Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 10 de janeiro de 2015

Presidente garante ter projeto para bancar Conca no Flamengo e admite parceria com Unimed

Conca 

O Flamengo guarda na gaveta o projeto para tirar o meia Conca do Fluminense. Mesmo com a recusa do rival e o recuo nas negociações, o presidente Eduardo Bandeira de Mello garante: há recursos disponíveis e uma engenharia financeira preparada aguardando novos capítulos da novela sobre o craque.

— Existe uma engenharia financeira. Se a gente faz a proposta é porque sabe que a gente pode cumprir. Tem que correr atrás de um projeto com a possibilidade de um jogador como esse alavancar outras receitas para o clube — explicou o mandatário em entrevista ao Jogo Extra.

O alto salário do argentino, de quase R$ 750 mil, seria absorvido dentro de um projeto autossustentável com a ajuda de parceiros. Um deles poderia ser a própria Unimed, ex-patrocinador do Fluminense, com quem o Flamengo mantém diálogo. Uma parceria envolvendo o uso da marca da empresa pelo Flamengo é uma possibilidade, segundo Bandeira.

— A gente está aberto a negociar com qualquer patrocinador ou parceiro que queira se associar ao Flamengo em um projeto, que pode ser a contratação de um jogador. Na camisa não seria possível receber outro patrocinador, mas a gente tenta viabilizar alguma coisa. Nosso pessoal é criativo — acrescentou.

O Flamengo tem hoje uma folha salarial com capacidade de crescimento. A saída de alguns jogadores, o pagamento de alguns acordos que se arrastavam e a receita corrente maior do clube dariam margem para Conca, mesmo com vencimentos acima da média, ser incorporado.

— Tem como aumentar, não tanto quanto a gente gostaria, mas 2015 já pode ter um acréscimo na folha do futebol. Teve um alívio de jogadores que encerraram contrato e alguns que estamos pagando, mas já estão acabando — disse o presidente.

Apesar de um plano traçado para contar com o meia, a contratação de Conca é vista internamente como improvável. O clube segue negociando outras alternativas para vestir a camisa 10. Para o Brasileiro, novas negociações podem acontecer. Jadson, do Corinthians, é uma das opções a Conca, mas ainda não há garantias de sucesso na liberação do jogador.


Lateral Thallyson vai bem de novo, e Alecsandro também marca em treino



O treino rubro-negro da tarde deste sábado foi no mesmo estilo do de sexta. Três equipes se revezando em metade do campo, com duas se enfrentando e uma de fora. Ataque contra defesa. E um jogador pouco badalado novamente se destacou: Thallyson. A atividade teve apenas dois gols, o primeiro deles marcado pelo lateral-esquerdo, que bateu colocado de fora da área e acertou o canto. O defensor recebeu elogios dos companheiros em seguida. O atacante Alecsandro marcou o outro gol da atividade, batendo de primeira após receber passe de Eduardo da Silva.




Outro recém-contratado pelo clube, o meia Arthur Maia apareceu pouco no treino, mas o suficiente para mostrar que tem qualidade no toque de bola. Os goleiros César e principalmente Paulo Victor fizeram boas defesas. Já o atacante Marcelo Cirino, assim como na sexta, voltou a perder chance clara de gol.

As três equipes tiveram as mesmas escalações da véspera. O time azul contou com Léo Moura, Wallace, Samir, Thallyson, Canteros, Everton e Marcelo Cirino. O laranja foi formado por Pará, Marcelo, Bressan, Luiz Antonio, Arthur Maia, Gabriel e Nixon. E o branco teve Frauches, Anderson Pico, Cáceres, Márcio Araújo, Mugni, Eduardo da Silva e Alecsandro. De colete verde, Paulinho novamente foi o curinga, podendo trocar passes com as duas equipes em ação. Apesar de não estar 100% - só deve voltar em março -, o jogador teve boa movimentação.

Thallysson Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Thallysson se livra da marcação do zagueiro Marcelo em treinamento em Atibaia (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


Após o treino, o lateral-esquerdo Anderson Pico seguiu firme na missão de perder os quilos extras e correu em volta do campo, ao lado do zagueiro Frauches.

Na parte da manhã deste sábado, a comissão técnica mudou o esquema e, em vez de treino físico com circuitos, teve treino com bola. O foco foram as finalizações e os cruzamentos. O aproveitamento do ataque foi ruim, e a defesa levou a melhor. O melhor momento foi um belo gol de canhota marcado por Arthur Maia.

O Flamengo terá seu primeiro jogo-treino na próxima quarta-feira, contra o RB Brasil-SP. O time segue em Atibaia, interior de São Paulo, até o dia 17, quando viaja para Brasília. No dia 18, disputa amistoso contra o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, no mané Garrincha. Na sequência, viaja para Manaus, onde tem novos amistosos contra Vasco e São Paulo nos dias 21 e 25, respectivamente, na Arena Amazônia.

Além do Palmeiras, Flamengo sonha em tirar Arouca do Santos


Arouca - Santos (Foto: Ricardo Saibun)Não é só o Palmeiras que acompanha a possível saída de Arouca do Santos e sonha com a contratação do volante. O Flamengo também tem interesse em ter o jogador de 28 anos, que já entrou na Justiça a fim de rescindir seu contrato por conta de atrasos no pagamento de salários, direitos de imagem e fundo de garantia.

O clube carioca manteve contato com Richard Alda, empresário do atleta, e já está ciente de quanto ele quer receber de salários e luvas. Só de premiação pela assinatura do novo contrato o marcador almeja cerca de R$ 3 milhões. Os vencimentos mensais seriam de aproximadamente R$ 400 mil, um pouco mais do que o camisa 5 ganha no Santos.

Depois de acionar o Peixe na Justiça, Arouca entende que trocar o clube para um rival pode ser ainda mais prejudicial à sua imagem como ídolo na Vila Belmiro e vê o Fla com bons olhos. A proximidade com sua família, quase toda residente no Rio de Janeiro, também pesa.

Por outro lado, no Palmeiras Arouca leva em conta a possibilidade de voltar a trabalhar com Oswaldo de Oliveira, técnico que o comandou em 2014 e com quem tem ótima relação.

O discurso da diretoria rubro-negra cauteloso, sempre colocando o Palmeiras na frente na disputa pelo volante. Fato é que a permanência dele no Santos, onde conquistou seis títulos desde 2010, está praticamente fora de cogitação. Ele tem contrato até o fim de 2016, mas espera obter em breve uma liminar na Justiça para romper o vínculo sem o pagamento de indenização.

Zen, Marcelo adere ao ioga para se consolidar no Flamengo em 2015

Marcelo academia Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Marcelo já não é uma pessoa das mais agitadas. Mesmo sendo zagueiro, sempre demonstrou no Flamengo ser uma pessoa pacata e não gosta de extravagâncias nem mesmo dentro de campo. Em 2015, porém, essa serenidade promete ser ainda maior. Azarão na briga por uma lugar no time, o defensor precisará de paciência para superar a concorrência de Wallace, Samir, Bressan e Frauches. E se depender das férias, o grandalhão de 1.86m vai encarar a disputa de maneira bem zen.

Como muitos companheiros, Marcelo aproveitou as férias, mas não descuidou. Em Juiz de Fora (MG), manteve a forma em academias, trabalhou com bola para tornar cada vez menos frequentes os chutões e inovou ao aderir a ioga para ajudá-lo a ser um jogador menos afobado em campo.

- Descansei uma semana e depois tive um acompanhamento profissional para trabalhar em três períodos. Fiz musculação pela manhã, campo de tarde e ioga de noite. A ioga me ajudou. Tenho mais concentração e relaxamento. Em alguns jogos, no fim do segundo tempo, eu sentia bastante, tinha um apagão. Procurei trabalhar nisso.

Mesmo com a volta aos treinos, Marcelo segue a rotina de exercícios pautados no conceito que nasceu na Índia. Em Atibaia, onde o Flamengo realiza pré-temporada, se vira como pode para o espanto com companheiro de quarto:

- Não parei totalmente. Faço algumas coisas no quarto, o Paulo Victor acha estranho, mas é fundamental. Até mesmo a Alemanha usou isso na Copa do Mundo, usou na vitória sobre o Brasil. Tem que fazer com a postura correta, coluna reta, respiração no abdômen. Fazia sempre na mata em Juiz de Fora, com barulho da cachoeira, dos bichos... Era bem tranquilo.



