Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 13 de junho de 2015

Felipe Melo não perdoa má fase do vasco e provoca em rede social: "O respeito..."


Revelado pelo Flamengo, o meio-campista Felipe Melo não perdeu a chance de ironizar a péssima fase do vasco sanitário no Brasileiro. Durante o jogo entre o time cruz-maltino e o Cruzeiro, na noite deste sábado, galinheiro de São Januário, o jogador do Galatasaray-TUR postou, em uma rede social, uma provocação à equipe carioca. No momento da postagem, o vasco perdia por 2 a 0. A partida terminou com triunfo mineiro por 3 a 1.

- O respeito...- escreveu Felipe Melo.


Não foi apenas o jogador que tripudiou do vasco. Os internautas não perderam tempo e encheram as redes sociais de provocações. O time do galinheiro de  São Januário ainda não venceu no Brasileiro, tem apenas três pontos e é o penúltimo colocado. Marcou apenas dois gols na competição.



Cristóvão destaca ganho de confiança em vitória suada: "Precisávamos disso"




Cristóvão Borges comemorou muito a suada vitória do Flamengo sobre o Coritiba por 1 a 0, na tarde deste sábado no Couto Pereira, e se mostrou aliviado com o resultado. Após um péssimo início de Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro venceu a segunda consecutiva e deixou a zona de rebaixamento. O comandante destacou o ganho de confiança da equipe para a sequência da competição.

- Estávamos numa sequência negativa e o que mais precisávamos eram as vitórias, independentemente de qualquer coisa. Conseguimos a primeira, agora a segunda nessas circunstâncias, que fortalecem bastante. Precisávamos disso. A equipe estava precisando ganhar confiança. Uma vitória como essa dá confiança com toda a certeza. A gente tem evoluído partida a partida. Acho que na próxima vai ser melhor - afirmou.

O Flamengo jogou todo o segundo tempo com um jogador a menos por conta da expulsão de Jonas, que Cristóvão considerou injusta, mas não cedeu à pressão do Coxa e segurou o placar de 1 a 0, gol marcado por Eduardo da Silva na primeira etapa. Apesar do otimismo, o treinador preferiu deixar a palavra "deslanchar" em segundo plano.

- O Campeonato Brasileiro é muito duro, não existe adversário fácil, independentemente da colocação ou da equipe. Os jogos são muito difíceis, e daí o campeonato é muito competitivo. Então, essa coisa de deslanchar, para nós, está muito longe. Mas estávamos precisando dessa vitória, pois começamos o campeonato muito atrás. A gente começa a recuperar. Nós precisamos disso: recuperar, ganhar confiança para todo mundo poder produzir melhor. Ganhando confiança, todo mundo aumenta o nível de atuação.

O Fla chegou a sete pontos e deixou a zona de rebaixamento, saltando provisoriamente para 14º lugar. O Rubro-Negro volta a campo no próximo sábado contra o Atlético-MG, no Maracanã.

Veja os principais pontos da coletiva:

ARBITRAGEM
Não costumo falar de arbitragem. Não foi o caso hoje de ser um jogo tecnicamente bom, pois foi um jogo muito marcado e truncado, tecnicamente não foi bom, mas mesmo quando o jogo é bom, a gente chega aqui e fica falando muito de arbitragem e esquece do espetáculo. Se a gente for ficar falando de arbitragem, vai ficar falando todos os jogos. Temos consciência de que treinadores, jogadores, arbitragem, todo mundo está precisando melhorar. E a gente precisa ajudar também. Nós sabemos que a arbitragem toda rodada tem um monte de complicações, mas torcemos e esperamos que ela seja também melhorada.

EXPULSÃO DE JONAS
Ele falou que nenhum dos dois cartões era para ele. Falou que acha injusto, foi isso mesmo o que aconteceu, foi o que ele me disse agora no vestiário.

FUGA DO Z-4
Significa muito, porque não é um lugar para o Flamengo frequentar. O que queremos é jogar bem, ganhar e fazer nossa torcida feliz. Estamos bastante contentes porque conseguimos vencer as duas últimas partidas. Vamos nos preparar bastante para dar sequência, conseguir mais uma vitória. É do que precisamos, e é assim que todos ficam felizes.

FLA COM CARA DE CRISTÓVÃO?
Algumas coisas logicamente sim. O jogo hoje foi muito truncado, tecnicamente não foi bom. Mas a equipe fez muitas das coisas que treinamos durante a semana. Treinamos com um jogador a menos ontem, desse jeito mesmo. Agora, tivemos a necessidade de fazer assim. Eles já estavam preparados, por isso fizeram tão bem e conseguiram suportar a pressão.

SHEIK PERTO DO FLA
Estamos fortalecendo e aumentando o grupo onde precisamos. O campeonato é longo, e vamos disputar duas competições simultaneamente. Tem que estar com um elenco que suporte isso para ter fôlego. A gente está conseguindo trazer jogadores importantes, que vão contribuir e deixar o Flamengo mais fácil.

EDUARDO DA SILVA
É um jogador muito experiente, conhece bem o jogo, é um finalizador, e sabíamos que precisaríamos disso nesse jogo. Montamos a equipe de uma forma de que ela fosse equilibrada e dificultasse as coisas para o Coritiba. Conseguimos até a expulsão do Jonas, depois tivemos dificuldades, aí virou outro jogo e tivemos que fazer modificações. De qualquer forma, o saldo é bastante positivo.

Jogadores do Flamengo destacam raça e vontade em vitória sobre o Coxa




Com um jogador a menos durante todo o segundo tempo - Jonas foi expulso aos 45 minutos da etapa inicial -, o Flamengo suou para conseguir q vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, na tarde deste sábado, no Couto Pereira. Eduardo Silva, de cabeça, foi o autor do gol . Em uma partida de baixo nível técnico e diante de um adversário que não conseguiu aproveitar a vantagem numérica, o Rubro-Negro chegou a sete pontos no Brasileirão, fugiu da zona de rebaixamento e ocupa, até o complemento da rodada neste domingo, a 14ª colocação. 

Everton destacou o resultado conseguido, segundo ele, na base da raça.

- O Flamengo está de parabéns. A gente sabe a dificuldade que é jogar aqui. Coritiba em casa é forte. No segundo tempo, foi na vontade e na raça, e isso é Flamengo - afirmou o jogador.

Márcio Araújo acredita que o time teve boa atuação:

- Ficamos organizados mesmo com um jogador a menos. Não é o nosso ideal, mas faz ficamos cada vez mais fortes, aprimorando o nosso trabalho para a sequência da temporada. Valeu pela vontade. 

O Flamengo voltará a campo no próximo sábado, quando enfrenta o Atlético-MG, no Maracanã. Jonas, que levou cartão vermelho diante do Coritiba, cumprirá suspensão. 

Coritiba 0 x 1 Flamengo



Ficha técnica

Gol:  Eduardo da Silva

Cartão amarelo: Fabrício Baiano,  Thiago Galhardo (Cor)Jonas,Márcio Araújo, Paulo Victor, Marcelo Cirino (Fla)
Cartão vermelho:  Jonas(Fla)

Público: 12.043 pagantes, 14.157 presentes
Renda: R$ 267.380,00

Data: 1306/2015
Local: Couto Pereira
Hora: 16h30

Transmissão:  A TV Globo transmite para o RJ, SC (menos Joaçaba), PR (menos Curitiba), MG, ES, GO, TO, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF, com narração de Luis Roberto e comentários de Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia. O Premiere e PFCI também passam (com Luiz Augusto Xavier e Gil Rocha).

Flamengo: Paulo Victor, Luiz Antonio, Wallace, Samir e Pará; Jonas, M. Araújo e Canteros; Gabriel(, Paulinho), Eduardo(Cirino) e Everton(Arthur Maia).
Técnico: Cristóvão Borges

Banco do Fla: César, Bressan, Marcelo, Frauches, Ayrton, Anderson Pico, Thallyson, Arthur Maia, Alan Patrick, Paulinho e Cirino.

Coritiba:  Bruno, Ivan, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique(Negueba) ; Fabrício(Thiago Galhardo), Hélder(Marcos Aurélio) , Cáceres e Ruy; Rafhael Lucas e W. Paulista.
Técnico: Ney Franco

Árbitro:Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Rogério Pablo Zanardo (ambos de SP). 

