Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 15 de novembro de 2014

Herói do Carioca e titular com Luxa, Márcio Araújo espera ficar no Flamengo


Depois de defender o Palmeiras em 2013, Márcio Araújo ficou quase dois meses à espera de um novo clube. O Flamengo acabou contratando o jogador e o compromisso de um ano foi firmado. Ele acabou sendo fundamental ao marcar o gol do título carioca no último minuto da decisão. Com o fim da temporada, seu destino ainda é incerto mesmo tendo se tornado titular absoluto com o técnico Vanderlei Luxemburgo.

O Flamengo já iniciou o contato para renovar o contrato com Márcio Araújo, de 30 anos, que disputou 43 jogos no ano, sendo 40 como titular, marcando três gols. O jogador é maranhense e torcedor do clube desde a infância, por isso vive a expectativa de seguir por, pelo menos, mais uma temporada.

- Fui viver essa experiência de jogar no clube de coração aos 30 anos de idade. É uma experiência única, um ano que vai ficar marcado na minha vida. Muitas pessoas estão felizes por eu estar aqui. Imagina eu. Espero continuar no ano que vem - comentou Márcio Araújo.

Na temporada, o volante demorou a se firmar. Márcio Araújo ficou fora da Taça Libertadores, na expectativa da classificação para as oitavas de final, que acabou não acontecendo, para ser inscrito. Sua estreia aconteceu apenas no dia 1 de março e ele não fez pré-temporada com o grupo.

- Prejudicou um pouco, mas depois teve a parada para a Copa do Mundo e a chegada do Luxemburgo. Ele me colocou em uma posição nova, estranhei um pouco, mas depois entendi o que ele queria. Sempre tira o melhor de cada jogador e cresci com o time - explicou o volante.

Consciente de que haverá uma reformulação no time para 2015, Márcio Araújo espera fazer parte dela continuando o trabalho realizado em 2014. Por enquanto, vai vivendo intensamente os últimos dias desta temporada.

- É viver cada dia como se fosse o último, consciente de ter deixado o melhor no clube - afirmou.



Léo Moura participa de recreativo e vai reforçar o Flamengo contra o Coritiba



Depois de despertar uma dúvida sobre a sua participação no jogo com o Coritiba, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, o lateral-direito Léo Moura foi confirmado na relação de 22 jogadores neste sábado. Ele participou do treinamento recreativo no Ninho do Urubu e mostrou estar recuperado de um problema na coxa direita.

Léo Moura havia desfalcado o Flamengo nos jogos contra Atlético-MG e Sport. Com a sua recuperação, Anderson Pico, que seria improvisado na função, deve ficar no banco de reservas. Eduardo da Silva, com dores no tornozelo direito, Alecsandro e Paulinho, que se recuperam de cirurgias, Cáceres e Léo, suspensos, estão fora do jogo.

O confronto com o Coritiba será o último do Flamengo no ano no Maracanã. O clube negociou os jogos contra Criciúma e Vitória para São Luís e Manaus, respectivamente. Ambos pelo Campeonato Brasileiro. Com 44 pontos, o time está na 11ª colocação e praticamente sem qualquer risco de rebaixamento.

Para este domingo, o time deve entrar em campo com Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Samir e João Paulo; Márcio Araújo, Canteros, Lucas Mugni e Everton; Gabriel e Nixon.

Com ídolos e embaixadas de todo o Brasil, Flamengo celebra 119 anos na Gávea

O tempo chuvoso não atrapalhou a comemoração pelos 119 anos do Flamengo na manhã deste sábado, na Gávea, que teve direito à queima de fogos, missa, café da manhã, roda de samba e recreação infantil. E logo cedo, craques como Adílio, Uri Geller e Lico comandaram a vitória do time master do clube por 4 a 1 na pelada festiva. O time de basquete, campeão mundial, também marcou presença para a inauguração de um pôster gigante na entrada principal do clube, que foi colocado ao lado da imagem que estampa os campeões mundiais de 1981.

- Para mim, nos 119 anos do Flamengo, estar aqui em campo com os meus irmãos, no mesmo lugar onde tudo aconteceu é maravilhoso. Faltam muitos aqui, é claro, mas esses masters ganharam tudo pelo clube, e se hoje temos 40 milhões de torcedores, muito se deve a essa galera que trouxe muitos troféus para a Gávea. Estou muito feliz, desde as categorias de base estou aqui e hoje ainda trabalho no clube. Sou um homem completo. Que bom que joguei no Flamengo - disse Julio César Uri Geller. 


fachada Piscina Flamengo (Foto: Site Oficial do Flamengo) 
Faixas das embaixadas rubro-negros enfeitam a piscina da Gávea (Foto: Site Oficial do Flamengo)

A manhã de sábado também foi marcada pela inauguração do espaço interativo “Fla Experience”, que promete levar o torcedor a viajar no tempo pela história do Flamengo. A exposição foi aberta pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello. O local já está à disposição do público, que fez fila pela manhã. O valor da entrada é R$ 30, com desconto para sócios e estudantes. 

O presidente rubro-negro também recebeu embaixadores de todas as regiões do país. Cada uma das embaixadas ganhou um kit do clube com produtos licenciados de presente.

A programação de aniversário continua ao longo do sábado na Gávea e só se encerra às 19h. Pela manhã, longe da sede, o time rubro-negro treinou no Ninho do Urubu em preparação para a partida contra o Coritiba, neste domingo, no Maracanã. 


Parabéns pelos 119 anos






Bap revela comitê no futebol e fala sobre o futuro de Luxa

Coletiva Flamengo novo Uniforme Patrocinio Luiz Eduardo Baptista (Foto: Alexandre Vidal/Fla Imagem)Comandar o departamento de futebol do Flamengo é uma missão árdua. Ser o responsável significa ter status, mas está longe de dar tranquilidade. Na atual gestão do clube, o grupo que tomou posse decidiu instaurar um comitê, formado por vices-presidentes, que fazem um rodízio na função. Um dos homens fortes da Chapa Azul, vencedora da eleição no fim de 2012, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, já esteve entre os escolhidos para a função e trabalhou na contratação do diretor executivo Felipe Ximenes e na do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Mesmo sem fazer parte do atual comitê, formado por Alexandre Póvoa (esportes olímpicos), Rodolfo Landim (planejamento), Rodrigo Tostes (finanças) e Alexandre Wrobel (futebol), além do presidente Eduardo Bandeira de Mello, Bap ainda tem voz ativa. No entanto, segundo o próprio, apenas no plano das ideias, como qualquer outro membro do Conselho Diretor.

- O clube tem um presidente: Eduardo Bandeira de Mello. Somos um grupo unido. Ganhamos as eleições e comandamos o clube desta forma. Nossos opositores tentam em vão criar problemas que não existem. Para desespero destes poucos e alívio da imensa torcida rubro-negra, o bem prevalecerá. O nosso futebol é comandado por um comitê (onde há um rodízio) com integrantes deste grupo, portanto, a interferência de qualquer membro do Conselho Diretor se dá no plano das ideias apenas- disse Bap, por e-mail ao Globoesporte.com.

No momento, uma das principais decisões do departamento de futebol passa pela permanência do técnico Vanderlei Luxemburgo. Na sexta-feira, o próprio bancou que estará à frente do time em 2015. Bap mantém o discurso político que vem sendo trabalhado pela diretoria e membros do comitê, lembrando que o comandante tem contrato até o dezembro de 2015.

- Vanderlei tem compromisso com o Flamengo até dezembro de 2015. Eu participei do processo de contratação dele porque fazia parte do comitê do futebol à época. As conversas foram na minha casa, com a participação de outro membro do Conselho Diretor e de nosso diretor de futebol, o Ximenes... meus amigos, sabiam. O pensamento de nosso grupo é pela permanência do Vanderlei - comentou Bap.

O orçamento do clube ainda está sendo definido, e o departamento de futebol depende desses números para avançar em negociações para reforçar o time e finalizar o planejamento da próxima temporada. Bap já se manifestou outras vezes sobre a questão dos ingressos e da necessidade do crescimento do programa de sócio-torcedor. Fontes de receita para o clube.