Marcelo academia Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Marcelo se esforça em atividade na academia do resort em Atibaia (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


Com 20 jogos e um gol com a camisa rubro-negra, Marcelo teve o empréstimo ao Volta Redonda renovado no início do ano por uma temporada. Titular no começo da passagem de Vanderlei Luxemburgo, o defensor não se intimida com a concorrência no setor defensivo e ressalta a personalidade com a qual chegou ao clube para convencer o treinador.

- Os companheiros que estão aí têm qualidade de ser titular. A briga vai ser sadia. Para uma equipe que quer chegar a algum lugar, o ideal é ter opções. Vim do Volta Redonda, que foi o meu primeiro clube como profissional. Todos falam de medo de camisa por ser Flamengo e não senti esse peso. Adquiri experiência aos poucos e consegui jogar. Não descansei em casa. Almejo um 2015 melhor e trabalhei em cima das minhas limitações. O Marcelo será melhor.

O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na capital federal, pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, fora de casa.

Capitão do Shakhtar põe Flamengo como rival mais difícil

Coletiva shakhtar (Foto: Cintia Barlem)O capitão do Shakhtar Donetsk já escolheu o adversário mais difícil no tour do time pelo Brasil. Para Darijo Srna, a tarefa diante do Flamengo será a mais complicada e ressaltou o diferencial do time rubro-negro: a presença de Eduardo da Silva, seu companheiro na seleção croata e com quem atuou também no clube ucraniano.

  - Conheço esses clubes brasileiros desde pequeno. Corinthians, Vasco, Flamengo... Para mim, o jogo mais importante e mais difícil vai ser contra o Flamengo ainda mais tendo um amigo como Eduardo (da Silva) na equipe. Eduardo mostrou bons resultados nos últimos quatro anos com o Shakhtar. Agora jogar contra ele vai ser mais difícil. Eduardo gosta de Ucrânia, Croácia e Brasil. Por isso, temos que dizer que é um jogador muito bom, um jogador internacional - afirmou.

Apesar dos treinos na praia, o atleta disse que ainda não se acostumou com as altas temperaturas durante a estada no Rio de Janeiro. Ele garantiu que ainda prefere atuar com - 40 graus do que 40 positivos.

- Já estou há muito tempo na equipe e os brasileiros também. Portanto, conheço já muita coisa do país. Há seis meses estive jogando a Copa do Mundo aqui no Brasil. Gosto muito de estar aqui, gosto muito do ambiente, mas gosto mais de correr com - 40 do que com +40 de temperatura - disse.

O primeiro amistoso do Shakhtar no Brasil será contra o Bahia, sexta-feira, em Salvador. Depois, o time fará partidas com Flamengo (dia 18, em Brasília), Atlético-MG (21, em Belo Horizonte), Internacional (dia 23, em Porto Alegre) e Cruzeiro (dia 25, em Brasília). O retorno para a Ucrânia está marcado para 27 de janeiro.

Vai para onde? De volta ao Ninho, Mattheus ainda não tem propostas

Mattheus flamengo  (Foto: Pedro Martins / AGIF)O Flamengo começa a espalhar seus jogadores fora dos planos pelo país. Dos impressionantes 23 que não estão em Atibaia-SP para realização da pré-temporada, nove já têm o destino definido. Muralha e Erazo estão bem perto de serem os próximos a seguir seus rumos. Um dos mais badalados da lista, no entanto, ainda não tem a menor ideia do que será da sua carreira em 2015. Mattheus, promessa rubro-negra e com o peso nas costas de ser filho de um dos maiores craques do país, integra um quarteto que ainda sequer recebeu propostas.

Na companhia de Mattheus estão Darlan, Caio Quiroga e o goleiro João Paulo. Pesa contra o apoiador o fato dos três serem completamente desconhecidos do grande público, com raras passagens no profissional, e só seguirem no clube por terem contrato mesmo após estourarem idade de sub-20. Marcado pela torcida por conta da participação na eliminação da Copa do Brasil, diante do Atlético-MG, o jovem de 20 anos tem 20 jogos e nenhum gol no time de cima.

Desde as categorias de base, Mattheus era cercado de expectativas. Não somente por ser filho de Bebeto e por ter virado celebridade ao nascer, com a comemoração do gol sobre a Holanda nas quartas de final da Copa de 94. Com passagens pelas categorias de base da Seleção, sempre destoou pela qualidade técnica, visão de jogo e batida na bola. A estreia no profissional do Flamengo aconteceu pelas mãos de Jayme de Almeida, em 3 de fevereiro de 2012, diante do Olaria, no Estadual, com somente 17 anos.

Mattheus, por sua vez, nunca conseguiu mostrar o que dele se esperava. Sem uma sequência de jogos, não engrenou e passou a ser chamado de lento. Houve até quem o comparasse a Paulo Henrique Ganso, mas nem sempre com adjetivos positivos. No início de 2014, foi titular da equipe alternativa que começou o Carioca. Logo na estreia, diante do Audax, no Maracanã, foi substituído por Carlos Eduardo sob vaias. Parecia ser o prenúncio do que aconteceria ao término da temporada.

Com apenas quatro partidas no ano até então, o jovem foi o escolhido por Vanderlei Luxemburgo para substituir Eduardo da Silva no minuto seguinte ao gol da virada do Galo sobre o Flamengo, na semifinal da Copa do Brasil, no Mineirão. O jovem não errou nenhum lance capital, mas, com o time perdido, praticamente não participou do jogo e foi eleito o vilão pela torcida. Em entrevista ao GloboEsporte.com na época, revelou o desejo de dar a volta por cima na Gávea:

- A cobrança é natural por estar no maior clube do Brasil. Tenho que trabalhar. Mais e mais. Erguer a cabeça. E comer pão com raiva como diz o professor. 

Ainda nas férias, o meia recebeu a informação de que não fazia parte dos planos de Vanderlei Luxemburgo para a temporada. De acordo com a MFD, grupo que gere a carreira do atleta, a ausência de proposta é encarada com naturalidade:

- Ainda não procuramos clubes para o Mattheus. Estamos avaliando o que é melhor para carreira dele - revelou o empresário Gerson Sá.

Mattheus tem contrato com o Flamengo até o fim de maio de 2016. A renovação aconteceu em 2013 após uma polêmica negociação que poderia levá-lo para o Juventus, da Itália. Na ocasião, o jogador teria aberto mão da transação porque os italianos queriam que assinasse um pré-contrato que o permitiria sair de graça da Gávea, algo que não o agradou. Recentemente, jornais espanhóis o colocaram na mira do La Coruña, clube onde seu pai brilhou, mas nenhuma proposta foi realizada.

Enquanto aguarda uma definição do futuro, Mattheus segue treinando normalmente no Ninho do Urubu, ao lado de Felipe, Muralha, Fernando, Sartori, Recife, Renato Santos, Élton, Digão, Val, Darlan, Quiroga e João Paulo. Vai ter que comer pão com raiva em outro lugar se quiser voltar ao Flamengo.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Flamengo vence Osasco e avança na Copinha como líder do Grupo Q


Em jogo de nível técnico muito ruim, o Flamengo venceu por 1 a 0 o Osasco, com gol marcado aos 47 minutos do segundo tempo, no Estádio Prefeito José Liberatti. O resultado fez o Rubro-Negro, que tem dois títulos na Copa São Paulo de Futebol Júnior, avançar à segunda fase da competição com 100% de aproveitamento. Cafu marcou o único gol do jogo.

Classificado como campeão do Grupo Q, o Flamengo enfrentará o líder do R na fase seguinte. Até agora seu adversário é o Taboão da Serra, que joga por um empate com o América-MG para confirmar a liderança de sua chave. Só a Chapecoense pode tirar a ponta do time do Taboão.

