Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 26 de julho de 2014

Na última passagem pelo Flamengo, Luxa ostentou invencibilidade em clássicos


Vanderlei Luxemburgo com Alecsandro no treino do Flamengo (Foto: Marcos Tristão / Agência O Globo)Clássico é algo que faz bem a Vanderlei Luxemburgo no Flamengo. Na sua última passagem pelo clube, entre 2010 e 2012, o técnico disputou 13 jogos contra Botafogo, Vasco e Fluminense e terminou seu ciclo invicto, com quatro vitórias e nove empates, sendo que ainda venceu três disputas em cobranças de pênaltis, uma contra cada rival.

Na sua volta ao clube, substituindo Ney Franco, Vanderlei vai fazer sua estreia justamente em um clássico. Domingo, às 18h30 (de Brasília), o Flamengo enfrenta o Botafogo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, lutando para sair da lanterna da competição.

Contra o Botafogo, Vanderlei conseguiu uma vitória e empatou três jogos. Em um dos empates, venceu uma disputa em cobranças de pênaltis na semifinal da Taça Guanabara na campanha do título invicto do Campeonato Carioca. Agora, o rival está mais bem colocado na competição, ocupando a 13ª posição, com 12 pontos.

- Clássico não tem favorito. Existe uma rivalidade grande entre os dois clubes. Teve a história do 6 a 0, do choro, muita coisa. O jogo é assim, com essa rivalidade inserida no contexto - comentou o treinador.

Com apenas três dias de trabalho no comando do time, Vanderlei acredita que tenha conseguido colocar um pouco do que planeja em campo. No entanto, trata o clima que vem se desenhando para o jogo de domingo como o mais importante até o momento.

- Atacamos uma porção de coisas, mas é complicado em poucos dias. O mais importante é a mudança de ambiente, que faz você acreditar. Essa energia que vem de fora para dentro - comentou.

Com o apoio da torcida no Maracanã, Vanderlei espera que o time inicie sua recuperação no Campeonato Brasileiro. Na Gávea, os cerca de mil torcedores presentes apoiaram os jogadores durante o treinamento e a expectativa é que o mesmo aconteça no clássico.

- O torcedor vai apoiar desde que os jogadores correspondam em campo. O fundamental é que abracem o time. Os jogadores olharam para eles e viram que estavam aqui para apoiar e não para dar pancada - disse Vanderlei.

Flamengo x Bosta: 28 mil ingressos vendidos; setor Inferior Leste esgotado


fila maracanã (Foto: Marcelo Baltar)
Até o fechamento das bilheterias neste sábado, 28 mil ingressos já foram vendidos para o clássico entre Flamengo e Botafogo, domingo, às 18h30, no Maracanã. Até o momento, o único setor já esgotado é o Inferior Leste. Uma novidade para este jogo será que os setores Leste e Oeste terão assentos marcados. Os torcedores que comprarem para estes locais devem levar o comprovante para garantir o lugar.

A comercialização dos ingressos continua neste domingo, das 10h às 19h15, nas bilheterias do Maracanã.


Veja os valores por setor: 

Setor Norte (Flamengo): 
Torcedores: R$ 40 (R$ 20 meia)/
Sócios-torcedores do plano Raça ou superiores: R$ 20 (R$ 10 meia)
Plano Tradição: R$ 30 (R$ 15 meia)

Setor Sul (Botafogo): 
Torcedores: R$ 40 (R$ 20 meia)
Sócios-torcedores: R$ 20 (não-cumulativo com a meia-entrada)

Setor Leste: 
Torcedores: R$ 60 (R$ 30 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$ 30 (R$ 15 meia)
Plano Tradição: R$ 50 (R$ 25 meia)
Sócios-torcedores do Botafogo: R$30 (não-cumulativo com a meia-entrada)

Maracanã Mais: 
Torcedores: R$ 300 (R$ 170 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$ 170 (R$ 105 meia)
Plano Tradição R$ 240 (R$ 140 meia)
Sócios-torcedores do Botafogo: R$170 (não-cumulativo com a meia-entrada)

No domingo, o Maracanã terá as bilheterias funcionando das 10h às 19h15 da seguinte forma:

Bilheteria 1: fechada devido a evento no Maracanãzinho
Bilheteria 2: venda para a torcida do Botafogo
Bilheteria 3: retirada de compra na internet
Bilheteria 4: venda para a torcida do Flamengo
Bilheteria do container na Mata Machado: Atendimento Sócio Torcedor Flamengo
Bilheteria do container Maracanã Mais: Venda exclusiva para o Maracanã Mais

Brasileirão 2014: classificação Série B




Classificação PG J V E D GP GC SG %
Ceará 27 13 8 3 2 24 18 6 69
América-MG 23 13 7 2 4 21 13 8 59
Joinville 23 13 7 2 4 16 12 4 59
Avaí 23 13 7 2 4 14 12 2 59
Sampaio Correa-MA 22 13 6 4 3 20 11 9 56
Luverdense 21 13 6 3 4 17 13 4 54
América-RN 20 13 6 2 5 20 18 2 51
ABC 20 13 6 2 5 14 12 2 51
Atlético-GO 19 13 5 4 4 20 16 4 49
10° Coisa maldita, vasco 19 12 4 7 1 17 8 9 53
11° Ponte Preta 18 13 4 6 3 15 14 1 46
12° Boa Esporte Clube 17 13 5 2 6 15 17 -2 44
13° Santa Cruz-PE 16 13 3 7 3 17 17 0 41
14° Náutico 15 12 4 3 5 14 16 -2 42
15° Icasa 15 13 4 3 6 11 15 -4 38
16° Oeste 14 13 3 5 5 13 21 -8 36
17° Paraná Clube 13 13 3 4 6 14 16 -2 33
18° Portuguesa 11 13 2 5 6 13 21 -8 28
19° Bragantino 10 13 2 4 7 15 23 -8 26
20° Vila Nova-GO 5 13 1 2 10 5 22 -17 13

Luxa divulga relação para o clássico com Canteros e Eduardo da Silva


Eduardo da Silva no treino do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

O técnico Vanderlei Luxemburgo divulgou, no início da tarde deste sábado, sua primeira relação no retorno ao Flamengo. Os destaques da lista do treinador para o clássico com o Botafogo são os nomes dos reforços Canteros e Eduardo da Silva, que foram regularizados e devem estrear com a camisa rubro-negra, além das ausências do goleiro Felipe e do meia Elano.

O Flamengo enfrenta o Botafogo às 18h30 deste domingo, em clássico que marca o reencontro da torcida com o Maracanã após a Copa do Mundo. 


Confira a lista completa:

Goleiros: Cesar e Paulo Vitor.
Laterais: João Paulo e Léo Moura.
Zagueiros: Fernando, Frauches, Marcelo e Wallace.
Volantes: Cáceres, Canteros, Luiz Antonio, Marcio Araújo, Muralha e Recife.
Meias: Eduardo, Everton, Gabriel, Lucas Mugni e Mattheus.
Atacantes: Alecsandro, Hernane, Paulinho e Negueba



Expulso pelo árbitro do clássico em 2013, Luxemburgo se preocupa

A escolha do árbitro Wilton Pereira Sampaio (DF) para o clássico com o Botafogo, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, deixou o técnico Vanderlei Luxemburgo preocupado. No ano passado, quando comandava o Fluminense, acabou expulso de campo na derrota por 2 a 1 para a Portuguesa, no Maracanã. Pegou dois jogos de suspensão e ficou revoltado na época.

