sábado, 16 de agosto de 2014

Tudo certo, Elton é do Mengão


O Flamengo concluiu neste sábado a contratação de Elton. O atacante do Corinthians chega ao Rubro-Negro por empréstimo de um ano, com parte dos salários pagos pelo clube paulista. A única pendência para o anúncio oficial é a realização de exames médicos, o que deve acontecer na próxima segunda-feira.

Fora dos planos do Timão, Elton vinha treinando separado desde que retornou do empréstimo ao Al Nassr, da Arábia Saudita. No clube que comprou Hernane recentemente ao Flamengo, o atacante foi artilheiro do campeonato saudita, mas sofreu com problemas de pagamento. A contratação foi feita justamente para repor a ausência do Brocador no elenco.

Caso seja aprovado no departamento médico, Elton voltará a disputar posição com Alecsandro, como aconteceu nos tempos de vasco. Em busca de um atacante, o Rubro-Negro chegou a cogitar o retorno de Souza, mas a opção não empolgou muito e o Caveirão seguiu para o Criciúma.

Com 13 pontos, o Flamengo é o penúltimo colocado no Brasileirão e encara o Coritiba domingo, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira. Caso vença e dois dos rivais diretos tropecem, o Rubro-Negro deixa a zona de rebaixamento após quase três meses.

Taça BH: Flamengo e Flu empatam e coisa maldita, vasco vence



Resulltados

Flamengo  1  x 1 União-MG
Flu 1 x 1   Vitória
vasco 2 x 1   América-MG

Classificação

Grupo A

Criciúma - 3 pontos / 3  de saldo
Flamengo - 1 ponto / 0 de saldo
União-MG - 1 ponto / 0 de saldo
Santa Cruz-MG - 1 ponto / -3 de saldo

Grupo C

Sport - 3 pontos / 2 de saldo
vasco - 3 pontos / 1 de saldo
América-MG - 0 ponto / -1 de saldo
Palmeirense-MG - 0 ponto / -2 de saldo

Grupo D

Fluminense - 1 ponto / 0 de saldo (1 gol pró)
Vitória - 1 ponto / 0 de saldo (1 gol pró)
Londrina - 1 ponto / 0 de saldo (0 gol pró)
Manhuaçu - 1 ponto / 0 de saldo (0 gol pró)

Próximos jogos

Segunda-feira, 20h - Palmeirense x vasco (Ponte Nova)
Segunda-feira, 20h30 - Fluminense x Manhuaçu (Manhuaçu)
Segunda-feira, 21h - Criciúma x Flamengo (Itabirito)

Em baixa, Amaral retorna ao Durival Britto e projeta nova voltar por cima

  
Amaral foi o primeiro jogador do Flamengo a entrar em campo para o treinamento deste sábado. Se para boa parte do elenco voltar ao estádio Durival Britto é relembrar a final da Copa do Brasil do ano passado, contra o Atlético-PR, para ele a alegria é ainda maior. Naquele gramado, o volante viveu o momento mais importante da carreira ao acertar o chutaço que garantiu o 1 a 1 e colocou o  Mengão  em vantagem na decisão. Nove meses depois, a realidade é diferente, o jogador é reserva e pouco joga. E recordar o que foi bom vale como estimulo para uma volta por cima.

A situação atual de Amaral é bem similar ao momento que vivia antes mesmo de Jayme de Almeida assumir a equipe. Com Mano Menezes, o volante sequer era relacionado para os jogos, e não foram pouca as vezes em que, por opção própria, treinava sozinho no Ninho do Urubu. Era comum fazer hora extra para aprimorar lançamentos longos. Neste sábado, ele fez o mesmo enquanto deixava passar por sua cabeça memórias de uma noite inesquecível de novembro do ano passado.

- Entrei primeiro para olhar e sentir um pouco a adrenalina. São boas recordações do ano passado. Esse ano estou devendo um pouco, mas trabalho forte, espero o meu momento para dar a volta por cima. Aquele gol marcou a minha vida e espero fazer outros pelo Flamengo. Quero voltar a atuar. Espero minha oportunidade e respeito meus companheiros.

Amaral treino Flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Amaral foi o primeiro jogador do Flamengo a aparecer no gramado do Durival Britto para o treino (Foto: Cahê Mota)
 
Mesmo com as suspensões de Cáceres, Amaral não foi aproveitado por Luxemburgo no time titular. Contra a Chapecoense, Muralha substituiu o paraguaio. Domingo, contra o Coritiba, será a vez de Recife. Apesar da realidade pouco favorável, o volante mantém a tranquilidade e confia em uma nova volta por cima.

- Na minha vida nada foi fácil. Para chegar aqui, passei por várias dificuldades. Jogando ou não, sempre trabalho forte para estar pronto para as oportunidades.

Neste domingo, o Flamengo entra em campo para encarar o Coritiba com Paulo Victor, Léo Moura, Marcelo, Wallace e João Paulo; Recife, Márcio Araújo e Canteros; Everton, Eduardo da Silva e Alecsandro. A partida está marcada para 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela 15ª rodada do Brasileirão. Com 13 pontos, o Rubro-Negro é o 19º colocado, acima somente do próprio Coxa, que é lanterna com 12.

Com pontaria afiada de Canteros, Flamengo treina em clima descontraído


flamengo treino torcida (Foto: Cahe Mota)Desde que Vanderlei Luxemburgo chegou ao Flamengo, a cena é rotineira: mesmo com a corda no pescoço o clima é de descontração e tranquilidade. E neste sábado, no estádio Durival Britto, não foi diferente. No último trabalho antes da partida contra o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, o elenco rubro-negro realizou uma divertida atividade sob o comando do treinador. Como de costume, o grupo foi liberado para o tradicional rachão de véspera de jogos, seguidos por rápidos trabalhos técnicos. No fim, Canteros chamou a atenção pela mira em brincadeira de "tiro ao alvo".

A atividade, que durou pouco mais de uma hora, contou com a presença de cerca de 100 torcedores. O grupo teve acesso aos jogadores no trajeto para o ônibus e pôde tirar fotos com a maioria deles. Em campo, o que se viu foi um longo e sorridente recreativo. Ao término, Amaral e Recife trabalharam inversão de jogadas, enquanto Alecsandro aprimorou a pontaria em cobrança de pênaltis.

Vanderlei Luxemburgo acompanhou todo trabalho sem maiores interferências. Sua parte já tinha sido feita no Rio de Janeiro, quando definiu que Recife, Márcio Araújo e Eduardo da Silva serão os substitutos de Cáceres, Luiz Antonio e Paulinho. O treinador realizou treinamentos táticos quarta, quinta e sexta-feira para ajustar a equipe visando a partida com o Coxa.

Apesar da permanência na zona de rebaixamento por quase três meses, o clima no Flamengo é bom. Ao término do recreativo, alguns jogadores brincaram de acertar uma lixeira como alvo ao lado do campo, e o argentino Hector Canteros foi o único a colocar a bola dentro do cesto em tiro de longa distância. Ao avistar o desafio, o preparador físico Antônio Mello também se arriscou e foi feliz, tirando sarro dos atletas.

Neste domingo, o Flamengo entra em campo para encarar o Coritiba com Paulo Victor, Léo Moura, Marcelo, Wallace e João Paulo; Recife, Márcio Araújo e Canteros; Everton, Eduardo da Silva e Alecsandro. A partida está marcada para 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela 15ª rodada do Brasileirão. Com 13 pontos, o Rubro-Negro é o 19º colocado, acima somente do próprio Coxa, que é lanterna com 12.

Júnior é homenageado no Estádio do Flamengo, na Gávea pelos 60 anos: "Queria fazer mais 60"




Maior lateral-esquerdo da história do Flamengo e do Mundo, e quem mais vestiu a camisa rubro-negra profissional - 865 jogos -, Júnior completou 60 anos no último dia 29 de junho, período em que esteve envolvido com a cobertura da Copa. Neste sábado, o clube organizou uma festa para ele no gramado da Gávea, com direito a jogo festivo. Amigos do Capacete se enfrentaram, e o dono da comemoração capitaneou o time vermelho. O adversário, de branco, teve Zico como principal estrela.

Após o fim da partida, vencida de virada por 8 a 6 pelo time de Júnior, o homenageado agradeceu ao Flamengo por tudo que lhe foi oferecido. Ficou especialmente lisonjeado com quadro, repleto de imagens marcantes de sua trajetória dentro do clube, que recebeu das mãos do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

 - Mais que aprovada (a festa). Conseguiram resumir num quadro toda a minha vida no Flamengo. Quero agradecer à diretoria, ao pessoal do marketing e do patrimônio do Flamengo. O clube não botou um centavo aqui, foram patrocinadores. A gente sabe das dificuldades do Flamengo. Queria poder fazer mais 60 anos, mas infelizmente não dá. (O resultado) É o que menos importa, mas vencemos por dois gols de diferença e foi bom - disse o craque.

