Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 10 de setembro de 2016

VITÓRIA 1 X 2 FLAMENGO

FICHA TÉCNICA

24ª Rodada da Série A do Campeonato  Brasileiro

DATA E HORÁRIO: 10/9/2016 - 18h30min

LOCAL: Barradão, em Salvador (BA)

ÁRBITRO: Vinícius Furlan (SP)
AUXILIARES: Daniel Ziolli (BA) e Gustavo Rodrigues (BA)

CARTÕES AMARELOS: Diego Renan e Cárdenas (VIT), Rafael Vaz (FLA)

CARTÕES VERMELHOS: Diego Renan (VIT)

RENDA E PÚBLICO:

GOLS: Zé Love, 21'/1T (1-0); Fernandinho, 43'/1T (1-1), Gabriel, 15'/2T (1-2)

VITÓRIA: Caíque; Diogo Mateus, Kanu, Ramon Menezes e Diego Renan; Willian Farias, Serginho (Flávio, 21'/2ºT), Cárdenas e Zé Eduardo; Kieza (Euller, 31'/2ºT)e Marinho (Vander, 16'/2ºT).
TEC: Vagner Mancini

FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Rafael Vaz, Réver e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego (Mancuello, 38'/2ºT) e Gabriel (Marcelo Cirino 31'/2ºT) ; Fernandinho (Alan Patrick, 12'/2ºT) e Leandro Damião.
TEC: Zé Ricardo

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Guerra pelo Maracanã: Flamengo quer licitação, mas governo, concessionária e Flu, não



A única possibilidade de o Flamengo entrar na briga para administrar o Maracanã é a realização de uma nova licitação, o que governo do Estado, a concessionária liderada pela Odebrecht e o Fluminense tentam evitar. A batalha nos bastidores é intensa. Há meses existem negociações em uma tentativa de "vender" a atual concessão. Esta é a saída dos sonhos da Odebrecht, que já avisou oficialmente ao governo que quer devolver; do próprio governo estadual, que vive crise e quer evitar a todo custo mais um desgaste político; e também do clube das Laranjeiras, que tem um contrato por mais 32 anos e não quer se desfazer - a não ser que seja para perseguir um estádio próprio.

Há interessados em entrar em uma eventual nova licitação, mas ninguém se prontificou a assumir a operação da forma como está. O maior problema é jurídico, tanto para a Odebrecht, que discute como será a devolução para o governo estadual, como para os próprios interessados em entrar no negócio. Existe uma ação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) impetrada em 2013 que contesta a licitação inicial e corre na 9ª Vara de Fazenda Pública. Essas e outras questões afastam os interessados no procedimento em tese mais fácil, que seria repassar o atual contrato de concessão, e tornam mais provável uma nova licitação.

Partes tentam evitar batalha jurídica

A Odebrecht tem 95% da concessão - o restante é da americana AEG. A IMX, de Eike Batista, tinha 5% mas os cedeu à empreiteira. A única coisa que o governo não admite é assumir novamente a administração. Com isso, discute os termos da devolução do Maracanã pela Odebrecht, que alega quebra no contrato por parte do Estado e tenta sair do negócio sem ônus. Por outro lado, a Odebrecht, que tem diversos contratos públicos e está diretamente envolvida na Operação Lava Jato, quer evitar uma disputa jurídica neste momento, o que seria impossível no caso de rescisão unilateral - ainda que a perspectiva de comprovar a alteração estrutural do contrato seja boa.

Ainda na esperança de repassar o negócio, até hoje a empresa publicamente não confirma que já pediu para devolver o complexo. Mas "vender" a concessão, além da insegurança jurídica para os interessados diante da ação do MP-RJ, obriga o comprador a também arcar com o contrato com o Fluminense e o força a um acerto com o Flamengo, que ainda tem um acordo vigente com a concessionária. Até agora, não funcionou.

Contrato com o Fluminense

Internamente, do ponto de vista da atual gestão da concessionária, o acordo com o Fluminense foi um equívoco da administração anterior. O prejuízo por jogo é de milhares de reais e, por ano, de alguns milhões. Ainda assim, dentro dos valores totais, não é uma questão central. O clube fica com a venda de ingressos para os setores atrás dos gols, e a concessionária com as receitas de bares totais e as vendas de ingressos nos setores centrais, mas também todas as despesas. Em última análise, o Fluminense fica com um estádio para cerca de 40 mil pessoas praticamente a custo zero.

Houve um ajuste em 2015 e as partes passaram a dividir todos os setores, ainda com os tricolores em vantagem, ficando com cerca de 55% do total. O fato causou discussões internas no clube, com conselheiros reclamando publicamente do aditivo. Mas o contrato já voltou para as condições originais. O ajuste valeu somente para o ano passado. Ou seja, uma licitação é algo que anularia um contrato já vantajoso e, portanto, o Fluminense, ou pelo menos a atual diretoria que sai no fim do ano, não se entusiasma. Ainda assim, esse prejuízo em função do acordo com os tricolores é pequeno diante do total de déficit acumulado até 2015, que gira em torno de R$ 150 milhões.

