Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 3 de maio de 2014

Flamengo supera "caldeirão" do Bauru, vence e fica a uma vitória das semis do NBB


basquete Flamengo x Bauru NBB (Foto: Caio Casagrande / Bauru Basket)
Dois mil torcedores compareceram em peso, gritaram até o estouro do cronômetro e fizeram a sua parte no ginásio Panela de Pressão, em Bauru. Apesar do apoio, os donos da casa não resistiram ao Flamengo. Os campeões da América venceram por 92 a 73, fizeram 2 a 1 na série melhor de cinco jogos e agora estão a uma vitória da vaga na semifinal dos playoffs do NBB. O quarto duelo acontece nesta segunda-feira, às 19h, novamente em Bauru, São Paulo. O SporTV transmite ao vivo, e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real com vídeos.

Com 21 pontos, Olivinha foi o cestinha do jogo e ainda pegou 11 rebotes, fazendo o duplo-duplo. Marquinhos também foi bem e anotou 20 pontos. Pelo lado paulista, Ricardo Fischer fez 17, enquanto Barrios, 14. Fischer ainda deu 10 assistências. Apesar de ter marcado apenas dois pontos, Marcelinho Machado continua como maior cestinha da história dos playoffs do NBB, com uma média de 24,3 pontos por jogo.

 Os confrontos da série quartas de final:
 
Jogo 1 - Tijuca Tênis Clube - Flamengo  70 x 74 Bauru
Jogo 2 - Tijuca Tênis Clube - Flamengo 86 x 69  Bauru
Jogo 3 - Panela de Pressão - Bauru 73 x 92 Flamengo
Jogo 4 - 05/05 (seg) - 19h - Panela de Pressão - Bauru x Flamengo
Jogo 5 - a definir - Tijuca Tênis Clube - Flamengo x Bauru - se necessário




Basquete NBB Laprovitta flamengo e Bauru (Foto: Divulgação) 
Laprovitolla comanda ataque rubro-negro no jogo 3 contra o Bauru (Foto: Divulgação)


FIM DE JOGO!!! Flamengo vence Bauru por 92 x 73 e abre 2 x 1 nas quartas de final!!!



Os dois times voltam à quadra na próxima segunda-feira, às 19h, de novo em Bauru, para a partida que pode definir a classificação do Flamengo. Ao Bauru só resta vencer para forçar a quinta partida.


Nixon comemora chance no Flamengo sem temer pressão sobre o ataque



Nixon treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)A busca por gols no Flamengo provocou mudanças no pensamento do técnico Jayme de Almeida. Quem ganhou com isso foi Nixon, de 21 anos, revelação das categorias de base do clube. Ele será titular no confronto com o Palmeiras, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, para aumentar a força ofensiva do time, que passou em branco nas duas primeiras rodadas da competição.

Nixon fez três gols nesta temporada em 10 jogos, sendo três como titular. Neste domingo, ele formará um trio de ataque com Paulinho e Alecsandro. O jogador não teme o peso da responsabilidade de ajudar o time a voltar a balançar a rede adversária.

- Quem joga em uma equipe como o Flamengo sempre é cobrado para fazer o melhor. Ainda mais no ataque, que precisa fazer gols para as vitórias acontecerem. Mas a responsabilidade é sobre todos. O time precisa se armar para não sofrer gols também. É primeiro marcar e depois jogar - comentou Nixon.

Durante a semana, o jovem atacante teve a chance de mostrar sua fome de gols no jogo treino com o Campo Grande, quando marcou três vezes. No entanto, Nixon diz que não foi apenas essa atuação que o colocou como opção do treinador para o confronto com o Palmeiras.

- Estou sempre procurando fazer o melhor. Tive chance de fazer gol no jogo com o Bangu também. Acho que foi por todo o crescimento desde a pré-temporada, com o treinador analisando, colocando os jogadores e dando oportunidades. É através do trabalho que colhemos os frutos - afirmou Nixon.

Além da entrada do atacante no time, por causa da improvisação de Luiz Antonio na lateral direita na vaga de Léo Moura, suspenso, Jayme também vai escalar o argentino Lucas Mugni. Ele substitui Éverton, vetado com dores na coxa direita. Léo, Chicão, Hernane e Elano seguem fora do time, machucados.


Everton é vetado e não enfrenta o Palmeiras

Embora tenha apresentado leve melhora no meio da semana, o meia-atacante Everton não se recuperou totalmente da lesão na coxa direita e está fora do duelo com o Palmeiras, neste domingo, às 16h, no Maracanã. Lucas Mugni o substitui.

O meia Elano e o centroavante Hernane, em processo de recuperação de problemas na coxa direita e nas costas, respectivamente, treinaram à parte.

O zagueiro Chicão e o meia Gabriel, ambos lesionados na coxa direita, e o lateral-direito Léo, alvo de cirurgia no tornozelo direito, estão fora. Além deles, Jayme também não pode contar com Léo Moura, expulso contra o Corinthians.

everton treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Everton chegou a trabalhar com bola essa semana, mas não se recuperou (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
 
 
 

Jogadores do Fla batizam reforço de "Pato" e rachão revela apelido

O treinamento recreativo deste sábado, no Ninho do Urubu, fez uma revelação. O atacante Arthur, ex-Londrina, já virou alvo de brincadeiras dos novos companheiros logo em sua primeira semana no clube. Durante a atividade, ele foi chamado a todo momento de Pato, pela semelhança com o jogador do São Paulo.

Escalado no time de Léo Moura, Arthur saiu vitorioso e se mostrou sorridente mesmo com as brincadeiras. Em uma tentativa de cabeçada, foi alvo de Negueba, dizendo que o cabelo havia atrapalhado. Wallace e Léo Moura o chamaram de Pato inúmeras vezes.

MONTAGEM - Arthur Flamengo e Alexandre Pato São Paulo (Foto: Editoria de arte) 
Compare Arthur, do Flamengo, a Alexandre Pato, do São Paulo (Foto: Editoria de arte)


Em seu primeiro rachão, algo muito valorizado pelos jogadores durante a temporada, Arthur saiu vitorioso. O jogador deve ser relacionado pelo técnico Jayme de Almeida para o jogo com o Palmeiras, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Arthur foi contratado por empréstimo até o fim do ano. O Flamengo tem a opção de comprar 50% dos seus direitos econômicos até o término do compromisso. Ele pertence ao Londrina.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Flamengo vende nove mil ingressos, e Jayme aposta na torcida contra o Palmeiras



O Flamengo vai fazer seu primeiro jogo no Maracanã neste Campeonato Brasileiro no domingo, contra o Palmeiras. Depois de dois jogos sem vencer, o time volta ao estádio na expectativa de receber o apoio dos torcedores na busca pelo primeiro gol e a quebra do jejum de cinco jogos sem vencer na temporada.

Nove mil ingressos já foram vendidos antecipadamente para o jogo e o técnico Jayme de Almeida tem certeza de que o time pode se transformar com o público no Maracanã. Na primeira rodada, como mandante, a diretoria optou por levar o jogo para Brasília, resultando no empate em 0 a 0 com o Goiás, diante de 19.012 pagantes.

- O Flamengo sem a torcida não é Flamengo. A ideia é de que ela compareça e incentive. Mas precisamos fazer a nossa parte também em campo para que ela possa nos ajudar - afirmou Jayme de Almeida.

O ingresso mais barato para o confronto com o Palmeiras custa R$ 60. Sócio-torcedor tem desconto e, dependendo do plano, pode pagar até R$ 15. Jayme não quis opinar sobre a política de preços estipulada pela diretoria do clube.

- Não vou me meter. Não me compete dar opinião sobre isso. Há pessoas que pensam e trabalham nessa função - comentou o treinador.

Depois do jogo contra o Goiás, a diretoria do Flamengo desistiu de levar o jogo com o São Paulo para Natal e ele será realizado no Maracanã. Contra Bahia e Figueirense, os locais ainda estão em estudo já que o Maracanã estará nas mãos da Fifa e não poderá ser utilizado.