Cristóvão faz Flamengo mudar visão sobre o elenco e buscar "mais equilíbrio"


Quando Vanderlei Luxemburgo ainda era técnico do Flamengo, a diretoria buscava mais dois ou três reforços de peso para fechar definitivamente o elenco da temporada. Após resultados ruins e desgaste interno com, entre outras coisas, a reclamação pela demora nas contratações, Luxa acabou demitido. O Rubro-Negro mudou o comandante e também a forma de enxergar o plantel. Cristóvão Borges chegou e pediu mais equilíbrio em algumas posições. Por isso, o clube contratou o meia Alan Patrick e o lateral-direito Ayrton, que foram apresentados na sexta-feira.

Com Luxa, por exemplo, o Flamengo estava satisfeito com os laterais que tinha. Apenas Pará era lateral-direito de origem, com Luiz Antonio, Anderson Pico e Frauches podendo atuar improvisados na posição. Mas Cristóvão enxergou ali uma lacuna a ser preenchida, que culminou com a contratação de Ayrton.

Cristóvão Borges, Flamengo x Chapecoense (Foto: André Durão/GloboEsporte.com) 
Ter mais opções no elenco rubro-negro agrada Cristóvão (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

- Quando nós conversamos desde a chegada do Cristóvão, mudamos um pouco nosso planejamento, que era de ter um elenco mais enxuto. Por conta das nossas conversas, necessidades, o Campeonato Brasieiro longo do jeito que é, ele também nos solicitou que tivéssemos um elenco em tese mais equilibrado. Com isso, solicitou a chegada de jogadores nessas posições (lateral direita e meia) - disse o diretor executivo de futebol do Fla, Rodrigo Caetano.

O Flamengo até já fechou a contratação de um nome de peso, o atacante peruano Paolo Guerrero, e está muito perto de anunciar a vinda do também atacante Emerson. Contando com um desfecho positivo de Sheik, a diretoria, segundo Caetano, ainda busca um meio-campista, desde que ele seja de alto nível. Enquanto isso, Cristóvão comemora a encorpada que os dois reforços ex-Palmeiras deram ao elenco atual.

- São jogadores que vão contribuir bastante para fortalecer o elenco, porque o campeonato exige isso. Campeonato longo. Temos que ter elenco, além de qualificado, com bom número.

Com Alan Patrick e Ayrton entre os relacionados para o jogo e já regularizados na CBF, o Flamengo enfrenta o Coritiba neste sábado, às 16h30, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro. Com 4 pontos em seis jogos, o Rubro-Negro abre a zona de rebaixamento da competição.

Campeonato Brasileiro de Showbol

Títulos

Por equipes

Clube Títulos Vices Terceiro lugar Quarto lugar
Rio de Janeiro Flamengo 4 (2009, 2010, 2012 e 2013) 0 1 (2011) 1 (2014)
São Paulo Santos 1 (2008) 2 (2009 e 2012) 0 0
Rio de Janeiro vasco sanitário 1 (2011) 0 1 (2014) 1 (2012)
Rio de Janeiro Fluminense 1 (2014) 0 0 3 (2008, 2010 e 2011)
São Paulo São Paulo 0 2 (2011 e 2013) 1 (2012) 0
São Paulo Corinthians 0 1 (2010) 0 0
Minas Gerais Atlético Mineiro 0 1 (2008) 1 (2013) 0
São Paulo Palmeiras 0 1 (2014) 1 (2010) 1 (2009)
Rio de Janeiro Botafogo 0 0 1 (2009) 0
Rio Grande do Sul Internacional 0 0 1 (2008) 1 (2013)

Duelo rubro-negro nos EUA: Ibson e Léo Moura se enfrentam neste sábado

Se o duelo contra Kleberson não saiu na última rodada por causa de uma lesão do jogador do Indy Eleven, neste sábado Léo Moura não vai escapar de um confronto rubro-negro nos Estados Unidos. O Fort Lauderdale Strikers vai encarar o Minnesota United, fora de casa, e o ex-lateral do Flamengo terá pela frente o meia Ibson, seu companheiro na Gávea em mais de uma oportunidade.

- Será um duelo rubro-negro (risos). O mais legal é poder rever o Leo, com quem joguei um bom tempo no Flamengo. Temos muitos jogadores brasileiros atuando nos Estados Unidos. E eles dão muito valor a isso. A Liga tem crescido bastante – disse Ibson.

Ibson e Léo Moura 2009 (Foto: Divulgação) 
Ibson e Léo Moura foram campeões do Carioca em 2009, o segundo título dos dois juntos (Foto: Divulgação)


Ibson foi revelado pelo Flamengo, mas foi para o Porto no início de 2005, seis meses antes da chegada de Léo Moura à Gávea, onde o lateral ficou por quase 10 anos. Neste período, o meia retornou ao Rubro-Negro duas vezes, de 2007 a 2009 e de 2012 a 2013. Juntos, conquistaram os Cariocas de 2008 e 2009, e Ibson também participou do início da campanha do título do Brasileirão de 2009.


Ibson no treino do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo) É sempre bom encontrar os brasileiros por aqui. Desta vez será o Ibson. Em dois dos meus títulos cariocas com o Flamengo tive ele ao meu lado. Agora, estaremos de lados opostos e nos enfrentaremos no mesmo setor do campo, praticamente na mesma função. É um grande jogador, de muita técnica – destacou Léo, que agora atua no meio-campo, com a camisa 10.

Na tabela, Minnesota United e Fort Lauderdale Strikers vivem situação bem diferente. O time de Ibson vem de dois empates e uma derrota, mas ocupa a quarta colocação da NASL.

- Nosso time tem feito uma boa campanha. Estamos em quarto lugar, mas só perdemos uma partida. O problema é que empatamos demais. A temporada de primavera, que é o nosso primeiro turno aqui, termina neste sábado, e com uma vitória podemos até fechar na vice-liderança – analisou Ibson.

A equipe de Leo Moura não vence há cinco rodadas (três derrotas e dois empates) e ocupa a 10ª posição, a penúltima da liga.

- Infelizmente, nosso time ainda não engrenou na Liga. Mas, por incrível que pareça, dominamos e fomos melhores em muitas das nossas derrotas. Faltam ajustes e mais maturidade para desempenharmos um papel melhor. E isso vem com o tempo – lamentou Léo Moura.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Corinthians perde liderança de marca mais valiosa do Brasil para o Flamengo


 Estadão  12/06/2015 | 19h05                   


O Corinthians não tem mais a marca mais valiosa do futebol brasileiro. O Alvinegro foi ultrapassado pelo Flamengo, de acordo com estudo feito pela empresa de consultoria e auditoria BDO. A marca do Rubro-Negro está avaliada em R$ 1,243 bilhão, enquanto que a do Corinthians vale R$ 1,241 bilhão. A liderança do ranking das marcas mais valiosas do futebol brasileiro estava nas mãos do Corinthians desde 2010.

O Flamengo, que foi líder em 2009 e caiu para a terceira posição em 2010, estava na vice-liderança desde 2011, mas nos últimos anos vinha diminuindo a diferença para o Corinthians até retomar a ponta do ranking agora.
 
“No valor absoluto, o Flamengo foi o clube que mais cresceu no Brasil. Nos últimos dois anos, o clube teve o maior faturamento sem contar a receita de transferência de jogadores. Só em 2014, o Flamengo faturou R$ 80 milhões em patrocínios. O clube tem o maior contrato de TV do País e uma torcida pulverizada em todo território nacional. Esse conjunto de variáveis colocou o Flamengo  na liderança do ranking”, explica Pedro Daniel, consultor de gestão esportiva da BDO e coordenador do estudo.

O São Paulo é o terceiro na lista com a marca avaliada em R$ 878,1 milhões. O Palmeiras vem em seguida com R$ 651,2 milhões.

Para chegar ao valor da marca dos clubes, a BDO leva em consideração a quantidade de torcedores/consumidores, arrecadação de receitas e mercado. Mesmo com a economia do País em crise, as marcas dos 30 maiores clubes tiveram valorização em relação ao ano passado, atingindo R$ 8,32 bilhões. Em 2014, eram R$ 7,39 bilhões. Nos últimos cinco anos, o crescimento do valor das marcas consolidado cresceu 81%.

