Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 5 de novembro de 2016

FLAMENGO 0 X 0 Botafogo

Ficha técnica



Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)


Data/hora: 05/11/2016 - 17h00 (de Brasília)


Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC) e Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)


Público 49.382 presentes - 44.388 pagantes
Renda - R$ 2.408.689,00

Cartões amarelos: Réver, Rafael Vaz, Sheik (FLA) e Sassá, Victor Luis, Airton (BOT)

GOLS: -

Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão (Leandro Damião 38'/2ºT) , Gabriel ( Marcelo Cirino 26/2ºT), Diego e Fernandinho(Emerson 30'/2ºT); Guerrero.

Técnico: Zé Ricardo.

Botafogo: Sidão, Alemão, Carli, Emerson e Victor Luís; Airton (Diogo Barbosa 28'/2ºT), Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Sassá 37'/2ºT) e Rodrigo Pimpão. 

Técnico: Jair Ventura.

Segunda divisão

Termina o jogo 

Brasil de Pelotas 2 x 1 vasco sanitário





















Classificação

PG J V E D GP GC SG %
Atlético-GO 64 34 18 10 6 49 29 20 63
vasco sanitário 58 34 17 7 10 49 37 12 57
Avaí 58 34 17 7 10 40 33 7 57
Bahia 56 34 16 8 10 50 28 22 55
Náutico 54 34 16 6 12 50 37 13 53
Londrina-PR 54 34 14 12 8 34 24 10 53
CRB 52 34 15 7 12 50 49 1 51
Ceará 50 34 13 11 10 42 39 3 49
Luverdense 50 34 12 14 8 39 33 6 49























































Flamengo bate o Bauru na abertura do NBB 9


O Flamengo demorou a engrenar. Sofreu com a marcação do Bauru no primeiro tempo. Pecou demais ofensivamente. Até entrar nos eixos no terceiro período. Dali em diante, os tetracampeões do NBB tiveram frieza para resistir à pressão imposta pelos donos da casa. A nove segundos do fim, tiveram a chance de assegurar a primeira vitória. Após o desperdício foram para a prorrogação. Saíram atrás, reagiram, mas outra vez não conseguiram fechar o jogo. No segundo tempo extra, não bobearam. Neste sábado, depois de muito equilíbrio, puderam respirar aliviados ao vencerem o confronto no ginásio Panela de Pressão, no interior de São Paulo, por 100 a 97.

Bauru x Flamengo NBB9 basquete (Foto: Divulgação /LNB) 
Bauru x Flamengo NBB9 basquete (Foto: Divulgação /LNB)



- Não tem coração que aguente. Quem sai ganhando é o torcedor com um jogo como esse. Foi importante sair com uma vitória no primeiro jogo, dando um passo positivo - disse JP Batista, que anotou 29 pontos e pegou 12 rebotes.

O próximo compromisso do Rubro-Negro será na terça-feira, contra Franca, ainda no interior paulista. No mesmo dia o Bauru recebe o Macaé. 

O jogo
 
As mãos não estavam suficientemente calibradas. A primeira cesta só saía quase dois minutos depois do início da partida com Ronald Ramon. As equipes imprimiam velocidade, mas acumulavam erros nas finalizações. Os donos da casa tomavam a frente do placar quando restavam 4m56s para o fim do primeiro quarto (5 a 4). De volta ao Bauru, Gui Deodato ia para a quadra e em sua segunda tentativa de longe, guardava uma bola de três (13 a 10). Gegê também era sacado do banco por Demétrius e fazia a estreia contra seu ex-time. Os anfitriões iam se soltando, aproveitando os contra-ataques e desgarrando: 17 a 12.

Olivinha chamava a responsabilidade. Aparecia bem no ataque e na defesa, mantendo o Flamengo próximo dos rivais no marcador. Uma bobeada ofensiva de Ramon e Gegê aproveitava para levantar a arquibancada (23 a 17). José Neto pedia tempo. Na retomada, os arremessos do time da Gávea teimavam em não cair. Marcelinho seguia zerado e Marquinhos com apenas dois pontos anotados. Do outro lado, Jaú fazia um bom trabalho defensivo e ajudava o Bauru a se manter em vantagem (27 a 19). A defesa se ajustava, Marquinhos ia encontrando espaços no garrafão dos rivais e liderava a reação dos atuais campeões. JP Batista e Olivinha também davam um passo à frente e cortavam a diferença para 28 a 27. O Bauru resistia e ia para o vestiário em vantagem: 33 a 31.

