sábado, 25 de janeiro de 2014

Jayme se diz satisfeito com atuação e indica que repetirá time na quarta

Jayme de Almeida flamengo coletiva (Foto: Vicente Seda)
Na estreia de sua equipe principal, que disputará a Libertadores, o Flamengo teve de lutar contra o preparo físico ainda não ideal, o calor carioca e o que o treinador Jayme de Almeida chamou de gols "inéditos", quando brincou sobre nunca ter sofrido dois gols tão improváveis em uma única partida. O treinador rubro-negro minimizou a falta de atenção que o próprio goleiro Felipe reconheceu ao deixar o gramado para o intervalo e preferiu parabenizar Rodrigues, autor do golaço olímpico que abriu o placar na tarde deste domingo no Maracanã. Ele se mostrou satisfeito com o desempenho da equipe e especialmente com a reação do Flamengo no segundo tempo, apesar do cansaço, para buscar o empate após estar perdendo por 2 a 0.

Na entrevista coletiva após a partida, Jayme também deu de ombros para os sinais de que a impaciência da torcida com Carlos Eduardo continua na nova temporada e indicou que usará os mesmos titulares na partida de quarta-feira, contra o Friburguense, no Eduardo Guinle, pela quarta rodada do Carioca. E Justificou a escolha afirmando que precisa dar ritmo ao time que enfrentará o León, do México, no dia 12 de fevereiro, já pela Libertadores.

Confira os principais trechos da entrevista de Jayme de Almeida:

Desempenho na estreia do time principal

Realmente a forma como o Flamengo tomou os gols... Muito improvável. Criamos umas cinco oportunidades e levamos um gol de corner. Depois a bola desvia no braço de um, bate no travessão e sobra no pé do atacante. Fico tranquilo porque foi uma coisa atípica e o time reagiu, tentou o tempo todo e conseguiu buscar depois. Estou muito satisfeito pela reação, mesmo tomando dois gols de maneira diferente, inédita, eu nunca tinha levado dois gols, mesmo como atleta, desse jeito. Faltou realmente a finalização, um pouquinho mais de calma, de tranquilidade e até de sorte para sair com a vitória. Vou repetir, acho que o Flamengo, para uma estreia, fez partida boa ou muito boa. Levou esses gols que determinaram o resultado, mas estou satisfeito.

Impaciência da torcida com Carlos Eduardo


Acho que a impaciência é porque estava perdendo. Começou com ele, mas teve com o André, com o Muralha. O nosso time fez uma boa partida para a estreia. Mas como estava perdendo por 2 a 0 no Maracanã, foi assim com todos os atletas. Mas repito, fiquei muito satisfeito com a postura. Dentro das circunstâncias, fiquei feliz.

 Estreia de Elano

Chegou há pouco tempo, fez um meio de campo bom pelo lado direito, ainda se entrosando com a equipe, é novo no grupo. Enquanto teve fôlego, ajudou. No segundo tempo teve aquela pancada, que foi feia, e coloquei o Gabriel. Para início de temporada, gostei.

Felipe admite desatenção

Pode ter havido (desatenção), mas a batida do rapaz, a velocidade que veio, alta, acho que não dava para pegar não. Tem de dar os parabéns. Foi uma coisa bonita. Acertou uma batida muito difícil, muito bonita. A gente já tinha comentado que ele batia bem na bola e acertou um lance muito bonito.

Cansaço e reação

O jogo em si no primeiro tempo foi muito bom, no segundo o ritmo caiu um pouco, levamos o segundo gol com dois minutos, um lance fortuito, e deu uma desanimada. O time sentiu um pouco, começou a tentar de novo e com a entrada do Alesandro e do Gabriel deu um gás novo e conseguimos o empate. É normal depois de um segundo gol cair um pouquinho, dar uma desanimada. O Gabriel deu sangue novo, você sente que está querendo, isso é bom.

Wellinton tem vaga?

Não só o Wellinton, mas todo o time que fez os primeiros jogos foi muito bem. Todos têm chances no time da Libertadores.

Efeito das substituições

Acho que no sentido de dar um pouco mais de força, o time melhorou, atacou mais e conseguiu os dois gols. Fico feliz porque foi uma troca que, além dos gols, melhoraram o ataque, fizeram o Flamengo ficar mais forte na frente.

Time titular na próxima quarta-feira

Pela experiência até do outro jogo, não tem problema nenhum. O time tem de jogar, se tirar toda hora não pega ritmo. A princípio, vamos trabalhar com esses meninos que começaram o jogo.

Estreias dos reforços não regularizados

Não tenho como te dizer o dia, não tenho essa informação ainda.


Felipe reconhece ter falhado em gol olímpico: 'Foi desatenção minha'



O primeiro gol que o Flamengo sofreu na temporada 2014 foi um verdadeiro golaço, que abriu o placar do empate por 2 a 2 do Rubro-Negro com o Duque de Caxias. O lateral-esquerdo Rodrigues já tinha batido dois escanteios com perigo, buscando o tiro direto para o gol. Aos 27, na terceira cobrança pelo lado esquerdo, conseguiu colocar o efeito exato na bola e balançar as redes. A bola tocou na trave direita antes de balançar a rede do goleiro Felipe, que não estava olhando para a bola. No intervalo da partida, em entrevista ao SporTV, o arqueiro flamenguista reconheceu ter falhado no lance.

- Eu acho que dava (para ir na bola). Se você olhar o lance, eu nem estava olhando para a bola. Eu estava ajeitando o posicionamento (da defesa), que a gente já tinha sofrido duas bolas no primeiro tempo e eu virei no grito do André (Santos). Eu não vi (a cobrança). Foi uma desatenção minha mesmo de não ter visto o chute. Eu achei que o cara estava ajeitando a bola ainda. Apesar de ter sido uma bela batida dava para ter evitado - admitiu o goleiro, no intervalo do jogo (assista ao gol olímpico no vídeo abaixo).

Com o resultado, o Flamengo continua na liderança da primeira fase do Campeonato Carioca, com sete pontos em três partidas. O Duque de Caxias é o lanterna, com apenas um. Além deste jogo, também jogaram neste sábado Bangu e Audax Rio, que empataram em 0 a 0. Todos os outros times jogam neste domingo.

Na quarta rodada, que acontece no meio de semana, o Rubro-Negro vai ao estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo, enfrentar o Friburguense, na quarta-feira, às 17h (de Brasília). Já a equipe da Baixada Fluminense recebe o Bonsucesso, na quinta, às 17h, no estádio Los Larios, em Duque de Caxias.

Felipe é pego de surpreso com gol olímpico (Foto: Reprodução SporTV) 
Felipe é pego de surpresa com gol olímpico (Foto: Reprodução SporTV)
 
 

Cansaço à parte, Alecsandro celebra gol: 'Momento importante da carreira'

O Flamengo que a torcida vai se acostumar a ver em 2014 entrou em campo pela primeira vez neste sábado e não levou os três pontos. Sem ritmo e em forma física inferior ao rival, ouviu vaias, impaciência da torcida e por pouco não saiu derrotado pelo Duque de Caxias, no Maracanã, pela terceira rodada do Campeonato Carioca. O empate em 2 a 2, pelo menos, trouxe muita alegria para Alecsandro, um dos sete reforços, que marcou pelo clube apenas cinco minutos depois de sair do banco de reservas.

- Já estrear fazendo o gol é importante. Vivi muita coisa, mas com certeza esse foi um dos momentos mais importantes da minha carreira.

Prestes a fazer 33 anos, o atacante, que disputa vaga com Hernane, vive nova fase com camisa de peso depois de passagens que misturam gols e pouco brilho em Cruzeiro, Inter, vasco e Galo.

Cansaço é o culpado

Quanto à perda dos 100% de aproveitamento e o futebol apresentado, os jogadores já têm a justificativa: o cansaço. O próprio Alecsandro citou até o movimento Bom Senso FC para lembrar da preparação curta e das dificuldades encontradas no Brasil em início de temporada.

