Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 11 de abril de 2015

Flamengo inicia obras na Gávea e já vira 'cantinho' dos EUA para Rio-2016

Bandeira de Mello e Póvoa (ao centro) com membros do Comitê Olímpico dos EUA
Bandeira de Mello e Póvoa (ao centro) com membros do Comitê Olímpico dos EUA

O Flamengo já respira o clima dos Jogos Rio-2016. O clube firmou contrato com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos e a sede da Gávea será o centro de treinamento dos atletas norte-americanos de julho a setembro do próximo ano - período que envolve preparação, Olimpíadas e Paralimpíadas. O Rubro-negro iniciou as obras no centro de lutas nos últimos dias. A conclusão de todo o projeto está prevista para o fim de 2015.

O investimento dos estadunidenses no clube carioca é de US$ 1,2 milhão (R$ 3,7 milhões em valores atuais). O montante contempla as reformas dos ginásios, obras complementares e uma espécie de intercâmbio entre atletas para troca de experiências. Ao assinar o acordo, o Rubro-negro não apenas exigiu melhorias nas instalações, como acesso ao "know-how" dos americanos nos esportes olímpicos.


O ginásio Hélio Maurício teve os vestiários reformados, ganhou nova iluminação e foi a primeira obra entregue. O local será utilizado preferencialmente para os treinos dos times de basquete. Já o ginásio Togo Soares será concluído no fim de abril e contará com treinos de vôlei e handball. O destaque da reforma é a parte visual.

Nos últimos dias, as obras no centro de lutas foram iniciadas. O espaço será ampliado e deve ser concluído no prazo de até três meses. No local, funcionava o judô do Flamengo. No acordo firmado ainda na administração Patrícia Amorim não estava incluída a utilização do ginásio Cláudio Coutinho, atingido por um incêndio em novembro de 2012. O compromisso foi reavaliado e a nova perspectiva empolgou os dirigentes.

"O Comitê dos Estados Unidos se interessou pelo ginásio e vai utilizá-lo para a ginástica artística. É mais uma iniciativa deles e com apoio financeiro. Com isso, teremos um espaço mais moderno, talvez o melhor do Brasil em curto espaço de tempo. O investimento é fundamental. Todo o clube passa por melhorias. As quadras descobertas ganharão cobertura e funcionarão como locais de aquecimento. O campo do futebol profissional também está no contrato para atender a equipe de rugby. Tudo ficará pronto no fim deste ano", explicou o vice-presidente de Esportes Olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa.

Apesar do acordo, a administração do presidente Eduardo Bandeira de Mello não permitiu a exclusividade da sede da Gávea para os norte-americanos. A prioridade será dos visitantes para os treinos. Entretanto, os sócios utilizarão as instalações normalmente nos outros horários.

O parque aquático não faz parte do contrato. O Flamengo está liberado para procurar delegações interessadas em utilizar o espaço para treinamento durante os Jogos Olímpicos de 2016. Porém, os estadunidenses têm a possibilidade de igualar ou superar uma possível proposta para também alugar o local no período determinado.

Torcida Fla-USA

Além das reformas para receber astros como LeBron James e do intercâmbio para formação e treinamento de atletas, Flamengo e Comitê Olímpico dos Estados Unidos querem interligar forças para a divulgação das respectivas marcas. A torcida "Fla-USA" será criada para apoiar os visitantes nas Olimpíadas, assim como os norte-americanos se comprometeram a divulgar a marca Flamengo nos Estados Unidos e a promover visitas dos rubro-negros.

"É muito mais do que um contrato. Funciona como uma parceria e trocamos ideias de forma direta. Vamos receber a maior comitiva olímpica do mundo. A ideia é a de que o Flamengo fique associado ao Comitê Olímpico dos Estados Unidos no Brasil e no exterior. É gerar essa simpatia instantânea. O marketing é absolutamente positivo. Uma espécie de Fla-USA será criada para deixá-los absolutamente em casa. O acordo funciona muito em torno disso. É uma forma de crescimento fundamental", encerrou Alexandre Póvoa.

Flamengo acerta volta de Jayme de Almeida para auxiliar Luxemburgo


Após deixar o clube há quase um ano, Jayme de Almeida está de volta ao Flamengo. O retorno, que vinha sendo costurado desde o começo da atual temporada, foi selado na última sexta-feira. O ex-técnico voltará a ser auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, assim como aconteceu quando o atual treinador assumiu o comando do time em 2010. Jayme começará a trabalhar na terça-feira, no treino que está marcado para o Ninho do Urubu.

Jayme deixou o Flamengo de forma tumultuada após a eliminação da Libertadores de 2014. Sem ser avisado oficialmente, o então treinador soube da demissão pela imprensa e entrou em choque com o ex-vice de futebol Walim Vasconcelos. O episódio foi superado e agora ele  voltará a exercer a função para a qual é considerado um especialista por Luxemburgo.

"Trabalhar com o Vanderlei sempre foi um prazer. Ele é meu amigo de muitos anos, e voltar ao Flamengo é sempre bom. O Flamengo é a minha casa, o ambiente pesa muito, porque lá só tenho amigos", comentou Jayme ao UOL Esporte.

"O passado está totalmente superado. Já tinha conversado com o Walim [Vasconelos] e com o presidente [Eduardo Bandeira de Mello]. Fiquei chateado na época, mas nunca fui de remoer o passado. Agora é trabalhar, ajudar no que eu puder e fazer essa ligação com o base, o que o Vanderlei sempre gostou que eu fizesse", completou.

Como técnico, Jayme de Almeida comandou o Flamengo em uma arrancada marcantes que resultou na conquista da Copa do Brasil de 2013, depois que Mano Menezes decidiu abandonar o clube. Jayme também conquistou a Taça Guanabara  e o Estadual de 2014.

Em carta, Flamengo confirma notificação à REX por Morro da Viúva


Morro da Viúva (Foto: Arquivo L!)

O Flamengo divulgou uma carta, nesta sexta-feira, em que diz ter notificado a REX, do grupo EBX, de Eike Batista, sobre o descumprimento contratual com o clube e que causou a invasão do prédio do Morro da Viúva, no início desta semana. O Rubro-Negro, então, fez um registro de ocorrência na 14ª Delegacia de Polícia. O assunto, agora, ganhará desdobramentos na esfera da Justiça.

"Desde a tarde daquela terça-feira traçamos uma estratégia judicial que foi posta em prática na quarta-feira, dia 8 de abril, com o ajuizamento de ação reintegratória de posse, com pedido de ‘despejo’ dos ‘invasores’. O Flamengo não poderia aguardar a tomada de uma decisão por parte da REX, considerando-se que está em jogo a integridade do seu patrimônio material", disse comunicado no site oficial do clube.

O documento ainda expõe datas de notificações feitas pelo Flamengo à REX desde 2013 sobre o prazo de construção da obra. Na quinta-feira, o Flamengo conseguiu uma liminar para reintegração de posse, após a invasão do prédio, por moradores que foram expulsos de um terreno da Cedae.



Quarteto é relacionado, e Luxa tem força máxima do Fla à disposição


Arthur Maia, Canteros e Everton, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)O Flamengo divulgou neste sábado a lista dos jogadores relacionados para o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca, contra o vasco. A novidade é que o quarteto que ainda era dúvida para a partida está na lista e pode atuar. São eles: Canteros, Everton, Arthur Maia e Paulinho. Eles estavam entregues à preparação física e se recuperaram de lesões. Na sexta-feira, treinaram com bola enquanto os titulares ficaram na academia. Deles, apenas o argentino deve iniciar o confronto, compondo o meio de campo ao lado de Márcio Araújo e Jonas.

Desta forma, o técnico Vanderlei Luxemburgo tem sua força máxima à disposição para o clássico. Dos principais atletas do elenco, apenas Samir e Nixon, que se recuperam de lesões graves, não foram relacionados. Os jovens da base também ficaram de fora da prova de fogo. Matheus Sávio, Douglas Baggio, Jajá e Jorge vêm participando dos treinamentos, mas não enfrentarão o Vasco. Cáceres faz reforço muscular.

No último embate entre Flamengo e vasco, pela Taça Guanabara, que terminou na vitória rubro-negra por 2 a 1, Everton e Arthur Maia também voltavam após se recuperarem de lesões, mas apenas o primeiro foi relacionado. O meia-atacante se machucou novamente na rodada seguinte, contra o Bangu, e desde então vinha trabalhando para retornar.

Confira a lista dos relacionados:

Goleiros - Paulo Victor e César
Laterais - Pará, Anderson Pico e Thallyson
Zagueiros - Wallace, Bressan, Frauches e Marcelo
Volantes - Canteros, Márcio Araújo, Jonas e Luiz Antonio
Meias - Lucas Mugni, Everton e Arthur Maia
Atacantes - Alecsandro, Paulinho, Marcelo Cirino, Gabriel e Eduardo da Silva.

Flamengo leva a melhor em jogos decisivos no século


No século 21, a vantagem em jogos decisivos pelo Estadual é toda do Mengão: oito vitórias em 10 confrontos.

