Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 19 de setembro de 2015

Com indisposição, Jorge não treina e passa a ser dúvida para o jogo em BH


Guerrero treina cobrança de pênalti no CT do Brasiliense (Foto: Ivan Raupp)
Possível problema de última hora para Oswaldo de Oliveira no Flamengo. O lateral-esquerdo Jorge não participou do treino da manhã deste sábado no CT do Brasiliense, em Brasília, por conta de uma indisposição e passou a ser dúvida para o jogo de domingo, contra o Atlético-MG, às 16h, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro. 

O jogador vinha se sentindo mal desde a noite de sexta, reclamando de enjoo e dores abdominais, e foi levado a um hospital local no fim da madrugada pelo chefe do departamento médico do clube, Márcio Tannure. Os exames não detectaram nada preocupante, segundo Tannure, mas Jorge ficou no hotel para descansar e não foi ao CT junto dos companheiros. O médico acredita que ele terá condição de jogo contra o Galo, mas prefere a cautela e não garante a presença do lateral. Vai depender de como ele acordará no domingo.

Se Jorge não puder jogar, Oswaldo tem algumas opções, mas todas de forma improvisada, já que o reserva Armero está lesionado e ficou no Rio de Janeiro se recuperando. O meia-atacante Everton pode atuar no setor, assim como o meio-campo Jajá e o lateral-direito Pará.

Oswaldo deixa dúvida no ataque
 
No gramado, Oswaldo comandou um trabalho tático com apenas um time, assim como já fez em outras oportunidades. A grande maioria dos titulares não participou e ficou trabalhando o toque de bola em outra parte do campo. A equipe foi formada por Paulo Victor, Ayrton, Marcelo, Rafael Dumas e Jajá; Jonas, Luiz Antonio e Ederson; Marcelo Cirino, Paulinho e Guerrero. Com isso, o treinador deixou uma dúvida no ataque. Mas a tendência é que, com a provável escalação de Guerrero, recuperado de lesão, Kayke vá para o banco de reservas. O time que deve ir a campo em Belo Horizonte, portanto, tem Paulo Victor, Pará, Marcelo, Samir e Jorge (Everton); Márcio Araújo, Canteros e Alan Patrick; Everton (Ederson), Paulinho e Guerrero.

Cerca de 200 torcedores acompanharam a atividade (Foto: Ivan Raupp) 
Cerca de 200 torcedores acompanharam a atividade (Foto: Ivan Raupp)
 
Durante o trabalho, um lance chamou atenção e divertiu o grupo. Guerrero acertou uma bolada sem querer em Oswaldo e, na sequência do lance, mandou belo chute na gaveta. O técnico brincou com a situação e elogiou a "tabela" entre eles.

Cerca de 200 torcedores puderam acompanhar a parte final da atividade, após a liberação por parte de Oswaldo. Depois, eles tiveram de voltar para o lado de fora, mas não foram atendidos pelos jogadores, assim como aconteceu na véspera. Os atletas tiraram fotos e deram autógrafos apenas para algumas poucas pessoas que tinham permissão para estar do lado de dentro do CT.


Fla avalia se vai tirar mais jogos do Rio; duelo com a Ponte não será no Maraca


O jogo da última quinta-feira, em Brasília, reacendeu o debate dos torcedores em torno da questão da venda do mando de campo. Afinal, vale ou não vale tirar partidas do Flamengo do Rio de Janeiro? O Rubro-Negro traçou um planejamento inicial onde a meta era vender o mando em quatro jogos do Campeonato Brasileiro. Dois já foram: um em Natal (3 a 0 no Avaí), e o outro na capital (0 a 2 diante do Coritiba). Como o time está na disputa direta por uma vaga no G-4, a diretoria, que reconhece a importância de atuar no Maracanã, está avaliando para decidir se abortará em relação aos outros dois duelos que faltam, se manterá a previsão ou se cumprirá o restante pela metade, transferindo mais uma partida em vez de duas. Com a palavra, o diretor geral do clube da Gávea, Fred Luz.

- Não sabemos. Vai depender muito do desempenho do time. Isso é dinâmico. Se a gente estiver bem, disputando G-4, dificilmente vai tirar mais jogos do Maracanã, porque nós vamos ter uma receita que nos permita atingir nosso orçamento - disse Fred Luz ao GloboEsporte.com.

Torcida Flamengo Mané Garrincha (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Torcida do Fla lotou o Mané Garrincha contra o Coritiba, mas foi criticada pela postura (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O técnico Oswaldo de Oliveira também opinou sobre o tema e não se opôs a vender o mando de campo, desde que haja uma "predominância financeira" boa para o Flamengo. 

- O futebol evoluiu muito. Temos necessidades, isso é um julgamento que a diretoria do Flamengo tem que fazer. Eu sigo. Se precisar de uma opinião técnica, eu dou. Mas quando há predominância financeira, temos que respeitar e ir atrás da procissão - afirmou o treinador.

O fato é que, independentemente da campanha rubro-negra até o fim do ano, existe um jogo que o Flamengo não poderá mandar no Maracanã. No dia 22 de novembro, o estádio receberá show da banda americana Pearl Jam, impossibilitando a realização do duelo com a Ponte Preta pela 36ª e antepenúltima rodada do Brasileirão. O clube analisa a situação com calma e tem como opção manter a partida no Rio de Janeiro, no Engenhão. Ou então pode aproveitar a coincidência para vender o mando de campo para fora do estado. Fred Luz diz que ainda não chegou qualquer proposta para isso.

