Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Debutante no clássico, Samir ignora cansaço e fala em 'vencer como for'



Treino Flamengo Hernane Léo Moura Samir (Foto: Cahê Mota)"Vencer, vencer, vencer". O trecho do hino virou ordem no Flamengo para o jogo de domingo, contra o Vasco, no Maracanã. Vindo de duas derrotas consecutivas e marcantes, para Fluminense e León, o Rubro-Negro precisa dar a volta por cima para viver novamente dias de tranquilidade, e o confronto com o maior rival é visto como ideal para isso. De volta ao time titular, Samir jogará seu primeiro "Clássico dos Milhões" entre os profissionais e sabe da importância de um triunfo para recolocar o Rubro-Negro nos trilhos. 

- Clássico temos que vencer sempre, independentemente de como for. Perdemos quarta-feira, mas temos que levantar a cabeça e olhar para frente. Espero que possamos fazer um bom jogo e fechar a semana bem. Tivemos uma viagem muito cansativa, mas não é nada que atrapalhe a vontade e a determinação do time. Quem entrar, vai buscar um bom resultado.

Para a partida, Jayme relacionou o que tem de melhor, apesar do desgaste da viagem de volta do México. Aos 20 anos, Samir deve ser mantido ao lado de Wallace na zaga. Após perder o lugar para Erazo em duas partidas, o zagueiro voltou ao time na derrota por 2 a 1 para o León e foi um dos melhores rubro-negros em campo, mesmo com toda ansiedade de uma estreia na Libertadores.

- Antes do jogo, senti um pouco de frio na barriga. Depois que a bola rola, quando acerta o primeiro passe, tudo fica tranquilo. Reagi bem. Estava confiante e dei o meu melhor.

Com 16 pontos, o Flamengo é o vice-líder do Carioca, atrás do Fluminense somente no saldo de gols: 8 a 7. O vasco é o terceiro, com 15, e o clássico está marcado para às 16h (de Brasília), domingo, no Maracanã.



Inscrito na Libertadores, Recife é integrado aos profissionais



Cara nova no treinamento do Flamengo neste sábado. Inscrito na Libertadores, Recife passou a trabalhar entre os profissionais. O volante de 19 anos já tinha participado de atividades esporádicas, mas a tendência é que fique à disposição de Jayme de Almeida a partir de agora. Capitão da equipe que participou da Copa São Paulo, o jovem tem impressionado a comissão técnica pela técnica e personalidade e já atuou no time de cima uma vez: na vitória por 3 a 1 sobre o Macaé, no dia 20 de abril de 2013, pela última rodada da Taça Rio.

Recife é integrado ao time profissional do Fla (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com) 
Recife é integrado ao time profissional do Fla (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Força máxima: Jayme relaciona titulares para clássico com a coisa maldita, vasco

O Flamengo vai com força máxima para o jogo com o Vasco, domingo, no Maracanã. Pelo menos, a julgar pelo grupo relacionado por Jayme de Almeida. Apenas Paulinho, que sente dores no púbis, está vetado para o clássico. Neste sábado, no trabalho realizado no Ninho do Urubu, o treinador não comandou atividades táticas e não deu indícios da escalação para partida. A tendência, porém, é que se repitam os 11 que iniciaram a derrota para o León, na estreia na Libertadores.

O treinamento da véspera do clássico começou com um divertido recreativo, vencido por goleada pelo time de colete. Destaque da atividade, Gabriel marcou três gols e celebrou um deles dançando cumbia, para alegria do argentino Lucas Mugni, que estava no time adversário. Além de Paulinho, no departamento médico, Felipe, Léo Moura, André Santos e Hernane foram poupados do trabalho com bola e fizeram apenas academia.

Jayme comanda treino no Ninho (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com) 
Jayme comanda treino no Ninho do Urubu (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)

Após a diversão no rachão, Jayme comandou treinos técnicos para quem não entrou começou jogando a partida contra o Léon. Os jogadores trabalharam saídas para o ataque e finalização em duas atividades distintas, pelo meio e pelas laterais. Se nenhum jogador se queixar de desgaste pela longa viagem do México ao Rio, o Flamengo entrará em campo para pegar o vasco com Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Amaral, Cáceres, Elano e Lucas Mugni; Everton e Hernane.

Com 16 pontos, o Rubro-Negro é o vice-líder do Campeonato Carioca. O Fluminense tem a mesma pontuação, mas um gol a mais no saldo de gols: 8 a 7. O clássico com os vascaínos, que estão em terceiro, com 15, acontece no domingo, às 16h (de Brasília).

Confira os relacionados: Alecsandro, Amaral, André Santos, Cáceres, Carlos Eduardo, Chicão, Elano, Erazo, Everton, Felipe, Gabriel, Hernane, João Paulo, Léo, Léo Moura, Lucas Mugni, Muralha, Paulo Victor, Samir e Wallace.


Loja da Adidas na Alemanha já vende a camisa do Flamengo

Após a Adidas lançar a camisa reserva da Alemanha para a Copa do Mundo inspirada no Flamengo, foi a vez do uniforme do clube carioca começar a ser vendido na loja oficial da fornecedora de material esportivo para os próprios alemães. Cada unidade sai a 79,95 euros, o equivalente, com base na cotação desta sexta-feira, a R$ 261,70. A venda é feita pelo site www.adidas.de. (Foto: Reprodução/Site Oficial Adidas da Alemanha)

Flamengo garante emocional inabalado por derrotas: 'Perdemos atuando bem'


Elano Flamengo Desembarque (Foto: Cauê Rademaker)A semana não foi como o Flamengo planejou. A derrota por 3 a 0 para o Fluminense, no último domingo, e o revés por 2 a 1 para o León, no México, na estreia da Libertadores na quarta-feira, deixam o time pressionado para o clássico diante da coisa maldita, vasco, neste fim de semana. No entanto, os jogadores, com discursos semelhantes, tiraram o peso das cobranças ao elogiar as atuações nas duas partidas.

Para o atacante Paulinho, que foi titular contra o Fluminense e entrou apenas no segundo tempo do confronto no México, a equipe não deixou a desejar nos dois duelos. Faltou apenas, na visão do jogador, um pouco mais de atenção para toda o time.  

- Nós perdemos dois jogos atuando bem. Temos que manter o mesmo ritmo, o mesmo foco. Estamos pecando em alguns detalhes, que acabaram ocasionando em algumas derrotas.  

Aos 32 anos, o experiente Elano corroborou com o companheiro. Para ele, não há motivo para desespero e o volume de jogo apresentando pelo Flamengo nos confrontos levará o time a reencontrar o caminho das vitórias.  

- O espírito da equipe tem sido brilhante, mas infelizmente isso não foi favorável. Sabemos que o desempenho não está completo, meu sentimento é de tristeza pelas derrotas, mas de muito entusiasmo pelo que apresentamos. Agora é outra competição, vamos descansar da viagem longa e encarar esse clássico - avisou.

Flamengo e Vasco se enfrentam pela oitava rodada do Campeonato Carioca neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã. As equipe estão bem próximas na tabela de classificação. O Rubro-Negro é o segundo colocado, com 16 pontos, enquanto o Cruz-Maltino, em terceiro, tem 15. O líder é o Fluminense, também com 16, mas melhor saldo de gols.



Paixão pelos 'Flamengos': torcedor transforma casa em ponto turístico


Valdecy Xisto, torcedor do Flamengo-PI e Flamengo (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)Talvez para nenhum outro torcedor, pelo menos no Piauí, as cores vermelha e preta representem tanto amor a dois times como para o aposentado Valdecy Xisto. Fanatismo ou paixão, tratem como quiser, ele não se importa. “Flamengo é minha vida”. É como esse lema que o apaixonado torcedor demonstra toda sua admiração pelos rubro-negros do Piauí e do Rio de Janeiro.

Há quatro anos, Valdecy resolveu ornamentar, de um jeito bem peculiar, a sua casa na zona sul de Teresina. A ideia tomou proporções bem maiores do que o projeto inicial e atualmente a casa é uma referência no bairro, além de se tornar “ponto turístico”, como ele mesmo gosta de dizer.

Instigado pelos clássicos do fim de semana entre Flamengo-PI e River-PI, em Teresina, e Flamengo e coisa maldita, vasco, pelo Campeonato Carioca; o torcedor apaixonado mostra na faixada da casa o que os clubes representam em sua vida.