O primeiro tempo foi fraquíssimo tecnicamente, e praticamente não houve emoção. A situação de maior destaque do confronto infelizmente foi uma briga generalizada na arquibancada. O Flamengo atacou mais e esteve mais perto do gol. Cafu foi o destaque rubro-negro, deixando Thiago Santos e Rafael Dumas em condições de marcar. Pelo Osasco, Bolinha perdeu a melhor chance da etapa, enrolando-se com a bola quando tinha muita liberdade diante do goleiro rival.

Cafú gol Flamengo x Osasco (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado) 
Cafu comemora único gol do jogo contra o Osasco (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

Os 45 minutos finais também foram muito ruins. Embora pouco objetivos, os lances de maior plasticidade ficaram por conta de Jean Patric, que aplicou três chapéus. Aos 21, enfim, uma jogada interessante. Jorge fez um carnaval pelo lado esquerdo e cruzou para Douglas Baggio cabecear à queima-roupa. Matheus evitou o gol com uma linda defesa.

Aos 47 minutos, o gol do jogo. Ronaldo foi derrubado na entrada da área. Matheus Sávio ameaçou bater a falta e rolou para Cafu dar a vitória ao Rubro-Negro com um chute seco.

Mais consistente, Limeira bate o Flamengo, quebra tabu e segue na liderança


A defesa teria de ser consistente. Nada de entrar em quadra e jogar de peito aberto, frisava o técnico Dedé Barbosa. Não contra o Flamengo. A orientação foi seguida à risca pelos jogadores do Limeira, que derrubaram o atual campeão do NBB: 78 a 73. Com a vitória desta sexta-feira, no ginásio Vô Lucato, a equipe segue na ponta da tabela com 14 vitórias em 15 jogos. Pôs fim também a um tabu. Até então, o último triunfo do time paulista sobre o rubro-negro pelo campeonato nacional havia sido no segundo turno do NBB3, em abril de 2011.  

Os cestinhas foram Nezinho e Marquinhos, com 23 pontos. O próximo compromisso do Limeira será na terça-feira, outra vez em casa, contra o Paulistano. No mesmo dia, a equipe da Gávea receberá o Bauru, na Arena da Barra.

David Jackson e Meyinsse, basquete, Limeira x Flamengo (Foto: JB Anthero/Divulgação) 
David Jackson é marcado por Meyinsse (Foto: JB Anthero/Divulgação)
 
O jogo

Os comandados do técnico José Neto eram acompanhados de perto pelos anfitriões. Encontravam poucos espaços para entrar no garrafão e quando conseguiam, alguém aparecia para evitar a cesta fácil. Foi assim com o Laprovittola, que subiu para a bandeja e acabou vendo Rafael Mineiro dar um toco e levantar a arquibancada. A virada viria logo em seguida com Bruno Fiorotto (8 a 6), mas Herrmann, de longe, não deixava o Limeira fugir no placar. Nezinho também convertia sua bola de três. Mesmo sem contar com o armador Ronald Ramon, pendurado com três faltas, durante boa parte do primeiro quarto, o time do interior dominava as ações e fechava na frente: 20 a 16.

Se o Flamengo desperdiçava seus ataques, o time do interior paulista mostrava bom aproveitamento nos seus. A vantagem aumentava rapidamente para 30 a 18 e fazia Neto parar o jogo. O técnico pedia mais agressividade ofensiva, Marquinhos chamava a responsabilidade, a diferença caía. Limeira começava a se preocupar com a arbitragem. Reclamava de uma falta técnica dada ao treinador Dedé Barbosa, seguida de uma antidesportiva cometida por Matheus Dalla. O Rubro-Negro apertava a marcação e aproveitava para se aproximar ainda mais (37 a 33). Nos últimos dois minutos, insistia em chutar de longe. Sem sucesso, dava chance para os donos da casa voltarem a se distanciar. Destaque para Nezinho, que acertava um arremesso longo e ainda conseguia um toco em cima de Gegê: 44 a 35.

O Flamengo marcava seis pontos seguidos e deixava os anfitriões quase três minutos sem pontuar. Até Nezinho fazer o placar andar. O experiente armador já tinha 21 pontos na conta e ainda fazia uma boa marcação em cima de Laprovittola (53 a 46). Do outro lado, o time da Gávea via Marcelinho Machado anotar seus três primeiros pontos na partida a 3m25s do fim do terceiro quarto. Pouco depois, o capitão cometeria a segunda falta técnica e deixaria a quadra. A torcida do Limeira comemorava. A equipe voltava a respirar aliviada: 62 a 54.

Marquinhos ia para a linha de três e dava trabalho. Em seis tentativas durante o jogo, havia convertido todas até ali. Mas o Limeira tinha a cabeça fria e mantinha tudo sob controle (76 a 68). Nos últimos dois minutos, o Flamengo ainda acreditava que poderia mudar a situação. A 1m35s do fim, Benite fazia 76 a 72. Ganhava a chance de se aproximar ainda mais depois que o técnico Dedé levou a segunda falta técnica e teve de ir para o vestiário. Laprovittola foi para a linha do lance livre. Aro. Meyinsse perdia o ataque seguinte. Restavam 35s. Laprovittola foi de novo bater os lances livres. Converteu o segundo (76 a 73). Com a falha de Nezinho, o Rubro-Negro partia para a quadra adversária para buscar o empate. O passe de Benite para Laprovittola não se completou. Para pôr fim a qualquer esperança, o armador argentino ainda cometeu uma falta antidesportiva. O Limeira agradecia. 
 

Shakhtar é recebido pelo anfitrião Zico no Rio antes de primeiro treino

Zico recebe o Shakhtar no CFZ (Foto: Cintia Barlem) 
Zico conversa com o técnico do Shakhtar, Mircea Lucescu, antes do primeiro treino do time ucraniano (Foto: Cintia Barlem)
 
Zico fez as honras da casa e recebeu o Shakhtar Donetsk no primeiro treinamento no Brasil. O trabalho foi realizado justamente no CFZ, centro de treinamento do ex-jogador, no Recreio dos Bandeirantes. O técnico Mircea Lucescu deu um longo abraço no ídolo rubro-negro e bateu um breve papo. Galinho ainda perguntou ao treinador ucraniano sobre o calor no Rio de Janeiro. O comandante do time garantiu já estar ambientado.

- Já vim quatro vezes ao Brasil - disse Lucescu, ao lado do ex-zagueiro Antonio Carlos, que integra a comissão técnica do time do Leste Europeu.

Em razão do forte calor, o trabalho do Shakhtar começou apenas por volta de 18h, tendo sido anteriormente programado para 15h30.  A previsão é que no sábado pela manhã o grupo faça um trabalho na praia logo cedo pela manhã. A estada no Rio será até a próxima quinta-feira.

Além de ser o anfitrião do Shakhtar no Rio de Janeiro, Zico dará o pontapé inicial do amistoso entre o time ucraniano e o Flamengo, no dia 18, em Brasília. Antes disso, o Shakhtar enfrenta o Bahia, na próxima sexta, em Salvador. Depois, a equipe treinada por Lucescu ainda enfrenta Atlético-MG (dia 21, em Belo Horizonte), Internacional (dia 23, em Porto Alegre) e Cruzeiro (dia 25, em Brasília).

Zico recebe o Shakhtar no CFZ (Foto: Cintia Barlem) 
Ex-zagueiro Antonio Carlos, membro da comissão técnica do Shakhtar, também é recebido por Zico (Foto: Cintia Barlem)
 
 

Descalibrado, Marcelo Cirino se destaca em treino técnico em Atibaia




A dupla com Everton até funcionou. Marcelo Cirino chegou na frente do goleiros várias vezes, o problema foi a pontaria. O principal reforço do Flamengo na temporada foi o destaque da atividade técnica realizada nesta sexta-feira, em Atibaia, mas não pelas arrancadas e assistências que marcaram sua passagem pelo Atlético-PR. Com Paulo Victor e César inspirados, o atacante mostrou que precisa melhorar a finalização. Pela manhã, o elenco rubro-negro cumpriu a rotina de atividades físicas em circuitos.

