Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 30 de março de 2013

González, Cáceres e Cleber Santana ficam fora contra o Audax

Jorginho convocou 18 jogadores para a partida do Flamengo contra o Audax, neste domingo, pela quarta rodada da Taça Rio. O zagueiro Marcos González, o volante Victor Cáceres e o meia Cleber Santana não entraram na relação. Os dois primeiros, que eram titulares com Dorival Júnior, ficaram fora contra Boavista e Bangu porque defendiam Chile e Paraguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Após o retorno, terão de reconquistar espaço. Hoje, Wallace e Amaral estão na equipe.

No caso de Cleber Santana, desta vez o técnico do Flamengo fez a opção por Ibson, que foi cortado do banco na rodada passada. Ibson retorna, mas deve ficar no banco.

jorginho e paulo pelaipe flamengo treino (Foto: Richard Souza) 
Jorginho deixou Cleber Santana fora da relação para o jogo contra o Audax (Foto: Richard Souza)

Jorginho não confirmou a escalação que vai usar, mas a tendência é que Rodolfo seja titular. Neste caso, Carlos Eduardo ficaria entre os suplentes. No treino da manhã deste sábado, o técnico trabalhou com portões fechados e só permitiu o acesso da imprensa durante o rachão.

A provável formação: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Gabriel, Rodolfo (Carlos Eduardo) e Rafinha; Hernane.

Paulo Victor, Renato Santos, Ramon, Renato Abreu, Ibson e Nixon também estão entre os convocados.

Flamengo e Audax se enfrentam às 16h, em Moça Bonita.


Com Felipe de volta, Jorginho faz treino fechado e esconde time

Jorginho deu a entender que vai manter o esquema 4-2-3-1 e a base do time do Flamengo que venceu o Bangu, quarta-feira passada, em Volta Redonda. Uma mudança é certa: Léo Moura, que fora poupado, volta à equipe titular neste domingo, contra o Audax, pela quarta rodada da Taça Rio. Segundo o treinador, a dúvida está no meio-campo: Carlos Eduardo ou Rodolfo?

Na manhã deste sábado, Jorginho trabalhou com portões fechados e não deu pistas sobre a escalação que vai usar. Quando os jornalistas tiveram acesso, os jogadores disputavam o rachão. Inclusive o goleiro Felipe. Na véspera, ele saiu mais cedo do treino por sentir uma indisposição. No apronto para o jogo deste domingo, trabalhou normalmente e está confirmado.

Jorginho também fez um trabalho técnico com alguns jogadores, enquanto outros, como Rafinha, Renato e João Paulo, treinaram cobranças de falta.

Flamengo e Audax se enfrentam em Moça Bonita, às 16h, pela quarta rodada da Taça Rio. O provável time será formado com: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Gabriel, Carlos Eduardo (Rodolfo), Rafinha; Hernane.

rodolfo carlos eduardo flamengo treino (Foto: Richard Souza) 
Rodolfo, em primeiro plano, e Carlos Eduardo, à direita, durante o treino do Flamengo (Foto: Richard Souza)

Vasco sofre com circulação de ratos em São Januário



 Rato em São Januário - Treino do Vasco (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)Quando a fase é ruim, tudo acontece. Além dos problemas dentro de campo – o Vasco não vence e não marca gols há quatro jogos – o clube está tendo que lidar com um problema na arquibancada de São Januário: a invasão de ratos. No treino da manhã de sábado, os torcedores que foram acompanhar a atividade na social da Colina se depararam com alguns roedores circulando pelo local.

Em entrevista ao LANCE!Net, o vice-presidente de patrimônio do vasco, Manuel Barbosa, afirmou que a diretoria do clube constatou o problema no início da última semana e contratou uma empresa para fazer a desratização do local.

– Nós constatamos que estavam aparecendo alguns ratos naquela área da social na semana passada. Então, contratamos uma empresa para fazer uma desratização no estádio. A empresa iniciou o trabalho na quarta-feira, colocando veneno no local, e vai fazer outras sessões nas próximas três segundas-feiras. Mas, desde a primeira sessão, já começaram a aparecer alguns mortos. Como vocês mesmos puderam ver, ainda é possível encontrar alguns deles vivos, mas estes já estão tontos por conta do efeito do veneno – explicou Manuel Barbosa.

 
Roedores são vistos nas sociais de São Januário (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press) 

 Além da preocupação de tirar os roedores de São Januário, o clube mostrou ainda que está trabalhando para manter o local limpo.

- Muitos estão morrendo por ali, então estamos fazendo limpeza todos os dias. Os ratos não aparecerem na hora do jogo, mas aparecem quando o estádio está vazio. E isso é um perigo. Imagina se ele você está lá sentado e um bicho daquele te morde? Então vamos esperar o que a empresa vai nos passar para se for preciso fazermos mais sessões depois das próximas três que já estão programadas - disse o dirigente.

Possíveis motivos

Na arquibancada social do estádio, onde os roedores estão circulando, é comum encontrar alguns gatos. Por conta disso, funcionários do clube colocam ração para os bichanos no local, o que pode ter atraído os ratos. Além disso, ao contrário da arquibancada comum, o local possui cadeiras e é coberto. Com isso, a limpeza se torna mais difícil e nem a água da chuva chega no local.

Pelaipe, sobre Felipe: ‘Não posso pegar o revólver e controlar’

O diretor de futebol do Flamengo, Paulo Pelaipe, colocou um ponto final no caso Felipe. O goleiro ficou fora dos treinamentos da manhã de sexta, no Ninho do Urubu. O camisa 1 alegou dor de cabeça e fez apenas trabalho na academia, segundo o departamento médico. A indisposição do goleiro, entretanto, teria sido maior, de acordo com Pelaipe. O dirigente disse que o jogador chegou a vomitar no campo.

A questão ganhou as rede sociais. Relatos de torcedores dão conta de que Felipe teria ficado até 5h da manhã no bar e boate Espetto Carioca, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. Depois, teria tido um princípio de discussão numa lanchonete com torcedores que reclamavam de sua postura. Via assessoria, Felipe negou ter discutido. Disse apenas que estava no local com o pai e a namorada. Na manhã deste sábado, Pelaipe confirmou a versão do atleta e disse que não é fiscal de jogador de futebol.

- Ele estava no restaurante Espetto Carioca até duas da manhã com o pai, a namorada e o tio. Foi jantar. O jogador também come. Jogador é ser humano. Não posso pegar o revólver e controlar. Ele vomitou no campo enquanto treinava com o Cantarele (preparador de goleiros). Depois teve diarreia. O que eu posso fazer? Como vou segurar uma caganeira do jogador? 

O dirigente descartou punir o goleiro e disse que Felipe chegou para treinar normalmente neste sábado (a imprensa só terá acesso ao Ninho às 11h). 

- Foi um dos primeiros a chegar, está tudo bem. No dia em que ele der coletiva, vocês perguntam para ele o que aconteceu. Aqui (no Rio), uma unha encravada é notícia - disse o dirigente gaúcho.

O Flamengo enfrenta o Audax neste domingo, às 16h, em Moça Bonita, pela quarta rodada da Taça Rio.

Processo entre Ronaldinho e Fla para, e nova audiência será no 2º semestre


A disputa judicial entre Ronaldinho e Flamengo está longe do fim. Após a realização de uma audiência no mês de novembro e o adiamento do encontro de fevereiro, a data para o novo embate não foi marcada e sabe-se que só acontecerá no segundo semestre. O processo está parado e os advogados das partes estudam as estratégias de defesa.

No início de fevereiro houve pedido de uma perícia para avaliar os danos causados aos envolvidos após o desligamento do meia do clube carioca. O documento demora em torno de seis meses para ficar pronto. Antes disso, os advogados consideram impossível a marcação da audiência.

Enquanto isso, o atleta segue defendendo o Atlético-MG e sonha com a convocação para a seleção brasileira. O objetivo é o de disputar a Copa das Confederações sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari. Advogado do Rubro-Negro, Marcos Motta explicou a situação ao UOL Esporte.