- Estamos discutindo o orçamento do clube como um todo, onde se insere o orçamento do futebol. O Flamengo e todos os demais clubes do país fazem contratações e dispensas todos os anos. Isto faz parte da dinâmica do futebol. Não existem somente estas duas opções: jogadores de seleção ou reforços de baixo custo. O comitê do futebol tem acompanhado isto muito de perto e decidirá pelas recomendações para 2015 - afirmou.

O próximo ano será o último da atual gestão. Bap acredita no trabalho do grupo que assumiu o clube para reestruturar todos os departamentos e encontrar uma solução para crises, principalmente a financeira. Seus planos para o futuro não incluem uma candidatura ao cargo de presidente do Flamengo no fim de 2015.

- Eu não sou candidato a presidente do Flamengo. Faço parte deste grupo que comanda o clube baseado nos princípios que nos elegeram e que temos implementado no Flamengo. Recebemos um mandato muito claro das urnas para fazermos as mudanças que o clube tanto necessita. E estamos fazendo. Enquanto tivermos esta coerência entre pensamentos e ações, não há porque mudar. Este assunto foi, inclusive, abordado em nossa última reunião -  comentou o dirigente.


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Luxa considera Flamengo já presenteado pelo futebol no aniversário: "43 pontos"

Luxemburgo, Flamengo, Luxa, Ninho (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Neste sábado, o Flamengo completa 119 anos com direito a uma grande festa na Gávea, com peladas tradicionais e eventos realizados na sede do clube. No entanto, bem distante dali, o time vai trabalhar no Ninho do Urubu para o confronto com o Coritiba, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Com 44 pontos e 10 de vantagem para a zona de rebaixamento, o Flamengo tem pouco a fazer no Brasileiro. Na temporada, o time conquistou o Carioca e caiu nas semifinais da Copa do Brasil para o Atlético-MG. Para o técnico Vanderlei   Luxemburgo, o presente ao clube já foi dado.

- O presente foi alcançado com 43 pontos. É a temporada que se apresentou para nós. Quem estava torcendo para o Flamengo ir para a Segunda Divisão ficou decepcionado. Na próxima temporada, as perspectivas devem ser maiores do que esse ano e no ano passado - disse Vanderlei.

Para fechar o ano, o Flamengo ainda terá cinco jogos pelo Campeonato Brasileiro para tentar melhorar sua posição na tabela. Hoje, o time está na 11ª colocação, dois pontos atrás do Santos, oitavo colocado. Domingo, será o último jogo do ano no Maracanã, onde  o treinador espera viver melhores momentos em 2015.

- O Flamengo tem uma história no Maracanã. Está enraizado na cultura do clube, com jogos decisivos. Vamos ver esses meninos, mais uma temporada, vivendo a realidade do momento para ano que vem começar de novo e tomara com novos jogos decisivos no estádio - disse o treinador.



Flamengo deve jogar com titulares contra o Vitória, diz empresa contratante no AM

Em outubro, o Flamengo esteve em Manaus e acabou derrotado no jogo contra o Botafogo. Com grande parte da equipe composta por reservas, o time frustrou milhares de torcedores que esgotaram ingressos nas primeiras dez horas de vendas. Para o jogo do dia 30 de novembro, contra o Vitória, a empresa responsável pela realização da partida na capital do Amazonas diz que o clube carioca deu garantias de que o time principal estará no campo da Arena Amazônia. O diretor de futebol do Flamengo não descartou força máxima, mas diz que a decisão final é do técnico.

Arena Amazônia - Botafogo e Flamengo (Foto: Isabella Pina) 
Arena Amazônia durante jogo entre Botafogo e Flamengo (Foto: Isabella Pina)
 
O último jogo em Manaus, no dia 25 de outubro, contra o Botafogo, o Flamengo jogou com um time considerado misto, fato que não agradou a maioria dos rubro-negros que esgotaram os 42 mil ingressos em apenas um dia. Na ocasião, a equipe estava a quatro dias do primeiro duelo das semifinais da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG.

Para o próximo duelo do Rubro-Negro em Manaus, no dia 30 de novembro, contra o Vitória, pela 37ª rodada do Brasileirão, a empresa amazonense responsável pelo jogo na capital, M1 Eventos, confirmou, por meio de sua diretoria que o Flamengo terá o time titular na Arena Amazônia. 

Segundo a empresa, a equipe carioca confirmou que todos os jogadores considerados titulares virão para o duelo, exceto em caso de dispensa médica. A contratante fez questão de ressaltar que não é uma cláusula contratual, mas apenas uma garantia dada pelo próprio clube. 

Por telefone, o diretor de futebol do Flamengo, Felipe Ximenes, informou ao globoesporte.com que não tem como responder se o time jogará com os titulares ou não, pois ainda existem outros três jogos antes. Ele limitou-se a dizer que o time terá força máxima, mas lembrou que quem define o time é o treinador Vanderlei Luxemburgo.

Ingressos à venda

Os ingressos para Flamengo x Vitória estão à venda na bilheteria da Arena Amadeu Teixeira, em Manaus, de 10h às 20h, e pelo site ingresse.com. Os bilhetes custam R$ 80 (cadeira superior/meia), R$ 120 (cadeira inferior/meia), R$ 150 (cadeira VIP/meia) e R$ 250 (Camarote M1 por pessoa/meia). A venda é limitada a quatro ingressos por pessoa. O balanço dos dois primeiros dias de vendas de ingresso aponta 15 mil entradas vendidas para o duelo.  

Camarotes fechados para 20 pessoas estão à venda ao preço de R$ 4 mil, mas somente por meio do telefone (92)3648-6785.  Além dos beneficiários da lei da meia-entrada, quem levar um quilo de alimento não-perecível (exceto sal e farinha) no ato da compra também pagará meia. Quem comprar pelo site deve levar o comprovante na Arena Amadeu Teixeira no dia a ser definido, para trocar por ingresso e deixar o alimento. Os alimentos arrecadados serão doados para instituições de caridade em Manaus. 

Luxemburgo anuncia permanência no Flamengo: "Está batido o martelo, e eu fico"


Luxemburgo, treino, Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)O técnico Vanderlei Luxemburgo anunciou depois do treino desta sexta-feira que fica no Flamengo. De volta ao clube desde 24 de julho, ele tem contrato com o clube até dezembro de 2015, porém jamais o assinou. Cláuslas sobre camisas e ingressos fizeram com que o compromisso não fosse sacramentado.

Mesmo assim, Luxemburgo garantiu sua continuidade no clube e afirmou que o acordo previamente feito está mantido e não será alterado. Sua convicção foi grande ao bancar sua permanência depois de praticamente livrar o time do rebaixamento no Brasileiro e chegar à semifinal da Copa do Brasil

- Está batido o martelo, e eu fico no Flamengo. Não tenho dúvida - decretou, para completar:

- Contrato não é renovar, é só continuar. Não há questionamento externo, é tudo especulação. São barbaridades faladas e escritas. Nunca tive problema com ninguém. Não tenho intenção de ser político, dizem que o Vanderlei quer aumento, depois voltam atrás. Fica essa busca de uma série de coisas que não existe.

O planejamento de 2015 já está sendo tocado, e o treinador mostra confiança no que pode ser feito para o ano que vem, principalmente para reforçar o time. Sua expectativa é receber cobranças por títulos e ver a zona da confusão bem distante.

- Estamos conversando. Ninguém quer que repita ano passado e esse ano. A conversa é no sentido de encorpar mais. Quero ser cobrado para estar em briga pelo Brasileiro. Questionaram a derrota para o Atlético-MG, que já havia passado por cima do Corinthians e agora passou por cima do Cruzeiro. Quero ter time para ser cobrado, olhar para o Atlético-MG e ver que tenho condições de vencer. A cobrança esse ano foi para sair do rebaixamento - afirmou Luxemburgo.

Nesta passagem, a quarta pelo clube na função de treinador, Luxemburgo soma 15 vitórias, nove derrotas e quatro empates. Pegou o time na penúltima colocação e está perto de tirá-lo da "confusão", termo cunhado por ele para se referir à zona de rebaixamento. O próximo jogo é domingo, contra o Coritiba, no Maracanã.

