Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 30 de maio de 2015

No Brasil, Arnold Schwarzenegger ganha camisa personalizada do Flamengo

No Rio de Janeiro para a terceira edição do Arnold Classic Brasil, o ator, ex-fisioculturista e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger ganhou uma camisa do Flamengo personalizada. O novo modelo rubro-negro tem o primeiro nome do astro e o número 145 nas costas.

Arnold Schwarzenegger camisa Flamengo

A marca do centroavante: Guerrero decide usar a camisa 9 no Flamengo


A camisa 9 do Flamengo vai mudar de mãos. O atacante Paolo Guerrero, anunciado nesta sexta-feira como principal reforço do clube, escolheu o número que vestirá pelo menos nos próximos três anos. Com isso, Alecsandro, atual dono da numeração, vai ter que escolher outra para usar. Ele ainda vestirá a 9 no Fla-Flu deste domingo, no Maracanã, às 18h30, pela quarta rodada do Brasileirã, mas pode estar de saída. O Grêmio demonstrou interesse em sua contratação.

Guerrero decidiu manter o seu número de preferência. No Corinthians, ele também usou a camisa 9 durante todo o tempo em que esteve no clube paulista. Nas redes sociais, alguns torcedores do Flamengo lançaram a ideia de que o peruano vestisse a camisa 10, eternizada por Zico na Gávea. Adriano também usou o número na campanha do título do Brasileiro de 2009. Em seguida, o dono da 10 foi Ronaldinho Gaúcho. Depois, Carlos Eduardo e Lucas Mugni usaram a mítica camisa, mas não fizeram sucesso.

O último jogador a fazer sucesso com a camisa 9 do Flamengo foi Hernane Brocador, destaque absoluto do time na campanha do título da Copa do Brasil de 2013.

Paolo Guerrero está com a seleção peruana e vai participar da Copa América, no Chile. A competição começa em 11 de junho e termina em 4 de julho. Ele se apresentará ao Flamengo tão logo termine a participação do Peru na competição.

Chegada de Guerrero leva Grêmio a tentar nova investida em Alecsandro


Alecsandro, Flamengo X Fluminense (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)A badalada contratação de Paolo Guerrero pelo Flamengo levou o Grêmio a mirar um alvo já especulado em 2015 para reforçar seu ataque para a sequência da temporada. Trata-se de Alecsandro. Após o anúncio oficial do Rubro-Negro sobre o peruano, na última sexta-feira, a diretoria do Tricolor voltou a fazer contato sobre o centroavante de 34 anos. As conversas estão em fase preliminar e podem apresentar avanços a partir da segunda-feira.

A saída de Vanderlei Luxemburgo era vista como uma forma de Alecsandro ressurgir no Flamengo, uma vez que era reserva de Luxa. Agora, com Cristóvão Borges, deve ser titular no Fla-Flu deste domingo, às 18h30, no Maracanã.

No entanto, a contratação de Guerrero, ex-Corinthians, pode dar uma nova guinada ao futuro do centroavante, que ainda desconhece qualquer tratativa por parte do Tricolor gaúcho. A primeira investida azul para contar com o atacante ocorreu no início do mês de maio, sem evolução.

Para a negociação ir em frente, desta vez, Alecsandro precisará se adequar ao teto salarial do Grêmio. Os vencimentos do jogador estão na casa dos R$ 250 mil mensais. A palavra de Cristóvão, a propósito, pode ser determinante para o andamento das conversas. A direção rubro-negra não descarta ouvir propostas.

Alecsandro chegou ao Flamengo em 2014. Tem 31 gols anotados desde então. Na temporada atual, mesmo que tenha sido reserva com Luxa, balançou as redes 10 vezes em 21 partidas. Entre 2009 e 2011, defendeu o Inter, maior rival do Grêmio. Foi campeão da Libertadores de 2010, mas também esteve presente na perda da semifinal do Mundial de Clubes daquele ano, para o Mazembe. O contrato com o Flamengo vai até o final de 2015.

A grande prioridade do Grêmio é o ataque. Tanto que chegou a sondar a situação de Téofilo Gutierrez, artilheiro do River Plate, de 30 anos. Pesou contra o fato de o clube argentino seguir na Libertadores, o que travaria a negociação. Emprestado ao futebol italiano, Fernandinho deve retornar e ser integrado ao grupo de Roger Machado.

A aposta inicial do Grêmio para o ataque em 2015 é Braian Rodríguez, que ainda não conta com total aprovação entre os gremistas. Em 13 jogos na temporada até o momento, anotou apenas dois gols - um deles deu a vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, no último domingo. Para encarar o Goiás no Serra Dourada neste domingo, porém, a opção do estreante Roger deve ser por Yuri Mamute e Pedro Rocha como dupla titular.

Com Flamengo sob pressão, Cáceres afirma: "Prefiro não jogar bem, mas ganhar"


caceres flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Victor Cáceres só tem mais um jogo pelo Flamengo antes de se apresentar à seleção paraguaia para a Copa América. E quer viajar para o Chile um pouco mais tranquilo. De preferência com o Rubro-Negro fora da zona de rebaixamento do Brasileirão e num clima de trabalho mais leve.

Isso só vai ser possível se o time, agora comandado por Cristóvão Borges, conseguir um bom resultado neste domingo, contra o Fluminense, pela quarta rodada. Com um empate e duas derrotas em três partidas, o Flamengo é só o 17º na tabela, três pontos atrás do rival. Por um salto, vale até vencer sem convencer.   

- A gente fazendo um bom jogo, e sobretudo ganhando, prefiro não jogar bem, mas ganhar, porque o futebol é resultado. Se você vai ganhando mesmo não jogando bem, você vai bem no campeonato, e o time vai ganhando confiança – afirmou Cáceres.

A diretoria apostou na mudança de comando para conseguir uma guinada. Vanderlei Luxemburgo foi demitido na segunda-feira e em dois dias Cristóvão foi anunciado. A nova filosofia trouxe outro ânimo.

- Sempre quando vem um técnico novo, o ambiente melhora, a verdade é que sempre que se troca o técnico o time ganha, vamos tentar fazer um bom jogo. Tenho uma boa impressão sobre ele (Cristóvão) de verdade, o primeiro treinamento que ele fez, gostei, estamos precisando um pouco do que ele treinou – disse o volante.

Vencer o Fla-Flu não traria apenas três pontos para o Rubro-Negro. Um resultado positivo teria o peso do alívio.

 - O time está um pouco sem confiança, em três partidas fez só um ponto, a confiança que tínhamos baixou um pouco, sabemos que só nós mesmos podemos reverter isso, temos jogadores experientes aqui. Só estamos pensando em ganhar, estamos precisando muito dessa vitória para levantar o ânimo.

 Cristóvão Borges não indicou o time que vai lançar no clássico. Uma provável escalação para o jogo: Paulo Victor, Pará, Wallace, Bressan e Armero; Cáceres, Canteros, Athur Maia e Everton; Cirino e Alecsandro.



Tetracampeões do NBB darão a volta olímpica no Maracanã antes do Fla-Flu

O time de basquete do Flamengo, tetracampeão do NBB neste sábado, dará a volta olímpica no Maracanã. O contato com os torcedores rubro-negros ocorrerá antes do Fla-Flu, às 18h30 (de Brasília), pela quarta rodada do Brasileirão. A entrada dos campeões em campo com a taça será por volta das 17h30.


Em outra atuação coletiva brilhante, o time rubro-negro não deu qualquer chance ao Bauru neste sábado e venceu por 77 a 67. O Flamengo chega ao seu quarto título em sete edições do NBB e supera Brasília, que tem três conquistas.

A delegação desembarca no Rio às 22h30, no aeroporto Santos Dumont.

Vibração do tetra! Fotos registram os bastidores da festa rubro-negra

Os jogadores do Flamengo fizeram uma enorme festa após a conquista do quarto título do NBB depois da vitória por 77 a 67 sobre o Bauru, neste domingo, no ginásio Municipal Neuza Galetti, em Marília. Várias fotos divulgadas pelos atletas mostraram a comemoração no vestiário e no ônibus do time, que segue para Campinas e depois embarca em um voo para o Rio de Janeiro. O pivô americano Jerome Meyinsse era um dos mais animados. Ele chegou a brincar e fazer flexões com o troféu nas costas. Já o ala Benitte se abraçou ao troféu no ônibus.