Marcelo Cirino no treino desta sexta (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)O principal trabalho com bola do Flamengo até agora na pré-temporada aconteceu da seguinte maneira: três times com sete jogadores se revezavam em confrontos onde os que atacavam precisavam de apenas um gol para vencer e os que defendiam tinham que ultrapassar a linha de meio-campo com a bola dominada. Os goleiros eram fixos. O trabalho durou cerca de uma hora e foi bastante equilibrado, quase sempre com vitória do time que precisava sair da defesa para o ataque.

As equipes foram divididas da seguinte maneira: Léo Moura, Wallace, Samir, Thallyson, Canteros, Everton e Cirino; Pará, Bressan, Marcelo, Luiz Antônio, Arthur Maia e Gabriel; Márcio Araújo, Frauches, Anderson Pico, Cáceres, Lucas Mugni, Eduardo e Alecsandro. O primeiro time foi quem mais chegou ao gol adversário, mas pecou na finalização. Everton, por sua vez, marcou um golaço em chute colocado de primeira no ângulo de César.

Em tabelas com o velho companheiro, Marcelo Cirino participou bastante da atividade, mas não conseguiu balançar as redes. Em três chances claras, parou nos goleiros: duas em César e uma em PV. Na quarta, deu azar ao driblar Arthur Maia bonito e chutar cruzado. A bola passou perto da trave. Por fim, tentou um chute colocado na entrada da área e isolou.

O Flamengo volta a trabalhar em Atibaia na manhã de sábado para mais um dia integral. No domingo, a tendência é que Vanderlei Luxemburgo libere o elenco ao menos por um período. O primeiro teste do time em 2015 acontece quarta-feira, contra o R&B Brasil, às 16h (de Brasília). A equipe disputará a primeira divisão paulista neste ano.

Thallyson ignora deficiência em dedos e brinca: "Mãozinha vai ajudar Luxa"



O tema é inevitável e tratado com naturalidade. Aposta de Vanderlei Luxemburgo para lateral esquerda, Thallyson nasceu com uma deficiência na mão esquerda. Devido a um problema genético, sofreu com a má formação no membro e seus dedos são bem pequeninos. Mas quem disse que ele se importa com isso? Sorridente e de bem com a vida, tratou a situação como um diferencial no fator motivacional e abusou do bom humor:

Antes mesmo de o repórter completar a pergunta, Thallyson levantou o braço e mostrou para as câmeras, dizendo: "É essa aqui, ó" (risos). Em seguida, prometeu não medir esforços para dar certo com a camisa do Flamengo.

Thallysson Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Thallysson tira de letra deficiência na mão esquerda (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

- Essa mãozinha ainda vai ajudar muito o Luxemburgo. Nunca me atrapalhou, só ajuda, me dá ainda mais força. No hora que precisar, podem ter certeza que terei muita disposição. A mãozinha vai fazer o possível e o impossível para ajudar.

E Thallyson não precisou de muito tempo para provar que o problema realmente não o atrapalha em nada. Contratado após defender o ASA de Arapiraca (AL) na Série C do Brasileirão, marcou o gol de abertura na pré-temporada rubro-negra. No primeiro lance da primeira atividade coletiva com bola, aplicou drible da vaca e chutou forte. Belo cartão de visitas:

- São vários jogadores de qualidade, um grupo que quer vencer. Temos que matar um leão por dia e deixar amarrado, como diz o professor. Vou buscar meu espaço para, no futuro, comemorar as vitórias. Sou um lateral mais de apoio, velocidade, força. Gosto de carregar a bola até a linha de fundo e cruzar para os atacantes.

Na linha de Pará e Arthur Maia, o lateral-esquerdo, que também pode jogar como meia, se declarou rubro-negro e citou como inspiração um ídolo que já deu muitas alegrias aos torcedores que esperam para ver seu futebol.

- Quem acompanhei bastante com a camisa do Flamengo foi o Athirson. Ele brilhou muito aqui. Me espelho nele. É rápido, tem muita técnica, me influencia bastante.

O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na capital federal, pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, fora de casa.


Xará de Zico e fã de Pet, Arthur Maia segue cartilha para vestir a 10 do Flamengo

Luxemburgo e Arthur Maia, treino Flamengo (Foto: Cahê Mota)Não será por falta de conhecimento da história que Arthur Maia deixará de ser o meia que o Flamengo procura desde a saída de Ronaldinho. Batizado com o nome do maior ídolo do clube, o jovem de 22 anos, indicado por Vanderlei Luxemburgo após brilhar no América-RN, tem outra referência quando lembra de sua infância rubro-negra: Dejan Petkovic. Com somente nove anos, viu o sérvio cobrar com precisão a falta que garantiu o tricampeonato carioca em 2001, sobre o Vasco. Oito anos mais tarde, já na base do Vitória, vibrou com o hexacampeonato nacional. Com a cartilha da camisa 10 bem decorada, um novo Arthur começa sua trajetória na Gávea.

Ao receber a camisa sem número das mãos do diretor executivo, Rodrigo Caetano, a pergunta era inevitável: o 10 é o número de preferência? O meia admitiu que, sim, disse que o utilizou por onde passou, mas que no Flamengo isso é o que menos importa no momento:

- Penso em ganhar meu espaço, trabalhar no dia a dia, mostrar que posso ser útil. Não importa a camisa. Respeito meus companheiros (...) Sou um meia canhoto, com agilidade e velocidade, que é o que o futebol moderno pede. Posso serviu o companheiro no passe diagonal ou chegar para concluir. Temos jogadores rápidos, o que facilita esse passe.

A relação de Arthur Maia com o Flamengo teve início antes mesmo do nascimento. Em Alagoas, seu pai propagava aos quatro cantos que daria ao filho o mesmo nome de Zico, tamanho o fanatismo pelo clube do coração. Quando o novo meia rubro-negro nasceu, o Galinho estava no Japão, já em fase final da carreira. Assim, sobrou para outro 10 histórico cultivar a paixão no coração do pequeno alagoano.

- Meu pai é flamenguista declarado e falou que, se tivesse um filho homem, o nome seria Arthur. O grande ídolo que eu acompanhei é o Pet. Teve aquela final histórica em 2001, o título de 2009, onde foi peça fundamental. O Zico é o maior do Fla, mas comemorando os títulos e acompanhando, o Pet é o jogador que me marcou.

Depois de Pará, Arthur Maia foi outro a dizer que não poupava os amigos nas discussões a respeito do futebol e escancarou o encantamento por vestir a camisa do clube do coração.

- É um sonho de criança. Quem me conhece sabe o quanto já briguei e discuti pelo Flamengo. Minha família toda em Maceió é flamenguista, aprendi a torcer pelo clube. Discutia títulos, brincava com os companheiros nos alojamentos, quando torciam contra. Saí de casa com 10 anos com esse pensamento (estar no Flamengo). Agora, é trabalhar para as coisas darem certo.

O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na capital federal, pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, fora de casa.


Flamengo estreia contra os uruguaios do Malvin na Liga das Américas



Depois de conhecer os seus três adversários na primeira fase da Liga das Américas, o Flamengo soube nesta sexta-feira que o Malvin, do Uruguai, será seu rival na estreia, no dia 23 de janeiro, em Cancún, no México. No dia seguinte (24), os cariocas terão pela frente os Leones de Quilpue, do Chile. O último compromisso (25) será contra os anfitriões mexicanos do Pioneros de Quintana Roo. Os dois primeiros colocados avançam à segunda fase, ainda sem local definido. Os outros três representantes brasileiros, São José, Paulistano e Bauru também já sabem suas tabelas na "Libertadores do basquete". Todos os duelos acontecem sextas, sábados e domingos.

Na última edição, Flamengo e Pinheiros decidiram o título em um Maracanãzinho lotado. O clube carioca saiu vencedor com a vitória por 85 a 78 adiando o sonho do bicampeonato paulista e levando o primeiro troféu para sua sede na Gávea.

