Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 14 de dezembro de 2013

Rapidinhas da coisa maldita, vasco



vasco perde para o Internacional e dá adeus o Brasileiro Sub-20

A equipe de Juniores do vasco perdeu neste sábado para o Internacional, por 2 a 0, na Morada dos Quero Queros, em Alvorada (RS), e foi eliminada do Campeonato Brasileiro Sub-20. A eliminação na primeira fase levou o Cruz-Maltino a repetir o desempenho das duas temporadas anteriores na competição.

Nissan pode romper com vasco, segundo site

De acordo com o site da revista "Veja", a Nissan, patrocinadora que paga R$ 7 milhões anuais ao vasco, pode estar rompendo a parceria com o clube em função da barbárie ocorrida na Arena Joinville no último domingo. Segundo informa a publicação, a decisão teria partido da matriz da multinacional.

vasco perde para o ADDP Cabo Frio e é vice-campeão estadual

O vasco/Corrêas perdeu para o ADDP Cabo Frio, por 2 a 0, no segundo jogo da decisão do Campeonato Carioca de Futsal, na noite da última sexta-feira, em Cabo Frio, e ficou com o vice-campeonato da competição.


Mundial de clubes



Semifinal 1 

Qua  18/12/2013 - 17:30 Marrakech 

 

Raja Casablanca              x                    Atlético-MG 
 



Semifinal 2

 Ter 17/12/2013 - 17:30 Agadir 
 
Guangzhou Evergrande       x                 Bayern de Munique 
 
 
 

Com virada incrível, Jaraguá bate Flamengo e conquista o Touchdown


Durante alguns segundos pareceu que o Flamengo Futebol Americano tinha sido campeão do Torneio Touchdown. Faltando poucos segundos, o Jaraguá Breakers errou um field goal de 51 jardas que daria o título ao time carioca, mas o técnico rubro-negro havia pedido tempo. O time catarinense, que jogava diante de sua torcida em Jaraguá do Sul, ganhou então uma segunda chance e não desperdiçou. Depois de passe longo na entrada da end zone, Jacob Payne saltou mais alto, conseguiu segurar a bola que ficou pipocando e marcou o touchdown para garantir a vitória por 15 a 11 e o troféu para os Breakers.

O americano Jacob Payne mostrou por que era considerado um dos grandes nomes do time, marcando os dois touchdowns da vitória do Jaraguá Breakers e sendo escolhido o MVP. O quarterback Julian Banks, seu compatriota, deu o passe para o primeiro touchdown, mas encontrou dificuldades contra a defesa rubro-negra.

As defesas, aliás, apareceram muito bem no primeiro tempo, aproveitando a dificuldade que os ataques encontravam com a chuva forte que caía em Jaraguá do Sul. Os Breakers sofreram três fumbles, conseguindo recuperar dois deles, e uma interceptação com Bruno “Sapo”. Ramon Martire, quarterback do Flamengo, também foi interceptado. O zero a zero só saiu do placar no último lance do segundo quarto, com um field goal de Felipe “Cebola” Leiria.

O Jaraguá voltou mais ligado do vestiário. Julian Banks aguentou a pressão adversária e conseguiu passe para Jacob Payne, que se livrou dos marcadores para marcar o touchdown. No ponto extra, os anfitriões enganaram a defesa adversária, fingiram que chutariam e marcaram mais dois pontos com uma fake play para fazer 8 a 3.

O Flamengo respondeu rapidamente, com um belo retorno de kickoff com Sapo e dois belos passes de Ramon “Mamão”, achando Yuri “Palmito” para o touchdown. O quarterback novamente passou para Palmito para fazer a jogada de dois pontos deixando os cariocas outra vez na frente: 11 a 8.

A partida então ganhou em dramaticidade. A defesa do Flamengo conseguia segurar o Jaraguá Breakers, mas o ataque rubro-negro não conseguia produzir muita coisa. Na última campanha do jogo, Pinga fez duas grandes recepções para manter o time da casa vivo. O duelo ficou ainda mais dramático quando os catarinense erraram field goal de 51 jardas, mas ganharam uma segunda chance por causa de tempo pedido pela equipe do Rio. Desistindo do chute, o Jaraguá apostou então em um passe com seu quarterback reserva, e Jacob Payne fez milagre para garantir a virada, a vitória por 15 a 11 e o primeiro título nacional da história dos Breakers.



Pai de Elias viaja a Portugal para tentar selar a compra do volante



Elias - Flamengo x Atlético-PR (Foto: Ricardo Ramos/ LANCE!Press)A novela sobre a permanência Elias está próxima de ter um desfecho positivo para o Flamengo. O pai do volante, Eliseu Trindade, viajou a Portugal e se encontrou com os dirigentes do Sporting, que já colocaram na mesa o valor exigido para a liberação do jogador. A intenção da diretoria rubro-negra, anteriormente, era a de mandar algum dirigente acompanhando o staff de Elias, conforme o LANCE!Net antecipou.

Na reunião, Eliseu Trindade mostrou a operação montada para a compra do jogador e ouviu os valores pedidos pelos portugueses. Inicialmente, o Sporting decidiu que os 50% dos direitos econômicos do jogador que pertencem ao clube estão estipulados em R$ 12,6 milhões. A outra metade pertence ao empresário Jorge Mendes.

A ideia do Flamengo é assumir a dívida dos portugueses com o jogador no valor de um milhão de euros (R$ 3,17 milhões) e abater o montante do valor total da compra, parcelando o que faltar. O staff de Elias não exigiu luvas ao clube para a renovação e, inicialmente, ele receberá os mesmos R$ 360 mil livres de impostos que são desembolsados hoje pelo Rubro-Negro.

Irreconhecível ofensivamente, Flamengo é atropelado em casa por São José

O confronto entre Flamengo e São José, semifinalistas da última edição do NBB, prometia alta carga de dramaticidade, principalmente após o quarto jogo, na cidade paulista, onde os jogadores das duas equipes se envolveram em uma briga generalizada, que gerou punição ao ala Marcelinho Machado, após um desentendimento com Fúlvio. Mas a fácil vitória dos paulistas por 81 a 59 (25 a 36), diante de um irreconhecível Rubro-Negro, que só assinalou 59 pontos em toda a partida, em nada fez lembrar aquela rivalidade. O resultado negativo foi o terceiro do time da Gávea em nove jogos. Já os paulistas chegaram a sua quinta vitória em oito confrontos.

Olivinha e Jefferson basquete Flamengo x São José (Foto: Fabio Leme) 
Dedé, que anotou nove pontos e quatro rebotes, tenta se livrar da marcação do ala Marcelinho (Foto: Fabio Leme)

No duelo à parte entre os dois maiores reboteiros da competição até então, melhor para o ex-rubro-negro Jefferson William que, com 13 rebotes e 12 pontos, alcançou mais um duplo-duplo, seu quinto no torneio, provou que é o Rei do Garrafão, levando a melhor sobre o “lixeiro” Olivinha, segundo maior no quesito e que pegou nove neste embate.

Mesmo com o baixo aproveitamento ofensivo da sua equipe, o pivô Jerome Meyinsse foi o cestinha do jogo com 24 pontos. Pelo lado dos vencedores, Quezada e Nelson foram que mais marcaram. Foram 15 pontos para cada.

Na próxima rodada, os cariocas vão até Limeira enfrentar o líder do campeonato. O jogão será na quinta-feira, dia 19, às 18h15m. Já os paulistas recebem o Mogi das Cruzes, no mesmo dia, às 20h, no ginásio Lineu de Moura.


Zico confirma nova 'despedida' no Maracanã: 'Joelhão não dá mais'

Em 6 de fevereiro de 1990, Zico despediu-se do Flamengo com uma partida festiva no Maracanã. No próximo dia 28, o Galinho terá uma nova despedida do estádio: o ex-camisa 10 confirmou que o Jogo das Estrelas deste ano, no palco da final da Copa do Mundo de 2014, será o seu último dentro de campo.

- Fizemos dois anos no Morumbi e agora voltamos para o Maracanã, o novo Maracanã. E este ano será o meu último porque o joelhão não está dando mais. Problemas mil, até para dar os treinos está complicado. Depois desse, só se for preliminar com os velhinhos - disse o ex-jogador, que completou 60 anos em março.


