Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 12 de novembro de 2016

Flamengo é campeão brasileiro de ginástica artística feminino por equipes



Equipes femininas do Flamengo, Cegin e Pinheiros fazem pódio (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)Equipes femininas do Flamengo, Cegin e Pinheiros fazem pódio (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

A equipe feminina do Flamengo garantiu medalha de ouro no Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística na manhã deste sábado, no Pinheiros, em São Paulo. Com apresentações seguras, a equipe rubro-negra somou total de 167,650 pontos e faturou o caneco. O Cegin, do Paraná, conquistou a prata somando 165,850, e o clube anfitrião ficou com o bronze, com 153,600. Na quarta colocação ficou o Osasco (SP), com a nota 151,350.

Para uma das técnicas do Flamengo, Keli Kitaura, o principal fator da conquista foi eliminar as quedas das ginastas.

- Esse grupo é formado por ginastas experientes e que foram muito bem hoje. Na classificatória ficamos em segundo com dois pontos atrás e hoje ficamos dois à frente. Conseguimos essa virada justamente por conta das quedas que, felizmente, não aconteceram. No geral gostei bastante da atuação das meninas e fomos coroadas com essa medalha - afirmou Kitaura.

Rebeca Andrade foi a destaque do Flamengo  (Foto: Ricardo Bufolin/CBG) Ainda neste sábado os atletas do masculino entram em ação pela final por equipe. No domingo serão disputadas as decisões por aparelhos masculino e feminino. 

Clubes participantes:
ADC São Bernardo (SP), Apam Setor Leste (DF), Brasil Futebol Clube (SP), Cegin (PR), Clube de Regatas do Flamengo (RJ), Clube de Regatas vasco sanitário(RJ), Esporte Clube Pinheiros (SP), FAE Osasco (SP), Grêmio Náutico União (RS), Minas Tênis Clube (MG), Prefeitura de São José dos Campos (SP), Prefeitura Municipal de Taubaté (SP), Serc Santa Maria (SP) e Sesi (SP). 





Rebeca Andrade foi o destaque do Flamengo (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)


Programação:
Domingo - I Etapa do Circuito Caixa com as finais por aparelhos
10h às 10h25: final solo GAM
10h25 às 10h50: finais salto GAF e cavalo com alças GAM
10h50 às 11h15: finais barras assimétricas GAF e argolas GAM
11h15 às 11h30: premiações
11h30 às 11h55: final salto GAM
11h55 às 12h20: finais trave GAF e paralelas GAM
12h20 às 12h45: finais solo GAF e barra fixa GAM
12h45 às 13h: premiações

Serviço
Campeonato Brasileiro e I Etapa Caixa de Ginástica Artística
Local: Ginásio Poliesportivo do Esporte Clube Pinheiros, na Rua Hans Nobilling, S/N, Pinheiros, em São Paulo (SP). Entrada gratuita.

Flamengo vai enxugar elenco e usar Carioca e Liga de vestibular para Libertadores


Zé Ricardo Flamengo (Foto: Gilvan Souza - Divulgação, Flamengo)
Com intervalo de 10 dias da partida contra o Botafogo e o jogo da próxima quarta-feira, diante do América-MG, em Belo Horizonte, o Flamengo passa por reuniões diárias para traçar estratégias e diretrizes para a temporada de 2017. 

A volta para a Libertadores vai ter um autêntico vestibular. A Primeira Liga e o Campeonato Carioca serão competições em que a garotada vai ser testada para ganhar espaço no time principal. A prioridade, é claro, será o torneio continental – de resultados frustrantes e eliminações precoces para o clube nas últimas participações. 

Antes, evidentemente, todo esforço é válido nos últimos quatro jogos do Campeonato Brasileiro para evitar a fase de mata-mata antes da fase de grupo da Libertadores.

