Bandeira de Mello ficou satisfeito com a atuação da equipe diante do Bonsucesso, que disputa a segunda divisão do Carioca, e justificou sua visita ao treinamento.

- Os treinos são restritos. Não há badalação. Por isso, dificilmente a gente (diretoria) vem. O Wallin (vice de futebol) não pôde vir neste sábado e, como adoro futebol, achei válido vir. Foi um jogo-treino muito interessante.

Em seu terceiro mês de mandato, o dirigente fez uma análise da situação atual do Flamengo e voltou a bater na tecla de que os problemas financeiros têm sido o maior entrave. As perspectivas para um futuro breve, no entanto, são boas.

- O balanço é positivo. Encontramos uma situação muito complicada e estamos conseguindo virar o jogo. Vamos enfrentar muitas dificuldades, mas conseguimos nos entender com vários credores. Não tenho como dizer o prazo, mas vamos ter uma certidão negativa de débito que vai ser importante para o Flamengo. Isso vai alavancar patrocínios, recursos, e vai pavimentar essa retomada. É uma certidão que abre recursos, por exemplo, das loterias para esportes olímpicos. Só pelo ponto de vista moral, já é uma vitória.

'Não há retaliação a ninguém'

Durante a entrevista coletiva, Bandeira de Mello foi questionado ainda sobre a reprovação das contas do ano de 2011 de sua antecessora, Patricia Amorim, e garantiu que a decisão do Conselho Deliberativo não representa nenhum tipo de perseguição política. Na última quinta, a ex-presidente criticou as medidas da nova diretoria, que acabou com as equipes profissionais de ginástica e judô, e falou em revanchismo.

- É uma questão que deve ser olhada pelo ponto de vista técnico. O conselho viu que as contas não deviam ser aprovadas. Não foi retaliação a ninguém. Quando é assim, deve se fazer o balanço, nomear uma comissão e apurar as responsabilidades. O objetivo é ter contas que possam espelhar a realidade do Flamengo. Queremos que tudo seja esclarecido, e não há a intenção de prejudicar ninguém.

Por fim, o mandatário comentou ainda a decisão envolvendo os esportes olímpicos e a tratou como temporária.

- É algo momentâneo. Estamos passando por uma situação de dificuldade e esperamos este ano ainda manter esses gastos. Seria pior se comprometer e não conseguir pagar. Estamos buscando parceiros para retomar as atividades, e a certidão negativa de débito é o caminho para essa retomada. Conseguindo, o grande beneficiado será o esporte olímpico.

O fim das equipes de judô e ginástica foi anunciado na última terça-feira e afetou estrelas como Jade Barbosa e os irmãos Diego e Daniele Hypolito, que reclamaram em entrevista coletiva. Outras modalidades, como remo, pólo aquático, nado sincronizado e basquete, continuam em atividade.



Flamengo é derrotado pelo Bauru no Rio, por 89 a 74

Apesar da derrota, torcida do Flamengo canta o hino no Ginásio do Tijuca.

Esta foi a terceira derrota rubro-negra na competição.





Amaral e Rodolfo surgem como novos titulares no Flamengo



Sem jogos até a próxima quarta-feira, Dorival Júnior segue buscando novas opções para o Flamengo. Em jogo-treino na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu, contra o Bonsucesso, o técnico testou novas mudanças na zaga e no meio de campo. Dorival escalou de início o volante Amaral no lugar de Cáceres, enquanto Rodolfo treinou no lugar de Carlos Eduardo.


rodolfo flamengo (Foto: Fernando Azevedo/Fla Imagem) 
Rodolfo ganhou chance e fez o gol dos titulares do Flamengo no jogo-treino com o Bonsucesso na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu (Foto: Fernando Azevedo/Fla Imagem)
 
Esse time permaneceu em campo em boa parte do primeiro tempo, mas, ainda na etapa inicial, Dorival colocou Alex Silva no lugar de González, CE10 substituindo Elias, Gabriel na vaga de Rodolfo e Nixon no lugar de Hernane. Na última sexta, o técnico havia testado Alex Silva na vaga de Wallace.

No primeiro tempo, os titulares venceram por 1 a 0, com gol de Rodolfo, após tabela entre Léo Moura e Rafinha: Léo cruzou, Hernane deu um corta-luz e Rodolfo fez. Na etapa final, Dorival colocou todos os reservas, que fizeram mais dois gols, com Adryan e Igor Sartori. Cada tempo durou uma hora.

Time com melhor campanha na Taça Guanabara, o Rubro-Negro estreia na Taça Rio na próxima quarta, às 22h (de Brasília), no Engenhão, contra o Resende.



Juniores do Flamengo participarão de torneio nos Estados Unidos


Os juniores do Flamengo irão participar no mês de maio do Kawasoccer, torneio de futebol que acontecerá nos Estados Unidos. A competição terá a presença de vários clubes importantes, como o espanhol Real Madrid, o uruguaio Nacional, e o Bahia, o que, segundo o diretor da base rubro-negra, torna a competição fundamental para a experiência dos atletas:

- Será uma grande experiência para os meninos da base do Flamengo. Eles precisam ter esta bagagem internacional para o futuro que têm no futebol - afirmou, ao jornal 'Mais'.



Taça Guanabara


A Taça Guanabara foi criada em 1965, com o objetivo de apontar o representante carioca na Taça Brasil. Esta foi extinta em 1969, mas a Taça Guanabara continuou a ser disputada.

Em 1980, a Taça Guanabara foi disputada em separado novamente como de 1965 a 1971 do Campeonato Carioca, mas no ano seguinte o esquema anterior foi retomado.

Em 1994, a fórmula de disputa do Campeonato Estadual mudou mais uma vez. A Taça Guanabara passou então a ser disputada em uma única partida entre as duas equipes que atingiram mais pontos na primeira fase do Estadual.



Taça Guanabara
Ano Campeão Vice
2012 Fluminense vasco
2011 Flamengo Boavista SC
2010 Botafogo vasco
2009 Botafogo Resende
2008 Flamengo Botafogo
2007 Flamengo Madureira
2006 Botafogo América
2005 Volta Redonda Americano (Campos)
2004 Flamengo Fluminense
2003 vasco Flamengo
2002 Americano (Campos) vasco
2001 Flamengo Fluminense
2000 vasco Botafogo
1999 Flamengo vasco
1998 vasco Flamengo
1997 Botafogo vasco
1996 Flamengo vasco
1995 Flamengo Botafogo
1994 vasco Fluminense
1993 Fluminense vasco
1992 vasco Flamengo
1991 Fluminense Flamengo
1990 vasco Botafogo
1989 Flamengo Botafogo
1988 Flamengo vasco
1987 vasco Fluminense
1986 vasco Flamengo
1985 Fluminense vasco
1984 Flamengo Fluminense
1983 Fluminense América
1982 Flamengo vasco
1981 Flamengo América
1980 Flamengo Americano (Campos)
1979 Flamengo vasco
1978 Flamengo Fluminense
1977 vasco Flamengo
1976 vasco Flamengo
1975 Fluminense América
1974 América Fluminense
1973 Flamengo vasco
1972 Flamengo Fluminense
1971 Fluminense Botafogo e América
1970 Flamengo Fluminense
1969 Fluminense Botafogo
1968 Botafogo Flamengo
1967 Botafogo America
1966 Fluminense Flamengo
1965 vasco Botafogo






Flamengo  19

vasco   11

Botafogo   6

Flu    9

America, Americano e Volta Redonda   1




Antigos titulares no Flamengo terão chance de mostrar serviço e recuperar espaço

Titulares no Brasileiro de 2012 e que perderam espaço na atual temporada terão a chance de mostrar que poderão ter novas oportunidades na Taça Rio nos dois jogos-treinos contra o Bonsucesso, neste sábado, no Ninho do Urubu.