Prazo curto, solução distante

Outro grande problema é o tempo. Para haver uma nova licitação, é preciso se discutir edital. E até o momento não está decidido sequer se clubes poderão ou não participar. Depois, publica-se o edital, há um período para entrada das empresas e análise das qualificações, depois de análise das propostas, anúncio do vencedor, redação e assinatura do contrato. Não é simples, muito menos rápido. Haverá desgaste político e, durante esse período, quem toca o barco? O governo não quer. Na final do Campeonato Carioca, a Ferj - que também mostrou interesse em entrar no páreo - fez a operação dos jogos em cima da hora, e os custos ainda foram altos.

O Flamengo, por sua vez, quer entrar na administração do Maracanã desde que tenha um parceiro forte e especializado em eventos ao lado, pois não acredita que a nova arena se sustente somente com futebol. O clube já tem os números, nos bastidores dirigentes dizem já ter parceiros encaminhados, mas oficialmente não há nada - e nem pode haver porque não se sabe de fato se clubes poderão participar de uma possível nova licitação.

A data em que o Comitê Rio 2016 devolve o Maracanã é 30 de outubro. Mas para quem o estádio será entregue ainda é um mistério. Oficialmente, o governo do Estado diz somente que continua em negociação e que tem até essa data para definir. Mas o prazo é dos mais apertados e não há por enquanto qualquer sinal de que as partes chegarão a um acordo sobre a rescisão.

Cumpriu ou não? STJD decide sobre efeito de punição ao Flamengo na quinta-feira


Flamengo, torcida, nação, Flamengo x Atlético (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
A torcida rubro-negra carioca esgotou os 3.500 ingressos para o setor de visitantes do estádio do Barradão. O jogo deste sábado às 18h30 entre Vitória e Flamengo seria o primeiro que o clube carioca cumpriria a pena de três jogos sem direito à carga de 10% dos visitantes, mas nem a Federação Baiana de Futebol e nem o Vitória aceitaram a punição. Na próxima quinta-feira, o Pleno do STJD se reúne para analisar se o Flamengo cumpriu a punição nesta partida ou se ela passa a valer para os jogos seguintes.

Para o Flamengo, vale o que foi pedido expressamente em memorando para o STJD. O clube não pediu ingresso de torcida visitante, mas, argumentam os dirigentes rubro-negros, não pode controlar que um torcedor flamenguista compre a entrada se o Vitória quiser vender, o que terminou acontecendo. No treino do Flamengo em Pituaçu, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, reforçou que os próximos jogos de punição à torcida visitante rubro-negra serão contra Palmeiras e São Paulo.

Vice-presidente do STJD e relator do caso de punição a Flamengo e Palmeiras, pela briga na arquibancada no primeiro turno, Paulo César Salomão Filho diz que o tribunal vai analisar se a punição imposta foi ou não cumprida pelo Flamengo. A decisão será pela maioria dos votos do colegiado do Pleno do STJD. O Rubro-Negro entrou durante a semana com recurso no STJD. No jurisdiquês, trata-se de embargos de declarações com pedido de efeitos infringentes no fim da semana passada - o que significa pedir esclarecimentos sobre a pena.

- Se o colegiado entender que o Flamengo já cumpriu a pena neste jogo, visto que o clube não pediu ingressos para visitantes, mas o Vitória vendeu mesmo assim, o primeiro jogo de punição será esse. Se o colegiado entender que não cumpriu, vai passar a cumprir nos outros jogos seguintes. Isto será decidido no tribunal na quinta-feira - afirmou o vice-presidente do STJD.

Bom dia, esta é a capa do dia 09 de setembro de 2016


Flamengo goleia o Vila Nova-ES e avança na Copa do Brasil Feminina


O Espírito Santo definitivamente tem feito bem ao Flamengo, em 2016. Na noite desta quinta-feira, o time feminino do Fla manteve os 100% de aproveitamento do masculino - vice líder do Brasileirão - e venceu mais uma no Estado. Com uma condição de estrutura muito superior, o Rubro-Negro goleou o Vila Nova-ES, por 6 a 0, no estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, e avançou na Copa do Brasil Feminina.

Em um jogo muito brigado, o Fla chegou ao primeiro gol apenas no fim do primeiro tempo, com Bárbara. Na segunda etapa, pesou o fator físico contra as capixabas e o Rubro-Negro construiu a goleada com Gaby, Bárbara, Larissa, Jane e Ana.

De acordo com regulamento, como venceu o jogo de ida, fora de casa, por três gols de diferença, o Flamengo avança direto para as quartas de final da Copa do Brasil Feminina. O Rubro-Negro encara o vencedor do confronto entre Santos e Audax-SP.

