Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 8 de agosto de 2015

Kayke chega ao Rio e revela que será apresentado no Flamengo na segunda-feira


Kayke - atacante do ABC (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com)
Contratado pelo Flamengo nos últimos dias, o atacante Kayke desembarcou no Rio de Janeiro na tarde deste sábado. O jogador assinou a rescisão de contrato com o ABC-RN e revelou que será apresentado na próxima segunda-feira, provavelmente após o treino do período da tarde, às 15h30, no Ninho do Urubu.

Vice-artilheiro da Série B com oito gols, Kayke a princípio chega para compor elenco e ser o reserva de Paolo Guerrero, uma vez que é centroavante e os demais atacantes do grupo rubro-negro atuam mais pelas pontas.

Kayke, de 27 anos, atuou por 12 anos nas categorias de base do Flamengo, onde, segundo suas próprias contas, marcou mais de 200 gols. Como profissional na Gávea fez apenas quatro jogos, todos disputados no Campeonato Brasileiro de 2007, à época aos 19 anos, e não balançou a rede. Entre a saída do Fla e a chegada ao ABC, o jogador passou pelo futebol da Suécia, da Noruega, da Dinamarca e de Portugal, além de clubes brasileiros como Paraná e Atlético-GO.

Jonas volta a ser relacionado no Flamengo, e Douglas Baggio é surpresa em lista


O volante Jonas se recuperou completamente da luxação no cotovelo direito sofrida há pouco mais de 20 dias e voltou a ser relacionado no Flamengo. Ele entrou na lista da partida contra a Ponte Preta, às 16h deste domingo no Moisés Lucarelli, viajou com a delegação rubro-negra para Campinas e pode retornar ao time titular. A surpresa da relação foi Douglas Baggio, atacante do time de juniores que vinha se dedicando ao Brasileiro e ao Carioca da categoria.

Com a viagem para Campinas, Baggio vai desfalcar o Flamengo sub-20 no primeiro jogo da final da Taça Rio do estadual também no domingo, às 11h, na Gávea - o Rubro-Negro foi campeão da Taça Guanabara contra o mesmo Botafogo e luta pelo segundo turno para ser campeão carioca de forma direta. Artilheiro das categorias de base, Baggio é pedido por boa parte da torcida no elenco profissional há algum tempo, principalmente após as saídas de Alecsandro e Eduardo da Silva. A integração dele de forma definitiva ao time principal é esperada para ocorrer em breve.

Douglas Baggio participou do treino deste sábado no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Douglas Baggio participou do treino deste sábado no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Além de Cáceres, que está muito perto de ser negociado com o Al Rayyan, do Catar, outra ausência notada na lista de relacionados foi a de Anderson Pico. O lateral-esquerdo também pode deixar o clube, mas não há nada definido ainda. Marcelo Cirino, Paulinho e Armero, todos com problemas musculares na coxa direita, ficaram no Rio de Janeiro em tratamento, assim como Nixon, que só volta a jogar em 2016. Ederson, sem ritmo segundo Cristóvão Borges, só deve estrear pelo Flamengo na quarta-feira, diante do Atlético-PR.

Veja a lista de relacionados para o jogo contra a Ponte Preta:

Goleiros: Paulo Victor e César.
Laterais: Pará, Ayrton e Jorge.
Zagueiros: Wallace, César Martins, Samir e Marcelo.
Volantes: Jonas, Márcio Araújo, Canteros e Luiz Antonio.
Meias: Everton, Alan Patrick, Jajá e Almir.
Atacantes: Guerrero, Emerson, Gabriel e Douglas Baggio.

Cristóvão queixa-se de perseguição contra si: "Coisa que parece pessoal"


Cristóvão Borges comanda treino do Flamengo nesta sexta-feira (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)A fala mansa e o discurso sereno para tratar de vitórias ou derrotas do Flamengo compõem um comportamento praticamente imutável de Cristóvão Borges. Mas abordar a opção por três volantes realmente faz o técnico franzir a testa e torcer o nariz. Não por ter de explicar a escolha, algo que já havia feito detalhadamente no último dia 31, mas em função de se julgar perseguido por uma pessoa que, em sua visão, o critica premeditadamente.

- Fala-se nos três volantes como se fosse o grande câncer, o mal do futebol. A gente vê grandes equipes jogando assim. Antes de eu estar aqui, o Flamengo jogou 12 partidas dessa forma. Não sei por que bate-se tanto de forma estranha e fala-se tanto nisso. A mim causa um pouco de estranheza. Quando cheguei, perdi mais do que ganhei. Não estou ganhando, não falei nada. O time começou a ganhar e não mudou nada. Estou falando especificamente de algumas críticas. Continua uma coisa que parece pessoal, diária - desabafou.

O técnico foi muito vaiado após o empate por 2 a 2 com o Santos, no último sábado. O ápice dos protestos deu-se quando Everton pediu para sair aos 48 minutos do segundo tempo, após perder chance que poderia ter dado a vitória ao Flamengo. Logo surgiram os gritos de "burro".

- Tenho certeza que vocês acharam estranho (os gritos). São críticas sistemáticas, e há a preparação de um ambiente para isso. A torcida do Flamengo está lá, cobra e quer que ganhe. O jogador pede pra sair faltando um minuto e eu que sou burro? É ambiente que está sendo preparado faz tempo. É real e estranho.

Apesar de toda a celeuma diante do fato, as estatísticas provam que jogar com três volantes não é uma obsessão de Cristóvão. Em seus dois primeiros jogos, contra Fluminense e Cruzeiro, utilizou apenas dois. São 14 partidas à frente do Flamengo, e a divisão é igualitária: sete com três meio-campistas defensivos e outros sete com dois. Saiu-se melhor com equipe mais fechada: cinco vitórias e duas derrotas (aproveitamento de 71,4%). Ao subtrair um de seus cães de guarda, o retrospecto cai drasticamente: duas vitórias, quatro derrotas e um empate (33,33%).  Confira tabela abaixo:
 
Confira quantos e quais volantes Cristóvão utilizou em seus 14 jogos pelo Fla (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)

Bandeira rebate Wallim e Bap e diz: "Quem atrai investidor é o Flamengo"


O candidato à presidência do Flamengo Wallim Vasconcellos lançou a chapa "Vencer, vencer, vencer" no início da semana e alfinetou o atual presidente, Eduardo Bandeira de Mello. Junto de Luiz Eduardo Baptista, o Bap, e Rodolfo Landim, Wallim tachou a gestão de Bandeira como "personalista". Em entrevista ao vivo no estúdio do GloboEsporte.com nessa sexta-feira, o candidato à reeleição no fim do ano rebateu a acusação.

- Quem me conhece sabe que a última coisa de que posso ser tachado é de personalista. Sempre procurei trabalhar com decisões colegiadas, ainda mais com toda a complexidade do Flamengo. Sempre procurei manter os melhores métodos. A característica de personalista passa longe de mim. Tem sempre que haver conversa, jamais fui uma pessoa destrutiva. O processo eleitoral é um processo democrático e tem que ser respeitado. Não só ela, mas como todas as chapas que forem inscritas - declarou.

Bandeira e Wallim faziam parte da Chapa Azul e, segundo o atual presidente, estava tudo certo para que ele próprio se candidatasse à reeleição com o apoio do grupo. No entanto, a saída de Bap da vice-presidência de marketing em fevereiro mudou tudo. Insatisfeito com Bandeira por conta de decisões tomadas em torno do Campeonato Carioca e do programa sócio-torcedor, o influente empresário entregou o cargo e, desde então, avisou que faria oposição. Bap atraiu outros vice-presidentes e cumpriu o prometido.

Após lançarem candidatura, Wallim, Rodolfo Landim (vice da chapa) e Gustavo Oliveira (integrante) foram exonerados por Bandeira das vice-presidências de patrimônio, planejamento e comunicação. Bap, também integrante da nova chapa e que saiu em fevereiro, disse que investidores começarão a se afastar do Flamengo após essas destituições. Bandeira retrucou.

- Ainda me acusam de fazer uma administração personalista, né? Quem atrai investidor não é fulano, sicrano. Quem atrai investidor é o Flamengo. Nossa equipe de marketing é toda profissional, e a torcida do Flamengo pode ficar absolutamente tranquila. Reconheço que são pessoas influentes, têm um trânsito muito bom no mercado de patrocínios e na vida empresarial, mas o importante é o Flamengo. Por mais importante que seja a pessoa, não vai conseguir um patrocínio lá para o Bambala e para o Arimateia (times de várzea de Porto Alegre que costumavam ser usados como exemplos de ruindade). Se nós estamos falando de administrações não personalistas, prefiro continuar com minha administração profissional e compartilhada. Tenho certeza de que o Flamengo vai continuar conseguindo excelentes patrocínios, porque o Flamengo é o Flamengo - afirmou o presidente.

