Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 24 de maio de 2014

Com meta 100% para o Flamengo nos próximos três jogos, Ney espera a paz



Ney franco flamengo treino (Foto: Thales Soares)Quando foi apresentado como novo técnico do Flamengo, Ney Franco não quis estipular metas a curto prazo para o time. Na ocasião, disse que o objetivo de um grande clube sempre deve ser o título. No entanto, a derrota para o São Paulo e o empate com o Bahia fizeram com que o treinador olhasse para os próximos três jogos de forma diferente, já que depois disso terá uma longa parada no Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo.

Ney Franco traçou como meta a conquista de nove pontos nos próximos três jogos, ainda que todos sejam disputados fora do Rio. O time vai enfrentar Santos e Figueirense no Morumbi. O duelo contra o Cruzeiro está marcado para Uberlândia. Depois disso, o grupo deve ter 10 dias de férias antes de retomar as atividades durante a paralisação da competição.

- Insisto em falar dos dois últimos jogos porque são os do meu trabalho. Precisamos de concentração total nos três  próximos jogos. Não é porque jogamos mal nos dois últimos que vamos continuar assim. A meta é conquistar nove pontos para nos dar tranquilidade durante a parada - afirmou Ney Franco.

Com contrato até o fim de 2015, o treinador sabe que a situação de momento é complicada. A diretoria corre em busca de reforços e da contratação de um diretor executivo que vai substituir Paulo Pelaipe, demitido no mesmo dia de Jayme de Almeida. O time tem apenas cinco pontos conquistados em seis jogos, ocupando a 16ª colocação.

- Não podemos jogar a toalha. A resposta tem que vir no domingo. A única forma de conseguir isso é com o resultado dentro de campo - disse o treinador.

Com duas formações diferentes contra São Paulo e Bahia, Ney ainda procura entender melhor o elenco e sua dinâmica. Contra o Santos, domingo, no Morumbi, ele será obrigado a mudar o ataque com a lesão de Alecsandro. Ele já não contava com Hernane e Nixon, também machucados.

- Estamos cobrando uma intensidade maior no treinamento para transportar isso para o jogo. Temos que definir as marcações, quem pega quem e não deixar jogar. Contra o São Paulo, os volantes tiveram liberdade. Talisca e Maxi (no jogo contra o Bahia) se movimentaram facilmente contra a nossa equipe - explicou o treinador.

Sub-20: Flamengo vence entra no G-4

O Botafogo derrotou o Audax Rio por 2 a 0 neste sábado, no CT do clube, em Niterói, e se manteve na liderança da Taça Rio de juniores após 12 rodadas disputadas. Os gols da vitória foram marcados por Andrade e André. O Alvinegro soma agora 28 pontos ganhos, restando apenas três rodadas para o final, e está próximo de assegurar uma vaga na semifinal.

O Vice-líder é o Fluminense, que derrotou o Friburguense por 3 a 1 fora de casa e chegou a 27 pontos, também se aproximando de uma das vagas entre os quatro primeiros. O Flamengo, que derrotou o Bonsucesso por 2 a 1 de virada, assumiu a terceira colocação com 22.

O único grande a não vencer na rodada foi o vasco, que perdeu por 2 a 0 para o Resende e caiu do terceiro para o quinto lugar com 20 pontos.

Confira os resultados da 12ª rodada:
Flamengo 2 x 1 Bonsucesso
Boavista 3 x 2 Macaé
Madureira 2 x 2 Nova Iguaçu
Botafogo 2 x 0 Audax Rio
Friburguense 1 x 3 Fluminense
Resende 2 x 0 vasco
Duque de Caxias 1 x 3 Bangu
Cabofriense 2 x 0 Volta Redonda

Classificação da Taça Rio com estes resultados:

1º - Botafogo - 28 pontos (20 gols de saldo)
2º - Fluminense - 27 pontos (17 gols de saldo)
3º - Flamengo - 22 pontos (10 gols de saldo)
4º - Madureira - 21 pontos (4 gols de saldo)
5º - vasco - 20 pontos (2 gols de saldo)
6º - Bangu - 19 pontos (6 gols de saldo)
7º - Audax Rio - 19 pontos (4 gols de saldo)
8º - Nova Iguaçu - 18 pontos (2 gols de saldo)
9º - Macaé - 17 pontos (3 gols de saldo)
10º - Boavista - 17 pontos (3 gols de saldo)
11º - Cabofriense - 15 pontos (-2 gols de saldo)
12º - Resende - 12 pontos (-11 gols de saldo)
13º - Volta Redonda - 11 pontos (-8 gols de saldo)
14º – Friburguense - 9 pontos (-15 gols de saldo)
15º - Bonsucesso - 7 pontos (-11 gols de saldo)
16º - Duque de Caxias - 5 pontos (-22 gols de saldo)

Após faltar treino, Felipe está fora da viagem do Flamengo e não pega o Santos

 

fica no rio (Gilvan de Sousa / Flamengo)
O goleiro Felipe está fora do jogo contra o Santos, domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Depois de não aparecer para o treinamento de sexta-feira, ele conversou com o técnico Ney Franco neste sábado e acabou ficando fora da lista de 20 relacionados para o confronto. Com isso, Paulo Victor será o titular e César ficará no banco de reservas.

A justificativa de Felipe para a sua ausência foi uma confusão com o horário da atividade. Ele se explicou ao técnico Ney Franco. É provável que o jogador volte a ser relacionado para a viagem de quarta-feira, quando a delegação ficará fora do Rio para dois jogos, contra Figueirense e Cruzeiro.

Ainda há a expectativa de uma possível multa para Felipe pela falta. O vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcelos, viajou para Nova York e Fred Luz segue interinamente na função de diretor da pasta, ocupando o cargo que era de Paulo Pelaipe. O presidente Eduardo Bandeira de Mello acompanhou a atividade desta manhã.

Outra novidade na lista de 20 relacionados é a ausência de Lucas Mugni, destaque do time na vitória por 4 a 2 sobre o Palmeiras, a única do time no Campeonato Brasileiro. O argentino ficou fora por opção do treinador.

Confira a lista de relacionados:

Goleiros: César e Paulo Victor;
Laterais: André Santos, João Paulo e Léo Moura;
Zagueiros: Chicão, Samir e Wallace;
Volantes: Amaral, Cáceres, Luiz Antonio e Márcio Araújo;
Meias: Elano, Éverton, Gabriel e Mattheus;
Atacantes: Arthur, Negueba, Paulinho e Sartori.

Venda online para final do NBB abre neste sábado


O campeão invicto da Liga das Américas chegou a mais uma final este ano. O time de basquete do Flamengo disputará o tricampeonato do Novo Basquete Brasil (NBB) contra o Paulistano. A grande decisão será no dia 31 de maio, às 10h, e os atuais campeões da competição contam com a Nação Rubro-Negra para lotar a HSBC Arena.

O início da venda online será neste sábado (24.05), a partir de 00h01 e será feita apenas pelo site Ingresso Rápido, somente para sócios-torcedores e clientes HSBC. O início das vendas online para o público geral será na segunda-feira (26.05), a partir de 00h01, também pelo site Ingresso Rápido. Pontos físicos de venda e troca de ingressos abrem a partir das 10h de segunda-feira (26.05) até a sexta-feira (30.05). No dia do jogo, só haverá venda na HSBC Arena.

O valor dos ingressos parte de R$ 40; nesta partida haverá a tradicional promoção da camisa rubro-negra: o torcedor que vestir o Manto Sagrado na ida ao jogo também pagará o valor da meia-entrada.


Preços

Cadeira de quadra: R$ 300 inteira/ R$ 150 meia
Cadeira de quadra fundos: R$ 180 inteira/ R$ 90 meia
Camarotes: R$ 160 inteira/ R$ 80 meia
Cadeira especial lateral: R$ 180/ R$ 90
Cadeira especial fundos: R$ 90/ R$ 45
Nível 1 lateral:R$ 120/ R$ 60
Nível 1 fundos: R$ 70/ R$ 35
Nível 3: R$ 40/ R$ 20


VENDA ONLINE: Site Ingresso Rápido


PONTOS FÍSICOS DE VENDA E TROCA (a partir de segunda-feira, dia 26)
Todos aceitam o pagamento com os cartões Amex, Aura, Diners, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron, EXCETO o Posto BR Bougainville, na Tijuca, que só aceita pagamento em dinheiro

Sede do Flamengo - Gávea
Av. Borges de Medeiros, 997 - segunda à sexta, das 10h às 18h
PARA STs e SÓCIOS DO CLUBE: próximo ao setor de cobrança
PARA TORCEDORES EM GERAL: na recepção central, em frente à Loja FlaConcept Adidas. Este ponto é exclusivo para venda, não realizando a troca de ingressos adquiridos pelo site.