Confira os preços:

Setor Norte: R$ 60 (R$ 30 meia)/ ST Raça ou superior: R$ 30 (R$ 15 meia)/ ST Tradição: R$ 50 (R$ 25 meia)

Superior Leste: R$ 80 (R$ 40 meia)/ ST Raça ou superior: R$ 40 (R$ 20 meia)/ ST Tradição: R$ 60 (R$ 30 meia)

Inferior Leste: R$ 100 (R$ 50 meia)/ ST Raça ou superior: R$ 50 (R$ 25 meia)/ ST Tradição: R$ 80 (R$ 40 meia)

Maracanã Mais: R$ 180 (R$ 110 meia)/ ST Raça ou superior: R$ 110 (R$ 75 meia)/ ST Tradição: R$ 150 (R$ 95 meia)

Confira os pontos de troca e venda:

Para sócios:

FlaBoutique e Espaço Rubro-Negro

Para o público em geral:

Maracanã
Gávea
Engenhão (bilheteria Sul)
Casa Vila da Feira (Tijuca)
Loja Cariocas FC (Méier)

Só para o torcedor comum:

Loja Fanático (Araruama)


Jayme evita se concentrar em Valdivia e usa conhecimento de Márcio Araújo

 
espião
tático (Gilvan de Souza/Fla Imagem)O Flamengo vem se preparando para enfrentar o Palmeiras, domingo, no Maracanã, na busca pela recuperação no Campeonato Brasileiro depois de um empate e uma derrota nos dois primeiros jogos da competição. O adversário venceu um e perdeu o outro.

O técnico Jayme de Almeida vem analisando o time do Palmeiras durante a semana. O rival tem o meia chileno Valdivia como principal nome, mas o comandante do Flamengo não concentra sua preocupação no jogador.

- Ele um jogador perigoso, é preciso ter cuidado, pois é o cara que pensa o jogo. Não pode deixar que um jogador desse nível fique livre. Mas o Palmeiras tem time para brigar pelo título. Não fico pensando em um jogador, prefiro cuidar do todo - comentou Jayme.

Em seu grupo de jogadores, o técnico do Flamengo conta com o volante Márcio Araújo. Ele atuou por quatro anos no Palmeiras e chegou ao clube carioca este ano, depois de passar os dois primeiros meses do ano desempregado.

- Vamos observar o Palmeiras através de vídeos, estamos acompanhando, mas temos o Márcio Araújo como ponto de referência. Ele ficou muito tempo lá - disse o treinador.

Para esse jogo, Jayme tem apenas dúvida sobre a participação de Everton, que se recupera de uma lesão na coxa direita. Estão vetados Elano, Léo, Chicão, Hernane e Gabriel. Léo Moura cumpre suspensão pela expulsão contra o Corinthians.

Pressionado no Flamengo, Jayme lembra títulos: "Consciência do que fiz"


jayme de almeida treino flamengo (Foto: Thales Soares)
Jayme de Almeida substituiu Mano Menezes no cargo de técnico do Flamengo em setembro do ano passado. Pouco depois, foi efetivado pela diretoria, conquistou a Copa do Brasil e ganhou respaldo para iniciar o ano de disputa da Taça Libertadores. Mesmo com o título carioca em 2014, ele acabou marcado pela queda na fase de grupos da competição sul-americana e encara sua pior série no comando do time, com um jejum de cinco jogos sem vencer.

A pressão existe e se torna fácil de perceber a cada mau resultado. Com lesões seguidas e a dificuldade de encontrar o ritmo do time do ano passado, Jayme insistiu com alguns jogadores, apelou para improvisos nos últimos jogos e sobram questionamentos internos sobre o seu trabalho.

No entanto, a situação não o assusta. Aos 61 anos, Jayme demonstra tranquilidade para falar sobre a pressão por resultados. Algo corriqueiro no futebol brasileiro, não se espantaria em caso de demissão, mas com o sentimento do dever cumprido como treinador do Flamengo.

- Futebol é resultado. Ganhei três títulos. Repito que tenho consciência do que fiz e represento aqui no clube. Acontece em qualquer lugar. No Atlético-MG, o Paulo Autuori tinha ganho tudo, perdeu um jogo e mandaram embora. Vou fazer o melhor como tenho feito. Se não vier o resultado faz parte do esporte. A cobrança é normal por vitórias, para jogar bem e tem que ter no Flamengo - disse Jayme.

O primeiro passo para o time se recuperar, e o próprio treinador, é contra o Palmeiras, domingo, no Maracanã. O Flamengo vem de dois jogos no Campeonato Brasileiro com um empate e uma derrota. Para piorar, nenhum gol marcado.

- A gente tem que pontuar. Nós não fizemos um jogo bom com o Goiás, que jogou todo fechado. Contra o Corinthians, foi melhor mesmo jogando com 10. Tivemos chances e não fizemos. Ficou uma sensação de ter feito bem a coisa e ter perdido, principalmente para os jogadores. Espero a mesma postura contra o Palmeiras - afirmou o treinador.


Problema crônico, bola aérea ainda é motivo de preocupação no Flamengo


Caceres - Treino do Flamengo (Foto: Bruno de Lima/ LANCE!Press)

Ainda preocupado com o sistema defensivo do Flamengo, principalmente nas bolas paradas, o técnico Jayme de Almeida comandou uma atividade técnica na manhã desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, intensificando as bolas alçadas na área. Nos cruzamentos, o objetivo era tirar a bola de perto do gol.

A preocupação do treinador já vem desde a derrota do Flamengo para o Léon, por 3 a 2, no Maracanã. De lá para cá, Jayme vem treinando cada vez mais esse tipo de jogada. Contudo, na última partida, na derrota por 2 a 0 contra o Corinthians, o primeiro gol do time paulista foi originado de uma bola parada.

Os zagueiros foram bastante exigidos na atividade, porém, até os atacantes trabalharam exaustivamente para auxiliar o sistema defensivo da equipe.

Flamengo entra em quadra pelo terceiro jogo da série

 

 
No próximo sábado (03.05), às 16h, o Rubro-Negro entra em quadra no ginásio Panela de Pressão, em Bauru. Após os dois primeiros jogos da série melhor de cinco contra o Bauru, pelas quartas de final do Novo Basquete Brasil (NBB), dentro de casa, o Flamengo vai até a casa do adversário buscar a segunda vitória nos playoffs. Para o treinador José Neto, a equipe conseguiu vencer o segundo confronto pela grande melhora no setor ofensivo em relação à primeira partida.

"No último jogo, tivemos um aproveitamento melhor, acho que a gente conseguiu ter um volume grande de jogo, isso que fez a diferença para a equipe. Temos sempre que buscar esse volume contra a equipe de Bauru, que é um time forte, que defende com bastante intensidade. Quando conseguimos impor nosso jogo, vencemos a partida. Já tinha dito no primeiro jogo que um fator que pesou muito na derrota foi o aspecto ofensivo. Defensivamente a gente foi praticamente igual ao jogo anterior (primeiro), mas nesse (segundo) melhoramos muito no ofensivo", analisou o treinador.

O técnico também lembra que nos playoffs cada jogo é uma decisão. Para o próximo confronto, o primeiro fora de casa, Neto espera que a concentração dos atletas seja total. Caso o Rubro-Negro vença, ficará a uma vitória da vaga nas semifinais, sem haver necessidade de uma quinta partida.

"Cada jogo é um jogo chave. Assim como foi o primeiro para Bauru, neste segundo jogo fomos atrás da vitória para ter a possibilidade de decidir em casa. Sabíamos da importância de vencer e esse jogo era chave para nós, assim como serão o terceiro, o quarto e, se necessário, o quinto. Playoffs são assim, cada confronto, por mais que seja parte de uma série decisiva, deixam a equipe mais perto ou mais longe da vaga. O foco tem que ser em cada partida para chegar ao objetivo", finalizou.

O confronto terá trasmissão do canal Sportv.


Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Em treino secreto, Jayme testa Mugni no meio de campo do Flamengo


Jayme de Almeida e Mugni durante treino do Flamengo (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)
 
 
No penúltimo dia de treinamento antes do confronto contra o Palmeiras, o técnico Jayme de Almeida escondeu o início da atividade, porém, quando a imprensa teve o acesso liberado ao CT, pôde observar a presença de Mugni no meio de campo da equipe.

No fim da atividade tática, o treinador ainda testou a entrada de Nixon no lugar de Everton, como opção para o decorrer da partida. Isso porque o meia retornou de lesão na coxa direita.

Com isso, a provável equipe que vai encarar a equipe paulista vai para campo com: Felipe; Luiz Antonio, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres, Márcio Araújo, Everton e Mugni; Paulinho e Alecsandro.

Deliberativo do Fla confirma votação de patrocínio para segunda-feira



Camisa do Flamengo na loja da Adidas em Paris (Foto: Florence Quintin/LANCE!Press.O Conselho Deliberativo do Flamengo confirmou para segunda-feira a votação da renovação do patrocínio do clube com a Caixa Econômica Federal, conforme pretensão do presidente do órgão, Delair Dumbrosck, apresentada na reunião da última terça-feira.

Entretanto, a votação corre o risco de não acontecer por conta de não ter parecer do Conselho Fiscal, que se reunirá apenas na terça-feira. Assim, há a possibilidade de a reunião ser colocada em permanente até quinta-feira, quando o Deliberativo irá se reunir para dar prosseguimento à votação dos balanços do Flamengo de 2012 e 2013.

A Caixa, nos últimos 12 meses, patrocinou o Flamengo pagando a quantia de R$ 25 milhões pelos espaços master, omoplata e calção. Os novos termos da negociação ainda não foram divulgados entre as partes.

Além da votação do patrocínio da Caixa, está prevista para a reunião do Conselho Deliberativo de segunda-feira a apreciação das modificações do modelo 3 do uniforme da Adidas para o futebol profissional, referente ao ano de 2015. Vale lembrar que o modelo 1 deste ano será lançado pela fornecedora até o dia 14.


Na prateleira: Flamengo tem dificuldade para liberar jovens não utilizados no time

O Flamengo colocou seus produtos menos utilizados na prateleira, mas está com dificuldade para encontrar comprador e renovar seu estoque. Sem espaço com Jayme de Almeida, boa parte das pratas da casa recém-promovidas tem um futuro de pouquíssima possibilidade de oportunidades pela frente. A diretoria já decidiu: a melhor opção é emprestá-los para que se mantenham em atividade. A opção, por sua vez, esbarra na falta de propostas por nomes como Digão, Frauches, Fernando, Igor Sartori e até mesmo Mattheus.

Com o elenco inchado - atualmente com 35 jogadores -, muitas vezes os jovens sequer participam de coletivos e a opinião de dirigentes e comissão técnica é de que "o tempo está passando" para estes jogadores. Como estouraram a idade, não podem mais atuar nos juniores e não contam com a confiança de Jayme para atuar em um torneio como o Brasileirão. A situação é a mesma de Feijão e Rodolfo, por exemplo, que acabaram liberados para Bahia e Ponte Preta, respectivamente. 

Montagem - Digao, Frauches, Fernando, Igor Sartori (Foto: Editoria de Arte) 
Flamengo estuda negociar Digão, Frauches, Fernando, Igor Sartori (Foto: Editoria de Arte)

A saída de Rodolfo, por sinal, exemplifica bem a realidade do mercado. Atrás até mesmo de Mattheus na fila de meias do elenco, o jovem foi oferecido ao Bahia na ocasião da antecipação do fim do empréstimo de Feijão, mas não houve interesse. Cerca de dez dias depois, surgiu a possibilidade da transação para a Macaca.

Do quinteto que permanece no Ninho, o filho de Bebeto é quem teve mais chances em 2014: seis partidas. A última delas aconteceu na estreia no Brasileirão, diante do Goiás, em Brasília. A participação discreta, por sua vez, fez com que Jayme optasse até mesmo por André Santos no meio na partida seguinte e sequer o relacionasse para viajar para pegar o Corinthians. Digão, Frauches, Fernando e Sartori vivem situação ainda pior. 

O lateral-direito, que jogou cinco vezes na temporada, foi preterido por Jayme mesmo com a suspensão de Léo Moura e a lesão de Léo. Contra o Palmeiras, domingo, Luiz Antonio será improvisado no setor. O mesmo vale para Frauches (cinco jogos em 2014) e Fernando (apenas um). A dupla de zagueiro está no fim da fila mesmo com a liberação de González e Welinton, e a chegada de Marcelo, ex-Volta Redonda, serviu para suprir a carência com as prováveis convocações de Samir, para Seleção Sub-20, e Erazo, para o Equador, uma vez que os jovens não inspiram confiança. 

Prateleira do Flamengo 2 (Foto: GloboEsporte.com)

Por fim, Igor Sartori também não tem muitas aspirações para o restante da temporada. Com três partidas no ano, o filho de Alcindo até foi elogiado pelas atuações diante de Boavista e Bangu, mas sequer tem o hábito de ser chamado para sentar no banco de reservas. Apesar de não contar com os jovens para o Brasileirão, o Flamengo não cogita colocá-los para treinar separado, como aconteceu com alguns nomes não aproveitados na temporada passada. Todos permanecem trabalhando com o elenco até que surjam propostas.

Dos recém-promovidos, quem goza de maior prestígio com a comissão técnica é Recife. Além de ainda ter idade para jogar na base, o volante é visto internamente como um "novo Samir", com potencial de dar respostas imediatas em campo. A atuação ruim contra o Emelec, no Equador, colocou um freio na empolgação interna, mas a paciência com o jovem é maior.

Mais rodados, nomes como Muralha e Negueba não empolgam, mas são vistos como úteis. Caso algum clube se mostre interessado, no entanto, a diretoria também não colocará muitos empecilhos para que sigam a carreira em outros lugares, como aconteceu no ano passado, quando defenderam Portuguesa e São Paulo, respectivamente. O mesmo vale para Thomás, que retorna de empréstimo ao Siena, no meio do ano.


Everton é dúvida no Flamengo, e Nixon ganha chance entre os titulares


Everton treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Havia a expectativa de Everton voltar ao Flamengo neste domingo, contra o Palmeiras, no Maracanã, depois de desfalcar o time na derrota por 2 a 0 para o Corinthians. No entanto, no coletivo desta sexta-feira, ele deixou o campo ainda incomodado com a lesão na coxa direita e corre o risco de ficar fora mais uma vez.

Neste sábado, Everton fará mais um teste para saber se poderá jogar. Caso seja vetado, o técnico Jayme de Almeida vai escalar o argentino Lucas Mugni no meio-campo. Ele já não conta para esse jogo com Elano, Gabriel, Léo, Chicão e Hernane, machucados, além de Léo Moura, suspenso.

A novidade no time será a entrada de Nixon para formar um trio de ataque com Paulinho e Alecsandro. Com a improvisação de Luiz Antonio na vaga de Léo Moura, uma vaga ficou aberta para a escalação do jogador, destaque do jogo treino de terça-feira contra o Campo Grande, quando fez três gols.

- Nixon é um jogador que dá mais velocidade na frente. Dependendo do treino, vai jogar. Estamos precisando de gol - afirmou Jayme.

No banco de reservas, o treinador deve contar pela primeira vez com o atacante Arthur, ex-Londrina, e o zagueiro Marcelo, ex-Volta Redonda. Ambos chegaram ao clube nesta semana como primeiros reforços para o Brasileiro.


Preparador da seleção é uma das armas do Flamengo em temporada intensa

A maratona do time de basquete do Flamengo parece não ter fim. Da pré-temporada realizada em setembro de 2013 aos playoffs do NBB, que prossegue neste sábado, às 16h, com a terceira partida das quartas de final, diante do Bauru, no ginásio Panela de Pressão, foram 43 vitórias e apenas sete derrotas em 50 jogos. Neste período, o conquistou o Campeonato Estadual e a Liga das Américas de forma invicta e acumula um incrível aproveitamento de 86%. O caminho até seu terceiro título da competição mais importante do país ainda é longo, mas o atual campeão tem suas armas para chegar lá. E uma das mais importantes atende pelo nome de Diego Falcão. Referência na sua área, o preparador físico do time carioca e fiel escudeiro do técnico José Neto, com quem trabalha desde 2007, tem colocado os rubro-negros para suar a camisa. 

