Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Rachão e bola parada: o último treino do Flamengo antes de encarar o Madureira

Rachão, descontração e bola parada. Foi assim o último treino do Flamengo antes de encarar o Madureira, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela sexta rodada do Campeonato Carioca. Ao menos na parte a que a imprensa teve acesso. Os trabalhos foram fechados em seus primeiros 40 minutos. Depois, quando já rolava o tradicional rachão, os jornalistas puderam acompanhar a atividade.

Flamengo, Treino de falta (Foto: Jessica Mello) 
Jogadores fizeram o tradicional rachão na véspera da partida contra o Madureira (Foto: Jessica Mello)

O trabalho foi descontraído, com bastante gritos, risadas e "cornetas" nos adversários. Todos os jogadores participaram, à exceção de Alecsandro, que se recupera de um edema na coxa direita. Léo Moura, que está para sair do clube para o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, marcou um dos gols da atividade pela equipe de colete.

Léo Moura, Flamengo, Treino de falta (Foto: Jessica Mello)Léo, aliás, está relacionado normalmente para a partida deste domingo. Vão para o jogo: Arthur Maia, Bressan, Cáceres, Canteros, Cesar, Eduardo, Everton, Frauches, Gabriel, Jonas, Léo Moura, Lucas Mugni, Luiz Antonio, Marcelo, Marcelo Cirino, Marcio Araújo, Nixon, Pará, Paulo Victor, Samir e Thallyson.

Ao fim do rachão, alguns atletas se deslocaram ao vestiário, e outros ficaram à beira do gramado conversando. Mugni, Nixon e Gabriel, no entanto, trabalharam chutes a gol pós passes e cruzamentos em uma das goleiras. Do outro lado, Arthur Maia, Cáceres, Canteros e Luiz Antônio trabalharam cobranças de falta com barreira.

Com os mesmos 13 pontos de Botafogo e Volta Redonda, o Flamengo é o líder do Carioca, graças aos critérios de desempate. Entrará em campo neste domingo para defender seu primeiro lugar. O adversário é o Madureira, em Volta Redonda.

Flamengo, Treino de falta (Foto: Jessica Mello) 
Cáceres, Canteros, Arthur Maia e Luiz Antônio treinam cobranças de falta (Foto: Jessica Mello)



Bressan ou Marcelo? Samir não mostra preferência e destaca oportunidades

Com Wallace suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Vanderlei Luxemburgo precisa encontrar seu substituto para a partida deste domingo, contra o Madureira, pela 6ª rodada do Carioca. Bressan e Marcelo são os nomes mais prováveis. Porém, ainda não há um definido pelo técnico rubro-negro. Para Samir, titular da outra vaga do setor, há algumas pequenas diferenças entre os dois atletas. No entanto, crê que ambos darão o seu melhor em campo, até porque se trata de uma oportunidade para mostrar o trabalho e, quem sabe, não largar mais a posição.


- Eu nem sei quem vai entrar... (risos). O Marcelo é um jogador, na minha concepção, mais ágil, com velocidade. O Bressan é mais cadenciado, mas também não foge dessa característica de velocista. Eu não gosto muito de fazer comparações. Quem sou eu para fazê-las? Quem entrar ali, dará o seu melhor. Eles querem a oportunidade de jogar também, querem a vaga. Certeza que nos ajudarão no jogo - afirmou, após o treino deste sábado, no Ninho do Urubu.

Samir ainda minimizou a ausência de Wallace para a partida. Para ele, o companheiro é de extrema qualidade e fundamental para a equipe. Porém, confia no poder no grupo e sabe que, quem for entrar para substituí-lo, dará conta do recado.

- Temos o entrosamento há bastante tempo. (O Wallace) é uma referência lá atrás, um jogador de extrema qualidade e confiança. Aconteceu com ele (receber o terceiro cartão amarelo) e acontece com todo mundo. Quem for entrar no lugar dele, dará o seu melhor para suprir a ausência - completou.

Por fim, o zagueiro quer que a equipe continue focada, jogo a jogo, para que se distancie ainda mais dos demais e abra vantagem na liderança. Segundo ele, não há mais adversários fáceis. Todos estão muito bem preparados e apresentam dificuldades em campo. Por isso, não há espaço para vacilos. 

- Time tem de fazer como no ano passado: teve a chance de se distanciar dos demais e aproveitou a oportunidade. Tem de continuar focado e não achar que tudo está bom. Nos próximos jogos, temos de seguir fazendo o que estamos fazendo para continuar na liderança - afirmou, seguindo: - As equipes do Carioca estão mais formadas, mais treinadas. O Vanderlei até citou a equipe do Resende para a gente, bem compacta, bem formada e que criou certa dificuldade para a gente. Os times estão vindo melhores preparadas com o tempo. Não tem jogo no qual a gente entre em campo e ache que está fácil. Tem de esperar sempre o mais difícil.

O Flamengo encara o Madureira na tarde deste domingo, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Atual líder da competição, ultrapassando Botafogo e Volta Redonda pelos critérios de desempate, o Fla quer a vitória para seguir na ponta da tabela.


Flamengo fecha fase de classificação com massacre sobre Joinville na LDB

Diego, basquete, Flamengo (Foto: Orlando Bento / LNB)Foram 65 pontos de diferença contra o Joinville, neste sábado, na Arena Minas. Um massacre no placar que deixou o Flamengo entre os quatro primeiros colocados da fase de classificação da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB). A vitória por 113 a 48 contou com Diego como cestinha, com 30 pontos. Ele ainda conseguiu oito rebotes, oito assistências e 12 roubadas de bola, recorde na história da competição. Outro destaque foi Chupeta, com 28 pontos e 19 rebotes.

Na segunda fase da competição, os oito melhores times serão divididos em dois grupos. Depois, os dois primeiros colocados de cada grupo passarão para as semifinais, já em sistema de playoff.

- Devo muito da minha atuação ao time. Viemos para jogar forte o tempo inteiro pois queríamos resolver alguns problemas que tivemos nos últimos jogos. Conseguimos fazer isso muito bem. Nossa melhor característica é a defesa e isso é um resultado de todo o time - disse Diego.

Com a classificação na mão, o Flamengo, agora, vai se preparar para defender o título conquistado no passado. Diego demonstrou confiança no crescimento do time na próxima fase da competição.

- Missão cumprida. Esse foi o objetivo dado para nós no início da competição e conseguimos alcançá-lo. A equipe toda está de parabéns por isso e agora vamos nos preparar para a fase final, que certamente será muito difícil - comentou Diego.

Flamengo viaja na segunda e treina no CT do Grêmio antes de encarar o Brasil-RS

Léo Moura em treino do Flamengo (Foto: Jessica Mello)O Flamengo já tem sua programação para enfrentar o Brasil de Pelotas nesta quarta-feira, na estreia da equipe na Copa do Brasil. A equipe viaja para o Rio Grande do Sul na tarde da segunda, após treinar no Ninho do Urubu pela manhã, às 10h (de Brasília). O voo sai do aeroporto do Galeão às 14h53, chegando em Porto Alegre às 17h. 

Na terça-feira, está previsto treinamento na capital gaúcha. O local será o CT do Grêmio. Os trabalhos se iniciarão às 16h30. À noite, a delegação embarca em voo para Pelotas, com horário previsto de chegada para 00h30. 

O retorno para o Rio de Janeiro acontece na quinta-feira, com voos de Pelotas para Porto Alegre e, de lá, para o Rio. O time desembarca às 17h30, também no Galeão.

Flamengo e Brasil de Pelotas se enfrentam no Estádio Bento Freitas, às 22h (de Brasília). O jogo de volta - caso ocorra - será em 18 de março, no Maracanã, também uma quarta-feira, às 22h. O Brasil-RS tem a chance de reassumir a liderança do Campeonato Gaúcho neste final de semana se vencer o Lajeadense e o São José - atual primeiro lugar pelos critérios de desempate - não sair vitorioso. A equipe de Pelotas está no segundo lugar, com os mesmos 11 pontos.