2014*
Final do Carioca
Jogo de ida - Flamengo 1 x 1 Vasco (Paulinho / Rodrigo)
Jogo de volta - vasco 1 x 1 Flamengo (Douglas / Márcio Araújo)
*Flamengo sagrou-se campeão

2012
Semifinal da Taça Guanabara
vasco 2 x 1 Flamengo (Alecsandro e Diego Souza / Vagner Love)

Semifinal da Taça Rio
vasco 3 x 2 Flamengo (Felipe 2x e Éder Luis / Kleberson e Vagner Love)

2011*
Final da Taça Rio
Flamengo (3) 0 x 0 (1) vasco
*Flamengo sagrou-se campeão


2010
Semifinal da Taça Rio
Flamengo 2 x 1 vasco (Vagner Love 2x / Thiago Martinelli)

2008
Semifinal da Taça Guanabara
Flamengo 2 x 1 vasco (Fábio Luciano e Ronaldo Angelim / Alan Kardec)

2004
Semifinal da Taça Guanabara
Flamengo 2 x 0 vasco (Felipe e Henrique)

Final do Carioca*
Jogo de ida - Flamengo 2 x 1 vasco (Rafael, Fabiano Eller / Coutinho)
Jogo de volta - vasco 1 x 3 Flamengo (Valdir / Jean 3x)
*Flamengo sagrou-se campeão


2001*
Semifinal da Taça Guanabara
Flamengo 1 x 0 vasco (Beto)

Final do Carioca
Jogo de ida - vasco 2 x 1 Flamengo (Viola e Juninho Paulista / Petkovic)
Jogo de volta - Flamengo 3 x 1 vasco (Edilson 2x e Petkovic / Juninho Paulista)
*Flamengo sagrou-se campeão

Shandong bate o pé por Montillo e esfria interesse do Flamengo pelo camisa 10

A possibilidade de o Shandong Luneng ser eliminado precocemente da Liga dos Campeões da Ásia, competição mais importante de que o time participa, havia deixado o Flamengo em alerta na missão de enfim conseguir a liberação de Montillo. No entanto, o empate por 4 a 4 com o Kashiwa Reysol, do Japão, no meio de semana, jogou contra o Rubro-Negro. Em constante contato com o Shandong, o Fla viu os chineses baterem o pé e reforçarem a posição de que não pretendem liberar o camisa 10 argentino tão cedo.

Montillo tem contrato na China até o meio de 2016 e é um dos principais jogadores da equipe treinada por Cuca. A ideia do Flamengo era trazê-lo até o próximo dia 16, antes do fechamento da janela de transferências para atletas vindos do exterior. Mas, com a negativa do Shandong, o jeito é manter a esperança numa nova tentativa no meio do ano. Se conseguir a liberação, então, o clube da Gávea só poderá ver o meia em campo a partir da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, uma vez que a janela só reabre no dia 14 de julho.

Montillo comemora seu gol pelo Luneng (Foto: Sina.com) 
Montillo comemora seu gol pelo Shandong na última semana (Foto: Sina.com)

Diante dessa dificuldade, o Flamengo passou a pensar mais em outras possibilidades para a vaga de meia armador. Publicamente, o clube mostra que não vai desistir, mas já não tem a mesma confiança de outrora.

- Temos outras alternativas. Lógico que estamos acompanhando de perto a situação do Montillo, mas a posição do time chinês sempre foi muito clara e acabou de ser reforçada para nós de que não há intenção de liberação do jogador, que tem contrato até o meio do ano que vem. Ou seja, é uma situação extremamente difícil. A questão não é nem de composição financeira, porque não é esse o problema. O problema é que o Montillo é o principal jogador do time, e eles estão disputando a Liga dos Campeões da Ásia. É uma situação difícil de se concretizar, mas estamos monitorando - disse o vice de futebol do Fla, Alexandre Wrobel.

Fla não pretende se desfazer de Samir

Com ou sem Montillo, o Flamengo segue querendo dois reforços para o Brasileirão, e sem se desfazer de nenhum jogador do grupo atual. O caso de Samir, que recentemente teve proposta do Udinese-ITA, não evoluiu, e o zagueiro não deve deixar o clube, pelo menos por enquanto.

- Temos recebido sondagens, vários jogadores têm despertado interesse de clubes pelo mundo. Não temos efetivamente interesse em nos desfazer de nenhum jogador do nosso elenco. Mas é lógico que, se pintar uma proposta que seja absolutamente vantajosa para os clubes e para o próprio jogador, a gente vai sentar e conversar. Ainda não é o caso do Samir - afirmou Wrobel.

Enquanto trabalha na contratação de mais reforços, o Flamengo disputa neste sábado o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca contra o vasco sanitário, às 16h, no Maracanã.


sexta-feira, 10 de abril de 2015

Quarteto é liberado, mas Luxa diz: "Não posso gastar todas as fichas"


Luxemburgo, coletiva, Ninho do Urubu (Foto: Sofia Miranda)
Vanderlei Luxemburgo tem dúvidas. E não é apenas para o jogo deste domingo. O treinador precisa pensar também na outra partida da semifinal contra o vasco antes de fazer a relação dos jogadores que vão para o Maracanã. O quarteto formado por Arthur Maia, Everton, Canteros e Paulinho foi liberado pelo departamento médico e pela preparação física e estão à disposição. O treinador, porém, deixa claro que terá cautela na hora de definir a equipe - o que só acontecerá neste sábado, quando o elenco faz o último treinamento antes do clássico.

- Amanhã (sábado) vou decidir isso. Vou fechar um pouquinho o treinamento, tenho decisões importantes a serem tomadas. Tem muitos jogadores voltando de lesão, mas que não estão no ritmo ideal. Vamos ver o que é o melhor. Tenho que saber como equilibrar o time para poder jogar bem no próximo jogo também. Não posso gastar todas as fichas - disse Luxa.

Nesta sexta-feira, enquanto os titulares do empate com o Nova Iguaçu ficaram na academia, Arthur Maia, Everton, Paulinho e Canteros participaram de uma atividade de dois times, que contou também com a presença dos jovens Douglas Baggio, Matheus Sávio e Jajá. Os dois primeiros fizeram belos gols durante o treinamento.

Na opinião da preparação física rubro-negra, Arthur Maia e Everton estão mais preparados do que Canteros e Paulinho. Os dois têm mais chances de serem relacionados para o clássico com o Vasco. Caso o argentino não jogue, Luxa terá de pensar em um substituto para atuar ao lado de Márcio Araújo e Jonas no meio de campo. 
Samir corre em volta do campo

Samir ainda se recupera de um grave problema muscular na coxa direita e está afastado dos gramados desde o clássico contra o Botafogo, no dia primeiro de março. Nesta sexta-feira, o zagueiro correu pela primeira vez no gramado, mas permanece entregue ao departamento médico. Ele faz o trabalho de transição para poder voltar a treinar com os companheiros. 

Samir, treino Flamengo (Foto: Sofia Miranda) 
Samir retornou aos trabalhos físicos após sofrer grave problema muscular (Foto: Sofia Miranda)


Na manhã deste sábado, o Flamengo faz o último treinamento antes de enfrentar o vasco. O primeiro jogo da semifinal acontece domingo, no Maracanã, às 16 horas (de Brasília).


Domingo tem Flamengo na globo


DOMINGO, 12                                        


Campeonato Carioca

16h  vasco sanitário  x Flamengo


Transmissão: TV Globo para RJ, ES, BA, SE, PB, RN, PI, MA, Região Norte e DF (com Alex Escobar, Juninho Pernambucano, Júnior e Leonardo Gaciba) e Premiere (com Julio Oliveira, Edinho e Ricardo Rocha)


Flamengo x vasco sanitário : 10 mil ingressos vendidos

No segundo dia de vendas antecipadas, cerca de 10 mil ingressos já foram vendidos para a primeira partida de semifinal do Carioca entre vasco x Flamengo, que será realizada no domingo, no Maracanã, às 16h. A carga total colocada à disposição é de 56.459, sendo 4.010 cortesias e 12.746 gratuidades. Os preços variam de R$ 60 a R$ 175.

Para a semifinal entre vasco e Flamengo (12/04), às 18h30, as bilheterias do estádio, neste sábado, funcionarão das 10h às 13h, para atender aos torcedores de Flamengo (Bilheteria 4) e vasco (Bilheteria 1). As entradas também podem ser adquiridas pela internet. Há meia entrada para estudantes, jovens de 12 a 21 anos, adultos de 60 a 64 anos e professores da rede pública municipal.

As gratuidades garantidas por lei serão distribuídas a partir de 13h de domingo e estão limitadas à capacidade do setor. Não há o benefício nos setores Maracanã Mais, Oeste inferior, Leste inferior e Leste superior.

Confira os preços:

Norte Nível 1 / Nível 2 (Flamengo)
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)

Sul Nível 1 / Sul Nível 2 (vasco)
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)

Leste Inferior (Setor Misto e com lugares marcados)
R$ 100 (Inteira) / R$ 50 (meia-entrada)

Oeste Inferior - (Setor Misto e com lugares marcados)
R$ 100 (Inteira) / R$ 50 (meia-entrada)

Maracanã Mais (Setor Misto e com lugares marcados) – com serviços
R$ 175 (Inteira) / R$ 110 (meia-entrada)

Postos de venda e retirada de ingressos:

(Quinta-feira, das 12h às 19h, e sexta-feira e sábado, das 10h às 17h)

Maracanã – bilheterias 1 e 4 (funcionará das 9h às 13h no sábado devido ao jogo Fluminense x Botafogo)
Engenhão (bilheteria Sul – Flamengo e vasco)
Caio Martins (Flamengo e vasco)
Gávea (Flamengo)
São Januário (vasco)
Shopping Méier (Flamengo)
Espaço Rubro-Negro (Flamengo)
Cariocas FC (Flamengo e vasco)
WQS Via Brasil (Flamengo e vasco)

Fut 7: técnico do Flamengo diz que Falcão não seria titular em sua equipe

 O técnico do Flamengo, José Moraes, resolveu apimentar ainda mais a rivalidade, ao afirmar que a contratação do melhor jogador de futsal de todos os tempos trata-se de uma mera jogada de marketing. Em entrevista ao Jornal F7.com, Moraes foi ainda mais longe ao afirmar que Falcão e Vander Carioca não teriam vaga na sua equipe.