“A perícia demora para avaliar da forma mais correta possível os danos causados aos envolvidos. A minha experiência estima esse tempo em pelo menos seis meses. Por isso, o processo está parado. Antes do segundo semestre é inviável a realização da audiência. Esse não é o único problema, já que não sabemos a pauta que será colocada no próximo encontro”, afirmou.

Representante de Ronaldinho no caso, a advogada Gislaine Nunes não respondeu aos contatos. Anteriormente, ela falou sobre o adiamento da última sessão, que aconteceria no final do mês passado.

“Não pode haver um conflito de datas que atrapalhem o exercício da atividade profissional. A Justiça entendeu o nosso pedido e adiou o encontro. Independente da data da audiência, estamos confiantes para o julgamento. Sabemos que o Ronaldo tem direito ao que pedimos no processo”, comentou.

Ronaldinho entrou na Justiça do Trabalho no dia 31 de maio de 2012 para pedir a sua rescisão contratual do Flamengo e deu entrada no processo em que deseja R$ 40 milhões por falta de pagamento de direitos de imagem e danos morais.

Carlos Eduardo: 'Não consigo fazer o que sei no Flamengo'



Carlos Eduardo - Flamengo (Foto: Ruano Carneiro/Lancepress)Já são cinco jogos pelo Flamengo e um futebol que nem chega perto do apresentado com a camisa do Grêmio, em 2007. Principal reforço rubro-negro para a temporada, Carlos Eduardo está triste. Vaiado pela torcida, contestado pela imprensa e ameaçado de barração, o camisa 10 tem sentido o momento ruim. Mas em vez de se esconder como a maioria dos astros do nosso futebol, o jogador falou abertamente sobre a situação delicada que vive nesta volta ao futebol brasileiro e desabafou.

- Conversei com o Pelaipe e com o Jorginho. Estou um pouco sem confiança, não estou conseguindo fazer as coisas que sei fazer. Preciso de confiança, também tenho enfrentado uns problemas pessoais lá no Sul que não posso revelar, mas não posso abaixar a cabeça senão vou me f... cada vez mais - afirmou.

Desde que saiu do Tricolor, Carlos Eduardo não repetiu as grandes atuações em solo gaúcho. No Flamengo, o futebol é ainda mais distante do que o levou à Seleção. Para o jogador, de 25 anos, o principal que falta não é condicionamento físico ou disposição.

- Estou sem confiança. Ando querendo fazer a jogada mais fácil, esse não é meu estilo de jogo. Todo mundo sabe que não sou disso, não foi assim que cheguei na Seleção Brasileira e na Europa. Agora é levantar a cabeça e ajudar o Flamengo.

Além dos problemas físico e técnico, o camisa 10 passa por um momento dramático fora da vida profissional. Para espantar a tristeza e o mau momento no Flamengo, Carlos Eduardo tem em quem se espelhar. O uruguaio Diego Forlán, eleito melhor jogador da Copa de 2010, teve um início muito ruim no Internacional, no ano passado. Em 2013, ele é um dos destaques colorados.

- Forlán foi vaiado por seis meses lá e hoje está ajudando o Inter. É claro que estou bastante triste, mas tenho tranquilidade para voltar a dar o meu melhor - garantiu o camisa 10, que mandou uma mensagem à torcida rubro-negra:

- Fico triste, quero dar o meu melhor e alegria à torcida. Fiquei dois anos sem jogar futebol e isso me atrapalhou bastante. Preciso um pouco mais de adaptação.

Construtoras da cobertura do Engenhão querem gerir Maracanã



Confira o andamento das obras do Maracanã (Foto: Érica Ramalho/AFP)Dupla de empreiteiras responsável pela construção da cobertura do Engenhão - interditado por tempo indeterminado por conta de problemas estruturais no arco de sustentação ao teto - a OAS e a Odebrecht estão de olho aberto na licitação que definirá o futuro grupo gestor do Maracanã.

Das 19 visitas técnicas de grupos interessados no estádio, sete fazem parte de uma das duas gigantes da construção.

A lista é composta por Construtora OAS S.A, OAS Arenas S.A, OAS S.A, Construtora Norberto Odebrecht S.A, Odebrecht Properties Entretenimento S.A, Construtora Norberto Odebrecht Brasil S.A e Odebrecht Participações e Investimentos S.A.

A OAS está por detalhes para fechar uma parceria com a francesa Lagardère, grupo de mídia com holding voltada à indústria esportiva, enquanto a Odebrecht e a IMX, do bilionário Eike Batista, costuram uma parceria para gerir o complexo esportivo.

O edital de concessão do Maracanã veda a participação de empresas do mesmo grupo em propostas diferentes e permite, no máximo, quatro por consórcio. Os envelopes com as propostas serão entregues e validados no próximo dia 11 de abril.



Jorginho fala em contratar psicólogo e define CE10: ‘É mais fechado’


Jorginho treino Flamengo (Foto: Fábio Castro / Agif / Agência Estado)
Ao mesmo tempo em que trabalha o corpo e a técnica dos jogadores do Flamengo, Jorginho se preocupa com a cabeça dos atletas rubro-negros. Segundo o treinador, em conversas com o diretor de futebol Paulo Pelaipe, ele sugeriu que um psicólogo fosse contratado. O assunto ainda não está definido, mas Jorginho considera importante que um profissional da área mantenha contato permanente com o grupo.

Um dos casos que levam o treinador a acreditar que a psicologia pode ajudar envolve Carlos Eduardo. Titular na partida contra o Bangu, o meia-atacante não teve boa atuação, foi vaiado pela torcida em boa parte do primeiro tempo e acabou substituído no intervalo. Contratado para vestir a 10 do Rubro-Negro, ele ainda não conseguiu se destacar em uma partida pela equipe.         

- Não sou psicólogo, sou treinador, claro que a gente trabalha isso por ter sido jogador. É importante estarmos atentos. Além de atleta, é gente, tem dificuldades, dúvidas. A gente está sempre ligado, mas nem sempre consegue extrair tudo do atleta. A gente tem feito o trabalho na medida do possível. O ideal é ter um profissional dessa área. Temos conversado com Pelaipe sobre isso. Mas é um alteta diferente de outros (Carlos Eduardo). É mais fechado, vive dentro do seu próprio mundo. Mas é extramente importante para nossos objetivos – disse Jorginho.

O próprio Carlos Eduardo diz que é uma pessoa tímida. No Ninho do Urubu, no entanto, participa de brincadeiras com companheiros e funcionários com frequência. Nos treinos, é comum vê-lo dialogando com os colegas para acertar posicionamento.

Em 21 de março, no seu quarto dia como técnico do Flamengo, Jorginho fez o elenco permanecer no Ninho do Urubu para uma longa e secreta palestra motivacional. O encontro foi ministrado por Lulinha, profissional especializado em psicologia esportiva e empreendedorismo, e que trabalhou inúmeras vezes com o treinador rubro-negro na campanha bem sucedida do Figueirense no Brasileirão de 2011.

A palestra contou com a participação de todo elenco e comissão técnica. Durante o encontro, Lulinha pediu que cada jogador falasse um pouco de si, de tudo que já viveu na carreira e de planos para o futuro. A maioria achou o resultado da atividade positivo. Esse tipo de trabalho é novidade para o grupo rubro-negro, uma vez que o clube não conta com psicólogo entre os profissionais desde a demissão de Paulo Ribeiro, no fim de 2010.

Jorginho também demonstra preocupação com os mais jovens. Atletas como Rafinha, Rodolfo e Nixon vivem a experiência do primeiro ano como profissionais do clube e começam a conviver com a pressão.

- Jogadores como Rodolfo, Rafinha, Nixon, o Adryan, eles têm que entender que estão no Flamengo. É uma oportunidade de ouro. Não dá para ficar deslumbrado com o que se passa. O Rafinha saiu um contrato de mil reais para um valor bem mais alto, fez um contrato fantástico (renovou por cinco anos). Tem que estar com a cabeça no lugar. Esses jogadores têm de abraçar isso como um prato de comida, como quem está morrendo de fome. Tem de dar o melhor, ficar concentrado, tem que marcar presença. Não basta jogar um jogo ben, tem que manter.

O técnico, no entanto, diz que oscilações são normais.

- Acontece. Afinal de contas, são jogadores muito jovens. É natutral que exista afobação. Precisam de tempo para maturar.

