Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 30 de novembro de 2013

Flamengo utiliza tática do Paulistano para vencer quinta em seis jogos no NBB



O duelo que prometia uma acirrada disputa entre ataque e defesa, não foi tão disputado assim. Com uma média de mais de 80 pontos por partida, o Flamengo superou, sem muitas dificuldades, a forte defesa do Paulistano, que tinha um percentual de aproveitamento em pontos sofridos de 71.25 até o início deste jogo, e chegou a sua quinta vitória em seis jogos no NBB, por 80 a 58 (43 a 25), no início da noite deste sábado no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea. A derrota foi a terceira dos paulistas na competição em cinco participações.

basquete Flamengo x Paulistano (Foto: Fabio Leme) 
Marcelinho Machado disputou sua primeira partida desta temporada do NBB (Foto: Fabio Leme)

O confronto teve a estreia de Marcelinho Machado, que começou no banco, nesta edição depois de cumprir suspensão por uma briga generalizada em partida com o São José ainda na temporada passada. Mesmo longe do seu melhor ritmo de jogo, o camisa 4 rubro-negro teve uma boa atuação e terminou sendo o cestinha com 19 pontos durante os 21 minutos em que esteve atuando.

 - Mais importante foi a vitória, mas jogar 21 minutos, para mim, é mais significativo do que fazer 19 pontos. Só de estar de volta à quadra, no ritmo de NBB, em um jogo mais duro, me deixa feliz. Importante estas vitórias dentro de casa, já que temos o objetivo de terminar em primeiro lugar nesta fase regular - afirmou Marcelinho.

basquete Flamengo x Paulistano (Foto: Fabio Leme)
Outros destaques foram o pivô americano Jerome Meyinsse, também cestinha com 19 pontos, além de três tocos espetaculares, e o armador Gegê, com 15 pontos. Pelo lado do Paulistano, o armador Arthur Pecos foi o maior pontuador com 14 pontos.

O Flamengo retorna à quadra na próxima semana, quinta-feira (dia 5), quando vai até Minas Gerais enfrentar o Minas às 20h. Já o Paulistano volta a jogar já nesta segunda-feira, dia 2, com o Bauru, pela primeira partida da final do Campeonato Paulista. A equipe de Gustavo De Conti terá uma maratona pela frente, podendo realizar 13 jogos no período de 24 dias.

O jogo

Com Marcelinho no banco por todo o período, o jogo começou como já era previsto: o ataque do Flamengo tentando superar a defesa do Paulistano, que empunha dificuldades. Sem conseguir entrar no garrafão dos paulistas, coube aos rubro-negros chutarem de longa distância, através das mãos calibradas de Laprovittola, Gegê e Olivinha. Atrás no placar, o Paulistano esbarrava na ansiedade e na sólida defesa dos cariocas, em especial do pivô americano Jerome Meyinsse, autor de dois tocos e oito pontos, e também de rápidos contra-ataques puxados pela dupla Laprovittola/Gegê. O trio marcou 25 dos 28 pontos do time no quarto, que terminou 28 a 14.

O segundo período teve um cenário mais equilibrado. Ao contrário dos dez minutos iniciais, o Flamengo não conseguia imprimir rápidos contra-ataques e esbarrava na forte defesa do adversário. Em compensação, os paulistas também continuavam encontrando muitas dificuldades ofensivas. O destaque foi a volta de Marcelinho, que jogou os dez minutos, assinalou quatro pontos, mas com dois "air balls", algo incomum. A vitória na parcial pelo baixo placar de 15 a 11 levou o time de José Neto para o intervalo vencendo por 18 pontos (43 a 25).

basquete Flamengo x Paulistano (Foto: Fabio Leme) 
Flamengo chegou à sua quinta vitória em seis partidas disputadas no NBB 2013/2014 (Foto: Fabio Leme)

 Paulistano volta melhor, mas Marcelinho esfria recuperação e incendeia a Gávea

Após a conversa no vestiário, o Paulistano voltou mais ligado para o segundo tempo e sua defesa forte não permitiu ao Flamengo fazer o que mais gosta: dar velocidade ao jogo. Mais equilibrados ofensivamente, os paulistas cortaram a desvantagem para dez pontos, muito pela ajuda do pivô Cesar. Foi quando Marcelinho voltou à quadra e resolveu decidir com sete pontos em três minutos, acalmando o ânimo do adversário e inflamando a torcida, que compareceu em grande número. Meyinsse, com seis pontos seguidos também foi responsável pela ampliação da vantagem para 21 pontos (64 a 43).

Sem ter muito o que fazer, restou aos paulistas tentativas de tiros de três no último período. Mesmo com alguns êxitos, o aproveitamento foi aquém do necessário, principalmente pelo bom aproveitamento ofensivo dos rubro-negros, que foram abrindo até fechar por 80 a 58.

Outros resultados da 6ª rodada do NBB

Basquete Cearense 94 x 97 Pinheiros
Limeira74 x 66 Minas
Macaé 91 x 67 Liga Sorocabana
Franca 61 x 63 Goiânia
Mogi das Cruzes 89 x 69 Palmeiras

Recém-chegada, taça da Copa do Brasil vira xodó da torcida na Gávea

Ela é a mais nova menina dos olhos do torcedor do Flamengo. Recém-chegada à Gávea, a taça da Copa do Brasil 2013 está exposta na vitrine da loja oficial do clube. Ao lado dos troféus da Libertadores e do Mundial de 81, ela chama a atenção de quem visita a sede rubro-negra, na Zona Sul do Rio.

No fim da tarde deste sábado, cerca de 30 pessoas posavam para fotos com as conquistas ao fundo. Com a inauguração da árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, muitos torcedores aproveitaram a proximidade do clube para ficar bem perto do símbolo do tricampeonato.

Troféu Copa do BR Gávea (Foto: Fabio Leme) 
Torcedores posam com a taça da Copa do Brasil na Gávea (Foto: Fabio Leme)
 
 

Futebol americano mantém momento bom do Flamengo e vai à final do Touchdown



Campeão da Copa do Brasil na última quarta-feira, o Flamengo vai brigar por mais um título, desta vez no futebol americano. Debaixo de muita chuva no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, o Rubro-Negro fez duelo apertado com o Vila Velha Tritões, segurou a tentativa de reação do adversário e garantiu uma vaga na final do Torneio Touchdown com uma vitória por 7 a 0.

O adversário do Flamengo na final sairá do confronto entre Jaraguá Breakers e Vasco da Gama Patriotas, também neste sábado. A decisão será disputada no dia 14 de dezembro, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina.

- Muita gente falou demais antes do jogo. Mas esqueceram que era contra o Flamengo, um dos invictos e time de melhor campanha. Não fizemos uma boa partida ofensivamente, mas a defesa teve a melhor atuação na temporada. Nos dois jogos do playoff a defesa não sofreu pontos. Agora vamos para Jaraguá em busca do titulo - afirmou o cornerback Bruno "Sapo".

O jogo
A defesa do Flamengo começou bem o jogo, conseguindo duas interceptações com Sapo e Euclides. O ataque, porém, não conseguia aproveitar as chances, com o quarterback Ramon Martire sofrendo um fumble, e o kicker Felipe “Cebola” Leiria errando um field goal. Com os times com problemas ofensivamente, o jogo foi para o intervalo empatado por 0 a 0.

Na volta para o segundo tempo, a chuva estava mais forte e o Flamengo mais ligado. O time carioca apostou no jogo corrido e, logo na primeira campanha, finalmente conseguiu marcar os primeiros pontos da partida, com um touchdown do running back Rafael “Rato” Tavares. O Rubro-Negro teve a chance de ampliar pouco tempo depois, mas parou na entrada da endzone adversária e depois desperdiçou mais um field goal.