- Falcão foi meu jogador de futsal pelo Iate/Rio de Janeiro. Ele é disparadamente o melhor do Brasil de todos os tempos. Para mim, muito melhor que o Manoel Tobias. O Vander Carioca também foi meu atleta e é uma pessoa fantástica, um grande amigo, humilde, e um goleador. Acontece que o fut 7 é um outro esporte, com uma dinâmica atual muito forte e um poder de marcação muito rígido e essa movimentação em campo, com habilidade individual de cada jogador, é que fazem a grande diferença. Repito, que no ponto de vista do marketing, eles vão trazer um grande oba-oba para o vasco. No ponto de vista técnico, eu particularmente, acho que o Rogério (Corrêa, técnico do vasco) terá grandes problemas - comentou José Moraes.


José Moraes, técnico Flamengo Futebol de 7 (Foto: Joaquim Azevedo/Jornal F7) 
José Moraes é o técnico Flamengo no futebol 7 (Foto: Joaquim Azevedo/Jornal F7)

Contratado no início do ano para reforçar a equipe vascaína de futebol 7 nas suas folgas no futsal, Falcão fez apenas uma partida pelo clube em março, na Arena Axke, no Rio, contra  o Ceres pela Copa Rio.

"Fla em Dia": grupo se organiza em Macaé para ajudar a pagar dívidas do clube

A campanha "Fla em Dia", iniciada em 2014, já arrecadou cerca de R$ 534 mil para quitar as dívidas fiscais do Rubro-Negro. Um destes grupos de torcedores foi formado em Macaé, no Norte do estado do Rio de Janeiro. Em dois meses, os cerca de 70 integrantes arrecadaram R$ 3.500, e o valor deve se aproximar de R$ 6 mil até o fim de abril. Eles aproveitaram a presença da equipe na cidade para o jogo contra o Nova Iguaçu, para gravarem um vídeo com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que agradeceu o esforço para ajudar o clube.

A dívida previdenciária do clube ainda está longe de ser quitada - cerca de R$ 5,7 milhões -, mas o objetivo é usar a força da torcida para melhorar a situação. Os depósitos para o "Fla em Dia" nem passam pelo clube, são diretamente abatidos da dívida.

Fla em dia Macaé


- A ideia começou quando vi um vídeo do presidente Bandeira fazendo esta sugestão, e, acreditando nesta gestão, resolvi estimular os rubro-negros mais próximos a mim. Eles foram chamando mais pessoas e nosso grupo está só aumentando, atualmente estamos com cerca de 70 integrantes. E acaba servindo também de confraternização, porque combinamos de assistir aos jogos. Nosso lema é "Nada do Flamengo! Tudo pelo Flamengo". Que essa corrente permita a quitação da dívida fiscal acumulada ao longo de administrações passadas - disse Thales Coutinho, um dos idealizadores.

Por causa da contribuição relevante para o clube, o grupo de rubro-negros de Macaé recebeu do clube camisas autografadas por Zico e foram sorteadas entre os integrantes.

Luxa diz que recusou convite, mas não descarta São Paulo no futuro

A semana foi de especulações sobre uma possível saída de Vanderlei Luxemburgo para o São Paulo. Nesta sexta-feira, o presidente do clube paulista, Carlos Miguel Aidar confirmou ter desistido da tentativa de contratar o treinador rubro-negro. No Ninho do Urubu, às vésperas do primeiro jogo da semifinal contra o Vasco, marcado para o próximo domingo, o comandante explicou a conversa que teve com o mandatário tricolor, quando rechaçou a hipótese de treinar a equipe do Morumbi, afirmando que tem "projetos no Flamengo".

- Eu falei para ele assim: "Olha, presidente, agradeço muito, até porque o meu nome foi rejeitado pelo São Paulo em certos momentos, por conta da rivalidade e tudo mais, e isso para mim é bom, porque acabou aquela resistência quanto ao profissional. Mas eu não tenho como sair do Flamengo nesses momentos. Gostaria muito de agradecer essa possibilidade, mas não tem como caminhar para isso, porque tenho projetos no Flamengo, planejamento". Foi isso que aconteceu. Dentro de uma responsabilidade, dentro do profissionalismo, como é o futebol - explicou Luxemburgo.

Luxemburgo, coletiva, Ninho do Urubu (Foto: Sofia Miranda) 
Luxemburgo concedeu coletiva no Ninho do Urubu após o treino desta sexta-feira (Foto: Sofia Miranda)


O treinador explicou sobre a multa rescisória que tem com o Flamengo e não descartou treinar o São Paulo. Mas em um futuro distante. Pelo menos agora a ideia é permanecer no Rubro-Negro e dar continuidade aos projetos iniciados.

- No meu caso no Flamengo eu tenho uma multa de um salário que tanto o Flamengo pode exercer, quanto eu posso. O que aconteceu com o São Paulo é que eu estava aberto à conversa. Acho que tem dois grandes clubes que eu não trabalhei e que eu penso: o São Paulo e o Internacional. Vamos ver depois. No começo do ano, teve a situação do Inter. Isso é bom, mostra que estamos aí. Se der tempo no futuro, seria bom.

Por fim, Luxa frisou que vive um bom momento no Flamengo e criticou o fato de existir uma "hipocrisia no futebol" nessas especulações sobre contratação de técnicos.

- Nesse momento, eu entendi que estou bem, que estou satisfeito. O Flamengo tem que saber o que quer da vida dele. Essas notícias que saíram (de que ele sairia do Flamengo) são tudo furada. Eu não falei com ninguém, não dei entrevista para ninguém. Essa hipocrisia que existe no futebol de dizer que o técnico não conversa com dirigentes sobre propostas é mentira. Todos conversam. Assim funciona com todos. É um direito do profissional de ouvir proposta.

Na manhã deste sábado, Luxemburgo comanda o último treinamento antes de enfrentar o Vasco, domingo, no Maracanã. O primeiro jogo da semifinal será realizado às 16 horas. O segundo acontece no próximo domingo.

Armero é apresentado, herda camisa de Léo Moura e promete "armeration"

Mais novo reforço do Flamengo, Pablo Armero foi apresentado na Gávea no fim da tarde desta sexta-feira. O colombiano, contratado por empréstimo junto ao Udinese-ITA até o fim do ano, vestiu a camisa 2 do Rubro-Negro - que pertencia a Leonardo Moura - e prometeu brindar os torcedores com suas famosas danças nas comemorações de gols, conhecidas como "armeration".

- Gosto muito de dançar na seleção quando tem gol. Vou pensar primeiro em defender, ajudar meus companheiros. Depois, se fizer gol, todo mundo sabe que gosto de dançar. Quero dar alegrias - disse o jogador, que não poderá atuar no Carioca.

Armero Flamengo apresentação (Foto: Ivan Raupp)Armero veste a Papagaio de Vintém e exibe o número 2, que era de Leonardo Moura (Foto: Ivan Raupp)
 
Armero, 28 anos, estava emprestado ao Milan, mas não vinha sendo aproveitado por lá. Com a ajuda de seu empresário, Luciano Ramalho, conseguiu ser liberado pelo clube de Milão e depois também pelo Udinese, dono de seus direitos federativos e com quem tem compromisso até 2017. A chance de trabalhar novamente com Vanderlei Luxemburgo, que o comandou no Palmeiras em 2009, contribuiu bastante para a chegada do atleta da seleção da Colômbia ao Flamengo.

- É um jogador consagrado, de seleção colombiana e com experiência internacional. Tenho certeza que vai honrar o manto e nos dar alegrias. É um jogador de muita raça, aquilo que nossa torcida gosta. Por isso que ele vai se identificar muito com a torcida - elogiou o presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello.

Outros tópicos da entrevista de Armero:

Camisa do Léo Moura
Dois é o dia do meu aniversário, 2 de novembro, e por isso escolhi, foi coincidência. Não foi por nada especial.

Tem a cara do Flamengo?
Sempre fui assim, sorrisos e alegria. Isso me caracterizou. Importante eu poder estar junto de toda a gente".

Grandeza do Fla
É uma satisfação muito grande vestir essa camisa. Joguei na Itália, na Colômbia, na Inglaterra, e todo mundo gosta do Flamengo, por toda a história do clube. Isso é muito importante para mim, me deu motivação para escolher esse time, que é muito importante a nível mundial.

Time do Flamengo
Vi o jogo passado (contra o Nova Iguaçu). É um bom time, que quer ganhar. Isso é muito importante. Estou torcendo para que eles vençam a próxima partida.

Data da estreia
Eu treino sempre, todos os dias. Sou tranquilo. Continuei treinando com o grupo do Milan. Estarei à disposição da comissão técnica quando precisarem de mim.

Maracanã
A primeira vez que joguei estava no Palmeiras. Depois pela seleção colombiana, contra o Uruguai (Copa 2014). É uma sensação muito bonita. A torcida sempre torcendo por nós, para mim. Espero que tenha muita gente nos apoiando no estádio, que nós façamos grandes partidas. Jogar no Maracanã é um sonho.


Agora é pra valer! Armero veste a camisa do Flamengo. É Armeration na Gávea!


Bom Senso rebate Eurico na rede social com "saudações às múmias"


Bom Senso Múmias (Foto: Reprodução: Twitter Bom Senso FC)Um embate se travou desde o fim da tarde de quinta-feira nas redes sociais. Pouco depois de o presidente do Vasco, Eurico Miranda, soltar nota oficial no site do Vasco perguntando "quem é Bom Senso FC?", ironizando apoio do movimento pelos jogadores de futebol à dupla Fla-Flu na batalha contra a Federação de Futebol do Rio e questionamentos ao presidente da entidade, Rubens Lopes, e ao mandatário cruz-maltino, houve a resposta. O Bom Senso postou no ar à noite no twitter "Saudações às múmias. Amanhã tem mais. Boa noite!" e uma montagem de fotos com a inscrição "Prazer, Bom Senso FC".. Na manhã desta sexta postou outro, com nova montagem de fotos de vários jogadores. No texto, dizia: : "Bom Senso FC é um movimento que defende futebol melhor para todos."

