Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 3 de agosto de 2013

Meia crê que atitude é o mais importante nesse momento para o Flamengo


Gol Gabriel - Criciúma x Flamengo (Foto: Ulisses Job/LANCE!Press)Um dos principais homens de armação das jogadas do meio de campo do Flamengo, Gabriel pode ter diante do Atlético-MG uma nova formação na equipe. O camisa 10 garantiu nesse momento o mais importante no grupo é atitude de cada uma, independente da escalação que o técnico Mano Menezes optar.

- O Mano ainda não decidiu o time, só testou. Qualquer formação escolhida, o que vale é a atitude. Cada um vai desempenhar o seu papel para que as coisas deem certo em campo - comentou.

Diante de um Galo sem Ronaldinho, Jô e Bernard, o Rubro-Negro encara uma partida que vale praticamente seis pontos. Com dez pontos, e na zona de rebaixamento o time mineiro é um adversário direto, também com dez pontos, e uma posição acima a do Fla. Para Gabriel, o momento é de vencer para espantar a má fase.

- Todo jogo é de seis pontos. Temos que entrar com o pensamento de vitória. Qualquer jogo tem a mesma importância para mim. Estamos precisando vencer. Já passou da hora de ganhar. O Flamengo não pode ficar três jogos sem vencer e vamos com tudo.

Nesta temporada Gabriel já disputou 22 partidas com a camisa rubro-negra e balançou as redes três vezes. Na última partida, diante do Bahia, o meia começou no banco de reservas e entrou no andamento do jogo na vaga de Paulinho.


Flamengo vence o Franca pela 2ª fase e se mantém invicto na LDB

O Flamengo derrotou o Franca por 73 a 60, neste sábado, pela segunda fase da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), torneio de âmbito nacional sub-22. Os destaques da vitória foram Douglas, cestinha do jogo com 18 pontos, Gegê, com 15 assistências e Chupeta com oito rebotes. Com o resultado, o rubro-negro segue invicto na competição, assim como o Minas, que ainda entra em quadra neste sábado para enfrentar o Náutico. 

Os dois primeiros quartos foram dominados pelo Flamengo, que esteve melhor na defesa do que o adversário, com Chupeta atuando bem no garrafão, principalmente nos rebotes. No ataque, os destaques eram Gegê, Douglas e Alef, que terminou com 15 pontos. O time carioca foi para o intervalo com uma vantagem de 40 a 21 no placar.

No segundo tempo, o Franca melhorou e esboçou uma reação com Eduardo, cestinha do time com 16 pontos, e Bruno que pegou 12 rebotes e anotou 13 pontos. O time paulista diminuiu a diferença para a casa de um dígito e venceu os dois últimos quartos, mas o Flamengo conseguiu segurar o ímpeto do Franca e comemorou mais uma vitória no campeonato.

Confira outros resultados da rodada:

Basquete Cearense 80 x 65 Vila Velha
Pinheiros 74 x 46 Limeira
Vitória(BA) 60 x 42 Vitória(ES)
São José 74 x 56 Grêmio Náutico União
Círculo Militar 78 x 70 Tijuca
Brasília 81 x 46 Goiânia

17h - Minas x Náutico
19h - Sport x Ginástico
20h - Paulistano x Bauru

Louco para sair de 'situação chata', Moreno diz: 'Não há jogo tranquilo'

O discurso ainda é sereno. Entretanto, a zona de rebaixamento aos poucos começa a assustar e incomodar o Flamengo. Há três partidas sem vencer, o Rubro-Negro encara o Atlético-MG no domingo, em Brasília, e a volta por cima é dada como emergencial para que a presença na parte mais ingrata da tabela não se torne uma rotina. Sem balançar as redes no mesmo período em que o time não vence, Marcelo Moreno admite o desconforto com a situação e mais do que isso: deixa claro que está difícil entrar em campo com tranquilidade nos últimos tempos.

 
Tensão
total (Richard Souza) 
 
- É uma situação chata, complicada. Sempre temos que disputar um jogo assim, não tem um jogo mais tranquilo. É normal para o momento que estamos vivendo. Espero que possamos melhorar e nesse próximo jogo já sair de uma zona delicada para qualquer time.

Ex-jogador do Cruzeiro, o boliviano conhece bem os perigos do Atlético-MG. Com o rival em alta pelo título da Libertadores, Moreno pede atenção total, principalmente nas bolas paradas. O Flamengo sofreu gols dessa maneira nos últimos três jogos e foi justamente com cruzamentos na área que o Galo superou o Olimpia na final do torneio continental.

- Sabemos do respeito que se tem por um time campeão da Libertadores, mas precisamos dos pontos. Vamos entrar em campo para mostrar nosso trabalho. Não podemos errar como temos errado, principalmente em bolas paradas. Temos que tentar melhorar, é a única maneira de encarar um time com grandes jogadores.

Moreno falou ainda sobre a seca de gols. Após marcar no dois jogos com o ASA, contra Coritiba e São Paulo, o atacante não balançou as redes nos últimos três jogos, mas garante não ter perdido a calma por isso.

- Estou tranquilo. Lógico que quero fazer gols em todos os jogos, mas acontece. Vou trabalhar para melhorar e ajudar o Flamengo da melhor maneira possível.

Com 10 pontos, o Flamengo é o 17º colocado no Brasileirão e encara o Galo no domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Nacional Mané Garrincha.


Torcedores retribuem carinho por presentes de jogadores do Flamengo



Treino do Flamengo (Foto: Pedro Barboza)Mesmo com o Flamengo na zona de rebaixamento, a torcida rubro-negra de Brasília ainda não pensa sem protestar. Pelo contrário, os brasilienses querem é fazer festa com a proximidade dos jogadores. Neste ano já foram três encontros na Capital Federal e outros cinco estão para acontecer.

Neste sábado, dois torcedores que estiveram no Mané Garrincha no clássico com o Vasco foram até o CT do Brasiliense para saudar e agradecer o presente dado por Diego Silva e Adryan.

- Vim aqui no CT e depois fui no Cerejão, no dia que o Mano comandou um treino fechado antes do jogo com o Vasco. Levei um cartaz pedindo a camisa do Diego Silva. Ele viu, veio falar comigo, mas disse que não podia e me prometeu a dele no dia do jogo. Cheguei bem cedo ao Mané Garrincha, fiquei do lado do banco de reservas e quando eles foram aquecer no campo ele viu o mesmo cartaz. No intervalo ele tirou a camisa e me deu de presente aí vim aqui retribuir o carinho – comentou Anderson Lopres, que ainda lembrou que recebeu outros presentes.

- No mesmo dia quando o Amaral saiu de campo eu pedi uma blusa térmica que ele estava usando e ele me deu. Já peguei um meião com o Samir também. Estou com o uniforme quase completo – brincou o torcedor.


Torcedores foram presenteados por Diego Silva e Adryan no jogo com a coisa maldita, vasco (Foto: Pedro Barboza)

No caso de Israel Karlos, a camisa veio das mãos de Adryan, mas o jovem achou que iria tomar um “bolo” do meia-atacante do Flamengo.

- Fui ao Cerejão também e levei um cartaz pedindo a camisa do Adryan dizendo que eu pintaria o cabelo igual ao dele. No dia do jogo com o vasco fiquei ali perto da entrada dos jogadores e fiquei com o cartaz. Ele viu de longe e perguntou se tinha pintado o cabelo e me disse que me daria no intervalo. Na verdade eu não pintei, passei um gel branco. No intervalo ele desceu direto e voltou sem falar nada. No fim do jogo alguém pediu a camisa e ele não quis dar. Fiquei ali em pé esperando e só bem depois ele tirou o colete e veio de dar a camisa – relatou Israel.

Na partida diante do Botafogo, no Maracanã, logo após o fim da partida Elias também presenteou um jovem torcedor com quem foi comemorar o gol na escada que dá acesso do campo à arquibancada. Quem será o felizardo que sairá com um presente da partida com o Atlético-MG? O Rubro-Negro entra em campo neste domingo às 16h diante do Galo, no Mané Garrincha.