Vanderlei Luxemburgo, de 62 anos, iniciou a carreira de jogador profissional com a camisa do Flamengo em 1972. Lateral-esquerdo, permaneceu no clube até 1978, período no qual fez 153 partidas e marcou nove gols. Treinou o clube do coração pela primeira vez em 1991, voltando em 1995, 2010 e 2014. Nesta função, ganhou um Carioca (2011), título que havia conquistado em 72, 74 e 78 como atleta.

Léo Moura, ''não quer mais jogar'', segue como dúvida, e Pico pode aparecer na lateral direita

 
No último coletivo antes da partida de domingo, contra o Coritiba, Vanderlei Luxemburgo escalou o time titular da seguinte forma: Paulo Victor, Anderson Pico, Wallace, Samir e João Paulo; Márcio Araújo, Canteros, Mugni e Everton; Gabriel e Nixon. Na atividade, Pico, lateral-esquerdo de origem e ambidestro, substituiu Léo Moura, que sente leve dor na coxa direita, lesão que o tirou dos últimos dois jogos. O capitão do time será reavaliado no sábado para saber se tem condições de jogar.

Substituto natural do capitão, Léo está suspenso, mesma situação que vive o volante Cáceres. O paraguaio, todavia, seria desfalque de qualquer forma, pois está servindo à seleção paraguaia. Eduardo da Silva, com dores no tornozelo direito, está fora. 

Alecsandro, ainda em recuperação da contusão sofrida na cabeça durante o jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil (1 a 0 sobre o América-RN), deu voltas em torno do gramado.


Flamengo ainda não tem solução para Felipe, que, barrado, já custou R$ 800 mil ao clube sem dar retorno


Barrado por Vanderlei Luxemburgo, o goleiro Felipe virou um abacaxi que ninguém consegue resolver e que já custou ao Flamengo R$ 800 mil sem qualquer tipo de retorno.

O goleiro completa 115 dias sem ser relacionado para uma partida — a goleada por 4 a 0 para o Internacional, em 20 de julho, no Beira-Rio, foi a última. Depois disso, ele sequer foi escolhido para terceiro goleiro. A decisão foi de Luxemburgo, que o considera um desafeto (o técnico acredita que ele comemorou sua demissão em 2012). Até aí tudo bem, já que o treinador pode fazer a escolha que achar melhor dentro do elenco. O problema é que, como até hoje não achou um destino para o jogador, o clube vem pagando em vão R$ 200 mil mensais.

Flamengo lança exposição dentro do clube no dia de seu 119º aniversário

Uma das atrações do 119º aniversário do Flamengo, neste sábado, é o "Fla Experience", exposição interativa que apresenta ao torcedor a história do clube. O evento ocorre na sede social do Rubro-Negro, na Rua Borges de Medeiros, 997, Lagoa. O torcedor que comprar seu tíquete faz um tour com duração de aproximadamente 30 minutos, tendo acesso a acervo físico e multimídia. O valor do ingresso é de R$ 30 (meia R$ 15 para sócios-torcedores, estudantes e idosos). O visitante passa por Linha do Tempo, Vestiário, Cinema no Campo e Hall da Fama.

Fla Experience (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
O Fla Experience é lançado neste sábado, dia do 119º aniversário do clube (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Domingo tem Mengão na Globo





DOMINGO, 16                                               

Série A do Campeonato Brasileiro

17h Flamengo x Coritiba



 
Transmissão: TV Globo para RJ, SC, PR, ES, GO, TO, BA, AL, PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Junior e Renato Marsiglia) e Premiere (com Eduardo Moreno e Edinho)

Jayme deve voltar ao Fla em 2015 como coordenador técnico de Luxemburgo


 Jayme de Almeida, o técnico campeão da Copa do Brasil de 2013 pelo Flamengo, deve voltar ao clube em 2015. Mas não como treinador. Em ação articulada por Vanderlei Luxemburgo na assinatura de seu novo contrato com o rubro-negro, Jayme voltaria no papel de coordenador técnico, para atuar como elo entre os profissionais e os jovens das divisões de base. 

O diretor de futebol, Alexandre Wrobel, seria um dos entusiastas da ideia de trazer Jayme de volta. Ex-jogador do clube, com o qual tem grande identificação, Jayme conhece desde crianças os jogadores do atual elenco profissional que vieram da base. Ele já havia sido auxiliar-técnico de Luxemburgo na passagem anterior do amigo pelo clube.

Os dois são amigos há há 40 anos. Foram campeões cariocas juntos no time do Flamengo de 1974, que tinh ainda Zico, Geraldo, Rodrigues Neto, Doval e Júnior. Muito querido pela torcida, Jayme deve aceitar o chamado.

Flamengo define cidade que receberá a pré-temporada em 2015



A diretoria do Flamengo definiu o local da pré-temporada do elenco em janeiro de 2015. A cidade escolhida é Atibaia, no interior de São Paulo, local em que o Rubro-Negro já esteve durante um período neste ano, quando o Campeonato Brasileiro estava paralisado por conta da Copa do Mundo no Brasil. 

Inicialmente, a comissão técnica da Gávea pensa em levar os jogadores para Atibaia durante 15 dias e fazer o restante da preparação no Ninho do Urubu, mas esse cronograma de planejamento ainda pode ser modificado. Existia a possibilidade de a cidade de Londrina, no Paraná, receber a equipe, mas a chance praticamente foi descartada.

Os jogadores do Flamengo entrarão de férias logo após a última rodada do Brasileiro, dia 7 de dezembro, quando a equipe enfrentará o Grêmio, no Rio Grande do Sul. A reapresentação do elenco, em um primeiro momento, acontecerá um mês depois, no dia 7 de janeiro. Ainda não está definido se a delegação vai para Atibaia logo após se reapresentar no CT em Vargem Grande ou se ainda ocorrerão treinamentos no Rio de Janeiro antes da viagem.

Vale destacar que os jogadores do Flamengo praticamente não ficarão no Rio de Janeiro nestes últimos dias de trabalho da temporada. Após a partida deste domingo, diante do Coritiba, no Maracanã, o Rubro-Negro viajará nos últimos quatro jogos do Brasileiro, inclusive nos dois encontros que são de seu mando diante do Criciúma, no Maranhão, e Vitória, no Amazonas. Existe a possibilidade de o elenco chegar dias antes dos confrontos nas cidades das partidas para realizar treinamentos.


Flamengo busca alternativas baratas para o time e mira lateral-esquerdo do ASA de Arapiraca


Thallyson, lateral do ASA (Foto: Leonardo Freire/GloboEsporte.com)O Flamengo caminha entre o sonho de fazer grandes contratações e a realidade de asfixia financeira e contenção de despesas. Ao mesmo tempo em que chegou a procurar Luis Fabiano a pedido de Vanderlei Luxemburgo, o clube age em outras frentes para reforçar o elenco para 2015. Um nome que está em negociação e pode aparecer como primeira contratação é o de Thalysson, lateral-esquerdo do ASA de Arapiraca.

O jogador já é esperado no Rio de Janeiro para realizar exames médicos. O contrato com o ASA vence em 1º de janeiro de 2015, o que permite ao Rubro-Negro tratar diretamente com o agente dele. Eleito presidente do clube de Arapiraca, Breno Euclides admitiu já ter escutado conversas sobre a transação e a tratou como benéfica para o ASA, pois o coloca nos holofotes dentro do futebol nacional. Com posse prevista para o próximo dia 30, Euclides já planeja a próxima temporada. O tema gerou um burburinho dentro do Alvinegro alagoano na última semana.

- A gente ouviu falar extraoficialmente, mas não houve nada tratado diretamente com o nosso clube. O contato pode ter sido feito através do empresário do próprio atleta. Se realmente a negociação se concretizar, é uma pena para a gente porque o atleta deixa o ASA. Por outro lado, a gente vai ficar feliz porque torce pela carreira e pelo sucesso do Thallyson. Ele saindo, as nossas portas estarão sempre abertas, sem falar que isso é uma vitrine, e expõe ainda mais o nome do ASA para o cenário nacional - afirmou Breno Euclides.

Atualmente, a posição carece de reforços e conta apenas com João Paulo, que ainda tem futuro incerto no Rubro-Negro. O contrato do jogador, que pertence à Traffic, se encerra no fim do ano e o clube teria que comprar o lateral.

Thalysson completará 23 anos em dezembro e atua como lateral e meia.

