Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 23 de março de 2013

Discurso dos jogadores do Flamengo ainda é de classificação

Os jogadores do Flamengo ainda acreditam na vaga na semifinal da Taça Rio, mesmo após o empate sem gols com o Boavista, neste sábado, no Engenhão. Com apenas um ponto em dois jogos, a equipe rubro-negra está em uma situação complicada para conseguir a classificação no Carioca.

– Infelizmente não foi possível sair com a vitória. O goleiro do Boavista fez boas defesas. Mas é manter a calma porque não tem nada perdido, temos que ter paciência. Peço que a torcida também tenha paciência. Ainda vamos buscar o título da Taça Rio e depois o do Campeonato Carioca – disse Ibson.

De volta ao time após lesão sofrida durante a Taça Guanabara, o atacante Nixon relembrou o fato de o Fla não poder abaixar a cabeça para conseguir se recuperar ao longo da competição, caso ainda queira a vaga na semifinal da Taça Rio:

– Acontece esses jogos em que não conseguimos o gol, mesmo com a equipe batalhando até o fim. Para conseguirmos a recuperação na Taça Rio, não podemos abaixar a cabeça. Temos que trabalhar mais durante a semana para que a vitória venha no próximo jogo.

O jogo contra o Boavista foi a estreia de Jorginho no comando do Flamengo. Mesmo com o trabalho feito durante toda a semana com o novo treinador, o resultado não foi o esperado. O goleiro Felipe destacou que o elenco rubro-negro precisa corrigir esta situação.

– Podemos e devemos dar mais em campo. Apresentamos um jogo muito abaixo daquilo que treinamos durante a semana com o técnico Jorginho. Assim não conseguiremos vencer as nossas partidas, temos que trabalhar para mudar isto – disse o camisa 1.

Após empate na estreia, Jorginho afirma: 'Vamos precisar de reforços'


O empate com o Boavista na noite deste sábado, no Engenhão, marcou a estreia de Jorginho como treinador do Flamengo. E, para o novo técnico, a partida serviu para mostrar que o elenco rubro-negro precisará de reforços ao longo desta temporada.

Segundo o Jorginho, o time tem muitos jogadors jovens. Por isso, trazer jogadores experientes para o elenco será primordial caso o clube queira conquistar títulos em 2013.

- Acho que (a necessidade de reforços) é uma realidade. Estamos com um grupo relativamente jovem e não é fácil jogar essa carga em cima desses meninos. Vamos precisar de reforços - comentou o treinador.

Ainda de acordo com Jorginho, a equipe pode não conseguir bons resultados neste início de trabalho.

- Estamos passando por uma fase de transição e a priorodade é colocar as ideias em dia. Em curto prazo, podemos não ter resultados, mas se olharmos para frente, realizaremos um bom trabalho a medio e a longo prazo. Por isso, temos de trazer reforços para disputar o Campeonato Brasileiro - disse o técnico.

O próximo desafio de Jorginho no comando do Flamengo será contra o Bangu, quarta-feira, ás 22h

Flamengo foi lento, previsível e Jorginho terá muito trabalho


Neste sábado, no Engenhão, o técnico Jorginho fez sua primeira partida no comando do Flamengo. No entanto, o Rubro-Negro não conseguiu furar a defesa do Boavista e a partida terminou empatada por 0 a 0. Para Lédio Carmona, a equipe da Gávea foi lenta, previsível e se atrapalhou com seus próprios erros. O comentarista acredita que o novo treinador conseguirá recuperar a equipe, mas terá muito trabalho pela frente.

- O Flamengo está muito previsível, muito atrasado taticamente e o Jorginho vai ter muito trabalho para arrumar o Flamengo, além de esperar por reforços para o Campeonato Brasileiro. O Jorginho vai arrumar o Flamengo, mas vai levar tempo. Na estreia, ele já viu o tamanho do problema que ele tem - disse Lédio.



Jorginho, Boavista x Flamengo (Foto: Ivo Gonzalez/Agência O Globo)
Desfalcado de cinco jogadores, Gustavo e Jorge Felipe, suspensos, além do trio Everton Silva, Marllon e Erick Flores que está vetado pois ainda tem vínculo com o Flamengo, o Boavista jogou fechado e o Flamengo não conseguiu criar. Segundo Lédio, a equipe da Gávea depende muito de Rafinha, o que não pode acontecer.

- O Flamengo depende muito do Rafinha, das jogadas em velocidade pelos lados do campo. É pouco. O Rafinha é bom jogador, revelação, mas não pode colocar tudo nas costas do garoto. Ibson joga longe do gol, quando joga perto, erra muitos passes. O Elias ainda não consegue ser o mesmo jogador do Corinthians e do Atlético de Madrid. Hernane espera a bola e ala não chega, os laterais estão tímidos.

Boavista 0 x 0 Flamengo


                                   Ficha técnica




Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 23/3/2013

Hora: 18h30 (de Brasília)




Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Marcos Sivolella do Nascimento (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)


Público pagante: 4.171
Presente: 6.203
Renda: R$ 113.650,00

Cartões amarelo:  Léo Faria, Tony(Boa) Alex Silva(Fla).

Boavista:  Vinícius, Leonardo, Romulo, Bruno Costa e Romarinho; Pedroso, Thiaguinho(Leandro Chaves) , Tony e Bruno Thiago(Max Santos); Léo Faria(Júlio César) e Gilcimar.
Técnico: Lucho Nizzo.

Flamengo:  Felipe, Léo Moura, Wallace, Alex Silva e João Paulo; Amaral, Elias, Ibson(Gabriel) e Cleber Santana(Nixon); Rafinha(Adryan) e Hernane.
Técnico: Jorginho.


Juniores: Flamengo, Flu e Bota seguem 100% na Taça Rio. vasco é derrotado


A segunda rodada da Taça Rio sub-20 teve três dos quatro grandes mantendo os 100% de aproveitamento. Fluminense, Botafogo e Flamengo venceram seus jogos, mas o vasco não teve a mesma sorte. Outras quatro partidas encerraram a rodada.

Líder do Grupo A, o Botafogo goleou o Madureira por 3 a 0, no Conselheiro Galvão, e chegou aos seis pontos, ao lado do Nova Iguaçu, porém com dois gols de saldo a mais. O Fluminense também venceu por um placar elásitco - 3 a 0 no Duque de Caxias, no estádio Telê Santana - e se isolou na liderança do Grupo B, com seis pontos, graças a um gol marcado a mais que o Flamengo, que derrotou o Boavista por 2 a 0, no Nivaldo Pereira. O vasco foi o único grande que deixou escapar os três pontos. No Laranjão, o Cruz-Maltino perdeu para o Nova Iguaçu por 1 a 0 e agora está em quinto na primeira chave.

Além dos duelos dos quatro grandes, o Bangu venceu o Audax Rio por 2 a 0, no Arthur Sendas. Na cidade do aço, o Volta Redonda passou pelo Friburguense por 2 a 1. O Macaé levou a melhor contra o Resende no Municipal de Vassouras: 1 a 0. O Olaria também levou a melhor na rodada, vencendo o Quissamã pelo placar de 2 a 1, no Antônio Carneiro.