O jogo
 
Flamengo goleia o Vila Nova-ES e avança na Copa do Brasil Feminina (Foto: Sidney Magno Novo/GloboEsporte.com) 
Flamengo goleia o Vila Nova-ES e avança na Copa do Brasil Feminina (Foto: Sidney Magno Novo/GloboEsporte.com)
 
O primeiro tempo foi de domínio do Flamengo no Araripe. Luciano Tadino escalou o Vila com a veloz Suênia no ataque, mas a jogadora ficou isolada lá na frente e pouco conseguiu ameaçar. Com uma marcação alta, o Rubro-Negro sufocou a saída de bola alvirrubra. A quantidade de passes errados da defesa do time capixaba ilustrou bem isso.

No fim da etapa inicia, aos 43 minutos, veio o gol carioca. A lateral Roberta levantou a bola para a área, a zaga do Vila não conseguiu afastar e Bárbara chutou meio sem jeito. A bola bateu na trave e a goleira Karol fez a defesa. Porém, o árbitro validou o gol afirmando que a bola havia entrado.

Com a vantagem no placar, as meninas do Flamengo recuaram suas linhas e começaram a jogar nos erros do Vila. Não se deram ao luxo de arriscar tanto como na etapa inicial. Mesmo assim, seguiram dominando as ações do jogo e chegaram ao placar que já eliminaria o jogo de volta com Gaby e novamente Bárbara.

A equipe capixaba ainda teve a chance de diminuir, aos 30, quando a meia-atacante Luana perdeu uma oportunidade incrível, de frente com a goleira. Visivelmente abatidas dentro de campo e com as lesões da zagueira Stella e da goleira Karol, que ainda se manteve em campo, o Vila Nova não demonstrava mais reação e sofreu com as câimbras.

Daí em diante o Fla não parou mais de fazer gols. Foram três em 15 minutos - Larissa, Jane e Ana Carla. Era a classificação rubro-negra e o fim para o Vila Nova, na Copa do Brasil.

Vitória-PE também avança

Na outra partida desta quinta-feira, quem também avançou sem a necessidade do jogo da volta foi o Vitória-PE, que goleou o Comercial-MS, por 6 a 1, no estádio Jacques da Luz, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Hadrielen, Juliana (2), Érica, Adyla e Nataly, contra, marcaram para o time pernambucano, e Leidy descontou para as sul-mato-grossenses.

Vila Nova-es 0 x 6 Flamengo
 
Vila Nova: Karol; Kamila, Rosa, Stella (Juliana) e Carmen; Monique (Thais), Edna, Bárbara, Luana e Tuanny (Gabi); Suênia.
 Técnico: Luciano Tadino.

Flamengo: Luana; Danielle, Karen, Tânia e Roberta (Rilany); Bia, Diany, Juliana (Ana Carla) e Bárbara; Gaby (Jane) e Larissa.
Técnico: Ricardo Costa Júnior.

Gols: Bárbara (FLA) aos 43min do 1º tempo. Gaby (FLA) aos 27min, Bárbara (FLA) aos 30min, Larissa (FLA) aos 40min, Jane (FLA) aos 43min e Ana Carla (FLA) aos 46min do 2º tempo.

Árbitro: Elvis Siqueira de Almeida (ES). Assistentes: Katiuscia Mayer Berger (ES) e Solange Maria Corrêa (ES).

Copa do Brasil Feminina 2016 (Oitavas de final - Jogo de ida)
 
Data: 08 de setembro (quinta-feira). Horário: 20h15 (horário de Brasília). Local: Engenheiro Araripe (Cariacica, ES).

Público: 404 pagantes (38 não-pagantes). Renda: R$ 5.040,00.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

FLAMENGO 2 X 1 PONTE PRETA

FICHA TÉCNICA

Local: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)

Data-hora: 07/09/2016, às 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Esdras Mariano de Albuquerque (AL) e Pedro Jorge de Araújo

Cartões amarelos: Clayson, Reinaldo e Thiago Galhardo (PON); Leandro Damião (FLA)

Público e renda: 14.721 pagantes,   16.358 presentes / R$ 998.920,00

Gols: Gabriel, 13'/1°T (1-0); William Pottker, 21'/2°T (1-1); Fernandinho, 44'/2°T (2-1)

Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Vaz e Jorge; Márcio Araújo (Mancuello, 25'/2°T), Arão e Diego; Everton (Fernandinho, 32'/2°T), Gabriel (Marcelo Cirino, intervalo) e Leandro Damião.
 Técnico: Zé Ricardo.