Jerome Flamengo campeão NBB 7 comemoração vestiário (Foto: Divulgação / Instagram)Brincalhão, Jerome não poupou poses ao lado da taça de campeão do NBB 7 (Foto: Divulgação / Instagram)
 
Nico Laprolittola Flamengo campeão NBB 7 comemoração vestiário (Foto: Divulgação / Instagram) 
Jogadores do Flamengo exibem as medalhas de campeão. O armador Gegê em primeiro plano junto com as redes de uma das cestas da quadra. O argentino Hermann ficou com a outra (Foto: Divulgação / Instagram)
 
Gegê Flamengo campeão NBB 7 comemoração vestiário (Foto: Divulgação / Instagram) 
Mais festa! Jogadores vibram no vestiário. Marquinhos é o único já sem o uniforme (Foto: Divulgação / Instagram)
 
Benite, Flamengo, Basquete, NBB (Foto: Instagram) 
Já no ônibus, mais foto para imortalizar o tricampeonato e o quarto título do NBB (Foto: Instagram)
 
Benite, Flamengo, Basquete, NBB (Foto: Instagram) 
Vitor Benite abraça o troféu de campeão do NBB como se falasse "esse é meu" (Foto: Instagram)

A primeira lista: Cristóvão relaciona Cirino e Everton para o Fla-Flu


A primeira lista de Cristóvão Borges como técnico do Flamengo não tem surpresas, mas duas boas notícias para os rubro-negros. O atacante Marcelo Cirino e o meia Everton estão confirmados e convocados para o Fla-Flu deste domingo, no Maracanã, às 18h30, pela quarta rodada do Brasileirão. Recuperados de lesão, a tendência é que ambos sejam titulares contra o Tricolor.

Na manhã deste sábado, último treino antes do clássico, Cristóvão trabalhou com portões fechados e não deu pistas do time que vai escalar. Se mantiver suas preferências, é provável que o Flamengo tenha ao menos um armador no meio-campo. Ou até dois. Uma provável escalação: Paulo Victor, Pará, Wallace, Bressan e Armero; Cáceres, Canteros, Arthur Maia e Everton; Marcelo Cirino e Alecsandro.

O Flamengo só tem um ponto no Brasileiro e ocupa a 17ª opção na tabela.

Confira os jogadores relacionados:

Goleiros: Paulo Victor e Cesar
Laterais: Pará, Armero e Anderson Pico
Zagueiros: Wallace, Bressan, Samir e Frauches
Volantes: Márcio Araújo, Jonas, Canteros, Cáceres e Luiz Antonio
Meias: Arthur Maia e Everton
Atacantes: Cirino, Alecsandro, Gabriel, Paulinho e Eduardo   

Marcelinho ganha abraço de Neto, fica emocionado e diz: "Sou privilegiado"

Capitão de seu clube de coração desde 2007, ala chega ao seu quinto título nacional e reconhece que nunca imaginou que seria tão importante na história do Flamengo

 



Quando Marcelinho retornou à Gávea em 2007, o basquete do Flamengo não tinha tanta expressão e se contentava apenas em dominar o cenário regional. Mas de lá para cá, tudo mudou. Com o ala como referência, a diretoria investiu pesado, ofereceu a melhor estrutura possível à modalidade e não para de colher os frutos. Como capitão, disputou 19 finais e conquistou uma penca de taças: cinco nacionais, quatro pelo NBB, nove estaduais, uma Liga Sul-Americana, uma Liga das Américas e a Copa Intercontinental, que equivale ao Mundial Interclubes. Isso só aqueles que ele lembra.

Pivô da maior turbulência da temporada, quando se desentendeu com o técnico José Neto, Marcelinho sentiu o golpe, foi para o banco e perdeu o posto de capitão. Mas refletiu, se acostumou à nova realidade e voltou aos trilhos. Fundamental no terceiro quarto na vitória deste sábado por 77 a 67, o camisa 4 ganhou um tapinha na perna e um abraço do comandante antes de subiram no pódio, local onde estavam lado a lado. Um dos mais importante de sua geração no basquete brasileiro se emocionou.

- Foi criada uma situação muito maior do que realmente aconteceu. Tivemos um desentendimento, sim, mas foi uma coisa normal, de vestiário, resolvida rapidamente. Nós somos dois profissionais que nos respeitamos muito, temos o mesmo objetivo e acho que aquele abraço foi uma espécie de agradecimento mútuo - afirmou.

Marcelinho, Flamengo, NBB (Foto: Fotojump/LNB) 
Pela quarta vez no NBB, Marcelinho levanta o troféu de campeão. (Foto: Fotojump/LNB)


Com os olhos cheio d'água, Marcelinho foi em direção da pequena torcida do Flamengo após levantar mais um troféu. Torcedor de arquibancada, o ala não escondeu a emoção e afirmou que se sente um privilegiado.

- Eu cresci na arquibancada do Maracanã assistindo a geração do Zico ganhar tudo. Nunca poderia imaginar que um dia eu me tornaria ídolo e marcaria meu nome na história do meu clube de coração. Eu costumo dizer que sou um privilegiado. Fico até emocionado, eu sou um deles - disse o camisa 4, apontando para a torcida do Flamengo.

 

O Flamengo é tetracampeão NBB

Treino trancafiado: Cristóvão Borges esconde time que vai para o Fla-Flu


O misterioso Cristóvão Borges. Por ora, é assim que se apresenta o novo técnico do Flamengo. Nos dois treinos táticos que realizou desde sua chegada, na quinta-feira, escondeu tudo. Na manhã deste sábado, trabalhou sem a presença dos jornalistas por uma hora e 20 minutos. Quando a entrada da imprensa foi autorizada, alguns jogadores treinavam cobranças de falta, outros conversavam sentados no gramado ou batiam bola de brincadeira no campo principal do CT. Sorridente, Cristóvão apenas observava. Neste domingo, às 18h30 (de Brasília), ele estreia como técnico do Flamengo no Fla-Flu. Justamente contra o último clube que dirigiu. 

Cristóvão Borges Flamengo (Foto: Richard Souza / GloboEsporte.com) 
Cristóvão Borges deve contar com Marcelo Cirino e Everton no clássico (Foto: Richard Souza / GloboEsporte.com)


Marcelo Cirino e Everton estavam em campo. A tendência é que os dois voltem ao time e seja titulares, já que estão recuperados de lesão. A formação que Cristóvão vai escolher é uma incógnita. O técnico gosta de jogar com um centroavante, provavelmente Alecsandro, e dois homens abertos (Marcelo Cirino, por exemplo). Gosta também de usar pelo menos um armador. Arthur Maia é um dos cotados.

Cristóvão chega para tentar tirar o Flamengo da má fase. No Brasileirão, o time é apenas o 17º colocado, com um ponto. Ainda não venceu em três rodadas. Uma provável escalação para o jogo: Paulo Victor, Pará, Wallace, Bressan e Armero; Cáceres, Canteros, Athur Maia e Everton; Cirino e Alecsandro. 

O Flamengo é tetracampeão NBB


Flamengo em 8 anos 5 títulos brasileiros
 
Campeão do NBB: 2009, 2013, 2014, 2015 e vice em 2010
Campeão Nacional 2008

O Flamengo é tetracampeão NBB


Flamengo  77 x  67  Bauru

Campeão do NBB: 2009, 2013, 2014, 2015  e
vice em 2010



Campeão Nacional 2008

Flamengo em   8 anos 5 títulos brasileiros


Velho rival, Armero festeja Guerrero do seu lado: "É muito difícil marcá-lo"


Guerrero só vai chegar ao Flamengo após a Copa América, mas já tem jogador dando as boas vindas para ele no clube. E o primeiro a falar sobre o novo reforço no Ninho do Urubu foi um velho rival do peruano: o colombiano Pablo Armero. Os dois já se enfrentaram por suas seleções, sendo três jogos oficiais: Colômbia 0x2 Peru, pela Copa América de 2011, Peru 0x1 Colômbia e Colômbia 2x0 Peru, ambos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. O lateral-esquerdo lembrou o desempenho do atacante no torneio na Argentina, há quatro anos, quando foi o artilheiro com cinco gols - à frente do uruguaio Suárez -, e comemorou o fato de agora ter o atacante ao seu lado.