O zagueiro Renato Santos, o volante Amaral, os meias Renato e Cleber Santana e o lateral-esquerdo Ramon são alguns rubro-negros que estão inseridos nessa situação.

Apesar de terem atuado em 2013, eles foram preteridos por Dorival Júnior e ganharam a condição de reservas. Renato Santos chegou a ser titular nos primeiros compromissos, mas perdeu espaço para Wallace.

Após a eliminação, o próprio treinador admitiu que na Taça Rio poderá testar nova formação. Durante a disputa da Taça Guanabara, o treinador efetivou quatro dos cinco reforços contratados no início do ano como titulares.

O discurso de Dorival não é encarado pelo grupo como um recado em função da derrota para o Botafogo. O grupo está ciente de que, caso a configuração usada pelo técnico tenha de ser mudada, as novas possibilidades serão encaradas por todos os jogadores com naturalidade.

– O professor está treinando e mudando alguns atletas. Ele faz isso para que no segundo turno, caso haja necessidade de mudança, já saiba com quem poderá contar – comentou o goleiro Felipe.

A atividade no centro de treinamentos será dividida em duas etapas. Durante os primeiros 60 minutos, jogarão os times titulares de Flamengo e Bonsucesso. Na segunda metade, os reservas irão a campo.

Por ora, não há previsão de novo jogo-treino para o próximo fim de semana. Isso porque a equipe enfrentará o Resende na quarta-feira, no Engenhão, e só voltará a atuar no dia 23, diante do Boavista, em Volta Redonda. A partida de quarta foi antecipada pela organização do Carioca.


sexta-feira, 8 de março de 2013

Flamengo lidera média de público geral do Carioca. Veja os números


Fora da decisão da Taça Guanabara, o Flamengo lidera o quesito média de público parcial do Campeonato Carioca. Invicto na competição até ser derrotado por 2 a 0 pelo Botafogo, no último domingo, no Engenhão, o time rubro-negro recebe 9.068 pessoas por jogo, bem à frente do segundo, que é o próprio Alvinegro, com 7.280. O vasco, outro finalista do turno, ocupa o terceiro posto, com 6.863 torcedores, e o Flu fecha os grandes com 5.674. O Madureira, apesar do terceiro lugar no Grupo A, é o lanterna, com frequência de 640 pagantes.

INFO média de público Carioca 2013 (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

Vale lembrar que a estatística se refere apenas ao geral, desconsiderando as diferenças de mandante e visitante. Como dono da casa, o vasco toma a vaga com ampla vantagem ao Botafogo (7.421 a 4.446 pessoas), que cai para quarto, fazendo o Tricolor (com 4.836) subir para terceiro. O Fla salta para 11.003, e o caçula Audax Rio assume o último lugar. A equipe de Dorival Júnior registra os dois maiores públicos (ambos em clássicos contra o Glorioso).

Somando os públicos de cada um apenas fora de seus domínios, o Glorioso lidera com 9.548 (também diretamente afetado pela boa presença contra o arquirrival), com Flamengo, Fluminense e vasco logo depois. Outro estreante, o Quissamã surpreende com o quinto lugar geral, entre os visitantes e o sétimo como mandante, no qual o Friburguense é o quinto.

A média geral parcial é de 2.803 pessoas por partida, com ocupação de 11% dos estádios.



Hernane assina contrato e renova com o Flamengo até 2016


O atacante Hernane renovou oficialmente o vínculo com o Flamengo nesta sexta-feira, até 2016. Em meados do mês passado, uma reunião entre o empresário do jogador e o diretor executivo de futebol do Rubro-Negro, Paulo Pelaipe, selou o acerto do atacante com o Rubro-Negro. O empréstimo do atleta, que pertencia ao Mogi Mirim terminaria em maio.

- Cheguei em um momento não muito bom para o clube, mas dei a volta por cima. Tinha muito mais a oferecer e pensava que podia ganhar outras coisas por aqui. Estou feliz de continuar e não quero parar. Desejo conquistar títulos e, se possível, fazer história no Flamengo - revelou.

Artilheiro do time na temporada com oito gols, o atacante chegou ao clube em junho do ano passado, mas teve poucas oportunidades. Utilizado apenas no Campeonato Brasileiro, o atacante fez 14 partidas, das quais apenas em sete foi titular. Sem uma sequência, ele conseguiu marcar apenas três gols.

Hernane foi o escolhido pelo técnico Dorival Júnior para ser o substituto de Vagner Love, em 2013. 

O atacante, que está sem marcar há dois jogos, poderá voltar a balançar as redes na partida contra o Resende, no Engenhão, na próxima quarta-feira, às 22h, em partida válida pela estreia do Flamengo na Taça Rio.

Apesar de eliminação, Felipe vê Fla valorizado após Taça Guanabara


felipe flamengo treino (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
Sob nova direção, vindo de uma campanha abaixo da crítica no Brasileirão e sem aquele que foi seu principal jogador na temporada passada. O Flamengo que começou o Campeonato Carioca gerava dúvidas e desconfiança ao torcedor. Nove partidas depois, porém, a realidade é outra. Se a eliminação na semifinal da Taça Guanabara, diante do Botafogo, frustrou os rubro-negros, a expectativa criada pela campanha invicta (sete vitórias e um empate) na fase de classificação empolgou e mudou o panorama desanimador de janeiro. Antes desacreditada, a equipe entra na Taça Rio pressionada, e Felipe celebra a nova realidade.

- Pressão sempre tem, mas o grupo que começou desacreditado fez a campanha que fez. Se a cobrança vem, é porque estão confiando, tanto torcedor quanto imprensa. Na Taça Guanabara não nos esperavam nem nas finais. Agora, a pressão é para vencer - afirmou o goleiro.

O rendimento na fase de classificação contagiou até mesmo os jogadores. Mais confiante a cada vitória, o grupo sentiu o baque da derrota por 2 a 0 para o Botafogo, em partida que tinha a vantagem do empate. O próprio Felipe confessou uma ponta de surpresa com a eliminação.

- Ficar só treinando é ruim, ninguém gosta. Fica a lição de ter de entrar esperto desde o primeiro minuto. O que mais lamentamos é aquele gol no começo (de Julio Cesar). Jogamos o trabalho fora. Muita gente ainda está sentindo bastante a derrota. Como muitos não esperavam que fôssemos chegar como chegamos às finais, nós não esperávamos sair assim. Mas não está tudo errado por conta de uma derrota. O segundo turno está aí.