Confira os resultados da rodada:

Duque de Caxias 0 x 3 Fluminense
Audax Rio 0 x 2 Bangu
Quissamã 1 x 2 Olaria
Volta Redonda 2 x 1 Friburguense
Madureira 0 x 3 Botafogo
Resende 0 x 1 Macaé
Boavista 0 x 2 Flamengo
Nova Iguaçu 1 x 0 vasco

Veja os jogos da 3ª rodada:

Quarta-feira, 27/03

10h - Olaria x vasco - Rua Bariri
10h - Audax Rio x Boavista - Arthur Sendas
13h45m - Quissamã x Nova Iguaçu - Antônio Carneiro
13h45m - Madureira x Volta Redonda - Conselheiro Galvão
15h30m - Bangu x Flamengo - Arthur Sendas
15h30m - Botafogo x Friburguensa - Caio Martins
15h30m - Fluminense x Macaé - CT Vale Laranjeiras

Quinta-feira, 28/03

15h30 - Duque de Caxias x Resende - Telê Santana


Flamengo passa pelo Limeira e segue na ponta

Na temporada passada, aquele ginásio era a casa de Benite. Da arquibancada, costumava receber palavras de apoio. Neste sábado, o tratamento não foi o mesmo. Nem poderia. Se a defesa do Limeira não conseguia conter o ímpeto do ala-armador, a torcida tentava fazer a sua parte. Em vão. Liderado por ele, e apesar de ter caído de rendimento no último quarto, o Flamengo resistiu à pressão e deixou o interior paulista com a vitória: 80 a 75. Com o resultado, segue também na liderança do NBB 5 e garantiu a vaga entre os quatro melhores da fase de classificação, que vão direto para as quartas de final do campeonato. Já o Limeira, que tenta se manter na zona de classificação dos playoffs, amargou a terceira derrota consecutiva.

- O nosso grupo quer muito ser campeão, voltar a fazer aquele começo de campeonato e  hoje mostrou isso. Talvez não o jogo todo. No segundo tempo eu mesmo não correspondi, cometi erros bobos, mas faz parte de uma equipe que está crescendo. A gente teve um momento ruim como todas as pessoas têm (quatro derrotas consecutivas: uma no NBB e três na Liga das Américas), mas já ultrapassamos isso - disse Benite, cestinha da partida com 20 pontos.

O Flamengo volta ao Rio de Janeiro para enfrentar o Palmeiras, na próxima  qui 28/03/2013 - 21h00 Tijuca Tênis Clube.



sexta-feira, 22 de março de 2013

Detalhes do programa de sócio-torcedor do Flamengo vazam



Vazaram os detalhes dos planos de sócio-torcedor do Flamengo, que devem ser lançados oficialmente na próxima semana. Por poucos minutos durante a tarde desta sexta-feira, os valores e benefícios de cada plano estavam visíveis através da página oficial do programa Nação Rubro-Negra na internet.

Os valores variam entre R$ 39,90 e R$ 199,90, sendo divididos em seis tipos de planos, que têm os nomes de “Raça”, “Raça+”, “Amor”, “Amor+”, “Paixão” e “Paixão+”. Todos os planos dão direito aos descontos do programa “Por Um Futebol Melhor”, da Ambev. De diferença entre eles, há o nível de prioridade na compra dos ingressos para os jogos do Flamengo, além de dar direito à compra de ingressos adicionais com desconto.

Página com os detalhes ficou no ar por poucos minutos durante a tarde desta sexta-feira (Foto: Reprodução)


Equipe enfrenta o Limeira pelo NBB em São Paulo



Neto: "expectativa é sempre de um jogo duro"O Flamengo entra em quadra novamente pelo Novo Basquete Brasil (NBB) no sábado (23.03), às 16h contra o Limeira, no ginásio "Vô" Lucato. "A expectativa é sempre de um jogo duro, difícil, contra o Limeira em casa. Eles precisam dessa vitória pra melhorar sua posição na tabela e estão buscando a classificação para os playoffs. A nossa equipe está bem preparada para buscar mais uma vitória", afirmou o técnico José Neto.
 
Após a vitória contra o Joinville, o basquete rubro-negro precisa vencer mais uma antes da série de dois jogos em casa. A equipe prevê um jogo nada fácil amanhã, mas quer aproveitar o bom momento. "Esperamos uma partida muito difícil amanhã, já que o time de Limeira vem fazendo partidas boas em casa. Com certeza a torcida deles vai encher o ginásio, mas nosso time está com o  astral bem melhor por conta dessa última vitória ontem e vamos com tudo pra manter a liderança", afirmou o ala Marquinhos. A partida terá transmissão do SporTV.

Jorginho e Andrade se encontram por acaso no Ninho do Urubu


Inspiração, alívio e felicidade. Jorginho teve uma mistura de sentimentos ao encontrar, por acaso, Andrade, no Ninho do Urubu, nesta sexta-feira. O treinador caminhava do campo 5 para sala de imprensa, onde concederia entrevista coletiva, quando, de repente, viu o companheiro nas conquistas do Estadual de 86 e do Brasileiro de 87 caminhando de muletas e recuperado de uma  série de problemas de saúde que o deixaram por um longo período internado num hospital.


Jorginho Andrade Flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Jorginho conversa com Andrade, companheiro no título brasileiro de 1987 (Foto: Cahê Mota)
 
Após abraços e um bate-papo rápido, o treinador do Flamengo comemorou a coincidência:

- Tive a grata surpresa e alegria de receber o Andrade. Fico feliz por vê-lo bem. Ele teve uma complicação, um problema, poderia até ter perdido a perna. Graças a Deus está bem. Estou feliz por isso. Tentei falar com ele enquanto estava hospitalizado, peguei o contato com o Adílio na praia, liguei, liguei, liguei e não consegui. Fiquei feliz agora.

Andrade, que visitou o CT para falar com médicos do clube, desejou boa sorte a Jorginho, que tenta repetir seu sucesso no comando rubro-negro. O treinador, inclusive, admitiu se inspirar na trajetória de sucesso do Tromba, campeão brasileiro em 2009.

- Andrade, Paulo César Carpegiani... Foram atletas e treinadores de sucesso. A cobrança sempre vai existir, temos de estar preparados.

Jogador do Flamengo entre 1984 e 89, Jorginho estreia como treinador neste sábado, às 18h30m (de Brasília), diante do Boavista, no Engenhão. A partida é válida pela segunda rodada da Taça Rio.



Romário diz que Marin tem 'linguajar de gangster' e pede intervenção da Fifa no Comitê Organizador Local



Romário (Foto: José Cruz/Agência Brasil)O deputado federal Romário (PSB-RJ) segue com os ataques ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. Depois de sugerir a prisão do mandatário da entidade, o Baixinho, em discurso na sessão plenária da Câmara dos Deputados, pediu uma investigação da Fifa no Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 e disse que o cartola tem um linguajar de "gangster".

Desta vez, porém, Romário estendeu as críticas para outros membros da CBF.

- As suspeitas de irregularidades não se esgotam no senhor Marin, mas se estendem à diretoria, em especial ao vice-presidente da CBF, Marco Polo del Nero. Em um linguajar típico de gangster, ele ameaça dois empresários e determina que nunca mencione seu nome, José Maria Marin, em negócios que parecem muito suspeitos diante do sigilo que se exige de todos - disparou o ex-jogador.

Na quarta-feira, Romário divulgou, no YouTube, uma gravação que mostra Marin dando uma bronca em duas pessoas, que estariam fazendo negócios com federações estaduais dizendo que são sócios do presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, e do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP).

O Baixinho citou nominalmente a presidente Dilma Rousseff exigindo alguma medida mais drástica na CBF. Ele também pediu ação do Ministério Público e de Aldo Rebelo, ministro do Esporte, citado por Marin em um outra gravação.

Veronesi é liberado para concorrer à presidência do Conselho Fiscal do Flamengo


O Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou a candidatura da chapa branca para a eleição da próxima terça-feira à presidência do Conselho Fiscal. Com isso, a chapa de oposição terá Gonçalo Veronesi como concorrente ao cargo máximo deste poder do clube rubro-negro que atualmente é ocupado por Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo. Ribeiro apoia Veronesi.

Outros dois integrantes do grupo de oposição também foram liberados na noite de segunda-feira pelo Deliberativo para fazer parte da chapa branca na eleição de terça: Francisco Gularte e Marcelo Vargas. A Chapa Azul, da situação, tem Mário Esteves como candidato à presidência do Conselho Fiscal.