HSBC Arena - Barra da Tijuca
Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 - segunda a sexta, das 10h às 18h; sábado - dia do jogo
Casarão Ameno Resedá - Catete
Rua Bento Lisboa, 4 - segunda a sexta, das 16h30 às 20h

Cidade das Artes - Barra da Tijuca
Avenida da Américas, 5300 - terça a sexta, das 13:00 às 19:00

Saraiva Megastore Shopping Rio Sul - Botafogo
Av. Lauro Muller, 116 - segunda a sexta, das 10h às 22h

Saraiva Megastore Norte Shopping I - Caxambi
Av. Dom Helder Câmara, 5080 - segunda a sexta, das 10h às 22h

Theatro NET Rio - Copacabana
Rua Siqueira Campos, 143 - segunda a sexta, das 10h às 18h

Loja Vivo - Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, 443 - segunda a sexta, das 13h às 19h

Posto BR Bougainville - Tijuca - ESTE PONTO SÓ ACEITA PAGAMENTO EM DINHEIRO
Rua Uruguai, esquina com a Rua Maxell - segunda a sexta, das 09h às 20h


PONTOS FÍSICOS EXCLUSIVOS PARA VENDA (não efetuam troca de entradas adquiridas pela internet):

Loja Fnac Barra Shopping - Barra da Tijuca
Av. das Américas, 4.666 Loja B 101/114 - segunda a sexta, das 10h às 20h

Posto BR Piraquê - Lagoa
Av. Borges de Medeiros, s/nº - segunda a sexta, das 9h às 20h

Posto Burgão - Taquara
Estrada dos Bandeirantes, 3300 - segunda a sexta, das 8h às 18h

GRATUIDADES:

Válido para menores de 12, maiores de 65 anos e portadores de necessidades especiais. Não haverá retirada antecipada para essa categoria de ingressos. ACOMPANHANTES DOS QUE TÊM DIREITO À GRATUIDADE NÃO POSSUEM DIREITO DE INGRESSOS GRATUITOS. Retirada dos ingressos de gratuidade somente na bilheteria do Ginásio e com apresentação de documento de identidade. Gratuidades para crianças e idosos são válidas somente para o nível 3. As gratuidades para portadores de necessidades especiais são no Nível 1. Os acompanhantes deverão adquirir seus ingressos antecipadamente para o mesmo setor.

MEIA-ENTRADA:

Válida para menores de 21, maiores de 60 e estudantes. Para todos os casos, é necessária a apresentação de documentos comprobatórios. Acompanhantes não tem direito à meia entrada. O valor da meia-entrada também será válido para quem for ao jogo com a camisa do Flamengo (não é necessário comprar o ingresso com a camisa do Flamengo, mas é obrigatório ir ao jogo com a camisa).

Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Flamengo encara mau momento no Brasileiro sem "escudo" fora de campo

Luz apagada no comando do departamento de futebol do Flamengo. Em meio à pior crise de resultados desde o início da gestão Bandeira de Mello, o clube designou ao CEO Fred Luz a função de diretor executivo da pasta. Passada a primeira semana do cargo, porém, o elenco ainda carece de uma figura de liderança nos bastidores. Se Paulo Pelaipe muitas vezes era questionado por ser enérgico demais, o interino na condição de homem forte do futebol tem contato praticamente nulo com os jogadores e se resume a funções burocráticas.

O episódio desta sexta-feira, quando Felipe faltou o treinamento da manhã e alegou, somente durante a tarde, ter se confundido com o horário da atividade, por sinal, evidencia isso. Após o goleiro se posicionar, coube ao vice de futebol, Wallim Vasconcellos, e ao treinador Ney Franco debaterem a posição do clube a respeito do caso, que será revelada no sábado. O jogador, inclusive, se comunicou com o supervisor Sergio Helt, que trata basicamente da logística do time.

Jogadores do Flamengo treinam sem caneleira e com meia soquete (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Jogadores do Flamengo treinam sem caneleira e com meia soquete (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
 
A mudança de comportamento dos jogadores sem a figura de um líder nos bastidores, por sua vez, pode ser vista já nos dias seguintes das demissões de Jayme e Pelaipe, quando parte do grupo descumpriu uma cartilha para os treinamentos. A proibição de trabalhar com meia curta e a obrigação do uso da caneleira foram ignorados, mas o próprio Ney entrou em ação e já a partir de seu segundo dia de trabalho, na quinta-feira, dia 15, tudo voltou ao normal.

Presente nos treinamentos de segunda e terça-feira no Ninho do Urubu, e na partida com o Bahia, Fred Luz sequer organizou uma reunião com o grupo para uma apresentação coletiva formal ou apontar diretrizes no período em que ficará na frente do departamento. O comunicado de que ficará no lugar de Paulo Pelaipe enquanto o clube busca um nome no mercado aconteceu individualmente com algumas lideranças no centro de treinamento.

O elenco trata a situação com naturalidade, mas sente falta de um "escudo". Questionados sobre o dirigente, muitos responderam com "nunca falei com ele" ou "não tenho intimidade". Após o empate com o Bahia, por 1 a 1, com um gol no fim e atuação abaixo da média, Fred Luz apareceu calado e discreto no vestiário. No dia seguinte, mesmo com o turbilhão de críticas que o time tem sofrido, não apareceu no Ninho do Urubu. Nesta sexta-feira, ele também esteve no CT, mas trabalhando da mesma forma.

Apesar da presença mais próxima do futebol, Luz tem ficado restrito a ações burocráticas, administrativas, até por não ser especialista no ramo. Neste caso, até mesmo o antecessor, Pelaipe, se reportava ao CEO para informar de suas decisões. Desta vez, porém, mesmo estando no convívio, é o supervisor Sérgio Helt quem faz a ponte e informa sobre as necessidades, seja do departamento em si ou dos jogadores.

Questionado sobre a função que desempenha neste organograma temporário do futebol rubro-negro, Fred Luz admitiu que sua presença no centro de treinamento não tem a mesma imponência de um profissional da função:

- Estou interinamente, é mais para dar um apoio, mas naturalmente não é uma figura como a do Pelaipe. É absolutamente natural. Estamos sem diretor por um tempo, estamos buscando, e estou suprindo essa ausência mais para dar apoio.

Outra peculiaridade na realidade do novo diretor executivo temporário é a ausência em uma das principais atribuições da pasta: as contratações. O vice de futebol, Wallim Vasconcellos, é quem tem agido no mercado, sempre em parceria com o vice de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, e o vice de finanças, Rodrigo Tostes. As ações rubro-negras neste sentido, entretanto, ainda são tímidas, e muitas vezes a iniciativa de empresários oferecendo nomes. Um dos que surgiram recentemente foi o do atacante Kléber, do Grêmio, mas as conversas não avançaram.

No organograma atual, quem poderia suprir essa carência de líder no departamento de futebol é o vice, Wallim Vasconcellos. O dirigente, por sua vez, mantém a rotina de visitas raras ao centro de treinamento, como acontecia na gestão Pelaipe. Ausente também no empate com o Bahia, ele esteve no Ninho pela última vez na quarta-feira, dia 14, quando apresentou oficialmente Ney Franco como novo treinador.

Com esse organograma empresarial, o Flamengo encara a reta final do Brasileirão antes da parada para Copa do Mundo. Até lá, serão três jogos: contra Santos, Figueirense e Cruzeiro. A realidade na tabela é cruel, com a 16ª colocação, com somente cinco pontos em seis jogos, e o torcedor já deu mostras recentemente de que a paciência está chegando ao fim.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Oscar vê Flamengo favorito no Mundial e no NBB e humilha a coisa maldita, vasco


Oscar Schmidt (Foto: Thiago Braga/Sportv.com)Oscar Schmidt é um ídolo para torcida do Flamengo. E como tal, ele não se furta em apontar o Rubro-Negro como favorito nas duas decisões que o time tem pela frente: as finais do Mundial de Clubes, contra o Maccabi Tel Aviv e do NBB. Ele espera que a equipe carioca repita o feitro que ele conseguiu com o Sírio, em 1979, e se consagre campeão mundail em casa.

- Acho que nós vamos ganhar. Não tem por que o Flamengo não ganhar. Disputar qualquer título já é uma honra, imagina disputar dentro do Maracanãzinho, com o ginásio lotado. Só não vai ganhar se os caras jogarem muito. Lá dentro da quadra são cinco contra cinco, um contra um. Flamengo vai ganhar. De repente, até perde, mas acho que vai ganhar. (No NBB) O Flamengo deu, não digo sorte, mas o único time que pode ganhar do Flamengo é Brasília. E Brasília foi eliminado. Os times de São José e do Paulistano, por melhores que sejam, talvez não ganhem um jogo do Flamengo. Flamengo provavelmente vai vencer fácil essa final. Aí vai jogar o Mundial contra o Maccabi Tel Aviv, vai ganhar o Mundial também e com isso vai fechar um ciclo ganhando todos os títulos do basquete – afirmou o Mão Santa.

O rival na final do NBB ainda não está decidido, Paulistano e São José se enfrentam nesta sexta no último e decisivo jogo para definir quem enfrenta o time carioca. A série semifinal está empatada em 2 a 2. Já a final do Mundial de clubes será nos dias 26 e 28 de setembro no Rio de Janeiro, e será disputada em dois jogos.