Goleiro do Flamengo desde janeiro de 2011, Felipe foi perguntado nesta sexta-feira também sobre a condenação de Bruno a 22 anos de prisão por envolvimento no assassinato da ex-amante, Eliza Samúdio. Medindo as palavras, o atual camisa 1 preferiu não se comprometer.

- É uma situação complicada. Não adianta ficar comentando, é uma coisa chata. Sinto por ser um companheiro de trabalho. Não tive convívio, mas o pessoal fala que era uma grande pessoa. Para mim, é complicado fazer algum comentário e acabar mal visto.

Fora da semifinal da Taça Guanabara, o Flamengo realiza jogo-treino com o Bonsucesso, que disputa a segunda divisão do Carioca, nesta sábado, às 9h (de Brasília), no Ninho do Urubu. A próxima partida oficial acontece na quarta-feira, contra o Resende, pela primeira rodada da Taça Rio.




Santos aceita convite e enfrentará Flamengo no Estádio Mané Garrincha


estádio Mané Garrincha (Foto: Lula Lopes / GDF)
O Santos aceitou um convite do governo do Distrito Federal e mandará seu jogo contra o Flamengo, no dia 25 de maio, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. A confirmação é do vice-presidente Odílio Rodrigues. A inauguração da arena com capacidade para cerca de 70 mil pessoas será no dia 21 de abril, data do aniversário de 53 anos da capital federal. Antes do clássico regional, dois eventos-teste podem ser realizados no local, provavelmente as finais do Campeonato Brasiliense.

Agora, o Peixe aguarda apenas a divulgação da tabela por parte da CBF para organizar a parte operacional de venda dos ingressos.

- Está confirmado. O mando é do Santos e nós aceitamos o convite do governo para transferir o jogo para o Mané Garrincha. Teremos vários estádios inaugurados para a Copa do Mundo (em 2014), que precisam de jogos. É importante para o Santos jogar para outros públicos, que dificilmente veem o time, para expandir os torcedores - disse o dirigente.

Justamente em função da Copa, Odílio afirma que o clube está aberto a receber outros convites e promete analisar as eventuais solicitações.

Com novas arquibancadas, cobertura e gramado rebaixado, o Estádio Nacional Mané Garrincha receberá a abertura da Copa das Confederações, no jogo entre Brasil e Japão, no dia 15 de junho. Além disso, também será sede de outras sete partidas da Copa do Mundo, incluindo uma de quartas de final. Em fevereiro, a arena tinha 90% das obras concluídas.



Copos com caricatura de Zico estão à venda para os torcedores do Flamengo


Com a aprovação de Zico, que disse ter gostado muito do traço do caricaturista argentino radicado no Brasil Gonza Rodríguez, estão à venda copos com a caricatura do Galinho de Quintino. O produto, licenciado pela empresa MDB Brasil, o próprio ídolo rubro-negro e o Flamengo, já é encontrado nas lojas da rede Espaço Rubro-Negro e no Flaboutique. O preço sugerido para cada copo é de R$ 9,90.

Zico com copos licenciados (Foto: Ricardo Murdocco) 

Zico com copos licenciados (Foto: Ricardo Murdocco)

Rapidinhas do Mengão


Leite oferece Mano a 3 clubes do Rio
O agente Carlos Leite, com laços em vários grandes clubes do Brasil, tenta emplacar o técnico Mano Menezes (ex-Seleção) no Flamengo, Fluminense e vasco, cujos técnicos estariam fragilizados. A última investida foi no Fluminense, mas Celso Barros e o presidente Peter Siemsen bancaram Abel Braga, ao menos por ora. O destino mais comentado é o Flamengo, pelas amizade com o diretor Paulo Pelaipe..


Maracanã
A OAS Arenas, azarão na disputa contra a dupla Odebrecht-IMX (Eike Batista), pela gestão do estádio do Maracanã, marcou as primeiras negociações com o Fluminense. O vencedor da licitação sairá em 11 de abril, mas só será confirmador se fechar com pelo menos um clube até julho. O Flamengo também negocia.




Dorival testa Cleber Santana, Amaral e Alex Silva entre titulares em coletivo


hernane flamengo treino (Foto: Jorge William / O Globo)
No primeiro coletivo da semana no Flamengo, na manhã desta sexta-feira no Ninho do Urubu, Dorival Júnior repetiu a escalação utilizada nos últimos jogos pela Taça Guanabara, mas testou mudanças na equipe. No meio da atividade, realizada em campo reduzido durante aproximadamente uma hora, o treinador fez três alterações na equipe titular: Cleber Santana entrou no lugar de Carlos Eduardo no meio, Amaral substituiu Cáceres na posição de volante central, e Alex Silva pegou a vaga de Wallace na zaga.

O time titular venceu o coletivo por 1 a 0. Apesar das mudanças na parte final, o único gol marcado foi no início do treino, marcado por João Paulo, quando a formação foi a mesma das últimas partidas. E o lance contou com a sorte. O lateral-esquerdo chutou de fora da área, a bola desviou na zaga e enganou Paulo Victor. A atividade também foi muito explorada por Dorival na parte tática. O comandante interrompia e orientava os jogadores a todo instante.

As mudanças testadas pelo treinador podem se repetir neste sábado, quando o Fla vai enfrentar o Bonsucesso, às 9h (de Brasília), no Ninho do Urubu. Será o segundo jogo-treino do time na semana. Na quarta-feira, o Rubro-Negro goleou o Ceres por 7 a 0, com gols de Gabriel (três), Thomás (dois), Nixon e Cleber Santana.

Depois da eliminação na Taça Guanabara, o Flamengo volta a campo na estreia na Taça Rio contra o Resende, nesta quarta-feira, às 22h, no Engenhão.


Goleiro Bruno é condenado a 22 anos e três meses de prisão


Chegou ao fim o julgamento do goleiro Bruno Fernandes de Souza, de 28 anos. O jogador foi condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado da modelo Eliza Samudio e de Bruninho, seu filho, e sentenciado a 22 anos e três meses de prisão pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues, no Fórum de Contagem (MG), na madrugada desta sexta-feira. O jogador já está preso há 2 anos e 8 meses, que serão creditados diretamente da pena, e poderá progredir para o regime semiaberto em 2017.

- A culpabilidade dos crimes é intensa e altamente reprovável. Hoje a sociedade de Contagem reconheceu o envolvimento do réu nesta trama diabólica. Agiu (o réu) de forma dissimulada da sua real intenção. Bruno acreditou, ao sumir com o corpo, que a impunidade seria certa. O réu é uma pessoa fria e violenta. O réu tem incutido na sua personalidade uma total incompreensão dos valores. A execução do homicício foi meticulosamente calculada - disse a juíza durante a leitura da sentença.