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor (Felipe Azevedo, 16'/2°T), Wendel, Clayson, Rhayner (Abuda, 26'/2°T) e Thiago Galhardo; Roger (William Pottker, 11'/2°T). Técnico: Eduardo Baptista.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Após cirurgia, Ederson tem alta nesta quinta e já inicia fisioterapia no Flamengo


Ederson realizou, na manhã desta quarta-feira, cirurgia no joelho esquerdo e receberá alta nesta quinta. A operação foi feita pelo ex-médico do Flamengo José Luiz Runco e ocorreu "dentro do esperado", em um hospital na Zona Oeste do Rio. O jogador tenta se recuperar da entrada que sofreu do lateral-direito Fagner na derrota por 4 a 0 para o Corinthians no dia 3 de julho. O departamento médico do clube não estipula prazo para retorno aos gramados.

- A cirurgia do Ederson correu bem, dentro do esperado. A alta está prevista para amanhã (quinta) de manhã. Será avaliado no dia a dia e esperamos que ele possa iniciar o tratamento fisioterápico na sexta-feira no centro de treinamento. O atleta passou por uma artroscopia, pois tinha uma pequena lesão no menisco medial e após o tratamento conservador a dor persistiu. Por isso optamos pelo procedimento, que ocorreu bem e agora é iniciar a recuperação - explicou Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo.

Fora de combate desde a goleada por 4 a 0 para o Corinthians - em 3 de julho -, jogo no qual se lesionou após sofrer forte entrada de Fagner, o meia Ederson passava há dois meses por fisioterapia e fortalecimento muscular. O processo, de acordo com o médico do clube, até obteve êxito no reparo de dois problemas. Porém, a lesão meniscal persistiu, o que obrigou a necessidade de um procedimento cirúrgico.

Em pouco mais de um ano de Flamengo, Ederson tem 32 partidas e anotou quatro gols. Antes do lance que comprometeu mais uma sequência pelo clube, o jogador vinha atuando como titular, normalmente pelo lado esquerdo do campo. O camisa 10 foi titular contra Corinthians, Internacional (marcou o gol da vitória), Figueirense e Fluminense. Desde o afastamento de Ederson, Everton é o titular de Zé Ricardo da posição.

Ederson, Corinthians x Flamengo (Foto: Reprodução) 
O momento da entrada de Fagner em Ederson (Foto: Reprodução)

Em nota, Flamengo diz não ter pedido carga destinada a visitantes para o Vitória



O Flamengo posicionou-se de maneira oficial nesta quarta-feira sobre a confusão em relação à venda de ingressos realizada pelo Vitória para visitantes de olho na partida entre os clubes marcada para o próximo sábado, às 16h, no Barradão. Em nota, os cariocas afirmam ter enviado um ofício ao adversário baiano abrindo mão da carga destinada à torcida visitante (10%) em face das punições sofridas pelo clube da Gávea em julgamento ocorrido no último dia 1º.

Leia atentamente aos itens 1,2 e 5 do despacho feito pelo STJD (Foto: Reprodução)Por conta da briga entre torcedores na partida realizada no Mané Garrincha, em maio, Flamengo e Palmeiras foram punidos pelo STJD. O Rubro-Negro sofreu quatro penas: três jogos sem direito a torcida visitante; três jogos sem torcida organizada e 20% do estádio fechado como mandante; 10 jogos sem qualquer representação de torcidas organizadas (faixas, camisas, bandeiras etc); multa de R$ 30 mil. 

O item 5 da punição ao Flamengo (veja em foto ao lado) descrito em ofício publicado pelo STJD refere-se à proibição de presença de flamenguistas na condição de visitante pelos próximos três jogos. Vale destacar que não há prazo para início do cumprimento da pena nessa questão. Mas outros dois itens, o 1 e o 2, tinham, sim, um prazo de 10 dias contados a partir de data do julgamento. Assim, o Vitória e a Federação Baiana entenderam que o Fla só não teria torcida visitante a partir do jogo seguinte ao confronto entre os clubes. Já o Rubro-Negro carioca julga que começa a cumprir neste sábado, contra o Vitória.

 Leia atentamente aos itens 1,2 e 5 do despacho feito pelo STJD (Foto: Reprodução)

Vale destacar que o Vitória confeccionou ingressos para a torcida visitante e já vendeu todos os 3.500 disponíveis para os flamenguistas.

Confira a nota abaixo:
"O Clube de Regatas do Flamengo esclarece que devido à punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), não exercerá o direito de solicitar carga de 10% dos ingressos disponíveis nos jogo contra o Esporte Clube Vitória, neste sábado (10), contra a Sociedade Esportiva Palmeiras, na próxima quarta-feira (14), e contra o São Paulo Futebol Clube, no dia 1º de outubro.

O Clube de Regatas do Flamengo enviou ofício ao Esporte Clube Vitória reforçando esta posição, em cumprimento à determinação do STJD. Da mesma forma, encaminhará solicitação à Associação das Torcidas Organizadas do Flamengo (ATORFLA) para que informe a seus associados que, também de acordo com decisão tomada pelo Tribunal, está proibida, pelo STJD, de comparecer aos estádios nos três jogos acima citados e, além disso, nas próximas 10 partidas do Flamengo como mandante, será proibido o ingresso de torcedores portando faixas, cartazes, bandeiras, camisetas, blusas, calças, bonés e outros utensílios tais como instrumentos musicais, que façam alusão à qualquer torcida organizada do Flamengo.