Aniversário do Fla deve ter amistoso com grande clube no Maracanã

Além dos quatro jogos planejados, o Flamengo fará ainda dois amistosos que ajudarão a engordar a conta, um deles fora do Rio. O primeiro será em 11 de outubro, às 16h, contra a Desportiva Ferroviária, em Cariacica, no Espírito Santo. E o segundo, que está em conversas avançadas para ser anunciado, deve ocorrer no dia 15 de novembro, no Maracanã, contra um grande clube, num grande evento para comemorar o aniversário do Rubro-Negro, que acontece no dia 17 de novembro. Nos dois casos, as datas são viáveis por conta da paralisação do Brasileirão para as eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Sobre o duelo com o Coritiba, houve muita reclamação nas redes sociais, principalmente dos torcedores cariocas, criticando a torcida de Brasília por ter cantado pouco e ter vaiado exageradamente os jogadores, gritando até "olé" para o toque de bola da equipe adversária. Fred Luz lamentou a derrota, mas ressaltou que atuar fora do Rio de Janeiro é importante para "desenvolver o relacionamento com a torcida de fora". O dirigente ainda admitiu que, quando o mando de campo foi vendido, antes da arrancada rubro-negra rumo ao G-4, a expectativa em cima da equipe não era tão alta.

- Do ponto de vista de fazermos uma ativação com a torcida de fora do Rio de Janeiro, e Brasília tem uma torcida expressiva do Flamengo... O Flamengo precisa eventualmente jogar próximo de sua torcida fora do Rio também. Agora, do ponto de vista do momento em que foi decidido fazer esse jogo em Brasília... Isso foi decidido antes do jogo contra o São Paulo, e a gente não sabia onde o time estaria. A gente sempre acreditou que o time iria progredir, mas nós tivemos 100% de aproveitamento nos seis primeiros jogos do returno, o que fez com que o apelo do jogo crescesse muito. Acabou gerando ótima receita para o Flamengo, então do ponto de vista financeiro foi bom. Nós perdemos o jogo, o que não foi nada bom. Mas atribuo a derrota não ao fato de ter jogado em Brasília, mas às circunstâncias do jogo. Como a gente vai jogar agora em Belo Horizonte, encaixava fazer o jogo anterior em Brasília, assim como fizemos nas partidas contra Avaí (em Natal) e Sport (Recife). Nós procuramos o apoio da logística. O Flamengo não vai poder fugir estrategicamente de fazer jogos fora do Rio de Janeiro. Alguns jogos o Flamengo vai ter que fazer fora do Rio para desenvolver o relacionamento com a torcida de fora.

Dirigente: Fla não teria jogado em Brasília se soubesse da alta procura

O Flamengo faturou cerca de R$ 1,5 milhão com o jogo em Brasília (R$ 950 mil fixos, mais R$ 15 reais de cada ingresso vendido a partir dos 30 mil - foram 67 mil no total). É um bom número, mas o clube poderia ter arrecadado ainda mais se tivesse mantido o jogo no Maracanã, uma vez que a torcida carioca também teria comprado o barulho e comparecido em peso em função da boa fase e para apoiar o time na briga pelo G-4. Fred Luz admitiu que, se a diretoria soubesse da alta procura por ingressos, não teria vendido o mando.

Flamengo Cruzeiro maracanã (Foto: Ivan Raupp / GloboEsporte.com) 
Torcida do Flamengo também vem enchendo o Maracanã, como fez contra o Cruzeiro (Foto: Ivan Raupp)

- Se achássemos que daria esse público, nós teríamos operado o jogo (no Maracanã). A gente sabe operar jogo. A gente não teria vendido e teria operado o jogo. Quando vendemos um jogo preestabelecido, é porque esse valor já nos atende, nos deixando numa posição de segurança. Faça chuva ou faça sol, você vai receber aquela quantia. Para quem compra o jogo, muitas vezes eles ganham, o que é o normal, mas às vezes eles perdem.

O próximo jogo do Flamengo no Maracanã será o clássico com o Vasco, no domingo da semana que vem. Antes disso, o clube tem um desafio fora de casa. Encara o Atlético-MG neste domingo, às 16h, no Independência, em Belo Horizonte. O Rubro-Negro é o atual quinto colocado do Campeonato Brasileiro, com 41 pontos, enquanto o Galo é o vice-líder, com 49.



sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Oswaldo admite que oba-oba externo atrapalhou o Flamengo: "Qualquer um sente"


Oswaldo concedeu entrevista coletiva no CT do Brasiliense (Foto: Ivan Raupp/GloboEsporte.com)Menos de 24 horas depois da derrota para o Coritiba em Brasília, Oswaldo de Oliveira voltou a falar com a imprensa sobre o jogo na tarde desta sexta-feira, logo após o treino do Flamengo no CT do Brasiliense. O técnico, que pareceu ter assimilado bem o revés, admitiu que o oba-oba externo por conta das seis vitórias consecutivas no Brasileirão atrapalhou o time.

- Não tenha dúvida, claro que interfere. Tem sido muita coisa fora do normal. Qualquer ser humano sente esse tipo de coisa, por mais experiente que seja. O fato é que nós temos que aprender a conviver com isso. Certamente estaremos melhor preparados da próxima vez que isso acontecer - declarou.