A reportagem do GLOBOESPORTE.COM tentou contato com o diretor Paulo Pelaipe para falar sobre a possibilidade de contratação de um psicólogo, mas ele não atendeu o telefone.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Com carências na equipe, Jorginho vai garimpar na base do Flamengo


Jorginho Léo Moura treino Flamengo (Foto: Marcos Trisão / Ag. O Globo)
Em 12 dias, Jorginho diagnosticou carências no grupo principal do Flamengo. Um atacante de área e um reserva para Léo Moura na lateral direita são as maiores no momento. O técnico sabe que só vai ganhar reforços no Campeonato Brasileiro e se vira com o que tem. Na quarta-feira passada, por exemplo, escalou o volante Luiz Antonio como lateral para poupar Léo Moura. Luiz não foi bem. No ataque, Hernane, artilheiro do Carioca com nove gols, passou em branco nas duas últimas rodadas e nem sempre consegue dar conta. Sendo assim, Jorginho vai garimpar na base. Segundo o treinador, neste sábado ele vai assistir ao jogo dos juniores pela Taça Rio, contra o Audax, na Gávea, às 15h30m.

- Cheguei não tem nem dez dias (são 12). Vou ver o jogo dos juniores para conhecer um pouco mais. Você recebe informações, mas vendo é diferente – disse.

Um jogador em especial terá mais atenção. O lateral-direito Digão vai ser acompanhado de perto. Jorginho já o observou durante um jogo-treino entre reservas da equipe principal e o time de juniores, mas quer conhecê-lo melhor.

- Já tinha visto, conheço o Digão, quero ver mais uma vez. Quero acompanhar para tomar as decisões necessárias. É um período de observação, mas ao memso tempo existe a cobrança pelo trabalho. Preciso avaliar todos os jogadores e saber com quem vamos contar a longo prazo.

Jorginho descartou insistir com Luiz Antonio na lateral direita e disse que só vai cobrar do jogador na sua posição de origem.

- Luiz foi completamente improvisado. Não é lateral. Está ajudando, contribuindo, mas esquece. É volante. Ele é um volante, tenho que cobrá-lo na sua posição.

Neste domingo, Jorginho comanda o time principal do Flamengo contra o Audax, pela quarta rodada da Taça Rio. As equipes se enfrentam às 16h (de Brasília), em Moça Bonita.



Fora de treino por dor de cabeça, Felipe teria ficado até as 5h em boate


O goleiro Felipe ficou fora dos treinamentos da manhã desta sexta, no Ninho do Urubu. O camisa 1 do Flamengo alegou dor de cabeça e fez apenas trabalho na academia. A indisposição do goleiro, entretanto, teria motivo. Relatos de torcedores nas redes sociais dão conta de que Felipe teria ficado até 5h da manhã na boate Espetto Carioca, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. Depois, teria tido um princípio de discussão numa lanchonete com torcedores que reclamavam de sua postura.

O diretor de futebol do Flamengo, Paulo Pelaipe, ainda não foi encontrado para comentar o assunto. A assessoria do goleiro foi procurada para dar uma posição sobre o que foi relatado, mas os telefones estavam desligados.



Jorginho condena vaias e defende Alex Silva: ‘Foi macho para caraca’

   
'foi MACHO' (Carlos Moraes / Agência Estado)Alex Silva ganhou pontos com Jorginho depois da última quarta-feira. O técnico do Flamengo gostou do comportamento do zagueiro na vitória por 2 a 1 sobre o Bangu, em Volta Redonda. Alex, que na ausência de Léo Moura foi o capitão da equipe, falhou no gol do adversário e foi perseguido pelos rubro-negros que estavam no Raulino de Oliveira. A cada toque na bola, o defensor ouvia vaias e mais vaias. Alex recuperou-se durante a partida, foi seguro na maioria dos lances e não comprometeu mais. Jorginho gostou da atitude de Pirulito e o elogiou muito.

- Foi macho para caraca, vaiado desde o início. Chamou a responsabilidade para ele. Foi um grande jogador mesmo com todas as vaias. Vaia não ajuda em nada, não contribui. Não vai mudar a minha cabeça se vaiarem o jogador. Quem está aqui sabe quem escala. Peço um voto de confiança e que ajudem. O Romário era destemido, não estava nem aí se fosse vaiado. Mas tem jogador que é muito influenciado por isso. O Alex eu conheço da época de seleção brasileira, tem personalidade. Além de ter sido capitão, e muitos torcedores não gostaram, é líder.

Alex chegou ao Flamengo em 2011 e foi muito festejado pela torcida rubro-negra. A expectativa era que ele acabasse com os problemas da defesa. No início do ano seguinte, no entanto, saiu de forma polêmica e conturbada do clube, depois de problemas internos com o ex-vice de finanças Michel Levy. De volta, ainda precisa recuperar a confiança dos torcedores.

-   Ele mudou muito a cabeça, sabe que precisa recuperar o tempo perdido, não pode perder mais tempo. Foi muito macho, jogou muito bem depois do gol do Bangu. Ele escorregou. O gol foi culpa conjunta – comentou o técnico.

Apesar do retorno de González da seleção chilena, Alex Silva e Wallace serão mantidos como titulares. Neste domingo, o Flamengo enfrenta o Audax, às 16h, em Moça Bonita, pela quarta rodada da Taça Rio.


Site italiano põe Kaká na mira do Flamengo



De acordo com o site italiano Calcio Mercato, o meia Kaká poderá pintar no Flamengo ainda para esta temporada. Segundo a publicação, o Rubro-Negro, para concretizar o acerto, teria a ajuda da Adidas, fornecedora de material esportivo que fechou contrato com o clube recentemente e também é patrocinadora do jogador.

Essa não é a primeira vez que o nome de Kaká é especulado no Flamengo, ainda mais depois de o clube mudar de fornecedora. O contrato rege que o Rubro-Negro receberá R$ 380 milhões em 10 anos. O acordo, que garante R$ 38 milhões de luvas e mais R$ 35 milhões por ano aos cofres rubro-negros, foi aprovado por todos os 130 conselheiros em meados de dezembro do ano passado.

Kaká, atualmente, está sem muito espaço no Real Madrid (ESP). Ele esteve nas convocações do técnico Luis Felipe Scolari para os dois últimos amistosos da Seleção Brasileira e chegou a ser titular contra a Rússia, em jogo realizado em Londres, Inglaterra.

O contrato com a Adidas entra em vigor a partir de maio e o Flamengo fará a estreia do novo uniforme na estreia do Campeonato Brasileiro, contra o Santos.



Contra o Audax, Ibson deve continuar fora do time titular do Flamengo

   
 
fora de
combate (Alexandre Vidal/Fla Imagem)A volta de Ibson ao time titular do Flamengo não deve ser rápida. A tendência é que Jorginho mantenha, neste domingo, contra o Audax, a base da equipe que venceu o Bangu na quarta-feira. Uma mudança é certa: depois de ter sido poupado, Léo Moura volta à lateral direita no lugar de Luiz Antonio. No meio, Carlos Eduardo deve sair para a entrada de Rodolfo. Nas demais posições, nada deve ser alterado. Isso quer dizer que Ibson ficará no banco.

Contra o Bangu, o camisa 7 sequer ficou entre os suplentes. Apesar de ter sido cortado, permaneceu com a delegação em Volta Redonda e teve o comportamento elogiado por Jorginho. O técnico diz que conta com o volante.

- O Ibson está nos planos, pode voltar. Já está para o próximo jogo dentro dos 18 - disse.

Segundo Jorginho, a opção por deixar Ibson fora na rodada passada envolveu a montagem do banco. O técnico disse que não poderia abrir mão de Rodolfo, Nixon, Renato Abreu, Cleber Santana e Ramon.

- Só tinha um atacante, que era o Nixon, que nem era de área. Precisava de um lateral, que era o Ramon. Precisava tomar uma decisão em relação ao meio. O Rodolfo iria entra no jogo. E tinha Renato e Cleber (Santana), jogadores altos, mais cadenciados, mas muito experientes.