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Cirino alia lado garçom a gols e tenta feito inédito: "Quero ser artilheiro"

De garçom a artilheiro. A adaptação pela qual passa Marcelo Cirino no Flamengo tem como fator principal a proximidade com as redes. Uma parceria que vem dando certo. Já são quatro gols em cinco jogos, feito que credencia o atacante ao posto de goleador do Campeonato Carioca: o camisa 7 está empatado com Bill, do Botafogo, e um atrás de Fred, do Fluminense. Uma situação incomum para o jogador, que sempre teve seu lado garçom mais aguçado. Mas o faro de gol, atribuído pelo próprio à confiança após desencantar com a camisa rubro-negra, até que está agradando. Motivado, ele vai buscar uma inédita artilharia.

 
 Artilharia do Carioca:
1 - Fred (Flu) - 5 gols
2 - Marcelo Cirino (Flamengo) e
Bill (Botafogo) - 4 gols

- Não estou acostumado a brigar pela artilharia, mas já que está acontecendo... Se possível, e se Deus me abençoar, quero, sim, ser artilheiro do campeonato. O primeiro gol dá confiança para um atacante. Logo após a confiança aumenta, fica mais leve, foi isso que aconteceu. Fiquei mais tranquilo, tirei a pressão de estar marcando, e os gols começaram a sair naturalmente. É a certeza de que meu trabalho está crescendo a cada dia - destacou.

A adaptação passa essencialmente por Vanderlei Luxemburgo, que chegou a cobrar o atacante publicamente quanto a finalizações. Mas nem só de bronca é a relação entre os dois. O camisa 7 garante que absorve todos os conselhos e atribui sua evolução aos treinador rubro-negro.

Marcelo Cirino, Coletiva Flamengo (Foto: Thiago Lima)Marcelo Cirino em entrevista coletiva no Ninho do Urubu nesta sexta-feira (Foto: Thiago Lima)


- Ele conversa bastante, cobra, é o papel dele, mas também incentiva, apoia quando tem que apoiar. Ele, melhor do que ninguém, pode fazer essa mudança que está acontecendo comigo. É um treinador capacitado, vitorioso, respeito a opinião dele, está dando certo. Claro que quero fazer gols, e estar mais próximo do gol ajuda bastante.

Cirino, porém, promete não deixar de lado sua característica de servir os companheiros. Contra o Boavista, foi dele o passe para Everton fazer o segundo gol. O atacante já deu três assistências no estadual, sendo o melhor do time também no quesito.

- Meu forte sempre foi o passe para gol. No Atlético-PR não fiz muitos gols, tive muito mais assistências. Agora nessa nova posição, estou me adaptando a ser como o camisa 9 e fazer gols, mas também dar assistências - garantiu.

Para seguir brigando pela artilharia na próxima rodada, Cirino vai precisar marcar fora de casa, o que ainda não conseguiu pelo Flamengo. Todos os quatro gols foram no Maracanã: dois sobre o Barra Mansa, um sobre a Cabofriense e um sobre o Boavista. O próximo desafio será no domingo, contra o Madureira, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, palco onde passou em branco diante do Resende. Com os mesmos 13 pontos de Botafogo e Volta Redonda, o Rubro-Negro é o líder do estadual, graças aos critérios de desempate.


Clássico entre Botafogo e Flamengo no aniversário do Rio será no Maracanã




Diante de um pedido do prefeito Eduardo Paes – ainda que feito de forma indireta e extraoficial – e da festa dos 450 anos do Rio de Janeiro, o Botafogo decidiu, em reunião na tarde desta sexta-feira, que concordará com a realização do clássico contra o Flamengo, dia 1º de março, no Maracanã. A confirmação foi feita pelo vice de futebol, Antonio Carlos Mantuano. A grande preocupação do clube era com os custos para atuar na arena, mas facilitou a conta o fato de o Estádio Nilton Santos, como o Alvinegro rebatizou o Engenhão, não estar com sua capacidade total liberada, o que limita a possibilidade de lucro. Como o Rubro-Negro já manda seus jogos normalmente no Maracanã, a Ferj não iria se opor. No fim da tarde desta sexta-feira, a federação confirmou a mudança.

Flamengo e Macaé perdem um mando de campo e são multados em R$ 10 mil

Em julgamento realizado nesta sexta-feira no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), Flamengo e Macaé foram penalizados com perda de um mando de campo e multa de R$ 10 mil. A pena aplicada, sugerida pela relatora Tatiana Castro, contou com adesão integral dos auditores. A pauta se deu devido à invasão de torcedores rubro-negros ao vestiário do Macaé momentos antes do empate por 1 a 1 entre os times no último dia 31, no Moacyrzão. O Rubro-Negro não concordou com a sentença e entrará com pedido de efeito suspensivo. A Procuradoria do TJD-RJ, que deseja sanção mais pesada, também irá recorrer.

- Flamengo respeita a decisão do Tribunal, mas discorda frontalmente e vai recorrer pedindo efeito suspensivo. O Flamengo não vai abrir mão de um mando no Maracanã em um campeonato já deficitário - disse Bernardo Accioly, diretor jurídico do Fla.

Se a punição for confirmada, o Flamengo terá de cumpri-la no jogo contra o Friburguense, no próximo dia 8.

Diferentemente do Rubro-Negro, o Macaé ainda não definiu se pedirá revisão da pena imposta.

- Acho que há algumas possibilidades para esse caso, mas vou me reunir com a diretoria do clube e analisar se respeitaremos a sentença ou tentaremos recorrer - disse Marcelo Mendes, advogado do Macaé.

Logo no início do julgamento, o advogado do Flamengo no caso, Rodrigo Frangeli, pediu adiamento da sessão. A solicitação foi negada de forma unânime. Ainda assim, o Fla pediu que o tribunal registrasse que considerava a Ferj responsável à luz do Estatuto do Torcedor e do Regulamento Geral de Competições.

Julgamento Flamengo X Macaé (Foto: Vicente Seda) 
Julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva-RJ durou mais de duas horas (Foto: Vicente Seda)


Houve um contratempo no momento da exibição das provas do Macaé. O vídeo apresentou problema e só pôde ser rodado em um notebook. Assim que as imagens passaram a ser exibidas, o Flamengo identificou que um dos vídeos era referente a um jogo do vasco. Os macaenses, por sua vez, alegaram que o mesmo era importante.

Gustavo Mendes, supervisor do Macaé, relatou que estava no vestiário no momento da invasão. 

Reconheceu a prisão de um dos vândalos, mas destacou que Ricardo Berna, goleiro do time mandante agredido na confusão, não identificou o agressor.

O chefe da empresa de segurança destacada para o jogo afirmou que a invasão houve no ato da abertura de um portão para que um carro adentrasse no estádio.

O Macaé alegou ter feito o que podia e responsabilizou o poder público pela falha.

- O Macaé foi a maior vítima nesse caso - disse o advogado Marcelo Mendes.

Já o defensor do Flamengo na causa, Rodrigo Frangeli lançou mão de discurso mais exaltado. Em tom alto, citou uma entrevista do tenente-coronel João Fiorentini, responsável pelo Gepe (Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios), e afirmou:

- As providências foram tomadas, mas o mínimo não foi feito. Colocar um cadeado, segurança e funcionário no portão. Isso não é tese de defesa. Quem disse isso foi o comandante do Gepe, João Fiorentini. Ele deixou claro que o responsável foi um funcionário do Macaé, que deixou o portão aberto. Quem diz isso não é o Flamengo, é o comandante do Gepe. Se o portão estivesse fechado, cadeado, seguranca, estaríamos aqui hoje?

Flamengo e Macaé foram denunciados por infringir o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, cuja punição máxima na esfera esportiva é de perda de 10 mandos do campo. Já na questão financeira, a pena varia de R$ 100 a R$ 100 mil. Na súmula do jogo, o árbitro Rodrigo Carvalhaes identificou os invasores como torcedores rubro-negros.