Estacionamento da Gávea passará a ser cobrado a partir de segunda-feira



Começa a vigorar na próxima segunda-feira uma das medidas da nova diretoria do Flamengo que causaram maior rebuliço internamente: a cobrança de estacionamento da Gávea. Sócios, não-sócios e funcionários terão que pagar uma taxa para guardar seus carros no clube, e a proximidade da data tem causado burburinho entre os empregados. Independentemente do salário que receba, o profissional terá que pagar R$ 160 por mês ao Rubro-Negro. Apesar das reclamações, o valor já tem um abatimento em relação ao restante. Sócios mensalistas terão que pagar R$ 300, e não-sócios, R$ 500,00. Confira abaixo toda tabela de preços.


Comunicado Flamengo (Foto: Divulgação) 
 
Comunicado Flamengo (Foto: Divulgação)
 
 
 
 

Nixon é surpresa em coletivo e deve ser a cara nova do Flamengo contra o Galo

xd Fla fecha Chicão e deve
apresentar zagueiro na seunda.ato é de um ano e meio
 
a vez dele (Jorge William / Ag. O Globo)
Surpresa na escalação do Flamengo para encarar o Atlético-MG. Após mudar o esquema e mandar a campo três volantes - Cáceres, Elias e Luiz Antonio -, Mano Menezes escalou Nixon ao lado de Marcelo Moreno no coletivo deste sábado, no CT do Brasiliense. O jovem participou de toda atividade, de cerca de 20 minutos, e deve ser o escolhido para equipe titular, com Carlos Eduardo e Paulinho indo para o banco de reservas. Adryan é outro nome que foi titular na derrota para o Bahia e perdeu a vaga na equipe.

Depois do coletivo, Mano Menezes demonstrou preocupação com as jogadas de bola parada no setor defensivo. Contra Inter, Botafogo e Bahia, o Flamengo sofreu gols desta maneira. A todo instante, o treinador paralisava as jogadas para correção de posicionamento. Hernane, ainda com uma lesão na lombar, foi ausência no treinamento e é dúvida para o banco de reservas diante do Galo.

Sendo assim, a tendência é que o Fla encare o campeão da Libertadores com Felipe, Léo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres, Luiz Antonio, Elias e Gabriel; Nixon e Marcelo Moreno. O Rubro-Negro abriu a atividade para cerca de 100 torcedores presentes no centro de treinamento. O grupo teve ainda contato com os jogadores e muitos conseguiram fotos e autógrafos.

Com dez pontos, o Flamengo é o 17º colocado no Brasileirão e enfrenta o Atlético-MG (16º) neste domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Nacional Mané Garrincha.



Flamengo fecha com Chicão e deve apresentar reforço na segunda-feira


Chicão treino Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Após cerca de 20 dias de negociação, o Flamengo fechou, na manhã deste sábado, a contratação do zagueiro Chicão, que já estava bem perto de ser concretizada pelo diretor de futebol Paulo Pelaipe na noite dessa sexta-feira. O novo reforço rubro-negro deve ser apresentado nesta segunda-feira no Rio de Janeiro ou em Brasilia, onde o elenco ficará até o jogo contra a Portuguesa, na quarta-feira. O contrato do zagueiro terá um ano e meio de duração. O jogador se despede do Corinthians, clube com o qual tinha vínculo até o fim deste ano e não chegou a acordo para renovação.

Na manhã deste sábado, Chicão apareceu no CT do Corinthians, mas não participou do treino. A diretoria corintiana publicou nota no site oficial dizendo que o defensor foi liberado para acertar com o Flamengo apesar do interesse em sua permanência até o fim do contrato em "reconhecimento a toda trajetória de Chicão no clube".

Chicão, que tem 32 anos, foi peça importante na passagem do técnico Mano Menezes pelo Corinthians. Atualmente, ele era reserva de Paulo André e Gil. O clube paulista ainda contratou para a zaga Cleber, da Ponte Preta, empurrando Chicão ainda mais para o fim da fila. O zagueiro disputou 247 jogos pelo time paulista e marcou 42 gols.

O Flamengo tentou anteriormente a contratação de Leandro Castan, ex-Timão e hoje no Roma, mas não foi feliz. Com a chegada de Chicão, o Flamengo aumenta seu grupo de ex-corintianos, que já contava com Felipe, Wallace, André Santos e o técnico Mano Menezes.

Campeão mundial, da Libertadores, do Brasileirão, da Copa do Brasil, da Série B e duas vezes do Paulistão, Chicão terá como principais concorrentes no Flamengo o chileno González e Wallace, ex-companheiro dos tempos de Timão. A tendência é de que o jogador chegue ao Rubro-Negro para ser titular.



Há três jogos em branco, Moreno admite carência de um ‘facilitador’


marcelo moreno mano menezes flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
A frieza dos números aponta: Marcelo Moreno não faz gols há três jogos. A realidade, no entanto, aponta para pouquíssimas oportunidades diante de Inter, Botafogo e Bahia. Em entrevista coletiva, Mano Menezes admitiu que o boliviano tem ficado isolado no ataque em determinados momentos. E a ausência de um meia de criação começa a ser sentida pelo atacante. Gabriel, Carlos Eduardo e Paulinho são jogadores de velocidade e as assistências têm se tornado raras diante de defesas bem postadas.

Contra o Bahia, que atuou com três volantes na frente da zaga, Moreno até teve uma grande chance e acertou a trave. Mas a bola sobrou em seus pés após bate e rebate em chute de longa distância de Fernandinho. O camisa 19 admitiu que sente a ausência de quem “facilite o seu trabalho”.

- Sempre é bom ter jogadores que possam abastecer o atacante. Um tipo de jogador que não estamos tendo no momento e acho que o grupo sabe, o Mano sabe... Na minha posição, preciso sempre de um cara que facilite minha vida no campo. Cabe à diretoria ver no mercado. É complicado no momento. Vamos tentar melhorar e ajudar o Flamengo.

Mano Menezes abordou o tema. Em um primeiro instante, usou do bom humor e disse que o atacante não acordou pensando nisso e só deu a resposta por ser questionado pela imprensa. Em seguida, admitiu a falta de um jogador com características de armador no elenco, mas disse que é preciso preparar a equipe de forma que as assistências aconteçam mesmo nestas condições.

- O centroavante quer receber bolas, está ali para isso e se posiciona como homem terminal para concluir as jogadas. A bola precisa chegar com qualidade nele. Em alguns momentos, ela chegou mais vezes e ele fez o gol. No último jogo, chegou uma vez só. A bola bateu no poste e voltou para o goleiro, pois era uma noite tricolor. Acho que o time precisa de qualidade como um todo. Não é porque falta esse camisa 10 ou a característica dele é um pouco diferente que a bola não vai chegar. Há várias maneiras de chegar, e tem que ser competente para isso.

No elenco atual, Adryan é quem mais se aproxima do perfil de um meia-armador, mas ainda assim tem a característica de condução de bola. Já Rodolfo e Mattheus, que seguem o estilo que faz falta ao time, foram mandados por Mano para o Juniores para a disputa da Taça BH e por estarem fora dos planos em um curto período de tempo.

Novos estádios aumentam média de público em 25% e de renda em 78%


Santos x Flamengo - Estádio Mané Garrincha (Foto: Lula Marques / Secopa-DF)
Dez rodadas depois, o Campeonato Brasileiro das novas arenas já apresenta uma tendência em relação ao ano passado. A reabertura de estádios com maior capacidade fez a média de público aumentar consideravelmente - em 25%. E a soma disso com os ingressos mais caros fez disparar a média de renda, que está 78% maior em 2013.