CRIME:SENTENÇA:
Homicídio triplamente qualificado17 anos e seis meses
Sequestro e cárcere privado3 anos e três meses
Ocultação de cadáver1 ano e seis meses




O advogado de defesa de Bruno, Tiago Lenoir, disse em uma rede social que o goleiro, campeão brasileiro pelo Flamengo, em 2009, aceitou bem a condenação. Outro advogado de defesa do caso, Lúcio Adolfo, afirmou que entrará com pedido de apelação ainda nesta sexta-feira. A pena máxima prevista era de 41 anos de reclusão.

O atleta, que tinha como objetivo voltar aos gramados e representar o Brasil na Copa do Mundo de 2014, mesmo preso, despertou o interesse do Boa Esporte, time de Minas Gerais.

Outra ré no caso da morte da modelo Eliza Samudio, foi a ex-mulher de Bruno, Dayanne Rodrigues, que acabou sendo absolvida, como solicitou a promotoria. Ela era acusada pelos crimes de sequestro e cárcere privado de Bruninho.

O júri se reuniu em uma sala secreta no fórum por volta de 23h20 e lá ficou cerca de uma hora respondendo 20 quesitos com "sim" e "não". Após a decisão, a juíza Marixa Rodrigues leu a sentença às 2h07 (de sexta-feira) para Bruno, que pediu que repórteres cinematográficos não registrassem o momento.

O amigo do jogador, Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, foi condenado a 15 anos de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado do filho do goleiro. Já a ex-namorada do jogador, Fernanda Gomes de Castro, foi condenada a cinco anos de prisão, em regime semiaberto, pelos crimes de sequestro e cárcere privado de Eliza e do seu filho. Ambos foram julgados em novembro do ano passado.


quinta-feira, 7 de março de 2013

Flamengo vence Liga Sorocabana, e Neto aproveita para poupar estrelas


Poucos treinadores no NBB têm à disposição um elenco com tantas opções como José Neto. Por essa razão e também pela atuação tranquila na noite desta quinta-feira, o treinador do Flamengo deu-se ao luxo de providenciar um descanso a alguns de seus principais jogadores diante da Liga Sorocabana, pela 27ª rodada. Mesmo atuando muito menos do que o habitual, assim como Benite, Marquinhos anotou 22 pontos e foi o cestinha da fácil vitória rubro-negra sobre a equipe do interior paulista por 102 a 64 .

As duas equipes voltam à quadra neste sábado, novamente no Ginásio do Tijuca. Líder do NBB com 24 vitórias em 26 jogos, o Rubro-Negro recebe o Bauru, às 16h. O time paulista, que amargou sua 14ª derrota e se manteve no meio da tabela, enfrenta o Tijuca no jogo seguinte, às 18h.

Olivinha, com 21 pontos e quatro rebotes, e Kojo, com sete  pontos, seis rebotes e 11 assistências, também se destacaram. Pelo lado paulista, Holloway, que só perdia para Marquinhos na média de pontos por partida, anotou 16 nesta noite, e Luciano, com 14, foram os maiores pontuadores.

O JOGO

O Flamengo começou a partida da maneira que mais gosta, com o pé no acelerador. No primeiro tempo em que o ala Marquinhos, com nove pontos, e o armador Kojo, com quatro pontos e quatro assistências, brilharam, o time carioca não deu chances para a Liga Sorocabana e venceu o primeiro período por 23 a 14.

Kojo na partida de basquete do Flamengo contra o Liga Sorocabana (Foto: Marcello Pires)
Com uma confortável vantagem conquistada nos primeiros dez minutos, o técnico José Neto começou a rodar o time mais cedo. Com Duda, Gegê, Caio Torres e o paraguaio Bruno Zanotti em quadra, o Flamengo manteve o volume de jogo e na metade do segundo quarto já vencia por 31 a 17. Mesmo com Benite, Marquinhos, Kojo e Shilton no banco de reservas, o jogo coletivo rubro-negro predominava, e a diferença chegou a 18 pontos (48 a 30) antes do intervalo.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Shilton, Marquinhos e Benite no banco de reservas. Nem assim o time paulista conseguiu equilibrar a partida. Muito pelo contrário. Com Olivinha inspirado e cometendo pouquíssimos erros ofensivos, a diferença foi aumentando. Já com suas principais estrelas de volta, os donos da casa foram ainda mais soberanos e terminaram o terceiro quarto com uma tranquila vantagem de 71 a 43.

O rodízio continuou nos dez minutos finais, e foi a vez de Olivinha e Caio Torres passarem um tempinho no banco. Com Shilton de volta e o jovem pivô Feliz em quadra, o time da Gávea continuou com o pé no acelerador. Se o Flamengo fazia uma partidas de poucos erros, a Liga Sorocabana abusava deles. Com o jogo nas mãos, o Rubro-Negro só teve o trabalho de administrar a diferença para chegar a sua 24ª vitória em 26 jogos no NBB 2012/2013.

Confira os resultados da rodada:

Tijuca 71 x 79 Bauru
Pinheiros 77 x 82 São José
Minas
95 x 72 Vila Velha
Paulistano 67 x 77 Mogi das Cruzes
Suzano
75 x 71 Franca
Limeira 77 x 80 Brasília
Joinville 94 x 71 Basquete Cearense

João Paulo se firma, e Ramon cai no ostracismo no Flamengo


joão paulo flamengo treino (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)
Os fatos extracampo jogaram a favor; com a bola nos pés João Paulo fez a sua parte, e, com menos de dois meses de clube, o reforço menos badalado da temporada já se transformou em dono da camisa 6 do Flamengo. Contratado do Mogi Mirim-SP após boa participação no Brasileirão defendendo a Ponte Preta, o lateral-esquerdo pisou no Ninho do Urubu pela primeira vez em 15 de janeiro para brigar por posição com Ramon. A disputa, no entanto, praticamente não existiu, e após oito partidas consecutivas não há dúvidas em afirmar que o novato é o titular absoluto. Até porque o ex-titular não foi mais sequer relacionado pelo técnico Dorival Júnior.

Fora da estreia diante do Quissamã, quatro dias após a apresentação, para aprimorar a parte física, João Paulo viu a primeira oportunidade entre os titulares cair no colo com a expulsão do rival nos minutos finais da partida. O que seria cumprimento de suspensão, entretanto, virou permanência definitiva entre os reservas para o antigo dono da posição - ausente também diante do Volta Redonda por conta do nascimento do filho -, e desde o empate com o Madureira, pela segunda rodada, o novato não deu mais chances para o azar. E foi presença constante na seleção da rodada desde a sexta da Taça Guanabara.

A ascensão rápida, por sua vez, não ilude João Paulo, que prefere adotar o discurso cauteloso e chuta para longe qualquer tipo de tranquilidade na disputa pela camisa 6.

- Rapidamente tive a oportunidade de jogar e fazer o meu melhor para ajudar o grupo. Tenho consciência de que tenho de trabalhar e manter o foco. Estou bem e posso ajudar. Fico feliz, espero continuar. Não pode ter acomodação. Temos de respeitar os companheiros, fazer o melhor e saber que é o Dorival que escolhe.

