sábado, 9 de agosto de 2014

Flamengo x Sport: 26 mil ingressos vendidos

A torcida rubro-negra já comprou 26 mil ingressos para a partida de domingo (10.08) contra o Sport, às 16h. Torcedores e sócios-torcedores ainda podem adquirir suas entradas. Elenco e comissão técnica contam com o Maracanã lotado.

Quem for ao jogo ganha um mês de graça na adesão ao Nação Rubro-Negra, programa oficial de sócio-torcedor do Flamengo. Se você ainda não é sócio-torcedor, clique aqui e faça já sua adesão para se juntar ao time e aproveitar prioridade, facilidade e descontos nos ingressos para os jogos do time, entre muitas outras vantagens. O Flamengo conta com você.

No dia da partida, os pontos de venda são as sedes do Flamengo (até 12h) e do Maracanã. 
Autor: 'Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube


Após período sem jogos, Flamengo FA volta com vitória arrasadora no Rio



Sem jogar desde o dia 1º de junho, o Flamengo Futebol Americano mostrou que não perdeu o ritmo com a pausa para a Copa do Mundo. Neste sábado, a equipe rubro-negra não tomou conhecimento do Campo Grande Gravediggers e conquistou uma vitória arrasadora por 49 a 0 no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro.

Com o resultado, o Flamengo chega à quarta vitória nesta edição do Torneio Touchdown e se mantém na liderança da Conferência Oeste. A equipe da Gávea volta a jogar no dia 30, contra o Botafogo-SP Challengers, fora de casa.

- Foi uma partida tranquila e essa vitória serve para retomarmos o ritmo de jogo depois de mais de dois meses parados por causa da Copa. Defesa e ataque conseguiram mostrar em campo tudo aquilo que vem sendo feito durante os treinamentos. Agora vamos seguir trabalhando com seriedade para enfrentarmos o Botafogo Challengers daqui a duas semanas, fora de casa – afirmou o cornerback Bruno “Sapo”.

O Flamengo abriu o placar com um touchdown do running back Raffael “Double F” Garcia e ampliou ainda no primeiro quarto, depois que Rodrigo “Vinny” Pons recebeu passe e chegou à endzone para ampliar. No segundo período, o Rubro-Negro fez mais dois touchdowns, com Rodrigo “Black Johnson” recuperando fumble e outra vez com Vinny.

No segundo tempo, o tight end Felipe “Cebola” Leiria e o running back anotaram touchdowns no terceiro período, e Filipe Sodré fechou o placar já no último quarto. O kicker Raiam dos Santos converteu todos os pontos extras da partida.

Nos outros dois jogos deste sábado, o T-Rex, de Timbó, venceu o Uberlândia Lobos por 61 a 0; e o Vitória Antares superou o Botafogo-SP Challengers por 26 a 2.

Contra crise da lateral, João Paulo espera apoio para se firmar no Flamengo



João Paulo Flamengo x Internacional (Foto: Alexandre Vidal / Flaimagem)A lateral esquerda do Flamengo vem sendo um problema desde 2010, quando Juan deixou o clube. O jogador havia tomado conta da posição desde 2006 até o seu contrato terminar e não ser renovado. Passaram por ali Egídio, Júnior César, Magal, André Santos e João Paulo, sem contar os improvisados na posição.

Domingo, contra o Sport, no Maracanã, João Paulo fará seu terceiro jogo consecutivo como titular, ganhando espaço com a saída de André Santos, que negocia a rescisão de seu contrato com o Flamengo. Contratado no começo do ano passado, ele já atuou 70 vezes pelo clube.

Na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, o primeiro da nova série, fez o cruzamento que resultou no gol de Alecsandro. Já na derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, saiu no intervalo substituído pelo volante Márcio Araújo, com Everton sendo improvisado na lateral.

João Paulo sabe que não terá vida fácil para se firmar. A torcida não apresenta uma grande tolerância com o jogador. Além disso, André Santos, que era o titular, deixou o clube depois de um episódio de agressão na derrota por 4 a 0 para o Internacional.

- Estou bastante tranquilo. A torcida tem o direito de cobrar. Estamos tentando fazer o melhor para corresponder. O Vanderlei tem dado bastante apoio. Espero ajudar o grupo e a torcida - disse João Paulo.

O Maracanã vai receber um grande público para o jogo com o Sport. Mais de 20 mil ingressos já foram vendidos. João Paulo tem consciência da pressão que haverá por uma vitória. Afinal, o time está na lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas 10 pontos em 13 jogos.

- Estamos tristes pela situação que enfrentamos. Temos que tirar o Flamengo dessa situação e ficamos felizes pelo torcedor estar incentivando, mostrando que vai nos apoiar - comentou o jogador.


Kleber Leite rebate as críticas de vice de marketing do Flamengo: "Injusto"



Ex-presidentes do Flamengo têm opinado ultimamente sobre a situação do clube. E isso gerou algumas insatisfações com a atual diretoria. O vice-presidente de marketing Luiz Eduardo Baptista, o Bap, em entrevista ao jornal Extra, reclamou e disse que “esses caras de mil novecentos e antigamente posam agora de espertos, mas são na verdade uns irresponsáveis”.

Um dos principais alvos foi Kleber Leite. Na quinta-feira, ele disse que ligaria para informar que o goleiro Julio Cesar ficaria livre para voltar ao Brasil. Após a publicação, Kleber Leite fez um post listando alguns pontos sobre o dirigente e sobre sua passagem pelo clube, principalmente em 1995, quando contratou o então melhor do mundo Romário.

- Quando enviei um SMS para você, dizendo que havia obtido a informação de que Julio César havia se liberado naquele dia do compromisso com o clube inglês e que, livre, gostaria de jogar no Flamengo, foi na realidade uma meia verdade. Foi o próprio Julio César quem me telefonou. Para evitar suscetibilidades, afirmei que havia apurado, pois assim não haveria qualquer ciumeira que viesse a prejudicar o que considerava uma ótima oportunidade para o Flamengo, pois estamos com Felipe afastado e, com Julio no gol, teríamos um baita e experiente goleiro, um líder, um ídolo, tudo isto, num momento de tanta necessidade para o Clube - justificou o ex-presidente.

Ele ainda falou detalhadamente sobre as contratações de Romário e Edmundo e sobre Sávio, jogadores da época em que presidiu o clube. Em outra citação, cutuca Bap.

- Fosse você um pouquinho irresponsável com a sua empresa, dedicando mais tempo ao Flamengo, certamente o panorama do clube seria outro, pois o seu talento estaria produzindo vitórias e conquistas para o clube. Não estou criticando você e tão pouco fazendo a apologia da irresponsabilidade profissional. Estou tentando dizer à você que fui irresponsável sim, mas com a empresa que dirigia e, porque não dizer, com a minha própria família.

Veja abaixo o posto completo de Kleber Leite em seu blog:

Bap,

Nada mais me surpreende nesta vida. O fato de ter nascido em mil novecentos e não tão antigamente, não me torna um sábio, mas foi tempo suficiente para entender que do ser humano tudo pode se esperar. Deixando a filosofia de vida de lado, no que me diz respeito, tenho os seguintes comentários com relação a sua entrevista ao EXTRA.

1- Jamais ao longo de nove anos, quatro como presidente e cinco como vice-presidente de futebol, cometi o menor deslize e jamais fui irresponsável. Nestes nove anos a entrega de minha parte foi integral. O tempo dedicado ao Flamengo chegou inclusive a colocar em risco a saúde da empresa que presidia. Mais do que ninguém, você sabe o quão importante é estar presente o tempo todo, delegando o possível e resolvendo pessoalmente as questões mais complicadas. Por isso, pelo seu inegável talento, você é o presidente da Sky e, como tal, mergulha de cabeça integralmente atendendo os interesses da sua empresa. Fosse você um pouquinho irresponsável com a sua empresa, dedicando mais tempo ao Flamengo, certamente o panorama do clube seria outro, pois o seu talento estaria produzindo vitórias e conquistas para o clube. Não estou criticando você e tão pouco fazendo a apologia da irresponsabilidade profissional. Estou tentando dizer à você que fui irresponsável sim, mas com a empresa que dirigia e, porque não dizer, com a minha própria família.

2- Quando você diz que “Estes caras de mil novecentos e antigamente posam agora de espertos, mas na verdade são irresponsáveis. Sempre foram. A conta está aí“, deveria tentar fazer um mínimo de esforço para entender a vida centenária do Flamengo em que, a única diretoria que não herdou problemas do passado, foi a primeira. Já disse aqui e repito que, quando assumimos em 1995, três rubro-negros tiveram que do próprio bolso injetar o equivalente a um milhão e oito centos mil dólares, pois funcionários e atletas não recebiam seus salários há quatro meses. Lembro ainda que, neste período de 1995 a 1998, além de pagar inúmeras dívidas deixadas por gestões anteriores, sem que isto fosse tornado público, o Flamengo manteve a sua dignidade, pagando religiosamente em dia todos os seus funcionários e atletas. Milagre? Não. Apenas inspiração e transpiração que fizeram em1996, num país de terceiro mundo, o Flamengo ser o sexto clube em faturamento no planeta.