O jogo

O time de Júnior passou por maus bocados no início. Aos 27 minutos, já perdia por 5 a 0. Leonardo, Alcindo, duas vezes, Jayme (contra) e Zico marcaram. Destaque para o gol do Galinho, marcado após linha de passe protagonizada por ele, Leonardo e Alcindo. Detalhe: Leonardo deu a bola muito na frente, e o camisa 10 deu uma bronca no pupilo por tê-la esticado demais.

Zico deixou o campo aos 28 minutos, e o time branco sentiu a ausência do craque. O vermelho aproveitou, e a dupla do tetracampeonato mundial diminuiu a diferença. Romário marcou o primeiro, colocando no ângulo do goleiro Paiz. Mais bonito ainda fez Bebeto, que encobriu o arqueiro adversário. E assim terminou o primeiro tempo: 5 a 2 para o branco.

Júnior minimizou as dores no joelho que o tiraram de campo poucos antes dos 40 minutos da etapa inicial e exaltou o fato de poder ter reunido ex-jogadores das gerações de 70, 80 e 90, décadas nas quais defendeu o Rubro-Negro profissionalmente.

- O mais importante é estar com essa galera, fico feliz de só ter tido artrose aos 58 anos. Nunca tive problema na minha carreira. Tem jogadores dos anos 70, que me acolheram há 40 anos, fiz questão de reunir todas as pessoas que fizeram parte da minha vida profissional e pessoal. 

O Maestro também elogiou a qualidade do gramado da Gávea, lembrando que em seu tempo de atleta o panorama era bem diferente.

- Por que não existiu uma campo desse na nossa época? Na nossa época era um rala-coco danado. Tanto que o Vanderlei tem trazido o time para a Gávea na véspera dos jogos. Foi um grande legado da presença da Holanda por aqui.

O time vermelho iniciou a partida com Adriano, Aldair, Jayme, Marinho e Piá; Uidemar, Júnior e Adílio; Lico, Bebeto e Romário.

Segundo Tempo

Logo no início da etapa final, Romário recebeu na entrada da área, fez grande jogada e rolou para Bebeto, que driblou Paiz e marcou. Pouco depois, Nunes aproveitou-se de falha da zaga adversária e colocou o time de vermelho no páreo de vez: 5 a 4. Aos sete minutos, o empate: o Baixinho recebeu livre na área e igualou, com a habitual calma.

Alcindo recolocou o time branco na frente, mas logo Romário voltou a deixar tudo igual: 6 a 6.

A virada aconteceu justo no minuto (19) em que Júnior, substituindo Julio Cesar Uri Gheller, voltou a campo. Nunes, de cabeça, fez o sétimo do time vermelho. Romário marcou o oitavo após passe de Cláudio Adão dentro da pequena área.




Confira abaixo a lista completa dos lesionados e suspensos 15ª rodada



INFO suspensos e lesionados rodada 16/08/2014 (Foto: Editoria de Arte)

Holanda presenteia Flamengo com cerca de R$ 90 mil em equipamentos

A parceria com a Federação Holandesa de Futebol durante a Copa do Mundo no Brasil segue rendendo frutos ao Flamengo. Além de ter campo e vestiários da Gávea completamente reformados, o Rubro-Negro recebeu na sexta-feira equipamentos de primeiro nível para manutenção do gramado da sede social. Empresa responsável pelo trabalho, a Greenleaf foi quem entregou as máquinas ao clube. No total, o material equivale a aproximadamente R$ 90 mil. A lista de benefícios inclui adubadeira, pulverizador, máquina helicoidal, marcador de campo e uma motopoda. O Fla estendeu a parceria para padronização dos campos também no Ninho do Urubu.

Equipamentos doados pela Holanda para o Flamengo (Foto: Divulgação) 
Equipamentos doados pela Holanda para o Flamengo (Foto: Divulgação)

Após conselheiro dizer que vice manda no Flamengo, Bandeira reage: "Fofoca"


presidente do flamengo eduardo bandeira de mello e luiz eduardo baptista, vice de marketing (Foto: Janir Junior) Durante décadas, o lema "craque o Flamengo faz em casa" marcou a identidade do clube carioca. No entanto, nos últimos anos, o que está em alta produção na Gávea são divergências entre atuais e antigos dirigentes. Conforme o time se mantém na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o presidente Eduardo Bandeira de Mello recebe críticas das mais variadas correntes políticas do Rubro-Negro. Em entrevista ao Globoesporte.com, o presidente do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck (que presidia o clube no título brasileiro de 2009), afirmou que o atual vice de marketing, Luís Eduardo Baptista, o Bap, era quem, de fato, exerce o poder no clube. Bandeira se mostrou surpreso com a afirmação, mas disse que não responderia ao que chamou de "fofoca".

- Isso é uma coisa extremamente deselegante, não esperava isso dele. Agora, cada um pode pensar o que quiser. Não estou aqui para responder fofoca. O Bap é um grande rubro-negro, uma pessoa extremamente bem-sucedida na sua vida pessoal e está prestando uma contribuição extremamente valiosa ao Flamengo. Podemos discordar em muitas coisas, somos pessoas que temos perfis diferentes, mas nós concordamos no essencial, que é a paixão ao Flamengo. Tenho o maior orgulho de ter o Bap na nossa equipe e foi um prazer tê-lo conhecido, estar trabalhando com ele o tempo todo. Tem gente que não gosta do estilo dele, mas cada um age da maneira que acha correta e enfrenta as consequências. Eu, particularmente, continuo gostando dele - afirmou Bandeira.

 Nas eleições de 2012, Delair foi um dos apoiadores da então chapa azul, que levou Bandeira de Mello ao posto de vencedor. Atualmente, o presidente do Deliberativo adota outro discurso: "A gente tem é de trabalhar na próxima eleição para tirar eles de lá, democraticamente", disse o conselheiro, rechaçando a hipótese de impeachment, especulada nos últimos meses. Bandeira, por sua vez, não se mostra preocupado com essa perda de apoio.

- É um direito inquestionável dele. Teremos eleições em 2015 e todo sócio do Flamengo que tenha mais de cinco anos de vida associativa pode se candidatar. É um direito de qualquer um - respondeu.

Para Bandeira de Mello, carta dos ex-presidentes faz parte da democracia

Na última quarta-feira, Helio Ferraz, Antonio Dunshee de Abranches, Gilberto Cardoso e Marcio Braga assinaram uma carta aberta. O grupo manifestou preocupação com um possível rebaixamento inédito no Brasileirão e criticou a falta de investimentos no futebol, baseado em cálculos feitos pelo próprios signatários, que ainda atacaram o discurso de saneamento financeiro da atual diretoria. No dia seguinte à carta, o site oficial rubro-negro divulgou um texto assinado pelo próprio Bandeira de Mello, respondendo que as portas da presidência estão abertas para recebê-los e que a análise financeira sobre os recursos financeiros era "superficial". Na entrevista ao SporTV.com, o presidente do Fla afirmou não se sentir incomodado com as críticas e pregou um ambiente harmônico de diálogo.

- Não estou incomodado. O Flamengo é uma democracia. Esses ex-presidentes passaram pelas dificuldades que nós estamos passando também, todos eles possuem sua história no clube e eles possuem todo direito (de criticar). Muitos deles são beneméritos, grandes benémeritos, rubro-negros como eu, e têm todo o direito de fazer as críticas que eles acharem necessárias. Agora, eu também tenho obrigação de respondê-las. Acho que o essencial é que todo esse processo se dê em um ambiente harmônico, de diálogo e levando em consideração os mais elevados interesses do Flamengo - respondeu Bandeira.

Movimentação na janela de transferências e perda de 700 sócios

Em 19º lugar no Campeonato Brasileiro, o futebol do Flamengo divide opiniões sobre a administração de Eduardo Bandeira de Mello. Nessa janela de transferências, alguns nomes chegaram a ser especulados, como do goleiro Julio César, que pertence ao Queens Park Rangers, e do meia Fred, que tentou se desligar do Shakhtar Donetsk (Ucrânia) sem sucesso. Porém, do time ucraniano veio o atacante Eduardo da Silva. Outro reforço foi o volante Canteros, vindo do Vélez Sarsfield, da Argentina. Bandeira admitiu que sua gestão comete falhas no futebol, mas argumentou que presidentes antecessores também erraram e citou que sua administração também tem acertos.