Por menos tempo fora do Rio, Flamengo viaja na véspera para São Luís e Manaus


Normalmente, quando faz viagens com distâncias mais longas, o técnico Vanderlei Luxemburgo prefere levar os jogadores dois dias antes do jogo para o local. No entanto, com a situação atual do Flamengo na tabela do Campeonato Brasileiro, haverá uma mudança na logística habitual, e a delegação embarcará apenas na véspera dos confrontos com Criciúma, em São Luís, e Vitória, em Manaus, nos dias 23 e 30 deste mês.

O Flamengo não tem maiores pretensões na tabela de classificação da competição e no momento ocupa a 11ª posição. Além disso, o risco de rebaixamento é quase zero. São 10 pontos acima do 17º colocado (Vitória), faltando apenas cinco rodadas para o fim da competição.



                                         Contra o Bota, em Manaus, torcida do Fla foi maioria absoluta na Arena da Amazônia

A preocupação é justamente no relacionamento com o grupo. Vanderlei já fez outras viagens com maior antecedência, como aconteceu nos jogos contra Chapecoense e Botafogo (em Manaus), pelo Brasileiro, e América-RN e Coritiba, pela Copa do Brasil. Agora, sua ideia é evitar que os jogadores se vejam obrigados a sair do Rio um dia a mais para praticamente cumprir tabela.

Os jogos contra Criciúma e Vitória foram vendidos pela diretoria para fora do Rio justamente pela situação do time no Campeonato Brasileiro, considerada confortável. A ideia ainda era enfrentar o Coritiba, domingo, em Cuiabá, mas a transferência do jogo não foi aprovada pela CBF por problemas com a organizadora do evento.

Para o ano que vem, o Flamengo já começa a se mexer para disputar amistosos fora do Rio. Um deles já está praticamente acertado com o Corinthians, dia 28, em São Paulo. O clube ainda deve marcar mais um depois do fim da pré-temporada de 15 dias que será realizada em Atibaia a partir do dia 8 ou 9 de janeiro.


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Caso Héverton: CBJD não prevê rebaixamento de possíveis envolvidos

O vasco seria o maior beneficiado se tivesse ganho os pontos do Atlético-PR, iria para 47 pontos. Lembrem-se que essa sujeira está entre portugueses(vasco e Portuguesa)

Independentemente do veredicto do caso Héverton, não há nenhuma pena que acarrete o rebaixamento de possíveis clubes envolvidos prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Caio Rocha, explicou que as agremiações responsáveis por escalações de jogadores irregulares na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado - Portuguesa, com Héverton, e Flamengo, com André Santos - já foram julgadas disciplinarmente. As penas a partir de agora seriam sobre pessoas físicas, não jurídicas, caso o Ministério Público de São Paulo venha a comprovar uma eventual atitude dolosa.

Porém, ainda há a possibilidade de degola pela Fifa. O Artigo 69 do Código Disciplinar da entidade que gere o futebol mundial estabelece que em casos graves de influência de resultados, clube ou associação de onde jogador ou oficial pertençam podem ser sancionados com: "expulsão da competição, rebaixamentos para divisões inferiores, redução de pontos e devolução de premiação".

- O CBJD prevê punição das pessoas envolvidas nesses casos. Dos clubes é um assunto encerrado. O CBJD não tem essa previsão de rebaixamento. Há na Fifa. A aplicação da Fifa em qualquer caso é excepcional. Ainda é tudo muito especulativo. No eventual do eventual, pode ser que a procuradoria queira defender uma tese que se aplicaria no código da Fifa. E a exclusão só se dá em situações de elevada gravidade, tudo vai depender da prova - explicou Caio Rocha.

Caio Rocha STJD (Foto: Daniela Lameira / Site STJD) 
Caio Rocha (dir.) e Paulo Schmitt (centro): dupla ainda aguarda provas do MP-SP (Foto: Daniela Lameira / Site STJD)
Procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, já até sinalizou com essa possibilidade de usar o código da Fifa. E o fato de já ter passado um ano do episódio não influenciaria nada, já que a federação internacional trabalha com 20 anos para prescrição de casos.

Na última terça-feira, o Ministério Público de São Paulo anunciou que ex-integrantes da diretoria da Portuguesa receberam dinheiro para que Héverton fosse escalado de forma irregular. O promotor Roberto Senise, que cuida do caso, chegou a declarar que está convencido de que pelo menos dois ex-dirigentes receberam vantagens. As penas previstas no CBJD para casos deste tipo falam em suspensão de 360 a 720 dias (veja abaixo). Já a Fifa prevê até banimento de eventuais envolvidos, mas Caio Rocha diz que é difícil acontecer esse tipo de punição no Brasil.

- No que diz respeito ao direito penal, na nossa Constituição não existe pena em caráter perpétuo. Poderia ser aplicado por analogia, mas aí é outra questão.

O inquérito aberto no STJD no início do ano não foi adiante, já que o tribunal aguarda ainda o desfecho do caso no MP-SP. Com as provas do MP, o STJD deverá dar prosseguimento à apuração na esfera desportiva e então analisar se há base para novos julgamentos sobre o caso.

Confira os artigos do CBJD que se encaixam no "caso Héverton":

Art. 237. Dar ou prometer vantagem indevida a quem exerça cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para que pratique, omita ou retarde ato de ofício ou, ainda, para que o faça contra disposição expressa de norma desportiva.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência. (NR).

Art. 238. Receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência.

Art. 243-A. Atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida, prova ou equivalente. (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), e suspensão de seis a doze partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, ou pelo prazo de cento e oitenta a trezentos e sessenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código; no caso de reincidência, a pena será de eliminação. (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

Objetivos profissionais motivam Nixon a dar o melhor em final de Brasileirão

Faltando cinco rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, há pouco a se fazer pelo lado do Flamengo. Há um risco quase inexistente de rebaixamento, assim como de conseguir chegar entre os classificados para a Libertadores. A equipe fechará a temporada em uma zona intermediária da tabela, sem sufocos ou almejando algo a mais na reta final. A motivação do time poderia ser um problema. Não para Nixon. O atacante vê que, para o jogador de futebol, há sempre também a motivação pessoal, de crescer na carreira. Por isso, dará o seu melhor nas partidas que faltam ao Rubro-Negro na competição.

- Claro que o jogador sempre procura jogar para ganhar títulos. Na Copa do Brasil, procuramos dar o nosso melhor, mas não conseguimos. Agora, só temos cinco jogos no Brasileirão. Estamos praticamente fora da zona de desconforto. Não temos objetivo de título, de conquistas maiores. Mas há o objetivo como ser humano, como profissional. Se temos cinco jogos, então vamos dar o máximo em cinco jogos. A gente ainda pode classificar na Sul-Americana. Então vamos procurar fazer a nossa parte como profissionais. Não é só o hoje, tem o amanhã também. Se dermos o melhor hoje, estaremos preparados para o amanhã - avaliou.

Cria da base do Flamengo, o garoto vem despertando o interesse de outros clubes especialmente a partir das boas atuações demonstradas na temporada. Ele tem contrato a acabar em 31 de dezembro e pode assinar um pré-contrato desde o começo de julho. Os assuntos extra-campo, porém, prefere não pensar no momento. Deixa a cargo de seu empresário. O mesmo pensamento sobre a reta final do Brasileirão permeia no jogador: quer apenas jogar bom futebol, em todas as partidas.

- Diante das oportunidades que tive, sempre procurei dar o meu melhor. É isso que temos de fazer, todos os dias, no futebol e na nossa vida. Amadureci enquanto profissional ao ajudar bastante o Flamengo - afirmou, completando sobre a possibilidade de ficar ou não no clube para o ano que vem:

- Sou muito feliz no Flamengo. São quase seis anos aqui. Desde o momento que pisei aqui, entendia que estava tendo a oportunidade da minha vida, de mostrar o meu trabalho em uma das principais equipes do mundo. Mas não depende só de mim (permanecer). Eu só jogo futebol, procuro fazer o meu melhor para o Flamengo. Não procuro pensar muito nisso (em negociações). Procuro apenas trabalhar. Existe conversas com interessados, mas não participo disso, deixo para o meu empresário resolver.

