Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 2 de janeiro de 2016

Flamengo fecha saídas de Paulinho e Luiz Antônio e levará cerca de R$ 600 mil

luiz antonio flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Em meio a movimentações no mercado de contratações, saídas significativas de atletas vão se definindo no Flamengo. O clube aguarda apenas troca de documentos e questões burocráticas para concretizar as transferências por empréstimos de um ano de Luiz Antonio e de Paulinho. Os jogadores vão defender o Sport e o Santos, respectivamente. O desfalque no elenco para 2016, porém, vai render cerca de R$ 600 mil aos cofres do Rubro-Negro.

Além da negociação financeira, os dois jogadores vão aliviar a folha salarial do Flamengo. O clube tem 90% dos direitos econômicos de Luiz Antonio e 60% de Paulinho. Sport e Santos têm opção de compra para adquirir os jogadores em definitivo ao final do contrato.

O Flamengo ainda não confirma oficialmente as transações - assim como no caso de Alex Muralha, goleiro que o clube está contratando do Figueirense, faltam exames médicos e a assinatura de contratos. Tudo isso só deve ser definido na segunda-feira. Mas os jogadores são esperados em seus respectivos clubes nas reapresentações e para pré-temporada.

O ano começa cercado de expectativas na Gávea. O clube esperava chegar na reapresentação com boa parte do elenco definido, mas ainda aguarda respostas das propostas para zagueiro e meias. O Flamengo está na disputa pelo zagueiro Henrique e tem outros jogadores para o setor como alternativas. Mancuello, do Independiente, foi outro atleta que o clube procurou, assim como o chileno Marcelo Díaz. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o vice-presidente de futebol Flavio Godinho admitiu que as negociações podem demorar mais tempo do que o previsto. A previsão é de que até o fim de janeiro, três contratações - zagueiro, volante e meia - estejam acertadas.

O Flamengo anunciou oficialmente até agora três jogadores. O zagueiro Juan, que estava no Internacional, o lateral-direito Rodinei, ex-Ponte Preta, e Willian Arão, que veio do Botafogo. Além destes, as contratações do goleiro Alex Muralha, do zagueiro Antonio Carlos, dos laterais Arthur Henrique e Chiquinho ainda dependem de ajustes finais, mas estão próximas de serem anunciadas.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Favelados!!!

Colina = Elevação de terreno menor que a montanha = FAVELA
 
Agora entendi porque  a rádio Globo(vascaína) faz tanta propaganda do gigante da colina.

gigante da colina = gigante da favela(coisa maldita, ''vasco'')
  

Jonas avalia ano "conturbado" no Flamengo e revê entradas violentas: "Foram fortes"

Jonas, volante do Flamengo (Foto: Reprodução/TV Clube)A etiqueta de Jonas na prateleira do mercadão da bola adiantava: jogador com pegada forte na marcação, precisão nas roubadas de bola e o apelido de Schweinsteiger do Maranhão, época em que brilhou no Sampaio Corrêa. Encantado, o Flamengo contratou o volante por quatro anos. Na sua primeira temporada na Gávea, o marcador adicionou à lista de estilos algo fora dos planos no clube onde sempre desejou atuar. Por excessos – ou imprudências –, a fama de violento e maldoso marcou o noticiário do atleta em 2015. E o piauiense reconheceu: exagerou. Durante uma partida beneficente com amigos em Teresina, no Piauí, sua terra natal, Jonas admitiu ter dado entradas acima do limite e reviu alguns dos lances protagonizados por ele. Contudo, o apoiador disse ter sofrido injustiças dos árbitros e avaliações pesadas. Mesmo assim, prometeu mais tranquilidade e desejou um espaço maior no time preparado por Muricy Ramalho para 2016. 

De olho atento ao vídeo e o jeitão sério, sem espaço para sorrisos, Jonas analisou o chute no rosto de Gilberto, na semifinal do Campeonato Carioca, contra o Vasco – o atacante cruz-maltino levou pontos – e a expulsão no duelo com o Corinthians, na 32ª rodada do Brasileirão. Máquina mortífera do meio-campo? Jonas disse não.      

- O Flamengo é muito grande. Qualquer coisa, a repercussão é imensa. Quem me acompanhou, percebeu que muitos lances na temporada foram injustos, principalmente as expulsões. Diante de tudo, sei que devemos passar por cima. É olhar para frente, críticas sempre aparecem e nos motivam, assim como os elogios fazem o profissional crescer – interpretou. 