- É natural que aconteça oscilação, o desgaste é grande numa equipe em seu primeiro jogo no ano. Estava na cara que seria dificil. É lógico que seria assim, com os jogadores nossos claramente cansados, porque é o que Bom Senso fala aí: temos direito a férias, à uma preparação melhor. O Carioca tem boas equipes, mas estamos abaixo pra jogar uma Libertadores - analisou o atacante.

Alecsandro flamengo gol duque de caxias (Foto: Alexandre Loureiro / Agência Estado) 
Alecsandro comemora seu gol na partida contra o Duque de Caxias (Foto: Alexandre Loureiro / Agência Estado)

André Santos, substituído no segundo tempo, usou o mesmo discurso.

- A equipe tomou dois gols sem falha individual, um foi a bola parada e a outra desviou. Mas é isso, foi primeiro jogo do pessoal, estávamos treinando fisicamente há mais de três semanas. Sente um pouco, falta ritmo, mas agora é continuar trabalhando - ponderou o lateral.

Para Hernane, que passou em branco, as oportunidades claras foram do Rubro-Negro - ele mesmo desperdiçou quatro delas. E por isso a virada seria merecida.

- Acho que o Flamengo mereceu a vitória. Buscamos as melhores chances de gol. Não conseguimos, mas o empate está de bom tamanho pelas circunstâncias. Conseguimos buscar pelo menos. Agora é trabalhar porque quarta-feira tem outro jogo dificil.


Os Gols de Flamengo 2 X 2 Duque de Caxias


Flamengo 2 x 2 Duque de Caxias


                                       Ficha técnica

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)                    


Data:  25/01/2013

Hora: 19h30

Renda:  R$ 456.495,00

Público: 13.528 presentes /   9.980 pagantes

Cartão amarelo: Alan Henrique(Duq) Elano, Leo Moura)(Fla)

Gols: Rodrigues,Alex Terra  (Duq) Alexsandro, Gabriel (Fla)

Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga
Auxiliares:Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Romário Falci do Carmo Júnior

Flamengo: Felipe; Leonardo Moura, Wallace, Samir e André Santos(João Paulo); Amaral, Muralha, Elano( Gabriel) e Carlos Eduardo(Alecsandro); Paulinho e Hernane.
Técnico: Jayme de Almeida.

Duque de Caxias: Andrade,  Dudu, Alan Henrique,  Luiz Felipe, Rodrigues, Lenon,  Juninho, Leandro Teixeira, Angulo( Leandro Cruz), Alex Terra(Washinton ), Gleisson(Daniel Amorim)
Técnico: Mário Junior. 



Os Gols de Flamengo 2 X 2 Duque de Caxias


Flamengo 0 X 1 Duque de Caxias


De novo, Laprovittola desequilibra, Flamengo bate Brasília e quebra jejum


Basquete NBB - Brasilia x Flamengo (Foto: Brito Júnior/Divulgação)No confronto de maior rivalidade do basquete brasileiro nos últimos tempos, um argentino foi, mais uma vez, o personagem principal em quadra. A exemplo do embate de abertura do NBB, quando marcou 22 pontos, o armador Laprovittola não tomou conhecimento do time e nem da torcida do Brasília, e com um exibição de gala, coroada com um roubo de bola sobre Guilherme Giovannoni no último segundo, ajudou o Rubro-Negro a vencer os donos da casa por 81 a 79 (45 a 41). O resultado positivo foi o nono consecutivo da equipe na competição e, de quebra, o camisa 7 colocou abaixo um jejum que já durava oito jogos sem vitórias dos cariocas atuando no ginásio Nilson Nelson, na Capital Federal.

Com direito a duplo-duplo, Nico foi o cestinha do duelo com 33 pontos, 12 rebotes, cinco assistências e duas bolas roubadas, sendo a última decisiva. O pivô Jerome Meyinsse também teve boa atuação com 15 pontos e cinco rebotes. Pelo lado do Brasília, Guilherme Giovannoni, mesmo vacilando no lance final, foi o jogador mais eficiente com 25 pontos e oito rebotes. O armador Nezinho também foi bem ao assinalar 18 pontos, oito assistências e cinco rebotes.

- Foi uma vitória da equipe toda. Estamos recuperando alguns jogadores, tivemos a volta do Marquinhos e vivemos um momento bom. Hoje fomos muito bem - disse Laprovittola.

Muito marcado, principalmente no primeiro tempo por Alex, e pendurado em faltas, Marcelinho exaltou a presença do argentino no jogo e no grupo carioca.

- Ele foi muito bem, é muito bom jogador. Sabe controlar o jogo, é habilidoso, joga para o time. E o melhor, é bom de grupo, isso é muito importante - enalteceu o ala.

A nota triste ficou por conta da suspeita de fratura no nariz do ala Alex Garcia. No início do terceiro quarto, em disputada de bola com Meyinsse, o cotovelo do pivô rubro-negro bateu, de maneira involuntária, no rosto do camisa 10 candango, que teve que sair da partida. Um exame posterior será feito, mas já é certo que o jogador não atuará nas próximas três rodadas do time brasiliense. Até sofrer a lesão, Alex tinha 11 pontos, dois rebotes e duas assistências, em 22 minutos em quadra, além da responsabilidade de segurar Marcelinho, algo que vinha fazendo com êxito.

Na próxima terça-feira, o Brasília recebe outra grande equipe. Às 20h, no mesmo local, o time da Capital Federal encara o Franca, pela 23ª rodada. Um dia antes, também às 20h, o  Mengão recebe o lanterna Espírito Santo no Rio de Janeiro, pela 26ª rodada, em jogo antecipado, defendendo a liderança do NBB.

Basquete NBB - Brasilia x Flamengo (Foto: Brito Júnior/Divulgação) 
Laprovittola, mesmo bem marcado por Nezinho, conduz o Flamengo a mais uma vitória no NBB. O argentino fez 33 pontos e pegou 12 rebotes (Foto: Brito Júnior/Divulgação)

Elano estreia no Flamengo sem obrigação tática de substituir Elias


Elano treino Flamengo (Foto: Márcio Alves/Agência O Globo)Engana-se quem pensa que Elano foi contratado para ocupar o espaço deixado por Elias, que voltou ao Sporting-POR e não sabe se será novamente contratado pelo Flamengo. Reforço de mais impacto do Rubro-Negro para a temporada, o experiente meia não ocupará a vaga deixada pelo destaque do time em 2013 no meio-campo. Para o técnico Jayme de Almeida, o ex-jogador do Grêmio terá outra função no duelo deste sábado, às 19h30m, contra o Duque de Caxias, no Maracanã.

Quem presenciar a estreia de Elano não o verá cumprindo as mesmas tarefas táticas que eram designadas no ano passado a Elias. O treinador, que manteve a base do time campeão da Copa do Brasil, vai utilizar o meia na posição que era ocupada por Luiz Antonio. Caberá ao jovem Muralha exercer o papel de Elias no meio de campo rubro-negro.

- O Elano vai jogar no lugar do Luiz Antonio. Quem fica na vaga do Elias é o Muralha. O Elias tinha uma explosão grande, uma boa chegada à área, velocidade. Com o Muralha eu ganho um passe muito bom, uma chegada boa por trás da defesa. Perdemos de um lado e ganhamos do outro. Já com a entrada do Elano no lugar do Luiz Antonio eu não perco nada. Ele foi contratado pelo que fez no ano passado e atuará na posição que gosta.

Por sinal, Muralha e Elano serão as únicas novidades do time considerado titular por Jayme em relação ao vencedor da Copa do Brasil 2013. Por ser o primeiro jogo, o treinador admite que o entrosamento da dupla não será o ideal com o restante do elenco. Porém, aposta que a experiência de Elano, que disputou a Copa do Mundo de 2010 pela seleção brasileira, vai pesar.