Jorginho confirma time no 4-4-2 com Amaral entre os titulares


O técnico Jorginho contrariou as expectativas. Depois de ter feito mistério no treinamento tático, realizado na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, o treinador, em entrevista coletiva, explicitou qual será o time titular do Flamengo, que irá enfrentar o Boavista neste sábado, às 18h30, no Engenhão. Amaral, que não havia treinado entre os titulares desde que o novo treinador chegou, é a maior surpresa na equipe, que será formada no 4-4-2 por: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Ibson e Cleber Santana; Rafinha e Hernane.

Em sua primeira semana como treinador do Rubro-Negro, Jorginho fez diversas mudanças táticas no time. Após confirmar os jogadores titulares, o treinador comentou as diversas alterações e revelou que já pensava em começar com Amaral no time.

- Dentro de uma partida, você pode mudar o esquema de jogo da equipe sem ter de trocar os jogadores. O Cleber Santana, por exemplo, é um meia-atacante, mas pode atuar como um primeiro volante. Além disso, eu já sabia que poderia começar com o Amaral. Ele é um jogador muito forte e veloz, que nos dá mobilidade - disse o técnico.

Jorginho ainda informou que Carlos Eduardo, que está gripado, começaria jogando.

- Se o Carlos Eduardo não estivesse doente, ele seria titular - revelou.

Jovens retornam para a equipe de juniores

Outra novidade no Flamengo de Jorginho é o retorno de alguns jovens atletas ao time de juniores. Segundo o treinador, Thomás, que não tem sido relacionado para os jogos, irá realizar coletivos e partidas pela equipe sub-20.

- O Thomás irá treinar conosco, mas também irá participar dos coletivos e dos jogos da equipe de juniores. É necessário que ele esteja 100% fisicamente e tecnicamente, pois quando eu precisar, ele irá corresponder - comentou.

Já o zagueiro Frauches está numa situação um pouco diferente. Por ter muitos defensores à disposição, Jorginho sequer contará com o jovem nos treinamentos.

- O caso do Frauches é diferente da situação do Thomás. O Frauches volta integralmente para o time de juniores. Temos muitos zagueiros qualificados no elenco e, por enquanto, ele não terá muito espaço entre os profissionais.

FOTOS: reforma do Maracanã chega a 92% de conclusão


 

   

Carlos Eduardo desfalca o Flamengo na partida contra o Boavista



Carlos Eduardo treino Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
O técnico Jorginho não poderá contar com o seu camisa 10 em sua estreia no comando do Flamengo, neste sábado, contra o Boavista. Carlos Eduardo está com febre e faringite desde quinta-feira, quando já havia ficado fora do treinamento, e também não treinou nesta sexta e foi vetado pelo departamento médico. O substituto será escolhido por Jorginho no treino técnico-tático que está sendo realizado na tarde desta sexta, no Ninho do Urubu.

Carlos Eduardo havia sido barrado por Dorival Júnior para a primeira partida na Taça Rio, na derrota de 3 a 2 para o Resende, mas ganhou a confiança de jorginho, que o escalou entre os titulares nas atividades de terça e quarta-feira.

Outro que não poderá jogar é o meia Rodolfo, por motivos contratuais. O volante paraguaio Cáceres e o zagueiro chileno González também estão fora neste sábado, por estarem servindo as seleções de seus respectivos países nas eliminatórias da Copa do Mundo.

Boavista x Flamengo está marcado para este sábado, às 18h30m, no Engenhão, pela segunda rodada do Grupo B da Taça Rio.



CBF divulga tabela do Brasileirão 2013 sem clássicos na reta final

 
Brasileirão (Infoesporte)

A CBF divulgou nesta sexta-feira a tabela básica do Brasileirão 2013. A primeira rodada está marcada para o dia 26 de maio e tem três confrontos entre cariocas e paulistas: o vasco enfrenta a Portuguesa, o Corinthians recebe o Botafogo, e o Santos duela com o Flamengo. Os locais e os horários dos jogos ainda não foram divulgados.

As duas últimas rodadas, diferentemente das edições de 2010 e 2011, não terão clássicos regionais. A 38ª jornada do Brasileirão será no dia 8 de dezembro.

Haverá intervalo de um mês entre a quinta e a sexta rodada. Entre os dias 9 de junho e 7 de julho, o campeonato ficará paralisado por causa da realização da Copa das Confederações no país.

Confira os jogos da primeira e da última rodada:

Primeira rodada - 26 de maio
Santos x Flamengo
Fluminense x Atlético-PR
Corinthians x Botafogo
Vitória x Inter
Grêmio x Náutico
Ponte Preta x São Paulo
Criciúma x Bahia
Cruzeiro x Goiás
Coritiba x Atlético-MG
Santos x Flamengo
vasco x Portuguesa



Última rodada - 8 de dezembro
Botafogo x Criciúma
Flamengo x Cruzeiro
São Paulo x Coritiba
Bahia x Fluminense
Inter x Ponte Preta
Goiás x Santos
Náutico x Corinthians
Atlético-MG x Vitória
Atlético-PR x vasco
Portuguesa x Grêmio


Maracanã: governo muda edital e cria novas datas para visitas de técnicas

O governo do Rio de Janeiro deu mais uma chance para novos concorrentes entrarem na disputa pela concessão do Complexo do Maracanã. A mudança no edital aconteceu após uma solicitação da Dimensional Engenharia para realizar vistoria técnica no estádio. As visitas foram feitas no início do mês, mas ampliou-se a fase para os dias 25 e 26 de março. A mudança foi publicada no Diário Oficial na tarde desta quinta-feira.

Segundo o novo secretario de Esportes e Lazer do Estado do Rio, André Lazaroni, a abertura dos envelopes acontecerá no próximo dia 11 de abril.

obras cobertura Maracanã Copa 2014 (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo) 
Obras Licitação do Maracanã vai ganhar novos concorrentes(Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo)
 
Curiosamente, a alteração ocorreu na mesma semana em que MPF e o MP-RJ anunciaram uma ação judicial para suspender a privatização do Maracanã. Ambos pedem que o processo de concorrência seja adiado pelo Estado do Rio de Janeiro até que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprove o estudo de viabilidade econômica financeira dos projetos de intervenção no entorno do estádio e até que sejam divulgados na internet todos os estudos utilizados para a concessão do complexo esportivo.

Além disso, diversas irregularidades foram apontadas no processo de concessão da gestão, operação e manutenção do Complexo do Maracanã, a partir da análise do edital e de todos os anexos disponibilizados pela Secretaria de Estado da Casa Civil.

Foi identificado também que o BNDES, responsável pelo financiamento de R$ 400 milhões para a reforma do Maracanã, não realizou uma análise prévia da viabilidade econômica-financeira da concessão, o que põe em risco a verba pública federal aportada pelo Banco, com garantia da União. Para o MPF e MP/RJ, a análise do BNDES é fundamental para preservação do patrimônio público, uma vez que pelo menos nos primeiros 13 anos de gestão e exploração do Maracanã pela iniciativa privada, o Estado do Rio de Janeiro ainda estará pagando o financiamento, e, caso não o faça, a União responderá por esse pagamento.


Presidente do Conselho Fiscal reclama da diretoria do Fla e faz acusações



Leonardo Ribeiro - (Foto: Paulo Wrencher)Presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Leonardo Ribeiro, também conhecido como capitão Léo, preparou uma carta para os associados do clube, reclamando da atual gestão de Eduardo Bandeira de Mello.

O documento, que deve ser enviado ainda hoje, cita "um modelo de perseguição e exclusão", que, segundo ele, está promovendo uma limpeza em associados que apoiavam a ex-presidente Patricia Amorim.

Ele também reclama de que informações não estão sendo compartilhadas com as diferentes esferas de poder do clube, além de um movimento para impugnar candidaturas independentes para a eleição do Conselho Fiscal.

Por fim, Capitão Léo faz acusações sobre a forma com que o Flamengo está negociando com empresas o uso do Maracanã e coloca sob suspeita a forma como serão negociados os direitos de televisão com a Rede Globo.