- Sempre tive esse desejo de transformar minha casa em um lugar que remetesse a todo momento minha paixão pelo Flamengo. Cada detalhe aqui foi pensado com muito carinho. Hoje eu olho e me orgulho muito do que fiz. Essas cores me emocionam – conta Valdecy.

Ainda criança, com aproximadamente nove anos, Valdecy teve a paixão pelo Flamengo-PI despertada justamente quando presenciou o primeiro Rivengo in loco, no Estádio Lindolfo Monteiro. Era o que faltava para o início de uma grande história de amor com o clube rubro-negro. Uma época mágica, quando o Lindolfinho era pequeno para o porte do clássico.

Desde então, o torcedor virou parte do clube. Presente sempre em todos os jogos, não demorou muito para ser escolhido como o mascote-mirim do time e ganhar o primeiro uniforme. A deficiência física, em decorrência da poliomielite, nunca foi empecilho para que o compromisso com o Flamengo-PI fosse afetado.

- Jamais deixei de participar de algum jogo ou evento por conta das minhas limitações. O clube sempre me ajudou em tudo. Quando entrava no gramado, a magia e o clima da torcida me faziam esquecer de todas as dificuldades - relembra o torcedor. 

Mosaico Valdecy Xisto, torcedor do Flamengo-PI e Flamengo (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com) 
Coração vermelho e preto de Valdecy Xisto revela paixão pelos times rubro-negros (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)


Inverso: Do Piauí para o Riode Janeiro

Diante de tanta paixão, um fato curioso chamou atenção. Valdecy Xisto se tornara flamenguista por conta do time piauiense e não por causa do “primo rico” carioca, algo inverso que costumamos a presenciar na atualidade.

Somente em 1995, o "verdadeiro" Flamengo caiu nas graças do fanático torcedor. Naquele ano, a Raposa enfrentava o Vasco da Gama pela primeira fase da Copa do Brasil. Na segunda partida, no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro, Valdecy estava nas arquibancadas e se encantou quando viu torcedores cariocas empurrando o rubro-negro piauiense naquela noite.

- Nós fomos eliminados, mas aquele dia foi inesquecível. Parecia que a gente era da mesma família, todos juntos torcendo pelo Flamengo-PI. A partir dali, meu coração ficou ocupado pelos dois times – explica o torcedor.
Valdecy Xisto, torcedor do Flamengo (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)Aos 55 anos e recordando nos quadros as fotografias da época que era mascote do clube, Valdecy Xisto tem pela frente um final de semana especial de clássicos. Neste sábado (15), o Rivengo será o “prato principal” na programação dele, que promete ir ao Lindolfo Monteiro. No domingo (16), é a vez do derby entre Flamengo e Vasco. Ele tenta esconder a preferência, mas confessa que a emoção do jogo em Teresina tem um sabor especial.

- Os jogos no estádio são muito mais emocionantes. É um ritual que cumpro desde pequeno e sempre que tenho oportunidade eu vou. Hoje em dia gosto dos dois times do mesmo jeito. Na arquibancada eu grito, mas é tentando orientar o time. Na frente da televisão quando a equipe vai mal, culpo logo treinador – brinca Valdecy.

Episódio de Leão x Raposa gera bronca com a diretoria

Em meio a tantas alegrias, idolatria e amor ao clube de coração, Valdecy Xisto guarda uma grande mágoa antiga com a diretoria do Flamengo-PI. Mas isso não é recente. Desde a fundação do clube, em 1937, o mascote oficial adotado foi o leão. O animal reinou soberano no clube até a rivalidade com o River-PI vir à tona e tornar o Galo mais popular do que o “rei da selva” flamenguista.

Para não ficar atrás neste quesito, o clube tratou de buscar um novo mascote que se identificasse com a região. Sem pestanejar escolheram a raposa, já que devorava o galo. A mudança não foi bem aceita por boa parte dos torcedores, principalmente para Valdecy, que julgou como desrespeito a história do time.

- Foi um golpe duro para mim que cresci dentro do clube. O leão é um animal imponente e já havia caído nas graças da massa. Por detalhe bobo mudaram para a raposa. Se é porque a raposa come galo, o leão também come. É só botar para ver – comenta magoado o torcedor, que ostenta duas estátuas do animal “extinto” na faixada de sua residência.

Valdecy Xisto, torcedor do Flamengo (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com) 
Amor pelo clube levou Valdecy a personalizar casa e carro (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)
Sonho, apelo e campanha contra as drogas

Não é à toa que na enfeitada faixada rubro negra da casa, Valdecy Xisto expõe uma placa com os dizeres: “Se toda criança tivesse uma bola não seria refém do crack”. O torcedor encabeça uma campanha na região onde reside que visa ao incentivo da prática do futebol para crianças carentes sujeitas à vulnerabilidade do tráfico de drogas. Sonho antigo do flamenguista "piauiense" e "carioca", ele deseja fundar uma escola usando a marca do clube de coração como suporte para um grande projeto social.

- Torço por um mundo melhor e para que isso aconteça. A educação é fundamental para nossa juventude. Meu sonho é ter uma escola com o nome do Flamengo, onde pudesse ter aula pela manhã e escolinha de futebol no turno da tarde. Tenho certeza que ajudaria muitas famílias através desse projeto – garante Valdecy Xisto.

Para que esse projeto saia do papel, ele espera contar com a ajudar das autoridades políticas locais e até do presidente do Flamengo do Rio, Eduardo Bandeira.

- Eu falei com o Cesarino (presidente da Federação Piauiense de Futebol) e ele me garantiu que vai convidar o presidente Eduardo para conhecer meu projeto. Tenho muita fé que realizarei esse sonho ainda em vida – revela Xisto.

Valdecy Xisto, torcedor do Flamengo-PI e Flamengo (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com) 
Valdecy Xisto: amor pelas cores do Flamengo-PI desde os nove anos de idade (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)

Terceiro quarto perfeito faz Flamengo vencer porto-riquenhos na Liga das Américas

O Flamengo estreou muito bem na busca do título inédito da Ligas das Américas. Na noite desta sexta-feira, no confronto entre os favoritos do grupo D, os brasileiros superaram a altitude de 2.800 metros de Quito, no Equador, e atropelaram os porto-riquenhos do Capitanes de Arecibo, por 123 a 90 (44 a 44), com uma exibição de gala na segunda etapa. Depois de um primeiro tempo equilibrado, com um quarto de domínio para cada lado, os rubro-negros não tomaram conhecimento do adversário na terceira parcial, aplicaram um contundente 38 a 18 e garantiram os primeiros dois pontos da equipe na "Libertadores do basquete", dando um passo importante para a próxima fase.

O destaque dos cariocas foi o conjunto do quinteto titular. Dos cinco jogadores, três assinalaram mais de 20 pontos. O cestinha do confronto foi Marquinhos com 28. Meyinsse, com 26 pontos, nove rebotes, três assistências, dois tocos e 100% de aproveitamento nos lances livres, e Marcelinho, com 22 pontos, cinco rebotes e cinco assistências, também fizeram grandes exibições. Olivinha não marcou duas dezenas, mas ficou próximo, ao anotar 18 pontos e pegar seis rebotes. O armador Laprovittola, apesar da baixa pontuação (10), foi o responsável por distribuir 16 passes decisivos. Pelo lado caribenho, Vassalo foi o melhor com 22 pontos.

Neste sábado, às 23h15m (horário de Brasília), o Flamengo volta à quadra para a segunda rodada desta primeira fase, quando vai encarar os donos da casa, o Mavort, que vem de uma surpreendente derrota para os Los Leones de Quilpué-CHI, por 100 a 90. No jogo preliminar, o Capitanes de Arecibo vai pegar os chilenos.

