Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 6 de abril de 2013

Em Bangu, presidente do Fla ouve críticas por fase do time


flamengo Presidente Eduardo Bandeira de Mello e vice de futebol Wallim Vasconcellos (Foto: Richard Souza)
Ao mesmo tempo em que tenta equilibrar as finanças do clube, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, vê o futebol rubro-negro viver dias difíceis. Neste sábado, durante o empate por 1 a 1 com o Duque de Caxias, que definiu a eliminação do time na Taça Rio, o mandatário ouviu críticas de torcedores que assistiam ao jogo perto da tribuna de honra. Ao lado do vice de futebol, Wallim Vasconcellos, Bandeira de Mello chegou a responder a um rubro-negro que exibia uma nota de R$ 20 e se queixava da fraca atuação da equipe.

- Para ver esse time não poderiam nem cobrar ingresso, tinha de ser de graça – disse o rubro-negro, com o dinheiro em mãos.

Dois policiais militares se aproximaram e pediram ao torcedor que parasse. Ele atendeu e não houve nenhum outro tipo de problema.




flamengo torcedor critica time para presidente (Foto: Richard Souza) 
Policial intervém e pede a torcedor que cesse com as críticas (Foto: Richard Souza)

Felipe critica decisão da arbitragem sobre segundo gol anulado: 'Inadmissível'



Felipe - Flamengo x Duque de Caxias (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)Com muita discussão após o empate em 1 a 1 com o Duque de Caxias, em Moça Bonita, o elenco rubro-negro saiu de campo inconformado com a arbitragem. Entre os maiores críticos está Felipe, que não se conformou com o fato de o árbitro ter voltado atrás após ter validado um gol de Hernane, cujo impedimento foi marcado posteriormente.

- A equipe jogou mal, não tem que falar nada, mas estamos num país livre, tem que dar opinião. Só não achamos certo o bandeirinha correr para o meio de campo. O árbitro deu gol e o de trás marcou o impedimento - frisou.

Dois gols de Hernane foram anulados durante o jogo, mas o segundo, aos 19 minutos da segunda etapa, gerou a maior repercussão. De fato, o centroavante estava impedido. Na jogada, Elias chutou e Hernane, em posição irregular, completou para o gol.

Em um primeiro momento, o bandeira deu o gol e o árbitro confirmou. Depois, após ouvir outro assistente, voltou atrás e anulou. Sobre o incidente, o goleiro rubro-negro ironizou a função dos auxiliares.

- Eles (arbitragem) saem com medo e o chefe de arbitragem amanhã vai falar que foi tudo certo. O árbitro de trás marcar impedimento? Isso é inadmissível, é melhor tirar o bandeirinha e deixar ele no lugar - disparou.

Com o resultado deste sábado, o Flamengo soma apenas 5 pontos em cinco partidas no Grupo B e está em situação difícil na Taça Rio.

Fisgada na coxa de Carlos Eduardo será reavaliada na segunda-feira


Se para o Flamengo o empate em 1 a 1 com o Duque de Caxias foi péssimo para as pretensões no Campeonato Carioca, a tarde de Carlos Eduardo em Moça Bonita foi ainda mais dramática. Com atuações apagadas desde que estreou, o meia-atacante entrou no intervalo da partida, mas teve de ser substituído  dez minutos depois ao reclamar de uma fisgada na coxa esquerda.

Ainda no campo, o principal reforço rubro-negro em 2013 lamentou mais um problema e rejeitou a hipótese de que a pressão que vem sofrendo tenha causado o incômodo. Ele será reavaliado na próxima segunda-feira, após folga deste domingo, para saber a gravidade da lesão.

- Estava bem no jogo, confiante, dei um passe para o Rafinha e senti (a coxa esquerda). Creio que não (efeito de problema psicológico). Sei que jogar no Flamengo é pressão e estou acostumado com isso desde pequeno - garantiu, à Rádio Globo, vascaína.

Em seu lugar entrou Cleber Santana, que marcou nos acréscimos o gol que evitou a terceira derrota do Fla na Taça Rio. Com apenas cinco pontos, o time de Jorginho depende do confronto entre Resende e Flu para saber se ainda pode ir às semifinais. Caso o Tricolor, que tem dez pontos, vença, será o fim da linha para o clube da Gávea.


Jorginho joga toalha e se desculpa com torcedores: ‘Profunda tristeza’

Jorginho jogou a toalha de vez. Diante da iminente eliminação do Flamengo na Taça Rio, assumiu a responsabilidade pelo desempenho ruim do time no empate por 1 a 1 com o Duque de Caxias, neste sábado, em Moça Bonita, e pediu desculpas aos rubro-negros. O treinador se disse frustrado com a campanha decepcionante do clube no returno e prometeu uma equipe forte para a sequência da temporada.

- Quero expressar minha profunda tristeza por não ter conquistado o objetivo, que é a conquista da Taça Rio. E pedir desculpas ao nosso torcedor, que está sempre presente. Mesmo nas dificuldades, está sempre apoiando. É uma realidade nossa, estamos num momento de renovação, de muitas mudanças. A gente vai formar uma equipe competitiva para o Brasileiro, mas infelizmente a gente não alcançou o objetivo inicial, que seria essa conquista da Taça Rio. Claro que temos dois jogos (contra Fluminense e Macaé), mas claro que é impossível acontecer – decretou.

Ao Flamengo, só resta rezar para o Fluminense não vencer o Resende neste sábado, no Raulino de Oliveira. Caso contrário, a chance de classificação no segundo turno do Campeonato Carioca será zero.

jorginho flamengo x duque de caxias (Foto: Richard Souza) 
Jorginho reclama com quarto árbitro após a anulação de gol de Hernane (Foto: Richard Souza)

Jorginho evitou fazer críticas aos jogadores, mas reconheceu que o primeiro tempo do Flamengo contra o Duque foi muito abaixo da expectativa. Não apenas na questão técnica.

- Eu sou responsável, sou o treinador. Assumo a responsabilidade em relação a isso. Pode faltar tudo no Flamengo, pode faltar a coisa técnica, às vezes a equipe não está num dia bom. O que não pode faltar é a paixão por aquilo que você faz. Faltou um pouquinho no primeiro tempo. O empate foi uma derrota. A falta de aplicação fez do nosso início de jogo muito ruim. Não posso entrar meia bomba numa dividida. A equipe foi completamente diferente no segundo tempo. A única coisa que peço é isso. Não pode faltar raça, paixão pelo aquilo que faz.

  Sobre a atuação da arbitragem, que anulou dois gols rubro-negros, ambos de Hernane (o segundo chegou a ser validado, mas o juiz Pathrice Maia, após conversa com o árbitro que fica na linha de fundo, optou por marcar impedimento - o lance é duvidoso - e anulou o tento, 40 segundos depois de tê-lo confirmado), Jorginho preferiu ser curto no comentário.

- As imagens dizem exatamente o que aconteceu. Não sou a pessoa responsável para discutir a arbitragem. São seres humanos, cometem falhas, a gente viu que foram absurdas, eles não se entendiam. O que tenho que dizer é que a equipe jogou muito mal, a gente não fez um bom jogo. Eu, como treinador, tenho a responsabilidade de fazer a equipe trabalhar, a equipe não rendeu o que eu esperava. Não posso depositar toda a responsabilidade nos árbitros, apesar dos erros claros.

Neste domingo, os jogadores terão folga e voltam a trabalhar na tarde de segunda-feira, no Ninho do Urubu. O próximo jogo será contra o Fluminense, domingo que vem, em Volta Redonda.

Melhores Momentos - Flamengo 1 x 1 Duque de Caxias - (5ª Rodada) Taça Rio




Fla fica indignado com gol anulado, mas não culpa árbitro por empate



A revolta dos jogadores do Flamengo pela polêmica causada no segundo gol anulado da partida, marcado por Hernane no segundo tempo (quando a partida ainda estava 1 a 0), não serviu de justificativa para o empate em 1 a 1 com o Duque de Caxias, na tarde deste sábado, em Moça Bonita. Apesar das duras reclamações pelo fato de o árbitro ter voltado atrás após validar o lance, foi consenso que o time jogou mal e não deve colocar a culpa no suposto erro para maquiar mais uma decepção na Taça Rio.