Cabeça feita: Rafinha volta a usar penteado à la Neymar


Rafinha decidiu voltar ao corte de cabelo moicano. No treino do Flamengo desta quinta-feira, ele reapareceu com o visual que abandonara na virada do ano e que lhe rendia comparações com Neymar, do Santos. De janeiro até agora, Rafinha variou o estilo. Chegou a exibir o corte com máquina quase zero e depois um pouco mais cheio. No início deste ano, comentou a opção pelo penteado mais discreto.

-  Todo mundo comparava, continuei com o cabelo moicano por um tempo e muitos jogadores colocam o meião no joelho. Mas estava na hora de mudar o cabelo. Hoje no profissional me chamam de Rafinha. Antes era Neymar da Gávea. O Neymar é do Santos, sou o Rafinha do Flamengo - disse, em janeiro.

MOSAICO -  MOntagem cabelo rafinha flamengo (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem) 
Depois de abandonar o moicano, Rafinha volta a exibir o penteado (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
 
O corpo franzino, a velocidade e a facilidade para o drible, os meiões cobrindo os joelhos e o cabelo moicano. Tudo isso fez Rafinha ganhar o apelido de peso no fim de 2010: Neymar da Gávea. A semelhança com o craque do Santos chamou a atenção logo no primeiro treino entre os profissionais do Flamengo. Na época, aos 17 anos, ele foi relacionado por Vanderlei Luxemburgo para um jogo do Campeonato Brasileiro.

Dali em diante, Rafinha perdeu espaço. Foi campeão da Copinha em 2011, mas só ganhou a chance de integrar o time profissional em janeiro deste ano, com o ex-técnico Dorival Júnior. Aos 19, virou titular e sensação da equipe que fez a melhor campanha da fase de grupos da Taça Guanabara. Tanto que teve o contrato renovado por cinco anos. Hoje, passa por uma fase de oscilação e tem encontrado dificuldades para superar os marcadores. 


Palco da final da Copa, Maracanã chega a 92% das obras concluídas


Palco da final da Copa das Confederações desse ano e da Copa do Mundo de 2014, o Maracanã chegou aos 92% de conclusão. A confirmação foi feita pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), na manhã desta sexta-feira. Após receber o gramado, reforma do estádio se concentra no acabamento da cobertura e na instalação das cadeiras das arquibancadas. Mais de 30 mil já foram colocadas.

obras cobertura Maracanã Copa 2014 (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo) 
Obras de reforma do Maracanã chegam a 92% de conclusão (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo)

A cobertura terá 120 membranas de lona (feita de teflon e fibra de vidro), que ainda serão tensionadas e ocuparação 47 mil metros quadrados. A promessa do projeto é que ela cubra 95% das 78.838 cadeiras. O teto terá 68,4 metros de comprimento, contra 30 metros do antigo antes da reforma.

O governo do Rio garantiu que o estádio estará pronto no dia 27 de abril, quando acontecerá o primeiro evento-teste (uma partida entre ex-atletas, com entrada permitida somente para operários e familiares). O segundo teste será em 8 de maio, também sem venda de entrada. O primeiro jogo aberto ao público será o amistoso entre Brasil e Inglaterra, dia 2 de junho.

Sob controle: estilo Barça inspira, e Jorginho quer Fla com posse de bola


Antes de acertar com o Flamengo, Jorginho passou por um período de estudo e observação na Espanha. Viu de perto o trabalho de Real Madrid e Barcelona, e o principal traço do clube catalão tem norteado os primeiros dias de trabalho do treinador rubro-negro. O ex-lateral se dedica a fazer com que seu time tenha muita posse de bola. Ao longo da semana, Jorginho tem feito testes, experimentou esquemas e jogadores em busca da equipe ideal, mas sem abandonar o conceito. 

- O Jorginho está conseguindo implantar a filosofia dele, e estamos tentando nos adaptar o mais rápido possível. Ele gosta muito que tenhamos a posse de bola, tranquilidade para trabalhar de um lado para o outro, controlar o jogo. Fizemos muitas atividades em campo reduzido neste período para criarmos mais possibilidades. Às vezes, estamos muito na vertical, atacando, atacando, e não temos posse de bola. Temos que saber surpreender o adversário – analisou Cleber Santana.

jorginho flamengo treino (Foto: Richard Souza) 
Jorginho faz testes no Fla, mas prioriza a posse de bola (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)

Cleber foi testado com volante e como meia, seu lugar de origem. O jogador exerceu as duas funções ao longo da carreira, diz que não está acostumado com a primeira, mas que conhece a posição. Sem fazer comparações, ele acredita que é possível seguir o estilo Barça.

- Particularmente, gosto muito desse estilo de jogo. O Jorginho já trabalhou fora, esteve em alguns clubes para acompanhar a maneira de jogar. É importante e bonito. Dá alegria ver o Barcelona jogar. Não há jogadores que marcam muito, mas sempre têm a posse de bola. Quando perder, tem três, quatro jogadores para tentar recuperar. Muitos tentam fazer isso. O importante é o dia a dia, o treino, a prática. Acaba fazendo naturalmente, você recua para o goleiro e os zagueiros já abrem espaço para receber a bola. O time ganha confiança.

Renato Abreu também foi testado por Jorginho como volante, mais recuado. Ao lado de Elias, formou uma dupla sem vocação para marcar, mas acredita ser possível dar certo.

Renato Abreu e fernando flamengo treino (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
- É possível jogar com três volantes, com três meias, desde que encaixe o entrosamento. O Barcelona não tem nenhum volante fixo, eles rodam o tempo todo, e dá resultado. É importante saber que quando não tem a bola é preciso marcar. E com a bola atacar. Tem que se acertar em campo, ter a consciência de se ajudar. Se isso acontecer, não precisa nem de lateral, zagueiro, atacante de ofício.

Se no primeiro turno a característica da equipe de Dorival Júnior era a velocidade nos contra-ataques, Renato diz que isso pode mudar com o novo técnico. 

- Talvez o Jorginho esteja colocando essa questão da posse de bola por precisarmos um pouquinho. A velocidade às vezes é exagerada por termos jogadores muito rápidos. Cadenciar um pouco é importante, até para a zaga e o meio respirarem um pouco. A maioria dos jogos você consegue vencer com maior posse, criar mais chance de gol. A proposta é boa e usaremos a velocidade na hora certa. Essa mescla é boa.

Nesta sexta, o Flamengo faz o último treino antes da partida contra o Boavista, neste sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.


Inflação recente é justificativa, e Fla aumenta valor dos títulos de sócios


sede do Flamengo na Gávea (Foto: Divulgação)
As informações sobre a situação da sede da Gávea não são as melhores. Assim que assumiu, a própria diretoria se mostrou insatisfeita com o estado de conservação deixado pela gestão anterior e tomou medidas imediatas, como o fechamento de uma das piscinas para reforma. Ainda assim, porém, o Flamengo anunciou nesta semana um aumento de 43,4% no valor da compra de títulos de sócios patrimonial e proprietário. A alegação é de que a quantia não sofria correção desde 2004.

Em nota oficial, o clube diz que a medida “valoriza o associado do clube e reforça o compromisso da diretoria em investir na sede social”. Não há, no entanto, prazo para que a Gávea seja reformada até que atinja um padrão satisfatório até mesmo diante da perspectiva dos próprios novos gestores. O Flamengo informa ainda que a inflação nos últimos oito anos seria correspondente a 61,6%, 18,2% a menos que o reajuste. A localização nobre do espaço foi outro ponto levado em conta para que chegasse a um consenso interno de que o preço estava defasado.