Zico Qatar (Foto: Pedro Veríssimo) 
Zico está no Catar, mas não conseguiu participar de evento com a taça da Copa do Mundo (Foto: Pedro Veríssimo)

A rotina de treinos no comando do Al Gharafa não deixou Zico visitar a Taça da Copa do Mundo, que passou por Doha, capital do Catar, durante esta semana. Em breve, o Galinho vai aproveitar a folga de fim de ano para voltar ao Brasil e cuidar dos últimos detalhes do Jogo das Estrelas. O maior ídolo da história do Flamengo prometeu a presença de jogadores que participaram outras vezes, mas preferiu guardar as surpresas.

- Muitos jogadores já confirmaram, mas depois vocês vão saber. Acredito que vai ter muitos jogadores do Flamengo tricampeão da Copa do Brasil. Espero a torcida presente porque todos sabem da causa. Ajudamos muitas entidades que ficam na espera dessa doação no fim de ano. Tenho certeza de que quem for vai ver uma grande festa - concluiu.


Flamenguistas de João Pessoa fazem velório do vasco


Velório normalmente é sinônimo de tristeza e melancolia. Mas não para um grupo de flamenguistas de João Pessoa, ainda em festa com o título da Copa do Brasil e principalmente com o rebaixamento do Vasco da Gama. Duas torcidas organizadas do Flamengo na capital paraibana tomaram as ruas do bairro da Torre e na tarde deste sábado promoveram juntas o enterro simbólico do time da Cruz da Malta, que foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. O evento foi organizado pela Fla-Nego, que é considerada uma das maiores torcidas flamenguistas fora do Rio de Janeiro, e pela Fla-Torre.

Flamenguistas em João pessoa fazem velório simbólico do Vasco (Foto: Yordan Cavalcanti / GloboEsporte.com/pb) 
Flamenguistas em João Pessoa fazem velório simbólico do Vasco (Fotos: Yordan Cavalcanti / GloboEsporte.com/pb)
 
Com direito a caixão com as cores do rival, o grupo saiu em “procissão” pelo bairro, chamando a atenção de curiosos, provocando os vascaínos e parando o trânsito em alguns trechos da cidade. A curiosidade é que estava previsto também o enterro do Fluminense, mas diante da possibilidade de virada de mesa que pode beneficiar o Tricolor, o time das Laranjeiras acabou sendo poupado.

Foi uma festa, ao som de marchinhas de carnaval e de muita música. Os torcedores flamenguistas se concentraram em um bar no bairro da Torre, “velando” um boneco que simbolizava o torcedor vascaíno. No fim da festa, inclusive, o boneco foi “enforcado” numa árvore e colocado no caixão, que ficou exposto para que todo mundo que passasse visse o que os flamenguistas chamaram de “fim do vasco”.

Segundo o presidente da Fla-Nego, Rogeraldo Campina, a expectativa agora é que o rival não volte nem tão cedo para a elite do futebol nacional.

Flamenguistas em João Pessoa fazem velório simbólico do Vasco (Foto: Yordan Cavalcanti / GloboEsporte.com/pb) - O enterro é primeiro uma comemoração. E depois uma festa de expectativas. Esperamos que o Vasco continue na segunda divisão por muito tempo. Porque é lá o lugar dele - declarou aos risos.

Depois, ele ainda aproveitou o momento para tirar um sarro do arquirrival, dizendo que o rebaixamento do vasco também tem um lado negativo.

- Nem tudo é alegria. Como o vasco não está mais na primeira divisão, o Flamengo vai deixar de garantir seis pontos no Brasileirão. Porque contra o vasco a vitória é sempre certa - brincou Rogeraldo.

 A confraternização uniu outros algozes do Vasco. Vilma da Silva vestia a camisa de outro rubro-negro, o Atlético-PR, responsável por rebaixar o Vasco após a vitória por 5 a 1 sobre o clube cruzmaltino, na última rodada do Brasileirão. O Furacão, inclusive, foi derrotado pelo Flamengo na final da Copa do Brasil, quando o Urubu se sagrou campeão após vitória por 2 a 0 no Maracanã. Mas para Vilma, aquele era um momento de união das duas torcidas.

- Eu tinha que vir para a festa com a camisa do Atlético, pois foi ele quem derrubou o vasco para a segunda divisão. Então a festa também é nossa - falou rindo.

A procissão começou puxada por uma banda de flamenguistas, ao som da marcha fúnebre. Mas a tristeza rapidamente saiu de campo e foi substituída pelo ritmo das marchinhas de carnaval.

Flamenguistas em João Pessoa fazem velório simbólico do Vasco (Foto: Yordan Cavalcanti / GloboEsporte.com/pb) Os torcedores logo entraram no mercado da Torre, despertando ainda mais a curiosidade dos comerciantes, que paravam suas atividades para ver a festa. Foi lá que dona Maria das Neves se juntou à multidão. Aos 76 anos, ela dançou, brincou e achou graça em todo o movimento. Mas confessou que nem time tem.

- Não torço para time nenhum. Só entrei na festa para brincar mesmo - revelou.

Em um momento, a “caravana” parou bem em frente a uma loja cujo dono era um torcedor do vasco. O comerciante Arimateia Alves se declarou “um tanto envergonhado”, mas sorria para os amigos flamenguistas. Ele aceitou bem a brincadeira, mas prometeu vingança.

- Como o Vasco foi rebaixado, a gente tem que aguentar.  Mas espera o vasco se recuperar que tem volta. Aguardem - resumiu.



Brasileirão Sub-20: Flamengo vence o Náutico e garante classificação


O Flamengo se recuperou da derrota sofrida para o Vitória-BA com um excelente resultado diante do Náutico na tarde deste sábado pelo Campeonato Brasileiro Sub-20. Os cariocas bateram os pernambucanos por 3 a 1 no estádio Passo D´Areia.

Os gols do jogo foram marcados por Darlan (duas vezes) e Otacílio Alves pelo Flamengo. O Náutico descontou com Márcio Araújo. Com o resultado, o Rubro-Negro assumiu a ponta do Grupo B com nove pontos e passou para a próxima fase. O rival na próxima fase será a Portuguesa, segundo do Grupo D.

O atacante Igor Sartori, um dos destaques do time ao participar das jogadas dos dois primeiros gols, destacou a força da equipe, que nunca havia se classificado para a segunda fase da competição. 

- Nosso time está de parabéns porque pela primeira vez o Flamengo passou de fase nessa competição e já conseguimos a melhor campanha.  Além disso, o Náutico ainda não tinha sofrido gols nesse Brasileiro. Conseguimos fazer logo três. Isso nos dá mais confiança e motivação. Prova que temos uma boa força ofensiva e estamos preparados para fazer uma grande campanha.

O Náutico dá adeus à competição. Com sete pontos, o Timbu fatalmente será ultrapassado ou por Atlético-MG ou Vitória-BA no número de pontos ou no saldo de gols. Mineiros e baianos lutam pela outra vaga do Grupo B.
 
 

Com apoio de rivais, torcedores da Portuguesa bloqueiam a Paulista


 O torcedor da Portuguesa foi às ruas para protestar contra o possível rebaixamento do clube à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. O movimento, que contou com centenas de  pessoas e teve também o apoio de são-paulinos, palmeirenses, corintianos e santistas, começou no Masp (Museu de Arte de São Paulo), passou pela Fundação Cásper Líbero e chegou a bloquear a Avenida Paulista no sentido Consolação.







 
O protesto teve escolta da Polícia Militar e foi pacífico do início ao fim. Cantos como "Ão ão ão, diga não ao tapetão" foram entoados pelos manifestantes. Houve também faixas com dizeres contra o STJD e, em uma delas, o texto trazia uma espécie de apelo dos torcedores da equipe do Canindé: "Torcer para a Lusa já é difícil, não piorem as coisas".

Na maior parte do tempo, a passeata tomou duas faixas da Avenida. No fim, a Polícia impediu a movimentação de veículos para que os torcedores cantassem o hino da Portuguesa, o hino nacional e também uma música ofensuiva ao Fluminense, que pode se safar da queda caso a Lusa perca pontos no STJD segunda-feira: 




"Fluminense, vai se fuder, está na hora de pagar a Série B!".




Vice do Flamengo confirma negociação por Feijão: 'Nos interessa



Feijão - Bahia (Foto: LANCE!Press)O volante Feijão, que pertence ao Bahia, está realmente nos planos do Flamengo para a próxima temporada. A informação foi confirmada pelo vice de futebol do Rubro-Negro, Wallim Vasconcellos.