- A equipe jogou mal, não temos de falar nada. Se der a opinião, vão me punir. O bandeirinha correu para dar o gol, o árbitro deu o gol, e o árbitro de trás anulou. Como ele pode ver a linha de impedimento? Se a bola saiu ou não, ou entrou ou não, ele até pode ver. Mas o árbitro de trás marcar impedimento? É inadmissível isso. Melhor colocar ele como bandeirinha - contestou o goleiro Felipe, um dos mais aborrecidos com a situação.

A crítica é que Pathrice Maia pode ter se influenciado por opiniões externas, já que o assistente, mais bem posicionado para decidir sobre o impedimento, correu para o meio de campo e fez com que a anulação ocorresse cerca de 30 segundos depois, a exemplo de um pênalti cancelado na hora da cobrança no duelo entre Botafogo e Madureira, há duas semanas.

Autor da cobrança de falta que resultou no gol, Renato revelou o que ouviu dos envolvidos.

- Ele (árbitro) falou que a bola foi desviada antes do Hernane. O auxiliar falou que deu gol, o outro (árbitro adicional, que fica atrás do gol) disse que não foi ele que falou. Tem cinco árbitros no campo. Se foi de cima, está errado. O lance foi rápido, não tem como ver ao mesmo tempo. Não tem como voltar mais atrás, a determinação é essa. Não é pelo jogo em si, deveríamos ter feito por onde, empatado antes, mas a indignação é pela arbitragem: bandeira, juiz... errar é humano, mas não pode ser assim - frisou o meia rubro-negro.

jogadores reclamam flamengo x duque de caxias (Foto: Dhavid Normando/Futura Press/Agência Estado) 
Jogadores do Fla reclamam durante a parada técnica (Foto: Dhavid Normando/Futura Press/Agência Estado)
 
O meia-atacante Gabriel também preferiu aceitar a decisão do árbitro.

- O juiz não teve uma tarde feliz, em alguns lances complicou. Não conseguimos o resultado. Não vamos colocar a culpa no árbitro. A culpa é nossa - declarou, na saída de campo.

Cleber Santana lembrou a jogada do rival e repetiu o discurso de Renato.

- Já vi acontecer umas duas vezes. Há uns 10 dias, no jogo do Botafogo, teve. É complicado... o "bandeira" marcou o gol. Perguntamos ao árbitro de trás do gol, que disse que não tinha sido ele. Fica fácil decidir e mudar em 20 ou 30 segundos, mas não adianta pôr a culpa no árbitro. É trabalhar forte e pensar no jogo contra o Fluminense - disse.

Agora, o Flamengo encara o Fluminense no domingo que vem, no Raulino de Oliveira, mas já pode estar eliminado, caso o Tricolor vença o Resende, ainda neste sábado.


Flamengo 1 x 1 Duque de Caxias



                                   Ficha técnica


Data: 06/04/2013


Hora: 16h (de Brasília)

Local: Moça Bonita, em Bangu

Gols: Charles Chad(Duq)Cleber Santana(Fla)

Cartões amarelo: Leandro Cruz, Sagaz,  Charles Chad(Duq)   Elias(Fla)

Público/Renda: 929 pagantes / R$ 27.100,00

Árbitro: Pathrice Wallace Correa Maia
Auxiliares: Paulo Vitor Paladino Carneiro e Tarsio Monteiro Lago.


Flamengo:Felipe, Elias, Renato Santos, Wallace e João Paulo(Ibson); Amaral, Renato Abreu, Gabriel, Rodolfo(Carlos Eduardo),(Cleber Santana) e Rafinha; Hernane.
Técnico: Jorginho

Duque de Caxias: Fernando, Iago, Paulão e Sérgio Raphael; Dudu(Sagaz), Renan Silva, Lucas, André Gomes, Leandro Cruz(Rafinha) e Antonio Carlos; Charles Chad(Digão).
Técnico: Mário Marques


 
                   



Flamengo 1 x 1 Duque de caxias

2º tempo  /  46min

GOOOOOOOOOOOOLLLL DO FLAMENGOOOOOOO!!!!! Cleber Santana emenda de pé direita, após troca de passes curtos na entrada da área do Duque de Caxias!


Flamengo 0 x 1 Duque de Caxias

1º tempo    /   30min


GOL DO DUQUE DE CAXIAS!!!!! De fora da área, Charles Chad acerta uma bomba no ângulo direito de Felipe e abre o placar!


Ex-goleiro Bruno tem direito de trabalhar na prisão suspenso



Goleiro Bruno (Foto: Renata Caldeira/TJ-MG/Divulgação)O ex-goleiro Bruno teve o direito de trabalhar na lavanderia da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, suspensa por tempo indeterminado após ter cometido um ato de indisciplina. A Secretaria e Estado de Defesa Social (Seds) não deu detalhes sobre a punição embora haja especulações de que o ex-atleta tenha tido um desentendimento com outro preso.

Além da punição, Bruno também foi transferido de pavilhão nesta semana. A Secretaria definiu a movimentação do jogador como uma "ação rotineira", justificando que as mudanças de cela são feitas para evitar que os presidiários mantenham contato por muito tempo, fortalecendo alguma relação.

Futuramente, o atleta poderá reconquistar o direito desde que seja submetido a uma nova avaliação de comportamento. A pena de Bruno era reduzida à medida que exercia as atividades: A cada três dias trabalhados, um dia da pena era reduzido.

Bruno também teve seu tempo em regime fechado corrigido pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues Lopes, aumentando o período em 9 meses e 15 dias dos 22 anos e 3 meses de prisão que o ex-atleta terá que cumprir após ser condenado por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado de Eliza, mãe de seu filho, em 2010.


sexta-feira, 5 de abril de 2013

Alex Silva faz preparação especial e treina separado do grupo

Após ficar fora da partida contra o Remo e não ter previsão para retornar ao time do Flamengo, Alex Silva realizou um trabalho à parte na segunda metade do treino desta sexta-feira à tarde, no Ninho do Urubu. A atividade faz parte do planejamento feito para o jogador, que pediu um tempo ao diretor Paulo Pelaipe e ao técnico Jorginho para recuperar a melhor forma.

No início do treinamento, ele trabalhou normalmente entre os reservas. Depois, foi acompanhado pelo preparador físico Marcelo Martorelli. Com Jorginho, Alex chegou a ser capitão contra o Bangu, quando Léo Moura foi poupado. Ele também foi titular contra Boavista e Audax, mas vinha sendo alvo de vaias da torcida.



Alex Silva treino Flamengo (Foto: Raphael Bózeo) 
Alex Silva fez um trabalho à parte com o preparador físico na segunda parte do treino (Foto: Raphael Bózeo)
Alex Silva treino Flamengo (Foto: Raphael Bózeo) 
Zagueiro fz planejamento para recuperar forma e não tem previsão de voltar a jogar (Foto: Raphael Bózeo)
 
 
 
 

Se for à final, Flamengo pode ser obrigado a mandar jogo fora do Rio


Com a vitória sobre o Paulistano por 94 a 93, quinta-feira, em São Paulo, o Flamengo fez sua parte e assegurou a melhor campanha da fase de classificação do NBB, por antecipação. O feito garante ao Rubro-Negro o direito de mando de quadra no quinto jogo dos playoffs (se necessário) e na final. No entanto, caso chegue à grande decisão, o clube pode ter um problema para resolver. Com o Maracanãzinho interditado pela Fifa a partir do dia 14 de maio, em razão dos preparativos para a Copa das Confederações, e as negociações com a Arena Multiuso, na Barra da Tijuca, emperradas por incompatibilidade financeira e de data - uma vez que o ginásio já estaria ocupado no dia 1º de junho, dia da final -, o vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, teme que o clube carioca não tenha local para jogar no Rio de Janeiro e não descarta levar a decisão para outro estado.