Basquete - Flamengo x Mogi - Jogo 4 semifinal NBB (Foto: Cleomar Macedo) 
Flamengo passou por Mogi e agora espera o vencedor dePaulistano e São José na decisão do NBB (Foto: Cleomar Macedo)
Oscar passou quatro anos no Flamengo. Depois da passagem do então camisa 14 pela Gávea, no fim dos anos 90 e começo dos anos 2000, a relação se fortaleceu, a ponto de ele mudar de paixão.

- Virei a casaca, antes eu torcia para o Fluminense. Mas o Fluminense, pelo amor de Deus, não dá para torcer pelo time do pai. Eu virei a casaca no Flamengo. Como virei a casaca em São Paulo. Eu torcia para o Santos. O Pelé não joga mais. O Santos nunca fez nada pelo basquete. O Corinthians tinha um grande time no basquete, fui campeão nacional lá. Quando ganha um título em um time desse é diferente. E hoje eu só vejo jogo do Corinthians, do Flamengo e da Seleção.

Para Oscar, uma saída para o basquete nacional se desenvolver mais e disputar com o vôlei o lugar de segundo esporte do Brasil é ter mais times de futebol disputando os torneios. Mas para Oscar, tudo tem que ser feito dos limites financeiros de cada um, para que os problemas muitas vezes enfrentados pelos jogadores de futebol não seja repetido no basquete.

- Esse é o sonho de consumo, ter pelo menos oito times de camisa, quatro no Rio e quatro em São Paulo. O vasco tem outros problemas. O vasco deveria pagar as pessoas, coisa que não fez no passado. O Flamengo não me deve nada. Nem um centavo, me pagaram tudo. Na justiça, mas pagaram. A pessoa vai entrar na justiça contra o vasco e daí, quem que vai pagar aquilo? O vasco deveria pensar nisso antes de montar um time. Me desculpe os torcedores vascaínos, mas é a pura verdade – finalizou o Mão Santa.

De olho na parada para a Copa, Ney encara pressão no Flamengo


Ney Franco no treino do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / FlaImagem)A preocupação é grande com o momento atual do Flamengo.Na 16ª colocação no Campeonato Brasileiro, com cinco pontos em seis jogos, o time terá mais três rodadas pela frente antes da paralisação para a Copa do Mundo na tentativa de se manter fora da zona de rebaixamento.

A pressão existe e o Flamengo se programa para ter mais tranquilidade durante a paralisação. Depois de seus dois primeiros jogos, o técnico Ney Franco garante estar preparado para qualquer tipo de questionamento que possa ser feito sobre o seu trabalho.

- Qualquer equipe que nessa parada esteja na zona de rebaixamento vai trabalhar questionado, pressionado o tempo todo. Os profissionais precisam ter capacidade emocional de conviver com essa pressão. Quem não tiver, que vá trabalhar na Quarta Divisão ou em um time que não tenha divisão - afirmou Ney.

A situação do Flamengo mexe até mesmo com a programação de treinamentos. Nesta sexta-feira, os jogadores que iniciaram o jogo com o Bahia ainda fizeram uma atividade mais leve e praticaram cobranças de pênalti. O restante do grupo fez um treinamento técnico de ataque contra defesa.

Para a sequência do trabalho, os jogadores seguem com as férias de 10 dias durante a parada para a Copa na berlinda. O vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcelos, já havia dito que a situação seria estudada. Ney Franco informou que a programação será divulgada na próxima semana.

- Se tiver os 10 dias, eles serão bem-vindos. Se não tiver, não temos condições de escolher nada. Quanto mais trabalho melhor. É o único modo de virar as coisas. Vamos fazer o que a comissão técnica determinar. Somos muito bem pagos para isso - disse o zagueiro Wallace.
 
 

Curtinha: torcedora, via rede social, marca protesto para sábado no Flamengo

Uma torcedora do Flamengo convocou, via Facebook, 946 rubro-negros para um protesto no centro de treinamento do clube, sábado, pela manhã. A página na rede social tem o título “cadê o Flamengo?”, e até o momento 207 pessoas confirmaram presença - 25 marcaram a opção “talvez.” A última atividade preparatória para o jogo contra o Santos, domingo, no Morumbi, está marcada para 10h, mesmo horário combinado pelos flamenguistas para comparecer ao Ninho do Urubu. O time é o 16º colocado do Campeonato Brasileiro, uma posição acima da zona de rebaixamento.

  https://www.facebook.com/events/281449508702463/

Situação de Felipe será analisada em conversa cara a cara em treino do Flamengo

 dormiu
no ponto (Richard Souza)A discussão sobre a falta de Felipe ao treinamento desta sexta-feira não teve fim com a justificativa emitida por ele em nota oficial. Sua escalação ainda não está assegurada no confronto com o Santos, domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, e a decisão só será tomada depois de uma conversa entre o goleiro, o técnico Ney Franco e um representante da diretoria.

A justificativa do goleiro não foi suficiente para resolver a questão. A irritação nos bastidores com a ausência foi grande. Felipe já não é unanimidade internamente e está longe de ter a simpatia dos outros jogadores. Em 2012, chegou a ser barrado para a entrada de Paulo Victor sob o comando do técnico Joel Santana e reclamou publicamente de sua saída.

O goleiro Felipe já passou por outros episódios polêmicos no Flamengo. Em 2011, acusou um primo de usar sua conta pessoal em uma rede social para discutir com torcedores rivais. Recentemente, foi julgado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) pela frase "Roubado é mais gostoso", que teria dito depois da conquista do Carioca sobre o Vasco, com um gol irregular de Márcio Araújo.

Quando teve sua contratação anunciada pelo Flamengo em dezembro de 2010, com o técnico Vanderlei Luxemburgo no comando, Felipe assinou um contrato de risco até o fim de 2011. No início do ano seguinte, renovou o vínculo até dezembro de 2015. Nesse período, conquistou dois títulos cariocas e uma Copa do Brasil.

Felipe vem sendo alvo de críticas da torcida do Flamengo. Ele foi vaiado em jogos seguidos. Na derrota para o São Paulo, no Maracanã, uma furada depois de um recuo de bola irritou ainda mais os torcedores no estádio. No clássico com o Fluminense, sofreu um gol de Fred, que saltou em cima da linha depois de uma cobrança de escanteio para cabecear.

Depois da conversa no treinamento deste sábado, que será fechado, Ney Franco decidirá a escalação do time. Caso Felipe fique fora, Paulo Victor atuará como titular pela primeira vez neste Campeonato Brasileiro.

Cruzeiro x Flamengo tem 40 mil ingressos disponíveis; venda começa na 2ª feira

Os ingressos para o jogo entre Cruzeiro e Flamengo, realizado no Parque do Sabiá, em Uberlândia, começam a ser vendidos nesta segunda-feira. O confronto, válido pela nona rodada do Brasileirão, será no dia 1º de junho, às 16h, e é o segundo do time celeste na cidade pelo campeonato deste ano. As vendas vão ocorrer na loja Verdão Mania, que fica nas antigas instalações do estádio Juca Ribeiro, e no Terminal Central, em um local específico, das 9h às 19h. No estádio, as bilheterias ficam abertas no dia 31 de maio, das 9h às 19h, e no dia do jogo, das 9h até às 16h.

De acordo com a Fundação Uberlandense de Turismo, Esporte e Lazer (Futel), serão colocados à venda 40 mil ingressos. A arquibancada azul, destinada aos torcedores do Cruzeiro, vai ter o valor de R$ 80 (inteira). Já as arquibancadas verde e vermelha, que serão para os torcedores rubro-negros, o valor é R$ 60 (inteira).. O ingresso da arquibancada amarela e das cadeiras numeradas, zonas mistas, custam R$ 100 (inteira).Todos os setores contam com meia-entrada.



Felipe falta a treino e alega confusão com o horário



Felipe - Treino do Flamengo (Foto: Bruno de Lima/ LANCE!Press)Depois de jogos em que teve sua atuação questionada, como contra Fluminense e Bahia, o goleiro Felipe faltou ao treinamento desta sexta-feira no Ninho do Urubu. O Flamengo foi pego de surpresa, e somente cerca de uma hora após o fim do treino que o camisa 1 se explicou ao departamento de futebol. Confira nota oficial divulgada pela assessoria do atleta:

"O goleiro Felipe faltou ao treino desta manhã (23/5) no Ninho do Urubu por engano. Ele acreditava que o treino fosse na parte da tarde. Felipe entrou em contato com o supervisor Sérgio Helt assim que acordou e soube do ocorrido, por volta das 12h30, se desculpou e se colocou à disposição para qualquer multa que lhe for imposta".

Até o esclarecimento, divulgado à imprensa às 13h, um clima de apreensão tomou conta do centro de treinamentos do Flamengo.

- Não sei o que houve. Não veio ao treinamento. Nossa parte tentou contato com ele e não conseguiu. Não sabemos. Estou aguardando para ver o que (Felipe) tem a nos passar - disse Ney Franco.