Ao mesmo tempo em que mantém a disputa por vagas aberta e diz que ninguém tem cadeira cativa no time titular, Jorginho assegura que todo o grupo está nos planos. Pelo menos durante o Carioca.

- Todos fazem parte do nosso planejamento do Carioca. Com certeza. Quando a gente fala que não tem titular, para quem entende um pingo é letra. Se o Felipe está jogando, o Elias está jogando, é normal que tenha titulares. É importante ter um rendimento. Futebol é momento, não adianta.

O Flamengo deve enfrentar o Audax com Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Rodolfo (Carlos Eduardo), Rafinha e Gabriel; Hernane. A partida começa às 16h, em Moça Bonita.

Jorginho revela dúvida: Carlos Eduardo e Rodolfo disputam vaga


Rodolfo Flamengo treino (Foto: Richard Souza) Carlos Eduardo ou Rodolfo? Jorginho vai escolher um deles para formar o time titular do Flamengo que enfrentará o Audax neste domingo, em Moça Bonita, pela quarta rodada da Taça Rio. Em entrevista coletiva no fim da manhã desta sexta-feira, o técnico deixou claro que tem essa dúvida.

-  Vamos definir em relação a isso.

Nas demais posições, a equipe deve ser a mesma que vennceu o Bangu na quarta-feira passada, em Volta Redonda. Léo Moura, poupado no meio de semana, retorna à lateral direita, que foi ocupada por Luiz Antonio. O esquema 4-2-3-1 será mantido.

A tendência é que Rodolfo seja titular. Não só pelo bom desempenho na partida anterior, quando fez o primeiro gol rubro-negro da vitória por 2 a 1, mas por estar em um momento melhor que Carlos Eduardo.

-  O Rodolfo é inteligentíssimo. Precisa aprender a hora de partir para cima, a hora de tocar. Tem extrema qualidade, mas precisa encontrar esse equilíbrio - comentou Jorginho.

No treino desta sexta, Rodolfo saiu de campo mais cedo por sentir dores na coxa direita. O jogador, no entanto, não deve ser problema para a partida.
.


carlos eduardo flamengo treino (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)
Ainda que seja preterido, Carlos Eduardo vai continuar a ter chances com Jorginho. O técnico reconhece que o meia-atacante ainda está longe das condições físicas e técnicas consideradas ideais, mas pretende dar ritmo de jogo ao camisa 10.

- As duas situações são possíveis. Começar e também ficar no banco. O importante é ele jogar, é extremamente qualificado, foi convocado para a Seleção na nossa época (em 2009), viveu um período fantástico no Hoffenheim (da Alemanha). Depois, sofreu lesões, perdeu ritmo de jogo. Só colocando em campo para jogar.

Apesar de ter pela primeira vez à disposição o zagueiro González e o volante Cáceres, que estavam nas seleções de Chile e Paraguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo, o treinador não deve começar o jogo com a dupla, que era titular com Dorival Júnior. A provável escalação: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Rodolfo (Carlos Eduardo), Rafinha e Gabriel; Hernane.

Flamengo e Audax se enfrentam às 16h (de Brasília).


Felipe sente dor de cabeça e deixa treino do Fla mais cedo



O goleiro Felipe ficou fora do treino do Flamengo na manhã desta sexta-feira. O camisa 1 chegou a ir a campo e começou a trabalhar com o preparador Cantarele, mas reclamou de dor de cabeça e interrompeu a atividade. Ele fez reforço na academia e foi liberado para ir para casa.

O goleiro é esperado na manhã deste sábado para o último treino antes da partida contra o Audax, domingo, em Moça Bonita. O jogo começa às 16h (de Brasília) e é válido pela quarta rodada da Taça Rio.

Pelaipe sai em defesa do Carlos Eduardo após partida contra o Bangu


Carlos Eduardo - Flamengo (Foto: Ruano Carneiro/Lancepress)Tido como um dos grandes reforços para a temporada, Carlos Eduardo ainda não rendeu o que se espera e foi criticado na partida contra o Bangu. O diretor executivo, Paulo Pelaipe, porém, defendeu o jogador e pediu paciência à torcida rubro-negra.

– Nós precisamos ter calma com o Carlos Eduardo, temos de ter paciência. O torcedor do Flamengo não pode ficar vaiando o jogador já no início do jogo. O torcedor tem o direito de vaiar, mas é importante não vaiar os atletas antes do jogo terminar – disse à Rádio Bradesco.

Carlos Eduardo chegou no início do ano para ser o camisa 10, mas ainda não se firmou.

quinta-feira, 28 de março de 2013

Flamengo reencontra torcida e volta a atropelar Palmeiras, agora no returno

Sem jogar em casa há quase 20 dias, o Flamengo parece ter deixado sua torcida com saudade. Na noite desta quinta-feira, os flamenguistas lotaram o ginásio do Tijuca Tênis Clube e apoiaram o time do início ao fim. Pior para o Palmeiras. Tentando esquecer a "surra" do primeiro turno, o time alviverde foi mais uma vez dominado pelo líder do campeonato, que venceu por 20 pontos de diferença (81 a 61) e agora abriu duas vitórias de vantagem sobre o Brasília, o segundo colocado, derrotado nesta quinta pelo Pinheiros. Marquinhos, com 23 pontos, foi o cestinha da partida.

O Palmeiras volta a jogar já neste sábado, novamente no Rio de Janeiro, desta vez contra o vice-lanterna Tijuca, às 18h, em partida válida pela 33ª rodada. O Flamengo viaja até São Paulo para enfrentar o Pinheiros na segunda-feira, às 19h15m, em duelo pela 36ª rodada.

Olivinha Flamengo basquete jogo Palmeiras (Foto: Bia Alves / Fotoarena) 
Olivinha sobe para marcar mais dois pontos para o Flamengo (Foto: Bia Alves / Fotoarena)

Com três jogos ainda para disputar, o Verdão faz as contas na luta pela última vaga nos playoffs. Para isso, o Limeira, 12º colocado atualmente, não pode mais vencer. O Mogi das Cruzes, 13º, e o Joinville, 14º e empatado em pontos com o Palmeiras, também têm chances.

O jogo

O jogo podia ser de basquete, mas a rivalidade do futebol não foi esquecida. Logo que o Palmeiras entrou em quadra, os gritos de “Segunda Divisão” começaram no ginásio. O clima de Maracanã continuou depois que a bola subiu. Os flamenguistas que lotavam o Tijuca Tênis Clube não paravam de gritar no primeiro quarto, o que talvez explique o ritmo frenético das equipes nos primeiros minutos de partida.

torcida Flamengo basquete jogo Palmeiras (Foto: Leo Velasco ) 
Torcida do Flamengo incentiva o time na vitória sobre o Palmeiras (Foto: Leo Velasco )

Aos poucos, porém, o Flamengo foi dominando o jogo. A marcação forte surtia efeito e forçava erros do time alviverde. No ataque, os rubro-negros não perdiam as oportunidades. Sem grandes problemas, o time da casa terminou o primeiro quarto vencendo por 22 a 12, para a festa da torcida.

A torcida do Flamengo até ameaçou diminuir o barulho, mas Duda cuidou para que isso não acontecesse. Ele chamou a responsabilidade do jogo no segundo quarto. Fez 12 pontos e depois de cada uma das três bolas de três que acertou, bateu no peito, pediu os gritos dos flamenguistas e foi atendido. Nesse momento, o Palmeiras mal era uma ameaça, e o líder do campeonato foi para o intervalo com o dobro de pontos do adversário: 46 a 23.

Marquinhos basquete Flamengo Palmeiras (Foto: Bia Alves / Fotoarena / Agência Estado)
Mas tanto a torcida quanto a equipe do Flamengo pareceram sonolentos na volta para o segundo tempo. Passaram mais de quatro minutos até os cariocas fazerem a primeira cesta no terceiro quarto, e o Verdão aproveitou para emendar uma sequência de 10 a 0. Os gritos dos torcedores voltaram e o time também. Comandados por Marquinhos, os rubro-negros voltaram a equilibrar as ações.

No embalo da arquibancada, o Flamengo voltou ao jogo e não deu mais chances ao rival. E a história do primeiro turno se repetiu. Marquinhos comandou a nova surra rubro-negra, com 23 pontos anotados. Olivinha veio logo atrás, com 15. O atropelamento não foi tão grande como no turno, quando o Fla venceu por uma diferença de 45 pontos. Dessa vez, a vitória ficou "apenas" por 20 de distância.