No ano passado, a essa altura do campeonato, a média de público era de 11.048 torcedores por jogo. Agora, esse número é de 13.815 - não considerando jogos antecipados de rodadas seguintes. Mas não foi assim desde o começo do Brasileirão. A média passou a apresentar um aumento significativo depois da sexta rodada, quando houve mais jogos disputados nas novas arenas - Mané Garrincha, Fonte Nova, Mineirão, Arena Pernambuco e Maracanã. O Castelão, que completa o grupo dos estádios inaugurados para a Copa das Confederações, não foi usado por enquanto na Série A, sem representantes do Ceará.

Os dois primeiros já haviam sido utilizados antes mesmo do torneio de seleções, mas apenas em uma oportunidade cada. Só mesmo após o término é que todos tiveram seu uso liberado para os clubes. Até o momento, foram realizadas 17 partidas nos cinco estádios. A média de público até a sexta rodada era de pouco mais de dez mil torcedores por jogo. Considerando-se apenas os jogos depois, a média é de 17 mil.

media publico e renda (Foto: arte esporte)

Os números de bilheteria no Brasileirão são mais impactantes. Na temporada passada, a média após dez rodadas era de R$ 287.131. Nesta, passou para R$ 513.256 por partida. Contribuem para esse aumento o valor dos ingressos cobrados e a concentração de clássicos no início do campeonato.

Os maiores públicos do Campeonato Brasileiro 2013
Santos 0 x 0 Flamengo - 63.501 pagantes - Mané Garrincha
vasco 0 x 1 Flamengo - 61.767 pagantes - Mané Garrincha - 80% torcida do Flamengo 
Flamengo 2 x 2 Coritiba - 52.825 pagantes - Mané Garrincha
Flamengo 1 x 1 Botafogo - 38.853 pagantes - Maracanã
Flamengo x  Atlético-MG -     ?                      - Mané Garrincha
Vitória 0 x 0 Bahia - 36.996 pagantes - Arena Fonte Nova

Os times cariocas têm importante participação na questão dos preços. Não por acaso, as quatro maiores rendas do campeonato foram em partidas envolvendo ao menos um time do Rio. Na primeira colocação, está Santos 0 x 0 Flamengo, em Brasília (R$ 6.948.710). O ingresso mais barato para ver a despedida de Neymar custava R$ 160.


Outro ponto que colaborou para o aumento da média de renda - e de público - foi o maior número de clássicos estaduais disputados nas dez primeiras rodadas. Se em 2012 foram cinco, neste ano o número subiu para nove. Os destaques foram Vasco 0 x 1 Flamengo, novamente no Mané Garrincha (público de 61.767 pagantes e renda de R$ 4.071.170), e Flamengo 1 x 1 Botafogo, no Maracanã (38.853 pagantes e R$ 3.082.555).

O Corinthians ocupa a liderança do ranking de média de público(momentaneamente), com 29.085 pagantes por jogo. É seguido por Flamengo(26.411), que é o primeiro com visitante,  Grêmio (19.590). Em bilheteria, o primeiro lugar da lista é do Flamengo, com média de R$ 1.600.977 por jogo. Depois, vêm Santos (R$ 1.539.105) e * vasco (R$ 973.264).

 * Flamengo 1 x 0 vasco, 80% do estádio torcida do Flamengo





Flamengo faz acordo e oferece ingressos com 50% de desconto a organizadas



A diretoria do Flamengo abriu uma brecha na postura de não dar benefícios a torcidas organizadas. Após meses de um discurso de certo afastamento, o clube cedeu e passou a comercializar com 50% de desconto 100 bilhetes para cada uma das quatro maiores facções rubro-negras. A medida é igual à que existia na gestão Patrícia Amorim.

Em contato com o GLOBOESPORTE.COM, a assessoria de imprensa do clube confirma a informação, mas revela que o acordo inclui a adesão de, pelo menos, 100 membros de cada organizada no programa de sócio-torcedor, justificando assim o benefício. O grupo tem até o fim do mês de agosto para se adequar.







sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Renato Abreu aciona Flamengo na Justiça e exige indenização por danos morais

 acabou
o amor (André Portugal/VIPCOMM)O meia Renato Abreu, através do advogado Paulo Reis(vascaíno), entrou nesta sexta-feira com ação judicial contra o Flamengo, em razão de sua demissão do clube. Além de R$ 1,5 milhão referente aos últimos meses do seu vínculo, que era válido até dezembro de 2013, o jogador pede uma indenização por danos morais, por se sentir humilhado pela forma como foi anunciada sua saída.

Renato foi demitido via site oficial do Rubro-Negro no dia 17 de junho. No início de julho, o departamento de futebol ordenou que o jogador voltasse a treinar separamente, mas ele se negou. Na primeira rodada de negociação entre as partes, logo que o clube anunciou a decisão, o Flamengo propôs um acordo: pagar R$ 500 mil a Renato, um terço do que ele tem direito a receber. A oferta foi prontamente descartada pelo atleta.

Desde então, Renato começou a coletar documentos para dar entrada com a ação, o que deveria ter acontecido na semana passada, mas houve atraso devido ao recesso da Justiça em razão da Jornada Mundial da Juventude e da visita do Papa Francisco ao Rio.  Esta semana o jogador conseguiu, enfim, reunir as cópias dos contratos com o Flamengo e iniciou o processo nesta sexta-feira.



Com 3º quarto arrasador, Flamengo bate Bauru e assegura 12ª vitória seguida


Após uma vitória arrasadora sobre o Limeira, por 54 pontos de frente, o Flamengo defendeu a invencibilidade na LDB contra o Bauru, nesta sexta-feira, pela 12ª rodada da competição sub-22. Ao contrário da partida anterior, o Rubro-Negro encontrou um adversário agressivo, que pautou pelo equilibro em quadra. Depois de um início marcado pela proximidade no placar, o Fla deslanchou no terceiro quarto e, com o cestinha Douglas (25 pontos e 8 rebotes) e os inspirados Gegê, Chupeta e Diego, conseguiu manter o retrospecto positivo. O time carioca bateu o atual campeão da liga por por 78 a 57 em São José dos Campos.

O Flamengo abriu o placar do ginásio Lineu de Moura com dois lances livres convertidos por Gegê. Em seguida, Chupeta acertou arremesso de dois pontos e ampliou a vantagem rubro-negra. Mas o Bauru reagiu e, com cesta de três de Kesley, mostrou que não estava disposto a facilitar para o time carioca. A equipe paulista chegou a liderar o placar na reta final do quarto, mas Douglas fez cesta de dois e conseguiu recolocar o Fla na dianteira antes do apito: 21 a 20.

O pivô Douglas Correa foi cestinha da partida, com 25 pontos e 8 rebotes Flamengo Bauru (Foto: Divulgação) 
O pivô Douglas Corrêa foi cestinha da partida, com 25 pontos e 8 rebotes (Foto: Divulgação)

Na segunda parcial, o Rubro-Negro começou empolgado e ampliou a diferença em cinco pontos, novamente com Douglas se destacando no garrafão. O Bauru voltou a encostar no rival com Gustavo e um arremesso certeiro de três pontos. Mas Gegê cresceu na partida e ajudou o Fla com lances livres e cestas de três. O clube carioca também contou com a boa atuação de Alef para fechar o quarto com ligeira folga: 39 a 32.

Na volta do intervalo, o Flamengo recuperou o fôlego das partidas anteriores. Com a pontaria impecável, Chupeta e Diego Marques garantiram uma vantagem mais sólida, e Douglas ajudou o Rubro-Negro a disparar no placar. O Bauru passou a cometer mais erros, e Kesley falhou em uma série de lances livres e tentativas de arremesso. Uma cesta de três de Gegê coroou o momento inspirado do Fla, que fechou a parcial com 20 pontos de frente: 62 a 42.

O time paulista tentou reduzir a diferença no último quarto, e apertou na marcação para conter a ofensiva rubro-negra. A estratégia deu certo, e o Bauru conseguiu fazer uma parcial tão equilibrada quanto a primeira, com placar de 16 a 15 para o Flamengo. Mas a equipe de Diego, Chupeta, Gegê e Douglas já tinha uma boa margem de pontos para assegurar a 12ª vitória consecutiva do clube carioca na LDB.