Outro tema eleitoral abordado por Bandeira foi o vice de finanças do Flamengo, Rodrigo Tostes. Apesar de Wallim ter declarado que Tostes o apoiará, o próprio ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto. Bandeira, por sua vez, afirmou ter certeza de que será o primeiro a conhecer a decisão de seu vice-presidente.

Deputado vê Flamengo como protagonista em processo de aprovação da MP671


Presidente e deputado trabalharam pela aprovaçãoO início de uma nova era para o futebol brasileiro. É assim que está sendo encarada a aprovação da Medida Provisória 671, que refinancia as dívidas dos clubes de futebol do país. Em contrapartida, as instituições devem manter políticas de boa governança e correm risco de sérias punições em caso de descumprimento.

Reforçando sua posição de vanguarda em gestão esportiva e financeira no país, o Flamengo já havia aprovado, quatro meses antes, a sua Lei de Responsabilidade fiscal rubro-negra. Assim, quatro meses antes da aprovação da lei federal, já estava com suas práticas de acordo com o que foi instituído.

Relator do projeto, o deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ) conversou com o site oficial do Flamengo e falou sobre a nova regulamentação.

Confira as declarações do deputado:

A aprovação da medida 671
- As regras instituídas nesta nova lei significam um "tranco" de ajuste para o futebol brasileiro. Porque, ao mesmo tempo que permite que os clubes saiam do atoleiro financeiro que se encontram mediante o parcelamento de suas dívidas, os obriga a adotarem, em contrapartida, práticas saudáveis de administração e transparência. 

As mudanças no futebol
- Um ponto fundamental é a penalidade de rebaixamento que se aplicará ao clube que não honre o pagamento das parcelas dos seus tributos regulares assim como os de funcionários e atletas. Muitos outros pontos foram aprovados, mas esses significam um divisor de água para o futebol brasileiro. 

A participação do Flamengo e do presidente Eduardo Bandeira de Mello
- Tudo começa quando o ex-presidente Marcio Braga me chama atenção para a necessidade de mudar a lei e permitir que os clubes formadores de atletas olímpicos também tivessem uma parcela das verbas de loteria. Trabalhamos duramente e conquistamos essa vitória e, hoje, o Flamengo recebe verbas, desenvolve programas financiados por essas verbas, graças ao seu trabalho. 

Por outro lado, para chegarmos à MP do futebol foram necessários dois anos de intensas articulações e debates na câmara dos deputados. E a presença do Flamengo foi mais uma vez de protagonista, pois perdi a conta de quantas foram as vezes que o presidente Eduardo Bandeira de Mello esteve presente nesse processo. Sua participação foi fundamental. 

O impacto das contrapartidas
- As contrapartidas de responsabilidade fiscal e transparência que se impõem aos clubes são um pressuposto para que  tenham o beneficio do parcelamento. A cultura administrativa dos clubes do país vai ter que mudar. E o Flamengo já é um bom exemplo disso. É preciso virar a página de dirigentes  e irresponsáveis que se apropriam das instituições como se fossem seus proprietários. A luta continua.
 


sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Com ajuda de projeto Flamengo da Nação, clube inaugura placar eletrônico



Foto: Flamengo da NaçãoO Flamengo é o Flamengo graças a sua gigantesca e inigualável torcida. E quando ela se une para ajudar o clube, não há limites para o que pode atingir. O clube recebeu, nesta semana, a instalação de um placar eletrônico no campo de futebol que serviu na formação de tantos craques, como Zico, Adílio e Júnior. E a melhoria na sede da Gávea foi possível graças à ajuda do projeto Flamengo da Nação.

A iniciativa, totalmente gerenciada e financiada por torcedores, visa o pagamento de melhoras para a infraestrutura do Flamengo. Além do placar eletrônico, o mesmo projeto foi responsável por ajudar na compra do sistema de inteligência do futebol profissional e em parte dos passes dos atletas Matheus Sávio e Dener.

O primeiro uso do placar será no domingo (09.08), na primeira partida da final da Taça Rio sub-20, entre Flamengo e Botafogo.

Você pode ajudar o Flamengo da Nação com qualquer quantia a partir de R$ 5. Clique aqui e conheça o projeto.
 


Reunião de clubes no RS avança para volta da Copa Sul-Minas: "Falta pouco"


A tarde desta sexta-feira foi de encontro na Arena do Grêmio. Os 13 representantes de clubes estiveram no estádio gremista para mais uma reunião para o retorno da Copa Sul-Minas, que está cada vez mais próximo de ocorrer, como o deixou claro o vice-presidente do Coritiba, André Macias. 

As presenças de Fluminense e Flamengo também devem ocorrer, segundo o porta-voz. A reunião desta sexta, em Porto Alegre, serviu para encaminhar a criação da competição. Os clubes chegaram a um acordo que permite que o torneio saia do papel. A ideia é evitar que as datas batam com a dos estaduais, para não esvaziar as competições. No dia 21 de agosto, os clubes voltam a se reunir em Belo Horizonte. 

- Conseguimos conciliar os interesses de todos os clubes. Falta muito pouco. Flamengo e Fluminense têm muito interesse em participar. Nós podemos dizer que foi uma reunião que convergiu - destacou André Macias, vice-presidente do Coritiba. 

Reunião Copa Sul-Minas Porto Alegre Arena do Grêmio (Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio) 
Clubes se reuniram na sala do presidente do Grêmio (Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio)

As equipes gaúchas estiveram representadas pelos presidentes Romildo Bolzan Júnior, do Grêmi,o e Vitório Piffero, do Inter. Outros mandatários estiveram presentes, como Daniel Nepomuceno, do Atlético-MG, e Mário Celso Petraglia, do Atlético-PR, que dividem com o dirigente gremista espaço na comissão especial de clubes da CBF, assim como o representante do Fluminense. 

- Falta pouco, conseguimos conciliar os interesses dos clubes. Questão de datas, calendário, do não enfraquecimento dos estaduais… Acreditamos que no dia 21 de agosto, todos entendem que já vão evoluir na CBF - completou Macias. 

A reunião, segundo o presidente gremista e anfitrião, foi para alinhavar todo o projeto. Agora, é preciso colocar no papel e, enfim, apresentar para a CBF a proposta para o retorno da nova competição. 

Reunião Copa Sul-Minas Porto Alegre Arena do Grêmio (Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio) 
Equipes encaminharam retorno da competição (Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio)

- Muitos avanços. Viabilizamos bem todo o processo, vamos dizer, embora todas as condições de ver como as coisas aconteceriam foram discutidas, mas tudo tem que ser viabilizado e ajustado, documentado. E depois as coisas vão acontecer. Tenho muita expectativa que ocorra - comentou Romildo após o término da reunião. 

A ideia do dirigente coxa-branca e dos clubes é que a competição já comece em 2016. Inicialmente, a Sul-Minas teria a final disputada em um campo neutro, definido previamente, nos moldes da Liga dos Campeões da Europa.

O plano inicial é de que os times sejam divididos em dois grupos. No primeiro turno eles se enfrentam entre eles e na segunda parte os confrontos são das equipes de grupos distintos. Os quatro melhores de cada agrupamento, no somatório das duas fases, fariam mata-mata nas quartas e nas semifinais.

Cristóvão se anima com Flamengo: "Estamos próximos de jogar como eu sonho"


Cristóvão Borges foi vaiado no Maracanã após Anderson Daronco apitar o final do empate por 2 a 2 com o Santos, no sábado. Apesar dos protestos, o tropeço não tira o sono do treinador, que viu um Flamengo "dos sonhos" nos 45 minutos iniciais. Foi além: segundo ele, poucas equipes atingiram em 2015 o nível apresentado pelo Rubro-Negro na etapa inicial do duelo com o Peixe.

- Fisicamente o time está em 100%, estamos próximos de jogar como eu sonho. Qual é meu sonho? É jogar como no primeiro tempo do jogo contra o Santos. No segundo tempo, tomamos gol logo no começo e demos vida para o adversário. Se não tivesse acontecido (o gol), nada disso aconteceria, as críticas não viriam e ficaria tudo bem. Foi um primeiro tempo como pouco vi nessa temporada no Brasil, com intensidade. No segundo tempo, perdemos muito mais chances do que no primeiro. São coisas do jogo. Temos que manter isso no maior tempo da partida. Mas foi um jogo que a equipe foi bem - avaliou.

Cristóvão Borges comanda treino do Flamengo nesta quinta-feira (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem) 
Cristóvão Borges comanda treino do Flamengo nesta quinta-feira (Foto: Gilvan de Souza/ Fla Imagem)


Nesta sexta-feira, após treino no Ninho do Urubu, Cristóvão ainda comemorou a iminente chegada de Kayke, atacante formado nas divisões de base do Flamengo e que deixa o ABC na condição de vice-artilheiro da Série B.

