Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 8 de novembro de 2014

Flamengo chega ao Recife

Feições ainda com dificuldade de esboçar sorrisos e uma recepção bem discreta no Recife. O Flamengo que chegou a Pernambuco para enfrentar o Sport, domingo, pela 33ª rodada do Brasileirão, ainda carrega nos ombros a ressaca pela eliminação na Copa do Brasil. Ao contrário do que é costume no Nordeste, não teve festa, nem alvoroço no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Poucos rubro-negros abordaram os jogadores para fotos e autógrafos no trajeto entre o setor de desembarque e o ônibus.

Longe da confusão e precisando somente de três pontos em seis partidas para se livrar definitivamente do risco de rebaixamento, o Flamengo chegou em Recife quase que com força máxima. Se a escalação de um time reserva fazia parte da programação em caso de vaga na final da Copa do Brasil, o revés para o Atlético-MG fez com que somente os lesionados ficassem no Rio de Janeiro: Léo Moura, Gabriel e Eduardo da Silva.

Paulo Victor, Desembarque do Flamengo em Recife (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com) 
Paulo Victor recebe afago de um dos poucos torcedores que foram ao aeroporto (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)
Ao chegar em Recife, pouco antes das 14h (horário local), os jogadores rubro-negros passaram quase que despercebidos pelo saguão do aeroporto. Melhor para quem foi ao local recepcionar o elenco e teve tempo de sobra para assédio e até mesmo palavras de incentivo. O goleiro Paulo Victor, um dos destaques na temporada, recebeu afagos e ouviu que está "salvando o time". Everton e Márcio Araújo também tiveram a caminhada interrompida algumas vezes para retribuir o carinho dos fãs.

Hospedado na orla de Boa Viagem, o Flamengo cancelou o treinamento previsto para o fim da tarde no centro de treinamento do Náutico, e os jogadores farão atividades leves no próprio hotel. Devido ao forte desgaste da partida contra o Galo, é bem provável que Vanderlei Luxemburgo avalie a condição física dos jogadores para definir a escalação do jogo com o Sport. A partida está marcada para 17h (de Brasília), na Arena Pernambuco.

Desembarque do Flamengo em Recife (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com) 
Caceres e Canteros param para foto com fã rubro-negro (Foto: Carlos Mota / Globoesporte.com)

Luxemburgo afirma que título poderia mascarar a realidade do Flamengo

Luxemburgo, coletiva, Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Conquistar títulos é o objetivo de qualquer equipe no futebol. E cada competição revela vertentes distintas dos times. O Flamengo deu algumas provas de que sua força aumenta em modelo "mata-mata". Na Copa do Brasil, o grupo que antes era desacreditado e penava para fugir da zona da degola no Campeonato Brasileiro, abraçou o estilo de Vanderlei Luxemburgo e chegou à semifinal do torneio. A maneira pela qual os rubro-negros foram eliminados - goleada por 4 a 1 para o Atlético-MG após obter grande vantagem no placar agregado - frustrou, e muito, os jogadores e a torcida. Luxa, porém, se disse satisfeito com o desempenho de seus comandados e afirmou que o campeonato não pode servir como base de trabalho para a formação de um elenco. A hipotética conquista do bicampeonato poderia fazer com que as limitações fossem esquecidas, o que, de forma até involuntária, seria prejudicial ao planejamento do clube para a próxima temporada.

- Há uma diferença muito grande entre Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. O Santo André foi campeão contra o Flamengo no Maracanã. O Paulista já foi campeão da Copa do Brasil. A discussão sobre o time não estaria nem em pauta se a bola do Canteros tivesse entrado. O Flamengo poderia até ser campeão, mas você não pode achar que a Copa do Brasil sirva de base do teu trabalho para a formação do elenco. Poderíamos ser campeões, mas isso não quer dizer que foi um planejamento bem feito. Mesmo se ganhássemos, não seríamos melhores do que o Atlético. Agora, o Campeonato Brasileiro se afere por qualidade, por elenco, para saber quem é o melhor. Nesse campeonato, o negócio do Flamengo era não cair, com um elenco que não era de técnica. Existe o planejamento para o ano que vem, para que o Flamengo dispute da quinta colocação para cima. Essa preocupação existe - afirmou Luxemburgo.

Para a torcida, a reta final do Flamengo na temporada já não tem grandes emoções. O técnico disse que a motivação para os seis jogos que restam é completar - mesmo que os rubro-negros já tenham a certeza de que vão permanecer na Primeira Divisão - a missão que lhe foi imposta: tirar qualquer tipo de risco de rebaixamento para a Série B.

- O que eu tenho que fazer? Ganhar. Se ganhássemos os seis jogos, 18 pontos, seria um milagre (risos). Meu pensamento hoje é cumprir a missão para que fui contratado. Tirar o Flamengo dessa possibilidade de rebaixamento e zona da confusão. Esse é o compromisso que temos. Acabou isso? Aí pensaremos no ano que vem.

O primeiro jogo do Flamengo dos seis que restam para o fim do Brasileirão será realizado domingo, na Arena Pernambuco. O adversário é o Sport, e a partida será disputada às 17 horas (de Brasília). Décimo colocado, o Fla tem 43 pontos, nove a mais do que o primeiro da zona de rebaixamento, Coritiba.


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Flamengo vence a LSB e continua 100% no NBB 7

A Liga Sorocabana de Basquete (LSB) bem que tentou endurecer a partida diante do atual bicampeão do Novo Basquete Brasil (NBB). Em duelo realizado nesta sexta-feira, no ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba, o Flamengo foi mais regular, apesar da pressão sofrida em boa parte da partida, e conseguiu vencer por 97 a 92.

Comandados por Marcelinho e Marquinhos, que anotaram 24 e 21 pontos, respectivamente, os rubro-negros venceram apenas o primeiro quarto, com uma diferença de sete pontos (26 a 19), e asseguraram a segunda vitória na sétima edição do NBB, mantendo a invencibilidade e os 100% de aproveitamento – na estreia do nacional, o Flamengo superou o Paulistano. A Liga Sorocabana, com uma vitória e uma derrota, ainda terá mais dois jogos em casa na sequência da competição. O ala-armador Cauê Borges, com 21 pontos, foi o cestinha da Liga Sorocabana no duelo.

Liga Sorocabana LSB x Flamengo, pelo NBB 7 (Foto: Divulgação / Focaliza) 
Liga Sorocabana contou com o apoio da torcida, mas Flamengo foi mais eficiente (Foto: Divulgação / Focalize)


Na terceira rodada a Liga Sorocabana recebe o Rio Claro. A partida acontece na próxima quarta-feira,  às 20h, no ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba. O Flamengo entra em quadra no mesmo dia e horário contra o Franca, no Tijuca Tênis Clube, em sua estreia em casa na atual edição do NBB.

Torcida x talento

Empurrada pela torcida, a Liga Sorocabana começou a partida impondo certa pressão no Flamengo. Com o pivô Guilherme Hubner controlando as ações, a equipe do interior paulista abriu 6 a 0. Logo a pequena vantagem começou a ser derrubada pelo Flamengo. Na base da paciência e muita habilidade, Marcelinho foi quem tratou de virar a partida para os cariocas.

Não foi apenas o placar do ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba, que sofreu um apagão. Muito nervosa, a Liga Sorocabana não conseguiu conter os ataques do Flamengo que, com 14 pontos de Marcelinho, fechou o primeiro quarto em 26 a 19.

Ao contrário do primeiro quarto, o Flamengo abusou dos erros de passes e finalizações na segunda etapa. Além disso, o destaque do primeiro quarto, Marcelinho, fez apenas dois pontos em todo o período. Mais sólida e com a pressão dos torcedores, a Liga Sorocabana conseguiu igualar as ações e aproveitar as seis faltas que os cariocas cometeram. Mesmo com os 11 pontos anotados pelo ala-armador Cauê Borges, a Liga Sorocabana conseguiu apenas empatar o período: 26 a 26. Fim do primeiro tempo da partida e vantagem para o Flamengo no placar: 52 x 45.