Houve espaço também para mea-culpa e uma análise de uma arbitragem severa. 

- As entradas incomodaram. Analisei e sei que foram fortes. E entrar em 2016 com tranquilidade e experiência. Acredito que o ano serviu de lição, aprendizado. Agora é entrar focado e buscar títulos no Flamengo. É esquecer e pensar: novas coisas estão chegando. Foi meu primeiro ano jogando na Série A. Na época do Sampaio Corrêa, durante a Série B, entrava forte e o árbitro não apitava faltas desses tipos. É esquecer, entrar 2016 com mais calma, tranquilidade e almejar algo maior, como todo jogador, chegar à Seleção - completou. 

Jonas, Flamengo, Gilberto, Vasco (Foto: Reprodução SporTV)Entrada de Jonas em Gilberto do Vasco (Foto: Reprodução SporTV)
 
Aos 24 anos, Jonas jogou em 2015 a Série A pela primeira vez. No Brasileirão, foram 19 jogos no Rubro-Negro, oito cartões amarelos e duas expulsões – Coritiba e Corinthians. Na temporada – com Copa do Brasil e Campeonato Carioca – o volante acumulou 32 partidas, das 67 do Fla em 2015. Titular na época de Vanderlei Luxemburgo e quase sempre nas escalações de Cristóvão Borges, Jonas acabou no banco durante o período de Oswaldo de Oliveira à frente do time. Com o fim de temporada apagado, longe do que imaginava quando assinou com o Flamengo, o jogador espera uma afirmação no time, agora sob o comando de Muricy. Ou seja, um ano mais estável. 

- Estou confortável no Flamengo, todo mundo acolheu com o melhor, com carinho. Ter ficado no banco é ter paciência, o professor (Muricy Ramalho) é um profissional experiente. Tenho certeza que o ano de 2016 será melhor para o time.  Em 2015, o ano foi conturbado, mas nada melhor do que um dia após o outro e entrar o próximo ano com grandes metas e objetivos. Vou continuar trabalhando forte, focado e sempre à disposição.

Jorge prevê ano positivo no Flamengo com Muricy e mira Libertadores 2017



Jorge Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo Oficial)
O 2015 de Jorge foi especial. No início do ano, Anderson Pico tinha muita moral com Vanderlei Luxemburgo, que bancou sua contratação uma temporada antes. Em abril chegou Armero, jogador com Copa do Mundo no currículo. O time profissional parecia muito distante para o garoto de 19 anos, porém más atuações de Pico, aliadas a lesões e problemas burocráticos do colombiano, abriram brecha. Entrou, se destacou e não saiu mais da equipe titular.

Animado com o que fez, crê em evolução ainda maior com Muricy:

- Fecho o ano com chave de ouro. Jogadores de grande qualidade saíram, outros chegaram com mais qualidade ainda. Vai ser bom o ano de 2016, ainda mais com a chegada do Muricy.

Outra contratação rubro-negra anima Jorge: o experiente Juan, que completa 36 anos em 1° de fevereiro.

- É  um cara muito experiente, vai me ajudar muito, vai falar muito comigo, e eu vou escutá-lo bastante para pegar experiência. Então eu fico feliz de fazer parte de um grupo muito forte.

A classificação para a próxima Libertadores é o grande objetivo do camisa 36:

- Flamengo tem que estar sempre buscando objetivos maiores. Sabemos do peso do Flamengo, e os jogadores que estão chegando sabem do valor que têm que dar pro Flamengo. Libertadores para mim é um sonho. Quem sabe não vamos disputar em 2017? O ano de 2016 vai ser de muita pressão, mas sabemos lidar com isso.

Em relação à questão individual, ganhou um grande estímulo no último dia 27, quando participou do Jogo das Estrelas de Zico e acabou elogiado por Júnior, ídolo e recordista de partidas com a camisa do Flamengo.

- Me elogiou muito. Falou para eu manter a humildade e a seriedade que vou chegar em lugares mais altos do que já estou - disse.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Fechado: Muralha chega ao Rio dia 6 para assinar contrato com o Flamengo


Alex Muralha Figueirense (Foto: Marcelo Hazan)Flamengo e Figueirense ainda não confirmam oficialmente, mas Alex Muralha será goleiro rubro-negro pelos próximos quatro anos. O Figueira deu ok para o clube da Gávea na noite de quarta-feira, e Muralha assina no próximo dia 6, dia em que o time carioca se reapresenta para a pré-temporada. 