Agora, Vanderlei espera que Wilton não entre em campo com qualquer premeditação. A expulsão aconteceu no intervalo do jogo, e o treinador foi acusado de ofender o árbitro. Ele nega que isso tenha acontecido e pede uma mudança de comportamento da arbitragem.

- Na Copa do  Mundo, vimos os técnicos trabalharem à beira do campo, gesticulando, falando com o árbitro. Com esse árbitro, eu abri o braço depois de uma falta e ele veio falar que eu já ia começar com o meu teatrinho. Não gostei. No intervalo, fui questioná-lo e na volta para o segundo tempo me informaram que eu havia sido expulso. Não o ofendi. Espero que a gente possa evoluir. Espero que ele apite o jogo e as regras estão ali. O Flamengo não pode ser prejudicado se ele estiver com isso guardado na cabeça. Se eu o ofender, me bota para fora. Se não, me deixa trabalhar - disse o treinador.

Para Vanderlei, a Copa do Mundo trouxe outras lições também com relação ao comportamento dos árbitros em relação às punições. Poucas expulsões aconteceram durante a competição, evitando que times perdessem jogadores durante as partidas e suspensões por acúmulo de cartões.

- Na Copa, foi privilegiado o futebol para que os times jogassem com todos os seus jogadores até o fim. Antigamente, era assim. Mas isso deixou de existir. É uma oportunidade de avançarmos - afirmou Vanderlei.

O Flamengo somou apenas sete pontos em 11 rodadas no Brasileiro e ocupa a lanterna da competição. Com 12, o Botafogo está na 13ª colocação.

Com torcida na Gávea e estreia em clássico, Luxa afirma: "Está piscando"



Vanderlei Luxemburgo foi anunciado na quarta-feira, treinou na quinta e já vai ter uma pedreira no seu primeiro jogo. Domingo, o Flamengo pega o Botafogo pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro no Maracanã, às 18h30. E o treinador chegou num momento difícil, com o time na lanterna, torcida protestando, André Santos agredido. Mas, nos seus primeiros três dias de trabalho, encontrou um ambiente mais cordial que o que se apresentava dias atrás. Neste sábado, por exemplo, cerca de mil torcedores apoiaram o time no treino na Gávea.

Domingo, vai iniciar sua quarta passagem pelo clube. Ele já havia trabalhado como técnico em 1991, 1995 e de 2010 a 2012, quando ganhou um título carioca, o único em sua carreira pelo Flamengo. Ainda assim e com uma longa experiência, não deixa de estar ansioso pela estreia.

- Está piscando - brincou Vanderlei. - Tem o friozinho na barriga e piscando.

Satisfeito com o comportamento que viu da torcida durante po treinamento na Gávea, Vanderlei demonstrou confiança no que pode acontecer a partir de agora no Campeonato Brasileiro. O primeiro passo é sair da zona de rebaixamento. Com apenas sete pontos em 11 rodadas, o Flamengo é o lanterna da competição.

Vanderlei Luxemburgo Treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)- Só tivemos coisas positivas. Uma ou outra coisa só. Ofusca as coisas negativas. Achei muito bom ter vindo aqui, com o campo bom, vestiário bom. É um outro momento. Iniciamos uma nova etapa, com 27 rodadas para mudar a história. Com esse ambiente, com um dos jogos decisivos, não podemos colocar que só cabe a vitória, pois é um clássico contra um grande adversário. Temos que sair dessa zona de rebaixamento e começar a pensar em coisas boas. Com o ambiente favorável, e se a torcida abraçar, caminha bem. O torcedor quer um time que se doe por ele, pode até aceitar a derrota, mas desde que tenha uma equipe aguerrida com as características do clube.

Sem mostrar o time, que deve contar com a entrada de Paulo Victor no gol, barrando Felipe, e com Cáceres e Luiz Antonio no meio e Marcelo na vaga de Chicão, Vanderlei tratou o fato como natural. Usou, inclusive, a Copa do Mundo como exemplo para divulgar a escalação apenas momentos antes do início do clássico.

- Mistério é coisa de filme. Não tenho porque divulgar. Isso é algo corriqueiro, e a Copa do Mundo mostrou isso. Ninguém mostra nada aos seu concorrente em outras áreas, porque no futebol tem que mostrar. São obrigações que só pertencem ao futebol. Não tenho que fazer isso - disse Luxemburgo.

No treinamento deste sábado, ele liberou um recreativo entre os jogadores e depois muitos deles foram aprimorar as cobranças de falta. Luxemburgo observou a atividade e deu algumas orientações. Voltar a treinar na Gávea pode se repetir, mas o comandante vai manter o Ninho do Urubu como local das atividades.

- A Gávea não é o local de trabalho, mas nesse momento não tinha problema em vir aqui. Quando cheguei em 2010, havia a necessidade de fincar pé no Ninho. Esse contato é fantástico. No Palmeiras, São Paulo, Santos, o centro de treinamento tem uma arquibancada para que os torcedores possam acompanhar alguns treinos. Dentro do contexto, vamos repetir isso aqui - garantiu o treinador.


Grupo de torcedores do Flamengo entrega carta de apoio aos jogadores

Parece que a semana turbulenta deu lugar à paz. Pelo menos neste sábado. Cerca de mil torcedores encheram a Gávea e acompanharam o treino do Flamengo na sede do clube. Uma parte destes rubro-negros resolveu, então, ser mais direta. Um grupo de torcedores criou o movimento “Conte comigo Mengão” e entregou uma carta para os atletas em forma de apoio.

Durante a semana a relação, porém, foi bem conturbada. Alguns flamenguistas agrediram o lateral-esquerdo André Santos após a derrota por 4 a 0 para o Internacional, em Porto Alegre. Houve protesto no desembarque do time no Rio de Janeiro. E, por fim, mudança no comando. Ney Franco foi demitido para dar lugar a Vanderlei Luxemburgo.

Em último lugar no Campeonato Brasileiro, o Flamengo tenta se recuperar neste domingo, no clássico contra o Botafogo, pela 12ª rodada. O jogo acontece às 18h30, no Maracanã, e, por hora, parece que torcida e clube estão em paz.

torcida carta para jogadores flamengo (Foto: Thales Soares) 
Torcida do Flamengo entrega carta para os jogadores do Flamengo (Foto: Thales Soares)

Torcida do Flamengo enche a Gávea, põe faixa e apoia o time durante treino

O cenário é bem diferente do encontrado no início da semana, após a derrota por 4 a 0 para o Internacional. O técnico já não é mais Ney Franco, a torcida deu trégua e agora parece caminhar junto com o time. Neste sábado, em treino na Gávea, a arquibancada encheu. E parece que, por hora, tudo está em paz. Com faixas e apoio ao time, cerca de mil rubro-negros acompanharam a atividade desta manhã na sede do clube, que passou por mudanças durante a Copa do Mundo para receber a seleção da Holanda.

A semana, porém, não foi nada tranquila. Logo após a derrota para os gaúchos, em Porto Alegre, o lateral-esquerdo André Santos foi agredido pelos torcedores. Depois, Ney Franco acabou demitido e deu lugar a Vanderlei Luxemburgo. A tempestade, pelo menos agora, acalmou. Tanto que os torcedores acenderam sinalizadores com fumaças vermelha e preta, soltaram fogos e gritaram os nomes do técnico e dos jogadores. No fim da atividade, foram aplaudidos pelos atletas.