 Marquinhos passa pela marcação do Palmeiras (Foto: Bia Alves / Fotoarena / Agência Estado)

Perto da Páscoa, Ídolos do Fla participam de ação social


 Cada vez mais perto da Páscoa, agora foi a vez do Flamengo promover mais uma de suas ações sociais. Nesta quinta-feira, os jogadores do master do Flamengo fizeram uma visita à Casa de Apoio à Criança com Câncer São Vicente de Paulo, em Irajá, e proporcionaram um dia de alegria para as crianças do abrigo.

Os craques Adílio, Julio Cesar, Carlos Henrique e Jorginho marcaram presença levando chocolates oficiais do Flamengo e camisas autografadas para os jovens. Diante da situação, Adílio não conteve a emoção com o encontro.

Ídolos rubro-negros presentearam crianças de abrigo | Foto: Divulgação
Ídolos rubro-negros presentearam crianças de abrigo | Foto: Divulgação
"Senti uma emoção muito grande em visitar a casa de apoio à criança com câncer. Para o FlaMaster ações como essas são as grandes realizações das nossas vidas", disse.

Em 2010, o Flamengo já havia auxiliado a Casa através de um jogo beneficiente promovido pelo ídolo Zico. Mais um gol de placa para a Nação rubro-negra.

Zico será o tema do desfile da Imperatriz Leopoldinense em 2014




Maior ídolo da história do Flamengo, Zico será homenageado em 2014 pela escola de samba Imperatriz Leopoldinense. Via Twitter, a agremiação confirmou que levará para a avenida o enredo "Arthur X - O reino do Galinho de Ouro na corte da Imperatriz". Zico, que é torcedor declarado da Beija-Flor, aceitou participar da homenagem.










Mesmo após vitória, Felipe pede paciência ao torcedor rubro-negro



Treino do Flamengo - Felipe (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)Apesar da primeira vitória do Flamengo na Taça Rio, a situação do Rubro-Negro ainda não é tão confortável. O time é apenas o terceiro do Grupo B com quatro pontos.

Para o goleiro Felipe, o torcedor deve ter paciência, pois o time ainda passa por mudanças e a média de idade do elenco é muito baixa.

- Desde o início do ano sabíamos que seria um ano complicado, mudanças aconteceram e o torcedor é impaciente. A média de idade é pequena. Contra o Bangu, eu era o mais velho, se compararmos com o ano passado. Esperamos que a maturidade venha, pois uns vem cedo outros demora um pouco mais.Temos que pedir paciência ao torcedor. O Flamengo está passando por mudanças e os resultados podem demorar a aparecer – lembrou Felipe, que também comentou que o time não tem como priorizar nenhuma competição neste ano.

- Temos de pensar a cada jogo. Do jeito que estamos não podemos priorizar nenhum campeonato. Temos três oportunidades para chegar à Libertadores. Temos de pensar jogo a jogo e só assim poderemos ganhar as partidas.

Questionado sobre as ausências de Léo Moura e Ibson da partida de quarta-feira, diante do Bangu, Felipe desconversou.

- São coisas normais e desde que o Jorginho chegou, ele falou que ninguém é cativo, só 11 jogam, todos que estão aqui tem condição de atuar. Na quarta ele optou por essa formação e o importante é que todos estejam preparados para agarrar as oportunidades quando elas chegarem – concluiu.

Kleber Gladiador e Thiago Ribeiro: Fla abre negociação pela dupla



O Flamengo está no mercado à procura de reforços de peso para o Campeonato Brasileiro, e os dois primeiros nomes da lista jogam no ataque: Kleber Gladiador, do Grêmio, e Thiago Ribeiro, do Cagliari, da Itália. Segundo o GLOBOESPORTE.COM apurou, o diretor de futebol Paulo Pelaipe passou toda a quinta-feira em São Paulo para negociar com os representantes dos atletas. A contratação de Thiago é considerada a mais difícil. Além deles, Pelaipe pretende reforçar o grupo com mais dois ou três nomes considerados de primeira linha. A reportagem tentou contato com o dirigente, mas ele não atendeu o telefone.  

montagem Thiago Ribeiro Kleber Flamengo (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com) 
Thiago Ribeiro e Kleber, os escolhidos do Flamengo (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

O nome de Kleber, que tem contrato até o fim de 2016, constantemente aparece na lista de atacantes que interessam ao Flamengo. Depois da chegada de Pelaipe, os rumores cresceram, já que eles trabalharam juntos no Grêmio. Recuperado de uma cirurgia no tornozelo esquerdo, realizada em dezembro, o Gladiador já voltou a jogar pelo Tricolor gaúcho. A concorrência no ataque gremista cresceu consideravalmente durante a recuperação dele. Hoje, além de Kleber, o técnico Vanderlei Luxemburgo tem como principais opções para o setor Barcos, Vargas, Marcelo Moreno, Welliton, Willian José e Yuri Mamute, todos inscritos na Libertadores.

Kleber Gladiador, de 29 anos, teve um encontro com Paulo Pelaipe no Rio pouco depois do carnaval. Segundo o diretor rubro-negro, apenas casual, já que o atacante do Grêmio se hospedou no mesmo hotel que serve de concentração para a equipe carioca, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

Thiago Ribeiro, de 27, está na Itália desde agosto de 2011, quando deixou o Cruzeiro por empréstimo. Um ano depois, o Cagliari comprou o jogador por 4 milhões de euros (cerca de R$ 10,3 milhões na cotação atual). Na atual edição do Campeonato Italiano, o atacante participou de 22 dos 29 jogos disputados pelo Cagliari, 12 deles como titular, e anotou dois gols. Na temporada passada, Thiago Ribeiro jogou em 35 dos 38 jogos de seu time no Italiano e marcou cinco vezes. 

Kleber e Thiago formaram a dupla de ataque do Cruzeiro durante dois anos, em 2009 e 2010. Em 2009, foram campeões mineiros e vices da Libertadores da América. O Gladiador também defendeu São Paulo, Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e Palmeiras. Já Thiago tem no currículo passagens por Bordeaux, da França, São Paulo e Al-Rayyan, do Qatar.

O grupo principal do Flamengo tem quatro atacantes: Hernane, Rafinha, Nixon e Lucas.


Luiz Antonio aprova desempenho como lateral e espera nova chance


luiz antonio flamengo treino (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)
A opção de Jorginho por poupar Léo Moura e improvisar Luiz Antonio na lateral direita não deu certo na partida contra o Bangu, quarta-feira, pela terceira rodada da Taça Rio. O jogador teve dificuldades na marcação e praticamente não apoiou. Depois de receber cartão amarelo no primeiro tempo, foi sacado no intervalo. O técnico improvisou de novo. Na etapa final, colocou Elias no setor, e a equipe venceu por 2 a 1, de virada. Apesar da atuação discreta, Luiz Antonio aprovou seu desempenho e aguarda uma nova chance.

- Apesar do tempo sem jogar, fiz um bom jogo. Fiquei muito tempo sem atuar, era uma posição diferente da minha. Tenho a consciência tranquila, preciso melhorar muita coisa e espero ter a oportunidade de jogar de novo e ir melhor do que fui contra o Bangu – disse, via assessoria de imprensa.

Luiz Antonio não começava como titular desde outubro do ano passado, quando coincidentemente atuou como lateral no empate por 0 a 0 com a Portuguesa. Neste Carioca, havia jogado apenas nas duas primeiras rodadas da Taça Guanabara, contra Quissamã e Madureira, mas substituindo Rodolfo no meio-campo.

Domingo, contra o Audax, o retorno de Léo Moura está previsto. Luiz diz que está pronto para quando for chamado.

- Depende do treinador. Se ele der a oportunidade novamente, vou fazer melhor do que fiz, até porque só joguei 45 minutos – comentou.

O Flamengo tem quatro pontos e está empatado com o Boavista na terceira posição do Grupo B. A partida contra o Audax será às 16h, em Moça Bonita.