Maracanãzinho vôlei Rio de Janeiro Sesi (Foto: Pedro de Souza / adorofoto) 
Maracanãzinho estará sob comando da Fifa a partir de 14 de maio (Foto: Pedro de Souza / adorofoto)
 
- É bom deixar claro que o Flamengo não começou a se mobilizar depois de garantir a primeira colocação na fase de classificação. Logo após a campanha invicta do primeiro turno, já começamos a trabalhar com a possibilidade de terminar em primeiro. Desde então, estamos buscando opções de ginásio, entre eles o Maracanãzinho e a Arena da Barra. Tínhamos tudo acordado com a Secretaria de Esportes para jogar as quartas e as semifinais no Maracanãzinho, uma vez que o ginásio estaria liberado até o dia 24 de maio, mas fomos surpreendidos com um ofício da Fifa de que o fechamento do Complexo do Maracanã será antecipado para o dia 14. Infelizmente, essa é a nossa realidade hoje. Se não conseguirmos sensibilizar os membros da Fifa, do Governo do Estado ou da Prefeitura do Rio de Janeiro seremos obrigados a levar a final para fora do Rio, e a nossa preferência hoje seria o Nordeste - lamentou o dirigente rubro-negro.

O Maracanãzinho e a Arena da Barra fazem parte da lista de sete ginásios aptos a receber a decisão, de acordo com o regulamento do NBB. Não há ginásios do Nordeste nesta relação. No entanto, o artigo 5.1f do parágrafo V afirma que "durante a competição, a LNB, através do Conselho de Administração, sempre observando o melhor interesse para o NBB, poderá indicar novos ginásios para a escolha da equipe mandante do Jogo Final".

Enquanto torce por uma reviravolta no caso, Alexandre Póvoa confirmou que as quartas de final, com exceção do quinto jogo - caso seja necessário -, estão confirmadas para o Maracanãzinho. Já as semifinais, anteriormente programados para o mesmo local, terão que ser transferidas para o acanhado ginásio do Tijuca - onde o clube tem mandado seus jogos na fase classificatória - em função da determinação da Fifa.

Gestor da Arena Multiuso, Bernardo Amaral confirma a negociação com o Flamengo e assegura que a diretoria rubro-negra não precisará levar a decisão para fora do Rio de Janeiro. 

- É claro que existe a possibilidade de o Flamengo mandar a final do NBB na Arena caso se classifique. Existe um interesse enorme de nossa parte e estamos negociando com a difretoria rubro-negra. Até temos evento marcado para o dia 1º de maio, mas conseguiremos fazer ajustes na nossa agenda para viabilizar a Arena como local da final. Caso chegue à final, a torcida do Flamengo pode ficar tranquila que o clube não vai precisar sair do Rio de Janeiro - afirmou.

Kojo, NBB, Flamengo e Joinville (Foto: Thiago Lavinas / Globoesporte.com)
O vice-presidente rubro-negro confirma a negociação com os responsáveis pela Arena Multiuoso, mas não demonstra o mesmo otimismo que os gestores do ginásio, até porque a assessoria do NBB descarou qualquer possibilidade de mudança de data.  Póvoa também explica as razões que tornam o acerto, pelo menos por enquanto, inviável para os cofres rubro-negros.  

- Claro que temos interesse na Arena Multiuso e estamos conversando com os responsáveis pelo ginásio. A questão é que os valores oferecidos até o momento são imcompatíveis com a realidade do Flamengo. Não vou entrar no mérito se vale pagar ou não, mas hoje não temos condições de bancar o que eles querem - explicou Alexandre Póvoa, que apontou mais um problema caso a partida seja confirmada para o Maracanãzinho.

- Além de tudo isso, por causa do jogo exibição entre o Guga e o Djokovic no fim do ano passado, a quadra foi toda destruída.  Ou seja, caso o Maracanãzinho seja liberado, o Flamengo ainda terá que arcar com todos os custos.




De novo improvisado, Elias avisa: 'Que fique claro que não sou lateral'


incômodo
tático (Janir Junior)Dizer que Elias entrará em campo contrariado para enfrentar o Duque de Caxias, sábado, às 16h (de Brasília), em Moça Bonita, pela quinta rodada da Taça Rio, é exagero. Mas está claro que o volante não está à vontade com a missão de envergar a camisa 2 na ausência de Léo Moura. Elogiado por Jorginho e deslocado para lateral-direita, ele foi direto. Logo na primeira resposta de sua entrevista coletiva, nesta sexta-feira, no Ninho do Urubu, deixou evidente o incômodo por atuar fora de sua posição.

- Que fique claro que não sou lateral-direito. Sou jogador de meio-campo, posso jogar nas três funções do meio. Só que se o Léo Moura não jogar, ele (Jorginho) pode estar me usando. Se isso acontecer, vai ser para ajudar a equipe. Que fique claro que sou meio-campo.

Atualmente, o Flamengo não tem reserva para a lateral direita. Na ausência de Léo Moura, Luiz Antônia vinha sendo a primeira opção. Entretanto, após a má atuação diante do Bangu, o jovem foi reprovado por Jorginho, que já o descartou para o setor. Digão, do juniores, seria o único jogador de origem à disposição, mas sequer foi cogitado.

Improvisado por Jorginho na posição nas vitórias diante de Bangu e Remo, Elias espera que a situação não se repita constantemente e falou até mesmo em Seleção Brasileira para justificar sua posição. Segundo o jogador, a situação dificulta seus planos de chamar a atenção de Luiz Felipe Scolari.

- Com certeza atrapalha um pouco, mas nessa hora temos que pensar na equipe, que está precisando. Pode ser um jogo, dois, mas mais do que isso já foge da meta que eu quero alcançar aqui no Flamengo. Estou aqui para ajudar, pode ser meu quarto jogo atuando na lateral. Conto com o apoio de todo mundo para que as coisas corram bem.

Contratado com status de grande reforço, mesmo após passagens frustradas por Atlético de Madrid e Sporting Lisboa, Elias admitiu em autoanálise que ainda não rendeu tudo que pode em campo.

- Procuro fazer o meu melhor. Às vezes, não é possível, mas eu tento correr, dar de tudo, até onde aguentar. Tecnicamente ainda tenho a crescer, até para que eu possa atingir meu objetivo de seleção. Chegar para ficar.

Com Elias em campo, o Flamengo precisa vencer o Duque de Caxias para ganhar sobrevida no Campeonato Carioca. Com apenas quatro pontos em quatro jogos, o Rubro-Negro é o quarto colocado no Grupo B da Taça Rio, atrás do próprio Duque, também com quatro, de Fluminense, com 10, e Resende, que tem 12.

Ibson e González são relacionados contra o Duque. Léo Moura é vetado


Ibson treino Flamengo (Foto: Raphael Bózeo)
Um golaço à lá Zidane no treinamento e o nome na lista de relacionados para a partida contra o Duque de Caxias, sábado, às 16h (de Brasília), em Moça Bonita, pela quinta rodada da Taça Rio. Fora até mesmo do banco na estreia da Copa do Brasil por opção de Jorginho, diante do Remo, Ibson está novamente à disposição para entrar em campo. Marcos González, também relegado diante dos paraenses, é a outra novidade. Por outro lado, Léo Moura, com uma lesão no tornozelo esquerdo, está vetado.

Como o desembarque no Rio de Janeiro, vindo de Belém, aconteceu somente na noite de quinta, os titulares foram poupados da atividade desta sexta e não foram ao campo, fazendo apenas musculação. O restante do elenco participou de um treinamento em campo reduzido por cerca de 50 minutos, em seguida um grupo reduzido aprimorou a finalização sob os olhares de Jorginho e Aílton.