– O Feijão interessa. Entramos em contato com a diretoria do Bahia e começamos a negociação. Não seria uma contratação de impacto, mas promissora – disse Wallim, em entrevista à Rádio Globo.

Apesar de confirmar a negociação pelo volante, o dirigente rubro-negro preferiu despistar se o Fla irá ou não envolver o jovem atacante Rafinha e o meia Gabriel nas tratativas com o clube baiano.

- Temos de analisar as necessidades do Flamengo. Vamos definir as estratégias para as competições d o ano que vem. Vamos priorizar a Libertadores, obviamente - comentou.


Flamengo pretende concluir contratação de Rodrigo Souza na semana que vem




A contratação do volante Rodrigo Souza pelo Flamengo está em fase de conclusão. O anúncio oficial depende da assinatura do contrato, prevista para a próxima semana. Assim como Paulinho, Bruninho, Diego Silva e Val, Rodrigo é uma aposta. O jogador disputou a Série B do Brasileirão pelo Boa Esporte, já se desligou do clube e desde então conversa com o Rubro-Negro.







Rodrigo Souza deixa o DM e deve reforçar o Boa Esporte contra o Ceará (Foto: Tiago Campos) 
Anúncio da contratação de Rodrigo Souza depende apenas da assinatura do contrato (Foto: Tiago Campos)

Volante marcador, Rodrigo Souza tem histórico semelhante ao de Amaral, quer virou xodó do torcedor do Flamengo. Aos 26 anos, o jogador começou a carreira no Duque de Caxias, passou pelo futebol chinês, defendeu o Sampaio Corrêa carioca, o Madureira, e disputou o último estadual do Rio pelo Nova Iguaçu, clube que deu visibilidade ao "Pitbull". O destaque a nível nacional, porém, se deu por conta de um suposto caso de racismo sofrido durante a Série B em partida contra o Sport, no Recife. 

 

No fim de agosto, em jogo pela 18ª rodada, Rodrigo Souza disse ter sido chamado de macaco por torcedores do clube pernambucano na Ilha do Retiro, ao ser substituído no empate por 2 a 2. O caso chegou a ir para na delegacia, mas não teve maiores desdobramentos. Rodrigo será o quarto volante de marcação do elenco do Flamengo, que já conta com Amaral, Victor Cáceres e Diego Silva.
publicidade

Com show de 'Brocador', Flamengo goleia Rio Branco na Liga de Futebol 7

Após um início arrasador, o Flamengo não teve dificuldades para golear o Rio Branco-ES por 6 a 4, em um duelo válido pela segunda fase da Liga de Futebol 7, neste sábado, em Caxias do Sul (RS).  Em um dia inspirado de Mikimba, o "Brocador", que anotou dois golaços e aplicou um lindo drible de caneta, o Rubro-Negro abriu 4 a 1 no placar, segurou a reação adversária e controlou o placar até o apito final. Wesley, Mikimba (2), Thiago, Chumbinho e Wesley anotaram os gols dos cariocas, enquanto Cláudio, Lekão e Rincón (2) descontaram para os rivais. Na partida preliminar, o Náutico atropelou o Avaí por 5 a 1.

O jogo

O Flamengo precisou de apenas um minuto para abrir o placar, com Wesley, que acertou um chute cruzado no ângulo, sem chances para Marcelão. Aos quatro minutos, Mikimba se aproveitou de uma bobeada na defesa, tirou do zagueiro e empurrou para o fundo da rede: 2 a 0. O Rio Branco tinha dificuldades para furar a marcação rubro-negra, enquanto os cariocas controlavam as ações no primeiro tempo. Após uma conversa com o treinador, o time capixaba mudou a sua postura e passou a levar mais perigo à meta adversária.

Em bela jogada, Rincón deu um toque na medida para Cláudio, que soltou uma bomba indefensável: 2 a 1. Mas não deu nem tempo de comemorar. No lance seguinte, Mikimba driblou a defesa e bateu por baixo das pernas de Marcelão, ampliando para o clube da Gávea, aos 12. Artilheiro do clube da Gávea, o "Brocador" do futebol 7 quase anotou outro com um lindo toque de calcanhar, que passou perto da trave direita do gol. O Rio Branco não se intimidou pela pressão e continuou tentando reverter o placar. Quando os capixabas começaram a crescer na partida, Thiago aplicou uma caneta sobre o zagueiro e bateu cruzado, em uma jogada de futebol arte, ampliando: 4 a 1.

O Rio Branco entrou com sede de gol no segundo tempo. Em bela jogada, Rafinha, que já defendeu o Vasco no futebol de areia, deu um passe açucarado para Lekão, que bateu de primeira, surpreendendo o goleiro rubro-negro, aos 30 segundos: 4 a 2. No contra-ataque, Chumbinho recebeu o cruzamento, matou no peito e anotou o quinto dos rubro-negros. A comemoração foi estilo Bebeto na Copa do Mundo de 1994, homenageando o filho, recém-nascido. Na sequência, Rincón recebeu pela direita e empurrou para o fundo da rede: 5 a 3. Ao perceber Wesley bem colocado, Facão tocou para o companheiro, que não desperdiçou a oportunidade e marcou um golaço, de longe, ampliando para o Flamengo: 6 a 3. Rincón acertou um chute de bico, a cinco minutos do fim, mas já era tarde e os cariocas apenas esperaram zerar o cronômetro para carimbar a vitória.


Após passagem pela Lusa, Muralha volta ao Flamengo em 2014


muralha portuguesa (Foto: Divulgação/Site oficial)Depois de passar quase um ano na Portuguesa, Muralha vai voltar ao Flamengo. O volante, de 20 anos, defendeu a Lusa por empréstimo na Série A-2 do Paulistão, quando foi campeão, e no Campeonato Brasileiro. O jogador passou boa parte de 2013 brigando para ser titular da equipe paulista e teve algumas chances. 

De volta ao Rubro-Negro, também terá de brigar por espaço se continuar no clube. Hoje, o técnico Jayme de Almeida tem como volantes titulares Amaral, Elias e Luiz Antonio. Diego Silva, bastante utilizado no segundo semestre, e Cáceres, que se recupera de cirurgia, também são jogadores do setor. A diretoria também está perto de anunciar os volantes Rodrigo Souza, ex-Boa Esporte, e Feijão, do Bahia.

No Flamengo, Muralha foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2011 e participou da campanha vitoriosa do time profissional no Carioca do mesmo ano. Ele tem contrato até o fim de 2015.  

Flamengo inicia Libertadores de 2014 em jogo no México

O Flamengo inicia a caminhada na Libertadores de 2014 no México, onde irá enfrentar o León, pela primeira rodada do grupo 7 da competição. Após jogar fora de casa, a equipe realizará a primeira partida no Maracanã, na segunda rodada, diante do Emelec (EQU).

Em seguida, o time da Gávea voltará a jogar no Maracanã, só que contra o Bolívar (BOL). Na quarta rodada, o Rubro-Negro irá reencontrar o time boliviano, só que fora de casa, na cidade de La Paz. Depois, a equipe de Jayme pega o Emelec, no Equador, para, posteriormente, encerrar a fase de grupos no Maraca, contra o León..

A data e o horário dos jogos ainda não foram definidos pela Conmebol.

Com Mamão, Rato, Sapo e Cebola, Flamengo busca título do Torneio Touchdown


Mamão, Cebola, Palmito, Baliza, Puruko, Jabuga, Panthro, Sapo, Rato. Esses são alguns dos nomes que podem entrar para a história do Flamengo neste sábado. Todos eles são jogadores do time de futebol americano do Rubro-Negro e neste sábado disputam a final do Torneio Touchdown, buscando o primeiro título nacional da equipe fundada nesta temporada. Na decisão, os cariocas encaram o Jaraguá Breakers no Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul, a partir de 18h.

Os apelidos são por motivos variados. Vinny e Big Mike são considerados “sósias”. O primeiro do cantor dos anos 90 que fez sucesso com “Heloisa, mexe a cadeira”. O segundo lembra o ator que interpretou o jogador Michael Oher no filme “Um sonho possível”. Rato ganhou o apelido por causa de um tumor no nariz na infância. Cebola também foi “batizado” assim quando era garoto, depois de uma aposta com amigos.