“A receita dos clubes estagnou, mas não caiu. O atual contrato de televisão, por exemplo, é maior do que nos anos anteriores”, explica Daniel.

O Santos, que em 2014 ocupava a sétima colocação com R$ 416 milhões, caiu para R$ 404,6 milhões este ano e foi ultrapassado pelo Cruzeiro, que saltou de R$ 407,2 milhões para R$ 512,2 milhões. "O clube mineiro teve a maior média de público do Brasil nos últimos dois anos e, consequentemente, a maior arrecadação com bilheteria. Já o Santos está em um período de readaptação que podemos chamar de ressaca pós-Neymar”, disse Daniel.

VALOR DAS MARCAS - 2015 (em milhões) 

Flamengo - R$ 1.243,7
Corinthians - R$ 1.241,4
São Paulo - R$ 878,1
Palmeiras - R$ 651,2
Grêmio - R$ 590,1
Internacional - R$ 580,7
Cruzeiro - R$ 512,2
Santos R$ 404,6
Atlético-MG - R$ 394,8
vasco sanitário, ridículo- R$ 359,3
Fluminense - R$ 256,0
Botafogo - R$ 209,3
Atlético-PR - R$ 146,8
Coritiba - R$ 141,2
Bahia - R$ 102,5
Sport - R$ 87,4
Vitória - R$ 78,5
Goiás - R$ 63,7
Portuguesa - R$ 58,4
Figueirense - R$ 51,2
Criciúma - R$ 40,5
Avaí - R$ 39,5
Náutico - R$ 36,4
Ponte Preta - R$ 35,5
Santa Cruz - R$ 32,9
Guarani - R$ 19,1
Ceará - R$ 19,0
Paraná - R$ 18,8
Atlético-GO - R$ 17,6
Fortaleza - R$ 13,4


Rreforços do Flamengo são inscritos e podem estrear no sábado

Alan Patrick e Ayrton, Flamengo (Foto: Divulgação / Flamengo)Apresentados nesta sexta-feira pelo Flamengo, Alan Patrick e Ayrton poderão ser relacionados pelo técnico Cristóvão Borges na partida deste sábado contra o Coritiba, às 16h30, no Couto Pereira. Os nomes dos jogadores apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF na tarde desta sexta-feira.

A dupla, inclusive, viajou com a delegação rubro-negra para a capital paranaense e deve ficar no banco de reservas. A partida será válida pela sétima rodada da competição nacional.

Veja a lista de 22 relacionados para o jogo:

Goleiros: Paulo Victor e César.
Laterais: Pará, Luiz Antonio, Ayrton, Anderson Pico e Thallyson.
Zagueiros: Wallace, Samir, Bressan, Marcelo e Frauches.
Volantes: Jonas, Canteros e Márcio Araújo.
Meias: Arthur Maia, Alan Patrick e Everton.
Atacantes: Gabriel, Eduardo da Silva, Marcelo Cirino e Paulinho.

Flamengo FA fecha com reforço americano


De olho na maior competição da modalidade do país, o time de futebol americano do Flamengo fechou com mais um jogador para o elenco. O americano Yolandus Pratt chegou ao Rio na última terça (09.06) e já treina com a equipe.

"Iron Man" Pratt, como é conhecido, tem importantes marcas no seu país natal. No ensino médio, atuou pelo time da SW Guilford High, na Carolina do Norte, e teve 122 corridas para 1700 jardas, quebrando os recordes da escola. No curso preparatório para a universidade, atuou pela NC Tech em 2008, ano que o time se tornou número um dos EUA, e correu mais de 800 jardas - uma média de 13,1 jardas por corrida. Já na faculdade, atuou pela Universidade do Novo Méxido (New Mexico State) entre 2011 e 2014.

O Flamengo estreia no Torneio Touchdown no dia 25 de julho, contra a equipe do Rio Branco FA, no essádio da Portuguesa da Ilha do Governador.
 

Sábado tem Mengão na Globo

                                                                              

SÁBADO, 13
Série A do Campeonato Brasileiro

16h30 Coritiba x Flamengo 
 
Transmissão: TV Globo para RJ, SC menos Joaçaba, PR menos Curitiba, MG, ES, GO, TO, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia) e Premiere e PFCI (com Luiz Augusto Xavier e Gil Rocha)

Jogadores de Flamengo, Bota e vasco sanitário são convocados para o Pan-Americano


Flamengo, vasco e Botafogo terão desfalques para as próximas rodadas do Campeonato Brasileiro. Bressan (Fla), Luan (Vasco) e Gilberto (Bota) foram convocados para a seleção brasileira sub-20. O trio vai disputar os Jogos Pan-Americanos, entre os dias 16 e 26 de julho, em Toronto, no Canadá. Antes de embarcar, porém, os atletas passam por um período de treinos na Granja Comary.

Apesar de serem chamados para uma seleção nomeada como sub-20, os três jogadores dos times cariocas têm 22 anos. Como o regulamento da competição permite atletas até esta idade, a CBF optou por convocá-los mesmo com a maioria da equipe tendo até 20 anos. Rogério Micale, que comanda a equipe sub-20 e está na Nova Zelândia participando do Mundial da categoria, também estará à frente deste grupo.

MONTAGEM - Bressan Flamengo Luan Vasco Gilberto Botafogo sub 20 (Foto: Editoria de Arte)Gilberto, Bressan e Luan, respectivamente, vão desfalcar suas equipes (Foto: Editoria de Arte)

Se o Brasil conseguir ir até o final do torneio, as equipes ficariam sem seus atletas durante seis partidas do Campeonato Brasileiro. O Flamengo ficará sem Bressan contra Joinville, Figueirense, Internacional, Corinthians, Grêmio e Goiás. Já o vasco terá o desfalque de Luan diante de Avaí, Chapecoense, São Paulo, Grêmio, Fluminense e Palmeiras.

O Botafogo, por sua vez, será prejudicado por cinco jogos somente. O Alvinegro, que disputa a Série B da competição nacional, não poderá contar com Gilberto nos duelos contra Sampaio Corrêa, Ceará, Bragantino, Náutico e Bahia.

Os jogadores se apresentarão no dia 29 de junho. A seleção sub-20, porém, só embarca para o Canadá no dia 6 de julho.

Cariocas convocados sub-20 (Foto: Reprodução/ FFERJ) 
Documento de cariocas convocados foi publicado na última quinta-feira Foto: Reprodução/ FFERJ)

Prestes a pegar o Brasil, Guerrero diz à torcida do Flamengo: "Forte abraço"

Guerrero falou pela primeira vez sobre o Flamengo, seu novo clube. Após o treinamento da seleção peruana, nesta sexta-feira de manhã, em Temuco, no Chile, o atacante mandou um breve recado aos torcedores do Rubro-Negro, time escolhido para defender após deixar o Corinthians. No domingo, ele deve ser titular contra o Brasil, pela primeira rodada do Grupo C da Copa América.

- Um forte abraço para eles - disse.

Até o momento, Guerrero não estava falando sobre a polêmica transferência. Ídolo do Timão principalmente pelo gol na final do Mundial de Clubes de 2012, contra o Chelsea, ele saiu do clube paulista pela porta dos fundos. Por meio de uma nota oficial, o Corinthians anunciou o fim do ciclo do jogador, que sequer enfrentou o arquirrival Palmeiras antes de se despedir, pelo Brasileirão, e se juntou aos peruanos para se preparar para a Copa América no seu país natal. No clássico, o time do Parque São Jorge saiu derrotado por 2 a 0.

Paolo Guerrero - Peru - Copa América (Foto: Marcelo Hazan) 
Guerrero mandou recado para a torcida do Flamengo e admitiu objetivo de enfrentar o Brasil (Foto: Marcelo Hazan)
 
Questionado pela reportagem sobre como seria enfrentar a seleção brasileira depois de deixar a segunda maior torcida do Brasil, a do Corinthians, e agora defender a maior do país, do Flamengo, Guerrero inicialmente se recusou a responder, mas depois admitiu sentimento especial.