Nos últimos minutos, o Vila Velha Tritões tentou ensaiar uma reação e buscar o empate. No entanto, a defesa do Flamengo apareceu bem para segurar o ímpeto adversário. Faltando 1m30s para o fim da partida, o linebacker Ival Maziero fez boa jogada, parou o time capixaba e garantiu a vitória carioca por 7 a 0.


Revelado no Vitória, Wallace 'esquece amor' e quer vencer ex-clube pelo Flamengo


Flamengo Wallace (Foto: Getty Images)Depois do tricampeonato da Copa do Brasil na quarta-feira contra o Atlético-PR, no Maracanã, o Flamengo vai encarar o Vitória, neste domingo, no Barradão, às 17h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. Para o zagueiro Wallace, que nasceu no município de Conceição do Coité, na Bahia, é a chance de retornar ao local onde foi revelado. O defensor de 25 anos atuou pela equipe baiana de 2006 a 2010, onde foi campeão da Copa do Nordeste (2010) e estadual (2007, 2008, 2009, 2010). Mesmo assim, ele "esquece" o amor pelo ex-clube em prol da vitória do Rubro-Negro carioca e diz que a volta ao Barradão é apenas uma chance de rever os amigos.

- Quando estava no Corinthians e pensava em enfrentar o Vitória me incomodava muito. Hoje não mais. Pelo Flamengo ser rubro-negro, ter essa tradição, são co-irmãos, então a sensação é boa porque vou rever os amigos. Mas, fora isso, vou lá para ganhar do Vitória, sem conversa mole, vamos tentar fazer o melhor. Não interessa, não é porque joguei lá e tenho história que não vou me dedicar no jogo. Vai ser bom para rever os amigos e ponto, é só mais um jogo para mim - disse o zagueiro, que também esteve no Timão, em 2011 e 2012, nas campanhas dos títulos do Brasileiro (2011), da Libertadores e do Mundial de Clubes (ambos em 2012).




Flamengo Campeão da Copa do Brasil (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)Flamengo sagrou-se campeão da Copa do Brasil na quarta (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)

Em 2010, Wallace quase sentiu o gostinho de levantar o caneco da Copa do Brasil pelo Vitória, quando a equipe perdeu para o Santos que, na época, tinha atletas como Neymar, Robinho e Paulo Henrique Ganso. O primeiro jogo foi 2 a 0 para o Peixe, o segundo, 2 a 1 para o time baiano. Por isso, a sensação que ficou foi de frustração por ter chegado tão longe e sair derrotado. Pelo Flamengo, com o título, ele pôde deixar as memórias do revés no passado.

- Naquela ocasião foi frustrante demais. Estava engasgado até por conta da forma como foi. Mas tem que se lembrar que a equipe do Santos naquele ano era imbatível. Era Neymar, Robinho, Ganso, André, Wesley. Nossa equipe era uma equipe muito mais modesta, com limitações, e a gente fez o possível. Lamentamos não ter conquistado, mas o melhor venceu - afirmou o atleta.


wallace vitória  (Foto: Thiago Fernandes / Globoesporte.com)Perguntado se o carinho é maior pelo Flamengo ou pelo Vitória, Wallace titubeou. Mas ele deu uma dica ao contar de uma cena que viu em um vídeo do dia da final no Maracanã e completou  que sonha passar o maior tempo que puder no Rubro-Negro carioca, com quem assinou contrato de quatro anos em janeiro, e, principalmente, levar a Taça Libertadores na próxima temporada.

- Sinceramente, hoje eu olho vídeos da torcida e me emociono. Tem um muito emblemático, que é no gol do Elias, que mostra quatro torcedores que não se conhecem e se abraçam. Aquilo me marcou, me emocionou muito. E eu pretendo passar o maior tempo possível aqui no Flamengo, fazer uma história bonita e reavivar a chama do torcedor do Flamengo mesmo, como tem sido nesses últimos jogos. Poder conquistar a Libertadores aqui é minha próxima meta. Seria algo indescritível - concluiu.
                                                 
                                                     Wallace no  vitória (Foto: Thiago Fernandes / Globoesporte.com)

Jayme vê carência na lateral e quer reforço em 2014: 'Léo não é menino'


Jayme de Almeida jogo Flamengo e Atlético-PR final Copa do Brasil (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Apesar de ter contrato apenas até dezembro deste ano e ainda não ter sentado para conversar com a diretoria sobre renovação, o técnico Jayme de Almeida já pensa na Taça Libertadores da América de 2014. Mesmo sem ainda ter tido tempo de fazer planos para o torneio sul-americano após o título da Copa do Brasil sobre o Atlético-PR, no Maracanã, na quarta-feira, o comandante reconhece que há carência para uma posição em especial no Rubro-Negro: a lateral direita.

Titular absoluto da posição, Léo Moura teve grandes atuações que ajudaram o time da Gávea a levantar o caneco. Mesmo assim, o treinador afirma que, aos 35 anos, é difícil para o veterano conseguir manter o ritmo em todas as partidas. A temporada é longa e ele sabe que o camisa 2 precisará ficar fora de ação em alguns jogos. O substituto imediato é o jovem Digão, de apenas 20 anos, considerado ainda inexperiente por Jayme.

- Não planejei nada. Acabou agora, e a gente nem teve tempo de parar para pensar alguma coisa. Vamos ter uma conversa com a diretoria e, a partir daí, se definir minha continuação, vamos trabalhar o projeto para 2014. O Flamengo tem dificuldades em algumas posições, mas é complicado falar sem planejar. Preferimos aguardar as contratações e o que a diretoria fará. Um que acho muito importante falar, pelo atleta que é, é o Léo Moura. Quando ele descansa, joga fantasticamente bem, mas não é mais um menino. Temos o Digão, que é um jogador jovem, tem a crescer, mas para Libertadores precisamos de alguém para essa posição, com certeza, alguém mais experiente porque ele é muito novinho ainda - opinou o técnico.

André Santos e Leo Moura Flamengo campeão Copa do Brasil (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo) 
Léo Moura, de 35 anos, é um dos principais atletas do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

A falta de tempo para planejamento de Jayme se deve a toda a agitação pós-título da Copa do Brasil. O treinador segue extasiado com a conquista de quarta-feira e o som da torcida no Maracanã ainda parece ecoar na mente do comandante, que não para de falar de seu primeiro caneco como técnico do Flamengo. Para ele, o mais importante foi que o time deixou para trás o status de contestado para sagrar-se campeão.

- Você sair de contestado e ser campeão da Copa do Brasil é um mérito fantástico, e diante de equipes de ponta dá um peso maior ao título. Nossa final, com o empate no Paraná, fez a torcida ir ao Maracanã acreditando que iríamos ser campeões. Foi uma festa bonita, com flamenguistas do Brasil inteiro. Eles tinham confiança de que, mesmo sendo difícil, estaríamos concentrados. No final, tudo aconteceu e teve uma festa rubro-negra fantástica, ao lado de um alívio. Isso comprova que o Flamengo não era um time fraco ou ruim que acreditavam que era, jogamos contra os times que estavam na frente no Campeonato Brasileiro - concluiu.

Ao pé do ouvido: com permanência incerta, Jayme fala com dirigentes


Jayme de Almeida e Wallim Vasconcellos treino Flamengo (Foto: Richard Souza)O vice de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcellos, garante que Jayme de Almeida será o técnico do Flamengo em 2014. Jayme, por sua vez, é cauteloso. Diz que quer ficar, mas ainda não há uma definição. Após o treino da manhã deste sábado, no Ninho do Urubu, os dois conversaram no campo 1 do CT por longos minutos. Depois, chegou o diretor de futebol Paulo Pelaipe. Ainda sem Pelaipe, Jayme e Wallim gesticularam e falaram muito. Na companhia do diretor, alguns sorrisos. Apertos de mão encerraram o papo.