- Kayke é uma possibilidade bem encaminhada e interessante, porque temos só o Guerrero (de centroavante). Sem o Guerrero, a gente troca a maneira de jogar. Com outro jogador da posição, mantemos a maneira de jogar e isso nos dá equilíbrio.

Se não precisa mais improvisar centroavantes, como fez com Marcelo Cirino diante do Corinthians, Cristóvão também não trabalha com necessidade de se colocar curingas nas laterais. Luiz Antonio, por exemplo, volta a trabalhar apenas no meio. Agora com cinco laterais de ofício (dois direitos e três esquerdos), também celebra o fato de não precisar inverter o flanco de Pará. No entanto, é bom destacar que quando o deslocou o último para a esquerda, o treinador o fez por ter barrado Anderson Pico e não por ausência de atletas para o setor.

- Luiz Antonio agora só está treinando no meio-campo. Quando cheguei o grupo era menor. Jogamos partidas com muita improvisações. Estou louco para dar oportunidades para eles em suas posições. O Pará também jogou improvisado (de lateral-esquerdo por quatro jogos, contra Cruzeiro, Chapecoense, Coritiba e Atlético-MG) e ajudou muito fora da posição.

Confira outros temas abordados pelo treinador:

Duelo com o Vasco na Copa do Brasil

Jogar clássico é bom, motivador. É um jogo de grande apelo que mostra que competição vai ficando cada vez mais difícil e vai testando suas condições de ganhar o titulo.

Por que Samir não vem jogando?

Vocês são fogo. Não deixou de ser um jogador que tem potencial, mas onde vou colocá-lo num time que vinha de três jogos sem tomar gols antes do jogo com o Santos e jogando bem?

Falta de ritmo de Paulo Victor contra o Santos

Natural do jogador, independentemente da lesão. Algo se perde. Estava apto a jogar, vínhamos monitorando dia a dia, e ele está voltando de lesão. É a mesma coisa que fazemos com o Jonas. Dia a dia. Tem controle de treinamento, carga. Está tudo dentro do padrão.

Como fica a cabeça de Douglas Baggio com a chegada de Kayke?

Ele sabe que o momento dele vai chegar, assim como foi o Jorge. Contra o Vasco, usei um time em que não coloquei o Jorge. Vivíamos uma pressão enorme de ganhar, e como eu colocaria o menino? Não é prudente. Colocamos o jogador sem pressão. Teremos datas sem o Guerrero, e vão falar que tem que colocar o Baggio. Aí, ele vai ser cobrado pelo que o Guerrero faz.

Jornalista diz que Flamengo ainda espera ter Guerrero no clássico contra o Flu


Apesar da recusa oficial da Federação Peruana em liberar Paolo Guerrero para disputar os jogos do Flamengo contra Avaí, Fluminense e Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, o clube carioca ainda tem esperanças de poder contar com o atacante ao menos no Fla-Flu, no dia 6 de setembro. A informação é do jornalista Eric Faria, da TV Globo. Segundo o repórter, o peruano disputaria o clássico e viajaria à noite para os EUA, onde enfrentaria a Colômbia, em amistoso

Gol Guerrero Flamengo x Grêmio Maracanã (Foto: Marcello Dias/Futura Press)- Não está 100% perdida a batalha do Flamengo. Existe uma possibilidade ainda. Aconteceu no Corinthians, que conseguiu que ele jogasse só um dos amistosos na data Fifa. Há no Flamengo ainda uma esperança de que ele possa jogar o segundo amistoso só. E jogue o Fla-Flu no dia 6.

Guerrero perderia, dessa forma, o duelo contra o Cruzeiro, três dias depois. Há ainda a chance de que o peruano enfrente também o Avaí, no dia 2, já que será a semana de treinos da seleção de seu país. De acordo com Faria, o atacante teria pedido pessoalmente ao técnico Ricardo Gareca para ser liberado.

- Parece que o Guerrero iria pedir ao Gareca. Com papo informal, conseguiria junto ao Gareca. (Ele) Tem muita vontade de jogar o Fla-Flu.

Guerrero já disputou cinco jogos com o Flamengo, anotando três gols, mas ainda não participou de nenhum clássico. O Rubro-Negro enfrenta a Ponte Preta neste domingo, às 16h (de Brasília), pela 17ª rodada. O time tem 20 pontos e está na 11ª posição.


Guerrero avalia Brasil e Peru e diz que eliminatórias serão "difíceis para todos"

Chile x Peru (Foto: Agência Reuters)Principal nome do futebol peruano, Paolo Guerrero tem um motivo a mais para trabalhar forte no Flamengo. De olho na Copa do Mundo de 2018, o atacante sabe que o desempenho no clube reflete na seleção e, se depender dele, o Peru será uma das seleções classificadas após as Eliminatórias. Há três anos no futebol brasileiro, o jogador rubro-negro não chega a ver o Brasil em decadência, mas acredita que o país pentacampeão não terá menos dificuldades que o Peru para chegar ao próximo Mundial, na Rússia. Guerrero vê até semelhanças entre as duas seleções. 

- O futebol sul-americano sempre tem bons times. Não acho que o Brasil deu uma caída. Acho que tem um entrosamento novo, por ter muitos jogadores novos e por ter o Dunga, que está montando o time. Tem um processo novo que tem que se acostumar. E acho que nossa seleção também está passando por isso. Muitos jogadores novos estão se integrando. Daqui para a frente vai ser bem competitiva (nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo). Acho que vai ser difícil para todo mundo - avaliou.

Referência na seleção peruana, Guerrero foi fundamental na conquista do terceiro lugar na Copa América deste ano, quando marcou quatro gols em seis jogos e foi um dos artilheiros da competição - o Brasil parou nas quartas, eliminado pelo Paraguai. Agora, o atacante está com o pensamento nas Eliminatórias e, apesar do pedido do Flamengo, não foi liberado dos amistosos que antecedem a estreia na competição. Para Guerrero, a classificação é possível. 

- Tenho que acreditar. Nós temos que fazer o nosso trabalho, disciplinado. Acho que isso vai ser muito importante pra gente trabalhar muito forte - disse.

Aliás, de disciplina o peruano entende. Muito vem da escola alemã, onde jogou por 11 anos até se transferir para o Corinthians, em 2012, clube que defendeu até chegar à Gávea, em maio deste ano. Ao avaliar o 7 a 1 dos campeões do mundo em cima do Brasil, Guerrero destaca mais os méritos da Alemanha do que os erros do Brasil.

- O profissionalismo que tem o jogador alemão, acho muito valioso, a concentração que eles têm. Os 90 minutos são muitos concentrados. Podem estar perdendo por 2 a 0, mas o time luta até o final. Não gostam de perder. O 7x1? Achava que, por estar em casa, para o Brasil seria mole. Mas jogo com a Alemanha é muito difícil. Eles não gostam de perder e eles lutam ao final - comentou.

O  Peru terá fará amistosos contra Estados Unidos e Colômbia nos dias 4 e 8 de setembro, em Washington e Nova York, respectivamente. A estreia nas eliminatórias será fora de casa, contra a Colômbia, em data a ser definida. As primeiras rodadas serão realizadas entre 5 e 13 de outubro.

Cristóvão descarta Ederson para o jogo contra a Ponte; Cáceres não joga



Cristóvão, técnico do Flamengo (Foto: Fred Gomes)Ederson não enfrentará a Ponte Preta neste domingo, às 16h, em Campinas. O fato de ter trabalhado pouco com bola na pré-temporada da Lazio pesou na escolha. O camisa 10 não se sente 100% tecnicamente para desempenhar seu melhor futebol.

- Jogadores que chegam da Europa vêm de fase preparação onde só se faz parte física. Ele veio sem treinamento com bola nenhum, e grupo inteiro está num estágio avançado. O César (Martins), que também veio da Europa, começou a treinar antes que o Ederson. As dificuldades são essas mesmo. César chegou, teve dificuldades, mas é de defesa. Ederson é jogador de conclusão e criação. Lógico que existe expectativa muito grande da estreia, ele sabe disso e, por não estar 100%, quer esperar para estar no mesmo nível dos demais.

O volante Cáceres, com proposta do Al Rayyan, também foi descartado do jogo justamente por sua saída estar na iminência de acontecer.

-  Cáceres tem essa possibilidade muito grande de estar saindo, uma proposta que é muito boa. Não está relacionado.