Apesar da chegada recente ao elenco rubro-negro, João Paulo mostrou que já está à vontade no novo lar. Pelo menos no que diz respeito ao discurso, que esteve afinado com Renato, Wallace e Elias ao comentar a eliminação na Taça GB para o Botafogo e pedir que o grupo olhe para o futuro.

- Seria bom jogar logo para esquecermos um pouco. Estamos vendo a semana passar, a maioria dos times em competições internacionais, mas estamos assimilando bem. Agora é trabalhar para a Taça Rio. Aconteceu um resultado adverso e não podemos repetir os mesmos erros. O detalhe do gol logo no início abateu a equipe, até por nunca ter saído no placar na competição.

Fora da decisão do primeiro turno do Carioca, o Flamengo volta a jogar somente na próxima quarta-feira, contra o Resende, no Engenhão, pela rodada inicial da Taça Rio. E se há possibilidades de caras novas serem apresentadas por Dorival Júnior, na lateral esquerda João Paulo tem lugar cativo.

Ex-desafetos, Djalminha e Renato Gaúcho duelam, em paz, no futevôlei


 Uma das maiores revelações do Flamengo no início dos anos 90, Djalminha teve sua trajetória no clube abreviada por um incidente disciplinar. Em partida contra o Fluminense, no estádio Caio Martins, pelo Torneio Rio-São Paulo de 1993, o meia, então com 22 anos, trocou empurrões com o já consagrado companheiro de equipe Renato Gaúcho. O desentendimento pesou para o lado de Djalma, que acabou dispensado da Gávea, onde subira para o futebol profissional em 1990. Mais de duas décadas depois, Renato Gaúcho e Djalminha estarão frente a frente no Mundialito de Futevôlei 4 por 4, neste fim de semana no Rio. Adversários na competição - cada um comandará sua seleção -, os dois afirmam que não há qualquer tipo de mágoa ou ressentimento por conta do incidente.

- Ainda bem que isso faz tempo, hoje estamos aqui compartilhando o futevôlei e a amizade. São coisas que passaram, acontecem no futebol e não têm nada a ver fora de campo - afirmou Djalminha.

Renato Gaúcho e Djalminha no futevôlei (Foto: Flávio Dilascio) 
Renato Gaúcho e Djalminha: divergências no passado (Foto: Flávio Dilascio)
 
Para Renato, a discussão faz parte de qualquer esporte coletivo. Segundo o ex-atacante de Grêmio, Flamengo, Botafogo, Fluminense, Cruzeiro e Atlético-MG, ele teve muitas outras desavenças piores com companheiros e adversários.

- Isso são coisas que acontecem até hoje e que muitas vezes ocorrem de uma maneira dez vezes pior. Foi coisa do jogo. O Djalminha tem uma personalidade forte, ele quer sempre ganhar e eu também. O importante é que, depois daquilo, já saímos juntos e conversamos sobre o ocorrido - revelou.

Sem clube desde que deixou o Atlético-PR, em 2011, o hoje técnico Renato Gaúcho gosta de jogadores com a personalidade de Djalma. Campeão da Copa do Brasil em 2007, dirigindo o Fluminense, ele afirma que muito do sucesso da carreira do ex-meia se deu exatamente por sua personalidade.

Renato Gaúcho e Djalminha no Mundial de Futevôlei (Foto: Flávio Dilascio)
- Djalminha tem a personalidade forte, de quem gosta de ganhar. Por isso que ele foi vencedor na carreira dele de jogador. Se você não tem vontade em uma competição, você não vai a lugar nenhum e dificilmente vence na vida - destacou.

Djalminha deixou o Flamengo no meio de 1993, transferindo-se para o Guarani. Ídolo no time de Campinas, passou também por Shimizu Pulse (Japão), Palmeiras e Deportivo La Coruña (Espanha), onde foi campeão espanhol (temporada 1990/2000), da Supercopa da Espanha (2000 e 2002) e da Copa do Rei (2002). Hoje atuando como empresário de showbol e atleta da mesma modalidade, ele acredita que a briga com Renato o fez amadurecer.

- Aquela saída do Flamengo impulsionou a minha carreira. Não imaginava sair de lá daquele jeito, mas isso me fez virar profissional, comecei a levar a carreira mais a sério, o que me fez amadurecer muito - comentou.

Renato Gaúcho e Djalminha são os capitães das duas seleções brasileiras que disputam o Mundialito de Futevôlei 4 por 4 na Praia de Copacabana, no Rio - o torneio conta ainda com Paraguai, Uruguai, Portugal, Espanha, Argentina e Itália. Integrante da equipe campeã da última edição da competição, Renato está mais que motivado para faturar o bi.

- Eu e Djalma somos convidados, e os destaques são os profissionais das nossas equipes, que jogam futevôlei todos os dias. Quem vai ganhar eu não sei. Djalminha estará jogando o Mundialito pela primeira vez, mas posso dizer que o garoto joga bem, é habilidoso. Se as duas seleções brasileiras se encontrarem, vai ser um grande espetáculo - opinou.

Renato Gaúcho e Djalminha no Mundial de Futevôlei (Foto: Flávio Dilascio) 
Campeão em 2012, Renato busca o bi; Djalminha disputa o seu primeiro Mundial  (Foto: Flávio Dilascio)
 
Djalminha não ficou atrás e prometeu muito empenho para chegar ao título, mesmo reconhecendo que sua equipe não é a favorita.

- Não estou muito acostumado com esse tipo de quadra, mas os jogadores profissionais vão me ajudar nessas partidas. Já falei com a minha galera: nós somos a zebra, mas estamos indo forte para buscar esse título - finalizou.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Rio recebe o Mundialito de Futevôlei 4x4. Participam do torneio oito seleções: Paraguai, Uruguai, Portugal, Espanha, Argentina, Itália, além dos dois selecionados do Brasil. No sábado, o SporTV transmite a fase classificatória e, no domingo, a TV Globo, transmite a etapa decisiva.

Valdivia, González(FLA) e Vargas são convocados para a seleção chilena


Três jogadores que atuam no futebol brasileiro foram convocados nessa quinta-feira para os próximos dois jogos da seleção chilena nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. Valdivia (Palmeiras), Vargas (Grêmio) e González (Flamengo) atuarão diante do Peru e do Uruguai nos dias 22 e 26 de março, respectivamente.

Com seis pontos, o Chile está fora da zona de classificação e precisa de bons resultados nas próximas rodadas para não se complicar ainda mais nas eliminatórias.