- Toda administração comete falhas, praticamente a todo tempo. A administração dos outros ex-presidentes cometeram falhas também. A nossa não é diferente. O que a gente faz, como eles também fizeram, é procurar acertar sempre. Nem sempre a gente consegue. Não diria que erramos nessa janela de transferência ou neste ano. No ano passado nós falhamos e acertamos, este ano nós falhamos e acertamos. E o que a gente tem que fazer é tentar acertar mais e falhar menos - argumentou.

eduardo da silva canteros Flamengo treino (Foto: Gilvan de Souza) 
Eduardo da Silva e Canteros foram os reforços do Flamengo na última janela (Foto: Gilvan de Souza)
Um ponto exaltado pelos atuais dirigentes do Flamengo, desde o início do mandato, é o programa sócio-torcedor. Em terceiro lugar no ranking dos clubes brasileiros em fevereiro de 2014, o clube sofreu um declínio após a eliminação na Taça Libertadores este ano e agora está em sexto. No início deste mês, também ao SporTV.com, Bandeira afirmou que a perda de sócios estava "estancada". Entretanto, de lá para cá, mais de 860 torcedores se desligaram do programa "Nação Rubro-Negra". Por o time estar na zona de rebaixamento do Brasileirão, o presidente do Fla prega que esse número de perda "não é uma coisa expressiva" e permanece depositando confiança no projeto.

- Nosso programa de sócio-torcedor é um objeto de avaliação permanente. O declínio pós-Libertadores foi efetivamente estancado. Esses sócios que perdemos não é uma coisa expressiva, principalmente pela posição que estamos no Brasileiro. Isso será revertido com mais vitórias e mais demanda por comparecimento ao Maracanã. Temos que considerar que além do programa "Nação Rubro-Negra", temos outros com interação entre clube e torcida extremamente bem-sucedidos. O "Fla em Dia", em que a torcida se dispõe a pagar parte da nossa dívida fiscal, em uma semana já é um sucesso total. Se não me engano, já abatemos mais de R$ 400 mil de dívida. E pode ser que alguns sócios-torcedores tenham preferido usar esse programa, mas no final das contas acho que todo mundo vai participar de todos, assim como eu participo - concluiu.


Perto de iniciar Copa do Brasil, Luxa avisa: Brasileirão é prioridade


Luxemburgo no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)
Faltando dois dias para conhecer o rival nas oitavas de final da Copa do Brasil, Vanderlei Luxemburgo já deixou claro: a briga pelo tetracampeonato está longe de ser o mais importante para o Flamengo. Com a corda no pescoço no Brasileirão, o treinador não usou meias palavras ou discurso evasivo e deixou claro que na Gávea a prioridade está muito bem definida, e é escapar do rebaixamento para a Série B.

Penúltimo colocado no Brasileirão, o Flamengo pode até iniciar a competição em mata-mata em condição mais tranquila, caso vença Coritiba, Atlético-MG e Criciúma antes da estreia - provavelmente dia 27. Luxemburgo não adiantou se poupará jogadores ou se vai com força máxima nesta situação. O recado, no entanto, parece óbvio: em caso de dúvida, foco no Brasileirão.

- Na opção de privilegiar uma competição, será o Brasileiro. Prefiro que o Flamengo se mantenha na Primeira Divisão. É uma realidade que o torcedor tem que entender, é o momento do clube. Nunca vou pedir para o jogador não ganhar, mas é importante se manter na Primeira Divisão. É só fazer uma pesquisa sobre o que o torcedor quer. Essa vai ser a nossa conquista: se manter na Série A.

No ano passado, o Flamengo passou pelo mesmo dilema, mas conseguiu fôlego no Brasileirão a tempo de se dedicar a Copa do Brasil, onde acabou campeão. Em 2014, o rendimento da equipe parece ser menos confiável e os resultados no início do Brasileirão já representam uma pressão bem maior. Para evitar que o desespero bata precocemente, Luxa revela que tem tratado também da parte psicológica de seus jogadores e tenta passar tranquilidade e paciência:

- Temos que tirar o peso e falar para o jogador o seguinte: "Isso vai continuar até quando?". Uma hora vai ganhar. Tem que jogar, relaxar e ganhar. Uma hora vai acontecer, vai fazer o gol... Com papo não deixamos isso massificar. Eles têm que entrar em campo e jogar. Têm que entrar em campo com a responsabilidade de um campeonato, mas com a leveza de um dois toques.

Com 13 pontos, o Flamengo é o 19º colocado no Brasileirão e encara o Coritiba, domingo, ás 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela 15ª rodada. Caso vença e dois dos rivais tropecem, o Rubro-Negro amanhecerá a segunda-feira fora da zona de rebaixamento; já uma derrota leva o time de volta para lanterna.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Flamengo da Nação chega a R$ 100 mil arrecadados em 15 dias



Flamengo da Nação, 100 mil (Foto: Reprodução)A campanha Flamengo da Nação, idealizado pelos torcedores Sandro Rilhó, Lucas Defanti e Carlos Henrique Santos com o objetivo de angariar fundos para a contratação de atletas, passou a barreira dos R$ 100 mil em 15 dias após seu lançamento. Na opinião de Rilhó, os números são muito expressivos.

- A campanha  é um sucesso. Ao longo da história do Clube de Regatas do Flamengo poucos projetos de arrecadação foram criados e neste momento tão complicado do futebol brasileiro, onde as dívidas são predominantes nos clubes, uma iniciativa da torcida e com todos os envolvidos sendo voluntários, custo zero, é incrível. O Flamengo receber R$ 100 mil com 15 dias de campanha não é pouco. Esse não é um movimento imediatista e sim a longo prazo, a realidade é que construir algo firme e duradouro é muito complicado, as tentações do curto prazo tendem a detonar tudo aquilo que dá trabalho e leva mais tempo, mas também é muito mais sólido - afirmou Sandro, falando em nome de Defanti e Carlos Henrique.

Sandro projeta que com R$ 1,5 milhão em um ano, cifra possível com arrecadações mensais um pouco superiores a R$ 100 mil, a campanha poderia ajudar o Flamengo a trazer jogadores.

- Com R$ 1,5 milhão em um ano, poderíamos ajudar o Flamengo a comprar um jogador. Ou a comprar 50%, 33%. Não são números baixos. Agradeço ao marketing e ao financeiro do Flamengo por acreditarem no nosso projeto e realizarem nosso sonho.

Rilhó finaliza afirmando que o grande trunfo para o fortalecimento da campanha é as redes sociais. Para ele, cada rubro-negro deve estimular o outro a fazer doações.



Oposição contesta Bandeira por dar o Ninho como garantia em penhora



A guerra deflagrada nos bastidores do Flamengo tem novo capítulo nesta sexta-feira. Enquanto a diretoria articula o ataque a Leonardo Ribeiro, ex-presidente do Conselho Fiscal e um dos líderes da oposição, os opositores miram o presidente Eduardo Bandeira de Mello e o presidente do Conselho Fiscal atual, Mario Esteves. O conselheiro Francisco Gularte, que já colheu assinaturas para uma petição de impeachment de Bandeira e Esteves, protocolou nesta sexta uma petição para correção de infração. Ele enxerga transgressão ao estatuto do clube no fato de a diretoria ter dado, sem votação no Deliberativo, o Ninho do Urubu e contratos de patrocínio como garantia para liberar uma penhora fiscal de R$ 85 milhões e poder discutir o montante na Justiça. O departamento jurídico nega necessidade de apreciação do tema pelo poder.

A medida desbloqueou os pagamentos retidos da Caixa Econômica Federal, que acarretaram, por exemplo, atrasos nos vencimentos do departamento de futebol. Na petição protocolada nesta sexta no Deliberativo, Gularte defende que "não compete ao Conselho Diretor e muito menos ao presidente do Conselho Diretor alienar imóveis". Coloca as receitas dos contratos de patrocínio como parte do patrimônio do Flamengo e cita artigos do estatuto do clube para suportar sua acusação. Ele solicita ao presidente do Deliberativo que notifique o presidente do clube para regularizar a situação, e faz o mesmo pedido ao Conselho de Administração, dirigido por Maurício Gomes de Mattos.

O artigo 88, inciso 10, do estatuto do Flamengo é o que trata da competência do Deliberativo sobre imóveis: "Autorizar aquisição ou alienação de imóveis, observado o disposto no artigo 115, XII, bem como celebração de contratos de comodato". A diretoria entende que penhora não é alienação, diz que o clube é obrigado a oferecer bens como garantia para não sofrer retenção das suas receitas e poder debater o montante na Justiça.

Na terça-feira, no Deliberativo, houve uma sessão a respeito de outro imóvel do clube. A antiga concentração de São Conrado, que hoje está abandonada, entraria numa permuta para que o Flamengo ficasse com 13 salas em um novo empreendimento comercial. Uma manobra da oposição esvaziou a sessão no Deliberativo e não houve quorum para votação, com o negócio sendo arquivado. Nesse caso, a diretoria considera que havia um caso claro de alienação e, dessa forma, enviou ao Deliberativo - apesar da frustração pelo fracasso do negócio. O diretor jurídico do Flamengo, Bernardo Accioly, afirma que há uma interpretação equivocada do estatuto.