- Ele tem demonstrando ser um grande jogador. Vai vir nos ajudar. Esperamos que entregue sua qualidade para melhorar nosso time. Enfrentei ele na Copa América da Argentina. Foi um jogador muito importante, fez muita coisa boa. É um cara que gosta de fazer gol, se movimenta bem. Na área, é muito difícil marcá-lo. Ajuda muito defensivamente também. Dá tranquilidade a nós. Com sua confiança, vai nos ajudar a fazer gols - elogiou.

Armero disse que Guerrero será acolhido da melhor forma possível pelo grupo do Flamengo e citou o próprio caso como exemplo. Recém-contratado, o lateral explicou que não conhecia praticamente ninguém do elenco. Mesmo assim, se enturmou rápido. Ele adiantou o que o peruano pode esperar quando chegar:

- Calor humano, companheirismo. Senti essa confiança de meus companheiros. Só conhecia o (Márcio) Araújo e o corpo técnico. Cheguei, todos gostavam do projeto, fizemos um bom companheirismo. Isso dá confiança para trabalhar com mais vontade.

Armero, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Armero, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


Apesar de estar à vontade no Rubro-Negro, Armero admite que ainda está devendo uma boa atuação após dois jogos: após entrar no lugar de Anderson Pico, foi discreto na derrota para o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro, e no empate com o Náutico, pela Copa do Brasil. Mas o lateral, que ficou famoso pela dança do "Armeration" e já prometeu uma nova se fizer gol pelo clube, mostrou confiança em melhorar seu rendimento com a volta das vitórias.

- Penso que futebol é de grupo. Estou chegando agora, segundo jogo ainda, estou me adaptando. Tenho que seguir jogando, jogo atrás de jogo para ir melhorando. Posso dar muito mais. Acompanhado pelos resultados, todo mundo vai ver melhor minhas atuações - afirmou.

Com o colombiano motivado para o Fla-Flu, seu último jogo antes de se apresentar à seleção colombiana, o Rubro-Negro joga o clássico neste domingo, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã, na estreia do técnico Cristóvão Borges. Com apenas um ponto conquistado após três rodadas, o Flamengo é o 17º colocado, na zona de rebaixamento.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Cristóvão fecha treino e faz mistério sobre time para sua estreia pelo Flamengo

Com o Flamengo na confusão no Campeonato Brasileiro e pressionado por resultados, Cristóvão Borges adotou uma prática que não conseguia fazer em sua último clube, o Fluminense, pelo fato de as Laranjeiras ser uma sede social: treino fechado. Logo em seu segundo dia de trabalho no Rubro-Negro, acesso bloqueado no Ninho do Urubu durante aproximadamente uma hora. Quando a imprensa teve acesso ao CT, alguns jogadores realizavam apenas uma atividade de finalização. Wallace, Bressan, Paulinho, Pará e Arthur Maia, por exemplo, já se encontravam fora do campo. Às vésperas de um Fla-Flu, o técnico faz mistério para sua estreia com algumas questões em jogo.

Cristóvão Borges treina equipe do Fla para sua estreia no domingo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Cristóvão Borges treina equipe do Fla para sua estreia no domingo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


A primeira é a maior quantidade de opções com as voltas de Everton e Marcelo Cirino, desfalques na última partida diante do Náutico, pela Copa do Brasil - Almir, porém, está no departamento médico. A segunda questão é como adaptar seu estilo de jogo que considera ideal em um grupo com fartas ofertas de velocidade e poucas de criação. E por fim, além do peruano Paolo Guerrero, que chegará ao clube após a Copa América, outros dois jogadores vão se apresentar para suas seleções a partir de semana que vem: Cáceres, do Paraguai, e Armero, da Colômbia. Como o Campeonato Brasileiro não vai parar durante o torneio sul-americano, o técnico pode testar desde já substitutos da dupla na equipe titular.

Cristóvão ainda não realizou nenhum coletivo com os jogadores. Na parte fechada do treino, comandou mais uma atividade tática. E na aberta, ficou só observando o trabalho de finalização comandando pelo seu auxiliar Cassiano de Jesus. Diferentemente de seu primeiro dia no CT, o treinador desta vez não foi visto conversando com Jayme de Almeida, com quem bateu um longo papo na véspera. O Rubro-Negro faz seu último treino antes do Fla-Flu de domingo na manhã deste sábado, no Ninho do Urubu.

Em meio à pressão por resultados, Cristóvão começa os trabalhos sob olhares da diretoria. O presidente Eduardo Bandeira de Mello e o diretor executivo Rodrigo Caetano estiveram mais uma vez presentes ao treino. Os dois têm acompanhado as atividades diariamente desde a demissão de Vanderlei Luxemburgo. Além deles, o vice de futebol Alexandre Wrobel e o diretor geral Fred Luz também apareceram no CT nos últimos dias.

Fla-Flu: 10 mil ingressos vendidos para domingo

O Maracanã divulgou, através de sua conta no twitter, que até às 17h dessa sexta-feira, 10.107 ingressos foram vendidos para o clássico de domingo. O torcedor poderá adquirir sua entrada através da internet, ou comprando nos pontos de venda.

O Flamengo busca a sua primeira vitória no Brasileirão. O técnico Cristóvão Borges é a novidade no Mengão. Já o Flu, busca a segunda vitória na competição para tentar colar no G-4.


Preços:

Setor Norte (Flamengo):  
Inteira: R$ 60
Meia: R$ 30

Setor Sul (Fluminense):
Inteira: R$ 60
Meia: R$ 30

Setor Leste:
Inteira: R$ 100
Meia R$ 50

Maracanã Mais:
Inteira: R$ 165
Meia: R$ 105


Horários e pontos de venda:
Engenhão  (Bilheteria Sul) - Rua Arquias Cordeiro  s/nº  
27.05 a 29.05 - 10h às 17h                                                      
Sede do Flamengo – Praça Nossa Senhora Auxiliadora s / nº
27.05 a 30.05 - 10h às 17h
31.05 - 10h às 13h
Sede do Fluminense - Av. Alvaro Chaves, 41
27.05 a 30.05 - 10h às 17h
31.05 - 10h às 13h
Quiosque Ticket Center - Praia do  Leme
28.05 a 30.05 - 10h às 17h
Estádio Caio Martins - Rua Presidente Backer, s/n, Icaraí Niterói
28.05 a 30.05 - 10h às 17h
WQS Via Brasil  - Rua Itapera, 500  - Irajá
28.05 a 30.05 - 10h às 17h


Após Guerrero, Flamengo vive dilema: novo nome de peso ou dois ou três atletas


Rodrigo Caetano entrevista flamengo (Foto: Felippe Costa / GloboEsporte.com)
A esperada grande contratação por parte da torcida do Flamengo foi confirmada neste sexta-feira: Paolo Guerrero, atacante da seleção peruana de 31 anos, que já assinou contrato de três anos com o clube, mas vai se apresentar só após sua participação na Copa América. Enquanto isso, o Rubro-Negro decide uma nova investida no mercado, mas vive um dilema: buscar outro grande reforço para o meio de campo ou usar os recursos para encorpar o elenco em quantidade.

Em entrevista coletiva na noite desta sexta-feira no Ninho do Urubu, o diretor executivo Rodrigo Caetano avisou: há espaço no orçamento, e quem vai decidir a questão é a nova comissão técnica comandada por Cristóvão Borges.

- Tem espaço no orçamento, vamos discutir com a nova comissão se vamos direcionar esses outros recursos para apenas mais um grande jogador. Justamente pela dificuldade de encontrar esse camisa 10 disponível no mercado, o que é praticamente impossível, e que seja dentro da nossa condição. Talvez, em vez de trazer apenas um grande jogador, a gente traga dois ou três de bom nível para encorpar o nosso elenco - explicou.

Como não há data prevista para Guerrero retornar ao Brasil, o Rubro-Negro evita falar sobre a estreia do peruano. Mas desde já o Flamengo trabalha pensando no primeiro jogo do atacante com a camisa rubro-negra, que provavelmente será diante da torcida no Maracanã. O departamento de marketing do clube estuda ações promocionais para a partida.