- A gente espera que ele faça um grande jogo. É inicio de temporada, temos de dar um tempo, não só para ele. Por mais que seja experiente, está chegando a um clube novo. Com o tempo vamos juntando e somando. Ele com certeza vai nos ajudar muito.

 O Flamengo é o primeiro clube de Elano no futebol carioca. No curto período que está no clube, tem se mostrado familiarizado com o elenco e, ao menos nos treinamentos, mostra entrosamento afiado. Na véspera da partida, após disputar com empenho o rachão realizado no Ninho do Urubu, passou um bom tempo treinando cobranças de faltas e teve ótimo aproveitamento.

- Fico feliz em ter um grande jogador aqui ao meu lado, um cara de Seleção, experiente. O Elano vai nos ajudar muito não só com o seu futebol, mas com sua experiência. Em campo vamos ajuda-lo ao máximo a se entrosar logo – disse o lateral-direito Leonardo Moura.

O duelo contra o Duque de Caxias será o primeiro do Flamengo com força máxima na temporada. Nas duas primeiras rodadas do Carioca, utilizando os reservas, a equipe venceu Audax e Volta Redonda por 1 a 0 e, com isso, lidera de forma isolada a competição.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Léo Moura aconselha Luiz Antonio a voltar ao Flamengo: 'Está perdendo tempo'



Leo Moura e Hernane treino Flamengo (Foto: Thales Soares)
No começo da tarde desta sexta-feira, o advogado de Luiz Antonio, Marcelo Reis, revelou que o jogador foi procurado pressionado companheiros de Flamengo para desistir da ação judicial e retornar aos treinamentos. Capitão da equipe, Leonardo Moura afirmou que até tentou contato com o meio-campista para aconselhá-lo a ficar, mas não obteve êxito na tentativa.

Na visão do jogador mais antigo do elenco rubro-negro, Luiz Antonio está dando um passo atrás na carreira ao ficar parado. O lateral torce para que o jogador repense a decisão e volte a integrar o elenco do Flamengo.

- Tentei falar com ele, mas não consegui, não tive resposta dele. Ficamos tristes, ele saiu de um time que gosta, o grupo gosta dele. Tem muito potencial, está perdendo tempo, o tempo não para. A gente torce para que tudo se resolva e que volte. Ele tem muita qualidade – disse Leonardo Moura.

O Flamengo já se colocou disponível para receber o jovem de 22 anos, e garante não ter qualquer objeção a respeito da reintegração. Porém, o volante, que tem contrato até 2016 e questiona o não pagamento de vencimentos trabalhistas, mantém a postura de aguardar o andamento do processo fora do clube. Desta forma, já são 16 faltas, o que será descontado do seu salário. Apesar de não ter sido bem sucedido no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), há um pedido de antecipação de tutela, que já foi negado, e a tentativa de um mandado de segurança.

Novo julgamento em setembro

Diante do panorama atual, uma nova audiência está marcada somente para o dia 2 de setembro. O empresário do volante, Francisco Dambros, por sua vez, garante que irá até as últimas instâncias pela liberação imediata do cliente. O agente, inclusive, é apontado internamente no Flamengo como principal responsável pela postura de Luiz Antonio. O atleta ainda conta com uma certa paciência, mas que a cada dia é menor. 

Enquanto a indefinição se arrasta, as chances do volante seguir para a Europa são quase nulas. A janela de transferências se encerra no próximo dia 31, e um indício de que este era o desejo do atleta e seus representantes é o fato disso ter sido citado no pedido de antecipação de tutela negado pela juíza da 16ª vara do TRT. Sem a liberação, há uma restrição dos próprios clubes do Velho Continente em abrirem negociações.

Erazo destaca grandeza do Flamengo e cita Zico e Júnior Baiano como referências

Reforço do Flamengo para a defesa, Fricsson Erazo enalteceu a classe dos zagueiros ao citar Júnior Baiano como uma referência do clube no exterior, além do ídolo Zico. O equatoriano destacou também a grandeza e o peso de defender as cores rubro-negras, em entrevista ao programa da TV Fla divulgado esta semana. O jogador teve a companhia de outras novidades para 2014, como Léo, Feijão, Elano e Alecsandro, que já foram apresentados.

- É o clube mais importante do Brasil por sua torcida, o que significa como instituição. Passaram vários grandes jogadores por aqui. Acho que o Zico é o maior deles, tem o Júnior Baiano também... - comentou Erazo.

Júnior Baiano foi titular da Seleção na Copa de 1998. E foi campeão da Copa das Confederações de 2007. Revelado pelo Flamengo, teve três passagens pelo clube. Foi três vezes campeão carioca (1991, 1996 e 2004) e uma vez do Brasileiro (1992). Fez 337 jogos com a camisa do Flamengo e marcou 33 gols.

Experiente em Libertadores, o ex-zagueiro do Barcelona de Guayaquil falou a respeito do Emelec, rival de seu antigo time e que está no grupo do Flamengo na Libertadores.

Erazo Flamengo (Foto: Thales Soares) 
Erazo mostrpu ser fã do ex-zagueiro Júnior Baiano (Foto: Thales Soares)


- Já joguei contra o Emelec várias vezes porque é o clássico local contra o Barcelona. É uma equipe que se defende bem e num contragolpe pode marcar um gol. Tem jogadores importantes, estrangeiros bons, como os dois atacantes argentinos (Mondaini e Stracqualursi).

Já Elano e Alecsandro afirmaram que o ambiente foi o que mais lhe impressionou na chegada.

O programa da TV Fla ainda fala sobre o projeto de sócio-torcedor, a preparação do time de basquete para a Liga das Américas e também traz um debate sobre os campeonatos estaduais com Júlio Cesar Uri Geller, Adílio e o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Jayme tira peso da Libertadores e valoriza o Carioca: 'Não é fácil'


“Estamos valorizando muito esse campeonato”. Com essas palavras, Jayme de Almeida expôs a forma como trata a disputa do Campeonato Carioca e discordou dos que consideram a estreia do time titular do Flamengo, neste sábado, diante do Duque de Caxias, como uma espécie de ensaio para o torneio continental. Para o treinador, o Rubro-Negro tem elenco suficiente para não abrir mão de nenhuma competição e valorizar o estadual.

Após o treinamento desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, Jayme quis tirar um pouco do peso da Libertadores, torneio em que o time estreia apenas no dia 12 de fevereiro. Para ele, o momento é de pensar jogo a jogo no Carioca e tentar abrir uma larga vantagem nesta primeira fase de competição.

- Falam muito de Libertadores, mas o Flamengo tem de jogar o Carioca. Vamos tentar vencer os jogos. Estou pensando agora no Carioca. Quero ritmo, para o time estar bem na Libertadores. Mas amanhã (sábado) é jogo contra o Duque de Caxias, na quarta vamos a Friburgo pegar o Friburguense, depois Macaé. Não é fácil. Estamos valorizando muito esse campeonato, nosso grupo permite isso - defendeu.

As palavras de Jayme dão a impressão de terem ecoado entre os jogadores. Capitão da equipe, o lateral-direito Leonardo Moura seguiu a mesma linha e afirmou que a pressão é enorme quando o título do Carioca escapa.

- Muitos falam que não serve nada, para mim serve muito. Quando ganha aqui as coisas fluem diferente. Quando não vence o estadual, começam a cobrar - avaliou.

Ao menos após duas rodadas, o time tem dado conta do recado. Ao falar do grupo, o treinador fez muitos elogios à equipe reserva, que venceu os dois primeiros jogos do Carioca e deixou o Flamengo na liderança isolada, com seis pontos. O comandante revelou que estava com medo de tropeçar no início e depois não conseguir se recuperar na competição.