- A indicação à penhora de um bem não configura, de forma alguma, sua alienação. Na verdade, trata-se de procedimento comum previsto em lei - disse Accioly.

Gularte entende de outra forma:

- Uma coisa é o juiz "penhorar", este ato independe do Bandeira, outra é "oferecer em penhora". O Bandeira ofereceu as receitas futuras dos contratos de patrocínio para liberar a cota não recebida da Caixa. Pelo estatuto esta manobra teria que ser proposta e aceita no Conselho de Administração. Oferecer o Ninho do Urubu depende de aprovação do Conselho Deliberativo, também não está legal esta oferta frente ao Estatuto. O que o Bandeira está fazendo é gestão temerária - disparou o conselheiro.

Pai de jogador do Flamengo confirma versão de roubo de carro à polícia


 Luiz Carlos Francisco Soares, pai do jogador rubro-negro Luiz Antônio, que está sendo investigado sobre uma suposta ligação com uma das maiores milícias da Zona Oeste, negou o envolvimento do filho com o grupo. Após prestar depoimento na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), ele confirmou a versão de que o carro - que teria sido um presente do jogador para o chefe do grupo - foi roubado.

- O Alexandre (policial preso que se apresentava como irmão de criação do atleta) é meu conhecido e do meu filho, mas não temos envolvimento nenhum com milícia. Prestamos os esclareicmentos normais, nada do que já não tivesse sido dito antes - disse ao deixar a delegacia.

Questionado sobre como teria ocorrido o roubo do veículo, o pai do jogador apenas declarou que os assaltantes foram violentos, mas não quis entrar em detalhes. Luiz Carlos chegou às 12h40m na Draco acompanhado de um advogado e só saiu por volta das 16h30m.

De acordo com o delegado titular da Draco, Alexandre Capote, o pai do jogador registrou o roubo de uma caminhonete Ford Edge, avaliada em R$ 132 mil, que segundo investigações teria sido um presente do atleta ao ex-PM Marcos José de Lima Gomes, o Gão, preso na semana passada. Na quinta-feira, após ouvir o depoimento do jogador, o delegado disse que poderia até fazer uso da força policial, caso Luiz Carlos não se apresentasse nesta sexta-feira.

Na quinta, o meio-campo do Flamengo negou qualquer ligação com a quadrilha. Acompanhado por Michel Asseff Filho, advogado do clube, ele prestou depoimento durante uma hora e meia na Draco e afirmou que não entregou veículo algum ao miliciano. Policiais suspeitam que o jogador tentou aplicar o chamado golpe do seguro.

— Meu carro foi roubado com meu pai dentro. Não tenho relação com a milícia — disse Luiz Antônio ao sair da Draco.

'ELE ANDAVA COMIGO'

Luiz Carlos registrou o suposto roubo do veículo de seu filho no dia 11 de janeiro na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), apesar de ter informado que o caso ocorreu em Guaratiba, onde fica a 43ª DP. Quem elaborou o boletim de ocorrência foi o inspetor Alexandre da Rocha Antunes, também preso na semana passada: ele seria integrante de uma milícia que controlava seis condomínios do programa Minha Casa Minha Vida na Zona Oeste. De acordo com a Draco, Antunes se apresentava como irmão de criação e empresário do jogador.

— Ele andava comigo e se apresentava como meu irmão, mas nunca imaginei que um policial da ativa estaria no meio disso. Estamos, eu e meu pai, sendo acusados de uma coisa que não fizemos — afirmou Luiz Antônio.

O delegado titular da Draco, Alexandre Capote, disse que, se for comprovado um elo de Luiz Antônio com a milícia, ele será indiciado por formação de quadrilha. Por enquanto, o jogador é suspeito de cometer um estelionato, pois, com o registro do roubo da caminhonete, teria recebido de uma seguradora um valor pelo menos 20% maior que o estipulado para uma eventual venda do veículo.

— O carro era meu. Pagava o seguro e, se foi roubado, nada é mais justo do que eu receber o valor da apólice — argumentou Luiz Antônio, acrescentando que o caso está prejudicando seu trabalho no Flamengo.

O delegado espera concluir as investigações em 30 dias.


Atacante Elton, ex-Vasco, está perto de fechar com o Flamengo


Elton Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)
O atacante Elton, de 29 anos, está perto de ser confirmado como novo reforço do Flamengo. O empresário do jogador, Bruno Paiva, afirma que a prioridade tanto de sua empresa quanto do atleta era de uma transferência internacional. A exceção seria justamente o Rubro-Negro.

- A prioridade da Think Ball (empresa de Bruno), assim como a do Elton, era que ele continuasse no exterior. Foi artilheiro e campeão pelo Al Nassr, que não ganhava o campeonato há uns 13 ou 15 anos (na verdade, o último título foi conquistado em 1995). Eles queriam a renovação, mas deixaram de pagá-lo por uns três meses. Queríamos que quitassem essa dívida, mas não aconteceu. Há o interesse de clubes dos Emirados Árabes e da China, mas, apesar da prioridade de seguir fora, há um clube brasileiro que pode mudar isso. Ele tem muito carinho por um dos interessados, é um sonho dele jogar nesse clube. Para realizar esse desejo, ele abre mão até de propostas mais vantajosas - afirmou Paiva.

O clube brasileiro que o agente não quis nominar é o Flamengo. Mesmo com boa passagem pelo vasco, Elton e sua família, oriundos de Iramaia-BA, torcem pelo Rubro-Negro.

O GloboEsporte.com apurou que Bruno Paiva chega ao Rio de Janeiro na segunda-feira para definir detalhes finais da negociação.

Elton vem treinando no Corinthians, clube com o qual tem vínculo até dezembro, há duas semanas. Nesta sexta-feira, aliás, esteve no CT Joaquim Grava, mas seus trabalhos sempre são realizados separadamente dos demais.

Vigiado por chefes, Luxa vê "realidade nua e crua" e diz: "Jogar por uma bola"


 Na porta da sala de imprensa do Ninho do Urubu, os mandachuvas do futebol do Flamengo acompanhavam atentamente cada resposta da entrevista coletiva de Vanderlei Luxemburgo. O treinador, por sua vez, pouco se importou para os olhares do diretor executivo Felipe Ximenes e de Fred Luz, CEO do clube. Se a presença deles ali era um fato novo, a realidade rubro-negra continua a mesma: com a corda no pescoço, volta a campo domingo para encarar o Coritiba, no Couto Pereira, pela 15ª rodada do Brasileirão. E a delegação deixou o Rio de Janeiro nesta sexta-feira com uma missão bem definida: não perder.  

Em mãos, Luxemburgo terá na capital paranaense um time sem muitos recursos técnicos. E se o elenco já é limitado, a situação ficou ainda mais delicada com as perdas de Cáceres, Luiz Antonio e Paulinho. Na janela para jogadores vindos do exterior, Ximenes e Luz, responsáveis pela condução das muitas negociações, não conseguiram apresentar nomes além de Canteros e Eduardo da Silva. Realidade que faz com que o treinador seja objetivo e sincero ao avaliar o momento rubro-negro.  

- Se tivéssemos uma equipe pronta e de muita qualidade, estaríamos na parte de cima da tabela e disputando o título. Temos que buscar a nossa realidade. Contra o Sport, um time que era quinto colocado, jogamos os 90 minutos como equipe e encontramos uma bola no jogo. Se o time está defasado em gol, imagina se tomarmos? Íamos ter que fazer dois. Prefiro não sofrer e fazer um, jogar em cima de uma ou duas bolas. Temos que jogar pela vitória, mas se não der empata. A realidade do Flamengo é essa, nua e crua.  

Espirituoso, Luxemburgo intercalava respostas firmes com tiradas de bom humor, arrancando de Fred Luz alguns sorrisos. Ximenes, por sua vez, acompanhava sem maiores reações as palavras do treinador. E Luxa acredita que é exatamente por estas palavras, sem tapar o sol com a peneira, que o Flamengo conseguiu reativar a parceria com o torcedor, determinante para conquistar os últimos seis pontos disputados no Maracanã.  

- Não posso enganar o torcedor, por isso eles estão ao nosso lado. O torcedor entendeu a necessidade de contarmos com ele. Se eu chego e falo que temos o melhor time, ele vai se sentir enganado.  

As avaliações duras a respeito do horizonte rubro-negro, por sua vez, não impediram Vanderlei de apontar melhorias em relação ao que encontrou no Ninho do Urubu há quase três semanas. Para o comandante, os questionamentos a respeito do que o time ainda não fez neste campeonato são normais - não venceu nem marcou gol fora de casa, por exemplo - e só o resultado em campo tornará o ambiente mais tranquilo.  