Argentina e Brasil são os maiores vencedores da competição, cada país com três títulos: Peñarol, em 2007 e 2009, e Regatas Corrientes, em 2010 para os hermanos, e Brasília, em 2008, Pinheiros, em 2013, e Flamengo, em 2014. O Pioneros de Quintana Roo, do México, é o intruso com o troféu conquistado em 2012.

flamengo x pinheiros FINAL FOUR BASQUETE   (Foto: André Durão) 
Marcelinho levanta a taça de campeão da LDA num Maracanãzinho lotado de rubro-negros (Foto: André Durão)


Grupos*

Grupo A - sede em São José dos Campos

Dia 16/01
18h - Peñarol (ARG) x Fuerza Regia (MEX)
20h15m - São José x Leones Alcaldia de Managua (NIC)
Dia 17/01
16h - Leones Alcaldia de Managua x Peñarol
18h15m - Fuerza Regia x São José
Dia 18/01
16h - Fuerza Regia x Leones Alcaldia de Managua
18h15m - São José x Peñarol

Grupo B - sede em Cancún (MEX)

Dia 23/01
22h15m - Malvin (URU) x Flamengo
00h30m - Pioneros de Quintana Roo (MEX) x Leones de Quilpué (CHI)

Dia 24/01
22h15m - Flamengo x Leones de Quilpué
00h30m - Malvin x Pioneros de Quintana Roo

Dia 25/01
22h15m - Leones de Quilpué x Malvin
00h30m - Pioneros de Quintana Roo x Flamengo

Grupo C - sede em Corrientes (ARG)

Dia 30/01
18h30m - Halcones Rojos (MEX) x Paulistano
20h45m - Regatas Corrientes (ARG) x Marinos Anzoaegui (VEN)
Dia 31/01
18h30 - Halcones Rojos x Marinos Anzoaegui
20h45m - Paulistano x Regatas Corrientes
Dia 01/02
18h30m - Marinos Anzoaegui x Paulistano
20h45m - Regatas Corrientes x Halcones Rojos

Grupo D - sede em Tunja (COL)

Dia 06/02
15h - Bauru x Capitanes de Arecibo (PUR)
17h15m - Patriotas de Boyacá (PUR) x Trotamundos (VEN)
Dia 07/02
15h - Trotamundos x Bauru
17h15m - Capitanes de Arecibo x Patriotas de Boyacá
Dia 08/02
15h - Trotamundos x Capitanes de Arecibo
17h15m - Patriotas de Boyacá x Bauru
*Horários de Brasília


Apostas de Luxa, Thallyson e Arthur Maia são apresentados pelo Flamengo


Thallyson e Arthur Maia flamengo (Foto: Carlos Mota)O Flamengo completou nesta sexta-feira o ciclo de apresentações oficiais dos reforços para temporada. Depois de Marcelo Cirino, Pará e Bressan, foi a vez dos menos badalados Thallyson e Arthur Maia. Apostas de Vanderlei Luxemburgo, os dois receberam do diretor executivo, Rodrigo Caetano, as boas-vindas e camisas com seus nomes nas costas. A dupla tem participado normalmente das atividades com o elenco desde a última segunda-feira e, inclusive, já chamou a atenção do treinador.

Primeiro reforço anunciado, ainda no fim da temporada passada, com o Brasileirão em andamento, Thallyson é lateral-esquerdo e veio do ASA de Arapiraca. Aos 23 anos, o jogador tem mostrado desenvoltura nos treinamentos. Foi dele o primeiro gol da pré-temporada rubro-negra, em atividade em campo reduzido na tarde de quinta-feira, quando marcou ainda outros dois gols e chamou a atenção pela batida na bola:

- É um sonho de criança chegar ao maior clube do Brasil. Isso é fruto de trabalho. Farei o possível e impossível pelo Fla. Sei que há vários jogadores de qualidade, um grupo bom, com mentalidade vencedora. Temos que trabalhar forte pelo espaço. Como o professor fala, temos que matar um leão por dia e deixar amarrado. Vou trabalhar forte aqui no Flamengo.

Sem a contratação de um grande nome do meio-campo, Arthur Maia é a aposta de Luxa para o setor. Destaque do América-RN, apesar do rebaixamento para Série C, chamou a atenção do treinador nos confrontos contra o Fluminense e o próprio Flamengo, pela Copa do Brasil. Vindo do vitória, clube detentor de seus direitos, por empréstimo de um ano, o jovem de 22 se mostrou empolgado com a oportunidade no seu clube do coração:

- É um sonho de criança. Quem me conhece, sabe o quanto já briguei e discuti pelo clube. É diferente. Meu pai sempre foi flamenguista declarado, a família toda em Maceió, e me deu esse nome em homenagem ao Zico.

O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na capital federal, pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, fora de casa.

Flamengo tem garantidos R$ 1,4 milhão podendo chegar R$ 2 milhões por pré-temporada fora do Rio

  
Treino do Flamengo em Atibaia (Foto: Pedro Barboza)O Flamengo conseguiu uma fórmula para unir o útil ao agradável neste período de pré-temporada. Além de tirar o elenco dos holofotes do Rio de Janeiro e ficar concentrado em um resort de luxo em Atibaia – com um custo de R$ 300 mil parcelados até o fim do ano –, a diretoria ainda irá arrecadar uma quantia de cerca de R$ 1,4 milhão neste período até a estreia no Campeonato Estadual. O valor, por sua vez, pode chegar próximo aos R$ 2 milhões.

Isso porque o clube irá receber cerca de R$ 700 mil pelo amistoso diante do Shakhtar Donetsk (UCR), que será disputado em Brasília, no próximo dia 18, além de R$ 1 milhão, líquido, pelas partidas contra vasco sanitário e São Paulo no Torneio Super Series, na Arena da Amazônia, em Manaus.


O panorama ainda pode ser melhor para o clube se a torcida comparecer em peso e lotar o estádio. Isso porque o Flamengo ainda ganhará mais R$ 20 por cada torcedor se o público presente passar dos 30 mil espectadores. Sabendo-se que a capacidade máxima da Arena é de 40.549, em cada partida o Mengão embolsaria cerca de R$ 211 mil em caso de lotação.

Visionário, o técnico Vanderlei Luxemburgo sempre deixou claro que as pré-temporadas têm de ser autossustentáveis, gerando lucro sempre que possível ao clube

– Discutimos pré-temporada desde que eu estava no Bragantino em 1989. Ela não pode ter custo para o clube, que leva a imprensa para um local. Em 1993, com o Palmeiras, fui para Serra Negra, fizemos um amistoso e o clube recebeu 200 mil dólares, o que, na época, era um bom dinheiro. Tem de arranjar uma maneira de fazer isso ser pago por alguém – disse Luxemburgo.

Com a palavra:

Bruno Spindel - Diretor de marketing do Flamengo

"Isso é algo que vínhamos planejando desde o ano passado e já estamos nos programando para 2016. Dentro das prioridades conseguimos nos planejar para aproveitar essa janela para gerar receita. Por isso esse período é mais do que auto-sustentavel.

Não posso revelar o valor das receita, já que temos cláusulas de confidencialidade com nossos parceiros, mas isso será muito bom para o clube. Quanto antes planejarmos, vamos chegar mais perto do ótimo. Assim, a torcida poderá ver jogos interessantes em praças que pouco jogamos durante o ano."

A PRÉ-TEMPORADA DO FLAMENGO EM 2015

Em Atibaia (SP)
Período: 5/1 (noite) a 17/1 (manhã)
Débito: R$ 300 mil com hospedagem, parcelados até o fim do ano
Crédito: nenhum

Em Brasília (DF)*
Período: 17/1 (tarde) a 19/1 (manhã)
Crédito: Em torno de R$ 700 mil pelo amistoso contra o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, no dia 18
Débito: nenhum

Em Manaus (AM)*
Período: 19/1 (tarde) a 26/1 (manhã)
Crédito: R$ 1 milhão pela participação no Torneio Super Series, que compreende os jogos contra vasco sanitário e São Paulo, nos dias 21 e 25, respectivamente
Débito: nenhum
OBS: Se passar dos 30 mil torcedores em cada jogo, o Flamengo ganha R$ 20 a mais por cada torcedor

TOTAL PRÉ-TEMPORADA FORA DO RIO DE JANEIRO
Período: 5/1 (noite) a 26/1 (manhã)
Crédito: Em torno de R$ 1,7 milhão
Débito: R$ 300 mil
Lucro garantido: R$ 1,4 milhão

* Gastos com hotel em Brasília e Manaus serão pagos pelos contratantes


Paulinho participa de pré-temporada sem restrições, mas só joga em março


Paulinho participa normalmente da pré-temporada do Flamengo em Atibaia. Corre, toca na bola, faz trabalhos físicos intensos, técnicos... Tudo quase igual ao restante dos companheiros. O "quase" se dá por conta das mancadas que insistem em acompanhá-lo a cada pique mais forte. Sob a supervisão do departamento médico, o atacante não se priva de fazer nada no interior paulista, mas não terá condição de jogo na estreia do Rubro-Negro no Carioca, dia 1º de fevereiro, diante do Macaé, fora de casa. A volta para o campo está prevista somente para março.