O treinador não vê a hora de virar logo a página. Ele passou alguns detalhes de como o resultado foi absorvido por seus comandados. 

- É claro que ninguém vai dar gargalhada quando perde. Fica todo mundo triste. Mas isso é uma convivência que a gente tem que ter. O resultado do jogo não pode nos tirar o foco do próximo. É sacudir a poeira e partir para cima do próximo adversário.

O Flamengo volta a campo neste domingo, contra o vice-líder Atlético-MG, às 16h, em Belo Horizonte, e tenta retomar o caminho das vitórias após tropeçar diante do Coritiba. 

- É o jogo de sempre. O Atlético-MG é uma equipe fortíssima. E perder e ganhar no Brasileiro não é novidade para ninguém. A gente tem que estar sempre pronto para tentar a vitória, encarando as dificuldades que o adversário vai nos trazer.

Oswaldo ainda defendeu a torcida de Brasília, que foi alvo de muitas críticas nas redes sociais, principalmente dos torcedores do Rio de Janeiro, por ter cantado pouco durante o jogo e ter vaiado o time desde muito cedo e de forma exagerada.

- Cada cidade brasileira tem um sotaque, uma maneira de ser. Se você viajar do Oiapoque ao Chuí, vai ver muita coisa diferente. Claro que a base do Flamengo é o Rio de Janeiro, o pessoal está muito mais acostumado com a equipe. Mas aqui, a hospitalidade também é muito grande, o torcedor é sempre muito carinhoso com o Flamengo. A eventual vaia aconteceu por causa do resultado. E o resultado negativo é igual no mundo inteiro - finalizou.




Guerrero treina com desenvoltura em Brasília e deve retornar contra o Galo


O Flamengo teve sua sequência de vitórias interrompida na quinta-feira, no Mané Garrincha, onde o Coritiba o derrotou por 2 a 0. Mas o dia seguinte ao tropeço foi marcado por uma situação bastante positiva no CT do Brasiliense, local do treino da equipe. Foi o primeiro treino de Paolo Guerrero com bola junto do grupo após a lesão no tornozelo direito, e o atacante mostrou bastante desenvoltura nos trabalhos, participando normalmente de todas as atividades comandadas por Oswaldo de Oliveira.

Guerrero dribla PV e faz belo gol no treino (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Guerrero dribla PV e faz belo gol no treino (Foto: Gilvan de Souza / Fla Imagem)

Guerrero marcou três gols na atividade tática em campo reduzido. Um deles foi muito bonito, driblando Paulo Victor com classe antes de empurrar para a rede. Depois, em trabalho específico de cabeçada, ele não foi tão bem e desperdiçou a maioria das chances, por isso chegou a se lamentar. Em seguida, nos chutes com o pé, melhorou seu desempenho.

Ao fim do treino, Guerrero estava com uma bolsa de gelo no tornozelo direito, mas era só por precaução. A tendência, portanto, é que o peruano retorne ao time neste domingo, contra o Atlético-MG, às 16h, no Independência, após desfalcar o Rubro-Negro em seis partidas.

Guerrero com gelo no tornozelo direito após o treino: só precaução (Foto: Ivan Raupp)Guerrero com gelo no tornozelo direito após o treino: só precaução (Foto: Ivan Raupp)

- Temos ainda um treino amanhã (às 9h30, novamente no CT do Brasiliense). Se ele participar com a mesma desenvoltura amanhã, vai para o jogo. Em qualquer momento o Guerrero é bem-vindo. Ele está tranquilo, ótimo, completamente recuperado e pronto para voltar. A movimentação dele diz tudo - disse Oswaldo de Oliveira.

Também chamou atenção a forte presença de rubro-negros. Cerca de 200 torcedores acompanharam a atividade. Os jogadores que iniciaram o jogo contra o Coxa não foram a campo e ficaram na academia, assim como Ederson, que ficou na esteira.

Com o retorno de Guerrero, é provável que Kayke perca a vaga na equipe titular. O time deve entrar em campo com Paulo Victor, Pará, Marcelo, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Alan Patrick; Everton, Paulinho (Ederson) e Guerrero.

Muitos torcedores foram ao CT do Brasiliense (Foto: Ivan Raupp/GloboEsporte.com) 
Muitos torcedores foram ao CT do Brasiliense (Foto: Ivan Raupp)

Meia-entrada: fiscalização em todos os setores começa domingo no Maracanã no jogo dos fudidos vascaínos


A partir deste domingo, o torcedor que comprar um ingresso de meia-entrada para jogos no Maracanã terá que apresentar documentação que comprove o direito ao uso do benefício. Depois de fazerem ações preventivas e informativas nas últimas partidas de Flamengo, Fluminense e vasco no estádio, agora quem não apresentar a documentação exigida terá o acesso ao estádio negado e encaminhado à bilheteria 1, que terá guichês exclusivos para complementação do valor do tíquete. A medida busca diminuir o uso indevido do benefício por pessoas que não têm o direito.

- Orientamos o torcedor nos três últimos jogos. A solicitação da comprovação da meia-entrada nos acessos se deve ao elevadíssimo percentual registrado no Maracanã, o que sugere uso indevido de documentação e repasse de ingressos para não beneficiários. Historicamente, o estádio vem apresentando desde 2013 uma média de 63% de ingressos de meia-entrada por jogo. Tal prática não prejudica apenas clubes e estádio, mas principalmente o torcedor honesto que compra seu ingresso corretamente dentro da lei - disse Marcelo Frazão, diretor de marketing do Maracanã.