No sábado, o Flamengo encara o Franca em São José dos Campos, pela quarta rodada da segunda fase. Também invicto e dividindo a liderança do campeonato com o Rubro-Negro, o Minas enfrenta o Náutico em Brasília.



Mano cobra que Flamengo retome ‘padrão seguro’ após goleada em Salvador


Mano Menezes Treino Flamengo (Foto: Jorge William / Agência o Globo)
A situação ainda não é alarmante, Mano Menezes faz questão de manter a calma, mas o recado está dado: o Flamengo não pode se dar o direito de repetir contra o Atlético-MG a atuação ruim que teve na derrota por 3 a 0 para o Bahia, quarta-feira, em Salvador. Sem criar maiores fantasmas em cima do revés, o treinador olha para frente e busca em bons exemplos de um passado recente a fórmula para enfrentar o campeão da Libertadores. Se a exibição na Fonte Nova foi um ponto fora da curva, é bom que o Rubro-Negro retome seu caminho imediatamente.

Desde sua chegada, Mano prega que o Fla deve ter evoluções consistentes, mesmo que curtas. Até na derrota para o Internacional e no empate com o Botafogo, o técnico se mostrou satisfeito com a postura de sua equipe em campo. E é para essa linha que aponta como ascendente que ele quer retornar.

- Temos que jogar melhor do que contra o Bahia. O adversário é duro, qualificado, acabou de conquistar a Libertadores, e isso já dá a ideia do que vem pela frente. Mas sabemos que temos capacidade de jogar melhor, estamos preparando a equipe para isso: retomar o nível que tínhamos alcançado. Não estamos querendo fazer algo diferente, temos que manter o padrão que perdemos na quarta. Queremos retornar ao nível seguro das outras vezes.

O desempenho ruim em Salvador se juntou ao primeiro tempo abaixo da média no clássico com o Botafogo e fez com que Mano resolvesse testar o time com uma nova formação. Sexta-feira, em treinamento tático, Cáceres, Luiz Antonio e Elias formaram um trio de volantes até então não utilizado, e o treinador explica a forma como enxerga a composição tática de sua equipe.

- Na verdade, nunca jogamos com três atacantes. Não considero o Paulinho e o Carlos Eduardo atacantes. O Gabriel é um pouco mais atacante. Sempre juntamos um deles com o Moreno, para que tenhamos desenvolvimento na jogada final. Os outros dois sempre precisam armar. Às vezes, ficamos com três atacantes e perdemos o controle do jogo, como foi no primeiro tempo com o Botafogo. As alterações visam colocar mais um no meio e dificultar a marcação adversária, além de dar qualidade na armação de jogadas. Estávamos com três na frente e fáceis de ser marcados (no clássico). Vínhamos jogando no 4-4-2 e acho até que estamos deixando o Moreno um pouco isolado.

Caso confirme a tendência apresentada na atividade, Carlos Eduardo e Paulinho brigam por uma vaga ao lado de Marcelo Moreno no ataque. Gabriel passa a atuar mais como homem de meio campo, mas não de maneira centralizada. Para Mano, as características do jogador apontam para um posicionamento mais próximo da lateral.

- O Gabriel sempre vira um meia-atacante. É isso que ele é. Na verdade, vai trabalhar pela direita ou esquerda e chegar em diagonal pelo centro, partindo da beirada do campo. Não adianta entrar só pelos flancos, nem enfrentar uma muralha, como foi contra o Bahia. Encontramos dificuldades na forte marcação, o que nos impediu de construir jogadas de qualidade.

Flamengo e Atlético-MG se enfrentam domingo, às 16h (de Brasília), no Mané Garrincha, pela 11ª rodada do Brasileirão. As duas equipes têm 10 pontos na competição, mas os mineiros, em 16º, estão uma posição acima e fora da zona de rebaixamento por conta dos critérios de desempate.



Polícia do DF prende suspeitos de esquema de compra de ingressos

Policiais do Distrito Federal acompanhados de membros da equipe de segurança do Flamengo fizeram uma operação nesta sexta-feira para desarticular um esquema de fraude na compra de ingressos para jogos no Mané Garrincha. Cinco homens e uma mulher, ainda não identificados, foram presos enquanto tentavam comprar entradas para o jogo entre o Rubro-Negro e o Atlético-MG, domingo.

Pelo sistema vigente, podem ser comprados três ingressos por cpf. A quadrilha utilizava documentos falsos para ultrapassar essa cota. O esquema é recorrente no Distrito Federal em shows e nos jogos do Flamengo. Ciente da prática, policiais e membros da equipe de segurança fizeram uma força-tarefa para realizar a prisão em flagrante. Os suspeitos foram levados para a 5ª DP, ao lado do Mané Garrincha, sob acusação de falsificação de documentos.

Até o fim do dia nesta sexta-feira, mais de 21 mil ingressos foram vendidos para a partida do Flamengo contra o Atlético-MG, domingo, às 16h, em Brasília.

Por opção de Cuca, Ronaldinho não enfrenta o Flamengo neste domingo


Recuperado de uma gripe que o tirou da partida contra o Atlético-PR, Ronaldinho vai desfalcar o Atlético-MG em mais uma partida no Brasileirão. Desta vez, o camisa 10 do Galo não enfrenta o Flamengo, neste domingo, em Brasília. O corte do jogador ocorreu por conta de uma opção técnica de Cuca, que preferiu poupar o craque.

No treinamento desta sexta-feira na Cidade do Galo, Cuca armou o time atleticano com Rosinei no meio campo. Diego Tardelli deverá executar a função de Ronaldinho, jogando mais centralizado. Luan, substituto de Bernard, que também não joga, fará a ponta esquerda, enquanto Rosinei deverá atuar pelo lado oposto.

Por conta de dores no joelho, o atacante Jô ainda segue em tratamento. Alecsandro foi o titular no coletvo desta sexta, e poderá começar a partida em Brasília entre os onze iniciais. O time titular foi formado com Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre, Josué, Rosinei e Diego Tardelli; Luan e Alecsandro.

O Atlético-MG embarca para a capital nacional na noite desta sexta-feira. O plantel alvinegro ainda treina na cidade durante o sábado, antes de pegar o Flamengo na tarde do domingo.

Flamengo anuncia rescisão do contrato do zagueiro Alex Silva


O Flamengo chegou a um acordo com Alex Silva para a rescisão amigável de seu contrato, evitando, assim, a iniciativa do jogador de entrar na Justiça contra o clube. Com salário de R$ 300 mil mensais, o zagueiro aceitou receber metade do valor total a que tinha direito até o fim do seu compromisso, em junho de 2014.

Dos R$ 3,3 milhões, Pirulito receberá R$ 1,6 milhão. Como parte do acordo, o Rubro-Negro precisará pagar ainda os dois meses de salário que estão em atraso (ou R$ 600 mil), totalizando R$ 2,2 milhões. A quitação da dívida começará em setembro e será efetuada em parcelas.

O acerto é similar ao que já tinha sido efetuado no mês passado, mas as partes se desentenderam e o jogador desistiu de assinar a rescisão, decidindo recorrer à Justiça para conseguir cerca de R$ 4 milhões. Agora, as diferenças foram contornadas.

Alex Silva chegou ao Flamengo em julho de 2011 e assinou um contrato de três temporadas. Jogou até abril do ano seguinte, quando foi emprestado ao Cruzeiro. Em janeiro de 2013, após o fim de seu empréstimo, retornou à Gávea e ficou até agosto deste ano. Somando suas duas passagens pelo Flamengo, o zagueiro disputou 25 jogos oficiais.