Preparadores Físicos: Rafael bernardeli e diego falcão Flamengo (Foto: Gilvan de Souza) 
Os preparadores físicos Rafael Bernadelli (à esquerda) e Diego Falcão são os responsáveis pelo excelente desempenho físico do Flamengo na maratona a que o clube carioca tem sido submetido  (Foto: Gilvan de Souza)

Além da total integração com os médicos e os fisioterapeutas do clube, Diego - que também trabalha com a seleção brasileira masculina - destaca a valiosa parceria com Rafael Bernadelli, um dos poucos remanescentes da comissão técnica comandada por Paulo Chupeta nas conquistas do Campeonato Brasileiro de 2007/2008 e do primeiro NBB na temporada 2008/2009.

- Quando cheguei aqui, me perguntaram se eu queria que o Rafael permanecesse no clube e,  mesmo sem conhecê-lo, disse que sim. Hoje posso dizer que foi a decisão mais acertada que tomei. Acreditamos nos mesmos conceitos, e o suporte dele tem sido importante demais no nosso planejamento. É um cara que já estava no clube e que tem um carisma incrível com os jogadores. Por todas essas qualidades, nunca tive dúvidas que nossa parceria daria certo. Sempre acreditei que quanto mais gente tiver do meu lado para somar melhor - afirmou Diego Falcão.

Com pouco tempo de experiência no basquete, Rafael agradece a confiança e garante que jamais se sentiu desprestigiado com a chegada do novo "chefe". 

- Sempre achei que o ideal seriam dois preparadores físicos no basquete. Antes eu ficava sobrecarregado e acabava não conseguindo dar 100% de atenção nos treinamentos e na recuperação aos atletas lesionados. A chegada dele foi ótima. Só tenho seis anos de basquete, e ele trouxe toda a experiência e o "know-how" do trabalho dele na seleção brasileira. Acho que a parceira deu certo também porque somos dois caras hiperativos e ligados nos 220 (risos) - disse Rafael.

Diego não teve uma trajetória fácil até chegar à seleção brasileira. O sonho de se tornar um jogador de ponta, seja no basquete ou no futsal, era real, mas durou pouco. Competitivo desde pequeno, o preparador físico do Flamengo logo viu que suas qualidades técnicas com as bolas nos pés e nas mãos não eram compatíveis à sua disposição e vontade de treinar.

- Sempre fui viciado em esporte e cheguei a jogar basquete e futsal. Gostava demais de treinar e desde cedo tive certeza de que queria viver do esporte de alto nível. Mas quando percebi que não seria um atleta de ponta, resolvi estudar e me tornar um profissional de primeira. Como eu treinava mais do que todo mundo, acabava ficando mais cansado também. Queria entender as razões, e foi aí que me interessei pela educação física e acabei me especializando em fisiologia do exercício - lembrou. 

Além dos livros, o preparador físico rubro-negro teve que engolir o preconceito. Formado pela Unipê em 2003, Diego sentiu na pele o "peso" de ter nascido em João Pessoa, na Paraíba. Com o diploma e um vasto conhecimento na bagagem, o braço direito de José Neto desembarcou em São Paulo no mesmo ano cheio de gás e sonhos. Ele só não esperava que tantas portas fossem se fechar ao mesmo tempo na sua cara.

- Eu me matriculei na Unifest e aprofundei meus conhecimentos. Sempre fui muito estudioso na minha área, mas existia muito preconceito e desconfiança por eu ter vindo da Paraíba e nenhum lugar me aceitava até que surgiu uma oportunidade no Centro de Formação Esportiva da Janeth. Nos dois anos em que trabalhei lá, conheci muita gente, como o João Nunes, que era o preparador física da seleção feminina, e o Diego Jeleitate, que hoje trabalha comigo na seleção masculina. Ele me ajudou muito nesse período e me indicou para trabalhar na Ulbra. Lá, entrei no alto nível do basquete, conheci o Neto e nunca mais nos separamos - contou Diego.

Nbb, José Neto, Flamengo x São josé (Foto: Alexandre Vidal / Flaimagem) 
O "casamento" entre o técnico José Neto e o preparador físico Diego Falcão (em pé à esquerda) já dura sete anos (Foto: Alexandre Vidal / Flaimagem)
Mesmo com personalidades completamente diferentes, a empatia foi imediata e a parceria definitiva. José Neto o levou para a seleção sub-19, e o "casamento" amadureceu em Joinville antes de dar frutos com a camisa do Flamengo. Desde que desembarcaram na Cidade Maravilhosa, a dupla acumulou dois Campeonatos Estaduais, um NBB e a Liga das Américas.

- Somos muito diferentes, mas nos entendemos e temos os mesmos gostos e conceitos parecidos sobre o basquete. Tenho uma facilidade para trabalhar com ele que muito preparador não tem. Ele confia no meu trabalho e entende as coisas que precisam ser abdicadas tecnicamente em determinados momentos para que fisicamente os resultados apareçam nos momentos decisivos das competições, como aconteceu na Liga das Américas. Não é qualquer técnico que compra essa ideia, mas ele sabe que lá na frente nós vamos colher os frutos. É um trabalho que requer riscos, 
mas respeitamos as cargas de cada jogador e tudo é feito com o respaldo do departamento médico e da fisioterapia - explicou.

Chefe da companhia, José Neto faz coro às palavras de Diego Falcão e destaca a preparação física de sua equipe como uma das armas do sucesso do Flamengo.

- Para aguentar o ritmo de jogo do basquete competitivo o jogador precisa de duas coisas essenciais: intensidade e resistência. Sem isso, é quase impossível criar um equipe vitoriosa. A preparação física se tornou fundamental com toda essa competitividade que existe atualmente. Trabalho com o Diego desde 2007, é quase um casamento. Ele brinca que já dormi mais com ele do que com a minha mulher (risos). Criamos um grupo de trabalho que se encaixa. Desde a preparação física ao departamento médico. Todo mundo se entende sem interferir no espaço do outro. É o que chamamos de trabalho interdisciplinar - disse José Neto.

O jeito brincalhão e extrovertido está no DNA desse paraibano de 34 anos, mas quase nunca "entra em quadra" na hora do batente. Quando o treino começa e a bola sobe, Diego se transforma e reconhece seu lado general. Mas tudo numa boa, sem precisar levantar a voz. Apesar do sucesso com a camisa do Flamengo, o preparador físico arremessa a vaidade para longe e faz questão de dividir os méritos com os jogadores.

- Não existe segredo. O sucesso está no trabalho de todo o grupo. Principalmente porque os jogadores acreditam nos métodos que são passados e propostos pela comissão técnica. Eles estão bem conscientes de tudo que vai acontecer com o corpo deles e se dedicam ao máximo. Sou um cara que exige bastante e que cobra intensidade total durante os treinos, tanto na parte de força, realizada na musculação, como técnica, dentro de quadra. Tudo é compartilhado com o departamento médico - destacou Diego.