Bandeira revela planos para estádio do Flamengo: "Não é um sonho distante"


Eduardo Bandeira de Mello Flamengo (Foto: Ivan Raupp / GloboEsporte.com)"Existe negociação nesse sentido". Esta foi a frase usada pelo presidente do Flamengo para classificar o atual planejamento do clube para a construção de um estádio próprio. Eduardo Bandeira de Mello revelou alguns detalhes das negociações durante a sabatina realizada na manhã desta sexta-feira no estúdio do GloboEsporte.com, no Rio de Janeiro. O mandatário rubro-negro afirmou que o Fla já negocia com investidores do ramo imobiliário para construir um estádio junto com um conjunto habitacional em uma região remota da cidade, uma vez que a diretoria entende que o contrato firmado com o Maracanã não é tão vantajoso para o clube. Uma reforma na Gávea também é um assunto estudado pelo Flamengo.

- Não é um sonho distante. Para a maioria, o estádio dos sonhos sempre foi o Maracanã. Estamos acompanhando as tratativas do governo e concessionária. É um contrato longe de ser dos sonhos. A continuidade do Flamengo no Maracanã vai depender das melhorias dessas condições. Ninguém imagina o Maracanã sem o Flamengo, jamais será um bom negócio sem o Fla. Existe também a possibilidade de partir para construção de estádio próprio, em um lugar mais remoto, parceria com um grupo empresarial, um complexo residencial, com o estádio acoplado. Estamos trabalhando nisso, existe negociação nesse sentido. Paralelamente, podemos ter a construção de um estádio pequeno na Gávea, para jogos de menor apelo, base, usar para outros esportes e até mesmo para jogos de menor expressão. Mas teria de ser pequeno, o mais bonito do mundo pela localização, e isso teria de ser negociado com nossos vizinhos, governo - revelou Bandeira.

O presidente rubro-negro também abordou o racha na Chapa Azul - o antigo aliado Wallim Vasconcellos vai concorrer contra Bandeira à presidência na eleição do fim do ano -, bateu forte novamente no Campeonato Carioca, falou sobre Guerrero, CT, onde jogar em 2016 com o fechamento do Maracanã e Engenhão para os Jogos Olímpicos, sócio-torcedor...


Veja abaixo os outros tópicos da entrevista do presidente do Flamengo:
 
Racha na Chapa Azul

Tentei ao máximo adiar essa questão eleitoral, porque acredito que não é produtiva. A eleição é somente em dezembro. Mas é inevitável falar sobre isso, até porque houve mesmo essa dissidência no grupo. A partir de agora temos que lidar com isso. Mas particularmente não tenho tempo para fazer campanha política, estou focado em ser um bom presidente do Fla, que, talvez, seja a melhor estratégia. Estou 99% focado na administração do Flamengo. E não me senti traído, não. É direito de qualquer rubro-negro disputar o pleito. Todos estão no seu direito.

Quem me conhece, sabe que a ultima coisa que posso ser taxado é como personalista. Sempre procurei trabalhar com decisões colegiadas, ainda mais com toda a complexidade do Flamengo. Sempre procurei manter os melhores métodos. A característica personalista passa longe de mim. Tem sempre que haver conversa, jamais fui uma pessoa destrutiva. O processo eleitoral é um processo democrático, e tem que ser respeitado. Não só ela, mas como todas as chapas que forem inscritas.

Reforços para 2015

Possibilidade existe. Vai depender de oportunidade, de recursos. Mas diria que nosso elenco se aproxima de um formato, que pode não ser o ideal, mas é o que é possível no momento. Porém, pode ser considerado superior ao que tivemos nos últimos anos. Para esse ano, não dá para fazer nenhuma contratação de impacto mais. Não existe essa possibilidade. Na medida que as nossas finanças vão melhorando, fica mais fácil você sonhar com reforços de peso. A partir do ano que vem, cada ano vai ser melhor.


Racha com a Ferj
 
Realmente é um assunto que está nos mobilizando. Nossa posição com relação a Ferj é a mesma: estamos rompidos desde aquela baixaria de janeiro. Estamos avaliando alternativas para 2016. A Sul-Minas é uma das alternativas. O nosso diretor de marketing vai participar da reunião nesta sexta-feira, onde vamos recolher mais dados. Não podemos demorar muito para definirmos isso para nos planejarmos. Eu acho que ainda estamos ainda longe de uma decisão definitiva. Ainda não sabemos como ficará nossa relação com o Carioca de 2016 e não podemos nos submeter a uma situação que é completamente inviável. Não seria bom para ninguém que o Carioca continuasse nessa situação.

Nós estamos avaliando todas as alternativas. Disputar o Carioca, nos moldes que foi disputado em 2015, com o time principal, está totalmente fora de questão. Vamos avaliar que time vai disputar o Campeonato Carioca, e isso vai depender das alternativas que vamos ter para 2016. Vai depender muito também da negociação com a televisão, com a CBF. São duas instituições que não tem nada com isso, e precisam ser respeitadas.
 
 Sócio-Torcedor

Claro que o programa sócio-torcedor está muito aquém ao potencial da nossa torcida. E acho que vai permanecer por algum tempo ainda. Se o programa atingisse a taxa de conversão do Internacional, teríamos 860 mil sócios-torcedores do Fla e estaríamos com os problemas resolvidos. Se fosse comparada com a do Benfica, teríamos 1,4 milhão de sócios. Esses números ainda são irreais. O Flamengo ainda não tem um estádio próprio ainda, o que seria um fator de alavancagem. Nosso programa está num processo de crescimento sustentável. Não somos o maior. Porém, o Fla não tem um programa que dá ingressos. Com isso, posso dizer que somos o programa com a maior rentabilidade. Ele garante uma receita de R$ 30 milhões/ano. É a nossa terceira maior receita, perdendo só para a televisão e a Adidas. No futuro, esperamos que seja a maior receita do Flamengo. Estamos perto de apresentar uma série de melhorias no programa.

Saída de Cáceres
 
Existe uma sondagem que chegou a nós pelo próprio jogador. Quando houver algo de concreto, vamos tomar uma decisão.

Precisa de R$ 10 milhões em vendas?
 
Não tem ninguém saindo. Essa informação conta em nossa receita quando elaboramos o orçamento do ano. Isso segue previsto, mas não existe nada em relação a jogador em processo de saída.

Guerrero
 
Expectativa muito grande que seja um marco da recuperação do time do Flamengo. A partir daí mudamos de patamar e disputaremos na parte de cima da tabela. É começar a ter um time que a gente sonha e mereça. Passamos momentos difíceis para recuperar a credibilidade do clube. Agora começamos a poder investir em uma equipe que a nossa torcida sonhe.

Time forte em 2016?
 
O que posso prometer é que o objetivo é esse. Estamos trabalhando para isso, mas nunca vamos nos afastar da nossa política de responsabilidade. Se entender de futebol é agir irresponsavelmente, não entendo de futebol. Torcida tem nos apoiado. Os frutos vamos colher mais na frente. Não vou afirmar que seremos campeões do mundo em 2016, mas vamos brigar muito para isso. Temos muito a fazer, investir na base. Fomos referência, isso se deteriorou e vamos recuperar nossa competência. Não se investe na base hoje para colher amanhã. 

Atraso nas obras do CT
 
Temos transparência absoluta nessa questão. O ritmo não é aquele que nós imaginamos, é verdade. Esperamos que até o fim de 2016, o módulo profissional esteja pronto para uso. A ideia é essa. Esperamos que, em 2016, possamos dar um salto significativo nesse quesito.

Temos várias prioridades. Até essas medidas paliativas (no Ninho do Urubu), já melhoraram consideravelmente as condições de treinamento. O CT do Flamengo hoje está em condições de uso. Se compararmos com outros clubes do Rio, é certamente o melhor em condições para treinamento.

Paulo Vitor saindo em carrinho de obra do CT

A maneira como foi colocada foi desagradável. Poderia supor que não estávamos tratando nosso goleiro da melhor maneira. Foi até o médico que sugeriu levá-lo no carrinho. Foi uma solução improvisada. Talvez a imagem deva ter sido pior que o fato. Mas isso não o prejudicou, nem agravou ainda mais a lesão dele.

Conselho Gestor
 
É um comitê do futebol. Temos o Rodrigo Caetano e um conselho de administração. Trabalha em decisão de longo alcance. A contratação do Guerrero não é só dizer que ele é bom. Não é uma decisão do dia a dia do futebol. Decisões estratégicas passam por esse comitê. Ele é formado por cinco pessoas.
 
 Maracanã e Engenhão fechados
 
Ano que vem preocupa a todos nós. Boa parte do ano sem Maracanã e Engenhão. Não temos onde jogar partida de grande apelo. Fora do Rio ou então uma solução provisória se ela for viável. Cada dia que passa fica mais tarde. Mas solução provisória não é de todo impossível e está sendo avaliado.

