Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 11 de outubro de 2014

João Paulo vira dúvida e Anderson Pico pode estrear pelo Flamengo



Treino do Flamengo (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)O técnico Vanderlei Luxemburgo pensava que a escolha do time titular do Flamengo para a partida contra o Cruzeiro, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, seria facilitada por conta dos retornos do zagueiro Wallace e do volante Cáceres, mas teve uma ingrata surpresa neste sábado. O lateral-esquerdo João Paulo sentiu dores na coxa direita e virou dúvida para o confronto. Anderson Pico, que ainda não estreou, pode ganhar a vaga caso a ausência se confirme.

Anderson Pico foi contratado pelo Flamengo a pedido de Vanderlei Luxemburgo, que disse dar uma chance para uma recuperação da carreira. O lateral-esquerdo chegou visivelmente acima do peso, mas já conseguiu se equilibrar fisicamente, sendo inclusive relacionado nas últimas partidas rubro-negras. Outra opção para a posição seria a improvisação do meia Everton, que acabou descantando.

- Tem o Anderson Pico na equipe. É um jogador de muita força, muita qualidade. Com o João Paulo, eu já tenho muito entrosamento, mas o Pico tem muita qualidade e muita gente vai se surpreender quando ele entrar em campo. O Pico tem uma força fora do normal - destacou Everton.

Diante do Cruzeiro, o técnico Vanderlei Luxemburgo deve colocar o Flamengo em campo com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Chicão e João Paulo (Anderson Pico); Cáceres, Canteros, Márcio Araújo e Everton; Eduardo da Silva e Alecsandro.

Everton não se intimida e promete jogo de igual para igual com Cruzeiro

Os 22 pontos de diferença entre Cruzeiro e Flamengo na tabela não intimidam Everton. Na luta para sair da confusão, como prega o mantra rubro-negro desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo, o meia-atacante quer ver a equipe jogando em cima do líder do campeonato, neste domingo, no Maracanã. Com 20 mil ingressos vendidos antecipadamente, a previsão é de casa cheia, e o time de Vanderlei Luxemburgo não cogita a possibilidade de se acovardar.

Um dos destaques do Fla na temporada, Everton cita a boa exibição diante do São Paulo, no Morumbi, para provar que não há o que temer diante do primeiro colocado na competição. Na ocasião, o Rubro-Negro se impôs diante do vice-líder fora de casa e chegou a fazer 2 a 1 no placar, sofrendo o empate nos minutos finais, em gol de Luís Fabiano.

- Temos que respeitar a equipe do Cruzeiro pelo que vem fazendo, mas jogando no Maracanã temos que jogar de igual para igual. No Morumbi, jogamos de igual para igual com o São Paulo, que é um dos melhores times do campeonato. Sabemos que vai ser um jogo difícil.

Everton, Treino do Flamengo (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com) 
Aclamado pela torcida, Everton distribuiu autógrafos após treino deste sábado (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)


O equilíbrio previsto por Everton, no entanto, não foi visto na partida do turno. Pela nona rodada, o Cruzeiro fez 3 a 0 diante de um passivo Flamengo no Parque do Sabiá, em Uberlândia, na última partida antes da Copa do Mundo. De lá, porém, o meia-atacante garante que muita coisa mudou.

- Mudou a confiança. Estávamos em uma fase bastante complicada, as coisas não davam certo. Agora, estamos bem mais encorpados e jogamos diferente.

Para surpreender o líder do Brasileirão, o Flamengo depende bastante das arrancadas de Everton. O camisa 22 falou da boa fase que vive em 2014 e garantiu estar com a motivação em alta para o confronto de domingo.

- Temos um time de marcação, que voltam uns dez ali para marcar atrás do meio-campo e precisam dessa velocidade. Acho que estou fazendo bem isso com o João Paulo (pelo lado esquerdo). Estou feliz, já vinha jogando bem desde o ano passado e estou conseguindo manter. O Vanderlei me dá confiança, pede para que eu vá para cima. Isso é importante.

O Flamengo é o 11º colocado no Brasileirão, com 34 pontos, 22 a menos que o líder Cruzeiro. O confronto deste domingo está marcado para às 16h (de Brasília), no Maracanã, e é válido pela 28ª rodada.

Trio do Flamengo espanta medo e sobrevoa a Disney em passeio de helicóptero

Olivinha, Marquinhos e Danielzinho andam de helicóptero em Orlando (Foto: Arquivo Pessoal)A sexta-feira foi agitada para a delegação do Flamengo em Orlando. Livres da bola e da quadra de basquete, os rubro-negros aproveitaram a primeira folga na terra do Mickey de diversas maneiras. Enquanto os gringos Nico Laprovittola, Walter Herrmann, Jerome Meyinsse e Derrick Caracter passaram boa parte do dia fazendo compras, Danielzinho, Marquinhos e Olivinha preferiram um passatempo bem mais arriscado. Após visitar pela manhã o escritório do Orlando City, futuro time do são-paulino Kaká, ao lado de Marcelinho, Benite, Gegê, Chupeta e parte da comissão técnica, o trio resolveu se aventurar num passeio de helicóptero sobre o mundo encantando da Disney.

No roteiro escolhido pelos próprios jogadores, Sea World, Universal e a Hollywood Studios foram os cenários visto do alto no voo de apenas sete emocionantes minutos. Porta-voz do trio, Olivinha tentou descreveu com palavras a inédita sensação, que ele admite ter começado com uma pontinha de medo. 