- Avançamos bastante, mas há muitos aspectos para melhorar. Ganhamos do Botafogo, fomos jogar fora e perdemos, voltamos e ganhamos. É normal que os questionamentos do momento sejam em cima do que falta fazer, gol fora de casa, vitória fora de casa. Estamos montando uma equipe e há muita coisa importante para ser feita.  

Seguro do trabalho que tem realizado, Luxa evitou alimentar ainda mais a polêmica em torno da dificuldade da equipe para fazer gols. Com nove, o Fla tem o pior ataque do Brasileirão ao lado do Figueirense.  

- Time de futebol não é uma ciência exata, temos que treinar. Só a repetição aperfeiçoa. É preciso repetir. O João Paulo acertou dois cruzamentos, ele tem potencial. Não é só cruzar. Tem que saber se quando cruzar vai ter gente chegando na área. As coisas estão acontecendo e precisam continuar como se estivéssemos na parte de cima.  

Com 13 pontos, o Flamengo de Luxa, Ximenes e Fred Luz é o 19º colocado no Brasileirão e encara o Coritiba, domingo, ás 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela 15ª rodada. Caso vença e dois dos rivais tropecem, o Rubro-Negro amanhecerá a segunda-feira fora da zona de rebaixamento; já uma derrota leva o time de volta para lanterna.


Com atenção especial a bola parada, Fla terá Eduardo contra o Coritiba

Um trabalho longo, muito paralisado para orientações táticas e com atenção especial para jogadas de bola parada. Vanderlei Luxemburgo tratou de cuidar dos mínimos detalhes no último treinamento no Rio de Janeiro antes da partida com o Coritiba, domingo, no Couto Pereira, pela 15ª rodada do Brasileirão. O treinador confirmou Eduardo da Silva no lugar do lesionado Paulinho, e manteve o Flamengo na formação tática que iniciou o duelo com o Sport: 4-3-3, com três volantes e três atacantes.

Luxa não fez mistério em relação ao time que enfrentará o Coxa. Ao contrário do que é costume no Ninho do Urubu, liberou a imprensa para acompanhar todo treinamento desde o aquecimento, e solicitou privacidade apenas em lances de bola parada. E esta, por sinal, pareceu ser a maior preocupação do treinador. Fosse ofensiva e ou defensivamente, o Flamengo treinou à exaustão cobranças de escanteios e cruzamentos laterais.

Pelo alto, o Rubro-Negro venceu as duas partidas sob o comando de Luxemburgo, mas também perdeu para o Chapecoense, fora de casa - em cobrança de falta que não foi afastada pela zaga. Não foram poucas as vezes em que o técnico mandava que os cobradores repetissem os tiros de canto após orientações de posicionamento dentro da área. Ofensivamente, Everton e Hector Canteros revezaram no posto de cobrador.

- Não podemos levar gol na bola parada, como foi contra a Chapecoense. É um treinamento muito importante e que todo mundo faz - disse Luxemburgo.

O treinador justificou também a opção por Eduardo da Silva no time titular. Apesar de admitir que o croata ainda não está em sua condição física ideal, Luxa tratou como natural sua escalação, uma vez que o atacante também substituiu Paulinho na vitória sobre o Sport. Já Recife e Márcio Araújo entram nas vagas de Cáceres, suspenso, e Luiz Antonio, afastado para resolver problemas particulares.

- O cara fez um gol, o aspecto emocional muda bastante, mas não está pronto. Não conhecia o rendimento dele de perto, estou vendo agora. Uma coisa é entrar com o time cansado, outra é entrar normal. De repente, vai economizar para durar mais. Vamos ver como vai ser.

O time titular trabalhou no campo 1 do Ninho do Urubu com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Marcelo e João Paulo; Recife, Márcio Araújo e Canteros; Everton, Eduardo da Silva e Alecsandro. Durante a atividade, cobranças de falta diretas para o gol também foram trabalhadas, principalmente por Canteros e João Paulo, e o lateral-esquerdo teve aproveitamento muito bom.

 

O elenco rubro-negro viaja nesta sexta-feira para Curitiba, onde treina na manhã de sábado no Durival de Brito. A partida com o Coritiba está marcada para domingo, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira. O Coxa é o último colocado na tabela, com 12 pontos, seguido do Fla, com 13, em 19º.

Veja a lista dos relacionados para a viagem:
Goleiros: Paulo Victor e César
Laterais: Léo Moura, Léo e João Paulo
Zagueiros: Wallace, Marcelo, Frauches e Chicão
Volantes: Recife, Marcio Araújo, Muralha, Amaral e Canteros
Meias: Lucas Mugni, Everton e Mattheus
Atacantes: Alecsandro, Negueba, Arthur, Eduardo da Silva e Nixon



Erazo retorna ao Flamengo e está à disposição de Vanderlei Luxemburgo

Vinte e cinco dias depois, Frickson Erazo está de volta ao Flamengo. Após de acertar sua saída do clube de forma amigável por conta de supostas propostas do futebol europeu, o zagueiro equatoriano não encontrou um novo destino e foi reintegrado ao elenco rubro-negro nesta sexta-feira, no Ninho do Urubu. O jogador treinou à parte, juntamente de quem não foi relacionado para partida de domingo, com o Coritiba, no Couto Pereira.

Recuperados de lesões, Samir e Gabriel estiveram neste grupo e devem ficar à disposição de Luxemburgo para o duelo com o Atlético-MG, quarta-feira, no Maracanã. O treinador, por sinal, teve um papo particular com Erazo antes da atividade no centro de treinamento e revelou que o zagueiro está à disposição para o restante da temporada:

- É um jogador que está no elenco. O Ximenes me passou que não aconteceu nenhuma negociação, ele voltou e está no elenco.

Insatisfeito com a falta de oportunidades com Ney Franco, Erazo pediu para não viajar a Porto Alegre para partida com o Internacional, pela 11ª rodada do Brasileirão, uma vez que ficaria no banco mesmo com a lesão de Samir. Na ocasião, houve um consenso de que um novo caminho seria a melhor opção para o zagueiro. Entretanto, mais de três semanas depois, nenhuma negociação se concretizou e ele voltou ao Fla, com quem tem contrato até o fim do ano.

Com o retorno de Erazo, o Rubro-Negro ameniza o prejuízo na janela de transferências: até então, tinha perdido quatro jogadores e contratado apenas dois. Vanderlei Luxemburgo falou sobre a modesta atuação do clube no mercado, mas deixou aberta a possibilidade de se reforçar com nomes que atuam no Brasil.

- O Flamengo é um clube de oportunidade. Se aparecer oportunidade no Brasil, vamos ver o que vai ser feito. Tenho que pensar em quem está aqui. Essa é minha preocupação.

Com 13 pontos, o Flamengo é o 19º colocado no Brasileirão e encara o Coritiba, lanterna, com 12, domingo, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela 15ª rodada. Uma vitória pode tirar o time da zona de rebaixamento, caso dois de seus concorrentes diretos tropecem, mas um revés o leva de volta para última posição.

Time de Juiz de Fora faz aniversário e celebra em jogo com veteranos do Flamengo


O 'Realmatismo Esporte Clube', de Juiz de Fora, comemora oito anos de existência, mas quem irá ganhar o presente são os flamenguistas da cidade. Para celebrar a data, o time juiz-forano, que tem boa parte dos jogadores torcendo para o Flamengo, marcou um jogo com ídolos do rubro-negro para este domingo, a partir das 8h. Entre os veteranos mais aguardados estão os titulares campeões mundiais de 1981: Andrade e Adílio.

– A expectativa está muito grande. Estamos esperando mais de duas mil pessoas no evento. Vamos contar ainda com nomes como o Júlio César “Uri Geller”, Rondinelli, Renato Carioca, Piá, Denílson e Marquinhos – destacou o presidente do Realmatismo, Laércio Xavier.

O evento tem início às 8h e a organização está preparada para receber torcedores de todas as cidades da região, como Santos Dumont, Lima Duarte e Matias Barbosa.

– Hoje mesmo recebi uma encomenda de 200 ingressos para Santos Dumont. No final do ano passado, trouxemos o Fluminense e foi bem legal. Agora, com o Flamengo, a movimentação está mais intensa ainda. Será uma grande festa – comemorou Laércio.

O jogo ocorre na Rua Minervina Maria de Jesus, número seis, no Bairro Novo Triunfo. Os ingressos estão a venda nesta sexta-feira e sábado, por R$ 5.

 Confira os pontos de venda:

- Av Presidente Juscelino Kubitschek, 10.636 - Barreira Triunfo, Juiz de Fora
- Rua Paulo Garcia, número 276, no Bairro Benfica, em Juiz de Fora
- Venda ambulante no Bairro Martins Barbosa, no Bairro Benfica 

O realmatismo

O 'Realmatismo Esporte Clube' começou com apenas seis pessoas e, atualmente, são 43 integrantes divididos em dois times. O sucesso na cidade é tão grande, que existe uma lista de espera para conseguir uma vaga na equipe. O grupo é formado por atletas da terceira idade.