Mas o time ainda precisa melhorar no Campeonato Brasileiro. Na lanterna, com sete pontos, o time encara o Botafogo neste domingo, às 18h30, no Maracanã.

Cerca de mil torcedores enchem a Gávea (Foto: Thales Soares) 
Cerca de mil torcedores enchem a Gávea (Foto: Thales Soares)

Torcida põe faixa na Gávea (Foto: Thales Soares) 
Torcida põe faixa na Gávea (Foto: Thales Soares)

Ouro no México, dupla do Flamengo celebra início promissor de parceria



Mais do que a vaga para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, a medalha de ouro de Fabiana Beltrame e Bia Tavares no double skiff peso leve do Festival Pan-Americano, disputado na Cidade do México (MEX), domingo passado, significa um sopro de esperança para o remo brasileiro. Uma das apostas da modalidade para a competição do ano que vem no Canadá, a dupla do Flamengo mostra otimismo com os resultados conquistados até o momento, traça planos audaciosos para a nova parceria e celebra o tempo que terá pela frente para preparar o barco visando aos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

Fabiana Beltrame e Bia Tavares (Foto: Marcello Pires) 
Remadores do Flamengo, Thiago Almeida, Fabiana Beltrame, Bia Tavares e Willian Giaretton ajudaram o Brasil a classificar três barcos para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no ano que vem (Foto: Marcello Pires)

- Ficamos em décimo segundo na Copa do Mundo da França em junho, o que já foi um ótimo resultado por ser nossa primeira competição juntas e pela dificuldade que a Bia teve para perder peso. O ouro no México nos dá a certeza de que podemos pensar em conquistas maiores. Teremos dois anos para trabalhar esse barco até os Jogos de 2016, o que nunca tinha acontecido no remo brasileiro.

Em 2012, a dupla com a Luana (Bartholo) foi formada em cima da hora para os Jogos de Londres (ficaram na 13ª posição). Desta vez, teremos tempo e um planejamento traçado com duas remadoras com resultados internacionais - afirmou Fabiana Beltrame, campeã mundial no Single Skiff Leve em 2011, em Bled, na Eslovênia.

Promissora, nova parceria mescla a experiência da catarinense de 32 anos com a juventude da carioca de 19. Juntas desde o início do ano, elas contam que a vontade de remar no mesmo barco era antiga. Fabiana não economiza elogios para a companheira, mas reconhece que ainda faltam alguns ajustes até a o Mundial da França, no ano que vem, torneio classificatório para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

- A gente já falava dessa parceria há muito tempo, e após o quinto lugar da Bia no Mundial Junior, eu me empolguei bastante. Acho que a parceria acabou acontecendo naturalmente. Apesar de jovem, ela é uma atleta madura, muito promissora e com os mesmos sonhos e objetivos que eu. Sabemos que ainda falta conjunto, pois disputamos poucas competições juntas, mas o objetivo final são os Jogos de 2016. Não estamos aqui para perder tempo - destacou Fabiana.

Apontada como uma das promessas da modalidade no país, Bia Tavares retribui os elogios e reconhece que sua responsabilidade aumentou muito desde que passou a dividir o barco com uma campeã mundial. Com sonhos semelhantes e tão grandes quanto os da nova companheira, Bia lamenta a pouca popularidade do remo no Brasil.

- Para o resultado que queremos em 2016, o mínimo que precisamos é conquistar nossa vaga através do Mundial do ano que vem. No Pré-Olímpico, o nível é bem mais fraco, e a exigência é muito menor. Infelizmente, o remo no Brasil não é um esporte popular e tem pouca divulgação na mídia. 

Muitas vezes, os interessados não têm muito conhecimento dos movimentos da modalidade. Às vezes acho que também falta um pouco de ambição a alguns atletas, que muitas vezes estão aqui para passar o tempo ou apenas para praticar um esporte. Sabemos que o treinamento não é fácil, e quando a coisa aperta, muita gente acaba desistindo. Tudo isso atrapalha - disse a remadora do Flamengo. 

Fabiana beltrame e Beatriz Festival Pan-Americano 2014 (Foto: CBR) 
Bia Tavares (à esq.) e Fabiana Beltrame conquistaram o ouro Festival Pan-Americano, no México (Foto: CBR)

Uma das atletas mais experientes e vitoriosas da delegação brasileira nas últimas competições, Fabiana não esconde que a distância para as rivais argentinas ainda é muito grande dentro d´água.

- A renovação do remo no Brasil praticamente não existe. Eu percebo isso quando chego nas competições e noto que nunca vi os atletas argentinos antes. Enquanto nós brasileiros somos sempre os mesmos. Só agora que a Confederação Brasileira está começando a se planejar - destacou.
jejum de quase 30 anos é barreira a ser quebrada

O sucesso dos remadores do Flamengo no Pan-Americano do México não ficou restrito às mulheres. O catarinense Willian Giaretton, de 34 anos, e o capixaba Thiago Almeida, de 23, também ajudaram o Brasil a conquistar as vagas em Toronto no double skiff peso pesado (bronze) e no 4 sem peso leve (quinto lugar), respectivamente.

Há 13 anos morando no Rio de Janeiro - 12 deles dedicados à seleção brasileira -, Thiago é um pouco mais otimista do que as meninas e enxerga uma geração talentosa vindo pela frente. Pelo menos no masculino. Para o atleta capixaba, o problema é muito administrativo do que técnico.

- Estou há 12 anos na seleção, e a troca de treinadores com filosofias completamente diferentes são constantes. Isso atrapalha demais, pois não temos um planejamento e uma sequência de trabalho. Atualmente, nossos técnicos mesclam a experiência com a juventude, o que eu considero a filosofia certa. A geração do Willian é fantástica e já era para ter atropelado a minha faz tempo, mas o trabalho foi feito de forma errada, e a responsabilidade jogada sobre eles foi grande demais. Mas acredito que com a orientação que sido dada hoje em dia o remo brasileiro tem tudo para crescer e dar uma guinada - explicou Thiago.

Onze anos mais jovem do que o companheiro - o que é motivo de brincadeira entre eles -, Willian faz coro às palavras do amigo e diz que a experiência dos mais velhos é fundamental no processo de transição entre uma geração e outra. 

O maior problema do remo masculino para a dupla do Flamengo é o jejum de quase 30 anos que perdura desde a medalha de ouro conquistada pelos irmãos Ricardo e Ronaldo Carvalho, nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, em 1987, última do país na modalidade na competição.

- Isso pesa muito e atrapalhou todas as gerações que vieram depois disso. Sabemos que o Brasil tem uma dívida no remo muito grande. Estamos devendo essa medalha há quase 30 anos. Por isso seria importante um ouro no Pan de Toronto. Tenho certeza que isso tiraria um peso enorme das costas de todos nós e as coisas começariam a alavancar - destacou Thiago.

Willian lembrou ainda que os principais rivais do Brasil no Pan-Americano do ano que vem também sofreram do "mesmo trauma" antes de brilharem.

- Vamos estar em confrontos diretos com Argentina, Cuba, Canadá e Estados Unidos, países que também tiveram que quebrar essa barreira no passado para conseguirem bons resultados com seus barcos em Olimpíadas - afirmou.