Muralha foi um dos principais destaques do Figueirense no último Campeonato Brasileiro. Nem mesmo a chegada de Felipe, com passagens importantes por Corinthians e pelo próprio Flamengo, intimidaram o mineiro de Três Corações.

No Brasileirão passado, disputou 34 jogos, sofreu 42 gols e realizou 55 defesas difíceis.

Em contato com o GloboEsporte.com, o superintendente de esportes do Figueira, Cléber Giglio, não confirmou a conclusão do negócio, mas admitiu que está na iminência de ser fechado.

- Ainda não (fechou). Estamos resolvendo pequenos detalhes burocráticos. Estamos bem próximos (do acerto) - disse Giglio.

Diretor executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano usou praticamente os mesmos termos que Giglio:

- Estamos bem próximos, faltando detalhes burocráticos que serão definidos após o ano novo.

FICHA TÉCNICA:

Nome: Alex Roberto Santana Rafael
Nascimento: 10/11/1989, Três Corações (MG)
Clubes: Votoraty, Comercial-SP, Oeste-SP, Shonan Bellmare-JAP, Mirassol-SP e Figueirense

Joia 2016: após ganhar 27 centímetros em três anos, Paquetá mira topo no Flamengo


Titular absoluto desde sua chegada ao Flamengo até o sub-15, o meia Lucas Paquetá teve seu futuro na Gávea ameaçado quando pulou para a categoria seguinte. Franzino e com apenas 1,53m aos 15 anos, tinha técnica, mas não conseguia ganhar no corpo de seus adversários. Isso o fez ficar fora de várias partidas. A dispensa parecia questão de tempo, principalmente porque não conseguia crescer fisicamente. Após familiares e empresários insistirem muito, o tratamento vingou e, ao aparecer nos juniores com biotipo totalmente diferente, a pergunta mais ouvida era: "Esse é aquele Paquetá mesmo?". Hoje, aos 18 anos, tem 1,80m e, inclusive, foi um dos escolhidos por Oswaldo de Oliveira para treinar entre os profissionais no fim da temporada. 

- Eu tive esse problema ósseo, fiz vários tratamentos, mas nada deu resposta rapidamente. Fui evoluindo com o tempo - afirmou.

Lucas Paquetá, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem) 
Lucas Paquetá é marcado por Wallace em treino com os profissionais (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
 
Chegou ao sub-20 rubro-negro em 2015 e jogou por praticamente todas as posições do meio-campo. Também atuou no ataque, mas, apesar da versatilidade, Paquetá esclarece que sua área é mesmo a zona central.

- Minha posição mesmo é meia de ligação, jogo de volante também e já atuei de atacante.

Em relação a referências, aponta três nomes: um estrangeiro que é um dos maestros do atual campeão mundial, um brasileiro de sucesso na Europa e na Seleção e um do próprio Flamengo.

Montagem Lucas Paquetá Flamengo (Foto: Editoria de arte) 
Antes baixinho, Paquetá cresceu muito e hoje tem 1,80m de altura (Foto: Editoria de arte)
 
- Meu ídolo é o Kaká e atualmente me inspiro no Iniesta. Dentro do Flamengo meu espelho é o Alan Patrick - enumerou.

Diferentemente da maioria dos jovens atletas da atualidade, Lucas Tolentino Coelho de Lima, nascido em Paquetá - ilha localizada no interior nordeste da Baía de Guanabara -, não quer trocar o Rio de Janeiro pelo frio europeu tão cedo.

- Uns dos meus sonhos é me tornar jogador do Flamengo, fazer história no clube e ser lembrado dentro do clube - encerrou.

Se o crescimento dentro do Flamengo for proporcional ao ganho físico em relação aos 15 anos, a torcida rubro-negra pode esperar muito de Paquetá.

Diretor da base destaca crescimento tardio do atleta 
 
Lucas Paquetá, Flamengo  (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Diretor da base rubro-negra, Carlos Noval confirma a surpresa que muitos tiveram com a espichada de Paquetá. Para ele e outros coordenadores da base, porém, o crescimento tanto fisicamente quanto tecnicamente era esperado.