Realmatismo Juiz de Fora Veteranos (Foto: Laercio Xavier/Arquivo Pessoal) 
Realmatismo comemora oito anos de existência com jogo contra veteranos do Flamengo  (Foto: Laercio Xavier/Arquivo Pessoal)

Flamengo homenageia flora brasileira em seu novo terceiro uniforme

O Flamengo homenageará a flora brasileira em seu novo terceiro uniforme. O GloboEsporte.com teve acesso a parte da camisa, que será lançada no próximo dia 28 e conta com folhas ao redor do tradicional escudo com as letras CRF. A vestimenta terá o vermelho como cor predominante e ainda não há definição que quando será utilizada pela primeira vez. A Adidas já tinha tinha renovado o uniforme rubro-negro, em maio, e o número 2, em fevereiro.

Atualmente, a terceira camisa do Flamengo homenageia o Rio de Janeiro, com uma reprodução de pontos turísticos, como a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Pão de Açúcar e o Corcovado, na altura do peito. A estreia aconteceu na vitória por 2 a 1 sobre o Bahia, pelo Brasileirão do ano passado, e colocou um ponto final na série de insucessos em partidas com o uniforme número três ao longo da última década. A vestimenta foi utilizada ainda nos empates com o Cruzeiro, no Maracanã, o Bangu, em Volta Redonda, e o Bahia, em Macaé.

CAMISA FLAMENGO (Foto: Globoesporte.com) 
Escudo do terceiro uniforme do Flamengo que será lançado no dia 28 (Foto: Globoesporte.com)
 
 

André Santos assina rescisão de contrato com o Flamengo



O vínculo de André Santos com o Flamengo finalmente chegou ao fim. Nesta última quinta-feira, o lateral-esquerdo, após chegar a acordo com a diretoria rubro-negra, assinou a rescisão de seu contrato com o clube, o que já era esperado ocorrer desde o fim do mês passado.

O último jogo do atleta pelo Flamengo foi a goleada sofrida por 4 a 0 para o Internacional, no dia 20 de julho, no Beira-Rio. Após a partida, André Santos foi agredido por torcedores rubro-negros no estacionamento do estádio. Dois dias depois, foi informado que não fazia mais partes dos planos da equipe e discutia com os cartolas flamenguistas o fim de seu compromisso, que vencia em agosto de 2015.

André Santos não poderá defender outro time da Série A do Campeonato Brasileiro por já ter atingido o limite de sete jogos pelo Flamengo. O jogador só poderá se transferir para o exterior ou para algum clube da Série B do nacional, mas não tem propostas até o momento.

Esta foi a segunda passagem de André Santos pelo Flamengo. O jogador defendeu o clube em 2005 e voltou no ano passado, indicado pelo técnico Mano Menezes. Em 93 partidas no total, o lateral-esquerdo marcou cinco gols.

Domingo tem Mengão na Globo


DOMINGO, 17

Série A do Campeonato Brasileiro


16h - Coritiba x Flamengo


Transmissão: TV Globo para RJ, PR (menos Curitiba), MG (Belo Horizonte), ES, GO, TO, SE, AL, PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Júnior e Leonardo Gaciba) e Premiere (com Luiz Augusto Xavier e Gil Rocha)

Passado inspira Flamengo a buscar jogadores na base, diz presidente


 


“Craque, o Flamengo faz em casa”. Essa foi uma frase criada e difundida muito no fim da década de 1970 e que retratava o momento do time, que seria campeão do mundo em 1981 com um elenco repleto de jogadores criados nas categorias de base do clube. Mais de 30 anos depois de a frase ter virado quase um lema, o atual presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello espera que o time volte a tirar da sua base os grandes jogadores, fazendo contratações pontuais.

 - Incomoda muito (não aproveitar mais jogadores das categorias de base). Isso é um trabalho de longo prazo. Não adianta tentar enganar as pessoas dizendo que vamos começar a trabalhar hoje e vamos começar a colher resultados na base amanhã. Não vamos, isso é um trabalho de longo prazo, que o Flamengo fez com muita competência no passado e que pretende retomar esse trabalho – afirmou o mandatário rubro-negro.

No elenco atual do clube, os jogadores das categorias de base mais utilizados por Vanderlei Luxemburgo são o goleiro Paulo Victor, os volantes Luiz Antônio e Muralha, e os atacantes Negueba e Nixon. Mas Bandeira de Mello quer mais jovens revelados na base no time de cima. Mas o presidente diz que isso é um projeto para longo prazo.

- Nós já temos pessoas cuidando disso já. Isso é uma prioridade total. Como eu falei, talvez daqui a cinco anos começamos a colher os frutos de hoje. Isso passa inclusive por recursos. Temos que terminar nosso centro de treinamentos, que é um CT que quando estiver pronto será de nível internacional, para dar condições mínimas de formação para os nossos atletas. Agora, você pode ter certeza que não existe nada de mais importante em um clube que a administração das categorias de base – finalizou.

Ainda na zona de rebaixamento no Brasileirão, o Flamengo tem uma luta direta contra o Coritiba, no Couto Pereira, às 16h (de Brasília), no próximo domingo.



Presidente do Flamengo diz que trocar de técnico não é falta de profissionalismo



Eduardo Bandeira de Mello chegou à presidência do Flamengo apoiado em um discurso de modernização do futebol. Se por um lado, conseguiu profissionalizar a gestão do futebol, por outro mostrou que a cúpula do clube recorreu a um precedente comum aos dirigentes nacionais: a instabilidade quando o assunto são os treinadores. Em 20 meses de mandato, o Flamengo contou com seis técnicos. Mas Bandeira de Mello defende a sua gestão e culpa a cultura brasileira.

- Infelizmente isso é profissionalismo no Brasil. A variável de ajuste no caso de insucesso no futebol brasileiro, é sempre o treinador. Quando nós chegamos ao Flamengo, encontramos um treinador, o Dorival Júnior, que infelizmente estava com o salário incompatível com a situação que a gente estava vivendo naquele momento. Então nós tivemos que fazer a substituição. Veio o Jorginho, que é um treinador promissor, que está lá agora nos Emirados Árabes, com pele rubro-negra. Infelizmente, o trabalho do Jorginho começou a não render frutos em uma fase crucial no Campeonato Brasileiro e nós tivemos que dispensá-lo – recordou Bandeira.

Luxemburgo no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo) 
 
Luxemburgo é o sexto técnico em 20 meses de gestão de Bandeira de Mello no Fla (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)
 
Ainda em 2013, depois de Jorginho, vieram Mano Menezes e Jayme de Almeida. Em 2014, Vanderlei Luxemburgo assumiu após a queda de Ney Franco, contratado para substituir Jayme de Almeida. Mas o mandatário rubro-negro entende que as mudanças ocorrem por necessidade

- (Depois do Jorginho) Veio o Mano Menezes, que estava na seleção brasileira, competência reconhecida. E ele não ficou porque não quis. Veio o Jayme de Almeida, excelente treinador, com ele fomos campeões da Copa do Brasil, tivemos um final de Brasileiro razoável e o início desse ano tivemos a vitória na Taça Guanabara. Infelizmente o futebol é uma coisa dinâmica e, às vezes, cruel. Quando os resultados não começam a acontecer e você começa a imaginar que poderia fazer outro tipo de trabalho, você substitui o treinador, isso não é uma característica do Flamengo e não é falta de profissionalismo - afirmou.

O presidente ainda grantiu que, apesar do troca-troca de técnicos, o clube tem o cuidado para não ficar no prejuízo e ter de arcar por muito tempo com salários de quem não está mais no clube.

- Todos esses treinadores que passaram pelo Flamengo receberam todos os seus salários. Não fizemos nenhum contrato com cláusulas extorsivas que nos levem a ficar pagando durante anos um treinador. Na verdade, é profissionalismo. Talvez a estrutura do futebol brasileiro leva que aconteça isso, quando os resultados são ruins. Com o Vanderlei tenho certeza que a coisa vai dar certo no longo prazo – resumiu Bandeira de Mello, apostando que Luxemburgo vá tirar o Flamengo da zona de rebaixamento.

Com 13 pontos em 14 jogos, o Flamengo ocupa a 19ª colocação e no próximo domingo o time tem um confronto direto com o Coritiba, no Couto Pereira, às 16h, na luta para sair da zona da degola no Brasileirão.

Alecsandro prega humildade no Fla: "Nossa briga é com a parte de baixo"


Alecsandro, Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Nesta sexta-feira, após o treino de 10 horas da manhã, a delegação rubro-negra viaja para o Paraná com a consciência de que tem uma missão complicada: vencer o Coritiba, domingo, no Couto Pereira. O adversário é direto na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Reconhecer que a "briga é com a parte de baixo da tabela" é o primeiro passo para obter o triunfo, segundo Alecsandro. O atacante pregou a humildade e disse que daqui a três meses a situação estará diferente, para melhor.