3- Você, na reportagem se refere a Romário, Sávio e Edmundo, como se estes três representassem toda uma história de irresponsabilidade administrativa. Vamos lá:

ROMÁRIO – Você tentou recentemente montar uma estratégia de marketing, com três apoiadores pagando 300 mil reais mensais durante 5 meses para trazer Robinho, com trinta anos. Robinho foi para o Santos. Realmente, sei que não é fácil. Em 1995, sem um único centavo do Flamengo, até porque, como hoje, lá atrás também não havia, por meio de um Pool de empresas, mais uma rede nacional de TV, arrecadamos, À ÉPOCA, o equivalente a quatro milhões e meio de dólares e, Romário, o maior jogador do mundo veio jogar no Flamengo. (veja descrição da operação aqui, em reportagem da Folha, de 11/01/95).

SÁVIO – A grande promessa do Flamengo, não fosse a ação de três rubro-negros, dois dos quais vou citar, Plínio Serpa Pinto e Jorge Rodrigues, que liberaram com recursos pessoais o “passe” de Sávio, que estava vinculado como garantia de uma dívida não paga. Não fosse esta ação de verdadeiros rubro-negros, Sávio teria ali encerrado a sua carreira no Flamengo.

EDMUNDO – Quando no Blog, contei toda a verdadeira história do Consórcio Plaza, página mais vergonhosa da história centenária do Flamengo, enviei a você uma mensagem, pedindo que não deixasse de ler, ao que você respondeu que leria. Quem não leu, pode fazer isto agora, pois está aqui e deixa claro toda irresponsabilidade e incompetência, com pitacos de patifaria, da qual o Flamengo foi vítima. E, quem leu, passa a saber que a minha contribuição para este triste episódio, foi zero. Qualquer outra colocação atribuo a má-fé de gente sem caráter, querendo tirar partido político deste vergonhoso episódio.

Para encerrar, quando enviei um SMS para você, dizendo que havia obtido a informação de que Julio César havia se liberado naquele dia do compromisso com o clube inglês e que, livre, gostaria de jogar no Flamengo, foi na realidade uma meia verdade. Foi o próprio Julio César quem me telefonou. Para evitar suscetibilidades, afirmei que havia apurado, pois assim não haveria qualquer ciumeira que viesse a prejudicar o que considerava uma ótima oportunidade para o Flamengo, pois estamos com Felipe afastado e, com Julio no gol, teríamos um baita e experiente goleiro, um líder, um ídolo, tudo isto, num momento de tanta necessidade para o Clube.

Pena você não ter entendido. E pena, de coração, que você tenha sido tão injusto. Não esperava isto de você.

Vida que segue…

Cestinha da Argentina contra o Brasil, armador do Flamengo se diz mais maduro

Destaque da vitória por 85 a 80 da Argentina sobre o Brasil no Torneio Três Nações, com 15 pontos, em 20 minutos em quadra, Nico Laprovittola celebra a boa fase nesta temporada. Após vencer todos os campeonatos que disputou pelo Flamengo, em seu primeiro ano em solo brasileiro, o armador deu um importante passo na noite desta sexta-feira para figurar entre os 12 jogadores que vão à Copa do Mundo da Espanha entre os dias 30 de agosto e 14 de setembro.

Com as ausências dos lesionados Carlos Delfino e Manu Ginobili, que podem atuar na sua posição, o jogador é hoje o terceiro armador do time de Julio Lamas e mostrou ser uma boa opção depois de meter quatro das sete bolas de três tentadas, além de fazer o quinteto jogar. Aos 24 anos, ele ainda está distante da titularidade, mas nem isso tira o sorriso de seu rosto, principalmente depois de evoluir no seu estilo de jogo e poder dividir a responsabilidade da condução da equipe com Pablo Prigioni e Facundo Campazzo.

- Ver Prigioni e Campazzo jogar na minha posição é algo que eu gosto. Competir com eles, nessa equipe, é muito bom. Cresci, sinto que amadureci - analisou o camisa 9 da seleção.

Nico Laprovittola, basquete (Foto: Instagram) 
Nico Laprovittola foi o cestinha da Argentina no duelo contra o Brasil na noite de sexta-feira (Foto: Instagram)

E mostrar ao comandante que é merecedor de ir ao Mundial não é fácil, especialmente para um terceiro reserva e que vem de um basquete brasileiro com maneira de jogar bem diferente do que é executado na Argentina.

- No Brasil, existem outros costumes, um basquete diferente. Você tem que estar preparado em todos os momentos. No (torneio do) Brasil, não joguei muito tempo, mas fiz o melhor que pude. Isso é que me faz feliz todos os dias aqui - ressaltou.

Nico terá mais uma chance de carimbar sua vaga para a Espanha. Na noite deste sábado, os hermanos entram em quadra na busca do título do triangular, que virá em caso de vitória diante do México.


Sem "alegria nas pernas": Negueba não é relacionado para jogo do Flamengo


 
Negueba Coletiva Flamengo (Foto: Thales Soares)Nos dois últimos jogos, os primeiros de Vanderlei Luxemburgo em sua volta ao Flamengo, Negueba entrou em campo no segundo tempo. Desta vez, contra o Sport, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, ele não terá essa chance. O jogador sequer foi relacionado para o confronto.

Negueba surgiu no Flamengo no fim de 2010 justamente sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Na época, havia até uma tentativa de transformar o jogador em Guilherme, mas o treinador fez questão de manter o apelido e ainda falou que ele tinha "alegria nas pernas", algo que carrega até hoje.

Sem a opção de Negueba, Luxemburgo terá como atacantes à disposição Nixon, Arthur, que pouco foi utilizado na temporada depois de ter sido contratado do Londrina, e Eduardo da Silva, que por pouco não foi escalado como titular contra o Sport. No jogo deste domingo, Paulinho, Alecsandro e Everton iniciam como jogadores mais adiantados.

Confira a relação de 22 jogadores para o jogo deste domingo:


Goleiros: Paulo Victor e César
Zagueiros: Chicão, Marcelo, Frauches e Wallace
Laterais: Léo, Léo Moura, João Paulo
Volantes: Cáceres, Canteros, Luiz Antonio, Marcio Araújo, Muralha e Recife
Meias: Everton e Mugni
Atacantes: Nixon, Paulinho, Alecsandro, Arthur e Eduardo.

Velho Lobo completa 83 anos


Zagallo quando jogava pelo Fla Neste sábado (09.08), um dos maiores nomes da história do Flamengo, fosse dentro ou na lateral do campo, completa 83 anos. O alagoano de  Maceió Mário Jorge Lobo Zagallo fez história como jogador do Rubro-Negro, de 1951 a 1958, e, principalmente, como treinador, em três passagens: 1972/73, 1984/85 e 2000/2001.

Lenda do futebol brasileiro, o Velho Lobo começou no Mais Querido como ponta-esquerda, quando Fleitas Solich, técnico do Flamengo nos anos 50, exigia que ele voltasse para ajudar o lateral-esquerdo Jordan na marcação, tornando-o um pioneiro entre os atacantes que voltavam para defender. Zagallo repetiu a função na Copa do Mundo de 1958, o que acabou sendo decisivo para a Seleção Brasileira vencer seu primeiro mundial.

No Flamengo de 1951 a 1958, Zagallo defendeu o Vermelho e Preto em 218 jogos, balançando as redes por 30 vezes. Para a sala de troféus da Gávea, o Lobo deixou três campeonatos estaduais (1953, 1954 e 1955), um Torneio Início (1952), um Torneio Internacional do Rio de Janeiro (1954 e 1955) e um Torneio Internacional do Morumbi (1957). Fora do Brasil, deixou sua marca em várias excursões do Rubro-Negro pelos países vizinhos e pela Europa, contra grandes times como Boca Juniors-ARG (1953 e 1958), Combinado Milan/Internazionale-ITA (1954), Werder Bremen-ALE (1954), Estrela Vermelha-IUG (1955), Burnley-ING (1957) e Racing-ARG (1958).

Com a bagagem de uma brilhante carreira como atleta, Zagallo tornou-se treinador, sendo o comandante do elenco profissional rubro-negro em três oportunidades: 1972/73, 1984/85 e 2000/2001, esta última a mais marcante, com a conquista do tricampeonato estadual sobre o Vasco, com a inesquecível e impecável cobrança de falta de Petkovic, aos 43 minutos do segundo tempo. Aquele foi seu penúltimo título como técnico do Flamengo, sendo o derradeiro a Copa dos Campeões, quando o sérvio novamente presenteou a Nação Rubro-Negra com uma linda cobrança contra o São Paulo, na partida de volta das finais. O Velho Lobo lembra do momento com carinho. "Graças a Deus eu pude mostrar aos meus conterrâneos (a decisão foi disputada em Maceió), mais uma vez, a força do Flamengo. Essa Copa dos Campeões comprovou o título conquistado no tricampeonato estadual", disse em entrevista ao Site Oficial em julho deste ano.