Ibson foi o destaque do trabalho, com bom aproveitamento e chamando a atenção pelas definições com a parte interna do pé. Em determinado momento, o volante marcou um golaço emendando de primeira bola levantada por Aílton, em lance que lembrou o gol de Zidane pelo Real Madrid, na decisão da Champions League de 2002. Ao ver a bola estufar as redes de Luan, o próprio jogador brincou:

- Nunca mais faço um gol desses - disse, enquanto Ramon provocava do lado de fora Adryan, Luiz Antônio, Frauches, Mattheus e Lucas tambémf participaram da atividade. O filho de Bebeto foi outro a marcar um golaço no mesmo estilo.

O retorno de Ibson se dá também pela ausência de Léo Moura. Com o lateral-direito vetado por conta de uma lesão no tornozelo esquerdo, Elias será improvisado no setor e Renato Abreu deve entrar no time titular, abrindo uma vaga para a posição no banco de reservas. Outra cara nova na lista, Marcos González foi relacionado pela primeira vez sob o comando de Jorginho.

Desfalque nas duas primeiras partidas do novo treinador por estar com a seleção do Chile, o zagueiro não foi aproveitado diante de Audax e Remo. Frauches, que viajou com o grupo para o Pará, foi o descartado da vez. Os escolhidos por Jorginho para encarar o Duque de Caxias foram Amaral, Carlos Eduardo, Cleber Santana, Elias, Felipe, Gabriel, González, Hernane, Ibson, João Paulo, Nixon, Paulo Victor, Rafinha, Ramon, Renato Abreu, Renato Santos, Rodolfo e Wallace.


José Neto espera usar a pausa até as quartas para acertar a defesa do Flamengo



Depois de bater o recorde de vitórias consecutivas no NBB, com 20 jogos sem perder, o Flamengo apresentou uma queda de rendimento no segundo turno, sofrendo quatro derrotas. Ainda assim, o time assegurou o primeiro lugar da fase de classificação e terá o direito de mandar em casa o quinto jogo das quartas e semifinais (se necessário) e a final - partida única.

Para o técnico do Rubro-Negro, José Neto, as derrotas são um risco que se corre em um campeonato disputado como o NBB. Segundo o ele, o imprevisível foi a invencibilidade, não os tropeços. Na última quinta-feira, o time superou o Paulistano por 94 a 93, depois de um final dramático. Na rodada anterior, os cariocas acabaram sendo surpreendidos pelo Pinheiros, que venceu o duelo por 93 a 91 com uma cesta de Shamell, a dois segundos do fim.

- O imprevisível não é ter perdido a sequência de vitórias, o NBB é um campeonato muito duro. A invencibilidade no início era imprevisível. O desempenho deixou uma expectativa de que éramos invencíveis, mas o campeonato prova que ninguém é imbatível e mostra isso todos os dias. Jogar contra o Paulistano e o Pinheiros em São Paulo é difícil - analisou o treinador após a vitória sobre o Paulistano.

Para a fase de mata-mata, José Neto busca melhorar a defesa. E pretende concentrar todos os esforços nos treinos.

- Precisamos limpar a sujeira debaixo do tapete e arrumar o time para os playoffs. Não tem descanso. Com a sequência de jogos, não tivemos tempo para treinar, acho que esse foi um fator que fez a gente cair de produção. Esta é uma equipe em construção, temos seis meses de vida e quatro campeonatos. Você não evolui como equipe se não treinar. Vamos aproveitar essa pausa para trabalhar o time e entrar mais preparados nos playoffs. O objetivo é melhorar a parte defensiva, afinal, quando marcamos 94 pontos e levamos 93, fica nítido que é preciso acertar a defesa de forma coletiva. Para entender a nossa carência, assistimos muitas vezes aos nossos vídeos em vez de observar os dos nossos adversários - analisou José Neto.

Em 32 jogos disputados, o Flamengo venceu 28 e perdeu apenas quatro. O Brasília, que já assegurou a vice-liderança da competição com 26 vitórias e seis derrotas, pode no máximo igualar a campanha rubro-negra, mas perde no saldo do confronto direto, primeiro critério de desempate.

O time do técnico José Neto ainda tem mais dois compromissos na fase classificatória do NBB.  Contra o Tijuca, na próxima segunda, às 19h, e diante do Suzano, dois dias depois, às 20h, ambos no Rio de Janeiro.

Playoffs
As quatro primeiras equipes da fase de classificação avançam diretamente às quartas de final e tem a vantagem do mando de quadra. Os times que ficaram entre a quinta e a 12ª posição se enfrentam nas oitavas, na briga pelas quatro vagas restantes nas quartas. Até a final, que será disputada em jogo único, os confrontos serão decididos em séries melhor de cinco jogos.

Enquanto isso, na parte de baixo da tabela, os dois clubes de pior campanha disputam um quadrangular decisivo contra o campeão e o vice da Supercopa Brasil (divisão de acesso). Os dois melhores garantem vaga no NBB 2013/2014.


CNDs conquistadas pelo Flamengo eram tentadas por gestões anteriores


Eduardo Bandeira‏ de Mello - Flamengo (Frame: Lance! TV)Gestões anteriores a de Eduardo Bandeira de Mello na presidência do Flamengo encontraram dificuldades para a regularização da situação fiscal do clube, obtida pela nova diretoria em apenas três meses. Diversos empecilhos são relatados pelos ex-dirigentes, que reconhecem a importância da conquista de todas as certidões negativas de débito (CNDs).

– Na época em que presidi o Flamengo, o clube tinha acabado de passar por um impeachment e estava atolado em dívidas. Minha folha de receitas era baixa, bem diferente da atual. Apesar disto, foi um trabalho histórico feito pela nova diretoria, o respeito foi resgatado – afirmou Hélio Ferraz, presidente entre 2002 e 2003.

Para obter as CNDs, a nova diretoria do Flamengo teve de efetuar o pagamento de R$ 40 milhões de impostos atrasados e não parceláveis – o valor restante foi parcelado em até 180 meses. Atual presidente do Conselho Deliberativo e presidente em 2009, Delair Dumbrosck relatou a necessidade de manter pagamento das parcelas para que o clube não volte a ter irregularidades fiscais.

– A conquista de todas as certidões não significa que o Flamengo pagou todas as dívidas. Agora, a diretoria tem que manter o pagamento dos valores parcelados em dia para continuar com a situação fiscal regular, isso é essencial – avisou.

Ex-presidente do Flamengo (1995-1998), Kléber Leite enfatizou não ter tido o problema de veto de patrocínio com empresas estatais, mas reconheceu a importância das CNDs:

– Não tive muito problema durante a minha gestão, tínhamos o patrocínio da Petrobrás, que é empresa estatal. Agora, com as certidões, o Flamengo poderá negociar com as estatais e aumentar a receita do clube.

"ESTRATÉGIA FOI BEM ELABORADA", DIZ VICE JURÍDICO

A gestão Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo obteve as seis certidões negativas de débito (CNDs) após gestões irregulares no lado fiscal. Para Flávio Willeman, vice-presidente jurídico, o êxito aconteceu devido à estratégia elaborada pela pasta que comanda e pela equipe financeira:

– A estratégia foi bem elaborada pelos departamentos jurídico e financeiro desta nova gestão do Flamengo. Mapeamos as necessidades para conseguir todas as certidões negativas de débito, negociamos com os representantes municipais, estaduais e federais, recuperando a credibilidade do clube perante a Justiça fiscal.

OS BENEFÍCIOS DAS CNDs PARA O FLAMENGO

Patrocínio
Com a situação fiscal regular, o Flamengo pode negociar patrocínio com empresas estatais, o que a lei não permite sem a obtenção das seis certidões negativas de débito (CNDs).

Incentivo fiscal
Após a conquista de todas as CNDs, o Flamengo tem o direito aos incentivos fiscais instituídos pelo governo, como, por exemplo, a contribuição financeira à prática dos esportes olímpicos.