Ricardo Borges Martins, sociólogo e diretor executivo do Bom Senso, confirmou que os posts foram um recado ao dirigente vascaíno.

- É uma indireta. De fato, foi não só exclusivamente ao Eurico, mas a quem mais não conheça o Bom Senso Futebol Clube. Ele tem todo o direito de questionar, bem como temos o direito de responder - afirmou.

O diretor executivo do Bom Senso tornou a fazer defesa ao movimento e a criticar quem não o leva a sério. No caso, Eurico Miranda.

- Ele (Eurico) faz questão de desprezar o Bom Senso, o movimento que construímos. Temos representatividade, já nos reunimos duas vezes com a presidente Dilma.

O embate
Bom Senso jogadores (Foto: Reprodução: Twitter Bom Senso FC)Na primeira nota, publicada no fim da tarde da quinta-feira, o Bom Senso salientava a postura do movimento "em defesa do futebol carioca e brasileiro". O comunicado apoiava a dupla Fla-Flu, que trava batalha contra a Federação de Futebol do Rio, e questionava o presidente da entidade, Rubens Lopes, e o do Vasco, Eurico Miranda.

Na abertura do texto, o Bom Senso dizia apoiar os dois clubes contra "as arbitrariedades cometidas" pela Ferj, que não seriam "condizentes com o papel que as federações deveriam cumprir". A entidade se pôs favorável à existência das federações e ressaltou a grande importância delas para o desenvolvimento do futebol brasileiro, devendo atuar como uma ramificação da CBF, disseminando e aperfeiçoando metodologia "ainda inexistente".

O documento afirmava ser contra o calendário que prevê 19 datas aos estaduais. O argumento é que esse período corresponde a 25% da temporada e "gera apenas entre 6% e 15% da arrecadação dos grandes times".

Mais adiante, o Bom Senso critica Rubens Lopes e Eurico Miranda. A entidade contraria o argumento de Rubinho, segundo o qual o fim do estadual causaria o desemprego de 3 mil famílias, dizendo que, ao fim dos estaduais, 15 mil famílias ficam desempregadas. E questiona os dirigentes: "O que eles têm a dizer sobre isso?"

Vasco, Eurico, Bom Senso (Foto: Reprodução)
A nota termina lembrando as péssimas médias de público dos campeonatos estaduais, inferiores a de países sem expressão no futebol, lembra a reivindicação por um calendário autossustentável, critica o peso de votos das federações na eleição para presidente da CBF e diz que as mesmas falharam nos objetivos de "melhorar a visibilidade e a competitividade do futebol". 

Pouco depois, ainda na noite de quinta-feira, Eurico, citado nominalmente na carta, respondeu com a frase provocativa em nota publicada no site oficial no Vasco. "Quem é Bom Senso FC?


Por que público e renda do Estadual do Rio aumentaram 75% em 2015



Flamengo x Fluminense em protesto contra a Ferj

Ao término da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, público e renda do Estadual aumentaram 75% entre 2014 e 2015. A receita bruta de todas as 120 partidas passou de R$ 8,8 milhões para R$ 15,3 milhões, e o público total, de 325 mil torcedores, pagantes e não pagantes, para 569 mil. Números que parecem favorecer a Ferj numa temporada de brigas públicas constantes entre dirigentes da federação, dos clubes e do Maracanã, mas que precisam de mais de detalhe antes de tirar conclusões.

A federação publicou sete vezes a mesma notícia, com atualizações rodada a rodada, durante a primeira fase do Estadual: “Números ratificam decisão acertada do Conselho Arbitral”. A entidade sugere que a redução e o tabelamento dos preços nesta temporada fizeram público e renda aumentar. Só não informa que o preço do ingresso caiu R$ 2,76 em média entre um ano e outro. O tíquete médio do Campeonato Carioca (receita bruta dividida por número de pagantes) diminuiu de R$ 21,43 para R$ 18,67. A redução, percentualmente, foi de 13%. É pouco para creditar todo o crescimento de público ao ingresso mais barato.


Outros fatores ajudam a explicar os aumentos no Estadual do Rio de Janeiro. O Engenhão, interditado em 2014, teve média de 6.966 torcedores por jogo em 2015 e puxou a média geral para cima. São Januário, com média de 7.426, 68% acima de 2014, também elevou o público do campeonato.

E houve, principalmente, acréscimos consideráveis nos números do Maracanã, que responde por metade do público e da renda no Carioca. A média de torcedores presentes no estádio subiu 70%, de 12.480 para 21.194, entre 2014 e 2015. São números que puxam a média do campeonato, usada pela Ferj para justificar a intervenção nos preços, muito para cima. Nesta temporada, a média do Estadual com o Maracanã é de 4.748, e a média sem o Maracanã é de 2.576. Já em termos de renda o Maracanã gerou R$ 10,3 milhões, enquanto todos os outros estádios somados deram R$ 4,9 milhões. O personagem que a Ferj (e o Vasco de Eurico Miranda) decidiram atacar é justamente quem atrai mais gente e dinheiro.

Público e renda do Carioca aumentaram 75% cada um de 2014 para 2015. Fato. Mas é incorreto ver causa e efeito entre esses números e o tabelamento dos preços de ingressos, como quer pintar a Ferj, sem estudar e mostrar mais números. Há, no máximo, correlação entre duas variáveis. Até porque não só o preço da entrada influencia no público – contam estádio, acessibilidade, dia, horário, fase da competição, clima, atletas em campo, momentos de grandes clubes (e de seus adversários) na competição etc.

Em tempo: este levantamento considera números dos boletins financeiros das partidas, publicados pela Ferj, que neste ano contaram com um "doping estatístico". O artigo 11 do regulamento da competição permite que, em jogos menores, 25% da capacidade do estádio estipulada pelo Corpo de Bombeiros sejam lançados como ingressos utilizados. A reportagem do globoesporte.com contou menos pessoas nos estádios do que indicavam os borderôs em algumas partidas nesta temporada. Desconfie dos dados.

Após sumiço, súmula de Madureira x Flu surge com xingamentos de Duba


Demorou, mas finalmente foi publicada a súmula do jogo Madureira 1 x 2 Fluminense. Depois de nem mesmo o presidente da Ferj saber do paradeiro, o documento foi divulgado na manhã dessa sexta-feira, no site da Federação, mais de 12 horas depois das súmulas dos outros sete jogos da última rodada do Carioca. Como era esperado, Péricles Bassols, árbitro do jogo, relatou os xingamentos proferidos pelo presidente do Madureira, Elias Duba, após o jogo.

- Você é um v...! Safado e filho da p...! Você veio mandado pelo Rabello! Vai se f...! - escreveu Bassols, afirmando que essas palavras foram ditas "face a face". Ele relata que em seguida a porta do vestiário da arbitragem foi fechada, mas os gritos se seguiram.

- Você deve estar dando a b... aí dentro! Se você for homem, vem aqui fora! Isso não vai ficar barato!

Borderô jogo Madureira e Fluminense FFERJ (Foto: Reprodução)Súmula do jogo Madureira e Fluminense estava sumida, mas foi publicada na manhã dessa sexta (Foto: Reprodução)

Procedimento padrão da Ferj durante todo o Campeonato Carioca, as súmulas dos jogos eram publicadas no site da federação menos de 24 horas após o apito final. Na última rodada o procedimento continuou, menos para a partida em Volta Redonda. Apenas o borderô apareceu na internet. Questionada sobre o documento, a assessoria da Ferj informou que o presidente da entidade não sabia onde a mesma estava.


Além dos xingamentos, a súmula confirmou que o segundo gol do Fluminense foi anotado como contra, do lateral-esquerdo Moisés, do Madureira. O atacante do Flu, Lucas Gomes, envolvido no lance, saiu comemorando na hora, mas não levou.

Ferj divulga súmulas da última rodada, menos a que envolve aliado em confusão



Quarta-feira, fim de jogo em Volta Redonda. O Fluminense conseguiu no fim do segundo tempo a vaga na semifinal. Ao Madureira, restaram a eliminação, e a frustração por ter estado tão perto de um lugar na fase mais rentável da competição. Elias Duba, presidente do Tricolor suburbano, não resistiu. Foi até o vestiário da arbitragem e vociferou contra o trio, batendo na porta. Reclamava de um pênalti não marcado e impedimento em um dos gols tricolores. Cercado de seguranças, ele deixou o local minutos depois. Repórteres do GloboEsporte.com que presenciaram a cena narraram que Duba chegou a chamar o árbitro Péricles Bassols para uma briga, com frases como "eu te pego" e "você vai ver, seu babaca".

O juiz da partida, de acordo com relatos de pessoas que acompanharam a confusão, fez questão da presença do delegado do jogo para entregar a súmula. Questionada sobre o documento, a assessoria da Ferj informou que o presidente da entidade não sabe onde está. O Estatuto do Torcedor determina que seja entregue até quatro horas depois do apito final, exceto em casos excepcionais, nos quais se aceita a súmula até 24 horas depois da partida. A divulgação, porém, tem prazo maior para ser feita. Normalmente, todas são publicadas no dia seguinte ao jogo. A rotina do site oficial não foi alterada na última rodada da Taça Guanabara, exceto por uma das súmulas: a da partida entre Fluminense e Madureira.