Na próxima rodada, o Flamengo recebe o Coritiba no Maracanã. Será domingo, às 17h (de Brasília). Até o fim da competição, a equipe enfrenta ainda Atlético-MG, Criciúma, Vitória e Grêmio. Os cinco adversários para que Nixon e companhia mostrem todo seu talento e vontade em prol do Flamengo e também, porque não, de suas próprias carreiras.

Gabriel avalia ano de 2014 melhor tecnicamente: "Quero crescer mais"

Gabriel, meia do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Na reta final da temporada, o meia Gabriel faz a sua avaliação. Contratado pelo Flamengo no começo de 2013, completa dois anos no clube. E vê o de 2014 superior tecnicamente do que aquele que demonstou em 2013. Para o atleta, só o que lhe atrapalhou nesta ano foram as lesões, em sua maioria musculares, mas tendo até de lidar com um nariz quebrado.

- Tirando as lesões, tecnicamente este ano eu fui bem. Fiz poucas partidas ruins durante todo o ano. Tive um bom ritmo de jogo, mantendo sequência de partidas. Este ano foi muito melhor que o ano passado. Mas quero crescer mais ainda - afirmou.

Gabriel deve voltar na rodada deste final de semana pelo Campeonato Brasileiro, contra o Coritiba, no domingo, às 17h (de Brasília), no Maracanã. O atleta ficou de fora das duas últimas partidas, contra Sport, pelo Brasileirão, e contra Atlético-MG, pela Copa do Brasil, em razão de dores musculares. 

Com a eliminação do torneio mata-mata, resta ao Rubro-Negro as últimas cinco rodadas do Nacional. Estando em uma posição intermediária da tabela, 11º lugar, com 44 pontos, tem pouquíssimas chances de acabar o campeonato rebaixado, assim como de brigar por algo a mais na parte de cima, como vaga na Libertadores. Assim, resta ao time praticamente "cumprir tabela".

Não para Gabriel, que quer somar o maior número possíveis de ponto logo. Especialmente porque, se há ainda uma chance, por menor que seja, de rebaixamento, então é melhor vencer o mais cedo possível e zerar esta probabilidade.

- Temos de conquistar logo isso aí (os pontos) e acabar de vez com qualquer coisa que possa nos colocar para baixo. Uma vitória já no domingo nos deixará bem encaminhado quanto a isso - disse, completando: - Somar pontos tem de somar sempre. Tem de entrar para vencer sempre. Temos de fazer sempre o máximo de pontos possível.

É assim que o Flamengo se prepara para duelar com o Coxa no domingo. Tem ainda dois treinos, um da tarde desta sexta-feira e outro na manhã do sábado, ambos no Ninho do Urubu.


Eduardo segue no departamento médico e não enfrenta o Coritiba



Ainda com dores no tornozelo direito, o atacante Eduardo da Silva está fora do jogo contra o Coritiba, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Ele segue em tratamento no departamento médico. Alecsandro, depois de passar por uma cirurgia no rosto, participou do treinamento físico com o grupo nesta quinta-feira, mas está longe de poder voltar a atuar, o que só deve acontecer em 2015.

Com a ausência de Eduardo da Silva, o técnico Vanderlei Luxemburgo deve dar nova chance a Elton como centroavante. O jogador chegou ao clube no segundo semestre deste e atuou pouco com a camisa do Flamengo. Ele foi titular no empate em 2 a 2 com o Sport, domingo passado, em Recife.

Luxemburgo poderá contar com Léo Moura, Gabriel e Nixon, que estavam em recuperação de problemas físicos. Léo Moura e Gabriel, inclusive, não atuaram nos dois últimos jogos, incluindo a eliminação para o Atlético-MG na Copa do Brasil. Nixon havia deixado o campo contra o Sport com dores no quadril.

Outro desfalque além de Eduardo da Silva é o volante Cáceres. O jogador está a serviço da seleção do Paraguai, mas de qualquer forma teria que cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Mesmo caso do lateral-direito Léo.

Em 24 horas, apenas 9 mil ingressos são vendidos para Flamengo x Vitória


Em mais de 24 horas de bilheteria aberta, apenas nove mil ingressos foram vendidos para o jogo entre Flamengo e Vitória, que acontece no dia 30 de novembro, na Arena Amazônia, em Manaus. O total de ingressos vendidos, tanto em ponto físico de vendas quanto pela internet, foi divulgado na manhã desta quinta-feira, pela assessoria da empresa promotora da partida.

A baixa procura pelos bilhetes contrasta com as vendas para o jogo entre Botafogo e Flamengo, que aconteceu no último mês, também na capital amazonense. Na ocasião, os 44 mil ingressos disponibilizados foram vendidos em menos de dez horas. O clássico carioca na Arena Amazônia teve registro de 43.765 pagantes e gerou renda de R$ 4.118.040,00. Com o sucesso, o Flamengo decidiu voltar à cidade.

Nesta quarta-feira, quando as vendas tiveram início, torcedores chegaram a lotar a frente do estádio e fizeram extensa fila. Ainda assim, a venda foi baixa.

Arena Amazônia - Botafogo e Flamengo (Foto: Isabella Pina) 
Arena Amazônia teve público recorde no jogo entre Botafogo e Flamengo (Foto: Isabella Pina)
 
Para o jogo contra o Vitória, válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, a carga máxima de 44 mil de ingressos também foi disponibilizada.  Os torcedores que quiserem adquirir bilhetes podem comprar na bilheteria da Arena Amadeu Texeira, localizada ao lado do estádio. A venda teve início nesta quarta-feira e vai até o dia do jogo – caso não esgote antes. 

Os valores são: R$ 80 (cadeira superior/meia), R$ 120 (cadeira inferior/meia), R$ 150 (cadeira VIP/meia), R$ 250 (Camarote  por pessoa/meia) e R$ 5 mil (camarote fechado para 20 pessoas). Além da venda em ponto físico, na bilheteria de ginásio localizado ao lado da Arena Amazônia, os torcedores podem comprar pela internet, pelo site ingresse.com.

Ex-advogado da Portuguesa nega suborno em escândalo: "Só ilações"



Advogado da Portuguesa na época do julgamento do atacante Héverton, episódio que desencadeou uma punição ao clube e investigação do Ministério Público por conta da escalação irregular do jogador, Valdir Rocha da Silva chamou de “ilações” as acusações feitas de que teria recebido suborno para não comunicar a comissão técnica da equipe sobre a suspensão do atleta – que entrou em campo na rodada final do Brasileiro 2013 quando não podia. 

Na última quarta-feira, o promotor Roberto Senise, responsável pela inquérito instaurado pelo MP, apontou Silva, além do ex-presidente Manuel da Lupa e do ex-vice Roberto dos Santos, como investigados pela omissão que levou o clube ao erro que o faria ser julgado no STJD e, então, rebaixado à Série B. De acordo com Senise, há indícios de que a falha tenha sido premeditada - umas hipóteses é de que isso tenha sido feito por dinheiro.

- São só ilações. O próprio promotor diz que não há nada concreto - afirma Silva.

Valdir Rocha, porém, admite o erro que impediu o então técnico Guto Ferreira de saber sobre a suspensão de Héverton.

- Isso com certeza houve, não só meu como do (departamento de) futebol - completa ele, citando o departamento que era comandado por Santos.

O advogado confirma que conversou com o colega Osvaldo Sestário, que representava a Portuguesa no STJD, no dia seguinte ao julgamento. Na véspera, quando Héverton foi condenado, o atacante Gilberto, titular e peça importante do time, também recebeu uma punição. De acordo com o antigo funcionário da Lusa, a preocupação com a resultado de Gilberto era tão grande, que a informação sobre Héverton não foi debatida.

Rocha prestou depoimento ao Ministério Público e diz que autorizou o órgão a esmiuçar suas contas telefônicas e bancárias. Ele negou que o erro tenha sido proposital e que tenha recebido dinheiro para omitir a suspensão do jogador.

- Foi um equívoco em série, mas (suborno) jamais. Por mim, nunca. Eu não cometi nenhum ato pensado para prejudicar o clube – rebateu.
 