Ao todo, foram 283 jogos comandando o time na lateral do campo, com 137 vitórias e 66 empates. Entre os títulos, dois campeonatos cariocas (1972 e 2001), uma Copa dos Campeões Regionais (2001), além de quatro taças Guanabara (1972, 1973, 1984 e 2001), um Torneio do Povo (1972) e um Torneio Internacional de Verão (1972). O que também pode ser considerado um prêmio é a participação marcante na carreira do maior ídolo da história do Flamengo: Zagallo era o técnico quando Zico se firmou definitivamente como titular, em 1973, quando o Galinho tinha apenas 20 anos. Doze anos depois, em 1985, também estava no Mais Querido, quando Zico voltou da Itália para vestir novamente o Manto número 10.

Em agosto de 2013, o Velho Lobo foi homenageado, junto a outros quatro tricampeões de 1953-54-55, Esquerdinha, Índio, Paulinho, falecido dois meses depois, e Evaristo de Macedo, uma turma que não se via há cerca de 60 anos.

Nota de rodapé: "Zagallo 83 anos" tem 13 caracteres.

Concurso cultural do Flamengo FA


Quadro do Flamengo FaO Overtime ficou um bom tempo sem posts, por causa da Copa do Mundo e outras questões técnicas, mas ele está de volta e muito bem acompanhado: com as duas maiores torcidas do Brasil. Nesta semana e na próxima, Flamengo e Corinthians estarão por aqui em dois concursos culturais para os leitores do blog.


Com jogo marcado para este sábado pelo Torneio Touchdown, o Flamengo Futebol Americano chega primeiro. O concurso cultural vai premiar o torcedor rubro-negro com um quadro em canvas 50x50cm produzido pela Instaquadros, com o cornerback Euclides carregando a bandeira do time na entrada de campo.


Primeiro colocado da Conferência Oeste,  com duas vitórias e uma derrota, o Flamengo enfrenta o Campo Grande Gravediggers neste sábado, às 14h, no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro. Só não sabe ainda se contará com o quarterback americano KC Frost, bicampeão nacional pelo Corinthians Steamrollers, que foi apresentado pelo Rubro-Negro nesta semana.

O concurso cultural corintiano será na próxima semana. Os Steamrollers voltam a jogar no dia 16, contra o Porto Alegre Bulls, em Leme, São Paulo.

Familiares, Wallace impossível e alívio na concentração: Flamengo renova forças



Na busca para deixar a lanterna do Campeonato Brasileiro, o Flamengo usa de todas as armas possíveis para se recuperar. Na véspera do confronto com o Sport, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, alguns jogadores receberam amigos e parentes no Ninho do Urubu e se divertiram em um animado treinamento recreativo, que teve Wallace como personagem principal.

A prática de permitir visitas nos treinamentos de sábado já vinha sendo feita com Ney Franco no comando. No entanto, essas atividades vinham sendo realizadas com os portões fechados. Filhos de Deivid e Alecsandro, parentes de Mugni, um amigo de Paulinho e até familiares do presidente Eduardo Bandeira de Mello estiveram no local.

Eles puderam acompanhar o recreativo que contou com Wallace como comandante. O zagueiro se divertiu com a vitória de seu time, gritou olé e perturbou a vida dos adversários. Foi até advertido pelo preparador físico Marcelo Martorelli para pegar leve.

No fim da atividade, os jogadores foram para a concentração. Ao contrário do que aconteceu nos dois primeiros jogos com Luxemburgo no comando, o time se concentrou apenas na véspera. Contra Botafogo e Chapecoense, o período de isolamento foi iniciado dois dias antes.

A única  preocupação do treinamento foi o volante Cáceres. O jogador ficou fora do recreativo para fazer um tratamento na coluna. No entanto, não deve ser problema para enfrentar o Sport. Samir, Gabriel e Felipe são as baixas atualmente no grupo por lesão.

Com 10 pontos, o Flamengo é o lanterna do Campeonato Brasileiro. Mesmo que vença  o Sport, vai permanecer na zona de rebaixamento, pois há uma diferença de 12 gols de saldo em relação ao Botafogo.

Camisa 10 do Flamengo, Mugni é preservado por Vanderlei Luxemburgo


Lucas Mugni flamengo treino (Foto: Gilvan de Souza / Divulgação)
O argentino Lucas Mugni tem apenas 22 anos e chegou este ano ao Flamengo depois de se destacar no Colón. No entanto, o jogador ainda está em processo de adaptação e não conseguiu apresentar uma consistência ou encantar com jogadas de talento. Acabou saindo do time para o confronto com o Sport, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

O técnico Vanderlei Luxemburgo chamou Mugni para uma rápida conversa depois do treinamento, ainda no campo 1 do Ninho do Urubu. Ele fez questão de dizer que sua intenção foi preservar o jogador, que considera talentoso e com um futuro promissor.

- Falei para ele ficar calmo porque tem potencial fantástico. Às vezes, não é o momento. É um menino, chegando em outra cultura, em um time que está totalmente enrolado. Não vai ser descartado de jeito algum. Nós estamos acabando com o meia-esquerda no Brasil, cabe a mim preservar para não perder o jogador - afirmou Luxemburgo.

Mugni vem sendo elogiado seguidamente pelo treinador em todas as suas entrevistas. Luxemburgo afirmou que já vinha acompanhando seu desempenho antes de assumir o cargo no Flamengo. Ele sempre tem um cuidado especial com o jogador durante treinamentos táticos e coletivos, mostrando o melhor posicionamento.

Apesar da conversa à beira do campo com o jogador depois de decidir pela sua saída do time, Luxemburgo faz questão de dizer como deve ser a relação entre o treinador e o jogador em campo. Com histórico de confrontos com astros do futebol, ele não trata o caso como um problema.

- Quem comanda não pede, manda. Não tenho que ficar negociando com jogador. Tenho relação próxima até de família com alguns jogadores, mas no treino é relação de comandante e comandado. Teve confusão com Romário, Ronaldinho, Edmundo, mas é assim que funciona. Quem não teve? - comentou Luxemburgo.

Confira abaixo a lista completa dos lesionados e suspensos

Info - Suspensos e Lesionados 14° Rodada - 08/08 (Foto: Editoria de Arte)


Sem reforços à vista, Luxa confia no grupo e reafirma salvação do Flamengo


Vanderlei Luxemburgo Treino Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência o Globo)Canteros e Eduardo da Silva foram os únicos reforços contratados pelo Flamengo em uma janela que termina na quarta-feira. Com poucos dias pela frente e negociações sem muito sucesso ou esperança, o técnico Vanderlei Luxemburgo trabalha com o material que tem em mãos na busca por um time ideal para conseguir evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro no fim da temporada.

Luxemburgo mantém firme o discurso de que o Flamengo não cairá. Para isso, não fala em possibilidades e procura demonstrar confiança nos jogadores à disposição. Canteros já assumiu uma posição de titular e Eduardo da Silva esteve perto de ser escalado de início contra o Sport, domingo, no Maracanã, mas deu lugar a Paulinho, recuperado de um problema na coxa direita.

- Sou prático. Temos que definir o que queremos. Assim, o jogador vai saber a responsabilidade que tem. Esse grupo que vai tirar o Flamengo da confusão. Não estou pensando em jogador que vai chegar. É resolver o problema com quem está aqui. Fortalecer a nossa parte, acabar com pendências - disse Vanderlei.

Nesse momento, o treinador escolheu um time com três volantes e três atacantes, segundo suas próprias palavras. Para a situação que o time vive, Vanderlei preferiu deixar Lucas Mugni no banco de reservas como opção. No entanto, não quer dizer que tenha encontrado sua formação ideal.

- É uma questão de encaixe. Aposto que não vai cair, mas tenho que encontrar o time. Lá na frente pode ser outra história, mas nesse momento preferi entrar com uma equipe mais forte, sem esquecer de jogar futebol - comentou o comandante.

Mesmo com uma vitória domingo, o Flamengo não sairá da zona de rebaixamento pela diferença de saldo em relação ao Botafogo. O time tem 10 pontos e apenas duas vitórias no Brasileiro, à procura de engrenar uma sequência mais positiva.

- Faltam 25 jogos, mas não pode adiar. Hoje, o Cruzeiro é campeão e o Flamengo rebaixado, mas não é a realidade. Tenho que trabalhar com ela se não entro em parafuso. Até terminar, há muita coisa para passar. Confio e acredito ou não estaria aqui. Você conversa com os jogadores e já começa a sentir um time mais compacto e determinado. A tendência é encorpar - disse o treinador.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Ex-presidente quer poder para Luxa e dívidas ignoradas contra queda do Flamengo


Ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite concedeu entrevista ao UOL Esporte Presidente do Flamengo entre 1995 e 1998. Vice de futebol de 2005 a 2009. Radialista, empresário e acima de tudo um apaixonado pelo Rubro-negro da Gávea. Este é Kleber Leite. O ex-dirigente andava discreto, mas reapareceu nas últimas semanas ao inaugurar conta no Twitter e lançar um Blog. Tudo em meio ao momento dramático do time na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Kleber recebeu a reportagem do UOL Esporte no escritório da empresa Klefer e mostrou descontentamento com a crise causada pela lanterna na tabela de classificação. O ex-mandatário falou sobre temas polêmicos e cobrou ação dos cartolas para evitar a inédita queda de divisão na história do Flamengo. Ele sugeriu plenos poderes ao técnico Vanderlei Luxemburgo e que a política de austeridade seja colocada de lado pela manutenção na elite do futebol brasileiro.