- Eu tinha muito medo de começar o campeonato. Se você perder pontos, com essa fórmula é complicado. A defasagem da preparação é grande. Tivemos a felicidade de vencer os dois primeiros jogos. Era um risco, todo mundo sabe que futebol é resultado. Arriscamos, mas com confiança. Senti no ano passado que podia confiar neles.

Welinton recebe elogios

Nos triunfos contra Audax e Volta Redonda, ambos por 1 a 0, o destaque do time rubro-negro foi o zagueiro Welinton. Autor dos dois gols do time no Campeonato Carioca, o defensor foi elogiado por Jayme não pelos tentos feitos, mas pela segura atuação no sistema defensivo.

- Os gols contam, mas o que mais gostei foi a forma serena e segura como o Welinton atuou nos dois jogos. Tem de aproveitar a oportunidade. A principal função dele não é fazer gol, mas defender.

Com Welinton provavelmente no banco de reservas, o Flamengo, com todos os titulares, enfrenta o Duque de Caxias neste sábado, às 19h30m, no Maracanã. A equipe está escalada com Felipe; Leonardo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Amaral, Muralha, Elano e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane.

Alecsandro é regularizado, mas Flamengo ainda fica sem quarteto neste sábado



O torcedor do Flamengo que for ao Maracanã neste sábado poderá assistir à estreia de Elano com a camisa rubro-negra e terá a oportunidade de ver Alecsandro em ação. O atacante teve sua situação regularizada na Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e ficará à disposição no banco de reservas contra o Duque de Caxias, às 19h30m (de Brasília). Porém, a torcida ainda terá de esperar um pouco mais para acompanhar Erazo, Mugni, Léo e Everton.

O quarteto não foi inscrito e está fora da partida. A diretoria tentará acertar as condições dos atletas até segunda-feira, para que todos possam enfrentar o Friburguense na quarta-feira, pela quarta rodada do Carioca. Porém, o equatoriano Erazo e o argentino Mugni ainda dependem de visto de trabalho, o que requer mais tempo. Os outros dois precisam apenas da chegada da documentação de seus antigos clubes.

Nesta sexta-feira, todos os jogadores participaram de um animado rachão debaixo de sol muito forte no Ninho do Urubu. Os portões só foram abertos para a imprensa quase uma hora depois de a atividade ter sido iniciada.

O Flamengo enfrentará o Duque de Caxias com Felipe; Leonardo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Amaral, Muralha, Elano e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane.

A equipe lidera o Carioca com seis pontos e 100% de aproveitamento. O duelo contra o Duque de Caxias será o primeiro da equipe titular no ano e acontecerá no Maracanã.

Elias recusa proposta da China, diz pai


O Flamengo tem um concorrente a menos na disputa por Elias. Segundo Eliseu Trindade, pai e procurador do volante, eles foram informados na última quinta-feira sobre a proposta "muito vantajosa" do Shandong Luneng, da China. Porém, recusaram a oferta. Após ficar 22 dias em Portugal, seu Eliseu retorna ao Brasil alegando não poder fazer mais nada para ajudar nas negociações por enquanto. Ele criticou a indecisão do Sporting, dono de 50% dos direitos econômicos do jogador, mas se mostrou confiante num acerto entre o clube e o Flamengo.

- Fiquei 22 dias em Portugal tentando negociar com os dirigentes do Sporting e não chegamos a um acordo. Reforçamos a posição do Elias, que não está medindo esforços para jogar pelo Flamengo. Ontem nos reunimos, tomamos ciência da proposta do clube chinês, que era realmente muito vantajosa financeiramente. Mas prontamente recusamos. Elias está abrindo mão de muita coisa para chegarmos a um acordo, mas o Sporting não define o que pretende. Continuo confiante num desfecho favorável, mas esgotei, por hora, o que poderia fazer em Portugal. Vamos aguardar agora a negociação entre os dois clubes - afirmou por meio de um comunicado divulgado por sua assessoria de imprensa.

Na última quinta-feira, o jornal português "A Bola" divulgou que o Sporting aceitou uma proposta rubro-negra de € 6 milhões (cerca de R$ 19 milhões) por sua parte dos direitos de Elias, que segue treinando em Lisboa. Entretanto, o clube português, em comunicado em seu site oficial, repudiou a informação da imprensa do país e desmentiu a conclusão do negócio. Ciente do desejo de Elias em permanecer na Gávea - há um pré-contrato de quatro anos já acertado - o clube carioca confia que a proximidade do fim da janela de transferências na Europa, no próximo dia 31, facilitará o acordo. Em dificuldade financeira, o Sporting não tem condição de pagar os salários do volante e sua saída é tida como inevitável.   

De volta a Portugal desde o dia 2 de janeiro, Elias tem treinado no Sporting B para manter a forma. Esse, por sinal, é um outro trunfo para o Flamengo. Com a proximidade de completar um mês do retorno, o time de Lisboa teria que pagar o salário de janeiro e deseja fugir desta responsabilidade com um desfecho positivo da negociação. Já em Portugal, o clima é de maior precaução por conta dos muitos detalhes que envolvem o desfecho da transação.   

Elias tem compromisso até 2016 com os portugueses. Contratado em 2011 por € 8,8 milhões (R$ 26,8 milhões), o volante foi a maior negociação da história do time de Lisboa, com salários de € 1,3 milhão ao ano (R$ 3,9 milhões na cotação atual) – cerca de R$ 330 mil mensais.
 
 

MP do Rio instaura inquérito para investigar conduta de CBF e STJD

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) instaurou inquérito para investigar as condutas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da confusão que terminou com alteração da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro no tribunal. A investigação será feita pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital e foi motivada por duas representações protocoladas por cinco torcedores do Flamengo, que perdeu quatro pontos no STJD pela escalação irregular de André Santos contra o Cruzeiro, na última rodada da competição - a Portuguesa foi punida da mesma forma pela escalação de Héverton.

Em São Paulo, o Ministério Público também investiga o caso. O promotor Roberto Senise Lisboa conduz a apuração e tenta fazer com que a CBF assine um Termo de Compromisso reconhecendo que errou, na visão do órgão, ao descumprir o Estatuto do Torcedor.

montagem Héverton e André Santos (Foto: Montagem sobre foto da Agência Estado) 
Héverton e André Santos se tornaram pivôs de polêmica no fim do Brasileiro (Foto: Montagem sobre foto da Ag. Estado)



De acordo com o site do MP-RJ, as representações dos rubro-negros apontam que o clube carioca não cometeu qualquer irregularidade ao escalar o atleta na partida  "porque a decisão que suspendeu o jogador somente foi publicada, na forma como determina o Estatuto do Torcedor, no dia 9 de dezembro (segunda-feira), data posterior ao jogo, realizado em 7 de dezembro (sábado)".  Os torcedores sustentam que a punição deveria ser aplicada em partida subsequente da mesma competição (Copa do Brasil) e não em outro campeonato. Além disso, os torcedores argumentam que o Boletim Informativo Diário (BID), publicado pela CBF por meio de seu site na internet, atestava que o jogador já havia cumprido suspensão automática.

O promotor Rodrigo Terra estará à frente das investigações e disse que instaurou o inquérito por ter dúvidas sobre a alegação dos torcedores. Ele explicou que a CBF receberá em breve uma notificação e que terá um prazo de dez dias para apresentar defesa. Neste primeiro momento, o promotor quer ouvir apenas a entidade que comanda o futebol brasileiro para decidir pela continuidade da investigação.