Lição de vida: Felipe joga bola no Lixão e se assusta com pobreza

Lições sociais costumam servir de exemplo para atitudes a serem tomadas em momentos cruciais de uma vida ou carreira. O goleiro Felipe, do Flamengo, passou por essa experiência na quarta-feira, quando foi visitar o Aterro Sanitário de Jardim Gramacho, levado por sua mulher, Katherine. E levou um choque de realidade ao se deparar com pobreza sem fim. Com o Rubro-Negro em situação delicada depois da eliminação na fase de grupos da Taça Libertadores, dois jogos sem fazer gols no Campeonato Brasileiro e o maior jejum de vitórias do técnico Jayme de Almeida, o camisa 1 tirou forças para reencontrar o rumo para a sequência da temporada.

felipe flamengo lixão gramacho (Foto: Arquivo Pessoal) 
Cercado por crianças, Felipe observa e parece assustado com a pobreza no local, que tem casa improvisadas com madeiras e restos de janelas e papelão (Foto: Arquivo Pessoal)

Carioca de nascimento e criado em Salvador, Felipe se solidarizou com o sofrimento das pessoas que vivem sem as necessidades básicas. Ele jogou uma pelada com as crianças e pretende voltar com companheiros de Flamengo para ajudar de todas as formas a melhorar aquele ambiente. A simples presença do goleiro foi capaz de levar o sorriso às crianças no local.

felipe flamengo lixão gramacho (Foto: Arquivo Pessoal)- Fui levar umas roupas. Tudo muito pobre. Bem abaixo da pobreza. Saí de lá com o coração partido. Já imaginava a situação, mas olhando de perto é bem pior. As casas de madeira, sem banheiro, muito lixo. Eles fazem as necessidades no chão. Não tem água nem saneamento básico. A melhor hora foi quando joguei com eles no campo. Não acreditavam. Me diverti muito vendo que pude levar um pouco de alegria para um povo tão sofrido. Vou ver se consigo levar outros jogadores para fazer uma pelada e arrecadar alimentos. Qualquer ajuda, material e sentimental, faz uma grande diferença - disse Felipe, que foi ao Lixão em Jardim Gramacho depois do treinamento da manhã de quarta-feira no Ninho do Urubu.

Responsável pela ida do goleiro ao local, Katherine já havia visitado o lixão antes da Páscoa. Ela revelou que um sonho a fez tomar a iniciativa de fazer doações, e aproveitou algumas ações da Igreja Batista Cristã da Barra da Tijuca para ajudar outras pessoas. Na primeira visita, foi acompanhada de sua mãe Eliana, da irmã Karine e da prima Karol.

felipe flamengo lixão gramacho (Foto: Arquivo Pessoal)De volta, Katherine ficou satisfeita com o resultado de sua decisão de levar Felipe para visitar o lixão. Para ela, foi importante o goleiro ter a chance de conhecer esse outro lado da sociedade.

- Eu tive um sonho que deveria doar algumas coisas e na mesma semana uma amiga me disse para arrecadarmos chocolates para uma festinha de Páscoa no lixão de Jardim Gramacho. Acabamos indo lá no sábado e fizemos cachorro quente, servimos sucos, tinha pula pula, piscina elástica. Fiquei muito encantada, pois é um lugar onde as crianças são muito carentes, mas muito carinhosas. E eu gostaria que Felipe conhecesse essa realidade e consegui levá-lo. Foi a maior alegria com as crianças. Eles não devem estar acreditando até agora - comentou Katherine.

Depois da lição de vida na quarta, Felipe volta suas atenções para o próximo duelo no Campeonato Brasileiro. Domingo, às 16h, no Maracanã, o Flamengo recebe o Palmeiras em partida válida pela terceira rodada da competição. 


quinta-feira, 1 de maio de 2014

Fã de Senna, Olivinha espera imitar suas "ultrapassagens" diante do Bauru


Olivinha costuma rever as corridas de Ayrton Senna em seu blu-ray (Foto: Arquivo Pessoal)Há 20 anos, o mundo se despedia precocemente de um ídolo. No dia primeiro de maio, uma batida a 210km/h na curva Tamburello, no GP de San Marino, tirava das pistas Ayrton Senna. Sem ele, diversos fãs da Fórmula 1 nunca mais viram o esporte com o mesmo encanto de antigamente. Porém, se o mito das pistas se foi, sua história e seus ensinamentos permanecem como exemplo para vários desportistas do Brasil e do mundo.

Apaixonado pelas exibições do tricampeão, Olivinha, ainda criança, era um adepto da modalidade. Para ver seu ídolo, colocava o despertador bem cedo nas manhãs de domingo e torcia para a chuva cair e deixar a pista do jeito que o piloto brasileiro gostava. Agora, já adulto, resta ao ala/pivô do Flamengo apertar o "play" e rever as grandes ultrapassagens do mito em seu blu-ray. Os feitos de Senna dão inspiração ao jogador para que o Rubro-Negro dê a volta por cima na série melhor de cinco com o Bauru. Com a derrota na primeira partida e a vitória na segunda, ambas no Rio de Janeiro, Olivinha e seus companheiros sabem que precisam, pelo menos, de um resultado positivo nos dois duelos que serão disputados na cidade paulista.

- O Ayrton Senna é um ídolo nacional, inspiração para todos. Acordava cedo aos domingos para vê-lo guiar. Era sempre uma grande emoção e prazer. Quando chovia então, a vitória era quase que certa. Sinto saudade dessa época. Tenho o blu-ray dele em casa, sempre assisto para relembrar aqueles tempos, e isso me emociona e inspira muito. Como sou muito fã dele, quero me inspirar no que ele fazia nas pistas para o jogo de sábado. Precisamos "ultrapassar" o Bauru, e farei assim como ele. O Senna passava todo mundo, por fora da pista ou quase por cima dos outros carros (risos), e acho que é isso que devemos fazer em quadra. Não importa a dificuldade, temos que vencer acima de tudo - declarou.

Basquete NBB - Flamengo x Bauru (Foto: Marco Aurélio/Fla Imagem) 
O Flamengo de Olivinha terá que vencer, pelo menos, um jogo dos próximos dois que acontecerão na cidade de Bauru. A série está empatada por 1 a 1, após dois duelos no Rio de Janeiro (Foto: Marco Aurélio/Fla Imagem)


A primeira vitória em Interlagos de Ayrton em 1991, quando o tricampeão completou a prova com apenas duas marchas e mal conseguia erguer o troféu no pódio, é o momento que o jogador de 31 anos tem mais vivo em sua memória.

- Sem dúvida, o momento da carreira dele que mais me inspira é a primeira vitória no Brasil (1991). Eu me emociono até hoje quando assisto. Nas últimas voltas, ele tinha duas marchas no carro, chegou ao limite físico pela vitória, lutou até o final. Lembro dele gritando de dentro do carro, a torcida delirando no circuito, os comissários da corrida se abraçando, comemorando, agitando as bandeiras. O Senna quase não aguentou levar o troféu, aquela cena é inesquecível. Por essas e outras é que ele é um verdadeiro herói nacional - afirmou.

Neste sábado, dia 3, às 16h, no Ginásio Panela de Pressão, Bauru e Flamengo se enfrentam pelo jogo 3 da série melhor de cinco. No primeiro encontro, no Rio de Janeiro, os paulistas inverteram a vantagem do mando de quadra ao baterem os cariocas por 74 a 70, com grande atuação de Fernando Fischer. Na segunda, no mesmo local, foi a vez de Marcelinho tomar conta do jogo e levar o atual campeão brasileiro à fácil vitória por 86 a 69.

Flamengo analisa Palmeiras e não usa derrota para o Flu como parâmetro


andre santos treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Dois jogos se passaram no Campeonato Brasileiro e o Flamengo sequer fez gol. Com uma derrota e um empate, o time está na 17ª colocação, abrindo a zona de rebaixamento. O próximo jogo na competição é contra o Palmeiras, domingo, o primeiro no Maracanã, e a expectativa é de reação imediata em busca de paz interna para dar sequência ao trabalho.

O Palmeiras vem de uma derrota por 1 a 0 para o Fluminense, sábado passado, no Pacaembu. O resultado, no entanto, não parece mudar a avaliação dos jogadores do Flamengo sobre a dificuldade do confronto.

- O Campeonato Brasileiro é diferente. Não dá para tirar como parâmetro para a próxima partida, mesmo que o Fluminense tenha vencido lá, o Palmeiras tem um grande elenco. Não à toa foi campeão da Série B no ano passado. Vamos estudar o adversário para o time chegar forte e somar os três pontos - afirmou o lateral-esquerdo André Santos.

Além do jogo com o Palmeiras, o Flamengo terá mais dois seguidos no Maracanã, contra o Fluminense e São Paulo. A expectativa é de que a sequência ajude o time a ter tranquilidade na paralisação do Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo.