Após golaço contra o Bangu, Rodolfo promete: ‘Vou fazer mais desses'

O primeiro gol de Rodolfo como profissional do Flamengo saiu no sétimo jogo dele pela equipe principal. Na vitória por 2 a 1 sobre o Bangu, nesta quarta-feira, o meia substituiu Carlos Eduardo no intervalo e ajudou o time a conseguir a virada, pela terceira rodada da Taça Rio. Desde o fim da partida, foram várias ligações e mensagens pelo golaço que iniciou a reação rubro-negra.

- Vai ficar na memória. Foi o primeiro gol, ainda mais um gol daquele, bonito. O time previsava da vitória e consegui fazer o gol de empate. Deu para comemorar com minha mãe, meu pai, meu irmão. Meu pai quase quebrou a casa (risos). Todo mundo me acordou dando os parabéns. Disseram que muitos virão. Tomara que venham.

Rodolfo diz que prefere dar assistências, deixar os companheiros em condições de marcar, mas promete que outros belos gols vão surgir.

- Sempre é bom fazer gol. Fiz alguns bonitos pelo Madureira e pelo Inter quando passei por lá. Gosto mesmo é de deixar na cara do gol, mas pode esperar que vou fazer mais desses (risos).

O meia-atacante, que acaba de assinar um contrato de quatro anos com o Flamengo, ganhou força na disputa por um lugar na equipe titular. É quem mais ameaça a vaga de Carlos Eduardo na equipe.
 
- Agora, está em aberto. Eu, Carlos Eduardo, qualquer um pode conquistar a vaga ali. Vou continuar trabalhando para conquistar meu espaço.

Disposto a conquistar a torcida, Rodolfo afirma que terá de mostrar mais do que dribles, arrancadas e gols.

- Tem que ter personalidade para jogar no Flamengo. Mesmo se for um jogador técnico, se não tiver raça, não adianta. Tem que ter vontade acima de tudo.

São boas as chances de Rodolfo ser titular contra o Audax, neste domingo, pela quarta rodada do returno. A partida será às 16h (de Brasília), em Moça Bonita, a casa do Bangu. O Rubro-Negro tem quatro pontos e está em terceiro na tabela do Grupo B, empatado com o Boavista.


Depois de ser barrado, Ibson treina sorridente no Ninho do Urubu


Ibson treino Flamengo (Foto: Richard Souza)
Ibson não só ficou fora do time titular do Flamengo na partida contra o Bangu, nessa quarta-feira, como também sequer figurou no banco de reservas. Em entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1, em Volta Redonda, o técnico Jorginho disse que conversou com o volante e, olho no olho, avisou que ele não seria utilizado. O meia-atacante Gabriel ganhou a vaga. Ibson ficou com a delegação na cidade e foi elogiado pela atitude.

Na tarde desta quinta, Ibson treinou com os jogadores que não foram relacionados ou não participaram de todo o jogo. O volante trabalhou sorridente,  brincou com os companheiros e se empenhou na atividade que priorizou finalizações.

Quem também treinou foi Léo Moura. O capitão ficou fora da convocação para o jogo contra o Bangu por conta de um planejamento de Jorginho. O treinador pretende poupar o lateral-direito de alguns jogos para tê-lo inteiro por mais tempo. Léo foi substituído pelo volante Luiz Antonio, que jogou improvisado e não foi bem. O camisa 2 deve voltar no domingo, contra o Audax.

As outras duas novidades no treinamento foram Cáceres e González. O volante e o zagueiro voltaram a trabalhar no Rubro-Negro depois de defenderem Paraguai e Chile nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. Quando viajaram para jogar por suas seleções, ambos eram titulares. Resta saber se Jorginho vai manter Amaral e Wallace na equipe de cima.

O Flamengo tem quatro pontos e é o terceiro colocado no Grupo B da Taça Rio. A partida contra o Audax será em Moça Bonita, às 16h deste domingo.



Zico posta foto ao lado de Tom Cruise no gramado do Maracanã

Reprodução/Twitter/@ziconarede

A quinta-feira foi marcada por um encontro inusitado no Rio de Janeiro. O ator Tom Cruise e o ex-jogador Zico estiveram juntos no Estádio do Maracanã durante visita às obras do local.  O ídolo do Flamengo e da seleção brasileira e o astro de Hollywood aproveitaram para tirar uma foto e registrar o momento.

Pouco tempo após o encontro, Zico postou a recordação no Twitter e revelou que o ator americano conhece bastante sobre o futebol brasileiro.

“Estive no Maracanã com Tom Cruise. Cara muito legal, conhece futebol e minha carreira. Aí uma foto do encontro”, disse Zico.

Tom Cruise está no Brasil para divulgar o filme “Obvilion”. O astro chegou ao país na tarde de quarta-feira.



Ferj e Prefeitura de Volta Redonda garantem: Raulino está seguro


Outra rachadura Raulino de Oliveira (Foto: Richard Souza)
A Federação de Futebol do Rio e a Prefeitura de Volta Redonda garantem que o Raulino de Oliveira está em plenas condições de receber jogos do Campeonato Carioca. Alternativa para a interdição do Engenhão, o estádio será o palco de clássicos, semifinais e finais. Segundo a Ferj e o governo municipal, o laudo de engenharia da Secretaria de Planejamento da cidade, elaborado em 14 de janeiro deste ano, que apontou problemas estruturais no local, não preocupa. O documento apontou que a estrutura de um dos setores da arquibancada está comprometida devido a uma rachadura de seis metros, o que pões em risco a integridade física dos torcedores. A interdição do espaço foi recomendada.

Via assessoria de imprensa, a Federação afirma que todos os laudos que liberam o Raulino de Oliveira foram apresentados e enviados para o Ministério Público ainda em janeiro. O estádio, portanto, está liberado para jogos do Campeonato Carioca. Além disso, a Ferj diz que não recebeu de forma oficial o laudo publicado na reportagem do GLOBOESPORTE.COM desta quarta-feira.

laudo Raulino estádio  (Foto: Reprodução) 
Laudo apresentado pela Prefeitura de Volta Redonda garante não haver risco (Foto: Reprodução)
 
Ainda assim, o presidente Rubens Lopes marcou uma reunião com o prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, e com a empresa de engenharia pública da cidade para saber a situação do estádio. Local e data do encontro não foram informados.

estádio Raulino de Oliveira Volta Redonda detalhe (Foto: Divulgação / Site Oficial do Volta Redonda) 
No detalhe, o local que estaria comprometido, segundo laudo anterior (Foto: Site Oficial do Volta Redonda)
 
A prefeitura, por sua vez, apresenta um laudo datado de 20 de janeiro deste ano de uma vistoria encomendada pela administração do Raulino de Oliveira para avaliar as arquibancadas do estádio. A empresa responsável pelo estudo foi a IHB Engenharia e Consultoria S/C Ltda. O documento é assinado pelo engenheiro Ildony Bellei, responsável pelo projeto da estrutura metálica do Raulino, reinaugurado em 2004 após uma grande reforma e modernização. O laudo conclui que as instalações estão em bom estado de conservação e estabelece:

“Após a análise dos desenhos de projeto e vistoria no local, concluímos que o estado atual das estruturas, passados aproximadamente nove anos, estão em bom estado de conservação, necessitando de repintura na parte superior das coberturas por questões estéticas e pequenos reparos, não oferecendo nenhum risco aos espectadores.”

O texto não faz qualquer menção aos problemas apontados nos dois estudos anteriores, de 12 de abril de 2012 e de 14 de janeiro de 2013.

- Fiz o laudo baseado na segurança estrutural. Pequenos reparos terão que ser feitos. Algumas anotações feitas no outro laudo são exageradas. O que apontou para ser reparado já está sendo. Não é nada que comprometa. São duas coisas distintas. Eles foram mais para um lado do reparo. Eu fui para o lado da segurança estrutural. Na semana que vem devemos acabar os outros reparos. Não há risco nenhum – disse Ildony Bellei.

A Prefeitura de Volta Redonda também assegura que o laudo de inspeção do Corpo de Bombeiros sobre o estádio também está em dia. A última vistoria foi realizada no último
dia 26 de fevereiro.