- Foi uma negociação que não é fácil, por se tratar de um jogador do tamanho do Paolo, do que fez fora do país e aqui também. Flamengo concretizou a negociação depois de muito estudo, muita conta. Finalizamos isso ontem à noite. O Flamengo fez um esforço com participação dos patrocinadores. É um jogador que traz um retorno técnico e financeiro a nível de marketing, de quanto vamos poder utilizar sua imagem. Quando ele ver o Maracanã lotado vai ter ainda mais certeza de que veio para outro grande clube - imaginou Caetano, prevendo que, por causa do jogador, muitos flamenguistas vão torcer pelo Peru na Copa América em vez do Brasil.

- Vai ter um monte de gente torcendo contra, mas é do jogo.

Enquanto o Fla trabalha para contratar mais jogadores, pode estar perto de perder um: Samir. Com proposta da Udinese, o zagueiro já negocia com o clube italiano, embora esteja relacionado para o Fla-Flu deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A janela de transferências para o futebol europeu reabre em julho. Caetano evitou entrar em detalhes da negociação, mas disse que o Rubro-Negro só aceita vender, não emprestar.

- O Flamengo não tem interesse em se desfazer de um atleta a não ser para fazer caixa. Não preciso liberar o jogador para isso (discutir valores), seu representante vai ver se é de interesse. Existe a proposta que vem sendo discutida nos últimos 60 dias. Tem detalhes que envolvem transferência, mas claro que a participação do atleta tem peso nisso. No momento certo vamos analisar.

Udinese e Flamengo chegaram a negociar em março, mas não houve acordo. A nova investida está sendo analisada pelo Rubro-Negro, que estabeleceu o valor de quatro milhões de euros (R$ 13,8 milhões na cotação atual). O jogador não será envolvido nas tratativas por reforços, e as conversas não têm qualquer relação com as que envolveram a contratação de Armero. O clube é detentor de 50% dos direitos econômicos do zagueiro, com 40% do Audax e os outros 10% do próprio atleta.
 
 
 

Domingo tem Mengão na TV

 
DOMINGO, 31


Brasileirão Série A

18h30    Flamengo x Flu

Transmissão: Premiere e PFC HD (com Luiz Carlos Jr, Lédio Carmona e Roger Flores)

Vice do Flamengo não descarta esforço por Elias: "Se o jogador estiver disposto"


O vice-presidente de futebol do Flamengo, Alexandre Wrobel, revelou que o Rubro-Negro pode atuar pelo retorno de Elias caso o Corinthians e o jogador tenham interesse na transferência. O dirigente afirmou que o clube continua no mercado a procura de mais um ou dois reforços, mesmo após anúncio do atacante Paolo Guerrero na manhã desta sexta-feira.

- Fizemos uma sondagem. Naquele momento o jogador não tinha interesse em sair do Corinthians. Depois disso não houve nenhum fato novo. (Elias) Também não é um jogador barato. Logicamente nos agrada muito. É um ídolo da torcida, teve uma passagem marcante aqui no Flamengo. Se houver possibilidade financeira de nós atuarmos, se o Corinthians aceitar uma negociação e o jogador estiver disposto a vir, com certeza nós vamos atuar. Mas nesse momento não temos nada de concreto com relação ao Elias - revelou Alexandre Wrobel em entrevista ao "Seleção SporTV".

Elias Flamengo gol atlético-mg série A (Foto: Andressa Anholet / Agência Estado)

Flamengo não desistiu do volante Elias, que estará na disputa da Copa América (Foto: Andressa Anholet / Agência Estado)


Globoesporte.com e o chefe de reportagem do SporTV Jorge Luiz Rodrigues apuraram que, embora Elias tivesse afirmado a intenção de permanecer em São Paulo por conta da família, os contatos entre representantes do atleta e do Flamengo não se encerraram. Uma novidade nesse sentido pode acontecer durante a Copa América, quando o jogador estará servindo à seleção brasileira. O atleta tem contrato com o Corinthians até 2017, mas o clube paulista trabalha para enxugar sua folha salarial.

O atacante Robinho é outro nome que foi procurado pelo Flamengo para reforçar a equipe. Mas sobre o santista, Wrobel garantiu que não há nenhuma novidade.

- Nós estamos em busca de pelo menos mais um jogador. Mais um ou dois jogadores, essa é nossa intenção. Estamos em busca de um jogador para o meio-campo. Não há aqui nenhuma promessa. Não quero criar uma falsa expectativa, mas nossa intenção é essa. Com relação ao Robinho, não (há nenhuma novidade) - disse Wrobel.

O Flamengo confirmou a contratação do centroavante Paolo Guerrero, ex-Corinthians, na manhã desta sexta-feira. O peruano, de 31 anos, assinou contrato por três anos com o time rubro-negro. O atacante deixou o clube paulista durante a semana ao não acertar sua renovação de contrato.

Paolo Guerrero é o novo atacante do Flamengo



Guerrero recebe prêmio em 2014 (Rafael Ribeiro/CBFO peruano Paolo Guerrero é o novo reforço do Flamengo. O atacante, titular da seleção peruana, assinou contrato de três anos com o Mais Querido e vestirá o Manto Sagrado após defender seu país na Copa América, que começa no dia 11 de junho, no Chile.

Revelado nas categorias de base do Alianza Lima, do Peru, Guerrero iniciou sua carreira de sucesso no Bayern de Munique, da Alemanha, clube pelo qual conquistou a Copa da Alemanha e o Campeonato Alemão. Também na Alemanha, atuou pelo Hamburgo antes de se transferir para o Corinthians. No clube paulista, foi campeão do mundo em 2012 e eleito o melhor atacante do Campeonato Brasileiro em 2014.

"A chegada de Guerrero é uma grande conquista para o Flamengo. Por onde passou, ele mostrou que é um goleador nato e tenho certeza de que no Flamengo, vestindo o Manto Sagrado, e com o apoio da Nação Rubro-Negra, não vai ser diferente. Desejo muito sucesso ao nosso novo atacante", disse o presidente Eduardo Bandeira de Mello, acrescentando que a contratação está totalmente de acordo com princípios de responsabilidade financeira do clube e contou com o apoio de importantes parceiros.

"A contratação foi viabilizada com o apoio dos nossos patrocinadores, em especial a Caixa Econômica Federal e a adidas. Aproveito este momento tão importante para pedir que o torcedor rubro-negro continue nos apoiando, aderindo ao Programa Sócio-Torcedor e empurrando o time nos estádios. O sucesso do Programa Sócio-Torcedor vai possibilitar que o Flamengo seja cada vez mais forte", concluiu. Clique aqui para fazer sua adesão.
 


Flamengo anuncia contratação do centroavante Paolo Guerrero

Pablo Guerrero Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians)O Flamengo confirmou a contratação do centroavante Paolo Guerrero, ex-Corinthians, na manhã desta sexta-feira. O peruano, de 31 anos, assinou contrato por três anos com o time rubro-negro, mas ainda não tem data marcada para a apresentação.

- A chegada de Guerrero é uma grande conquista para o Flamengo. Por onde passou, ele mostrou que é um goleador nato e tenho certeza de que no Flamengo não vai ser diferente. Desejo muito sucesso ao nosso novo atacante - disse ao site oficial do clube o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Guerrero está em Lima, no Peru, para se juntar à seleção peruana para o início da preparação para a Copa América. O Flamengo vai tentar apresentá-lo na próxima semana, mas ainda depende de um acordo com o jogador e com os dirigentes da equipe de seu país. 

O atacante foi o autor do gol do título do Mundial de Clubes vencido pelo Corinthians em 2012, na vitória por 1 a 0 diante do Chelsea. Ele foi revelado pelo Alianza Lima, do Peru, e atuou no Bayern de Munique-AEL antes de chegar ao futebol brasileiro.

A informação da contratação do jogador foi antecipada pelo jornalista vascaíno Gilmar Ferreira no blog Futebol Coisa & tal.

Gabriel O Pensador torce por sucesso do compadre Cristóvão Borges no Flamengo


Gabriel O Pensador (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)Ao saber da contratação do técnico Cristóvão Borges pelo Flamengo, o músico Gabriel O Pensador enviou uma mensagem ao filho. "Você viu quem é o treinador do Fla?", disse entusiasmado. O garoto, que já sabia da notícia, respondeu com o mesmo entusiasmo. A alegria dos dois tinha um motivo especial. A relação entre eles é de família. Cristóvão é padrinho do filho de Gabriel, e o músico é padrinho do filho do treinador.