Confira a íntegra da entrevista:

UOL Esporte: Você elogiou a contratação do técnico Vanderlei Luxemburgo em seu Blog, mas por vezes mostrou preocupação. Pode explicar?
Kleber Leite: Me parece que acontece com o Vanderlei a mesma coisa que houve com o Ney Franco. O elenco do Flamengo é absolutamente carente. Se não encontrar alternativas e contratar caras novas, não sai do lugar. Não sei se o Ney acreditou que poderia resolver e fazer omeletes com os ovos que encontrou lá. Só existe um que daria jeito no time sem problema. É Jesus Cristo descer e colocar a mão na cabeça do Mugni [meia argentino rubro-negro] para que jogue bola, o que não fez até agora.

UOL Esporte: Qual a solução para um desfecho diferente? O que espera do Vanderlei?
Kleber Leite: Ele caiu do céu no momento do Flamengo. Há uma carência de atitude e alguém precisa mandar. O Vanderlei é treinador, mas adora uma cadeira de diretor. Isso não é uma crítica. É bom que seja assim na atual fase. Está mais do que na hora de exercitar a questão. Vai esperar quanto tempo? Esperar cair? Ele precisa colocar o bastão na mesa, deixar claro que não dá para continuar desse jeito e ir ao mercado. Ainda dá tempo. Tomara que já esteja fazendo isso. O Flamengo necessita de chegadas expressivas.

UOL Esporte: A diretoria prega a política de austeridade quando questionada sobre a dificuldade em contratar. É comum ouvir críticas aos comandos anteriores. Gosta da forma como trabalham?
Kleber Leite: Não houve quem assumiu o Flamengo e não carregou um pedaço do passado. Isso vai continuar por maior que seja o esforço para ajustar as coisas. O mérito deste grupo foi a retomada da dignidade. Reconheço que isso não tem preço. Mas não se iludam. Algumas coisas que fizeram ou deixaram de fazer vão representar problemas na frente. O Flamengo nunca teve dinheiro. As coisas acontecem de forma criativa. Foi o Francisco Horta [ex-presidente do Fluminense] que ensinou. Ele inventou a troca de jogadores. É possível fazer com talento, criatividade, vontade e quando se conhece um pouquinho da coisa... Quando você assume um clube com o peso do Flamengo sabe o compromisso enorme com a massa. A torcida não quer saber de historinha. Não interessa. O torcedor quer resultado. Há clubes em que o calo aperta de uma maneira, mas aqui aperta de outra. O imediatismo faz parte da instituição. O ontem é palavra de ordem e sempre será assim.

UOL Esporte: A gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello assumiu o clube com o compromisso de pagar dívidas. E se o resultado do futebol não acompanhar? Uma possível queda para a Segunda Divisão compromete em quanto o processo?
Kleber Leite: Pagar dívida e cair não adianta nada. É melhor dever e não cair. Paga depois. É uma piada pensar assim. Se o Flamengo cair, sugiro que eles se mudem do Brasil. Na história do clube não existe vergonha maior do que essa. Se acontecer, a porca vai torcer o rabo. Existe um lado positivo no trabalho sério para o equilíbrio financeiro. Mas é o momento de alguém acordar e entender que na vida qualquer radicalismo não é inteligente. O sucesso é o equilíbrio. Não adianta falar que consertou o clube e caiu para a segunda divisão. Não consertou nada. Que conserto é esse? Afundou, isso sim. Pode soltar um pouquinho. Tem que negociar no mercado. O Nilmar dando sopa, o Robinho estava, um monte de jogadores... Qualquer um deles é melhor do que o ataque do Flamengo inteiro e ainda somando juniores, juvenil, infantil e mirim. Por que não tentar falar com os caras? Tem que pegar um avião e ir conversar. Não adianta querer resolver por E-mail, WhatsApp, Internet. Só quem é Flamengo entende a importância de jamais cair.

UOL Esporte: Considera-se um opositor ao presidente Eduardo Bandeira de Mello e seus parceiros no momento?
Kleber Leite: Não sou opositor. Ao contrário. Quero que as coisas aconteçam. Não sou colaborador apenas porque não quiseram. Tenho algumas ideias divergentes. Não adianta ser perfeito no Flamengo com o futebol ruim. Isso não existe. Não há nada mais importante do que o futebol. O clube lutou cabeça a cabeça com o Fluminense para contratar o Conca. Aconteceram algumas coisas e o jogador preferiu trabalhar novamente com o Celso Barros. Os dois têm uma relação de confiança. O Fluminense estaria na Quinta Divisão se não fosse o Celso. Pagariam naquela época. Por que não gastar agora? São incoerências que não entendo. Perderam Conca, Emerson, Robinho... E o Flamengo não se manifesta. Dá para entender a filosofia deles, mas não a incoerência. Os rivais buscam soluções no futebol. Nós paramos.

UOL Esporte: Você não se considera um opositor. Mas possui alguma influência atualmente na diretoria do Flamengo?
Kleber Leite: Hoje não tenho influência. Mantenho uma relação por admiração com o BAP [Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de marketing], pois o considero um talento, um gênio. Gosto de ouvir pessoas inteligentes. Isso me fascina e extrapola a normalidade. Uma vez ou outra trocamos mensagens. Ele tem um trabalho gigantesco como empresário. É um cara com muito a contribuir ao Flamengo. O Flávio Godinho [ex-vice de relações externas] é da mesma espécie. Cosme e Damião caíram no Flamengo. Um já foi, outro ficou. Uma pena.

UOL Esporte: Muita gente diz que isso tudo envolve uma disputa política. Outra saída na diretoria foi a do Plínio Serpa Pinto. Por que aconteceu?
Kleber Leite: Esse é um dos raros casos na história do futebol em que vi alguém botar a mão no bolso, puxar dinheiro e colocar no clube. Só Plínio, Jorge Rodrigues e George Helal fizeram isso no Flamengo. O Plínio tem um enorme conhecimento de causa e já viveu bastante tempo no futebol. É um cara leve e de rejeição desprezível. O Flamengo perdeu uma oportunidade única de ter a sua colaboração. Não sei o motivo. Se por vaidade de alguém... Sei que algumas pessoas gostariam muito de tê-lo lá dentro, inclusive no futebol. O BAP é uma delas. É aquela história de pelada. Bom com bom, ruim com ruim. Os bons se entendem e falam a mesma língua. Alguma coisa aconteceu e o Plínio não foi colocado no tapete vermelho e preto. Puxaram o seu tapete. Nem foi o dele, puxaram o do Flamengo. Garanto que para começar o Elias continuaria no Flamengo. O Plínio montou um esquema com o clube português, estava tudo armado, mas não deixaram desenvolver.

UOL Esporte: Você recebe críticas de torcedores nas redes sociais pela dívida contraída após o acordo para a construção de um shopping na Gávea nos anos 90. Utilizou até o espaço do Blog para explicar o caso. A ação milionária complica a vida financeira do clube até os dias de hoje. Qual foi o erro?
Kleber Leite: As pessoas podem criticar. A questão da dívida do shopping está absolutamente documentada e postei no Blog. Não entendem é que um presidente de clube exerce o mandato pelo período. Só que a vida segue. Um problema entre 1995-1998 vai pipocar em 2001-2002. Jamais me chamaram para fazer a defesa. Não quiseram a minha ajuda. O Flamengo deveria ter acionado o shopping de maneira imediata em 1999, mas esperou 2002 para ser acionado na Justiça. Tudo foi invertido e não fizeram nada. Uma vergonha! Pega um escritório sério de advocacia, um peso-pesado e entrega o caso. Você acha que o jurídico do Flamengo, que muda a cada cinco minutos, resolve alguma coisa? É brincadeira! Como posso ser responsabilizado se não tenho o direito de me defender? Na época do Edmundo Santos Silva [ex-presidente] existia uma dinheirama da ISL e começaram a negociar com os caras, o que não tinham que ter feito. Todas as testemunhas estão aí. Gilberto Cardoso Filho está vivo, o ex-governador Garotinho também. Ninguém morreu. O Flamengo nunca fez nada. Era uma fortuna incalculável para ganhar nesse troço.

UOL Esporte: Ainda pensa em ter cargo no Flamengo? A candidatura para um novo mandato é possível?
Kleber Leite: A possibilidade de voltar a ter um cargo no Flamengo é zero. Não quero. O meu sofrimento é igual ao de qualquer torcedor. Meus domingos acabaram. O humor mudou. Se me chamassem para ajudar até o final do ano, aceitaria, apenas isso. Os caras confundem muito o profissionalismo. O que se prega é uma coisa, mas a realidade é outra. Já houve o caso de demitir treinador, contratar outro e o executivo do futebol não ser informado. Peço demissão na hora. É o amadorismo camuflado com todo o discurso do profissionalismo. São incapazes de se juntar, demitir e contratar.