Flamengo se reapresenta, e Marcelo e Bressan disputam vaga de Wallace

Enquanto o Flamengo era julgado no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), o elenco se reapresentou na tarde desta sexta-feira, no Ninho do Urubu, após a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista. Mas só quem foi a campo foram os reservas, incluindo Léo Moura - que está negociando com o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos - e o substituto ainda indefinido de Wallace, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Bressan e Marcelo, candidatos à vaga do capitão rubro-negro, formaram a dupla de zaga em coletivo contra os juniores. Mas nada de nomes conhecidos do torcedor, como Jorge, Douglas Baggio, Jajá... Os garotos que entraram em ação foram os que não enfrentaram o Boavista na última quinta, pelo estadual sub-20.

Léo Moura, treino Flamengo (Foto: Thiago Lima) 
Léo Moura foi titular na atividade realizada nesta sexta-feira (Foto: Thiago Lima)

O time principal treinou com César, Léo Moura, Marcelo, Bressan e Frauches improvisado na lateral esquerda; Cáceres, Jonas, Luiz Antonio e Mugni; e na frente Gabriel e Eduardo da Silva.

Gabriel foi o destaque da atividade, que começou em campo reduzido e depois passou para as dimensões normais do campo. O meia-atacante se movimentou bastante, fez gol e acertou dois chutes na trave. Eduardo da Silva também balançou a rede, observado por Luxemburgo. O técnico em determinado momento entrou em campo para conversar reservadamente com Cáceres e Jonas, que ainda não estreou pelo Fla.

Os titulares ficaram na academia, assim como Alecsandro, que se recupera de um edema na coxa direita; Anderson Pico, que faz trabalho à parte após passar por uma artroscopia no joelho direito; e Paulinho, que só deve voltar a jogar em março.

Com os mesmos 13 pontos de Botafogo e Volta Redonda, o Fla é o líder do estadual, graças aos critérios de desempate e volta a campo para defender a primeira posição no domingo, contra o Madureira, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Domingo, tem Mengão na Globo

                                                                                

Domingo, 22
 
Campeonato Carioca

16h Madureira x Flamengo


Transmissão:
TV Globo para RJ, ES, TO, SE, PE (menos a região de Recife), PB, RN, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luís Roberto, Juninho Pernambucano e Paulo César Oliveira) Premiere, PFC HD e PFCI (com Júlio Oliveira e Raphael Rezende)

Lateral Jorge faz três em goleada no sub-20 e vê espaço: "Boa brecha"

 Jorge, lateral-esquerdo da base rubro-negra (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)O lateral-esquerdo Jorge é um dos principais jogadores da equipe sub-20 do Flamengo. Vive em 2015 seu auge. Destacou-se na Copinha e tem início impressionante no Carioca da categoria. Capítulo especial de sua tenra trajetória protagonizou nesta quinta-feira. Marcou três gols na goleada rubro-negra por 9 a 0 sobre o Boavista, algo que jamais havia feito em sete anos de clube. O jogo foi disputado na Gávea. Douglas Baggio (três), Matheus Sávio, Ronaldo e Cafu completaram o elástico placar.

- Nada normal. É difícil, né? Ainda mais na minha posição. Fico feliz pela atuação da equipe, mais ainda pelos três gols. Ainda dei uma assistência para o Baggio. Nenhum jogo é fácil, mas a gente fez o jogo ficar fácil e conseguimos um belo resultado - afirmou o camisa 6, que completa 19 anos em 28 de março.

Ciente de que o Carioca sub-20 não é transmitido, o garoto descreveu pacientemente cada um de seus três gols.

Jorge em ação contra o Barra Mansa, jogo que o Fla venceu por 6 a 1 no Carioca sub-20 (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

- O primeiro (do jogo) foi meu, logo no início. O Cafu bateu escanteio, dominei, cortei o zagueiro e dei uma bicuda no ângulo. No segundo, o Rafael Dumas rolou, cortei para o lado e chapei no canto. No terceiro, já no segundo tempo, veio numa bola que o Cafu virou. Dominei e, na hora em que quicou, só bati meio que de voleio no ângulo, pegou na trave antes de entrar - contou.

Jorge já tem uma partida como profissional. Doze dias antes de completar 18 anos, participou do empate por 2 a 2 com o Bangu, em jogo válido pelo Carioca 2014. O jovem chegou a trabalhar com Jayme de Almeida por um mês no time de cima, mas voltou para a base. Agora, com Anderson Pico recuperando-se de torção no joelho esquerdo e Thallyson sendo a única opção de momento para a esquerda, o atleta acredita em oportunidade e trata a atual temporada como a ideal para se firmar.

 Jorge, lateral-esquerdo da base rubro-negra (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Jorge é o penúltimo dos agachados da esquerda para a direita (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


- É uma brecha boa. Agora é saber aproveitar. Fiquei triste pela lesão do Anderson Pico, porque é um bom jogador e um amigo que sabe conversar. Mas a brecha é boa e tenho que saber aproveitá-la. Estou trabalhando forte por essa oportunidade. O Luxemburgo me aproveitou no Flamengo x Botafogo de Manaus, no Brasileiro do ano passado. Fiquei no banco. Ele me traz direto para disputar os coletivos (pelo time júnior).

Sem querer pressionar Luxa e a comissão técnica, Jorge repetiu por diversas vezes a palavra "esperar", mas, apesar da postura humilde, o garoto espera mesmo é consolidar-se em 2015.

- Tenho que esperar. Estou trabalhando forte para que essa oportunidade chegue, e eu possa dar alegria para essa torcida e para o professor Luxemburgo. Mas vejo em outros clubes garotos de 16, 17 anos jogando. Acho que estou com uma idade boa. A meta é já estar no profissional neste ano. O pensamento é esse - definiu.

Bem demais na Copinha passada, dividindo os holofotes com o artilheiro Douglas Baggio e o meia Jajá, Jorge faz uma autoavaliação positiva do torneio e elege o jogo no qual brilhou mais.

- Me destaquei muito no jogo contra o Vilhena. Dei assistência para o Baggio e ainda fiz um gol. Mas divido os méritos com a equipe. Assim como no jogo de hoje (quinta-feira), sem eles eu não estaria jogando aqui. Fiquei feliz pela minha participação na Copinha, fui muito bem, assim como toda a equipe. Hoje (quinta-feira), fiz três gols, e a equipe toda está de parabéns - encerrou. 


Questionado a respeito do número de gols anotados no Carioca sub-20 2015, Jorge, vice-artilheiro do time na competição, respondeu e frisou a ótima média que sustenta.

- Quatro gols em quatro jogos. Graças a Deus, estou feliz demais, e a meta é fazer mais e mais - encerrou o garoto.


Adriano comemora aniversário com direito a bolo do Flamengo




Após completar 33 anos na última terça-feira, Adriano deu continuidade às comemorações na noite desta quinta para sexta. E a festa do Imperador, sem clube após não chegar a um acerto com o francês Le Havre, teve direito a um bolo do Flamengo que ele ganhou de algumas amigas.

- Presente das minhas amigas Luana Mânica, Livia Karla e Mainá Freitas – escreveu o Imperador, através de postagem no Instagram.


Adriano ganha bolo do Flamengo no aniversárioAdriano com amigo no aniversário

Judoca do Flamengo estreia na seleção e quer pai na torcida pela 1ª vez em 2016


Danielle Karla Flamengo outubro rosa (Foto: Reprodução / Instagram)O nome de Danielle Karla Oliveira nem aparece no ranking mundial adulto da categoria meio-médio (-63kg). Já na lista de juniores, ela era a terceira melhor do mundo. Também pudera, a cearense de apenas 20 anos, que se mudou aos 17 para o Rio de Janeiro, chegou à seleção brasileira sênior no fim do ano passado e agora faz sua estreia com a equipe principal, no Grand Prix de Dusseldorf, que acontece de 20 a 22 de fevereiro, na Alemanha.

Em 2012 ela trocou Fortaleza pelo Rio. Ficou um ano no Instituto Reação, mas foi no Flamengo que se destacou e começou a defender as seleções de base. Iniciou no esporte aos 6 anos para tentar reagir às implicâncias do irmão mais velho. Com o apoio da mãe, dona Carmen, e "paitrocínio" de seu Antônio Carlos, começou a competir - apesar de nunca ter conseguido que o pai fosse assisti-la lutar. A única vez que tentou, se aborreceu com a filha, que, desatenta, não prestou atenção quando chamaram seu nome e foi desclassificada por não aparecer: "Ele ficou bravo e nunca mais foi". A esperança agora é que seu Antônio Carlos mude de ideia e assista Danielle ao vivo pela primeira vez caso ela se classifique para os Jogos do Rio, em 2016.