Cristóvão Borges
 
Não acho que a torcida tenha perdido a paciência com ele. É um técnico aberto a métodos científicos, é adorado pelos jogadores. O treinador só precisar ser substituído quando perde o controle do elenco, e isso não acontece. Tenho confiança. Os jogadores têm a melhor avaliação possível. A gente entende a impaciência da torcida, ela busca um culpado. Empate com o Santos não foi culpa do treinador, nem da escalação e nem das substituições. Gostaria que prestigiassem nosso treinador. Vai nos dar grandes alegrias.

Caso Hernane
 
Isso está na Fifa. O Flamengo conhece bem esse caminho, mas pela primeira vez está como credor, sempre era devedor. Vamos receber com juros, multas. Já ganhamos na Fifa, os árabes recorreram. Uma hora o dinheiro vai entrar.

Amor e ódio

Ouço todo dia (que a diretoria não entende de futebol). O Flamengo tem 40 milhões de treinadores em sua torcida. Essa coisa de que a gente não entende e futebol me assusta. Já ouvi que assim: "temos que contatar um reforço tal". Respondemos que não temos orçamento. Daí falam: "contrata assim mesmo". Se for assim, eu não entendo nada de futebol mesmo. O futebol não é uma ciência exata. Precisamos colocar cada vez mais métodos científicos.

A torcida é muito carinhosa comigo. Mas essa importância é do Flamengo, qualquer pessoa que esteja sentado na cadeira do Flamengo acaba sendo o objeto desse carinho da torcida. Mas tenho certeza que não é comigo, pessoa física é com o cargo. Muita selfie!


 

Com amor e sem caô: Guerrero ganha bandeira da torcida do Flamengo


Guerrero Bandeira Flamengo (Foto: Divulgação)
Exaltado pela torcida do Flamengo desde que chegou ao clube, Paolo Guerrero vai ter mais um motivo para se sentir querido pelos torcedores. O atacante acaba de ganhar uma bandeira que estampa seu rosto com a frase: "Acabou o caô", que ficou famosa na voz de MC G3 com o funk feito para o jogador. A homenagem, uma iniciativa da FlaVitória, tem 25 metros quadrados e será apresentada aos rubro-negros no dia 19 de agosto, quando o Fla enfrenta o vasco pela jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O embaixador rubro-negro Fabrício Cypreste, que responde pela Embaixada do clube no Espírito Santo, está ansioso e empolgado com o feito e já prepara uma estreia de gala para a bandeira do camisa 9.

- No dia do jogo vamos chegar cedo à Gávea e estender a bandeira lá. Depois, em um grupo de cerca de 90 pessoas, seguiremos para o Maracanã, onde ela será  usada pela primeira vez. Acredito que a torcida vai gostar muito, poris o time mudou depois da chegada dele. Ele trouxe energia positiva e motivou a equipe - comemorou o torcedor.

Cleber, que é responsável pela arte dessa e de outras bandeiras que estão nos estádios brasileiros, explicou como foi feito o desenho.

- Peguei algumas referências na internet para fazer o desenho. Quando é bandeira de rosto, tenho uma atenção especial para que fique uma homenagem bem legal. Gostei bastante do resultado final. Acho que vão gostar, ainda mais se o Guerrero ficar no clube por muito tempo - disse, endossando o coro pelo sucesso da homenagem.

Neste domingo, Guerrero estará em campo para enfrentar a Ponte Preta, às 16h, no estádio Moisés Lucarelli.

Guerrero Bandeira Flamengo (Foto: Divulgação)Homenagem feita ao atacante ainda está sendo finalizada por Cleber Arts (Foto: Divulgação)

Muito assediado, Guerrero comenta: "Todo mundo no Rio é torcedor do Flamengo"


Ao fazer a ponte Rio-São Paulo, Paolo Guerrero saiu de um clube populoso para outro. No entanto, ao assinar com o Flamengo, no dia 29 de maio, e começar a conviver com os torcedores no Rio de Janeiro, o atacante conheceu outra torcida tão fervorosa quanto a corintiana, mas constatou a enorme proporção de rubro-negros por onde passa na Cidade Maravilhosa.

- No Corinthians também é uma torcida fervorosa. Aqui percebo que é assim também. Mas todo mundo no Rio de Janeiro é torcedor do Flamengo. Então cada pessoa que encontro na rua, no shopping e nos lugares que frequento, são torcedores do Flamengo. Todo mundo vem tirar foto quando estou na praia. São torcidas diferentes. Em São Paulo encontrava torcedor do Palmeiras e do São Paulo que vinham tirar foto comigo. Aqui só encontro torcedor do Flamengo. Às vezes é um pouco incômodo, porque estou jantando ou almoçando em algum lugar e todo mundo vem para tirar foto. Mas é parte do futebol e da fama - constatou.

Gol Guerrero Flamengo x Grêmio Maracanã (Foto: Marcello Dias/Futura Press) 
Guerrero comemora gol marcado no Maracanã contra o Grêmio (Foto: Marcello Dias/Futura Press)

Sobre o rendimento da equipe, o peruano demonstrou pés no chão. Disse que a sua entrada na equipe e o própria montagem feita por Cristóvão estão em fase de adaptação, e que o objetivo é permanecer por muito tempo no clube. Na entrevista exclusiva ao "SporTV News", o atacante também afirmou que ainda não se sente ídolo do Flamengo, embora já tenha sido homenageado com um funk. Paolo Guerrero revelou ter sido pego de surpresa que a entusiasmada reação imediata.

- Na verdade não imaginava tudo isso (chegar e já ganhar uma música). Estou muito agradecido com o carinho da torcida, com essa música. Amigos colocam, me dá uma motivação muito grande para seguir lutando e dar meu melhor a esse time - afirmou.

A mudança do Parque São Jorge para a Gávea não aconteceu de forma solitária. Paolo Guerrero ganhou a companhia de Emerson Sheik nessa mudança, reeditando a dupla de ataque que fez sucesso no Corinthians. O camisa 9 afirmou que o entrosamento que já possui com Sheik o ajudou na chegada ao Rubro-Negro.

- Com certeza. Tenho uma boa amizade com o Sheik, isso ajuda muito - resumiu.

O Flamengo perderá Guerrero em três jogos consecutivos do Campeonato Brasileiro em setembro. Os adversários são Avaí, Fluminense e Cruzeiro, em duelos marcados para os dias 2, 6 e 9, respectivamente. O Peru terá dois amistosos contra Estados Unidos e Colômbia, nos dias 4 e 8, e a diretoria do clube carioca havia enviado um ofício à Federação Peruana de Futebol (FPF) pedindo a liberação do camisa 9. No entanto, a solicitação foi negada.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Duas visões: Tostes projeta 2016 difícil; Bandeira vê investimento mais fácil


O relatório financeiro do primeiro semestre de 2015 aponta para um Flamengo mais forte e menos dependente de receitas extraordinárias para investir, especialmente, no futebol. Mas o cenário atual é perigoso. A crise econômica do país tem impacto direto nas finanças do clube e o quadro pintado pelo vice-presidente da área, Rodrigo Tostes, é sombrio. Ele projeta um 2016 pior do que o ano atual, cita alta dos juros e do dólar, e afirma que não deve ter "refresco". Mas as visões são distintas no Rubro-Negro. Na contramão de Tostes, o presidente Eduardo Bandeira de Mello diz ter certeza que "a situação a cada ano que passa vai ficando mais confortável".

No início da atual gestão, a diretoria previa que um possível segundo mandato seria de forte investimento no futebol, mas, de acordo com a análise de Tostes, a situação de momento força um recuo justamente nos meses que antecedem a próxima eleição presidencial no clube. O vice de finanças apoiará Wallim Vasconcellos, que será candidato no pleito, concorrendo com Bandeira.

A equação de Tostes é simples: se os juros sobem, a dívida rubro-negra também. Ele destaca que o clube teve bom desempenho diante das circunstâncias, mas abaixo do esperado. Para o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, a situação pode melhorar um pouco com a possibilidade de diluir a dívida tributária com a Lei de Refinanciamento Fiscal do Esporte, aliado ao fato de o clube ter conseguido prolongar dívidas de curto prazo, diminuindo o valor de parcelas.

De acordo com o relatório rubro-negro, no primeiro semestre a receita bruta atingiu R$ 172.749.168, o que representa um crescimento de 1,5% em relação ao período no ano passado. A receita líquida recorrente - descontados impostos e receitas extraordinária com venda de direitos federativos - subiu 1,1%, atingindo R$ 163.146.845. Diz o relatório que as receitas de marketing e transmissão foram a alavanca do aumento, compensando queda nas receitas de competições. As despesas operacionais tiveram redução de 6,1% no primeiro semestre, ficando em R$ 101.256.926, enquanto em 2014 fecharam o primeiro semestre em R$ 107.820.434. O texto destaca os resultados em período de "forte retração de investimentos, alta inflação e redução do poder aquisitivo dos consumidores".