Elias Duba é notório aliado de Rubens Lopes desde que este assumiu o poder em 2007. Durante a semana, provocou o Fluminense de Peter Siemsen, principal desafeto de Lopes entre os clubes e que, ao lado de Eduardo Bandeira de Mello, do Flamengo, declarou um racha político com a entidade. As críticas de Duba foram mais direcionadas a Mário Bittencourt, vice de futebol tricolor, que depois da partida se envolveu em discussão com funcionários do Madureira. Duba deu sua versão:

- Esse bate-boca foi do Mário Bittencourt com os meus funcionários, supervisores e o coordenador de futebol do Madureira, que saíram da tribuna, dos camarotes e viram o Mário Bittencourt dizendo que o Fluminense era time grande, não era time do mercadão, não era timeco do mercadão. Aí o pessoal se defendeu e com razão. Você sabe que quem fala o que quer escuta o que não quer. A mim, ninguém intimida. Ontem mesmo, depois do jogo, quando eu estava passando na porta da arbitragem, pego um funcionário meu com uma bandeja de frutas servindo a arbitragem. Larguei o pau! Esse árbitro é um pilantra, veio na porta do vestiário falar desaforos e aí escutou o que não quis. Não tem esse negócio, não tenho medo de tribunal, não tenho medo de nada. Se mexer comigo, vai receber o troco.

Duba faz parte do grupo mais próximo do presidente da Ferj, ao lado de alguns outros nomes como Eurico Miranda e José Luiz Martinelli que, em 2007 era dirigente da Cabofriense e retirou sua chapa para que Lopes pudesse ser eleito por aclamação. Isso porque as cédulas de votação foram apreendidas pouco antes pelo interventor nomeado pelo Ministério Público na época, que acabou substituído pelo mediador José Teixeira Fernandes em uma decisão de segunda instância. Martinelli, hoje, é vice-presidente da Ferj. Fernandes, atualmente, é presidente do TJD-RJ.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Armero chega ao Rio e fará exames nesta sexta para assinar com o Flamengo


Armero faz exames médicos no Milan (Foto: Divulgação / Milan)O Flamengo está a um passo de oficializar a contratação de Pablo Armero para a temporada. O lateral-esquerdo colombiano chegou ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira, se apresentou a dirigentes rubro-negros no hotel onde o clube costuma se concentrar para os jogos, na Zona Oeste da cidade, e fará exames médicos na manhã desta sexta. Se for aprovado, o jogador da Udinese, da Itália, assinará contrato por empréstimo até 31 de dezembro e deve ser apresentado à tarde, após o treino no Ninho do Urubu.

Armero desembarcou no Rio após fazer escala em São Paulo, onde teve um compromisso com um patrocinador ao lado do seu empresário, Luciano Ramalho. O jogador já havia se despedido do Milan, com quem tinha contrato até o fim da temporada, e faltava a diretoria do Udinese concordar em liberá-lo de imediato, algo que aconteceu após a conversa na noite de segunda.

Aprovado por Vanderlei Luxemburgo, com quem trabalhou nos tempos de Palmeiras, Armero vê com bons olhos o retorno ao futebol brasileiro também para não colocar em risco sua continuidade na seleção colombiana. Em uma temporada que conta com o início das eliminatórias para Copa do Mundo de 2018 e Copa América, ele sabe da importância de ser visto em campo para não perder espaço. Em 2015, foram apenas três jogos pelo Milan - o último em 24 de janeiro.

Experiente, Armero chega para disputar posição com Anderson Pico, que reina absoluto na lateral esquerda. Contratado como aposta ao ASA de Arapiraca, Thallyson não correspondeu nas oportunidades que teve e ligou o sinal de alerta nos bastidores do Ninho do Urubu. Além destes, o jovem Jorge, de 18 anos, está à disposição de Luxa para a posição.

Pleno do TJD-RJ mantém pena inicial, e Luxa está livre para a semifinal

 
Julgamento, Luxemburgo, Flamengo, Michel Asseff (Foto: Vicente Seda)O Pleno do TJD-RJ decidiu, nesta quinta-feira, manter a punição dada a Vanderlei Luxemburgo em primeira instância. O treinador havia pego dois jogos de suspensão por ter dito que era necessário "dar porrada" na Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Assim, ele está liberado para comandar o Flamengo na primeira partida da semifinal contra o Vasco, marcada para o próximo domingo, às 16h, no Maracanã. Cabe recurso ao Pleno.

O relator do processo foi Marcelo Jucá, vice-presidente do TJD-RJ. Além dele, compuseram a mesa na sessão desta quinta o presidente do TJD, José Teixeira Fernandes, o procurador geral André Valentim, e os auditores do Pleno Antonio Ricardo Correa da Silva, Vagner Lima Gabriel, José Jayme Santoro, Dilson Neves Chagas e Rui Calandrini Filho.

Defensor do Flamengo no processo, o advogado Michel Asseff Filho pediu a absolvição de Luxemburgo, julgando que a declaração "dar porrada na Ferj" não teve teor desrespeitoso.

Jucá votou pela manutenção da decisão em primeira instância - pena de dois jogos de suspensão, já cumpridos contra Fluminense e Nova Iguaçu. O presidente José Teixeira Fernandes e os auditores José Jayme Santoro e Vagner Lima Gabriel o acompanharam. Já Dilson Neves Chagas e Rui Calandrini pediram a extinção do processo. Antonio Ricardo Correa da Silva, por sua vez, votou pela absolvição.

Bom Senso divulga nota em solidariedade a Flamengo e Fluminense


 O movimento Bom Senso F.C. divulgou, no fim da tarde desta quinta-feira, uma nota em solidariedade ao Flamengo e Fluminense em decorrência aos últimos episódios do Campeonato Carioca, quando a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) teria cometido arbitrariedades. O texto do movimento ainda faz indagações ao presidente Eurico Miranda, do Vasco, e Rubens Lopes, da Ferj.

 Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pelo movimento:

"Diante dos episódios recentes do Campeonato Carioca que dominaram os debates do mundo do futebol, o Bom Senso F.C. manifesta sua solidariedade ao Clube de Regatas Flamengo e ao Fluminense Football Club. As arbitrariedades cometidas não são condizentes com o papel que as Federações deveriam cumprir.

Ao contrário do que alguns divulgam, o Bom Senso não é contrário a existência das Federações. Acreditamos que as Federações estaduais têm, teoricamente, um papel fundamental para o desenvolvimento do futebol brasileiro em suas dimensões educacionais e sociais. Para nós, elas deveriam ser a ramificação pela qual a CBF disseminaria e aperfeiçoaria sua metodologia, ainda inexistente, para o fomento e a democratização do esporte, para o desenvolvimento e capacitação dos profissionais da área técnica e de gestão de todo o futebol brasileiro.

Isso não quer dizer que sua participação na organização das competições de atletas profissionais seja preponderante. Está claro que não é por meio dessas competições que essas entidades cumprem sua função primordial, a social. Não concordamos com o modelo atual dos estaduais, com 19 datas. Esse período representa 25% do ano e gera apenas entre 6 e 15% da arrecadação dos grandes times.

Atualmente o Sr. Eurico Miranda e o Sr. Rubem Lopes, críticos circunstanciais, dizem que o fim dos estaduais representa o desemprego de 3 mil famílias. O Bom Senso afirma há 2 anos que a manutenção desse modelo de calendário resulta, ao final dos estaduais, o desemprego de 15 mil famílias por todo o Brasil. O que eles têm a dizer sobre isso?

Também não concordamos que as Federações tenham tanto poder, com a maioria dos votos no Colégio Eleitoral da CBF. Lutamos por mais democracia na eleição da Presidência da CBF - pedra filosofal para a oxigenação do futebol brasileiro e mola propulsora para que as decisões sejam mais técnicas e menos políticas. Defendemos que as entidades de administração desportiva, regionais ou nacionais, sejam mais democráticas e transparentes, com massiva participação dos clubes e dos atletas nos colegiados e conselhos técnicos.

Reivindicamos e propusemos uma fórmula de calendário que ofereça estabilidade de emprego a todos os profissionais do futebol e previsibilidade das datas dos jogos durante o ano todo, para que se permita aos clubes do interior conquistarem sua autossuficiência.

A média de público dos estaduais brasileiros é mais baixa que a de países como Vietnã, Uzbequistão e Israel. Os clubes e as novas arenas acumulam déficits, ao passo que a arrecadação das federações aumentou 25% de 2012 para 2013. Vemos ainda que 1/3 dos seus presidentes estão há mais de 20 anos no poder.

O objetivo de todas as entidades de administração do futebol brasileiro - além das dimensões sociais e educacionais – deve ser melhorar a visibilidade e competitividade do futebol que administram. Infelizmente, em todas esses aspectos as Federações estaduais fracassaram.

Bom Senso FC,

por um futebol melhor para todos."


Morro da Viúva: Diretor do Flamengo diz que obra não tem como ficar pronta no prazo


Diretor jurídico do Flamengo, Bernardo Accioly confirmou ao blog que não há mais esperança de que a obra na sede do Morro da Viúva fique pronta no prazo - até dezembro deste ano. A perspectiva do diretor é bastante pessimista em relação ao contrato, o que em grande parte é motivado pela atual postura da REX e pela situação do grupo EBX, de Eike Batista. Questionado sobre a dívida milionária de IPTU, ele confirmou que pelo contrato é responsabilidade da empresa.

- Isso já não tem mais jeito de acontecer. Tecnicamente não tem como o hotel ficar pronto até dezembro. Mas, pelo contrato, a responsabilidade por essa dívida (de IPTU), é da REX. Mas o fato de não terminar a obra, não quer dizer que pegamos o prédio de volta. Só em 2017 que dá para pensar nisso - afirmou.

No contrato para cessão do Morro da Viúva há uma cláusula em que as partes determinam uma arbitragem privada antes que qualquer um dos dois possa entrar na Justiça comum. Até 2017, se a situação atual continuar, a REX terá de pagar um aluguel mensal mínimo ao Flamengo, algo em torno de R$ 275 mil. Só então, em tese, seria possível buscar a retomada do imóvel. Indagado se tem esperança de que o contrato seja mantido, Accioly respondeu:

-  Caso a REX mantenha a postura, diante da situação do grupo EBX, a tendência...