Com receita bloqueada, Botafogo ameaça abandonar o Brasileirão


Cenário ideal: Hernane reencontra Maracanã e Bosta para espantar bruxa

Sorte nunca é demais, e o Flamengo terá de volta no clássico contra o Botafogo aquele que foi seu maior amuleto nos últimos momentos de felicidade. Goleador do país na temporada passada e figura determinante para o título da Copa do Brasil, Hernane está novamente pronto para jogar, depois de dois meses e uma semana se recuperando de torção no tornozelo. E o cenário não poderia ser mais inspirador: no novo Maracanã, onde é o goleador máximo, e diante do rival de sua melhor exibição com a camisa rubro-negra.

Hernane realiza trabalho na academia do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) 
Hernane marcou três gols num único jogo com o Botafogo na Copa do Brasil passada (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
 
Dos 45 gols marcados pelo Brocador no Flamengo, três foram inesquecíveis: na goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil de 2013. O retrospecto contra o Glorioso de modo geral também é animador: seis tentos em nove exibições. Nada, porém, supera a marca de Hernane no Maracanã. O atacante rubro-negro foi às redes 20 vezes em 28 partidas.

Na temporada passada, quando marcou 36 gols, metade foi no palco da final da última Copa do Mundo. O Brocador terminou 2013 com 18 gols em 18 partidas no local. Neste ano, os números não são tão animadores, foram apenas dois gols em dez jogos. E foi no estádio que o atacante sofreu lesões que comprometeram, e muito, sua temporada.

Na semifinal do Carioca, diante da Cabofriense, Hernane sofreu uma pancada que gerou fraturas nas costas. O problema o tirou dos gramados por quase dois meses, e no retorno, contra o São Paulo, também no Maracanã, uma torção no tornozelo direito, aos 40 minutos do primeiro tempo, o mandou de volta para o departamento médico. Ou seja, desde o dia 29 de março, quase quatro meses, o Brocador atuou por somente 40 minutos.

O longo período no DM explica também o jejum de gols. A última vez que Hernane balançou as redes foi no longínquo 1º de março, contra o Nova Iguaçu, pelo Carioca. Na temporada, são seis gols em 14 partidas. Domingo, contra o Botafogo, será a oportunidade de melhorar a marca e nada melhor do que fazer isso no Maracanã.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Flamengo tenta Robinho de novo, e Bandeira se encontra com Adriano


Robinho está nos planos Orlando City, que poderia emprestá-lo para o FlamengoNo melhor estilo anos 90, quando cada crise era abafada por uma contratação de impacto, o Flamengo reativou o projeto Robinho. Do fundo da tabela do Brasileiro e devendo dois meses de salário, o clube ainda sonha dar a volta por cima com o rei das pedaladas, alvo da cobiça rubro-negra desde o ano passado.

A operação pedalada passa por uma triangulação com o Milan e o Orlando City. O clube americano vem tentando contratar o atacante. Como o jogador só poderia atuar nos EUA em 2015, o Flamengo fez o mesmo que Santos e Cruzeiro e se colocou como candidato a recebê-lo por empréstimo neste período.

Nesta quinta-feira, o ex-presidente Kleber Leite revelou como seu salário pode ser pago. Segundo ele, o vice de marketing Luiz Eduardo Baptista, o Bap, montou uma engenharia para arcar com R$ 900 mil mensais para o atacante.

“A ideia inicial era localizar três empresas, cada uma delas arcando mensalmente com trezentos mil reais, durante os cinco meses de contrato e, em contrapartida, teriam como benefícios, durante o mesmo período, a imagem do jogador e itens outros cedidos pelo Flamengo”, escreveu o ex-dirigente, que é próximo de Bap.

O Flamengo aguarda um acerto entre o Orlando City e o Milan. Ontem, Adriano Galliani, vice-presidente do clube, declarou que o valor oferecido pelos americanos para contar com o brasileiro ainda não é satisfatório e que espera por nova oferta.



Desempregado, Adriano curte a vida com a família e foi morar com a mãe
Desempregado, Adriano curte a vida com a família e foi morar com a mãe Foto: Reprodução do Instagram
Se Robinho ainda está longe, outro atacante pode estar bem próximo. Ao menos fisicamente. Com a intermediação de José Carlos Dias, ex-vice-presidente do Fla-Gávea, Adriano e o presidente Bandeira se encontraram em seu prédio. Os dois conversaram sobre o Flamengo, mas, segundo o dirigente, nada relacionado à contratação.

— Essa possibilidade não existe. Isso eu posso garantir — disse Bandeira.

Conversa casual ou não, vale lembrar que a volta do Imperador faz parte da lista de demandas das organizadas, que continha a saída de André Santos e a volta dos treinos na Gávea. Estas duas foram atendidas, em uma prática tão populista quanto a de contratar reforços megalomaníacos em meio a crises.


Diretoria apresenta maquete do Ninho em maio de 2011



Wallace pede mudança de postura por volta por cima: "O que passou, passou


Wallace no treino do Flamengo (Foto: Marcos Tristão / Agência O Globo)
Tudo novo daqui para frente. A ordem no Flamengo é deixar para trás o que passou nas 11 primeiras rodadas do Brasileirão e escrever uma nova história a partir de domingo, diante do Botafogo, no Maracanã. A lanterna na tabela incomoda, isso é inegável, mas o discurso de todos no Ninho do Urubu é que o importante é mudar essa realidade olhando para o futuro, sem bater nas teclas de erros passados. Para isso, a diretoria mudou o treinador. O elenco, por sua vez, sabe: a obrigação é dos jogadores, e só a vitória interessa.

Um dos líderes no grupo atual, Wallace cobra uma mudança de postura da equipe. Insatisfeito com a forma como o time perdeu por 4 a 0 para o Internacional, no último fim de semana, em Porto Alegre, o zagueiro garantiu que o torcedor verá um Flamengo diferente no Maracanã e deixou clara a urgência de um triunfo.

- Se não tiver uma mudança de postura, não sei o que terá que ser feito para corrigirmos nossos erros. Estamos felizes e conscientes do que temos que fazer. O que passou, passou. Não podemos perder passivamente da forma como perdemos. Contra o Botafogo, será uma outra equipe. Tenho certeza disso. O que tiver de errado vai se acertar só com resultados. A partir de domingo, tudo vai se ajustar pouco a pouco. Para solucionar problemas, só com vitórias. Não tenho dúvidas que domingo as coisas vão ser diferentes.

O Flamengo tem apenas uma vitória no Brasileirão e vive um jejum de oito rodadas. Com pouco tempo para trabalhar, Luxemburgo fechou as atividades de quinta e sexta-feira para dar sua cara ao time, e Wallace revelou ainda uma preocupação do treinador em mudar o astral do elenco.

- A primeira coisa que ele pediu foi alegria. Os resultados não vêm, e o time fica para baixo. Jogar no Flamengo é uma pressão quase que nível de seleção. Uma equipe em 20º e que dá tanta notícia como se fosse primeiro. Aos poucos, vamos vendo a diferença do Vanderlei. Não é à toa que foi supercampeão por onde passou. É extremamente capacitado e esperamos sair dessa tensão. Ele nos tem passado muita confiança e tranquilidade para voltarmos a fazer um jogo apresentável. O que ele deixou claro é que pode perder, mas com hombridade. Já houve algumas coisas bem legais, cobranças, e acho que domingo as coisas vão ser melhores.

Na véspera da partida, a diretoria tenta dar uma injeção ainda maior de otimismo ao time e o leva para próximo do torcedor. Depois de um longo período, o Flamengo treinará na Gávea neste sábado. Wallace aprova a medida.