Quando assumiu depois da saída de Mano Menezes, há dois meses, Jayme acertou com a diretoria que conduziria o time até 8 de dezembro. A principal meta era livrar a equipe do risco de rebaixamento, mas o ex-auxiliar foi além e conseguiu o tricampeonato da Copa do Brasil na última quarta-feira. O sucesso do trabalho faz com que o clube queria mantê-lo no cargo. O treinador, no entanto, está reticente.  

Jayme de Almeida, Wallim Vasconcellos e Paulo Pelaipe treino Flamengo (Foto: Richard Souza) 
 
Pelaipe chega e entra na roda de bate-papo com técnico, que quer continuar mas ainda não acertou (Foto: Richard Souza)

Em entrevista coletiva nesta sexta, o técnico disse que quer trabalhar com ambiente saudável e mostrou até desinformação sobre qual o valor de salário de técnico de um grande clube brasileiro.

- Se eu continuar, tudo vai ser maior. A responsabilidade de ganhar desde o Carioca até a Libertadores. A gente sabe como funciona o Flamengo. Mas vai ser uma honra comandar o Flamengo novamente. O problema não é dinheiro. Até agora sou funcionário do clube. Se eu passar a ser técnico, tenho até que me informar sobre isso. Nunca perguntei para as pessoas quanto é que ganha um treinador, como funciona numa situação dessas. Se ganha R$ 500 mil, R$ 100 mil. Vamos sentar à mesa e ver o que eles (a diretoria) querem. A minha vida nunca foi pautada no dinheiro, então valores a gente acerta. Dinheiro é bom para caramba, mas não me compra - disse, quase garantindo a sua permanência.

Jayme comandou o Flamengo de forma interina em 2012 e este ano. Efetivado como técnico do Rubro-Negro, soma 23 jogos à frente do clube (11 vitórias, oito empates e quatro derrotas). Desde que assumiu após a saída de Mano, foram 20 jogos (10 vitórias, seis empates e quatro derrotas).



Lesionados, suspensos e pendurados para a 37ª rodada do Brasileiro




Info Suspensos, Lesionados e convocados 29/11 (Foto: Editoria de arte / Globoesporte.com)
 

Após título, Flamengo vai enfrentar o Vitória sem sete titulares


Chicão treino Flamengo (Foto: Richard Souza)O Flamengo vai enfrentar o Vitória com uma equipe quase toda reserva neste domingo. O time de Jayme de Almeida não terá sete titulares no jogo da 37ª rodada do Brasileirão. Após a conquista do tricampeonato da Copa do Brasil, o técnico dará folga a Felipe, Léo Moura, André Santos, Paulinho e Carlos Eduardo. Chicão, que se recupera de lesão muscular, e Elias, suspenso, também ficarão fora. 
A delegação terá 20 jogadores. Dos titulares, só Wallace, Amaral, Luiz Antonio e Hernane ficarão à disposição. O Brocador ainda busca a atilharia do Brasileirão. Com 14 gols, está a quatro de Éderson, do Atlético-PR. 

Na manhã deste sábado, a maior parte do grupo disputou um rachão no campo 1 do Ninho do Urubu em clima de muita descontração. Jayme observou o recreativo na lateral do campo e também brincou com os jogadores. Hernane, destaque do time na temporada, era um dos mais animados.  

hernane e Marcelo Moreno treino Flamengo (Foto: Richard Souza)
Ainda sonhando com artilharia do Brasileiro, Hernane joga e não dá espaço a Marcelo Moreno (Foto: Richard Souza)

O goleiro Felipe e o volante Amaral não apareceram no campo. Segundo  a assessoria do clube, ficaram apenas na academia. Já o volante Elias e o atacante Paulinho ganharam folga e só retornam na quarta-feira. Na segunda e na terça, todo o grupo terá folga. 

Leo Moura treino Flamengo (Foto: Richard Souza)Em recuperação de lesão muscular na coxa direita, o zagueiro Chicão fez um trabalho físico e depois partiu para o vestiário. Ele não deve jogar mais nesta temporada. Apesar de poupados, Léo Moura, André Santos e Carlos Eduardo treinaram. 

Em coletiva nesta sexta-feira, Jayme não divulgou a escalação da equipe que mandará a campo. Uma provável formação teria Paulo Victor, Digão, Wallace, Samir e João  Paulo; Amaral, Diego Silva, Luiz Antonio e Gabriel; Nixon e Hernane. 

Vitória e Flamengo vão se enfrentar no Barradão, às 17h (de Brasília). Com 48 pontos, livre do risco de rebaixamento e na 11ª posição, os cariocas jogam para cumprir tabela. Os baianos têm 55, em sétimo, e ainda sonham com a vaga na Libertadores. 


Os 20 jogadores relacionados

Goleiros: Paulo Victor e Cesar
Laterais: Digão e João Paulo. 
Zagueiros: Wallace, Samir, González, Frauches e Welinton. 
Volantes: Amaral, Luiz Antonio, Diego Silva e Val. Meias: Gabriel, Adryan e Bruninho.
Atacantes: Hernane, Marcelo Moreno, Nixon e Rafinha. 





Programa da TV Fla mostra bastidores da conquista do tri no dia da final


Transmitido pelo Canal Premiere, o TV Fla será um prato cheio e bem saboroso para o torcedor rubro-negro neste fim de semana. Afinal, ele poderá ver tudo o que se passou no dia em que a equipe rubro-negra se sagrou tricampeã da Copa do Brasil. O trajeto do time até o Maracanã, a chegada ao estádio, a entrada no vestiário, a ida para o campo, entrevistas após o título e imagens exclusivas da festa oficial do clube poderão ser vistas neste domingo, no pré-jogo de Vitória x Flamengo, às 16h10.

Mas o programa especial não para por aí. Haverá também duas entrevistas, com o atacante Hernane Brocador e Amaral, feitas na véspera do duelo final com o Atlético-PR. Além disso, uma reportagem feita com torcedores curiosos dará o molho a mais. E para quem não sabe, todo torcedor do Flamengo poderá assistir ao vídeo no site oficial.do clube.

Pesquisa: metade do público na final tem renda mensal de R$ 4 mil ou mais

A final da Copa do Brasil, com vitória do Flamengo sobre o Atlético-PR, registrou na última quarta-feira 57.991 pagantes e, ao todo, 68.857 torcedores no Maracanã. O perfil dessas pessoas foi traçado em pesquisa da empresa Clave de Fá, que concluiu que 72% acharam caro o valor do ingresso. A diretoria carioca causou discussão ao cobrar um tíquete médio de R$ 153 - com uma renda de R$ 9.733.785, a segunda maior de um jogo entre clubes no Brasil. Em relação à renda familiar, a maioria dos presentes (51,6%) declarou ganhar ao menos seis salários mínimos (cerca de R$ 4 mil).

perfil-torcedores_2 (Foto: Infoesporte) 
Alguns infográficos apresentados na pesquisa sobre o perfil dos torcedores na final (Foto: Infoesporte)

Os torcedores que recebem até um salário mínimo (R$ 678) representaram 2,2% do público que esteve no estádio. A escolaridade também foi avaliada. Foram 37% de torcedores com o nível superior completo, e 21% com o nível médio completo. De acordo com o levantamento, 9% cursaram o ensino fundamental.

Um dado curioso do perfil é o local onde moram as pessoas que foram ao Maracanã: quase metade é de fora da capital do Rio. Foram 11% viajando do Paraná e 25% de outros estados, mostrando que milhares de flamenguistas se deslocaram de longe para assistir à partida. Já o perfil etário teve sua maioria na casa dos 25 aos 34 anos (48%), e em segundo lugar ficou o grupo de torcedores entre os 34 e 45 anos (23%). 

Ainda segundo os dados apresentados, 83% eram homens e 17%, mulheres; 55% foram acompanhados de amigos ao jogo; e 56% se declararam sócios-torcedores dos clubes.