Com a mudança, o título de sócio patrimonial passou a custar R$ 8 mil, com possibilidade de parcelamento em 10 vezes iguais. Já no pagamento à vista, a quantia é de R$ 7.200 – 10% de desconto. Ambos têm carência de isenção de 10 meses. Já o de sócio proprietário vale R$ 11.500 se o pagamento for dividido e R$ 10.350 à vista. Neste caso, a primeira mensalidade só será cobrada 5 anos após o pagamento da primeira parcela.



quinta-feira, 21 de março de 2013

Olivinha e Marquinhos brilham, e Fla volta a vencer após quatro jogos


Depois de amargar quatro derrotas consecutivas - uma pelo NBB, diante do embalado Bauru, e três pela Liga das Américas, que culminou com a eliminação do time carioca no torneio -, o Flamengo agradeceu a fidalguia da diretoria do Joinville, que homenageou o agora rubro-negro Shilton pelos serviços prestados à franquia catarinense, mas não fez média em quadra e atropelou os donos da casa. Com grandes atuações dos alas Marquinhos, que anotou 29 pontos, e Olivinha, com outros 20, o time da Gávea venceu por 99 a 72 (49 a 38), fez as pazes com a vitória, chegou ao 25º triunfo e se manteve na liderança da competição com uma derrota a menos que a equipe de Brasília.

Além dos alas rubro-negros, Benite também teve grande atuação, principalmente no primeiro tempo. Com 18 pontos, nove deles anotados nos primeiros 20 minutos, o armador também se destacou. Pelo lado catarinense, Thyago Aleo, com 18 pontos, e Vinícius Teló, com outros 17, foram os maiores pontuadores.


jogo basquete Joinville x Flamengo NBB (Foto: Jackson Nassler / Divulgação) 
Marquinhos arrisca de média distância (Foto: Jackson Nassler / Divulgação)

As duas equipes voltam à quadra no sábado, pela 32ª rodada. Enquanto os líderes do NBB encaram o Limeira, no interior paulista, às 16h, a equipe catarinense, que amargou sua 12ª derrota em 13 jogos, recebe o Tijuca, no mesmo horário, em Joinville.

O JOGO

Parecia que o primeiro quarto seria tranquilo para o Flamengo, mas a previsão não se confirmou. O time rubro-negro fez 10 a 2 e se manteve na liderança com uma certa folga até 14 a 11. Até que Thyago Aleo entrou em ação, anotou cinco pontos consecutivos e colocou o Joinville à frente por 16 a 14. José Neto parou o jogo na mesma hora. A bronca do técnico rubro-negro surtiu efeito e, liderados por Benite e Marquinhos, que juntos anotaram 21 pontos no período, os visitantes viraram e fecharam os primeiros dez minutos vencendo por 29 a 23.

Shilton homenagem basquete jogo Joinville x Flamengo (Foto: Jackson Nassler / Divulgação)
O segundo quarto começou com uma bola de três pontos de Benite, aumentando a diferença para nove pontos, a maior do jogo até então. Mas, novamente, adefesa rubro-negra, muito criticada pelo técnico José Neto nos jogos pela Liga das Américas, voltou a falhar. Melhor para os donos da casa, que reagiram, anotaram 9 a 2 e diminuíram o prejuízo para apenas um pontinho. Mas a reação catarinense parou por aí, o Flamengo cresceu no jogo e o primeiro tempo terminou com 11 pontos a favor do time carioca.

O Flamengo voltou disposto a liquidar a fatura no terceiro período. E o objetivo foi cumprido em apenas cinco minutos. Com um início avassalador, marca registrada do time rubro-negro na competição, a equipe do técnico José Neto fez 16 a 5 e aumentou a vantagem para 65 a 43. Atordoados com o volume do time carioca, os donos da casa não conseguiram reagir e chegaram ao fim do quarto perdendo por 74 a 52.

Com o jogo praticamente decidido, o Flamengo só precisou administrar a diferença nos últimos dez minutos para fazer as pazes com as vitórias. E foi justamente o que o time carioca fez. Mesmo depois de perder o paraguaio Bruno Zanotti com cinco faltas - todas cometidas no último período - a pouco menos de seis minutos para o fim da partida, os visitantes aumentaram a diferença e venceram por 99 a 72.

Ex-Joinville, Shilton recebe homenagem na noite de quinta (Foto: Jackson Nassler /  Divulgação)




Gonçalo Veronese tem candidatura ao Conselho Fiscal homologada pelo Deliberativo


A eleição ao Conselho Fiscal do Flamengo está confirmada para a próxima terça-feira. Na noite desta quinta-feira, o candidato pela Chapa Branca (oposição) Gonçalo Veronese teve a sua candidatura à presidência da pasta homologada pela maioria dos votos pelo Conselho Deliberativo do clube. Veronese havia sido impugnado pelo Conselho de Administração e entrou com recurso em segunda instância pois acreditava que o julgamento não havia sido justo. Caso a impugnação continuasse, havia a possibilidade dele ir à Justiça comum e, com isto, a eleição teria que ser adiada.

- Estou feliz que o Conselho Deliberativo foi justo e fez a homologação. Nada mais justo do que reconhecerem o meu direito a ser candidato à presidência do Conselho Fiscal – disse Veronese em contato com o LANCE!Net.

Além de Gonçalo Veronese,  Mário Esteves também concorre à presidência do Conselho Fiscal pela Chapa Azul (situação).

Palestra no Ninho: Jorginho convoca elenco para trabalho motivacional

Palestra 
no Ninho (Marcelo Piu/O Globo)
A quinta-feira foi dia de trabalho dentro e fora do campo no Ninho do Urubu. Após o coletivo recheado de mudanças comandado por Jorginho na parte da manhã, o elenco do Flamengo permaneceu no centro de treinamento para uma longa e secreta palestra motivacional. O encontro foi ministrado por Lulinha, profissional especializado em psicologia esportiva e empreendedorismo, e que trabalhou inúmeras vezes com o treinador rubro-negro na campanha bem sucedida do Figueirense no Brasileirão de 2011.

A palestra contou com a participação de todo elenco e comissão técnica. Durante o encontro, Lulinha pediu que cada jogador falasse um pouco de si, de tudo que já viveu na carreira e de planos para o futuro. A maioria achou o resultado da atividade positivo. Esse tipo de trabalho é novidade para o grupo rubro-negro, uma vez que o clube não conta com psicólogo entre os profissionais desde a demissão de Paulo Ribeiro, no fim de 2010.

Na sexta-feira à tarde, o Flamengo faz o último treinamento antes da estreia de Jorginho, na segunda rodada da Taça Rio, sábado, diante do Boavsita, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão
 
 
 

Por questões burocráticas, Rodolfo está fora de partida contra Boavista



Rodolfo contrato Flamengo (Foto: Divulgação)
A ausência de Rodolfo no coletivo desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, está justificada. O meio-campo, que assinou a renovação de contrato com o Flamengo na tarde de quarta, está fora da partida contra o Boavista, sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Rio, por questões burocráticas. Com a necessidade de rescindir os vínculos atuais com o próprio Rubro-Negro e o Madureira, não há tempo hábil para que o novo acordo seja registrado na Federação.

Rodolfo assinou contrato de quatro anos com o Flamengo, que comprou 25% de seus direitos econômicos e estipulou multa de cerca de R$ 130 milhões para clubes do exterior. A homologação do vínculo, no entanto, depende do cancelamento do acordo com o Madureira, clube formador do jogador e que o emprestou ao Rubro-Negro até o próximo dia 27 – em outro contrato a ser rescindido.

Informado pelo departamento jurídico da situação, Jorginho optou por poupar Rodolfo da atividade desta quinta e o colocou para fazer trabalho separado com Lucas e Thomás.


Remo inicia venda de ingressos para partida diante do Flamengo

O Clube do Remo iniciou os preparativos para enfrentar o Flamengo, pela Copa do Brasil, no próximo dia 3 de abril (quarta-feira), no Estádio Olímpico Mangueirão. Para o confronto entre paraenses e cariocas, a venda de ingressos é uma das prioridades da diretoria do Leão. A venda de bilhetes já iniciou nesta quinta-feira.