- Não estou aqui para falar... Enfrentar o Brasil será importante. Para mim, é um objetivo que tenho: jogar contra a seleção brasileira. Estou me preparando com a minha seleção, porque queremos fazer uma boa Copa América. Sabemos da importância que tem. Estamos começando um novo trabalho, com o treinador Ricardo Gareca, e temos de trabalhar concentrados, sem dar espaço para a seleção brasileira - afirmou.

A maior parte do treinamento do Peru foi fechado para a imprensa nesta sexta-feira, mas durante os poucos minutos de atividade aberta foi possível ver Guerrero calibrando a pontaria. Feliz e descontraído, o atacante aprimorou finalizações e bateu pênaltis.

Apesar de fazer um tático com portas fechadas, o técnico Ricardo Gareca escalou o Peru titular na atividade da última quinta-feira da seguinte maneira: Pedro Gallese; Luis Advincula, Carlos Zambrano, Carlos Ascues e Juan Vargas; Josepmir Ballon, Carlos Lobatón, Christian Cueva (André Carrillo), Joel Sánchez e Jefferson Farfán; Guerrero.

Até o fim da Copa América, Guerrero deve seguir falando pouco sobre o Flamengo. A intenção do clube é fazê-lo conceder entrevista apenas na apresentação oficial, depois da competição.

Alan Patrick e Ayrton fazem primeiro treino e são apresentados no Flamengo


O Flamengo apresentou na manhã desta sexta-feira seus dois mais novos reforços para a sequência do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. O meia Alan Patrick, de 24 anos, e o lateral-direito Ayrton, de 30, vestiram a camisa rubro-negra diante dos jornalistas presentes no Ninho do Urubu e concederam a primeira entrevista coletiva como jogadores do clube.

- Espero poder ajudar a botar o Flamengo onde merece, que é lá em cima. É maravilhoso vestir essa camisa. Todo jogador sonha vestir essa camisa. A torcida aqui é fantástica. Temos que fazer por merecer dentro de campo - disse Ayrton, que foi o primeiro dos dois a falar.

Em seguida, Alan Patrick garantiu estar 100% após problemas médicos no ex-clube.

- No Palmeiras, algumas lesões atrapalharam minha sequência. Fiz um fortalecimento para prevenir isso. Chego pronto. Joguei mais como meia armador. Mas estou disponível para jogar em outras posições - afirmou.

Alan Patrick e Ayrton apresentação Flamengo (Foto: Ivan Raupp/GloboEsporte.com) 
Alan Patrick e Ayrton vestem a camisa do Flamengo pela primeira vez (Foto: Ivan Raupp/GloboEsporte.com)

O diretor executivo de futebol do Fla, Rodrigo Caetano, explicou que os reforços estarão na delegação que viaja para Curitiba, para enfrentar o Coxa, neste sábado.

- Os dois viajam porque estão treinados, e a gente acredita que eles serão inscritos.

Pouco antes, a dupla ex-Palmeiras treinou pela primeira vez com os novos companheiros. Ambos foram contratados por empréstimo até o fim deste ano. Alan Patrick conquistou a Libertadores em 2011 com o Santos e foi vendido ao Shakhtar no ano seguinte. Retornou ao Brasil em 2013 para jogar pelo Internacional, antes de ir para o Palmeiras.

Já Ayrton, revelado pelo Londrina, foi vice-campeão da Copa do Brasil de 2012 com o Coritiba e já passou por Lokomotiv (Rússia), Bahia, Botafogo-SP, Avaí e Vitória. Os dois não vingaram no Alviverde e foram liberados como parte do acordo que facilitou a rescisão do atacante Alecsandro.

Sheik assina com o Flamengo e não jogará em despedida pelo Corinthians



O atacante Emerson Sheik será homenageado pelo Corinthians neste sábado, mas não entrará em campo diante do Internacional, na Arena Corinthians, em duelo válido pela sétima rodada do Brasileirão. Acertado com o Flamengo, ele foi barrado pela diretoria corintiana e não fará parte da lista de relacionados para o duelo, como vinha acontecendo nos últimos jogos.
O LANCE! apurou que o jogador assinou contrato com o Rubro-Negro na noite desta quinta-feira, em São Paulo. Nesta sexta, o camisa 11 nem chegou a treinar no CT Joaquim Grava.

A ideia é que Sheik receba antes do jogo contra o Inter uma placa de agradecimento pelos serviços prestados ao Corinthians nos últimos anos. Contratado em maio de 2011, ele foi herói do título da Libertadores de 2012, ao fazer os dois gols na decisão contra o Boca Juniors (ARG). No ano passado, em atrito com Mano Menezes, foi emprestado ao Botafogo, mas voltou no início desta temporada após aval de Tite.
 
Além da placa, o Corinthians planeja um vídeo com os principais momentos do jogador com a camisa alvinegra. Mensagens de torcedores com a hashtag #ObrigadoSheik também serão exibidas no telão da Arena Corinthians.

Fora dos planos do Timão, Sheik volta à Gávea após mais de cinco anos. Em 2009, ele foi campeão carioca e brasileiro pelo clube.

Em guerra contra erros de passes, Flamengo de Cristóvão tem alto índice de acertos


Cristóvão Borges, Everton, Jonas, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Cristóvão Borges declarou guerra aos erros de passe na primeira semana cheia - sem jogos quarta ou quinta-feira - que teve no Flamengo. "Passe de jogo", "no chão", "concentração" eram algumas das expressões que mais repetiu. E ele explica: essa obsessão não vem de hoje. Trabalha insistentemente o fundamento em todas as equipes que dirige com o intuito de solucionar um problema que considera ser nacional.

- Não só no Flamengo, todos nós aqui estamos fazendo análise do futebol brasileiro. É preciso melhorar o passe no Brasil. Isso é uma queixa que fazemos há tempos. Antes eram os campos, que melhoraram com a Copa do Mundo. Isso foi bom, melhoraram. Mas agora precisamos melhorar o passe, é a base para você controlar o jogo. Ainda erramos bastante, melhoramos de jogo a jogo e trabalharemos muito mais isso. É a base do meu trabalho, e eu gosto de qualidade técnica - afirmou.

Embora tenha dado atenção quase que integral ao fundamento nos treinamentos dessa semana, o Flamengo com Cristóvão já teve bom índice de acertos de passes. No Fla-Flu, na estreia do técnico, foi o pico da precisão: errou apenas 30 de 393 tentados - 92,36% de aproveitamento. Diante do Cruzeiro, a média menos positiva. Teve sucesso em 216 dos 254 - 85%. E na vitória sobre a Chapecoense, melhorou novamente, completando 87% do total - 228 de 262.

Tabela - passes Flamengo (Foto: Editoria de Arte)

Cristóvão também quer o domínio da posse de bola. Os melhores números novamente foram registrados contra o Tricolor: 74%. Diante de Cruzeiro e Chape, 48% e 56% respectivamente.

Ao ser apresentado, Cristóvão afirmou, em busca de se identificar rapidamente com o Flamengo, que faria de tudo para se tornar gêmeo do clube. Questionado se já tem a cara do Rubro-Negro, disse ter um ponto especialmente em comum com seus comandados: a insatisfação com o momento atual.

- Essa cara é dada de acordo com o que você tem para trabalhar. Então, do grupo que temos, estou procurando ver o que eles têm de virtudes. Corrigir limitações ou deficiências que temos para que a equipe fique equilibrada e forte. Os jogadores estão respondendo bem ao método de trabalho e existe uma coisa muito importante neles: a insatisfação com o momento que estamos vivendo. Essa foi uma coisa que me deixou bastante motivado. Isso vem sendo uma crescente até na análise dos jogos. Vamos continuar trabalhando para que a equipe possa produzir melhor e evoluir.

Em processo de adequação do elenco ao seu estilo de jogo, Cristóvão disse não saber qual diferença o Flamengo de hoje tem em relação ao que era comandado por Vanderlei Luxemburgo, demitido dois dias após a derrota por 2 a 1 para o Avaí.