Escalação apelidos Flamengo Futebol Americano (Foto: GloboEsporte.com) 
(Foto: GloboEsporte.com)

duelo de invictos

O duelo deste sábado colocará frente a frente dois times que chegaram até a final sem perder nenhuma partida. O Flamengo terminou a primeira fase com a melhor campanha e depois passou pelos capixabas Vitória Antares e Vila Velha Tritões nos playoffs. O Jaraguá teve o segundo melhor desempenho da fase de classificação e derrotou o conterrâneo Timbó Rex nas quartas de final e a coisa maldita,  vasco da Gama Patriotas, na semi.

Como o local da final havia sido decidido antes do início da temporada, o Jaraguá Breakers joga diante de sua torcida. Além do apoio, o time catarinense conta com os americanos Julian Banks, quarterback, e Jacob Payne, safety e wide receiver, como destaques. O Flamengo aposta em uma forte defesa e também na grande temporada que vem fazendo no jogo corrido, com os running backs Rafael “Rato” Tavares e Ivan Roichman.

- Certamente terá uma torcida enorme contra, mas eu acho que como é um esporte muito novo, que só está começando, qualquer estádio cheio vira motivação para a gente. Podemos contornar isso. Fazem barulho, mas a gente está acostumado também. A nossa torcida aqui também faz muito barulho. Vamos estudar o adversário, com muita sessão de vídeo e muito treino, para chegarmos lá e coroarmos um ano inteiro de trabalho – disse o técnico rubro-negro Otavio Roichman.



Promessa do basquete nacional, pivô lembra as pedras no caminho até o Flamengo

A distância de aproximadamente 300km que separa Pouso Alegre, em Minas Gerais, cidade natal de Cristiano Felício, e o ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, local da partida entre Flamengo e São José, neste sábado, às 17h, pela décima rodada do NBB, quase some no mapa diante das adversidades que o pivô precisou superar antes de ser apontado como uma das maiores promessas da modalidade no país.

Deslumbrado com o Rio de Janeiro, Cristiano Felício posa na Lagoa Rodrigo de Freitas (Foto: Divulgação/MPC Rio Comunicação) 
Com o desejo de conhecer o Corcovado adiado em razão do mau tempo que tem castigado o Rio de Janeiro, Cristiano Felício tem que se contentar em posar para fotos na Lagoa Rodrigo de Freitas (Foto: Divulgação)

Contratado pelo clube da Gávea no início desta temporada após um imbróglio envolvendo o Minas Tênis - que o impediu de ingressar no basquete universitário dos Estados Unidos - Felício, aos poucos, vem readquirindo seu ritmo de jogo. E ganhando espaço na equipe comandada pelo técnico José Neto, principal responsável por sua contratação. 

Com médias de 6.8 pontos, 3.3 rebotes, 0.5 assistência e 0.3 toco por partida na temporada, o jogador de apenas 21 anos terá uma missão indigesta pela frente neste sábado: parar o gigante de 2,11m Caio Torres, que trocou o Flamengo pelo São José após o título do NBB 5 com a equipe rubro-negra. E abriu as portas para sua contratação.

- Não joguei com o Caio no Flamengo, mas tive a oportunidade de treinar com ele na seleção brasileira. Sofria bastante para marcá-lo. É um excelente jogador, um pivô pesado dentro do garrafão e que vai nos dar muito trabalho como todo o time do São José - afirmou o camisa 21.    

Bom de bola e fera no handebol 

 Antes de desembarcar no Rio de Janeiro e se encantar, muitas incertezas desafiaram o caminho de Cristiano Felício. Até mesmo a opção pelo basquete não surgiu de imediato. A convicção de que seu futuro estava diretamente ligado ao esporte da bola laranja só veio aos 13 anos, após ter sido convidado por um professor para integrar o time da Escola Dr. Ângelo Cônsoli. 

- Quando era mais novo, eu praticava handebol na escola e no time da cidade. Jogava bem e cheguei a disputar alguns torneios. Mas sempre fui apaixonado por futebol. Aos 11 anos, comecei a jogar como meia no time Sul Minas. O problema é que o campo era longe da minha casa. Como minha família não tinha recursos para comprar o material necessário e para pagar meu deslocamento, tive que desistir - explicou.

Mosaico Cristiano Felicio (Foto: Divulgação/MPC Rio Comunicação) 
 
Conhecido por seu jeitão tímido e calado dentro e, principalmente, fora das quadras, o pivô do Flamengo abre o sorriso num dos muitos momentos de descontração durante a entrevista (Foto: Divulgação)

Essa foi apenas a primeira frustração na caminhada do pivô. Assim que aceitou o convite e percebeu que o basquete tinha sido a escolha mais acertada, Cristiano Felício começou a sonhar com a NBA. Entre idas e vindas, passou por Varginha e sobreviveu a uma reprovação num teste no Minas Tênis Clube até ser aprovado em Pindamonhangaba e defender o Jacareí, perto de São José dos Campos, por um ano e meio. Em seguida, surgiram a primeira chance com a camisa da seleção brasileira e um golpe do destino a seu favor.

- No meio da segunda temporada em Jacareí, fui convocado pelo Gustavo Conti (técnico do Paulistano) para a seleção cadete (sub-17) com o Raulzinho e o Lucas Bebê. Logo depois, fui chamado novamente pelo Minas para fazer um teste. Desta vez, eu passei. Só que, por ironia do destino, meu primeiro técnico lá foi justamente o cara que me reprovou da outra vez. Ele jurava que não se lembrava de mim (risos) - lembrou o pivô rubro-negro.

duros golpes: Morte do pai e volta dos EUA

Foram quase três anos em Belo Horizonte e outros dois duros golpes que a vida lhe proporcionou. O primeiro e mais difícil, em 2010: a morte de seu pai, Agnelo, a quem era muito apegado. Depois, no fim do ano passado, após ser impedido pelo Minas de jogar no basquete universitário americano e ver o sonho de jogar na NBA ser abreviado. Até hoje o clube luta na Justiça por uma indenização por ser o time formador.

- Meu pai e minha mãe eram divorciados quando ele morreu, mas foi muito difícil, pois eu era o mais próximo dos cinco filhos. Não poder continuar nos Estados Unidos também foi muito frustrante. O basquete lá é muito diferente, desde o ritmo dos treinamentos até a estrutura. Eu treinei e estudei numa prep. school - uma espécie de escola intermediária entre o colegial e a universidade - no estado da Califórnia durante nove meses e cheguei a disputar alguns jogos. Minha intenção era ficar, passar para uma universidade e depois tentar entrar na NBA. Infelizmente não deu, mas ainda vou realizar esse sonho no futuro - apostou Felício.

A morte do pai o aproximou ainda mais da família. Criado pela mãe, Maria Lúcia, e pelas irmãs mais velhas Carolina, de 27 anos, e Verônica, de 26, Cristiano se viu na obrigação de assumir o papel de chefe da casa e dar uma vida melhor para o clã dos Silva, que conta ainda com Rafael, de 19, e a caçula Vitória, de 14, única a seguir seus passos no esporte.

- Ela leva jeito e poderá ter um futuro brilhante se continuar se dedicando nos treinos. Minha família é muito humilde e me sinto na responsabilidade de dar uma vida melhor para eles. Somos muito próximos e estou sempre ligando para saber se eles estão precisando de alguma coisa. Meu pai era aposentado, e minha mãe é professora. Ela é uma heroína para mim. Sempre trabalhou bastante, até em dois períodos, para conseguir sustentar a gente. Minhas irmãs mais velhas também foram muito importantes, pois sempre cuidaram de mim e dos mais novos quando minha mãe tinha que trabalhar - contou Cristiano.

Brasil basquete Jamaica Cristiano Felicio (Foto: EFE)Do alto de seus 2,10m, o olhar tímido, quase impenetrável, e a voz baixa contrastam com sua força e sua explosão dentro do garrafão. Características que o levaram à seleção adulta que disputou a Copa América de Caracas, entre os meses de agosto e setembro deste ano. Apesar da trágica campanha em terras venezuelanas, o pivô do Flamengo aprovou a experiência e torce para que o Brasil seja um dos convidados para o Mundial da Espanha, no ano que vem.  

- Foi meu primeiro torneio pela seleção principal e às vezes eu não sabia como reagir. Sou tímido e fiquei um pouco acanhado e intimidado, pois não conhecia alguns jogadores pessoalmente. O mais importante foi adquirir mais experiência internacional com esses atletas mais velhos. Mas o Neto e o Rodrigo (assistente) sempre me pedem para falar mais dentro de quadra, e eu acho que melhorei desde que cheguei ao Flamengo - destacou.