Marquinhos Basquete Flamengo x Capitanes de Arecibo (Foto: Samuel Vélez / FIBA) 
Com 28 e 26 pontos respectivamente, Marquinhos e Meyinsse foram os cestinhas da vitória do Flamengo por 123 a 98 sobre o Capitanes de Arecibo no jogo que marcou a estreia rubro-negra na Liga das Américas (Foto: Samuel Vélez / FIBA)


O jogo
As equipes iniciaram a partida errando seus primeiros ataques. Guillermo Díaz tirou o zero do placar com uma cesta de dois, restando pouco menos de nove minutos. Em dois lances livres, Marquinhos empatou. O panamenho Danilo Pinnock pôs, novamente, os porto-riquenhos à frente. Porém, o camisa 11 rubro-negro tornou a igualar o marcador, ao assinalar seu quarto ponto seguido, e Marcelinho, de três, virou. Com 13 pontos, sendo nove em bolas de longe, e 100% de aproveitamento nos tiros, o camisa 4 foi o destaque do quarto. Debaixo da tabela, os cariocas também dominavam: foram 11 rebotes, tendo Jerome Meyinsse garantido quatro deles, contra cinco do rival. No fim, uma cesta de Marquinhos, autor de oito pontos, aumentou a vantagem rubro-negra para nove (26 a 17).


Flamengo sofre com mudanças e toma a virada
Com a altitude de 2.800m de Quito, o técnico José Neto retornou para o segundo período com Shilton, Washam e Felício nos lugares de Meyinsse, Marquinhos e Olivinha. As modificações não fizeram bem ao Rubro-Negro, que mesmo com dois pontos de Felício, colocando 11 de frente, permitiu que a diferença caísse para sete, através de chutes de Vassalo, destaque dos caribenhos no primeiro tempo com 13 pontos, e Araújo. Mal ofensivamente, os cariocas viram o adversário crescer na partida. Bola a bola, ia se aproximando no retrovisor, até virar com um chute de longe de David Cortez, e ampliar com dois lances livres de Vassalo (37 a 33). Restando 2m20s para o intervalo, o Capitanes vencia o quarto por 20 a 7. Neto parou o jogo e chamou a atenção do time, que voltou um pouco melhor e igualou as ações. Uma bola de Laprovittola aos 33 segundos do fim recolocou os brasileiros em vantagem. Foram os dois primeiros pontos do argentino no duelo. A equipe de Porto Rico ainda teve tempo para empatar antes do estourar do cronômetro (44 a 44).

Brasileiros voltam avassaladores e liquidam fatura no terceiro quarto
Flamengo voltou melhor, colocando seis de frente, todos através de Jerome Meyinsse, que ainda deu um toco. Porém, o quinteto titular cometeu quatro faltas, em dois minutos, ficando pendurado. Outros quatro ataques seguidos dos cariocas colocaram os porto-riquenhos atônitos, e a vantagem em 15 pontos, numa corrida de 15-2 (61 a 46). Nervosos e sem paciência para fazer as jogadas, os caribenhos forçavam tiros de três, sem sucesso. Em contrapartida, o Rubro-Negro atuava ao seu bel-prazer, abrindo 81 a 60, com uma cesta de três de Marcelinho, na maior vantagem do embate até então. Rodney Carney ainda descontou, deixando a desvantagem em 20 pontos (82 a 62).

Sem deixar o ritmo cair e com fôlego de sobra na altitude, mesmo com a vitória assegurada, os cariocas continuaram com atitude, sendo fortes defensivamente e precisos no ataque, onde alcançaram o centésimo ponto em lance livre de Meyinsse. Inclusive, o americano chamou a atenção no fundamento ao acertar todos os seus 12 chutes. Entregue na partida, o Capitanes de Arecibo era apenas mais um espectador no ginásio Julio César Hidalgo, que acompanhou o atropelamento rubro-negro por 33 pontos de vantagem (123 a 90). No fim, os aplausos dos donos da casa foram mais do que justos ao único time que voltou para a segunda etapa. Mas não foram só aplausos que poderiam ser vistos nas arquibancadas, mas também o semblante de preocupação. Neste sábado, os equatorianos do Mavort serão os rivais do time carioca, às 23h15 (horário de Brasília).

Marcelinho Basquete Flamengo x Capitanes de Arecibo (Foto: Samuel Vélez / FIBA) 
Marcelinho sobe para fazer dois de seus 22 pontos na vitória do Flamengo (Foto: Samuel Vélez / FIBA)

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Nadal treina 2h30m sob forte calor carioca e ganha camisa do Flamengo

Após anunciar na coletiva de imprensa desta sexta-feira que espera ir ao Maracanã no domingo assistir ao clássico entre Vasco e Flamengo, pelo Campeonato Carioca, não demorou para Rafael Nadal ganhar uma camisa de um dos times. O Rubro-Negro foi mais rápido. Durante o primeiro treino do espanhol em solo carioca para o Rio Open, no Jockey Club Brasileiro, o uniforme vermelho e preto já estava em suas mãos. Foi um presente de um dos patrocinadores do clube rubro-negro, que também apoia o torneio. O tenista abriu a camisa, olhou e depois a guardou junto com uma bolsa de raquetes antes de começar a treinar. 

Rafael Nadal camisa Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo) 
Rafael Nadal ganha uma camisa do Flamengo de presente (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

Rafael Nadal chegou ao Rio de Janeiro com a intenção de trabalhar forte para a estreia no Rio Open. E ele mostrou que está levando a meta a sério. Depois de dar uma coletiva de imprensa no início da tarde desta sexta-feira, o número 1 do mundo encarou o forte sol carioca e treinou na quadra central por 2h30m. Em tom de brincadeira, o espanhol chegou até a dizer que o clima estava mais quente que em Melbourne, onde as temperaturas chegaram a 43ºC durante o Aberto da Austrália, em janeiro.

- Sim, sim. Muito calor, mas aqui (no Rio) é mais úmido – disse Nadal, depois de um treino em que não demonstrou sentir dores nas costas, como as que o haviam prejudicado no vice-campeonato em Melbourne.

Rafael Nadal camisa Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo) 
Rafael Nadal deixa a quadra com a camisa do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

Enquanto praticava com o compatriota Pere Riba, Nadal demonstrou mesmo sofrer com o calor do Rio. Ele aproveitava uma sombra no fundo e na lateral da quadra sempre que podia e se hidratava a cada intervalo que fazia. Usou duas camisas durante o bate-bola com o 121º do ranking e até teve dificuldade para tirar a primeira delas, por causa do volume de suor na roupa. Nem quando foi apressado pelo empresário Carlos Costa, Nadal tirou o pé da quadra. Só quando a sombra tomou toda a quadra central é que o número 1 do mundo encerrou as atividades e em seguida deu autógrafos e tirou fotos com os fãs.

No Rio Open, evento de nível ATP 500 no masculino, Nadal é um dos cinco tenistas do Top 20 da ATP que estarão em ação. Além do número 1 do mundo, estarão presentes os espanhóis David Ferrer (5), Tommy Robredo (17) e Nicolás Almagro (18) e o italiano Fabio Fognini (14).

O Brasil estará representado por 13 tenistas. No evento masculino, de nível ATP 500, três estão garantidos na chave principal: João Souza, Thomaz Bellucci e Guilherme Clezar, que recebeu convite nesta sexta-feira. Rogério Dutra Silva, Marcelo Zormann, André Ghem e Wilson Leite (esses dois últimos também ganharam convite nesta sexta) disputarão o qualifying, que começa neste sábado.Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá ainda defendem o país nas duplas. No evento feminino, de nível International, o país contará com Teliana Pereira, Beatriz Haddad e Paula Gonçalves.

O sorteio das chaves principais do Rio Open está marcado para o fim da tarde deste sábado, em um shopping da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Informações para os torcedores que vão prestigiar o Rio Open:

Abertura dos portões: 9h;
Local de entrada: Rua Mario Ribeiro, 410, Leblon
O que pode: frutas e sanduíches em sacos transparentes, capa de chuva e guarda-chuva
O que não pode: garrafas de vidro e embalagens de bebidas alcoólicas
Meia-entrada: estudantes devem apresentar carteirinha da instituição; idosos (acima de 64 anos) e menores de 21 anos devem levar identidade; professores das redes pública e municipal de ensino do Rio de Janeiro devem mostrar a carteira funcional expedida pela Secretaria Municipal de Educação


Amaral pede desculpa à torcida por expulsão e garante: 'Foi sem intenção'


Amaral Desembarque Flamengo (Foto: Márcio Mercante)Marcador implacável para os adversários, Amaral teve seu dia de atacante driblador na chegado do Flamengo ao Rio de Janeiro nesta sexta-feira à tarde. Cercado pelos jornalistas no desembarque rubro-negro após retornar do México, o volante apressou o passo em direção ao seu carro, mas não conseguiu fazer todas as fintas necessárias no saguão do aeroporto Santos Dumont e se viu obrigado a falar. No discurso, pediu desculpas pela expulsão precoce na derrota por 2 a 1 para o León, pela Libertadores, e afirmou que o passado no clube não irá apagar a bobagem cometida.