 Olivinha, Marquinhos e Danielzinho em frente ao helicóptero (Foto: Arquivo Pessoal)

Marquinhos e Olivinha andam de helicóptero em Orlando (Foto: Arquivo Pessoal)- Primeira vez que andei de helicóptero e foi uma sensação incrível. Tinha um certo medo, mas depois que subimos foi só alegria. Vimos a cidade por outro ângulo achamos a vista muito bonita. Curtimos bastante. Nunca imaginei que fosse tão tranquilo. Tudo bem que deu umas balançadas, mas acho que nos saímos bem – afirmou o ala-pivô rubro-negro.

O curioso é que a ideia veio de Marquinhos, justamente o mais medroso dos três jogadores. Caçula da turma, Danielzinho também demonstrou um certo nervosismo no início, mas depois se acalmou. Talvez por isso Olivinha tenha sido o único a sobrevoar a cidade duas vezes.

- Como o limite de peso do helicóptero era de 580 libras e nós três juntos pesamos 630 libras, tivemos que dividir o passeio em dois voos. Na primeira viagem, o Marquinhos foi como co-piloto, e eu atrás. Já na segunda eu pulei para frente e Daniel foi atrás. O Marquinhos é bastante medroso, mas foi ele que deu a ideia (risos) e nós compramos. Foi nossa primeira vez, mas valeu muito. Foi muito show – disse Olivinha.

O time rubro-negro, derrotado pelo Phoenix Suns na última quarta-feira por 100 a 88, volta a jogar na próxima quarta, contra o Orlando Magic, às 20h (de Brasília). O SporTV e o SporTV Play (para assinantes) transmitem ao vivo a partida, que também terá cobertura em Tempo Real no GloboEsporte.com.

João Paulo sente problema na coxa direita e é dúvida contra o Cruzeiro

Vanderlei Luxemburgo foi surpreendido com um problema de última hora para escalar o Flamengo que encara o Cruzeiro, domingo, no Maracanã. João Paulo amanheceu neste sábado queixando-se de dores no músculo adutor da perna direita e sequer esteve na Gávea para o treinamento. O lateral-esquerdo ficou no Ninho do Urubu fazendo tratamento no departamento médico e é dúvida para o confronto com o líder do Brasileirão, apesar de estar relacionado. Caso seja vetado, Anderson Pico será o substituto.

Muito questionado pelo torcedor, principalmente pelo drible que sofreu de Geuvânio na derrota para o Santos, no Maracanã, João Paulo tem sido importante ofensivamente para o Flamengo na arrancada contra o rebaixamento. De seus pés saíram cinco assistências para gols de cabeça - quatro de Eduardo da Silva e um de Alecsandro. Contratado no início do ano passado, o camisa 16 tem contrato próximo do fim e futuro indefinido no clube. Neste período, foram disputadas 86 partidas, com quatro gols marcados.


João paulo flamengo (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem) 
João Paulo sente dores na coxa e é dúvida para partida contra o Cruzeiro (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)


O problema de última hora de João Paulo pode abrir brecha para a estreia de Anderson Pico com a camisa do Flamengo. O jogador foi contratado a pedido de Vanderlei Luxemburgo, que disse dar uma chance para que ele recuperasse a carreira. O lateral-esquerdo chegou ao clube no início de setembro visivelmente acima do peso, mas já reúne boas condições físicas e vinha sendo relacionado nos últimos jogos.

Figura importante no lado esquerdo do setor ofensivo do Flamengo, Everton falou sobre o que muda caso João Paulo seja vetado e descartou jogar improvisado.

- Tem o Pico aí, né? É um jogador de muita força, muita qualidade. Com o João Paulo, eu já tenho muito entrosamento, mas o Pico tem muita qualidade e muita gente vai se surpreender. Ele tem uma força fora do normal.

Com 34 pontos, o Flamengo é o 11º colocado no Brasileirão. A partida com o Cruzeiro acontece às 16h (de Brasília) deste domingo, no Maracanã, pela 28ª rodada.



Torcida comparece, e Flamengo treina em clima festivo para pegar Cruzeiro

Leo Moura, Treino do Flamengo (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)Se a missão do Flamengo na 28ª rodada do Brasileirão não é das mais simples, a torcida fez questão de dar uma motivação para o elenco no treinamento deste sábado na Gávea. No último preparativo para partida contra o líder Cruzeiro, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, cerca de mil torcedores trocaram a praia pela presença na sede social na manhã ensolarada no Rio de Janeiro. 

Inquietos, fizeram festa ao longo de toda atividade com gritos de incentivo aos jogadoresCom faixas de torcidas organizadas expostas ao redor do gramado, os torcedores se dividiram nas arquibancadas e nos alambrados da Gávea. Sócios-torcedores tiveram privilégio e ficaram mais próximos do campo. Antes da movimentação no gramado, os rubro-negros já cantavam músicas que ecoam tradicionalmente no Maracanã. Assim que os jogadores apareceram, cada um teve seu nome gritado e respondeu com acenos. Os mais reverenciados foram Paulo Victor, Léo Moura e Vanderlei Luxemburgo.

Torcida, Treino do Flamengo (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com) 
Cerca de mil torcedores compareceram ao treino do Flamengo, na Gávea (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)

Assediado, Paulo Victor foi quem mais permaneceu no alambrado distribuindo autógrafos após o treinamento. Há oito anos no clube, o goleiro é o segundo jogador mais antigo no elenco - atrás apenas de Léo Moura - e falou da importância de retribuir o carinho dos torcedores.

Paulo Victor, Treino do Flamengo (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)- Véspera de Dia das Crianças. É gostoso poder dar esse carinho. Sabemos que não é sempre que temos a oportunidade de treinar na Gávea. Quando acontece, procuro dar atenção. Fui criança um dia e sei quanto vale essa assinatura e essa foto para eles.