O Flamengo destaca ainda um resultado operacional recorde de R$ 62.397.262 no semestre, com 9,3% de aumento em relação ao mesmo período de 2014. O superávit do exercício, no entanto, caiu 6,3% se comparado ao ano passado, fechando o primeiro semestre em R$ 36.749.860. O clube afirma ter pago R$ 25.677.402 em dívidas no primeiro semestre - em 2014 foram R$ 17.953.759. Segundo o relatório, o endividamento líquido atual está em R$ 551 milhões - e segundo Bandeira de Mello a expectativa é de que seja reduzido para algo próximo dos R$ 500 milhões até o fim do ano. O documento diz que o Flamengo "vem construindo as bases para um crescimento sustentável no ciclo 2016-2018".

O total de empréstimos também aumentou. Em dezembro de 2014, a soma era de R$ 140 milhões. No fim de junho deste ano, o total era de R$ 144 milhões. Porém, há a ressalva de que o montante devido a curto prazo foi reduzido de 50% para 39%. O déficit do balanço de pagamentos de curto prazo do clube caiu de R$ 130.593.321 para R$ 78.346.971. O clube comemora ainda os dados de que, no primeiro semestre, o gasto com pessoal do departamento de futebol foi de 39% do total de arrecadação, bem abaixo do teto de 50% estipulado nas próprias regras internas de responsabilidade fiscal do clube - e muito distante dos 70% previstos na LRFE.

Corte maior de despesas

Para Tostes, contudo, um corte ainda maior de despesas é iminente e absolutamente necessário. O vice de finanças afirma ter sido conservador no orçamento feito no ano passado, mas que ainda assim o lucro líquido está menor do que se imaginava:

- A minha visão, como acho que a de qualquer pessoa que entende minimamente de área financeira no Brasil hoje, é de preocupação. As perspectivas não são boas. Eu quando fiz esse orçamento em outubro, fui conservador, e o nosso lucro líquido está bem menor do que a gente imaginava. Já fomos conservadores, mas a gente fez esse orçamento lá atrás sem saber que o dólar estaria desse jeito, os juros estariam do jeito que estão, e que o país estaria passando o que está passando. Então a minha visão, não só de Flamengo, da situação como um todo, é que é muito preocupante. Apesar de tudo isso, conseguimos pagar R$ 51 milhões de dívidas, estamos mantendo as contas em dia, mas tenho um olhar de preocupação, tanto é que vamos estabelecer agora um aumento ainda maior de corte de despesas - analisou.

O dirigente fez uma previsão pouco otimista para 2016 e considera que isso afetará diversas receitas, não somente a dívida.

- A gente precisa se preparar para um ano de 2016, acredito eu, pior do que 2015. E isso impacta em tudo, em bilheteria, sócio-torcedor, em patrocínio. Não dá para projetar um ano que vem melhor do que esse ano em termos de investimento para o futebol porque a gente não sabe qual será a nossa realidade de patrocínio, de sócio-torcedor, hoje a gente passa por uma crise, a gente precisa entender que o país está em crise. Se você leu os relatórios de hoje, o Bank of America está projetando o dólar a R$ 4,10 em janeiro. Isso quer dizer 20% de juros no final do ano, a projeção é essa. Impacta a nossa dívida, em vez de ter de pagar R$ 50 milhões, dos quais 50% são juros, eu vou pagar R$ 80 milhões. Simples assim. E aí se eu vou pagar R$ 80 milhões, para manter as CNDs (Certidões Negativas de Débito), eu vou tirar dinheiro de onde? Eu não posso mais ficar sem as CNDs. Vou ter de tirar de investimento - explicou.

Para o presidente Bandeira de Mello, a situação atual é mais confortável do que quando a diretoria assumiu o clube. E acredita que será mais fácil fazer investimentos como foi feito para a contratação de Paolo Guerrero, que rapidamente conquistou a torcida rubro-negra.

- Com certeza, a nossa situação a cada ano que passa vai ficando mais confortável. É arrecadar mais e gastar menos. A partir de agora cada vez fica mais fácil fazer um investimento como fizemos no Guerrero. Não afetou em nada a nossa política de responsabilidade, estava tudo dentro do orçamento e o que tivermos de pagar dentro desse investimento será pago religiosamente.

Bandeira de Mello explicou que a possibilidade de parcelar as dívidas fiscais por um período mais longo complementará a política do clube de reduzir o endividamento de curto prazo.

- A gente tem feito isso sempre, mas agora com a MP 671 isso vai se acentuar, porque a gente vai poder diluir toda a dívida tributária em 240 meses. Isso gerava uma situação que no início era dramática e que hoje ainda tem um pagamento substancial que vamos reduzir bastante com essa diluição proporcionada pela MP. E também pelos abatimentos que são feitos de multas, encargos legais e juros de mora, que estão no bojo da MP.

Sobre o pagamento de dívidas, o presidente afirmou:

- É um processo que já vem desde 2013, tem de gerar um resultado operacional positivo para ter recursos para pagar a dívida e ao mesmo tempo gerar recursos para as atividades do clube. O número não temos qual vai ser, mas imaginamos algo em torno dos R$ 500 milhões.

Bandeira: entrevista ao vivo no estúdio do GloboEsporte.com nesta sexta


O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, participará de uma entrevista no estúdio do GloboEsporte.com no Rio de Janeiro na manhã desta sexta-feira, a partir das 10h, com transmissão ao vivo. O mandatário será sabatinado a respeito de diversos temas entre futebol e política. O torcedor rubro-negro tem a chance de fazer parte da entrevista enviando sua pergunta por meio do feed interativo do Flamengo e acrescentando #bandeiranoGE. Só não pode esquecer da hashtag. Até lá!

Eduardo Bandeira de Mello presidente do Flamengo (Foto: Vicente Seda) 
Eduardo Bandeira de Mello presidente do Flamengo (Foto: Vicente Seda)

Domingo tem Mengão na Globo

DOMINGO, 9
 
Série A do Campeonato Brasileiro

16h Ponte Preta x Flamengo
 
Transmissão: TV Globo para RJ, MG (Juiz de Fora), ES, GO, TO, BA, SE, PE (Petrolina), PB, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia) e Premiere (com Jorge Vinicius e Wagner Vilaron)

Sem reduzir datas, arbitral aprova novo regulamento para o Carioca


Ferj (Foto: Chandy Teixeira/ Globoesporte.com)O Campeonato Carioca tem um novo regulamento para quinquênio, que vai até 2020. A proposta elaborada por um grupo de trabalho que envolveu cinco clubes foi aprovada na tarde desta quinta-feira na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. A competição segue com 19 datas e terá a volta do sistema de disputa inicial realizado em dois grupos com oito participantes. O estadual terá início no dia 30 de janeiro. O Fluminense não mandou representantes. Já o Flamengo compareceu, mas se absteve de todas as discussões.

A primeira fase do Estadual será formada por dois grupos, com oito representantes. A disputa será cruzada, ou seja, os times da chave A enfrentam os do B, em sistema de turno. Os quatro melhores de cada grupo se classificam para a fase final. Esse octogonal dá origem ao grupo C e será disputado em sistema de todos contra todos. Os quatro melhores se classificam para as finais, que serão realizadas em dois jogos. O vencedor será o campeão da Taça Guanabara.

A novidade aparece também para os oito times que não conseguirem classificação na primeira fase. Eles formaram uma seletiva, nomeada de Grupo D, para a disputa do título Taça Rio e também lutarão contra o rebaixamento. O sistema também será de todos contra todos. Os dois piores estarão rebaixados. Os dois melhores, porém, se juntarão aos dois piores da Taça Guanabara e decidirão a Taça Rio, que distribuirá R$ 500 mil.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DO NOVO REGULAMENTO:

FASE FINAL PODE SER FORA DO RIO DE JANEIRO

Com a possibilidade de interdição do Maracanã e Estádio Nilton Santos para obras para Olimpíadas, o Conselho Arbitral aprovou que, em caso de acordo entre os envolvidos, a semi e a final podem ser realizadas fora do estado do Rio de Janeiro. Porém, se um dos dois estádios estiver disponível, essa cláusula torna-se sem efeito.

LADO DAS TORCIDAS NOS CLÁSSICOS

Alvo de polêmica entre Fluminense e Vasco nos últimos tempo, o assunto lado das torcidas também teve definição para o Carioca. Ficou decidido que a equipe mandante escolherá o posicionamento das torcidas.

PREMIAÇÃO

O campeão também vai embolsar um prêmio maior. O vencedor leva R$ 4 milhões, R$ 500 mil a mais que este ano. O vice fica com R$ 1,8 milhão. Os que ficarem pela semifinal embolsam R$ 250 mil. O clube que faturar a Taça Guanabara fica com R$ 1,2 milhão. O vencedor da Taça Rio leva R$ 500 mil. O total em premiação ficou em R$ 8,6 milhões.