Luxa tem retornos de Canteros, Everton e Arthur Maia na semifinal

Boa notícia para torcida do Flamengo para semifinal do Campeonato Carioca, domingo, às 16h (de Brasília), contra o Vasco, no Maracanã. Recuperados de lesões, Canteros, Everton e Arthur Maia estarão à disposição de Vanderlei Luxemburgo. Fora do departamento médico desde o início da semana, o trio trabalhou forte no Ninho do Urubu enquanto o restante do elenco estava em Macaé e será testado por Vanderlei Luxemburgo em coletivo na tarde de sexta-feira. Dos três, o argentino é quem tem mais chances de recuperar de imediato a vaga na equipe. Paulinho segue fora.

Canteros, Everton e Arthur Maia treinaram em período integral na quarta-feira, no centro de treinamento, e tiveram o acompanhamento do preparador físico Antônio Mello, que voltou antes da delegação de Macaé, no trabalho de quinta. O volante ficou fora da equipe por três rodadas por conta de dores no joelho esquerdo; já os meias-atacantes sofreram problemas musculares, o que requer maior cuidado na volta ao time.

Arthur Maia, Canteros e Everton, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Arthur Maia, Everton e Canteros têm condições de enfrentar o Vasco (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)


Ambos tiveram casos de reincidência e, a julgar pela postura recente de Luxa, devem começar no banco de reservas. Everton, por exemplo, se lesionou diante do Madureira, no início de março, e ficou um mês fora, retornou entrando no intervalo nas vitórias sobre Vasco e Bangu, mas teve outro problema e a expectativa é que volte aos poucos. Arthur Maia vem de uma inatividade ainda maior, de quase dois meses.

Outro com problema muscular, mas que já está fora do departamento médico, é Paulinho. O atacante sentiu um desconforto na coxa direita no recreativo de sábado, na Gávea, e tratou até a última terça-feira, quando seguiu para fazer fortalecimento muscular. A comissão técnica trabalha para tê-lo à disposição no segundo jogo da semifinal, dia 19. Samir e Nixon, por sua vez, tiveram lesões mais graves e seguem sem previsão de retorno.

Dono da segunda melhor campanha do Carioca, o Flamengo entra em campo com a vantagem de dois empates contra o Vasco para pegar Botafogo ou Fluminense na decisão. Caso algum dos times vença uma partida, porém, a vantagem não será mais levada em conta.

Flamengo participa de seminário na Europa sobre novas regras da Fifa


Em alta no mercado, o Flamengo foi convidado para participar de um importante seminário a respeito dos novos rumos do futebol na Europa. Representado pelo CEO Fred Luz, o Rubro-Negro participou de debates em Madrid a respeito dos efeitos da nova regulamentação da Fifa, que entrou em vigor total neste mês (passou a ser parcialmente aplicada em janeiro). O regulamento agora impede que terceiros tenham participação direta nos direitos econômicos de atletas - o termo TPO é da sigla em inglês "Third Party Ownership".

O Flamengo participou de uma negociação de vulto, por Marcelo Cirino, com investimento do Doyen Group, no fim do ano passado. Na ocasião, as partes aceleraram o processo para fechar a documentação antes da vigência da nova regra. Além do dirigente carioca, o presidente do Atlético-PR, Mário Cesar Petraglia, representante do Doyen Group, e o advogado Marcos Motta, que participou do grupo de estudos na Fifa sobre o tema, foram os representantes brasileiros no evento que reuniu clubes da Espanha e de Portugal.

Fred Luz aproveitou a oportunidade para estreitar a relação com clubes europeus. Na última quarta-feira, por exemplo, o rubro-negro se reuniu com Renato Duprat e Petraglia, além de dirigentes do Porto, o que internamente é visto como caminho para parcerias futuras. Apesar de, coincidentemente, o encontro envolver as partes responsáveis pela negociação que levou Cirino à Gávea, não há qualquer tipo de manifestação de interesse dos portugueses no camisa 7 rubro-negro.

Fred Luz, CEO do Flamengo, participou de debates em Madri
 

Flamengo obtém liminar para reintegração de posse do Morro da Viúva após invasão


predio Morro da Viuva, sede do Flamengo (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)O Flamengo obteve nesta quinta-feira, na 36ª Vara Cível, uma liminar deferida pelo juiz Leonardo Alves Barroso, determinando a reintegração de posse proposta diante da invasão da sede do Morro da Viúva. A medida pretende, de acordo com o clube, resguardar o patrimônio, uma vez que a REX, braço imobiliário do grupo EBX, de Eike Batista, que arrendou o imóvel para construção de um hotel, foi diversas vezes notificada sobre abandono e falta de segurança suficiente no local. Segundo o diretor jurídico Bernardo Accioly, somente um vigia fazia o controle de noite.

Accioly destacou que a reintegração de posse não significa rescisão com a REX, apesar do atraso nas obras. Mas é um novo cenário favorável ao Flamengo, na visão do advogado, que cobrou uma mudança de postura da empresa.

- Rescisão é complexo, a gente tem um contrato válido. Isso nos ajuda a questionar a posse deles, mas não nesse momento exato. Eles vão ser intimados disso. A decisão resguarda os direitos do contrato de locação. Eles têm de demonstrar interesse. Acompanhar esse processo de remoção, estar lá com o contrato debaixo do braço.

O diretor jurídico afirmou que o fato demonstrou que a empresa não tem condição de manter a guarda do imóvel.

- O que aconteceu nessa semana foi um fato gravíssimo. Mostrou que eles não têm condição nem de manter a guarda do imóvel, era um segurança a noite e o Flamengo notificou diversas vezes a REX sobre isso.

Veja trecho da decisão favorável ao Flamengo:

"Ora, a invasão de uma propriedade que cumpre uma função social, sobretudo, a de possibilitar a ampliação da rede hoteleira e desempenha atividade vital para o desenvolvimento nacional, basta verificar a origem da crise atual mundial, não se mostra adequada e razoável; ao revés, indica um desvirtuamento de valores ético-morais, em detrimento da própria sociedade. Isto posto, DEFIRO a Liminar pleiteada na inicial, inaudita altera partes, com fulcro no artigo 928 do Código de Processo Civil e na fundamentação acima exposta, resguardado o direito de terceiros, em especial, os direitos advindos do contrato lícito firmado entre locador e locatário".

Wallace admite surpresa com vice e não vê ninguém melhor que o Flamengo

Serenidade e confiança. Com essas características, Wallace encarou a imprensa nesta quinta-feira, em Macaé, para falar dos efeitos da perda do título da Taça Guanabara no Flamengo. Precisando apenas de um gol contra o Nova Iguaçu, time de pior campanha na competição, o Rubro-Negro tropeçou na ansiedade e viu o Botafogo fazer a festa. No dia seguinte ao tropeço decisivo, as olheiras e rostos inchados deixavam claro o abatimento da maioria do elenco, mas o capitão fez questão de levantar o astral e olhar para frente.

Seguro do que o Flamengo pode fazer na reta final do Carioca, Wallace colocou a equipe acima dos rivais, mas não escondeu a frustração pela perda de um título que parecia fadado ao Rubro-Negro. Frustração que aflige, e muito, também o torcedor, e o zagueiro sabe que só o título do Carioca é capaz de recolocar as coisas no rumo certo.

Wallace Flamengo (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com) 
Capitão, Wallace concedeu entrevista após perda do título da Taça GB (Foto: Cahê Mota/GloboEsporte.com)
 
- Temos que saber que o esporte tem dessas coisas. Com todo o respeito ao Botafogo, e parabéns pelo título, nenhuma equipe jogou melhor que a gente. Estou falando isso sem demagogia ou querendo fazer média para minha equipe. Sou o mais sincero possível. Vi todas as equipes jogarem e nenhuma mudou tanto por obrigação e manteve o padrão de jogo. Claro que em algumas partidas jogamos um pouco menos ou mais, mas temos que pegar a frustração e encarar com naturalidade. Temos que ter a consciência de que fizemos muita coisa boa e estamos em um processo de construção. O torcedor sofre para caramba, é uma surpresa não termos conquistado o título, porque estava em nossas mãos, mas temos a oportunidade de ganhar o Carioca.

Wallace não acredita que o Flamengo tenha entrado em campo de salto alto contra o Nova Iguaçu por conta do abismo entre as duas equipes na tabela. Lamentando as chances desperdiçadas no Moacyrzão, o camisa 14 ressaltou que o Rubro-Negro teve campanha idêntica a do Botafogo e a derrota por 1 a 0 na fase de classificação acabou pesando.

- Acho que talvez não tenhamos sido incisivos no primeiro tempo, mas criamos inúmeras oportunidades. No segundo tempo, a partir dos 20 minutos, inconscientemente, sabendo o resultado do adversário, você acaba se lançando ao ataque de qualquer forma. É natural. Talvez, não tenha visto nenhum jogo nesse campeonato em que tenhamos criados tanto. Não acho que o gol sairia de qualquer forma, foi uma tranquilidade natural para não sair com pressa. O jogo que definiu para não ganharmos o título talvez não tenha sido o de ontem. Empatamos em todos os critérios com o Botafogo e um gol que sofremos fez a diferença.

Segundo colocado da Taça Guanabara, o Flamengo encara o vasco, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela semifinal do Carioca. Dois empates colocam o time na decisão contra Botafogo ou Fluminense.

Efeitos da perda do título

- A melhor coisa do futebol é que domingo está aí, quarta-feira está aí... Não há muito tempo para lamentar. Lamentamos até 5h da manhã, que foi quando dormi, e agora é pensar no Vasco. Alguns lidam com a frustração mais fácil, outros com mais dificuldade, mas a equipe já demonstrou que tem maturidade.