- Paquetá sempre foi um talento desde pequeno, só que a maturação dele foi muito tardia. É um exemplo de que você realmente tem que segurar o atleta até o final. Foi muito lenta. No ano passado, deu uma despontada, maturou e se formou bem fisicamente e tecnicamente. É muito inteligente. Já já vamos vê-lo entre os profissionais - arriscou.

Noval está certo de que Paquetá é um ativo que renderá muito aos cofres do Fla futuramente. E sua versatilidade também é destacada.

- Não tenho dúvida (de que trará ganhos financeiros ao Flamengo), realmente é diferenciado, lógico que ainda falta muita coisa, tem que aperfeiçoar muitas coisas. É extremamente identificado e comprometido. A técnica dele é muito grande. Só não faz o primeiro homem de meio-campo e é um excelente finalizador. Por ter um excelente saída de bola, às vezes era escalado como segundo homem.

Por fim, o diretor explicou o que permitiu o jovem de 18 anos crescer. 

- Nós, que estávamos ali dentro, tínhamos consciência do talento dele, mas sabíamos que de uma hora para outra iria estourar. Entrou para um grupo especial de atletas, com suplementação diferenciada e deu uma boa despontada.

Livre de contrato, revelação do Bahia assina com o Flamengo na próxima semana


Gabriel Ramos, meia do Bahia (Foto: Divulgação/E.C. Bahia)O meia Gabriel Ramos, que completa 20 anos no próximo dia 20 de março, é o novo reforço do Flamengo. Formado nas categorias de base do Bahia, o jovem está livre a partir desta quinta-feira e assinará no início da próxima semana o contrato de dois anos com o Rubro-Negro - válido até 31 de dezembro de 2017.

Em 25 de novembro, a Federação Baiana de Futebol (FBF) publicou em seu site oficial que o Rubro-Negro havia entrado em disputa com o Tricolor baiano para contar com o jogador. Chamou atenção que no documento foi revelado o endereço e o e-mail pessoal do atleta.

Ainda no ofício, é possível ter acesso ao salário - R$ 10 mil iniciais - e bonificações do atleta. Por exemplo: caso atue pelo menos 45 minutos de cinco partidas consecutivas, Gabriel Ramos ganharia R$ 15 mil no primeiro ano de contrato. A cláusula se repete para a temporada seguinte, quando o salário do atleta passaria a R$ 20 mil. Também há bônus se Gabriel for convocado para as seleções olímpica ou principal.


Confira cláusulas do contrato abaixo:.


Documento Flamengo Gabriel (Foto: Editoria de arte)Para efeito de celebração de Contrato Especial de Trabalho Desportivo, apresentamos as diretrizes norteadoras:

1. Período: 2 (dois) anos - início imediato em 01/01/2016 e vigência até 31/12/2017; com possibilidade de extensão contratual por mais 3 (três) anos até 31/12/2020;

2. Salário Mensal bruto: R$ 10.000,00 (dez mil reais).
A partir de 01/01/2017 o atleta receberá o salário base de R$ 14.000,00 (quatorze mil reais).

3. Bonificação:
a) Caso o atleta participe de pelos menos 45 (quarenta e cinco) minutos em 5 (cinco partidas) oficiais consecutivas pela equipe profissional, no primeiro ano de contrato, passará a receber o salário bruto de R$ 15.000,00 (vinte mil reais) no mês subsequente.


b) Caso o atleta participe de pelos menos 45 (quarenta e cinco) minutos em 5 (cinco partidas) oficiais consecutivas pela equipe profissional, no segundo ano de contrato, passará a receber o salário bruto de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) no mês subsequente.

c) Sendo o atleta convocado para a seleção brasileira, principal ou olímpica, o valor do salário que o atleta estiver recebendo no momento do fator gerador será reajustado, uma única vez, R$ 20.000,00 (vinte mil reais).