- Sempre sonhei com as Olimpíadas. As meninas são bastante fortes, mas nada é impossível. De dois anos para cá minha vida virou. Para 2016 nada está certo no meu peso, está aberto ainda. Se ele vem? Acho que sim. Ele vem. Tem que vir, pelo menos as Olimpíadas ele tem que assistir, né.

Danielle Karla judô flamengo treino saquarema (Foto: Raphael Andriolo) 
Danielle luta com estrangeira no treinamento internacional de Saquarema (Foto: Raphael Andriolo)

Os gols de Flamengo 2 x 0 Boavista


Filas e caos na entrada do Maracanã geram atrito entre Flamengo e concessionária

Boa parte dos 24.219 torcedores (20.628 pagantes) que foram ao Maracanã na noite de quinta-feira para assistir a Flamengo x Boavista não teve vida fácil. Houve muita confusão para entrar no estádio, com filas enormes para comprar ingresso nas bilheterias pouco antes do jogo começar e muita lentidão também nas catracas. Por conta disso, muita gente só conseguiu ver o duelo a partir dos minutos finais do primeiro tempo. A solução encontrada foi abrir outros setores, que não estavam programados anteriormente.


Torcida do Flamengo encheu um lado da arquibancada do Maracanã (Foto: Ivan Raupp) 
Torcida do Flamengo encheu um lado da arquibancada do Maracanã (Foto: Ivan Raupp)

A concessionária que administra o Maracanã emitiu nota oficial sobre o episódio em que culpa o acaso e o fato de um número pouco expressivo de pessoas ter comprado ingressos pela internet, apenas 3,6% do total. Ela cita que cerca de 17 mil bilhetes foram vendidos somente no dia do jogo, sendo 15 mil a partir da abertura dos portões, às 17h, "número que torna inviável não ter filas nas bilheterias", que abriram às 10h.

O Flamengo, por sua vez, acredita em erro da concessionária. Segundo o clube, a carga de ingressos era de 29 mil e foi comunicada ao Maracanã. Mas a concessionária teria trabalhado com uma estimativa para baixo, de cerca de 15 mil, alocando menos recursos. Pouco antes da partida, a torcida compareceu em peso, mas havia menos bilheterias abertas e menos funcionários nas catracas, o que gerou muita lentidão para entrar no estádio e, consequentemente, confusão.

- O Flamengo não merece passar pelo que passou hoje. Nós dimensionamos a carga para 29 mil e deu 24 mil. Ainda tinha uma folga. Simplesmente a operação não funcionou. Vamos sentar com o consórcio para discutir. Isso não pode se repetir. O torcedor do Flamengo precisa ser respeitado - afirmou o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Em seguida à declaração do mandatário do Flamengo, a concessionária alegou que teria ficado decidido em reunião prévia uma carga de 15 mil ingressos para o jogo contra o Boavista e que o clube da Gávea teria participado junto da Polícia Militar.

O atrito foi gerado. De um jeito ou de outro, quem perde é o torcedor rubro-negro.



Léo Moura confirma que deve sair, e Strikers até já publicam camisa


A ida do lateral-direito para o Fort Lauderdale Strikers, clube norte-americano que tem Ronaldo como um de seus acionistas, deve mesmo se concretizar no próximos dias. Na saída do campo após a vitória rubro-negra por 2 a 0 sobre o Boavista, nesta quinta-feira, no Maracanã, Léo revelou-se muito emocionado. Além disso, confirmou que a saída está iminente. O camisa 2 também tratou da possibilidade de jogar com o Fenômeno, que tem o desejo de voltar a atuar. Um dos donos do Strikers, Ricardo Geromel postou em seu Facebook foto da camisa que o flamenguista usará nos Estados Unidos, tratando-o como novo camisa 10 e anunciando que a estreia está marcada para 4 de abril, contra o New York Cosmos.

 -Cada jogo no Flamengo sempre foi muito importante e emocionante. Hoje (quinta) foi mais um, até por tudo que está se desenvolvendo. É uma emoção muito grande. Cada jogo vejo que está chegando no final. Fiquei muito feliz com a homenagem do Wallace (de passar a braçadeira a Léo mesmo sem ter deixado o campo). Acredito que ainda vão ter mais alguns jogos, quero estar dentro do grupo. Na verdade, a gente ainda não formalizou a saída, existe o convite oficial. Eu sempre busquei jogar no Estados Unidos, e Deus abriu essa porta.O convite oficial existe, mas eu ainda não dei adiantamento no processo, até porque tenho contrato com o Flamengo, tenho de respeitar o clube. Acredito que não vai ter problema algum, até porque a diretoria sabe de tudo o que fiz pelo Flamengo. Vamos sentar e ver da melhor forma para oficializar. Fiquei sabendo que ele (Ronaldo) está a fim de jogar, mas vamos esperar para saber o que vai acontecer lá na frente - afirmou o jogador de 36 anos.

Léo, novamente em tom de despedida e emoção, confirmou a tendência para o fim do casamento com o clube da Gávea e fez elogios à torcida rubro-negra. Ao vê-la gritando seu nome no momento em que Vanderlei Luxemburgo o chamou, mais alegria.

- Torcida muito especial, estará sempre no meu coração. Sempre que piso no gramado é uma demonstração especial de carinho. Acredito (que jogará contra o Botafogo, no dia 1º de março). Quero estar domingo, antes do Botafogo tem Copa do Brasil. Quero estar no grupo até oficializar com o Flamengo esta despedida. Quero estar junto até o último dia que eu puder, já falei para o Rodrigo Caetano. Mas vamos esperar a diretoria se posicionar. Quero viver esse ambiente, esse grupo, até o último dia. Acredito que eles (direção) vão se posicionar. Eles foram pegos de surpresa com essa notícia que vazou. Mas o que posso dizer é que o convite existe, sim. Fico feliz porque é sinal de trabalho reconhecido, é um contrato longo. Uns falam que não é para ir, mas tenho que pensar no futuro da minhas filhas e esposa. O que me marcou hoje foi que o pessoal gritou o meu nome quando fui para o aquecimento. Sabem o que fiz pela camisa do Flamengo. Única maneira de retribuir é estar dentro de campo e ajudar o time a vencer. Se vier a acontecer e acredito que vai acontecer, vai ficar marcado 10 anos de clube, mais de 500 jogos e mais de 10 títulos - encerrou, em depoimento à Rádio Globo.

O camisa 2 chegou ao seu jogo de número 516º, igualando Carlinhos, o Violino. Ambos dividem a sétima colocação dentre os atletas que mais defenderam o Flamengo. Estreou no dia 12 de junho de 2005 e conquistou cinco estaduais, duas Copas do Brasil e um Brasileiro.

Léo ainda destacou que espera ter uma despedida oficial, julgando-se merecedor.

- Não quero que hoje seja o último jogo. Tem partidas ainda pela frente. Vou esperar até o fim. Quero ainda poder fazer uma despedida oficial. Essa torcida merece, o meu carinho e a minha admiração. Uma despedida eu acho que mereço.

Léo Moura, Flamengo X Boavista (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo) 
Léo Moura no momento em que se preparava para substituir Thallyson (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

O experiente jogador também fez elogios ao futebol dos Estados Unidos, que vem ganhando mídia ultimamente, principalmente após a chegada de Kaká ao Orlando City.

- Está todo mundo olhando para os Estados Unidos hoje. É uma Liga que está crescendo muito. Para mim, receber o convite do Ronaldo é especial, mostra que o meu trabalho sempre foi reconhecido. Só tenho a agradecer ao Flamengo. Esse clube vai ficar marcado para o resto da minha vida.