O Flamengo ressalta ainda que, baseado nas determinações do Estatuto do Torcedor, a organização das partidas é de inteira responsabilidade do clube mandante, que deve tomar providencias para garantir a segurança dos torcedores, inclusive os do Flamengo que decidirem comprar ingressos e comparecer às partidas na qual o Flamengo é visitante.

O Clube de Regatas do Flamengo, sem desistir do recurso já interposto contra a decisão do STJD, como clube-cidadão, tem a obrigação de dar exemplo no cumprimento de todas as regras, acordos e punições vigentes. Zelar pelo interesse de seus torcedores e, cada vez mais, propagar a mensagem de um futebol melhor".

Procura do Inter não atrai, e Sheik decide lutar por espaço no Flamengo


emerson sheik - flamengo (Foto: Gilvan Souza - Divulgação, Flamengo)
Com baixo aproveitamento neste ano pelo Flamengo, Emerson Sheik entrou na mira de outros clubes brasileiros, mas decidiu que não sai da Gávea. O Internacional procurou o atacante, que completou 38 anos nessa terça-feira, mas Sheik declinou do convite. Com apenas quatro jogos no Brasileiro pelo Flamengo, ele ainda poderia se transferir para outro clube.

A direção colorada tinha desejo antigo de contratar o atacante rubro-negro e, inclusive, acenou com vínculo até dezembro de 2017. Ex-presidente do Inter e atual dirigente do Colorado, Fernando Carvalho, admirador de Sheik, fez consultas com Tite, técnico da Seleção e comandante do atleta no Corinthians, e Muricy Ramalho, que o treinou no Fluminense e no início deste ano no Flamengo. A avaliação foi positiva. A própria diretoria rubro-negra via com bons olhos a transferência do jogador, mas deixou o atleta à vontade para decidir seu futuro.

O empresário do jogador Reinaldo Pitta não quis entrar em detalhes das equipes que procuraram Sheik. Admitiu que houve sondagens - uma delas foi do Atlético-PR -, mas não houve avanço das conversas. Ele elogiou o tratamento da diretoria do Flamengo consigo e com o jogador, destacando que esta é composta por pessoas sérias e responsáveis pela reformulação do clube no cenário nacional. Apesar da reserva, o camisa 11 quer ficar próximo da família e de casa. Sair Rio de Janeiro a três meses do fim da competição não o interessa, ainda mais com o time inserido na luta por título em dua frentes. Sua principal meta é recuperar espaço no Rubro-Negro.

- Emerson está consciente de que tem que fazer o máximo pelo Flamengo, aliás ele sempre soube que tem que lutar muito, mas o jogador às vezes relaxa, é natural. Ele acha que tem uma dívida com o Flamengo e quer pagá-la. Ele não vai ser feliz fora do Flamengo - afirmou o empresário.

Sheik tem 74 jogos pelo Flamengo e 22 gols marcados. Na primeira passagem, foram 26 jogos e 11 gols, sete deles anotados na campanha do hexacampeonato brasileiro. Ele deixou o time em setembro e não participou da festa pelo título. Depois de voltar ao Qatar e defender Fluminense, Corinthians e Botafogo, voltou à Gávea em 2015. Chegou com moral junto à galera, que lotou o Maracanã em sua estreia, na derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG, pelo Brasileiro passado. Na atual temporada, a queda no rendimento e as muitas ausências o fizeram menos popular.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Vitória x Flamengo: partida registra mais de 16 mil ingressos vendidos


Torcida do Vitória; Barradão; Vitória; Bahia; Ba-Vi (Foto: Ruan Melo) 
Vitória tem média de público de aproximadamente oito mil pagantes por jogo na Série A (Foto: Ruan Melo)

A partida entre Vitória e Flamengo, marcada para sábado, às 18h30 (horário de Brasília), no Barradão, será fundamental para o time baiano melhorar a média de público na Série A. Segundo informação divulgada pela assessoria de imprensa do Leão, mais de 16 mil ingressos foram vendidos até o fim da tarde desta terça-feira. A equipe treinada por Vagner Mancini registra uma média de 8 mil pagantes por jogo no Campeonato Brasileiro. 

Os ingressos foram vendidos a preços promocionais até esta terça-feira, a R$ 20 (preço único) para a arquibancada e R$ 30 para cadeiras. Na quarta-feira, o bilhete da arquibancada será vendido a R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia), e os de cadeiras a R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). Crianças de 7 a 12 anos de idade pagam ingresso com valor especial de R$ 10 para o setor de arquibancada, e R$ 20 para o setor de cadeira.