Amaral foi questionado se o fato de ter feito um gol na decisão da Copa do Brasil de 2013, contra o Atlético-PR, amenizaria a sua situação perante o torcedor flamenguista. O volante, que marcou no empate por 1 a 1 no jogo de ida em Curitiba, entretanto alega que não quer viver de passado.

- É complicado dizer isso, não quero viver de passado, mas sim de presente. Sei que errei, então queria pedir desculpas a todos, principalmente ao torcedor do Flamengo - disse Amaral no saguão do aeroporto Santos Dumont.

No México, o jogador recebeu o apoio do técnico Jayme e dos companheiros, que o absolveram da expulsão logo aos 13 minutos de jogo. No lance, Amaral disputou bola pelo alto e acertou em cheio, com o pé, a barriga do meia Montes, recebendo o vermelho direto.
 
- Foi sem intenção, não queria acertá-lo. Já pedi desculpas a todos do grupo, ao professor Jayme e me coloquei à disposição para jogar no domingo.

Após 20h de viagem, a equipe volta a treinar na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu. O clássico contra o Vasco, no domingo, será às 16h (de Brasília), no Maracanã, pelo Carioca.

Wallim muda discurso no Flamengo e dá negociação por Elias como encerrada


Wallim e Eduardo Bandeira de Mello gavea flamengo (Foto: Cahe Mota)Na última terça-feira, no México, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcelos, deixou aberta a possibilidade de contar com Elias para a segunda fase da Libertadores. O GloboEsporte.com apurou que o clube chegou a enviar um representante a Portugal, no último fim de semana, para negociar o retorno do meio-campista que defendeu a equipe em 2013. Os dirigentes portugueses estariam pedindo 4 milhões de euros (cerca de R$ 13,2 mi) pelo atleta, e a diretoria teria ampliado o prazo de negociações até 31 de março, véspera do fechamento da janela de transferências para o Brasil. No entanto, no desembarque da delegação rubro-negra no Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira, o dirigente colocou fim ao sonho de contratar o jogador que pertence ao Sporting.

- O Elias a gente parou a negociação, é difícil chegar a um acordo com o Sporting. A gente já descartou e demos as negociações por encerradas - disse o cartola no saguão do aeroporto Santos Dumont.

Se por um lado Wallim afirmou que não conta mais com a vinda de Elias, por outro o vice de futebol manteve as portas da Gávea abertas a Luiz Antonio. O jogador, que tenta se desvincular do clube na Justiça, sofreu nova derrota nos tribunais na quinta-feira.

- Nunca vi um jogador perder seis vezes na Justiça. É a prova de que o Flamengo tem razão. Espero que ele volte a treinar e reforce o time na próxima fase da Libertadores, pois tenho certeza que passaremos. Só depende dele. Será bem recebido e as portas do Ninho estão abertas. Tenho certeza de que o Luiz Antonio foi iludido - disse o dirigente.



Titulares pedem para jogar clássico, mas Flamengo pode poupar contra a coisa maldita, vasco



Joelton Urtiga, novo preparador físico Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)
O planejamento da comissão técnica do Flamengo pode sofrer uma alteração. No começo do ano, ao analisar o calendário, estava previsto que a equipe titular disputaria os três jogos desta sequência: Fluminense, León e Vasco. No entanto, o desgaste provocado pelo duelo em León pode fazer o técnico Jayme mudar os planos, apesar da resistência dos jogadores.  

Ao desembarcar no Rio de Janeiro na tarde desta sexta-feira, os atletas foram unânimes em dizer que gostariam de enfrentar o Vasco no domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pelo Campeonato Carioca. Porém, o preparador físico Joelton Urtiga preferiu ser cauteloso.  

- Foi um desgaste muito grande. Foram 20 horas de viagem para ir, mais 20 horas para voltar do México, jogamos a partida quase toda com um homem a menos, ainda tem o fator altitude... Mas todos querem jogar e vieram falar isso. Vamos avaliar neste sábado. Conversei com a maioria, que manifestou o desejo. O Leonardo Moura, o mais velho, disse que quer disputar o clássico - afirmou o preparador, na chegada da equipe no aeroporto Santos Dumont.  

Neste sábado pela manhã, o elenco se reapresenta no Ninho do Urubu. Será o único treino antes do clássico. No CT, serão feitos exames para saber se algum atleta com maior desgaste corre mais riscos de sofrer uma lesão muscular caso entre em campo.  


Elano Flamengo Desembarque (Foto: Cauê Rademaker) 

Na volta ao Rio, Elano foi cercado pelos jornalistas no saguão do aeroporto Santos Dumont (Foto: Cauê Rademaker)


- Nós tínhamos planejado jogar esses três jogos com o grupo A. Fazia parte dos nossos planos e da nossa preparação. Mas o desgaste foi muito grande mesmo no México. Temos de avaliar bem, mas às vezes a vontade pode suprir esse desgaste. Ninguém reclamou de problema muscular - prosseguiu Urtiga.  

Nos dois últimos jogos, o Flamengo sofreu duas derrotas. Perdeu por 3 a 0 para o Fluminense, o que tirou o clube da liderança do Carioca, e por 2 a 1 para o mexicano Léon, na estreia do time na Libertadores. O fato ajuda a mexer com os jogadores, que querem entrar em campo para reabilitar a equipe.  

- Posso dizer a você que ninguém quer ficar fora. Eu quero jogar. Temos dois dias para descansar, esquecer a derrota e entrar em campo para esse clássico contra o Vasco - garantiu Elano.


Coisa maldita, vasco, x Flamengo terá transmissão da Globo.


Data:  16/02/2014

Hora: 16h

Local: estádio do Flamengo, Maracanã

Transmissão: TV Globo para RJ, ES, TO, SE, PB, RN, PI, MA, PA, MA, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Junior, Roger Flores e Arnaldo Cezar Coelho) e PremiereFC 3 e PFCI (com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona)

Após Alemanha, México também apresenta camisa rubro-negra para Copa


Não é só a Alemanha que vestirá uma camisa rubro-negra na Copa do Mundo (inspirada pelo Flamengo, como revelou a federação do país). O México, rival do Brasil na primeira fase, também terá o segundo uniforme vermelho e preto.

Em seu site oficial, a federação mexicana afirma que a escolha da "combinação inovadora" é para "homenagear a paixão, a união e o espírito de luta" representados pelo vermelho na bandeira mexicana. Também patrocinada pela Adidas, a seleção mexicana não fez referências ao Flamengo.

O México estreia na Copa contra Camarões, dia 13 de junho, em Natal. Na segunda rodada, os mexicanos serão o rival do Brasil, em Fortaleza, dia 15. O último jogo pelo Grupo A será contra a Croácia, no Recife, dia 23.

Camisa rubro-negra do México
Camisa rubro-negra do México

De olho no Mundial, Flamengo tenta inédito título da Liga das Américas


Nicolás Laprovittola basquete Flamengo x Brasília NBB (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)Nesta sexta-feira, o Flamengo começa sua trajetória em busca do título inédito da Liga das Américas ao entrar em quadra, às 21h (horário de Brasília), no ginásio Julio César Hidalgo, em Quito-EQU, contra o Capitanes de Arecibo, de Porto Rico, pelo grupo A da fase de classificação. Além das duas equipes, completam a chave os chilenos do Leones de Quilpué e o Mavort, donos da casa. Os dois primeiros colocados se classificam à próxima fase. Das seis edições, os rubro-negros disputaram cinco, mas, jamais, avançaram para o Final Four (quatro melhores times). As campanhas mais regulares do clube aconteceram nas duas últimas temporadas, quando caíram na segunda fase. 

Para quebrar este retrospecto ruim, o técnico José Neto conta com a força de seu elenco, que é o líder do NBB e tem atletas de nível de seleção como Marcelinho, Marquinhos e o argentino Nicolás Laprovittola, cestinha do torneio nacional e vice-campeão na edição passada com o Lanús, que saiu derrotado pelo Pinheiros. E motivos não faltam para a conquista do tão desejado caneco.