Confira abaixo o informativo divulgado pelo Maracanã sobre a documentação necessária para quem compra ingressos de meia-entrada:

Maracanã meia-entrada (Foto: Maracanã)

Ferj(vagabundos) fatura quase R$ 400 mil com partida entre Flamengo e Coritiba em Brasília


Ferj abocanhou quase R$ 400 mil com o jogo em Brasília (Foto: Reprodução)
Apesar de o Flamengo ter sido derrotado pelo Coritiba (2 a 0) em Brasília na quinta-feira, o clube arrecadou cerca de R$ 1,5 milhão. Mas não só o Rubro-Negro se deu bem com a partida. A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) ficou com R$ 383.247,50. O número corresponde a 9,5% da receita total do duelo (R$ 3.995.500,00).

Este foi o segundo jogo que o Flamengo vendeu para empresários. Já havia transferido a partida contra o Avaí, pela 22ª rodada, para Natal, onde venceu por 3 a 0, na Arena das Dunas. Desta a Ferj levou R$ 159.728,50, 9,7% da arrecadação total (R$ 1.639.485).

Para jogos realizados no Rio, a "Taxa Ferj" fica na ordem de 5% da receita total. Já quando os clubes os transferem para outras praças, o valor sobe para 10%.

Novos uniformes do time de basquete do Flamengo vazam nas redes sociais


O lançamento oficial do novo uniforme do time de basquete do Flamengo, tricampeão do Novo Basquete Brasil, aconteceria na próxima sexta-feira, 25, na Gávea, quando o elenco para a próxima temporada será apresentado ao torcedor. Imagens das novas camisas, porém, vazaram na internet durante a semana, revelando os uniformes 1 e 2 do rubro-negro. A camisa 1 ganhou mais listras em relação ao último modelo, a gola é em V e a gola e mangas receberam a cor preta. Já o uniforme 2 é completamente branco e ganhou o escudo do Flamengo.

A estreia do novo uniforme, no entanto, só deverá acontecer na partida pela pré-temporada da NBA, contra o Orlando Magic. Nas partidas do Carioca, o clube ainda deverá usar o uniforme da temporada passada. O Flamengo enfrenta os americanos na Arena da Barra, participando mais uma vez do NBA Global Games.

Novos uniformes do time de basquete do Flamengo vazaram na internet (Foto: Reprodução/Facebook) 
 Novos uniformes do time de basquete do Flamengo vazaram na internet (Foto: Reprodução/Facebook)

Ranking de torcidas: Flamengo assume a liderança após recorde em Brasília

Na derrota desta última quinta-feira por 2 a 0 para o Coritiba, no Mané Garrincha, o Flamengo, mandante do confronto, quebrou o recorde de público do Brasileirão 2015, com 67.011 torcedores. O fato impulsionou o clube no ranking da média de público do nacional, assumindo a primeira colocação com 33.185 pagantes por jogo. O Flamengo deixou o Palmeiras, com 33.089, e o Corinthians, com 30.046, para trás.

A campanha quase perfeita do Flamengo no returno do Brasileirão (em sete jogos, seis vitórias e uma derrota), ajudou a equipe da Gávea. Se levarmos em consideração o público presente dos jogos como mandante - com exceção do jogo contra o Avaí, na Arena das Dunas -, não houve público inferior a 36 mil pagantes.

Ranking público flamengo (Foto: GloboEsporte.com) 
 
Os dez times que mais levaram torcedores ao estádio até o momento no Brasileiro (Foto: GloboEsporte.com)

PV reconhece superioridade rival, mas lembra: "Em 21 pontos, fizemos 18"

Paulo Victor no caminho para deixar o estádio em Brasília após a derrota (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
O goleiro Paulo Victor deixou o Mané Garrincha após a derrota por 2 a 0 para o Coritiba de cabeça erguida. O camisa 48 reconheceu a superioridade do time adversário e tratou logo de mudar o foco para o Atlético-MG, rival de domingo, em Belo Horizonte. PV elogiou o elenco do Galo e pediu tranquilidade ao Flamengo para continuar andando após o tropeço em casa. 

- Temos que parabenizar a equipe do Coritiba e valorizar quando o adversário joga melhor do que nós. Temos o pensamento de entrar sempre bem nas partidas, mas infelizmente o time todo não fez um bom jogo. Agora é ter a cabeça no lugar, saber que passou, e enfrentar o Atlético-MG no domingo. Eles têm um time muito forte, excelentes jogadores, e a gente sabe que precisa tomar cuidado e ter a cabeça tranquila para fazer o que tem feito nos últimos jogos.

Paulo Victor minimizou o resultado ao lembrar que o Flamengo havia vencido seis partidas de forma consecutiva antes de perder para o Coritiba. Em sete jogos no returno do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro tem 85% de aproveitamento.

- Não podemos achar desculpa no público ou em qualquer outra coisa. A gente tem que saber reconhecer quando o adversário joga melhor. Hoje, infelizmente, o Coritiba jogou melhor do que a gente, soube neutralizar nossas jogadas e foi feliz no resultado. Mas em 21 pontos, fizemos 18. Chegamos ao G-4, não dá para colocar só problema. Tem que ter cabeça tranquila, no lugar, e saber que a gente tem um jogo difícil no domingo.