Eficiência x "Eu acredito"

Na volta do intervalo, a Liga Sorocabana parece não ter absorvido a bronca dada pelo técnico Rinaldo Rodrigues no vestiário. Desligada, a equipe paulista viu os rubro-negros abrirem 8 a 0, puxados mais uma vez por Marcelinho. Foi necessário o pedido de tempo para que o treinador consertasse os erros e permitisse que a sua equipe empatasse também o terceiro quarto, agora em 18 a 18. Marcelinho, pelo Flamengo, e Thiago Marcelo, pela LSB, com oito pontos cada, foram os cestinhas do quarto.

Liga Sorocabana LSB x Flamengo, pelo NBB 7 (Foto: Divulgação / Focalize)Precisando tirar a vantagem construída pelo Flamengo no primeiro quarto de jogo, a Liga Sorocabana foi para o último quarto pressionando o adversário. Diante de mais de 1.300 torcedores, a LSB iniciou os primeiros minutos no ataque e abriu 6 a 2, resultado que fez o técnico José Neto pedir tempo.

Com a vantagem de apenas três pontos, 72 a 69, o Flamengo ainda viu a LSB marcar mais dois pontos após o pedido de tempo e incendiar os torcedores, que gritavam em coro “Eu acredito”, numa alusão ao grito da torcida do Atlético-MG durante a incrível vitória por 4 a 1, da última quarta, que eliminou os rubro-negros da Copa do Brasil. Quando tudo indicava uma virada no placar e nos rumos da partida, o ala Marquinhos entrou em ação para acalmar os ânimos no lado do Flamengo e deixar os rubro-negros novamente com sete pontos à frente no placar.

Nem o pedido de tempo feito pelo técnico Rinaldo Rodrigues permitiu a Liga Sorocabana voltar a sonhar com a primeira vitória na história em cima do Flamengo – até então, em seis confrontos pelo NBB, o Flamengo havia vencido todos. Afobada, a equipe paulista errou muitos passes e arremessos da linha dos três pontos.

Ainda deu tempo para o placar do ginásio em Sorocaba apagar e protagonizar alguns minutos de espera até ser consertado. Pressionando o Flamengo, a Liga Sorocabana venceu o último quarto por 29 a 27, mas não a partida: 97 a 92 para o Mengão.

Escalações

Liga Sorocabana: Thiago Marcelo, Tarvin Gaines, Schneider, Gaúcho e Guilherme Hubner. Entraram: Mafra, Cauê Borges, Lupa e Jeff Agba.

Flamengo:  Laprovitolla, Marcelinho, Marquinhos, Herrmann e Meyinsse. Entraram: Benite, Olivinha, Gegê e Felício.


Luxa não crava permanência, mas diz: "Cabeça está na formatação do Flamengo"


Ao que parece, a grande maioria da torcida do Flamengo quer a permanência de Vanderlei Luxemburgo na próxima temporada. Afinal, a melhora do time sob o comando do técnico é incontestável, e os números no segundo turno são dignos de G-4. Apesar de ter um acordo estabelecido com o clube até o fim de 2015, Luxa trabalha sem contrato assinado. Há um impasse por conta de um veto da diretoria aos pedidos colocados pelo advogado do treinador: exigência de cotas de ingressos e camisas por jogo. Na entrevista coletiva desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, o assunto, já que o Rubro-Negro provavelmente não viverá grandes emoções nesta reta final, foi inevitável. Com tranquilidade, Luxemburgo manifestou o desejo de permanecer no clube, mas afirmou que, caso sua saída aconteça, será "coisa de mercado".


- Está bem claro que a minha cabeça está na formatação do Flamengo. O corpo do meu contrato não muda, tudo o que foi acordado ali vai ser cumprido. Meu pensamento é estar no Flamengo. Existe uma coisa que é um compromisso moral. Existe contrato estabelecido até o fim de 2015. Se acontecer alguma coisa, são coisas de mercado do futebol. Existe essa coisa de colocar técnico e jogador como mercenários. Não é bem assim. Há multa no contrato. Se há multa e o cara paga, ele está cumprindo o contrato. Isso me assusta, como treinador. Por que o cara é mercenário? Essa coisa de técnico ser mandado embora toda hora também é bem complicada - disse Luxa.

Apesar de o Flamengo negar as cláusulas formalmente, Luxemburgo recebe a cota de 15 ingressos e cinco camisas por jogo. Perguntado sobre as exigências, o treinador riu de forma bem-humorada e foi sucinto.

- Olha, se não tiver acordo dessas duas cláusulas, vai continuar sem contrato. E eu vou continuar trabalhando, e ganhando as camisas (risos) - afirmou o comandante.

Luxemburgo, treino, Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Treinador exaltou as tentativas da diretoria de montar um time competitivo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)


Além disso, Luxemburgo afirmou que está engajado no processo de reformulação do Flamengo e disse que a diretoria está em um bom caminho para montar uma equipe competitiva.

- Há um trabalho muito forte da diretoria de recuperação do clube. Existe a parte administrativa, e o futebol tem que acompanhar isso. Estou satisfeito porque vejo essa diretoria querendo que o Flamengo saia dessas dívidas, busque alternativas e faça um time competitivo. Um caminho fundamental é o sócio-torcedor. Podemos quebrar recordes, passar o Inter, por exemplo. Temos 40 milhões de torcedores. Outros caminhos são parcerias, coisas de mercado. A diretoria tem competência para isso, e eu estarei junto a eles nesse processo. Vejo neles a possibilidade de fazer isso e por isso estou engajado nesse processo.

Na manhã deste sábado, a delegação rubro-negra viaja para Recife, local da partida de domingo, contra o Sport, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada na Arena Pernambuco, às 17 horas (de Brasília).

Luxemburgo fala em covardia contra Mattheus: "Não me arrependo"

Luxemburgo, coletiva, Ninho do Urubu (Foto: Sofia Miranda*)O técnico Vanderlei Luxemburgo falou pela segunda vez com a imprensa após a eliminação rubro-negra na Copa do Brasil. Na tarde de quinta-feira, a delegação rubro-negra desembarcou no Aeroporto Santos Dumont, e o treinador foi criticado por alguns torcedores pelas substituições feitas durante a partida no Mineirão - principalmente pela entrada de Mattheus. Nesta sexta-feira, a equipe retornou às atividades no Ninho do Urubu, visando ao jogo com o Sport, domingo, na Arena Pernambuco, pelo Campeonato Brasileiro. O comandante disse ser uma grande covardia tachar o filho de Bebeto como o vilão da derrota.

- Não é nenhuma surpresa para mim, dentro do imediatismo do futebol brasileiro. Se eu tivesse colocado o Amaral e perdêssemos, seria o Amaral o alvo. Sempre tem o bode expiatório. Acho uma covardia muito grande com um menino que pode se tornar um grande jogador. Se tem um responsável, fui eu, que escalei. Não me arrependo de ter escalado naquele momento, de ter dado oportunidade a ele. Acho uma covardia muito grande colocar o Mattheus como grande vilão dessa derrota. O culpado vai ser sempre alguém.

Luxa ainda se disse triste pela derrota, mas tratou o resultado como algo natural dentro do futebol.

- A vida continua. Você sabe que pode ganhar ou perder. Perdemos, e hoje voltamos ao trabalho pensando no jogo de domingo. Seis jogos para completar uma vitória e sair totalmente da confusão. Não estou feliz. Triste pela derrota, mas com a consciência de que ela podia acontecer.

A atuação do Galo no confronto realizado no Mineirão foi ressaltada por Luxemburgo. O técnico afirmou que a eficiência do Atlético foi incontestável e que está satisfeito com a trajetória do Flamengo na Copa do Brasil.