Gols perdidos

- Quando você perde uma chance, outra, outra, vai entrando em desespero. Tive duas chances de cabecear e cabeceei mal, outros tiveram chances... Isso gera desespero, independentemente do resultado do Botafogo.

Clássico com o vasco

- Vai ser um clássico equilibrado. Não vejo o fato dos resultados no meio de semana fazerem diferença. Em campo, não entra. O que temos que fazer é estudar o Vasco novamente, ver no que evoluíram e não permitir que tenham o sucesso que tiveram contra o Volta Redonda. Temos que ficar atentos aos detalhes, a Taça GB foi definida assim.

Retorno de Luxa

- O Vanderlei estar no banco era importantíssimo, mas não foi a falta dele que nos fez empatar o jogo. Não podemos achar desculpas nisso ou naquilo. Mas é o Vanderlei, tem muito peso. Vai ser importantíssima a presença no banco. É um cara que se impõe, todo mundo respeita, até o adversário. Não pelo Deivid, mas vocês entendem o que quero dizer.

Pressão nas finais

- No Flamengo, tudo é muito grande, as coisas têm proporção macro. A obrigação de ganhar é normal. Time que está acostumado a vencer tem que estar acostumado com esse tipo de cobrança. Há também uma cobrança interna. Quem não quer ser campeão? A externa é natural, mas também temos nossa pressão um com o outro. A derrota nos deixa com a luz muito mais acesa.

Flamengo x vasco sanitário: ingressos à venda para primeiro jogo da semifinal

Os ingressos para o primeiro jogo da semifinal entre vasco e Flamengo, domingo, às 16h, no Maracanã, já estão à venda no site www.maracana.com, nas bilheterias 1 (vasco) e 4 (Flamengo) do estádio e nos demais postos de venda. Os preços variam de R$ 60 a R$ 175. Há meia entrada para estudantes, jovens de 12 a 21 anos, adultos de 60 a 64 anos e professores da rede pública municipal.

As gratuidades garantidas por lei serão distribuídas a partir de 13h de domingo e estão limitadas à capacidade do setor. Não há o benefício nos setores Maracanã Mais, Oeste inferior, Leste inferior e Leste superior.

Confira os preços:                                                          
Norte Nível 1 / Nível 2 (Flamengo)   
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)

Sul Nível 1 / Sul Nível 2 (vasco)
R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia-entrada)

Leste Inferior (Setor Misto e com lugares marcados)
R$ 100 (Inteira) / R$ 50 (meia-entrada)

Oeste Inferior - (Setor Misto e com lugares marcados)
R$ 100 (Inteira) / R$ 50 (meia-entrada)

Maracanã Mais (Setor Misto e com lugares marcados) – com serviços
R$ 175 (Inteira) / R$ 110 (meia-entrada)

Postos de venda e retirada de ingressos:
(Quinta-feira, das 12h às 19h, e sexta-feira e sábado, das 10h às 17h)

Maracanã – bilheterias 1 e 4 (funcionará das 9h às 13h no sábado devido ao jogo Fluminense x Botafogo)
Engenhão (bilheteria Sul – Flamengo e vasco)
Caio Martins (Flamengo e vasco)
Gávea (Flamengo)
São Januário (vasco)
Shopping Méier (Flamengo)
Espaço Rubro-Negro (Flamengo)
Cariocas FC (Flamengo e vasco)
WQS Via Brasil (Flamengo e vasco)


Veja os times brasileiros que mais pontuaram na história da Libertadores


1. SÃO PAULO
O São Paulo tem 17 participações, 3 títulos, 163 jogos, 82 vitórias, 38 empates, 43 derrotas e 284 pontos.

2. CRUZEIRO
O Cruzeiro tem 15 participações, 2 títulos, 141 jogos, 82 vitórias, 27 empates, 32 derrotas e 273 pontos.

3. PALMEIRAS
O Palmeiras tem 15 participações, 1 título, 148 jogos, 76 vitórias, 28 empates, 44 derrotas e 255 pontos.

4. GRÊMIO
O Grêmio tem 16 participações, 2 títulos, 147 jogos, 74 vitórias, 32 empates, 41 derrotas e 254 pontos.

5. SANTOS
O Santos tem 12 participações, 3 títulos, 112 jogos, 63 vitórias, 21 empates, 28 derrotas e 210 pontos.

6. CORINTHIANS
O Corinthians tem 12 participações, 1 título, 100 jogos, 55 vitórias, 22 empates, 23 derrotas e 187 pontos.

7. FLAMENGO
O Flamengo tem 12 participações, 1 título, 101 jogos, 54 vitórias, 20 empates, 27 derrotas e 182 pontos.

8. INTERNACIONAL
O Internacional tem 11 participações, 2 títulos, 102 jogos, 48 vitórias, 28 empates, 26 derrotas e 172 
pontos.

9. vasco sanitário
O vasco tem 8 participações, 1 título, 66 jogos, 26 vitórias, 21 empates, 17 derrotas e 99 pontos.

10. FLUMINENSE
O Fluminense tem 6 participações, nenhum título, 54 jogos, 26 vitórias, 12 empates, 16 derrotas e 90 pontos.

Deivid lamenta resultado e critica atitude do Flamengo: "Deixamos a desejar"


O Flamengo deu bobeira diante do Nova Iguaçu, ficou no 0 a 0 em Macaé, na noite desta quarta-feira, e deixou escapar o título da Taça Guanabara para o Botafogo. Com o segundo lugar, a equipe jogará por dois empates na semifinal do Campeonato Carioca contra o vasco, nos dois próximos domingos, mas perderá a vantagem numa possível final contra o Glorioso. O auxiliar técnico Deivid, que comandou a equipe mais uma vez no lugar do suspenso Vanderlei Luxemburgo, lamentou o resultado e disse que só viu o Rubro-Negro ativo em campo no finalzinho do jogo.

- Não conseguimos jogar o primeiro tempo como jogamos os últimos dez minutos. Deixamos a desejar. Fizemos uma grande partida diante do Fluminense (vitória por 3 a 0), mas de nada adiantou com o resultado de hoje. Agora, é descansar, ver onde erramos, e no domingo fazer um grande jogo com o vasco.

Deivid acredita que a ansiedade prejudicou o Flamengo e descarta menosprezo ao adversário. Para ele, faltou atitude da equipe em campo durante a primeira etapa.

Veja os todos os assuntos abordados na coletiva de Deivid:

Conversa com Vanderlei

- Vamos conversar. É lógico que nunca se está satisfeito quando perde. Somos vencedores e sempre queremos uma conquista. Quando não acontece, ficamos muito tristes.

Efeitos para semifinal

- É doído não ganhar, mas acho que já passou. Amanhã, temos que esquecer e nos preparar para domingo. Claro que ficamos tristes por não ganhar o título, até pelo grande jogo que fizemos diante do Fluminense, mas não conseguimos concretizar a vantagem. Futebol se ganha dentro das quatro linhas e não achando que é maior. Se não realizar um grande jogo, acaba ficando para trás.

O que faltou?

- Faltou a bola entrar. Nos últimos dez minutos, tivemos muita condição de fazer o gol, mas a bola não entrou. Se jogássemos o primeiro tempo como jogamos o final, teríamos mais chances de gol.

Ansiedade

- Não houve menosprezo. Faltou jogar da forma como sempre jogamos, com atitude, valorizando o time adversário... Foi passando o tempo, passando o tempo, e a ansiedade aumentou, sabíamos o resultado do Botafogo. Futebol é assim, tem que se preparar. Pelé falava uma coisa para mim que é verdade: fez 1.500 gols porque se concentrava mais nos jogos contra pequenos do que contra grandes. Então, tem que ser assim.

Flamengo x Vasco

- Um jogo contra o Vasco envolve muitas coisas. Seja quem for, temos que entrar para ganhar. O Flamengo tem que sempre pensar em vitórias, em conquistas. É muito triste porque a taça estava nas nossas mãos e deixamos escapar.

Retorno dos lesionados

- Vamos ver quando chegarmos ao Rio. Ninguém está com cabeça para pensar nisso. Agora, é voltar para o hotel, descansar e ver o que vai acontecer.

Lição do tropeço

- Não podemos ter a atitude que tivemos no primeiro tempo. Entramos achando que seria um jogo normal, mas era um jogo de conquista, de título. Não entramos com atitude e deixamos escapar a taça.

Falhas dos atacantes

- Foi passando o tempo e a ansiedade aumentou. Se tivéssemos jogando da mesma forma desde o primeiro minuto, sairíamos com a vitória. Futebol se ganha dentro das quatro linhas. Não adianta achar que vai ganhar porque é grande. Se não tiver atitude e personalidade para jogar, principalmente no Flamengo, as coisas acabam indo para o lado errado.

Semifinais definidas: Flu x Bota no sábado, e Flamengo x vasco no domingo


A última rodada mal terminou e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro divulgou os horários e as datas das semifinais do Carioca: Fluminense x Botafogo será sábado, às 18h30, no Maracanã. No mesmo estádio, Flamengo x vasco duelam no domingo, às 16h. A entidade não divulgou ainda o local dos jogos de volta.

O Botafogo, ao vencer o Macaé por 1 a 0 nesta noite de quarta-feira, conquistou a Taça Guanabara e leva vantagem nas semifinais de jogar por dois empates contra o Flu. O Flamengo, segundo colocado, tem o mesmo benefício no confronto diante do vasco.

É possível ter disputa por pênaltis, caso cada time vença um jogo pela mesma diferença de gols. Exemplo: se o Flu derrotar o Botafogo por 1 a 0, e depois o Alvinegro vencer por 3 a 2, a disputa pela vaga irá para as penalidades.