Everton foi outro que demonstrou a satisfação com o dia de trabalho na Gávea. Para o meia-atacante, a atividade foi importante para esquentar o clima para o duelo com o Cruzeiro.

- É diferente. Passamos a semana inteira no Ninho, onde é só a gente. Aqui tem esse contato com os torcedores, é bom para motivação. É clima de jogo, já vamos nos adaptando para o jogo de amanhã.

A baixa na atividade foi João Paulo, que sentiu um desconforto no músculo adutor da perna direita e ficou no Ninho do Urubu fazendo tratamento médico. O lateral, no entanto, está relacionado para a partida contra o Cruzeiro, apesar de ainda não ter a escalação garantida. Caso seja vetado, Anderson Pico entrará em seu lugar e fará a primeira partida com a camisa do Flamengo.

Crianças, Treino do Flamengo (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)
Quem esteve na Gávea participou de um descontraído recreativo em campo reduzido. Em seguida, os reservas realizaram um trabalho de finalização, enquanto Chicão e Canteros treinavam cobranças de faltas, e Alecsandro aprimorava as cobranças de pênaltis. A atividade na sede social contou ainda com a presença de muitas crianças, entre eles filhos de jogadores que brincaram livremente no gramado.

Para a partida diante do Cruzeiro, o Flamengo entrará em campo com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Chicão e João Paulo (Anderson Pico); Cáceres e Canteros; Márcio Araújo, Eduardo da Silva e Everton; Alecsandro. O Rubro-Negro é o 11º colocado no Brasileirão, com 34 pontos, 22 a menos que os cruzeirenses.


Na cola de Bolt: velocidade vira arma fundamental de Everton no Flamengo

Correr com a bola no pé é algo natural para o jogador de futebol. Mas atingir uma velocidade além do normal não é simples. A torcida do Flamengo já se acostumou a acompanhar as arrancadas de Everton que resultaram em gols para o time, alguns deles determinantes, como o marcado por Eduardo da Silva na vitória por 3 a 0 sobre o Coritiba, pela Copa do Brasil – resultado que levou a decisão da vaga para os pênaltis, com classificação rubro-negra.
 
Everton já chegou a atingir a marca de 35k/h nesta temporada defendendo o Flamengo e transformou sua velocidade numa arma importante para o time. Para se ter uma ideia do ritmo alcançado por ele, o jamaicano Usain Bolt, recordista dos 100m rasos, chega a 44km/h.

– Ainda estou longe – brinca Everton, reconhecendo depois que tem um diferencial. – Mas é diferente. Com a bola, sou bem rápido.

O jogador tem consciência do seu papel no time. Desde as categorias de base, sua velocidade é alvo dos treinadores na hora de montar um sistema de jogo. Ele cresceu ainda mais depois de passar pelo futebol mexicano e pela Coreia do Sul.

– Sempre usei a velocidade, desde quando estava na base. Sou um jogador rápido e, com o passar dos anos, aprimorei a parte física. Fora do Brasil, trabalhei muito isso. Era muito franzino e estava sempre abaixo do peso – explicou Everton.

Everton, Flamengo x Emelec (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem) 
Quem segura? Com a bola no pé, Everton voa para o ataque (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)


O técnico Vanderlei Luxemburgo sabe usar a velocidade do jogador e costuma trocá-lo de lado dependendo do adversário. Everton não para em campo. E já chegaram a medir a sua quilometragem.

– Nunca mediram a velocidade, mas na Coreia do sul colocaram um chip para ver quanto eu corria no jogo. Deu 12 quilômetros. Tem sempre que ficar se movimentando para não ficar preso.

No grupo, todos sabem a importância de sua velocidade para que o time possa conseguir vitórias. O argentino Canteros afirmou anteriormente que o meio-campo precisava ser equilibrado para aproveitar essa característica de Everton.

– Ele fala comigo para ajudar na marcação, mas também que preciso estar bem fisicamente para atacar. Essa coisa de acompanhar o lateral, que é minha função, desgasta, por isso procuram ajudar – disse Everton.

Contra o Cruzeiro, domingo, às 16h, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, Everton mais uma vez estará em campo como aposta do torcedor e do treinador. No confronto contra o líder, sua velocidade será fundamental.

– E eles (torcedores) já esperam uma arrancada – brincou.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Canteros e João Paulo calibram o pé por primeiro gol de falta do Flamengo




O Flamengo tem em sua história uma série de grandes cobradores de falta. De Zico a Petkovic, passando por Júnior, Marcelinho Carioca e Bebeto. No entanto, este ano, o time vem sofrendo com a ausência de um jogador que assuste o rival nas chances de bola parada, consideradas determinantes nos tempos modernos.

Neste Campeonato Brasileiro, o Flamengo não marcou um gol sequer em cobrança de falta. Na temporada, fez apenas dois, ambos com Elano, contra vasco e Emelec-EQU. O jogador, no entanto, já deixou o clube depois de acordo para rescindir o contrato.

Atualmente, o maior especialista do time é Chicão, que já marcou gols de falta pelo clube no ano passado. Entre as opções, ainda há novidades como o argentino Canteros e o lateral-esquerdo João Paulo. Ambos afiaram a pontaria no treinamento desta sexta-feira para o confronto com o Cruzeiro, domingo, no Maracanã.

Gols em cobranças de falta, no entanto, estão sendo raros neste Brasileiro. O Cruzeiro marcou apenas um, de Júlio Baptista, contra o São Paulo, na segunda rodada. Os melhores times no fundamento são Fluminense e Vitória, com três gols marcados desta forma.

Na vitória por 2 a 1 sobre o Figueirense, quarta-feira, não houve grandes oportunidades. Já na derrota por 1 a 0 para o Santos, Chicão obrigou Vladimir a fazer boa defesa. Treinamento para os jogadores tentarem acertar pelo menos não falta.