Sócios Sou Mais Vitória dos planos Ouro e Prata têm acesso garantido ao estádio. Os sócios SMV Bronze e SMV Leão não terão direito a desconto no valor promocional do ingresso. A partir de quarta-feira, contudo, o sócio Bronze terá 70% de desconto no valor do bilhete, enquanto o sócio Leão terá direito a 50% de desconto. 

Os ingressos de meia-entrada serão comercializados mediante apresentação do documento oficial no ato da compra. Apenas um ingresso de meia será vendido por CPF.

Meia-entrada
A Lei de Meia-entrada (nº 12.933) garante 40% dos ingressos disponíveis com 50% de desconto aos estudantes que apresentem a carteira expedida pelas Associações no momento da compra e também no acesso (não serão aceitos boletos e comprovantes de matrícula). Os idosos têm direito ao benefício com apresentação do documento de identidade. PCD (Pessoa com Deficiência) também pode comprar a meia-entrada dela e do acompanhante, mediante apresentação da identificação fornecida pelo Conselho Municipal de Deficientes e documento de identidade. Também estão inclusos os jovens de 15 a 29 anos, comprovadamente carentes, com renda até dois salários mínimos. Para estes, será necessária a apresentação da inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), e cuja renda familiar mensal seja de até (dois) salários mínimos, na forma do regulamento.

Preços

Quarta-feira a sábado:
Arquibancada - R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia);
Cadeira - R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)
Pontos de venda
QUARTA-FEIRA (07/09)
Bilheterias do Barradão - 9h às 15h;
Internet - 24h;
QUINTA E SEXTA-FEIRA (08 e 09/09)
Bilheterias do Barradão - 9h às 17h;
Loja do Leão - Shoppings Capemi e Lapa;
Loja Estação Rubro-Negra - Shopping Paralela;
Loja Planeta Vitória - Shopping Pituba Open Center, em frente ao Colégio Integral;
Internet - 24h
SÁBADO (10/09)Bilheterias do Barradão - 10h às 19h30 


Flamengo e Figueirense aguardam ok da Ferj para jogarem no Pacaembu

jogadores - Flamengo - Pacaembu (Foto: Marcos Ribolli)
Enquanto aguarda a liberação do Maracanã, oFlamengo segue em busca de novos estádios para ser mandante. Depois do jogo desta quarta-feira contra a Ponte Preta, em Cariacica, no Espírito Santo, o clube está perto de acertar o local da próxima partida em casa.

O duelo será contra o Figueirense, dia 18, e o mais provável é queseja marcado para o Pacaembu, em São Paulo. O jogo já recebeu da CBF, e falta apenas a liberação da Ferj, que não deve barrar a realização da partida por ter interesse na renda que ela pode trazer. A informação foi dada inicialmente pela "ESPN".

O Flamengo tem apenas um jogo no estádio paulista neste ano. No dia 20 de março, o Rubro-Negro empatou com o Fluminense por 0 a 0, na segunda rodada da Taça Guanabara, pelo Campeonato Carioca. Enquanto o clube catarinense não atuou no Pacaembu em 2016.

 Flamengo não saiu do zero quando jogou no Pacaembu neste ano, em empate contra o Fluminense pelo Carioca

 O Flamengo acionou a Ferj duas vezes na semana passada. Uma pedindo transparência nas contas da Federação e outra exigindo a exploração das placas de publicidade no estadual, esta última foi deferida em primeira instância.
                                                                                                           

Ederson vai passar por cirurgia, e Flamengo em esperança de volta ainda em 2016


Fora de combate desde a goleada por 4 a 0 para o Corinthians - em 3 de julho -, jogo no qual se lesionou após sofrer forte entrada de Fagner, o meia Ederson terá de ser submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo. O chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, explicou que o clube tentou recuperá-lo inicialmente com um tratamento conservador - através de fisioterapia e fortalecimento muscular. O processo, de acordo com o médico do clube, até obteve êxito no reparo de dois problemas. Porém, a lesão meniscal persistiu, o que obrigou a necessidade de um procedimento cirúrgico.

Na última segunda, o GloboEsporte.com mostrava que o prazo inicial para recuperação era de 40 dias fora, mas, dois meses depois, o jogador ainda não tinha previsão de retorno para o campo - estimada para o fim do mês. Nesta terça-feira, Tannure atendeu a reportagem e explicou todo o processo até a conclusão do clube de levar o atleta para nova cirurgia.

- O Ederson vai ter que passar por um procedimento de artroscopia. Quando recebeu aquela entrada do Fagner, ele teve uma fratura osteocondral (de cartilagem), um edema ósseo... Na verdade, ele teve múltiplas lesões e uma dessas pequenas lesões foi de menisco. Então a gente primeiro tratou essa fratura osteocondral e o edema ósseo na expectativa de que, com o tratamento conservador dessas outras patologias, evitasse o procedimento cirúrgico. Mas só saberíamos se haveria necessidade de cirurgia ou não após o tratamento da fratura osteocondral e do edema ósseo. Infelizmente após todo o esforço do atleta na reabilitação dele e de todo o esforço aqui do CEP, ele ficou recuperado da fratura e do edema, mas a dor permanece, e a gente vai ter que realizar a artroscopia para poder tratar essa lesão de menisco.