- Nesse momento inicial, a gente recebe a representação e dá início a uma investigação formal sobre o assunto porque existem elementos mínimos para justificar a afirmação do torcedor. Cheguei a ficar na dúvida se seria ou não caso de instaurar uma investigação porque a alegação de que o Flamengo não teria sido notificado oficialmente acho fraca, pois ainda que o Estatuto do Torcedor seja regido pelo princípio da publicidade, o fato é que a publicidade não foi contrariada. Isso porque o clube e seus advogados estiveram presentes na sessão de julgamento que aplicou a penalidade, o que já seria suficiente para dar publicidade ao ato e tornaria desnecessária a notificação formal ao Flamengo. Mas existe este outro aspecto também se essa punição deveria ser cumprida no próprio Campeonato Brasileiro ou na Copa do Brasil. Em princípio, tanto um quanto outro são organizados pela mesma entidade, que é a CBF, e o clube de qualquer maneira está ligado à instituição. Mas até porque estava com essas dúvidas, instaurei esse inquérito e vou aprofundar a investigação. Já foi expedido a notificação para a CBF se manifestar. Preciso saber o que vai ser alegado pela CBF, qual vai ser o teor da defesa, se já vou ficar satisfeito ou se alguma outra informação vai ser necessária.

A página do MP-RJ disponibilizou um trecho de uma das representações: “É evidente que a informação oficial da CBF contida em seu site oficial é válida para ciência das decisões. Em sendo assim, não havendo nenhum apontamento contrário à escalação do atleta, não poderia o Flamengo ser penalizado, como foi, pelo STJD, sob pena de violação do princípio da boa-fé objetiva, contido no artigo 4º, III do Código do Consumidor e também no artigo 422 do Código Civil brasileiro”.


Ingressos à venda para a estreia do time principal do Flamengo

Será a estreia do time principal em 2014. Depois de duas vitórias com os reservas, o Flamengo colocará os titulares em campo neste sábado, às 19h30m (horário de Brasília), no Maracanã, pela terceira rodada do Campeonato Carioca. E o torcedor que quiser assistir ao jogo pode adquirir seus ingressos. Com seis pontos, os rubro-negros lideram o estadual.


Confira os preços e pontos de venda:

Norte - Níveis 1, 2 e 5 
Preços: R$ 60 (sócio-torcedor: R$40) / Meia: R$30,00 (sócio-torcedor: R$20)
Níveis 1 e 2 - Rampas E/F
Nível 5 - Rampa D

Sul - Nível 2 - Visitante
Preços: R$ 60 (sócio-torcedor: R$40)/ Meia: R$30 (sócio-torcedor: R$20)
*Somente será aberta a Rampa B. Não será aberta a Rampa C.

Leste Superior - Nível 3 - Rampa D
Preços: R$ 60 (sócio-torcedor: R$40)/ Meia: R$30 (sócio-torcedor: R$20)

Leste Inferior - Nível 1 - Rampa D
Preços: R$ 90 (R$60)/ Meia R$ 45 (R$30) 

Maracanã Mais - Nivel 1 - Rampa A (Oeste)
Preços: Inteira R$ 160 (sócio-torcedor: R$120)  / Meia: R$100 (sócio-torcedor: R$ 80)

Pontos de venda e troca para torcedores e sócios
Abertos das 10h às 17h. No dia do jogo, abertos de 10h até o fim do primeiro tempo da partida.

- Gávea - Praça Nossa Senhora da Auxiliadora -  Sede do Flamengo 

- Vila da Feira -  Rua Hadock Lobo, 195 - Tijuca

- Shopping Méier - Av. Dias da Cruz -  Loja Carioca Fc -  Méier

- Engenhão - Bilheteria Sul

- Rua Mata Machado (uma das ruas por onde o torcedor pode entrar no Maracanã) - Dois contêineres abertos das 10h às 17h. No dia do jogo, aberto de 10h até o fim do primeiro tempo da partida:

B1 / B2 / B3 - Vendas de todos os setores (só para torcedores comuns)
B4 - Troca de Ingressos via Internet (só para torcedores comuns)

Mais um torcedor da Lusa consegue decisão judicial favorável ao clube e ao Flamengo


A cidade paulista de São José do Rio Preto, a cerca de 800 quilômetros da sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, entrou no mapa das decisões judiciais envolvendo a polêmica punição à Portuguesa pela escalação irregular de Heverton na última rodada do Brasileirão 2013. A Lusa foi punida com a perda de quatro pontos e rebaixada à Série B para este ano.

O juiz Cristiano de Castro Jarreta Coelho, do Juizado Especial Cível da cidade, acatou o pedido do torcedor Cristiano Abdanur São Bento e anulou a decisão do STJD. A sentença anula também a punição ao Flamengo, que escalou André Santos também em situação irregular no encerramento do campeonato.

O juiz argumenta que a Justiça deve acompanhar o que está previsto no Estatuto do Torcedor, e que a punição aos clubes só foi publicada no dia 9 de dezembro, um dia após o encerramento do Brasileirão, o que invalidaria a sentença. Agora, a CBF tem 15 dias para recorrer da decisão.

Desde o final do Campeonato Brasileiro, em dezembro do ano passado, vários torcedores já entraram na Justiça comum e conseguiram liminares, favoráveis tanto à Portuguesa quanto ao Fluminense. Nesta semana, a polêmica ganhou ainda mais força, com a revelação de que a CBF teria oferecido um adiantamento de verbas de R$ 4 milhões á Lusa. Em troca, o clube teria que desistir de todas as ações judiciais e aceitar o rebaixamento em 2014.



Pai de Elias vê acerto com o Fla mais difícil e diz que filho está cansado


A esperança do Flamengo em ter novamente o volante Elias está diminuindo cada vez mais com a proximidade do fim do mês e o consequente fechamento da janela de tranferências internacionais, no dia 31 de janeiro. De acordo com Eliseu Trindade, pai e empresário do jogador, a possibilidade de um final feliz para o Rubro-Negro está ainda mais difícil. Eliseu lamentou que algumas coisas tenham atrapalhado a negociação.

– Está muito complicado. Se falou muita coisa que não era verdade e isso tem atrapalhado. Estamos tentando resolver a situação, mas está difícil. Ainda hoje, vou passar para a minha assessoria de imprensa divulgar uma nota explicando o que está acontecendo – disse Eliseu, em entrevista à rádio Renascença, de Portugal.

O pai do jogador ainda lamentou que todo esse imbróglio tenha deixado Elias cansado.

– O Elias está muito, muito cansado. Mas tem de aguentar e decidir a vida dele. Isto tem de ser resolvido - concluiu.

Na última quarta, o jornal A Bola, também de Portugal, garantiu que o acordo havia se concretizado. Porém, no dia seguinte, o clube português emitiu uma nota oficial desmentindo a publicação.

Os Leões querem que o Flamengo dê como garantia para a transação o contrato do clube com a televisão. Os dirigentes portugueses apuraram que as receitas geradas pelos sete acordos – que rendem cerca de R$ 100 milhões por ano ao Fla – preveem cotas distribuídas anualmente. Dessa maneira, na visão do Sporting, o clube teria condição de dividir os seis milhões de euros (R$ 19,1 milhões) – oferecidos por 50% dos direitos econômicos do jogador – em duas prestações.

Advogado diz que atletas pediram para Luiz Antonio desistir da ação



Luiz Antonio julgamento Flamengo (Foto: Cahê Mota)A batalha judicial entre Luiz Antonio e Flamengo saiu do tribunal e chegou até os companheiros do volante. Algumas vezes derrotado na Justiça, o jogador questiona o não pagamento de vencimentos trabalhistas e tenta encerrar o vínculo com o clube, que vai até 2016. Por conta do imbróglio, ele não treina com o restante do elenco, e, segundo o seu advogado, alguns atletas já tentaram convencer Luiz Antonio a resolver amigavelmente a situação.

- A questão não é estar irredutível, mas é que ele não tem condição de se reapresentar. Existe pressão, ele foi procurado por outros atletas do clube para desistir da ação. Existe uma questão moral de deixar para a mídia e o público uma imagem de que é mentiroso. Ele não é mentiroso, são verbas devidas, pleiteadas amigavelmente. A mãe dele chegou a passar constrangimento no clube de tentar e não receber. O clube bate na tecla de não dever, e isso não é verdade. Não tem como retirar a ação porque ele não vai ficar na mídia com pecha de mentiroso. Esse tipo de atitude ele sabe que denigriria sua imagem - disse o advogado Marcelo Reis em entrevista à Rádio Brasil.