Flamengo x Cruzeiro: 20 mil ingressos vendidos

No segundo dia de vendas para o público em geral, o Flamengo registrou 20 mil ingressos comercializados para contra o Cruzeiro, marcado para domingo, 12 de outubro, no Maracanã.

Veja os preços por setor 


Norte
Torcedor: R$40 inteira / R$20 meia
Sócio-torcedor: R$20 Inteira / R$10 meia
Tradição: R$30 inteira / R$15 meia

Sul
Torcedor: R$50 inteira / R$25 meia
Sócio-torcedor: R$25 Inteira / R$12,50 meia
Tradição: R$40 inteira / R$20 meia

Leste Superior
Torcedor: R$60 inteira / R$30 meia
Sócio-torcedor: R$30 Inteira / R$15 meia
Tradição: R$50 inteira / R$25 meia

Leste Inferior
Torcedor: R$80 inteira / R$40 meia
Sócio-torcedor: R$40 Inteira / R$20 meia
Tradição: R$60 inteira / R$30 meia

Maracanã Mais
Torcedor: R$220 inteira / R$130 meia
Sócio-torcedor: R$130 Inteira / R$85 meia
Tradição: R$180 inteira / R$110 meia

Oeste Inferior 
Torcedor: R$90 inteira / R$45 meia
Sócio-torcedor: R$45 inteira/ R$22,50 meia
Tradição: R$70 inteira/ R$35 meia

Confira os pontos de  venda para torcedores

Cariocas FC - Méier - Rua Dias da Cruz, 255, Shopping Méier 
09.10 a 11.10 - 10h às 17h

Cariocas FC- Del Castilho - Shopping Nova América - Avenida Pastor Martin Luther King Jr, 126
09.10 a 11.10 - 10h às 17h

Engenhão (Bilheteria Oeste) - Rua José dos Reis s/nº
09.10 a 11.10 - 10h às 17h

Estádio Caio Martins - Rua Presidente Backer, s/n, Icaraí Niterói
09.10 a 11.10 - 10h às 17h

Gávea - Av. Borges de Medeiros, 997 - Sede do Flamengo (apenas Sócio do clube)
09.10 a 11.10 - 10h às 17h
12.10 (dia do jogo) - 10h às 13h

Gávea - Av. Nossa Senhora Auxiliadora s/nº - Sede do Flamengo
09.10 a 11.10 - 10h às 17h
12.10 (dia do jogo) - 10h às 13h

Maracanã - Estadio Bilheteria 4 - Av. Maracanã s/nº
09.10  - 10h às 13h
10.10 e 11.10 - 10h às 17h
12.10 - 10h às 16h45

Dia de jogo - Maracanã - Estadio Bilheteria  Av. Maracanã s/nº
12.10 - Bilheteria 1: 10h às 16h45
12.10 - Bilheteria 2: 12h às 16h45
12.10 - Bilheteria 3: 10h às 16h45 (Cruzeiro)
12.10 - Bilheteria 3a: 12h às 16h45 (Maracanã Mais

TRT-SP manda Corinthians pagar mais de R$ 1,5 milhão a Felipe


Felipe, goleiro do Flamengo, após ganhar o Campeonato Carioca sobre o Vasco (Foto: Bruno de Lima/ LANCE!Press)
O goleiro Felipe, que hoje defende o Flamengo, mas que atuou pelo Corinthians durante três anos, levou a melhor sobre o time paulista em decisão do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. O TRT-SP condenou o Timão a pagar R$ 1,5 milhão ao jogador, segundo noticiou nesta sexta-feira a ESPN, embora o julgamento tenha ocorrido no fim do mês passado.

A ação, segundo Leonardo Laporta, advogado do jogador, pleiteia o direito de arena.

- Foi mantida a decisão do pagamento de 20% dos direitos de arena. Esse tipo de entendimento tem sido favorável ao jogador. Ao longo do tempo os clubes têm tentado resolver essa questão dos direitos de arena - disse Laporta à ESPN, que além de Felipe tem outros jogadores como clientes em casos semelhantes.

Cáceres e Wallace treinam e estão relacionados para o jogo de domingo


Caceres, treino Flamengo (Foto: Thales Soares)Ambos em recuperação de dores na coxa esquerda, o zagueiro Wallace e o volante Cáceres trabalharam no Ninho do Urubu, nesta sexta-feira. O paraguaio participou do treino de finalizações, enquanto Wallace deu voltas em torno do gramado. Vanderlei Luxemburgo espera poder utilizar a dupla no domingo, contra o Cruzeiro, às 16h, no Maracanã. O técnico confirmou que os dois estão relacionados para a partida, mas não garantiu a escalação deles.

- Wallace e Cáceres estão à disposição para o jogo. Vão concentrar. Mas ainda não decidi o time. Assisti aos vídeos do Cruzeiro e houve uma mudança. Eram dois meias que chegavam na área e agora estão com dois de lado de campo. Muda o conceito tático e vamos analisar com calma. Mas se não houver problema com os dois, não tem porque não colocar para jogar - disse Vanderlei.

Outro jogador que pode ser aproveitado no jogo deste domingo é o lateral-direito Léo. Ele não atua desde o dia 6 de abril e passou um longo tempo em recuperação física sem sequer ser relacionado.

- Vamos ver. Voltou a treinar, mas precisa de uns coletivos ainda - comentou Vanderlei, sem confirmar sua inclusão na relação de jogadores para o confronto com o Cruzeiro.

O trabalho coletivo comandado por Luxa, feito com o objetivo de ajustar a equipe tática e tecnicamente para o duelo com o líder, foi fechado à imprensa. O "veto" aos jornalistas durou uma hora e 20 minutos.