4. Luvas:
A Título de luvas, o atleta receberá importância de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) em 10 (dez) prestações mensais e sucessivas no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

5. Possibilidade de extensão contratual:
O C.R. Flamengo poderá exercer o direito de preferência para extensão por mais 3 (três) anos do vínculo federativo do atleta, nas seguintes bases:
a) Prazo:
01/01/2018 a 31/12/2020.

b) Salário:
- A partir de 01/01/2018 o atleta receberá o salário base de R$ 18.000,00 (dezoito mil reais);

- A partir de 01/01/2019 o atleta receberá o salário base de R$ 22.000,00 (dezoito mil reais); e,

- A partir de 01/01/2020 o atleta receberá o salário base de R$ 26.000,00 (dezoito mil reais);

c) Bonificação:

I) Por cada ano de contrato, caso o atleta participe de por pelo menos 45 (quarenta e cinco) minutos em 10 (dez) partidas oficiais pela equipe profissional passará a receber um reajuste salarial bruto equivalente a 50% (cinquenta por cento) do valor recebido, no mês subsequente. O acréscimo remuneratório anual previsto neste item possui caráter não cumulativo, portanto, ocorrerá uma única vez quando o atleta atingir a meta anual estipulada.

II) Sendo o atleta convocado para a seleção brasileira, principal ou olímpica, o valor de salário que o atleta estiver recebendo no momento do fato gerador será reajustado, uma única vez, R$ 30.000,00 (trinta mil reais).

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Flamengo emprega R$ 2 milhões de novos títulos da torcida para avanços no CT


CT Flamengo Ninho do Urubu Módulos 16 e 17 (Foto: Ivan Raupp)
Comprado em 1984 pelo Flamengo, o terreno de 140 mil metros quadrados do Ninho do Urubu ainda está longe do ideal, mas o clube acelera as obras para cumprir promessa de campanha e um antigo sonho de abrigar estrutura de primeiro mundo para o futebol rubro-negro. A venda de 200 títulos de sócio proprietário, que veio após votação apertada no conselho do clube, vai dar empurrão fundamental para o avanço das intervenções: são R$ 2 milhões dos mais de R$ 10 milhões previstos para as melhorias das instalações.

Em etapas, a previsão da diretoria é que, pouco depois da pré-temporada, o CT já esteja em melhores condições, com pavimentação da entrada e do espaço que leva até o campo onde treinam os jogadores. Até novembro do ano que vem, o compromisso é de que as instalações para o futebol profissional estejam concluídas.

A verba de R$ 2 milhões de títulos de sócio proprietário não serão usadas de imediato. Isto porque os novos sócios podiam parcelar em até 20 parcelas a aquisição de títulos - o que, no entanto, não deve atrasar o ritmo das obras, pois atinge ao cronograma mensal de gastos com o CT. Além dos títulos, que custaram entre R$ 10 mil à vista e pouco menos de R$ 12 mil parcelados, o alívio com a adesão ao Profut, a parceria com a Ambev e com outras empresas garantiram a retomada das obras que já estavam marcadas pelos constantes atrasos. Em julho de 2014, a administração Bandeira de Mello retomou as obras depois de quase dois anos paradas e deu previsão de conclusão dos módulos dos profissionais para maio deste ano, o que não foi possível, segundo os dirigentes, pela prioridade para outros gastos do clube.

Se o clube ainda vai arcar com os custos de uma pré-temporada para quase 40 jogadores, em delegação que deve passar de 60 pessoas, em resort de luxo em Mangaratiba, a nova promessa é de que em 2017 a pré-temporada rubro-negra seja no Ninho do Urubu. O técnico Muricy Ramalho elogiou a iniciativa da diretoria e espera contar logo com as melhorias no CT. 

- Claro que falta muita coisa, mas tem um projeto inicial para janeiro que vai já estar melhor. E daqui a um ano uma coisa definitiva. Não tem como no futebol depender da sorte. Tem que ver os números, quem está na frente e porque está na frente. É muito claro. Esse é o caminho. E aqui no Flamengo isso vai acontecer. Tenho um pouco de experiência e acredito na ideia do Flamengo - disse Muricy, logo na apresentação no clube.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Flamengo renova com a caixa que seguirá pagando R$ 25 milhões por ano


Muricy, Flamengo, Caixa (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Embora durante o período eleitoral, os dirigentes rubro-negros mostrassem certo pessimismo em relação a patrocinadores devido à crise econômica, o Flamengo obteve ótima notícia para seus cofres nesta semana. Deixou bem encaminhada a renovação de contrato com a Caixa Econômica Federal, que seguirá pagando R$ 25 milhões por ano, valor inferior apenas em relação ao recebido pelo Corinthians (R$ 30 milhões). 

Em 2016, a Caixa exibirá sua marca pelo terceiro ano consecutivo no espaço mais nobre da camisa do Flamengo.