Além de ser um troféu novo para a galeria rubro-negra, o título dá uma vaga ao Mundial Interclubes, em jogo com o campeão da Euroliga (campeonato europeu). O fato de poder encarar um time da segunda competição de clubes mais importante do mundo enche os olhos de todos. Mais experiente do plantel, Marcelinho coleciona estaduais, brasileiros e uma Liga Sul-Americana, em 2009, mas, aos 38 anos, o ala sabe que esta pode ser uma de suas últimas tentativas de colocar no peito uma das únicas medalhas que lhe restam pelo clube da Gávea.

- É um título inédito e muito importante para o Flamengo, principalmente agora que temos uma motivação extra, que é a possibilidade de representar o Brasil na disputa do Mundial Interclubes. Uma competição completamente diferente do NBB, que podemos perder um ou dois jogos e ainda temos chance de nos recuperar dentro do campeonato. Já a Liga das Américas não, é tiro curto, e qualquer derrota pode ser fatal para uma classificação. Vamos chegar fortes para brigar pelo título depois de passarmos por um momento conturbado, com vários problemas de lesão, o que acabou retardando um pouco nosso entrosamento. Acho que agora estamos bem preparados para enfrentar a competição, mesmo com o calendário apertado. Continuamos jogando muito e treinando pouco - disse o camisa 4 rubro-negro.

Marcelinho basquete Flamengo (Foto: André Durão / Globoesporte.com) 
Marcelinho vai tentar levantar um inédito troféu na sua vitoriosa carreira (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Contratado em setembro para ser o cérebro do quinteto rubro-negro, o argentino Laprovittola espera levar para casa o caneco que quase conseguiu no ano passado. Atuando pelo Lanús, em  casa, o armador viu o campeonato escorrer pelo ralo ao perder para o Pinheiros, na segunda rodada do Final Four, por 82 a 66. Mais experiente, Nico sabe o que o Flamengo vai encontrar pela frente e tem a receita de como o time deve se portar.

- A Ligas das Américas é um torneio distinto, curto, muito rápido. Temos que mudar de chip, esquecer o NBB. São outras equipes, outra forma de jogar. Tem o time de Porto Rico (Capitanes de Arecibo), que é diferente do estilo brasileiro, tem os venezuelanos, que também tem outro estilo. Temos que impor nosso ritmo, segurar as outras equipes, não deixá-las crescer. Todas as equipes são fortes, não é como no NBB que tem algumas mais fracas. E em três dias, ou você sai fora ou segue adiante. É de vida ou morte e temos que encará-la assim. Queremos que o Flamengo vença para jogar depois o Mundial contra o campeão da Euroliga. Essa é a maior motivação que tem em todas as equipes: vencer para jogar o Mundial. Jogar contra o campeão da Euroliga é um sonho tanto para o Flamengo quanto para qualquer jogador de outro time - ressaltou o camisa 7.


Veja o que falaram outros personagens do plantel rubro-negro

Olivinha, ala/pivô - "Temos um grande elenco, maduro e faremos de tudo para levar esse título inédito para a Gávea. A Liga é importante para a gente nesta temporada, é nosso grande foco, junto com o NBB, e queremos dar essa alegria para a torcida do Flamengo para gravarmos nosso nome na história do clube".

Gegê, armador - "É um título inédito e importante demais para um time de camisa e da grandeza do Flamengo. É uma competição completamente diferente do NBB, que dura meses. A Liga das Américas é tiro curto, disputada em 28 dias (NR: nesta primeira fase são três). Sabemos que uma derrota pode ser decisiva para nossas pretensões. Não podemos bobear".

José Neto, técnico - "É uma competição importante e que temos duas motivações extras: o fato de ser um título inédito para o clube e, principalmente, por termos a chance de representar o Brasil no Mundial. Muda muito uma competição da outra. Essa é uma competição curta onde as equipes não têm tempo de se recuperarem. Cada partida é uma final e pode te colocar dentro da próxima fase ou fora da competição. É um torneio que o erro pesa demais, que não permite vacilos".

Duelo anteriores

Se os adversários do Flamengo nesta primeira fase não são tão conhecidos do grande público, dos jogadores não se pode dizer o mesmo. Tradicional equipe do continente americano, o Capitanes de Arecibo participou de todas as edições da Liga das Américas e já encontrou os cariocas duas vezes. A primeira aconteceu na temporada 2009/2010. No mesmo grupo, brasileiros e porto-riquenhos se enfrentaram e os rubro-negros levaram a melhor por 81 a 66, com grande atuação do então armador Hélio, que assinalou 23 pontos. Porém, nenhum dos lados avançou para a segunda fase.

basquete marquinhos flamengo e Estrellas Occidentales liga das américas (Foto: Samuel Vélez / FIBA Américas ) 
Marquinhos sobe para a cravada na vitória do Fla sobre o Estrellas Occidentales na edição do ano passado. O camisa 11 é uma das esperanças de que o troféu venha para a Gávea pela primeira vez (Foto: Samuel Vélez / FIBA Américas )
 
Um segundo duelo ocorreu em 2010/2011, só que pela segunda fase. Os caribenhos devolveram o revés do ano anterior ao vencerem por 87 a 85, com uma performance destacada do craque da seleção local, Elias Ayuso, e de Danilo Pinnock, com 20 pontos cada. Nem mesmo os 30 pontos do americano David Teague foram suficientes para evitar a derrota rubro-negra.

Outro time bastante conhecido do clube da Gávea é o Mavort, que atuará em casa nesta fase pelo segundo ano seguido. Na competição, as agremiações se encontraram também por duas vezes, com uma vitória para cada lado. Em 2010/2011, o Rubro-Negro ganhou por 81 a 80, na primeira fase, eliminando os equatorianos. Os destaques foram Teague, novamente, e Marcelinho, com 25 e 22 pontos, respectivamente. 

Na temporada passada, Flamengo e Mavort voltaram a duelar, desta vez, na segunda fase. Favoritos, os cariocas foram surpreendidos por 95 a 93, mesmo com os 32 pontos e seis assistências de Marquinhos. Os dois times foram eliminados. A curiosidade é que neste mesmo grupo estava o Lanús de Laprovittola, que ajudou a tirar os rubro-negros do torneio com seus dez pontos na vitória por 83 na 69, atuando em casa.

Já o jogo com os chilenos dos Los Leones de Quilpué será o primeiro da história das equipes na competição mais importante do continente.

basquete olivinha flamengo e Estrellas Occidentales liga das américas (Foto: Samuel Vélez / FIBA Américas ) 
Maior reboteiro do NBB, o 'lixeiro' Olivinha poderá ser decisivo para o Flamengo debaixo da tabela na Liga das Américas (Foto: Samuel Vélez / FIBA Américas )


Raio-x dos adversários

A reportagem do GloboEsporte.com fez um levantamento dos três rivais do Rubro-Negro nesta primeira fase. Veja quem são seus destaques:

Capitanes de Arecibo - o principal time de Porto Rico estreia na competição contra o Flamengo, seu maior rival no grupo. Tradicional, participou de todas as seis edições da Liga das Américas, tendo como melhor resultado um vice-campeonato na temporada 2010/11, quando perdeu para o Regatas Corrientes da Argentina. Outra boa participação foi o terceiro lugar no ano passado, quando realizou a fase decisiva na sua casa. No campeonato nacional, a equipe não vem fazendo boa campanha com 18 vitórias e 18 derrotas, ocupando a sétima posição entre os dez times. Porém, conta com jogadores rodados como Guillermo Diaz, que teve rápida passagem pelo Los Angeles Clippers, e o pivô Angel Vassalo, cestinha da atual temporada com média de 17.8 pontos por partida. Além deles, a equipe do treinador David Rosario trouxe de volta o panamenho Danilo Pinnock, de 29 anos e 1,95m, e o paraguaio Guillermo Araujo, de 31 anos e 2,05m, que estava no Pinheiros na última temporada, quando foi campeão.