Credibilidade no mercado
O Flamengo volta a ter credibilidade no mercado após a obtenção das CNDs. Negociações nas mais diversas áreas passam a ter menores dificuldades para concretização por parte do clube.


Nas areias do Leme, Flamengo, vasco e Botafogo disputam Taça Guanabara

Com a presença de atletas da seleção brasileira de futebol de areia, como Rafinha e Bernardo, do Flamengo, Mauricinho, Catarino, Cesinha e Bokinha, do vasco , Sydney, Xixo e Leandro Fanta, do Botafogo, a Taça Guanabara vai agitar a Praia do Leme, de 17 a 20 de abril. O torneio, que contará com times masculinos e femininos, terá ainda a participação de América, Geração, União Central, Guanabara e Prado Junior.

Técnico da equipe canarinho e ex-coordenador técnico do clube da Colina(favela), Júnior Negão destacou o alto nível da disputa, na arena do CT do Trem Bala da Areia.

- Será mais uma grande oportunidade para as novas forças do futebol de areia carioca mostrarem o seu valor. Teremos uma competição de alto nível técnico. Vasco, Flamengo, Botafogo e América, são equipes que treinam regularmente e são grandes formadores de jogadores no Brasil. Os clubes cariocas, assim como acontece no Espírito Santo com o Rio Branco, no Maranhão com o Sampaio Corrêa e em Pernambuco com o Sport Recife, são exemplos de profissionalismo, com treinos regulares, técnicos, preparadores, fisioterapeutas, mesmo numa modalidade ainda amadora - analisou o treinador, ex-artilheiro da amarelinha, com 318 gols.

Uma das maiores promessas da nova geração, o atacante Mauricinho, que defende o vasco e a seleção brasileira, falou sobre a importância de competições como a Taça Guanabara como parte da preparação dos jogadores.

- Estamos treinando regularmente, nos preparando para a temporada no Brasil e no exterior. Estamos focados nos títulos. Nossa principal meta é o bicampeonato mundial. Competições como a Taça Guanabara são fundamentais para nos manter ativos. Assim, vamos buscando o nosso espaço. As equipes cariocas estão muito bem preparadas e quem comparecer ao evento poderá acompanhar jogos de alto nível tanto no masculino quanto no feminino – frisou o jogador, lembrando que o Trem-Bala sagrou-se campeão do Mundialito em 2011 e terceiro colocado no ano passado.


Maracanã: cobertura é tensionada e imagem do Cristo aparece no telão


Com 95% dos trabalhos realizados, o Maracanã segue caminhando para ficar pronto antes do próximo dia 27, quando terá seu primeiro evento-teste para a Copa das Confederações desse ano. Na tarde desta sexta-feira, os novos supertelões, cada um com 98 metros quadrados, foram testados e a bela imagem do Cristo Redentor apareceu. Parte da cobertura do estádio já está tensionada. A Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop) - responsável pela reforma - anunciou que essa fase deve ser concluída na próxima segunda.

Na noite desta quinta-feira, o Maracanã, que será palco da final da Copa do Muno de 2014, fez teste de iluminação. O estádio passa pelos últimos ajustes; O gramado, recentemente plantado, recebe os últimos retoques antes de ganhar marcações e traves com as redes. Mais de 40 mil cadeiras já foram instaladas, e os vestiários estão praticamente prontos.

Telão Maracanã teste Cristo Redentor obras (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo) 
Telão do Maracanã faz teste com imagem do Cristo Redentor (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo)
 
cobertura Maracanã obras (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo) 
Grande parte da cobertura já está tensionada e pronta (Foto: Genílson Araújo / Agência O Globo)
 
 

Cáceres vai passar por artroscopia no quadril na próxima semana

 
 
doído (Janir Junior/Globoesporte.com)
O departamento médico do Flamengo aguarda apenas resultados de exames laboratoriais para confirmar a cirurgia de Victor Cáceres para quinta-feira da semana que vem. O volante tem uma lesão no quadril e precisa passar por uma artroscopia para corrigir o problema. Segundo o médico José Luiz Runco, o jogador até teria condições de atuar, mas com limitações. A previsão inicial é de 45 dias de afastamento. O procedimento será feito pelos médicos Henrique Cabrita e Marcos Correa.

Cáceres não foi relacionado pelo técnico Jorginho para os jogos contra o Audax e Remo, mas tem treinado enquanto não se afasta para ser operado. Recentemente, ele defendeu o Paraguai em dois jogos das eliminatórias da Copa o Mundo e ficou fora contra Boavista e Bangu. Antes de ser liberado para jogar pelo seu país, era titular com o técnico Dorival Júnior. Hoje, Amaral é o dono da posição de primeiro volante.

Polícia cumpre mandados de prisão contra membros de torcida do vasco



A polícia civil apreendeu materiais utilizados em brigas de torcida na casa de integrantes da torcida organizada força jovem do vasco, nesta sexta-feira. A operação cumpriu seis mandados de busca e apreensão contra torcedores do clube. Os agentes cumprem também dois mandados de prisão contra dois ex-diretores da organizada por tentativa de homicídio. Ninguém foi preso.

Os policiais apreenderam um soco inglês, um punhal, facões, cacetetes de madeira, munições e uniformes da torcida. As buscas foram feitas nas residências de seis integrantes da Força Jovem.

Os ex-diretores da organizada conhecidos como “Grande” e “Sávio” são acusados de tentativa de homicídio contra atuais diretores da Força Jovem, em São Cristóvão, na Zona Norte, em fevereiro. A polícia chegou a procurá-los em suas casas, mas eles não foram encontrados.

Ministério Público entra com recurso para aumentar pena de Bruno



Ex-goleiro Bruno (Foto: Renata Caldeira/TJMG)O promotor do Ministério Público, Henry Wagner Vasconcelos, entrou com um recurso, nesta terça-feira, para tentar aumentar o tempo da condenação do goleiro Bruno, ex-Flamengo, que pegou 22 anos e três meses de prisão pela morte da modelo Eliza Samúdio.

O principal questionamento do promotor se deve à redução da pena em três anos por conta da confissão do jogador, e o aumento em seis meses por ser o mandante. Segundo Henry, o poblema é que a confissão de Bruno não é tão esclarecedora, o que torna as mudanças na pena desproporcionais, e, por isso, o ex-jogador do Flamengo deveria receber penas maiores. Henry Vasconcelos afirma que vai tentar aumentar a condenação para 28 anos.

Em contrapartida, a defesa de Bruno também está insatisfeita com a pena e aguarda o julgamento do recurso apresentado no dia 8 de março, poucos dias após a condenação do goleiro.

Vencer, rezar e secar: Flamengo foca no Duque e observa Flu x Resende



Jorginho Flamengo (Foto: Tarso Sarraf / Ag. Estado)
Vencer e secar no mesmo dia. A mudança de discurso de Jorginho sobre a situação do Flamengo na Taça Rio passa diretamente por um programa duplo no sábado. Com quatro pontos, o Rubro-Negro sabe que tem chances muito remotas de avançar às semifinais do segundo turno do Carioca. A luz no fim do túnel, no entanto, pode ganhar força dependendo de uma combinação de resultados no fim de semana. A matemática é simples: vencer o Duque de Caxias e torcer para o Resende diante do Fluminense.

Como o time do interior já tem 12 pontos e não há mais confronto direto, o alvo principal do Fla passa a ser o Flu. Com 10 pontos, o Tricolor seria um rival alcançável em caso de revés no fim de semana. O Rubro-Negro, por outro lado, teria ainda que tirar uma diferença de seis gols no saldo: -1, contra 5 do time das Laranjeiras.

Entretanto, uma vitória do Fluminense no fim de semana - em caso de vitória rubro-negra - não tira as chances matemáticas do Flamengo. Apesar da grande dificuldade por conta de uma combinação de resultados, ainda haveria possibilidade de o Fla ultrapassar o Resende no número de pontos e se igualar aos rivais tricolores. Nas entrelinhas, Jorginho demonstra estar ciente da matemática rubro-negra e deixa claro que o resultado do jogo de domingo é determinante para as pretensões de sua equipe.