Paulinho treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Sem limitação de movimento, Paulinho arriscou até voleio durante treino do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Paulinho sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito na vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Coritiba, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, em 3 de setembro. A cirurgia aconteceu somente oito dias depois e completará quatro meses na próxima segunda-feira. A recuperação de Paulinho é tida como acima das expectativas, mas há uma preocupação evidente em não queimar etapas. A liberação para trabalhar com o restante do grupo se dá pelo fato de a parte ligamentar já estar restabelecida, sem risco de nova ruptura.  

Paulinho treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Completamente à vontade, Paulinho tem aproveitado até para fazer "hora-extra" nos trabalhos e se arriscou no futevôlei com os companheiros após o treinamento de quinta-feira. Ao ver a cena, Vanderlei Luxemburgo parou a caminhada de volta para o hotel e questionou:  

- Você pode fazer isso?  

- O Mello (preparador físico) liberou - respondeu o atacante.

A participação de Paulinho nas atividades normais dos companheiros ajuda também no trabalho de propriocepção, que fortalece a musculatura para que possa realizar todos os movimentos. As mancadas, que diminuem a cada dia, são consideradas naturais e uma mistura de autodefesa por falta de confiança e dor. O tempo de recuperação normal para cirurgias de ligamento cruzado anterior é de seis meses, mas no Flamengo há otimismo de que o atacante possa entrar em campo um pouco antes deste prazo.

Não Repare na Bagunça: a Lei do Silêncio no Carioca-2015




No ano em que o Carioca terá enfim um Programa de Proteção à Testemunha, com o prefeito Paes anunciando ingressos no Engenhão mais baratos que um churros de rua*, uma nova regra desafia todos aqueles que ainda acreditam que esse torneio serve para alguma coisa além de nostalgia e eventual bullying local.

Num extraordinário senso de oportunidade, a Federação do Rio anunciou a regra que já ganhou aqui em casa o apelido de Não Repare na Bagunça: como aquela sua tia que deixa a casa cheirando a Veja Multiúso quando você a visita, a Federação ordena a atletas, técnicos e dirigentes que não reclamem da competição. Mas sua tia realmente arrumava a casa; o pedido era apenas um reflexo dos sonhos de decoração ainda frustrados. Já a Federação pretende multar os clubes dos reclamões, ou seja, dá para fazer dinheiro com isso. Ela sabe de algo que ignoramos?

Na verdade não, é só uma demonstração vulgar de poder. Na mesma decisão, são concedidas 48 horas a fim de que se retratem, escapando assim de pagar metade da multa. Isso significa que a Federação do Rio aposta que não há alguém com suficiente coragem para peitá-la por mais de 24 horas. Com escárnio absolutamente sutil, essa regra sussurra ao bom entendedor: "Atletas, vocês são imbecis. Técnicos, vocês são casuístas. Dirigentes, vocês são coniventes. Então chão, chão, chão, cha-cha-chão".

Mas o que pode piorar? Todos sabemos que a fórmula de 16 clubes em 15 rodadas é imbecil, tediosa e feita para torturar nossas memórias de quando a Taça Guanabara era realmente algo que valia perder a voz. Todos sabemos que ninguém vai ligar até chegar às semifinais. Que os erros de arbitragem serão mais distribuídos que beijo de candidato. Que ganhar o Estadual não serve para medir as chances de conquista do Brasileiro. Nem inventamos novas reclamações, apenas repetimos as de sempre - com a certeza de que jamais seremos ouvidos.

Ninguém pode dizer que o Esporte não educa para a vida quando lê um regulamento como esse. Essa regra diz coisas que podem ser traduzidas como "liberdade de expressão não enche barriga", "nunca faça críticas se sua opinião não for pedida" ou até "quem se cala tem mais chances de se dar bem" - valores extremamente importantes numa sociedade distópica como a nossa.
O problema é alguém querer ver essas aulas. Mas fique tranquilo, eu mantê-lo-ei informado**.

* Os cariocas falamos "um churros" e juramos que paulista fala "um chops". Esqueça: na verdade, paulista fala "um shorts".
** A partir deste ano, este blog usará sempre as mesóclises cabíveis, como metáfora do resgate.
*** Não deixe de ler o Olhar Crônico Esportivo, que relaciona este assunto ao atentado em Paris de forma bem interessante aqui.

Negueba acerta empréstimo com o Coxa; Rafinha vai para o Atlético-GO

Negueba Coletiva Flamengo (Foto: Thales Soares)O Flamengo segue trabalhando para realocar seus jogadores fora dos planos em outros clubes. Dois dos jogadores mais badalados dos últimos anos já tiveram seus destinos definidos: Guilherme Negueba segue para o Coritiba, e Rafinha defenderá o Atlético-GO, ambos por empréstimo de um ano. As transações foram concretizadas pelo diretor executivo Rodrigo Caetano, que esteve no Rio de Janeiro na quinta-feira para recepcionar, no Ninho do Urubu, o grupo que não participa da temporada, mas já retornou a Atibaia.

A lista de quem ainda tem o futuro indefinido ainda é extensa. Felipe encabeça, mas, neste caso, o Fla não busca uma nova casa para o goleiro. A negociação visa a rescisão do contrato que vai até 2015. Elton, Mattheus, Muralha, Fernando, Recife, Igor Sartori, Renato Santos, Darlan, o goleiro João Paulo, Digão e Caio Quiroga seguem treinando normalmente no centro de treinamento.

Destes, Muralha é quem está mais próximo de uma definição, com o Náutico. As negociações estão avançadas. Já Sartori, Fernando e Recife tiveram a possibilidade de irem para o Remo, mas não se empolgaram muito.

Batizado por Joel Santana como o garoto de alegria nas pernas, Negueba terá no Coxa mais uma oportunidade de provar que tem potencial para ser um profissional do futebol. Após ser um dos destaques do título do Fla na Copinha em 2011, nunca se firmou no time de cima. Emprestado ao São Paulo, foi devolvido antes do término do contrato acusado de não se esforçar como devia após se recuperar de grave lesão.

Na volta ao Fla, pouco jogou e nem mesmo com Vanderlei Luxemburgo, que o colocou no profissional, recuperou espaço. No Coritiba, Negueba reencontrará dois outros jovens que não faziam parte dos planos rubro-negros para temporada: Welinton e Rodolfo.

Rafinha também chegou ao profissional pelas mãos de Luxa, mas sequer conseguiu reencontrar o treinador na Gávea. Destaque do início do Estadual de 2013, o atacante não conseguiu manter o nível ao longo da temporada e acabou liberado para defender o Bahia no ano passado. Caiu com o Tricolor da Boa Terra e jogará a Série B do Brasileirão com o Atlético-GO.

Muralha fica bem perto do Náutico, e Vitor Hugo é cedido para o Alecrim-RN

Muralha no treino do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Os jogadores afastados da pré-temporada em Atibaia-SP pela diretoria do Flamengo se reapresentaram no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira. Entre eles estava o volante Muralha, que horas depois teve sua transferência para o Náutico encaminhada. O atleta deve ir por empréstimo. Outro emprestado pelo Rubro-Negro é o também volante Vitor Hugo, que nem precisou ir ao CT. Ele vai atuar pelo Alecrim-RN em 2015.

Os atletas que estiveram no Ninho, além de Muralha, foram: Felipe, Elton, Negueba, Mattheus, Fernando, Recife, Igor Sartori, Rafinha, Renato Santos, Darlan, João, Digão e Caio Quiroga. O Flamengo está aberto a propostas para todos eles. O diretor executivo Rodrigo Caetano viajou ao Rio para acompanhar a reapresentação e tem como prioridade resolver o caso do goleiro Felipe, que não está nos planos e cobra o pagamentos da dívida que o clube tem com ele.