Na retomada, Olivinha deixava tudo igual. A resposta vinha rapidamente e em chutes de três (43 a 39). O Flamengo voltava a equilibrar as ações e não deixava Alex e seus companheiros fugirem no placar. A virada chegava com uma bola de longe de Marcelinho (56 a 54). Alex também guardava a dele no ataque seguinte. O Flamengo insistia de lá e agora era Ramon quem tinha sucesso, recolocando o time na liderança e levando a parcial. Se nas duas anteriores havia somado 31 pontos, na terceira anotou 30: 61 a 58.

Demétrius pedia que seus comandados apertassem a marcação. Gui Deodato garantia o empate após uma bobeada do time de José Neto no ataque (66 a 66). O técnico parava o jogo e pedia um pouco mais de organização aos seus jogadores. Se as tentativas de três do Flamengo davam em aro, o Bauru não desperdiçava a chance de passar (67 a 66). Os visitantes retomavam o comando e o jogo seguida equilibrado. A 1m32 do fim, Marcelinho perdia um lance livre, convertia o seguinte e fazia 73 a 72. Alex pedia a bola e fazia a sua parte (74 a 73). Se Bauru desperdiçava seu ataque, o Flamengo ganhava a chance de tomar a frente quando restavam 25s. Marcelinho, no estouro do relógio, marcava de três (76 a 74). Os donos da casa tinham 13s para tentar mudar a situação. Alex se apresentava e empatava. Nove segundos. Ramon arriscava de três, mas não convertia. Prorrogação.   

No tempo extra, o Bauru começava quente. Anotava cinco pontos seguidos contra nenhum dos adversários. O Flamengo se complicava e via os rivais abrirem 86 a 80. Apesar da pressão, a equipe mantinha a calma e JP Batista diminuía para 86 a 84. Uma falha de Gui Deodato era a senha para que Marcelinho chamasse a responsabilidade e deixasse tudo igual. Com os erros de Leo Meindl e Olivinha, o jogo foi para a segunda prorrogação. Marquinhos sentia o desgaste. Ramon deixava a quadra ao cometer a quinta falta. A vantagem do Flamengo ia diminuindo. O Bauru estava na cola, um pontinho atrás (94 a 93). E cabia a Alex deixar tudo igual. JP Batista mantinha as esperanças do Flamengo. Leo Meindl fazia o mesmo do outro lado.

Marcelinho, atuando agora como armador, arriscava de longe. Errava. Faltavam 25s. Alex sofria falta e convertia o segundo dos dois lances (97 a 96). O Rubro-Negro não se entregava. Shilton cometia sua quinta falta, JP Batista ia para a linha de lance livre e acertava o segundo. Flamengo no comando. A 5s do encerramento, um passe ruim de Alex colocava os adversários com a faca e queijo na mão. Marcelinho acertava os lances livres (100 a 97).  A torcida estava de pé. Mineiro fazia falta em Alex. Perdia os dois. A vitória era dos tetracampeões.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Destaque na final do OPG, Matheus Sávio deixa promoção com Zé Ricardo

Matheus Sávio Flamengo (Foto: Felipe Schmidt)

Matheus Sávio não fez gol nem deu assistência na vitória do Flamengo por 3 a 1 sobre o vasco sanitário, na sexta-feira, que garantiu o título rubro-negro no Torneio Octávio Pinto Guimarães sub-20. Mas o camisa 10 foi o destaque da partida, com jogadas em velocidade, dribles e passes. 

A atuação, porém, não aumentou a expectativa do garoto em ser promovido para os profissionais em 2017. Cauteloso, Matheus evitou projetar o próximo ano e deixou seu futuro nas mãos de um velho conhecido: o técnico Zé Ricardo, seu antigo comandante no sub-20. 

- Fica a critério do Zé Ricardo. Ele acompanha bem a base e sabe o momento certo. Fizemos nosso papel, fomos campeões. Fica esse gostinho de querer estar no profissional. Quando a gente escolhe nossa profissão, quer sempre estar no topo. Não posso parar de trabalhar. A oportunidade vai vir no momento certo – disse o jogador. 

Matheus Sávio participou de dois gols do Flamengo. No primeiro, cobrou falta que Paulinho não segurou, e Daniel aproveitou o rebote para abrir o placar. No fim da partida, o camisa 10 fez ótima jogada pela direita e tocou de calcanhar para Gabriel Ramos servir Daniel. 

- Ganhar do Vasco aqui é uma rivalidade muito grande. Nós viemos sabendo da vantagem que tínhamos (vitória por 1 a 0 no jogo de ida). Fomos cirúrgicos. 

Matheus Sávio tem 19 anos e participou do título do Flamengo na Copa São Paulo de Futebol Junior no início do ano. Pelo profissional rubro-negro, soma seis jogos e dois gols, todos em 2015. 