O Flamengo, 11º colocado com 34 pontos, mede forças com o líder Cruzeiro, que soma 56 pontos.


Confusão aérea: dos 22 gols do Flamengo com Luxa, nove foram com a cabeça

No dia 23 de julho deste ano, o Flamengo demitiu Ney Franco e contratou Vanderlei Luxemburgo como novo comandante. A estreia do treinador, que está desenvolvendo sua terceira passagem pelo clube da Gávea, aconteceu quatro dias depois, contra o Botafogo. Uma sequência de sete partidas sem vitória foi quebrada com o gol de Alecsandro, de cabeça, que foi o único do jogo. A partir de então, o Rubro-Negro teve mais 18 confrontos, marcou outros 21 gols. Desse total, nove foram de cabeça e cinco teve assistência do lateral-esquerda João Paulo, que fez quatro cruzamentos certeiros para Eduardo e um para Alecgol.

Na última partida, os comandados de Luxa bateram o Figueirense por 2 a 1. Foi a primeira vez em que o time carioca marcou dois gols de cabeça com o atual treinador. Eduardo da Silva, no primeiro tempo, e Nixon, nos últimos minutos, foram os autores.

Numa disputa interna entre os goleadores do time, o brasileiro naturalizado croata leva uma pequena vantagem. Eduardo tem sete gols no período, sendo que quatro foram de cabeça. Alecsandro possui seis gols, e metade foi testando a bola. Além de Nixon, o zagueiro Marcelo foi outro a deixar sua marca pelo alto desde a chegada de Luxemburgo.

Eduardo da Silva comemora gol do Flamengo contra o Sport (Foto: Rafael Moraes / Agência o Globo) 
Eduardo da Silva já tem quatro gols de cabeça (Foto: Rafael Moraes / Agência o Globo)

Com o atual técnico no comando, o Flamengo passou em branco em cinco partidas: derrota por 1 a 0 para o Santos, Goiás, Grêmio e Chapecoense, todas pelo Campeonato Brasileiro, e derrota por 3 a 0 para o Coritiba, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Jogos em que o time carioca deixou sua marca, mas sem ser de cabeça, foram seis: vitória por 1 a 0 sobre Coritiba e Corinthians no Brasileiro e América-RN na Copa do Brasil; vitória por 3 a 0 sobre Coxa, também no torneio nacional de mata-mata e empate por 1 a 1 com o Fluminense, no Campeonato Brasileiro.

Abaixo, confira as partidas em que a equipe fez os nove gols de cabeça:

Data Jogo Competição gol com o pé gol de cabeça
08/10 Figueirense 1 x 2 Flamengo Brasileirão   Eduardo da Silva e Nixon
28/09 Bahia 2 x 1 Flamengo Brasileirão   Eduardo da Silva
24/09 São Paulo 2 x 2 Flamengo Brasileirão Everton Alecsandro
17/09 Palmeiras 2 x 2 Flamengo Brasileirão Canteros Alecsandro
31/08 Vitória 1 x 2 Flamengo Brasilierão Alecsandro Marcelo
20/08 Flamengo 2 x 1 Atlético-MG Brasileirão Léo Moura Eduardo da Silva
10/08 Flamengo 1 x 0 Sport Brasileirão   Eduardo da Silva
27/07 Flamengo 1 x 0 Botafogo Brasileirão   Alecsandro

Marcelinho aprova experiência, mas vê Flamengo jogando fora das características


Marcelinho e Goran Dragic Basquete Flamengo x Phoenix Suns (Foto: Getty Images)Capitão e jogador mais experiente do elenco do Flamengo, Marcelinho concordou em partes com seu comandante. Embora reconheça que a quantidade excessiva de erros foi determinante para a derrota num jogo contra uma equipe da NBA, o ala-armador não gostou de ver o atual campeão da Copa Intercontinental jogando fora de suas características em boa parte da partida.

- Infelizmente erramos demais e fugimos das nossas características em alguns momentos. Até fizemos um jogo de igual para igual, mas perdemos muitas bolas e permitimos que eles jogassem como eles gostam, com muita velocidade nos contra-ataques. Isso foi mortal para o resultado da partida – afirmou.

Os erros a que Marcelinho se refere foram basicamente no segundo e quarto períodos, quando o time rubro-negro sofreu alguns apagões e ficou muito tempo sem marcar. Sem querer encontrar desculpas pela derrota, o capitão do Flamengo lembrou que esse foi apenas o quinto jogo dessa equipe na temporada e que a equipe ainda tem muito o que evoluir.

- Aos poucos nós vamos ganhando uma cara e recuperando o entrosamento. Pelo fato de termos ganho a Copa Intercontinental, as pessoas esquecem que estamos no começo do trabalho e ainda temos muito o que evoluir. O Herrmann chegou agora e o Benite praticamente não jogou a temporada passada inteira.  Tenho certeza de que vamos jogar bem melhor nos dois próximos jogos – disse o camisa 4.

Questionado se o glamour vivido durante os dias que antecederam a partida e o deslumbramento com a estrutura oferecida pela NBA atrapalham de alguma maneira, Marcelinho foi curto e direto.

- A gente vem de uma final contra um time que todos apontavam como melhor do que a gente e dentro de quadra nós mostramos que isso não era verdade. É claro que todos nós ficamos impressionados com a estrutura do Phoenix, mas quando entramos em quadra deixamos isso de lado e só pesamos em jogar de igual para igual contra qualquer adversário.

Confira carta do presidente do Flamengo a torcedor barrado em Natal


Só para registrar a carta enviada pelo presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, ao garoto Jesulei Dias, de Natal.