- Temos uma chance bem pequena, mas que ainda existe. Temos que nos agarrar nisso. Não podemos pensar na outra competição, que é completamente diferente. Vamos tentar ganhar esse jogo e ver o resultado de Resende e Fluminense. Quem sabe as coisas não melhoram um pouco para a gente? Sabemos que as chances são bem pequenas, mas temos que continuar lutando.

Rafinha faz coro com o treinador no discurso comedido.

- Temos que ir até o último suspiro. Enquanto tivermos chance, vamos lutar.

Flamengo e Duque de Caxias se enfrentam às 16h (de Brasília) de sábado, em Moça Bonita. Já Fluminense e Resende medem forças logo depois, às 18h30m, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Flamengo domina em pesquisa de torcida no Centro-Oeste

A vantagem do Flamengo sobre o Corinthians em número de torcedores é menor na Região Centro-Oeste.  A Pluri Stochos Pesquisas e Licenciamento Esportivo, empresa de consultoria esportiva que realizou uma pesquisa divulgada em março, revelou mais detalhes da setorização do trabalho. Nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal, os rubro-negros também são em maior número, com 18,8% da preferência. O Cocorinthians soma 16% no território. O São Paulo aparece como o terceiro mais popular da área, com 10,4%.

Na sequência da preferência popular na região, estão Palmeiras, vasco, Goiás, Santos, Botafogo, Atlético-MG, Fluminense, Vila Nova e Cruzeiro. O estado de Goiás foi o único do Centro-Oeste lembrado na pesquisa e representado pelos clubes Goiás e Vila Nova.


pesquisa torcidas centro-oeste (Foto: arte esporte)

A pesquisa nacional foi conduzida em 146 municípios, em todos os 26 estados e mais o Distrito Federal, e ocorreu entre novembro de 2012 e fevereiro de 2013. A amostra compreende 21.049 entrevistados, acima de 16 anos. Em todo o Brasil, a torcida do Flamengo lidera com 16,8%, 2,2% a mais que os torcedores do Corinthians. Ainda segundo o estudo, 20,8% da população brasileira não torcem para qualquer clube. A margem de erro para o universo pesquisado é de 0,68%.


quinta-feira, 4 de abril de 2013

Rafinha rouba a cena em retorno do Flamengo ao Rio


Rafinha desembarque Flamengo (Foto: Cahê Mota)
Um único drible para tirar dois adversários da jogada, um chute colocado no canto direito e muitas câmeras e flashes em sua direção. Na montanha russa que se transformou a vida de Rafinha em 2013, bastou o gol da vitória sobre o Remo, no Mangueirão, em Belém, para voltar a ser a mais reluzente estrela do elenco do Flamengo. O jovem monopolizou os holofotes no desembarque rubro-negro no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, vindo do Pará, na noite desta quinta-feira.

Repórteres e torcedores dividiram a atenção do atacante em busca de fotos e declarações sobre o golaço marcado na noite anterior diante do Clube do Remo. Com a mesma velocidade que demonstra em campo, Rafinha atendeu a todos sem sequer parar e descreveu o lance que decretou a vitória do Flamengo na estreia na Copa do Brasil.

- Agora, os caras chegam (para marcar) sempre com alguém na sobra, mas o João Paulo ficou e o outro marcador não fez a sobra. Passei no meio dos dois e consegui acertar o chute. Antes da bola vir, já tinha em mente o que fazer. Como eram dois marcadores, o único jeito era passar pelo meio. Fui feliz no drible e no chute.

O gol foi o terceiro do atacante entre os profissionais e valeu como uma trégua após os questionamentos diante das más atuações recentes. Ciente de que a paz pode ser temporária, Rafinha já colocou o foco no duelo com o Duque de Caxias, sábado, às 16h (de Brasília), em Moça Bonita, pela quinta rodada da Taça Rio.

- Graças a Deus vencemos e vamos dar uma respirada. (O jogo contra o Duque) é muito importante para o time embalar.

Jorginho foi outro rubro-negro a atender rapidamente os jornalistas. Com a vitória por 1 a 0, o Flamengo não conseguiu eliminar o jogo de volta contra o Remo, marcado para o dia 17, em local indefinido. A situação, no entanto, não incomoda o treinador.

- O ideal seria isso (a vaga direta), mas nem sempre conseguimos alcançar o ideal. O campo estava muito ruim, muito fofo.

Com quatro pontos, o Flamengo é o quarto colocado no Grupo B da Taça Rio e precisa vencer o Duque de Caxias para seguir com remotas chances de avançar às semifinais da competição.


Flamengo vence o Paulistano e confirma primeiro lugar


Após a derrota para o Pinheiros na segunda-feira, a semana do Flamengo em São Paulo terminou com um final feliz. E foi na base da raça e da emoção. Depois de perder o primeiro quarto, empatar o segundo e ficar em nova desvantagem no terceiro, os cariocas se recuperaram na etapa decisiva e fecharam o confronto diante do Paulistano em 94 a 93, no ginásio Antônio Prado Júnior.

A seis segundos do fim, Marquinhos converteu os dois lances livres que selaram a virada, impulsionada pela diferença de 29 a 17 na última parcial. O ala, aliás, se recuperou em grande estilo da atuação apagada diante do Pinheiros, quando fez apenas seis pontos. Esta noite, o camisa 11 calibrou a pontaria: converteu cinco das seis tentativas da linha de três e foi o cestinha da partida, com 27 pontos. Kojo, com 15 pontos e cinco assistências, também teve atuação decisiva no triunfo carioca. 

Do lado do Paulistano, Manteguinha e Alex Oliveira foram os mais inspirados, com 22 e 17 pontos respectivamente.

O resultado sacramenta a liderança do Flamengo na fase classificatória do NBB, posição que garante o direito de disputar a quinta partida dos playoffs (se necessário) e a final - jogo único - em casa. Em 32 jogos, o time carioca venceu 28 e perdeu apenas quatro. O Brasília, que já assegurou a vice-liderança com 26 vitórias e seis derrotas, pode no máximo igualar a campanha rubro-negra, mas perde no saldo do confronto direto, primeiro critério de desempate.

A história da partida desta quinta foi exatamente o oposto do que aconteceu contra o Pinheiros, há três dias. Naquela ocasião, o Rubro-Negro dominou todo o jogo, mas acabou cedendo no último quarto.

- O último jogo, nós perdemos no final. Nesse, vencemos no final. Merecemos, parabéns, conseguimos o primeiro lugar geral. Agora é tentar descansar a equipe ao máximo, treinar o que precisamos melhorar e pensar, principalmente, nas equipes que podemos enfrentar - afirmou Marquinhos.

O Rubro-Negro tem mais dois jogos no NBB, contra o Tijuca, na próxima segunda, às 19h, e diante do Suzano, dois dias depois, às 20h, ambos no Rio de Janeiro. Já a equipe paulista segue na oitava posição - não pode mais alcançar o São José, em sétimo - e encara o Tijuca, neste sábado, em casa, às 16h. Se fechar a fase classificatória sem perder posições, o Paulistano vai jogar contra a equipe que terminar na nona colocação, hoje em disputa entre Basquete Cearense, Minas e Liga Sorocabana.

Basquete NBB - Flamengo comemora vitória sobre Paulistano (Foto: Thiago Lavinas) 
Flamengo comemora a vitória suada diante do Paulistano

O jogo

A partida começou com tudo e foi muito movimentada no primeiro quarto. A pontuação foi bastante alta para os padrões do NBB, terminando em 35 a 29 para os anfitriões, parcial com mais pontos no confronto. O Paulistano entrou bem melhor que o adversário, marcando sob pressão e eliminando os espaços do Rubro-negro, que errava muitos arremessos.