- Acho importantíssimo treinar na Gávea. Vai ser legal. Acho que o torcedor vai lá e vai nos apoiar. O Flamengo só é o que é por conta dessa massa, e não tenho dúvida de que vão nos apoiar no treino e no jogo de domingo. Esse apoio é o que mais queremos.

Com sete pontos, o Flamengo é o último colocado no Brasileirão, e encara o Botafogo, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã, pela 12ª rodada.



Flamengo x Bosta: 18 mil ingressos vendidos para o clássico


O número de ingressos vendidos dobrou de quinta-feira para sexta. A última parcial divulgada pelo clube foi de 18 mil bilhetes comercializados. O dia foi marcado por filas no Maracanã e na Gávea. Flamengo e Botafogo se enfrentam no domingo, às 18h30, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Mengão com sete pontos, cinco a menos do que tem o Bostafogo.

As vendas para os associados começaram no início da semana e se encerram no último minuto do próximo sábado. Há gratuidade para menores de 12 anos, idosos e deficientes físicos somente nos setores Norte e Sul. Os setores Leste e Oeste terão lugares marcados. Há meia-entrada para estudantes.

Flamengo e Botafogo se enfrentam neste domingo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes buscam a recuperação na competição.

Kleber Leite, em seu blog, retrata-se com advogada de Robinho

Kleber Leite Flamengo (Foto: Agência O Globo)

Kleber Leite retratou-se com a advogada de Robinho, Marisa Alija. Em seu blog, havia postado que ela cobrou 800 mil euros (cerca de R$ 2,4 milhões) para intermediar eventual negociação do atleta com o Flamengo. Ao GloboEsporte.com, Marisa tratou a acusação do ex-presidente como criminosa e cobrou uma retratação. Duas horas depois, Kleber se pronunciou com nova postagem em tom mais ameno e até convidativo.



Confira na íntegra:

"A Dra. Marisa Alija, ofendida em função das notícias aqui divulgadas no Blog, afirma que os honorários cobrados por ela estão longe do que foi aqui divulgado. Acredito e me desculpo. Apesar do que, qualquer profissional liberal tem o direito de cobrar o que considere justo.

Isto não é crime. Gostaria que a Dra. Marisa entendesse que não há um jornalista que crie, invente, uma notícia. Recebi uma informação e divulguei. Como agora estou informando que o valor é contestado pela advogada e não tenho nenhum motivo para duvidar dela.

Aproveitando para dizer à Dra. Marisa que um jornalista exerce a sua profissão por amor, por vocação e não para aparecer. Imagine julgar qualquer advogado que sobe a uma tribuna não pela paixão pela profissão e, sim, por querer aparecer. A minha origem é o jornalismo. Este projeto do Blog está sendo amadurecido desde o ano passado e, estou adorando, amando.

Para finalizar, dizer à Dra. Marisa que estamos todos torcendo para que ela esteja muito em breve no Rio, defendendo os interesses do craque Robinho que, conheço, pois quase o levei para o Flamengo, e admiro.

O tapete vermelho (…e preto!) já está preparado".

Luxa faz mistério sobre time e antecipa concentração no Flamengo


mistério (Cesar Loureiro / Agência O Globo)Um Vanderlei Luxemburgo misterioso voltou ao Flamengo. Nesta sexta-feira, como já tinha feito na tarde de quinta, o treinador fechou a maior parte do treinamento realizado no Ninho do Urubu e não deu indícios do time que mandará para campo domingo, diante do Botafogo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Brasileirão. Mais do que isso, o comandante sequer deixou fora algum atleta do grupo envolvido na partida. Todo mundo está concentrado já a partir desta noite, inclusive os lesionados Léo e Samir, e Elano, que está prestes a deixar o Rubro-Negro.

Na parte aberta para imprensa, o que se viu no campo 1 do Ninho do Urubu foi um trabalho de finalização com jogadas a partir das laterais. No grupo que cruzava da esquerda, estavam João Paulo, Mattheus e Everton. Este último volta ao time e pode ser a opção para vaga de André Santos, que não faz mais parte dos planos. Na direita, as bolas eram alçadas por Léo Moura, Gabriel e Márcio Araújo.

Uma novidade certa na escalação para o clássico é a estreia de Hector Canteros. O volante argentino, enfim, teve seu nome registrado no BID da CBF e tem condição de jogo. Eduardo da Silva vive a mesma situação, mas ainda não está em plena forma física e pode ter sua primeira partida com a camisa rubro-negra adiada. Outra dúvida está no parceiro de Wallace na zaga. Sem Chicão, suspenso por ter sido expulso contra o Inter, Marcelo, Fernando e Frauches disputam a posição.

Com o time pressionado pela última colocação no Brasileirão, Luxemburgo optou ainda por antecipar a concentração para o clássico. Ao contrário do que é hábito, os jogadores não vão para o hotel somente na véspera do confronto, mas já nesta sexta-feira. Todo mundo está convocado, até mesmo Léo e Samir, que não têm condição de jogo por conta de lesões, e Elano, que acerta seu desligamento do clube. A última vez que o time tinha se reunido com esta antecedência foi na decisão do Carioca.

Neste sábado, o Flamengo volta a treinar na Gávea, em atividade que será aberta para sócios e boa parte dos sócios-torcedores.


Flamengo anuncia retorno de obras no Ninho e prevê conclusão em 10 meses


As obras do Ninho do Urubu, enfim, voltarão a andar. Depois de quase dois anos de paralisação, o Flamengo anunciou nesta sexta-feira que conseguiu parceiros para o investimento dos R$ 12 milhões necessários para conclusão dos módulos destinados ao futebol profissional. Profissionais vão reiniciar os trabalhos na próxima segunda-feira, e a expectativa é de conclusão em dez meses.

obras CT Ninho do Urubu (Foto: Cahê Mota) 
Obras no CT ficaram paralisadas por quase dois anos (Foto: Cahê Mota)

Empresas do ramo de bebidas e de construção civil serão as principais responsáveis pelo retorno das construções. O Flamengo projeta também concluir toda urbanização do centro de treinamento em, no máximo, cinco meses. A parte destinada aos profissionais fica nos módulos 16 e 17 do Ninho, próximo ao campo 5. No 16 serão construídas 24 suítes, dispensa, cozinha, auditório, sala para o técnico e biblioteca. Já no 17 ficarão os vestiários, fisiologia, parque aquático, sala de imprensa, entre outras coisas.

- Depois de quase dois anos de obras paralisadas, conseguimos finalizar a captação de recursos e coincidentemente com o retorno do Luxemburgo. Semana que vem, voltam as obras nos módulos 16 e 17, que atendem o futebol profissional. Tínhamos um cuidado de não começar e parar. Agora, temos parcerias para retomar e previsão de conclusão em dez meses - anunciou o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel.

O Rubro-Negro aproveitará toda estrutura que já está construída e serão necessários apenas reparos para o retorno efetivo das obras. Os trabalhos no CT foram interrompidos ainda na gestão Patrícia Amorim, em agosto de 2012, por falta de verba.


Após reunião entre governo e clubes, projeto das dívidas deve ter mudanças


dilma com dirigentes dos clubes (Foto: Roberto Stuckert Filho / PR)O projeto de renegociação das dívidas dos clubes, que tramita no Congresso Nacional, deve passar por mudanças. Após reunião entre a presidente Dilma Rousseff e representantes de 12 times, em Brasília, foi criada uma comissão com membros dos ministérios do Esporte e da Fazenda, da Advocacia-Geral da União (AGU) e dos clubes para rediscutir alguns pontos e apresentar propostas de alterações no texto que aguarda votação no plenário da Câmara dos Deputados.