- Nosso intuito é somar nove pontos com o fator campo e torcida. Ela vai lá nos apoiar e quer que o time vença. Não podemos pensar em derrota nem de forma negativo. Sempre com pensamento positivo pelo melhor do Flamengo - disse André Santos.

Para o jogo contra o Palmeiras, o Flamengo terá uma série de desfalques. Além de Léo Moura, suspenso, o técnico Jayme de Almeida não pode contar com Elano, Chicão, Léo, Gabriel e Hernane, todos machucados.


Luiz Antonio deve atuar como lateral do Flamengo contra o Palmeiras


luiz antonio treino flamengo (Foto: Thales Soares)No treinamento desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, o técnico Jayme de Almeida fez um trabalho técnico com o grupo dividido em três times de nove jogadores de linha. No branco, escalou seus titulares para o confronto com o Palmeiras, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. A novidade foi a improvisação do volante Luiz Antonio na lateral direita, substituindo Léo Moura, suspenso pela expulsão na derrota para o Corinthians.

No time formado com nove jogadores, Everton também atuou, mostrando estar recuperado de um problema na coxa direita, que o tirou do jogo com o Corinthians. Ele havia atuado como lateral-esquerdo improvisado na estreia do time no Brasileiro, contra o Goiás, na vaga de André Santos, então suspenso.

Com isso, fica faltando preencher apenas uma vaga no time titular. Lucas Mugni aparece como principal candidato a ocupar o lugar no meio-campo. Seus concorrentes são o volante Muralha e o atacante Nixon.

Incorporados ao grupo esta semana, o zagueiro Marcelo, ex-Volta Redonda, e o atacante Arthur, ex-Londrina, participaram da atividade. Os dois devem ficar no banco de reservas contra o Palmeiras.

Hernane, Elano, Léo, Gabriel e Chicão sequer foram ao campo e trabalharam na academia do Ninho do Urubu. Hernane tem exame marcado para segunda-feira, quando saberá como está a recuperação da fratura nas costas para voltar a jogar contra o Fluminense, dia 11, no Maracanã.

Curtinha: Amaral abandona as tranças no Flamengo e volta a ser careca

Amaral chamou a atenção no treinamento desta quinta-feira no Ninho do Urubu. Ele decidiu abandonar as tranças e raspou a cabeça. O jogador já variou seu estilo algumas vezes no Flamengo. Na final da Copa do Brasil do ano passado, chegou a usar tranças vermelhas.

No momento, Amaral é reserva de Cáceres, que voltou ao time depois de se recuperar de uma luxação no ombro direito. O jogador busca a recuperação de seu espaço entre os titulares, já que em 2013 foi determinante na conquista do título da Copa do Brasil, com um gol no primeiro jogo da final.

amaral treino flamengo (Foto: Thales Soares) 
Amaral volta a ser careca depois de utilizar tranças nas cores vermelho e preta (Foto: Thales Soares)
 
 
 

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Arthur e Marcelo são regularizados e estão à disposição contra o Palmeiras


arthur treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Sofrendo com desfalques no início do Campeonato Brasileiro, o Flamengo pode ter novidades para enfrentar o Palmeiras neste domingo, pela terceira rodada. Recém-contratados, Arthur e Marcelo foram regularizados nesta quarta-feira, tiveram seus nomes publicados no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e estão liberados para estrear pelo novo clube. O atacante, que pertence ao Londrina, e o zagueiro, que tem compromisso com o Volta Redonda, assinaram contrato por empréstimo no Rubro-Negro até o final da temporada.

Os dois treinaram nos últimos dois dias com o elenco no Ninho do Urubu, e nesta quarta-feira participou da vitória dos reservas por 6 a 3 sobre o Campo Grande, da Série C do Rio de Janeiro, em jogo-treino no campo 1 do CT rubro-negro. O defensor atuou durante todo o tempo, enquanto o atacante foi sacado no intervalo. Nenhum deles balançou as redes. Jayme de Almeida acompanhou de perto o desempenho do time formado por suplentes.


Samir repete Felipe e fala em título brasileiro: "Flamengo é sempre pressão"

olho no
título (Gilvan de Souza/Fla Imagem)No Flamengo, o discurso está bem ensaiado: se a tabela assusta com a presença na zona de rebaixamento já na segunda rodada do Brasileirão, a ordem é manter a tranquilidade. Com uma série de três jogos no Maracanã pela frente - e o seguinte, contra o Bahia, também como mandante -, os rubro-negros não negam a pressão por uma volta por cima imediata, mas mantêm o foco na parte de cima da tabela. Depois de Felipe fazer as contas para alcançar o líder Fluminense, nesta quarta-feira foi a vez de Samir falar em título.

Sem vencer há cinco partidas, sem fazer gols há duas, o Fla pega o Palmeiras no domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã com a corda no pescoço. Samir cita o ano passado, quando o time deu a volta por cima em momentos de pressão, após a saída de Mano de Menezes, como exemplo a ser seguido.

- O Flamengo é sempre pressão. Nunca vamos lidar com a comodidade. Temos que ter tranquilidade. O campeonato está no início e temos que focar no que almejamos, que é o título. Temos que fazer por onde. No ano passado, passamos por uma turbulência, nos unimos e nos fechamos. Mais do que nunca, temos que repetir essa história.

Além do Palmeiras, o Rubro-Negro encara Fluminense e São Paulo no Maracanã nas próximas rodadas. O jogo com o Bahia, marcado para o dia 21, pela sexta rodada, a princípio será em Cuiabá, mas o clube ainda busca alternativas para mandar no estádio, que ficará à disposição da Fifa a partir do dia seguinte. Samir acredita que a série em casa e contra rivais de peso pode ditar o futuro do Fla na competição.

- É uma sequência boa, que não nos deixa se acomodar. Sabemos que são jogos difíceis e é bom para fechar nossa equipe. Temos equipe fortes pela frente, do nosso patamar, e vamos jogar duros em busca do nosso objetivo.

O zagueiro falou ainda da necessidade de uma volta por cima que dê tranquilidade ao Flamengo antes da paralisação do Brasileirão para Copa do Mundo, na nona rodada.

- O pensamento era vencer os nove jogos. Infelizmente, não deu. Agora, é ir em busca dos resultados para termos uma parada tranquila. Temos que jogar bem dentro e fora de casa para almejarmos alguma coisa.

Com um ponto, o Flamengo é o 17º colocado do Brasileirão, na zona de rebaixamento, e não vence há cinco partidas na temporada. O duelo como Palmeiras está marcado para domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã.

STJD marca julgamento que pode rebaixar a Portuguesa para a Série C



O STJD confirmou a data do julgamento da Portuguesa por conta do abandono de jogo na primeira rodada da Série B. A Lusa estará no banco dos réus na próxima quarta-feira e poderá até ser excluída e rebaixada à Série C do Brasileirão. O caso estará a cargo da Quinta Comissão Disciplinar, com a relatoria do auditor José Nascimento.

A Portuguesa foi enquadrada no artigo 205 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (abandono), além do artigo 69 do Código da Fifa, que prevê rebaixamento a quem manipular, seja de qual forma for, o resultado de uma partida.

O técnico Argel, que na visão da procuradoria agiu contra a ética desportiva, foi denunciado no artigo 243-A, assim como o presidente Ilídio Lico e o filho dele, Marcos Lico. Por ter invadido a área destinada à arbitragem, o filho do mandatário ainda foi denunciado no artigo 258-B. Argel e os dirigentes podem ficar suspensos.

A Portuguesa deixou o gramado na partida contra o Joinville aos 17 minutos do primeiro tempo, alegando que uma liminar concedida a um torcedor na Justiça de São Paulo a impedia de disputar o jogo.