Remo enfrentou o Flamengo no Mangueirão e perdeu por 2 a 0 (Foto: Marcelo Seabra/O Liberal) 
Remo enfrentou o Flamengo pela última vez em 2009 (Foto: Marcelo Seabra/O Liberal)

Primeiramente, uma empresa de gerenciamento de ingressos fará a comercialização pela internet. Já a venda dos bilhetes na capital paraense deve ser iniciada ainda na próxima semana. O objetivo da diretoria remista é utilizar a carga máxima do Estádio Mangueirão, número próximo das 42 mil pessoas. Clique aqui e saiba como adquirir seu ingresso.

Segundo a assessoria do Remo, uma coletiva de imprensa está marcada para a manhã desta sexta-feira, no Estádio Baenão. A reunião terá o objetivo de esclarecer todas as dúvidas sobre a comercialização dos bilhetes.

Remo e Flamengo se enfrentam na próximo dia 3 de abril, a partir das 21h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão. A partida, válida pela Copa do Brasil.


Demitido durante negociação por renovação, Dorival se diz surpreso

Dorival Junior entrevista (Foto: Richard Souza) Foram cinco dias de silêncio. Tempo suficiente até mesmo para já ter seu nome envolvido em especulações envolvendo um acerto com o vasco. Mas, nesta quinta-feira, Dorival Júnior abriu a boca para falar ainda de Flamengo. Demitido no último sábado sob a alegação de não ter aceitado adequar o salário à nova realidade financeira do clube, o treinador atendeu a imprensa no prédio onde mora, na Barra da Tijuca, se mostrou compreensivo diante dos argumentos da diretoria, mas deixou claro que a decisão foi unilateral.

 Dorival revelou ainda o início de conversas para renovação do contrato que ainda iria até dezembro de 2013. Surpreso com a opção pela demissão, ele disse que tentado se adequar o máximo possível aos anseios do novo comando rubro-negro.

- Há um mês começamos a falar sobre renovação de contrato, conversei com o Wallim. Fui pego de surpresa. Fui até onde pude, tentei alcançar solução com a diretoria. Era um trabalho prazeroso pra mim, mas não chegamos a um consenso, respeito a opção. Vou buscar o segmento da minha carreira. Eu sempre acreditei na lealdade, na honestidade das pessoas. Entendo o discurso da diretoria do Flamengo, iniciaram um trabalho no clube, respeitado, mas nós tínhamos um projeto. Abri toda situação possível, gostaria de ter permanecido. Sempre acreditei e confiei no trabalho.

O treinador acredita que nem mesmo a conquista da Taça Guanabara seria capaz de mudar o panorama. Satisfeito com o desempenho da equipe em campo, Dorival reafirmou que sua saída de se por conta da nova diretriz financeira do Fla.

- Mesmo em razão da conquista, acredito que não haveria outra posição. A diretoria está seguindo uma linha. Se tivesse continuado, fatalmente daria certo em algum momento. Antes do início do campeonato todos vocês tinham desconfiança em relação ao time, depois todos levaram o time à condição de favorito.

Exposto na última semana de trabalho no clube, quando até mesmo o diretor de futebol, Paulo Pelaipe, disse que ele era “muito bem pago” para tomar decisões sobre a equipe, Dorival não acredita que sua demissão tenha sido arquitetada previamente pela diretoria. Para o ex-treinador, apenas o revés contra o Resende fugiu da normalidade nos últimos três meses.

- Não acredito que tenha sido esse motivo. Segundo o Wallim me confidenciou, sempre fui um técnico que eles gostariam. Acredito nas palavras. Foram muito corretos comigo sempre. 

Tecnicamente o trabalho vinha sendo desenvolvido. Anormal tivemos os resultados contra o Resende. No todo, acredito que a campanha tenha sido muito boa.

Dorival foi questionado ainda sobre sua relação com o próprio Pelaipe e definiu:

- O relacionamento foi respeitoso. Todas as coisas que aconteciam ele me passava, como o dia a dia no campo, para que mantivéssemos tudo sob controle.

Antes de se despedir, o ex-treinador do Fla exaltou ainda o trabalho realizado com jovens lançados sob seu comando, como Nixon, Rafinha, Rodolfo e Igor Sartori, além da aposta em Hernane, artilheiro do Carioca até o momento.

Passagem de altos e baixos

Dorival chegou ao Flamengo em meio ao Brasileirão de 2012, em substituição a Joel Santana, que havia sido demitido. No total, ele comandou o time em 37 jogos, com 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas (aproveitamento de 51,3%).

Em 2013, o ex-comandante rubro-negro conseguiu campanha quase irretocável na primeira fase da Taça Guanabara (sete vitórias e um empate), mas acabou eliminado na semifinal, diante do Botafogo (2 a 0). A estreia na Taça Rio não foi animadora: derrota de virada para o Resende (3 a 2), no Engenhão.



Mudou tudo: Jorginho faz testes, altera esquema e time vira mistério


Jorginho flamengo treino (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
Testes, testes e mais testes. Em seu quinto treinamento no comando do Flamengo, Jorginho seguiu a tona dos últimos dias e não se privou de fazer alterações em busca da equipe ideal para enfrentar o Boavista, sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão. Desta vez, com direito a mudança de peças e também esquema tático, em atividade realizada no Ninho do Urubu, nesta quinta-feira. Alex Silva, Ibson e Cleber Santana foram as novidades no coletivo que começou com os titulares atuando no 4-4-2. Carlos Eduardo, com febre e faringite, fez apenas academia.

Diante de tantas variações, a equipe titular começou a primeira parte do treino desta quinta com Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Cléber Santana, Ibson, Elias e Renato Abreu; Rafinha e Hernane. Na segunda, a formação foi: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Ibson e Elias; Nixon, Cléber Santana e Rafinha; Hernane.

Após revelar logo na coletiva de apresentação que seu sistema preferido é o 4-2-3-1 e colocá-lo em prática durante a semana, Jorginho optou por formar um losango no meio-campo rubro-negro. Quatro volantes formaram o setor, mas nenhum com a marcação como principal característica. Plantado na frente da zaga, Cléber Santana era o primeiro homem, com Ibson e Elias posicionados em lados opostos e Renato Abreu como armador, mais próximo de Rafinha e Hernane. O novo xodó rubro-negro, no entanto, não se restringiu a ações pelas pontas e movimentou-se bastante também pelo meio, variando para o 4-5-1.

A primeira parte da atividade teve o time titular com bastante posse de bola, mas sem criar muitas oportunidades. Tanto que após cerca de 20 minutos o zero não saiu do placar. Os únicos gols marcados aconteceram em repetições de jogadas de bola parada, com Renato Abreu, de cabeça.

Ibson flamengo treino (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem) 
Ibson teve chance no time titular nesta quinta-feira (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)

Após pausa rápida, Jorginho sacou Renato, colocou Nixon, e mudou o esquema para o 4-2-3-1. Com isso, Elias foi recuado para fazer a cabeça de área com Ibson, enquanto Cléber Santana avançou para posição central da linha de três atrás de Hernane, ao lado do próprio Nixon e Rafinha. O trio chamou a atenção pela movimentação constante, mas o coletivo terminou 0 a 0.

Titular em todas as atividades comandadas por Jorginho, Carlos Eduardo foi vetado do coletivo por estar com febre e faringite. O camisa 10 fez musculação e acompanhou o treino do banco. Já Rodolfo, que também foi testado durante a semana, sequer foi escalado entre os reservas, e fez trabalho separado com Thomás e Lucas. De saída do clube, Mattheus, com uma lesão no joelho, segue no DM.

A partida frente ao Boavista é válida pela segunda rodada da Taça Rio.



Com Jorginho, CE10 deve atuar em posição que lembra auge da carreira



Carlos Eduardo treino Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
Armador pela esquerda, pela direita, atacante de lado de campo, ponta bem aberto e até camisa 10. Carlos Eduardo tem seis anos de carreira, mas já atuou por quase todas as posições do meio-campo para a frente. Por onde passou, agradou. No Flamengo, ainda não. Maior revelação do Grêmio desde Ronaldinho, de acordo com boa parte da imprensa gaúcha, um dos principais jogadores da história do Hoffenheim, da Alemanha, e com passagens pela Seleção com Dunga e Mano Menezes, o meia-atacante ainda busca seu espaço na Gávea. Literalmente, como deixa evidente a pergunta que passa pela cabeça dos torcedores: onde escalá-lo?