- Temos que ter humildade e reconhecer que a nossa briga é com a parte de baixo da tabela. Isso é ser inteligente. É uma disputa com o nosso concorrente hoje, que é o Coritiba. O Flamengo não merece essa colocação, mas temos que ter a consciência disso. Estamos trabalhando dia a dia. Vai ser aquele chamado jogo de seis pontos. Depois, quando estivermos melhor, não podemos nos acomodar. Eu vou voltar aqui daqui a três meses e vocês vão ver que meu discurso vai ser mais feliz. Vou lembrar dessa entrevista que dei. Espero ser cobrado daqui a três meses.

O retrospecto contra o Coritiba fora de casa em jogos pelo Campeonato Brasileiro não é favorável: são 10 vitórias da equipe alviverde (30 gols marcados) contra quatro do Rubro-Negro (16 gols), e dois empates. Alecsandro apontou o frio e a forte marcação como as dificuldades de jogar na região sul do país.

- É difícil jogar lá, principalmente nessa época do ano em que o frio é tremendo. Nunca gostei de jogar no frio, mesmo tendo uma passagem pelo Internacional. O futebol do Sul tem uma escola de mais marcação e toque de bola. Nós vemos equipes de qualidade que marcam muito bem. A dificuldade de jogar lá é que eles não tem pressa, jogam com a bola no pé e deixam tudo mais complicado.

Flamengo e Coritiba se enfrentam neste domingo, no Couto Pereira, às 16 horas (de Brasília). A partida é válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro ocupa a 19ª colocação da tabela, com 13 pontos. O Coxa, lanterna, tem um a menos.


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Sorteio das oitavas será na segunda: veja que times compõem cada pote

 

Serão conhecidos na próxima segunda-feira os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil, em sorteio realizado no Rio de Janeiro, às 11h. Segundo o regulamento da competição, a disputa será dirigida em dois potes, cada um com oito equipes. Será sorteado também o mando de campo das partidas, às 14h.

Em um pote, estão os seis times que disputaram a Taça Libertadores: Atlético-MG, Cruzeiro, Atlético-PR, Grêmio, Flamengo e Botafogo, além de Corinthians e Vasco, times mais bem colocados no Ranking da CBF entre os dez restantes. No outro, figuram Santos, Palmeiras, Coritiba, Ceará, América-RN, ABC-RN, Santa Rita-AL e Bragantino.

A CBF ainda não anunciou se usará a mesma fórmula do ano passado. Neste caso, cada pote (ou bloco) seria dividido em quatro duplas - que não se enfrentam antes da final.

O bloco A teria:
Grêmio (1º do ranking) e Corinthians (2º do ranking)
Flamengo (3º do ranking) e Vasco (4º do ranking)
Cruzeiro (8º do ranking) e Atlético-PR (10º do ranking)
Botafogo (12º do ranking) e Atlético-MG (15º do ranking)

O bloco B teria:
Santos (9º do ranking) e Palmeiras (11º do ranking)
Coritiba (13º do ranking) e Ceará (22º do ranking)
ABC (29º do ranking) e Bragantino (34º do ranking)
América-RN (36º do ranking) e Santa Rita (207º do ranking)

Capitão Léo é suspenso por 30 dias e será julgado em duas semanas



Capitão Léo conselho fiscal Flamengo (Foto: Cahê Mota)A política do Flamengo está fervendo, com a manifestação de vários grupos políticos. Nesta quinta-feira, foi a vez de situação comemorar uma vitória. O conselheiro Leonardo Ribeiro, conhecido como Capitão Léo, recebeu uma suspensão do Conselho de Administração de 30 dias por agressão a dois sócios.

Capitão foi punido por 28 votos a quatro e em duas semanas será julgamento mais uma vez no Conselho de Administração, desta vez, por agressão verbal aos vice-presidentes do clube.

Nos últimos anos, Capitão Léo tem participado ativamente da política do Flamengo. Partidário da administração de Patrícia Amorim, chegou a ser presidente do Conselho Fiscal e combateu Zico, que na época assumiu um cargo de diretor de futebol.

Recentemente, Capitão Léo publicou em redes sociais que estaria trabalhando nos bastidores contra o rebaixamento do Flamengo no Campeonato Brasileiro. A diretoria rechaçou qualquer participação do conselheiro e condenou sua atitude.

Ex-presidentes estão se manifestando continuamente sobre a atual administração, condenando a forma como conduzem o departamento de futebol. Kléber Leite, por exemplo, já teve um embate público usando seu blog com Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice de marketing e homem forte da atual gestão.

Alecsandro garante: "Não vou ser o pior atacante do Brasileiro"

Alecsandro fez quatro dos nove gols do Flamengo no Campeonato Brasileiro: dois contra o Palmeiras, um contra o Figueirense e um na vitória sobre o Botafogo. O ataque rubro-negro é o pior da competição até agora. O número, porém, não preocupa o centroavante. Em entrevista coletiva no Ninho do Urubu após um intenso treinamento de cruzamentos e finalizações, ele disse que a fase é momentânea e apontou que sua diferença para o artilheiro da competição, Ricardo Goulart, do Cruzeiro, não é tão chamativa - quatro a menos.

- Eu não me preocupo muito porque é momentâneo. Eu não vou ser o pior atacante do Campeonato Brasileiro, nós não vamos terminar com o pior ataque. Nós temos força aqui dentro e vamos fazer de tudo para que o Flamengo não caia. Vamos sair dessa confusão primeiro e depois buscar coisas maiores. Claro que a função do centroavante é de fazer gol. Além do Ricardo Goulart, tem quatro jogadores com número maior do que o meu, não é tanta coisa assim. Eu sou responsável por 90 por cento disso, mas as vitórias vão voltar a acontecer. E vão voltar, porque isso aqui é Flamengo - disse o atacante.

Alecsandro no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo) 
Alecsandro conversa com os reservas do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

Perguntado se a dificuldade de fazer a bola chegar à grande área adversária é um dos motivos pelo número baixo, Alecsandro voltou a jogar a responsabilidade para ele próprio e afirmou que todos os jogadores devem fazer autoanálises de suas atuações nas partidas.

- Eu tenho que assumir a responsabilidade por ser o centroavante do time. Cada jogador tem a sua responsabilidade e deve fazer uma autoanálise para saber o que está fazendo de positivo ou negativo. Assumo a culpa de que está faltando gol. Se a bola está chegando bem ou não é uma questão técnica, que o treinador e a diretoria têm que observar. Mas eu estou devendo um pouco.

Nesta sexta-feira, o grupo rubro-negro treina às 10 horas no Ninho do Urubu. Depois, a delegação viaja para o Paraná. Domingo, o Flamengo enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, às 16 horas (de Brasília). O Rubro-Negro está na 19ª colocação da tabela, com 13 pontos. O Coxa é o lanterna, com um a menos.

Rescisões de Gustavo e Elano com o Flamengo saem no BID

Nesta quinta-feira, o Boletim Informativo Diário (BID) da CBF informou as rescisões contratuais do Flamengo com Elano e o zagueiro Gustavo, que ficou conhecido como Geladeira. Os dois deixaram o clube sem conseguirem marcar suas passagens.

Gustavo foi contratado em 2011 sob o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo. Não conseguiu espaço, passou por empréstimos seguidos. Seu compromisso com o Flamengo terminaria apenas em maio de 2016. Foram apenas 12 jogos pelo clube.

Já Elano chegou ao Flamengo nesta temporada, cedido pelo Grêmio por empréstimo. Sofreu com uma série de lesões musculares e anunciou na semana passada a sua saída do clube. Disputou 15 jogos e marcou três gols.

O Flamengo ainda negocia mais duas rescisões. André Santos, que tem contrato até julho do ano que vem, e Erazo, com compromisso até janeiro de 2016, sequer treinam com o grupo já há algum tempo e não fazem parte dos planos do clube.

Flamengo contrata volante, ex-Nacional-POR, para categoria sub-20

O Flamengo acabou encerrando a janela de transferências internacionais apenas com Canteros e Eduardo da Silva como reforços. No entanto, na categoria sub-20, o clube assinou contrato até o fim do ano que vem com o volante Jackson, de 19 anos, que passou oito meses no Nacional, de Portugal.

Jackson iniciou a carreira nas categorias de base do Fluminense e teve essa rápida experiência em Portugal. No Flamengo, passou por um período de testes de um mês e acabou sendo aprovado, assinando contrato, registrado no Boletim da Federação do Rio nesta quinta-feira.

O futebol do Flamengo sofreu uma reformulação no processo de formação de jogadores recentemente, com mudanças de funções, criação de gerências e algumas demissões. Gabriel Skinner, por exemplo, passou a responder pela gerência de futebol, trabalhando diretamente com o executivo do departamento, Felipe Ximenes.