Juntamente com Negueba, Muralha estava sendo negociado com a Chapecoense, mas o clube catarinense acabou desistindo da negociação.

O Flamengo permanece em Atibaia-SP até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na capital federal, terá pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1º de fevereiro contra o Macaé, em Macaé.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Confira a lista dos jogadores 'renegados' que se reapresentaram no Ninho



Goleiros: Felipe e João

Zagueiros: Fernando e Renato Santos

Lateral: Digão

Volantes: Caio Quiroga, Recife e Muralha

Meia: Mattheus

Atacantes: Negueba, Elton, Igor Sartori, Rafinha, Darlan

"Sparring" no futevôlei, Cáceres explica: "Não existe no Paraguai"

Quando Victor Cáceres tomou o rumo da rede de futevôlei na última terça-feira, Vanderlei Luxemburgo, que caminhava em volta do campo, gritou quase que gargalhando: "Você, não! Você, não!". Era um aviso de que o volante, marcador por natureza, não teria moleza para encarar a modalidade que requer muita habilidade e controle de bola. Não deu outra. Ao lado de Canteros, foram duas derrotas para Léo Moura e Alecsandro. Nesta quinta, o elenco do Flamengo repetiu a dose na pré-temporada que realiza em Atibaia, e lá estava novamente o paraguaio. Mesmas duplas, mesmos placares, mas dessa vez com um show de pixotadas do camisa 5, que acabou virando alvo da galera.

Catimbeiro, Cáceres tentava levar alguns pontos no grito. Até conseguia convencer em alguns deles, mas, no fim, não teve jeito: vitória tranquila de Léo Moura e Alecsandro. Mais uma. O capitão tentou dar uma mãozinha para o volante, jogou ao seu lado, e... Nova derrota. Desta vez, para Lucas Mugni e Canteros. Do lado de fora, Alecgol se esbaldava de rir e lançou o desafio.

– Não vamos deixar o paraguaio ganhar uma partida.

Depois de muito custo, já com os adversários cansados, Cáceres apelou para outro companheiro de meio-campo, Márcio Araújo, e finalmente desencantou. Mas as trapalhadas na caixa de areia foram tema na entrevista coletiva, e o paraguaio sorriu ao justificar que a modalidade em seu país tem outras regras. 
 
– O Vanderlei liberou, nós gostamos e jogamos para relaxar um pouco. É mais para descontrair, mas também é importante pra fortalecer a musculatura. Já tinha jogado na praia umas duas vezes, mas no Paraguai não existe futevôlei. Lá é piquevôlei, na grama, e a bola pode dar um quique.   


 Sobre os pontos que levou "no grito" dos rivais, o camisa 5 do Fla mudou o foco e prometeu dar o troco no placar até o fim da temporada.  

– Eles é que são catimbeiros (risos). Não conseguimos ganhar deles, mas vamos trabalhar para isso.   

Na hora de falar sério, Victor Cáceres comentou sobre o grande números de cartões que recebeu na última temporada. Figura determinante no sistema defensivo de Vanderlei Luxemburgo, o jogador cumpriu suspensão automática quatro vezes (uma por expulsão) no Brasileirão e tem sido cobrado nas ruas por isso. 

Em 2015, a responsabilidade será ainda maior. Com a ida de Amaral para o Vitória e o afastamento de Recife, o paraguaio é o único jogador da posição à disposição de Luxa. Por outro lado, será desfalque certo por conta das convocações da seleção de seu país para as eliminatórias da Copa de 2018 e a Copa América.  

– O Vanderlei não fala nada, mas, quando saio para jantar, os torcedores cobram. Tenho que lembrar disso e não fazer faltas muito bruscas, acompanhar mais as jogadas para não tomar muito cartão. No Paraguai a marcação é mais forte. Estou tranquilo para tentar fazer um grande campeonato.

O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na Capital Federal, terá pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, em Macaé.

Coisa maldita, vasco sanitário fica fora da Liga de Ouro e Flamengo não abre voto: "Estamos com a LNB"

Eduardo Bandeira com Alexandre Póvoa e Marcelo Vido coletiva Flamengo (Foto: Danielle Rocha / Globoesporte.com)Desde que foi eleito presidente  do vasco sanitário,  Euviro Pilantra, havia manifestado o desejo de novamente montar um time de basquete, como havia acontecido no fim dos anos 90. No entanto, esbarrou no primeiro obstáculo em uma votação realizada nesta quinta-feira. Por oito votos a sete, a Liga Nacional de Basquete (LNB) não permitiu a inclusão fora do prazo de dois novos membros na Liga de Ouro, que dá acesso ao NBB.

O Flamengo participou da votação. Vice-presidente de esportes olímpicos do clube rubro-negro, Alexandre Póvoa não revelou o voto. No entanto, deixou claro o apoio a qualquer decisão da LNB. O Vasco pleiteava, ao lado do Jacareí, a chance de participar da Liga de Ouro contra Sport-PE, Campo Mourão, CEUB-DF e Caxias-RS.

Os dirigentes Alexandre Póvoa e Marcelo Vido (Foto: Danielle Rocha)

- Estamos com a Liga (LNB). Agimos como liga. Não vai ouvir de mim se o Flamengo votou contra ou a favor. A votação foi secreta. Não é minha a decisão. Havia duas vertentes. Uma defendia a entrada de um time de camisa e outra prezava pelo prazo de inscrição, que já estava encerrado, pela legalidade - disse Póvoa.

O diretor de basquete Marcelo Vido representou o Flamengo na reunião, que também reelegeu o presidente da LNB, Cássio Roque. Póvoa, no entanto, acompanhou à distância e espera que o Vasco realmente volte a disputar as competições de basquete a partir desta temporada.

- No ano passado, teve a situação do Fluminense, que entraria direto no NBB, mas no fim das contas não teve o dinheiro. Torço pela volta dos times de camisa para engrandecer as competições. Espero que o Vasco já participe do Campeonato Carioca para aumentar o interesse - afirmou Póvoa.

O congresso técnico da Liga de Ouro foi realizado no dia 15 de dezembro do ano passado e a previsão é de que a competição termine entre final de abril e o início de maio. Apenas o campeão conquistará vaga na próxima temporada do NBB.

- Os quatro times que já estavam inscrito advogaram em causa própria e seriam contra a entrada de qualquer um. Pela regra, isso prejudicaria quem se inscreveu no prazo. Só tem uma vaga em disputa - explicou Póvoa.


SporTV tem Flamengo na Copinha e NBB nesta sexta


A Copa São Paulo de Futebol Júnior, principal torneio das categorias de base do país, é destaque na programação desta sexta-feira no Canal Campeão.  

21h     Flamengo   x Osasco-SP



Novo Basquete Brasil
Limeira recebe o Flamengo, às 19h30, no ginásio Vô Lucato. O duelo tem transmissão do SporTV2, com narração de Henrique Guidi, comentário de Renatinho e reportagem de Glaucia Santiago.








Lojas Oficiais têm crescimento de 27% em 2014


Uma das Lojas da Nação (Foto: Divulgação)
O ano de 2014 marcou o início da reestruturação das Lojas Oficiais do Flamengo, por meio de uma ampla prospecção no mercado. Enquanto operações que eram administradas de forma amadora fecharam, outras lojas adotaram um novo layout para se adaptar ao padrão remodelado e mais moderno da rede, ou trocaram de ponto. De janeiro a dezembro, o crescimento quantitativo de lojas foi de 27% e, entre elas, o Flamengo tem a única loja oficial de times de futebol em aeroportos no Brasil atualmente, no Santos Dumont, no Rio de Janeiro.


Houve também crescimento em um indicador imensurável, mas igualmente importante: a qualidade do atendimento. Profissionais de varejo experientes serviram os torcedores rubro-negros ao lado de antigos parceiros, agora com treinamento. Hoje, a rede de Lojas Oficiais do Flamengo conta com uma central de pedidos, supervisão e treinamento periódicos para todas as unidades, para oferecer, mais que produtos de primeira qualidade, um serviço de excelência à Maior Torcida do Mundo.