Marquinhos basquete Flamengo Paulistano (Foto: Thiago Lavinas)
No segundo quarto, a torcida do Flamengo, que compareceu em bom número ao ginásio Antônio Prado Júnior, resolveu empurrar o time. Além dos aplausos, o hino do clube saiu das arquibancadas e pareceu ter ajudado os atletas. A equipe demonstrou evolução, conseguiu se aproximar, fechou a etapa em 17 a 17, e o placar do jogo ficou 52 a 46 para os paulistas. A entrada de Benite - que começou no banco por vir de uma torção no tornozelo esquerdo -, e as cestas de Duda ajudaram a melhorar o time carioca.

Na etapa seguinte, os torcedores da casa resolveram responder e auxiliaram o Paulistano. Os paulistas fizeram 24 a 19 na parcial, chegando a abrir 15 pontos de vantagem em determinado momento. No fim, o Flamengo acordou e reduziu um pouco. O placar ficou em 79 a 72. A defesa do time da casa esteve mais ligada, evitando pontos do rival, enquanto os cariocas voltaram a demonstrar desatenção e muitos erros. Duda, que se destacava pelo Flamengo, não conseguiu repetir as cestas do segundo quarto. Enquanto isso, Manteguinha e Alex Oliveira foram bem. O último acertou uma linda cesta de três pontos de longe do garrafão. A esta altura, o placar marcava 76 a 65 para o Paulistano.

No último quarto, o Flamengo mostrou por que lidera o NBB. Com boas jogadas de Kojo e Olivinha, o time reagiu de forma avassaladora, fazendo 29 a 17 para virar o duelo. Mas para chegar lá, sofreu. Nos últimos segundos, com o jogo a mil por hora, os cariocas venciam por 92 a 91. O Paulistano, porém, não se entregou e voltou à frente do placar com dois lances livres de Manteguinha. A seis segundos do fim, foi a vez de o Rubro-Negro cavar uma falta com Marquinhos, que acertou os dois arremessos. Elinho tentou a última investida para o time da casa, mas errou o chute da linha de três: fim de jogo, vitória do Flamengo por 94 a 93.

Playoffs

As quatro primeiras equipes da fase de classificação avançam diretamente às quartas de final e tem a vantagem do mando de quadra. Os times que ficaram entre a quinta e a 12ª posição se enfrentam nas oitavas, na briga pelas quatro vagas restantes nas quartas. Até a final, que será disputada em jogo único, os confrontos serão decididos em séries melhor de cinco jogos.

Enquanto isso, na parte de baixo da tabela, os dois clubes de pior campanha disputam um quadrangular decisivo contra o campeão e o vice da Supercopa Brasil (divisão de acesso). Os dois melhores garantem vaga no NBB 2013/2014.



Na reta final das obras, Maracanã passa por testes de iluminação

Correndo contra o tempo para ser concluído até a Copa das Confederações, o Maracanã passou na noite desta quinta-feira por testes de iluminação. As obras no palco da final da Copa do Mundo de 2014 estão na reta final. Nesta semana, a Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop) - responsável pela reforma do estádio - anunciou que os trabalhos estão 95% concluídos. A cobertura está quase finalizada e deve ser concluída na segunda-feira.

No dia 27 deste mês, o Maracanã terá seu primeiro evento-teste para a Copa das Confederações. Apenas os operários que trabalham nas obras do estádio poderão acompanhar um amistoso entre amigos dos ex-jogadores Ronaldo e Bebeto.

Maracanã teste de iluminção (Foto: Genilson Araújo / O Globo) 
Teste de iluminção no Maracanã (Foto: Genilson Araújo / O Globo)
 
O estádio passa pelos últimos ajustes; O gramado, recentemente plantado, recebe os últimos retoques antes de ganhar marcações e traves com as redes. Mais de 40 mil cadeiras já foram instaladas, e a cobertura, com 80% das lonas esticadas, ficará completa até segunda-feira.

Placares eletrônicos, sistema de alto-falantes e refletores já estão fixados no alto da cobertura. Dois dos quatro supertelões, cada um com 98 metros quadrados, estão com todas as placas de imagens de alta definição instaladas e os outros dois devem ficar prontos na semana que vem.

Os vestiários de jogadores e juízes estão prontos, com todos os equipamentos e acessórios instalados, e os bares, banheiros e camarotes do lado Leste e parte do Sul já estão com pisos colocados e paredes revestidas de pastilhas ou pintadas. Os lounges das áreas nobres também estão prontos e ganham apenas retoques finais. O mesmo acontece com os acessos às cadeiras, tribunas e camarotes.

As quatro novas rampas ganham pintura final assim como as duas rampas monumentais, recentemente recuperadas e reativadas. O Maracanã também recebeu mais elevadores e, pela primeira vez, terá escadas rolantes. São 15 elevadores espalhados por todo o estádio, sendo oito panorâmicos, e seis escadas rolantes.

Atualmente, mais de 6 mil operários se revezam em três turnos de trabalho.


Com menos de duas semanas, sócio-torcedor do Flamengo já passa dos 10 mil



Lançamento do programa sócio-torcedor do Flamengo (Foto: Pedro Barboza)Com menos de duas semanas do programa sócio-torcedor "Nação Rubro-Negra", em parceria com a Ambev, o Flamengo conseguiu, nesta quinta-feira, ultrapassar a marca de 10 mil sócios. O projeto, lançado no último dia 26 pelo clube, tem o intuito de chegar ao número de 200 mil associados.

Os planos, que variam entre R$ 39,90 e R$ 199,90 mensais, pretendem gerar ao Flamengo uma arrecadação de R$ 140 milhões à R$ 600 milhões por ano, segundo estudos divulgados pela diretoria rubro-negra.

No dia do lançamento do projeto, o vice-presidente de marketing do Flamengo, Luiz Eduardo Baptista, o Bap alertou que no momento, o Flamengo será o maior favorecido. Para Bap, esse é o primeiro passo para o clube conseguir se reerguer.

- Quem precisa mais desse programa é o Flamengo. O clube precisa se fortalecer, ficar forte para ser grande. Esse é o princípio fundamental. Se fala muito como se cobra, mas pouco se fala de quanto se custa. Isso tudo está considerado no plano. Esse é apenas o primeiro passo, vamos colocar o bloco na rua. Esperamos que o Brasil inteiro faça o Flamengo mais forte - disse Luiz Eduardo Baptista.

CONFIRA ABAIXO O RANKING DOS CLUBES QUE TÊM EM PARCERIA COM A AMBEV:

1 - Santos: 50.337
2 - Corinthians: 48.813
3 - Cruzeiro: 23.944
4 - São Paulo: 16.253
5 - Fluminense: 15.350
6 - Palmeiras: 11.074
7 - Flamengo: 10.116
8 - vasco: 7.024
9 - Bahia: 5.969
10 - Ponte Preta: 5.923


Flamengo lidera com folga no Norte em setorização da pesquisa de torcidas

A vantagem do Flamengo sobre o Corinthians em número de torcedores no Brasil é larga na Região Norte. A Pluri Stochos Pesquisas e Licenciamento Esportivo, empresa de consultoria esportiva que realizou pesquisa divulgada em março, divulgou os detalhes da setorização do trabalho. Os rubro-negros totalizam 22,5% nos cinco estados em questão, contra 12% do Cocorinthians. No geral, a distância apurada foi de 2,2%, com 16,8% e 14,6%, respectivamente.
 
Na sequência, o vasco aparece com 8,2% da preferência e depois vêm Paysandu (6,9%), o primeiro clube local, São Paulo, Remo, Palmeiras, Botafogo, Fluminense e Santos, na ordem. Outros times têm 3,6% do total. O Pará é o único estado com representantes da Região entre os dez. E há alto índice de pessoas: 27,5%. Trata-se do maior do país, informa a empresa.
 