- O laudo da vistoria apontou questões que precisariam ser resolvidas. O pessoal que fez o laudo carregou na tinta para acelerar providências, o prefeito chamou o autor  do projeto para que ele verificasse, e, na concepção dele (Ildony Bellei), não há nenhum problema de segurança. Por isso o estádio está liberado. A responsabilidade é sempre do autor do projeto - disse Lincoln Botelho, secretário de Planejamento de Volta Redonda.


Eurico é condenado a pagar R$ 1,3 mi ao vasco por prisão de Edmundo em 2001

Ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda foi condenado em 1ª instância a pagar pouco mais de R$ 1,3 milhão ao clube em decorrência da prisão do ex-atacante Edmundo em 2001. O Cruzmaltino moveu a ação contra o atual presidente do Conselho dos Beneméritos em razão do pagamento de quantia semelhante para três desembargadores. A decisão saiu na última terça-feira através da juíza Isabella Pessanha Chagas, da 24ª Vara Cível.

Em 2001, Edmundo foi condenado a quatro anos e meio de prisão em regime semi-aberto. No ano de 1995, ele se envolveu em um acidente automobilístico no qual três pessoas morreram. Na ocasião da condenação, Eurico Miranda era vice-presidente de futebol e saiu em defesa do Animal criticando duramente os desembargadores da 6ª Câmara Criminal: Eduardo Mayr, Erié Sales da Cunha e Maurício da Silva Lintz. O trio se sentiu ofendido e moveu o processo contra clube e dirigente. Por isso, em 2009, o Vasco pagou R$ 1.363.468,47 já na administração Roberto Dinamite.

 O departamento jurídico cruzmaltino comemorou a decisão, embora reconheça que a defesa de Eurico Miranda recorrerá da sentença. No entanto, a administração cogita levar o caso ao Conselho Deliberativo se o ex-presidente não ressarcir o clube. Nesta hipótese, os aliados de Roberto Dinamite podem até pedir a exclusão do cartola do quadro social e a cassação do título de Grande Benemérito.

A reportagem do UOL Esporte entrou em contato com Eurico Miranda. O presidente do Conselho dos Beneméritos do vasco criticou a administração Dinamite e confirmou que irá recorrer da sentença. Ele garantiu que foi informado do caso durante a ligação telefônica.

“Estou sabendo disso agora. Sinceramente, desconheço a ação no momento. Mas não estou preocupado com esse tipo de coisa. A ação foi contra o vasco na época. Lógico que vamos recorrer. Eles estão procurando chifre em cabeça de cavalo mais uma vez. São os mesmos advogados que disseram que não pagamos ao Romário. Eles não pagam aos funcionários, deixam os salários atrasados, e entram com ação regressiva contra o Eurico para diminuir as dívidas. Estou acostumado com 300 mil ações dessas e não perdi nenhuma”, encerrou.


Torcedores podem adquirir pacote para estreia na Copa do Brasil com craque Adílio


Adílio estará em pré-evento com torcedoresA estreia do Flamengo na Copa do Brasil ocorrerá na quarta-feira (03/04), no estádio Mangueirão, no Pará. Torcedores cariocas podem adquirir um pacote exclusivo incluindo a viagem até Belém e a presença do ídolo Adílio em um evento pré-jogo. Quem mora fora do Rio de Janeiro deve consultar o site da Futebol Tour, empresa responsável pelo evento, a respeito de vôos de outras regiões.

Há duas opções de compra: o pacote terrestre completo, com direito a translado na cidade, guias, ingressos no Mangueirão e a oportunidade de almoçar com Adílio (toda a alimentação está inclusa, com bebidas por conta de cada cliente). O valor é de R$240,00 e pode ser dividido em até 2 vezes no cartão. A outra alternativa é o pacote simples, sem translados na cidade ou guias. O valor é de R$170,00 e também pode ser dividido em até 2 vezes no cartão.

Os ingressos para o duelo contra o Remo também podem ser comprados pela internet para os torcedores locais. Ao efetuar a compra pelo cartão de crédito ou débito é possível utilizar o próprio cartão na catraca de acesso ao Estádio. Mais detalhes o torcedor pode conferir neste link.

O objetivo da diretoria do Remo é utilizar a carga máxima do Estádio Mangueirão, cerca de 42 mil pessoas. Com isso, a presença da torcida do Flamengo é fundamental. O Rubro-Negro é bicampeão da Copa do Brasil e espera passar pelo Remo para seguir na busca do terceiro título da competição. Vale lembrar que o campeão conquistará o direito de disputar a Libertadores da América de 2014. 



Jorginho afirma que vitória traz confiança, mas admite: 'Falta muito'


 
O Flamengo venceu a primeira partida sob o comando de Jorginho ao virar sobre o Bangu na noite dessa quarta-feira, no Raulino de Oliveira. No entanto, a atuação da equipe não agradou ao torcedor, e nem ao treinador. Jorginho disse que o resultado positivo dá tranquilidade e confiança, mas admitiu que ainda “falta muito” para o time rubro-negro realmente convencer.

- Falta muito, com certeza. A equipe está em formação, temos muitos atletas jovens, a coisa está caminhando. Tenho conversado muito com os jogadores, pois a gente não tem tempo de treinar. A vitória dá tranquilidade, mas a pressão e a responsabilidade aumentam, pois temos de chegar ao título do returno. Se perdêssemos, o astral ficaria baixo. A vitória dá confiança para os jogadores e faz com que o ambiente fique melhor - disse o treinador após a partida.

Com a vitória, o Flamengo chegou a quatro pontos e está empatado com o Boavista na terceira posição do Grupo B, a dois pontos do Resende, segundo colocado - o Fluminense é o líder com sete pontos. Apesar de ter melhorado sua situação na tabela, Jorginho sabe que o time não pode relaxar nas quatro rodadas que o separam das semifinais.

- Não podemos relaxar. Não estamos classificados para nada. Tivemos dificuldades para vencer o Bangu. Temos de ir somando os três pontos, Resende e Fluminense ainda vão se enfrentar e provavelmente um vai perder pontos. Vamos com tudo par o jogo de domingo. Precisamos disso para irmos à final - comentou.

E para a próxima partida, domingo, contra o Audax Rio, em Moça Bonita, o treinador acenou com a possibilidade de manter o esquema tático utilizado diante do Bangu, o 4-3-2-1.

- O esquema foi aprovado (4-3-2-1), a outra formação também tinha sido boa (4-4-2), mas não conseguimos encaixar. É bem provável que a gente mantenha (o 4-3-2-1).




Estatísticas: apesar de virada sofrida, Fla finaliza três vezes mais que o rival


A primeira vitória do Flamengo sob o comando de Jorginho foi suada. O time só conseguiu decretar a virada sobre o Bangu, na noite dessa quarta-feira, em Volta Redonda, aos 41 minutos do segundo tempo em um gol contra de Ives, que acabou caindo na conta de João Paulo. Mas as estatísticas do duelo válido pela terceira rodada da Taça Rio dão a impressão de que o triunfo rubro-negro foi obtido de forma muito mais tranquila.

A bola só entrou duas vezes no gol do ex-rubro-negro Getúlio Vargas, mas o Flamengo obteve mais do que triplo de finalizações que o Bangu. Foram 24 conclusões a gol contra apenas sete. Para se ter uma ideia, somente Gabriel, que começou jogando no lugar de Ibson, finalizou o mesmo número de vezes que toda a equipe adversária. O novato foi o jogador que mais arriscou na partida, seguido por João Paulo, com quatro finalizações. 

O número de bolas levantadas na área também impressiona. O Fla apostou nas jogadas aéreas quase quatro vezes mais do que o rival: 22 a 6. O time também teve muito mais posse de bola (64% contra 36%) e cobrou mais escanteios (10 contra 4) .