O Flamengo já se colocou disponível para receber o jovem de 22 anos, e garante não ter qualquer objeção a respeito da reintegração. Porém, o volante mantém a postura de aguardar o andamento do processo fora do clube. Desta forma, já são 16 faltas, o que será descontado do seu salário. Apesar de não ter sido bem sucedido no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), há um pedido de antecipação de tutela, que já foi negado, e a tentativa de um mandado de segurança.  

- Por meio de mandado de segurança, vamos tentar a tutela. E posso afirmar que ele chegou a ser procurado por pessoas que falaram em nome da diretoria ofertando aumento de salário, pagamento de luvas e renovação, desde que retirasse a ação. Ele deixou claro que não iria retirar a ação. É uma questão moral. Só faria o acordo se fosse perante à Justiça do Trabalho, e o clube não está tomando essa postura. O atleta está consciente do que está fazendo, lutando por direitos que lhe pertencem. A postura do clube de usar terceiros só está complicando a conciliação - explicou Marcelo Reis.

Novo julgamento em setembro 

Diante do panorama atual, uma nova audiência está marcada somente para o dia 2 de setembro. O empresário do volante, Francisco Dambros, por sua vez, garante que irá até as últimas instâncias pela liberação imediata do cliente. O agente, inclusive, é apontado internamente no Flamengo como principal responsável pela postura de Luiz Antonio. O atleta ainda conta com uma certa paciência, mas que a cada dia é menor.

Enquanto a indefinição se arrasta, as chances do volante seguir para a Europa são quase nulas. A janela de transferências se encerra no próximo dia 31, e um indício de que este era o desejo do atleta e seus representantes é o fato disso ter sido citado no pedido de antecipação de tutela negado pela juíza da 16ª vara do TRT. Sem a liberação, há uma restrição dos próprios clubes do Velho Continente em abrirem negociações.

Capitão, Paulo Victor exalta atuação do time B: 'Dever cumprido'

São apenas 56 jogos, mas os sete anos e meio, e cinco títulos com a camisa do Flamengo eram mesmo motivos suficientes para que Paulo Victor fosse o capitão do time reserva que iniciou o campeonato. Com a experiência de quem estreou pelo profissional rubro-negro em 27 de setembro de 2006, o goleiro foi o líder do time de garotos que passa o bastão para os titulares com 100% de aproveitamento na Taça Guanabara. Em sua baliza, foi pouco exigido, passou em branco e se mostrou orgulhoso do desempenho da garotada que comandou de sua área.

paulo victor flamengo treino (Foto: Jorge William / O Globo) 
Paulo Victor exalta time B do Flamengo (Foto: Jorge William / O Globo)

- Estou muito feliz por ter sido capitão de uma grande equipe. Mostra o respeito e a confiança pelos nove anos que tenho do Flamengo (contando a base). Como já foi feito o comentário, esse é um time de reservas conhecidos. Todo mundo ali já tinha jogado, muitos tiveram a oportunidade de ser titular.  A sensação é de dever cumprido. O Carioca é equilibrado, muitos pequenos estão tirando pontos dos grandes, e conseguimos vencer, além de eu não sofrer gol, o que é importante. Estão todos de parabéns. Demonstramos muito empenho, mesmo só com uma semana de treinamentos e contra times que treinam há dois meses.

Com o dever cumprido, Paulo Victor volta para o banco de reservas para a entrada de Felipe. Foi assim em 2012 e em 2013, quando teve muitas oportunidades. Rotina que, naturalmente, não agrada, mas o goleiro encara com normalidade.

 - Sabemos que todo jogador quer jogar. Não é diferente para ninguém, do primeiro ao quarto goleiro, mas tenho que respeitar o espaço do outro e a hora. O mais importante é que o trabalho foi bem feito, todos foram bem e estão à disposição.

As poucas participações no longo período no Flamengo - teve um rápido empréstimo ao América em 2008 - fazem com que PV não feche as portas para um futuro longe da Gávea em breve. Nomes como Wilson e Diego passaram por isso e construíram carreira em outros clubes. O goleiro, no entanto, mantém a calma e deixa claro que não sairá diante de qualquer proposta.

- Tenho nove anos de Flamengo, oito no profissional, e o desgaste acaba sendo maior, a espera. Levei muito tempo como quarto goleiro, depois como segundo, terceiro, fui titular e agora estou na reserva de novo. Respeito a decisão. Se aparecer algo bom para mim e para o Flamengo, não posso deixar passar. O tempo passa. Não teria problema algum (sair), mas não posso deixar de falar que sou feliz no Flamengo, tenho contrato até 2016 e devo tudo ao clube, que pode contar comigo. É preciso ter paciência, e já mostrei que isso é o que mais tenho.

Com a camisa rubro-negra, Paulo Victor foi campeão dos Cariocas de 2007, 2009 e 2011, do Brasileirão de 2009 e da Copa do Brasil de 2013. De todas as conquistas, porém, só entrou em campo na última.


As incríveis novidades do Campeonato Carioca




Com fôlego no caixa, Flamengo espera pagar 40% de dívida até o fim de 2015


Rodrigo Tostes Flamengo (Foto: Cahê Mota)No lugar de gols, números. Na verdade, cifras milionárias. E se em campo o Flamengo contratou sete reforços e mantém as esperanças pela permanência de Elias por um 2014 feliz, no campo financeiro o clube aposta em cálculos bem definidos para seguir dando fôlego aos combalidos caixas. Tal qual o título da Copa de Brasil em 2013 representou um primeiro ano bem sucedido na gestão Eduardo Bandeira de Mello em campo, a economia rubro-negra já vive um panorama menos caótico do que 12 meses atrás e se pauta em previsões otimistas para um futuro próximo, como a que prevê o pagamento de até 40% dos R$ 750 milhões de dívidas até o fim do mandato. 

Para fazer um balanço do primeiro ano de gestão, o vice de finanças, Rodrigo Tostes, recebeu a reportagem do GloboEsporte.com para conversa com revelações como a que aponta até R$ 350 milhões em receitas para 2014 - quase o dobro dos R$ 190 milhões do ano passado. A evolução se dá pela criação do projeto de sócio-torcedor, novo acordo com o Maracanã, patrocínios, entre outros. A melhora da realidade, no entanto, ainda não permite exageros. Com a Certidão Negativa de Débito (CND) em mãos, os compromissos são muitos e mensalmente R$ 10 milhões saem dos cofres do Flamengo somente para manter tudo em dia. 

Em busca do equilíbrio entre as exigências do torcedor no futebol e os compromissos acordados, pagar a gigantesca dívida segue sendo prioridade. E nesta missão o clube tem avançado consideravelmente, como explica o dirigente: 

- Já pagamos R$ 120 milhões aproximadamente até o final do primeiro trimestre deste ano. Até o fim do ano, mais R$ 80 milhões. Se pegar nessa média, vamos ter pago de 35 a 40%  do valor total em três anos. Vamos conseguir matar isso, além de frear muito a bola de neve. A piscina (da sede social, na Gávea) é um caso. A conta de água vinha R$ 700 mil por mês, era o segundo atleta mais caro. Só perdia para o Love. 

Rodrigo Tostes falou também de novos rumos administrativos que o Flamengo deve seguir em 2014. Um novo organograma está sendo preparado para minimizar a divisão excessiva de poder e direcioná-lo a profissionais que serão cobrados para tal. Se transformar um clube de futebol em empresa parece uma utopia diante do panorama apresentado, o mínimo de organização parece ser exigência. 