- Eu nem posso te responder porque cheguei e já conhecia o Flamengo. Mas uma coisa é conhecer como adversário, trabalhando aqui dentro é outra coisa. Em nenhum momento pensei no Flamengo do Vanderlei. Busco trabalhar a equipe da melhor maneira. Não pensei no Flamengo anterior. Essas modificações são consequência do que penso que o Flamengo pode fazer melhor - ponderou

Nos embalos do “Armeration”: lateral do Flamengo promete novos hits em comemorações


Pablo Armero, da Colômbia (Foto: Divulgação / Adidas)Pablo Armero precisou de cinco minutos para marcar o primeiro gol da Colômbia na Copa de 2014. Mas a imagem que rodou o mundo não foi do chute de perna direita, mascado, contando ainda com desvio para balançar as redes – foi sua comemoração alegre, praticamente legitimada desde os tempos em que o lateral-esquerdo do Flamengo vestiu a camisa do Palmeiras. Quem não se lembra do “Armeration”? 

No fundo, já era algo planejado e ensaiado em treinos e concentrações. Armero lançou o “Ras Tas Tas” do cantor Cali Flow Latino para muito além da Colômbia e transformou em febre os passos da dança. Na Copa América, que começou quinta-feira, podem esperar o mesmo.

- Para mim é muito gratificante, me enche de orgulho que minha personalidade agrade a tantas pessoas. Todo mundo sabe que dentro de campo dou o máximo, tenho muita raça, vontade de vencer. Isso é o mais importante, por isso que penso que gostam da minha alegria que eu imponho dentro e fora de campo. Para mim é muito legal, me dá muita satisfação, e espero continuar agradando a todo mundo. Que as pessoas se identifiquem pela alegria, pois o futebol é assim, mais do que todo mundo – disse o camisa 7 colombiano em entrevista ao GloboEsporte.com.

Armero comemora gol pela Colômbia na Copa do Mundo (Foto: Getty Images) 
A dança de Armero que virou febre na Colômbia após a estreia contra a Grécia na Copa (Foto: Getty Images)

Armero é ícone de uma Colômbia que ganhou a simpatia dos neutros no Brasil. Pela entrega, pela originalidade, pela felicidade sem qualquer receio. No Chile, pode ser que a aceitação não seja a mesma, já que a seleção de James Rodríguez é uma das rivais do time da casa na corrida pelo título.

Ainda assim, Armero já tem treinado um novo hit para facilitar sua tarefa: “Swagga”, também de Cali Flow Latino, do ritmo “salsa choke”. O jogador tem bom relacionamento com suas referências musicais e até recebeu uma homenagem em videoclipe (veja acima). Resta ter a mesma sorte e marcar também contra a Venezuela, domingo, em Rancagua, pela abertura do Grupo C...

- Como sempre falei. A primeira coisa é a entrega, é o orgulho, para nós que Colômbia tenha ganhado um respeito a nível mundial é muito importante, que as pessoas olhem para nós de outro jeito, é muito importante. Depois, com os jogos, gols, as pessoas vão olhar a comemoração. Mas o mais importante é que a Colômbia trabalhe para chegar o mais longe possível. Temos um bom grupo e espero que consigamos dar mais alegria para esse país - encerrou.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Flamengo e agente de Adryan confirmam empréstimo ao Nantes


Adryan Leeds United (Foto: Getty Images)
Aos 20 anos, Adryan defenderá sua terceira equipe na Europa. O Nantes, da França, é o próximo destino da revelação do Flamengo. O empresário do meia, Reinaldo Pitta, e o Rubro-Negro, via assessoria de imprensa, confirmaram o acordo. O jogador ficará no país por um ano, e seu contrato com o clube da Gávea, cuja validade se expiraria em março de 2017, foi prorrogado pelo mesmo período.

No Velho Continente, Adryan, que completa 21 anos em agosto, já vestiu as camisas do Cagliari, da Itália, e do Leeds United, da Inglaterra. Pelo Flamengo, são 48 jogos, três gols e dois títulos: Carioca de 2011 e a Copa do Brasil de 2013.

No último Campeonato Francês, o Nantes terminou como 14º colocado, com 45 pontos.


 Adryan defendeu o Leeds United, da Segunda Divisão inglesa, na última temporada (Foto: Getty Images)

Depois de nova suspensão, Capitão Léo é expulso do quadro social do Flamengo


Leonardo Ribeiro Flamengo (Foto: Felippe Costa/Globoesporte.com)
O agora ex-conselheiro Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo, está expulso do quadro social do Flamengo. Em reunião do Conselho Deliberativo na noite desta quinta-feira, foi aplicado contra ele o artigo 57 do Estatuto do clube, que prevê a exclusão em caso de duas punições em período inferior a um ano - foi suspenso por 30 dias duas vezes, ocorridas entre 2013 e 2014. Foram 193 votos favoráveis à exclusão, 90 pela absolvição, nove em branco e seis nulos.

A primeira punição aconteceu por conta de agressão, em outubro de 2013, a um conselheiro idoso conhecido como Joca, que tinha 68 anos à época. A outra, em março do ano seguinte, devido ao fato de ter acusado o então vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, de ter "ordenado" Flamengo, Fluminense e vasco a se manifestarem publicamente contra a reeleição de Rubens Lopes, que acabou sendo consolidada no mês em questão. A acusação foi feita no dia do pleito na Ferj.

Mesmo com a exclusão, Capitão Léo pode voltar ao quadro social depois de 360 dias. Mas, para isso, terá de comprar um novo título. Além disso, terá ainda de passar por uma comissão de sindicância, que avaliará se ele pode ou não reingressar.

Capitão Léo presidiu o Conselho Fiscal na gestão de Patrícia Amorim e era um dos maiores opositores à atual administração. Em 2010, foi pivô do racha entre Patrícia e Zico, diretor executivo de futebol à época. Acusou o Galinho de que o contrato entre o CFZ (Centro de Futebol Zico) e o Flamengo, firmado no mesmo ano, seria lesivo ao Rubro-Negro. Ainda levantou suspeitas de que os filhos do ídolo teriam participado de negociações de jogadores. Por isso, foi processado pelo camisa 10 da Gávea. Na Justiça, recuou e disse que jamais havia suspeitado da atuação dos filhos de Zico.
 


Ramón Díaz dá a Cáceres, do Flamengo, a missão de tentar parar Messi na estreia


caceres flamengo paraguai (Foto: Divulgação / apf.org.py)
A missão é ingrata: tentar parar o craque argentino Lionel Messi. E um dos responsáveis por ela na estreia do Paraguai na Copa América 2015 é um velho conhecido da torcida do Flamengo: o volante Victor Cáceres. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o técnico Ramón Díaz elogiou o momento do jogador no futebol brasileiro e apostou que ele terá uma grande exibição no sábado apesar da difícil tarefa.

- Sim (será o responsável pela marcação). Mesmo sendo um jogador defensivo, vejo Cáceres como um jogador que trabalha muito bem a bola, que tem as características que gostamos. Ele é inteligente, está em grandes condições físicas e por isso que o convocamos. Cáceres está em uma idade de muita experiência, é um atleta de nível internacional e está bem no Flamengo. Estamos felizes com ele. Penso que vai fazer uma grande partida - resumiu o treinador, que nasceu na Argentina e tem passagem pela seleção albiceleste como jogador.

Um técnicos mais vitoriosos do futebol argentino com seis títulos nacionais e uma Libertadores (todos no comando do River Plate), Ramón revelou que está sempre de olho no futebol brasileiro para acompanhar os jogos do atleta rubro-negro.

- Seguimos ele (Cáceres) todos os domingos. Foi titular em dois dos três jogos desde que assumi e vimos que está em ótima forma. Cáceres se recuperou de lesão e chega muito bem para essa Copa América. Teve a chance de jogar também os últimos jogos do Flamengo e se saiu bem. E o futebol no Brasil é muito dinâmico. Por isso estamos contentes com ele.

O Paraguai de Cáceres e Ramón Díaz estreia contra a Argentina no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília), no Estádio La Portada, em La Serena. A partida é válida pelo Grupo B da Copa América do Chile.

Empresa confirma vasco sanitário e Flamengo na Arena Pantanal, em Cuiabá


O clássico entre vasco e Flamengo será disputado na Arena Pantanal, no dia 28 de junho, pelo Campeonato Brasileiro. Sem divulgar valores, a empresa do ex-atacante Roni confirmou o acordo com as diretorias para que o duelo seja realizado em Cuiabá. Com o documento já assinado, segundo Roni, resta apenas a confirmação por parte da CBF para alterar o local da partida, antes marcada para o Maracanã. O mando é do Vasco, que deve receber cerca de R$ 1 milhão para não jogar em casa.