A pesquisa também abordou as manifestações dos jogadores antes das partidas, pedindo mudanças no calendário do futebol brasileiro. E indica que 71% concordam totalmente com as reinvidicações do Bom Senso FC, 13% concordam em parte, 11% discordam totalmente, 2% discordam em parte e 3% não se manifestaram. São 81% de acordo com reestruturação do calendário e 78% dando aval para o Fair Play financeiro (responsabilização dos clubes por atrasos salariais).

Festa do Flamengo pelo tri da Copa do Brasil teve samba e presença de Vagner Love: veja os bastidores





5 likes
0 comments




Festa do Flamengo pelo tri da Copa do Brasil teve samba e presença de Vagner Love: veja os bastidores

O pagode foi o ritmo escolhido por alguns jogadores do Flamengo para embalar a comemoração pelo tricampeonato da Copa do Brasil. Após a conquista da última quarta-feira, com a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR, no Maracanã com   mais de   70.000 torcedores presentes, alguns atletas rubro-negros foram a uma casa de show na zona oeste do Rio de Janeiro e curtiram os shows dos grupos de pagode Revelação e Pixote.

Vagner Love
 
Vagner Love Foto: Divulgação
Os registros da festa, em fotos e vídeo, foram feitos por Alexandre Vidal, fotógrafo oficial do clube. Nos seus perfis em redes sociais, Alexandre aparece ao lado de Felipe, Paulinho, André Santos e Vagner Love, que é torcedor declarado do clube da Gávea.

Paulinho
 
Paulinho Foto: Divulgação

André Santos
 
André Santos Foto: Divulgação

Show
 
Show Foto: Divulgação

O goleiro Felipe (D) comemrou o tri em uma boate na Barra da Tijuca
 
O goleiro Felipe (D) comemrou o tri em uma boate na Barra da Tijuca Foto: Divulgação / Divulgação



Pelaipe pede faz exigência para assinar renovação com Flamengo



Paulo Pelaipe - Flamengo x Atlético-PR (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)O diretor de futebol, Paulo Pelaipe, já tem o novo contrato para continuar no Flamengo. O dirigente, porém, fez algumas exigências para assinar a renovação. A principal delas é sobre a mudança de algumas peças do staff do futebol, inicialmente no departamento de comunicação do clube.

Ao longo do ano, Pelaipe teve alguns atritos internamente com pessoas do cotidiano do futebol. O último deles e que foi público foi com o assessor de imprensa do clube no jogo contra a Portuguesa, no Castelão, em Fortaleza.

O clube deverá manter o atual salário de Pelaipe, que recebe R$ 90 mil (bruto) por mês. O dirigente não havia feito exigência de reajuste. Até porque o atual contrato tem cláusula de renovação automática e não há previsão de reajustes, apenas em relação a prêmios.

Quando o dirigente negociou com o Flamengo, ele exigiu um contrato por duas temporadas, mas o clube firmou compromisso de apenas um. Na época, os diretores rubro-negros alegaram erro por parte do departamento jurídico e, apesar de ter reprovado, Pelaipe aceitou.

Alvo de muitas críticas ao longo do ano, tanto por parte da imprensa quanto internas, o diretor resistiu no momento mais crítico – quando Mano Menezes entregou o cargo – e ganhou força após a conquista do título da Copa do Brasil.

Neste período, Paulo Pelaipe contou com apoio do presidente, Eduardo Bandeira de Mello, e do vice de futebol, Wallim Vasconcellos, que bancou a permanência do diretor.


Marcelinho volta, e Flamengo busca a quinta vitória no NBB 6 contra o Paulistano

O retorno do capitão Marcelinho ao time do Flamengo em jogos do NBB estava previsto apenas para a próxima quinta-feira, dia 5 de dezembro, contra o Minas Tênis, em Belo Horizonte. Mas uma manobra do departamento jurídico do clube rubro-negro, que entrou com uma liminar alegando que o ala já havia cumprido o primeiro dos seis jogos da suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na decisão do NBB 5, contra o Uberlândia, dia 1º de junho de 2013, deixou o jogador em condições de enfrentar o Paulistano, neste sábado, às 18h, no ginásio Hélio Maurício, na Gávea, pela sexta rodada da competição. 

Basquete Marcelinho Flamengo x Macaé (Foto: André Durão / Globoesporte.com) 
Recuperado da lesão no joelho direito, Marcelinho fará sua estreia no NBB 6 (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Fora do time rubro-negro durante toda a temporada passada em razão de uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho direito, Marcelinho foi punido pela confusão generalizada durante a quarta partida das semifinais do NBB 5, contra o São José, em São Paulo. A pena imposta pelo STJD foi de seis partidas. Além da decisão diante do Uberlândia, quando o ala não foi inscrito na partida e ainda foi impedido de acompanhar a final do banco de reservas, o camisa 4 do Flamengo não participou das cinco primeiras partida do clube rubro-negro na atual temporada.

- Estou muito feliz por voltar a poder jogar no NBB, já estava com saudade. Já cumpri a punição de seis jogos e fiquei satisfeito com essa decisão. Prefiro que o departamento jurídico do clube fale melhor sobre essa questão. Minha função é apenas entrar em quadra e ajudar o Flamengo num momento em que a equipe tem alguns desfalques importante e precisa de mim. Sei que ainda estou longe da minha melhor forma, mas só vou recuperar meu rimo de jogo em quadra, jogando - afirmou Marcelinho.

Além de amenizar os desfalques de Benite, que sofreu uma lesão parecida com a do ala rubro-negro e está fora da temporada, e de Marquinhos, em recuperação de um edema ósseo na tíbia da perna esquerda e que só voltará às quadras em janeiro, o retorno de Marcelinho aumenta a confiança da equipe comandada pelo técnico José Neto. Durante a ausência do camisa 4, coube ao pivô Shilton, de 31, assumir a função de líder e capitão rubro-negro.

- Continuamos na mesma filosofia de pensar jogo a jogo. Temos uma equipe aguerrida, mas é claro que sem o Marcelo o time perde um líder importante dentro de quadra. Na ausência dele, infelizmente eu passo a ser o mais velho do grupo (risos) e assumo a função de capitão. Mas não muda muita coisa, pois procuro usar minha experiência para passar tranquilidade para a molecada como já faço naturalmente - afirmou o camisa 6.

Sobre a partida deste sábado contra o Paulistano, Shilton é não faz média e reconhece que é uma das mais complicadas até o momento nesse início de temporada.

- Eles montaram uma equipe forte e são finalistas do Campeonato Paulista com méritos. É um tipo de jogo mais físico e pegado, e sabemos que precisamos melhorar muito nossa marcação para ter sucesso contra eles. Contra a Liga Sorocabana tivemos um relaxamento natural no final da partida, que felizmente não interferiu no resultado. Mas sabemos que contra o Paulistano não podemos cometer esse mesmo erro.

José Neto conversa com o elenco rubro-negro sobre o jogo contra a Liga Sorocabana (Foto: Marcello Pires)
O técnico José Neto faz coro às palavras do pivô rubro-negro em relação ao jogo físico do rival paulista, mas não é tão criterioso como um de seus capitães. Para o treinador, o mais importante é não desperdiçar as oportunidades de vencer no Rio de Janeiro e tentar ser mais regular.

- Para quem quer lutar pelo título como o Flamengo, sabemos a importância de conquistar as vitórias em casa. Principalmente contra um adversário difícil. O Paulistano fez um grande investimento nessa temporada, tem um time forte e muito físico. Eles gostam de bastante contato e precisamos de lucidez em quadra para saber o que temos que fazer para vencer o jogo. Nossa defesa precisa melhorar muito, não só diante do Paulistano, mas no NBB e, principalmente, para as partidas da Liga das América. Estamos fazendo coisas boas também, mas temos que procurar oscilar menos e ser mais constantes - explicou Neto.     