- Eu sabia que o Atlético Mineiro se entregaria ao jogo. Quando eles empataram, eu já preparei a cabeça pensando que precisaria de um jogador com uma bola boa na frente. O Mattheus é esse jogador, que pensa, que raciocina. O problema do futebol brasileiro é que queremos achar um culpado e esquecer a competência do adversário. O Atlético, além de jogar uma partida com muita eficiência, estava totalmente determinado a ir à final da competição. Não vamos culpar uma pessoa. Eu me sinto orgulhoso e satisfeito com o grupo que tenho. Se olharmos três meses atrás, esse grupo era execrado. Mas é um grupo com vontade incessante de superar as deficiências e limitações técnicas. Esse imediatismo é muito forte e, às vezes, maltratamos alguém por causa disso.

Mattheus flamengo  (Foto: Pedro Martins / AGIF) 
Treinador disse não se arrepender de ter colocado Mattheus no duelo com o Atlético-MG (Foto: Pedro Martins / AGIF)


Domingo, na Arena Pernambuco, contra o Sport, o Flamengo faz o primeiro dos seis jogos que restam para o término do Campeonato Brasileiro. Sem Léo Moura, Gabriel e Eduardo da Silva, ambos lesionados, Luxa disse que o time não terá grandes modificações.

- Não vamos mudar muito, não. Já vou pensar no time de domingo para depois termos uma semana limpa importante. Eu já conversei com os jogadores. O jogo será difícil domingo, porque ainda temos a derrota (para o Galo) dentro do corpo. Mas temos que ter uma capacidade grande de analisar a derrota e crescer.

A partida contra o Sport será realizada às 17 horas (de Brasília). O Rubro-Negro ocupa a 10ª colocação, com 43 pontos.


Flamengo retorna aos treinos, e Léo Moura, Gabriel e Eduardo não viajam



A equipe do Flamengo retornou às atividades na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, após a goleada sofrida para o Atlético-MG, por 4 a 1, que culminou na eliminação da Copa do Brasil. Na quinta-feira, a delegação rubro-negra desembarcou no Aeroporto Santos Dumont, e o técnico Vanderlei Luxemburgo ouviu algumas críticas sobre as substituições feitas durante a partida contra o Galo. Mattheus também foi alvo de protestos.

A entrada da imprensa foi liberada 40 minutos depois do início do treinamento. Apenas os que não iniciaram a o jogo da semifinal estiveram em campo. Mattheus participou de atividade física na lateral do gramado. Um treinamento de cruzamento e finalizações foi realizado. Luxa observou seus comandados sob uma tenda, para fugir do forte sol. Léo Moura, desfalque por lesão no último compromisso, não esteve com o grupo e segue em tratamento do problema muscular. O lateral-direito, assim como Gabriel e Eduardo da Silva, não viajam para Recife. O croata sente dor no tornozelo direito, e o jovem fará um reforço muscular na coxa direita.

A delegação viaja na manhã deste sábado para Recife e já treina na cidade às 16h45. Domingo, na Arena Pernambuco, o Flamengo enfrenta o Sport, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada às 17 horas (de Brasília). O Rubro-Negro ocupa a 10ª colocação, com 43 pontos, nove a mais do que o Coritiba, primeiro colocado da zona de rebaixamento.



Domingo tem Mengão na Globo

Brasileirão Série A         
           


 DOMINGO, 09

17h Sport x Flamengo



Transmissão: TV Globo para RJ, ES, SC, Juiz de Fora-MG, MS, MT, BA, AL, PE (menos Recife), PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luís Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia), Premiere e PFC HD (com Rodrigo Raposo e Marquinhos)

Foco em 2015: Wallace vê Flamengo muito grande para só brigar contra degola

O gosto amargo da eliminação na semifinal da Copa do Brasil frustrou a equipe do Flamengo, que chegou perto de disputar a segunda final consecutiva da competição. No Campeonato Brasileiro, a "zona da confusão", como os jogadores e o técnico Vanderlei Luxemburgo vinham se referindo, está cada vez mais longe. Sem grandes emoções na reta final, o momento agora é de pensar na próxima temporada. Capitão do time na ausência de Léo Moura, Wallace já se mostra preocupado com o ano de 2015. O zagueiro afirmou que a grandeza do Rubro-Negro não pode permitir que o clube fique todo ano em busca da fuga do rebaixamento para a Série B nacional.

- Agora já foi (eliminação na Copa do Brasil). Não dá para lamentar. O que podíamos fazer era dentro de campo. Não fizemos, o que vamos dizer? Precisamos ganhar esses jogos que temos do Brasileiro e começar a trabalhar as coisas para o ano que vem. Não podemos ficar todo ano brigando para não ser rebaixado. O Flamengo é muito grande para ficar só nessa - disse Wallace.

Desembarque do flamengo - Wallace (Foto: Cahê Mota) 
Wallace quer Flamengo mais ambicioso na próxima temporada (Foto: Cahê Mota)

Apesar da tristeza pela goleada sofrida para o Galo, por 4 a 1, e a consequente eliminação da Copa do Brasil, Márcio Araújo afirmou que o Flamengo ainda pode terminar o ano com dignidade diante do torcedor rubro-negro. O autor do gol do título carioca deste ano relembrou que o comprometimento da equipe em compromissos anteriores do Brasileirão foram fundamentais para o grupo manter o equilíbrio.

- Menos mal que temos poucos pontos para conquistar e concretizar a permanência na Série A. Se ainda estivéssemos correndo perigo, seria difícil nos reerguermos depois desse baque da Copa do Brasil. Mas eu tenho certeza de que o Luxemburgo já está pensando no futuro, nos próximos compromissos, e temos tudo para fechar o ano com tranquilidade diante do nosso torcedor - afirmou Márcio Araújo.

O Flamengo retoma as atividades no Ninho do Urubu na tarde desta sexta-feira, às 16 horas, visando ao duelo com o Sport, na Arena Pernambuco, domingo. A partida, válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, será realizada às 17 horas (de Brasília). O Rubro-Negro ocupa a 10ª posição, com 43 pontos, nove a mais do que o Coritiba, primeiro colocado da zona de rebaixamento.

CBF não autoriza, e Flamengo x Coritiba muda de Cuiabá para o Maracanã

A empresa Feito Eventos anunciou na manhã desta sexta-feira através de uma nota oficial o cancelamento da partida entre Flamengo e Coritiba que seria realizada no dia 16 de novembro, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Segundo comunicado da empresa, o motivo para o o jogo não acontecer em Cuiabá foi a não autorização da CBF. Com isso, a partida válida pela 34ª rodada será no Maracanã, no Rio de Janeiro.

O motivo para a não liberação do jogo em Cuiabá seria pelo fato da empresa ainda não ter pago o Corinthians pela partida realizada na Arena Pantanal diante do Vitória, no dia 22 de outubro. O valor do contrato seria de R$ 1 milhão e, segundo a assessoria de imprensa do clube paulista, a empresa só teria pago R$ 250 mil. Apesar do calote no Corinthians, para este jogo a Feito Eventos já teria pago o Flamengo de forma adiantada.

A Feito Eventos já tinha iniciado a venda dos ingressos para o jogo do dia 16. Através de uma nota ela afirma que irá devolver o dinheiro para os torcedores que já haviam comprado ingressos antecipadamente.
Confira na íntegra a nota enviada pela Feito Eventos:

NOTA
"A empresa organizadora do jogo, Feito Eventos, comunica que a partida entre Flamengo e Coritiba que seria realizada na Arena Pantanal no dia 16.10, válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, foi cancelada devido a não autorização da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para realização do confronto em Mato Grosso.

De acordo com os organizadores, os torcedores que adquiriram os ingressos terão os valores ressarcidos mediante a apresentação dos mesmos nos pontos de venda em que realizaram a compra. A Feito Eventos informa que está a disposição para qualquer esclarecimento."


Por Flamengo x Vitória, governador do AM restringe uso da Arena Amazônia


A Arena Amazônia foi alvo de críticas durante os duelos de Botafogo x Corinthians, e Botafogo x Flamengo em Manaus. As condições do gramado deixaram a desejar, já que a fragilidade da grama promoveu um festival de falhas e buracos no decorrer das partidas. Preocupado com a vinda de futuros jogos para a capital amazonense (Flamengo e Vitória jogam no dia 30 de novembro), o governador José Melo adotou medidas para que o estado da grama seja preservado. 