A procuradoria do STJD contesta a atitude da Lusa porque há uma decisão do STJ de que só decisões da 2ª Vara Cível do Rio são válidas no imbróglio sobre a queda da Portuguesa na Série A-2013. Além disso, o que intriga é o fato de a Lusa ter, no dia anterior, declarado que não jogaria, dizendo que não fazia parte da Série B. Mas o clube entrou em campo, saiu e, com o abandono, fez o Joinville perder a chance de marcar gols e ficar com a bilheteria da partida, pois o valor dos ingressos vendidos teve que ser devolvido.

Com três de Nixon, reservas do Flamengo vencem jogo-treino no Ninho


Nixon durante Treino do Flamengo (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)Para tentar dar ritmo de jogo à equipe reserva, o Flamengo participou de um jogo-treino contra o Campo Grande, na manhã desta quarta-feira, no Ninho do Urubu. A partida, porém, também serviu como preparação para o time da Zona Oeste para a estreia da equipe na Série C do Estadual. Mesmo com o placar adverso no primeiro tempo, o Fla saiu com a vitória por 6 a 3.

O time, observado pelo técnico Jayme de Almeida, contou com Paulo Victor, Digão, Marcelo, Erazo e Frauches; Amaral, Muralha, Negueba e Mugni; Nixon e Arthur.

No primeiro tempo da atividade, os rubro-negros levaram a pior e saíram perdendo por 2 a 1. Pelo Flamengo, Mugni foi o autor do gol de falta.

Contudo, no segundo tempo da partida, o Rubro-Negro conseguiu virar o jogo e garantir a vitória. Nixon marcou três vezes. Muralha e Recife também balançaram as redes.

Em nota, lateral-esquerdo nega que esteja negociando saída do Flamengo



Embarque do Flamengo - João Paulo (Foto: Pedro Barboza)
Em nota oficial divulgada na manhã desta quarta-feira, o lateral-esquerdo João Paulo, do Flamengo, negou que esteja negociando sua saída da Gávea para jogar no Figueirense, conforme noticiado na terça-feira. De acordo com o jogador, a notícia o pegou de surpresa. Ainda segundo o jogador, não há a menor possibilidade de ele deixar o clube carioca agora.

De acordo com apuração do LANCE!Net, as negociações entre Flamengo e Figueirense estariam avançadas, e João Paulo poderia seguir para Santa Catariana nos próximos dias, fato negado pelo jogador agora. As informações era de que os rubro-negros pagariam metade do salário do lateral. Ainda segundo a apuração, o lateral ficaria no clube catarinense até o fim do ano, com o Figueira tendo opção de compra de seus direitos econômicos dele.

CONFIRA A NOTA DIVULGADA PELA ASSESSORIA DE JOÃO PAULO:

Através desta, o lateral-esquerdo João Paulo, do Flamengo, se manifesta sobre a notícia de que estaria se transferindo para o Figueirense:

"Estou completamente surpreso com essa noticia. Me encontro focado em fazer meu trabalho aqui no Flamengo. Não existe a possibilidade disso acontecer neste momento. Sigo treinando forte e lutando pela titularidade aqui no Flamengo. Semana passada tive a felicidade do nascimento do meu filho, o que me deixa ainda mais empolgado em brigar pelo meu espaço."

Fora há 21 dias, Elano deu início à transição física no Flamengo


Flamengo x Nova Iguaçu - Elano (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press) Fora do time desde o dia 9 de abril, com um estiramento muscular na coxa direita, o meia Elano deu início à transição entre o departamento médico e a preparação física. O camisa 7 deu voltas ao redor do campo 2.

O jogador, que está há 21 dias fora do time do Flamengo, também ficou praticamente fora por um mês após se contundir no dia 12 de março, contra o Bolívar, no Maracanã. No último dia 9, contra o León, o jogador voltou a sentir a mesma lesão nos minutos iniciais de partida.

Outro machucado, Gabriel, que ficou fora contra o Corinthians, ficou apenas na academia. Também ausente contra o Timão, Chicão ainda está entregue ao departamento médico do clube. Já Hernane é trabalhado para voltar ao Rubro-Negro na partida contra o Fluminense. O atacante não joga desde o jogo de volta da semifinal do Campeonato Carioca contra a Cabofriense, há mais de um mês.

Everton treina com bola e pode voltar ao Flamengo contra o Palmeiras

s, Arthur e Marcelo
estão à disposição de Jayme e
pdem estrear contra Palmeiras
boa
notícia (Gilvan de Souza/Fla Imagem)Praticamente recuperado de um desconforto no músculo posterior da coxa direita, o meia Everton treinou com bola nesta quarta-feira, e pode retornar ao time contra o Palmeiras, no próximo domingo, no Maracanã.

O jogador participou de uma atividade física e técnica no campo 2 do Ninho do Urubu, junto com os titulares e alguns reservas. O treino, em gramado reduzido, foi comandado pelo auxiliar técnico Cantareli.

Everton foi improvisado na lateral esquerda na estreia do Brasileiro contra o Goiás, porém, ficou fora na derrota contra o Corinthians devido a dores na coxa direita.

Em busca da melhor fórmula, Flamengo completa dez reforços em 2014


A política de contratações do Flamengo na atual gestão ainda procura seu rumo. Entre a dita austeridade financeira e a necessidade de dar uma resposta com um time forte, a busca por jogadores para compor o elenco ainda não encontrou a fórmula entre o custo e o benefício. Este ano, com as chegadas de Arthur e Marcelo, o clube chegou a 10 reforços sem atingir o patamar esperado e caindo precocemente na principal competição que disputou, a Taça Libertadores.

Das 10 contratações feitas para esta temporada, uma delas sequer faz mais parte do elenco. O volante Feijão foi devolvido ao Bahia pouco mais de três meses e seis jogos depois. Três são titulares: Márcio Araújo, que ficou dois meses desempregado, Everton e Alecsandro, que virou titular depois da lesão de Hernane.

Elano e Carlos Eduardo no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)
Elano e Carlos Eduardo: duas contratações feitas pela diretoria atual (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)
 
Elano, que seria o principal reforço, vem sofrendo com lesões  seguidas na coxa direita. Nos últimos dois meses, o jogador atuou apenas três vezes. Ele não entra em campo desde o dia 9 de abril, quando jogou 12 minutos e saiu vaiado, mesmo visivelmente machucado.

Outro que vem penando no departamento médico é o lateral-direito Léo, submetido a uma cirurgia no tornozelo direito e com volta prevista apenas para depois da Copa do Mundo. O jogador, no entanto, já vinha sofrendo com uma perseguição da torcida, principalmente depois do empate em 2 a 2 com o Bolívar, no Maracanã.

Everton e Alecsandro foram as contratações mais eficientes do  Flamengo nesta temporada. Márcio Araújo deu sua contribuição com o gol do título carioca. Por outro lado, Lucas Mugni ainda não conseguiu exibir o futebol em que se apostava e Erazo, zagueiro da seleção do Equador, é a maior decepção até o momento.

O Flamengo passou os primeiros meses do ano na expectativa de manter Elias, sua melhor contratação na temporada passada, primeiro ano da gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello. O jogador acabou indo para o Corinthians e deixou o clube carioca a ver navios e sem um nome de peso.

No ano passado, foram 12 contratações. Wallace, Paulinho e André Santos são titulares com o técnico Jayme de Almeida. Diego Silva e Marcelo Moreno já deixaram o clube, assim como Elias, enquanto Val e Bruninho foram emprestados. O próximo será Carlos Eduardo, com acordo para antecipar o fim de seu contrato, marcado para o fim de junho. Chicão, Gabriel e João Paulo são opções no banco de reservas do elenco atual.

Do total das 22 contratações feitas na atual gestão, seis não estão mais no clube e um está de saída. Seis são titulares. Dois acabaram de chegar (Arthur, do Londrina, e Marcelo, do Volta Redonda). Outros sete fazem parte do elenco, mas estão machucados ou são reservas.

A maioria dos reforços foi contratada como aposta. Paulinho, por exemplo, é uma delas, mesmo caso de Arthur e Marcelo. Poucos foram os investimentos em compra de direitos econômicos, caso de Everton. 