Nas três partidas em que foi titular sob o comando de Dorival Júnior, CE10 atuou bem aberto pela esquerda, no esquema 4-3-3, em linha que tinha ainda Hernane centralizado e Rafinha pela direita. O posicionamento o limitava, basicamente, a ações naquele setor do campo, o que, somado à condição física ainda abaixo do ideal, resultou em atuações sem brilho e questionamentos do torcedor. Prestes a iniciar um novo ciclo com Jorginho, Carlos Eduardo falou com o GLOBOESPORTE.COM sobre onde se sente mais à vontade e relacionou sua produtividade a um ponto em especial: liberdade para movimentação.

- No Grêmio e no Hoffenheim, eu jogava livre para rodar o campo todo. Sou um jogador que gosta de partir para cima. Então, gosto de ficar pelo lado do campo para ter mais espaços para avançar e bater em gol, o fazer um-dois... Por ali, dá para receber a bola mais livre.

A declaração do camisa 10 do Flamengo vai ao encontro de análises de quem conviveu com ele nos melhores momentos de sua carreira, justamente no Rio Grande do Sul e na Alemanha. Revelado em 2007, Cadu, como era conhecido na época, foi um dos principais jogadores do time que levou o Grêmio ao vice-campeonato da Copa Libertadores da América. Na ocasião, formava dupla de ataque com Tuta, atuando pelo lado esquerdo no 4-4-2, mas não tão aberto nem com função de fazer jogadas de linha de fundo como na formação apresentada por Dorival.

No Grêmio, parceria com Lúcio e atuações como armador

Veloz e habilidoso, o meia se destacou por tabelas que permitiam com que o lateral-esquerdo Lúcio fosse o responsável por avanços até a linha de fundo, enquanto ele fazia mais arrancadas em diagonal em busca de espaços para arremates e assistências. Essa característica ficava ainda mais latente diante da opção de Mano Menezes de colocá-lo na vaga de Tcheco, para formar a dupla de armadores com Diego Souza.

- O Grêmio fazia de tudo por ali (pela esquerda), e o Carlos Eduardo era um atacante de muita movimentação. Recuava, marcava, entrava partindo para o meio, arrematava. Era um jogador muito disciplinado. Em alguns momentos, o Mano tirava o Tcheco e o puxava mais para armador. O lado esquerdo que formava com o Lúcio era muito forte, tanto que é lembrado até hoje, mas ele nunca foi um ponta. Era mais uma função de articulação. Sempre foi um guri muito batalhador – definiu o repórter Diogo Olivier, do jornal Zero Hora, de Porto Alegre.


Info-FORMACAO_FLA-CE10-3 (Foto: Infoesporte)


O destaque na competição continental foi tanto que europeus como Porto, Benfica e Hoffenheim fizeram propostas pelo jogador, que optou pelo desconhecido clube da Segunda Divisão alemã. Escolha surpreendente, mas que não foi capaz de fazer com que Carlos Eduardo sumisse no mapa do futebol. Apesar de ter apenas 20 anos na época, ele se tornou rapidamente o destaque absoluto da equipe, que ascendeu de imediato à Bundesliga.

'Sempre foi muito criativo. Era impossível saber o que ia fazer', define jornalista alemão

No futebol alemão, Cadu assumiu a função de meia como jogador mais avançado na primeira linha de três do 4-3-3 do Hoffenheim. Com dois volantes marcadores na retaguarda, um deles o também brasileiro Luiz Gustavo, hoje na Seleção de Felipão, ele era o responsável por municiar o trio ofensivo e mantinha a característica do Grêmio: arrancadas em diagonal da lateral para o meio. Desta vez, no entanto, as ações aconteciam mais da direita para esquerda, abrindo espaço para finalizações com a perna boa.

- No Hoffenheim, Carlos Eduardo jogava mais como meia-armador. Em alguns momentos, abria para direita e cortava para o meio para arriscar passes e chutes. A equipe costumava atuar no 4-3-3, e ele era o nome mais avançado da linha do meio. Sempre foi muito criativo. Era impossível saber o que faria com a bola. É um dos grandes jogadores que já passaram por aqui – analisou Martin Gruener, repórter da conceituada revista alemã Kicker na região de Hoffenheim.

As boas atuações na Alemanha chamaram a atenção do Rubin Kazan, da Rússia, que pagou 20 milhões de euros (cerca de R$ 51 milhões) para contar com Carlos Eduardo em agosto de 2010. Logo na estreia, o jogador marcou dois gols diante do Amkar Perm, em partida pelo campeonato local, e animou os investidores. Um lesão no joelho em outubro, entretanto, desencadeou uma série de problemas físicos que o impediu de atuar com frequência nos dois anos e meio em que esteve no clube.

O começo animador apresentava também um CE10 com liberdade de movimentação em um time que atuava no 4-5-1. Armador pelo lado esquerdo, o brasileiro alternava com o companheiro que atuava mais aberto no setor em papel similar ao desempenhado com Lúcio, ainda no Grêmio. A característica defensiva do Rubin, por outro lado, o obrigou a desenvolver o poder de marcação.

Mais recentemente, já após a lesão, foi utilizado em papel similar ao escolhido por Dorival Júnior, mas sempre buscava se desprender da linha lateral, conforme revelou a jornalista russa, do jornal Soviel Sport, Julie Yakovleva.

- Ele pode não estar bem porque nos últimos dois anos praticamente não jogou. Na Rússia, o Carlos impressionou bastante quando chegou e logo marcou dois gols. Jogava como um número 10 e em determinados momentos mais aberto pela esquerda, parecido como vinha sendo no Flamengo. O Rubin é uma equipe famosa por sua postura defensiva. Então, em alguns momentos ele se via obrigado a defender até mais do que atacar. Em 2011, o time mudou do 4-5-1 para o 4-3-3, e o Carlos Eduardo passou a atuar aberto pela esquerda, mas tentava se deslocar para o centro do campo.

Barrado por Dorival na estreia do Flamengo na Taça Rio, CE10 deve voltar ao time titular do Flamengo diante do Boavista. Sob o comando de Jorginho, tem tido a liberdade que tanto deseja nos treinamentos táticos desta semana, apesar de no papel ter posicionamento mais centralizado. No 4-2-3-1, é o homem do meio na linha que conta ainda com Rafinha e Nixon abertos, todos atrás de Hernane. Para desempenhar a nova função, ele garante estar com quase 100% de suas condições físicas.

- Neste quesito, estou bem, estou recuperado. Só preciso perder mais um quilo. Agora, é mais questão de adaptação, tempo de bola...

Flamengo e Boavista se enfrentam neste sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, pela segunda rodada do segundo turno do Carioca. Na estreia, o Rubro-Negro perdeu para o Resende, por 3 a 2.



Neto nega crise e diz que o Fla precisa 'fazer a manutenção da máquina'


Nem o céu nem o inferno. Assim como recusaram o status de imbatíveis e favoritos após a sequência de 20 vitórias consecutivas na fase de classificação do NBB, a comissão técnica e os jogadores do Flamengo acharam as críticas pela eliminação na Liga das Américas pesadas e precipitadas. Acostumados com os exageros casuais baseados em resultados, os líderes da competição nacional sabem que só uma vitória diante do Joinville, nesta quinta-feira, às 19h, em Santa Catarina, colocará um fim nos rumores de crise na Gávea. O SporTV transmite o duelo ao vivo, e o GLOBOESPORTE.COM acompanha tudo em tempo real com vídeos.

basquete nbb jogadores flamengo treino (Foto: Marcello Pires) 
O técnico José Neto intensificou os treinos defensivos para a partida contra o Joinville (Foto: Marcello Pires)

- Assim como uma derrota não nos tirou do trilho, uma vitória também não será a solução dos nossos problemas. Sabemos que não está tudo errado, mas temos consciência de que cometemos erros nos últimos jogos e precisamos trabalhar. Não vejo o time cansado, mas deixamos de fazer a manutenção da máquina. Em razão da maratona de jogos e viagens, paramos de treinar. Isso é fatal para uma equipe que ainda está em formação. Sempre digo que o próximo jogo é o mais difícil e importante, por isso sabemos que uma vitória contra o Joinville será fundamental para continuarmos focado no nosso objetivo que é terminar a fase de classificação em primeiro - afirmou o técnico José Neto.