O Rubro-Negro decidiu presenteá-lo após matéria publicada pelo  GloboEsporte.com, a qual mostra o estudante chorando copiosamente após ser barrado na Arena das Dunas, antes do jogo contra o América-RN, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O desfecho da história foi publicado nesta sexta, com a entrega de uma camisa oficial autografada por Léo Moura, ídolo de Jesulei.

Golaço da diretoria do Fla. A camisa será emoldurada pela família do garoto, que jamais esquecerá do presente.


Carta enviada pelo presidente do Flamengo ao garoto Jesulei Dias

Presidente: Flamengo ainda pode pegar mais R$ 20 milhões em empréstimos



Eduardo Bandeira de Mello coletiva Flamengo (Foto: Gustavo Roststein)O Conselho Diretor do Flamengo protocolou no Deliberativo um conjunto de emendas ao estatuto do clube para adequar as regras internas à lei de responsabilidade fiscal defendida pelos cartolas e ainda em discussão no Congresso. A medida unilateral foi fruto de um racha - aparentemente definitivo - na comissão que conduzia os trabalhos de debate de uma proposta de consenso entre as diversas correntes. Não deu certo. A recusa em pagar a cota extra imposta pelo clube para quitação de dívidas de IPTU e com a Cedae, que fez com que membros de oposição na comissão fossem barrados temporariamente no clube, transformou o debate em discussão. O presidente Eduardo Bandeira de Mello explica os motivos da proposta para adequar o clube à lei de responsabilidade, e também os empréstimos recentemente aprovados dando como garantia receitas de 2016, depois do fim do seu mandato.

Os fatos, aparentemente contraditórios, são, na visão do presidente, uma política saudável. Isso porque, apesar dos empréstimos, o clube está pagando um valor muito superior em dívidas. Bandeira de Mello confirmou que a diretoria já conseguiu aprovação para R$ 63 milhões “ou um pouquinho mais” para empréstimos em 2014. O clube já teve aprovadas no Conselho de Administração operações que somam R$ 45 milhões, incluindo os R$ 7 milhões aprovados nos últimos dias com garantia de contrato de 2016. Ou seja: segundo o presidente, o clube ainda poderá solicitar aprovação de operações financeiras de R$ 18 milhões a R$ 20 milhões ao conselho. Esse total de empréstimos é o valor necessário para encerrar o ano honrando os compromissos e mantendo suas Certidões Negativas de Débito (CNDs).

- Nos primeiros 12 meses já foram pagos R$ 120 milhões (de dívida) e, de lá para cá, estamos pagando mais. Se você tivesse uma dívida prevista para pagar no ano de R$ 150 milhões, pudesse chegar lá para os credores e falar “não tenho, vou pagar 100 e rolar 50”… Não pode. Então você tem de pagar os 150 e pegar 50 emprestado para poder continuar respirando. Na prática o que está acontecendo nas finanças do Flamengo é exatamente o contrário do que esses caras estão colocando aí. É um processo saudável de redução do endividamento. Cada vez que você vai lá no Conselho de Administração e sai lá a ata de convocação, vem lá os caras: “Absurdo, estão pegando mais dinheiro”.

Bandeira alega, por exemplo, que pode pegar um empréstimo em condições melhores para pegar uma operação mais onerosa para o clube, mas não descarta pedir esse tipo de receita até para investimento no time de futebol, desde que “de forma responsável”. As previsões para 2015, contudo, não permitem euforia.

 "Não vou mentir dizendo que vamos ter grana para ir lá e comprar um craque de primeira grandeza"
 
 - É aquela coisa, sempre dentro daquela política de responsabilidade. Em 2014, já foi um pouco melhor do que 2013, e 2015 vai ser melhor que 2014. Em 2016 acho que poderemos dar um salto maior, um incremento grande no contrato de televisão, até o programa de sócio-torcedor a gente espera que já esteja bombando, então na realidade graças a todos esses esforços de contenção de despesas e busca por novas receitas, 2015 vai ser melhor do que 2014. Mas não vou mentir dizendo que vamos ter grana para ir lá e comprar um craque de primeira grandeza. Não, vamos reforçar o nosso time, com certeza o nosso time de 2015 vai ser mais forte do que o de 2014, todos aqueles penduricalhos que a gente está pagando, alguns teremos terminado de pagar, isso dá uma folga no fluxo de caixa também, mas ninguém pode esperar de mim dar uma declaração irresponsável do tipo “em 2015 vamos arrebentar a boca do balão.

Confira a entrevista de Eduardo Bandeira de Mello ao GloboEsporte.com:

O que são as emendas que estão sendo deixadas para aprovação dos conselheiros no Deliberativo?
Estamos protocolando um conjunto de emendas no Deliberativo. Lembra daquele conjunto de emendas que mandamos no ano passado para adequar o estatuto à Lei Pelé para captar recursos para os esportes olímpicos? É a mesma coisa. Uma iniciativa nossa, qualquer presidente de poder pode apresentar emendas ao estatuto. Nesse caso, não só eu, como o presidente do Conselho Fiscal, o do Conselho de Administração, o da Assembléia Geral, o do Conselho de Grandes Beneméritos só não assinou porque está em viagem. Então todos os conselhos, com exceção do Deliberativo, que é o destinatário dos  requerimento, e vários rubro-negros ilustres, assinamos uma proposta de emendas para adequar o clube às melhores práticas de responsabilidade fiscal e orçamentária.

Então, essa é a questão. Quando se fala em responsabilidade fiscal, e até na lei de responsabilidade fiscal que o Flamengo tem defendido, um dos pontos desse projeto de lei é você não poder fazer empréstimos para depois do fim do seu mandato. E o Flamengo deu como garantia o contrato da Adidas de 2016…
Na realidade o texto da lei não fala que está vedado empréstimo, isso nenhuma empresa pode fazer.