O acerto representa um alívio para a direção rubro-negra, que, em seu orçamento, trabalha com perda de R$ 3 milhões em patrocínios, motivada pela saída da Viton, que expunha seu logo nas costas e na manga da camisa.

Para contornar a saída da Viton, que comprometeu-se a pagar R$ 20 milhões ao Flamengo em 2015, o clube busca soluções com a JEEP, cuja marca era exibida na barra da camisa em troca de R$ 4,5 milhões anuais. Há a hipótese de a montadora ocupar o espaço deixado pela Viton, porém um terceiro patrocinador não está descartado.

Santos encaminha contratação de Paulinho, do Flamengo, por um ano


Paulinho, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)O Santos encaminhou no início da tarde desta segunda-feira a primeira contratação para 2016: o atacante Paulinho, do Flamengo, está chegando à Vila Belmiro por empréstimo de um ano. Os clubes vão esperar pela troca dos documentos necessários para oficializar a transação.

A equipe carioca aceitou liberar o jogador de 27 anos em troca de uma compensação financeira de R$ 300 mil. O Peixe arcará com 100% dos salários e poderá comprar o atleta em definitivo ao fim do contrato por um valor fixado, mas não divulgado pelos clubes.

Paulinho foi indicado pelo técnico Dorival Júnior, que pediu à diretoria santista a contratação de um atacante rápido, que atue pelos lados do campo, após o retorno de Leandro ao Palmeiras, além da possível saída de Marquinhos Gabriel.

O atacante foi cotado como reforço do Corinthians, principalmente depois de uma foto com a camisa da equipe paulista circular nas redes sociais. A imagem teria vazado através de amigos do jogador, que é natural de Guarulhos, Grande São Paulo.

Revelado pelo Flamengo-SP, Paulinho fez 32 partidas pelo Rubro-Negro em 2015, com cinco gols marcados. O jogador foi opção no banco de reservas durante a maior parte do ano e não estava nos planos do técnico Muricy Ramalho para a próxima temporada.

domingo, 27 de dezembro de 2015

Flamengo volta a oscilar, mas vence o Colon e garante 1º lugar do grupo C


Marcelinho Machado Flamengo Tony Bishop Jr Correcaminos Liga das Américas basquete (Foto: Jose Jimenez-Tirado/FIBA Americas)
Ainda não foi desta vez que o Flamengo encontrou a sonhada consistência que José Neto tanto quer ver na equipe rubro-negra, mas pelo menos o dever de casa os atuais tricampeões fizeram. E bem feito. Com três vitórias em três jogos, o time carioca deixou o Panamá com 100% de aproveitamento e vai desembarcar no Brasil com a primeira colocação do grupo C da fase de classificação da Liga das Américas. Depois de despachar os rivais argentinos e colombianos, neste domingo a vítima do líder do NBB 8 foi os donos da casa do Correcaminos Colon. Apesar das cinco bolas de três do americano Trevor Gaskins, o time brasileiro foi muito superior no segundo tempo e venceu, de virada, por 68 a 61 (30 a 31).

Mesmo vindo do banco de reservas, o ala-armador dominicano Ronald Ramon anotou 20 pontos e três assistências, deixou a quadra como cestinha da partida e foi o destaque da vitória rubro-negra. Marquinhos, com 15 pontos, e Olivinha, com outros 10, também tiveram boas atuações. Pelos donos da casa, o americano Trevor Gaskins foi o maior pontuador com 17 pontos, 15 deles em bolas de três.

O JOGO
De um lado Marquinhos, com sete pontos e 100% de aproveitamento nos arremessos de quadra, do outro Trevor Gaskins, com nove e um desempenho quase perfeito nas bolas de três. Se individualmente o armador americano levou a melhor sobre o ala brasileiro, coletivamente o Correcaminos também foi superior ao Flamengo. Pelo menos no placar parcial por 20 a 17, já que o time carioca errou menos que os donos da casa. 

Se geralmente a equipe rubro-negra sobre de produção quando José Neto começa a trocar suas pelas, desta vez as mudanças não surtiram efeito logo de cara. Com Marcelinho, JP Batista, Gegê e Rafael Mineiro em quadra, o Flamengo ficou mais de três minutos sem pontuar e viu a diferença chegar a sete, a maior dos panamenhos na partida. Ronald Ramon também entrou, e o panorama não mudou. Já a vantagem dos donos da casa foi para nove. O apagão rubro-negro ainda durou mais dois min minutos até Marcelinho voltar a pontuar para os líderes do NBB.