A ideia principal será mantida: alongamento no prazo para a quitação dos débitos em troca da adoção de medidas como o "fair play financeiro", que pune esportivamente clubes que atrasarem pagamentos. No entanto, devem ser ajustadas algumas questões como a definição da taxa de juros que será aplicada - Selic (mais alta) ou TJLP (mais baixa) - e a retirada do texto de itens que não estejam relacionadas diretamente à renegociação das dívidas.

- Vamos pegar o projeto e fazer um pente fino em cima das reuniões que tivemos com o Bom Senso (encontro realizado na última segunda-feira), com os clubes, com a Fazenda (ministério) e a AGU para acertar algumas questões. Tem uma discussão sobre a taxa Selic, TJLP. Na verdade, acho que cerca de 10% (do projeto) que tem que mexer - afirmou o secretário de Futebol do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento.

- (As taxas de juros) serão objeto de discussão da comissão. Não há ainda uma definição... A questão da loteria, entendemos que deve ser retirada do projeto - completou o presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade.

De acordo com o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, outro ponto que deve ser melhor detalhado no projeto são as condições para o pagamento dos débitos. A proposta dos clubes é que as parcelas não comprometam mais de 4% das receitas anuais dos clubes.

- É algo em torno de 3% a 4% das receitas anuais. Não adianta ser maior do que isso ou os clubes vão ter que pegar empréstimos para pagar. A ideia básica é que os clubes, dentro das suas receitas, das suas capacidades, possam arcar com as suas dívidas. É muito importante deixar claro que ninguém está pedindo anistia. Estamos pedindo um alongamento das dívidas dentro da capacidade dos clubes. Em contrapartida, a responsabilização não só dos dirigentes mas também esportiva para os clubes - afirmou o mandatário alviverde.

Uma reunião entre representantes dos clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro será realizada na CBF já no início da próxima semana para definir um posicionamento definitivo em relação ao projeto. Técnicos do governo também vão trabalhar durante a semana para definir uma proposta final. O objetivo da comissão é apresentar resultados até a próxima sexta-feira. O desejo do governo é que o projeto seja votado no plenário da Câmara dos Deputados até o mês de setembro.

- Esperamos em uma semana ter um texto conjunto para dizer, isso aqui é o projeto... Nós temos que correr, pois tem clube que não chega ao fim do ano se esse projeto não for aprovado. Também temos poucas datas de votação. Então, são dois desafios: uniformizarmos o projeto, o que acho menos difícil, e o desafio maior de colocar em votação nas poucas datas que temos para que a lei esteja aprovada ainda este ano - disse o secretário Toninho Nascimento.

dilma com dirigentes dos clubes (Foto: Roberto Stuckert Filho / PR)Reunião entre a presidente e representantes dos clubes durou cerca de duas horas (Foto: Roberto Stuckert Filho / PR)

Possibilidade de medida provisória não é descartada

O ritmo mais lento do Congresso no período de campanha eleitoral - a previsão é de apenas quatro sessões plenárias até outubro - pode fazer com que a renegociação das dívidas acabe sendo editada por Medida Provisória (MP). Ao menos, é o que acredita o presidente do Coritiba, Vilson Andrade, eleito pelos próprios clubes para conduzir as negociações com governo e parlamentares.

- É uma questão técnica de como o governo vai fazer. A presidente está extremamente decidida a resolver essa questão com urgência. Tem que definir a condição mais favorável, mas acredito que possa sim ser por Medida Provisória. 

No caso, a presidente Dilma Rousseff assinaria uma MP com as regras para a renegociação das dívidas dos clubes que passaria a valer imediatamente. O Congresso Nacional teria então um prazo de 60 dias - prorrogáveis por outros 60 dias - para apreciar o tema na Câmara dos Deputados e no Senado. Se o texto não fosse aprovada pelos parlamentares, a medida perderia a validade.

O secretário do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento, não descartou a possibilidade levantada por Vilson Andrade, mas garantiu que a prioridade do governo é que a renegociação das dívidas seja aprovada como Projeto de Lei e não por meio de uma Medida Provisória.

- Não se falou sobre isso (Medida Provisória). Pelo contrário. É uma hipótese, mas não é provável. O governo, por enquanto, pensa que tem que passar pelo Congresso. O tramite normal. A expectativa é que seja aprovado até setembro. Essa é a esperança - concluiu o secretário.

Veja a lista dos participantes da reunião com a presidente Dilma Rousseff

Ministros
- Aldo Rebelo
- Guido Mantega

Dirigentes de Clubes
- Alexandre Kallil - Presidente do Clube Atlético Mineiro
- Alexei Portela - Presidente da Liga de Futebol do Nordeste
- Andres Sanchez - ex-dirigente (convidado do ministro Aldo Rebelo)
- Antônio Luiz Neto - Presidente do Santa Cruz Futebol Clube
- Carlos Miguel Aidar - Presidente do São Paulo Futebol Clube
- Eduardo Bandeira de Melo - Presidente do Clube de Regatas do Flamengo
- Fernando Schimidt - Presidente do Esporte Clube Bahia
- Giovanni Luigi - Presidente do Sport Club Internacional
- Mário Gobbi Filho - Presidente do Sport Club Corinthians Paulista
- Maurício Assumpção - Presidente do Botafogo de Futebol e Regatas
- Paulo Nobre - Presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras
- Romildo Bolzan Jr -  Vice-presidente do Grêmio Foot- Ball Porto Alegrense
- Vandick Lima - Presidente do Paysandu Sport Club
- Vilson Andrade - Presidente do Coritiba Foot Ball Club



Chamada de gulosa por Kleber Leite, advogada de Robinho rebate: "Crime"


Kleber Leite eleição Flamengo  (Foto: Nelson Veiga / Globoesporte.com)Kleber Leite, ex-presidente do Flamengo, afirmou em seu blog na última quinta-feira que o clube montou engenharia financeira para contratar Robinho. Na mesma postagem, acusou Marisa Alija, advogada do atleta, de ter cobrado 800 mil euros (cerca de R$ 2,4 milhões) para intermediar a eventual negociação e se referiu à profissional como "gulosa". Em contato com o GloboEsporte.com, Marisa tratou as palavras do ex-presidente, que ainda tem forte influência na política do clube, como criminosas. Negou o pedido da pomposa comissão e ainda disse que o empresário Eduardo Uram, citado por Kleber como homem-chave em outra tentativa rubro-negra de contar com o ex-santista em 2013, jamais participou das conversas.

- O que eu posso dizer? Que o que esse senhor fez é difamação. Crime. Não é? Acho que se ele quer ser polêmico, falar sobre o dia a dia do Flamengo, e em especial de um eventual interesse pelo Robinho, ao menos deveria se informar antes de sair falando besteira. Ao menos para parecer, aos desinformados, que realmente sabe do assunto. Os números que ele apresenta de honorários (risos), quem me dera! Para receber uma comissão dessas, tendo em consideração que o valor de mercado é de 10% sobre a remuneração do jogador, o Robinho teria que ganhar um salário de 8 milhões de euros! Com todo respeito ao Eduardo Uram, mas o que esse senhor falou não tem o menor fundamento: o Uram nunca foi empresário do Robinho. Todas as questões profissionais do jogador passam por mim. Há anos. E, como é público e notório, estou eu aqui em Milão justamente fazendo meu trabalho em favor da carreira do Robinho - rebateu.