Flamengo fala em "saída honrosa" e não deve dificultar despedida 

Vice-presidente de futebol do Flamengo, Alexandre Wrobel disse que o clube tomou conhecimento da proposta por Léo Moura na manhã desta quinta, por meio da imprensa, mas que ela ainda não foi formalizada. Porém, disse que a diretoria não pretende ser contra a saída do lateral-direito, se for essa a vontade dele.

- Se for do interesse do jogador, vamos sentar, negociar, e tudo será feito no sentido de preservar a imagem, a história, tudo aquilo que o Léo Moura fez e tudo o que ele representa para o Flamengo. Nesse momento não há nada de concreto. Ao longo da semana vamos sentar e conversar. Ainda não pensamos na questão da despedida, até porque o contrato do Léo se encerra no final do Carioca, em 15 de maio. Vamos tentar achar uma saída para os interesses do clube e em especial do Léo, que tem uma história de 10 anos aqui. Tudo isso será preservado para que a gente possa valorizar a história que ele construiu no clube. O Flamengo não tem interesse nenhum em causar qualquer tipo de prejuízo ao jogador. Muito pelo contrário. Tudo que for possível para se ter uma saída de maneira honrosa será feito - garantiu o dirigente rubro-negro.


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Mudança de tática dá vitória ao Flamengo, e Luxa elogia conquista: "Foi merecido"

Uma mudança tática no segundo tempo deu a vitória do Flamengo sobre o Boavista, na visão do comandante Vanderlei Luxemburgo. De acordo com o treinador, ter adiantado a linha de dois volantes e ter apostado mais nas jogadas pelas laterais funcionou, encontrando os espaços para marcar os gols com Marcelo Cirino e Everton. A vitória por 2 a 0 no Maracanã deixou o Fla na liderança do Campeonato Carioca, com o mesmo número de pontos de Botafogo e Volta Redonda, mas ganhando no saldo de gols.

- O primeiro tempo entrou no ritmo deles mais uma vez, e não no nosso. No segundo fomos melhores, fomos para cima e buscamos o segundo e o terceiro gols. No primeiro o Boavista jogou como queria. Depois adiantamos um pouco a linha de dois volantes e fizemos mais jogadas pelos lados. Boavista acreditou e se expôs. A vitória foi merecida - disse.

Luxemburgo orienta os jogadores durante a parada técnica (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Luxemburgo orienta os jogadores durante a parada técnica (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O Rubro-Negro mostrou evolução como time, principalmente na parte ofensivo, e voltou a ter o ataque mais positivo do Carioca, agora com 14 gols - contra 13 do Botafogo.

- Na conquista de campeonato, você vai crescendo ao longo dele. Jogamos, ganhamos de 2, mas quero fazer projeção para quando formos decidir a competição. Precisamos evoluir muito ainda. Ainda faltam algumas coisas. Essa cobrança minha às vezes até me torna um pouco chato, porque sei que não pode errar para conquistar campeonato. Ou errar o mínimo possível. Para jogar contra time de qualidade a coisa complica, por isso estou procurando corrigir.

Veja outros assuntos comentados por Luxemburgo na coletiva pós-jogo:

Thallyson:

- Ele subiu de produção no segundo tempo, criou jogadas pelo lado do campo, abafou um pouquinho e sentiu um pouco a panturrilha, o que é normal. Mas eu gostei. Ele tem potencial para evoluir muito.

Velocidade:

- A velocidade é você quem dá. E pela segunda vez tivemos uma marcação homem a homem no Arthur. Ele abre espaço para alguém, mas está faltando esse alguém para ocupar esse espaço, buscar essa bola. De repente um volante ou o Everton vindo buscar essa bola. Mas estamos evoluindo. O time está em formação, mas em evolução.

Marcelo Cirino:

- Ele está chegando ao clube, buscando seu espaço, se adaptando a uma nova posição. Jogou na direita, na esquerda, ficou girando, fez o que quero que ele faça. As pessoas confundem com centroavante, mas ele é um atacante solto. Recebeu lançamento, abriu espaço para passagem de outro, está no caminho certo. Mas são poucos jogos ainda. A tendência dele é evoluir. Mas falta muito até conquistar o coração do torcedor rubro-negro.

Saída de Léo Moura para os EUA:

- Deixa para a diretoria falar. É uma coisa que já conversamos internamente, já conversamos algumas coisas, mas deixo para o Wrobel e o Rodrigo Caetano falarem com vocês. Qualquer decisão tomada será passada para vocês.

Os gols de Flamengo 2 x 0 Boavista


Flamengo 2 x 0 Boavista



Ficha Técnica      

Gols: Marcelo Cirino,  Everton       

Público pagantes: 20.628
Público presentes: 24.219
Renda:   R$ 658.570,00          
 
Cartão amarelo:    Cristiano  e Bruno Costa, Thiaguinho (Boa)Wallace(Fla)

Flamengo: Paulo Victor; Pará, Wallace, Samir e Thallyson(Léo Moura); Márcio Araújo, Canteros e Arthur Maia(Eduardo); Everton, Nixon(Gabriel) e Marcelo Cirino.
Técnico:Vanderlei Luxemburgo

Boavista: Carné; Thiaguinho(Max Pardalzinho), Cristiano, Bruno Costta, Jeff Silva; Jefferson, Fabio Azevedo(Tiago Barreiros), Thiago Silva e Francismar(Jeffinho) ; Erick Flores e Anselmo.
Técnico: Antônio Carlos Roy

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Auxiliares:  Dibert Pedrosa e Rodrigo Pereira Joia

Data: 19/02/2015
Hora: 19h30 (de Brasília)
Local: Maracanã, estádio do Flamengo

 Transmisão:  O Premiere, o PFC HD e o PFCI transmitem a partida no sistema pay-per-view, com narração de Jader Rocha e comentários de Roger Flores.

Justiça do Rio suspende a “Lei da Mordaça” do Estadual, que previa multa de R$ 50 mil para quem falasse mal da competição

A Justiça do Rio suspendeu o artigo do regulamento da Federação de Futebol do Estado(Rubens Lopes +  Eurico Miranda) que proibia jogadores, técnicos e membros da diretoria dos clubes de criticarem a organização do Campeonato Carioca e de outras competições mantidas pela Ferj.

Em caso de desrespeito, o clube do profissional que fez a crítica seria multado em R$ 50 mil.

O regulamento, que ficou conhecido como “Lei da Mordaça”, determinava ainda que a multa seria dobrada a cada nova crítica.

A punição seria reduzida à metade se o presidente da agremiação publicasse, em até 48 horas, um desmentido em seu site oficial.

A Defensoria Pública do Rio alegou que a cláusula seria uma censura prévia e arbitrária, além de violar o direito de liberdade de expressão, previsto na constituição brasileira.



Com Gigante de cestinha, Flamengo bate o Grêmio Náutico União pelo LDB

Gigante em ação pelo Flamengo pelo LDB (Foto: LDB/Divulgação)
Atual campeão, o Flamengo manteve seu bom momento na Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) com uma vitória tranquila diante do Grêmio Náutico União. O triunfo veio por 97 a 54, na Arena Minas, em Belo Horizonte. Além do jogo entre o rubro-negro e o time de Porto Alegre, outros oito jogos movimentaram a competição em sua 21ª rodada pela primeira fase. O Pinheiros, vice-líder, venceu Anápolis por 83 a 62.

O cestinha da partida foi o pivô Gigante, do Flamengo, com 17 pontos. Ele ainda pegou sete rebotes. Outros destaques do rubro-negro foram Yago, com 13 pontos, Fernando, com 11, Rodrigo e Caique, com 10. Do outro lado, Tobias anotou 14 pontos e pegou seis rebotes. Com 10 pontos e uma assistência, Gigio foi o outro atleta do Grêmio Náutico União a conseguir dois dígitos de pontuação.

Com o resultado, o Flamengo mantém a quinta colocação na primeira fase da Liga de Desenvolvimento de Basquete. O União é o 18º. Na próxima rodada o Flamengo encara o Basquete Curitiba, nesta sexta-feira, às 13h, na Arena Minas. Já o Grêmio Náutico União joga às 19h30, no mesmo ginásio, contra Bauru. Os dois duelos valem pela penúltima rodada da fase de classificação.