UOL Esporte: Por que criou um Blog e se lançou nas redes sociais depois de tanto tempo afastado do jornalismo?
Kleber Leite: Quero interagir com as pessoas e passar o que penso. É muito parecido com o meu início no jornalismo. Foi muito tempo sem exercitar a função. Jogar um assunto no ar, acompanhar as polêmicas e os debates. Isso me completa. Não tem finalidade comercial ou política. Qualquer assunto é bom quando polêmico. Não tem sentido discutir com quem concorda. É importante ter sensibilidade para saber o que as pessoas querem debater no futebol. A intenção é a mesma.



Luxemburgo critica a escolha da CBF por Dunga como técnico na seleção



Luxemburgo questionou a escolha de Dunga como técnico da seleçãoVanderlei Luxemburgo chegou inspirado para dar entrevista depois do treino do Flamengo desta sexta-feira e fez muito mais do que confirmar que o time que colocou a campo na atividade será o mesmo de domingo contra o Sport. O treinador disse que seu planejamento na equipe é não contar com nenhum reforço e dar moral para o elenco atual, e sobraram críticas até para a escolha de Dunga pela CBF para a seleção brasileira.

- Sempre brincaram comigo com o professor, planejamento e projeto. Depois da Copa todos falam isso. Eu falei há muito tempo. Contrataram um treinador e não fizemos nenhum simpósio para discutir os problemas do futebol brasileiro. Tínhamos seis meses para discutir. Cabia a CBF, Federação, técnicos e jogadores discutir o que está errado. Colocaram o Dunga, não quero saber se vai dar certo, colocaram o outro (Gilmar Rinaldi). Qual é o planejamento? Qual é a filosofia de jogo? Nossa característica? Fomos imitar o europeu e descaracterizamos. Perdemos a essência e continuamos com a irresponsabilidade tática. O 7 a 1 é vergonha pelo placar, mas não representa quase nada - disparou Luxa.

O treinador também comentou a espera da torcida por reforços para salvar o time do rebaixamento e foi pessimista.

- Eu não estou pensando em jogador para chegar. O Flamengo tem que resolver os seus problemas com esse elenco. Fortalecer esse grupo. Eles podem tirar o Flamengo. Eles vão resolver. Vai tirar o Flamengo da confusão - enalteceu.

Luxa espera mais de 50 mil torcedores no Maracanã e mandou recado para que o apoio seja irrestrito.

- Não é aquele babaca que foi ao aeroporto, a torcida do Flamengo é muito maior. Vendeu 20 mil ingressos hoje e eu quero 60 mil. Com a participação deles vamos sair da confusão. Precisamos de 50% dos pontos. Nossa competição é diferente. Se ganharmos todos em casa estamos fora. Dirigentes colaboraram, baixaram os preços…se não tivermos o torcedor do lado estamos roubados.


Torcida faz a sua parte, e Luxemburgo espera 60 mil domingo no Maracanã



Nos dois últimos dias, os torcedores do Flamengo foram às ruas em busca de ingressos para o jogo de domingo, contra o Sport, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Com isso, cerca de 20 mil já estão vendidos, e o técnico Vanderlei Luxemburgo espera até 60 mil no estádio para apoiar o time, que está na lanterna da competição, com apenas 10 pontos conquistados.

Para o treinador, o Maracanã tem que ser o local onde o Flamengo garantirá a sua salvação no Campeonato Brasileiro. Quando assumiu o cargo, Luxemburgo falou que precisava de 50% dos pontos para se livrar da queda e, por enquanto, é percentual conquistado depois de dois jogos,

- Já venderam 20 mil. A torcida sabe da necessidade e vai abraçar o time. Não é um babaca como aquele do aeroporto (na volta de Chapecó) que representa a torcida. Quero 60 mil no Maracanã. Com eles vamos sair dessa. Temos 50% dos pontos e se ganharmos domingo aumenta esse percentual. Nossa competição é diferente da dos outros. Se ganharmos todos os jogos em casa ficamos fora da confusão - comentou Luxemburgo.

Não há sequer temor por vaias no confronto com o Sport. Para o comandante, o comportamento será  semelhante ao do clássico com o Botafogo, quando o time venceu por 1 a 0 com maioria absoluta na arquibancada do estádio.

- Contra o Botafogo, ficou claro. Não adianta se voltar contra o time por causa de um passe errado. Vai ter que ser mais no sentido de ajudar o time. Se a torcida se voltar contra a gente, estamos roubados - disse Luxemburgo.

A diretoria manteve os preços cobrados no clássico e, por isso, o treinador confia na presença dos torcedores. Não se sabe até quando essa política será mantida para jogos no Maracanã.

Veja os valores dos bilhetes:

Setor Norte e Sul:
Torcedor comum: R$ 40 (R$ 20 meia)
Sócios-torcedores do plano Raça ou superiores: R$ 20 (R$ 10 meia)

Setor Leste:
Torcedor comum: R$ 60 (R$ 30 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$ 30 (R$ 15 meia)
Plano Tradição: R$ 50 (R$ 25 meia)

Maracanã Mais:
Torcedor comum: R$ 220 (R$ 130 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$130 (R$ 85 meia)
Plano Tradição R$ 180 (R$ 110 meia)
Os pontos de troca e venda para sócios e torcedores:

Gávea – Sede do Flamengo – Rua Borges de Medeiros
06/08/2014 a 10/08/2014 - 10h às 17h (No dia da partida até 12h)

Barra da Tijuca – FlaBoutique – Av das Américas, 7607 Loja 151
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h

Tijuca – FlaBoutique – R. Conde de Bonfim, 685 Loja D
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h

Andaraí – FlaBoutique/Iguatemi – R. Barão de São Francisco, 236 Loja 15
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h

Nova Iguaçu – FlaBoutique – R. Dr. Barros Júnior, 272 Via Light Mall
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h

Centro - Espaço Rubro Negro – R. da Quitanda 87
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h
 
Centro - Espaço Rubro Negro – R. Buenos Aires 113, loja 2, 3 e 4
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h –Sábado dia 09 até 14h

Barra da Tijuca - Espaço Rubro Negro – Av das Américas, 500 - Bloco 3 - Loja 114
06/08/2014 a 09/08/2014 - 10h às 17h

Maracanã – Container Mata Machado
06/08/2014 a 10/08/2014 - 10h às 17h  (No dia da partida 10/08/2014 até o final do 1º tempo).

Luxa cita a Alemanha e confirma três volantes "sem vergonha de jogar feio"


Luxemburgo e Alecsandro Treino Flamengo (Foto: Márcio Mercante/Agência Estado)A situação do Flamengo exige cuidados. Por isso, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu fazer mudanças no time que vai enfrentar o Sport, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Depois da atividade realizada nesta sexta-feira no Ninho do Urubu, ele confirmou Luiz Antonio e Paulinho entre os titulares, passando a atuar com três volantes, nas vagas de Lucas Mugni e Eduardo da Silva.

Vanderlei lembrou que a Alemanha, campeã do mundo, atuava dessa forma, sem um camisa 10 típico. Consciente da diferença de nível, no entanto, passou aos seus jogadores a necessidade de se adaptar ao momento que o time vive na competição, ocupando a lanterna, com apenas 10 pontos conquistados em 13 jogos.

- A Alemanha tinha três jogadores no meio e jogava sem um 10. Todos achavam bonito. No Brasil, achamos feio não ter um 10. São jogadores que chegam. Tenho falado para eles que perdendo só veem coisa feia, mas tem coisa bonita para frente. No Brasil, temos apenas três times prontos (Cruzeiro, Corinthians e Fluminense). Se o Flamengo estivesse pronto, não estaria nessa situação. Por isso, digo que não podem ter vergonha de jogar feio, sofrido, ralando o rabo no chão - disse Luxemburgo.

Na decisão de utilizar Luiz Antonio, o treinador pensou na necessidade de dar um maior apoio aos seus laterais. A análise foi feita depois dos jogos contra Botafogo e Chapecoense. A expectativa de uma reação contra o Sport é grande.

- Estamos trabalhando bastante, buscando o time ideal. Com essa formação, o meio-campo fica muito forte sem deixar de jogar. Canteros e Luiz Antonio saem para o jogo e protegem um pouco mais os laterais. Vou ter três atacantes também. Acho que fica mais equilibrado entre os setores - comentou Luxa.

Com a confirmação do time, o Flamengo entra em campo com Paulo Victor, Léo Moura, Marcelo, Wallace e João Paulo; Cáceres, Canteros e Luiz Antonio; Paulinho, Everton e Alecsandro. A partida contra o Sport será neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã.

Luxa saca Eduardo da Silva e Mugni e testa Fla com Paulinho e Luiz Antonio



Vanderlei Luxemburgo parecia estar decidido com relação ao time do Flamengo para o confronto com o Sport, domingo, no Maracanã, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. No entanto, no treino da tarde desta sexta-feira no Ninho do Urubu, o técnico fez mudanças: tirou Eduardo da Silva e Lucas Mugni para as entradas de Paulinho e Luiz Antonio. Essa passa a ser a formação com a qual o time entrará em campo no fim de semana.

luxemburgo e titulares flamengo  (Foto: Thales Soares) 
Luxemburgo conversa com o time titular que treinou nesta sexta-feira no Ninho do Urubu (Foto: Thales Soares)
 
Com a mudança, Luxemburgo passar a usar uma formação com três volantes. Ele já havia falado sobre essa possibilidade. Paulinho, recuperado de uma problema na coxa direita, voltou a participar de um coletivo já como titular, atuando aberto em uma das pontas. A equipe jogará com Paulo Victor, Léo Moura, Marcelo, Wallace e João Paulo; Cáceres, Canteros, Luiz Antonio, Everton e Paulinho; Alecsandro.