A informação já chegou também ao vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcelos. Ney não quis confirmar se Felipe já está fora do jogo com o Santos. O reserva Paulo Victor segue de sobreaviso.

- Não quero tomar nenhuma decisão precipitada antes de conversar com o atleta. Espero que ele se apresente amanhã (sábado) para conversar. São definições importantes para três jogos que teremos pela frente - afirmou o treinador.

Problema no tornozelo persiste, e Alecsandro não enfrenta o Santos


Pé Alecsandro Inchado (Foto: Thales Soares)O atacante Alecsandro está fora da partida de domingo, contra o Santos, às 16h, no Morumbi. O jogador tem um problema no tornozelo direito, sofrido no empate por 1 a 1 com o Bahia na quarta-feira, quando deixou o campo com muitas dores no local. Na quinta-feira, exibiu um enorme inchaço na região no Ninho do Urubu.

O Flamengo já não conta com Hernane, que depois de se recuperar de uma fratura nas costas, sofreu nova lesão, desta vez no tornozelo direito, na partida contra o São Paulo e também está fora. No início da semana, o jogador apareceu no Ninho do Urubu usando uma bota ortopédica.

Depois da fratura nas costas sofrida por Hernane, Alecsandro assumiu o posto de principal referência do ataque rubro-negro, fato que o ajudou a brigar pela artilharia do Campeonato Carioca. Na disputa do Brasileiro, ambos chegaram a compor o ataque titular do Flamengo na derrota para o São Paulo. 

- Deixei o trabalho tático para amanhã (sábado), pois o Alecsandro está vetado. Vamos definir. Posso jogar com o Arthur ou optar por um time mais rápido, sem uma referência - afirmou Ney Franco após a atividade desta sexta-feira.

Caso prefira jogar sem uma referência, Ney Franco tem Negueba como opção. Nixon, que seria outra possibilidade, ainda se recupera de uma lesão muscular na coxa esquerda.

Flamengo na TV


DOMINGO, 25


Série A do Campeonato Brasileiro


16h - Santos x Flamengo 

Transmissão: TV Globo para RJ, RS, SC, PR, MG, ES, GO, TO, MS, MT, BA, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP, PE (Recife) e DF (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia) e Premiere e PFCI (com Jorge Vinicius e Belletti)

Joia do Flamengo, Caio Rangel ganha chance de trabalhar com profissionais



Caio Rangel Flamengo (Foto: Thales Soares)Esperança das categorias de base do Flamengo, o meia Caio Rangel teve a chance de treinar com o elenco principal na tarde de quinta-feira, no Ninho do Urubu. O jogador, de 18 anos de idade, passa por um processo de renovação contratual e vai ser integrado ao elenco durante as férias da categoria sub-20 durante a parada para a Copa do Mundo.

Caio Rangel participou de um coletivo no Ninho do Urubu, observado pelo técnico Ney Franco. Além dele, estavam representando o time sub-20 na atividade os laterais Roberth e Jorge e o atacante Darlan. Jorge e Darlan, inclusive, já atuaram entre os profissionais.

Convocado constantemente para as seleções de base e com participação efetiva no Mundial Sub-17 do ano passado, Caio Rangel tem contrato até fevereiro do ano que vem e sua renovação está sendo negociada. A ideia é que assine até o fim de 2019, mas o acordo ainda não foi finalizado.

O vice-presidente de futebol, Wallim Vasconcelos, vem tratando da negociação diretamente e já teve reuniões com representantes do jogador e a sua família. Um projeto para Caio foi apresentado, mas ainda falta o ajuste da situação financeira, como progressão salarial e valor da multa rescisória.

Caio Rangel teve a chance de participar da atividade por não ter atuado no confronto com o Nova Iguaçu na manhã de quarta-feira, pelo Carioca Sub-20. Ele estava suspenso por expulsão no jogo anterior da competição. No entanto, essa situação não vinha acontecendo por uma série de fatores, inclusive férias fora do período habitual, já que havia participado de convocações das seleções brasileiras de base.

O processo pelo qual Caio Rangel vai passar este ano é semelhante ao vivido por Renato Augusto em 2006. Na mesma parada para a Copa do Mundo e com Ney Franco no comando, o jogador, então, com 18 anos de idade, foi levado para treinar com o grupo em Manaus e assumiu a posição de titular do time, inclusive, vestindo a camisa 10 na final da Copa do Brasil, quando o Flamengo conquistou o título na final contra o Vasco.

No elenco atual, o zagueiro Samir e o volante Luiz Antonio são os principais representantes das categorias de base do Flamengo. Ainda há outros nomes menos cotados no elenco, como Negueba, Nixon, Mattheus e Sartori.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Números do empate com Bahia ganham análises divergentes no Flamengo


Alecsandro Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)O Flamengo não tem conseguido se entender em campo. A falta de entrosamento, organização e até capacidade técnica vem sendo nítida e ficou ainda mais evidente diante dos números do empate em 1 a 1 com o Bahia. Essa dificuldade de entendimento, no entanto, chegou fora de campo, onde os jogadores não conseguem compartilhar das mesmas ideias, ainda que a realidade seja facilmente enxergada com o desempenho do time nas primeiras seis rodadas do Campeonato Brasileiro.

O Bahia teve 62% de posse de bola no jogo e finalizou 24 vezes contra apenas três do Flamengo. O zagueiro Wallace reconheceu que essa situação reflete o momento do time, que somou cinco pontos e ocupa a 16ª colocação no Campeonato Brasileiro, com o risco de entrar na zona de rebaixamento ainda na noite desta quinta-feira.

- Sinceramente, não sei afirmar o que aconteceu, mas acho que infelizmente o time não teve sequência. Esse é o primeiro ponto. O segundo é que nós jogadores não estamos em boa fase. A estatística é absurda. Foram 24 finalizações do Bahia contra três. Nosso time não consegue se defender bem nem atacar. Todos defendem e atacam bem contra a gente. Talvez seja um pouco mais de atenção na marcação, na hora do passe - afirmou Wallace.

A análise divergente vem do atacante Alecsandro. Para ele, o número de finalizações mostra uma eficiência do Flamengo em campo contra uma deficiência do Bahia. O jogador prefere desconsiderar essa conta, e volta a criticar a arbitragem por ignorar um pênalti sobre ele, além de considerar equivocada a marcação da falta que originou o gol de empate.

- Se olhar por outro lado, o time do Bahia é ruim, pois finalizou 24 vezes e fez um gol. Se gente tivesse finalizado 24 vezes faríamos oito gols, já que em três chutes fizemos um. Às vezes, é melhor chegar com qualidade. Esse é o momento de tentar entender para não falar besteira e não colocar problema onde não tem. Sofremos um gol irregular em uma falta que não houve e depois o Titi fez falta na nossa barreira. Falei isso para árbitro, que é novo e serve de experiência. Se tivesse acertado, a gente talvez estivesse falando de outras coisas. Não estou defendendo o resultado - disse Alecsandro.

O incômodo apresentado por Wallace foi além. Para o zagueiro, o momento do time já é ruim bem antes do início do Campeonato Brasileiro. Na sua análise, nem mesmo a conquista do Campeonato Carioca serviu para mascarar internamente o que se passava em campo.

- A gente não evoluiu quase nada. Entendo eu que ainda não temos um padrão. Já não vinha tendo. O time não consegue fazer uma partida constante há muito tempo, sempre oscilando, com cinco minutos bons e 20 ruim. Tem que acelerar isso. Nosso nível de pontuação está muito abaixo e vamos acabar pagando o preço. O sapato está apertando. O Flamengo vai se reforçar e isso é importante. Estamos brigando no meio da tabela e não temos jogado para ser campeão ou estar entre os quatro primeiros - comentou Wallace.

Há quem consiga ver potencial no grupo atual, ainda que os resultados não favoreçam. Este ano, o time caiu na fase de grupos da Taça Libertadores, venceu o Carioca com um gol nos acréscimos e vive um péssimo início de Campeonato Brasileiro, pior até mesmo do que no ano passado, quando conquistou seis pontos nas seis primeiras rodadas da competição.

- Temos bons jogadores. Se fizer um raios X com os outros 19 clubes da Série A dificilmente vai ter uma desigualdade pela qualidade do time, do treinador. No futebol, às vezes as coisas não encaixam. O momento é difícil pela mudança. É o segundo jogo do novo treinador. Nada que seja uma coisa desesperadora. Qualquer diretor de outro clube gostaria de contar com algum jogador do Flamengo. A gente não vem jogando bem, mas mesmo sem jogar bem, você pode vencer. Espero que a gente consiga parar para a Copa do Mundo bem pontuado na tabela para então prometer algo. Pela atmosfera do clube, pelo que representa, o Flamengo tem que estar em todas as Libertadores - disse Alecsandro.