O Flamengo perdeu ainda a oportunidade de bater seu recorde de vitórias seguidas no Brasileiro, que era de seis - em 1978, 82 e 2015. PV deixou essa questão de lado.

- Não pelo recorde. A gente quer sempre vencer. A gente tem os nossos objetivos, então quer vencer sempre para continuar essa caminhada até o fim do campeonato.

Com Paulo Victor na meta mais uma vez, o Flamengo volta a campo neste domingo, às 16h, no Independência, para encarar o Atlético-MG pelo Brasileirão. O clube carioca está na quinta posição, com 41 pontos, enquanto o Galo é vice-líder, com 49.

Flamengo vence na 3ª rodada do Brasileiro feminino


O São José-SP aplicou a maior goleada da terceira rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino 2015. A Águia fez 10 a 0 no Mixto-MT. Na análise dessa rodada, destaque também para o Flamengo, que fez 5 a 0 no Duque de Caxias.  Ainda sobre futebol feminino, você soube que não teremos o Mundial de Clubes 2015? O São José levou o título no ano passado contra o Arsenal.

 Duque de Caxias 0 x 5 Flamengo

O Flamengo está invicto no Brasileiro. Três jogos e três vitórias pelo Grupo 2. A vítima dessa rodada foi o Duque de Caxias-RJ. Final de jogo, 5 a 0 para o Mengão. A equipe do técnico Ricardo Costa começou o jogo com a seguinte escalação: Luana; Danizinha, Carol, Karen e Emilião; Juliana, Gaby, Michele e Maycon; Vigia e Pâmela. Os gols da goleada do Rubro Negro foram marcados por Pamela, Carol e Emilião (no primeiro tempo), além de Gaby e Jane (na segunda etapa). O Flamengo folga na rodada deste fim de semana. E volta a jogar na quarta-feira, dia 23, contra o Centro Olímpico-SP, no Estádio da Gávea, às 15h00.

Analisando a terceira rodada, destaco ainda os seguintes jogos: goleada da Ferroviária contra Iranduba-AM por 7 a 1. A equipe do interior de São Paulo é a atual campeã do nacional. E vem forte. Em duelo paulista, a Portuguesa venceu o Centro Olímpico-SP por 4 a 2. Olho também na Lusa!

Flamengo futebol feminino Brasileiro 2015



O ódio ao vasco é maior do que a vontade de ser campeão

Últimos colocados e risco de rebaixamento: fim do vasco

        Tabela de pontos ganhos


Clubes Pontos ganhos Vitórias Empates Derrotas Saldo de Gols Gols pró Gols contra Jogos Risco
20 . Vasco 20 5 5 16 -31 14 45 26 96%
19 . Joinville 23 5 8 13 -11 18 29 26 86%
18 . Figueirense 27 7 6 13 -15 23 38 26 60%
17 . Goiás 28 7 7 12 -1 24 25 26 44%
16 . Avaí 29 8 5 13 -15 26 41 26 33%
15 . Coritiba 30 7 9 10 -6 19 25 26 25%
14 . Cruzeiro 30 8 6 12 -3 25 28 26 25%
13 . Chapecoense 31 8 7 11 -7 20 27 26 17%
12 . Ponte Preta 34 8 10 8 -2 27 29 26 7%
11 . Fluminense 34 10 4 12 -6 27 33 26 5%
10 . Sport 37 8 13 5 8 35 27 26 1%
9 . Atlético-PR 38 11 5 10 1 29 28 26 1%
8 . Inter 40 11 7 8 -1 26 27 26 -
7 . Santos 40 11 7 8 12 43 31 26 -
6 . Palmeiras 41 12 5 9 17 45 28 26 -
5 . Flamengo 41 13 2 11 2 35 33 26 -
4 . São Paulo 42 12 6 8 6 33 27 26 -
3 . Grêmio 48 14 6 6 15 37 22 26 -
2 . Atlético-MG 49 15 4 7 15 42 27 26 -
1 . Corinthians 54 16 6 4 22 43 21 26 -

Torcedor poderá comprar ingressos para Flamengo x Orlando Magic na Gávea


Equipes se enfrentam no dia 17 de outubro
O torcedor rubro-negro apaixonado por basquete tem mais uma forma de garantir seus ingressos para o NBA Global Games Rio 2015, que traz para a cidade maravilhosa o duelo entre Flamengo e Orlando Magic. A bilheteria na entrada do FlaExperience, na sede social da Gávea, irá realizar a venda de ingressos para o evento a partir das 10h desta sexta-feira (18.09).

O torcedor poderá comprar seus ingressos no local, na entrada da Av. Borges de Medeiros, de domingo a domingo, sempre das 10h às 18h, até o dia da partida, 17 de outubro. Sócios-torcedores têm 10% de desconto nas entradas. Ainda não faz parte do Programa Nação Rubro-Negra? Clique aqui e faça agora sua adesão.

Quem preferir também pode garantir seu lugar pela internet. A venda já está no segundo lote no site Tudus. Será permitida a compra de até oito ingressos por CPF, sendo o máximo de quatro pagantes de meia-entrada.