Para colocar em prática essa filosofia de valorização da base – desta vez, é o que garantem do Ninho do Urubu até a Gávea, para valer -, o elenco será menor. O plantel do profissional hoje tem 33 jogadores – contando quatro goleiros e outros jovens que tiveram poucas oportunidades e que já treinam com o grupo principal de Zé Ricardo. O número de atletas ainda está sendo discutido, mas deve ficar em torno de 28 jogadores.    

Em 2016, havia preocupação de contar com mais peças de reposição do que o habitual devido à particularidade do ano de viagens constantes e jogos com pequeno intervalo de recuperação entre estradas e aviões. Embora já haja sinais do “bye bye, Brasil” versão 2017, nos encontros da comissão técnica, dos médicos e fisiologistas, o departamento de futebol concluiu que um grupo mais enxuto, seguindo à risca a programação e as precauções do Centro de Excelência em Performance, aguenta o desgaste da temporada.

O técnico Zé Ricardo deixou escapar em coletiva de imprensa recente ponta de frustração na utilização abaixo do esperado dos garotos formados pelo clube – muitos deles foram campeões da Copinha deste ano. Jogadores como Léo Duarte, que jogou no momento em que não havia outra opção com a saída de Wallace e de César Martins, Ronaldo, Lucas Paquetá e Thiago Santos atuaram pouco nesta temporada. As possíveis saídas de Juan, que pode se aposentar, Emerson Sheik e Alan Patrick devem abrir espaço para a utilização dos garotos.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Flamengo abre venda de ingressos para jogo contra o Coritiba nesta sexta


Flamengo Botafogo Maracanã (Foto: Raphael Zarko)
A venda de ingressos para a partida entre Flamengo e Coritiba, marcada para o próximo dia 20, às 19h30, no Maracanã, começa nesta sexta-feira. Sócios-torcedores têm exclusividade até às 22h da próxima terça, quando é aberta a comercialização para o público em geral, via internet.

O ingresso mais barato sai por R$ 20 (meia-entrada do Setor Norte) e é exclusivo a integrantes dos planos Raça e superiores do programa Nação Rubro-Negra. Já foram vendidos 19.500 bilhetes de forma antecipada num pacote que englobava jogos com Botafogo, Coxa e Santos.

Além dos ingressos dos setores “tradicionais” do Maracanã, também estão disponíveis camarotes, que podem ser adquiridos em contato com a empresa de marketing parceira do clube, a CSM, pelo e-mail camarotes.maracana@csm.com. 

Foram abertas ainda 70 vagas para sócios-torcedores usarem pontos de fidelidade do programa para resgatar pares de ingressos para o duelo. Outros 25 membros sócios-torcedores poderão participar de ações exclusivas no dia da partida, como o Match Day, que consiste num tour pelos bastidores do estádio.

Horários de abertura 

11/11, 20h - +Paixão
11/11, 21h - Paixão
11/11, 22h - +Amor
11/11, 23h - Amor
12/11, 0h - +Raça
12/11, 10h - Raça
12/11, 11h - Tradição
15/11, 22h - Venda online para o público geral e sócio-torcedor Nação Jr
17/11, 10h - Abertura dos pontos de venda físicos
Venda online até a véspera do jogo (19/11), às 20h.
Site para compra online pelo público geral: www.futebolcard.com


Preços
Norte
Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$80 (R$40 meia)
Sócio-torcedor Tradição: R$60 (R$30 meia)
Sócio-torcedor Raça e superiores: R$40 (R$20 meia) 

Leste Superior
Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$120 (R$60 meia)
Sócio-torcedor Tradição: R$90 (R$45 meia)
Sócio-torcedor Raça e superiores: R$60 (R$30 meia) 

Leste Inferior
Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia) 

Oeste inferior
Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia) 

Maracanã Mais
Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$225 (R$135 meia)
Sócio-torcedor Tradição: R$180 (R$115 meia)
Sócio-torcedor Raça e superiores: R$135 (R$90 meia)


Flamengo atropela o vasco e fica perto do título estadual no sub-17


Vasco x Flamengo final Taça Rio Sub-17 (Foto: Reprodução)

O Flamengo largou com boa vantagem sobre o vasco na final da Taça Rio do Campeonato Estadual Sub-17. Na primeira partida do confronto, realizada nesta sexta-feira, em São Januário, o Mengão goleou por 4 a 0 e se aproximou bem do título carioca. Os gols foram marcados por Bill, Michael, Vinicius Junior e Yuri. O jogo de volta será na próxima quarta-feira, às 10h, no estádio da Gávea. 