Já o número de contra-ataques foi idêntico: cinco. As duas equipes também erraram passes de forma bem parecida. Foram 40 erros do lado rubro-negro, contra 39 pelo time da Zona Oeste. Confira esses e outros dados abaixo:

ESTATÍSTICA - Bangu e Flamengo (Foto: Editoria de arte)

Reserva desde expulsão tola, Ramon diz: ‘Não fujo da responsabilidade’



Um cartão vermelho logo na estreia, que rendeu uma “suspensão” por toda temporada até agora. Se a contratação de João Paulo já surgia como prenúncio de que Ramon estaria na berlinda na Gávea, a expulsão diante do Quissamã, na primeira rodada da Taça Guanabara, facilitou a vida do reforço. Desde então, o antigo dono da camisa 6 não entrou mais em campo. Foi relegado por Dorival Júnior até mesmo do banco de reservas. Manteve-se calado, mas resolveu desabafar.

Integrante do grupo que viajou para Volta Redonda para partida contra o Bangu, Ramon vê novas perspectivas com a chegada de Jorginho. Ciente de que errou, deixa claro o arrependimento pela expulsão boba aos 45 minutos do segundo tempo de uma partida já vencida pelo Fla e garante não ter dúvidas de que aquele vacilo foi determinante para o tratamento recebido no restante da temporada.

- Não me foi passado diretamente, mas ficou claro que foi por causa da expulsão que não tive mais oportunidades com o Dorival. Não fujo das minhas responsabilidades. Admito que foi um erro a maneira com que fui expulso e assumo isso. Me arrependo e aprendi muito com esse erro.

Fora do banco também na estreia de Jorginho, Ramon fez parte do grupo que treinou à parte na manhã da própria partida contra o Boavista. Ver seu nome novamente entre os que podiam atuar contra o Bangu renovou a motivação e o fez pensar em recomeço.

Ramon no treino do Flamengo (Foto: Maurício Val / Vipcomm) 
Ramon em treinamento do Flamengo no Ninho do Urubu (Foto: Maurício Val / Vipcomm)

- Claro que fiquei triste por não ser relacionado nem pro banco de reservas, mas não fui para a imprensa reclamar, não criei nenhum problema interno por ter sido barrado, nem tenho mágoa de quem quer que seja. Acabei dando a brecha, o Dorival optou por dar a chance para o João Paulo e eu respeitei isso. Mas agora o Jorginho chegou e acredito que começou do zero para todo mundo. Todos sabem do meu prazer de jogar pelo Flamengo, do empenho que sempre tive e do esforço que fiz para permanecer. Vou fazer de tudo para ter uma oportunidade de recomeçar minha trajetória.

Fora do empate contra o Madureira, na segunda rodada, por suspensão, Ramon foi liberado ainda da terceira partida do Fla no ano, diante do Volta Redonda, para acompanhar o nascimento da filha. Segundo ele, a presença da família tem sido determinante para encarar com paciência a má fase.

- Os primeiros dias depois da expulsão foram os mais difíceis. Passaram mil coisas pela cabeça, mas procurei manter a tranquilidade e transformar essa frustração em motivação. Cada vez que eu olhava para a lista de relacionados e não via meu nome, treinava cada vez mais. Era a única maneira que eu tinha de mostrar alguma coisa, de fazer todos verem o quanto eu queria jogar e ter uma nova chance. Outra coisa que me fez seguir firme foi o nascimento da minha filha Antônia. Lembro de ter chegado triste em casa pelos problemas e quando olhava para ela todos os pensamentos ruins sumiam da mente.

Enquanto Ramon busca espaço na equipe, João Paulo, dono da lateral esquerda no momento, volta a viver momento de alta. Titular desde a segunda rodada da Taça Guanabara, ele se destacou nas primeiras cinco partidas, quando alcançou a melhor média de notas na posição no campeonato. Nos jogos mais recentes, porém, caiu um pouco de rendimento. Na noite de quarta, entretanto, teve boa atuação e fez o gol da vitória sobre o Bangu, em cobrança de falta.

Palmeiras deixa 'surra' do turno para trás e desafia líder Flamengo no Rio


A distância que separa Flamengo e Palmeiras na tabela de classificação ainda é enorme. Mas a expectativa para o segundo clássico entre os dois clubes de camisa na recente história do NBB é completamente diferente do jogo válido pela 16ª rodada do primeiro turno. Se na "surra" por 106 a 61 do dia 19 de janeiro o time rubro-negro era líder invicto, e o Verdão amargava a vice-lanterna, com apenas duas vitórias em 15 partidas, no reencontro desta quinta-feira, às 21h, no Ginásio do Tijuca, os donos da casa terão pela frente um adversário embalado e que venceu sete dos seus últimos dez compromissos.

Já classificado para os playoffs, o Flamengo ocupa o primeiro lugar do NBB, com 55 pontos, 89,7% de aproveitamento (26 vitórias e três derrotas). O Palmeiras, 14º colocado, soma 40 pontos, 33,3% de aproveitamento (dez vitórias e 20 derrotas). O GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogo desta quinta em tempo real, com vídeos, a partir das 20h45m.

montagem Flamengo e Palmeiras basquete treino (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com) 
Flamengo e Palmeiras se preparam para mais um clássico (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)
 
Apesar de o Flamengo seguir na liderança e o retrospecto das duas equipes ser exatamente o mesmo nas últimas dez partidas do NBB - sete vitórias e três derrotas -, o momento do Palmeiras pode ser considerado melhor. Afinal, enquanto o time paulista praticamente se livrou do rebaixamento e sonha com uma vaga nos playoffs, a equipe do técnico José Neto sofreu seus únicos três revés na competição neste período.

- Nessa temporada do NBB cada equipe teve seu momento, e, com certeza, esse é o momento do Palmeiras. Eles venceram sete dos últimos dez jogos, têm um time mais forte do que tinham no primeiro turno e cresceram individualmente. Principalmente os três americanos, que foram fundamentais na evolução da equipe. Nós atravessamos um momentos no qual os resultados foram negativos por uma série de motivos, mas não nos abalamos. O time se reencontrou nos dois últimos jogos e sabemos o que precisamos fazer para conquistar nossos objetivos  - reconheceu o treinador do Flamengo, José Neto. 

O bom momento palmeirense, no entanto, esbarra num obstáculo que vem incomodando o assistente técnico Eran Sherzer, substituto do espanhol Arturo Alvarez - que está na Espanha resolvendo problemas com seu visto de trabalho - nos útlimos sete jogos. 

- Nossa motivação está muito alta agora. Sabemos que o Flamengo é um outro nível, e ainda não comprovamos que podemos vencer fora de casa. É um desafio pessoal. Queremos comprovar pelo menos que podemos fazer um bom jogo no Rio. Sabemos que ganhar vai ser difícil. Mas fazer um bom jogo fora de casa é o nosso objetivo - afirmou o comandante alviverde.

A três vitórias do Limeira, 12º colocado e dono da última vaga nos playoffs no momento, os jogadores da equipe paulista sabem que uma derrota no Rio a quatro jogos do fim da fase de classificação pode significar a eliminação precoce da temporada.

- É basquete, vamos tentar vencer. Temos de ir lá e jogar bem desde o começo. Não podemos começar mal e entregar muitos pontos no início. Eles têm um ótimo time, um dos melhores do campeonato. Precisamos prestar muita atenção com alguns jogadores. Vai ser um jogo difícil, mas acho que podemos nos sair bem - afirmou o ala-pivô Tyrone Curnell, de 2,03m.

Um dos destaques do time rubro-negro no NBB, com médias de 14,5 pontos e 8,5 rebotes, Olivinha aponta a confiança dos jogadores no trabalho da comissão técnica alviverde como a principal arma na mudança de comportamento do adversário do Flamengo nesta quinta-feira.

- Sabemos que será um jogo muito perigoso e completamente diferente daquele do primeiro turno. Eles cresceram na competição, ganharam confiança e ainda sonham com uma vaga nos playoffs. O fato de ser um clássico entre dois clubes dos gramados torna o clima ainda mais especial. Particularmente, eu gosto desse tipo de jogo. Acredito que a torcida deles marcará presença no Tijuca, mas tenho certeza que nosso torcedor vai comparecer em massa para nos apioar. Temos que entrar concentrados em quadra para não sermos surpreendidos - explicou o ala-pivô rubro-negro.

José Neto orienta jogadores do Flamengo no treino às vésperas do clássico contra o Palmeiras (Foto: Marcello Pires) 
José Neto orienta os jogadores do Flamengo antes do clássico contra o Palmeiras (Foto: Marcello Pires)