Se durante os treinos e jogos Marcelinho Machado, Gegê e Shilton são os jogadores que mais falam e orientam Cristiano, fora de quadra Jerome Meyinsse é o grande parceiro da promessa mineira. Os dois só não estão juntos quando o camisa 21 prefere a companhia feminina de uma "nova amiga", que ele prefere não citar o nome.  

- Não estou namorando, mas estou conhecendo uma pessoa e está sendo muito legal. Principalmente porque ela está me ajudando a conhecer melhor a cidade (risos). Mas meu grande parceiro é o Jerome. Ele está encantado com o Rio de Janeiro como qualquer pessoa, mas é bem mais empolgado do que eu. Eu sou mais calmo e gosto de sair para comer e ir ao cinema - disse o pivô, que ainda não conheceu o Corcovado e o Pão de Açúcar.


Flamengo recebe São José no reencontro de Caio Torres com o rubro-negro


Nas semifinais do último NBB (Novo Basquete Brasil), o confronto entre Flamengo e São José deixou de ser um jogo comum para ganhar aspecto de rivalidade. A decisão em cinco partidas foi marcada por brigas, provocações e discussões. No final, o Fla levou a melhor no quinto jogo e, mais tarde, faturou o título, com o pivô Caio Torres, como MVP (melhor jogador) da final. Neste sábado, as duas equipes se enfrentam em mais um duelo que promete tensão. O jogo será às 17h, na quadra do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, pela 10ª rodada da temporada 2013/2014.

Mais uma vez, Caio Torres deve ser o centro das atenções. Com status de ídolo no Fla após o título, o pivô aceitou uma proposta de São José por querer um contrato de longo prazo. Neste sábado, o pivô enfrentará seu ex-clube pela primeira vez em um jogo onde o garrafão será decisivo. Os paulistas têm o melhor desempenho em rebotes no torneio, com 36 por partida. O Fla é o segundo colocado no quesito, com apenas um a menos que a Águia.

São José Flamengo NBB (Foto: Claudio Capucho/PMSJC) 
São José e Flamengo fizeram as semifinais das duas últimas edições do NBB (Foto: Claudio Capucho/PMSJC)
 
O Flamengo precisa da vitória para não deixar a líder Limeira se distanciar. O rubro-negro tem seis vitórias e duas derrotas, enquanto Limeira tem sete vitórias em sete jogos. Já São José tenta manter o embalo. A equipe quebrou uma sequência negativa de três derrotas na última rodada ao vencer o Macaé, no Rio de Janeiro, e ocupa a quinta posição.

Flamengo x São José é o duelo que mais aconteceu na história do NBB. Foram 23 confrontos e o Fla leva larga vantagem. São 17 vitórias contra apenas seis triunfos do São José. Para quem quiser conferir o jogo, os ingressos para o confronto custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A meia-entrada é para sócios do clube, sócios-torcedores e torcedores que forem ao jogo com camisa do Flamengo.


Flamengo chega a limite e tenta anunciar permanência de Elias em breve

A manutenção de Elias é prioridade no Flamengo, mas apesar do esforço para comprar o volante em definitivo, o clube chegou ao limite financeiro. O pai do jogador, Eliseu Trindade, foi a Portugal esta semana negociar com o Sporting a compra de 50% dos direitos econômicos por até 4 milhões de euros (R$ 12,8 milhões na cotação atual). Elias teria um aumento considerável de salário e passaria a ser o mais bem pago do grupo rubro-negro.  

- Tivemos reunião conclusiva essa semana. Chegamos no limite da capacidade de pagar, e o Flamengo hoje paga em dia. Mudou. O pai do Elias foi para Portugal tentar acertar com o Sporting para que ele possa assinar contrato de quatro anos – disse o vice de relações externas do Flamengo, Plínio Serpa Pinto, durante o sorteio dos grupos da Libertadores. O dirigente tem participado das negociações do clube.

entrevista Elias Flamengo (Foto: André Durão) 
Elias pode ter sua situação definida na próxima semana (Foto: André Durão)


Plínio está otimista e espera concluir o negócio por Elias na semana que vem. Sobre os valores que envolvem o negócio, diz que considera justo. 

 - Espero que dê tudo certo com o Elias. Se não der, com esse recurso vamos correr atrás. Mas tem tudo para o Elias continuar conosco. É o desejo de todos nós e dele também. O que é bom custa muito caro. O que é barato não serve. E quem não tem muito dinheiro tem que comprar com qualidade para não comprar duas vezes. Às vezes, o barato sai caro. Não vou dizer que Elias é caro, mas esse ano ele provou o quanto ele vale. E aí não tem outro jeito. Ou fica ou não fica. Para ficar, tem que ter sacrifício. Tenho impressão que para semana que vem a gente tenha a definição do pai dele e a renovação do contrato. 

O Flamengo não descarta envolver algum atleta do clube no negócio, mas Luiz Antonio está fora dessa lista. O Sporting chegou a pedir o volante, mas o Rubro-Negro não aceitou. 

- Acho que não (envolver jogadores). Quem o Sporting gostaria de ter nós adoraríamos ficar. O Luiz Antonio, por exemplo. Não tem cabimento liberar o Luiz Antonio. 


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Flamengo é o 3 º no ranking da CBF


A CBF divulgou na tarde desta sexta-feira o seu ranking nacional de clubes. Mesmo sem títulos na temporada, o Grêmio terminou o ano na liderança. O Tricolor, que tem 15.286 pontos, terminou 2013 em quinto na tabela da entidade. O Corinthians, com 15.048 pontos, manteve a segunda posição. Sétimo colocado no ano passado, o Flamengo subiu quatro degraus e terminou 2014 em terceiro. O campeão brasileiro Cruzeiro subiu duas posições, mas é apenas o oitavo.

A lista dos dez melhores do ranking da entidade tem ainda rebaixado vasco, que está na quarta colocação, o Fluminense, que caiu da primeira posição para o quinto posto, o Internacional em sexto, o São Paulo em seguida, o Santos em nono e o Atlético-PR na décima posição. O Palmeiras é o 11º, seguido por Botafogo, Goiás e Coritiba.

Campeão da Libertadores, o Atlético-MG seguiu sem resultados expressivos em competições nacionais e caiu da 12ª posição para o 15º posto. O ranking da CBF considera apenas os resultados obtidos em competições organizadas pela entidade nos cinco últimos. A pontuação é importante principalmente para a definição de vagas na Copa do Brasil. 

os critérios

Este é o segundo ranking da CBF com o novo formato, adotado no fim de 2012. Até o ano passado, eram levados em conta os resultados em competições nacionais desde 1959, ano em que o primeiro campeonato abrangendo todo o país foi disputado. O novo critério leva em conta apenas as cinco últimas temporadas, que têm pesos diferentes na soma dos pontos. O ano vigente multiplica a pontuação por cinco, o ano anterior por quatro e assim por diante.  

O campeão brasileiro da Série A recebe 800 pontos. O vencedor da Série B leva 400 pontos, o primeiro colocado na Terceirona tem 200 e o campeão da Série D obtém 100. Os campeões da Copa do Brasil e da Copa do Brasil de Futebol Feminino levam a mesma pontuação: 600 pontos. Os vice-campeões sempre recebem 80% dos pontos do campeão. Os clubes que participam da Libertadores e entram apenas nas oitavas de final recebem uma bonificação de 400 pontos. O clube que for campeão da Copa Sul-Americana e não participar da Copa do Brasil receberá 280 pontos.


Ranking de federações

A CBF também divulgou o ranking de federações, que teve poucas alterações em relação ao último. A Federação Paulista de Futebol continua na primeira colocação, com 100.001 pontos, seguida das federações carioca, mineira, gaúcha e paranaense. As federações catarinense, goiana, pernambucana, baiana e cearense fecham a lista das dez melhores ranqueadas, todas mantendo as mesmas posições do último ranking.

veja em que posição está seu clube

Ranking Nacional de clubes (Foto: Reprodução)Ranking Nacional de Clubes 2014 (Foto: Reprodução)






Escalação Correta



O advogado Marcos Motta, renomado especialista em direito esportivo brasileiro e internacional, foi consultado pelo Clube de Regatas do Flamengo em relação aos fatos envolvendo a escalação do atleta André Santos contra o Cruzeiro, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. Marcos Motta concluiu, de forma isenta, após a análise dos fatos, que a escalação do referido atleta encontra total respaldo jurídico, tanto na legislação pátria quanto nos regulamentos internacionais aplicáveis à matéria, sobretudo da FIFA, e que, por isso, não há ilegalidade ou irregularidade na conduta do Flamengo. O Parecer Jurídico de Marcos Motta integrará a defesa do Flamengo no julgamento da próxima segunda-feira.