Samir e Gabriel seguem em recuperação física depois de sofrerem lesões na coxa esquerda. A expectativa é de que ambos estejam à disposição para o jogo contra o Coritiba, dia 17, em Curitiba.


Emocionado, Hernane se despede do Flamengo com choro e "até logo"


Hernane coletiva Flamengo (Foto: Thales Soares)
A relação da torcida do Flamengo com Hernane foi intensa. Em 2013, ele viveu o melhor ano de sua carreira e com os gols do Brocador o clube conquistou mais um título da Copa do Brasil. Negociado com o Al Nassr, da Arábia Saudita, o jogador se despediu oficialmente nesta sexta-feira com choro e um "até logo".

Aos 27 anos, Hernane viaja domingo para a Arábia Saudita, onde vai realizar os últimos exames médicos e assinar um contrato de três anos. Com o sonho realizado de brilhar no Maracanã, espera voltar ao Flamengo depois de sua passagem pelo Al Nassr.

- Esse é um momento difícil. Você chega em um lugar, faz amizades de verdade, cria afinidades. Quando estiver no aeroporto, vai ser a hora de dar um até logo. Não é um adeus, é um até logo - afirmou Hernane.

O Brocador encerra seu ciclo no Flamengo com 87 jogos e 45 gols, 36 deles marcados em 2013, quando foi o artilheiro do Brasil e fez o mais marcante de sua passagem pelo clube. O do título da Copa do Brasil.

- Ficou marcado. Foi no Maracanã, palco onde todo grande jogador sonha jogar - disse Hernane.

Pela negociação, o Flamengo receberá quase R$ 7 milhões pelos 50% dos direitos econômicos. O restante pertence à empresa Talents Sports, do empresário Paulo Pitombeira.

Confira a entrevista de despedida do Brocador:

NEGOCIAÇÃO
- Eu me comportei como em todas as outras propostas que recebi. Sempre procurei me concentrar ao máximo para ajudar o Flamengo.

MOMENTO DO FLA
- É delicado sim, mas nada melhor do que o Luxemburgo para tirar o time dessa situação. Entrar na Copa do Brasil também vai ajudar a fortalecer o grupo. Isso vai ajudar a tirar o Flamengo dessa.

RECUSAS ANTERIORES
- Naquele momento, conversei com meu empresário, que respeitou minha opinião. Eu queria jogar a Libertadores. Infelizmente, não fomos bem. Agora, chegou o momento e sei que ajudei bastante meus companheiros. Preciso pensar um pouco na família, mas quero voltar aqui. Deixei boas lembranças.

CICLO NO FLA
- Meu melhor momento na carreira foram os dois anos aqui. Sempre sonhei em jogar nesse clube. Em 2001, fiz uma visita no Maracanã. Com o estádio vazio, sonhei, comecei a imaginar algumas coisas. Em 2012, vim para o Flamengo. Tive um ano difícil, esperei minha oportunidade e pude mostrar meu trabalho.

GOL INESQUECÍVEL
- O da final da Copa do Brasil. Foi o do título, no palco onde todo grande jogador sonha jogar. Vai ficar marcado para o resto da minha carreira e para o Flamengo.

DESPEDIDA
- Tentei me segurar. Os companheiros fazem virar até uma brincadeira, chacota mesmo para a gente não se emocionar muito.

EXEMPLO
- Jogador tem que ter tranquilidade. Cada um vai reagir de um jeito. Nos meus dois anos, eu me entreguei de corpo e alma. Aprendi a gostar do clube, pensava muito no grupo e as coisas aconteciam comigo por isso. Corria atrás, roubava bolas, marcava e ela sobrava para eu fazer os gols.

PRESSÃO DA TORCIDA
- No caso do André Santos, acho que ele quis sair com um pouco de pressa e não era o momento. A torcida estava pegando no pé dele. O recado que tenho para dar é ter paciência, pois o momento é delicado. Ano passado, o time superou esse momento, ganhou título e pode acontecer esse ano novamente.

ÁRABE
- É muito rabisco para mim.

AL NASSR
- Sei que é uma grande equipe, com uma torcida apaixonada. Vou saber mais quando chegar na cidade.

SE FOSSE O FLA, O QUE FARIA COM O DINHEIRO?
- Penso como jogador, isso fica para a diretoria. Nem imagino o que podem fazer.

Sem temer concorrência, Marcelo engrena sequência com confiança


Foram apenas dois jogos disputados, mas o suficiente para o zagueiro Marcelo demonstrar sua personalidade. Contratado pelo Flamengo depois do Campeonato Carioca, o jogador, de 22 anos, conquistou a confiança do técnico Vanderlei Luxemburgo e será mais uma vez titular contra o Sport, domingo, no Maracanã.

Marcelo não teve chance no time com Jayme de Almeida nem Ney Franco. A necessidade abriu espaço. Depois da saída de Erazo e Marcos González, da lesão de Samir e da suspensão de Chicão, acabou escalado por Luxemburgo no clássico com o Botafogo. Teve boa atuação, mas um erro no fim quase custou a vitória ao Flamengo.

Marcelo Flamengo treino (Foto: Gilvan de Souza) 
Marcelo vai se firmando com a camisa do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza)


Mais seguro e consistente, Marcelo demonstra também nas palavras a confiança no futebol que pode apresentar. Ao lado de Wallace, espera ajudar o Flamengo a não sofrer gols contra o Sport.

- Eu me lembro quando cheguei, sentado aqui (na sala de imprensa), que falei sobre como respeitaria meus companheiros e comeria pelas beiradas. É difícil se adaptar, mas consegui meu espaço e estou vivendo um momento maravilhoso - disse Marcelo.

Consciente de que o momento individual não se reflete no coletivo, nem nos resultados do time, Marcelo espera pela evolução na tabela do Campeonato Brasileiro. Não só do Flamengo, mas dele também.

- Acho que até mesmo os grandes jogadores precisam melhorar. Eu preciso de muita coisa. Mas mostrei meu trabalho e confiam em mim. Posso evoluir na parte técnica, física, no decorrer da competição. Se conseguirmos ganhar, pode me ajudar também a encontrar o que falta para ser completo - comentou Marcelo.

No campo, o jogador chamou a atenção de Luxemburgo. Durante os treinamentos, ele recebe diversas orientações do comandante. Com Chicão novamente à disposição e Samir em fase final de recuperação de uma lesão na coxa esquerda, ele mantém sua confiança de que pode seguir como titular.

- Tive um treinador que dizia que sempre há um espaço para você. Se o Samir voltar e eu ficar no banco, vou agradecer pela chance e esperar a próxima. Não vou mudar em nada meu estilo - afirmou.

Flamengo na TV

DOMINGO, 10

Série A do Campeonato Brasileiro


16h - Flamengo x Sport


Transmissão: TV Globo para PE (com Rembrandt Junior, Chiquinho e Wilson Souza) e Premiere e PFC HD (com Eduardo Moreno e Raphael Rezende)

Flamengo e Lusa incrédulos com decisão do STJD que beneficiou o Criciúma



A decisão do STJD de devolver os pontos ao Criciúma no "caso Cristiano" (que foi escalado irregularmente contra o Goiás num jogo do Campeonato Brasileiro) foi recebida com incredulidade por Portuguesa e Flamengo.

Os dois clubes foram punidos no final do ano passado em casos semelhantes - mas não idênticos - e perderam quatro pontos cada um. A punição causou mais danos à Lusa, que acabou rebaixada para a Série B em 2014.

- Vamos estudar com cuidado este caso e outros que tenham relação com erros da CBF para ver se há algo que possamos fazer a respeito - disse o diretor jurídico da Portuguesa José Luiz Ferreira de Almeida.

O Flamengo não comentou oficialmente o assunto. Mas dentro do clube há a certeza de que, se o Criciúma foi absolvido agora, o Flamengo também deveria ter sido absolvido no ano passado. O clube carioca não pretende tomar nenhuma atitude a respeito - até porque recorreu ao TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça, está aguardando uma decisão lá.

Em fase final de recuperação, Samir pode voltar ao Flamengo contra o Coritiba


Samir flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Samir corre contra o tempo. Fora da equipe do Flamengo há mais de 20 dias, desde a derrota para o Atlético-PR, em Macaé, pela décima rodada, o zagueiro está na reta final do tratamento de lesão na coxa direita e trabalha para ficar à disposição de Vanderlei Luxemburgo diante do Coritiba, no Couto Pereira, dia 17. A expectativa é de que o jogador seja entregue à preparação física na próxima semana.