Reunião entre Governo e empresas ameaça planos do Flamengo no Maracanã


CARROSSEL - maracanã momentos (Foto: Editoria de Arte)A novela sobre o futuro do Maracanã ganhou um importante capítulo na tarde de quinta-feira, no Rio de Janeiro. Uma reunião entre o Governo do Estado, Odebrecht - acionária do Consórcio Maracanã - e a empresa francesa Lagardère - que atua em parceria com a brasileira BWA - tratou de uma possível transferência de comando na administração do estádio sem a necessidade de nova licitação, que depende de um estudo realizado da Fundação Getúlio Vargas para ser oficializada. A FGV tem até dia 20 de novembro para entregar o documento. A informação foi inicialmente publicada pela ESPN e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Flamengo e Fluminense se mostraram interessados em fazer uma gestão compartilhada do Maracanã. Com estudo em mãos, o Rubro-Negro apontou para participação maior na exploração do estádio. O clube garante não ter recebido qualquer informação oficial sobre a transferência de concessão. Em abril, emitiu uma nota oficial com a seguinte afirmação: "(O Flamengo) Não irá celebrar contrato de locação com eventual sucessor do atual Consórcio Maracanã". O presidente Eduardo Bandeira de Mello, entretanto, adotou um discurso que demonstra maior flexibilidade.

- Ninguém nos informou nada, então, para o Flamengo, não está acontecendo. Estamos trabalhando com o que foi anunciado, isto é, haverá uma nova licitação. Independentemente de qual empresa for, o Flamengo não joga no Maracanã se não for em boas condições. Mas não vejo motivo para que o Governo não cumpra o que foi dito inicialmente. Fizemos estudos e contratamos pessoas em cima do que é oficial. Não vamos nos pautar por boatos.

 Vencedora da licitação que aconteceu antes da Copa das Confederações de 2013, a Odebrecht pediu, em maio deste ano, a rescisão do contrato de concessão, alegando estar fazendo "um trabalho contínuo para reduzir os custos fixos, minimizar os prejuízos operacionais e se adequar aos impactos da alteração unilateral do contrato de concessão e aos períodos de interrupção da operação como na Copa do Mundo (2014) e Jogos Rio 2016".

A Odebrecht alega que o contrato inicial previa a demolição do Parque Aquático Julio Delamare, o estádio de atletismo Célio de Barros e a Escola Municipal Friedenreich. O que não aconteceu. Seriam construídos bares, restaurantes e um estacionamento que aumentariam o lucro da empresa, como foi mostrado um um estudo de viabilidade feito pela mesma antes da licitação.

Sem um acordo com o Governo do Rio de Janeiro e com dificuldades para manter os custos do estádio, a Odebrecht pediu, no último mês de outubro, arbitragem, que é um dispositivo jurídico previsto em contratos público-privados. Sendo assim, três árbitros indicados pelas partes interessadas vão avaliar o estudo da Fundação Getúlio Vargas, responsável em julgar eventuais litígios no contrato, e podem definir uma data para a saída da concessionária.

Franceses perderam licitação
 
A francesa Lagardère chegou a disputar a licitação com a Odebrecht, mas perdeu. Ela, que administra o Castelão, em Fortaleza, e o Independência, em Belo Horizonte, voltou a se interessar ao saber da desistência da adversária.  A empresa é um conglomerado de mídia nas áreas de editoração, varejo, comunicação e aeroespacial.
 

STJD tira 20% de torcida do Fla e mantém veto a organizadas do corinthians


O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou, na manhã desta sexta-feira, Flamengo e Corinthians pela briga entre torcedores corintianos e policiais militares, no empate por 2 a 2, em 23 de outubro, no Maracanã. Os auditores decidiram pela seguinte pena: o mandante Flamengo terá 20% a menos de carga de ingressos por um jogo e foi punido com multa de R$ 20 mil. Além disso, o tribunal manteve a liminar que impede a presença de organizadas do Corinthians por cinco partidas na Arena (setor Norte fechado). Além disso, agora serão cinco jogos sem corintianos como torcida visitante.

Os dois clubes podem ainda recorrer da sentença junto ao Pleno do STJD, o que Flávio Willeman, vice-presidente jurídico do Flamengo, já confirmou que o clube, de sua parte, fará. O dirigente afirmou que o Rubro-Negro tomou todas as providências para evitar desordem no jogo.

- O Flamengo não concorda com a decisão. O Flamengo respeita a decisão, mas o caminho natural é a apresentação de um recurso. O Flamengo tomou todas as providências para impedir desordens. Havia mais de 1000 profissionais de segurança envolvidos no evento. A polícia fez um trabalho brilhante. Em relação à repressão, ficou evidente que o efetivo contactado pelo Flamengo reprimiu o evento e logo depois identificou e puniu os culpados. Em relação ao arremesso de copos, o Flamengo identificou a pessoa e a levou à autoridade policial. Foi feito um registro de ocorrência. E o que a legislação diz é que nessas hipóteses há exclusão de responsabilidade - disse Willeman.