Com o resultado, o Flamengo poderá perder por até três gols de diferença, colocando o vasco em situação complicada. Caso confirme o favoritismo após a primeira partida e vença a Taça Rio, o Rubro-Negro será campeão estadual de forma direta. A equipe da Gávea também foi campeã da Taça Guanabara. 

- Sabemos que esse placar em uma final, e ainda mais na casa do adversário, é algo incomum. Mas também sabemos da qualidade que nossa equipe tem. É um grupo muito boa, acima da média, entende e cumpre perfeitamente todas as nossas recomendações. Não há como negar que demos um passo gigantesco, mas ainda temos o segundo jogo pela frente. Vamos manter o foco e a seriedade, com a consciência de que teremos mais 90 minutos - disse o treinador rubro-negro Marcinho.

A vitória rubro-negra em São Januário foi mais um duro golpe sofrido pelo vasco dentro de casa nas categorias de base. Há uma semana, o Flamengo derrotou por 3 a 1 o rival na Colina e conquistou a Taça Octávio Pinto Guimarães, da categoria sub-20.

Em dia de reuniões, Flamengo tem volta de Everton no time de Zé Ricardo


Rodrigo Caetano e Mozer Flamengo (Foto: Raphael Zarko)O técnico Zé Ricardo trabalha intensamente para o Flamengo reencontrar o caminho das vitórias nas últimas três rodadas do Brasileiro. O treinador comandou treino tático nesta sexta-feira em que fez observações e teve a volta de Everton entre os titulares. Fernandinho e Gabriel disputam vaga para permanecer na equipe.

O provável time que o treinador leva a campo tem Paulo Victor, Pará, Juan, Donatti, Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego; Everton, Fernandinho (Gabriel) e Leandro Damião. O Flamengo tem quatro desfalques para esta partida. O goleiro Alex Muralha está com a seleção brasileira, Guerrero serve o Peru. Enquanto Rafael Vaz e Réver estão suspensos. Emerson Sheik também está fora por três cartões amarelos.

A manhã também foi de muita conversa e planejamento para o próximo ano. Em mais de uma hora após a atividade, houve entra e sai de reuniões. Presidente Eduardo Bandeira de Mello com Rodrigo Caetano, o diretor de futebol com Mozer, depois com o treinador e também com o chefe do departamento médico Márcio Tannure.

A diretoria mantém reuniões constantes de planejamento, prevendo contrações, retornos de empréstimo, dispensas e renovações. O Flamengo vai contratar um lateral-esquerdo e um atacante de lado de campo. Caso Paulo Victor não permaneça, um goleiro também deve chegar. Outra posição que pode ser abastecida é o meio de campo. Alan Patrick dificilmente permanece no clube.

Movimento por um futebol melhor

 

Torcedômetro

Última atualização 11/11/2016 09:00h
 
 
COR Corinthians 132.790
PAL Palmeiras 126.728
INT Internacional 112.756
SPO São Paulo 110.791
GRE Grêmio 100.831
CRU Cruzeiro 77.834
FLA Flamengo 75.139
CAM Atlético MG 66.388
SAN Santos 64.752
10º SPT Sport 43.990
11º FLU Fluminense 33.581
12º CFC Coritiba 20.118
13º PON Ponte Preta 19.180
14º REM Remo 16.918
15º BOT Botafogo 13.521
16º VIT Vitória 13.157
17º BAH Bahia 10.716
18º FOR Fortaleza 10.430
19º vas vasco sanitário 10.128
20º OSA Grêmio Osasco 9.932
21º JOI Joinville 9.826
22º BPE Brasil de Pelotas 9.175
23º AVA Avaí 8.809
24º SAA Santo André 8.375
25º CEA Ceará 7.434
26º VIL Vila Nova 6.868
27º JUS Juventus 6.739
28º NAU Náutico 6.247
29º CHA Chapecoense 5.478
30º JUV Juventude 5.420