Resultados da 21ª rodada

Náutico 75 x 61 Regatas
Tijuca 74 x 78 Basquete Curitiba
Bauru 77 x 65 Blumenau
Botafogo 61 x 65 Titãs
Anápolis 62 x 83 Pinheiros
Franca 76 x 58 Joinville
Brasília 86 x 66 Mogi
Flamengo 97 x 54 Grêmio Náutico União
Macaé x Minas (em andamento)

Flamengo quita R$ 141 milhões de dívidas em 2014 e prevê lucro alto neste ano



O Flamengo anunciará no seu balanço anual que pagou algo próximo de R$ 141 milhões em dívidas em 2014 - e que ainda assim obteve resultado positivo no exercício. O número foi calculado pelo departamento financeiro rubro-negro com base nos primeiros nove meses do ano passado. Pelo orçamento aprovado no Conselho de Administração, o clube trabalha novamente com previsão de alta nas receitas para o próximo ano: R$ 62 milhões a mais (total de quase R$ 365 milhões brutos).

Para 2015, a estimativa de superávit no exercício é de R$ 105.168.754,00. Recentemente, um estudo do consultor de marketing esportivo Amir Somoggi mostrou que, de 2003 a 2013, o Flamengo acumulou um prejuízo de R$ 243 milhões.

Apalavrado com time dos EUA, Léo Moura é confirmado no banco do Flamengo



Léo Moura está encerrando sua passagem de 10 anos pelo Flamengo, o que veio a público na manhã desta quinta-feira. O lateral-direito está negociando sua transferência para o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, clube do qual Ronaldo Fenômeno é um dos parceiros. Mesmo assim, Léo seguiu normalmente para o Maracanã e foi confirmado no banco de reservas para o duelo contra o Boavista, às 19h30, pela quinta rodada do Campeonato Carioca, como já era previsto. O jogador, que já está recuperado de um desconforto na coxa direita, treinou entre os reservas nos últimos dias, uma vez que Luxa optou pela manutenção de Pará na posição.

O Flamengo vai a campo com Paulo Victor, Pará, Wallace, Samir e Thallyson; Márcio Araújo, Canteros e Arthur Maia; Everton, Nixon e Marcelo Cirino. O banco de reservas terá César, Léo Moura, Bressan, Cáceres, Jonas, Gabriel e Eduardo da Silva.

Mesmo com chuva em AL, foliões saem às ruas no bloco do Flamengo

Nem mesmo as fortes chuvas que caíram em Alagoas nesta Quarta-feira de Cinzas atrapalharam os planos dos foliões que desfilaram no Bloco Nação Rubro-Negra. Uma multidão tomou conta das ruas da cidade histórica de Marechal Deodoro e mostrou muita disposição para cair no frevo ao som da orquestra Santa Cecília. 

Multidão percorre as ruas de Marechal Deodoro no bloco do Flamengo (Foto: Bethy Fernandes/Cortesia) 
Multidão percorre as ruas de Marechal Deodoro no bloco do Flamengo (Foto: Bethy Fernandes/Cortesia)

A animação dos amantes do carnaval era visível e a descontração uma constante durante todo o trajeto. Tradição do desfile, houve muito mela-mela entre as pessoas. E quando a chuva deu uma trégua, o mormaço foi sentido por todos. Para matar o calor, teve gente que arrumou um jeito estranho de saborear uma cerveja bem gelada: dentro de um penico.

- Aqui, o que vale mesmo é a diversão. Mesmo com chuva a gente sai no bloco do Flamengo e todo mundo brinca com muita alegria. O tempo tá nublado, mas o calor está grande e por isso tenho que tomar a minha cerveja. Todos os anos venho para o bloco e bebo num penico. Compro um a cada ano. Se não for assim, não vale - afirmou Jane Monteiro.

Foliã arruma um jeito diferente de tomar cerveja no bloco do Flamengo em Marechal Deodoro (Foto: Bethy Fernandes / Cortesia) 
Com irreverência, foliões arrumam um jeito diferente de matar o calor no bloco do Flamengo (Foto: Bethy Fernandes / Cortesia)

A apreensão no começo do dia, em razão da chuva forte e do tempo fechado, foi se transformando em satisfação para o organizador do bloco, Edglemes Santos. Após o trajeto, ele era só alegria.

- No começo eu fiquei meio apreensivo, em dúvida por conta da chuva, mas depois fui vendo que os foliões não iam deixar de prestigiar o nosso bloco. Então, fomos às ruas, mais uma vez deu tudo certo e fizemos um grande desfile - resumiu Santos.

E ele garante que, apesar de muito trabalho na organização, no próximo ano, o Nação Rubro-Negra voltará às ruas da cidade histórica.

- Para organizar o desfile temos um trabalho árduo, mas ao final é muito gratificante quando a gente vê todo mundo satisfeito. Inclusive já estamos trabalhando para colocar o bloco na rua no próximo ano. Assim como foi até hoje, acredito que faremos mais uma grande festa em 2016. 

Edglemes garante que está tudo pronto para o desfile do Nação Rubro-Negra (Foto: Denison Roma / GloboEsporte.com) 
Edglemes disse que está preparando o próximo desfile do bloco do Fla (Foto: Denison Roma / GloboEsporte.com)
 
 

Com Marcelinho de volta, Flamengo se prepara para pegar o Macaé no Rio

Marcelinho está de volta ao time do Flamengo. Afastado da equipe desde a vitória sobre o Uberlândia por 91 a 58, dia 5 de fevereiro, no Rio de Janeiro, após um desentendimento com o técnico José Neto, o ala-armador reforçará o atual bicampeão na partida diante do Macaé. Com o problema resolvido internamente, o capitão rubro-negro não quis falar sobre o assunto, mostrou que a pontaria nos arremessos de três pontos continua calibrada durante o treino desta quinta-feira e lembrou que o adversário da próxima segunda-feira, às 20h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, pela 26ª rodada da competição, talvez seja o único o NBB que leve vantagem sobre o Flamengo no confronto direto.

Marcelinho e José Neto, Basquete Flamengo (Foto: Marcello Pires) 
Afastado da equipe desde o dia 5 de fevereiro, Marcelinho está de volta ao time do Flamengo (Foto: Marcello Pires)


- Estou me sentindo bem e pronto para voltar ao time em um momento importante do NBB e decisivo na Liga das Américas. Esses são os nossos focos. Antes de embarcarmos para Mar Del Plata temos uma partida difícil diante do Macaé. Se não me engano é a única equipe que leva vantagem no confronto direto sobre o Flamengo no NBB. São duas vitórias deles contra uma nossa, por isso não temos que ficar olhando para a posição dos times na tabela. No primeiro turno abrimos uma boa vantagem, não soubemos administrar o resultado e eles viraram no fim. Qualquer vacilo nesse momento pode custar caro - alertou o camisa 4 do Flamengo.

A preocupação de Marcelinho faz sentido. Embora o Flamengo faça cinco dos últimos sete jogos da fase de classificação em casa, e apenas dois são contra adversários diretos, Mogi das Cruzes e Limeira, toda derrota de agora em diante pode custar uma vaga entre os quatro primeiros colocados. Talvez por isso o técnico José Neto tenha ficado tão satisfeito com o desempenho rubro-negro nas cinco vitórias consecutivas.

- Foram resultados importantes independentemente dos adversários que enfrentamos, até porque toda derrota daqui para frente terá um peso muito grande na luta pelas quatro primeiras colocações na fase de classificação. Esse é nosso primeiro objetivo. O maior perigo nesse NBB é achar que o adversário seguinte não é perigoso. É mais um rival que nos venceu no primeiro turno e sabemos que jogar com muita intensidade para sair com mais uma vitória - afirmou Neto.

Sobre o retorno do capitão Marcelinho, Neto foi econômico nas palavras e reconheceu a importância do jogador mais antigo do elenco rubro-negro.

- É um jogador que pode somar muito para o grupo, por isso ele está de volta. Ele ainda é muito importante e nossa expectativa é que nos ajude a conquistar nossos objetivos na temporada - disse o comandante do Flamengo, que comemorou mais um período sem  jogos.