Gramado da Arena Amazônia apresenta novas falhas (Foto: Adeilson Albuquerque) 
Gramado da Arena Amazônia apresenta novas falhas (Foto: Adeilson Albuquerque)

Menos de 48 horas antes do clássico entre Botafogo x Flamengo, a Arena Amazônia recebeu a edição do Boi Manaus 2014, o que impediu que o estado do gramado estivesse em perfeitas condições para receber o confronto. Porém, de agora em diante, determinadas regras devem ser seguidas à risca para que o local esteja em totais condições de receber partidas, principalmente no que diz respeito a Série A do Campeonato Brasileiro. 

 Entre as mudanças anunciadas está a proibição da montagem de palcos para shows e da presença de público no campo, mesmo com a proteção no gramado (easy floor). Uma portaria será publicada nos próximos dias pela Fundação Vila Olímpica (FVO) com os novos parâmetros. As medidas são extensivas aos estádios da Colina e Carlos Zamith, que hoje realizam uma média de cinco competições locais por semana, segundo a FVO.

- Essa é uma arena multiuso. Pode ser usada para futebol e para outros eventos de grande público. Mas para evitar novos danos ao gramado, a partir de agora, estou determinando que nada aconteça no gramado. Os palcos poderão ser montados, mas na grama sintética e as pessoas devem ficar nos anéis, nas arquibancadas, e não mais no gramado - disse Melo.

José Melo Arena Amazônia (Foto: NATHALIE BRASIL/Agecom) 
José Melo visitou a Arena Amazônia (Foto: Nathalie BrasiL/Agecom)

Segundo o governador, a verba para a manutenção e administração no estádio não preocupam já que os encargos estão previstos no contrato de aluguel. As novas regras visam garantir a recepção de jogos de times brasileiros da Primeira Divisão.

- Depois que o Flamengo jogou aqui, e lotou, despertou em outros clubes a ideia de virem para cá. O amazonense adora futebol. Quando tem um time bom jogando com outro, que é uma novidade, enche a Arena sempre. Os clubes brasileiros que sempre têm grandes dificuldades financeiras, e todos têm, terem a expectativa de fazer um jogo com 43 mil pessoas é raro. Só mesmo em grandes disputas no Maracanã, no Mineirão, fora disso não enche. Na arena os jogos daqui, seja da Copa ou depois, todos foram lotados - finalizou.

O próximo jogo programado é pela 37ª rodada do Brasileirão, entre Flamengo e Vitória, previsto para acontecer em 30 de novembro.

Liga Sorocabana recebe o Flamengo pelo NBB para pôr fim à "freguesia"

Liga Sorocabana de Basquete (LSB) e Flamengo duelam nesta sexta-feira, às 20h, no ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba, em confronto válido pela segunda rodada do Novo Basquete Brasil (NBB). As duas equipes estrearam com vitória na sétima edição da competição nacional: os cariocas venceram o Paulistano por 99 a 91, fora de casa, na reedição da final do último torneio; em casa, a LSB venceu o Macaé por 96 a 73. Liga Sorocabana e Flamengo enfrentaram-se em seis oportunidades pelo Novo Basquete Brasil, e os rubro-negros venceram todos os jogos.

Flamengo e Liga Sorocabana estrearam com vitória no NBB 7 (Foto: Arte/ TV TEM) 
 
Flamengo, de Laprovitolla, e Liga Sorocabana, de Cauê Borges, estrearam com vitória no NBB 7 (Foto: Arte / TV TEM)
 
 
 

Alvo da torcida, Mattheus promete "comer pão com raiva" por redenção

Eleito o vilão da eliminação na Copa do Brasil, meia cita expressão de Luxa para prometer maior dedicação e encara questionamentos após dois anos nos profissionais.


Você tem que comer é merda seu desgraçado, pipoqueiro. Jogador medíocre, só joga no Flamengo porque é filho do Bebeto!

Luxemburgo,  tinha Muralha e Amaral para segurar o jogo. No intervalo jogo 1 x 1 , não mexeu, deixou Everton e Eduardo, mortos em campo. Depois coloca três jogadores medíocres: Luiz Antonio, Matheus e Elton.  Será que Luxemburgo entregou o jogo, por estar indo para o Corinthians?

Luxemburgo entregou o jogo pra o galo. Agora é ganhar os seis jogos e ir para Libertadores.  

Relação dos atletas para o jogo contra o Patético-MG




quinta-feira, 6 de novembro de 2014

CBF confirma partida entre Flamengo e Coritiba na Arena Pantanal

Brasil sub-21 x Bolívia estadio arena pantanal tr (Foto: Getty Images)A Confederação Brasileira de Futebol - CBF confirmou na tarde desta quinta-feira a alteração do local da partida entre Flamengo e Coritiba, que inicialmente estava marcada para o Maracanã, para a Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). O confronto é válido pela 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro e será disputado no dia 16 de novembro, às 17h (de Brasília).

O Flamengo já disputou uma partida na Arena Pantanal, mas como visitante. No dia 10 de setembro o time rubro-negro foi derrotado pelo Goiás por 1 a 0. Naquela ocasião, mais de 38 mil pessoas acompanharam a partida. Esta será a primeira partida do Coritiba na nova arena mato-grossense. Os ingressos para jogo já estão à venda e os valores variam de R$ 80 a R$ 200.

Atualmente o Rubro-negro carioca ocupa a 10ª posição na tabela com 43 pontos ganhos. O Coxa soma 34 pontos e é o 17º colocado, primeiro time na zona de rebaixamento.

Antes do jogo em Cuiabá, o Flamengo enfrenta o Sport Recife em Pernambuco e o Coritiba recebe o Fluminense no Couto Pereira, na capital paranaense, pela 33ª rodada. 


Empresa inicia venda de ingressos para jogo do Flamengo em Cuiabá



A empresa Feito Eventos anunciou o inicio da venda de ingressos para a partida entre Flamengo e Coritiba no dia 16 de novembro, às 16h (de MT), na Arena Pantanal, em Cuiabá. O jogo será válido pela 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Os valores dos ingressos variam de R$80 a R$200, com direito a meia entrada, e ainda com camarotes que chegam ao valor de R$8.640,00. Não haverá divisão de torcidas. Os ingressos começam a ser vendidos nesta quinta-feira pela internet e nos seguintes pontos de vendas: Casa de Festa dos Shoppings Goiabeiras e Pantanal, Casa Esportes Várzea-grandense e no Aecim Tocantins a partir das 9h desta quinta-feira.

Está será a segunda partida do Flamengo em Cuiabá neste ano. No dia 10 de setembro o Rubro-negro enfrentou o Goiás na Arena Pantanal como visitante e foi derrotado diante de um público de mais de 38 mil pessoas.

FMF aguarda confirmação da CBF

A Federação Mato-grossense de futebol – FMF aguarda o aval da Confederação Brasileira de futebol - CBF para a confirmação da partida na Arena Pantanal. Até às 19h desta quarta-feira o site da entidade anuncia que o jogo será no Maracanã e o prazo para a mudança de mando de campo é até está quinta-feira, dia 6, obedecendo o prazo de 10 dias antes da realização da partida.