Com o compadre no comando do Rubro-Negro, Gabriel O Pensador diz agora torcer ainda mais pelo sucesso do time de coração.

– Nossa relação de amizade começou porque ele é marido da minha ex-empresária de música. Estou feliz. Vou torcer dobrado para o Flamengo. Hoje falei no Whatsapp com meu filho: “você viu quem é o treinador do Fla?”. E ele disse: "Vi, sim! É o Cristóvão!". Então, já tem uma alegria de ver ele trabalhando lá. A gente torce como torcedor, como amigo do clube, de algumas outras pessoas que estão lá e de alguns jogadores, que acabei fazendo amizade. Continuo ainda mantendo a chama de torcedor acesa, principalmente quando vou ao estádio com meus filhos – disse o músico após participar de um festival de literatura em São José dos Campos, interior de São Paulo.

A relação de Gabriel O Pensador com o futebol vai além de torcedor. Há alguns anos, o músico tem um empresa que trabalha com a formação de atletas e com o agenciamento de jogadores profissionais. Atualmente, tem parceria com o clube Novo Horizonte, de Esteio, no Rio Grande do Sul. Pensador destaca a importância do trabalho, principalmente, com as categorias de base.

Cristóvão Borges, apresentação, Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)– Aprendi a ver toda a história que tem por trás de cada jogador, de um ídolo. Conheço muitos garotos da base, que têm histórias parecidas. A gente sabe o quanto o cara já passou para chegar até ali. Às vezes, a falta de estrutura até para lidar com fama faz com que alguns façam algumas besteiras. Nesse meio, fiz grandes amizades. Poderia citar grandes jogadores, como o Tinga, que parou de jogar agora e tem coisas para acrescentar. Temos conversado com caras interessantes da área, com pessoas de fora do campo que querem melhorar as condições da base, que é um trabalho que tem o cunho social. Apesar de ser de alto rendimento, tem um caráter social embutido. Foi por esse caminho que acabei entrando no futebol. Depois, virei empresário, fiz outras coisas também, trouxe um jogador profissional de um lado para o outro, mas o meu forte de lá para cá foi a base – afirmou.

Comissão técnica do Flamengo muda a rotina para se adaptar ao horário do jogo 2 do NBB

Vale tudo para conquistar um tricampeonato. Até mesmo madrugar. Para evitar que o horário da segunda partida das finais do NBB 7, às 10h - incomum no calendário da competição -, interfira no desempenho do time do Flamengo em quadra, no próximo sábado, a comissão técnica carioca se viu obrigada a mudar a rotina de seus jogadores. Por isso, os treinos técnicos e táticos, considerados os mais importantes do dia, que normalmente eram realizados na parte da tarde, passaram para o período da manhã. Nesta quinta-feira, por exemplo, os rubro-negros levantaram da cama às 6h30 em ponto e duas horas depois já estavam treinando no ginásio Municipal Neuza Galetti, palco do confronto entre cariocas e paulistas.

Comissão técnica do Flamengo conversa depois do treino da tarde de quinta-feira no ginásio Neuza Galetti (Foto: Marcello Pires) 
Comissão técnica do Flamengo tem se destacado utilizando um método de trabalho multidisciplinar (Foto: Marcello Pires)


Responsável pela preparação física do elenco rubro-negro e fiel escudeiro do técnico José Neto, com quem trabalha desde 2007, Diego Falcão sabe o quanto é complicado mudar os hábitos de atletas profissionais, especialmente os de basquete e futebol, acostumados a jogar quase sempre à noite e dormir até mais tarde no dia seguinte.

No entanto, Diego Falcão faz questão de lembrar que o horário de se recolher não é a única mudança que atinge a rotina dos jogadores nesse período decisivo.

- É muito difícil para qualquer atleta que está acostumado a jogar à noite e dormir tarde mudar esse relógio biológico. Mas isso implica também na disciplina alimentar, no descanso da tarde e, principalmente, na hora de despertar. Nossa estratégia é marcar os treinos nessa época o mais cedo possível para que os jogadores não sintam tanta diferença durante os jogos - explicou o preparador físico do Flamengo.

Com um calendário apertado e uma programação cheia, que incluiu as partidas pela pré-temporada da NBA, o Campeonato Carioca e a Liga das Américas, Diego reconhece que o planejamento desta vez sofreu um certo atraso e não pôde ser tão bem executado como nos anos anteriores. A razão é simples, falta de tempo.

- Nos dois últimos NBBs nós mudamos nossa rotina desde que soubemos que éramos finalistas, mas como na atual temporada chegamos a jogar até três vezes em uma semana, só teremos dois dias para se adaptar ao horário da partida de sábado - afirmou.

Diego ressalta ainda que essa mudança não esbarra apenas no trabalho da preparação física e destaca o trabalho multidisciplinar que é realizado no basquete rubro-negro, no qual cada um tem seu dever e sua importância. Além da confiança que o técnico José Neto deposita em cada membro de sua comissão, um não interfere na área do outro.

Derrotado apenas três vezes desde a eliminação para o Pioneros no Final Four da Liga das Américas, em março - uma para o Bauru no segundo turno da fase de classificação e duas para São José, na primeira rodada dos playoffs -, o Flamengo chegou às finais sobrando fisicamente. O planejamento já previa isso, mas Falcão deixa a vaidade de lado e divide os méritos do sucesso com o restante do grupo.

- Seria um grande erro se eu dissesse que o time está voando em função do trabalho da preparação física. O segredo do Flamengo é o trabalho multidisciplinar. Todos aqui são importantes, desde o José Neto até nosso mordomo (roupeiro). A chegada do Rodrigo (auxiliar) na temporada passada, por exemplo, era a peça que faltava. Ele é um cara que entende muito de basquete e completa o trabalho do Neto passando os scouts (estatísticas) dos adversários e todas as variações que podemos enfrentar em cada jogo. Ele sabe a hora certa de falar e tem sido muito importante - destacou. 

Não é à toa que desde que desembarcou no Rio de Janeiro, o técnico José Neto coleciona números impressionantes. Em nove decisões, incluindo os fases finais (Final Four), o comandante rubro-negro só não levou o Flamengo ao título em duas oportunidades. No Final Four da Liga Sul-Americana, disputado em 2012 em Corrientes (ARG), quando a equipe perdeu para Brasília, e no Final Four da Liga das Américas desse ano, quando os então atuais campeões foram surpreendidos para o Pioneros (MEX).

José Neto conversa com o elenco do Flamengo antes do primeiro treino em Marília (Foto: Marcello Pires) 
José Neto conversa com o todo o elenco do Flamengo antes do primeiro treino em Marília (Foto: Marcello Pires)
 
Mas assim como não costuma se desesperar a cada derrota, José Neto também não se agarra às conquistas do passado. Sempre olhando para frente, o comandante rubro-negro tem conseguido motivas seu grupo a encarar novos desafios usando o velho chavão de que o mais difícil é se manter no topo.

- Tento passar para eles que não podemos ficar presos às conquistas e derrotas do passado. Nosso foco é sempre o próximo jogo, a próxima competição. Tudo que fizemos foi especial, ficou marcado e ninguém vai apagar. Mas não podemos nos acomodar, a cada competição as exigências técnicas são maiores e os adversários mais duros. Eu nem sabia desses números, mas se estamos conseguindo nos manter no topo por tanto tempo é muito por mérito desse grupo. Eles sabem o que é preciso para vencer - disse José Neto, que não relaxa nem após a vitória por 91 a 69 no primeiro jogo.

- Não consigo sentir esse conforto que as pessoas falam por termos vencido a partida no Rio de Janeiro. Fizemos apenas a nossa parte, pois ainda precisamos ganhar um jogo fora de casa  para garantir o título. Nada mudou, o campeão só será conhecido após duas vitórias.  

Todos ganham com nova camisa do Flamengo no Porta dos Fundos (menos o Botafogo)


Porta dos Fundos e vídeo sobre excesso de anúncios na camisa do Botafogo

No vídeo em que satiriza anúncios no uniforme do Botafogo, publicado às 11h da última quinta-feira, o Porta dos Fundos "lançou" a nova camisa do Flamengo. A empresa alugou a Gávea para a gravação do esquete, e o clube cedeu uniformes que ainda não tinham sido revelados pela fornecedora, Adidas. O tuíte que apresentou oficialmente as novas camisas só foi disparado pelo time rubro-negro às 14h52.