Mavort - Pela segunda vez consecutiva é uma das sedes da primeira fase da competição. Vem para sua terceira participação nos últimos quatro anos. Assim como os cariocas, nunca chegou ao Final Four. Tem como destaques seus três estrangeiros: os americanos William Funn (armador) e Walker Blake (ala), e o dominicano Manuel Guzmán (pivô). O resto do elenco é equatoriano e pouco tarimbado. O Mavort vai estrear na temporada nesta Liga das Américas. Sua última partida oficial foi em outubro, o que faz o técnico espanhol, Javier Díaz, lamentar pela falta de ritmo. É o segundo adversário dos rubro-negros. O duelo acontece no sábado às 23h15m.

Los Leones de Quilpué - Esta será a segunda participação dos chilenos no torneio, que ainda não venceram. Azarão, o elenco do técnico Claudio Jorquera tem como destaques os americanos Jamal Johnson (ala), Jon Thomas, (ala/pivô) e Stanley Jones (pivô). Será o terceiro e último adversário dos cariocas. O jogo vai ocorrer no domingo, às 20h.




Flamengo envia representante a Lisboa e tem novo prazo por Elias: 31 de março


entrevista Elias Flamengo (Foto: André Durão)Paciência, conversas olho no olho e prazo renovado. Para a fase de grupos da Libertadores, não foi possível, mas o Flamengo segue com suas atenções voltadas para a contratação de Elias. Internamente, a diretoria acreditou até a última segunda-feira que o aval do Sporting para o desfecho positivo fosse possível. Não foi, mas o Rubro-Negro ainda tenta contar com o volante na segunda fase. Para isso, enviou no último fim de semana um representante para fazer as tratativas pessoalmente em Portugal. Já de volta ao Brasil, o mesmo repassou as condições finais dos lisboetas para transação: 4 milhões de euros (cerca de R$ 13,2 mi). 

A voz do Flamengo nas conversas com o Sporting é um dos homens de confiança do empresário Carlos Leite, parceiro rubro-negro em toda negociação. Em Lisboa desde o último final de semana, o representante teve as conversas com o presidente Bruno de Carvalho travadas por conta do acidente no estádio da Luz, que adiou o clássico com o Benfica. O diálogo em Lisboa, por sua vez, aconteceu. O dirigente pediu 4 milhões de euros para o desfecho do negócio – metade do que era desejado em um primeiro momento. 

Sem pressa, o Fla arquiteta a investida e deseja incluir no montante a dívida do Sporting com Elias. Com isso, o pagamento direto aos lusitanos seria abatido em cerca de 1 milhão de euros, que o Rubro-Negro dividiria em longas parcelas com o próprio volante, no decorrer do contrato de quatro anos. Diante da nova realidade, o prazo estabelecido é o dia 31 de março, uma vez que em 1º de abril a janela para entrada da jogadores vindos do exterior será fechada no Brasil. 

Em León para estreia na Libertadores, Wallim Vasconcellos falou sobre o caso e despistou sobre a continuidade das conversas. O dirigente, por sua vez, deixou aberta a possibilidade de contar com Elias a partir das oitavas de final. 

- Para agora não é mais possível. Seria só para segunda fase da Libertadores. Não falamos mais com o Sporting e o problema foi o valor. 

Flamengo e Sporting iniciaram as negociações ainda em 2013 pela continuidade de Elias no Rio de Janeiro. O Rubro-Negro em um primeiro momento falou diretamente com o jogador, e acertou um pré-contrato de quatro anos de duração. A confiança no acerto com os portugueses se dava muito pela retirada da ação que o volante tinha na Fifa por conta de atrasos de pagamentos. O acordo verbal de flexibilizar diante do valor apresentado para compra, por sua vez, não foi cumprido pelo time de Lisboa e, após o dia 31 de janeiro, fechamento de janela europeia, o atleta e seu pai, Eliseu Trindade, voltaram a contatar a entidade máxima do futebol. 

Neste período, o Rubro-Negro apresentou três propostas oficias pela compra de 50% dos direitos econômicos de Elias - os outros 50% pertencem a um grupo de investidores. O Sporting, por sua vez, seguiu firme na pedida de 8 milhões de euros. O Shandong Luneng, da China, chegou a alcançar a quantia desejada pelo time de Portugal, mas o jogador a recusou e reforçou o desejo de jogar no Flamengo, com quem mantém contato quase que diário com os jogadores. No jogo de paciência, os cariocas esticaram o prazo pela última vez e, enfim, negociam pessoalmente - até então, somente Eliseu Trindade tinha falado em nome do clube, além de troca de emails entre dirigentes.

Elias tem compromisso até 2016 com os portugueses. Contratado em 2011 por € 8,8 milhões (R$ 26,8 milhões), o volante foi a maior negociação da história do time de Lisboa, com salários de € 1,3 milhão ao ano (R$ 3,9 milhões na cotação atual) – cerca de R$ 330 mil mensais.



Emelec vira em casa sobre o Bolívar e também é líder no grupo do Flamengo


De virada, o Emelec superou o Bolívar por 2 a 1 nesta quinta-feira (madrugada de sexta no Brasil) em Guayaquil e se igualou ao León na liderança do Grupo 7 da Libertadores, com três pontos. Derrotado pelos mexicanos nesta primeira rodada, o Flamengo ocupa a terceira posição ao lado do quadro boliviano, ambos ainda sem pontuar.

Emelec 2 x 1 Bolívar, Libertadores (Foto: EFE) 
Jogadores do Emelec fazem a festa após o gol de empate assinalado por Mena (13) (Foto: EFE)

Os visitantes abriram o marcador logo aos nove minutos. Juan Miguel Callejon Invadiu pela esquerda, fintou dois contrários e encheu o pé. A bola ainda desviou na zaga e foi morrer no canto direito de Esteban Dreer. Logo em seguida, porém, Ángel Mena igualou para a equipe equatoriana batendo de primeira após receber cruzamento rasteiro da esquerda.

O gol que selou o importante triunfo do Emelec saiu aos 28 da etapa final. Fernando Giménez aproveitou cobrança de escanteio e desferiu fulminante cabeçada, sem chances para Romel Quiñonez.

Com moral pela vitória na estreia, o time de Guayaquil será justamente o próximo adversário do Flamengo, dia 26, no Maracanã. Já o Bolívar terá pela frente o León, em La Paz, na quarta-feira da próxima semana.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Com Djalminha de técnico, Flamengo é goleado pelo Itaboraí no Carioca



Contratado para comandar o futebol profissional do América-RJ este ano, o técnico Ernesto Paulo foi substituído por um dos seus pupilos nesta quinta-feira. Sem conseguir outro treinador para comandar a equipe de showbol do Flamengo, Djalminha acumulou as funções de jogador e técnico na partida entre o Rubro-Negro e o Itaboraí, nesta quinta-feira, em Itaboraí (RJ), pela primeira rodada do grupo B do Carioca. Coincidência ou não, o time da Gávea foi presa fácil para o rival, que triunfou por 8 a 4, maior goleada já sofrida pelo Flamengo em estaduais. Com gols de Camilo (três), Brener, Thiago, Fábio Luiz, Marcelo Braga e do "gordinho" Zeca, o Itaboraí assumiu a liderança da chave - Djalminha (três) e Fábio Baiano marcaram para o Fla -, com os mesmos três pontos do Fluminense, que tem saldo de gols inferior. No sábado, jogam Itaboraí x Casimiro de Abreu, às 11h, e Flamengo x Fluminense, às 12h, ambos os jogos com transmissão ao vivo do SporTV.

Empurrando pela torcida local, o Itaboraí começou o jogo a todo vapor, não demorando muito para abrir o placar. Aos seis, Brener aproveitou rebatida na grade para fazer o primeiro. Dois minutos depois, o gordinho Zeca avançou sozinho, driblou o goleiro rubro-negro Robertinho e anotou o segundo. Aos nove, Camilo ganhou de Emerson e ampliou para 3 a 0 para o time da casa.

O Flamengo só foi reagir na metade final da etapa. Aos 19, Fábio Baiano descontou em cobrança de pênalti. Três minutos depois, Djalminha marcou o que seria o segundo gol do Flamengo, mas o árbitro anulou, depois de o Itaboraí pedir o desafio - ao ver o replay, a arbitragem se certificou que Fábio Baiano tocou duas vezes na bola em cobrança de falta . Mesmo com o gol anulado, Djalminha não desanimou e diminuiu para 3 a 2 a 11 segundos do intervalo.