Confira a lista completa:

1. Claudio Bravo (Real Sociedad)
2. Miguel Pinto (Atlas)
3. Mauricio Isla (Juventus)
4. Gary Medel (Sevilla)
5. Marcos González (Flamengo)
6. Gonzalo Jara (Nottingham Forest)
7. Marcelo Díaz (Basilea)
8. Francisco Silva (Osasuna)
9. Carlos Carmona (Atalanta)
10. Rodrigo Millar (Atlas)
11. Jorge Valdivia (Palmeiras)
12. Matías Fernández (Fiorentina)
13. Eduardo Vargas (Grêmio)
14. Fabián Orellana (Celta)
15. Alexis Sánchez (Barcelona)
16. Humberto Suazo (Monterrey)
17. Sebastián Pinto (Bursaspor)
18. Jean Beausejour (Wigan)
19. Junior Fernandes Bayer (Leverkusen)



Dorival exige muito dos jogadores do Flamengo em treino de finalização

A tarde desta quinta-feira no Ninho do Urubu foi dedicada às finalizações. O técnico Dorival Júnior exigiu muito dos jogadores do Flamengo na atividade, mas o desempenho geral foi apenas razoável, sem qualquer destaque individual. Na derrota de 2 a 0 para o Botafogo domingo passado, pela semifinal da Taça Guanabara, a equipe rubro-negra desperdiçou muitas chances no segundo tempo e acabou fora da final.

Hernane e Leo Moura no treino do Flamengo (Foto: Richard Souza) 
Hernane e Léo Moura durante o treino de finalização no Ninho do Urubu (Foto: Richard Souza)
 
No treinamento desta quinta, num primeiro momento Dorival utilizou laterais, meias e atacantes, deixando os zagueiros fazendo uma atividade à parte. Depois pôs todo mundo para cruzar e finalizar, com os goleiros se revezando. Houve muitos gols, muitas furadas, vários chutes sem direção, cruzamentos corretos, outros nem tanto, por isso o desempenho não foi bom.

Os jogadores do Flamengo voltam a treinar no CT nesta sexta-feira pela manhã. No sábado, às 9h, o time rubro-negro faz um jogo-treino com o Bonsucesso no mesmo local.



Clubes ainda cedem ingressos a organizadas, mas relação começa a mudar



Torcedores agridem jogadores do Palmeiras no aeroporto - Prass (Foto: Caio Carrieri)Depois do episódio ocorrido nesta quinta-feira no Aeroporto de Buenos Aires, quando integrantes da Mancha Alviverde causaram confusão e acabaram ferindo o goleiro Fernando Prass, o Palmeiras anunciou o rompimento da relação com as organizadas. O clube cedia às torcidas ingressos para os jogos fora de casa, uma relação ainda comum no futebol brasileiro. Mas a situação começa a mudar...

Oficialmente, o discurso da maioria dos cartolas é de que não favorecem as facções por meio de condições especiais de ingressos ou custeio de viagens. Mas ainda há diretorias que não escondem a utilização de tais práticas. vasco, Bahia, Santos e Ponte Preta fornecem ingressos ou cobram preços especiais para as organizadas.

A Força Jovem Vasco, por exemplo, é uma das torcidas organizadas que ainda recebem auxílio do clube. Oito membros da facção foram presos na última sexta-feira, acusados de envolvimento no homicídio de um torcedor do Flamengo. A torcida voltou às arquibancadas com seus materiais no último sábado, na semifinal da Taça Guanabara, contra o Fluminense.

Fluminense e Criciúma são adeptos do financiamento de algumas viagens, como conta Flávio Martins, o Frajola, presidente da Federação das Torcidas Organizadas do Rio (Ftorj) e da Young Flu.

– Dependendo do jogo, o clube dá uma ajuda nos ônibus. A torcida não tem condições de pagar a passagem. Mas nemcolocamos a mão no dinheiro, para evitar polêmica. Quem fecha o negócio é o Fluminense – contou Frajola, revelando que cada ônibus para o jogo contra o Grêmio, pela Libertadores, custará R$ 8 mil. No entanto, por meio de sua assessoria, o Fluminense informou que não cede ingressos para suas torcidas organizadas, mas um número limitado de cartões magnéticos, com o valor de cada jogo.

(CLIQUE PARA AMPLIAR)



A morte do torcedor boliviano KeVin Espada, de 14 anos, devido a um sinalizador atirado por um membro da Gaviões da Fiel, facção do Corinthians, gerou dúvidas sobre como o artefato chegou à Bolívia e reacendeu a discussão sobre a ajuda dos clubes às facções. A diretoria do Corinthians nega conivência.

– Não existe relação de financiar viagem e dar ingresso. Eles vão onde o Corinthians joga. Somos auditados dentro e fora. Procurem! – disse Roberto de Andrade, diretor de futebol.

Alguns clubes aprenderam na marra a não custear as organizadas. O Coritiba, por exemplo, acabou com as regalias das facções depois da invasão e da pancadaria no Brasileirão-2009. Será que mais clubes vão ter que sofrer na pele para saber os limites do apoio às organizadas?

Programas de sócios enfraquecem facções

As torcidas organizadas perderam força na reivindicação de ingressos gratuitos junto aos clubes e outras regalias à medida em que os programas de sócio-torcedor ficaram mais robustos.Coritiba, Atlético-PR, Internacional e o próprio Fluminense são exemplos. O Coxa e o Furacão trabalham junto às organizadas para que todos os associados das facções sejam sócios, já que precisam entrar no quadro para terem promoções (que também valem para o torcedor comum).

– Aqui no Atlético já não damos ingresso há muito tempo. Os membros da organizada Fanáticos são sócios do clube. E, por meio desse cadastro, também temos como saber quem está indo ao estádio. O máximo que fazemos é a ponte para que tenham acesso à carga de visitante, quando jogamos fora – explicou o diretor de Marketing do Atlético-PR, Mauro Holzmann.

Episódios recentes antes do ocorrido na Argentina

Prisões no Rio
A Polícia Civil do Rio fez uma operação na sexta-feira e cumpriu mandados de prisão contra seis membros da força jovem vasco. Eles são acusados de participar da morte de um torcedor do Flamengo em abril de 2012. Outros dois estão foragidos.

Morte de Kevin
Um sinalizador atirado por um torcedor do Corinthians matou o boliviano Kevin Espada, de 14 anos, do San José, em jogo pela Libertadores. Um menor, de 17, diz ser o culpado, mas 12 membros da Gaviões estão presos na Bolívia.

Suspensão em Goiás
O Ministério Público de Goiás conseguiu junto ao Tribunal de Justiça do estado uma liminar que suspende por tempo indeterminado as três principais torcidas goianas, de Goiás, Vila Nova e Atlético-GO.

Tiro e punição
Três organizadas de Recife foram suspensas depois que o torcedor Lucas Lyra foi baleado na nuca, no último dia 16, em frente ao Estádio dos Aflitos.

O QUE ELES DIZEM

"Geralmente o Bahia faz a reserva de ingressos. Os membros da organizada pagam meia, mas a viagem é por nossa conta"
Cristóvão Contreiras, da Bamor

"Tenho a segurança de que não vão acabar com as torcidas no Rio. Ninguém vai nos trair. A relação é boa"
Flávio 'Frajola', Presidente da Ftorj e Young Flu

"A única ajuda que o São Paulo dá à torcida é disputando títulos e sendo campeão de torneios de expressão"
André Nascimento, Relações públicas da Tricolor Independente

"Temos os contatos, conversamos sobre preços de ingresso, esse tipo de coisa"
Leco, Vice-presidente do São Paulo




Novo teste: Fla faz jogo-treino contra o Bonsucesso no sábado


carlos eduardo flamengo treino (Foto: Richard Souza)
Depois de analisar os reservas do Flamengo – e Carlos Eduardo – em jogo-treino contra o Ceres, na quarta-feira, Dorival Júnior fará um novo teste. Desta vez, o adversário será o Bonsucesso, também da Segunda Divisão do Rio. Os titulares vão começar a atividade e jogarão por 60 minutos. Depois, será a vez dos suplentes, que terão o mesmo tempo para mostrar serviço. As equipes se enfrentam no sábado, às 9h, no campo 5 do Ninho do Urubu. Com isso, o treino que estava previsto para a parte da tarde não vai ocorrer. O acesso de torcedores ao CT não é permitido.