Confira os preços do ingressos:

Setores inferiores
Oeste - Louge Vip (serviço de open food + refrigerante + água + suco) R$200,00 (somente inteira)
Oeste Prime Open (serviço open bar refrigerante + água + suco) R$150,00 (somente inteira)
Setor Leste Inferior: R$120,00 inteira e R$60,00 meia
Setor Norte Inferior: R$80,00 inteira e R$ 40,00 meia
Setor Sul Inferior: R$80,00 inteira e R$ 40,00 meia

Setores Superiores
Setor Oeste Superior: R$100,00 inteira e R$50,00 meia
Setor Leste Superior: $100,00 inteira e R$50,00 meia
Setor Norte Superior: R$80,00 inteira e R$40,00 meia
Setor Sul Superior: R$80,00 inteira e R$40,00 meia

Camarotes
Norte - 12 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$2.400,00
Norte - 15 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$3.000,00
Sul - 12 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$2.400,00
Sul - 15 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$3.000,00
Leste - 15 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$3.600,00
Leste - 36 pessoas (serviço de open food + open bar sem álcool) R$8.640,00


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Atlético-MG(Luxemburgo) 4 x 1 Flamengo



Ficha técnica

Cartão amarelo: Wallace, Víctor Cáceres, Everton,Elton,Márcio Araújo  (Fla)Victor(Atl)

Gol: Everton(Fla) Carlos, Maicosuel, Dátolo, Luan (Atl)

FLAMENGO:   Paulo Victor, Léo, Chicão, Wallace e João Paulo; Caceres e Canteros; Márcio Araújo, Eduardo da Silva(Luiz Antonio) e Everton(Mattheus); Nixon( Elton)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Atlético-MG:  Victor, Marcos Rocha, Léo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué(Leandro Donizete), Dátolo, Luan e Maicosuel(Marion); Tardelli e Carlos(Dodô)
Técnico:  Levir Culpi

Local: Mineirão                    
Hora: 22h
Data:  05/11/2014

Transmissão: A TV Globo exibe a partida para todo o Brasil, menos São Paulo, enquanto o SporTV transmite para todo o país, sem restrições.

Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Kleber Lucio Gil (SC)


Ingressos à venda para Sport x Flamengo, domingo, na Arena PE


 Os ingressos para Sport e Flamengo estão à venda a partir desta quarta-feira. Os rubro-negros pernambucano e carioca

se enfrentam neste domingo, na Arena Pernambuco, às 16h (horário do Recife - 17h de Brasília), pela 33ª rodada do Brasileirão. O público geral já pode adquirir os bilhetes através da internet.

Nesta quinta-feira, outros seis pontos de venda físicos estarão disponíveis para a compra antecipada. Os valores variam de R$ 25 (meia-entrada e sócios do Sport) a R$ 100 (assento Premium). Na zona intermediária da tabela, os dois clubes lutam para afastar o risco de rebaixamento.

Preços e pontos de vendas dos ingressos:


Sócio do Sport: R$ 25

Bilheteria Sociais Sport: quarta-feira (05/11) das 13h às 17h, quinta--feira (06/11) e sexta-feira (07/11) das 9h às 17h, sábado (08/11) das 9h às 12h e domingo (09/11) das 8h às 11h.
Bilheteria da Itaipava Arena Pernambuco: domingo (09/11) das 13h às 17h

Público geral: R$ 50 e R$ 25 (meia-entrada)

Internet: das 9h da quinta-feira (06/11) às 13h do domingo (09/11)
Bilheteria do Arco Sport: quinta--feira (06/11) e sexta-feira (07/11) das 9h às 17h, sábado (08/11) das 9h às 12h e domingo (09/11) das 8h às 11h.

Visitantes: R$ 50

Internet: das 9h da quinta-feira (06/11) às 13h do domingo (09/11)

Bilheteria da Itaipava Arena Pernambuco: domingo (09/11) das 13h às 17h
Carol Esportes (Areias): quinta-feira (06/11) a sábado (08/11) das 9h às 19h
Futebol do Brasil (Boa Viagem): quinta-feira (06/11) a sábado (08/11) das 9h às 19h
PE Retrô (Paço, RioMar e Guararapes): quinta-feira (06/11) a sábado (08/11) das 9h às 19h
Área Prime: R$ 100 e R$ 50 (para o proprietário de cadeira do Sport)

Estacionamento


Sócios do Sport poderão adquirir, antecipadamente, vagas de estacionamento nas sociais da Ilha do Retiro para qualquer estacionamento externo no valor promocional de R$15 – a capacidade é limitada a 400 vagas. As demais vagas poderão ser adquiridas no local, no dia da partida, por R$ 20 para carros, R$ 5 para moto, R$ 30 para van e R$ 80 para ônibus. No total, a Itaipava Arena Pernambuco oferece 4.700 vagas de estacionamento para atender aos torcedores com mais conforto e segurança.

Natal Sem Fome

A Itaipava Arena Pernambuco apoia, pelo segundo ano consecutivo, a campanha Natal Sem Fome do Comitê Ação da Cidadania Pernambuco Solidário. Durante a rodada dupla desse final de semana – Náutico x Santa Cruz (08), às 16h20, e Sport x Flamengo (09), às 16h, a Arena servirá como ponto de arrecadação de alimentos para ajudar famílias carentes de cerca de 100 cidades do interior de Pernambuco e 10 da Região Metropolitana. Os torcedores podem vestir a camisa da solidariedade e contribuir doando alimentos não perecíveis na entrada dos portões de acesso à Arena.

Empresa do AM confirma Flamengo e Vitória na Arena Amazônia



No último jogo do Flamengo em Manaus, pelo Brasileiro, no dia 25 de outubro, o mando de campo foi do Botafogo, mas a maioria dos 39 mil pagantes era de flamenguistas. O sucesso foi tanto que o Rubro-Negro fechou parceria com uma empresa amazonense e jogará novamente na Arena Amazônia, estádio de Manaus que sediu quatro jogos da Copa do Mundo, no próximo dia 30, diante do Vitória, pela 37ª rodada do Brasileirão.

A responsabilidade de realizar o jogo em Manaus é da M1 Eventos, que confirmou a assinatura do contrato com a equipe carioca (mandante), nesta quarta. Nesta quinta, a empresa assina com administração da Arena Amazônia. A definição de valores e dias em que serão vendidos os ingressos ainda serão definidos e divulgados nos próximos dias. O GloboEsporte.com tentou contato com assessoria de imprensa do Flamengo, mas não conseguiu êxito.

Para o jogo contra o Botafogo, também pelo Brasileiro, no último dia 25 de outubro, a Arena Amazônia teve público próximo da capacidade máxima, que é de 44 mil pessoas. Os ingressos foram colocados à venda no dia 13 e, no mesmo dia, esgotaram, após 10h de vendas.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Atacante Adriano é denunciado pelo MP-RJ por tráfico de drogas



Antes de tentar retomar a carreira, Adriano terá outra batalha pela frente. O atacante, que está acertado com o Le Havre, da segunda divisão francesa, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro nesta terça-feira por tráfico de drogas e associação ao tráfico. A informação é da ESPN e confirmada pelo órgão em seguida. Segundo o canal, o jogador pode responder também por falsificação de documento.  

Adriano e maillol, Le Havre (Foto: Claudia Garcia) 
Adriano, no último fim de semana, em visita ao Le Havre (Foto: Claudia Garcia)
 
A denúncia foi feita pela 1ª Central de Inquéritos do Ministério Público do Rio de Janeiro e será avaliada pela 29ª Vara Criminal. Adriano estava na França, onde visitou as instalações do Le Havre, e embarcaria para o Rio de Janeiro ainda nesta terça. O atacante ainda não assinou contrato com o clube francês, mas diz estar “99% acertado”. Ele só jogaria na equipe me janeiro. Na denúncia do Ministério Público, o promotor não pede a prisão de Adriano, mas recomenda que seu passaporte seja recolhido devido à "possibilidade de fuga do jogador, por ser ‘pessoa com elevados recursos financeiros’".

O MP se baseou em investigação da polícia que diz que Adriano comprou uma moto para um traficante da Vila Cruzeiro, comunidade onde o atacante foi criado. Segundo a denúncia, o jogador, junto com o amigo Marcos José de Oliveira, possibilitou que o bem fosse utilizado para o tráfico ilícito de drogas. A moto comprada por Adriano, em 2007, foi colocada no nome da mãe do traficante Paulo Rogério de Souza Paz, o “Mica”, que seria seu amigo (clique aqui e relembre o caso).

De acordo com o MP, na época da compra da moto, a Vila Cruzeiro era dominada pelo Comando Vermelho, facção da qual Mica fazia parte. Segundo a denúncia, o traficante era a “pessoa que autorizava ou não a entrada e saída de pessoas e a realização de eventos na região” e precisaria de “veículos velozes, em especial motocicletas, pela agilidade no tráfego, que fossem legalizados e não levantassem suspeitas quando transitassem fora das comunidades”.