Olivinha Flamengo Correcaminos Liga das Américas basquete (Foto: Jose Jimenez-Tirado/FIBA Americas)Daí para frente o apagão mudou de lado e de cor, e quem congelou foram os braços dos donos da casa. Se o Flamengo ficou quase cinco minutos sem fazer uma única cesta, na segunda metade do período foi o Correcaminos que passou a desperdiçar um ataque atrás do outro. Melhor para o time carioca, que de ponto em ponto passou a frente numa bola de três de Ronald Ramon a menos de 30 segundos do fim. Os rubro-negros só não foram para o vestiário em vantagem, porque Larry recolocou os donos da casa à frente com uma cesta no estouro do cronômetro.
Se defensivamente o Flamengo já havia feito um bom primeiro tempo, ofensivamente o time carioca voltou bem melhor para o terceiro quarto. Principalmente graças aos bons desempenhos de Ronald Ramon e Marquinhos. Comandado pela dupla, o atual tricampeão brasileiro acertou seis ataques seguidos, passou a frente no marcador e abriu 10 pontos de vantagem. Só que Gaskins, que deixou a quadra para trocar suas lentes, continuava com a mão quente. Com mais uma bola de três, a quinta em sete tentadas, o armador americano diminuiu a diferença para sete pontos ao fim do período. 

Mas o Flamengo continuava melhor. Com Ronald Ramon em noite inspirada, os rubro-negros abriram 10 pontos novamente e mantiveram a confortável vantagem por quase todo o período. Os donos da casa até diminuíram o prejuízo para seis pontos em duas oportunidades, mas um lance livre convertido por Marcelinho Machado a 31 segundos do fim praticamente selou a vitória rubro-negra. Os donos da casa ainda tiveram três chances no ataque seguinte para tentar se manter vivo, mas o time panamenho errou as três e o Flamengo garantiu o primeiro lugar do seu grupo.

Flamengo Correcaminos Liga das Américas basquete (Foto: Reprodução/Instagram) 
Com vitória sobre o Correcaminos, Flamengo conquista o primeiro lugar do seu grupo (Foto: Reprodução/Instagram)
 
TABELA
 
1º rodada - Sexta-feira (dia 29)
Flamengo 66 x 58 Gimnasia y Esgrima (ARG)
Aguilas de Tunja (COL) 71 x 74 Correcaminos Colon(PAN)

2ª rodada - Sábado (dia 30)
Flamengo 75 x 60 Aguilas de Tunja (COL)
Correcaminos Colon (PAN) 60 x 54 Gimnasia y Esgrima (ARG)

3ª rodada - Domingo
Gimnasia y Esgrima (ARG) 79 x 52 Aguilas de Tunja (COL)
Flamengo 68 x 61Correcaminos Colon (PAN)


Sem Maracanã e Engenhão, Flamengo, Fluminense e Botafogo se desesperam e recorrem ao abandonado Ítalo del Cima



A proximidade das Olimpíadas do Rio em 2016 motiva os cariocas, mas preocupa Flamengo, Fluminense e Botafogo, que ficarão sem casa. A pouco mais de quatro meses da entrega do Maracanã e do Estádio Nílton Santos para organização dos Jogos, o trio ainda procura um lugar para jogar.

O desespero é tão grande que a nova alternativa é o Ítalo del Cima, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, que não recebe uma partida com público desde 2010.
ADVERTISEMENT




Ítalo teria capacidade para cerca de 20 mil torcedores
Ítalo teria capacidade para cerca de 20 mil torcedores Foto: Marcelo Theobald/10.06.2015 / Extra - Jogo
Engenheiros da Sportlink — empresa contratada para escolher uma nova casa para os três clubes na próxima temporada — vistoriaram o estádio e finalizarão, ainda esta semana, um relatório sobre o que viram.

A ideia é criar uma segunda opção, já que o Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, não convenceu o trio: a reforma do estádio, incluindo a construção de duas arquibancadas de concreto e uma provisória, foi orçada em cerca de R$ 20 milhões. Os projetos serão financiados pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

— Há uma corrida contra o tempo. Só para reformar um gramado é necessário de três a quatro meses. Vamos fechar o estudo do Ítalo e apresentar as duas opções para os clubes — explica João Henrique Areias, presidente da Sportlink, que também foi responsável pela Arena Petrobras, na Ilha, com capacidade para 22 mil pessoas durante o Pan de 2007.