                                                         José Neto terá a volta de Marcelinho contra o Paulistano, neste sábado

Elias se vê no Flamengo e relativiza amor por Corinthians: 'Tenho carinho e ponto'



Elias Flamengo Arena SporTV (Foto: Divulgação SporTV)Ponto de equilíbrio do Flamengo em 2013, Elias é peça fundamental nos planos do clube para a próxima temporada. Tanto que nem mesmo um antigo caso de amor com o Corinthians promete atrapalhar o desejo do Rubro-negro e também do próprio jogador. O camisa 8 do Flamengo deixou claro, em entrevista coletiva, que o carinho pela equipe paulista não vai interferir na continuidade da sua carreira neste momento.

O jogador quer contribuir dentro e fora de campo pelo fortalecimento do Flamengo. Elias mostrou-se interessado em ajudar o diretor de futebol, Paulo Pelaipe, e o vice-presidente de futebol Wallim Vasconcellos, inclusive, no processo de formação do elenco para a Libertadores e toda a temporada de 2014. Embora demonstre entusiasmo com o ‘fico’ e avise que somente o Flamengo fez proposta oficial pelo seu futebol para o ano que vem, Elias, porém, não confirma que está tudo acertado.

- Só não afirmo isso ainda porque não depende de mim. Falta agora o Sporting e a empresa que detém metade dos meus direitos. Mas vai dar tudo certo, as conversas já estão avançadas – disse o jogador, antes respondeu desta maneira sobre o interesse do Corinthians no seu futebol e no que isso poderia mudar a situação:

- Não pesa (o interesse do Corinthians). Tenho carinho pelo clube e ponto. Mas isso não vai influenciar em nada o projeto para a minha carreira e para a minha família.

Brocador conquista artilharia e ganha música em sua homenagem

Se dentro de campo o time foi empurrado pela Nação Rubro-Negra, que cantou a plenos pulmões, fora dele os jogadores, antes mesmo de conquistarem o tricampeonato da Copa do Brasil, já haviam escolhido o hit preferido para embalar o título. O funk 'O Brocador', do Mc Pety, fez sucesso entre os atletas na concentração ainda em Curitiba. E a aprovação foi tanta que o Mc foi convidado a cantar para os jogadores antes da final contra o Atlético-PR, no Rio de Janeiro, trazendo boas vibrações.


Flamenguista roxo, Mc Pety posa ao lado de Luiz Antonio e do ídolo Brocador, que ganhou música em sua homenagem Foto:  Divulgação
Morador da Comunidade da Divinéia, na Ilha do Fundão, o cantor foi instrutor de autoescola do terceiro goleiro do Fla, César Bernardo. E foi o arqueiro que apresentou a letra para o resto do elenco.

Mc Pety decidiu compor a música após a saída de Mano Menezes, quando o time estava em uma situação complicada. Mesmo assim, o Flamengo reagiu e daí veio a decisão do Mc de fazer a música para empurrar o time.

"O time foi mudando a cara. Liguei para o César e disse que faria uma música para o Flamengo. Ele duvidou, mas eu mostrei que era capaz e fiz. A música destaca o Hernane, mas é para todo o elenco da Copa do Brasil", afirmou Pety, satisfeito com o título.

Vídeo:  Para embalar a vitória! Funk do Brocador, com Mc Pety
 
 
 
 
Letra
 
Alô, Nação Rubro-Negra
Maior torcida do Brasil, o adversário passa mal
Paulo Victor vem no gol, Leo Moura na lateral
Wallace que é sinistro, ele é nossa zagueirão
Quem joga do lado dele é o xerife, é o Chicão
André Santos na esquerda, ele é sensacional
E quem é o pit-bul? Ahá, é o Amaral
O Elias é o cara que tá sempre inspirado
Junto com o Luiz Antônio e o Carlos Eduardo
No ataque, "vai, Paulinho", com muita raça e muito amor

E quem é o artilheiro é o Hernane Brocador

É o Broca, é o Brocador
É o Broca, é o Brocador
É o Broca, é o Brocador
É o artilheiro do Mengo

Meteu três no Botafogo
Eu vi de novo o chorôrô
É o Broca, é o Brocador
É o Broca, é o Brocador

Meteu mais um no Goiás que o gordinho até chorou
É o Broca, é o Brocador
É o Broca, é o Brocador
Felipão convoca o cara e bota no lugar do Jô

É o Broca, é o Brocador
É o Broca, é o Brocador

Eu sou o Mc Pety, vou provar que não sou bobo
Vou mostrar que sou sinistro e vou falar o elenco todo
Porque eu sou rubro-negro, vou falar no sapatinho
Tem o João Paulo, tem Rafinha, tem Nixon e o Bruninho
Tem o Carceres, tem o Adryan, tem o Marcelo Moreno
Tem Felipe, tem o César, Diego Silva no elenco
Gabriel também tá aí, se não gostou então aceita
Porque na comissão tem o Jayme de Almeida

Pra botar a bola pra dentro
Se cair lá não tem caô
Vou repetir o nome dele é o Hernane Brocador

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Após ‘chope gostoso’, Jayme diz que dinheiro não faz diferença para 2014


Jayme de Almeida treino do Flamengo (Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo)A quinta-feira de Jayme de Almeida foi dia de aliviar as tensões. O técnico, sem querer pensar em renovação e em time para 2014, aproveitou e bebeu um chope para comemorar a conquista na carreira. Um só não. Foram três chopinhos, segundo o treinador do Flamengo. E caiu bem.

- Vou ser sincero. Não pensei em nada ainda de quarta para hoje (sexta-feira), curti muito ontem (quinta-feira). É um peso muito grande que sai das costas. Tomei um chope. Que chope gostoso. Foram só três, mas fiquei bem mais leve - disse o treinador do Flamengo.

Apesar do peso das costas que o treinador lembrou ter tirado do corpo três vezes na coletiva, o técnico não quer clima de amistoso, muito menos de brincadeira para a partida de domingo contra o Vitória, em Salvador. Ele disse que não viajam para a Bahia seis jogadores: Felipe, Léo Moura, André Santos, Elias, Samir e Paulinho. Jogam Wallace, Luiz Antonio, Amaral e Hernane.

Jayme lembrou que o jogo é importante não só para quem vai entrar e ter uma nova oportunidade no time, mas também para outros clubes interessados no resultado.

- Não vamos fazer número no jogo. Conversei com os meninos e é claro que é natural uma relaxada, mas temos que entender a importância do jogo. A nossa responsabilidade aumenta e é uma partida que para o Vitória vale muito. Se a gente entrar de qualquer jeito, podemos ser derrotados e sair chateados do jogo. O espírito para domingo não é esse. Todo atleta tem que aproveitar a oportunidade de jogar - lembrou Jayme, que não espera nada diferente do que recebeu de resposta dos jogadores quando precisou usar reservas na equipe.

- Sempre que precisei deles foram fantásticos, o que me dá segurança para este jogo.

Quando o assunto volta para a renovação, a permanência no Flamengo e os planos para 2014, Jayme antes passa pelo clima que conseguiu criar com o elenco rubro-negro. Chamado de 'vozão' em entrevista coletiva minutos antes por Elias, o técnico diz que quer trabalhar com ambiente saudável, que isso é o que mais importa. Jayme lembra que o combinado com a diretoria é de permanecer até o dia 8 de dezembro, quando acaba o campeonato. E mostrou até desinformação sobre qual valor de salário de técnico de um grande clube brasileiro.

- Se eu continuar, tudo vai ser maior. A responsabilidade de ganhar desde o Carioca até a Libertadores, a gente sabe como funciona o Flamengo. Mas vai ser uma honra comandar o Flamengo novamente - disse, quase garantindo a sua permanência, antes de responder sobre uma valorização financeira que deve receber para ficar no clube.