  Com tal argumentação, a entidade diz que jogador e seu amigo “se associaram aos traficantes em atividade na Vila Cruzeiro, com a finalidade de facilitar o tráfico ilícito de drogas e as atividades afins". A pena prevista para o tráfico é de 15 anos. A punição por associação ao tráfico é de dez anos.



Nixon sugere antídoto contra pressão da torcida do Galo: "Concentração"


Nixon, coletiva Flamengo (Foto: Marcelo Barone)Acostumado a receber o apoio da torcida em jogos decisivos, o Flamengo viverá o outro lado da moeda, nesta quarta-feira, no Mineirão, na semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG. Apesar do placar favorável - 2 a 0, no Maracanã -, o Rubro-Negro enfrentará a inflamada torcida do Galo.

Embora não saiba se será escalado como titular, Nixon tem a receita para que o time não sinta a pressão das arquibancadas. O atleta espera que seus companheiros se mantenham atentos apenas ao campo.

- Quando jogamos - não só em casa - a torcida do Flamengo, que é imensa, apoia. O Atlético também tem uma bela torcida, que vai apoiar o jogo inteiro, até pela importância da partida. Eles precisam do resultado. Vão incentivar, pressionar do início ao fim, assim como a nossa faz. Uma palavra que posso frisar é concentração. Pressão sempre haverá, é fato, ainda mais no futebol, um esporte de alto rendimento. Se mantivermos o foco na partida, independente das coisas externas, faremos um bom jogo.

A mística do Galo, que desde o ano passado tem conseguido vitórias expressivas diante de panoramas adversos, é algo que não assusta Nixon. O baiano afirma que o Flamengo precisa manter distância desta sina do clube mineiro.

Nixon, Ninho do Urubu, treino, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem) 
Jogador não demonstrou preocupação com a renovação de seu contrato (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)


- Vimos o que aconteceu em relação à Libertadores e tudo mais. Não podemos trazer essa pressão para nós. Se colocarmos o que falam, cairá sobre nós mesmos. Entendemos que é um jogo difícil, que também depende da maneira com a qual vamos nos portar em campo. Se nos portarmos sem contar esse fator deles, poderemos sair com um grande resultado.

Sob contrato com o Flamengo até o fim deste ano, Nixon deixa de lado a preocupação quanto ao seu futuro. O importante, segundo ele, é desempenhar bem sua função no clube.

- Procuro manter o foco nos jogos, deixo o pessoal da diretoria resolver isso. Estou tranquilo. Tenho feito a minha parte. Não comento muito esse assunto. Os jogos têm sido importantes por aquilo que tem acontecido comigo. Procuro me manter focado nesta reta final de Brasileiro e Copa do Brasil, pois podemos ganhar mais um título. Tento focar nisso e, no fim do ano, sentamos. Primeiro é aqui, depois as coisas acontecem.

Flamengo chega a Minas Gerais com apoio de torcedores e jogadores fotógrafos

Com a presença dos torcedores do aeroporto de Confins, os jogadores do Flamengo desembarcaram nesta terça-feira em Minas Gerais, onde enfrentam o Atlético-MG, quarta-feira, no Mineirão, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil. O clube carioca venceu o jogo de ida por 2 a 0, no Maracanã.

Luxemburgo Flamengo aeroporto (Foto: Thales Soares) 
Luxemburgo foi assediado por torcedores do Flamengo no aeroporto de Confins, em Minas Gerais (Foto: Thales Soares)

Os torcedores manifestaram seu apoio e contaram com a simpatia do grupo. Cáceres e Lucas Mugni até trabalharam como fotógrafos para ajudar os fãs, que vieram de cidades próximas ao aeroporto para encontrar com seus ídolos.

O técnico Vanderlei Luxemburgo e o goleiro Paulo Victor foram os mais assediados pelo grupo de torcedores. As perguntas ao comandante foram variadas. A principal delas era para saber se Everton e Gabriel, que se recuperam de problemas musculares, estariam em campo.

- Vamos ver - limitou-se a dizer o treinador.

O Flamengo seguiu para o hotel concentrado e seguranças devem ficar de plantão durante toda a noite para combater possíveis tentativas de torcedores do Atlético-MG de soltar fogos nas proximidades do local. A polícia também será acionada para ajudar.


STJD e a Caixa de Pandora: advogado defende a profissionalização do órgão

Julgamento STJD Atlético-PR Coritiba (Foto: Vicente Seda)Segundo a mitologia grega, a Caixa de Pandora foi aberta e, de lá, teriam sido liberados vários dos males que, desde então, passaram a afligir a humanidade, como desentendimentos, doenças, guerras e até volantes brucutus. Reza a lenda, ainda, que a esperança não foi liberada, tendo sido retida, na caixa, assim que ela foi fechada.

Devagar com o andor, que o santo é de barro.

O STJD não é uma Caixa de Pandora, de onde só se extrai o mal e que, vá lá, fica apenas uma esperança de que dias melhores virão. A corte máxima desportiva do país do futebol precisa, urgente, de reformas administrativas, tão imprescindíveis como a sua própria existência.

Não há futebol profissional sem tribunal desportivo. Seja no minúsculo município de Serra da Saudade, seja na megalópole São Paulo; seja no Principado de Mônaco, seja na continental Rússia; seja na módica segunda divisão do Campeonato Capixaba, seja na milionária Uefa Champions League, infrações disciplinares ocorridas dentro dos campos de futebol devem ser analisadas e julgadas por um tribunal, a fim de que seja preservada a igualdade de condições entre os competidores. A ética desportiva tem que valer para todos, atletas e clubes.

Mas qual a fórmula ideal? Julgamentos monocráticos? Aqueles em que apenas e tão somente uma autoridade desportiva, na canetada, decide quantos jogos e quais as penas devem ser cumpridas por um atleta? Três jogos de suspensão para o jogador Hércules Foice, por jogada violenta, sem choro, nem vela, tampouco fundamentação ou recurso. Fim de papo.

Comissão sem defesa? Julgamentos realizados, no dia após o jogo, por uma comissão de três autoridades desportivas, que se reúnem e decidem, entre elas, qual a ideal sanção? Dois jogos de portões fechados ao clube Baderneiros FC, sem ouvir ninguém, tão somente com análise das imagens como prova, mas com possibilidade de recurso dirigido a uma comissão que, igualmente, entre ela, internamente, decidirá a procedência ou não do apelo.

Turmas julgadoras com defesa e tudo o que se tem direito? Julgamentos realizados por colegiados, primeiro com cinco, depois com nove autoridades desportivas, em que há testemunhas, prova de vídeo, ampla defesa, contraditório, fundamentação, presença das partes, sustentação do advogado, recurso, liminar, efeito suspensivo, clemência, revisão, serviço social etc? A pena inicial do atleta Sansão Silva era de 90 dias, reduzida posteriormente para seis jogos e definida, ao final, em três mais doação de cestas básicas.

Deve-se ter em mente, antes de optar por uma das portas a abrir (longe de ser a porta dos desesperados), qual dos sistemas é mais bem adequado ao futebol tupiniquim, nunca deixando de lembrar que o nosso principal esporte é praticado de Norte a Sul, nas 27 unidades federativas. O sistema tem de ser uno. Não pode haver tribunal de exceção ou regras próprias e particulares para determinados torneios. Se é campeonato profissional, a Justiça Desportiva tem de ser a mesma.

O certo é que o STJD, hoje, é o espelho de tudo o que a Justiça Desportiva nacional, em seus rincões, tem sido. Há males, mas quase todos remediáveis. Existem imperfeições, mas sanáveis. Tem dificuldades, mas, com boa vontade e adequado senso, ultrapassáveis. Mas detém seus benefícios. Muitos.

Tribunais desportivos, entra ano e sai ano, retiram de cena os atletas violentos, punem os clubes por atos de desordem de seus torcedores, procuram, dentro da sua competência, fazer cumprir regras e regulamentos previamente acordados entre os próprios participantes. De um jeito ou de outro, tem por objetivo comum disciplinar a competição.