 

Paulo Victor pede apoio da torcida mesmo em reta final sem emoções


Paulo Victor Flamengo (Foto: Sofia Miranda)Há quem diga que o ano do Flamengo acabou. Mas mesmo sem correr grandes riscos no Campeonato Brasileiro, a equipe ainda tem cinco jogos para disputar na competição e quer terminar o ano bem diante de sua torcida. Dos que restam, só um confronto será realizado no Maracanã, justamente o da próxima rodada, contra o Coritiba. Para domingo, Gabriel e Léo Moura devem retornar ao time. Paulo Victor ressaltou a volta dos companheiros contra um adversário que luta para fugir do rebaixamento e pediu o apoio do torcedor em casa.

- Acho que esse é um jogo de superação. São muito importantes os retornos do Gabriel e do Léo Moura, porque eles nos ajudam muito dentro de campo. Precisamos vencer. Ainda temos cinco jogos no campeonato e queremos terminar o ano dando alegria para o nosso torcedor. Temos que estar ao lado da torcida e convocá-los para essa partida. Tenho que parabenizar a torcida, que foi muito importante para nós durante o ano. Isso mostra a força que ela tem - disse Paulo Victor.

A derrota com goleada para o Atlético-MG e a eliminação da Copa do Brasil fizeram com que a temporada, segundo Paulo Victor, deixasse um "gostinho de quero mais" ao Rubro-Negro. O goleiro, porém, ressaltou a superação da equipe, muito por causa do trabalho de Vanderlei Luxemburgo, para mudar a situação no Brasileirão - o Flamengo passou a Copa do Mundo na última colocação da tabela.

- Não digo que a temporada foi positiva, porque, como perdemos essa chance na Copa do Brasil, ficou um gostinho de quero mais. Mas lembrando do que estávamos passando antes, agora temos uma tranquilidade. Nossa realidade era completamente diferente, por isso eu valorizo muito a chegada do Vanderlei. Vocês podem ver o que mudou no ambiente, nos jogos. Temos de ser gratos a ele.

Domingo, no Maracanã, às 17 horas (de Brasília), o Flamengo enfrenta o Coritiba. A partida é válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro ocupa a 11ª colocação, com 44 pontos. Já o Coxa está no 15º lugar, com sete a menos.

Por conta de dívida, Flamengo pede Matheus Biteco e Pará para o Grêmio

O problema é antigo, mas, agora, surgiu uma nova proposta de solução para que, enfim, seja resolvido. Por conta da dívida de cerca R$ 13 milhões junto ao Grêmio ainda pela venda de Rodrigo Mendes, em 2000, o Flamengo pediu dois jogadores: Matheus Biteco e Pará, ambos aprovados por Vanderlei Luxemburgo. Representantes dos clubes já conversaram, mas o assunto somente será definido ao fim do Brasileirão. No momento, a ordem é evitar o debate da transação publicamente.

Segundo o GloboEsporte.com apurou, os nomes já foram colocados na mesa, e a negociação depende apenas de ajustes para ser concretizada. Mas, para consumo externo, o tema ainda é tratado com cautela.

Matheus Biteco Grêmio Arena  (Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com) 
Rubro-Negro quer o gremista Biteco para a próxima temporada (Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com)

Aos 19 anos, Matheus Biteco é considerado uma grande revelação do Grêmio e atua como segundo volante. O jogador subiu para o profissional durante a atual temporada e é convocado constantemente por Gallo para a seleção brasileira sub-20. Recentemente, ele renovou contrato por cinco anos. Seus diretos econômicos são divididos da seguinte forma: 70% do Tricolor e 30% do empresário Jorge Machado.

Machado diz que não vai atrapalhar a vida do clube de Porto Alegre, mas afirma que ainda não debateu o assunto.

- Já ouvi falar da dívida, mas não posso confirmar que existe. Matheus é um joia do clube, mas quem sou eu para atrapalhar a vida do Grêmio? Até agora, ninguém me procurou – disse o empresário de Biteco.

Já Pará sempre foi muito elogiado por Vanderlei, mas também enche os olhos de Felipão, atual treinador do Grêmio. O lateral-direito, 28 anos, teve passagens pelo Santo André e Santos.

O departamento jurídico do Grêmio negocia a forma de sanar a dívida com o Flamengo. Apesar de não falar em nomes, o diretor-executivo Rui Costa revela o pedido do Rubro-Negro pela inclusão de jogadores.

– Essa é uma dívida de 12 anos e, volta e meia, o Flamengo pede para que sejam incluídos jogadores. Não existe negociação. Estamos focados na reta final do Brasileirão e não trataríamos disso nesse momento – afirma Rui Costa.

Fato é que Flamengo e Grêmio já estão cientes dos nomes, mas aguardam o fim do Campeonato Brasileiro para definirem qual será o desfecho.

Pará contra o Vitória (Foto: Diego Guichard) 
Pará pode trocar a camisa tricolor pela rubro-negra em 2015 (Foto: Diego Guichard)
 
Dívida antiga e penhoras

No início do ano, o Flamengo chegou a pedir a penhora da renda dos jogos do Grêmio. O crédito por conta de Rodrigo Mendes foi reconhecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no início de 2014, e era de R$ 3,3 milhões há 14 anos. O montante desejado pelo Rubro-Negro se dá pela correção dos juros ao longo deste período. 

Em 2012, o Flamengo chegou a conseguir a penhora de 7,2% da renda de jogos dos gaúchos por conta do problema, mas o Grêmio recorreu, e a ação foi suspensa. A dívida inicialmente era da ISL, parceira de rubro-negros e gaúchos na ocasião, que repassaria o valor da compra de Rodrigo Mendes ao Fla. Com a falência da empresa, os gremistas se viram obrigados a assumir o montante, e o imbróglio corre desde então.

O departamento jurídico tricolor negocia a forma de sanar a dívida com o Flamengo. No entanto, o diretor-executivo do Grêmio, Rui Costa nega a inclusão de jogadores.

– Essa é uma dívida de 12 anos e, volta e meia, o Flamengo pede para que sejam incluídos jogadores. Não existe negociação. Estamos focados na reta final do Brasileirão e não trataríamos disso nesse momento – afirma Rui Costa.


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Em jogo equilibrado e com portões fechados, Flamengo bate o Franca

Flamengo x Franca  (Foto: Luiz Pires/LNB)Quem chegava esperava encontrar os portões abertos para tomar logo seu lugar na arquibancada do ginásio do Tijuca. Era o dia do reencontro com o time que venceu tudo o que disputou na temporada passada. Mas o ar de preocupação tomava os rostos assim que eram comunicados, por um funcionário do Flamengo, que o público não poderia assistir ao jogo contra Franca, válido pela terceira rodada do NBB7. Segundo despacho do juiz Paulo Assed Estefan, algumas normas de segurança ao público, relativas ao CREA e à Vigilância Sanitária, ainda não haviam sido atendidas. Os torcedores recusavam-se a ir embora. Tinham a esperança de cruzar os portões e cantar a plenos pulmões. Nada feito.

Quem ficou do lado de fora conseguiu ouvir o barulho do atrito dos tênis no piso da quadra e as vozes dos jogadores cantando as jogadas. Meia dúzia de sócios, que estavam dentro do clube e passavam por ali, espiaram o equilibrado duelo graças a uma porta vazada. Nesta quarta-feira, diante dos olhares deles, de jornalistas e policiais, o tricampeão do torneio fez o dever de casa. Venceu por 82 a 79 em um jogo muito equilibrado e só decidido nos momentos finais.

Com 21 pontos, Marquinhos foi o cestinha da partida. Com o resultado, o Rubro-Negro segue invicto no campeonato, com três triunfos. O próximo compromisso da equipe será contra o Minas, na próxima terça-feira, às 20h, em Belo Horizonte. Franca volta a quadra pelo NBB na próxima sexta-feira para enfrentar fora de casa o Macaé, às 19h30. 


Flamengo x Franca  (Foto: Luiz Pires/LNB) 
Cercado, Marquinhos acha espaço para arremessar e fazer mais dois pontos para o Flamengo  (Foto: Luiz Pires/LNB)
 Sem público, partida é equilibrada

Flamengo x Franca - Torcedores (Foto: Sandro Lozano)A cantoria que costuma empurrar o Flamengo não estava lá. A pressão que dificulta a vida dos adversários também não. O Franca tinha um problema a menos para enfrentar. Dentro de quadra, os donos da casa ditavam um ritmo forte, resistiam às investidas dos comandados de Lula Ferreira e abriam 20 a 16.