- Claramente, não estamos em uma empresa. Já descobrimos. Entramos com uma percepção e realizamos que no futebol as coisas não são como uma empresa. Mas temos que pegar os pontos bons de uma empresa e implantar no clube, tentando adaptar as peculiaridades do futebol. Sem romper com as tradições, mas colocar ordem na casa. Acabou a bagunça. 

No longo bate-papo de 54 minutos, Rodrigo Tostes avaliou a realidade financeira do Flamengo, fez projeções para o futuro e admitiu que a calmaria no departamento de futebol é fundamental para o sucesso da parte administrativa. Falou também da folha salarial do elenco e investimentos em contratações, que já chegaram a R$ 10 milhões em 2014, mas podem ser minimizados com parcerias com investidores. 

Confira toda entrevista:

Tendo em vista que a vice-presidência de finanças é uma pasta tão importante quanto o futebol para gestão atual, como o Flamengo começa 2014 neste quesito?

Há uma diferença muito grande de 2013 para 2014: as novas receitas criadas durante o ano passado, neste ano vão ser para o ano todo. No sócio-torcedor, prevemos um aumento significativo de receita não por prever um aumento de adesões. Não é essa a meta. A diferença é que já começamos com essa receita em janeiro e com nível de estabilidade. Do ponto de vista de receitas, estamos mais consolidados, até por atuar em várias linhas: patrocínio, sócio, marketing, Maracanã com bilheteria... Temos um problema esse ano por conta da Copa, mas há esse impacto de nova utilização do estádio no ano todo. 

 Em comparação com 2013, a diferença nestes pontos é muito significativa?

Fazendo uma análise de 2013, o grupo (diretoria) demorou uns 90, 100 dias para tomar pé de tudo que estava acontecendo. A transição foi muito correta, mas vimos claramente que faltava informação. O nível de detalhe que se precisa para um planejamento decente não existia. Nunca nada foi escondido, mas o Flamengo não tinha detalhes de nada, de onde vinham as coisas. Após uns 100 dias para tomar pé, tivemos mais uns 30, 40 para estabelecer prioridades. Tivemos reuniões dos vice-presidentes e recentemente, e foi gratificante ver que muito itens do que tínhamos que fazer foram cumpridos. Isso é bom para energizar.

Que tipos de metas foram alcançadas do ponto de vista administrativo na visão de vocês?

De 50 a 60% foi cumprido. Por exemplo, planejávamos ter as CNDs, conseguimos. O sócio-torcedor? Conseguimos. A negociação com o Maracanã, todo processo de benefícios e incentivos (fiscais), uma nova estrutura organizacional, ações para redução de despesas... Conseguimos tudo isso. Agora, entrar a fundo em redução de custo pessoal, processos do futebol e outras áreas não conseguimos. Vários itens acabam ficando para depois por termos que sempre atuar como bombeiros, que resolver pepinos. O que buscamos para 2014 é uma estrutura de organização mais enxuta.

Haverá uma mudança efetiva no organograma? Como ficaria diante dessa nova realidade?

O Flamengo praticamente tinha um diretor como sombra para cada vice-presidente, como são Wallim (vice de futebol) e Pelaipe (diretor executivo), por exemplo. Estamos mudando totalmente a estrutura para operar em 2014. Não é uma estrutura definitiva, mas será muito mais enxuta e com linhas mais claras, com mais gente com mais responsabilidades. Vamos ter que tomar algumas ações e isso vai permitir uma linha de comando muito mais clara e qualificada. É algo que vai permitir que os caras tenham metas, bônus, como uma empresa normal. Afinal, vamos administrar um orçamento de R$ 300 a 350 milhões.

Mas há toda peculiaridade do futebol que em muitos casos atrapalha bastante que um organograma comum de uma empresa seja estabelecido...

Claramente, não estamos em uma empresa. Já descobrimos. Entramos com uma percepção e realizamos que no futebol as coisas não são como uma empresa. Mas temos que pegar os pontos bons de uma empresa e implantar no clube, tentando adaptar as peculiaridades do futebol. Sem romper com as tradições, mas colocar ordem na casa. Acabou a bagunça. Podemos errar, vamos errar, mas dentro de uma consistência. Há um conceito, um padrão, uma visão, e vamos perseguir isso. O que não pode é cada hora tomar uma decisão.

Falando mais da situação financeira do clube, em 2013 vocês iniciaram o ano com um rombo de R$ 120 milhões entre receitas e despesas e conseguiram terminar com aproximadamente R$ 30 milhões. Qual a previsão para 2014?

A expectativa de receita é de R$ 300 milhões até 350, mas com despesas ainda muito elevadas. Esse ano passamos a pagar mais por conta da negociação dos impostos O acordo prevê aumento em 2014 e mais ainda em 2015. Em 2016, quitamos parte significativa disso. Nos deram fôlego em 2013 para apertar depois, mas também já vou ter mais receitas. No líquido, não melhora muito (em relação ao rombo no fim de 2013), mas tenho mais segurança das receitas do que antes. O problema de fluxo de caixa continua, mas agora temos mais garantias do que vamos receber. Ainda temos um rombo de 30 a 40 milhões que precisamos resolver via empréstimo, venda de jogadores... Minha meta é terminar o ano no azul. Dentro de um orçamento de R$ 360 milhões de receitas, acho que vamos encontrar solução até o fim do ano. A ideia é não ter mais problema de fluxo de caixa no fim de 2015 para 2016 termos superávit..

E até que ponto todo esse planejamento financeiro depende do sucesso do time de futebol?

O campo facilita muito. Tudo isso está vinculado ao projeto de todo ano estar na Libertadores. Por isso, não podemos criar um projeto de colocar tudo em 2014 para ganhar a Libertadores, criar o time dos sonhos e depois quebrar o clube. Isso não vamos fazer. Se você for 10 anos para Libertadores, a sua chance vai ser maior de ganhar. Não podemos colocar os dois pés na porta e depois não saber onde morar. É a história do cara que ganha na Mega Sena e perde tudo. As coisas andando bem no futebol nos dão tranquilidade para trabalhar. Esse foi o nosso maior ensinamento em 2013. As coisas têm que estar controladas no futebol para termos condição e estabilidade para executar o planejado. 

Daquela dívida identificada pela auditoria, de R$ 750 milhões, quanto já foi pago e qual a previsão para curto prazo?

Já pagamos 120 milhões aproximadamente até o final do primeiro trimestre deste ano. A até o fim do ano, mais 80 milhões. Se pegar nessa média, vamos ter pago de 35 a 40%  do valor total em três anos. Vamos conseguir matar isso, além de frear muito a bola de neve. A piscina é um caso. A conta de água vinha R$ 700 mil por mês, era o segundo atleta mais caro. Só perdia para o Love.

Desse montante já pago, onde foi investido a maioria do valor? É possível ter esse tipo de detalhamento?

O grosso foi em impostos, parte de imposto de renda, Timemania, que nada era pago. O Flamengo estava cometendo crime, recolhia do salário e não repassava. Diria que desses  R$ 120 milhões , 70% é de imposto e o resto com dívidas com fornecedores, acordos, atos trabalhistas.

No segundo semestre do ano passado, o Flamengo tinha comprometido por mês cerca de R$ 7 milhões todo mês para manter a CND em dia, com acordos trabalhistas, impostos, etc... Neste ano, qual a previsão deste montante que sai de imediato do caixa todo mês?

Por ser progressivo, em termos de acordos e dívidas, já abrimos o mês devendo aproximadamente uns 10 milhões, até mesmo para manter CND. Ano que vem vai para uns R$ 12 milhões.

E qual a previsão de receita com a folha salarial? Se em 2013 ela girava em torno de R$ 6 milhões, a ideia era conseguir subir até R$ 9 milhões. Segue este planejamento? Já chegou ao limite?

É natural que título valorize o atleta. Grande parte deste aumento é comido pela própria valorização do atleta, principalmente nos contratos que terminam. O contrato do Elias, por exemplo, não é a mesma coisa que o anterior. O poder de negociação é maior. Às vezes, manter o jogador é o reforço em si, e come esse valor. A estimativa é chegar próximo de nove milhões. A conta que estamos fazendo é essa e estamos dentro dela.