Vamos melhorar a Justiça Desportiva. Não eliminá-la.

Propostas? Sim, começamos reformando o que pode ser modificado. Deve haver remuneração, a fim de que haja legítima responsabilização. E é a nossa legislação federal, Lei Pelé, que determina ser a função, no tribunal, de “relevante interesse do desporto”. É interessante ao desporto não pagar por um trabalho tão especializado? A remuneração em tribunais desportivos, inclusive no STJD, é o cafezinho e a água. Isto não é certo. Para haver exigência coletiva, deve-se pagar pelo serviço. É justo se inconformar com um trabalho gratuito? O consumidor precisa pagar pelo produto para dele exigir excelência.

Cobrar de uma função voluntária, no futebol cada vez mais competitivo e com forte viés financeiro, é desigual, desproporcional e injusto.

Até os árbitros, que não possuem vínculo empregatício com federações ou confederações, recebem pelo trabalho. E uma das bandeiras geralmente ostentadas (não só pelos assistentes) por quem defende melhorias no futebol é exatamente esta: profissionalização da arbitragem.

Deve-se fazer também um filtro maior na entrada, selecionar quem, de fato, cumpre o requisito de entender do riscado para ali estar. Deve-se profissionalizar, para que não fiquemos equiparando os membros de tribunais desportivos com diretores estatutários de clubes amadores. Contudo, aqui com diferenciais enormes. Não é amador, é profissional; não é paixão pelo clube, mas por algo diverso. Status? Entrada franca em estádios com assento na tribuna de honra? Holofote? Mídia? Honra? Sem qualquer dúvida, é muito prestígio ser membro de um tribunal nacional, mas os protagonistas do esporte são outros. São os atletas, os técnicos, até mesmo os árbitros, não os que devem exigir disciplina e julgar as competições.

Quanto menos aparecer, melhor. Esta é a regra. Trabalha-se em silêncio, mas com seriedade e profissionalismo que a função exige.

Ainda que seja uma vitória custosa, esta reforma tem de ser concretizada. Os craques ficam, os pernas de pau e amadores saem. Assim deve caminhar o futuro da nossa Justiça Desportiva e dos nossos tribunais.

Fecha-se a Caixa de Pandora, rotula-se de nome menos mítico, e nela ficam o profissionalismo, o respeito, o fair play, a transparência, a coerência e a esperança concretizada em realidade.


Card especialistas Paulo Bracks (Foto: Editoria de Arte)

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com.

Sorridente, Alecsandro reaparece no Ninho e trabalha a parte física

Alecsandro está de volta ako Ninho do Urubu. Vinte dias depois da lesão na face, que o levou para mesa de cirurgia, o atacante esteve no centro de treinamento nesta terça-feira e foi ao gramado pela primeira vez. Enquanto os companheiros se preparavam para viagem a Belo Horizonte, onde o Flamengo encara o Atlético-MG, pela semifinal da Copa do Brasil, quarta-feira, no Maracanã, o camisa 19 trabalhou a parte física e deu voltas no gramado.

Acompanhado do chefe do departamento médico rubro-negro, José Luis Runco, Alecsandro chegou ao campo 1 do CT e foi saudado pelos poucos jogadores ainda presentes, além de membros da comissão técnica. Após uma conversa rápida com o preparador físico Antonio Mello, o jogador deu início a uma corrida leve pelos três primeiros campos do local. Sorridente, o atacante acenou para as câmeras.

Alecsandro, treino do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / O Globo) 
Após cirurgia na face, Alecsandro voltou ao gramado do Ninho do Urubu (Foto: Cezar Loureiro / O Globo)

Apesar da boa evolução depois da cirurgia, não há previsão para retorno aos gramados. Na época da lesão, o prazo dado pelo departamento médico rubro-negro foi de cerca de 40 dias, o que comprometeria a temporada do camisa 19, que não teve mais voltar a jogar em 2014. Alecsandro, que sofreu a fratura na face no duelo com o América-RN, pelas quartas de final da Copa do Brasil, é o artilheiro do Flamengo no ano com 21 gols.

Gabriel e Everton viajam com o time para BH, mas seguem como dúvida

Assim como no treino de segunda-feira, Gabriel e Everton foram ao gramado do Ninho do Urubu na manhã desta terça-feira. Os dois realizaram apenas um trabalho físico sob o comando do preparador Antonio Mello, com trotes leves em torno do gramado e viajam com a equipe para Belo Horizonte. O técnico Vanderlei Luxemburgo optou pela privacidade no treino, fechando as portas para a imprensa até os minutos finais, quando liberou para fotos e filmagens.

Apesar de relacionados para enfrentar o Atlético-MG, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, Gabriel e Everton ainda são dúvida e não estão confirmados entre os titulares - informação que permanecerá em mistério até momentos antes da partida. 

Everton e Gabriel, treino do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / O Globo) 
Everton e Gabriel fizeram atividade física nesta terça-feira e viajam com o grupo (Foto: Cezar Loureiro / O Globo)
 
Everton sentiu um problema na coxa esquerda no jogo de ida da semifinal, enquanto Gabriel saiu de campo no domingo, ainda no primeiro tempo, na vitória sobre a Chapecoense, reclamando de dores no mesmo local. Outro desfalque será o lateral Léo Moura, que foi vetado para a partida desta quarta-feira com uma lesão na coxa.

O Flamengo levará a Belo Horizonte os seguintes jogadores: 

Goleiros: Paulo Victor e Cesar.
Zagueiros:Chicão, Marcelo, Samir, Wallace. e Frauches.
Laterais: João Paulo, Leo.
Meias: Amaral, Cáceres, Muralha, Everton, Luiz Antonio, Marcio Araújo, Mattheus, Lucas Mugni e Canteros.
Atacantes:  Gabriel, Eduardo da Silva, Nixon, Igor Sartori e Elton.




Justiça nega pedido, e goleiro Bruno não pode voltar a jogar futebol

Bruno julgamento goleiro (Foto: Reuters) O Tribunal de Justiça de Minas Gerais indeferiu nesta segunda-feira (3) dois pedidos dos advogados do goleiro Bruno Fernandes, que solicitaram a saída do atleta para jogar no Montes Claros Futebol Clube e para ter direito a revisão da pena. Bruno foi condenado a mais de 22 anos de prisão pela morte da ex-amante Eliza Samúdio e cumpre pena em Francisco Sá, no Norte de Minas, desde junho deste ano.

Ao decidir sobre o pedido de trabalho externo, o juiz Famblo Santos Costa destacou que “o pedido viola o protocolo de segurança da unidade prisional”, já que o deslocamento de Bruno afetaria a segurança interna e externa do presídio, pois ele teria que ser escoltado durante todo o dia. Além disso, disse que a solicitação “caracteriza medida isolada de privilégio”, já que o goleiro cumpre regime fechado, que, pela Lei, não prevê a liberação do detento para trabalho externo.

Costa também afirmou na decisão que, por causa do tipo de pena, Bruno não pode exercer os deveres legais de um atleta profissional, que tem regras e uma rotina específica de treinos.

O magistrado também ressaltou que nos autos não há contrato de trabalho, cópia de carteira de trabalho assinada e nem estatuto comercial do Montes Claros F.C. “Não existe portanto comprovação da contratação e nem da empresa contratante.” O outro argumento dos advogados, de que a mulher do goleiro mora em Montes Claros, também foi contestado pelo juiz. "O fato de a esposa residir em Montes Claros não tem nenhuma relevância na decisão, visto que o pedido é para trabalho externo.” 