- O problema não é dinheiro. Até agora sou funcionário do clube. Se eu passar a ser técnico, tenho até que me informar sobre isso. Nunca perguntei para as pessoas quanto é que ganha um treinador, como funciona numa situação dessas. Se ganha R$ 500 mil, R$ 100 mil. Vamos sentar na mesa e ver o que eles (a diretoria) querem. A minha vida nunca foi pautada no dinheiro, então valores a gente acerta. Dinheiro é bom para caramba, mas não me compra - disse o treinador, que não tem empresário e deu a entender que deve conseguir um para seguir na profissão.

- Se continuar como treinador, infelizmente ou felizmente, (devo arrumar um). Se você não tiver empresário você não trabalha em lugar nenhum, isso é óbvio.



‘Vai, Paulinho!’: imparável, atacante se surpreende com sucesso imediato

O grito de incentivo surge quase como uma ordem dentro de campo: “Vai, Paulinho! Vai, Paulinho! Vai, Paulinho!”. E Paulinho vai! Vai para cima dos zagueiros quase que sem freio, como já disse certa vez outra canção famosa entre os rubro-negros. Como virou hábito na Copa do Brasil, o camisa 26 foi a válvula de escape do Flamengo. E deu certo. Não fez gol, mas deu um de presente para Elias e foi o responsável pelas principais jogadas ofensivas dos cariocas na decisão, quando o time da Gávea bateu o Atlético-PR por 2 a 0 no Maracanã. “Escondido” na banda esquerda do campo, partia em disparada sempre que acionado e foi peça fundamental de uma equipe que apostou nos contragolpes contra um Furacão desesperado no segundo tempo para faturar o tricampeonato.

Confiante e abusado, Paulinho se transformou em um dos principais nomes da conquista e deixou para trás a definição de “aposta” que o acompanhou quando chegou emprestado pelo XV de Piracicaba, em maio. Desde a primeira semana, foi quem mais chamou a atenção de um quarteto que tem ainda Val, Diego Silva e Bruninho – todos vindos do interior de São Paulo. As entradas e saídas do time com Jorginho e Mano Menezes, no entanto, se transformaram na condição de titular absoluto nas mãos de Jayme de Almeida. Sucesso quase que imediato e que surpreendeu até o próprio Paulinho.

Paulinho, Flamengo x Atlético-PR (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem) 
Paulinho foi um dos principais nomes do Fla na conquista da Copa do Brasil (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)

- (Estou) bastante feliz. Não esperava algo tão grande e tão rápido. Ser titular e alcançar um título da Copa do Brasil. A gente vinha passando um começo muito difícil aqui no Brasileiro. Acho que a Copa do Brasil só nos fortaleceu.  É bastante gratificante. Lutei bastante, acho que é o fruto do meu desempenho nos treinamentos e nos jogos. Isso resultou em ser campeão.

Valorizado, Paulinho vive a expectativa de ser absolvido pela Fifa em ação imposta pelo Ludogorets Razgrad, clube búlgaro que defendeu rapidamente em 2012. A dificuldade de adaptação forçou um retorno precoce ao Brasil e deu início ao imbróglio. Há um risco pequeno de suspensão por seis meses. Independentemente disso, o Flamengo já deixou claro: não quer perder o jogador. Para isso, promete pagar até maio R$ 1 milhão ao XV por 60% de seus direitos econômicos.


Isso aqui é FLAMENGO


Três jogos da última rodada serão antecipados para sábado

Falta a CBF bater o martelo, o que deve ocorrer em breve: três jogos da última rodada do Campeonato Brasileiro serão antecipados para sábado - Náutico x Corinthians, Flamengo x Cruzeiro e Atlético-MG x Vitória. A prática já é comum nas últimas edições do torneio, e sempre envolve partidas de times que já não tem mais o que disputar na competição. O Vitória ainda tem chance de conseguir uma vaga na Libertadores - depende de uma combinação de resultados nas duas próximas rodadas.

José Aldo fala da emoção de ver conquista do Tri do Flamengo no Maracanã

José Aldo faz sinal de tricampeão (Foto: Reprodução - TV Globo)Depois de participar de uma gravação especial para a comemoração do aniversário de 40 anos do Esporte Espetacular, José Aldo, torcedor do Flamengo de carteirinha, falou da emoção de estar no Maracanã na conquista do Tricampeonato do Flamengo na Copa do Brasil. Lutador tem encontro marcado no dia 1º de fevereiro contra o americano Ricardo Lamas, no UFC 169, em Newark (EUA). A gente não pode contar ainda o que o Aldo precisou fazer na gravação. Mas vocês vão se surpreender com o outro talento do peso pena brasileiro.

- A emoção é muito grande. Eu estava no estádio junto com os 77 mil torcedores. Estou até rouco ainda. Estava lá cantando, vibrando, fazendo pensamento positivo como todo bom Flamenguista. Elias e Hernane deram uma acalmada no nosso nervo. Agora estamos comemorando esse título! - disse.

Acostumado a participar das transmissões dos jogos da Liga dos Campeões, no GloboEsporte.com, Aldo arriscou comentários sobre o desempenho de Luis Antônio, eleito o melhor jogador da final.

- O melhor do jogo foi o Luiz Antônio, jogou muito fazendo uma função de meia direita. Está fazendo uma parceria muito boa com o Léo Moura. Bateu falta, chutou no gol, tentou várias jogadas. Dia 1º de fevereiro estamos juntos em mais uma batalha! -  disse o lutador.

Além de José Aldo, outros atletas como Martha, Felipe Massa, Hortência, Cafú e outros, também estiveram presente na surpresa do Esporte Espetacular que você confere no programa especial do dia 8 de dezembro.

Jogo das Estrelas terá jogadores do Flamengo campeões da Copa do Brasil



Alguns jogadores do atual elenco campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo, como Elias, Léo Moura, Wallace e Felipe, confirmaram presença no Jogo das Estrelas, organizado por Zico, que acontecerá no dia 28 de dezembro, no Maracanã. Além deles, Romário, Djalminha, Fábio Luciano, Juan e Amoroso também estarão presentes na festa.

Essa será a décima edição do evento. E, como comemoração, a festa retornará ao Maracanã - após ter se afastado do estádio enquanto o mesmo passava por obras. Os ingressos para a partida já estão a venda pelo site www.maracana.com e a renda será destinada a ajudar instituições de caridade.




Adryan espera oportunidade para começar jogo contra o Vitória



Adryan - Treino do Flamengo (Foto: Wagner Meier/ LANCE!Press)O técnico Jayme de Almeida antecipou nesta sexta-feia que usará um time misto para enfrentar o Vitória, domingo, no Barradão. E um dos jogadores que espera uma oportunidade para começar entre os titulares é o meia Adryan.

Sem muita sequência neste semestre no Brasileirão, a cria da base quer aproveitar o fato de o treinador poupar alguns rubro-negros para fazer a quinta partida como titular em 2013.

- Já nos livramos da ameaça de rebaixamento, mas iremos em busca da vitória. Estou treinando ainda mais forte em busca de uma oportunidade. Espero poder jogar no domingo e fechar 2013 colocando um ponto de interrogação na cabeça do professor - disse o jogador, que participou de 21 partidas com a camisa do Flamengo.

A lista dos relacionados para a viagem até Salvador será divulgada após o treino deste sábado, no Ninho do Urubu.

Flamengo x Cruzeiro pode ter troféu para vencedor na última rodada do BR



Flamengo x Cruzeiro (Foto: LANCE!Press)O marketing do Flamengo trabalha nos bastidores para que o confronto contra o Cruzeiro, pela última rodada do Brasileiro, não tenha conotação apenas de jogo para cumprir tabela. E uma das ideias sugeridas e trabalhadas internamente é para que o vencedor do duelo entre o atual campeão brasileiro e o ganhador da Copa do Brasil leve um troféu.