Com três reforços, Flamengo anuncia equipe de basquete para temporada


Nicolas Laprovittola basquete argentina (Foto: Divulgação)
Atual campeão do Novo Basquete Brasil, o Flamengo já tem plantel definido para a próxima temporada. Nesta sexta-feira, o site oficial do clube confirmou as contratações de Nicolás Laprovittola, Jerome Meyinsse e Cristiano Felício, além de divulgar a lista completa de jogadores que vestirão a camisa rubro-negra. O treinador José Neto, que continua no comando da equipe,  elogiou reforços e prometeu empenho na busca de mais títulos

- A expectativa é por uma temporada dura e ainda mais difícil que a última. Por conta disso, procuramos tentar deixar o time mais forte. Trouxemos jogadores que estão acostumados a jogar um torneio forte, como o Laprovittola, o Cristiano e o Meyinsse. Nós os contratamos para fazer o time ter condições de brigar pelas primeiras posições, como fez temporada passada. Vamos trabalhar muito para as disputas do NBB, Estadual e Liga das Américas, que está se tornando uma das competições mais fortes do mundo - disse José Neto.

A primeira competição do Flamengo na temporada será o campeonato estadual, que começa a ser disputado em setembro. Por enquanto, a equipe carioca tem três jogadores integrando a seleção brasileira, do técnico Rubén Magnano: Benite, Cristiano Felício e Marquinhos. Laprovittola, por sua vez, tem sido convocado frequentemente pela seleção argentina. Apesar das ausências, por conta da disputa da Copa América, a reapresentação do elenco está programada para o fim de agosto.

Na temporada passada, o americano Jerome Meyinsse fez 43 partidas pelo Regatas, da Argentina, com média de 12,9 pontos por jogo e 25,6 minutos por partida. Ele também atuou pelo Trotamundos, da Venezuela, e participou do Draft de 2010 da NBA pela Universidade de Virginia, mas não foi escolhido.

Basquete nbb Flamengo e Uberlândia final campeão (Foto: André Durão / Globoesporte.com) 
O Flamengo foi campeão da última edição do NBB (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Já Cristiano Felício foi revelado pelo Minas Tênis Clube, disputou os Jogos Pan-Americanos de 2011 pelo Brasil, em Guadalajara, no México, e no ano passado decidiu rumar para os Estados Unidos.

O argentino Nicolas Laprovittola, por sua vez, estava no Lanús, da Argentina, e enfrentou o Flamengo na Liga das Américas, no ano passado, vencendo o desafio e chamando a atenção do técnico José Neto. No início do mês, o armador foi campeão da Copa Stankovic pela seleção de seu país.

Veja a relação completa do elenco rubro-negro para a temporada:

Elenco
Marcelinho – ala-armador
Shilton – pivô
Laprovittola – armador
Vitor Benite – ala-armador
Chupeta – ala-armador
Cristiano – ala-pivô
Marquinhos – ala
Diego – ala
Olivinha – ala-pivô
Gegê – armador
Douglas – pivô
Meyinsse – pivô

Em alta com a torcida, Elias recebe homenagem e pedido bem-humorado

Aos poucos, Elias se transforma no xodó do elenco atual do Flamengo. Jogador mais regular da equipe na temporada, o volante passou a ser efetivo também no ataque, marcando gols na vitória sobre o ASA, pela Copa do Brasil, e, principalmente, no clássico com o Botafogo, e tem ficado em evidência. A boa fase individual rendeu uma homenagem bem-humorada de um torcedor nesta sexta-feira, após o treinamento no CT do Brasiliense. Vestindo uma "camisa de treino" de papelão e segurando um cartaz com o desenho do camisa 8, o rubro-negro pedia um uniforme de presente.

Após o treino, Elias foi até o alambrado na entrada do centro de treinamento para autógrafos e fotos. Ao avistar o desenho, se aproximou sorrindo do torcedor e ouviu o pedido de troca da camisa desenhada no papelão pela que vestia. A cena inusitada foi encarada com bom humor pelo jogador, que explicou que não podia se desfazer do uniforme antes de seguir para o ônibus e ouvir do fã:
- Eu não vou desistir. Amanhã eu volto.

Elias treino Flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Elias distribui autógrafos no alambrado após treinamento nesta sexta-feira (Foto: Cahê Mota)
 
 
Torcedor leva cartaz com desenho de Elias (Foto: Cahê Mota) 
Torcedor com camisa de papelão e homenagem a Elias no CT do Brasiliense (Foto: Cahê Mota)

Pancada nas costas deixa Hernane com dificuldade para andar


Hernane deixa o treino machucado treino Flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Hernane deixa o treino amparado por auxiliar de enfermagem, Alex, nesta sexta-feira (Foto: Cahê Mota)
 
Hernane pode ser ausência no banco de reservas do Flamengo para partida contra o Atlético-MG, domingo, às 16h (de Brasília), no Mané Garrincha, pela 11ª rodada do Brasileirão. O Brocador recebeu uma pancada nas costas no treinamento tático desta sexta-feira, no CT do Brasiliense, e deixou a atividade com dificuldades até mesmo para caminhar.

Com muitas dores na região lombar, ele será reavaliado pela comissão técnica para saber se terá condição de treinar no sábado e até mesmo ir para o jogo. O camisa 9 participou apenas de dois jogos sob o comando de Mano Menezes - o amistoso com o São Paulo e o clássico com o Bota - e ainda não fez gols.

O Flamengo ocupa a 17ª colocação do Brasileiro, dentro da zona de rebaixamento, e soma dez pontos.


Tendência é que contrato entre governo e Maracanã S.A seja rompido



Após o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, anunciar que a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros foi suspensa, o rompimento do contrato entre o governo e a Complexo Maracanã Entrenimento S.A é iminente. Pessoas próximas ao presidente do novo grupo gestor do Maracanã, João Borba, ouviram o executivo dizer que o negócio ficaria inviabilizado sem a exploração deste espaço.

No início da semana, Cabral já havia suspendido também a demolição do Parque Aquático Júlio de Lamare. Nestes espaços, seriam erguidos edifícios-garagem, restaurantes, lojas e um museu do futebol.

Em entrevista coletiva concedida no Palácio Guanabara, Borba despistou:

- Com a permanência dos dois equipamentos, o plano fica prejudicado. Não tenho a menor ideia sobre o que vai acontecer.

Nos próximos dias, o grupo que administra o Maracanã vai refazer o plano de negócios. A ideia é que os acionistas tenham um panorama atualizado com a nova perspectiva de lucros. Uma palavra final deve sair em até 20 dias.

O contrato celebrado entre as partes prevê a possibilidade da rescisão contratual e anulação do acordo. Há ainda uma cláusula que fala sobre a retomada da administração do Maracanã por parte do poder público. Neste caso, está previsto o pagamento de indenização.

O trato firmado previa gastos de R$ 594 milhões em obras determinadas pelo Estado do Rio de Janeiro. Dentre elas, a construção de novos centros de atletismo e natação, além de uma escola e um presídio.


Com time na zona e sem boas atuações, Mano avisa: 'Vamos sofrer'

Mano Menezes - Treino do Flamengo (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)
O torcedor do Flamengo terá de preparar o coração nesta temporada. Na zona de rebaixamento do Brasileiro, o time não vem tendo boas atuações e, inclusive, o próprio técnico Mano Menezes admitiu: “Vamos sofrer“.

Sem grandes contratações e com um time ainda com esquema indefinido, o ano rubro-negro tem sido de caminhos tortuosos e não há promessa de melhora em breve.

Neste Campeonato Brasileiro, início ruim, troca de treinador e apenas duas vitórias, sobre Criciúma e Vasco. Enquanto isso, tropeços para Náutico, último colocado, e Ponte Preta, que também vive situação complicada, pesam na campanha até o momento.

As promessas feitas pela diretoria para a janela do meio do ano não aconteceram e o único reforço foi o lateral-esquerdo André Santos, que, dois meses sem atuar, sequer tem previsão para estrear.

Para Mano, o jogo contra o Bahia foi o pior do Flamengo sob seu comando, ressaltando que o resultado teve muito de culpa dos próprios jogadores rubro-negros.

– Não tem jeito! Vamos sofrer um pouco até metade de campeonato. Não tirando os méritos do Bahia, mas algumas coisas que aconteceram foram deméritos nossos. Tivemos a bola no pé e tomamos as decisões erradas. Temos de acalmar, sofrer com a derrota, entender, fazer a leitura correta e jogar diferente domingo – avisou Mano.