Ederson será operado por José Luiz Runco, ex-chefe do departamento médico rubro-negro e que atualmente faz consultoria para o clube, entre quarta e quinta-feira. De acordo com Tannure, somente Runco poderá passar uma previsão de recuperação. Embora o procedimento ainda não tenha sido realizado, o Flamengo tem a expectativa de contar com o camisa 10 ainda nesta temporada.

- A gente espera que ele volte ainda esse ano, essa artroscopia vai ser realizada pelo doutor Runco provavelmente nesta quarta-feira ou quinta-feira. A gente só está esperando a questão burocrática para saber o dia. O tempo de recuperação nesse tipo de procedimento é mais rápido. Em termos de prazo e de volta, o doutor Runco pode passar, pois ele vai operá-lo como nosso consultor médico do Flamengo. Toda a parte da recuperação vai ser dividida com o doutor Runco, porque ele que vai operar o atleta - concluiu Tannure.

Até sofrer a lesão, Ederson teve uma boa sequência de três jogos como titular, atuando bem nas partidas contra Fluminense (1x2), Internacional (1x0, com gol dele) e Corinthians (0x4).

Flamengo x Internacional Éderson comemoração (Foto: Agência Estado) 
Éderson comemora seu gol sobre o Internacional; jogador terá que operar o joelho (Foto: Agência Estado)


Disputa silenciosa põe Flamengo, Flu e Ferj(bandidos) em compasso de espera pelo Maraca


Sem receber jogo de clubes desde a final do Campeonato Carioca, dia 8 de maio - quando o Vasco conquistou o bicampeonato estadual em cima do Botafogo -, o Maracanã segue no poder da Rio 2016 até 30 de outubro. Nos bastidores, a disputa silenciosa envolve negociação da Odebrecht para a devolução do estádio para o governo, acompanhada de perto pelo Fluminense, que tem contrato com a atual concessionária do estádio por mais 32 anos, e o olhar atento de Flamengo e parceiros. A Ferj também acena com a operação de partidas no estádio.

Embora a indefinição política hoje paire nas tratativas do futuro do estádio - existem visões distintas que vão desde as duas cabeças mandantes do poder estadual, com um governador afastado, Luiz Fernando Pezão, ao em exercício Francisco Dornelles -, há expectativa de que novo edital de licitação seja lançado após as eleições de outubro. 

- Hoje, essa é a tendência. Mas ninguém espera que algo fique definido antes das eleições - diz um dos agentes envolvidos nas negociações com o governo estadual. O primeiro turno das eleições está marcado para um domingo, dia 2 de outubro. 

Maracanã durante cerimônia de encerramento Toquio 2010 (Foto: Reuters) 
Maracanã na cerimônia de encerramento: estádio fica em poder da Rio 2016 até 30 de outubro (Foto: Reuters)


Evitando manifestações públicas sobre o tema enquanto governo e Odebrecht não terminam a negociação da devolução do estádio, o Flamengo, que tem contrato até o fim do ano com a concessionária, aguarda que novas regras sejam colocadas para participar da concorrência. Para isso, já tem pelo menos um parceiro, a empresa de marketing esportivo CSM.

Em constante briga política com o Flamengo - mais recentemente, também em disputas judiciais -, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro não concorre para administrar o Maracanã, mas para operar no estádio. A companhia francesa Lagardere quer entrar na concorrência para assumir o Maracanã em novo edital de licitação e até poderia assumir a concessão no lugar da Odebrecht, o que desagrada em cheio o Flamengo.

Maracanã: quando volta?

A diretoria do Fluminense acompanha de perto as tratativas, inclusive com representantes lidando diretamente com agentes políticos. Com acordo válido por todo tempo de concessão à Odebrecht, a devolução do Maracanã - que é prevista no caso de inadimplência do governo com a concessionária ou o contrário - ao governo anularia o contrato com o estádio, que lhe garante vantagens comerciais e, por exemplo, o disputado lado direito da arquibancada. Na semana passada, a foto do candidato tricolor Pedro Trengrouse com ex-presidentes rubro-negros provocou polêmica pelos lados das Laranjeiras. O advogado afirmou que o estádio será licitado novamente pelo governo do estado e pediu ação da atual diretoria do Fluminense. 

Procurado pelo GloboEsporte.com, a assessoria do governo do estado respondeu que "ainda transcorrem negociações entre o governo e a Odebrecht e que não há nenhuma hipótese descartada". A secretaria da Casa Civil, a Fazenda e o governador participam das tratativas. Flamengo, Fluminense e Ferj preferiram não se manifestar neste momento. 