É a típica situação em que todos os lados ganham. O Porta dos Fundos tem público cativo, 10 milhões de inscritos no YouTube, e obtém audiência considerável em poucas horas – à meia-noite, o vídeo de quinta já tinha 463,5 mil visualizações e 44,1 mil curtidas. O Flamengo potencializa a audiência do canal e a usa para divulgar parceiros comerciais sem custo. E as empresas – Caixa, Guaraviton e, principalmente, Adidas – ganham mídia que não estava prevista em contrato sem ter de fazer esforço algum.

O único que sai mal nesta história é o Botafogo.

Torcedores têm alguma razão quando reclamam da sátira, como fizeram em redes sociais após o vídeo, porque o clube assumiu todo o ônus de captar com desespero dinheiro por meio de patrocínios pontuais. Quase todo time brasileiro já lotou o uniforme de logotipos por alguns trocados. Só que o próprio Botafogo causou a provocação quando foi além e anunciou preço de liquidação no uniforme. É fato que a equipe está na segunda divisão, com altíssimo endividamento e sem grandes patrocinadores na camisa, por isso havia e há necessidade de experimentar novos caminhos. Mas este era o risco. Virar piada. E virou.





Falta criação, sobra velocidade: Cristóvão vive nova realidade no Flamengo


O que sobrava, agora falta. O que faltava, agora sobra. Na mudança das Laranjeiras para o Ninho do Urubu, Cristóvão Borges terá de se adaptar ao perfil de um novo grupo. Os organizadores que podia escolher no Fluminense não fazem parte da realidade do Flamengo. Assim, a chance de o técnico manter o estilo de jogo que considera ideal diminui. Pelo menos até que reforços cheguem ao Rubro-Negro – a contratação de Paolo Guerrero está perto de ser anunciada. Por outro lado, ele ganhou aquilo que mais pediu nos 11 meses em que trabalhou no Tricolor: jogadores de velocidade.

Cristóvão foi demitido do Fluminense no fim de março deste ano, justamente seu adversário neste domingo, no Maracanã, às 18h30, pela quarta rodada do Brasileirão. Depois que o grupo passou por uma profunda reformulação, a equipe que ele chegou mais perto de considerar a ideal tinha Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Gerson e Wagner; Kenedy e Fred.

Cristóvão Borges, treino, Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem) 
Cristóvão tem no Fla elenco com características bem distintas ao do Flu, seu último time (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)


No quarteto ofensivo, Wagner e Gerson flutuavam e mudavam de posição constantemente. O primeiro, no entanto, jogava mais aberto pela esquerda e tinha como missão acompanhar o lateral adversário com a ajuda de Giovanni. Pelo lado direito, Kenedy fazia o mesmo. Centroavante, Fred ocupava a parte central do ataque, mas também saía da área para ajudar na abertura de espaços.

Na passagem pelo Fluminense, Cristóvão trabalhou com vários homens de criação. Primeiro, Darío Conca, Wagner e Cícero. Depois, Wagner, Gerson, Robert e Vinícius. Só que no Flamengo esta posição é a mais carente no momento. Dos quatro armadores do elenco, dois estão fora. Mugni, com caxumba, e Almir, com uma fratura no cotovelo esquerdo. Everton e Arthur Maia são as únicas alternativas. Já os principais atacantes estão à disposição. Marcelo Cirino, recuperado de um edema na coxa esquerda, Alecsandro, Eduardo, Gabriel e Paulinho – Nixon, em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo, ainda está fora.

A formação com dois atacantes de velocidade abertos e um atacante centralizado foi a favorita de Cristóvão em boa parte do trabalho no clube anterior. No Flamengo, teria problemas para encontrar esses dois armadores. Uma das possibilidades: escalar Cirino aberto pela direita, Alecsandro centralizado, e Paulinho (Gabriel) aberto pela esquerda. Everton ou Arthur Maia poderiam ficar à frente dos volantes marcadores.

No Fluminense, Cristóvão sempre optou por proteger a zaga com um volante mais marcador (Edson) e um que sai para o jogo (Jean). Só mudou a formação quando não houve outra alternativa. Os volantes à disposição no Flamengo são Cáceres, Jonas e Márcio Araújo, mais marcadores, e Canteros e Luiz Antonio, que se aproximam mais do gol.

Serão só dois treinos até a estreia dele no Fla-Flu. Um na tarde desta sexta-feira, às 15h30. O outro na manhã de sábado, às 10h. Pouco tempo, mas muito trabalho pela frente.

Com garantias e operação de R$ 40 mi, Fla prepara anúncio de Guerrero


Guerrero premiação (Foto: Marcos Ribolli)
O Flamengo tem a contratação do atacante Paolo Guerrero no gatilho e prepara o anúncio da chegada do jogador para esta sexta-feira. A ideia é que isso ocorra o mais rápido possível, no máximo até domingo. Assim que o peruano acertou a saída do Corinthians antes do fim do contrato, os dirigentes rubro-negros aceleraram o processo para sacramentar o negócio. A intenção é que pelo menos um pré-contrato seja firmado antes do início da disputa da Copa América, em 11 de junho, no Chile. Com garantias e valores definidos, o Mengão montou uma operação financeira que supera a marca de R$ 40 milhões. Guerrero, que tem 31 anos, firmará um vínculo de três anos. Toda a engenharia totaliza R$ 41,150 milhões.  

O jogador receberá R$ 650 mil por mês. O Flamengo pagará R$ 16 milhões de luvas diluídas mensalmente. Será disparado o mais bem pago do time. Hoje, o maior salário é de outro atacante. Alecsandro ganha cerca de R$ 250 mil na carteira.

Guerrero está em Lima, no Peru, para se apresentar à seleção peruana para o início da preparação para a Copa América. O Flamengo vai tentar apresentá-lo na próxima semana, mas ainda depende de um acordo com o jogador e com os dirigentes da equipe de seu país. 

Na chegado ao Peru, Guerrero falou sobre a saída do Corinthians, mas evitou dar detalhes sobre o seu futuro. Ao ser questionado sobre uma proposta do Flamengo, foi econômico. 

- Não sei, não sei. Definirei meu futuro nos próximos dias.


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Udinese volta à carga por Samir, e Flamengo pensa em negociá-lo

Samir, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Vanderlei Luxemburgo saiu, Cristóvão Borges chegou, e o grupo do Flamengo pode começar a passar por mudanças. Entre chegadas e partidas, o zagueiro Samir, de 20 anos, está novamente na mira do Udinese. Os italianos voltaram a manifestar interesse no defensor, e o departamento de futebol analisa a oferta. As partes chegaram a negociar em março, mas não houve acordo. A nova investida está sendo analisada pelo Rubro-Negro, que estabeleceu o valor de quatro milhões de euros (R$ 13,8 milhões na cotação atual).

A janela de transferências para o futebol europeu reabre em julho. O Flamengo não se opõe a vender o jogador para fora do Brasil. Jogar em outro clube brasileiro, no entanto, está fora de cogitação. Ele não será envolvido nas tratativas por reforços. As conversas com o Udinese não têm qualquer relação com as que envolveram a contratação de Armero. O Rubro-Negro é detentor de 50% dos direitos econômicos de Samir, com 40% do Audax e os outros 10% do próprio jogador.

Samir está à disposição de Cristóvão Borges para o Fla-Flu do próximo domingo. Titular no início da temporada ao lado de Wallace, perdeu espaço ao se machucar. O zagueiro subiu para o profissional em 2013 e chamou a atenção pela personalidade na campanha do título da Copa do Brasil.


Agente de Thallyson autorizado a negociar com clubes

Aposta de Vanderlei Luxemburgo, Thallyson deve deixar o Flamengo em breve. O lateral-esquerdo, que veio do ASA de Arapiraca, perdeu terreno e terá poucas chances de jogar. Na fila do setor, está atrás de Anderson Pico e Armero. O clube autorizou o agente do jogador a procurar outra equipe.