O dia em que o mundo ficou rubro-negro


Há exatos 32 anos, o mundo se curvou diante de um dos melhores elencos da história do futebol. Naquele 13 de dezembro de 1981, em Tóquio, no Japão, o Flamengo bateu o Liverpool, por 3 a 0, e conquistou o troféu mais cobiçado entre os clubes de todo o planeta. Com gols de Nunes (2) e Adílio, sob o comando maestral de Zico, o Mais Querido não deu chances ao time inglês e tornou-se campeão mundial.

Para Adílio, falar sobre este jogo é motivo de bastante alegria. "Ainda lembro com muito carinho daquela data. Recordo toda aquela realização que foi conseguida por nós, pelo nosso clube. Foi algo muito bom participar daquele grupo, uma coisa mágica para todos nós. Foi algo do destino; estávamos lá no dia certo e no clube certo. Se fosse por outro time, não conquistaríamos o troféu, pois é o Flamengo que tem essa energia positiva nas finais. Sempre comemoramos muito este dia", disse.

O Liverpool tinha um grande time e era muito temido na Europa, em 1981. No entanto, a qualidade do elenco rubro-negro era tão grande que os ingleses não tiveram o menor poder de reação quando começaram a ser atacados pelos flamenguistas. No fim do primeiro tempo, o placar já mostrava 3 a 0 a favor do Mais Querido. Um resultado justo, que representava fielmente o domínio da equipe da Gávea.

O primeiro e o terceiro gols foram consequência do entrosamento entre Zico e Nunes. Nas duas jogadas, o camisa 10 lançou e o atacante matador finalizou com perfeição para estufar a rede. Já o segundo gol nasceu em uma cobrança de falta de Zico. Após seu chute forte, o goleiro deu rebote e Adílio aproveitou para mandar a bola para o fundo da baliza.

No segundo tempo, não teve bola na rede, mas, segundo Adílio, o Flamengo continuou senhor do jogo. "A gente entendia que o Liverpool não queria atacar muito para não levar mais gols. Então, pensamos em fazer o que mais sabíamos: tocar a bola, sempre para frente. Íamos até o gol deles e voltávamos. Tivemos domínio total do jogo. O Raul (goleiro) não tocou na bola. Depois, ficamos sabendo, pelos próprios jogadores ingleses, que eles nunca tinham enfrentado um time tão maravilhoso", falou.

Com o apito final, foi eternizado um elenco histórico. Jogadores fantásticos que alcançavam o lugar merecido: o topo do mundo. Foi um mês de dezembro fantástico, que também contou com as conquistas da Libertadores e do Campeonato Carioca. O ano de 1981 será para sempre o xodó da Nação Rubro-Negra. Será eternamente a estrela sobre o escudo.

Ficha do Flamengo na final do Mundial:

1-Raul, 2-Leandro, 13-Marinho, 4-Mozer e 5-Júnior; 6-Andrade, 8-Adílio e 10-Zico (c); 7-Tita, 9-Nunes e 11-Lico

Técnico: Carpegiani

Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Vice do Flamengo, sobre Carlos Eduardo: 'É nosso jogador até o meio de 2014'


Carlos Eduardo divide bola com o zagueiro Dedé, do Cruzeiro (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)Apesar de não contar a simpatia da torcida do Flamengo, o meia-atacante Carlos Eduardo, ao que parece, ainda tem a confiança da diretoria rubro-negra. De acordo com o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, o camisa 20 da Gávea não deve deixar o clube antes da metade de 2014 - quando o contrato de empréstimo se encerra.

- Carlos Eduardo tem contrato até o meio do ano que vem. Ele não teve oportunidade de fazer uma boa pré-temporada em 2013, algo que ele vai conseguir em 2014. Temos certeza de que o desempenho dele vai melhorar bastante com uma boa pré-temporada - comentou Wallim, em entrevista à Rádio Globo.

Emprestado pelo Rubin Kazan, da Rússia, Carlos Eduardo chegou ao Flamengo em janeiro de 2013 e, desde então, não conseguiu render o esperado. O meia tem o maior salário do atual elenco rubro-negro: cerca de R$ 500 mil mensais.

Com a camisa rubro-negra, o jogador disputou 36 partidas e marcou um gol.

Briga em Joinville leva a perda de 12 mandos ao Atlético-PR e oito a coisa maldita, vasco


O resultado já está definido:

Federações absolvidas

Árbitro absolvido

Atlético-PR - 12 jogos de perda de mando (6 com portões fechados) e multa de R$ 120 mil

vasco - 8 jogos de perda de mando (4 com portões fechados) e multa de R$ 80 mil



Presidente do Flamengo leva à CBF e a colegas a ideia de que salvar o Fluminense será uma vergonha



O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, aproveitou a passagem pelo Paraguai - onde esteve no sorteio da Libertadores - para difundir entre seus pares a ideia de que salvar o Fluminense do rebaixamento será uma vergonha para o futebol brasileiro.

- No momento em que estamos trabalhando para modernizar o futebol, isso seria um golpe, uma tentativa de mudar o resultado do campo, algo inaceitável - disse o dirigente rubro-negro.

Bandeira conversou sobre o tema com Fábio Koff, do Grêmio, e Alexandre Kalil, do Atlético-MG. Do primeiro, ganhou um apoio tímido. Do segundo, apoio irrestrito.

- Tem que se fazer justiça - afirmou o presidente gremista.

Kalil foi muito mais enfático.

- Eu cheguei aqui (ao Paraguai) pensando que havia uma irregularidade (da Portuguesa) e que havia necessidade de punição. Agora fico sabendo que já houve um caso parecido com o Cruzeiro e só aplicaram multa. Bom, então é o caso de ter multa para a Portuguesa também.

O presidente do Atlético-MG repetiu um argumento usado por Bandeira de Mello - o do "momento" que o futebol brasileiro vive.

- Há uma renovação no futebol brasileiro, dirigentes novos, com ideias novas, mal ou bem nós estamos tentando mudar as coisas para melhor, pagando em dia, tentando acertar nossas dívidas. Agora aparece tudo isso de novo, tapetão, rebaixamento decidido em tribunal, estamos voltando no tempo.

Alexandre Kalil só discordou de um ponto do presidente do Flamengo. Bandeira de Mello afirmou que, se estivesse no lugar do Fluminense, jogaria a Série B. E o Galo?

- De jeito nenhum. Aí eu faria de tudo para ficar na Série A. Eu suaria sangue, faria o diabo, aí eu sou obrigado a defender o Galo? Ele falou isso, é? Mas aí é porque ele é muito bonzinho. Eu não.

O presidente do Flamengo também conversou longamente com o presidente da CBF, José Maria Marin, e seu vice, Marco Polo Del Nero. O caso da Portuguesa no STJD não foi o único assunto. Mas também se tratou disso.

Questionados pelo blog em momentos diferentes, tanto Marin quanto Del Nero deram exatamente a mesma resposta, a mesma frase curta.

- É o tribunal que vai decidir.

Após ter denúncia arquivada, cartola critica STJD por discriminar clubes


Jankel Costa (Foto: Renan Morais/GLOBOESPORTE.COM)Fora do centro do polêmico julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) envolvendo Portuguesa e Flamengo, o presidente do Flamengo-PI, Jankel Costa, potencializou as discussões que envolvem o tribunal desde o fim do Campeonato Brasileiro. O cartola, que tentou sem sucesso eliminar o Santos da Copa do Brasil deste ano, criticou a conduta do procurador-geral Paulo Schmitt. Segundo o dirigente, o STJD favorece os times grandes em suas decisões, considerada por Jankel como discriminatória. Ainda de acordo com o presidente do Rubro-Negro piauiense, Paulo Schmitt arquivou um caso semelhante ao do lateral André Santos em maio deste ano. A contradição, de acordo com Jankel, pode ajudar na defesa do ‘primo’ carioca.