O trabalho vai servir para o treinador fazer testes e observar os atletas. O meia-atacante Gabriel, destaque da vitória por 7 a 0 sobre o Ceres, com três gols, pode aparecer no time titular. Carlos Eduardo também vai poder aproveitar o treinamento para ganhar ritmo. O camisa 10 participou de três partidas nesta temporada, mas ainda não conseguiu se destacar.

Outros dois jogadores que terminaram a Taça Guanabara em alta brigam por um lugar no time, casos de Renato e Rodolfo. Cleber Santana também tenta conseguir mais chances na equipe de cima.

Depois da eliminação na Taça Guanabara, o Flamengo estreia na Taça Rio na quarta-feira, contra o Resende, no Engenhão.




Com Flu em má fase, bandeira tricolor some de casa vizinha ao Fla

O mau momento do Fluminense, eliminado na semifinal da Taça Guanabara e de campanha instável na Libertadores, parace ter inibido um tricolor vizinho do Ninho do Urubu. Desde outubro do ano passado, ele exibia uma bandeira do Flu na varanda de casa, ao lado do campo 5 do CT do Flamengo, mas ela não está mais lá.

Montagem Flamengo - Casa vizinha do Ninho do Urubu que tinha uma bandeira do Fluminense (Foto: Globoesporte.com) 
Casa vizinha do Ninho do Urubu com e agora sem bandeira do Fluminense (Foto: Globoesporte.com)
 
O muro que separa os terrenos é baixo, o que permite aos moradores uma visão completa do trabalho feito pelo time de Dorival Júnior no gramado. Os jogadores rubro-negros conviveram por alguns meses com o símbolo do rival bem próximo, mas, pelo menos por enquanto, estão livres da provocação.

A bandeira foi colocada pouco depois da vitória tricolor por 1 a 0 no Fla-Flu de 30 de setembro do ano passado. O atacante Fred, de voleio, decidiu e deixou o time das Laranjeiras ainda mais perto do título brasileiro, confirmado no fim da temporada. Hoje, o Fluminense lidera o Grupo 8 da Libertadores, mas tem um jogo a mais que Grêmio e Caracas e pode ser ultrapassado pelo Tricolor gaúcho na próxima terça-feira.

O Flamengo, por sua vez, se prepara para a estreia na Taça Rio, contra o Resente, quarta que vem. Assim como o rival, o Rubro-Negro acabou eliminado na semifinal do primeiro turno do Carioca.



Para onde atacar? Dorival comanda treinamento inusitado no Ninho

A  semana livre para treinamentos no Flamengo tem feito Dorival Júnior aguçar a criatividade na preparação para estreia na Taça Rio, dia 13, contra o Resende, no Engenhão. Após realizar um recreativo na reapresentação, terça-feira, e um jogo-treino no dia seguinte, o treinador inovou nesta quinta e comandou um trabalho inusitado no Ninho do Urubu. Em cenário, no mínimo, curioso, o  grupo rubro-negro realizou uma atividade técnica com duas traves colocadas no centro do campo e viradas para lados opostos.

Com o campo reduzido e os goleiros Felipe e Paulo Victor atuando como jogadores de linha quando suas equipes atacavam, o treinamento,  que permitia apenas dois toques na bola, durou cerca de uma hora. Nem todo elenco participou da atividade, e quem atuou no jogo-treino da véspera, vitória por 7 a 0 diante do Ceres, que disputa a Série B do Carioca, trabalhou apenas na academia. Já Mattheus, com um problema no tornozelo direito, ficou no departamento médico.

 
jogadores flamengo treino (Foto: Cahê Mota ) 
Rubro-negros fazem treino diferente nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu (Foto: Cahê Mota )

As atividades no Ninho do Urubu nesta quarta-feira acontecem em tempo integral e o grupo volta ao campo na parte da tarde. Fora da decisão da Taça Guanabara, há a possibilidade de o Flamengo realizar mais um jogo-treino no próximo sábado, dessa vez com os titulares, no próprio  CT


‘Antídoto’ do Bota liga alerta, e Fla busca variações táticas para Taça Rio

   
tática
 em xeque (Reginaldo Pimenta / Agência O Globo)
Um esquema elogiado, bem sucedido, mas que não deu a resposta esperada diante do primeiro sinal de dificuldade. Escalado no 4-3-3 e com foco nas saídas em velocidade nos contra-ataques, o Flamengo surpreendeu e colecionou vítimas na primeira fase da Taça Guanabara. Moldado para o sistema, Rafinha  brilhou, Hernane virou o “Brocador”, e o Rubro-Negro cravou a melhor campanha. Entretanto, bastou um minuto para o Botafogo dar um choque de realidade e ligar o alerta no Ninho do Urubu.

Com o gol de Julio Cesar logo no início da semifinal, domingo, o Alvinegro evidenciou a dificuldade de variação da maneira de atuar do Flamengo, que pela primeira vez na competição esteve em desvantagem no placar. O que se viu no Engenhão foi uma equipe travada, diante de um adversário que não se expunha, e 45 minutos de apatia - na segunda etapa, já no 4-4-2, o Rubro-Negro chegou a pressionar na base do abafa. O problema foi identificado também por Elias e passou a ser preocupação no período  de 10 dias sem jogos, até a estreia na Taça Rio, dia 13, contra  o Resende, em casa.

- Toda equipe errou logo no começo e perdeu a confiança com o gol aos 50 segundos. Temos que corrigir e não deixar que isso nos abata. Procuramos explorar a velocidade, e o Botafogo nos tirou esse ponto forte. Precisamos buscar alternativas - admitiu o volante.

Consciente da queda de rendimento no momento mais importante do ano até agora, Elias não escondeu que o Fla não fez muito para superar o Botafogo.

- Infelizmente, não merecemos chegar à final. Isso é algo que  deve ser dito. Agora, é trabalhar para tentar a vaga na decisão do Carioca. O trabalho está sendo bem feito e vai continuar assim. Estamos no caminho certo. Em momento nenhum faltou dedicação, vontade de vencer.

O revés na semi interferiu até mesmo na análise do volante para decisão entre vasco e Botafogo. Mesmo que os cruzmaltinos tenham a vantagem, ele se esquivou de palpites.

- Não há favorito em clássico, final. As duas equipes cresceram muito na competição. O vasco joga com a vantagem, mas vimos que o que o Botafogo pode  fazer.