INCENTIVO AOS CLUBES PEQUENOS

Outra novidade é o custeio das taxas dos jogos entre pequenos pela federação. O mandante receberá R$ 15 mil para não ter prejuízo nos jogos, o que vinha acontecendo. O vencedor ainda recebe mais R$ 10 mil. Serão, ao todo, 70 jogos entre pequenos. Além disso, a Ferj abriu mão dos 10% que recebia referente às despesas das partidas.
CAMPEONATO ESTADUAL 
 
1ª Rodada
vasco x Madureira
Bangu x Botafogo
Flamengo x Boavista
Volta Redonda x Fluminense

Primeiro clássico:  Flamengo e vasco se enfrentam no dia 14/2, em partida válida pela 4ª rodada da competição.

Grupo A:
Fluminense
Macaé
Resende
Boavista
Bangu
Cabofriense
Portuguesa
vasco

Grupo B:
Flamengo
Botafogo
Friburguense
Volta Redonda
Bonsucesso
Madureira
Tigres
América 


PM pede, e CBF altera horário do jogo entre Palmeiras e Flamengo em SP


A pedido da Polícia Militar, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) alterou o horário do jogo entre Palmeiras e Flamengo, marcado para o estádio do Verdão, no dia 16 (domingo): mudou de 16h para 11h. A PM justifica que não teria efetivo suficiente para atuar na partida durante a tarde, já que uma manifestação popular está agendada para o mesmo horário em São Paulo.

Será o terceiro jogo do Palmeiras no horário das 11h no Brasileirão. Nos outros dois, ambos em casa, o time foi derrotado por 1 a 0 - para o Goiás e para o Atlético-PR. No Paulistão, o Verdão jogou duas vezes e ganhou ambas de 1 a 0 - e XV de Piracicaba e Botafogo de Ribeirão Preto. Já o Flamengo atuará pela primeira vez no horário das 11h nesta temporada.

Palmeiras x Atlético-PR arena (Foto: Marcos Ribolli)Palmeiras enfrentou o Atlético-PR no horário das 11h no último domingo (Foto: Marcos Ribolli)

Poucas imagens, uma certeza: defesa é mantida para o jogo contra a Ponte


Como de costume nas últimas semanas, Cristóvão Borges abre somente a parte final dos treinos em dias mais próximos das partidas. Nesta quinta-feira não foi diferente, e a imprensa pôde acompanhar pouco menos de meia hora. A única conclusão tirada da atividade foi que a defesa para o jogo de domingo, contra a Ponte Preta, será a mesma do empate por 2 a 2 com o Santos: Pará, César Martins, Wallace e Jorge.

Flamengo - treino quinta-feira (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) 
Ederson pode fazer a sua estreia com a camisa do Fla neste domingo diante da Ponte (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Enquanto os demais titulares treinavam finalizações de um lado do campo, no outro o quarteto era atacado por cinco jogadores, entre eles Ederson, que pode estrear contra a Macaca. O reforço, ex-Lazio, disputa vaga com Alan Patrick. Outra dúvida no meio-campo é a respeito de uma eventual volta de Jonas ao setor. Totalmente recuperado de luxação no cotovelo direito, briga por espaço com Márcio Araújo.

Pelo Fla, César Martins já jogou pelo lado esquerdo (contra o Goiás) e pelo direito (diante do Santos). Em coletiva concedida na manhã desta quinta, elegeu em que flanco se sai melhor.

- Meu melhor lado é o direito, acho que foi meu quarto jogo pelo lado esquerdo (como profissional). Mas jogo onde tiver de ser: lateral-esquerdo, meia pela esquerda ou ponta-esquerda. O importante é ajudar - afirmou o defensor.

O Flamengo, 11º colocado com 20 pontos, encara a Ponte Preta, 13ª com um a menos, no próximo domingo, às 16h, no Moisés Lucarelli.

Após quadra sobre vasco no sub-20, Matheus Sávio prevê sequência difícil


Matheus Savio e Diego Cavalieri, Flamengo X Fluminense (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O globo)
Na última quarta-feira, Flamengo e vasco fecharam um ciclo de quatro partidas em 11 dias no sub-20, duas pela semifinal da Taça Rio e as outras pelo Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro venceu todas: 2 a 1 (25/07), 1 a 0 (30/07), 3 a 0 (02/08) e 1 a 0 (05/08). O meia Matheus Sávio, titular do time, atribuiu a quadra contra o arquirrival ao poder de concentração dos rubro-negros. 

Camisa 10 do Fla no último dos duelos com o Cruz-Maltino, Sávio projeta mais dificuldades para os próximos quatro jogos. Serão dois contra o Botafogo, nos próximos dias 9 e 16, pela final da Taça Rio. Caso leve o turno, o Rubro-Negro conquista o Carioca sem necessidade de final. Pelo Brasileiro, joga nos dias 13 e 19, contra Palmeiras (em São José dos Campos) e Fluminense (na Gávea), respectivamente.

Léo Duarte, Flamengo (Foto: Divulgação/Ideallize)- Nós fomos competentes e soubemos jogar esses quatro jogos seguidos contra o nosso maior rival. Foram partidas muito disputadas, já que os dois times têm bastante qualidade. Conseguimos entrar mais concentrados, mais focados pela vitória e agora temos uma sequência complicada. Dois jogos contra o Botafogo, pela final da Taça Rio, e Palmeiras e Fluminense pelo Brasileiro Sub 20. Vamos em busca desses dois títulos - disse Sávio, que jogou seis partidas pelo time profissional em 2015 e marcou três gols.

No Campeonato Brasileiro Sub-20, o Flamengo é vice-líder do Grupo E, com nove pontos, um a menos do que o Fluminense. O campeão da chave avança à final. O zagueiro Léo Duarte, que chegou a ser cogitado para os profissionais por Vanderlei Luxemburgo, destacou a confiança adquirida com a supremacia diante do rival nos últimos jogos e prometeu lutar pelos dois títulos.

- Essas quatro vitórias seguidas contra o vasco nos trazem uma confiança enorme para seguirmos fortes com o trabalho em busca dos objetivos que traçamos para a temporada. Queremos o título do Carioca sub-20 e vamos buscar a vaga na final do Brasileiro. A qualidade do time do vasco só torna esse feito ainda maior. Foi muito difícil ganhar quatro vezes seguidas do maior rival em apenas 11 dias. Mas no fim deu tudo certo - completou Léo.

Com promoção para sócios, ingressos para Ponte x Flamengo estão à venda


Majestoso, Ponte Preta x Strikers (Foto: Victor Hafner/ PontePress)Os ingressos para o duelo entre Ponte Preta e Flamengo, neste domingo, às 16h, no Majestoso, em Campinas, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, já estão à venda. A expectativa é de casa cheia. Como parte das comemorações pelo aniversário de 115 anos, a serem completados dia 11 de agosto, a diretoria alvinegra fez uma promoção para os sócios-torcedores.

 
O Torcedor Camisa 10+ da Macaca com a mensalidade em dia tem o direito de levar um acompanhante de graça. Já os ingressos para a arquibancadas custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). 

Os pontepretanos têm à disposição a bilheteria principal do Moisés Lucarelli, o clube Paineiras e as Lojas Baby Sport do Centro e do Campinas Shopping, além do site do Ingresso Fácil, para adquirir o bilhete. Na Grande São Paulo, há postos físicos no ginásios Ibirapuera e José Correa e nos estádios Pacaembu, Anacleto Campanella e Bruno José Daniel. 

Para os flamenguistas, a única opção é a bilheteria da torcida visitante do Majestoso, que fica na Rua Afonso Penna, localizada na parte de trás do estádio. As bilheterias ficam abertas das 11h às 17h até sábado. No dia do jogo, a comercialização ocorre até o fim do primeiro tempo. 

A procura por parte dos rubro-negros foi grande nesta quinta, com filas, principalmente pela manhã. A Ponte disponibilizou 3,7 mil lugares para os visitantes. 

Ponte e Flamengo estão separados por apenas um ponto (19 e 20), mas vivem momentos distintos. Uma das sensações do início da competição, a Macaca está em queda livre e amarga um jejum de sete jogos sem vitória no torneio. O Fla, por sua vez, chega para a partida em ascensão. Invicto há três rodadas, tem três vitórias nos últimos cinco compromissos, se recuperando do começo negativo.



Kayke assina rescisão com ABC e segue para o Fla: "Continuar história"


Após os dois clubes chegarem a um acordo sobre a multa de liberação, o atacante Kayke assinou a rescisão com o ABC na manhã desta quinta-feira. O novo reforço do Flamengo esteve no centro de treinamento do Alvinegro para se despedir dos companheiros e da comissão técnica, e deve seguir para o Rio de Janeiro ainda nesta quinta. Depois de sete meses em Natal, o vice-artilheiro da Série B retorna ao clube que o revelou e confessou que é um sonho voltar a compor o setor ofensivo do Rubro-Negro.