A expectativa da diretoria é de mais contratações com a abertura da janela de transferências internacionais no dia 14 de julho. O clube estuda possibilidades de reforços de peso, mas garante que não haverá grande investimento financeiro para isso. Buscar o rumo certo ainda é o principal objetivo.

- Todo clube carece de grandes atletas. Não só o Flamengo, mas outras equipes precisam. O que escutamos é que o presidente não vai contratar quem não possa pagar. É minha quarta temporada e depois que essa diretoria chegou, fico tranquilo porque eles pagam tudo que prometem. Eles estão correndo atrás, chegaram dois atletas para nos ajudar, e nem sempre um time de grandes estrelas conquista o objetivo - disse o goleiro Felipe.

terça-feira, 29 de abril de 2014

João Paulo negocia com o Figueirense e pode deixar o Flamengo


O Flamengo está próximo de emprestar nos próximos dias o lateral-esquerdo João Paulo. O jogador está negociando com o Figueirense um contrato até o fim do ano, tendo ainda a opção de compra. Se as conversas se concretizarem, o Rubro-Negro ainda pagará metade dos salários dele.

Ele seria o substituto de Marquinhos, destaque do clube no Campeonato Catarinense e que se transferiu para o Grêmio. Curiosamente, o jovem do Figueirense chegou a ser oferecido ao Flamengo, mas o diretor-executivo de futebol, Paulo Pelaipe, rechaçou a contratação de imediato. Com isso ele seguiu para Porto Alegre.

Everton, Gabriel e Chicão seguem como dúvidas para pegar o Palmeiras

Com Hernane, Elano e Léo já vetados, Jayme de Almeida terá que aguardar o decorrer da semana para saber se terá reforços para escalar o Flamengo que encara o Palmeiras, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela terceira rodada do Brasileirão. Ausentes da derrota para o Corinthians por sentirem dores musculares - todos na coxa -, Everton, Gabriel e Chicão seguem no departamento médico, mas a expectativa é de que treinem com bola durante a semana para que sejam reavaliados. 

Do trio, apenas Everton é titular. Na sua ausência, o treinador escalou André Santos no meio-campo diante do Timão. A escolha, no entanto, não surtiu efeito. Lucas Mugni e Mattheus são as outras opções. Já Gabriel e Chicão ficam à disposição no banco de reservas contra o Verdão, caso se recuperem. 

Entre Léo, Elano e Hernane, o Brocador é quem está mais próximo do retorno. Liberado para trabalhar a parte física em conjunto com a recuperação da lesão, o atacante passará por um exame na próxima segunda-feira para avaliar a cicatrização da fratura sofrida nas costas e saber se poderá voltar a trabalhar com o grupo. Caso esteja liberado, a volta pode acontecer no clássico com o Fluminense, dia 11, no Maracanã.

Enquanto aguarda a recuperação dos lesionados, o Flamengo treina nesta quarta-feira, pela manhã, no Ninho do Urubu, dando continuidade aos preparativos para o confronto de domingo com o Palmeiras. O Rubro-Negro tem apenas um ponto em dois jogos no Brasileirão, ocupa a 17ª colocação, e não vence há cinco partidas na temporada (duas pelo Carioca, uma pela Libertadores e duas pelo Brasileiro).

Com mira em dia, Alecsandro se destaca em treinamento no Ninho


Pontaria afiada contra o jejum. Há três partidas sem balançar as redes, e com o Flamengo em branco nas últimas duas, Alecsandro renovou a esperança de Jayme de Almeida em acabar com a seca domingo, diante do Palmeiras. O atacante foi o destaque absoluto da atividade técnica realizada no Ninho do Urubu na manhã desta terça-feira, marcando muitos gols - quatro somente na parte final.

Alecsandro e Léo Moura, por sinal, foram os únicos titulares na derrota para o Corinthians que estiveram no gramado. Por terem jogado somente um tempo - o lateral foi expulso, e o atacante substituído -, os dois não participaram do trabalho regenerativo com o restante dos companheiros que iniciaram o jogo com o Timão. Gabriel, Everton, Chicão, Elano, Hernane e Léo seguem no departamento médico. 

Na atividade, Jayme de Almeida dividiu o elenco em três times que disputavam um coletivo em campo reduzido. O que estava de fora permanecia nas linhas que cercavam o gramado para auxiliar quem estava com a bola em tabelas. Arthur e Marcelo, recém-contratados, participaram do treinamento. 

Com o espaço reduzido, Alecsandro permaneceu sempre próximo do gol e demonstrou precisão nas finalizações. Contra o Corinthians, o atacante voltou muito para buscar o jogo diante das poucas oportunidades criadas pelo Flamengo e chegou a rebater orientação de Jayme de Almeida para que soltasse mais rápido a bola e ficasse mais perto da área. No intervalo, deu lugar a Nixon.

Com um ponto em duas rodadas, o Flamengo é o 17º colocado no Brasileirão, e encara o Palme
iras, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã. A equipe rubro-negra não vence há cinco partidas na temporada.


TJD admite erro da arbitragem, mas mantém Flamengo campeão estadual: 'Sem má-fe'


O vasco sofreu mais uma derrota no Campeonato Estadual, encerrado na verdade no dia 13 de abril. Em documento com data do dia 28, mas publicado somente nesta terça-feira no site da Federação de Futebol do Rio, o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, José Teixeira Fernandes, indeferiu o pedido de impugnação da final contra o Flamengo.

O vasco, que vencia por 1 a 0 até os 45 minutos do segundo tempo, tentou invalidar a partida, com o argumento de que Márcio Araújo, autor do gol de empate, estava impedido no lance. Porém, o árbitro Marcelo de Lima Henrique considerou que o gol tinha sido marcado por Nixon, em posição legal.

O presidente do TJD, José Teixeira Fernandes, admitiu que houve erro da arbitragem, porém, sem má-fé. E, assim, optou pela manutenção do resultado da partida.

Abaixo, o despacho:"Não se vislumbra como quer fazer crer o impugnante no presente, qualquer violação a regra do jogo, bem como a interpretação do árbitro em violar a regra, havendo tão somente interpretação errônea dos fatos. Não se pode querer que um erro de fato se transforme em um erro de direito, claro está que houve sim um erro de fato. De qualquer modo, também na súmula da partida não há qualquer menção que possa caracterizar má-fé da arbitragem, na validação do gol. Neste sentido, decido pela manutenção do resultado da partida, por entender que a soberania do árbitro é incontestável".

José Teixeira Fernandes

Recém-chegados, Arthur e Marcelo treinam pela primeira vez no Ninho



Artur e Marcelo - Treino do Flamengo (Foto: Paulo Sergio/ LANCE!Press)O Flamengo teve duas novidades no treinamento realizado na manhã desta terça-feira, no Ninho do Urubu. O atacante Arthur e o zagueiro Marcelo participaram pela primeira vez de atividades com bola no CT em treino tático comandado por Jayme de Almeida. O treinamento durou cerca de 40 minutos e eles tiveram bom aproveitamento.

A tendência é que os jogadores façam trabalhos intensivos até o fim da semana e provavelmente já estejam à disposição do técnico Jayme de Almeida para enfrentar o Palmeiras, no domingo, no Maracanã. Quem fez apenas trabalho físico, novamente, foi o atacante Hernane.

Felipe diz que Flamengo começa a sentir pressão por resultados, mas pede calma


Há cinco jogos sem vencer, o Flamengo começa a sentir a pressão por resultados. Prova disso é que o goleiro Felipe falou em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira que o Rubro-Negro precisa voltar a vencer logo, mas pediu calma com o momento atual para que não se crie desespero de maneira antecipada.

- Sabemos que não estamos jogando bem, mas não dá para ficar olhando a tabela ainda. Ainda faltam 36 rodadas. Temos uma sequência em casa, no Maracanã, onde somos fortes. Temos uma meta de 18 a 20 pontos, temos de passar o momento ruim vencendo. Para quem pensa em ficar na frente, não pode ficar seis jogos sem vencer. Temos a obrigação de vencer. Nossa obrigação é nos próximos três jogos fazer 9 pontos - afirmou o goleiro e vice-capitão da equipe.