- Toda parada tem sido proveitosa para gente esse ano. Como não tivemos tempo para fazer uma pré-temporada adequada, qualquer período sem jogos é importante para treinar a equipe e corrigir os erros.

Marcelinho e José Neto, Basquete Flamengo (Foto: Marcello Pires)A partida contra o Macaé será a última do time rubro-negro pelo NBB antes do embarque de terça-feira para Mar del Plata, na Argentina, local dos jogos contra o anfitrião Peñarol, o Trotamundos, da Venezuela, e o Halcones Rojos, do México, de 27 de fevereiro a 1º de março, pelo grupo F da segunda fase da Liga das Américas.

Questionado se a mudança de foco pode atrapalhar o bom momento do time rubro-negro, que venceu as últimas cinco partidas pelo NBB, Neto mostra tranquilidade e diz que o grupo está pronto para mais uma maratona.

- Acredito que não, até porque no ano passado também foi assim. A Liga das Américas já estava no nosso planejamento desde o início da temporada e estamos preparados - afirmou.

Torcida do Flamengo faz fila para comprar ingresso contra o Boavista

O torcedor do Flamengo enfrenta fila para comprar seu ingresso para o duelo diante do Boavista, marcado para as 19h30 desta quinta-feira, no Maracanã, pela quinta rodada do Carioca. Os preços dos bilhetes variam entre R$ 40 e R$ 60.

Após a derrota do Fluminense para o Volta Redonda na quarta-feira, o Rubro-Negro, com 10 pontos, pode virar líder do estadual se triunfar por dois gols de diferença. A liderança está com o Botafogo, que venceu o Friburguense na quarta e tem 13 pontos, com dois gols de saldo a mais que o Flamengo.

Flamengo Fila Gávea (Foto: Flamengo / Divulgação) 
Torcedores encontram longa fila dentro da sede rubro-negra, na Gávea (Foto: Flamengo / Divulgação)


Léo Moura vai atuar pelo clube de Ronaldo nos EUA, segundo colunista

Léo Moura, Flamengo treino (Foto: Gilvan Souza/Flamengo)
O lateral-direito Léo Moura já tem data para se despedir do Flamengo e destino certo para sua carreira em 2015. É o que garante o colunista Ancelmo Góis, do jornal "O Globo". Segundo Ancelmo, o camisa 2 rubro-negro, que tem 36 anos, já estaria acertado com o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, clube do qual Ronaldo Fenômeno é um dos parceiros.

Léo faria sua despedida do Flamengo no dia 1º de março, no clássico contra o Botafogo, pela 7ª rodada do Campeonato Carioca. O lateral já teria também data para estrear pelo novo time: dia 4 de abril, contra o New York Cosmos, pela NASL (North American Soccer League).

Ancelmo Góis ainda afirma que Léo Moura usaria a camisa 10 durante sua passagem pelo clube da Flórida.

O empresário do jogador, Eduardo Uram, confirmou que houve o convite do time da Flórida em entrevista à "Rádio Brasil". Fora do país, ele não deu a transferência como finalizada, mas deixou a entender que o destino de Léo Moura está selado e que o Flamengo não sabia da negociação.

- Realmente, o Flamengo não sabia de nada. O Wrobel foi sincero ao dizer que foi pego de surpresa, da mesma maneira eu, que estou fora do país há uma semana. Nesse período ele recebeu o convite. Ele tem o interesse de jogar nos Estados Unidos. Falamos que jogar nos Estados Unidos seria a forma dele estender a carreira e não perder essa identificação com o Flamengo, não jogando em outro time do Brasil. É um interesse recente.  Agora é tramitar as coias. No meu retorno, vou negociar a saída dele, até quando ele vai poder jogar ate por conta do calendário que ele terá que cumprir se confirmando a negociação - disse Uram.

Segundo apuração do GloboEsporte.com, recentemente, toda a família de Léo Moura esteve no consulado americano para solicitar o visto de moradia no país.

Na última semana, o Fort Lauderdale acertou a contratação, por empréstimo, do volante Marlon Freitas e do atacante Stefano, ambos do Fluminense.

Pé quente, Luxemburgo é campeão com a Beija-Flor: "Sangue bom"

Luxemburgo, Sapucaí, carnaval, Beija-flor (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Após muitos anos desfilando no carnaval carioca pelo Salgueiro, Vanderlei Luxemburgo mudou de ares em 2015 e vestiu a camisa da Beija-Flor. O treinador mostrou pé quente, e a escola de samba de Nilópolis se sagrou campeã, faturando seu 13º título. Na coletiva de imprensa após o treino de quarta-feira, o comandante do Flamengo celebrou a vitória.

- Isso é legal, né? Sangue bom (risos). Eu estava brincando com o pessoal lá: "Vim aqui para ganhar, não é para perder". Fez um desfile muito bom, muito bonito. Hoje em dia é muito próximo, tudo muito igual entre as escolas. Um detalhezinho é muito pequeno. Um errinho... Por isso que é tudo muito profissional - afirmou.

Luxemburgo, na realidade, é torcedor da Portela, apesar de costumar desfilar pelo Salgueiro. Neste ano, aceitou o convite da Beija-Flor. Por dentro do assunto carnaval, o técnico acredita que está faltando samba no pé de verdade na Sapucaí:

- Gosto muito de samba desde moleque, danço bem. Mas hoje não tem mais esse negócio de dançar samba. Só quem dança samba é o mestre-sala e a porta-bandeira. E a rainha de bateria, quando é da comunidade. Senão vem essas artistas que só sabem rebolar. Você não vê mais samba na avenida. Hoje é muito mais alegoria, carro bonito, aquela parafernalha toda.

Luxa já conquistou seu primeiro caneco em 2015 e vai atrás do segundo, agora com o Flamengo, no Campeonato Carioca. O próximo compromisso da equipe é nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o Boavista, no Maracanã. O jogo é válido pela quinta rodada da competição. Se vencer por pelo menos dois gols de diferença, o Rubro-Negro assumirá a liderança.


Com direito a apelido carinhoso, Luxa brinca para tirar inibição de Thallyson


Luxemburgo e Thallyson, Flamengo treino (Foto: Gilvan Souza/Flamengo)A timidez de Thallyson foi logo percebida em sua chegada ao Flamengo. Apesar de sorridente e simpático na maior parte do tempo, o lateral-esquerdo pouco falava e muitas vezes se mostrava deslocado. Sair de Alagoas, onde jogou pelo ASA, e cair no clube de maior torcida do Brasil por si só já poderia ser um inibidor. Além disso, o atleta traz algo incomum nos esportes em geral: é portador de malformação congênita na mão esquerda e tem os dedos bem pequenos. O treinador Vanderlei Luxemburgo acredita que isso contribui, sim, para o comportamento mais travado de Thallyson, mas trata o tema com extrema naturalidade. O comandante rubro-negro tem se esforçado para descontrair o ambiente quanto a isso e, segundo o próprio, tem dado resultado. Luxa até colocou um apelido carinhoso no pupilo.

- Sabemos que ele tem um problema de ordem física, e isso é um fator inibidor da própria sociedade, que já olha de maneira diferente. Não vamos enganar ninguém. E ele também naturalmente se sente mais inibido. Você pode ver que às vezes ele está com a mão no bolso, porque é uma coisa que deve incomodá-lo. Mas ele é descontraído. Eu mandei contratá-lo sabendo disso, e isso não o impede de jogar bola. O importante é jogar. Ele também bate arremesso lateral. E desde o primeiro dia dele aqui procurei fazer disso uma coisa natural, normal. Que ele não tenha nenhum fator inibidor com isso. Eu o chamo de "Cotoquinho", brinco com ele, falo que leva vantagem sobre outras pessoas porque aquilo ali pode servir para muitas coisas (risos), para descontrair, deixá-lo à vontade. O nordestino tem essa coisa descontraída, e ele também vai na onda. Isso está sendo fantástico. O grupo o aceitou. Ele está totalmente solto. Essa maneira como nós o estamos tratando vai ajudá-lo a botar para fora - disse.

Em sua apresentação no Flamengo, ainda na pré-temporada em Atibaia-SP, Thallyson mostrou personalidade ao comentar sobre o assunto e também brincou.