Wallace avisa: "Se preciso, vamos sair no tapa para o Fla voltar aos trilhos"


Wallace Novo Visual Flamengo (Foto: Thales Soares)A dificuldade é grande em se encontrar uma explicação para a situação que vive o Flamengo na temporada. O empate em 1 a 1 com o Bahia, em Macaé, deixou marcas no time, apenas o 16º colocado no Campeonato Brasileiro, com cinco pontos em seis jogos. O zagueiro Wallace mostra a cada declaração seu incômodo com a situação.

Para ilustrar a procura por uma solução, Wallace foi ao extremo. Ele disse que fará o necessário para o Flamengo voltar aos trilhos e reencontrar o caminho das vitórias. O time venceu apenas um jogo neste Brasileiro, quando teve uma  boa atuação no segundo tempo contra o Palmeiras e venceu por 4 a 2 no Maracanã, de virada.

- Se for preciso, vamos sair no tapa para o Flamengo voltar aos trilhos. Pode demorar, mas vai acontecer. Estou usando essa analogia porque vamos fazer o possível para isso. Às vezes, somos amigos até demais. Não tem racha no grupo. Talvez seja esse o problema - comentou Wallace.

Acostumado a interagir com torcedores em redes sociais, o zagueiro falou sobre uma mensagem recebida depois do empate com o Bahia. A má impressão deixada no confronto, quando o time sofreu o empate aos 45 minutos do segundo tempo, fez com que desse razão ao torcedor.

- Ele tem o direito de ficar na bronca. Recebi uma mensagem do Guilherme e o que ele mais lamenta é ter visto a forma como a gente jogou. Acho que fomos um pouco displicentes. Levar um gol no fim passa a impressão de apatia. Assim, o torcedor vai ficar com essa bronca de time sem raça, sem sangue - disse o zagueiro.

O Flamengo volta a campo no domingo, contra o Santos, no Morumbi. O time ainda tem mais dois jogos antes da parada para Copa do Mundo contra Figueirense, no Morumbi, e Cruzeiro, em Uberlândia. Wallace gostaria de iniciar a paralisação antes desses confrontos.

- Seria bom, mas é o que temos para hoje - afirmou.

Marin convida presidentes da Série A para abertura da Copa: ingresso de R$ 3,2 mil


Os presidentes dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro foram convidados pela CBF a assisstir à estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo. Cada um deles tem direito a um par de ingressos "Match Pavilion", que é o segundo mais caro entre os seis tipos de camarotes disponíveis nos estádios do Mundial.  De acordo com o site da Fifa, cada bilhete desse tipo custa a partir de US$ 1.450 - cerca de R$ 3.200.

A carta com o convite é assinada por José Maria Marin, presidente da entidade. Há um mês, todos os 20 clubes da série A votaram em Marco Polo Del Nero (candidato de Marin) para a presidência da CBF no período entre 2015 e 2019. Marin foi eleito vice da região Sudeste e, por ser o mais velho, é o primeiro na linha sucessória de Del Nero.


Documento CBF convite abertura da Copa do Mundo

Com tornozelo inchado, Alecsandro vira dúvida para duelo com o Santos

P llace avisa: "Se preciso,
vamos sair no tapa para
o la voltar aos trilhos"
dúvida
 (Thales Soares)O atacante Alecsandro virou dúvida para a partida de domingo, contra o Santos, às 16h, no Morumbi. Ele deixou o campo do Moacyrzão, onde o Rubro-Negro empatou por 1 a 1 com o Bahia na quarta-feira, com muitas dores no tornozelo. Nesta quinta, exibiu um enorme inchaço na região no Ninho do Urubu.

 Depois da fratura nas costas sofrida por Hernane, Alecsandro assumiu o posto de principal referência do ataque rubro-negro, fato que o ajudou a brigar pela artilharia do Campeonato Carioca. Na disputa do Brasileiro, ambos chegaram a compor o ataque titular do Flamengo na derrota para o São Paulo, no Maracanã. Formação interrompida pela nova lesão de Brocador, desta vez no tornozelo. Alecsandro, por conta das dores, aguarda uma avaliação mais precisa dos médicos nos próximos dias para constatar a gravidade do machucado.

Receita do Flamengo: qualificação do elenco, férias na berlinda e diretor a caminho


A montagem do elenco do Flamengo no começo da temporada depois da conquista da Copa do Brasil de 2013 foi feita pensando, principalmente na disputa da Taça Libertadores. Sem sucesso na competição, internamente, acreditava-se na possibilidade de um bom desempenho no Campeonato Brasileiro. Depois de seis rodadas e apenas cinco pontos conquistados, a necessidade de mudanças se faz urgente desde o campo até a programação durante a Copa do Mundo.

O empate em 1 a 1 com o Bahia, quarta-feira, em Macaé, evidenciou a fragilidade do elenco do Flamengo, principalmente em números como o de finalizações, quando conseguiu apenas três contra 24 do adversário, mesmo com o mando de campo. O vice-presidente de futebol do clube, Wallim Vasconcelos, reconheceu a necessidade de qualificar o elenco.

- Não poderia ser diferente. Ninguém quer tapar o sol com a peneira. O elenco tem uma grande insegurança e precisa de vitórias. Sem elas, o nervosismo aumenta. Montamos no começo do ano com a concordância do treinador (Jayme de Almeida). Alguma coisa tem que ser feita. Mudamos o treinador, vamos contratar um novo diretor e jogadores vão chegar. Conversamos com o Ney Franco e o preparador físico para ver os pontos em que precisamos melhorar física e tecnicamente - afirmou Wallim.

Sem revelar nomes, o dirigente afirmou que a expectativa é de que o novo diretor de futebol seja contratado até o dia 30, na próxima sexta-feira, antes da parada para a Copa do Mundo. Nos bastidores, a prioridade é acertar com um nome de peso, já com experiência na função, com resultados em seu currículo.

Enquanto não encontra esse nome, Rodrigo Caetano, do vasco, ainda é o favorito, Wallim vem conversando com Ney Franco e a cúpula do clube. Nomes estão sendo sondados e a expectativa é de que algumas negociações sejam encaminhadas até a parada para a Copa do Mundo no dia 1 de junho, data do confronto com o Cruzeiro, em Uberlândia.

- Estamos sondando jogadores de seleção e que poderiam estar lá. É difícil, pois depende da oportunidade, da vontade do jogador, que está em outro patamar salarial. Pode não parecer, mas estamos trabalhando. Hoje, pagamos os salários em dia, nem elevadíssimos nem baixos. O jogadores prefere receber em dia do que a promessa de um salário astronômico. Por enquanto, não há nada fora do que a gente possa arcar. Se for um jogador mais caro, demais expressão, tem que ter um parceiro junto e estamos trabalhando nessa linha - comentou Wallim.

A troca do treinador antes mesmo da parada para a Copa do Mundo foi tratada como emergencial. A intenção inicialmente não era essa. Agora, a programação desse intervalo no Campeonato Brasileiro está sendo estudada. Inicialmente, haveria 10 dias de férias, algo que ainda pode ser alterado.

- Vamos conversar com o Ney no início da semana que vem para definir isso. Não adianta dar férias se o time não está na situação ideal - afirmou Wallim, que disse não ter qualquer proposta concreta de amistosos fora do país. - Por enquanto, ficaremos no Ninho do Urubu mesmo.

Camisa 10? Mugni integra time C em coletivo no Flamengo



 Lucas Mugni - Treino do Flamengo (Foto: Bruno de Lima/ LANCE!Press)Atual dono da camisa 10 do Flamengo, Mugni parece estar sem prestígio com o técnico Ney Franco. Os jogadores que não começaram atuando contra o Bahia, na quarta-feira, participaram de um coletivo no Ninho do Urubu, na tarde desta quinta. Na atividade, o meia-atacante argentino integrou a equipe C, ficando fora do time formado pelos suplentes imediatos.

Além de Mugni, o volante Muralha foi outro ex-titular que treinou com o terceiro time. O Flamengo B, portanto, foi formado por: Paulo Victor; Digão, Chicão, Frauches e João Paulo; Amaral, Luiz Antonio, Mattheus e Negueba; Gabriel e Arthur.

Enquanto o coletivo acontecia no campo um, os atletas que começaram atuando diante do Bahia realizavam apenas um trabalho físico, na academia do CT.

Se preparando para partida contra o Santos, o Fla volta a treinar na manhã desta sexta-feira, novamente no Ninho. O jogo contra o Peixe é neste domingo, às 16h, no Morumbi.



quarta-feira, 21 de maio de 2014

Alvo da torcida, Bandeira evidencia descontentamento: "Não vou falar"

No olho do furacão rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello preferiu o silêncio quase absoluto. Quase. Abordado pela imprensa, nesta quarta-feira, no vestiário do estádio Moacyrzão, em Macaé, o dirigente deixou claro que está descontente nas poucas palavras trocadas. Ficou no ar, entretanto, a dúvida se a insatisfação é com a equipe ou a arbitragem do empate por 1 a 1 com o Bahia, pela sexta rodada do Brasileirão.

Em rápido questionamento, o presidente do Flamengo disse:

- Não vou falar. Se eu for falar hoje, vou falar besteira. Melhor ficar calado.