Titular em nove dos dez primeiros jogos do clube no Brasileirão, Samir sequer treinou sob o comando de Vanderlei Luxemburgo e vê Marcelo ganhar espaço ao lado de Wallace. Tranquilo, o jovem elogia o trabalho do treinador e agradece o apoio dos companheiros no período em que está lesionado.

- Estou me sentindo melhor a cada dia que passa. Venho fazendo tratamento e trabalhando forte para voltar 100%. Todos os dias recebo o apoio dos profissionais do clube e isso me incentiva ainda mais a ajudar a equipe. Com o Luxemburgo no comando, um novo trabalho se inicia e tenho certeza que ele vai conseguir tirar o melhor de cada jogador para que o Flamengo volte a vencer no campeonato.

Com 10 pontos, o Flamengo é o último colocado no Brasileirão. Mesmo que vença o Sport, o Rubro-Negro dificilmente sairá da zona de rebaixamento. O Botafogo, 16º, tem 13 pontos e saldo zero contra -12 do time da Gávea.


Luxa aposta em meio-campo latino: relembre outros gringos ex-Flamengo

Depois de pouco se mexer em relação a reforços durante a paralisação do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo e apostar em dois jogadores estrangeiros no período, o Flamengo deve ir a campo com um meio-campo predominantemente gringo para vencer o Sport no próximo domingo e se livrar da lanterna. Com um time provável contando com Cáceres, Canteros e Mugni no setor, a equipe treinada por Vanderlei Luxemburgo terá comunicação em espanhol em uma faixa do campo.

E a prática de buscar reforços fora do Brasil, principalmente no futebol sul-americano, é frequente no Rubro-Negro na era dos pontos corridos. O GloboEsporte.com montou uma lista com nove deles para saber por onde andam - alguns já penduraram as chuteiras. No ano passado, o clube ainda contava com o zagueiro chileno Marcos González, que defende o Unión Española e ficou fora da lista de seu país para a Copa do Mundo de última hora, e o atacante boliviano Marcelo Moreno, que disputa o Brasileiro pelo Cruzeiro. Outro com passagem recente pelo Rubro-Negro e que ainda atua no Brasil é Maxi Biancucchi, atualmente no Bahia.

ramirez gavillan flamengo (Foto: Editoria de Arte) 
Gavillán e Ramírez nos tempos de Gávea: paraguaios já penduraram as chuteiras (Foto: Editoria de Arte)

Relembre outros sul-americanos que passaram pelo Flamengo:

César Ramírez (aposentado)
Conhecido como "El Tigre", o atacante paraguaio fez 32 partidas e 11 gols pelo Flamengo entre 2005 e 2006. Depois de sua saída do Brasil, retornou ao clube onde era ídolo em sua terra natal, o Cerro Porteño. Acabou aposentando-se aos 33 anos, após ser demitido por ato de indisciplina. Sua última partida profissional foi pela Libertadores 2010, contra o Racing-URU.

Montagem Hugo Colace e Peralta (Foto: Editoria de Arte) 
Hugo Colace e Peralta quando atuavam pelo Fla (Foto: Editoria de Arte)

Horacio Peralta (Cerro-URU)
Depois de ficar cerca de um ano sem clube após deixar o Patriotas-COL por falta de pagamento, o meia uruguaio de 32 anos acertou com o Cerro, clube de seu país pelo qual faz sua terceira passagem - jogou em 2001 e 2009. No Flamengo, onde participou da campanha do título da Copa do Brasil de 2006, conviveu com lesão logo em sua chegada. Não obteve continuidade na equipe então comandada por Ney Franco.

Hugo Colace (Independiente Rivadavia-ARG)
O argentino chegou ao Flamengo em 2007 com fama de volante raçudo, capitão das seleções de base e indicado pelo compatriota Mancuso, que caiu no gosto da torcida rubro-negra em 1996. Logo em seu terceiro jogo, o clássico contra o Vasco, Colace foi expulso no início do segundo tempo e só entrou em campo mais uma vez. Pediu para sair e acertou com o Barnsley da Série B da Inglaterra. Rodou por Newell's Old Boys, Tecos-MEX, Auxerre-FRA e acertou recentemente com o Independiente de Rivadavia, da Segundona argentina.

Diego Gavillán (aposentado - treinador do Olímpia de Ita-PAR)
Famoso por sua passagem pelo futebol gaúcho, onde defendeu as cores de Grêmio e Internacional, o volante aposentou-se e agora investe na carreira de treinador. Após fazer um estágio com o ex-técnico do Tricolor gaúcho, Enderson Moreira, foi contratado pelo Olímpia de Ita, clube da segunda divisão do Paraguai, e tem a missão de livrar a equipe das últimas colocações da competição. Como jogador, seu último clube foi o Independiente Campo Grande-PAR.

Sambueza América do México (Foto: Reprodução ) 
Sambueza é um dos destaques do América-MEX (Foto: Reprodução)

Rubens Sambueza (América-MEX)
Titular do América-MEX, campeão do Clausura 2013, completou 30 anos em janeiro deste ano. O volante argentino começou a carreira no River Plate, mas construiu boa parte da carreira no futebol mexicano, onde também defendeu as cores do Pumas e do Estudiantes Tecos. Pelo Flamengo, foram sete jogos e nenhum gol marcado em 2008.

Gonzalo Fierro (Colo-Colo)
Meio-campista nos tempos de Flamengo, tornou-se lateral-direito quando retornou ao seu clube de origem, o Colo-Colo. Atualmente é capitão da equipe e conquistou o Campeonato Chileno no primeiro semestre. Ficou três anos no Brasil, entre 2008 e 2011, fez 93 jogos e marcou duas vezes com a camisa rubro-negra. Participou do título do Campeonato Brasileiro de 2009, e hoje é companheiro de outro que integrou o time comandado por Andrade: Maldonado

Montagem Fierro e Maldonado (Foto: Reprodução ) 
Fierro e Maldonado são colegas de clube no Chile. 
Ambos foram revelados pelo Colo-Colo (Foto: Reprodução)

Claudio Maldonado (Colo-Colo)
Talvez seja um dos estrangeiros com maior rodagem pelo futebol brasileiro. Chegou ao país em 2000, contratado pelo São Paulo, e depois passou por Cruzeiro - onde participou da tríplice coroa em 2003 - e Santos. Antes de defender o Flamengo, entre 2009 e 2012, jogou pelo Fernerbaçhe-TUR. Passou pelo Corinthians no ano passado, mas quase não jogou. Em 2014, retornou ao clube em que foi revelado, o Colo-Colo.

Cristian Borja (Veracruz-MEX)
Colombiano, chegou ao Flamengo após passar pelo interior paulista e pelo Caxias-RS. Em 2010, fez apenas sete jogos com a camisa do clube carioca e não marcou nenhum gol. Criticado pela torcida rubro-negra, passou ainda pela Sérvia e pelo Independiente Santa Fé-COL. Atualmente defende o Veracruz, do México, desde a última temporada, quando o clube conquistou acesso para a primeira divisão do nacional.

Dario Bottinelli (Universidad Católica-CHI)
Revelado pelo San Lorenzo, o argentino está em sua terceira passagem pelo Universidad Católica, onde foi campeão chileno em 2010. Após deixar o Flamengo no fim de 2012, continuou no Brasil e foi campeão estadual pelo Coritiba no ano passado. No clube carioca, foram 90 jogos e 11 gols marcados.

Montagem Cristian Borja e Bottinelli (Foto: Reprodução ) 
Borja, no Veracruz, e Bottinelli, no Universidad Católica, são alguns com passagens recentes pelo Fla (Foto: Reprodução)

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Em reuniões, Globo falará em mata-mata no BR e manter divisão de cotas


Começa nesta quinta-feira (07) uma série de reuniões entre a Globo e os clubes do futebol brasileiro. O primeiro encontro será em São Paulo; o segundo, no dia 12, no Rio de Janeiro. A emissora, principal investidora do futebol no país, está preocupada com as quedas dos jogos na audiência e pretende propor medidas para melhorar o apelo e o futebol brasileiro.

A volta do formato mata-mata no Brasileirão é vista com bons olhos pela emissora que, mesmo sem otimismo quanto a uma mudança, colocará o assunto em pauta nos encontros. O UOL Esporte apurou que o tema já foi discutido no final de 2013, quando a disputa judicial entre CBF e Portuguesa criou indefinição sobre o formato que o torneio teria em 2014. Modelos com mais de 20 clubes e fases de mata-mata chegaram a ser esboçados pela transmissora do torneio.

A mudança, porém, não encontra apoio nos clubes. A própria CBF também apoia a manutenção dos pontos corridos, utilizados na maioria dos campeonatos nacionais europeus, e adotados no Brasileirão em 2003.

Para as equipes – com exceção de Corinthians e Flamengo – os encontros servirão para abordar a divisão das cotas de transmissão no futebol brasileiro. A partir de 2016, Flamengo e Corinthians passarão a receber da Globo R$ 170 milhões/ano – R$ 60 milhões a mais do que o São Paulo, do segundo escalão, e R$ 70 milhões a mais do que Palmeiras e  coisa maldita,vasco, do terceiro.