Marisa Alija não descarta acionar Kleber Leite judicialmente caso ele não se retrate.

- Meu escritório vai tomar as providências de notificação para retratação. Se ele não se retratar, é possível.

A advogada ainda ironizou o ex-presidente ao cobrar a grafia correta de seu sobrenome - em seu blog, Kleber a chamou de Marisa Adja.

- Em primeiro lugar, meu nome é Marisa Alija. Ele deveria saber, já que, infelizmente, entrei com processos contra o Flamengo para cobrar remunerações que a gestão dele e de seus aliados não pagaram. Enfim, tem gente que, para estar na mídia, precisa pendurar uma melancia na cabeça para aparecer, outros escrever em um site. Trabalho muito, graças a Deus, e não disponho de tempo ocioso para perder com esse tipo de coisas. E não vou responder no mesmo nível, porque meus pais me deram educação e me ensinaram a respeitar os mais velhos e as pessoas em geral - disparou.

O Flamengo já entrou em contato com a advogada do atleta de 30 anos para negociar com Robinho. Marisa, porém, não dá detalhes sobre o andamento das negociações, sejam com o Rubro-Negro ou qualquer outro clube.

- Ele tem chances reais de voltar ao Brasil - limitou-se a dizer.

A proposta do Flamengo é de um empréstimo de cinco meses, período no qual Robinho receberia cerca de R$ 900 mil mensais. O negócio, entretanto, independe da participação do Orlando City, um dos interessados no futebol do atacante. O clube americano já contratou Kaká, mas, como só iniciará suas atividades profissionais a partir de março, emprestou o meia ao São Paulo.

Flamengo negocia com Robinho e aguarda "OK" de investidores para avançar


Robinho Milan (Foto: Getty Images)O Flamengo aguarda o "sim" de torcedores ilustres para colocar força total na ideia de contar com Robinho para o restante do Brasileirão e a Copa do Brasil. O Rubro-Negro já iniciou as conversas com a advogada do jogador, Marisa Alija Ramos, e sabe o que precisa fazer para contratá-lo pelos próximos cinco meses. Resta agora arrecadar fundos para bancar a transação sem grandes abalos aos combalidos cofres da Gávea, e a estratégia para isso é dividir em três o investimento. 

Robinho está se desligando do Milan e a tendência é que defenda o Orlando City, da Liga Americana, a partir do início de 2015. Até lá, no entanto, seu objetivo é repetir Kaká e jogar por um período em gramados brasileiros. Para chegar ao Flamengo, a pedida é de cerca de R$ 900 mil mensais, livres de impostos. O Rubro-Negro está disposto a arcar com um terço deste valor e convidou os empresários Plínio Serpa Pinto e Jorge Rodrigues para serem parceiros. 

A intenção do clube carioca é que Robinho dê retorno em publicidade e propaganda nas empresas do ramo imobiliário e de logística que cada um representa, respectivamente. Plínio e Jorge fazem parte de um grupo seleto de torcedores que já se colocou à disposição em outras situações para fazer este tipo de investimento caso surgisse a possibilidade da chegada de um expoente técnico à Gávea, para ocupar o posto de ídolo. Internamente, há uma unanimidade que esse nome é o do "Rei das Pedaladas". 

Com o fechamento da janela de transferências de jogadores vindos do exterior no dia 14 de agosto, a diretoria do Flamengo não pode esperar por muito até que os empresários deem suas respostas. Inicialmente, o desejo é que o sim ou não seja dado no máximo até o próximo dia 30, quarta-feira, para que o negócio possa avançar sem virar novela. O aval dos investidores, no entanto, passa por entraves políticos. 
A pessoas próximas, Plínio já questionou o fato de colocar a mão no bolso enquanto Wallim Vasconcellos, ex-vice-presidente de futebol e ainda nome influente na Chapa Azul, acompanha toda negociação de forma passiva. Ao revelar o interesse em Robinho em um blog, o ex-presidente Kleber Leite, inclusive, colocou na conta de Wallim o fato de as conversas não terem avançado em outra ocasião. Porém, não há ainda uma posição clara a respeito da participação ou não na transação. O fato é que qualquer chance de acerto passa pela parceria proposta pelo clube. 

O Flamengo não trabalha com concorrentes e tem a informação de que somente o Santos teria manifestado o desejo de também contar com Robinho. Por outro lado, o clube soube que o atacante do Milan revelou a amigos a vontade de um dia defender o Rubro-Negro e morar no Rio de Janeiro. O fato da possível passagem ser de apenas cinco meses não é visto como problema, uma vez que acreditam que o "Rei das Pedaladas" serviria para movimentar o torcedor e seria o garoto-propaganda ideal para o "Nação Rubro-Negra".

Nesta sexta-feira, a advogada Marisa Alija Ramos disse duvidar da continuidade de Robinho no Milan e garantiu que encontrará uma solução para o caso. Esta pode ser a Gávea, mas tudo depende, naturalmente, da questão financeira. O Flamengo está decidido: arcará com um terço do investimento. Agora, resta aguardar uma posição sobre o restante.


Mesmo sob chuva, torcida do Flamengo forma fila por ingressos do clássico

A torcida do Flamengo abraçou a causa: vai apoiar o Rubro-Negro no duelo com o Botafogo, domingo, no Maracanã, na reestreia de Vanderlei Luxemburgo no comando da equipe. A comunhão entre clube e torcida deu sinais de resistência em meio ao mau momento no Campeonato Brasileiro - lanterna da competição com sete pontos conquistados. Prova disto é a intensa procura de ingressos para o clássico mesmo sob a chuva que caiu sobre o Rio de Janeiro, nesta sexta. Parte da torcida do Flamengo formou uma enorme fila na sede do clube, na zona sul do Rio, durante todo o dia.

filas gavea flamengo (Foto: Cahe Mota) 
Com chuva, filas na Gávea segue à procura de ingressos para o clássico (Foto: Cahe Mota)


Até o momento, mais de 9 mil bilhetes já foram vendidos. O Flamengo tem levado vantagem sobre o Botafogo nos confrontos pelo Campeonato Brasileiro. Nos últimos 22 clássicos em Brasileiros, o rubro-negro venceu nove vezes, contra apenas um triunfo alvinegro, sendo 12 empates.

filas gavea flamengo (Foto: Cahe Mota) 
Torcida deve comparecer em bom número no duelo com o Botafogo no Maracanã (Foto: Cahe Mota)

Confira os preços:
Setor Norte (Flamengo)
Torcedor comum: R$ 40 (meia R$ 20)
Sócios-torcedores (Plano Raça ou superiores): R$ 20 (meia R$ 10)
Sócio-torcedores (Plano Tradição): R$ 30 (meia R$ 15)
Setor Sul (Botafogo)
Torcedor comum: R$ 40 (meia R$ 20)
Sócios-torcedores: R$ 20
Setor Leste
Torcedor comum: R$ 60 (meia R$ 30)
Sócios-torcedores (Plano Raça ou superiores): R$ 30 (meia R$ 15)
Sócio-torcedores (Plano Tradição): R$ 50 (meia R$ 25)
Sócios-torcedores do Botafogo: R$ 30 (não acumula meia-entrada) 
Maracanã Mais

Torcedor comum: R$ 300 (meia R$ 170)
Sócios-torcedores (Plano Raça ou superiores): R$ 170 (meia R$ 105)
Sócio-torcedores (Plano Tradição): R$ 240 (meia R$ 140)
Sócios-torcedores do Botafogo: R$ 170 (não acumula meia-entrada)

Pontos de venda e troca para sócios-torcedores do Flamengo:
Gávea
Maracanã (contêiner Mata Machado)
FlaBoutique
Espaço Rubro-Negro

Pontos de venda para o público em geral:
General Severiano
Caio Martins
Gávea
Engenhão
Maracanã
Cariocas FC (Shopping Méier e Madureira)
Hawaii Sports (Campo Grande e Via Parque)


Mello diz que Eduardo precisa de explosão, mas admite queimar etapas


Eduardo da Silva Treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Novo prepaparador físico do Flamengo, Antônio Mello avaliou os dois principais reforços rubro-negros, Eduardo da Silva e Hector Canteros. Para Mello, Eduardo ainda está longe do ideal, mas a necessidade por resultados pode fazê-lo participar do clássico contra o Botafogo, no domingo. Já o argentino, segundo o profissional, encontra-se em estágio avançado em relação à forma.