A expectativa é de estádio lotado já que em Mato Grosso existe uma grande torcida por times do Rio de Janeiro, em especial o Flamengo. Da última vez que o Rubro-Negro esteve em Cuiabá, mais de 38 mil torcedores acompanharam a derrota para o Goiás por 1 a 0, pelo Brasileiro do ano passado.

Arena Pantanal Flamengo x Goiás (Foto: Cahê Mota) 
Arena Pantanal ficou lotada para Flamengo e Goiás em 2014 (Foto: Cahê Mota)

- Fechamos tudo com os times e agora é esperar por um bom espetáculo. Não vamos falar em valores, mas foi um bom negócio para todas as partes - disse Roni, ao GloboEsporte.com.

O ex-atacante vê Cuiabá com bons olhos para trazer jogos mesmo com o prejuízo que levou quando promoveu Cruzeiro e Corinthians em Mato Grosso, na estreia do Brasileiro. O déficit ficou em torno de R$ 400 mil. Apesar disso, outro jogo também está confirmado para a Arena Pantanal por intermédio de Roni: Ponte Preta x Palmeiras no começo de julho.

Os valores dos ingressos ainda não foram definidos e devem ser divulgados na semana que vem.


Cristóvão aprova reforços Ayrton e Alan Patrick: "Vão contribuir bastante"


Cristóvão Borges foi o escalado desta quinta-feira para conceder coletiva no Flamengo. Depois de comandar um treino técnico que contou com bobinho em campo reduzido, trabalho intensivo de passes e finalizações no Ninho do Urubu, o técnico foi à sala de imprensa. E o primeiro assunto foi a confirmação dos reforços Ayrton , lateral-direito de 30 anos, e Alan Patrick meia de 24. O comandante aprovou a chegada da dupla e ressaltou que ela vai deixar o Rubro-Negro mais forte no Brasileirão.

- Jogadores que vão contribuir bastante para fortalecer o elenco, porque o campeonato exige isso. Campeonato longo. Temos que ter elenco, além de qualificado, com bom número. Ayrton boa qualidade técnica, de boa bola parada, bate bem na bola. Isso é um diferencial e hoje decide muito o futebol com isso. Alan de alto nível, versátil, criativo, meia-atacante que joga de todos os lados do campo e é definidor também. Tem alta qualidade.

Tratado como substituto ideal para Ganso na base do Santos, Alan Patrick conquistou a Libertadores de 2011 com o Peixe e foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, no ano seguinte. Retornou ao Brasil em 2013 para jogar pelo Internacional antes de se apresentar ao Palmeiras, onde pouco jogou. Questionado se o reforço pode ser o sonhado camisa 10 que o Fla tanto procura no mercado, Cristóvão se mostrou otimista com a possibilidade.

- Pode ser, vai depender. A gente contrata os jogadores, chega ao clube, se identifica, se adapta bem. Tem qualidade para isso, tomara que se sinta bem e consiga jogar o futebol que sabe. Alan é meia-atacante, mas não é um jogador de armação. Como é de alto nível, pode fazer. Às vezes se encaixa e tem boa possibilidade.

Muitas negociações começaram antes da chegada de Cristóvão ao Rubro-Negro, mas o treinador afirmou que foi consultado sobre a possibilidade da chegada da dupla e garantiu que aprovou os dois nomes.

- Algumas coisas já vinha sendo encaminhadas, a partir da minha chegada é claro que passei a ser consultado, o que é normal. Sou consultado sempre e sempre sempre consultado sobre todas indicações.

O Flamengo, 17º colocado com quatro pontos, volta a campo neste sábado, às 16h30, no Couto Pereira, onde enfrenta o Coritiba.

Confira outros trechos da entrevista de Cristóvão:

SEMANA DE TRABALHO PÓS-VITÓRIA
Trabalho que algumas coisas têm de convergir para a gente caminhar bem. A gente vem de um resultado positivo, a vitória era o que tinha de mais importante. É manter regularidade em termos de vitórias. Todas as coisas caminham junto através dos resultados. Trabalhamos para conseguir mais uma vitória, porque aí fica menos difícil. Estamos confiantes e motivados, porque os jogadores vem respondendo bem. Foi uma semana boa e bastante produtiva, em que pudemos mostrar vídeos. Semana cheia. Na primeira semana, tivemos três jogos. Essa semana deu para dividir o trabalho, mostrar para eles em vídeos. Discutimos muito os nossos jogos, o que fizemos de bom e o que fizemos de errado. Fomos para o campo para corrigir e trabalhar. Trabalhamos alguns setores e como teremos outras semanas pela frente, poderemos aproveitar isso melhor.

MUDANÇA NA VICE-PRESIDÊNCIA DE FUTEBOL
Wrobel não saiu. Saiu da vice-presidência, mas segue no conselho de gestão. Não participará com a mesma frequência, mas continuará trabalhando e tomando decisões.

MARCELO CIRINO
Cirino jogou duas partidas, já conhecia. Sei o que posso fazer trabalhando com ele. Trabalhei de outra forma porque o Coritiba, como trocou o treinador, tem muitas indefinições. Vou continuar acompanhando para ter outras maneiras de jogar. Ainda não defini (o time). Quero ver o que posso ter de informação a respeito do treinador do Coritiba. Eu estou satisfeitíssimo com o Cirino, não com ele, mas com Cirino. Ele e Paulinho vêm de período de inatividade grande. Quando isso acontece, requer um pouco de tempo para voltar. Ele não tem aguentado jogar 90 minutos porque é jogador de velocidade e joga em alta intensidade. Eu gostei muito das partidas deles, mas isso acontece (de cansar). Estamos trabalhando para que ele se readapte, assim como o Paulinho

EDUARDO DA SILVA E MUGNI
Todos eles vão ter chances, já falei para ele quando cheguei. No local onde trabalho todo mundo vai ter chance. Na temporada, vamos jogar dois campeonatos simultâneos. Eles vão ter chances. Às vezes, na mudança de clube, o jogador não sabe dar a resposta que estão esperando. Isso é normal acontecer. É trabalhar isso, porque fator psicológico é importante, e dar o respaldo para que possam corresponder numa próxima oportunidade. Eles têm capacidade e experiência.

DEMISSÕES DE TÉCNICOS
É muito ruim porque quando se chega constrói-se ideias e aí faz-se planos para o futuro. Isso é péssimo para todo mundo. Jogo de perdedores, não tem ganhador. Os últimos grandes ganhadores do futebol brasileiro foram as equipes que mantiveram os treinadores por mais tempo: Corinthians, Cruzeiro e Atlético-MG. Essa é a resposta. Temos que melhorar um monte de coisas. Temos que melhorar a maneira e a capacidade de avaliação, para que você possa bancar diante das oscilações que acontecem. Muitos não sustentam o trabalho às vezes por falta de convicção. É preciso melhorar planejamentos. Quando se tem boa capacidade de avaliação, mesmo quando se é pressionado, quem apostou e tem convicção, não se importa com isso, acredita e banca.

Flamengo confirma contratações, e Ayrton e Alan Patrick serão apresentados sexta



Agora é oficial. O Flamengo anunciou a contratação do meia Alan Patrick, de 24 anos, e do lateral-direito Ayrton, de 30, que estavam no Palmeiras. A dupla assinou contrato até o final do ano e chega para reforçar o Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Eles serão apresentados na manhã desta sexta-feira, após o treino no Ninho do Urubu.

A demora para o anúncio foi devido ao tempo de contrato. Alan Patrick estava emprestado pelo Shakhtar Donetsk ao Palmeiras até dezembro, e o Flamengo queria a liberação do clube ucraniano até junho de 2016, mas não conseguiu. O meia, revelado na base do Santos e tratado como substituto de Ganso, falou com o GloboEsporte.com na última quarta-feira e se mostrou empolgado com a oportunidade no Rubro-Negro.

- Cara, o Flamengo é o maior do Brasil. Estou muito motivado, feliz com a oportunidade. Ainda tem o detalhe que falta acertar, mas vou chegar. Estou bem para jogar, quero estar à disposição o mais rápido possível e encontrar as oportunidades que não tive por causa de lesões que acabaram me prejudicando. Espero ter um sucesso maior e ajudar o Flamengo a brigar pelas primeiras posições e coisas grandes - afirmou.