Eduardo Bandeira de Mello presidente Flamengo (Foto: Richard Souza)Não empréstimo, mas de acordo com a explicação enviada pelo autor do projeto, não se pode antecipar receitas depois do fim do mandato…
Tem de definir o que é antecipar receitas. O endividamento é como colesterol, tem bom e ruim. Quando você tem um investimento de longo prazo, você tem de se endividar no longo prazo. Quem tem de avaliar é o Conselho de Administração da empresa ou nesse caso do clube. O que o Otávio Leite estava fazendo ali era uma analogia à lei de responsabilidade fiscal que proibiu municípios e estados de fazer aquelas operações de ARO (Antecipação de Receita Orçamentária), que era um “hot money” do setor público. Então o espírito do projeto é esse. Mas é evidente que municípios e estados podem e devem se endividar. Se for aprovado pela lei orgânica, assembleia legislativa… A qualidade disso tem de ser avaliada internamente. Você pode pegar um endividamento menos oneroso para quitar um endividamento oneroso. Você pode usar para ativo fixo, para construir o seu CT, até para fazer um investimento no time de futebol desde que seja uma coisa responsável, que você tenha uma operação de começo, meio e fim. Mas a lei está sendo discutida ainda, vai ter uma reunião já na semana que vem e provavelmente vai ficar para depois do segundo turno das eleições. O Flamengo, como devia R$ 750 milhões quando chegamos aqui, e você tem um cronograma de pagamento de dívidas que a gente tem cumprido religiosamente, para que você pague uma quantia relativa à quitação da dívida, precisa pegar um pouquinho mais para quitar o que está vencendo. O conselho tem olhado isso sempre, tanto que tem aprovado todos os nossos pedidos por unanimidade. O endividamento está dentro do orçamento, então se você coloca lá que o Flamengo vai precisar de R$ 50 milhões, R$ 60 milhões de empréstimo, cada vez que a gente leva uma operação ao conselho, tem de estar dentro daquele limite, e está. Você leva cada uma para terem conhecimento da taxa de juros, das garantias, porque não deram, nem poderiam dar, um cheque em branco.

Em agosto, a informação que tínhamos era de que o Flamengo teria de pegar este ano cerca de R$ 63 milhões em empréstimos para fechar o ano honrando todos os compromissos e mantendo as CNDs (Certidões Negativas de Débito). Até agora, são R$ 40 milhões em empréstimos. Está correto?
- A gente tem autorizado pelo orçamento R$ 63 milhões, ou um pouquinho mais. Em operações já autorizadas, R$ 45 milhões. Os números são mais ou menos esses, um saldo de R$ 18 milhões a R$ 20 milhões, dos quais provavelmente não captaremos isso tudo até o fim do ano. E esses R$ 63 milhões que você capta durante o ano são mais do que compensados porque a gente paga muito mais do que isso de dívida. Então o que tem de ser olhado é se o endividamento do Flamengo está diminuindo ou aumentando. 

Quanto o Flamengo já pagou de dívida? Algo em torno de R$ 140 milhões?
Até mais, porque no início de 2013 você tinha R$ 750 milhões, se descontasse alguns depósitos judiciais, R$ 723 milhões, se não me engano, no final de junho já estava R$ 619 milhões. Então nos primeiros 12 meses já foram pagos R$ 120 milhões e, de lá para cá, estamos pagando mais. Se você tivesse uma dívida prevista para pagar no ano de R$ 150 milhões, pudesse chegar lá para os credores e falar “não tenho, vou pagar 100 e rolar 50”, não pode, então você tem de pagar os 150 e pegar 50 emprestado para poder continuar respirando. Na prática o que está acontecendo nas finanças do Flamengo é exatamente o contrário do que esses malucos estão colocando aí. É um processo saudável de redução do endividamento. Cada vez que você vai lá no Conselho de Administração e sai lá a ata de convocação, vem lá os caras: “Absurdo, estão pegando mais dinheiro”.

Já há um planejamento sobre quando serão feitas essas operações, o que se dará como garantia e no que será aplicado esse dinheiro?
Não, esse dinheiro entra no bolo do fluxo de caixa do Flamengo, não é carimbado. Cada operação a gente negocia com o banco o que é, o que se dá em garantia, e é isso que é levado para o Conselho de Administração. 

Dá para pensar maior em 2015, dá para pensar em craque?
É aquela coisa, sempre dentro daquela política de responsabilidade. Em 2014, já foi um pouco melhor do que 2013, e 2015 vai ser melhor que 2014. Em 2016 acho que poderemos dar um salto maior, um incremento grande no contrato de televisão, até o programa de sócio-torcedor a gente espera que já esteja bombando, então na realidade graças a todos esses esforços de contenção de despesas e busca por novas receitas, 2015 vai ser melhor do que 2014. Mas não vou mentir dizendo que vamos ter grana para ir lá e comprar um craque de primeira grandeza. Não, vamos reforçar o nosso time, com certeza o nosso time de 2015 vai ser mais forte do que o de 2014, todos aqueles penduricalhos que a gente está pagando, alguns teremos terminado de pagar, isso dá uma folga no fluxo de caixa também, mas ninguém pode esperar de mim dar uma declaração irresponsável do tipo “em 2015 vamos arrebentar a boca do balão. Ao contrário, em 2015, vai ser um ano de extrema penúria para boa parte dos clubes brasileiros. Você está acompanhando o que está acontecendo aí. Então se sair essa lei de responsabilidade fiscal, o que vai acontecer é que os clubes vão ter de andar na linha, como o Flamengo já anda. Então para muita gente o mercado vai ser retraído. Pode ser até que por conta disso os salários dos jogadores não estejam em um patamar tão estratosférico, dos treinadores também, e isso facilite para quem está adotando essas medidas, independente de ter lei ou não ter lei, pode ser até que relativamente melhore. O Flamengo está de certa maneira sobrevivendo a essa tempestade graças a essa política de responsabilidade que está adotando desde o início do mandato. O importante é que o Flamengo está desde que se começou a discutir o ProForte, até por nossa sugestão que mudou de nome, tentando conseguir isso que será um marco no futebol brasileiro. Com essas propostas (de estatuto), a gente está tentando se antecipar e dar o exemplo. Essas medidas, ou boa parte delas, é que estamos tentando incorporar ao estatuto, para provar que o discurso não é só da boca para fora.