- Canteros tem muita força muscular e só precisa de tempo de jogo. Eduardo precisa de explosão física e de cuidados, deve demorar um tempinho ainda. De acordo com a necessidade, tem que ir a jogo. Não temos tempo hábil. Vamos queimando etapas dentro da competição. Momento não é de muitos cuidados longos. É fazer e botar para jogar - afirmou, à Rádio Brasil.

Numa análise mais genérica, Mello vê o elenco flamenguista bem preparado para as 27 rodadas do Brasileiro.

- O grupo de um modo geral está bem. Peguei os dados com bastante antecedência e as informações bateram com o que eu vi no treinamento. Sem nenhum problema.
 
 

Mengão na TV


DOMINGO, 27

Série A do Campeonato Brasileiro


18h30 - Flamengo x Botafogo
Transmissão: Premiere e PFC HD (com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona)



Com tempo livre à frente, Flamengo trabalha a preparação física a curto prazo


afinação (Gilvan de Souza / Flamengo) 

Ainda com Jayme de Almeida no comando do Flamengo, o nome do preparador físico Antonio Mello já havia sido definido como substituto de Joelton Urtiga, que deixaria o clube na parada para a Copa do Mundo seguindo Jorginho ao Oriente Médio. No entanto, com a troca no comando e a chegada de Ney Franco, a situação mudou, e Alexandre Mendes assumiu a função.

Agora, com a nova troca de treinador, Antonio Mello finalmente foi contratado pelo Flamengo para compor a comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo, que assumiu o cargo na quinta-feira. No entanto, quando procurado anteriormente, ele já havia se informado sobre a situação física do time.

Antonio Mello preparador físico do Flamengo e Mattheus (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
O preparador físico Antonio Mello é observado pelo meia Mattheus no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O modelo de trabalho utilizado por Mello será para de curto período. A busca é pelo aumento de poder de arranque e velocidade do time, algo detectado pelo atual preparador físico como uma deficiência no grupo.

As próximas duas semanas de trabalho serão livres, antes dos jogos contra Chapecoense e Sport, o que pode favorecer a empreitada de Mello. Ele já havia trabalhado com alguns jogadores do atual grupo com o próprio Vanderlei entre 2010 e 2012.

Outro ponto preocupante é a situação física de alguns jogadores acima dos 30 anos. Luxemburgo conversou durante um bom tempo em seu primeiro dia de trabalho com o fisiologista Claudio Pavanelli. O comandante, no entanto, procurou criar qualquer avaliação precipitada sobre a situação desse grupo de atletas.

Elano Treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Com "marcação" do preparador, jogadores do Fla reforçam parte física para sair do Z-4 (Foto: Gilvan de Souza)


- Não existe mais velho ou mais jovem. Existe mais experiente ou menos. Cada jogador tem sua importância e não vejo problema e jogador com 30 e poucos anos. Falam no Brasil que jogador está velho, ultrapassado, treinador, mas todo mundo vê jornalista velho, escritor. Fica mais sábio - disse Luxemburgo.

O primeiro teste será domingo, contra o Botafogo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O Flamengo está na lanterna da competição, com apenas sete pontos em 11 rodadas.


No AP, torcedores do Flamengo apostam em recuperação com Luxemburgo


Vanderlei Luxemburgo Treino flamengo (Foto: Cesar Loureiro / Agência O Globo) 
Vanderlei Luxemburgo faz sua quarta passagem no rubro-negro carioca (Foto: Cesar Loureiro/Agência O Globo)
Um tanto preocupados com a situação do time de coração, torcedores amapaenses do Flamengo opinaram sobre a indicação de Vanderlei Luxemburgo como novo treinador do rubro-negro. Luxemburgo substitui Ney Franco que comandou a equipe em sete jogos do Brasileirão sem vencer nenhum deles. Otimistas, eles apostam na recuperação do time da Gávea, mas ressaltam que o novo comandante terá muito trabalho pela frente.

Revelado na Gávea, esta será a quarta passagem de Luxemburgo pelo time carioca. Distante aproximadamente 2.700 quilômetros do Rio de Janeiro, sede do clube, os torcedores do Mengão no Amapá não se eximiram de opinar sobre a contratação. O jornalista e flamenguista Mario Tomaz, considera boa a aquisição, mas ressalta que o comandante não terá vida fácil a frente da equipe.

Torcedores do Flamengo apostam em recuperação com Luxemburgo no AP (Foto: Arquivo Pessoal/Mario Tomaz)- É difícil jogar no Flamengo. O Luxemburgo vai ter muito trabalho para arrumar a casa. A torcida está fazendo a sua parte, mas considero que as vitórias são importantes e precisam vir logo - disse.
O autônomo Laércio Ribeiro aprovou o retorno de Luxemburgo ao Flamengo. Ele não acredita que a contratação de reforços nessa fase do Campeonato Brasileiro vá fazer alguma diferença. Confiante, Laércio descarta o rebaixamento do time do coração.

- Achei boa a indicação do Luxemburgo. É um nome forte, de peso, já trabalhou no Flamengo e conhece o clube. Acredito que tem chances de organizar o time a tempo. Contratação de reforços nessa altura da competição, acho que atrapalharia - opinou.


Torcedores do Flamengo apostam em recuperação com Luxemburgo no AP (Foto: Arquivo Pessoal/ Ana Cristina) Apesar do clima de confiança, alguns torcedores destacam a importância de os jogadores atuarem só por amor ao clube. É o caso da administradora de empresas Ana Cristina Vasques. Para ela, faltou identificação de alguns jogadores com a camisa rubro-negra.

- O Flamengo precisa de gente que tenha amor pela camisa do clube. O Luxemburgo é um cara que tem fama de bravo, não sei se é isso exatamente que o Flamengo necessita nesse momento. O certo é que a torcida tem que continuar acreditando e apoiando o time em todos os jogos. Isso vai dar força e ânimo aos jogadores - destacou.

Kelder Costa, presidente da torcida organizada Fla-Amapá, acha que esta foi a melhor e a mais acertada decisão da diretoria. Para ele, o fato de Luxemburgo ser declaradamente rubro-negro, faz a diferença na busca de resultados positivos.

- Acho que a diretoria acertou em cheio na contratação do Vanderlei Luxemburgo. É um cara que se identifica com o clube e pelo que vi na TV, está disposto a fazer tudo para livrar o Flamengo dessa situação - disse.

Flamengo e Botafogo se enfrentam neste domingo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes buscam a recuperação na competição.