O segundo tempo começou com uma verdadeira obra de arte do camisa 10 da Gávea. Ao receber na intermediária, Djalminha deu um drible seco em dois marcadores e bateu de pé esquerdo para empatar a partida. Contudo, a igualdade no marcador não durou muito tempo. Aos três, Camilo bateu cruzado para fazer 4 a 3. Cinco minutos depois, Thiago aproveitou rebote de Robertinho para anotar mais um para o Itaboraí, que ainda fez o sexto aos 11, novamente com Camilo.

Sentindo dificuldades com o gramado alto, o Flamengo não encontrou forças para reagir. Aos 16, Fábio Luiz puxou contra-ataque e fez o sétimo. Djalminha, em cobrança de falta da intermediária, fez mais um para o Rubro-Negro aos 21, mas Marcelo Braga tratou de fechar o caixão do time da Gávea no minuto final, com mais um gol em jogada de contra-golpe.

Flamengo Itaboraí carioca showbol (Foto: Gilvan de Souza/Divulgação) 
Djalminha desconta para o Flamengo no fim da partida (Foto: Gilvan de Souza/Divulgação)
Escalações:

Flamengo:
Robertinho, Emerson, Gelson Baresi, Marquinhos, Fábio Baiano e Djalminha. Entraram: Jorginho, Nélio, Marcelo Braga, Maurinho e Selé. 
Técnico: Djalminha.

Itaboraí: Braz, Ricardo, Marcelo Cardozo, Paulo Cesar, Brener e Lúcio. Entraram: Zeca, Thiago, Marcelo Braga e Fábio Luiz.
Técnico: Chiquinho Mário.



Luiz Antonio sofre 6ª derrota na Justiça e segue vinculado ao Flamengo


Luiz Antonio julgamento Flamengo (Foto: Cahê Mota)
O volante Luiz Antonio foi derrotado mais uma vez na tentativa de se desvincular do Flamengo. A ação para a rescisão indireta do contrato, movida pela advogada do atleta, Gislaine Nunes, foi negada pelo Tribunal Regional de Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) em sessão realizada nesta quinta-feira e presidida pelo juiz Ângelo Galvão Zamorano. A defesa dele entrou com agravo regimental no último dia 29 de janeiro, data de seu último revés judicial.

- Entrei com agravo regimental ao indeferimento do mandado de segurança na 2ª Instância do Tribunal Regional do Trabalho. Agravo regimental é um ataque ao indeferimento da liminar do mandado de segurança. Passei a madrugada adentro trabalhando numa nova ação que vou ajuizar o mais rapidamente possível. Cobramos o não pagamento de salários e gratificações. Se caso o Luiz Antonio decida voltar para o Flamengo, é uma opção dele. Digo sempre a ele: "Vamos continuar lutando". Acredito que esse (sair) seja o desejo dele, mas sou instrumento, sou meio, não sou parte do processo - disse Gislaine.

Gislaine ainda tem confiança de desvincular Luiz Antonio do Flamengo e não vê condições de ele retornar ao clube, independentemente do apelo de companheiros e diretoria.

- Não existe possibilidade de ele voltar, a não ser que ele queira, é claro - concluiu.

Clara Galdino, diretora judicial do escritório Gislaine Nunes e Advogados, conversou com Luiz Antonio na quarta-feira por mais de uma hora. E ela garante que Luiz não está inclinado a rever sua decisão de processar o Rubro-Negro.

- Na verdade, o questionamento dele foi qual seria o efeito dessa decisão, se haveria alguma outra medida para que prossigamos com o pedido na esfera judicial. Foram mais dúvidas processuais (de Luiz Antonio). Ele não titubeou. Na verdade, a gente não defende no processo que o atleta não queira volta, a gente defende o seguinte: "Se o empregador não paga o atleta, é óbvio que ele não tem de trabalhar com quem não lhe paga. Não é relação com o torcedor - esclareceu a advogada.

A audiência para apreciação do caso de Luiz Antonio está marcada apenas para 2 de setembro. O jogador, no entanto, vai seguir tentando a liberação na Justiça antes desta data.
 
 
 

Flamengo projeta multiplicação de sócios-torcedores e novos cortes em 2014

O Conselho de Administração do Flamengo aprovou na última segunda-feira o orçamento do clube para 2014, que aponta, crescimento de receitas, uma meta de arrecadação para o programa de sócio-torcedor mais de dez vezes maior do que o valor obtido até setembro de 2013 e uma projeção sóbria dos possíveis lucros com Libertadores e Copa do Brasil. O clube projeta receitas somente até as quartas de final de ambas as competições. A diretoria rubro-negra, contudo, reconhece no texto do documento: haverá mais cortes nas despesas operacionais e redução nos gastos com pessoal. Na "conclusão" assinada por Eduardo Bandeira de Mello, fala-se em estimativa de aumento de receitas em 43% em relação ao orçado em 2013, com majoração das despesas operacionais em 22%.

Somadas receitas e empréstimos que a diretoria anuncia oficialmente aos seus conselheiros que buscará em 2014, o valor pode chegar a R$ 376.620.925,00. Esse seria o valor que, sem os novos empréstimos, o Flamengo teria de atingir em receitas para não fechar o ano no vermelho, pagando todas as suas obrigações. A receita total para 2014, contudo, está no fluxo de caixa com o valor de R$ 341.120.925,00, justamente R$ 35,5 milhões a menos, montante que a diretoria avisa no documento que captará com empréstimos.

Info Receita Total FLAMENGO (Foto: Infoesporte)Estimativas do Flamengo detalhadas no orçamento para 2014 (Foto: Infoesporte)


Meta: multiplicar sócios-torcedores

Para o programa de sócio torcedor, o Nação Rubro-Negra, são estimados R$ 45 milhões de arrecadação, com R$ 13,5 milhões de despesa com a operação. Essa arrecadação é 10,5 vezes maior do que o valor anunciado no balancete trimestral, que incluiu o montante desde a criação do programa, em maio: R$ 4.325.488,00. O último balancete, que engloba outubro, novembro e dezembro, ainda não foi divulgado. O Flamengo anunciou recentemente, como parte da estratégia de crescimento do programa, um novo plano no qual o rubro-negro pode se tornar sócio-torcedor por R$ 29,90.

O sonho do clube é segundo de Bandeira de Mello na coletiva para anunciar a opção mais em conta,é chegar a R$ 1,6 milhões de adesões. O agora diretor executivo do Flamengo, Fred Luz, afirmou em 13 novembro de 2013, quando ainda era gerente de marketing, que esperava fechar o ano com 60 mil sócios-torcedores.

para
crescer (Pedro Kirilos/Agência O Globo)

Clube estima preços e projeta chegar às quartas na Libertadores

No item que trata das receitas em bilheteria e estádio, a diretoria rubro-negra adota projeções comedidas no que se refere ao número de jogos na Copa do Brasil e na Libertadores. Enquanto a diretoria do Botafogo, por exemplo, em seu orçamento, previu receitas até de título das competições, o Flamengo trabalha com receitas somente até as quartas de final dos torneios. A previsão de total arrecadação em estádio no ano é pouco superior a do programa de sócio-torcedor: R$ 45.863.200,00 de receitas de estádio e bilheteria em 2014.

O preço médio dos ingressos calculado para o Carioca é de R$ 12, sendo que o menor preço de ingresso inteiro para a estreia com time reserva contra o Audax foi de R$ 60. Para o Fla-Flu do último sábado, o ingresso inteiro mais barato saiu a R$ 100. Para a Libertadores, o preço médio dos bilhetes é calculado em R$ 50, e, para a Copa do Brasil, R$ 45, mesmo valor estimado para ingressos para jogos do Campeonato Brasileiro. A diretoria projeta ainda um preço médio de camarotes a R$ 300 (por torcedor) e consumo individual médio no estádio a R$ 1,20 - o clube, no contrato com a concessionária do Maracanã, tem direito a receita de bares.

Info Estimativa Receita Total FLAMENGO (Foto: Infoesporte) 
Info Estimativa Receita Total FLAMENGO (Foto: Infoesporte)


Presidente sinaliza cortes de despesa

No fluxo de caixa, é apresentado um saldo de 2013 de R$ 33.295,00 e projetado, para 2014, R$ 885.646,00, o que implica um valor acumulado em R$ 918.941. O resultado operacional acumulado atinge R$ 72.421.350,00 neste ano, nos cálculos da diretoria. Esse valor, contudo, é obtido com o orçamento em regime de competência, com uma subtração das despesas do total de receitas e sem a inclusão das dívidas, por isso o resultado positivo.