Alan Patrick conquistou a Libertadores em 2011 com o Santos e foi vendido ao Shakhtar no ano seguinte. Retornou ao Brasil em 2013 para jogar pelo Internacional antes de se apresentar ao Palmeiras. Já Ayrton, revelado pelo Londrina, foi vice-campeão a Copa do Brasil de 2012 com o Coritiba e passou por Lokomotiv (Rússia), Bahia, Botafogo-SP, Avaí e Vitória. Os dois não vingaram no Alviverde e foram liberados como parte do acordo que facilitou a rescisão de Alecsandro.

Todos por um: Samir diz que no Fla de Cristóvão, defesa começa no ataque

O Flamengo terminou o Campeonato Carioca com a melhor defesa da competição e não sofreu mais do que um gol por jogo - foi vazado nove vezes em 15 partidas. No entanto, no Brasileiro, tem a pior retaguarda em números - 10 gols em seis compromissos. O zagueiro Samir fez jus à função que executa em campo e saiu em defesa do setor. Embora a mascote do clube seja o urubu e não o mosqueteiro, como nos casos de Corinthians e Grêmio, o lema do time de Cristóvão Borges é "um por todos e todos por um", e a defesa começa no ataque.

- Nossa defesa já começa pela frente, é o que o Cristóvão tem falado para nós e o que todos sabemos. As pessoas falam logo da defesa e pensam que defesa é composta só por dois zagueiros, mas a defesa é o time todo. Ele vem conversando isso com o nosso time, e nós vamos aprimorando nos treinos para chegar mais ligados e melhor posicionados nas partidas - afirmou o atleta, de 20 anos.

Samir, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Samir retomou a parceria com Wallace na zaga e melhorou os números do setor (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Antes de Samir e Wallace voltarem a reeditar a parceria que começaram a fazer em 2013, o Flamengo sofreu nove gols em quatro jogos neste Brasileiro - média de 2,25. Juntos desde o início contra Chapecoense e Cruzeiro, permitiram o time ser vazado apenas uma vez, em Belo Horizonte, e a média caiu para 0,5. Embora considere inegável o entendimento com o companheiro, preferiu valorizar todos os zagueiros rubro-negros.

- Meu entrosamento com ele já vem de bastante tempo, desde 2013, quando subi. Foi meu primeiro companheiro de zaga, e eu o conheço bastante. Mas quem entrar, seja eu, Wallace, Bressan, Marcelo ou Frauches vai dar o seu melhor pelo Flamengo.

Samir tem número alto de lesões no time profissional do Flamengo, e duas quedas em campo durante a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no sábado, causou reações impacientes na arquibancada. Logo após o duelo, garantiu que havia sentido apenas cãibras, mas retomou o tema para explicar que vem sendo acompanhado de perto com o intuito de se repelir novos problemas físicos.

- Esclareci para todos que foi apenas cãibra, o jogo me exigiu muito. Estou me adequando à preparação física, que vem dando atenção especial para mim.

Brasil joga bem, bate Uruguai nos pênaltis e avança às quartas de final

Brasil 0  (5 x 4)  0 Uruguai    

Se o futebol fosse uma ciência exata, o Brasil não teria sofrido tanto para se classificar para as quartas de final do Mundial Sub-20. A vaga viria no tempo normal, com uma vitória por boa margem. Mas o rival do outro lado nesta quinta-feira, no estádio Taranaki, em New Plymouth, era o Uruguai, que não se entrega. Após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, o triunfo brasileiro só veio nos pênaltis: 5 a 4. 



Brasil: Jean, João Pedro, Lucão, Marlon e Jorge; Danilo, Jajá e Boschilia; Gabriel Jesus, Judivan e Marcos Guilherme.
Técnico: Rogério Micale.

O Brasil enfrenta Portugal nas quartas de final. O duelo acontece às 22h (de Brasília) do próximo sábado, em Hamilton.

Flamengo empolga Alan Patrick: "Muito motivado, é o maior do Brasil"

Alan Patrick ainda não assinou contrato com o Flamengo, mas não se furta de comemorar a possibilidade de vestir a camisa rubro-negra.  Recorreu ao habitual superlativo utilizado pelos jogadores que chegam ao clube, tratando-o como o maior do Brasil. Grande também, segundo o próprio, é a oportunidade que receberá, caso o iminente acerto seja sacramentado em breve.

- Cara, o Flamengo é o maior do Brasil. Estou muito motivado, feliz com a oportunidade. Ainda tem o detalhe que falta acertar, mas vou chegar. Estou bem para jogar, quero estar à disposição o mais rápido possível e encontrar as oportunidades que não tive por causa de lesões que acabaram me prejudicando. Espero ter um sucesso maior e ajudar o Flamengo a brigar pelas primeiras posições e coisas grandes - afirmou.

Alan Patrick Palmeiras x Red Bull Amistoso (Foto: Marcos Ribolli) 
Alan Patrick marcou apenas um gol em treze jogos defendendo o Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)

Os detalhes citados por Alan se referem ao tempo de contrato - o desejo é que assine até junho de 2016, mas o empréstimo do Shakhtar Donetsk, detentor de seus direitos, ao Palmeiras tinha duração até dezembro. Sobre lesões, sofreu uma muscular na coxa esquerda em fevereiro e ficou fora quase por um mês. Voltou na reta final do Paulista e levou pancada na mesma região. Acabou cortado do mata-mata da competição, período em que foi submetido a uma cirurgia para desvio de septo nasal. Fez 13 jogos pelo Verdão e marcou um gol.

Profissional desde 2009, Alan surgiu no Santos. Quando Ganso começava a se despedir do Peixe, chegou a ser tratado como o substituto ideal para o camisa 10. Acabou transferido para a Ucrânia. Voltou ao Brasil em 2013, emprestado ao Internacional. Começou bem, mas depois perdeu espaço. No Palmeiras, pouco jogou. Alan crê ter ido bem no Colorado, mas admite que a expectativa colocada sobre si no início da carreira o obriga a fazer mais em campo.

- No Palmeiras joguei pouco, as lesões atrapalharam muito e ainda houve muitas contratações. Acabei perdendo espaço. No Inter, fizemos bons campeonatos, tive algumas partidas muito boas, mas acabei perdendo espaço. Fiz bom papel no Inter, mas claro que posso dar mais. Esse é meu objetivo no Flamengo. Espero que nessa reta final de Brasileiro eu possa engrenar com o time e que eu possa mostrar para todos a expectativa que é esperada pelo meu futebol.

Alan Patrick meia Inter (Foto: Alexandre Lops / Divugação Inter) 
Meia viveu boa fase pelo Internacional entre 2013 e 2014 (Foto: Alexandre Lops / Divugação Inter)

Embora o acesso aos jogos com a globalização seja maior atualmente e possivelmente muitos flamenguistas já o viram em ação em campo, Alan tratou de apresentar seu estilo à torcida rubro-negra. E não esconde: seu desejo é acabar com a carência na criação de jogadas.

- Sou mais de armação, de pegar a bola de trás, tentar as jogadas e tentar dar bons passes para os atacantes. A minha função é essa, e sei que (o Flamengo) está carente na posição, então espero chegar para ocupar bem essa vaga.

Confira um bate-papo com outros temas abordados pelo provável reforço rubro-negro:

GE: Você falou em conquistar coisas grandes? Defina "coisas grandes": vaga em Libertadores, título?

- Se a gente estiver brigando por Libertadores, é claro que o pensamento do título vai vir junto. Quando se trata de Flamengo, o pensamento tem que ser esse. O primeiro passo é encostar no primeiro colocado e, consequentemente, brigar pelo título.

Alan Patrick Shakhtar Donetsk (Foto: Divulgação)Você exaltou a dimensão do Flamengo. Tem algum vínculo familiar, procurou se informar sobre o clube?

- Muitos amigos que fiz são flamenguistas doentes, fanáticos. Sempre acompanhei por tudo que representa. Fico feliz demais com o fato de o clube estar interessado no meu futebol e espero retribuir esse interesse que eles têm por mim dentro de campo, dando alegria para torcedores e diretoria.