 Botafogo e vasco decidem o primeiro turno do Campeonato Carioca,  domingo, às  16h (de Brasília), no Engenhão. 

Fla busca dinheiro e espera retomar obras do Ninho no fim de março


A nova gestão de Flamengo ainda tenta encontrar meios de conseguir dinheiro para retomar as obras do Ninho do Urubu. Os módulos 16 e 17, destinados ao futebol profissional, estão parados por falta de verba para avançar no projeto. Segundo o vice de patrimônio do clube, Alexandre Wrobel, a busca por recursos é constante e a meta é encontrar uma forma de fazer com que os operários voltem a circular pelo CT em breve.

- Existe uma perspectiva otimista de conseguir equacionar a situação financeira até o fim de março. Equacionando isso, as obras serão retomadas de imediato. O Flamengo tem dinheiro alto penhorado, isso está impactando na questão financeira, criando uma série de dificuldades. Não adianta recomeçar para parar daqui a um mês. Estamos tentando solucionar definitivamente. Estamos trabalhando muito, direto, buscando parceiros, dinheiro, alternativas criativas. Estamos tentando fazer de tudo. Estamos tentando equacionar as penhoras. Sendo otimista, creio que com mais 20 dias a gente consiga equacionar para retomar.

Módulo do time do profissional do Flamengo em construção, mas obra está parada  (Foto: Janir Júnior / Globoesporte.com) 
Obra do módulo do time profissional do Flamengo está parada (Foto: Janir Júnior / Globoesporte.com)

As máquinas começaram a diminuir o ritmo no Ninho em julho do ano passado, ainda na gestão de Patricia Amorim. Wrobel, aliás, foi o único vice-presidente mantido pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello. Em agosto e setembro, as obras estavam quase paradas. Hoje, inexistem.

- A parte da frente (entrada do CT) estamos tocando, mas a obra no geral está parada. Até porque não queremos nos comprometer com a compra de material. Apenas quando for retomada de uma vez por todas - explicou Wrobel.

Segundo ele, 80% dos módulos 16 e 17 estão concluídos, mas ainda são necessários cerca de R$ 8 milhões para finalizá-los. A construção do sonho do CT pronto ainda não tem data para virar realidade.

Esquecido, muro dos tijolinhos será recuperado

Flamengo - Muro dos Tijolinhos (Foto: Cahê Mota)
Inaugurado no início de setembro do ano passado, o muro dos tijolinhos, resultado da campanha que arrecadou quase R$ 1,5 milhão para ajudar na construção do CT, anda esquecido. As 7.567 peças com nomes de torcedores que apoiaram o clube não receberam cuidados e muitas ficaram manchadas com o passar do tempo. Cada tijolo custou R$ 250. Segundo Wrobel, o acabamento do muro ainda não foi finalizado.

- A questão ali é simples. Assim que a gente retomar as obras, vamos cuidar do muro. Ele não está com acabamento finalizado. Aquela rua não foi urbanizada, não houve pavimentação ainda. Quando isso ocrrer, e isso já está licitado, a gente vai fazer o acabamento. Você raspa e passa verniz. Com certeza vai ser recuperado.



quarta-feira, 6 de março de 2013

Em fase de artilheiro, lateral dos juniores quer substituir Léo Moura


Nascido e criado na Freguesia, zona oeste do Rio, o lateral-direito titular dos juniores do Flamengo, Rodrigo Longo Freitas, ou Digão, de 19 anos, vive um momento único na sua carreira. Na Taça Guanabara Sub-20, marcou sete gols em oito jogos, sendo o vice-artilheiro da competição, atrás apenas de Douglas Baggio, que marcou oito gols. Digão poderia até ter conseguido chegar à média de um gol por jogo, não fosse o pênalti perdido no início da semifinal contra o Botafogo, disputada no último domingo, em Moça Bonita. O Flamengo ficou no empate em um a um e acabou eliminado, mesmo com dois pênaltis marcados a seu favor - o outro foi perdido nos minutos finais por Igor Sartori, que já treina entre os profissionais.

Digão, é claro, lamentou o dia inspirado do goleiro alvinegro Andrey, que defendeu as duas cobranças, mas o momento é de felicidade. Em boa fase, sonha ficar com a vaga de Leonardo Moura, que se aproxima de uma aposentadoria - ele tem contrato até o fim do ano com o Flamengo e mudou o discurso, que antes abria possibilidade para passar a atuar como meia, desejando permanecer na lateral.

digão flamengo botafogo sub 20 (Foto: Vicente Seda) 
Digão espera que boa fase resulte em chance entre os profissionais do Flamengo (Foto: Vicente Seda)
.
Mesmo cauteloso nas declarações, deixando claro que só pensa na possibilidade de ser titular dos profissionais quando o camisa 2 atual definir o rumo do restante da sua carreira, Digão não consegue esconder a empolgação com o recente sucesso. E também com o fato de não haver, hoje, um substituto para Moura, lacuna deixada com a saída de Galhardo para o Santos. Quem vem ocupando essa posição de reserva improvisado é o volante Luiz Antônio, outra cria da base rubro-negra.

- Foram sete gols em oito jogos, nunca tinha feito sete gols em nenhum campeonato. Fico muito feliz, espero ter a chance de repetir isso na Taça Rio. Acho que tenho condições, assim que o Léo Moura passar para o meio ou aposentar, espero ter uma oportunidade. Consigo compor bem aquela lateral e tomar que o Dorival (Júnior, técnico da equipe profissional) me dê uma chance - disse Digão.

Questionado sobre o que mudou em sua forma de atuar para passar a marcar tantos gols, Digão credita a boa fase ao técnico dos juniores, Cléber dos Santos. O rapaz que chegou ao Flamengo há quase 13 anos, no futebol de salão, quer a oportunidade de mostrar que já tem condições de atuar como gente grande. Com Vanderlei Luxemburgo, em 2012, chegou a treinar na equipe principal e até entrou em uma partida, na vitória por 4 a 0 sobre o Bonsucesso, pela Taça Guanabara. Foi reserva e entrou durante o jogo no lugar de João Felipe.

- Acho que o principal para ter conseguido marcar esses gols é a liberdade que o Cléber, que me conhece desde o juvenil, me dá. Ele me deixa livre e passa bastante confiança para atacar, acho que isso conta muito. Cheguei a treinar com os profissionais, até joguei com o Luxemburgo, mas com o Dorival ainda não tive oportunidade. Espero que ele tenha observado essa Taça Guanabara de juniores e me dê uma chance.

O único contato com Dorival até o momento, contudo, foi em instruções durante os coletivos da base que o treinador vez por outra observa.

- Não cheguei a conversar com ele ainda não, ele fala com a gente da parte tática lá nos coletivos. Mas em particular nunca conversei, não. Tenho de trabalhar para conseguir uma oportunidade - concluiu o lateral.

digão flamengo perde pênalti. Andrey Botafogo defende (Foto: Vicente Seda) 
Na semifinal da Taça GB, Digão teve pênalti defendido por Andrey, do Botafogo (Foto: Vicente Seda)