                                                                                                 Equipes se enfrentam no dia 17 de outubro

Guerrero se junta ao grupo em Brasília nesta sexta; Sheik e Wallace ainda fora



Uma notícia boa e outra duplamente ruim para os torcedores rubro-negros após a derrota de 2 a 0 para o Coritiba. A boa é que Guerrero se juntará à delegação em Brasília nesta sexta-feira e tem chance de voltar ao time contra o Atlético-MG, no domingo, às 16h, no Independência. A ruim é que Emerson Sheik e Wallace, ambos com estiramento na coxa, ainda estão em tratamento e seguirão fora da equipe no fim de semana.

Guerrero encontrará os companheiros mais cedo do que o programado inicialmente - ele viajaria direto do Rio de Janeiro para Belo Horizonte no sábado. O peruano treinará dois dias seguidos com o grupo no CT do Brasiliense e, se mostrar que está 100% recuperado da lesão no tornozelo direito, tem tudo para retornar contra o Galo.

- Vamos sentir a situação dele e progredir com ele no trabalho, porque ainda temos muitos jogos pela frente, então vamos ter que avaliar bem nesses dois dias para ver de que forma se encontra. Aí teremos ideia de que forma utilizá-lo - disse o técnico Oswaldo de Oliveira, sobre Guerrero.

Quanto a Sheik e Wallace, existe a possibilidade de eles voltarem à equipe no domingo da semana que vem, no clássico com o Vasco, às 16h, no Maracanã. Mas isso vai depender, claro, da evolução da dupla nos próximos dias.

Outro desfalque contra o Galo é o zagueiro César Martins, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, o provável Fla em Minas Gerais terá Paulo Victor, Pará, Marcelo, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Alan Patrick; Everton, Paulinho (Ederson) e Guerrero (Kayke).

O Flamengo treina no CT do Brasiliense nesta sexta-feira às 15h30, e novamente no sábado, às 9h30. No mesmo dia, a delegação viaja de tarde para Belo Horizonte. E volta ao Rio de Janeiro logo após a partida, no domingo à noite.



Oswaldo admite desorganização do Fla e diz: "Não fomos surpreendidos"


A derrota por 2 a 0 para o Coritiba em Brasília encerrou uma sequência de seis vitórias do Flamengo e tirou o time do G-4 do Campeonato Brasileiro - agora está em quinto. Mas o resultado, apesar de negativo, não vai tirar o sono de Oswaldo de Oliveira. O treinador se mostrou tranquilo durante coletiva de imprensa após o revés e disse que já esperava pelo Coritiba jogando atrás da linha da bola. Por outro lado, admitiu que o Rubro-Negro atuou de forma desorganizada durante grande parte da partida.

- Isso é assim mesmo. Nós não fomos surpreendidos, isso era uma coisa previsível. Nós preparamos o time para essa situação. Alertei novamente na entrada do campo, mas é uma consequência do jogo. A postura deles foi muito boa, souberam jogar bem contra a forma que estamos jogando. Nos primeiros minutos acho que conseguimos ser contundentes. No segundo tempo, principalmente após as substituições, que eram para organizar, nosso time perdeu a organização e partiu para cima na força, de qualquer maneira.

Oswaldo orienta time contra o Coritiba, com Ney Franco ao fundo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Oswaldo orienta time contra o Coritiba, com Ney Franco ao fundo (Foto: Gilvan de Souza / Fla Imagem)

Oswaldo sabe que, como o Flamengo chamou atenção durante a série positiva, passou a ser mais estudado pelos adversários. E isso, na opinião do comandante, foi fundamental para a derrota desta quinta-feira no Mané Garrincha, em Brasília.

- Quando o time chama atenção, o próximo adversário fica muito mais atento a tudo que acontece. É claro que se prepara para esse tipo de coisa. O gol no início foi muito responsável por isso, porque o Cruzeiro fez coisa semelhante contra nós (na semana passada). Foi até mais perigoso antes de conseguirmos marcar o gol. A gente se equilibrou e não aconteceu o que aconteceu hoje aqui. Aí nos equilibramos e tivemos consistência para manter. O Cruzeiro, perdendo de 1 a 0 mudou a estratégia, e isso nos favoreceu. Hoje, pelas circunstâncias do jogo, não conseguimos reverter.

Veja outros tópicos da coletiva de imprensa:
 
Primeiro tempo muito ruim

É uma instabilidade que acontece de vez em quando no futebol. Não conseguimos reeditar as coisas que vínhamos fazendo em outros jogos. Isso se deve muito ao nosso adversário. O Coritiba jogou muito bem, soube explorar as deficiências da nossa equipe. Marcaram muito bem nossas jogadas. O gol logo no início tirou um pouco da confiança da nossa equipe, e não conseguimos progredir na partida.

Derrota diante de 67 mil torcedores

Em alguma circunstância isso (a derrota) teria que acontecer. Qualquer estádio hoje poderia estar lotado. A torcida do Flamengo é de lotar estádio mesmo.