Por fim, o Flamengo contratou sete jogadores neste começo de ano, mas só fez investimento em três deles. No total, dá certa de R$ 10 milhões (R$ 5 milhões com Everton, R$ 2 milhões com Léo e R$ 3 milhões com Mugni). O clube já chegou ao máximo possível ou ainda tem para gastar?

Está bem próximo do limite, mas estamos encontrando parcerias para minimizar o impacto. Hoje, a lógica do Flamengo é não conseguir comprar se nãol vender. Se você for olhar os balanços dos clubes, todo ano precisa de venda de jogador para fechar. O Flamengo não faz isso há quantos anos? Qual foi o ultimo? Renato Augusto. Olha no que o Flamengo se tornou. Para a conta fechar, ou fazemos via investidor, o que estamos tentando fazer, ou vendendo. É preciso balancear.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Na volta de Marquinhos, Flamengo leva susto, mas vira jogo e se mantém líder


 
Marcelinho e Meyinsse tentam fazer a marcação na vitória do Fla (Foto: Randes Nunes/Telesporte)No confronto entre Davi e Golias, deu a lógica. Mesmo com um início de primeiro quarto muito abaixo da média, quando chegou a ficar 15 pontos atrás do placar, o Flamengo provou o motivo de ser o líder isolado do NBB e virou para cima do Goiânia, vencendo sua 14ª partida em 17 na competição, desta vez, por 95 a 74 (47 a 40), no duelo válido pela 20ª rodada, no ginásio Rio Vermelho, em Goías. Além do resultado positivo, a grande notícia da noite para os rubro-negros e para o basquete brasileiro foi a volta de Marquinhos, longe das quadras por causa de um edema ósseo na tíbia há, praticamente, oito meses. Sem ritmo de jogo, o ala teve uma atuação discreta nos 13m47s em que esteve atuando. Foram quatro pontos e 25% nos arremessos, além de três rebotes e três erros.




Marcelinho e Meyinsse tentam fazer a marcação na vitória do Flamengo

O cestinha do duelo foi o "artilheiro" Marcelinho com 22 pontos, sendo 18 em bolas de três. Para completar, o ala teve quatro assistências e dois rebotes. Com 19 pontos e nove rebotes, Olivinha ficou perto de mais um duplo-duplo na competição. Os 11 pontos e nove rebotes, sendo sete no último quarto, fizeram de Cristiano Felício mais um entre os que se destacaram.

No próximo sábado, o Flamengo fará o maior clássico da atualidade do basquete brasileiro. Marcelinho, Marquinhos e Cia. vão para a Capital Federal, onde enfrentarão o Brasília, de Alex, Guilherme Giovannoni e Cia. O jogão acontece no ginásio Nilson Nelson, às 12h, e terá a transmissão do SporTV. Já o Goiânia volta a receber um carioca. Desta vez, o adversário será o Macaé, no mesmo local, às 17h.

 
Classificação




Pts Aprov Jogos V D Pró Contra Avg
#01 FLAMENGO-ESCUDO FLA Flamengo 31 82.4 17 14 3 1393 1265 1.10
#02 Paulistano PAU Paulistano 28 75.0 16 12 4 1330 1226 1.09
#03 Limeira LIM Limeira 27 68.8 16 11 5 1205 1126 1.07
#03 Pinheiros PIN Pinheiros 27 68.8 16 11 5 1366 1285 1.06
#05 Brasilia BRA Brasília 28 64.7 17 11 6 1430 1316 1.09
#06 Logo São José SJO São José 27 58.8 17 10 7 1393 1365 1.02
#07 LogoMascoteUnitriUniverso UBE Uberlândia 25 56.3 16 9 7 1356 1314 1.03
#08 Palmeiras PAL Palmeiras 26 52.9 17 9 8 1341 1357 0.99
#09 Basquete Cearense CEA Basquete Cearense 25 47.1 17 8 9 1293 1302 0.99
#09 LogoMogi MOG Mogi das Cruzes 25 47.1 17 8 9 1342 1292 1.04
#11 Franca FRA Franca 23 43.8 16 7 9 1213 1238 0.98
#12 bauru BAU Bauru 22 37.5 16 6 10 1296 1317 0.98
#13 Minas MIN Minas 20 33.3 15 5 10 1053 1093 0.96
#13 Macae MAC Macaé Basquete 22 29.4 17 5 12 1333 1377 0.97
#13 Universo GOI Goiânia LDB 22 29.4 17 5 12 1297 1395 0.93
#13 Liga-Sorocabana LSB Liga Sorocabana 22 29.4 17 5 12 1278 1428 0.90
#17 Espirito Santo Basquketball ESB Espírito Santo 17 21.4 14 3 11 966 1189 0.81
  • Aprov.: Aproveitamento
  • Pts: Pontos
  • V: Vitórias
  • D: Derrotas
  • Pró: Cestas pró
  • Contra: Cestas contra
  • Avg: Average



Welinton tenta furar fila em briga na zaga: 'Vou buscar meu espaço'

A realidade não condiz muito com a lógica: como pode o melhor jogador e herói das duas primeiras partidas do Carioca não ter lugar garantido nem mesmo entre os reservas da terceira? Mas Welinton sabia que estava sujeito a isso quando foi escalado para o time B do Flamengo no início da competição. Sábado, contra o Duque de Caxias, Samir e Wallace formam a zaga titular, Chicão e González, a princípio, são os reservas à disposição, mas o principal responsável pelos seis pontos do Rubro-Negro na Taça Guanabara tem uma certeza: deixou uma dúvida na cabeça de Jayme de Almeida.

Enquanto não sai a lista de relacionados para a partida contra o Duque, Welinton curte a boa fase e sonha alto para o futuro. Antes relegado e treinando separado, sabe que já percorreu um longo caminho até o retorno ao time profissional e agora quer avançar na fila de oito zagueiros à disposição no elenco.

- Estou tranquilo para trabalhar. A oportunidade foi dada. Todo mundo brigou pelo melhor, para ser titular, para estar no grupo de sábado. Cabe ao professor escolher quem vai jogar e respeitar o escolhido. Quero brigar para estar nesse grupo. O que tiver para disputar, vou querer disputar. Respeito todos, mas vou procurar o meu espaço. Quem vai decidir é o Jayme.

Welinton entrevista coletiva flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Welinton seria, em teoria, a sexta opção para a zaga do Flamengo no momento (Foto: Cahê Mota)

Na teoria, Welinton seria a sexta opção em um grupo que conta com Samir e Wallace como titulares, Gonzalez e Chicão na reserva e ainda o equatoriano Erazo, que não está regularizado. Frauches e Fernando já teriam "ficado para trás", em realidade que o deixa mais próximo da lista de 30 inscritos para Libertadores.

 Além de elevar o prestígio internamente, as atuações também garantiram dias de paz para o zagueiro na tão conturbada relação com o torcedor. Até o momento, vaias não existiram. Pelo contrário, em Volta Redonda, quarta-feira, Welinton foi ovacionado, e sabe que a permanência dessa postura dependerá do rendimento em campo.

- A vaia é sempre muito ruim, e ser incentivado o tempo inteiro é muito bom. A torcida tem o poder de colocar o jogador no alto ou deixar para baixo. Tenho que ficar tranquilo quanto a isso. Botar na cabeça que tudo vai depender do que acontecer em campo. Isso é importante para seguir o ano ainda mais motivado. Tem que jogar bem quarta e domingo para ter apoio.

Profissional do Flamengo desde 2009, Welinton tem 151 jogos pelo clube e cinco gols. Neste período, conquistou dois estaduais, um Brasileirão e uma Copa do Brasil, além de ser emprestado por uma temporada para o futebol russo.


Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!