Único tríplice coroa no Brasil, Luxa tem candidato a repetir o feito pela frente


Em 2003, Vanderlei Luxemburgo estava na crista da onda. Em dezembro daquele ano, no comando do Cruzeiro, terminou com as conquistas do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e do Brasileiro. Foi a única vez na história em que o feito aconteceu. Nunca um mesmo clube havia vencido o seu estadual e as duas competições nacionais no mesmo ano.

Onze anos depois, Luxemburgo se depara com alguém que pode roubar sua exclusividade. Justamente com o mesmo Cruzeiro, Marcelo Oliveira já venceu o Mineiro, tem boa vantagem no Campeonato Brasileiro e ainda está na disputa da Copa do Brasil, que define os semifinalistas na próxima semana.

Montagem Vanderlei Luxemburgo e Marcelo Oliveira (Foto: Editoria de arte) 
Vanderlei Luxemburgo e Marcelo Oliveira: cruzeirense quer ter mesma marca do rubro-negro (Foto: Editoria de arte)

Neste domingo, Luxemburgo, no comando do Flamengo, terá a chance de dificultar a vida do Cruzeiro. Os dois times se enfrentam no Maracanã, pela 28ª rodada. Faltarão 10 depois do confronto. Hoje, a vantagem do clube mineiro é de seis pontos sobre o Internacional.

Além de poder aumentar a dificuldade para o Cruzeiro no Brasileiro, o Flamengo também está na Copa do Brasil e disputa uma vaga nas semifinais com o América-RN. No entanto, o duelo entre os dois times só poderá acontecer na final. Coincidentemente, eles decidiram o título em 2003, quando Luxemburgo comemorou a Tríplice Coroa.

No jogo do primeiro turno, o treinador ainda era Ney Franco e a superioridade do Cruzeiro representou um massacre em campo com uma vitória por 3 a 0, em Uberlândia. O resultado foi uma bronca do diretor executivo Felipe Ximenes no vestiário antes da liberação dos jogadores para o período de  paralisação do Brasileiro por causa da Copa do Mundo.

Ney caiu depois de mais dois jogos, e Luxemburgo foi contratado. Desde então, o time se recuperou na tabela, mas a diferença de pontuação para o Cruzeiro é de 22 pontos.

- Respeitamos todas as equipes, mas somos o Flamengo. Teremos o apoio da torcida e precisamos fazer a nossa parte. O Cruzeiro é uma grande equipe e sabemos da importância dos três pontos nesse jogo para o time sair de vez da confusão e ficar mais tranquilo - afirmou o atacante Nixon, autor do gol da vitória por 2 a 1 sobre o Figueirense, quarta-feira, em Florianópolis.

Para o jogo contra o Cruzeiro, Luxemburgo ainda não sabe se poderá contar com Wallace e Cáceres, que se recuperam de problemas musculares. Não há jogadores suspensos para o confronto. O adversário também tem desfalques, como Everton Ribeiro, convocado para a seleção brasileira, e não deve ter Ricardo Goulart, machucado.


Últimos colocados e risco de rebaixamento, no momento!




Tabela de pontos ganhos



Clubes Pontos ganhos Vitórias Empates Derrotas Saldo de Gols Gols pró Gols contra Jogos Risco
20 . Botafogo 26 7 5 15 -8 26 34 27 73%
19 . Criciúma 27 6 9 12 -18 16 34 27 68%
18 . Vitória 28 7 7 13 -10 28 38 27 65%
17 . Coritiba 29 7 8 12 -2 26 28 27 52%
16 . Bahia 30 7 9 11 -3 23 26 27 31%
15 . Atlético-PR 31 8 7 12 -7 28 35 27 25%
14 . Chapecoense 31 8 7 12 -3 28 31 27 30%
13 . Palmeiras 31 9 4 14 -15 26 41 27 19%
12 . Figueirense 32 9 5 13 -12 25 37 27 20%
11 . Flamengo 34 9 7 11 -8 25 33 27 8%
10 . Goiás 34 9 7 11 -2 26 28 27 7%
9 . Sport 36 10 6 11 -12 21 33 27 2%
8 . Fluminense 42 11 9 7 15 41 26 27 -
7 . Santos 42 12 6 9 10 33 23 27 -
6 . Atlético-MG 44 12 8 7 7 36 29 27 -
5 . Corinthians 46 12 10 5 15 33 18 27 -
4 . Grêmio 46 13 7 7 8 23 15 27 -
3 . Inter 47 14 5 8 9 36 27 27 -
2 . São Paulo 49 14 7 6 12 45 33 27 -
1 . Cruzeiro 56 17 5 5 24 51 27 27 -
PG - pontos ganhos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
S - saldo de gols; GP - gols pró; GC - gols contra; J - jogos
REGULAMENTO: ao final do campeonato, 4 clubes são rebaixados.
CRITÉRIOS: PG » V » S » GP