César Martins vaiado

Sempre tem que ter um cristo, né? Eu acho que o César vem jogando muito bem. A equipe toda do Flamengo hoje não foi brilhante, mas o César não foi comprometedor a ponto de ser vaiado. Mas a gente sabe como é o torcedor. Sempre tem um que vai ter que pagar. Hoje infelizmente foi o César, poderia ter sido outro.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Flamengo 0 x 2 Coritiba


Ficha técnica

Gol: Kleber, Enrique Almeida

Público: 67.011
Renda: 3.995.500,00

Cartão amarelo: Pará, César Martins(Fla) Alan Santos,  Leandro Silva,  Kleber, (Cor)

Flamengo
Paulo Victor, Pará, César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Canteros(Almir)e Alan Patrick; Everton(Cirino), Paulinho(Ederson) e Kayke.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Coritiba
Wilson, Leandro Silva, Walisson Maia, Juninho, Carlinhos, João Paulo, Alan Santos, Lucio Flavio, Negueba(Rafael Lucas), Henrique Almeida(Thiago Galhardo) e Kleber(Paulinho)
Técnico: Ney Franco

Data: 17/09/2015
Hora: 21h
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

 O SporTV transmite para todo o país (menos RJ). O Premiere e o PFC HD também passam a partida.


Amistosos de pré-temporada podem ser substituídos por jogos da Sul-Minas-Rio

Os integrantes da Liga Sul-Minas-Rio se encontram na próxima semana em Santa Catarina para discutir detalhes finais da criação da competição envolvendo dez clubes já para 2016. Ele já estudam uma fórmula que não coincida com datas dos campeonatos estaduais e a solução proposta para isso é substituir os corriqueiros amistosos de pré-temporada dos clubes por jogos do torneio. A Copa Sul-Minas-Rio deverá ocupar oito datas e somente a segunda parte da disputa seria realizada paralelamente aos estaduais.

Pelo calendário já divulgado pela CBF para 2016, os estaduais irão de 31 de janeiro a 8 de maio, com 19 datas. Os elencos deverão se reapresentar aos clubes nos primeiros dias do ano. A ideia é, cerca de duas semanas depois, quando normalmente ocorre disputa de amistosos, iniciar a disputa da Copa Sul-Minas. Em 2015, o Flamengo, por exemplo, disputou jogos nesse período contra o Vasco, o São Paulo e o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

A CBF, por ora, não se mostra a favor da realização da competição. Entre os idealizadores da liga está o vice-presidente da entidade, Delfim de Pádua Peixoto, que já afirmou que se o presidente Marco Polo del Nero quiser barrar o torneio será uma "burrice".

Mas o maior problema está na relação de Flamengo e Fluminense com a Federação de Futebol do Rio (Ferj). O presidente da entidade, Rubens Lopes, convocou na última segunda-feira uma reunião sem a dupla, e saiu com um documento endossado por todos os demais participantes do Campeonato Carioca pedindo que a CBF proíba a Copa Sul-Minas-Rio. Lopes vem visitando a CBF com certa frequência e ficou de entregar pessoalmente a nota dos clubes. Ele tenta impedir, pelo menos, a participação dos seus filiados. O receio é de desvalorização do campeonato local, cujo contrato de transmissão se encerra em 2016. Há um temor dos clubes de menor porte em relação à negociação de um novo acordo com o atual cenário de guerra entre a Ferj e dois dos seus principais filiados.


Domingo tem Mengão na Globo

 


DOMINGO, 20


Brasileirão Série A                                          



16h Atlético-MG x Flamengo
Transmissão: TV Globo para MG (menos Belo Horizonte), RJ, RS, SC, PR, ES, GO, TO, MS, MT, BA, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia) e Premiere e Premiere HD (com Jaime Junior e Bob Faria)

Desportiva confirma amistoso com o Flamengo em outubro, em Cariacica


Confirmado! A Desportiva Ferroviária será a adversária do Flamengo no amistoso marcado para o dia 11 de outubro, às 16h, no Estádio Kleber Andrade. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da equipe capixaba, no início da tarde desta quinta-feira, depois de uma reunião entre os organizadores com a Tiva, que aconteceu na parte da manhã, firmou o acerto.

Goleiro Felipe, da Desportiva vai tentar parar o atacante peruano Guerrero, do Flamengo (Foto: Editoria de arte) 
Goleiro Felipe, da Desportiva vai tentar parar o atacante peruano Guerrero, do Flamengo (Foto: Editoria de arte)

Animado com o acordo feito, o presidente da Desportiva, Wilson de Jesus, destacou que um time capixaba jogar contra uma equipe de Série A do Brasileirão será benéfica para o Espírito Santo, além de ressaltar os duelos entre os dois times no passado.

- Será um grande prazer para a Desportiva voltar a enfrentar o Flamengo, depois de tantos anos. Foram muitos confrontos memoráveis. A Desportiva tem uma linda história e essa partida fará parte dela. O Flamengo está em ascensão no Campeonato Brasileiro, tem grandes jogadores, enorme torcida e tradição. O futebol capixaba precisa desses grandes jogos e temos que parabenizar o Rommel por essa iniciativa - disse o presidente da Desportiva, ao site oficial do clube.

A empresa organizadora, R1 Eventos, deve em breve divulgar mais informações, incluindo valores e venda de ingressos. 


Bem à frente de Bruno e J. César, PV tem 5ª melhor média da história do Flamengo


Ubirajara, Cantarele, Zé Carlos, Fillol e PV: donos das melhores médias da história do Fla (Foto: Editoria de Arte)


tabela goleiros Flamengo Paulo Victor (Foto: GloboEsporte.com)A arrancada que levou o Flamengo ao G-4 do Campeonato Brasileiro conta com um ataque poderoso e que desandou a fazer gols, mas também evidencia uma sensível melhora do sistema defensivo, que parou de falhar na bola aérea e, nas seis vitórias consecutivas do time, tomou apenas três gols. Essa evolução começa lá atrás, com Paulo Victor, que participou dos últimos cinco jogos após se recuperar de lesão na perna direita e, com a segurança de sempre, sofreu apenas dois gols, o que resulta numa média de 0,4 por partida.