Se o prazo estabelecido pelo treinador for cumprido, ainda restam nove rodadas de sofrimento para os torcedores. A única preocupação é saber se ao chegar à metade do Campeonato Brasileiro este sofrimento terá, realmente, fim ou permanecerá ainda por toda a competição. Talvez, Mano Menezes devesse mudar o tempo verbal e dizer: “Já estamos sofrendo...”

Cáceres é convocado, entra no time, e Mano muda esquema

Fora dos últimos três jogos do Flamengo devido a um problema na coxa direita, o volante Cáceres está de volta ao time titular. Em treino tático que durou cerca de uma hora na manhã desta sexta-feira, no CT do Brasiliense, Mano Menezes alterou o esquema e passou a utilizar três volantes: o paraguaio se juntou a Elias e Luiz Antônio.

Cáceres se lesionou no último dia 17, na vitória por 2 a 1 sobre o ASA-AL, pela Copa do Brasil. Depois do período de ausência, foi convocado pela comissão técnica e chegou em Brasília na quinta-feira.

Outra novidade foi a volta de Gabriel ao time titular. Assim, fica aberta apenas uma vaga na frente, a ser disputada por Adryan, Paulinho e Carlos Eduardo. A dúvida no setor ofensivo ficou escancarada em função de Mano não ter utilizado dupla de ataque na atividade desta sexta;

Depois do treino tático, os jogadores treinaram fundamentos como finalização e cruzamentos.



Ausente e em silêncio, Wallim retorna ao dia a dia do Flamengo


Wallim Vasconcellos, vice de futebol flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
Homem forte do futebol, Wallim Vasconcelos está ausente do dia a dia do Flamengo. Já são 45 dias sem se pronunciar publicamente sobre os rumos do clube, 18 deles dedicados a viagem pelo exterior - primeiro a lazer, depois a trabalho. Desde a apresentação de Mano Menezes, o vice-presidente compareceu apenas aos jogos contra Coritiba e Vasco. Não deu declarações publicamente, embora não tenha faltado assunto nesse período.

Promessas de reforços ainda não cumpridas, demissão de Renato Abreu, entrada do time na zona de rebaixamento... além da sua ausência em um momento ruim da equipe. De férias com a família, o vice de futebol ficou fora em um período crucial. Não participou da reta final da janela de transferências internacionais, encerrada no último dia 20. A maior parte da negociação para contratar o lateral-esquerdo André Santos, único reforço vindo do exterior, foi feita sem a presença dele.

Através da assessoria de imprensa do clube, Wallim informou que durante todo o período fora do país manteve contato com o diretor executivo Paulo Pelaipe e que não é necessário estar presente para tomar decisões. Ele embarcou para os Estados Unidos no dia 15 de julho, um dia depois de assistir à vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, em Brasília. Antes, havia comparecido ao empate por 2 a 2 com o Coritiba, dia 6 de julho, também no Mané Garrincha.

A ausência no dia a dia foi sentida pelo elenco. Em conversas informais, os jogadores são capazes até de identificar a última aparição do vice de futebol:

- Foi na última vez aqui em Brasília - costumam dizer.

Ao mesmo tempo, boa parte do elenco reserva elogios ao falar dele e o aponta como figura mais próxima da diretoria:

- Ele tem diálogo, sim. É o mais próximo dos jogadores. Nunca fez nada para que não gostássemos dele - disse um dos jogadores ao GLOBOESPORTE.COM.

Nesta sexta, Wallim retorna ao Brasil. Volta com o time na zona de rebaixamento do Brasileirão, em 17º lugar, com poucos reforços e algumas perguntas para responder, como a solução do caso do meia Renato Abreu, demitido do clube no dia 17 de junho por decisão dele - mas sem assinar a rescisão. Também de acordo com a assessoria, o silêncio sobre o assunto se dá por orientação do departamento jurídico. No entanto, o próprio presidente Eduardo Bandeira de Mello não se privou de comentar o caso recentemente.

A última entrevista coletiva de Wallim foi em 17 de junho, na apresentação de Mano Menezes. Na ocasião, prometeu atender aos anseios do treinador por reforços de peso para a sequência da temporada e estabeleceu o prazo de dez dias para anunciá-los.

- Não gosto de dar prazo muito curto, não. Às vezes, tem uma negociação que achamos rápida e pode demorar. Prefiro um prazo mais longo, uns dez dias. Se for mais rápido, vocês vão elogiar - disse.

Torcedores questionam presidente: 'Cadê Wallim?'


Eduardo Bandeira Presidente Flamengo (Foto: Reprodução / Twitter)
Os dez dias já viraram 45, e o vice sequer apareceu para falar sobre a dificuldade de ter sucesso no mercado - apenas André Santos foi contratado, e negociações dadas como certas - como com Roger Carvalho e Adrián Martinez - não foram concluídas.  Muitos rubro-negros notaram a ausência de Wallim - que o diga Eduardo Bandeira de Mello. Nessa quinta-feira, em um conturbado voo de Salvador ao Rio depois da derrota por 3 a 0 para o Bahia, torcedores presentes no avião questionaram o mandatário sobre o paradeiro do vice-presidente. Ficaram sem uma resposta convincente.

Na ausência de Wallim, Paulo Pelaipe e Eduardo Bandeira de Mello pouco falaram e deixaram muitas questões pendentes. Pelaipe foi orientado a reduzir o número de entrevistas, pois algumas declarações polêmicas tumultuaram o ambiente em alguns momentos. O diretor de futebol acatou o conselho e para casos mais desgastantes, como a saída de Renato, adotou uma resposta padronizada.

- Esse assunto está sendo tratado com a diretoria, respeito a hierarquia.

Bandeira de Mello, por sua vez, disse que a responsabilidade pela saída de Renato foi exclusivamente do departamento de futebol. Pelaipe limita-se a falar sobre negociações, mas muito menos do que quando assumiu. E bem menos em relação aos tempos de Grêmio. Quando era diretor do futebol do Tricolor gaúcho, falava diariamente em treinos e também em jogos.


Presidente em voo de volta de Salvador: perguntas sobre Wallim (Foto: Reprodução / Twitter)


Dirigente bancou demissão de Renato Abreu

Renato abreu flamengo Ponte preta brasileirão 2013 (Foto: André Mourão / Agência Estado)
No caso da saída de Renato, a decisão coube a Wallim. Pelaipe tentou contornar, mas não foi ouvido. O vice de futebol assumiu a responsabilidade por dispensar o meia. Membros do conselho gestor rubro-negro, no entanto, dizem que a situação foi mal conduzida pelos responsáveis pelo futebol e de forma precipitada na época. Renato vai à Justiça processar o clube e pode receber um montante bem maior do que o R$ 1,5 milhão de salários até o fim do contrato.

Wallim acredita que Renato Abreu boicotou o trabalho do ex-treinador Jorginho, e o somatório de suas atitudes resultou na demissão, feita via site oficial. No início de julho, o departamento de futebol do Flamengo recuou, notificou o jogador para que ele voltasse e treinasse afastado do grupo, mas o ex-camisa 11 recusou-se e decidiu cobrar o valor referente aos seis últimos meses do vínculo, que vai até o fim do ano, e uma indenização por danos morais que pode chegar a R$ 7 milhões.

Nesta sexta-feira, Wallim Vasconcellos retorna ao Brasil e deve estar presente ao jogo contra o Atlético-MG, no domingo, às 16h (de Brasília), no Mané Garrincha, pela 11º rodada do Brasileirão. O reencontro com o elenco é um fato. Fica a dúvida se o vice de futebol reaparecerá publicamente para comentar os rumos do futebol rubro-negro.


quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Brasilienses ignoram má fase e fazem festa em recepção à delegação do Flamengo


Três partidas sem vencer, derrota por goleada para o Bahia e volta para zona de rebaixamento. Para o torcedor de Brasília, ao que parece, nada disso importa. Como se não bastassem os 16 mil ingressos antecipados já comprados para o jogo com o Atlético-MG, domingo, centenas rca de  torcedores compareceram entusiasmados para receber a delegação que desembarcou na noite desta quinta-feira no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. O alvoroço pode até não ter sido tão grande quanto em Salvador, há dois dias, mas o público não se privou de demonstrar apoio ao time.