Revisão de pena
Sobre o pedido de revisão da condenação, os advogados de Bruno afirmam que ele cumpre pena desde 2010 em Minas Gerais. No entanto, o magistrado destacou que o goleiro estava preso nesse período no estado por uma decisão do Tribunal de Justiça do Rio Janeiro, que não tem efeito sobre a condenação do TJMG.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Quarta-feira tem Mengão na Globo


QUARTA-FEIRA, 05           
                   

Copa do Brasil

22h Atlético-MG x Flamengo


Transmissão:
TV Globo para todo o Brasil, menos São Paulo (com Luís Roberto, Júnior, Bob Faria e Arnaldo Cezar Coelho), SporTV (Luiz Carlos Júnior, Belletti e Lédio Carmona)

Livre da confusão, Luxa comemora pressão por título: "Cobrança gostosa"


A pressão continua grande, mas é encarada com muito mais alegria no Flamengo. Com a vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense, Vanderlei Luxemburgo decretou o fim da "zona da confusão" para o Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro e colocou foco total na Copa do Brasil. Na quarta-feira, o rival será o Atlético-MG, em partida que definirá um dos finalistas da competição nacional. E o treinador se mostrou à vontade diante da tensão que precede um jogo decisivo.

Com a principal missão do ano quase que matematicamente cumprida, com a permanência do Fla na Série A, Luxa disse que agora o clube vive uma realidade da qual está acostumado: a disputa por títulos. O treinador, entretanto, tirou o peso de uma possível eliminação e lembrou que a competição em mata-mata é um extra para um time que até pouco mais de três meses atrás sofria na lanterna do Brasileirão.

- Essa é a cobrança gostosa, por disputa de título. Saímos da confusão e temos a possibilidade de ter um bônus em um ano que começou muito ruim e poderia não ter nada. Evitamos a Segunda Divisão e podemos disputar uma final. Essa é uma cobrança de pertence a times grandes - comemorou.

Vanderlei Luxemburgo Treino Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo) 
Olho vivo: Vanderlei Luxemburgo celebra "pressão" e não dá pista sobre time (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)
 
Para o duelo com o Galo, Luxa ainda não sabe se poderá contar com Everton e Gabriel. Com problemas musculares, a dupla será reavaliada na terça-feira para saber se terá condição de viajar para Belo Horizonte. Léo Moura, por sua vez, já está vetado.

- Tudo para vocês é mistério (risos). Vamos ver na terça-feira com mais clareza. Tivemos apenas uma revisão médica. Depois, vamos ver quem pode viajar ou não. Vamos fazer o que precisa ser feito e aguardar o procedimento normal. Temos que ter a tranquilidade.

Com a vitória por 2 a 0 no jogo de ida, o Flamengo pode perder até por um gol de diferença que estará na decisão da Copa do Brasil pela sétima vez na história. O duelo com o Galo está marcado para quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Mineirão.

Confira a íntegra da coletiva de Vanderlei Luxemburgo:

Volta por cima no Brasileirão

Quero fazer um agradecimento especial aos jogadores, que, quando cheguei, eram um grupo desacreditados e vistos como sem qualidade. Mas se uniram, trabalharam e avançaram no Brasileiro. Estão de parabéns. E também a torcida, que foi fantástica desde o primeiro dia. Abraçaram a equipe e foram o centroavante durante todos os jogos. Contra a Chapecoense, foram 30 mil pessoas depois de um jogo decisivo na rodada anterior por uma competição diferente. Estão de parabéns.

Reflexos do fim da confusão

É fundamental não só pela Copa do Brasil, mas pelo Flamengo. Hoje, está sossegado, mas a cobrança era muito forte. Falei que posso garantir que saímos da confusão porque colocamos nove pontos de vantagem. Temos seis jogos e talvez até os 43 pontos sejam suficientes. O time está de parabéns.

Mistério na escalação

Nada a ver. Isso é coisa que se fala muito, de mistério, isso, aquilo... É tudo para dar uma confusãozinha. Mas você acha que o Levir não sabe quem pode jogar? Tudo que acontece aqui no Rio passa em Minas, tudo que acontece em Minas passa no Rio. Com certeza o Levir sabe o que vou fazer, e eu sei o que Levir vai fazer.
Copa do Brasil salva o ano?

O futuro do Flamengo, com certeza, era o Brasileiro. Se o Flamengo estivesse complicado, ia comprometer o ano que vem. A Copa do Brasil é o bônus. Vamos nos preparar dentro da nossa realidade. Todos os times estão tendo jogadores lesionados, o calendário é apertado, tudo se decide em três meses e meio, são 20 e poucos jogos, e nenhum ser humano consegue. Tem que ser mágico ou ter um elenco grande e com qualidade, como o Cruzeiro. É preciso ter prevenção e recuperação, que são importantíssimos nos dias de hoje.

Galo tem um time mais técnico?

Antigamente, tinha muito mais time bom. Era mais difícil. Era a Academia do Palmeiras, o time do Pelé, o Botafogo... Hoje é um pouco mais diferente. Não se consegue ter equipes equilibradas no mesmo nível de competição, mas o único esporte coletivo onde o mais fraco pode ganhar do mais forte é o futebol. Cria essa possibilidade. Mas gostaria que o futebol tivesse os times de antigamente, em todos os lugares eram grandes jogos.

Padrão tático do Fla

É importante o técnico identificar a qualidade do jogador e montar uma maneira de jogar. Descobri três possibilidades táticas e vario, mas a concentração desse grupo em busca do resultado que é o ponto forte.

Como administrar a vantagem?
O Flamengo tem que jogar o segundo jogo de 90 minutos para dar 180. Estamos preparados para dois jogos decisivos. Ao término, vamos ver o que vai acontecer.

Árbitro Anderson Daronco

Sem problemas. Achei que o jogo passado não foi tecnicamente bonito, mas o árbitro passou em branco. Um lance ou outro foi falado, mas é importante que não interfira.
Essas coisas não são eternas. Futebol não existe dado eterno. Claro que é um time que criou uma característica, é mais complicado no Independência, e criou essa coisa. Mas não é uma coisa que vai ser eterna. Não temos que jogar contra isso. Temos que jogar contra o Atlético-MG os 90 minutos"
Luxa, sobre histórico de viradas do Galo
Pressão extracampo

Isso é normal, estamos acostumados com fogos, barulhos... Estamos tranquilos. É coisa que acontece, e tudo que acontece fora de campo é o antes. A coisa é resolvida dentro de campo. Ali, são 11 contra 11. Tudo o que acontece antes não ganha jogo, só o que se produz no jogo.

Histórico de viradas do Galo

Essas coisas não são eternas. Futebol não existe dado eterno. Claro que é um time que criou uma característica, é mais complicado no Independência, e criou essa coisa. Mas não é uma coisa que vai ser eterna. Não temos que jogar contra isso. Temos que jogar contra o Atlético-MG os 90 minutos. Se fizerem por merecer e saírem classificados, aconteceu. Mas não temos que jogar contra isso, temos que jogar esse jogo.

Catimba do Atlético-MG

Prefiro criar expectativa para o jogo maravilhoso, não em cima de provocações. Antigamente, a provocação era pior. Hoje em dia, com a filmagem de tudo, o sujeito vai até preso. São coisas que não ajudam em nada ao futebol.
 
 

Vergonha tricolor


CAMPEONATO BRASILEIRO 1999

TERCEIRA DIVISÃO CAMPEÃO E VICE
Campeão: Fluminense RJ
Vice: São Raimundo AM
(porém na justiça o São Raimundo perdeu um ponto ficando com o Vice campeonato o Serra ES)

CURIOSIDADES
O Fluminense conquistou no campo o direito de disputar a segunda divisão.

Por não ter aceitado o seu rebaixamento à Série B em 1999, o Gama respaldado pelo Sindicato dos Técnicos de Futebol do Distrito Federal e pelo PFL, entrou com uma ação na Justiça comum exigindo sua reintegração à série A.

Uma nova liminar obtida pelo Gama determinou sua inclusão no torneio.

Além disso, o Clube dos 13 trouxe de volta para o módulo correspondente à Primeira Divisão o Fluminense e o Bahia, que deveriam disputar a Série B daquele ano, assim como o Juventude, rebaixado em 1999 e o América/MG, rebaixado em 1998 .

Copa João Havelange 2000 tem que ser anulada e o fluminense e os outros clubes terão que voltar a segunda divisão.