A boa média, por sinal, não é novidade para PV. Desde 2006 como profissional na Gávea, o goleiro tem 130 jogos pelo Flamengo e sofreu 119 gols, média de 0,91 por partida. De acordo com dados levantados pela agência WSC Consultoria Esportiva, a pedido do GloboEsporte.com, Paulo Victor tem a menor média no Rubro-Negro desde 1997, quando Zé Carlos encerrou sua última passagem pelo clube com 0,81 gol sofrido por duelo. Ele está à frente de todos os nomes que defenderam a meta do Fla nos anos mais recentes, como Julio César (1,37), ídolo da torcida, além de Bruno (1,24), outro que marcou bastante em sua época, Felipe (1,06), Clemer (1,33), entre outros.

Numa pesquisa mais detalhada, da qual participam todos os goleiros da história do Flamengo com pelo menos 50 jogos pelo clube, PV ocupa a quinta posição. O campeão é Ubirajara, que levou 82 gols em 116 partidas (média de 0,70) em suas passagens pelo clube entre 1958 e 76, seguido de Cantarele (0,72), Zé Carlos (0,81) e Fillol (0,87). O atual goleiro titular do Rubro-Negro supera nomes como Renato (0,95) e Raul Plassmann (0,96). A título de curiosidade, a pior média de todos os tempos é de Luis Borracha (1,87), que levou 288 gols em 154 partidas entre 1943 e 1949. Paulo Victor vibra com o bom momento e com esse feito.

- A gente sabe que cada goleiro tem a sua história. Conheço todos os meus números, acompanho, vejo as diferenças, mas cada um busca seu melhor. Tenho certeza que todos que passaram por aqui fizeram o melhor pelo clube, e eu vou procurar fazer sempre. O goleiro vive disso. A gente tem que evitar o máximo de gols possível para que possa estar crescendo, sendo valorizado cada vez mais. Com isso, tem chance de coisas melhores aparecerem - disse.


Sobre os números recentes, de apenas dois gols sofridos nos últimos cinco jogos - ambos de pênalti -, Paulo Victor tratou de dividir o mérito com a zaga, que mostrou sensível melhora desde a chegada do treinador Oswaldo de Oliveira. 

- Tenho contado muito com a ajuda da zaga. Cada um está fazendo bem sua parte ali atrás. Nossa defesa está se acertando cada vez mais - completou o camisa 48.

Nesta quinta-feira, contra o Coritiba, em Brasília, PV tentará não ser vazado e melhorar ainda mais sua média pelo Flamengo. O duelo pelo Brasileirão será realizado às 21h.


International Board proíbe CBF de usar vídeo para ajudar árbitros no Brasileirão




A International Board, organização da Fifa responsável pelas regras do futebol, não autorizou a CBF a utilizar vídeos para ajudar a arbitragem a resolver lances polêmicos nos jogos do Campeonato Brasileiro. Lukas Brud, secretário da International Board, enviou a seguinte mensagem ao blog:

- Ontem à noite, uma carta foi enviada por nós para a CBF informando-os de que o uso de VA (vídeo-árbitro) atualmente não é permitido. Nós também informanos à CBF que novas discussões estão ocorrendo e que, se a International Board concordar em experimentos com VA no futuro a CBF será convidada a participar dos testes ao vivo.

Flamengo leva cerca de R$ 1,5 milhão com venda de partida para Brasília


O Flamengo vai sair de Brasília com cerca de R$ 1,5 milhão a mais na conta. Esse é o valor aproximado que está entrando nos cofres por conta da venda do mando de campo do jogo contra o Coritiba, que será realizado às 21h desta quinta no Mané Garrincha, para a empresa do ex-atacante Roni. O Rubro-Negro não fala publicamente em números, mas o GloboEsporte.com apurou que o clube recebeu R$ 950 mil como valor fixo pela transferência da partida e vai acumular mais R$ 15 por cada ingresso vendido após a cota de 30 mil. Como os 67 mil bilhetes colocados à venda já estão esgotados, o Fla tem direito a R$ 15 vezes 37 mil ingressos, o que dá R$ 555 mil. O total para o clube da Gávea, portanto, é estimado em R$ 1.505.000,00.



Mané Garrincha vai lotar de novo,  para Flamengo x Coritiba

O número é superior à renda líquida que o Flamengo recebeu no jogo em que colocou mais público até agora no Brasileirão. Contra o Santos, pela 16ª rodada, no Maracanã, houve 61.421 presentes, dos quais 51.749 eram pagantes. Já com todos os descontos, inclusive a parte do estádio, o Rubro-Negro faturou R$ 1.160.293,02. Mas vale lembrar que o preço dos ingressos foi bem diferente. No duelo contra o Peixe, variou entre R$ 15 (meia-entrada do setor Norte para sócio-torcedor) e R$ 150 (inteira no setor Oeste - Maracanã Mais). Enquanto isso, em Brasília, varia entre R$ 50 (meia no anel superior) e R$ 200 (inteira no setor mais próximo ao gramado).