No Natal, as lojas rubro-negras foram destino certo para quem quis presentear os torcedores do Flamengo. Apesar da queda do volume de vendas do comércio varejista no período - o mais fraco dos últimos cinco anos, segundo o indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) divulgado em 26 de dezembro de 2014 - as Lojas Oficiais não sentiram o impacto na mesma proporção.

Novos produtos licenciados

A nova marca de sandálias, FlaSandals, foi enorme sucesso de venda. A qualidade e a variedade do produto conquistaram os consumidores, com 24 modelos de borracha, e não PVC como a maioria das marcas conhecidas. O material não permite assaduras nos pés e a dupla fixação impede que as tiras se soltem. Saiba mais sobre o produto.

A Technos, a maior fabricante de relógios da América Latina, desenvolveu uma linha exclusiva para o Flamengo. Os modelos, do clássico ao esportivo, tiveram distribuição nacional. Saiba mais sobre o produto.

A Braziline, uma das marcas têxteis licenciadas, lançou novidades, em média, a cada 15 dias. Muitos modelos foram apresentados em um desfile da coleção primavera-verão na sede da Gávea. Alguns exemplos são a peça comemorativa ao Dia do Flamenguista, réplica da Cobra Coral em comemoração ao centenário do primeiro título do futebol rubro-negro, camisa em homenagem ao mundial de basquete e modelos especiais para a Nação curtir a virada do ano de Flamengo.

Todos os produtos vendidos nas Lojas Oficiais do Flamengo têm 10% de desconto para sócios-torcedores. Não perca tempo e faça parte do Nação Rubro-Negra. Além de ganhar vantagens e descontos em produtos, você ganha um time mais forte dentro de campo.

Canhota afiada: Thallyson rouba a cena e marca primeiro gol da pré

O reforço menos badalado do Flamengo para 2015 foi o primeiro a apresentar o cartão de visitas na pré-temporada do Flamengo em Atibaia. Primeiro nome indicado por Vanderlei Luxemburgo e contratado ainda no ano passado, Thallyson foi o destaque do trabalho com bola em campo reduzido, nesta quinta-feira, no resort onde a delegação rubro-negra está hospedada. Com chutes precisos de fora da área, o lateral-esquerdo marcou gols - inclusive, o primeiro das atividades no interior paulista - e deu bons passes. Marcelo Cirino também foi bem. Pela manhã, o elenco encarou um extenuante trabalho físico.  

Thallysson treino Flamengo (Foto: Cahê Mota) 
Thallyson foi o grande destaque do treino do Flamengo em Atibaia (Foto: Gilvan de Sousa / Flamengo)

A atividade que abriu o dia aconteceu em um campo anexo do hotel. Os preparadores físicos Antônio Mello e Daniel Félix montaram um circuito para que os jogadores percorressem em tiros de alta velocidade. O trabalho durou cerca de uma hora, e Vanderlei Luxemburgo participou efetivamente. Ao início de cada série, o treinador incentivava os comandados:  

- Vamos dentro do trabalho. Isso é o que vai dar base para temporada. Quero ver o máximo!  

Na parte da tarde, o grupo realizou trabalhos técnicos, como troca de passes em arrancadas, lançamentos e cabeçadas. Em seguida, Luxa dividiu quatro times cinco jogadores - havia um jogador neutro, que poderia tocar para qualquer um, em cada campo. Logo no primeiro lance, Thallyson invadiu a área com um drible da vaca e tocou na saída do goleiro. Foi a primeira vez que a rede balançou na pré-temporada rubro-negra. O lateral-esquerdo ainda marcou em dois chutes colocados de fora da área e recebeu elogios dos companheiros.  

No mesmo time de Thallyson, Marcelo Cirino também fez seus gols e deu uma linda assistência para Eduardo da Silva deixar sua marca já sem goleiro. O atacante que veio do Atlético-PR tem se mostrado completamente adaptado ao elenco rubro-negro e conta com a companhia inseparável de Everton, seu companheiro de concentração. A dupla jogou junta no Atlético-PR em 2013, e Cirino chegou a postar em uma rede social que "não imaginava que ia realizar tão rápido o desejo de voltar a jogar com o camisa 22 do Fla.

  O Flamengo permanece em Atibaia até o próximo dia 17, quando segue para Brasília. Na Capital Federal, pela frente o Shakhtar Donetsk, em amistoso, antes de embarcar para disputar um torneio com Vasco e São Paulo em Manaus. O retorno para o Rio de Janeiro acontece no dia 26, com a estreia no Estadual marcada para o dia 1 de fevereiro contra o Macaé, em Macaé.

Conselho do Flamengo votará no dia 22 parecer sobre adesão de novos membros


 
No próximo dia 22, o Conselho Deliberativo do Flamengo pode ter uma alteração significativa em seu quadro, com a entrada de aproximadamente 240 sócios-proprietários que pediram sua inclusão entre os membros permanentes do órgão após a convocação de eleição para o corpo transitório em dezembro.

O grupo SóFla, que apoia a diretoria e teve a maior parcela de excluídos no corte que gerou a convocação de pleito para o corpo transitório, foi o mentor da medida e passou, a partir da votação em dezembro, a incentivar sócios-proprietários que entraram recentemente a fazerem de imediato o pedido de inclusão no corpo permanente.

Os argumentos do grupo são baseados no artigo 86 do estatuto, que diz:

- O sócio-proprietário que desejar integrar o Corpo Permanente do Conselho Deliberativo deverá manifestar, por escrito, esse propósito, nos três últimos meses do ano em que houver eleição para este Conselho.

No entendimento do SóFla, qualquer eleição no conselho faz valer esse direito. Para o presidente do Conselho Deliberativo, Delair Dumbrosck, somente as eleições gerais, que ocorrerão no fim de 2015. Dessa forma, foi pedido um parecer à comissão jurídica do Deliberativo, que deu razão a Dumbrosck. O desfecho, agora, dependerá do plenário, que apreciará o parecer no dia 22.

Entre as colocações feitas pelo SóFla em comunicado pouco depois da eleição do corpo transitório, o grupo ressalta não ter pedido a convocação do pleito que, na sua tese, dá base para a entrada de novos conselheiros.

Se aprovada em plenário, a entrada dos 240 novos membros permanentes concretizará um "tiro no pé" de Dumbrosck, antes aliado, e agora opositor declarado da diretoria e do SóFla.

Apesar de previsto estatutariamente, o pleito para reposição de corpo transitório é bastante incomum, não sendo frequente a prática de se cobrar a assiduidade prevista em estatuto para os conselheiros.

Nos bastidores, a convocação foi entendida como um ataque ao SóFla, já que a maior parte dos conselheiros excluídos por não comparecerem a sessões era do grupo. A resposta do SóFla foi justamente o pedido formal de adesão de novos conselheiros. 

Dessa forma, além da medida de Dumbrosck ter se comprovado inócua nas urnas, já que com a vitória a Chapa Azul repôs praticamente todos os membros que havia perdido, a votação em plenário poderá provocar uma mudança grande no cenário atual, já que uma reunião usual do Deliberativo reúne algo em torno de 300 membros. Vale lembrar que recentemente a diretoria teve dificuldades em aprovar propostas, como a cota extra para quitação de dívidas com Cedae e de IPTU.

Flamengo marca jogo-treino contra RB Brasil na próxima quarta

flamengo treina em atibaia (Foto: Ivan Raupp)O Flamengo já tem marcado seu primeiro teste em 2015. Na próxima quarta-feira, a equipe fará um jogo-treino contra o RB Brasil, time que disputa a Primeira Divisão do Campeonato Paulista. A atividade será realizada no resort onde o Rubro-Negro realiza sua pré-temporada, na cidade de Atibaia-SP.

Depois, o Flamengo tem três amistosos marcados antes da estreia no Campeonato Carioca, que acontecerá no dia 1º de fevereiro, diante do Macaé. No dia 18 de janeiro, o time enfrentará o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, em Brasília. Depois, nos dias 21 e 25, enfrentará vasco sanitário e São Paulo, respectivamente, pelo Torneio de Manaus.