Conhece alguém do elenco?

- Joguei com o Pará no Santos, trabalhei junto com o Luiz Antonio na seleção brasileira de base e alguns de jogar contra. Ah, eu e Eduardo da Silva jogamos juntos no Shakhtar Donetsk.

Já morou numa cidade praiana como Santos. O que espera do Rio?

- Todo mundo fala bem demais do Rio de Janeiro, que eu vou adorar. Nunca ouvi uma pessoa falar mal. Já estive algumas vezes para jogar e passeando. O clima é maravilhoso, acho que tem tudo para as coisas saírem bem. Mas meu objetivo no Rio, claro, é jogar futebol.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Parlamentares faltam, e reunião da MP do Futebol no Congresso é cancelada

Pelo segundo dia consecutivo, a comissão mista responsável por apreciar a MP do Futebol não conseguiu se reunir por falta de quórum. Na terça-feira, o motivo para ausência dos parlamentares foi a sabatina com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, na Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados, marcada para o mesmo horário. Nesta quarta-feira, mais uma vez o plenário ficou esvaziado e a sessão acabou cancelada.

Comissão mista Congresso MP do Futebol (Foto: Fabrício Marques) 
Plenário da comissão mista vazio nesta quarta-feira no Congresso Nacional (Foto: Fabrício Marques)

As reuniões desta semana estavam programadas para leitura oficial do relatório do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) e debates antes da votação do texto, prevista para a próxima semana. O número mínimo de parlamentares exigido pelo regulamento interno do Congresso é de seis de cada casa - Senado e Câmara. Nesta quarta-feira, seis dos 12 senadores membros registraram presença, mas apenas três deputados compareceram.

Para os senadores Randolfe Rodrigues (Psol-AP) e Romário (PSB-RJ), a falta de quórum na sessão ocorreu por conta de influências da CBF sobre parte dos membros da comissão. Segundo os parlamentares, não seria interesse da entidade máxima do futebol brasileiro votar o relatório preliminar apresentado. 

- Essa ausência de quórum tem nome: atuação da CBF. É o segundo dia que há convocação e os parlamentares não vêm. É resultado da atuação dessa entidade corrupta, dirigida há pouco tempo por um senhor que está atrás das grades e hoje por seu companheiro. Estamos sob um boicote organizado pela CBF... Eles têm uma bancada. Basta ver o que aconteceu hoje, o que está acontecendo. Este senhor Del Nero e seus antecessores, Ricardo Teixeira e o outro que está preso, têm mais poder aqui do que a presidente da república, pois conseguem barrar uma MP editada pelo poder executivo - afirmou Randolfe.

- Para mim, não é nenhuma novidade. Tenho claro que tudo que for feito nesta casa (Congresso Nacional) para dar qualquer tipo de responsabilidade à entidade maior do nosso futebol, não vai para a frente... Essa bancada da CBF tinha que ter consciência de que a ausência deles em um momento como esse está atrasando o futebol brasileiro - completou Romário.

Romário senador (Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado) 
Senador Romário criticou a falta de quórum na reunião da MP do Futebol (Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado)
 
Randolfe Rodrigues ainda criticou a presença na comissão mista que discute a MP do Futebol de parlamentares que fazem parte do grupo gestor da CBF. Titulares da comissão, os deputados Marcelo Aro (PHS-MG) e Vicente Cândido (PT-SP) ocupam cargos na diretoria da entidade.

- Acho que foi um erro desde o começo termos aceitado membros da Confederação Brasileira de Futebol na comissão de uma medida provisória que vai avaliar o funcionamento e tomar medidas que terão impacto na CBF. É aceitar o lobby. Ele não é nem mais externo, ocorre dentro da casa - disse o senador.

Randolfe Rodrigues senador (Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado)Assinada pela presidente Dilma Rousseff em março, a Medida Provisória 671 - conhecida como MP do Futebol ou Profut - renegocia as dívidas dos clubes com a União, estimadas em R$ 4 bilhões, em troca de contrapartidas. O texto original determina que os clubes que aderirem só possam disputar campeonatos organizados por entidades que sigam as mesmas regras, o que atingiria de maneira indireta federações estaduais e CBF. O item foi alvo de uma enxurrada de críticas por parte de dirigentes. Alegando inconstitucionalidade da medida, que afetaria a autonomia das entidades, eles pediram alterações no Congresso. O relatório preliminar apresentado pelo deputado Otávio Leite fez algumas mudanças no texto, mas manteve as exigências à CBF e federações.

O texto, que ainda pode sofrer alterações, precisa ser aprovado por maioria simples pelos membros da comissão mista - 12 senadores e 12 deputados. Em seguida, será encaminhado para apreciação nos Plenários da Câmara e do Senado. A MP tem que ter a tramitação concluída no Congresso até o dia 17 de julho ou perderá a validade.

CBF nega articulação

Em conversa por telefone com o GloboEsporte.com, o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, rejeitou as acusações feitas pelos senadores Randolfe Rodrigues e Romário. O dirigente garantiu que a entidade não tem promovido nenhuma articulação ou exercido influência sobre os parlamentares da comissão mista que avalia a MP do Futebol.

Walter Feldman CBF Câmara dos Deputados (Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados) 
Secretário-geral da CBF, Walter Feldman, negou qualquer articulação (Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados)
 

- Não existe nenhum movimento de esvaziamento. Nada disso. Jamais faríamos qualquer intervenção no parlamento brasileiro, influenciando a posição dos parlamentares no ponto de vista de presença na comissão, no voto - disse Feldman.

O secretário também defendeu a presença dos deputados Marcelo Aro e Vicente Cândido na comissão. Segundo ele, são parlamentares com larga atuação em temas ligados ao esporte, muito antes de assumirem cargos na CBF.

- São dois deputados com muita experiência na área do esporte e no futebol. Fui deputado em São Paulo e vi várias leis sancionadas pelo deputado Vicente Cândido. Tem uma longa militância. O Marcelo Aro tem uma militância também, seja no Atlético-MG ou na federação mineira. Eles foram chamados pelo presidente (Marco Polo Del Nero) para darem uma contribuição, muito além do mandato. Não estão lá para atuarem como deputados ligados ao futebol.

Relator admite mudanças no texto

Um dos três deputados presentes no plenário da comissão nesta quarta-feira, o relator Otávio Leite também lamentou o cancelamento da reunião. Para ele, seria mais uma oportunidade de se discutir o texto preliminar apresentado. Ainda segundo o parlamentar, até a próxima segunda-feira deve ser protocolado o relatório final e a intenção é de que ele seja colocado em votação na comissão logo na sequência.

- Eu esperava nessa reunião obter sugestões, críticas, proposta de aperfeiçoamento ao meu texto preliminar. E o fiz preliminar justamente para permitir que houvesse mais tempo durante o período para que os deputados e senadores apresentassem sugestões. A decisão que tomei é de que agora vou apresentar o parecer definitivo. Vou protocolar até segunda-feira e o presidente convocou a reunião para terça-feira, para votar - afirmou Otávio Leite.

Otávio Leite relator MP do Futebol (Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado) 
Deputado Otávio Leite (centro) conversa com outros parlamentares antes do cancelamento da reunião (Foto: Senado)
 
O deputado disse que continua aberto a sugestões de mudança no texto durante os próximos dias. Ciente de uma reunião entre dirigentes de clubes agendada para a próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro, Otávio Leite admitiu que ainda pretende ouvir os dirigentes antes de fechar o documento definitivo, que deve sofrer alterações em relação ao preliminar.

- Prossigo aberto às sugestões. Vários parlamentares já fizeram algumas ponderações. Lamento apenas não ter tido oportunidade de trocar mais ideias... Quero ouvir os clubes na sexta-feira. É sempre válida a opinião de quem está envolvido de alguma forma e faz parte do contexto. Já ouvi muitos clubes, participei de seminários, fizemos várias reuniões. A realidade financeira dos clubes é algo que tenho muito claro em minha consciência. Uma nova rodada (de conversas) nunca é demais. Desde que não se ultrapasse o limite. Do contrário, se essa MP caducar (perder a validade), estaremos perdendo uma oportunidade que não vai se repetir - concluiu o deputado.