O time paulista dava trabalho. Imprimia velocidade e, no começo do segundo quarto conseguia a virada, com uma cesta de Helinho: 31 a 26. Neto parava o jogo. Tentava colocar o Flamengo de novo nos trilhos. O time respondia e conseguia o empate: 33 a 33. Mas Léo Meindl estava com a mão quente. anotava oito pontos seguidos e fazia Franca ir para o vestiário em vantagem: 41 a 39.

Marquinhos tomava as rédeas do jogo. Chamava os companheiros, convertia dois chutes de longe e fazia o Rubro-Negro respirar: 48 a 43. Marcelinho e Meyinsse também davam sua contribuição e aumentavam a frente para 55 a 45. Franca apertava a marcação e não desperdiçava as chances ofensivas. Fazia sete pontos em sequência e encostava no placar (55 a 52). Olivinha desperdiçava dois lances livres para alegria dos rivais. Helinho não perdia os seus e deixava sua equipe a um pontinho do empate. A 40s do fim, o argentino Mata recolocava os paulistas no comando do marcador e recebia os cumprimentos dos companheiros ao término do período: 60 a 59.

Os cantos começavam a ser ouvidos durante o intervalo. Lá fora, os poucos torcedores que não voltaram para casa, tentavam mostrar seu apoio. Os jogadores conseguiam a virada e se empenhavam para conter o ímpeto dos visitantes (66 a 62). Mas Léo Meindl estava lá para incomodar. Com uma bola de três a 40s do término do jogo, colocou Franca a apenas dois pontos de desvantagem: 77 a 75. Marquinhos sofria falta e sabia que não podia falhar na linha de lance livre. Fez o que se esperava dele (79 a 75). Logo em seguida, Franca falhava no ataque e outra vez Marquinhos convertia seus lances livres. A vitória suada ia para o bolso do Flamengo.

Flamengo x Franca  (Foto: Luiz Pires/LNB) 
Pivô Meyinsse pegou seis rebotes e marcou dez pontos na vitória do Flamengo sobre o Franca (Foto: Luiz Pires/LNB)

CBF altera Flamengo x Criciúma para o Castelão, em São Luís



A CBF anunciou nesta quarta-feira a alteração de local do jogo Flamengo x Criciúma, pela 36ª rodada do Brasileirão, do Maracanã para o Castelão, em São Luís. A partida será realizada o dia 23 de novembro, às 17h (de Brasília).

De acordo com a nota divulgada, a mudança ocorreu por causa de um acordo comercial da Federação do Rio de Janeiro com a Federação Maranhense de Futebol. Antes deste jogo, o Flamengo enfrenta o Atlético-MG e o Criciúma encara o Bahia, ambos na próxima quarta-feira.

Com 44 pontos, o ´Mengão é o 11º colocado, enquanto o Tigre catarinense é o lanterna do Brasileirão, com apenas 30 pontos.


Ex-dirigente da Lusa diz que não sabia da suspensão, mas admite falha

O vasco seria o maior beneficiado se tivesse ganho os pontos do Atlético-PR, iria para 47 pontos. Lembrem-se que essa sujeira está entre portugueses(vasco e Portuguesa)

Citado pelo promotor Roberto Senise como um dos cinco membros da diretoria da Portuguesa investigados pelo erro que colocou o atacante Héverton em campo, mesmo suspenso, na última rodada do Brasileiro do ano passado, o ex-vice-presidente de futebol do clube, Roberto dos Santos, se defendeu das acusações e afirmou que seu departamento nunca foi informado que o jogador havia sido punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Ele, no entanto, admite que houve uma falha que comprometeu a manutenção do time na elite.  

A irregularidade fez a Lusa perder pontos no Tribunal, resultando no rebaixamento da equipe para a Série B. Segundo o Ministério Público, que investiga as responsabilidades no caso, além de Santos, o ex-presidente Manuel da Lupa, o advogado Valdir Rocha e outros dois funcionários do departamento de futebol não identificados foram omissos ao não comunicar a comissão técnica que o atleta não poderia ser utilizado contra o Grêmio, na rodada final daquele torneio - uma “omissão coletiva”, segundo Senise, com indícios de ter sido premeditada.  

- Minha função não era se envolver com julgamentos. Houve uma falha, que não foi minha. Se tivessem comunicado o departamento de futebol, o Héverton não teria jogado - disse o ex-dirigente ao GloboEsporte.com. 

Roberto Senise, promotor do MP-SP, comenta investigação do caso Héverton (Foto: Reprodução)

Ele cita o caso do atacante Gilberto, que também foi punido pelo Tribunal no mesmo dia que Héverton, mas sua suspensão foi informada ao técnico Guto Ferreira, que dirigia o time então.

- Quem falhou? Não sei, seria leviano afirmar. Mas provavelmente o (departamento) jurídico - afirmou.
 
Segundo as investigações do MP de São Paulo, Da Lupa, Santos, Rocha e os outros dois colaboradores teriam, propositadamente, omitido a informação de que Héverton estava suspenso – uma pasta com relatórios do tipo era entregue semanalmente à comissão técnica para isso.

- A pasta realmente foi feita sem a informação do Héverton. Mas porque não recebemos (a comunicação) da punição. Estou tranquilo, minha vida e contas estão abertas para quem quiser olhar.  

O antigo cartola pediu provas a Senise, que afirmou que uma das linhas de investigação apura se os nomes sob a mira do Ministério Público teriam recebido dinheiro para causar o erro propositadamente.

- Quem falou isso tem de provar. Se tiver as provas, precisa mostrá-las.

Santos foi braço direito de Manuel da Lupa no tempo em que o ex-mandatário comandou a Portuguesa - primeiro como vice de marketing, depois de futebol. O dirigente foi indicado para compor a chapa única, encabeçada por Ilídio Lico, que venceu as eleições no ano passado. Ele deixou o cargo recentemente - o Conselho Deliberativo define nesta quarta-feira seu substituto.  

- Achei que deveria sair, estava desgastado, a Portuguesa estava sem recursos. Não havia entrosamento com outros membros da diretoria.  

Além da investigação do MP, Santos está na mira do Comitê de Ética do Conselho da Lusa num processo que apura possíveis erros administrativos no mesmo caso.


Luxa brinca com Alecgol: "Não vai passar no detector de metal''

Treino do Flamengo - Alecsandro e Nixon (Foto: Sofia Miranda)A equipe do Flamengo treinou na tarde desta quarta-feira, no Ninho do Urubu. Fora da última partida, Léo Moura e Gabriel devem retornar ao time diante do Coritiba, domingo, no Maracanã. O lateral-direito e o meia-atacante participaram da atividade com bola. Já Eduardo da Silva segue fazendo tratamento para se recuperar de um problema no tornozelo direito.

À parte, Alecsandro e Nixon realizavam atividades físicas com o preparador. O primeiro, que foi submetido uma cirurgia na cabeça após sofrer um afundamento na testa, só tem retorno previsto para 2015, na próxima temporada. O segundo está em fase de transição para voltar a treinar com o restante do grupo.

Quando estava correndo em volta do gramado, após o término das atividades de seus companheiros, Alecsandro chutou uma bola na direção de Vanderlei Luxemburgo, que conversava com Wallace no meio do campo, e acabou acertando o treinador. O comandante virou para procurar o autor da bolada e brincou com o atacante.

- Olha só! Você não vai passar no detector de metal não, hein. Não vai passar - disse Luxa, em referência às placas de titânio colocadas na cabeça do jogador durante a cirurgia. Os dois riram, e Alecgol continuou sua atividade.


Treino do Flamengo - Gabriel (Foto: Sofia Miranda)Gabriel trabalhou com bola no treino desta quarta-feira (Foto: Sofia Miranda)


Antes, o elenco rubro-negro havia sido dividido em quatro grupos, e dois confrontos aconteciam simultaneamente. Depois, os duelos eram alterados. Em uma disputa de bola, Canteros deixou o cotovelo na frente de Mattheus, que não gostou e reclamou com o argentino.

O Flamengo enfrenta o Coritiba, domingo, no Maracanã. A partida, válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, será realizado às 17 horas (de Brasília).