O processo refere-se à atuação do volante Alan Santos na primeira partida do Flamengo-PI na Copa do Brasil. O jogo era contra o Santos, realizado no dia 10 de abril no estádio Albertão, em Teresina. Na denúncia do time piauiense, o jogador do time santista foi expulso na última rodada do Brasileirão de 2012 e, por isso, estaria impedido de atuar na estreia do Peixe na Copa do Brasil. O documento protocolado no STJD tinha como base o artigo 171 do CBJD, mesmo caso do jogador André Santos, e o artigo 214, que trata sobre a perda de pontos pela irregularidade. Apesar das investidas do Flamengo-PI no tribunal, o pedido da desclassificação do alvinegro praiano foi rejeitado pelo STJD.    



A situação de irregularidade é descrita no artigo 171 do CBJD: 


A suspensão por partida, prova ou equivalente será cumprida na mesma competição, torneio ou campeonato em que se verificou a infração. § 1º Quando a suspensão não puder ser cumprida na mesma competição, campeonato ou torneio em que se verificou a infração, deverá ser cumprida na partida, prova ou equivalente subsequente de competição, campeonato ou torneio realizado pela mesma entidade de administração ou, desde que requerido pelo punido e a critério do Presidente do órgão judicante, na forma de medida de interesse social. (NR).

A recusa fez o presidente do time piauiense desabafar. À época, Jankel Costa criticou que times pequenos não tinham o mesmo tratamento no tribunal. Sete meses depois, a opinião do dirigente permanece, e ganhou mais peso após o procurador defender a perda de pontos de Flamengo e Portuguesa. 

- Não existe igualdade entre os clubes no STJD. A lei deveria ser igual para todos, mais não é. Isso é uma discriminação. As pessoas que conduzem as leis do futebol deveriam ser mais sérias. Não estou defendendo clube A ou B, mas veja o exemplo que aconteceu com o Flamengo-PI. O Schmitt mandou arquivo nosso processo que poderia tirar o Santos da Copa do Brasil. É a mesma situação do André Santos, expulso na final da Copa do Brasil e que deveria cumprir suspensão na primeira partida organizada pela CBF, no caso o Brasileirão. Agora ele (Paulo Schmitt) defende que o Flamengo deve perder pontos. Engraçado, conosco foi diferente. Nos acusaram até de má fé no tribunal. Tenho tudo documentado – relatou Jankel Costa. 

O cartola piauiense informou que encaminhou um email ao setor jurídico do clube carioca para a contradição do STJD ser mais um elemento de defesa do Flamengo. Na rede social, o treinador do time piauiense durante a Copa do Brasil, Josué Teixeira, também protestou contra a conduta do STJD.   

- Engraçado e estranho! Este ano na Copa do Brasil aconteceu isto e não teve notícia nenhuma. O atleta Alan Santos foi expulso na ultima rodada do Brasileiro de 2012 e não cumpriu suspensão nenhuma, ainda julgaram o pedido improcedente. O Flamengo-PI foi prejudicado e os paladinos da moral nem notaram, mas qual a importância que teria? Diziam que o clube buscava promoção e não direito. Eu fui diretamente prejudicado, era o treinador do clube - desabafou o ex-treinador na internet. 

As denúncias contra a Portuguesa e o Flamengo serão julgadas na segunda-feira (16) a partir das 17h (horário de Brasília), no Rio de Janeiro, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.


Flamengo enfrenta São José no NBB


Gegê convoca a torcida para o Tijuca Tênis ClubeNeste sábado (14.12), o time do Flamengo entrará em quadra pelo Novo Basquete Brasil (NBB), contra o São José, adversário que derrotou nas semifinais da última edição da competição nacional. A partida de grande rivalidade acontecerá na quadra do Tijuca Tênis Clube, às 17h, e será válida pela 10ª rodada.

O armador Gegê acredita que o apoio da torcida será essencial para uma boa apresentação da equipe, que lutará pela sétima vitória em nove jogos.

"É muito importante a torcida estar junto com a gente, ainda mais nesse jogo, que é o reencontro com o São José, adversário da semifinal da última temporada, todos sabem que será um jogo muito disputado. Na última temporada (2012/2013), conseguimos vencer todos os jogos em casa com o apoio da torcida", declarou.

Veja abaixo informações sobre a venda de ingressos.

Venda online aberta desde sábado, dia 07/12/13, no site www.guicheweb.com.br

Valores: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Meia-entrada para sócios do Clube, sócios-torcedores e torcedores que forem ao jogo com camisa do Flamengo.

A meia-entrada é válida também para menores de 21 anos, maiores de 60 anos e estudantes. Para todos os casos, é necessária a apresentação de documentos comprobatórios.

Gratuidades: limitada a 40 ingressos, válidos para menores de 12 anos, maiores de 65 anos e portadores de necessidades especiais.

ACOMPANHANTES DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS NÃO TEM DIREITO À GRATUIDADE.

Retirada dos ingressos de gratuidade somente na bilheteria do Ginásio e com apresentação de documento de identidade.

Abertura da bilheteria e portões às 15h.

Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube


Chora babaca, porco, escroto, ridículo...


Jornal Expresso




Jornal Meia Hora



Atlético-PR decide manter Léo e frustra planos do Flamengo


montagem Léo e Fagner laterias Atlético-PR e Vasco (Foto: Editoria de Arte)A renovação de contrato de Léo Moura não será problema para o Flamengo. Na próxima semana, a diretoria rubro-negra espera oficializar o novo vínculo do lateral-direito, que ficará no clube por mais uma temporada. Porém, a investida em outro Léo não terá final feliz. Destaque do Atlético-PR e considerado como o substituto ideal para o camisa 2, que está com 35 anos, o jogador ficará em definitivo no Furacão. O clube paranaense decidiu exercer a preferência na compra dos direitos econômicos do atleta junto ao Vitória.

- Vamos exercer e Léo ficará no Atlético. Está decidido – disse o presidente do Conselho Deliberativo do Furacão, Antonio Carlos Bettega, durante participação no sorteio dos grupos da Libertadores da América, na noite desta quinta-feira, em Assunção, no Paraguai.

Sem Léo, o Flamengo terá de partir para outra opção. Fagner, do Vasco, é a principal alternativa. Rebaixado com o Vasco, ele pertence ao Wolfsburg, da Alemanha, e tem o empréstimo encerrado no fim de 2013. Antes de acertar o retorno para São Januário, o lateral esteve muito próximo do Flamengo, mas parte da diretoria considerou que os valores para transação, que já era dada como certa, eram altos. Diante da realidade atual, com o rival na Série B e o Rubro-Negro na Libertadores, o panorama é mais favorável e um acerto não é visto como complicado.

Além de Léo Moura, o Flamengo tem Digão à disposição para o setor. O jovem de 20 anos esteve em campo em nove oportunidades em 2013, mas não agradou e não conta com a confiança de comissão técnica e diretoria para disputa da Libertadores. A tendência é que seja emprestado para pegar experiência. O XV de Piracicaba é o destino provável.   

Promulgações orais no STJD dão brecha para confusões como a da Lusa




Julgamento de Corinthians e Vasco no STJD (Foto: Igor Siqueira)O caso da Portuguesa levanta a questão: a pressa tem sido inimiga da perfeição na relação entre clubes e as decisões proferidas pelo STJD. Por causa da necessidade de rápida resolução dos processos, a burocracia vista na Justiça comum e suas papeladas não se faz presente na esfera desportiva, o que abre espaço para confusões, um dito pelo não dito, como a escalação do meia Héverton pela Lusa.

Sustentações e promulgações de resultados são feitas apenas oralmente no STJD(foto)

Como previsto no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o clube paulista tomou conhecimento sobre a suspensão de dois jogos através da promulgação oral do presidente da Quarta Comissão Disciplinar, Paulo Bracks. A partir deste momento, já tinha ciência do fato, pois o advogado Osvaldo Sestário estava na sessão. Depois disso, um conflito de discursos. Um lado diz que avisou sobre a pena, o outro diz que não ouviu.

Até a publicação da decisão do STJD no site da CBF, na segunda-feira subsequente ao julgamento e ao jogo no qual Héverton foi escalado, foi tarde demais. A briga advogado x clube seria resolvida se Sestário ou algum membro do clube tivesse a decisão por escrito – seja por e-mail, fax ou impresso.

Mas se o STJD não transfere de imediato as decisões para o papel, é responsabilidade do clube, ainda que não tivesse enviado representante, saber sobre a sentença.