Neste segundo semestre, Jackson terá a chance de se apresentar no Torneio Octávio Pinto Guimarães, na Taça BH, no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil Sub-20.

Garanta agora seu ingresso para Flamengo x Atlético-MG



O próximo desafio do Flamengo no Maracanã acontece na próxima quarta-feira, 20/8, contra o Atlético-MG. Você está escalado para jogar junto e fazer parte do espetáculo - e as vendas de ingressos para sócios-torcedores já estão abertas através do site do Nação Rubro-Negra. Garanta já o seu lugar!

Viver a emoção de assistir ao Flamengo no estádio é ainda melhor para quem é sócio-torcedor: você garante online o seu lugar no site do Nação Rubro-Negra com prioridade e pode entrar usando seu cartão-ingresso, sem precisar entrar em filas para retirar a entrada. Os preços da última partida, contra o Sport, foram mantidos e o ingresso para o Setor Norte custa a partir de R$10, preço para sócios-torcedores do plano Raça e superiores com direito à meia-entrada. Nesta partida, o desconto para sócios-torcedores em relação ao preço para a torcida em geral é de 50%.

A força do Flamengo é a sua torcida e você está convocado para fazer parte desta emoção! Se ainda não é sócio-torcedor, clique aqui e entre agora para tornar o Flamengo mais forte e aproveitar muitas vantagens em ingressos, promoções, produtos oficiais e muito mais.

Veja os horários de abertura das vendas por plano:


Quinta, 14/8:
17h - +Paixão
20h – Paixão
23h - +Amor

Sexta, 15/8:
9h – Amor
12h - +Raça
15h – Raça
18h – Tradição

Saiba os valores por setor:

Setor Norte e Sul (Flamengo)*:
Torcedores: R$ 40 (R$ 20 meia)
Sócios-torcedores do plano Raça ou superiores: R$ 20 (R$ 10 meia)
Plano Tradição: R$30 (R$15 meia)
* O setor Sul será aberto para venda para a torcida do Flamengo apenas após esgotarem-se os lugares no setor Norte

Setor Leste*:
Torcedores: R$ 60 (R$ 30 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$ 30 (R$ 15 meia)
Plano Tradição: R$ 50 (R$ 25 meia)
* Leste Superior será aberto para venda apenas após esgotarem-se os lugares no Leste Inferior

Maracanã Mais:
Torcedores: R$ 220 (R$ 130 meia)
Sócios-torcedores Raça ou superiores: R$130 (R$ 85 meia)
Plano Tradição R$ 180 (R$ 110 meia)

Oeste Inferior será aberto para venda apenas após esgotarem-se os lugares em todos os demais setores do estádio.

Se você é sócio-torcedor, basta fazer o login no site do Nação Rubro-Negra e fazer sua compra online na página Ingressos para jogos. Você deve usar o seu cartão-ingresso para acessar o estádio. Caso ainda não tenha seu cartão, deve retirar seu bilhete em um dos pontos de troca abaixo. É obrigatória a apresentação do voucher para a retirada do ingresso. Para esta partida, o sócio-torcedor que tem direito a convidados em seu plano só poderá optar por quantos ingressos deseja comprar uma única vez. Após finalizar a compra, não será possível realizar um novo pedido para a mesma partida, mesmo que se tenha direito a mais ingressos no plano. As vendas para o público em geral começam apenas no domingo, 17/8.

Saiba quais são os pontos de troca e venda para sócios-torcedores, com seus dias e horários de funcionamento:

Gávea – Sede do Flamengo – Rua Borges de Medeiros
17/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00 (No dia da partida  até as 17:00)

Barra da Tijuca – FlaBoutique – Av das Américas, 7607 Loja 151
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00
Tijuca – FlaBoutique – R. Conde de Bonfim, 685 Loja D
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00
 
Andaraí – FlaBoutique/Iguatemi – R. Barão de São Francisco, 236 Loja 15
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00

Nova Iguaçu – FlaBoutique – R. Dr. Barros Júnior, 272 Via Light Mall
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00

Centro - Espaço Rubro Negro – R. da Quitanda 87
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00 
 
Centro - Espaço Rubro Negro – R. Buenos Aires 113, loja 2, 3 e 4
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00

Barra da Tijuca - Espaço Rubro Negro – Av das Américas, 500 - Bloco 3 - Loja 114
18/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 as 17:00

Maracanã – Container Mata Machado
17/08/2014 a 20/08/2014 - 10:00 às 17:00hs ( No dia da partida até o final do 1º tempo)

Autor: Comunicação
Fonte: Site Oficial do Clube

Bom Senso e CBF decidem criar órgão para fiscalizar finanças dos clubes


Em reunião na tarde desta quinta-feira em São Paulo, representantes do Bom Senso FC, dos clubes e da CBF chegaram a um acordo para a criação de um órgão fiscalizador da gestão dos clubes de futebol no Brasil.
 
A implantação de uma entidade com esses fins era uma das bandeiras do movimento de jogadores. Agora, a CBF, os clubes e o Bom Senso vão tentar incluir esse órgão na Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, cuja votação deve ocorrer após as eleições de outubro.
 
A esse órgão caberá acompanhar se os clubes estão cumprindo os acordos para o pagamento de dívidas fiscais e trabalhistas - se não estão gastando mais do que arrecadando e outros pontos previstos na LRFE, assim como aplicar punições.
 
- A ideia é a criação de um órgão que seja independente, autônomo, mas que funcione dentro do guarda-chuva da CBF. Portanto, a própria CBF vai custear. Segundo o primeiro modelo que elaboramos, o custo seria de R$ 3,5 milhões por ano, com uma equipe de 15 profissionais e mais um conselho de voluntários que teria suas despesas pagas pela CBF - afirmou Ricardo Borges Martins, diretor-executivo do Bom Senso FC.
 
Participaram da reunião em São Paulo José Carlos Brunoro, diretor-executivo do Palmeiras, Raul Correa da Silva, diretor financeiro do Corinthians, e Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coritiba, que chefia uma comissão de clubes criada para tratar do assunto.
 
- Eu trago aqui também a palavra da CBF, que sempre esteve junto nesse processo com os clubes e o Bom Senso. Sobre orçamento (do órgão a ser criado) é prematuro falar, porque é preciso definir como será a operação. Mas o custo será muito baixo diante do benefício para o futebol brasileiro - disse o dirigente do clube paranaense.
 
Os representantes dos clubes, da CBF e do Bom Senso voltam a se reunir nas próximas semanas. A LRFE poderia ter sido votada na semana passada, mas acabou adiada por pressão do movimento dos jogadores e também por indefinições no projeto.

Luxa bate na tecla de cruzamentos e finalizações no Ninho do Urubu

Ao lado de Figueirense, Criciúma e Goiás, o Flamengo tem o pior ataque do Campeonato Brasileiro - nove gols. Não é à toa que Vanderlei Luxemburgo vem mostrando nas atividades do grupo rubro-negro no Ninho do Urubu a necessidade de treinar cruzamentos e finalizações. Nesta quinta-feira, não foi diferente. Durante quase uma hora, balizas foram colocadas no campo. Um jogador corria entre elas e entrava na grande área. Outros dois, na lateral, trocavam passes em profundidade e cruzavam para o que já estava lá. As orientações do técnico, que se movimentava muito de um lado para o outro eram firmes:

- Calma, calma! Domina! Acerta o gol! Vai! Tem que gostar de fazer gol, gente! - dizia Luxemburgo.

Vanderlei Luxemburgo insistiu nos treinos de finalização (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Vanderlei Luxemburgo insistiu nos treinos de finalização. Everton é orientado (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

O aproveitamento não foi tão satisfatório assim, seja pelas defesas de Paulo Victor ou por finalizações para fora do gol. Mas o treinador continuou com a atividade. O atacante Alecsandro disse durante a entrevista que o "professor é a favor das estatísticas": se os últimos dois gols do Flamengo, que terminaram em vitória sobre Botafogo e Sport, surgiram a partir de cruzamentos, o treinador vai insistir nisso.

- O Vanderlei é um cara inteligente. Não é um elogio vago. É um dos melhores que nós temos no Brasil. É um cara que se preocupa com estatísticas. Ele sabe que os nossos gols estão sendo de bolas assim, de cruzamento, e não vai fugir disso. Se os gols estão saindo desse jeito, vocês ainda vão ver muito mais cruzamentos nos jogos e treinos de bolas paradas e finalizações - afirmou Alecsandro.

Domingo, o Flamengo enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada às 16 horas (de Brasília). O Rubro-Negro ocupa o 19º lugar da tabela, com 13 pontos. O Coxa é o lanterna da competição, com um a menos.

Flamengo 10 títulos nacionais

Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!