O estádio precisa passar por uma grande reforma
O estádio precisa passar por uma grande reforma 
 
 
Em Campo Grande, não será necessário erguer arquibancadas. Mas pontos como os vestiários e o gramado exigirão trabalho pesado, após muitos anos sem manutenção. Caso seja escolhido, o Ítalo receberá cadeiras de plástico e poderá comportar 20 mil torcedores.

— O estudo vai detalhar se é possível reformar o estádio até 15 de maio, data da primeira rodada do Campeonato Brasileiro — ressalta João Henrique Areias.

Dos três, o Botafogo anunciou que ainda trabalha com a possibilidade de usar o Caio Martins, em Niterói, ou o Estádio Municipal de Juiz de Fora, em Minas. Outra alternativa para os cariocas é o Moacyrzão, em Macaé.

Esperança no clube

Inaugurado em 1960, o Ítalo del Cima já foi considerado o segundo maior estádio do Rio, com capacidade para cerca de 22 mil pessoas. O momento de glória foi na década de 80, quando o Campo Grande foi campeão da Taça de Prata de 1982 (o equivalente à Série B do Campeonato Brasileiro). As fotos da conquista contrastam com o cenário de abandono que o clube enfrenta.

— Esperávamos por essa oportunidade há muitos anos. Não será só o Campo Grande que vai ganhar com isso, mas toda a Zona Oeste, que terá um estádio moderno — analisa o presidente do clube, Humberto Costa.



Presidente Humberto Costa exalta as obras que poderão ser feitas no estádio
Presidente Humberto Costa exalta as obras que poderão ser feitas no estádio 
A situação é tão crítica que o Campusca pediu licença das competições em 2015:

— A nossa ideia é voltar no ano que vem, mas isso só será confirmado em janeiro.


Presidente projeta Flamengo protagonista em administração do Maracanã


É costume da torcida dizer que o Maracanã é a casa do Flamengo. Mas atualmente o clube trabalha para que isto ocorra de forma efetiva. Em meio às especulações de que o consórcio que atualmente administra o estádio deve devolvê-lo ao governo do estado em fevereiro, a diretoria rubro-negra acompanha o processo com atenção. E o presidente Eduardo Bandeira de Mello deixa claro que o clube está interessado na administração.

- O Maracanã é uma das nossas prioridades. Estamos aguardando os desdobramentos dessa nova situação que vai levar a uma mudança no marco regulatório da concessão. O Flamengo com certeza terá papel de protagonista nesse novo desenho, seja qual for - explicou.

                  Flamengo estuda assumir a administração do Maracanã
 
Em conjunto com a empresa CSM, especializada em marketing esportivo, Flamengo e Fluminense negociam a aquisição da operação do estádio – em condições de igualdade. Tratativa que envolve a construtora Odebrecht e o governo do estado do Rio de Janeiro. A ideia surgiu durante a aproximação das gestões de Eduardo Bandeira de Melo e Peter Siemsen. E se baseia na possibilidade de lucrar mais com os jogos - atualmente, os clubes têm acordos individuais para a exploração de bilheteria. Passou a ganhar corpo, porém, após a Odebrecht, comandante do consórcio, não conseguir renegociar o contrato de exploração com a administração do governador Luiz Fernando Pezão.

- Temos que esperar como o governo do estado vai definir essa questão. Mas seja de que maneira for, a certeza é de que o Maracanã jamais será um bom negócio sem o Flamengo - disse Bandeira de Mello, ao falar sobre a possível parceria com o Fluminense.

As possibilidades da nova administração do Maracanã foram discutidas por todas as partes no fim de novembro, em encontro com Pezão no Palácio Guanabara para tratar da reforma do Estádio Luso-Brasileiro, a alternativa ao fechamento de Maracanã e Nilton Santos para as Olimpíadas de 2016. Na ocasião, representantes de Flamengo e Fluminense trocaram informações. O estado deverá dar o aval à negociação, afinal, a Odebrecht teria investimentos a serem feitos no parque aquático Júlio Delamare e do estádio de atletismo Célio de Barros, mantidos no complexo em detrimento à construção de estacionamento e de shopping.