Além disso, há o lado da CBF, que só observa - inerte - para ver se algum descuido haverá. Quando a entidade se posiciona é com o leite já derramado e diretamente à procuradoria do STJD para que haja abertura de processo contra o infrator, como ocorreu com Portuguesa e Flamengo. Em tempos de Twitter, não precisaria nem de ofício: 140 caracteres já ajudariam a resolver.

Com a palavra
Rubens Approbato - Ex-presidente do STJD
“Clube pode solicitar acórdão do processo”

Não é comum, mas os clubes podem pedir os acórdãos dos processos no STJD. É muito raro, mas quem quiser pode pedir. Na Justiça Desportiva, a promulgação do resultado é via oral pela necessidade de celeridade das ações. Burocratizar o STJD seria um problema e deixaria ações mais lentas. Outra coisa: se o clube tem dúvida quanto a uma punição, é só ligar para a secretaria e pedir informação.

Com a palavra
Luiz Fernando Gomes - Editor-chefe do LANCE!
"A Justiça Desportiva faliu no Brasil"

É claro que importa quem está certo ou errado nesse caso. Como importam também as consequências que o julgamento de segunda-feira terá para o Brasileirão e os clubes envolvidos. Mas a principal lição a ser tirada do imbróglio deste fim de temporada está bem clara: a Justiça Desportiva está falida, seja na estrutura, seja no modus operandi.

É absurdo que se façam julgamentos numa sexta-feira, véspera de rodada. Agilidade e antecipação nas decisões já seriam um bom caminho para evitar trapalhadas. Todo jogador deveria ser julgado, antes mesmo da próxima partida, antes de cumprir a tal suspensão automática.

Mas o mais inadmissível nisso tudo é que a CBF, no tempo das plataformas digitais, não publique no seu site, imediatamente, os resultados dos julgamentos. Não entregue ao menos ao delegado de cada jogo a relação com os atletas impedidos de entrar em campo. Coisa que acontece em qualquer torneio escolar minimamente organizado.

A quem interessa abrir brechas que permitam manobras ainda que por vezes, como no caso atual, construídas a partir de argumentos juridicamente válidos?

A solução , contudo, vai mais além, para essas mazelas operacionais passa pela reestruturação completa da Justiça Desportiva. Ela precisa ser independente, não depender de verbas da CBF. Precisa que seus auditores sejam concursados ou eleitos, não indicados em ações entre amigos. Precisa, sem perder a agilidade que o esporte exige, seguir trâmites e normas do Poder Judiciário. Isso era a proposta original do Estatuto do Torcedor. Que seja retomada. Reformas já!

Os trâmites da Justiça Desportiva: da expulsão ao julgamento

1 - Jogador é expulso. Árbitro relata na súmula e publica no site da CBF

2 - Equipe da procuradoria, que tem plantão definido por escala, faz a triagem de casos dignos de denúncia e os formula, com embasamento em um dos artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A definição do artigo varia de acordo com a conduta do jogador e o relatório do árbitro. São cinco equipes ao todo e cada uma delas é ligada a uma comissão disciplinar do STJD. O procurador-geral age diretamente só quando os processos vão para o Pleno.

3 - A denúncias são enviadas ao Tribunal. Recebidas, a sessão de julgamento é marcada. Segundo o regimento interno, cada comissão disciplinar já tem seu dia da semana definido para as sessões ordinárias. A primeira comissão é segunda-feira, a segunda comissão fica na terça, a terceira comissão ocorre às quartas, a quarta comissão na sexta e a quinta reveza com o Pleno (segunda instância) às quintas.

4 - No caso de réus e partes envolvidas, assim que a denúncia é recebida e o julgamento é marcado, há um processo de citação dos envolvidos e intimação para comparecimento, caso seja necessário.

5 - Sessões extraordinárias podem ser marcadas quando a espera até a próxima sessão ordinária de uma comissão cause risco de perecimento do direito da parte ou de lhe causar prejuízo irreparável ou de difícil reparação; quando houver considerável acúmulo de processos a serem julgados pelo STJD; e quando se estiver próximo do encerramento do calendário da CBF, de modo a evitar que os réus tenham questões sob pendência durante recesso do futebol.

6 - Cada comissão disciplinar tem cinco auditores, incluindo o presidente, além do suplente, que entra em ação em caso de impossibilidade de comparecimento de algum deles.

7 - Julgado o processo em primeira instância, quando ainda cabe recurso, a decisão produzirá efeitos imediatamente, independentemente de publicação ou da presença das partes ou de advogados de defesa, desde que regularmente intimados para a sessão de julgamento, salvo na hipótese de decisão condenatória, cujos efeitos valerão a partir do dia seguinte ao julgamento.

8 - Não há necessidade de comunicação via fax, e-mail, telefone, para a decisão passar a valer. Nenhum tipo de ofício é enviado às partes. Os resultados do julgamentos são publicados no site da CBF. Mas não no mesmo dia da sessão.

9 - A defesa e a procuradoria têm direito a recorrer da decisão das comissões, em primeira instância. Se assim o fizerem, um novo julgamento é marcado no Pleno do STJD. A decisão do Pleno é soberana na esfera esportiva brasileira. Superior a ele, só a Corte Arbitral do Esporte, na Suíça.

10 - Os clubes têm responsabilidade total sobre o cumprimento ou não da decisão. Se um jogador é suspenso, a CBF não veta ou impede a escalação deste atleta.

11 - A CBF, depois de cada rodada, faz, através da Diretoria de Competições, o controle para ver se alguém escalou algum jogador de forma irregular. Identificado o descumprimento do regulamento, é informado à procuradoria do STJD e um outro processo nasce, agora com base em artigo diferente – no caso da escalação irregular, o 214 do CBJD.

Contas 2011 do Flamengo: após 50 dias, atas são aprovadas

Cinquenta dias depois da reunião do Conselho Deliberativo que inocentou a ex-presidente Patricia Amorim sobre o caso das contas de 2011, as atas da votação foram aprovadas na noite de quarta-feira. Com isto, não há mais a possibilidade de conselheiros recorrerem da decisão para a mandatária ser punida.

Além de Patricia Amorim, foram inocentados pelo Conselho Deliberativo o ex-vice-presidente de finanças, Michel Levy, o ex-presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, e o ex-controller da contabilidade, William Pereira.

Na época, os quatro envolvidos foram acusados pela Comissão Jurídica do Conselho Deliberativo de terem relação com os iniciais R$ 7 milhões de gastos não comprovados. Estes valores foram diminuindo com o passar da investigação e todos foram absolvidos pelos conselheiros com 170 votos contra o parecer e 133 a favor.

Muito perto! Emerson Sheik deve assinar por dois anos com o Flamengo

A volta de Emerson Sheik ao Flamengo está bem próxima de acontecer. O jogador do Corinthians deve ser o primeiro reforço de peso do clube para a disputa da Libertadores do ano que vem.  Em princípio, o contrato será válido por duas temporadas.

Emerson nunca escondeu o desejo de retornar ao futebol carioca e tem demonstrado entusiasmo com o clube, no qual despontou na volta para o futebol brasileiro, em 2009. O empresário do jogador, Reinaldo Pitta, ainda adota cautela para tratar o assunto, mas as conversas já estão adiantadas, tanto que não descartou o negócio.

– Se o Flamengo me procurou, eu não vou falar. Não seria ingênuo a ponto de expor o jogador, que tem contrato com o Corinthians – alegou o empresário do atacante.

No meio do ano, o Flamengo fez proposta por Emerson, que negociava a renovação com o Corinthians – o que aconteceu. O diretor executivo Paulo Pelaipe chegou a afirmar que o jogador estava certo para o ano que vem – na época,  Sheik tinha seis meses de vínculo a cumprir. Agora, o clube paulista não pretende mantê-lo, apesar de ter mais 18 meses de contrato.

Na avaliação dos dirigentes corintianos, Sheik caiu muito de rendimento neste segundo semestre e tem um salário considerado alto – cerca de R$ 500 mil por mês. Além disso, o elenco do time paulista será reformulado. Por isso, não farão força para segurá-lo.

O jogador está passando férias em Angra dos Reis, após ficar alguns dias no Nordeste. Ele vê o Flamengo como boa possibilidade de recuperar o prestígio perdido no Corinthians nos últimos meses. Recentemente, assumiu um relacionamento com a atriz Antônia Fontenelle, que mora no Rio. Enquanto um namoro começa, outro está próximo de ser reatado.