Em seguida, Eduardo Bandeira de Mello foi perguntado se queria dar algum posicionamento a respeito dos protestos que recebeu do torcedor no domingo, após a derrota para o São Paulo, e novamente nesta quarta, em Macaé. A resposta também foi rápida:

- Isso eles (torcedores) têm razão. O problema é isso aí que vocês viram - disse apontando em direção ao campo e deixando o local acompanhado por seguranças.

 A dúvida a respeito do descontentamento de Bandeira de Mello se dá pelos questionamentos dos rubro-negros sobre a arbitragem depois do empate. Em entrevista coletiva, Ney Franco disse que o gol de igualdade dos baianos saiu sem falta inexistente de Samir em Henrique. Há ainda quem cobre um pênalti não marcado de Titi em Alecsandro. Por outro lado, o Flamengo novamente teve uma atuação abaixo da média, com menos posse de bola e somente três finalizações, diante de 24 dos rivais.

Com cinco pontos em seis partidas no Brasileirão, o Flamengo pode terminar a rodada na zona de rebaixamento. Nesta quinta-feira, o elenco retorna para o Rio de Janeiro, onde inicia os trabalhos visando o jogo com o Santos, domingo, no Morumbi. Até a parada para Copa, há ainda compromissos com o Figueirense e o Cruzeiro. Nos próximos dez dias, o Rubro-Negro mais do que nunca tem que aprender a vencer, e a realidade já foi mostrada pelas arquibancadas: é de pressão.

Após gol de empate do Bahia, Flamengo faz críticas à arbitragem no lance da falta


 O gol de empate do Bahia, aos 46 minutos do segundo tempo, foi um golpe duro para o Flamengo. A falta que o originou - bem cobrada pelo meia-atacante Talisca -, porém, gerou muitas reclamações dos jogadores rubro-negros. Na saída de campo, após o amargo placar por 1 a 1, Paulinho, que abriu o marcador da partida logo aos 10 da primeira etapa, disse que Henrique se jogou no lance. 

- Acho que o erro não foi culpa nossa. Foi culpa da arbitragem! O atacante deles fica se jogando. Não sei de onde ele tirou aquela falta - reclamou Paulinho à Rádio Globo.

Elano foi mais contundente em suas declarações. Ao sair do gramado do Moacyrzão, em Macaé, o meia fez duras críticas ao árbitro Gilberto Rodrigues Castro Junior.

- Na televisão, aparece o meu rosto chateado depois disso. Hoje ele (árbitro) vai para casa dele e não acontece nada. Eu sou prejudicado. Tenho uma torcida que é grande e cobra. Ele vai para a casa dele, e está tudo bem. Amanhã sou eu quem tenho problema em sair na rua - frisou Elano à Rádio Globo.

Em seguida, o meia foi perguntado se o Bahia mereceu o empate e respondeu e deixou transparecer sua irritação com a atuação da equipe.

- Lógico que o Bahia mereceu! - completou.

O zagueiro Wallace não quis se estender em sua declaração após a partida. Frustrado, ele definiu o resultado da partida em uma palavra.

- Lamentável. Fazer o quê? Paciência. Vamos trabalhar - disse o defensor.

O Flamengo está há três rodadas sem vencer. A última vitória foi na terceira rodada, por 4 a 2, sobre o Palmeiras no Maracanã. O empate com o Bahia foi o segundo jogo sob o comando de Ney Franco. Na próxima rodada, o Rubro-Negro enfrenta o Santos, domingo, no Morumbi.



Ney Franco admite Flamengo abaixo da média: "Tem que jogar mais"

Foi o sétimo jogo com o Bahia consecutivo, e o sétimo sem vitória. Ney Franco sabe mais do que ninguém das qualidades do adversário que o Flamengo empatou nesta quarta-feira, por 1 a 1, no Moacyrzão, em Macaé, pela sexta rodada do Brasileirão. Talvez por isso, tenha admitido que o Rubro-Negro não mereceu vencer. Apesar de questionar a falta de Samir em Henrique, que resultou no gol de Talisca, o treinador admitiu o fraco rendimento de sua equipe e cobrou melhoras.

Há uma semana no comando do Flamengo, Ney Franco acumula uma derrota e um empate. Nas duas exibições, viu o time deixar o gramado ao som de gritos de "time sem vergonha" e fez da autocrítica o primeiro passo para uma evolução.

- O resultado é muito ruim, mas foi reflexo do jogo. Independentemente das questões do adversário estar desfalcado, houve um equilíbrio o tempo todo. Em momento nenhum fomos superiores. Fizemos um gol no primeiro tempo, tivemos duas oportunidades. A primeira coisa para recomeçarmos esse trabalho é aceitar isso. Não vou ficar arrumando desculpas para o resultado. Em alguns momentos, o Bahia esteve melhor que a gente em campo. Esta é a leitura do jogo. Como treinador e os jogadores também sabem que a equipe tem que jogar mais do que está jogando. Temos que assumir isso e não transferir as responsabilidades. Lógico que a origem do gol dos caras não foi falta, mas acho que o jogo tem coisas a mais do que isso que temos que corrigir.

Ney Franco Flamengo x Bahia (Foto: Fabio Castro / Ag. Estado)Ney Franco durante o empate em Macaé: treinador reclamou de lance da falta (Foto: Fabio Castro / Ag. Estado)


Com cinco pontos em seis partidas no Brasileirão, o Flamengo pode terminar a rodada na zona de rebaixamento. Nesta quinta-feira, o elenco retorna para o Rio de Janeiro, onde inicia os trabalhos visando o jogo com o Santos, domingo, no Morumbi. Até a parada para Copa, há ainda compromissos com o Figueirense e o Cruzeiro. Nos próximos dez dias, o Rubro-Negro mais do que nunca tem que aprender a vencer, e a realidade já foi mostrada pelas arquibancadas: é de pressão.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Ney Franco:

Erros de arbitragem 
- Eu, sinceramente, se tivéssemos vencido o jogo ficaria mais confortável para falar da arbitragem. Não conheço esse árbitro, é a primeira vez que vejo apitar. O pênalti (em Alecsandro) eu não posso falar muito, mas o gol deles foi de uma falta que não existiu. Não quero transferir minha responsabilidade. A responsabilidade maior do elenco é recuperar os jogadores. Felizmente, tem uma parada para Copa do Mundo, onde teremos possibilidade de treinamentos fortes para ajuste e para que possamos disputar o Brasileiro em um nível melhor. 

Mudanças táticas 
- Na realidade, é meu segundo jogo. No primeiro, nós treinamos três dias e definimos uma equipe. Perdemos. Agora, tive a oportunidade de dar uma rodada, ver outros jogadores. A medida que temos treinamentos e jogos, vou conhecendo melhor o treino. Contra o Santos, já conseguimos definir umas situações de posicionamento e de quem começa jogando. A avaliação para este jogo não foi tão brusca. Optamos por dois volantes mais de marcação, mas ainda assim o adversário em alguns momentos conseguiu trabalhar a bola no setor de meio-campo. O adversário teve mais posse de bola e trabalhou melhor que a gente. 

Falhas do Flamengo 
- Não tivemos um jogo consistente o tempo todo, principalmente no primeiro tempo. Em alguns momentos, o Bahia envolveu nossa equipe. No segundo tempo, fomos melhores do que no primeiro e neutralizamos uma jogada forte deles, que é a movimentação do Talisca. O campo aqui é difícil para o treinador trabalhar, é difícil de passar informação para os atletas. Fomos mais consistentes no segundo tempo, criamos duas oportunidades claras e fomos penalizados no fim com uma falta que não existiu e a qualidade na cobrança. Tivemos infantilidade na barreira, porque um jogador empurrou. Esses erros que temos que ajustar. 

Fla merecia a vitória?
- Acho que o resultado foi justo, embora a origem do gol tenha sido uma falta que não existiu. Foi equilibrado o tempo todo. Em cima disso, temos que trabalhar os erros e definir os acertos.

Três jogos até a Copa
- Temos o jogo com o Figueirense que é nosso mando, embora seja no Morumbi. São três jogos fora de casa, e o campeonato não tem facilidade. É um jogo difícil atrás do outro. Temos um tempo para nos recuperar até o jogo com o Santos e recuperar contra Santos e Cruzeiro os pontos que deixamos em casa.

Recuperação só depois da Copa?
- Acho que nossa equipe já jogou melhor em relação ao primeiro jogo. Avalio que temos condição de sermos melhores contra o Santos, dar um passo a frente no desempenho. A parada para Copa vai ser uma oportunidade de trabalharmos forte, trabalhar posicionamento, linha de marcação, movimentação ofensiva. Nossa equipe tem tido muita dificuldade para sair de trás para o ataque. Essa passagem ainda está com uma certa dificuldade e vamos utilizar a parada para trabalhar tudo isso.

Jejum contra o Bahia
- Incomoda e faz parte. É impressionante que no último jogo com o Vitória estávamos ganhando e sofremos o gol aos 46 do segundo tempo. Agora, repetiu a história em um jogo que estávamos doido para terminar e computar os três pontos. É uma escrita que está acontecendo, mas não posso desistir do meu trabalho.