Flamengo vence o vasco sanitário por 3 a 1 dentro do galinheiro de São Januário e conquista OPG

O galinheiro São Januário não estava cheio, a partida era de juniores, mas a rivalidade entre Flamengo e vasco sanitário ganhou outro capítulo nesta sexta-feira. O Rubro-Negro foi superior e venceu o Cruz-Maltino por 3 a 1 e conquistou o Torneio Octávio Pinto Guimarães, tradicional torneio sub-20 carioca, não sem reclamações dos vascaínos. Um polêmico lance no primeiro tempo, em que a bola bateu na mão de Kleber dentro da área, antes do segundo gol flamenguista, gerou muitas queixas dos anfitriões. 

flamengo campeão opg (Foto: Felipe Schmidt / GloboEsporte.com)
Jogadores do Flamengo posam com troféu e medalhas da conquista (Foto: Felipe Schmidt / GloboEsporte.com)
 
Em campo, o Flamengo fez por merecer o título. Ao longo da partida, mostrou-se mais organizado e controlou a partida a maior parte do tempo. O time rubro-negro tinha a vantagem da vitória no jogo de ida por 1 a 0, e soube aproveitá-la. Daniel, aproveitando rebote de Paulinho, abriu o placar aos 29 minutos, e Jean Lucas, num contra-ataque aos 41, ampliou. 

O gol de Jean Lucas saiu imediatamente após um lance muito polêmico. Lorran bateu escanteio, Evander cabeceou, e a bola bateu na mão de Kleber, que estava em cima da linha do gol e não conseguiu cortar de cabeça. Os vascaínos reclamaram com o auxiliar e o árbitro Leandro de Lima, mas sem sucesso.
 
 No segundo tempo, o vasco sanitário veio mais ofensivo, com o atacante Robinho no lugar do volante Iago Índio, mas a mudança não surtiu efeito. O Flamengo poderia ter ampliado o placar em contra-ataques, mas Kleber e Matheus Sávio, principal destaque do jogo, não aproveitaram. Lorran, de falta, diminuiu para o Cruz-Maltino no fim, o que de nada adiantou, porque seis minutos depois o Rubro-Negro marcou novamente, com Daniel. Foi o segundo gol dele na partida.

Este foi o nono título do Flamengo no OPG. O Rubro-Negro, maior vencedor da competição, conquistou o torneio pela última vez em 2014. O vasco sanitário soma seis troféus, o último deles em 2009. 

Confusão sem fim: vasco sanitário se nega a jogar final contra o Flamengo no Tijuca



O  Flamengo mantém uma hegemonia  no cenário estadual, com 11 títulos seguidos no Carioca. Em busca da 12ª taça consecutiva.



O imbróglio, que parecia resolvido, tem novo capítulo. Nesta sexta-feira, em um comunicado assinado pelo presidente da coisa maldita, vasco sanitário, em seu site oficial, o  vasco sanitário diz se negar a jogar o jogo 3 da final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo, no ginásio do Tijuca, no dia 6 de dezembro. O clube alega que, com a liberação do Maracanãzinho no fim de outubro, não há motivo para que o duelo seja realizado lá ou em outra arena olímpica.

Na última segunda-feira, depois de muita indefinição, a FBERJ (Federação de Basquetebol do Estado do Rio de Janeiro) havia confirmado que o jogo 3 da final do Campeonato Carioca, entre Flamengo e  vasco sanitário, será disputado no dia 6 de dezembro, uma terça-feira, no ginásio do Tijuca. Em contato com o GloboEsporte.com, o presidente da entidade, Álvaro Lionides, disse ainda não ter visto o comunicado vascaíno.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Torcida do Flamengo esgota 40 mil ingressos para clássico de sábado com Botafogo



O Flamengo anunciou que estão esgotadas as entradas para o clássico contra o Botafogo, no próximo sábado, no Maracanã. Foram vendidos 40 mil ingressos para a torcida do Rubro-Negro, que é o mandante da partida. A venda para sócios-torcedores começou no último sábado. Online, os torcedores compraram a partir das 22h desta segunda-feira e também na bilheteria a partir das 10h de terça-feira. Nesta quarta, restavam, para a parte do Flamengo, ingressos na venda pela internet.

Para este jogo, como reciprocidade em relação ao clássico do primeiro turno, o Flamengo cedeu apenas 10% da carga de ingressos ao Botafogo, que terá direito a pouco mais de 6 mil bilhetes (incluindo gratuidade e cortesias). 