A certeza até o momento e que já foi, inclusive, tratada com a diretoria da Raposa é que haverá a troca de faixas entre os campeões nacionais da temporada de 2013 no Brasil. Além disso, o Rubro-Negro, para tornar o jogo atrativo, quer promover shows no entorno do Maracanã e também colocar um setor com preços populares.

Toda a iniciativa, entretanto, depende de uma aprovação da CBF e da emissora responsável pelos direitos de transmissão. Isso porque o jogo, inicialmente, está marcado para domingo, às 17h. Porém, em função de o Botafogo enfrentar o Criciúma também no Rio de Janeiro - e o confronto poderá influenciar no G4 e na briga contra o rebaixamento - , Flamengo e Cruzeiro será antecipado para o sábado, dia 7.

E o Rubro-Negro quer que a partida seja às 17h enquanto que a TV deseja marcar o confronto para 21h. Na visão dos dirigentes do Fla, o jogo à noite não teria o mesmo apelo e, assim, o Maracanã perderia a chance de receber um grande público.

O anúncio do horário e da data do jogo deverá acontecer na segunda-feira.



Hernane faz do Flamengo o time com mais artilheiros da Copa do Brasil. Veja lista



Veja a lista dos clubes que já tiveram o artilheiro da Copa do Brasil:

Info Numerologos - Artilheiros Copa do Brasil (Foto: Editoria de arte) 
Artilheiros da Copa do Brasil: Flamengo detém recorde
 
 
 

Copa do Brasil vira motivação extra para o futebol americano do Flamengo

No meio da festa rubro-negra no Maracanã na última quarta-feira, um pensamento passou na cabeça de alguns daqueles torcedores. Enquanto comemoravam o título da Copa do Brasil após a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR, os jogadores do time de futebol americano do Flamengo sonhavam em repetir aquele momento, desta vez dentro de campo. Neste sábado, às 15h, no Estádio Luso-Brasileiro, a equipe recebe o Vila Velha Tritões pela semifinal do Torneio Touchdown, de olho em uma vaga para a decisão do campeonato nacional.

Jogadores do Flamengo Futebol Americano (Foto: Gustavo Scarambone) 
 
Jogadores do Flamengo Futebol Americano ganharam motivação extra com título do futebol (Foto: Gustavo Scarambone)

- Não tinha pensado em ir ao jogo, mas alguns amigos falaram comigo que era um momento que a gente não podia perder, o Flamengo sendo campeão nacional, o primeiro título de um clube no novo Maracanã. Se já é sensacional ser campeão na arquibancada, ser campeão dentro de campo com esse time vai ser uma experiência inigualável e inesquecível. A gente está trabalhando para ser campeão, porque com certeza vai ser excepcional – afirmou Rodrigo Sciammarella, assistente-técnico e coordenador de times especiais da equipe.

Rodrigo Sciammarella, assistente-técnico do Flamengo futebol americano (Foto: Jayson Braga/Divulgação TTD)Um dia depois do título, o time de futebol americano treino na Gávea e pôde sentir o clima festivo no clube. Alguns aproveitaram para ver de perto a taça da Copa do Brasil para buscar inspiração.

- Com certeza todo mundo acompanhou o título e sentiu a emoção de ser campeão. Na mesma hora, nos nossos grupos nas redes sociais, todo mundo ficou emocionado, falando que a gente tem que ganhar, que é muito bom ser campeão.  Com certeza a gente entra com o dobro da motivação – destacou o técnico Otavio Roichman.

Com sete vitórias em sete jogos no Torneio Touchdown, os jogadores do Flamengo agora esperam transformar essa motivação extra em bom resultado dentro de campo.

- O bom momento do futebol reflete em todo e qualquer rubro negro, ainda mais pra quem tem a oportunidade de fazer esse bom momento se expandir pra além do futebol, como no meu caso. Ver a torcida lotando o Maraca só nos faz ter certeza que estamos jogando sempre representando uma nação, que mesmo ainda não conhecendo muito bem do esporte, fica feliz da mesma maneira com a vitória do Flamengo, seja no futebol, no basquete ou agora no futebol americano – disse o cornerback Bruno “Sapo”.


Flamengo ultrapassa os 60 mil sócios-torcedores


A onda de euforia entre os rubro-negros pela conquista do título da Copa do Brasil refletiu diretamente no número de sócios-torcedores. O clube ultrapassou os 60 mil membros após a vitória sobre o Atlético-PR, consolidado na terceira colocação, que assumiu no último dia 13, e reduzindo a diferença para o Grêmio, segundo colocado com pouco mais de 74 mil sócios. O líder é o Internacional, com mais de 110 mil integrantes. Os dados são do site do movimento "Por um futebol melhor", que afere esses dados através de um "torcedômetro".

Somente em novembro, o clube ganhou cerca de 19 mil novos associados, número impulsionado pela presença na final da Copa do Brasil e pela venda de ingressos para a decisão. Desde então, a adesão tem sido de cerca de 1.500 novos sócios por dia.

Copa do Brasil rende R$ 8,6 milhões ao Flamengo, entre bilheteria e premiações



A festa no Flamengo não tem hora para acabar. Motivos para comemoração não faltam. Além da vaga na Copa Libertadores de 2014, o clube celebra um fim de ano com R$ 8,6 milhões entrando nos cofres.

Só com a renda da final contra o Atlético-PR, o Rubro-negro arrecadou R$ 4.776.529,09. No total, a partida rendeu R$ 9,7 milhões. Descontadas as taxas, custos de manutenção, arrecadação do Consórcio e penhora, o Flamengo ficou com quase a metade da bilheteria. Uma quantia que já tem destino certo.

— Com a renda, vamos pagar a metade do 13º. Tem que mudar a mentalidade. O atleta que vier sabe que vai receber tudo em dia. Temos recebido consulta de jogadores que em outros clubes não estão recebendo — afirmou o vice-presidente de futebol do clube, Wallim Vasconcellos: — Esse dinheiro é para pagar salários, impostos, fornecedores... Ainda tem coisas parceladas, mas a receita é para um Flamengo mais saudável. Diminuímos a dívida.

As receitas não param por aí. Da CBF, o clube receberá ainda R$ 3 milhões a título de premiação por ter levantado o troféu. Da Adidas, fornecedora de material esportivo do clube, entram mais R$ 300 mil pelo título. E a Peugeout, outra parceira do clube, irá entrar com um prêmio de R$ 588 mil. No total, são 3,9 milhões a mais.

Individualmente, quem deve lucrar mais é Hernane. Vale lembrar que o contrato com o Peugeout prevê a cessão de automóveis ao jogador mais disciplinado, àquele que mais expuser a marca e também ao artilheiro. O atacante não só ganhou status de ídolo como disparou na artilharia do clube.

Ele foi o goleador máximo no Estadual, na Copa do Brasil, briga pelo posto no Brasileiro e é o artilheiro do futebol brasileiro na temporada, com 34 gols. Feitos que o gabaritam a ser premiado pela fábrica de automóveis e terminar o ano com a garagem mais cheia.

O título ampliou horizontes para 2014. As expectativas com receita são mais ousadas. O clube vai aproveitar a empolgação com a taça para vender carnês com ingressos para jogos da primeira fase da Libertadores ainda em dezembro. Na semana que vem, a diretoria deve definir forma de venda e valores.

— A gente vai ter aumento de receita de sócio-torcedor, maior exposição de marketing, bilheteria, finanças mais arrumadas, projeto de alongamento do perfil das dívidas fiscais... Vamos ter um ano bem melhor — vislumbrou Wallim.