Shakhtar pede retorno de Alan para definir seu futuro em 2017, diz agente


Luan, Alan Patrick; Atlético-MG x Flamengo (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)
Alan Patrick muito dificilmente ficará no Flamengo em 2017. Após três empréstimos para clubes brasileiros (Internacional, Palmeiras e Fla), o Shakhtar Donetsk quer recuperar os 6 milhões de euros investidos (à época o equivalente a R$ 13,8 mi) em 2011, quando o tirou do Santos. 

Segundo o agente de Alan, André Cury, os ucranianos o querem em Donetsk no mês de janeiro. Em maio, o clube trocou o técnico romeno Mircea Lucescu, que estava no comando há 12 anos, pelo português Paulo Fonseca. De acordo com Cury, Fonseca quer avaliar o meia.

- O Shakhtar pediu o jogador de volta. Quer que ele se reapresente entre 10 e 15 de janeiro. O treinador novo, que é português, quer conhecê-lo. Assim, ou eles buscam a renovação do contrato dele, que é válido até dezembro de 2018, ou partem para uma venda definitiva - afirmou André Cury.

Cury deixa claro assim que o Shakhtar não trabalha com um novo empréstimo. E, segundo, o vice de futebol do Flamengo, Flávio Godinho, essa é a estratégia para mantê-lo na Gávea.

- Se for inviável financeiramente, dificilmente ficará. Achamos uma solução no final do ano passado e tentaremos repetir a dose neste ano. Só que o nosso foco, no momento, é o jogo da próxima quarta-feira (contra o América-MG, no Mineirão) - disse Godinho.

Alan Patrick chegou ao Flamengo em junho de 2015 com empréstimo válido até dezembro do mesmo ano. No fim da temporada passada, o clube conseguiu ampliar o vínculo por mais 12 meses. Soma 75 jogos e 15 gols. Embora não esteja em alta, Patrick se revalorizou no mercado após boas atuações e belos gols pelo clube carioca em seus momentos de destaque.

É bom destacar que, ciente do custo alto para contratá-lo, o Flamengo já trabalha internamente Lucas Paquetá como substituto natural de Alan Patrick. Bem na Copinha e querido por Zé Ricardo, o jogador de 19 anos será utilizado com maior frequência em 2017.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Em coletiva nesta quinta, o presidente Eduardo Bandeira de Mello disse que o Flamengo é o Batman. Confira:



"O Flamengo tem tantos rivais. Eles que brigam para ver quem é o maior rival. O Flamengo é o Batman. Tem o Charada, Mulher-Gato, Coringa... Todos brigando para ver quem é o grande rival. Mas li que tem mais de 70% de chances de subir. Só não gostaria de entrar em detalhes. Isso é assunto para os vascaínos"

Flamengo notifica franceses e se reúne com governo para pedir nova licitação


Uma audiência nesta quarta-feira com o governo do estado serviu para o Flamengo marcar sua posição de maneira oficial: se não houver nova licitação, o clube não joga no Maracanã. A diretoria notificou a Lagardère, empresa francesa que negocia para assumir a concessão da Odebrecht, e também comunicou formalmente aos franceses que não vão entrar no estádio sem ser protagonista da administração e operação do estádio.

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e o diretor geral do clube Fred Luz sentaram à mesa com o assessor especial do governo Julio Bueno, ex-secretário de Desenvolvimento e de Fazenda, para reforçar que o clube não vai negociar com a Lagardère e a BWA, sócia dos franceses na administração do Independência (MG) e do Castelão (CE). O clube deixou claro que o melhor caminho é a nova licitação para todos concorrentes disputarem com novas regras a concessão do Maracanã.