 Solução para o Flamengo
- Tem solução. Estamos em um clube com camisa e estrutura para desenvolver um trabalho. O Brasileirão tem uma característica de times que começam mal e se acertam, fazendo uma boa campanha. Lógico que estamos muito abaixo do que todos esperavam, eu, torcedores, jogadores e diretoria, mas temos que trabalhar para colocar o Flamengo em uma condição melhor.

Pressão da torcida
- Temos que conviver com isso. Em um clube grande, é dessa forma que funciona. Quando se tem seis rodadas e a equipe está lá na parte de baixo, a cobrança é natural. Cabe ao time buscar o caminho das vitórias. São coisas que acontecem no dia a dia. Temos que ajustar as peças para entrar no caminho de vitórias, que é nosso grande desafio.

Reforços
- O Brasileiro tem duas partes. Esse ano ainda tem outra por conta da parada para Copa. Qualquer clube brasileiro, mesmo os que estão na ponta, tem que ficar sempre atento ao mercado. No nosso time tem espaço para chegada de outros jogadores e logicamente estamos conversando com a diretoria por possíveis nomes para integrarem o grupo.


Gol de empate do Bahia contra o Fla teve empurrão de Titi na barreira. Veja!

Anderson Talisca garantiu o empate do Bahia contra o Flamengo, no Campeonato Brasileiro, com um belo gol de falta aos 46 minutos do segundo tempo. E a ajuda de um companheiro pode ter sido decisiva para a conclusão, que deixou o jogo válido pela sexta rodada, no Moacyrzão, empatado em 1 a 1, nesta quarta-feira (assista ao vídeo). Paulinho marcou para o Rubro-Negro, aos dez da primeira etapa.



Antes do chute, o zagueiro Titi se posicionou à frente da barreira e depois empurrou Alecsandro, que se chocou com os outros companheiros. O lance que originou a cobrança também gerou discussões. Para o comentarista Edinho, o atacante Henrique fez falta no zagueiro Samir, e não o contrário, como assinalou o árbitro Gilberto Rodrigues Castro Junior.

- O Henrique cavou essa falta. Para mim, existiu a falta do Henrique em cima do Samir. Com o braço ele se desequilibra. O Samir tomou a frente e ele empurrou o Samir. Para mim, o árbitro errou - disse Edinho.

Titi empurra Alecsandro na cobrança da falta (Foto: Reprodução SporTV) 
Titi empurra Alecsandro na cobrança da falta que originou o gol de empate (Foto: Reprodução SporTV)

Com o resultado, o Flamengo segue apenas com uma vitória no torneio e pode finalizar a rodada na zona de rebaixamento. Já o Bahia é o nono, com um jogo a menos.

Agora, o Flamengo tentará a sua segunda vitória no Brasileirão contra o Santos, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi. Um dia antes, o Bahia encara o Fluminense na Arena Barueri, às 18h30.


Flamengo 1 x 1 Bahia



                         Ficha técnica

Data:  21/05/2014
Hora: 19h30m (de Brasília)
Local:  Moacyrzão  em Macaé.

Gol: Paulinho(Fla) Talisca(Bah)

Cartão amarelo: Alecsandro, Elano, Everton

Público: 9.614 pagantes  / 10.924 presentes
Renda:  R$ 235.990,00

Flamengo:  Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres(Arthur) , Márcio Araújo, Elano(Amaral) e Everton; Paulinho( Negueba) e Alecsandro.
Técnico:Ney Franco

Bahia: Lomba, Railan, Demerson, Titi e Pará(Henrique); Fahel, Rafael Miranda, Helder(Wiliam Barbio) e Branquinho(Guilherme Santos); Talisca e Maxi.
Técnico:Marquinhos Santos

Árbitro:  Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Auxiliares:  Clovis Amaral da Silva (PE) e Elan Vieira de Souza (PE)

Transmissão: O Premiere e o Premiere HD transmitem a partida ao vivo para todo o Brasil através do sistema pay-per-view.

Flamengo 1 x 1 Bahia


Gol de Paulinho, Flamengo 1 x 0 Bahia


Santos x Flamengo: ingressos à venda para jogo no Morumbi, pelo Brasileiro


Estadio Morumbi (Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net)Os ingressos para o jogo entre Santos e Flamengo, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro estão à venda. A partida ocorre domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi.

A comercialização para associados do Santos é feita pelo www.sociorei.com.br até às 15h (de Brasília) de sábado, com preços promocionais. Os ingressos são R$ 5 (arquibancadas amarelas do portão 15), e R$ 10 (arquibancadas vermelhas). Donos de cadeiras cativas, especiais e camarotes ficarão no setor cativa vermelha (portão 16) e também podem reservar os bilhetes pelo site.

Para demais torcedores, a venda segue até 18h (de Brasília) desta quarta-feira na Vila Belmiro e postos autorizados. Se ainda restarem ingressos, eles serão comercializados de quinta-feira a sábado, das 10h às 18h (de Brasília), nos mesmos locais.

No dia da partida, por fim, as vendas ocorrem apenas no Morumbi, das 10h às 14 (de Brasília). Torcedores do Santos adquirirem as entradas na bilheteria 3, enquanto os do Flamengo devem ser dirigir à bilheteria 2. A torcida rubro-negra terá acesso ao estádio pelo portão 15.

Confira as opções de ingresso

Arquibancadas de fundo amarela (rampa amarela): R$ 10 inteira / R$ 5 meia
Arquibancada de fundo laranja (rampa vermelha): R$ 10 inteira / R$  5 meia
Arquibancadas laterais azul (portão 6): R$ 20 inteira / R$ 10
Arquibancadas laterais vermelha (portão 15): R$ 20 inteira / R$ 10 meia
Arquibancada visitante vermelha (portão 15): R$ 20 inteira / R$ 10 meia
Cadeiras amarelas (portão 16): R$ 40 inteira / R$ 20 meia
Cadeiras laranja (portão 5): R$ 40 inteira / R$ 20 meia
Cadeiras laranja Premium (portão 5): R$ 40 inteira / R$ 20 meia
Cadeiras térrea VISA (potão 3): R$ 40 inteira / R$ 20 meia
Cadeiras térrea VISA (portão 18): R$ 40 inteira / R$ 20 meia
Cativas azuis (portão 5): R$ 50 inteira / R$ 25 meia
Cativas vermelhas (portão 16): R$ 50 inteira / R$ 25 meia
Cadeira especial azul (portão 5): R$ 50 inteira / R$ 25 meia
Cadeira especial vermelha (portão 16): R$ 50 inteira / R$ 25 meia
Setor VISA Infinite (portão 5): R$ 80 inteira / R$ 40,00 meia

Meia-entrada

A meia-entrada pode ser comprada por estudantes, professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino e aposentados, desde que apresentem os devidos documentos de identificação, tanto na compra quanto ao entrar no estádio.

Postos de venda da Baixada Santista e São Paulo

Vila Belmiro – Rua Princesa Isabel, s/ nº – Santos.

Ginásio do Ibirapuera – Av. Manoel da Nóbrega, 1361 – Ibirapuera – São Paulo – Aberto de segunda a sábado, das 11h às 17h.

Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi) - Pça. Roberto Gomes Pedrosa, s/nº - São Paulo. Na venda antecipada, das 11h às 17h, bilheteria 02.

Pacaembu: Praça Charles Miller s/n – São Paulo – Bilheteria principal (próxima do portão principal).

Estádio Anacleto Campanella (São Caetano): Avenida Walter Thomé, 64 – São Caetano do Sul.

Alexi Calçados – Av. Ana Costa, 549 (Shopping Parque Balneário, 51, Térreo) – Tel: (13) 3284-5518. Aberto de segunda a sábado, das 10h às 21h.

Ali-Car Auto Peças, Serviços Mecânicos, Elétricos, Injeção Eletrônica e Correias Industriais – Socorro 24 Horas – Via Santos Dumont, nº 752 – Vicente de Carvalho – Guarujá – Tel.: (13) 3352-5077– Aberto todos os dias 24 horas.

Empório Brasil Esportes – Rua Jacob Emmerick, 448 – Centro – São Vicente – Tel.: (13) 3467-5298 - Aberto das 9h às 19h, de segunda a sábado.

Pepino Esportes do Super Centro Boqueirão – Rua Oswaldo Cruz – loja 66/95 – Santos – Tel.: (13) 3233-8850 – Aberto de segunda a sábado, das 9h às 20h.

Santos na Área (Gonzaga/Santos) – Avenida Ana Costa, nº 519 – Praça Independência/Gonzaga – Santos

Santos na Área (Praia Grande) – Av. Ayrton Senna, 1511, Lj 37 – Litoral Plaza Shopping – Intermares – Praia Grande – Tel (13) 3491-4614 - Aberta de segunda a sábado das 10h às 22h.