Ainda restam ingressos para a torcida alvinegra. O setor Sul será destinado apenas à torcida do Botafogo, mas limitado a 10% da carga total de ingressos. O Flamengo afirma que atendeu a um pedido da Polícia Militar, que deseja evitar a entrada de torcedores dos dois clubes pelo mesmo portão. Com isso, os rubro-negros que compraram antecipadamente ingressos para o setor Sul receberam um upgrade para o setor Leste.

Vendas para a torcida do Botafogo:

Setor Sul: R$80/ meia-entrada R$40

VENDA APENAS EM GENERAL SEVERIANO
Do dia 01/11 ao dia 04/11 das 10h às 17h.  No dia da partida 05/11 das 10h às 13h
191
comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
recentes
populares
  • Jasoncrew Lgbt
    há uma hora
    Estamos convocando nossas QUERIDAS V14D4S, que já representam 96,87% dos torcedores do nosso MENGÃO, a estarem presentes VESTIDAS de PAQUITAS na partida contra os BOFES do BOTA. Lembrem-se que NOVEMBRO é AZUL e temos que TOMAR D3D4D 4 noo C.. A nossa MAIOR DIVA, fundadora da ,F,L,4,G,4.Y, CLOVIS BORNAY ficará orgulhosa de NOIZINHAS. Será MA-RA-VI-LHO-SO!SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão) SRN(Somos Rabudas Negão).--
  • Henio Carvalho
    há 5 minutos
    você chamou sua mãe...?
  • Jasoncrew Lgbt
    há alguns segundos
    Nossa Genitora, a M3r3tr1z, Madame Carvalho não faltará, maninha Henio! SRN6(Somos Rabudas Negão 6cm de raio)
  • Luiz Figueiredo
    há 2 minutos
    Muito triste! !!!! O enterro do Urubu do cheirinho forte vai esta cheio!!!!! Os c racudos vão ficar loucos, é melhor reforçar o policiamento e SepararBandidosDosTorcedoresDoBotafogo.
  • Urubu Eterno
    há 35 minutos
    Infelizmente o futebol está entregue a isso... Sou da época em que, o Maraca era agraciado com mais de 100 mil torcedores. SRN
  • Marcelo Freitas
    há 10 minutos
    O mais imprecinante disso é o framengo que na época botava 200 mil torcedores a décadas e hoje não tem um estádio.
  • Marcelo Freitas
    há 7 minutos
    Cade todos os lucros das rendas ? No minimo tinha que ter o seu próprio estádio...

    Guerrero persegue recorde de gols no Brasil e busca melhor série pelo Flamengo


    Guerrero comemora gol de empate do Flamengo diante do Corinthians (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)
    Guerrero pode não fazer um Campeonato Brasileiro memorável até agora, mas parece ter embalado na reta final da competição. Suas atuações contra Corinthians e Atlético-MG - empates em 2 a 2 - se mostraram condizentes com o status de uma das principais contratações da gestão Bandeira de Mello. Três gols em dois jogos o credenciam a buscar dois recordes no Brasil que superariam suas melhores marcas de Corinthians, onde chegou em 2012.

    O peruano de 32 anos soma 16 gols em 38 jogos oficiais na atual temporada - média de 0,42 por partida. Se marcar mais dois até o fim do campeonato, iguala seu recorde no país: 18 em 46 confrontos, marca registrada em 2013, em seu segundo ano - mas a primeira temporada completa - pelo Corinthians (saiba mais no quadro abaixo).

    A média inevitavelmente será maior, pois só jogará no máximo mais quatro jogos na competição - dos cinco restantes, está fora do duelo com o América-MG, quando estará com a seleção peruana nas Eliminatórias. Assim, se jogar todos, terminará o ano com 42 partidas. O atacante está confirmado na equipe que enfrenta o Botafogo, neste sábado, no Maracanã.


    Tabela Guerrero 2 (Foto: GloboEsporte.com)

    Pelo Flamengo, Guerrero tenta igualar algo que conseguiu apenas duas vezes: marcar em três jogos consecutivos. A primeira série aconteceu da estreia ao terceiro jogo pelo clube, em 2015, balançando a rede de Internacional (2x1), Náutico (2x0) e Grêmio (1x0). A outra foi no atual Brasileiro, marcando contra Botafogo (3x3), América-MG (2x1) e Coritiba (2x0), no primeiro turno.

    No sábado passado, no empate contra o Atlético-MG, teve boa atuação. Deu assistência para Diego e marcou o gol que evitou a derrota. Quase fez outro numa cabeçada à queima-roupa defendida por Victor e ainda abriu espaço para Fernandinho finalizar com perigo.