Apesar de tentarem se proteger dos críticos, os rubro-negros não tapam o sol com a peneira e reconhecem que o time anda devendo, e muito, dentro de quadra. Ao mesmo tempo, todos sabem que o ínicio arrasador de temporada foi atípico e por isso encaram com naturalidade a queda de rendimento.

- Sabemos que não estamos jogando bem e com a mesma intensidade do primeiro turno. Mas as pessoas não podem esquecer que nossa equipe só está junta há seis meses. Nos olham como uma equipe imbátivel após o início de temporada fulminante que tivemos, mas sabemos que não tem nada disso. O que ocorre é que conquistamos uma confiança muito grande após 20 vitórias seguidas e muitas vezes achamos que vamos ganhar a qualquer hora ou mesmo jogando mal. E isso nem sempre acontece - afirmou o armador Benite.

O técnico José Neto faz coro às palavras de seu armador e aponta outro pecado capital para o insucesso da equipe nas últimas partidas. Principalmente nos jogos em Buenos Aires, pela Liga das Américas.

- Nós defendemos muito mal nas três derrotas que sofremos na Argentina. Simplesmente deixamos os adversários jogar, e nesse tipo de competição nunca é bom negócio ter placares altos. Nosso trabalho começa a partir de uma boa defesa, e, coincidentemente, sofremos muitos pontos nas três últimas derrotas - lamentou Neto, que não esconde a ansiedade por voltar a Santa Catarina para enfrentar sua ex-equipe.

basquete nbb jogadores flamengo treino (Foto: Marcello Pires)
-  Eu e minha família fomos muito bem acolhidos por todos na cidade. Não sei como será esse reencontro, mas tenho certeza de que será emocionante. Preciso controlar essa emoção e não deixar que isso atrapalhe meu trabalho dentro de quadra - completou.

Se o Flamengo quer aproveitar sua estadia em Santa Catarina para fazer as pazes com a vitória e manter a vantagem sobre o embalado time de Brasília, que não perde a 16 jogos no NBB, o Joinville precisa desesparadamente de um resultado positivo para continuar sonhando com uma vaga nos playoffs e afastar de vez a remota, mas possível, chance de rebaixamento.

Derrotado nas 11 das últimas 12 partidas disputadas no NBB, o time ao ala-armador Victor Correia, segundo maior cestinha da equipe, com média de 11,6 pontos por jogo, segue em queda livre na tabela de classicação e já amarga a preocupante 15ª posição. 

- A gente sabe que o jogo é bem complicado e que a nossa situação é bem critica pensando em playoff. Mas a gente vai entrar pra fazer o nosso trabalho. Temos que acreditar no nosso potencial. Mas para gente é mais um jogo, não é porque é contra o Flamengo, que vamos mudar nosso jeito de jogar. É um jogo comum, mas estaremos diante de um time de extrema qualidade. Porém, eu acredito no nosso trabalho do nosso grupo e acredito que se fizermos um bom jogo poderemos surpreendê-los - explicou o jovem ala-armador.

O Flamengo lidera a classificação do NBB 2012/2013 com 88% de aproveitamento (24 vitórias e três derrotas). A equipe carioca tem dois jogos a menos que o rival Brasília, vice-líder com 25 vitórias e quatro derrotas. Já o Joinville tem apenas 31% de aproveitamento, com nove vitórias e 20 derrotas.




Boca limpa: na base do ‘caraca’, Jorginho comanda Flamengo sem palavrões


Os microfones à beira do gramado sempre foram um tormento para Vanderlei Luxemburgo. Várias foram as vezes em que o técnico contou nas entrevistas que recebia ligações das filhas e da esposa com pedidos para que maneirasse nos palavrões. Mesmo por trás de ternos importados e finos, Luxa jamais abandonou o estilo boleiro. O perfil explosivo e desbocado sempre foi traço marcante do treinador em treinos e jogos e até em coletivas. "Falo palavrão. Não estou no convento", defendia-se.

JORGINHO-palavroes_MATERIA (Foto: Infoesporte)

Hoje no Grêmio, pouco mais de um ano depois deixar a Gávea Vanderlei acompanha à distância a chegada de mais um sucessor no Flamengo. Depois de Joel Santana e Dorival Júnior, Jorginho é o treinador rubro-negro da vez. E o tetracampeão em nada lembra os outros três. Evangélico há 26 anos, o ex-lateral-direito não fala palavrões. Até pediu aos jogadores que xingassem uns aos outros no treino se achassem necessário, mas após três dias como treinador rubro-negro continua com a “boca limpa”. Foi assim também nas passagens mais recentes por Goiás, em 2010, e Figueirense, em 2011.

- Ainda não ouvi ele falar. É diferente, nunca tinha trabalhado com um técnico que não fala palavrão. Mas é da personalidade dele. Por educação, é bom. Mas quem fala vai continuar falando. É do futebol, é de praxe. Não inibe, não. Às vezes você faz uma cobrança mais ríspida mesmo, numa jogada em que precisa ter mais atenção. É bom não falar palavão também (risos) – comentou o lateral-esquerdo João Paulo.

Nas primeiras conversas com jogadores, membros da comissão técnica e outros funcionários que trabalham no departamento de futebol, Jorginho usou muito a gíria “caraca”, em substituição a um termo cabeludo. “Pô, poxa e caramba” também fazem parte do vocabulário do comandante rubro-negro, que adota a postura há tempos.

- Nunca vão me ver xingando. Sou firme, dou dura, mas não preciso xingar - disse Jorginho, em entrevista concedida ainda nos tempos de Figueirense, em 2011.

Para outro jogador do elenco rubro-negro, o volante Elias, a falta de palavrões nas falas do novo treinador não chegaram a ser supreendentes. Ele conta que já teve experiências parecidas na Europa e no Brasil.

- Trabalhei com um belga que não falava palavrão. E lá fora também trabalhei com outros que falavam. O importante é a mensagem e não como ela é passada. Não importa se ele não fala palavrão. O Tite (técnico do Corinthians) não falava, mas passava a mensagem. Já trabalhei com outros treinadores no Brasil que falavam muito e também conseguiam passar. Eu falo quando necessário, não vejo problema. O fato de o treinador não falar não inibe. É normal - afirmou.

Na sua terceira passagem pelo Flamengo, Luxemburgo ficou no clube de outubro de 2010 a fevereiro de 2012. As broncas sempre foram sua marca no comando da equipe. O treinador não se inibia diante da imprensa e com frequência recorria aos berros e palavrões.

Demitido, Luxa deu lugar a Joel Santana. Joel também é adepto das palavras “sujas”, mas chamava mais atenção pelo jeito fanfarrão de conduzir, exceto nos tempos de crise, quando também perdia a compostura e virava um “papai” zangado.

O estilo polido de Jorginho é mais parecido com o de Dorival. Da metade de 2012 até a semana passada, poucas foram as vezes que o ex-treinador disparou contra os jogadores na frente dos jornalistas, mas internamente também recorria aos palavrões para cobrar o grupo.

Jorginho estreia como técnico do Flamengo neste sábado, contra o Boavista, pela segunda rodada da Taça Rio. A partida será às 18h30m, no Engenhão.