"No lado das despesas, temos confiança que a compreensão de todos a respeito da delicada situação financeira do clube (que vem se arrastando há muitos anos), assegurará a efetivação dos cortes e sacrifícios que precisam ser feitos. Como já apontado anteriormente, o clube precisará mais uma vez buscar produzir cortes significativos nas suas despesas operacionais para poder cumprir obrigações e compromissos que foram contraídos no passado", diz o presidente rubro-negro do documento.Bandeira em seguida argumenta que, se os cortes não forem feitos, terão de ser feitas novas antecipações de receitas ou empréstimos, "o que seria bastante desaconselhável", segundo o texto.  No fim do documento, contudo, o dirigente coloca uma alternativa aos cortes, a possibilidade de um aumento nas receitas projetadas para este ano.


Renovações e projetos incentivados

soldados arquibancada piscina gávea flamengo (Foto: Rafael Lopes / Globoesporte.com)O clube ressalta que, dentro do planejamento financeiro para os próximos dois anos, está considerando "situações ainda não concretizadas" como redução de despesas com pessoal; redução de despesas operacionais; contrato de patrocínio para a manga do uniforme; renovação com Caixa, Peugeot, Ambev, Tim, Ipiranga, e Loterj; captação dos recursos estipulados em novos empréstimos; captar o valor projetado em venda de direitos federativos de jogadores (o plano é obter R$ 10 milhões); captação de um mínimo de 30% dos valores dos projetos incentivados, atingir o valor estimado de receita em bilheteria e estádio; e atingir o valor estimado para o Programa Nação Rubro-Negra.

Os projetos incentivados têm seus orçamentos detalhados ao longo do relatório financeiro. Para as obras do Ninho do Urubu, cuja conclusão dos módulos 16 e 17 deve ser iniciada até o fim de março para ser concluída a tempo de o time realizar a pré-temporada de 2015 no local, estão orçados R$ 12,5 milhões, o que inclui acomodações para os jogadores, hoje feitas em instalações provisórias. Para reforma da piscina, a meta é conseguir R$ 4,8 milhões. Quanto aos direitos federativos, ao mesmo tempo que existe a previsão de venda, está orçado o mesmo valor para aquisição, apontando que a diretoria não pretende usar os recursos obtidos com transferência de atletas para outro fim.


MP confirma ação para obrigar CBF a devolver pontos a Lusa e Flamengo


 O promotor Roberto Senise Lisboa, da Promotoria de Justiça do Consumidor de São Paulo, entrou nesta quinta-feira com uma ação civil pública contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelo descumprimento do Estatuto do Torcedor. No entendimento do Ministério Público paulista, a entidade que comanda o futebol brasileiro errou ao corroborar a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que retirou pontos de Portuguesa e Flamengo por escalação irregular de jogadores - Héverton, da Lusa, e André Santos, do Fla - no Brasileirão do ano passado.

Com a ação civil, o MP paulista solicita também uma liminar e um pedido de antecipação de tutela a fim de anular a decisão do STJD e devolver os pontos aos clubes punidos. A promotoria quer ainda que a CBF seja condenada a indenizar por danos morais os torcedores dos dois clubes (o valor seria destinado a um fundo para usado em trabalhos de interesse comunitário), além de restituir em dobro os ingressos pagos, levando-se em conta o total de público de todos os jogos como mandantes das equipes no Brasileirão do ano passado. O MP pede que a CBF também seja condenada a restituir os assinantes de pay-per-view.

De acordo com Senise, os pedidos serão apreciados até o início da próxima semana por um juiz de São Paulo. Seja qual for o resultado, caberá recurso.

Para o clube paulista, o prejuízo foi maior. Com a perda de quatro pontos, a equipe rubro-verde foi rebaixada à Série B. Assim, o Fluminense, que havia caído, foi beneficiado e se manteve na elite. O Flamengo desceu para a 16ª posição, mas segue na primeira divisão.

Roberto Senise argumenta que a suspensão aos jogadores Héverton e André Santos deveria ter sido publicada no site da CBF antes da última rodada, como determina o Estatuto do Torcedor - mas só foi depois. Lusa e Flamengo argumentam que não sabiam das punições porque não houve a publicação. 

Ao punir os clubes, o STJD entendeu que eles já tinham ciência da suspensão de seus atletas. Por isso, não havia necessidade de publicação no site. Segundo Senise, o Estatuto do Torcedor é uma lei federal e não pode ficar abaixo de uma determinação do tribunal desportivo.

Em janeiro, quando instaurou inquérito para apurar o caso, o Ministério Público convocou a CBF para assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Nele, a entidade admitiria que havia errado ao desobedecer o Estatuto do Torcedor e se comprometeria a rever as punições. No entanto, a CBF recusou. Dessa forma, o MP decidiu pela ação civil.

André Santos é multado em R$ 20 mil por exibir concorrente de fornecedora

Doeu no bolso de André Santos. A atitude de exibir uma bolsa com grande logotipo da Nike – concorrente da Adidas, que é atual fornecedora de material esportivo do Flamengo e deposita milhões nos cofres do clube – foi punida com multa. Valor: R$ 20 mil. O episódio que gerou mal-estar na Gávea em diversos setores – do marketing ao futebol – não foi digerido. A atuação do lateral-esquerdo fora das quatro linhas foi considerada grave. 

Internamente, André Santos não se estendeu nas explicações: ele disse que pegou as camisas que seriam distribuídas para os convidados do programa “Bem, Amigos!”, do SporTV, “com uma menina” que já teria colocado os uniformes na sacola. Além de aparecer com a bolsa da Nike nas mãos, o jogador ainda deixou-a ao seu lado, colocando o logotipo da empresa em destaque por um bom tempo. 

Mosaico André Santos Flamengo (Foto: Reprodução / SporTV) 
Lado a lado: André Santos com camisa da atual fornecedora do Flamengo, mas com bolsa e logotipo da maior concorrente bem exposto ao seu lado na TV (Foto: Reprodução / SporTV)

A situação foi potencializada por André Santos ter relação contratual com a Nike. Esse adendo gerou questionamentos de alguns dirigentes se a atitude teria sido proposital. 

Os jogadores são orientados pelo departamento de futebol e também pelos assessor de imprensa sobre a necessidade de conceder entrevistas com camisa do clube. Além disso, são comunicados sobre normas de conduta em relação aos patrocinadores.

No contrato entre Adidas e Flamengo existe uma cláusula que obriga o clube a pagar R$ 25 mil caso algum atleta use e exiba marca concorrente em qualquer programação ou evento que tenha ligação com o clube. A empresa, porém, não multou e nem mesmo notificou o clube pelo ocorrido com André Santos.


Amaral se junta a reservas e faz trabalho físico antes da volta ao Brasil



Amaral flamengo treinamento desta quinta-feira, no México (Foto: Cahe Mota)A quinta-feira foi de trabalho para Amaral e os reservas do Flamengo no México. Após a derrota por 2 a 1 para o León, na estreia na Libertadores, na noite anterior, pelo Grupo 7, os titulares tiveram o dia livre para descansar, antes da longa viagem de volta ao Brasil. O restante do elenco, reforçado pelo volante que foi expulso aos 12 minutos do primeiro tempo, fez uma atividade sob o comando do preparador físico Joélton Urtiga na sala de convenções do hotel onde o Rubro-Negro está hospedado.

Visivelmente chateado com o cartão vermelho, Amaral deixou o local sem dar declarações. O volante se desculpou diante do grupo ainda no vestiário do estádio Nou Camp e recebeu solidariedade dos companheiros. O Flamengo permanece em León até o fim da tarde desta quinta (horário local), quando segue viagem para a Cidade do México. Da capital, pega voo para São Paulo e só depois para o Rio. A chegada está prevista para às 16h20m (de Brasília), no Santos Dumont.

A programação do Flamengo para o restante da semana prevê treinamento no sábado, no Ninho do Urubu, ainda com horário indefinido. Na atividade, Jayme de Almeida definirá qual equipe escalar no clássico de domingo, contra o Vasco, no Maracanã, pela Taça Guanabara.