    Terminado o duelo em Belo Horizonte, no último sábado, o artilheiro do Flamengo no Brasileiro, com oito gols marcados, foi questionado se fizera sua melhor partida pelo clube. Não soube responder e revelou-se irritado com o recuo do time na etapa final.

    - Não posso te falar isso, estou chateado, acho que meus companheiros também. Merecíamos ter ganhado o jogo. No primeiro tempo, jogamos muito e poderíamos ter feito mais gols.

    Marcelinho evita pensar nas finais do Estadual: "O foco é total no NBB"



    Marcelinho Flamengo Vasco final Carioca (Foto: André Durão)

    Com a confirmação da mudança de data do terceiro jogo da final do campeonato estadual, o pensamento do Flamengo é só no NBB. Neste sábado, o pentacampeão nacional enfrenta o Bauru na primeira rodada da competição, às 14hs, no interior paulista. Serão oito rodadas no NBB até o dia seis de dezembro, data da decisão contra o Vasco. O armador Marcelinho vai pensar no rival cruz-maltino somente na semana do duelo:

    - O foco total é no NBB, o NBB é um campeonato de médio a longo prazo, vamos ter muitos jogos até o mata-mata. Todo jogo vale e vale muito e vamos fazer bons jogos diante da nossa torcida. O foco é total no NBB e aí na semana do jogo carioca, a gente muda a chave - disse, no lançamento da liga, na terça-feira.


    Até o dia seis de dezembro, o rubro-negro enfrenta, além do Bauru, o Franca (8/11), Rio Claro (15/11), Pinheiros (17/11), Campo Mourão (24/11), Mogi (26/11), Liga Sorocabana (1/12) e Paulistano (3/12). O Flamengo, campeão das últimas quatro edições do torneios, é um dos favoritos neste ano. O armador fala da expectativa:

     
    Festa de lançamento do NBB reuniu todos os clubes em São Paulo  (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB)- A expectativa é muito próxima do ano passado, pessoalmente ajudar o Flamengo a ser competitivo, chegar na final e ser campeão. Essa é a expectativa. Aprendi que o favoritismo não ganha jogo. O que ganha é chegar na final e mostrar um basquete de alto nível e por isso ser favorito. Temos um início de temporada confuso, vamos demorar um pouco para engrenar. Vamos estar sempre evoluindo como equipe para chegar no playoff como favorito - disse.

    O campeonato tem início no próximo sábado, em Bauru, com o duelo entre os donos da casa e o Flamengo. São 16 equipes, todas jogam contra todos em turno e returno. Os quatro primeiros colocados passam para as quartas de final, enquanto os times que ficarem entre quinto e décimo segundo jogam uma série de playoffs a mais. Ainda há a dúvida se o Rio Claro, tradicional equipe do interior paulista, vai participar do evento.

    A série decisiva do Carioca está empatada em 1 a 1, sendo que o Flamengo venceu o primeiro duelo na Gávea, e o vasco sanitário ganhou o confronto em São Januário, ambos com portões fechados sem a presença de torcida.

    Vasco Flamengo Basquete (Foto: André Durão) 
    Flamengo vai disputar o nono NBB de sua carreira (Foto: André Durão)

    terça-feira, 1 de novembro de 2016

    Resultados financeiros do Flamengo: ótimos e perigosos


    O Clube de Regatas do Flamengo liberou hoje as Informações Trimestrais Financeiras de 30 de Setembro de 2016. O arquivo tem 27 páginas e é quase um balanço, completo e bem detalhado, mesmo sendo apenas o que chamamos de balancete.

    Os atentos leitores deste OCE lembram que há menos de dois meses, em 12 de setembro, o post sobre os resultados de meio de ano de nossos 12 maiores clubes... Apresentou os resultados de apenas 5 clubes, mesmo assim com restrições em relação a dois deles. Os outros 7 clubes “deram” WO. Nada apresentaram.

    Essa situação é muito didática no que diz respeito às gestões e transparência de nossos maiores clubes.

    O “balancete” do Flamengo do terceiro trimestre apresenta números excelentes, confirmando o que já era previsto.

    Vamos, rapidamente, a alguns resultados referentes ao fechamento de setembro:

    - Receita Operacional Bruta de R$ 306,2 milhões contra R$ 265,7 milhões em 2015;
    - Receita Bruta do Futebol de R$ 266,2 milhões contra R$ 233,1 milhões em 2015;
    - Superávit (pode ser considerado como “lucro”) de R$ 57,3 milhões contra R$ 142,1 milhões em 2015.

    Opa! Sinal de alerta!
    O “lucro” caiu!

    Não, prezado leitor, o superávit, ou “lucro”, não caiu. Essa diferença é devida ao acordo PROFUT assinado em 2015. Como parte do acordo, o Flamengo, a exemplo dos demais signatários, teve um belo desconto nas suas dívidas tributárias: cerca de R$ 91,0 milhões, referentes a desconto de 70% na multa, 40% nos juros e 100% nos encargos legais.