Carioca de juniores terá as mesmas semifinais

No Sub-20, o Flamengo foi o campeão da Taça Guanabara e enfrentará o Vasco, quarto colocado. O Botafogo, que ficou em segundo, duela contra o Fluminense, na terceira posição. Ainda não há informações se os jogos serão preliminares dos times principais.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Flamengo 0 x 0 Nova Iguaçu


Ficha Técnica     


Público pagante: 3.247
Público presente: 4.020
Renda: R$ 117.240,00

Cartão amarelo: Rodrigues(Nov) Eduardo da Silva(Fla)

Flamengo:  Paulo Victor, Pará, Marcelo, Wallace e Pico; Jonas(Jajá), Luiz Antônio e Lucas Mugni(Eduardo da Silva); Gabriel(Matheus Sávio), Alecsandro e Marcelo Cirino.
Técnico: Luxemburgo/Deivid


Nova Iguaçu: Jefferson, Cesinha, Rhayne, Rodrigo Almeida e Rodrigues; Paulo Henrique, Vinícius, Luan(Rodrigo Cesar) e Dieguinho(Glauber); Marlon(Dudu) e Oliveira.
Técnico:  Carlos Vitor

Árbitro:Grazianni Maciel Rocha
Auxiliares: Lilian da Silva Fernandes Bruno e Andréa Izaura Maffra de Sá.

Data: 08/04/2015
Hora:22h (de Brasília)
Local: Moacyrzão, em Macaé

Transmissão: O canal Premiere (com Julio Oliveira e Edinho) transmite com exclusividade.
        

Após encontro, clubes decidem não aderir à MP e devem propor mudanças


Modesto Roma Júnior Santos (Foto: Bruno Giufrida)Representantes dos 20 clubes da Série A se reuniram na tarde desta quarta-feira na sede da CBF, no Rio de Janeiro, para avaliar o texto da Medida Provisória 671, e após o encontro houve um consenso: querem mudanças no texto. A MP do futebol, como ficou conhecida, foi assinada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 19 de março e trata da renegociação das dívidas dos clubes, estimadas em quase R$ 4 bilhões.   

A CBF deve redigir um documento com as modificações propostas pela entidade e pelos cartolas e apresentá-lo à comissão mista que será formada no Congresso para a discussão da MP, que já recebeu 181 sugestões de emendas. A comissão deve ser instaurada ainda nesta semana. Vários pontos foram questionados pelos dirigentes.

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior cita os artigos 4º (limita os mandatos de presidentes de instituições esportivas e diz sobre a inclusão de atletas nos colegiados e votações), artigo 5º (obriga os clubes que aderirem ao programa a participarem somente de eventos organizados por entidades que estejam no PROFUT) e, principalmente, artigo 8º ( obriga a criação de uma conta centralizadora para o controle do parcelamento das dívidas).  

- Vamos exercer nossa posição para defender os pontos que entendemos que precisam ser modificados. Tem que haver modificação no artigo 4º, artigo 5º e uma profunda modificação no artigo 8º. Ninguém vai aderir da forma que está – analisou o presidente santista.  

Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, no Gre-Nal (Foto: Lucas Uebel/Grêmio, Divulgação) 
Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio: "Somente um presidente de clube muito irresponsável poderia assinar um termo desses" (Foto: Lucas Uebel/Grêmio, Divulgação)

Romildo Bolzan, mandatário máximo do Grêmio, concorda com o cartola do Peixe. O gremista chama o atual texto da MP de “intervencionista” e vai além.  

- Somente um presidente de clube muito irresponsável poderia assinar um termo desses. Esse modelo onera demais o parcelamento no começo, cria uma comissão com autoridade para intervenção e reguladora, ainda há a conta centralizada para interceder nos pagamentos, ou seja, intervém na vida administrativa dos clubes. É um mecanismo que tem vazio jurídico no sentido de tornar os clubes sem condições de competir em ligas de confederações que não possam aderir ao programa. Estamos em uma posição muito ruim, cria uma situação constrangedora – argumenta.

Alguns clubes, como o Flamengo - que nesta terça mudou seu estatuto na tentativa de ter maior responsabilidade fiscal -, são mais amenos nas críticas à MP. O presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, questiona apenas o artigo 8º. Os dirigentes citam o projeto de lei do deputado Otávio Leite (PSDB/RJ), que apresentou em abril do ano passado um substitutivo ao texto inicial. A proposta apresentava, dentre outros pontos, o fim da possibilidade de troca dos débitos fiscais por investimentos em esportes olímpicos e prazo de 25 anos para quitar as dívidas.   

- A ideia é criar caminho de convergência nos aspectos positivos da lei para que a medida provisória traga um texto que seja razoável e positivo para todos os lados. Os clubes estão otimistas, a CBF também e entendemos que é preciso um consenso nos interesses para que o futebol saia fortalecido nesse momento – declarou o diretor financeiro da CBF, Rogério Caboclo, em entrevista ao SporTV.

Entenda a MP

A MP do refinanciamento prevê que os clubes possam refinanciar seus débitos com a União em um prazo de 120 a 240 meses (20 anos), com o abatimento nas multas, nos juros e no encargo legal das dívidas. No caso dos que optarem por 120 meses, a previsão o desconto seja de 70% das multas, 30% dos juros e 100% sobre o valor do encargo legal. Para quem optar por 240 meses, os descontos cairiam para 60% das multas, 25% dos juros e 100% sobre o valor do encargo legal.

Nos três primeiros anos, haverá condições especiais para o pagamento das prestações. Os clubes poderão pagar parcelas mensais entre 0,16% e 0,5% do faturamento anual da instituição. Ou seja, se um clube tem um faturamento anual de R$ 100 milhões, poderá pagar durante os 36 primeiros meses uma prestação entre R$ 166 mil e R$ 500 mil. Passado este período, o restante da dívida seria parcelado em até 204 prestações iguais, completando os 240 meses.

Para aderir ao PROFUT, as entidades desportivas profissionais de futebol deverão apresentar os seguintes documentos: estatuto social e atos de designação e responsabilidade de seus gestores; demonstrações financeiras e contábeis, nos termos da legislação aplicável; e relação das operações de antecipação de receitas realizadas, assinado pelos dirigentes e pelo conselho fiscal.

Contrapartidas

Para terem acesso ao refinanciamento, porém, os clubes precisariam seguir regras de modernização da gestão esportiva. Durante a assinatura da MP, a presidente apresentou sete pontos fundamentais deverão ser cumpridos:

1) Publicação das demonstrações contábeis padronizadas, separadas por atividade econômica e por modalidade esportiva, após terem sido submetidas a auditoria independente.

2) Pagar em dia todas as obrigações tributárias, previdenciárias, trabalhistas e contratuais com atletas e demais funcionários, inclusive quanto ao direito de imagem.

3) Gastar no máximo 70% da receita bruta anual com a folha de pagamentos e direitos de imagem do futebol profissional

4) Manter investimento mínimo nas categorias de base e no futebol feminino (questão que ainda será regulamentada).

5) Não realizar antecipação ou comprometimento de receitas referentes aos próximos mandatos, a não ser em situações específicas como 30% do primeiro ano do mandato seguinte; substituição a passivos onerosos, desde que implique em redução do nível de endividamento.

6) Adotar cronograma progressivo de redução dos déficits que deverão ser completamente zerados a partir de 2021.

Rebaixamento e regras de transparência que podem atingir federações e CBF

O sétimo item das regras prevê que os clubes só poderão disputar competições organizadas por entidades de administração do desporto ou liga que siga regras de transparência. Nos moldes em que são organizados os campeonatos atualmente, a medida atingiria as federações estaduais e a CBF.

- publicação na internet de prestações de contas e demonstrações contábeis;
- representação de atletas no âmbito dos órgãos e conselhos técnicos que elaboram os regulamentos;
- autonomia do Conselho Fiscal;
- limitação de mandato de até quatro anos para os dirigentes, com apenas uma reeleição, além da inclusão de atletas nos colegiados e na eleição para os cargos.
A MP prevê ainda que os regulamentos das competições disputadas pelos clubes que aderirem ao refinanciamento tenham punições esportivas para quem descumprir as regras a partir de 2016:

- previsão no regulamento geral de competições a exigência de que todos os participantes observem as práticas de transparência e tenham regularidade fiscal atestada por meio de CND.
- previsão, a partir de 2016, no regulamento geral de competições, no mínimo, as seguintes sanções: advertência; proibição de registro de novos atletas; rebaixamento para divisão inferior.

Responsabilização de dirigentes

A medida prevê ainda a responsabilização de dirigentes que praticarem gestão temerária, inclusive, aqueles que, tendo conhecimento do ato, deixem de denunciar. Quem tiver este tipo de atitude será afastado imediatamente e ficará impossibilitado de se eleger pelo período de cinco anos. Os dirigentes poderão responder com seus próprios bens, na forma do Código Civil, por ações como:

- aplicar créditos ou bens em proveito próprio ou de terceiros;
- obter para si ou para outrem vantagem a que não faz jus e que resulte em prejuízo para a entidade desportiva;
- celebrar contrato com empresa que tenha como dirigente seu parente, até 3º grau;
- antecipar receitas de mandatos futuros, salvo nas exceções contempladas na lei;
- elevar o nível de endividamento da entidade durante o seu mandato, salvo as exceções previstas na lei;
- provocar déficit anual maior de 20% da receita bruta.

Fiscalização

Um decreto presidencial deve criar um órgão ligado ao Ministério do Esporte que ficará responsável por fiscalizar o cumprimento das regras estabelecidas pela MP. A ideia é que esse órgão conte com ampla participação de entidades ligadas ao esporte, como clubes, federações, atletas.