- Essa mãozinha ainda vai ajudar muito o Luxemburgo. Nunca me atrapalhou, só ajuda, me dá ainda mais força. No hora que precisar, podem ter certeza que terei muita disposição. A mãozinha vai fazer o possível e o impossível para ajudar.

Em campo, Thallyson começou muito bem a pré-temporada, com direito a gols, passes e boas atuações nos treinos. Mas ele caiu de produção, com falhas principalmente no setor defensivo, e viu Anderson Pico tomar conta da lateral esquerda. Com Pico lesionado, o camisa 16 terá a primeira chance como titular nesta quinta-feira, contra o Boavista, no Maracanã. E ele ganhou moral com Luxemburgo após ter um desempenho além do esperado nos testes físicos.

- O Thallyson tem um potencial fantástico. Foi o melhor no teste de avaliação física que fizemos. O cara saiu lá de Arapiraca e foi o melhor no teste aqui, sinal de que tem uma base boa para poder trabalhar - declarou o treinador.

O duelo entre Flamengo e Boavista será às 19h30 (de Brasília). O Rubro-Negro iniciou a rodada como vice-líder do Campeonato Carioca, com 10 pontos, e caiu para quinto após os jogos de quarta-feira, mas pode alcançar a liderança. Para isso, precisa derrotar o rival desta quinta por pelo menos dois gols de diferença, desbancando o Botafogo.

Campeonato Carioca, ''caixão 2015''


vasco sanitário 1 x 1 Barra Mansa
Público: 4.007 pagantes
Renda: R$69.365,00

Botafogo 3 x 0 Friburguense
Público: 3.831 pagantes
Renda: R$ 117.840,00

Flu 1 x 2 Volta Redonda
Público pagante: 2.059 (3.126 presentes)
Renda: R$53.065,00


Corinthians x São Paulo
Público: 38.487 pagantes
Renda: R$3.528.236

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

1 hora de Musicas ''Carnaval de Salão'' as 30 melhores (Marchinhas de Carnaval) bons tempos...


Rodrigo Caetano completa 45 anos e festeja aniversário no Ninho

Aniversariante do dia, o diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, ganhou um bolo no Ninho do Urubu no fim da tarde desta quarta-feira, após o treino realizado no CT. Completando 45 anos, ele celebrou a data ao lado do presidente Eduardo Bandeira de Mello, do técnico Vanderlei Luxemburgo e do diretor geral Fred Luz. Há três meses no clube, o dirigente trabalhou em conjunto com a diretoria na contratações de seis reforços para a temporada: Marcelo Cirino, Arthur Maia, Pará, Bressan, Thallyson e Jonas.

Rodrigo Caetano com Luxemburgo e Bandeira de Mello (Foto: Divulgação / Flamengo) 
Rodrigo Caetano ao lado de Luxemburgo e Fred Luz (esq.) e Bandeira de Mello (dir) (Foto: Divulgação / Flamengo.com.br)
 
 

Edema na coxa tira Alecsandro da lista de relacionados para jogo desta quinta

O atacante Alecsandro não foi relacionado pelo Flamengo para a partida desta quinta-feira, contra o Boavista, pela quinta rodada do Campeonato Carioca. O motivo é um edema na coxa direita. Após reclamar de dores no músculo adutor, o jogador foi submetido a uma ressonância magnética, que acusou o problema no local.

Nesta quarta, Alecsandro, que já marcou três gols na competição, apesar de ser reserva, fez trabalho separado do grupo na academia. Depois, correu em volta do campo. Ainda não há previsão de retorno do centroavante aos treinos normais.

Alecsandro Flamengo treino (Foto: Gilvan Souza/Flamengo) 
Alecsandro fez academia e deu voltas no campo nesta quarta (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O treinador Vanderlei Luxemburgo explicou que a ausência de Alecsandro se deu por prevenção.

- Estava sentindo um pouco de dor, então preferimos deixá-lo fora para se recuperar, assim como fizemos com Gabriel e Eduardo. Vai se recuperar para depois ficar totalmente à disposição. Uma lesão de adutor hoje, dependendo do grau, você pode ficar três ou quatro semanas sem o jogador, e isso não interessa para a gente. Tem que ter um pouco de prevenção nisso.

O duelo contra o Boavista será às 19h30 (de Brasília) desta quinta, no Maracanã. O Rubro-Negrou iniciou a rodada como vice-líder do Carioca, com 10 pontos, dois atrás do Fluminense.

Veja a lista de relacionados para esta quinta:

Goleiros: Paulo Victor e César.
Laterais: Pará, Thallyson e Léo Moura.
Zagueiros: Wallace, Samir, Marcelo, Bressan e Frauches.
Volantes: Márcio Araújo, Canteros, Cáceres, Jonas e Luiz Antonio.
Meias: Arthur Maia e Lucas Mugni.
Atacantes: Marcelo Cirino, Everton, Nixon, Gabriel e Eduardo da Silva.


Luxemburgo minimiza opção por Pará: "Amanhã o Léo Moura pode voltar"

Como a entrada de Thallyson no lugar do lesionado Anderson Pico já era prevista, o detalhe que mais chamou atenção no treino desta quarta-feira foi a manutenção de Pará na lateral direita, com Léo Moura no time reserva. O veterano capitão, que está em seu décimo ano de Flamengo, recuperou-se totalmente de um desconforto na coxa direita e vinha treinando de forma normal há cerca de uma semana, mas a opção de Vanderlei Luxemburgo foi por deixá-lo fora dos 11 que iniciam a partida contra o Boavista. O treinador, no entanto, minimizou a escolha.

- O Léo voltou, minha opção pelo Pará é normal, mas não quer dizer que o Léo está fora. Quem sabe domingo eu já não possa começar com ele? Fazendo uma outra situação, de repente com o Pará na esquerda, ver o que vai acontecer. Vejo tudo isso com uma naturalidade muito grande.

Luxemburgo, Flamengo treino (Foto: Gilvan Souza/Flamengo)Vanderlei Luxemburgo comanda o treino do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Perguntado se vê uma pressão em Léo Moura para mostrar serviço, uma vez que teve seu contrato renovado até apenas o fim do Carioca, Luxemburgo defendeu o lado do clube e voltou a tratar a opção por Pará no time titular com naturalidade.

- Quando o Léo renovou, não foi colocado um (revólver) 45 ou uma faca no peito dele para renovar. Foi uma negociação bilateral. Se ele entendeu e assinou, é porque os dois chegaram a um acordo, houve consenso. Não tem que ter pressão nenhuma. A outra situação faz parte do futebol. A saída do Léo Moura não quer dizer que ele está fora do futebol. O opção pelo Pará é momentânea. Pode ser que mais para frente eu tire, ou pode ser que continue. Faz parte do nosso trabalho. Às vezes se cria uma coisa, como se o Léo fosse perpétuo, e que não pudesse tirá-lo. Não existe isso. Optei pelo Pará, mas amanhã pode voltar o Léo. Está tudo dentro de uma coisa muito natural.

Substituto de Pico, o lateral-esquerdo Thallyson teve a atenção chamada por Luxa diversas vezes no treinamento. O comandante fez questão de ressaltar que isso não é uma coisa negativa.

- Chamar a atenção não significa que esteja execrando. Se você gaguejar numa entrevista, vai ser chamado a atenção. É normal. O Thallyson está vindo do Asa-AL, com certeza tem defeitos que a gente tem que corrigir. Isso não é uma coisa negativa, é positiva. Não é nada anormal. Cabe ao técnico posicionar, e ele vai se ajustar. Uns conseguem rápido, outros demoram um pouquinho mais. Essas coisas fazem parte do nosso trabalho e de repente saem como coisa extremamente negativa. Mas não é negativa, faz parte do nosso trabalho.

O próximo adversário do Flamengo, nesta quinta-feira, será o Boavista. A partida será às 19h30 (de Brasília), no Maracanã. Após quatro rodadas, o Rubro-Negro é o vice-líder do Campeonato Carioca, com 10 pontos, atrás apenas do Fluminense, que tem 12.