Em entrevista ao UOL Esporte na última terça-feira, o presidente do Coritiba e principal articulador da relação CBF/clubes, Vilson Ribeiro de Andrade, afirmou que a divisão atual será contestada e rediscutida durante os encontros. O assunto já foi debatido em reunião entre a emissora e clubes das Séries A e B do Brasileiro no último dia 28.

A Globo, porém, já deixou claro que não tem nenhuma intenção de alterar o modelo de divisão de receitas. A empresa já avisou a vários clubes que os pagamentos são medidos com base em audiência e retorno financeiro, e que isso não vai mudar.

"Se continuar com o modelo atual, o futebol brasileiro vai continuar com o esvaziamento dos estádios e com o encaminhamento de grandes instituições para a falência", afirma Antônio Luiz Neto, presidente do Santa Cruz.

No encontro do dia 28, o presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, pediu que os insatisfeitos com o atual modelo elaborassem uma propostas por escrito de mudanças e apresentassem à emissora em datas posteriores.

A reportagem tentou contato com os presidentes dos clubes paulistas para falar sobre a reunião desta quinta, mas não obteve resposta.

Gestão e investimentos

Além das divisões de cotas e do formato do Brasileirão, a emissora também vai debater a gestão dos clubes. Preocupada com a qualidade do futebol, pretende cobrar e discutir maiores investimentos nas categorias de base e melhor administração financeira.

O diretor da Globo Esporte, Marcelo Campos Pinto, é a favor da Lei de Responsabilidade Fiscal, que tem como objetivo refinanciar as dívidas dos clubes. Outro ponto defendido pela emissora é a criação de algum mecanismo que minimize a saída dos principais jogadores do Brasil.

Ex-presidente do Flamengo diz que Julio Cesar está livre e cobra atuais dirigentes





Julio Cesar leva mais um gol da Holanda: o brasileiro mais vazado em Copas
Julio Cesar leva mais um gol da Holanda: o brasileiro mais vazado em Copas Foto: 

O ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite, informou em seu site que o goleiro Júlio César, da seleção brasileira, está livre para voltar ao Brasil e aproveitou para cutucar os atuais dirigentes rubro-negros.

“Sem nenhuma intenção de interferir, mas com o coração saindo pela boca de preocupação pelo momento que vive o Flamengo, confesso que vou enviar um SMS para o meu talentoso amigo BAP, contando esta novidade”, diz Kleber em um trecho do texto divulgado.

“Se juntarmos a situação atual do Flamengo, o fato de Felipe estar afastado, a consequente necessidade de um goleiro bom e maduro para o momento e, a importância de um ídolo para um clube popular, porque não correr atrás? Porque não tentar? E bom que seja rápido, pois a janelinha da esperança fecha, se não estou equivocado, na próxima quarta-feira”, brincou o ex-presidente.

Segundo Leite, o goleiro do Toronto FC resolveu sua vida nos Estados Unidos, conseguindo a liberação para se transferir para o Brasil, que é o seu grande desejo e de sua família depois da Copa do Mundo.

Kleber Leite diz em blog que goleiro quer voltar ao Brasil

Ivete Sangalo ganha Manto Sagrado de embaixador


Fabrício com Ivete no camarim (Foto: Arquivo Pesso
O presidente da embaixada rubro-negra FlaVitória, do Espírito Santo, presenteou Ivete Sangalo com um Manto Sagrado personalizado. A cantora baiana esteve em território capixaba em turnê comemorativa aos seus 20 anos de carreira. Fabrício Cypreste ganhou passe livre para visitar o camarim da artista e entregou em mãos uma camisa oficial do Flamengo.

No camarim, Ivete declarou seu carinho ao Mais Querido e ficou feliz em receber a camisa com seu nome. "Devo muito à torcida do Flamengo, que me ajudou a impulsionar minha carreira cantando as minhas músicas nos estádios. Fiquei muito feliz com a homenagem", declarou a cantora.

O embaixador  contou que foi um encontro inesquecível. "Ela é muito atenciosa e me deixou muito a vontade, como se nos conhecêssemos há anos", revelou.

Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Peugeot realiza ação com sócios-torcedores


A Peugeot do Brasil, atual  patrocinadora do Flamengo, lançou ação que visa premiar os sócios-torcedores e também comemorar o Dia dos Pais na partida deste domingo (10), contra o Sport. A ideia é que eles se dirijam a uma concessionária para realizar o test-drive em um dos automóveis da empresa e, automaticamente, recebam um voucher, que equivale a um ingresso, para participar da Torcida Peugeot no jogo deste final da semana, com direito a levar um acompanhante.

Serão contempladas as 25 primeiras pessoas que comparecerem nas concessionárias cadastradas abaixo até sexta-feira dia 8 Agosto. No dia da partida, a Peugeot vai disponibilizar um espaço em uma de suas concessionárias, a ser informado posteriormente, com direito a snacks, bebidas e talk-show com algum ídolo do passado do clube, além de traslado de ida e volta para o estádio do Maracanã. Cada convidado também receberá uma camiseta Torcida Peugeot, que será utilizada durante todo o evento para identificação do grupo.

"Desde o início do patrocínio ao clube a Peugeot tem buscado realizar ações com os mais variados públicos, a fim de ampliar a exposição dessa parceria, unindo duas grandes paixões do brasileiro: futebol e carros", afirma Frederico Battaglia, Diretor de Marketing da Peugeot.
Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Gramados da Gávea e do CT têm padrão FIFA



Passada a Copa do Mundo, quando a seleção holandesa de futebol utilizou o gramado do Estádio da Gávea para seus treinamentos, foi deixado um grande legado para a sede do Flamengo. Com o bom trabalho feito pela empresa contratada pela FIFA para a reforma do campo do Clube, o Rubro-Negro estendeu o serviço para o CT George Helal. Agora, o campo da Gávea e os cinco do Ninho do Urubu têm o mesmo padrão dos gramados da Copa do Mundo.

"A Greenleaf havia sido contratada pela FIFA para a reforma do campo da Gávea para a seleção da Holanda. Eles vieram ao clube e fizeram um belo trabalho. Em função disso, os vice-presidentes que viram como ficou o gramado quiseram preservá-lo. A empresa então nos propôs estender o serviço para os cinco campos do CT de Vargem Grande além do gramado daqui da sede. Negociamos por duas semanas e decidimos então fazer um contrato com uma pequena parcela de permuta, envolvendo ingressos e uso da nossa marca para publicidade, e a maior parcela paga. Ele vale até o fim de 2015 e é renovável por quantas vezes quisermos", explicou o gerente geral de Administração do Flamengo, Marcelo Helman.

Além do campo da sede do Flamengo, arquibancada e vestiário foram reformados para abrigar a seleção da Holanda durante toda sua participação na Copa, nos períodos em que esteve no Rio de Janeiro. Junto ao gramado, muito elogiado pela mídia, pela FIFA e pelos ilustres hóspedes europeus, o clube ganhou bancos de reservas, um dos vestiários – o outro já estava reformado desde 2013 –, coolers, bolas, sacos para material esportivo, cones, traves circulantes, novas traves fixas, novas redes e pintura de todas as instalações do futebol.

Flamengo x Sport tem 10 mil ingressos vendidos a três dias do confronto


Na briga para fugir o quanto antes da lanterna e partir rumo ao título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo conta com o apoio de sua torcida para reencontrar o caminho das vitórias. E parte dela já garantiu presença no duelo do próximo domingo, contra o Sport, no Maracanã. A parcial divulgada pelo Rubro-Negro carioca às 18h30 desta quinta-feira apontava para a venda de 10 mil ingressos antecipados. Com promoção para o Dia dos Pais, o torcedor que não for associado paga R$40 pelo setor mais barato (R$20 a meia-entrada).

Com 10 pontos e apenas duas vitórias até aqui na competição, a equipe de Vanderlei Luxemburgo tenta respirar diante de um adversário que briga na parte de cima da tabela. A equipe pernambucana tem 21 pontos e ocupa a 5ª posição. A partida está marcada para as 16h (horário de Brasília).
 
 
 

Luxa trabalha parte técnica em atividade no Ninho do Urubu


jogadores Flamengo treino (Foto: Thales Soares)Vanderlei Luxemburgo aproveitou a quarta-feira de trabalho integral no Ninho do Urubu para aprimorar a parte técnica do elenco do Flamengo. Após trabalhar finalização na pela manhã, o treinador realizou uma atividade em campo reduzido no período da tarde, com o objetivo de ajustar a precisão nos passes e raciocínio rápido. Com isso, ficou para sexta-feira o treino tático visando a partida com o Sport, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela 14ª rodada do Brasileirão.

A tendência, porém, é que Luxa não faça mistérios a respeito da equipe rubro-negra. Na quarta-feira, o treinador armou o time titular com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Marcelo e João Paulo; Cáceres, Canteros, Lucas Mugni e Everton; Eduardo da Silva e Alecsandro. Paulinho, recuperado de uma lesão muscular na coxa direita, segue focado na parte física e não há definição se será relacionado para encarar o time pernambucano. Já Gabriel e Samir seguem no departamento médico e sequer foram para o campo.
 

Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!