Com uso exclusivo da Rio 2016 para os jogos paralímpicos e data de devolução marcada para 30 de outubro, existe expectativa também pela programação de Flamengo e Fluminense no estádio até o fim do ano. A revista "Veja" informou na edição do último fim de semana que fogos de artifício danificaram o teto do Maracanã na festa de encerramento. O novo problema deixou as diretorias rubro-negra e do tricolor ressabiadas sobre o interesse político em abrir novamente o estádio antes da solução do imbróglio Odebrecht-Maracanã.

Ações do Nação beneficiam a três mil sócios-torcedores do Fla em 2016


Diogo Lemos recebeu Diego no dia em que o craque foi apresentado (Foto: Divulgação)
O Flamengo já ofereceu ações que atingiram a cerca de três mil sócios-torcedores em 2016. Segundo a Golden Goal, empresa parceira do clube na gestão do Nação Rubro-Negra, foram realizada 230 ações em oito meses. Uma delas é o “Nação te leva pro jogo”, que oferece ingresso e transporte (ônibus saindo da Gávea) para as partidas longe do Rio de Janeiro. No duelo contra o Grêmio, 30 associados encararam 16 horas de viagem para assistir à vitória por 2 a 1, no último dia 21. Já sócios do Centro-Oeste visitaram os jogadores no hotel onde o time estava concentrado e conheceram bastidores do estádio.

- É muito importante oferecer ações para os sócios-torcedores de todo o Brasil. Como neste ano estamos tendo jogos em mais praças, aproveitamos para levar experiências para quem é destas regiões, mas também para levar os torcedores do Rio, na medida do possível, para elas. E vem dando muito certo, porque estas ações dos ônibus sempre têm grande adesão – explica Bruno Spindel, diretor de marketing do Flamengo.

Outra ação que o Flamengo explora bastante é o "Match Day", na qual sócios-torcedores participam de um tour pelos estádios. A promoção não se restringe a jogos como mandantes, mas na condição de visitante o clube depende do adversário. Neste ano, associados de Brasília, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e São Paulo participaram.

Promoção pontual foi feita no ato da chegada de Diego. Diogo Lemos, sócio-torcedor desde o primeiro dia de existência do Nação Rubro-Negra, trocou dois mil pontos pela experiência de receber o camisa 35 no aeroporto. Outros 11 participaram de interações com o meia na Gávea, onde foi apresentado.

Mancuello Donatti Casa Flamengo (Foto: Fred Gomes / GloboEsporte.com)
A Casa Flamengo, feita com inspiração nas casas das delegações na Olimpíada, também fez sucesso. No Salão Nobre Gilberto Cardoso, jogadores como Mancuello, Donatti, Cuéllar e Willian Arão interagiram com sócios-torcedores (foram abertas 800 vagas para visitação) e associados do clube. Ídolos do passado também marcaram presença, e palestras foram ministradas no local.

Sócios-torcedores também conseguiram trocar pontos por camisas, idas a treinos, participação em intervalos dos jogos e a inscrição de crianças para entrar em campo com os jogadores. Mas também houve promoções durante a campanha do tricampeonato do NBB do time de basquete.

- O foco do programa é deixar o Flamengo mais forte. Investimos no futebol, mas o Flamengo tem um grande time de basquete, é um clube poliesportivo, e buscamos oferecer experiências também nestas frentes. Além disso, geramos vídeos exclusivos para os sócios-torcedores, descontos em assinaturas de pay-per-view e produtos oficiais, além das vantagens em ingressos. Por isso dizemos que o sócio-torcedor “tem mais Flamengo” em todos os momentos, não só quando compra ingressos – destacou Spindel.

 Mancuello e Donatti assistiram à eliminação da Argentina nos Jogos na Casa Flamengo (Foto: Fred Gomes / GloboEsporte.com)

domingo, 4 de setembro de 2016

Flamengo/Marinha vence e garante vaga na final do Carioca Feminino

Flamengo/Marinha está na final do CariocaNa briga pelo bicampeonato carioca, o Flamengo/Marinha teve um desafio importante na tarde desta quinta-feira (1). Contra o Duque de Caxias, na Casa do Marinheiro, as meninas mantiveram 100% de aproveitamento na competição e, com o placar de 1 a 0, garantiram mais três pontos para a equipe e a classificação antecipada para a final do torneio.

A equipe rubro-negra, atual campeã estadual, tem 18 pontos: seis vitórias em seis jogos. Tatiane, responsável pelo gol da vitória, balançou as redes pela oitava vez em quatro atuações. Com 26 gols marcados e apenas um sofrido no Carioca, o Flamengo/Marinha ocupa a primeira colocação.

A próxima partida do time será justamente contra o segundo colocado, vasco sanitário(12 pontos), no dia 11 de setembro, às 15h, no CT Artsul.