Treino do Flamengo - Luxemburgo e Wallace (Foto: Sofia Miranda) 
Luxemburgo conversa com Wallace antes de ser surpreendido por bolada de Alecsandro (Foto: Sofia Miranda)

Identificado por promotor, Manuel da Lupa afirma que é alvo de calúnia

O vasco seria o maior beneficiado se tivesse ganho os pontos do Atlético-PR, iria para 47 pontos. Lembrem-se que essa sujeira está entre portugueses(vasco e Portuguesa)

Manuel da Lupa, presidente Portuguesa (Foto: Edgard Maciel de Sa)O ex-presidente da Portuguesa, Manuel da Conceição Ferreira, conhecido como Manuel da Lupa, emitiu nota nesta quarta-feira para passar sua posição sobre as investigações do  “caso Héverton”. Da Lupa é apontado pelo promotor Roberto Senise Lisboa, que comanda o inquérito civil instaurado pelo Ministério Público de São Paulo para apurar o caso, como uma das pessoas que, deliberadamente, omitiram da comissão técnica da Lusa a informação de que o atacante Héverton não tinha condições de atuar na última rodada do Brasileirão 2013. Na ocasião, o então técnico Guto Ferreira escalou o jogador, que estava suspenso, a Lusa perdeu quatro pontos e acabou rebaixada.

Segundo Senise, as investigações apontam que Manuel da Lupa, o advogado Valdir Rocha e o ex-vice-presidente de futebol, Roberto dos Santos, além de outros dois funcionários não identificados, sabiam que Héverton não poderia atuar e se omitiram em troca de “vantagem”. 

Da Lupa evitou conflito com a Promotoria. Afirmou que confia na imparcialidade do órgão, garante que é o maior interessado na apuração da verdade e que já colocou seus sigilos telefônico, fiscal e bancário à disposição  da Justiça. O ex-dirigente afirmou ainda que vai processar as “pessoas que o estão acusando”. Ele, no entanto, não diz quem seriam essas pessoas, mas dá a entender que está se referindo aos conselheiros rubro-verdes que conduzem investigação interna, paralela à do Ministério Público.

- Infelizmente, eu e minha família estamos sendo alvo de calúnia, injúria e difamação. Vou aguardar o momento oportuno para recorrer ao Poder Judiciário, e essas pessoas que estão me acusando terão de provar em juízo tais alegações. Sou um cidadão honesto e trabalhador. Meu patrimônio foi construído ao longo da minha vida com muita luta e trabalho. Não seria capaz de prejudicar a Portuguesa, que tanto amo e a quem dediquei quase 10 anos - afirmou. 

Veja a íntegra da nota do ex-presidente:

"Em virtude das notícias veiculadas na imprensa sobre o "caso Héverton",  temos a esclarecer o seguinte:

O caso está sob investigação do Ministério Público do Estado de São Paulo, 5ª Promotoria do Consumidor, sob responsabilidade do Promotor de Justiça Dr. Roberto Senise Lisboa. Confio na imparcialidade do órgão na averiguação dos fatos, pois sou maior interessado na apuração da verdade.

Como Ex-Presidente de Diretoria da Associação Portuguesa de Desportos (meu mandato terminou em 31/12/2013), prestei depoimento no inquérito civil instaurado, onde coloquei à disposição meus sigilos telefônico, bancário, fiscal e tudo mais o que fosse necessário.

Quanto à apuração dos fatos pelo Clube, fui obrigado a recorrer ao Poder Judiciário para a Garantia dos Direitos Constitucionais de contraditório e ampla defesa, prevista no artigo 5o, LV da CF/88, estando o caso em juízo.

Quero esclarecer que, enquanto Presidente de Diretoria, todas as contas (balanços) foram auditadas e aprovadas pelo COF (CONSELHO DE ORIENTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO e CONSELHO DELIBERATIVO) e se encontram publicadas no site da Federação Paulista de Futebol, em cumprimento ao que determina a Lei Pelé (com as alterações da Lei 12.395/2011).
Infelizmente, eu e minha família estamos sendo alvo de Calúnia, Injúria e Difamação. Vou aguardar o momento oportuno para recorrer ao Poder Judiciário, e essas pessoas que estão me acusando terão que provar em juízo tais alegações. Sou um cidadão honesto e trabalhador. Meu patrimônio foi construído ao longo da minha vida com muita luta e trabalho. Não seria capaz de prejudicar a Portuguesa, que tanto amo e a quem dediquei quase 10 anos.

Manuel da Conceição Ferreira
(Manuel da Lupa)"


Schmitt não descarta rebaixamento de envolvidos, mas quer provas do MP

O vasco seria o maior beneficiado se tivesse ganho os pontos do Atlético-PR, iria para 47 pontos. Lembrem-se que essa sujeira está entre portugueses(vasco e Portuguesa)
 
Depois dos julgamentos no fim de 2013 que mudaram a classificação final do Campeonato Brasileiro com a perda de pontos de Flamengo e Portuguesa por escalação irregular de André Santos e Héverton, respectivamente, na última rodada, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pediu a abertura de um novo inquérito. Desta vez, a apuração solicitada em fevereiro pelo sub-procurador geral William Figueiredo de Oliveira era para verificar a possibilidade de "escalação intencional de atletas irregulares". O GloboEsporte.com teve acesso ao inquérito, que está parado até que o Ministério Público de São Paulo conclua a sua investigação. Com as provas do MP, o STJD deverá dar prosseguimento à apuração na esfera desportiva e então analisar se há base para novos julgamentos sobre o caso.

Na noite desta terça-feira, o MP-SP anunciou que ex-integrantes da diretoria da Portuguesa receberam dinheiro para que Héverton fosse escalado de forma irregular. O promotor Roberto Senise, que cuida do caso, chegou a declarar que está convencido de que pelo menos dois ex-dirigentes receberam vantagens. O inquérito aberto no STJD não foi adiante, apesar de haver a previsão, no pedido de abertura da investigação, de oitiva de diversas testemunhas, incluindo cartolas da Portuguesa e do Flamengo. O texto já cita que "Ministério Público do Estado de São Paulo teria fortes indícios de que ato de corrupção teria motivado a escalação irregular do atleta da Portuguesa de Desportos".

Paulo Schmitt julgamento STJD brasileirão 2013 (Foto: Edgard Maciel de Sá) 
Paulo Schmitt gesticula durante julgamento pelo Pleno do STJD sobre o Brasileirão de 2013 (Foto: Edgard Maciel de Sá)
 
O procurador-geral do tribunal, Paulo Schmitt, explicou que as penas, caso comprovadas as denúncias, poderiam chegar ao rebaixamento dos envolvidos. Ele, contudo, considera que é cedo para "criar qualquer expectativa".

- As infrações disciplinares ventiladas por hipótese nesse caso estão previstas nos arts. 237, 238 e 243-A do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), sem prejuízo da incidência do art. 69 do Código da FIFA. As penas previstas variam de multa, suspensão por prazo, eliminação, e até mesmo redução de pontos ou rebaixamento de divisão aos clubes envolvidos. Mas não é recomendável criar qualquer expectativa pois há muita especulação e palpite, aliás ingredientes permanentes em se falando de Justiça Desportiva ultimamente. Não tivemos acesso, ou sequer foi encaminhada prova do que esta sendo veiculado e alegado. Aguardamos por ora as conclusões do MP - explicou o procurador-geral. O artigo 69 no Código Disciplinar da Fifa fala também em banir do futebol envolvidos em infrações, em casos extremos, por toda a vida.

O pedido de abertura de inquérito lista a necessidade de ouvir dez testemunhas. Mas esse processo ainda não foi adiante, como confirmado por Schmitt e pelo departamento jurídico do Flamengo. Entre as testemunhas estão os atletas Héverton e André Santos, dos técnicos Jayme de Almeida e Argélico Fucks (Argel), dos advogados que representaram Lusa e Flamengo no STJD, dos presidentes Eduardo Bandeira de Mello e José Ilídio da Fonseca, além do ex-presidente da Lusa, Manuel Conceição Ferreira, e diretores jurídicos de ambos os clubes. O pedido de abertura de investigação junta ainda reportagens veiculadas na época e pedido de oitiva dos auditores que participaram dos julgamentos do caso.