Com títulos e vitórias, Cristóvão sonha criar vínculo: "Vou virar gêmeo do Flamengo"

A personalidade de Cristóvão Borges contrasta com o atual momento do Flamengo, um clube em ebulição após a demissão de Vanderlei Luxemburgo, um time de tropeços em sequência. Mas a voz serena e o jeito tranquilo de ser, características inerentes ao estilo do baiano, de 55 anos, marcaram as primeiras palavras dele como treinador do Rubro-Negro. Ele foi apresentado nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu, e não se assustou com o tamanho do desafio. Cristóvão chega ao quarto clube na carreira – já dirigiu Vasco, Bahia e Fluminense –, e o Tricolor, do qual foi demitido em março último, é justamente seu primeiro adversário. Domingo, às 18h30, no Maracanã, é dia de Fla-Flu.

– Fui bem recebido. Estou muito contente, feliz, me sentindo um profissional privilegiado de ter a chance de dirigir esse grande clube. Conheço algumas pessoas já conheço, já trabalhei com elas, e as outras me receberam muito bem. Estou muito à vontade, sei o tamanho do clube e vou procurar aproveitar muito bem a oportunidade.

Cristóvão Borges, apresentação, Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem) 
Primeiro dia e sorrisos: Cristóvão Borges sonha com identificação com o Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)

Apesar da habitual serenidade, Cristóvão também lançou mão de frases de efeito e inovou quando perguntado se tinha a cara do Flamengo.

– Tenho a cara do Flamengo. A cara do Flamengo é de vitória, de título, e vim aqui para isso. Vou buscar. Se conseguir, logo vou virar irmão gêmeo do Flamengo.

Cristóvão reconheceu que o momento é de cobrança, situação tratado pelo próprio como natural. Ele crê que o atual elenco pode produzir muito mais e, com essa convicção, mostrou-se confiante em tirar o Flamengo das últimas posições da tabela – o time é o 17º colocado, na zona de rebaixamento, com apenas um ponto.

– Estamos sob pressão, porque temos consciência de que a produção da equipe não tem sido compatível com a qualidade que ela tem. Temos que dar a resposta. Jayme, não só dessa vez como das outras vezes, é um treinador que passou pelo clube e recentemente estava trabalhando com esse grupo. Eu tinha algumas dúvidas, pois durante esse tempo fomos adversários. Conversei com ele para saber do dia a dia. Ele estava aqui, então busquei informações. Conheço o Flamengo como adversário, joguei e competi contra, mas tenho que conhecer melhor. A situação não é a esperada, e temos de trabalhar para mudar a situação. O potencial da equipe é grande, não é condizente com a posição que ocupa na tabela. Acredito muito nisso, pelo que vi, pelo que senti jogando contra. Com certeza vamos logo sair dessa situação.

Confira outros tópicos abordados:.

Marcelo Cirino como referência?
Não é jogador de referência, mas como é de velocidade, é alto, foi adaptado e jogou assim. Ganha mais uma maneira de jogar. Como referência, fez gols. Isso o completa como atacante, o que é muito bom. A maneira de utilizar vai depender da necessidade. Se precisarmos por dentro ou pelos lados, vamos utilizar.

Demonstração de que está crescendo
É uma grande oportunidade. Senti-me privilegiado, pois estou buscando isso. Procuro fazer da melhor maneira possível, me dedicar e estar preparado para isso. A sequência de trabalho que fiz para estar aqui hoje me dá muito orgulho, é a demonstração de que minha caminhada está correta. Estou muito feliz de comandar o Flamengo, que é um clube onde todo profissional quer estar.

Viagens
Quando fui ver os jogos, foi pelo prazer de ver futebol. A noção tática eu já tinha, estudo o tempo todo. Procuro me atualizar. Aproveitei o tempo para ver os jogos e passear. Vi o que já sabia. Coisas que posso e devo melhorar. Equipe organizada, bem compactada, com disciplina tática. É por aí, é assim que se joga em todo lugar do mundo.

"Irmão gêmeo do Flamengo"
Tenho a cara do Flamengo. A cara do Flamengo é de vitória, de título, e vim aqui para isso. Vou buscar. Se conseguir, logo vou virar irmão gêmeo do Flamengo.

Preparado para adversidades
Enriquece trabalhar com dificuldades. No Vasco foi assim, depois no Bahia. Tivemos problemas, problemas que interferem, mas o saldo é positivo porque consegui realizar muitas coisas. Estou mais bem preparado para poder lidar com essas dificuldades. Tínhamos problemas que interferem muito, mas o saldo é positivo, pois acho que consegui realizar bastante coisas. Hoje, quando chego no Flamengo ou em qualquer clube com dificuldades, chego mais bem preparado.

Tempo até o Fla-Flu
É curtíssimo. Vamos fazer um treino amanhã, aproveitar a véspera do jogo. Serão dois treinos táticos, e não dá para fazer grandes mudanças. Temos jogadores de nível, jogadores  inteligentes. Assimilação é boa, e vamos ter que colocar alguma coisa no jogo.

Pressão da torcida e relação com Jayme
O Flamengo é um clube de uma exigência muito grande, por isso é deste tamanho. Existe a cobrança. Clube cresce por isso. É necessário e importante. O começo (de temporada) não foi bom, estamos vivendo isso no momento. Jayme é um treinador que conhece a equipe, é da casa por muito tempo, uma pessoa maravilhosa. Nos conhecemos, temos amizade de muitos anos. Minha relação é muito legal e assim vai ser. A competência e o conhecimento vão ajudar o nosso trabalho.

Novo patamar na carreira
Só o fato de estar aqui é um avanço. Ganhei alguns degraus, não tenho dúvida. Ser treinador do Flamengo é o desejo de qualquer profissional. Engrandece, valoriza. Mas vai depender do que consegui aqui. Estou motivado, confiante e otimista. Espero que tudo ocorra da melhor maneira para seguir crescendo.

Ficou bem de rubro-negro?
Muito bem. Falei que é a primeira vez que fiquei bem. E é minha segunda vez no Flamengo, fui auxiliar do Ricardo Gomes. Estou feliz por voltar à casa.

Inspiração em Marcelo Oliveira, do Cruzeiro, para vencer certa desconfiança
(Espero) ter a felicidade de caminhar e acontecer algo parecido com o Marcelo no Cruzeiro, que chegou com rejeição e foi bicampeão brasileiro. Para poder ficar todo mundo contente, é que o penso, é o mesmo desejo nosso e da torcida. Jogar bem e ganhar. Quero isso. Se conseguir, vou virar gêmeo do Flamengo.

Diretrizes da direção por resultados
Ninguém falou sobre isso. Nem precisa. Aqui é chegar e chegar para ganhar. Não preciso de aviso nenhum, não.

Estilo calmo pode ajudar na hora da pressão?
Vou saber quando começar a jogar. Todo mundo está querendo, e precisamos de resultado. A calmaria está ligada a isso. Somamos um ponto, é pouco. Precisamos melhorar. Quando melhorar, vai acalmar.

Promessas de reforços
Se essas promessas chegarem, vamos ficar mais fortes. Hoje já poderíamos, e temos de estar melhores do que estamos. Temos que melhorar independentemente disso. Como o campeonato é longo, precisamos ter um grupo numeroso. São dois campeonatos (Brasileirão e Copa do Brasil), duas frentes para título. Temos que ter grupo bom, de qualidade, numeroso, para as mudanças que vamos precisar. Antes de chegar aqui, estava acompanhando. Agora estou aqui e vou ver o que vai acontecer.

Aprova os reforços que o clube tenta?
Nem precisavam me perguntar (risos).

Motivação
No futebol vale o dia a dia. Para frente, estou muito motivado, contente, porque joguei contra o Flamengo. Conversei com eles, disse que vi no começo da temporada fazerem coisas muito interessantes. Potencial existe. Espero que assimilem, gostem e acreditem no que vou propor.

Vantagem para alguém no Fla-Flu?
Vantagem nenhuma. Não é desvantagem também porque acredito muito no grupo. E da atitude no jogo de ontem, num momento difícil, de pressão. Acho que a partir daí me deixou mais confiante. Estou confiante nessas coisas. Então, não tem vantagem. O que vai imperar é o equilíbrio. Na hora, quem estiver melhor e mais concentrado vai ficar mais forte, e isso pode ser decisivo.