Elias na seleção do Brasileirão 2013


Campeão com quatro rodadas de antecipação, o Cruzeiro dominou a seleção do Brasileiro 2013. Everton Ribeiro foi eleito o craque da competição e contou com a companhia de mais três jogadores da Raposa: o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé e o volante Nílton. Marcelo Oliveira também foi escolhido o melhor treinador, na votação que reuniu jornalistas de todo o país, além dos próprios jogadores e técnicos.

A eleição consagrou também Walter (do Goiás), que se destacou não só por seus gols e belas jogadas, mas por brilhar apesar dos quilos a mais. Éderson, do Atlético-PR, artilheiro do torneio até o momento, com 18 gols, fecha a dupla de ataque da seleção do Brasileiro.

O meio de campo tem os volantes Nilton (Cruzeiro) e Elias (Flamengo) e os meias Everton Ribeiro (Cruzeiro) e Paulo Baier (Atlético-PR). A defesa, além de Fábio e Dedé, conta com Marcos Rocha (Atlético-MG) na lateral direita, Manoel (Atlético-PR) na zaga e Alex Telles (Grêmio) na lateral esquerda.

O atacante Marcelo, do Atlético-PR, foi eleito a revelação do torneio.

Jornalistas, técnicos e capitães participaram da eleição. Técnicos e jogadores não podiam votar em atletas do seu time.

A Premiação do Brasileirão também vai contemplar o melhor árbitro, o artilheiro e o Craque da Galera - Everton Ribeiro, Hernane (Flamengo) e Diego Tardelli (Atlético-MG) são os concorrentes, em votação que acontece no GLOBOESPORTE.COM. A CBF concederá também o troféu Fair Play ao time mais disciplinado.

Confira os premiados:

Goleiro: Fábio (Cruzeiro)

Lateral direito: Marcos Rocha (Altético Mineiro)

Zagueiros: Dedé (Cruzeiro) e Manoel (Atlético Paranaense)

Lateral Esquerdo: Alex Telles (Grêmio)

Volantes: Nílton (Cruzeiro) e Elias (Flamengo)

Meias Armadores: Éverton Ribeiro (Cruzeiro) e Paulo Baier (Atlético Paranaense)

Atacantes: Walter (Goiás) e Ederson (Atlético Paranaense)

Técnico: Marcelo Oliveira (Cruzeiro)

Revelação do Campeonato: Marcelo (Atlético Paranaense)

Craque do Campeonato: Éverton Ribeiro (Cruzeiro). 

Para Hernane, grupo unido e torcida foram os destaques do título do Flamengo

Em duas partidas contra o Atlético-PR, separadas por dois meses, o Flamengo foi do inferno ao céu. Em 19 de setembro, perdeu para o Furacão por 4 a 2 no Maracanã, e o técnico Mano Menezes pediu demissão. Nesta quarta, no mesmo estádio, venceu por 2 a 0 e foi campeão da Copa do Brasil. Para o atacante Hernane, aquela derrota foi fundamental para a união do grupo, que virou um mantra repetido por todos: jogadores, comissão técnica e diretoria. Em entrevista ao "Arena SporTV", o artilheiro da Copa do Brasil deu destaque à forma como o elenco se fechou.

- O fundamental foi a união do grupo, que se fechou a partir do momento que o Mano saiu. Sabíamos que seria muito difícil, mas focamos bastante na Copa do Brasil, já que no Brasleirão o Flamengo não tinha condições de chegar à Libertadores. E conseguimos um título muito importante alcançando o objetivo.

Mosaico torcida, Flamengo x Atlético-PR (Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo) 
Torcida do Flamengo lotou o Maracanã e fez mosaico antes do jogo (Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo)
 
Foram quase 70 mil vozes cantando, gritando, empurrando o time na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR, no segundo jogo da final da Copa do Brasil. Os rubro-negros, tanto os cariocas como os paranaenses, começaram a chegar cedo ao Maracanã. Os portões foram abertos faltando cinco horas para o início da partida, quando entraram os primeiros presentes. 

E quem pensou que a reforma do estádio apresentaria um novo perfil de torcedor, foi pego de surpresa com a volta dos tradicionais fantasiados. O Homem-Aranha, outro fazendo embaixadinhas com uma bolinha de papel, mais um, com um chapéu de urubu, o brincalhão que se veste de “fantasma da B” para provocar os ameaçados vasco e Fluminense. Todos esses marcaram presença.

O ponto alto mesmo foi o grande mosaico que surgiu no setor sul assim que o time entrou em campo. Em preto e vermelho, os dizeres "Conte comigo, Mengão", trecho de uma das músicas mais cantadas pelos flamenguistas. Esse apoio festivo também foi apontado pelo Brocador como fundamental para a conquista.

- A partir do momento que a torcida comparece ao Maracanã, fica difícil ganhar o Flamengo. Essa torcida é maravilhosa. Quando a entramos em campo e olhamos para cima, vemos ela apoiando o time do início ao fim. Isso dá mais vontade de jogar, mais vontade de ganhar. A torcida do Flamengo é a maior do Brasil e sempre vai ajudar a equipe no momento difícil.

Vascaíno, Kardec não descarta Flamengo, mas prioriza Palmeiras

Alan Kardec entrou na mira do Flamengo para 2014, em uma lista que também inclui o nome de Diego. Revelado no Vasco, clube do seu coração, o centroavante do Palmeiras desconhece o interesse do Rubro-Negro, mas não descarta jogar pelo campeão da Copa do Brasil, arquirrival do time para o qual torce desde a infância. Mesmo assim, a prioridade do atacante, autor de 14 gols em 28 jogos (média de uma bola na rede a cada dois jogos), é permanecer no Verdão além de junho de 2014, quando seu empréstimo com o Benfica acaba.

– A prioridade é do Palmeiras, sempre será a primeira opção. Não posso analisar nada enquanto tiver contrato. Sou vascaíno e fui criado no Vasco. Nunca passou pela minha cabeça (jogar no Flamengo), mas quando se veste uma camisa, você vira torcedor desse clube. Hoje sou atleta, torcedor e profissional do Palmeiras. Estou de corpo e alma – diz.


Apesar de admitir que a vaga do Flamengo na Libertadores de 2014 é um atrativo para uma conversa, Kardec ressalta sua escolha pelo Palmeiras neste ano mesmo na Série B do Campeonato Brasileiro, competição que o time venceu com duas rodadas de antecedência. A visão no Fla é de que o atacante tem as características ideais para jogar o torneio continental.

Por outro lado, o jogador não vê problema em atuar pelo Fla, mesmo sendo criado no vasco. Para isso, ele lembra que o Santos foi seu último clube no Brasil antes de vestir a camisa do rival Verdão.
 
 – Não sei disso (interesse do Fla), mas acima do coração está o profissionalismo. Dentro do que acontecer e se for algo interessante, tenho de aceitar. É o reconhecimento do trabalho, mas não tenho muito o que falar. Estou feliz no Palmeiras e tenho vontade de permanecer por mais tempo – diz.

De qualquer forma, uma eventual negociação é muito difícil para o Flamengo. Valorizado no Verdão, o centroavante tem preço de compra estipulado em aproximadamente € 5 milhões (cerca de R$ 15 milhões). Os direitos econômicos do atleta são divididos igualmente entre o Benfica e um fundo exclusivo do time português, o "Benfica Stars Fund".

Além da vontade de Kardec de continuar no Palmeiras, pesa a favor do time paulista a boa relação entre os presidentes Paulo Nobre e Luís Filipe Vieira. O Verdão ainda cogita usar a iminente saída do lateral-direito Luis Felipe, possivelmente para o Benfica, para liberá-lo mais cedo e abater o preço de compra do jogador. Na mira do time português, o atleta tem vínculo até março e não deve ficar, por conta de um erro de digitação do Palmeiras no seu contrato.

Concentrado em fazer o melhor pelo Verdão, Kardec está confirmado para enfrentar a Chapecoense, neste sábado, em Chapecó (Santa Catarina), pela última rodada da Série B.