Desembarque flamengo Marcelo Moreno (Foto: Cahê Mota) 
Apesar da falta de gols, Marcelo Moreno foi assediado no desembarque do Flamengo (Foto: Cahê Mota)
 
Após cerca de duas horas de voo, com escala em Aracaju, o grupo rubro-negro pousou na Capital Federal pouco antes das 20h. Com o anúncio no painel do aeroporto, o frisson teve início e um pequeno grupo de dez jovens triplicou rapidamente. Policiais entraram em ação e fizeram um cordão à distância para observar a situação, mas não foi necessária a intervenção. Mano Menezes foi o primeiro a aparecer no setor de desembarque.

Muito assediado, o treinador foi solícito para fotos e até mesmo perguntava para qual máquina deveria olhar. Amparado por seguranças, parou algumas vezes no caminho até o ônibus. Os jogadores, por sua vez, optaram por esperar o fim do desembarque dos demais passageiros e saíram em conjunto. Marcelo Moreno atendeu a imprensa e elogiou o torcedor brasiliense:

- Sempre que viemos aqui, fomos recebidos muito bem e com carinho. É sempre um prazer. Tomara que possamos retribuir dentro de campo.

Enquanto Moreno era o centro das atenções atendendo os jornalistas, a maioria dos jogadores aproveitou para sair em direção ao ônibus. Um deles, por sua vez, recebeu marcação especial e surpreendente: Paulinho. Autor do gol da vitória no clássico com o Vasco, a última partida do Fla em Brasília, o atacante foi cercado por fãs e acabou sendo o último atleta a seguir seu caminho.

Em Brasília, o Flamengo treina nas manhãs de sexta-feira e sábado no Centro de Treinamento do Brasiliense. No domingo, a equipe encara o Atlético-MG, às 16h (de Brasília), no Mané Garrincha, pela 11ª rodada do Brasileirão.



Gegê destaca seriedade do Flamengo em placar centenário e mira rival Bauru



Focado. Assim foi o Flamengo na vitória desta quinta-feira por 104 a 50 diante do Limeira pela LDB (Liga de Desenvolvimento de Basquete). Diante de um adversário que não conta nesta segunda fase com seus destaques, como o ala Matheus Dalla, todos integrando o time principal que se prepara para a disputa do Campeonato Paulista, os rubro-negros abriram larga vantagem desde o início e não tiraram o pé do acelerador até o último segundo.

- A gente sempre vai respeitar o adversário, independente de quem seja. Hoje isso ficou ainda mais nítido. Um time campeão é visto nesses pequenos detalhes. Nossa postura sempre será  essa, de querer ganhar. Limeira está fazendo um grande trabalho, colocando a juventude para jogar, mas queremos ser campeões - disse o armador Gegê.

Gegê Flamengo Limeira (Foto: Luiz Pires/ NBB) 
Gegê marcou oito pontos diante de Limeira (Foto: Luiz Pires/ NBB)
 
Invicto no torneio Sub-22 após 11 rodadas, o Flamengo volta à quadra nesta sexta-feira, 2, diante de Bauru, às 16h, adversário que eliminou o Fla na semifinal da LDB de 2012. Para Gegê, um clássico do basquete nacional.

-  Flamengo e Bauru é sempre um clássico, tanto no profissional como na base. Sempre será um jogo decisivo. No primeiro ano da LDB, foi Flamengo e Bauru na final e fomos campeões. Na outra, nos enfrentamos na semifinal, eles acabaram ganhando, foram para a final e acabaram campeões. Todo jogo contra Bauru é um clássico e tem aquele gostinho diferente, não por revanche, mas pelo fato de não termos ido para a final no ano passado - completou o armador, que distribuiu 16 assistências diante do Limeira e anotou oito pontos.


Livro relembra partidas mais importantes da história rubro-negra


Se o momento não é dos melhores, o torcedor do Flamengo poderá relembrar o passado para renovar a esperança na volta por cima no Brasileirão. Nesta sexta-feira, a partir das 19h (de Brasília), será lançado na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o livro "20 Jogos Eternos do Flamengo". A obra do escritor Marcos Eduardo Neves engloba as partidas mais marcantes dos 101 anos do futebol rubro-negro, protagonizado por craques como Zico, Dida, Júnior, Zizinho e Petkovic. A edição será comercializada por R$ 36,00.

Capa livro 20 jogos eternos do Flamengo Marcos Eduardo Neves (Foto: Divulgação) 
O livro '20 jogos eternos do Flamengo' será lançado nesta sexta-feira no Rio (Foto: Divulgação)
 
 
 

Presidente do Flamengo sofre com susto e gritaria no voo de volta da Bahia


Eduardo Bandeira Presidente Flamengo (Foto: Reprodução / Twitter)
Se o último dia de julho soou trágico para o Flamengo, agosto já apresentou seu cartão de visitas ao presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello. Depois da derrota para o Bahia por 3 a 0 na Fonte Nova na noite de quarta-feira, Bandeira sofreu para voltar de Salvador nesta quinta. O dirigente foi assediado em sua poltrona por torcedores que conversaram sobre a qualidade do time, demonstraram preocupação com o futuro no Brasileirão e quiseram saber do paradeiro do vice de futebol, Wallim Vasconcellos. Mas esse não foi o problema. O trajeto - que normalmente demora duas horas para ser percorrido - levou sete horas. E, em certo momento, sem ter onde pousar, o comandante do voo chegou a dizer que tinha apenas "40 minutos de combustível" para desespero e gritaria dos passageiros. 

O voo deveria ter saído às 7h13m de Salvador e pousado no Aeroporto Internacional Tom Jobim pouco depois das 9h.  Mas o nevoeiro que fechou os aeroportos do Rio na manhã desta quinta-feira impediu isso e causou  uma série de contratempos.

- Era para sair de Salvador às 7h13m e chegar ao Galeão por volta de 9h10m. Saímos umas 8h20m e, por causa do nevoeiro, avisaram que teríamos que pousar em Guarulhos. Quando chegamos lá, ficamos 2h30m dentro do avião esperando autorização para sair. De repente, parece que liberaram, o avião começou a taxiar, mas de repente voltou. Parecia filme de terror. Depois, voltou, andou na pista, teve autorização e decolou. Percebemos, então, que a velocidade foi reduzida e começaram a fazer o formato de zero, rodando em círculos. Primeiro, quatro círculos por uns 30 minutos; depois, mais 25. O piloto, então, anunciou que só tinha mais 40 minutos de combustível. Começou uma gritaria no avião, o pessoal louco, cobrando da aeromoça como o piloto falava aquilo! Enfim, conseguimos descer às 13h40m no Rio - revelou André Tozzini, torcedor que estava na poltrona ao lado do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

O primeiro voo em círculo aconteceu na altura de São José dos Campos. Depois, já na altura de Barra Mansa, quando o piloto fez a previsão de apenas mais 40 minutos de combustível, o que potencializou o pânico a bordo.

Rota de voo do presidente do Fla (Foto: Andre Tozzini) 
Na rota de voo, os círculos que o avião teve que fazer durante o voo de Guarulhos para o Rio
(Foto: Andre Tozzini)
 
Além do terror aéreo, o mandatário rubro-negro parecia não encontrar respostas para perguntas de torcedores presentes no mesmo avião. Eles debateram sobre a má fase da equipe, e também destacaram a necessidade de contratar reforços.

Com jeito de pacato cidadão, Bandeira não alterou o tom de voz, admitiu que a situação é complicada e usou o discurso de praxe:

- Estamos tentando, mas não podemos prometer nada.