    É bom explicar novamente que o PROFUT não perdoou ou zerou nenhum valor de imposto devido. O desconto, como explicado acima, deu-se sobre as multas (principalmente), juros e encargos legais.

    Portanto, descontando os mais de noventa milhões do acordo, o superávit em 30 de setembro de 2015 era de aproximadamente R$ 51,0 milhões.

    Tão importante quanto isso é que desde o exercício 2013 o Flamengo vem apresentando superávits próximos a sessenta milhões de reais, de forma bastante consistente.


    Inédito! A receita será maior que a dívida!

    É possível que em tempos pretéritos – e bota pretérito nisso – a receita do Flamengo já tenha sido maior que sua dívida. Se isso ocorreu, e deve ter ocorrido, foi há muito, muito tempo, certamente antes da década final do século passado.

    Portanto, o ano de 2016 será histórico para o Flamengo, a se confirmarem os números previstos para esse trimestre final: o clube terá uma receita bruta superior à soma de suas dívidas.

    A receita bruta deverá fechar entre R$ 410 e R$ 420 milhões, ao passo que a dívida fechará com valor entre R$ 380 a R$ 400 milhões.

    Uma grande notícia. Uma grande conquista.



    Receita maior que a dívida: uma notícia perigosa



    Pois é, como pensar que notícia tão alvissareira possa ser perigosa?
    O simples fato de entrar mais dinheiro do que o total da dívida do clube ou de qualquer outra instituição ou empresa ou pessoa física é muito bom em termos teóricos, mas nem tanto, geralmente, em termos práticos.



    Porque para gerar uma determinada receita há uma correspondente e necessária despesa, não existindo na vida real a máxima popular “se eu pegar tudo que ganho, conseguirei pagar tudo que devo”... Ou seja, isso significa que as dívidas continuarão presentes por um tempo determinado, novas dívidas poderão ser feitas (a dívida em si não é boa ou ruim e pode ser, o que é desejável, a alavanca para maiores receitas) e parte das receitas continuará sendo destinada ao pagamento delas.

    Portanto, deve-se sempre administrar com olhos no futuro e pés firmemente cravados no chão. E os olhos não podem comandar os pés, pois, nesse caso, o tombo é inevitável.

    O risco desse período de transição

    Os bons resultados na gestão financeira e na geração de receitas têm despertado os sonhos de torcedores e dirigentes, e as pressões por contratações ganharam corpo na Gávea, onde muita gente já sonha com um “dream team” para 2017.

    Diego teria sido apenas um aperitivo.

    Olhando os números desse balancete, inclusive os referentes às dívidas financeiras (as dívidas bancárias) de curto e médio prazo, tem-se a impressão de uma situação confortável, pois os superávits são consistentes e “sobra” dinheiro.

    Esse é o período de transição entre a situação caótica do passado e um futuro já entrevisto, mas ainda não alcançado, de real disponibilidade financeira para investimentos e maiores gastos com o futebol. 

    Embora seja óbvio que ao maior investimento vá corresponder maior despesa, há a sempre presente e eterna crença em todos os clubes, em todas as torcidas, em todas as diretorias, do “vamos ganhar tudo e ganhando no campo teremos ainda mais dinheiro em caixa”.

    Desnecessário dizer que foi e é essa crença cega que levou os clubes brasileiros, em sua quase totalidade, à situação de devedores gigantescos, principalmente do Fisco.

    Nesse momento, enquanto o Orçamento de 2017 está em fase de elaboração, os ouvidos do presidente Bandeira de Mello e seus diretores e profissionais ligados à gestão financeira devem estar doendo e “pegando fogo” de tanto ouvir pedidos e sugestões.

    Para o bem do Flamengo e, sem o menor exagero, para o bem do futebol brasileiro, resistir é preciso.
    Trocando em miúdos: os pés não devem sair do chão.

    "NBB mais disputado da história" é lançado com festa em São Paulo


    O Novo Basquete Brasil (NBB) já está ficando velho. Nesta terça-feira, no clube Pinheiros, em São Paulo, foi lançada a nona edição do principal torneio de clubes de basquete do país. O evento contou com a participação de técnicos e jogadores dos 16 clubes que participarão da competição. Na lista dos times, ainda há uma dúvida. Por conta da mudança na prefeitura de Rio Claro, o time do interior paulista ainda não confirmou sua participação. A competição terá início no sábado com o jogo entre Bauru e Flamengo, em uma repetição da decisão do ano passado.  Para João Fernando Rossi, vice-presidente da Liga, esta temporada tem tudo para ser a mais equilibrada da história:

    Festa de lançamento do NBB reuniu todos os clubes em São Paulo  (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB)
    Festa de lançamento do NBB reuniu todos os clubes em São Paulo (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB)

    - Essa Liga será a mais disputada da história, o nível está bem parelho. Todas as equipes estão bem, e o basquete brasileiro ganha com isso. Será um grande campeonato - resumiu.