A pesquisa nacional foi conduzida em 146 municípios, em todos os 26 Estados e mais o Distrito Federal, e ocorreu entre novembro de 2012 e fevereiro de 2013. A amostra compreende 21.049 entrevistados, acima de 16 anos. A margem de erro para o universo pesquisado é de 0,68%.


TAMANHO DAS TORCIDAS NA REGIÃO NORTE
POSIÇÃOCLUBERESULTADO
Flamengo22,5%
Corinthians12,0%
Vasco8,2%
Paysandu6,9%
São Paulo5,3%
Remo5,0%
Palmeiras3,7%
Botafogo1,9%
Fluminense1,9%
10ºSantos1,5%
-Nenhum clube27,5%
-Outros3,6%

 

Flamengo tem treino leve em Belém antes de retorno ao Rio



Após a vitória na estreia da Copa do Brasil, nessa quarta-feira, sobre o Remo, a delegação do Flamengo realizou um treino leve em Belém antes de retornar ao Rio de Janeiro. Os jogadores que começaram a partida fizeram um trabalho regenerativo na piscina do hotel, enquanto os demais treinaram em uma academia.

A delegação rubro-negra deixa a capital paraense no fim da tarde e chega ao Rio somente à noite. Os jogadores serão liberados e se reapresentam na tarde de sexta-feira no Ninho do Urubu.

O time volta a entrar em campo neste sábado, contra o Duque de Caxias, às 16h, em Moça Bonita. Para a partida, Léo Moura é dúvida. O lateral deixou o campo contra o Remo ainda no primeiro tempo com uma torção no tornozelo e com dores na coxa. Ele será reavaliado.


 



Copa do Brasil tem peso de ouro, mas Carioca ainda é sonho do Flamengo


Jorginho Flamengo (Foto: Tarso Sarraf / Ag. Estado)
Jorginho ainda não jogou a toalha. Reconhece que a possibilidade de classificação do Flamengo para a semifinal da Taça Rio é quase nula, mas prefere manter a esperança. Com quatro pontos no Grupo B, o Rubro-Negro é o quarto colocado e está atrás de Duque de Caxias (que tem cinco), Fluminense (com dez) e Resende (com 12). Neste sábado, em Moça Bonita, o time enfrenta o Duque, às 16h. O técnico rubro-negro assegura que sua equipe brigará até o limite das chances, mas não nega que a Copa do Brasil passou a ter peso de ouro para o clube.

Nesta quarta-feira, o time venceu o Remo na estreia, por 1 a 0, em Belém. O resultado não bastou para eliminar o jogo de volta, dia 17, no Rio, mas deixa o Rubro-Negro com a vantagem do empate para ir à próxima rodada.

- Naturalmente essa competição se torna muito importante para a gente, nossas chances são mínimas (na Taça Rio), mas quero deixar claro que existem. Vamos nos agarrar a essa chance que temos no Carioca. Vamos procurar ganhar os nossos jogos para termos o mínimo de possibilidade. A Copa do Brasil nesse momento é a nossa prioridade.

Prioridade que não significa exclusividade. Jorginho pretende manter força máxima no estadual. Recém-chegado, o técnico comandou a equipe contra Boavista, Bangu, Audax e Remo.

- Vamos por partes. Não dá para priorizar uma competição se a gente não está completamente eliminado. O Flamengo é uma equipe que sempre foi de superação, já conquistou campeonatos que ninguém imaginava. Enquanto estivermos com fôlego, respirando, vamos tentar.

No Carioca, além do Duque de Caxias, o Flamengo tem que enfrentar Fluminense e Macaé. O treinador diz que até o segundo jogo contra o Remo a atenção será concentrada na Taça Rio.

- A gente muda completamente o foco. A gente retorna para a situação difícil que a gente se encontra, mas a vitória (sobre o Remo) eleva o ânimo do grupo, aumenta a credibilidade com o torcedor. É o nosso ideal, nosso objetivo, mas não é fácil fazer isso em duas semanas. Não temos tempo de treinar. A gente precisa de um tempo para trabalhar e a coisa vai acontecer.

O vencedor do confronto entre Flamengo e Remo encara na segunda fase da competição Campinense, da Paraíba, ou Sampaio Corrêa, do Maranhão, que duelam em Campina Grande, no dia 10.




Copa Rio de Fut 7: Madureira e Fla empatam no primeiro jogo da final


Flamengo x Madureira - final da Copa Rio de Fut 7 (Foto: Joaquim Azevedo/Jornal F7)
Indiscutivelmente as duas melhores equipes da Copa Rio de Fut 7, Flamengo e Madureira foram protagonistas de um duelo digno de decisão de campeonato nesta quarta. Com lampejos de superioridade, mas com um equilíbrio inquestionável, a partida na Arena Akxe teve ambos na frente do placar, mas o resultado final não poderia ser outro senão o empate, e repleto de gols: 4 a 4.

As duas equipes voltam a se encontrar no domingo, no jogo de volta da decisão, para decidir de maneira definitiva o campeão da temporada. O confronto será às 16h30m, no Iate Clube Jardim Guanabara, a casa do Flamengo.

Saiu faísca

A soma do dinamismo do futebol de 7, da qualidade de Flamengo e Madureira e do insaciável desejo de sair campeão proporcionaram um espetáculo aos torcedores presentes na Arena Akxe. O tal respeito pelo adversário parece ter ficado apenas no discurso, e ambos se lançaram ao ataque sem sequer se importar com quem se encontrava a caminho do gol. No início, melhor para o Flamengo.


Luizinho recebeu na entrada da área , girou e bateu. Era o primeiro, que, minutos depois, se tornou no segundo. Dabá emendou um canhão de fora da área: 2 a 0 para o Rubro-Negro.

Foi quando o Madureira decidiu jogar também e lançar fagulhas em um duelo perigosamente inflamável. Após ligeira pressão, Bruno Reis matou no peito e bateu sem deixar a bola sair: um golaço, claro, que não poderia faltar numa decisão. Bruno Maia e Biondi empataram e viraram, respectivamente. Antes que o desnorteado Fla pudesse se recuperar, Cocão aumentou a vantagem. Como um raio, o Madureira fez 4 a 2.

No segundo tempo, sem demora, o Rubro-Negro diminuiu. Luzinho arriscou de fora da área e marcou o terceiro. O equilíbrio a essa altura era tamanho que o duelo mais parecia uma partida de basquete, com um ataque para cada em pouco espaço de tempo. Respirar se fazia complicado. Mas, no final, Helcinho encontrou espaço e lançou Vitor Boleta, que deu números finais à partida.

Uma salva de palmas ao futebol.

Flamengo x Madureira - final da Copa Rio de Fut 7 (Foto: Joaquim Azevedo/Jornal F7) 
As duas equipes voltam a se enfrentar no domingo, no jogo de volta (Foto: Joaquim Azevedo/Jornal F7)

Autor do gol da vitória, Rafinha pede calma para a volta contra o Remo

   
no Pé de
rafinha (Igor mota / Ag. Estado)
O Flamengo bem que tentou, mas não conseguiu eliminar o jogo da volta da primeira fase da Copa do Brasil contra o Remo, que acontecerá no próximo dia 17, inicialmente, no estado do Rio. A vitória por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Mangueirão, dá certa tranquilidade ao grupo, apesar de não ter garantido a classificação de maneira antecipada.

– Graças a Deus conseguimos vencer, apesar de não termos eliminado a volta no Rio de Janeiro. Temos de manter a calma, pois foi apenas o primeiro jogo. Temos de pensar pensar no segundo para conseguir a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil – disse Rafinha, autor do gol.

Os jogadores do Flamengo voltam ao Rio de Janeiro apenas na noite desta quinta-feira. A chegada da delegação está prevista para acontecer às 21h35, no terminal dois do Aeroporto Internacional Tom Jobim. O elenco volta a treinar na sexta-feira, às 15h30, no Ninho do Urubu, visando o jogo de sábado diante do Duque de Caxias pela Taça Rio.