Everton e Cirino. Conta com eles?
Voltaram e treinaram comigo. Espero que corra tudo bem até sábado. Vamos treinar amanhã (sexta-feira) e sábado. Pelo que treinaram hoje (sexta-feira), com certeza vai dar tudo certo.

Papo com Jayme e bola rolando: Cristóvão Borges chega ao Flamengo


Cristóvão Borges e Jayme de Almeida conversam no Ninho (Foto: Richard Souza/GloboEsporte.com)Foram dois meses fora do campo. Algumas sondagens ouvidas, uma proposta do Grêmio recusada e muito estudo. Cristóvão Borges se preparava para um novo trabalho. E foi chamado pelo Flamengo. Ele assume o lugar de Vanderlei Luxemburgo, demitido na segunda-feira passada. Na tarde desta quinta-feira, chegou ao Ninho do Urubu. Conheceu o CT, o grupo e comandou o primeiro treino no Rubro-Negro.

Foi uma tarde de muito papo. Com os atletas, mas principalmente com o auxiliar Jayme de Almeida, que trabalhou com Luxa e comandou o time interinamente no empate por 1 a 1 com o Náutico, na última quarta, pela terceira fase da Copa do Brasil. Jayme gesticulou, mostrou alguns jogadores e parecia explicar um pouco sobre eles.

Depois, bola rolando. Aqueles jogadores que não começaram a partida contra o Náutico realizaram uma atividade técnica em campo reduzido. Cristovão ficou perto dos atletas, orientou, incentivou e cobrou. Tudo observado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Na parte final do treinamento, mais papo com Jayme. Saíram de campo sorridentes, já na chegada da noite, como se fossem velhos amigos. Até os passos estavam em sincronia. Antes de ir para sua nova sala, um breve papo na lateral do campo com Bandeira, o diretor executivo Rodrigo Caetano e o diretor geral Fred Luz.

Cristóvão tem 55 anos e assinou com o Flamengo até o fim de 2015. A estreia será neste domingo, às 18h30, contra o Fluminense, pelo Brasileirão. Justamente o clube que ele treinou recentemente. Foram 11 meses à frente do Tricolor até ser demitido no fim de março.

Victor Cáceres é confirmado em lista final do Paraguai para a Copa América


Wallace e Cáceres, Flamengo x Náutico (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)O Paraguai também já tem a sua lista definitiva para a Copa América. O técnico Ramón Díaz confirmou nesta quinta-feira os 23 selecionados, com a presença de um único jogador que atua no futebol brasileiro: o volante Victor Cáceres, do Flamengo. Se a seleção alcançar as semifinais - o que garantirá ao menos a disputa do terceiro lugar -, o jogador será ausência até a 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. 


Titular diante do Náutico, na última quarta-feira, Cáceres permaneceu após os cortes do goleiro Joel Silva (Deportes Tolima), dos defensores Jorge Moreira (Libertad) e Sául Salcedo (Olimpia), dos meio-campistas Celso Ortíz (Alkmaar) e Jonathan Fabbro (Cerro Porteño) e do atacante Hernán Pérez (Real Valladolid). O centroavante Óscar Cardozo também acabou dispensado, por lesão.

Atual vice-campeão, o Paraguai está no Grupo B, ao lado de Argentina, Uruguai e Jamaica. A estreia diante de Lionel Messi & Cia. no dia 13 de junho, em La Serena.

Confira a lista completa do Paraguai:

Goleiros: Justo Villar (Colo Colo, Chile), Antony Silva (Independiente de Medellín, Colômbia) e Alfredo Aguilar (Guaraní, Paraguai).

Defensores: Paulo Da Silva (Toluca, México), Pablo Aguilar (América, México), Marcos Cáceres (Newell's, Argentina), Miguel Samudio (América, México), Iván Píris (Udinese, Itália), Fabián Balbuena (Libertad, Paraguai) e Bruno Valdez (Cerro Porteño, Paraguai).

Meio-campistas: Víctor Cáceres (Flamengo, Brasil), Osvaldo Martínez (América, México), Néstor Ortigoza (San Lorenzo, Argentina), Richard Ortíz (Toluca, México), Osmar Molinas (Libertad, Paraguai), Óscar Romero (Racing, Argentina) e Eduardo Aranda (Olimpia, Paraguai).

Atacantes: Roque Santa Cruz (Cruz Azul, México), Lucas Barrios (Montpellier, França), Nelson Haedo Valdéz (Eintracht Frankfurt, Alemanha), Edgar Benítez (Toluca, México), Derlis González (FC Basel, Suiça) e Raúl Bobadilla (Augsburg, Alemanha).

Almir fratura cotovelo esquerdo e para por três semanas no Flamengo



Almir vai desfalcar o Flamengo por pelo menos três semanas. O meia, que deixou o empate por 1 a 1 diante do Náutico com fortes dores no cotovelo esquerdo, passou por exame nesta quinta-feira e foi constatado que houve fratura. O jogador ficará com o local imobilizado por 20 dias.

O meia disputou bola no alto com o lateral Gaston Filgueira e caiu apoiando o braço no gramado. Com muitas dores, foi retirado de maca e substituído por Márcio Araújo, logo aos três minutos do segundo tempo.

Flamengo divulga nova camisa; modelo vai estrear no Fla-Flu de domingo


O Flamengo divulgou em sua conta no Twitter a nova camisa do time. Na imagem, Samir, Canteros, Marcelo Cirino e Gabriel posam com o manto rubro-negro acompanhados da frase "isso aqui é Flamengo #quebreabanca". O novo uniforme será usado pela primeira vez no clássico diante do Fluminense, no próximo domingo no Maracanã.

Como o blog Manto F.C. já havia adiantado, o modelo atual tem gola olímpica e mais listras horizontais. Outra novidade é o detalhe das mangas. As três listras tradicionais da Adidas, patrocinadora do clube, perderam o destaque e agora aparecem em cor escura em cima do preto. A faixa negra na lateral, porém, continua separando os dois lados da camisa. Além disso, há uma barra em branco no final do tecido.

Camisa Fla (Foto: Reprodução Twitter)Jogadores do Flamengo posam com a nova camisa (Foto: Reprodução Twitter)


O uniforme de goleiro também ganhou toque especial. A camisa agora aparece nas cores azul marinho, azul e com detalhes em laranja.

O presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou estar muito satisfeito com o resultado.

- Mais uma vez, a adidas está de parabéns pelo trabalho de altíssimo nível. O novo Manto Sagrado é lindo e honra nossas tradições. Tenho certeza que nos trará muita sorte - disse.

A nova camisa estará disponível para venda a partir do dia 29 de maio no site da fornecedora de material esportivo, nas lojas oficias do clube e lojas de material esportivo. De acordo com a Adidas, as camisas vão custar R$ 229,99 (adulto) e R$ 199,99 nas versões infantil e feminina.

Arthur Maia: 'Não é o momento de procurar fantasmas'



Arthur Maia voltou ao time do Flamengo no empate com o Náutico, no Maracanã

A mudança de comando no Flamengo cria a expectativa por novidades na equipe, provavelmente já no Fla-Flu de domingo, que marcará a estreia do técnico Cristóvão Borges. No entanto, para o meia Arthur Maia, é preciso ter calma para lidar com a situação adversa, sem promover uma 'caça às bruxas' à procura de culpados pelos maus resultados.

- Não é o momento de procurar fantasmas. Essa fase vai passar, só nos resta trabalhar para sair dessa situação. Os torcedores têm direito de protestar, nós ficamos tristes, mas não podemos achar que estamos  fazendo tudo errado - afirmou ele após o empate com o Náutico, no Maracanã.

O volante Canteros compartilha da opinião do colega. Para o argentino, que perdeu uma chance clara de gol no segundo tempo, o Flamengo está vivendo uma maré de azar.

- A gente não está tendo sorte na hora de marcar. Estamos jogando com vontade, mas são coisas do futebol. Temos que voltar a ganhar para recuperar a moral e brigar na parte de cima do Brasileiro.
Há três anos no Flamengo, o cabeça-de-área paraguaio Cáceres reconhece que os resultados ruins aumentam a pressão sobre os jogadores.

- Em qualquer outro lugar, você perde dois, três jogos, e não acontece nada, mas aqui no Flamengo a pressão é muito grande.