Kayke - atacante do ABC (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com) 
Kayke se despede em coletiva e agradece ao ABC, após acerto com o Flamengo (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)
 
- Eu não tinha nem projeção de estar voltando para um time grande como o Flamengo. Foram muitas propostas de vários times, mas quando apareceu o Flamengo eu nem pensei. Não era um objetivo e, sim, um sonho distante. Eu achava que teria que passar por alguma etapa ainda antes de chegar lá, mas Deus me abençoou dessa forma e agradeço ao ABC por isso. Joguei 12 anos pelo Flamengo, atuei algumas vezes em 2007 e hoje eu estou voltando para continuar essa história - contou o novo centroavante do Fla em entrevista coletiva.

Kayke despedida ABC (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)No Flamengo, Kayke será o reserva de Paolo Guerrero, uma vez que é centroavante e os demais atacantes do grupo rubro-negro atuam mais pelas pontas. Sobre a concorrência, que ainda tem Emerson Sheik e Marcelo Cirino, o atacante disse estar tranquilo.

- Na minha carreira nada foi fácil. Não estou pensando muito nisso. Estou pensando em fazer uma coisa de cada vez. Espero chegar, ajudar da melhor forma e buscar meu espaço de acordo com meu desempenho. No futebol é assim. Da forma que você for produzindo, vai conseguindo as oportunidades. Eu confio muito no meu futebol - declarou.

Na coletiva de despedida, Kayke agradeceu ao ABC e à torcida alvinegra pelo período que passou no clube. Apesar de não conquistar nenhum título, conseguiu se destacar como um dos artilheiros do Brasil jogando com a camisa 9 do time de Natal.

- Queria agradecer publicamente ao ABC, a cada um dos funcionários que aqui trabalham. Queria agradecer também aos jogadores que fazem parte da minha conquista pessoal; se eu estou voltando ao Flamengo eles fazem parte dessa história. Estou indo embora muito feliz por tudo que consegui fazer pelo ABC. Quero agradecer ainda a torcida que sempre me apoiou e eu desejo muita sorte ao ABC. Espero que o time saia dessa situação - disse.

20 gols no ano
Kayke chegou ao ABC em janeiro, sob o olhar desconfiado dos torcedores, que clamavam pelo título estadual no ano do centenário. O início do camisa 9 no Alvinegro foi irregular. Embora conseguisse balançar as redes, ainda ouvia críticas das arquibancadas - o que também é normal para a posição. A equipe abecedista não venceu o primeiro turno. Mas a maré virou com a chegada do técnico Josué Teixeira, o ataque decolou, o ABC conquistou o returno invicto e Kayke se sagrou artilheiro do estadual com 12 gols - sendo eleito ainda o craque do campeonato.

Kayke não levantou a taça de campeão estadual, é verdade, mas se destacou nas primeiras rodadas da Série B do Brasileirão. Marcou oito gols e ganhou notoriedade entre os artilheiros do Brasil, ficando atrás apenas de Robert, do Vitória, e Ricardo Oliveira, do Santos. Atualmente, o atacante figura na terceira posição do ranking nacional, com 20 gols no ano, e é vice-artilheiro da Segundona.

Com o ABC em crise, sem vencer no Estádio Frasqueirão há 12 jogos, parte da torcida usou a violência para protestar contra o clube, que figura na zona de rebaixamento do Brasileiro. Após a derrota para o lanterna Ceará, no fim do mês passado, integrantes de uma organizada do Alvinegro depredaram carros no estacionamento dos jogadores, inclusive o de Kayke. Depois do incidente, o centroavante se mostrou indignado e desconfortável para seguir no elenco abecedista.

Na terça-feira, o ABC revelou a negociação com o Flamengo e o diretor de futebol, Marcelo Abdon, admitiu que o clube potiguar havia reduzido o valor da multa rescisória para adiantar a saída do jogador. O Alvinegro só aguardava o comprovante do pagamento da multa para liberar o atleta.

Depois de ser sondado por times da Série A, como Santos e Corinthians, e ter recebido proposta para jogar no futebol árabe, Kayke optou por voltar ao Flamengo, clube onde atuou por 12 anos nas categorias de base marcando mais de 200 gols. Como profissional na Gávea, Kayke fez apenas quatro jogos no Fla, todos disputados no Campeonato Brasileiro de 2007, à época aos 19 anos.

Kayke, atacante do ABC (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com)
Kayke foi campeão invicto pelo ABC no segundo turno do Campeonato Potiguar (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com)
 
 

Feliz no Flamengo, Guerrero nega oferta do Inter de Milão: "Não chegou nada"


Vivendo dias felizes no Flamengo, o atacante Paolo Guerrero negou que tenha sido alvo de interesse do Inter de Milão, da Itália. Em entrevista ao “SporTV News”, o peruano disse que a notícia não passa de rumores na imprensa e garantiu que seu objetivo é ser campeão pelo Rubro-Negro carioca.

- São rumores que a imprensa, por aí, tira alguma informação de sites internacionais. Para mim, não chegou nada, estou feliz no Flamengo. Vou continuar aqui, esperando conquistar alguma coisa importante.

O jornal peruano "Libero" noticiou que o Internazionale faria uma proposta para contar com Guerrero na próxima temporada europeia. O atacante disputaria uma vaga no ataque com Mauro Icardi. Contratado há menos de dois meses pelo Fla, o atacante já balançou as redes três vezes em cinco jogos.

O “SporTV News” da noite desta quinta-feira exibe entrevista exclusiva com Guerrero – o programa vai ao ar às 23h (de Brasília). O jogador será desfalque no Flamengo nos duelos contra Avaí, Fluminense e Cruzeiro, já que vai defender a seleção peruana em amistosos.


Pretendido por Wallim, vice olímpico do Flamengo diz que ficará neutro no pleito


Alexandre Póvoa, do Flamengo, e Arnon de Mello, da NBA, celebram partida  (Foto: Alexandre Loureiro /  Inovafoto)
Atual vice de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, em carta aberta enviada aos sócios nesta quarta-feira, declarou que não apoiará nem o presidente Eduardo Bandeira de Mello nem o candidato Wallim Vasconcellos no pleito previsto para dezembro. Póvoa, em extenso documento, mostrou-se triste com a cisão no grupo vencedor das últimas eleições e comprometeu-se a atuar como um "bombeiro" na busca por desfazer a separação entre antigos aliados.

-  É com o sentimento de enorme decepção e tristeza que eu assisto agora o surgimento de duas candidaturas dentro do mesmo grupo. Não cabe a mim julgar a postura de A, B ou C nesse processo, todos são grandes rubro-negros com o democrático e legítimo direito de se posicionar. Mas é lamentável e frustrante essa cisão após termos caminhado juntos na parte mais difícil da estrada, quando juntos salvamos o Flamengo de uma situação de quase ingovernabilidade financeira. Portanto, vou atuar nesse processo eleitoral como bombeiro, de hoje até dezembro, para que essa divisão seja revertida até lá. Temos que preservar e construir pontes que não podem, de forma alguma, ser ameaçadas de implosão com declarações e atitudes no calor da emoção, que inevitavelmente surgirão em uma campanha eleitoral. Ou que, pelo menos, após as eleições, o grupo (caso saia vencedor com uma das vertentes) volte a caminhar junto na continuidade da reconstrução do Flamengo, dado que os desafios são ainda imensos. Minha posição é que lutarei, até o fim, com todas as minhas forças, pela unidade da antiga Chapa Azul (com a adição de todas as correntes do clube que possuam a mesma filosofia) - diz um trecho da carta de Alexandre Póvoa.

Wallim fará convite oficial a Póvoa nesta quinta-feira para que siga à frente da pasta em caso de vitória de sua chapa. E frisou: não cobrará apoio em troca.

- O Póvoa foi convidado pelo Bap (vice de marketing no início da gestão de Bandeira e atual aliado de Wallim) no início de nossa gestão. Fez um trabalho excepcional nos esportes olímpicos, ajudando a recuperar a credibilidade do Flamengo nessa área. Achamos importante que ele continue. Já decidimos convidá-lo a seguir no clube caso nossa chapa seja vencedora. Não falamos com ele ainda porque queremos convidá-lo publicamente. Sabemos que transita muito bem nos dois grupos e não vamos cobrar apoio dele. Conhece muito o Flamengo, é uma pessoa muita querida, e seria um grande prazer para nós que ele continuasse conosco num ano especial para o Brasil e para o Flamengo - disse Wallim, referindo-se à Olimpíada de 2016.