Artigo da denúncia de vices irregulares no Flamengo é revogado


O Conselho Diretor do Flamengo revogou o artigo 4 do regimento interno do poder que deixava cinco vice-presidentes como irregulares no cargo, após denúncia protocolada no Conselho Deliberativo por Gonçalo Veronese, conselheiro e membro do Conselho Fiscal, no último dia 3 de abril.


A denúncia acusava o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, o vice de finanças, Rodrigo Tostes, o vice de comunicação, Gustavo Oliveira, o vice de planejamento, Rodolfo Landim e o vice de Fla-Gávea, Rafael Strauch, de não cumprirem este artigo, que remetia ao item 154 do estatuto, que veta quem tem menos de cinco anos de vida associativa ininterrupta de assumir cargos.

O parecer final da Comissão Jurídica do Deliberativo sobre este assunto, inclusive, indica que o artigo presente no regimento interno do Conselho Diretor seria inconstitucional, apoiando assim a sua revogação por completo.

Vale destacar que não há como recorrer da decisão, já que atualmente o artigo não existe mais.

Márcio Araújo será mantido entre os titulares para partida com o Bahia



Marcio Araujo treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Márcio Araújo será mantido no time titular do Flamengo para partida com o Bahia, nesta quarta-feira, em Macaé. Apesar de ter testado Amaral na maior parte do treino tático realizado na manhã de terça, no Ninho do Urubu, o treinador optou pela manutenção do camisa 8 de início, com quem teve um rápido papo em particular depois do trabalho. Com isso, o herói do título estadual formará a dupla de volantes ao lado de Cáceres, mas atuará com maior liberdade do que a apresentada na derrota para o São Paulo, domingo, por 2 a 0, no Maracanã.

Na ocasião, Márcio Araújo foi o primeiro volante, enquanto Luiz Antonio saía mais para o ataque. A formação, por sua vez, não deu certo, e o São Paulo, principalmente com Paulo Henrique Ganso, teve muita liberdade na armação de jogadas no meio-campo. O teste realizado no trabalho no centro de treinamento foi mais para que Ney Franco conhecesse de perto Amaral, com quem nunca tinha trabalhado. O comandante rubro-negro, por sua vez, decidiu que o "Pitbull" e Cáceres não podem jogar juntos para que o Flamengo não perca mobilidade e saída de bola.

Com isso, o Mengão encara o Bahia com Felipe, Léo Moura, Samir, Wallace e André Santos; Cáceres, Márcio Araújo, Elano e Everton; Paulinho e Alecsandro. A partida está marcada para às 19h30m (de Brasília), desta quarta-feira, no Moacyrzão, em Macaé. O Flamengo é o 16º colocado no Brasileirão, enquanto o Bahia está em nono, com um jogo a menos.



Rapidinhas da coisa maldita, vasco!

Boca do caixa
O presidente da Ferj, Rubens Lopes, tomou de volta R$ 1,7 milhão que o vasco devia durante o Estadual de 2014. Descontou dos valores de premiações que o clube tinha direito por ter chegado à final. A dívida era referente a jogos com renda negativa e a antecipações de receita. A Ferj não comenta o caso.

TJD-RJ leva vice de futebol do Vasco para julgamento nesta quarta-feira
Ercolino chamou de "roubada" a decisão do estadual contra o Flamengo e pode ter gancho de até 180 dias.

Polícia ouvirá candidatos à presidência do vasco por denúncia de fraude

O delegado Mauricio Luciano de Almeida e Silva, da 17ª Delegacia de Polícia (São Cristóvão), ouvirá nos próximos dias os candidatos à presidência do Vasco dando prosseguimento a apuração sobre a suspeita de fraude na eleição do clube. Os depoimentos mais aguardados são o de Eurico Miranda e Roberto Monteiro, acusados de terem financiado a entrada de mais de três mil sócios no mês de abril de 2013, num episódio já apelidado de "mensalão vascaíno".

terça-feira, 20 de maio de 2014

Flamengo e Corinthians escapam da perda de mando por confusão no Pacaembu

A confusão entre torcedores do Flamengo no Pacaembu, na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 27 de abril, passou impune. Ambos questionaram intensamente a prova de vídeo apresentada pela procuradoria e conseguiram impedir a punição por perda de  mando de campo. O clube carioca foi punido apenas com uma multa de R$ 10 mil por maioria de votos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta terça-feira. O Corinthians acabou sendo absolvido por unanimidade.

Os dois clubes foram denunciados no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e no artigo 69-B (do Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de 2014). Foi apresentada prova de vídeo feito por um celular durante a sessão da 2ª Comissão Disciplinar do STJD, já que o fato não foi relatado na súmula pelo árbitro Leandro Vuaden.

O Corinthians, defendido pelo advogado João Zanforlin, encaminhou um documento no qual informou a detenção de um torcedor, identificado como membro da corregedoria da Polícia Militar. Uma mulher acabou ferida durante o tumulto. O advogado Michel Asseff Filho representou o Flamengo e pediu a impugnação da prova de vídeo, alegando que a pessoa responsável por ela deveria estar presente.

- Em nome do direito desportivo não se pode levar em consideração uma prova fajuta como essa - afirmou Asseff.

Zanforlin questionou a ausência de veículos de imprensa no local, lembrando que se tratava dos dois clubes mais populares do país. Ele seguiu a linha de Asseff e tentou desqualificar a prova de vídeo apresentada pela procuradoria.

- Outro dia uma brincadeirinha desta provocou uma justiça com as próprias mãos de uma mulher que teve a vida retirada por causa de uma imagem como essa - disse o advogado do Corinthians,em uma comparação exagerada com o caso da mulher linchada por engano em razão de um retrato falado divulgado em redes sociais.

Zanforlim apresentou ainda jornais dos dois dias subsequentes ao jogo sem qualquer informação sobre a briga dos torcedores no Pacaembu.

- Se passar essa prova estaremos validando a fraude no futebol brasileiro.

Todos os auditores votaram pela absolvição do Corinthians. Com relação ao Flamengo, Nicolao Constantino Filho, relator do processo, pediu a pena de R$ 10 mil e perda de mando de uma partida. Jonas Lopes Neto e Jurandir Ramos de Sousa mantiveram apenas a multa. Marcio Torres seguiu o relator. O presidente da 2ª Comissão Disciplinar, Wagner Nascimento, deu o voto de minerva e livrou o clube carioca da punição de perda de mando de campo.

O lateral-direito Léo Moura também foi julgado nesta terça-feira pela 2ª Comissão Disciplinar do STJD pela expulsão ainda no primeiro tempo no mesmo jogo. Denunciado no artigo 254 (praticar jogada violenta) do CBJD. Ele recebeu apenas uma advertência por maioria de votos. O jogador não compareceu ao tribunal. A pena poderia chegar a seis partidas.

Premiere exibe Flamengo x Bahia com exclusividade

 

QUARTA-FEIRA, 21

Série A do Campeonato Brasileiro

19h30 - Flamengo x Bahia

Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Jader Rocha e Edinho)

Para lotar o Morumbi contra o Flamengo, Santos vende ingressos por R$ 5



São Paulo x Bolívar - Copa Libertadores - Morumbi (Foto: Eduardo Viana)O Santos preparou uma promoção especial no preço dos ingressos para a partida contra o Flamengo, domingo, no Morumbi. A fim de lotar o estádio, mesmo com a má fase do time, a diretoria reduziu o valor dos bilhetes, que podem ser adquiridos por até R$ 5. Este é o preço de meia-entrada para as arquibancadas atrás do gol. Os lugares centrais do anel superior serão vendidos por R$ 20 (R$ 10 meia).

A tabela completa de preços e locais de venda será divulgada pelo Peixe ainda nesta terça-feira.

O duelo contra o Rubro-Negro será no Morumbi porque a Vila Belmiro está cedida à Fifa para treinos da seleção do México. O outro duelo antes da parada da Copa do Mundo, contra o Criciúma, dia 1º de junho, pela nona rodada, será no 1º de Maio, em São Bernardo do Campo.

Antes de enfrentar o Fla, o Santos encara o Goiás, quinta-feira, no Serra Dourada. Em cinco jogos no Nacional, a equipe tem seis pontos.

Flamengo entra na lista de clubes brasileiros com jogadores na Copa

A lista leva em conta as pré-convocações de 30 jogadores entregues pelos treinadores das seleções à Fifa. Por isso, nela aparecem, por exemplo, Diego Cavalieri e Alan Kardec.

Flamengo (1)
Erazo (EQU)

Atlético-MG (3)
Victor (BRA)
Jô (BRA)
Otamendi (ARG)

Fluminense (3)
Fred (BRA)
Diego Cavalieri (BRA)
Valencia (COL)

São Paulo (2)
Alvaro Pereira (URU)
Alan Kardec (BRA)

Palmeiras (2)
Eguren (URU)
Valdivia (CHI)

vasco (1)
Martin Silva (URU)

Botafogo (1)
Jefferson (BRA)

Corinthians (1)
Lodeiro (URU)

Santos (1)
Mena (CHI)

Internacional (1)
Aránguiz (CHI)