    Pelo menos seis times parecem fortes na briga pelo título nacional. O Flamengo, pentacampeão, e o Brasília, tri, encabeçam a lista, que também conta com o Bauru, campeão da Liga das Américas ano passado, Mogi, que levou o Campeonato Paulista no último fim de semana, além de vasco sanitário e Basquete Cearense, equipes que mostraram muita evolução nas últimas semanas. Para o veterano armador do Flamengo Marcelinho, que disputou todas as edições do NBB, não existe favorito:

    - A gente só vai ver o favorito depois do fim do primeiro turno, não acredito em favoritismo antes do torneio. Vejo que muitas equipes têm bons elencos, podem sim se tornar favoritas depois de algumas rodadas, que a gente vai ter uma noção do que cada equipe pode entregar. O NBB tem aumentado a dificuldade ano a ano, a tendência é que esse ano seja ainda mais difícil - disse o armador. 

    Marcelinho representou o Flamengo na festa (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB) 
    Marcelinho representou o Flamengo na festa (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB)

    O campeonato tem início no próximo sábado, em Bauru, com o duelo entre os donos da casa e o Flamengo. São 16 equipes, todas jogam contra todas em turno e returno. Os quatro primeiros colocados passam para as quartas de final, enquanto os times que ficarem entre quinto e décimo segundo jogam uma série de playoffs a mais. Ainda há a dúvida se o Rio Claro, tradicional equipe do interior paulista, vai participar do evento. A resposta, segundo Cassio Roque, presidente da Liga, sai ainda nesta terça-feira:

    - Ainda não temos uma definição. Houve uma mudança de prefeito, existe uma negociação da administração que saiu e que entrou. A gente espera que o trabalho tenha continuidade, porque a cidade gosta muito de basquete. Temos que deixar a política em segundo plano e pensar no basquete. O prazo final para definição é hoje (terça-feira). A gente torce e trabalha para que Rio Claro continue  - disse. 

    Alex é um dos destaques do Bauru para essa temporada (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB) 
    Alex é um dos destaques do Bauru para essa temporada (Foto: Luiz Pires/Fotojump/LNB)
     
     

    Flamengo adia inauguração de módulos do CT para aniversário de título mundial


    A busca pelo título do Campeonato Brasileiro é prioridade máxima. Por isso, o Flamengo decidiu mudar a data da inauguração dos dois módulos do futebol profissional do Ninho do Urubu. A data, entretanto, continuará a ser comemorativa. Em vez de 15 de novembro – quando o clube completará 121 anos –, a celebração ocorrerá em 13 de dezembro, aniversário de 35 anos do título mundial conquistado no Japão.

    O adiamento, segundo a diretoria do Flamengo, tem como objetivo não tirar o foco da equipe na reta final do Brasileirão. O clube entende que não seria benéfico mudar a rotina de jogadores e comissão técnica antes do fim da competição. O ideal é que não haja alterações na logística dos atletas neste momento.

    As obras seguem para a conclusão dos módulos 16 e 17 do CT George Helal, num investimento de R$ 15 milhões somente para as obras – sem contar a compra de equipamentos. As mudanças começarão do lado de fora, onde será instalado um escudo do Flamengo de quase 5 metros de altura. Para dar sua cara ao Ninho do Urubu, o clube contratou escritórios renomados, como Burle Marx, para o paisagismo, e a Ciclo Arquitetura, de João Uchoa, para a decoração de interiores. 

    Num dos prédios está sendo construída a área de alojamento do futebol profissional, que terá 24 suítes (com capacidade para dois atletas por quarto), salão de jogos, área de lazer e auditório/cinema para 60 lugares. Em outro bloco estará uma sala de musculação de 350 metros quadrados, além de instalações de fisioterapia, nutrição e fisiologia.

    Os atletas contarão ainda com quatro piscinas – tradicional, água quente, água fria e correnteza –, todas envidraçadas para que seus movimentos embaixo d’água possam ser observados pelos preparadores. Também está sendo erguido um auditório para a imprensa, com 35 assentos, e uma antessala para os jornalistas.

    A fachada dos módulos receberá uma decoração especial, ainda guardada sem segredo pelo Flamengo. Também está sendo construída uma praça na qual será instalada uma bandeira num mastro de 50 metros de altura - considerada a maior do Brasil - e um mural pintado pelo artista rubro-negro Ziraldo.