Por fim, o dirigente foi questionado sobre o paradeiro do vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcellos, que estava recentemente em viagem de férias e sumiu do dia-a-dia do clube, mesmo com as turbulências no futebol rubro-negro.

Os torcedores presentes no mesmo voo de Bandeira de Mello chegaram a dar orientações para que ele cobre da sua diretoria, pois não seria justo tudo estourar apenas na presidência.

Cantarelle, preparador de goleiros do Flamengo, também estava no voo, que chegou a ter aplausos de passageiros quando conseguiu decolar de Guarulhos. E alívio quando, enfim, pousou no Rio.




Após derrota, titulares descansam, e reservas treinam em academia

Descanso para os titulares, trabalho para os reservas. A quinta-feira do Flamengo começou com um treino para aqueles jogadores que não participaram de toda a partida contra o Bahia, nesta quarta, na Fonte Nova, em Salvador. O Rubro-Negro foi derrotado por 3 a 0 e está na zona de rebaixamento, com dez pontos, em 17º lugar. Os atletas suplentes foram treinar em uma academia da capital baiana, enquanto o time de cima ficou no hotel.

No fim da tarde, a delegação viaja para Brasília. Na capital federal, o Flamengo fará seus dois próximos jogos. No domingo, contra o Atlético-MG. Na quarta que vem, contra a Portuguesa.

Depois de mudar a equipe titular para o jogo contra o Bahia, a escalação para a partida contra o Galo é uma incógnita. Em Salvador, Mano entrou com Luiz Antonio no lugar de  Diego Silva e Adryan na vaga de Gabriel. Como a equipe não foi bem, novas mudanças não estão descartadas.

Flamengo x Atlético-MG: começa a venda de ingressos nas bilheterias


Começou nesta quarta-feira a venda presencial de ingressos para o jogo entre Flamengo e Atlético-MG, marcado para o próximo domingo, às 16h, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Ao todo, são dez pontos de comercialização na capital federal e um no Rio de Janeiro. Os bilhetes também podem ser comprados no site oficial do Rubro-Negro.

Os preços variam entre R$ 50 (meia-entrada) e R$ 260. Integrantes do programa de sócio-torcedor do Flamengo também ganham desconto de 50%. O benefício é cumulativo no caso de sócios com direito a meia-entrada.


Preços
Superior Flamengo
Inteira para torcedores - R$100/ Meia para torcedores - R$50
Inteira para sócio-torcedores - R$50/ Meia para sócio-torcedores - R$25

Superior Atlético-MG
Inteira para torcedores - R$100/ Meia para torcedores - R$50

Inferior Misto
Inteira para torcedores - R$180/ Meia para torcedores - R$90
Inteira para sócio-torcedores - R$90/ Meia para sócio-torcedores - R$45

VIP Misto
Inteira para torcedores - R$260/ Meia para torcedores - R$130
Inteira para sócio-torcedores - R$130/ Meia para sócio-torcedores - R$65

Pontos de venda e troca de ingressos comprados pela internet

Estádio Mané Garrincha (Bilheteria do estádio)
31/07/2013 a 04/08/2013 - 10:00 as 18:00 (Domingo até as 16:00)

Loja Grandes Torcidas - CLS 308 Bloco A - Asa Sul
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Loja Action Sports - CLS  309 Bloco C Loja 11 - Asa Sul
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Loja do Torcedor - QSA 24 Lote 12 Lj 04 Taguatinga Sul
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Futebol Arte - QS 06 Conjunto 03 Loja 41 – Riacho Fundo 1
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 18:00

Mengomania - CLS 308 BL D Loja 30 - Asa Sul
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 19:00

Mengomania - CLN 107 BL A LOJA 21 - ASA NORTE
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Mengomania - QNA 17 Lote 7 Loja 2 - Comercial Norte  - Taguatinga
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Pirma - Loja 513 Sul
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 17:00

Pirma - Loja Shopping Metropole
31/07/2013 a 03/08/2013 - 10:00 as 20:00
www.flamengo.com.br  - Vendas até 03/08/2013 as 22:00

Outras informações

- Crianças de colo (até 1 ano) são isentas, acima pagam meia entrada;
- Venda de ingressos limitadas a 3 compras por CPF;
- Não é necessário apresentar documento no momento da compra para beneficio de meia-entrada, somente no acesso.
- Sócios-torcedores do Flamengo precisam apresentar apenas CPF para compra com beneficio. O sistema leva até 24 horas para incluir novas adesões.
- Retirada de ingressos comprados na internet somente com apresentação de documento com foto e CPF. Para retirada por terceiros deve ser apresentado documento e declaração de próprio punho.
- Meia Entrada mediante apresentação de documento comprobatório;
- Maior de 60 anos, menor de 21 anos, estudante, professor, funcionário público, doador de sangue, PNE (Portador de necessidades especiais), acompanhante de PNE e policiais;
- Superior Flamengo – ALA NORTE
- Superior Atlético MG – ALA SUL
- Horário do jogo: 16h
- Abertura dos portões do Estádio Mané Garrincha: 14h


Mano admite jogo ruim e reclama da arbitragem: 'Influiu no andamento'


Mano Menezes não procurou desculpas para justificar a derrota por 3 a 0 para o Bahia, nesta quarta-feira, em Salvador, pela décima rodada do Brasileirão. Na avaliação dele, o Flamengo fez o pior jogo sob seu comando. Jogou mal, produziu pouco e não soube conter o adversário. Mas Mano também reclamou da arbitragem. Sem subir o tom, queixou-se sobre a decisão do árbitro Héber Roberto Lopes de validar o segundo gol do Tricolor, marcado por Wallyson, após o auxiliar marcar impedimento. O lance ocorreu no fim do primeiro tempo, e a derrota deixa o Rubro-Negro na zona de rebaixamento, com dez pontos, em 17º lugar.

- Não atrapalhou os nervos do time, mas influiu no andamento do jogo. Foi impedimento. Estamos vindo de um jogo em que tivemos que fazer três gols para valer um, que foi contra o Botafogo. Sempre as marcações foram mantidas. Hoje, surpreendentemente, o árbitro resolveu não acatar a sinalização de alguém que está ali só para fazer isso, que é o assistente e que estava certo. O jogador do Bahia, embora não tenha tocado na bola, participou da jogada. Você perdendo por 1 a 0, tem uma atividade. Você perdendo por 2 a 0, tem que arriscar mais, tem que propor outro tipo de alteração. Fico pensando o que farão os árbitros mais inexperientes, já que esse, com a rodagem que tem, fez essa leitura e nos prejudicou muito.

Mano Menezes reclamação Flamengo x Bahia (Foto: Eduardo Martins / Ag. Estado) 
Mano Menezes reclama com Héber Roberto Lopes durante o intervalo (Foto: Eduardo Martins / Ag. Estado)
 
Mano explicou que resolveu mexer no time titular em função do que viu no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Botafogo, domingo passado. Luiz Antonio e Adryan, bem no clássico, ganharam os lugares de Diego Silva e Gabriel. Este último, segundo o treinador, ainda não está no melhor da forma física depois de se recuperar de uma lesão muscular na coxa direita.

- A gente entende que a participação dele poderia ser mais benéfica na segunda parte, quando os jogadores tivessem o desgaste de no mínimo 45 minutos. São as decisões que temos de tomar como técnico, e entendi que era a melhor para a equipe. De todos os jogos que o Flamengo fez sobre o meu comando, foi o que produzimos menos. Mesmo assim criamos oportunidades de gol muito claras. Mas não tem jeito, a gente vai sofrer um pouco até a metade do campeonato, no mínimo. E não tirando o mérito do Bahia, mas obviamente que algumas coisas que aconteceram foi por demérito nosso.

A delegação embarca no fim da tarde desta quinta-feira para Brasília, onde enfrentará o Atlético-MG no domingo. Depois do jogo contra o Galo, o Fla vai continuar na capital federal para enfrentar a Portuguesa, dia 7, também no estádio Mané Garrincha.