Em entrevista coletiva, Bandeira reforçou a firme posição do Flamengo no caso. "Seja através de licitação ou da transferência, eu não vejo uma saída melhor para o Maracanã que não seja com o Flamengo como protagonista", disse o presidente rubro-negro.

Os agentes envolvidos na disputa pelo Maracanã adotam silêncio. O governo não deu prazo para o eventual novo edital de licitação. Em nota ainda no mês de setembro, o governo do estado dizia que estava contratando a Fundação Getúlio Vargas "para elaboração da modelagem do processo licitatório de outorga dos serviços de gestão, operação e manutenção do Complexo Maracanã."

Procurados, Flamengo, Odebrecht, Lagarère e BWA não se pronunciam publicamente sobre as negociações na mesa. A diretoria rubro-negra tem como parceira para licitação a empresa de marketing esportivo CSM. Há expectativa de que, apesar de não ser a solução ideal para o Rubro-Negro, o clube da Gávea poderia cobrir a oferta de compra da Lagardère à Odebrecht.

A Lagardère espera comprar a concessão da Odebrecht para atrair o Fla com proposta vantajosa ao Rubro-Negro. A diretoria rubro-negra segue irredutível e não cogita sequer tratar os franceses como parceiros no Maracanã, apesar de conversas anteriores com executivos franceses.

Em votação apertada, rubro-negros aprovam renovação de Márcio Araújo


Márcio Araújo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
A resistência ao nome de Márcio Araújo é grande, sobretudo nas redes sociais, mas em enquete realizada pelo GloboEsporte.com, o volante mostrou que boa parte da torcida rubro-negra está com ele. De mais de 130 mil votantes, 52,11% (67.800) querem a renovação de contrato do jogador.

O Flamengo e o empresário de Márcio Araújo, André Cury, estão costurando um contrato de dois anos. O volante, de 32 anos, chegou à Gávea em janeiro de 2014, ano no qual marcou o gol do título carioca, conquistado sobre o vasco.

Em entrevista coletiva concedida no Ninho do Urubu nesta quinta-feira, o presidente rubro-negro Eduardo Bandeira de Mello elogiou o trabalho do atleta maranhense.

- Se você tem alguém que está desempenhando bem o seu papel, não tem que descontinuar o que está dando certo. Nunca falo sobre contratações, sobre renovações, porque isso é papel do Rodrigo Caetano, do pessoal da comissão técnica. Mas a nossa avaliação do Márcio é muito boa e estamos trabalhando para que fique conosco - disse Bandeira.

Bandeira faz alerta sobre ausência do Flamengo no Maracanã: "Vão quebrar a cara"


bandeira de mello (Foto: amanda kestelman)
Após o treino desta quinta-feira, o presidente Eduardo Bandeira de Mello conversou com jornalistas no Ninho do Urubu e respondeu sobre o posicionamento do Flamengo em relação ao Maracanã. Recentemente, uma série de acontecimentos de bastidores passaram a ameaçar os planos do clube de ser o administrador do estádio, por meio de licitação.

- Todo mundo sabe que para o Maracanã ser viável ele depende do Flamengo. Seja através de licitação ou da transferência, eu não vejo uma saída melhor para o Maracanã que não seja com o Flamengo como protagonista. Podemos assegurar que se o Flamengo for o gestor, o Estado do Rio não vai precisar colocar um centavo sequer na manutenção do estádio. Não sei se outros grupos poderiam garantir o mesmo. Se houver uma solução em que o Flamengo não participe, o Flamengo não vai jogar no Maracanã. O que a torcida precisa saber, e estar preparada, é que se inventarem uma solução heterodoxa com um grupo estranho que venha a assumir e ele pretender contar com o Flamengo, se achar que vamos ser obrigados a jogar no Maracanã por causa disso, vão quebrar a cara. O Flamengo gosta muito do Maracanã mas sobrevive sem ele. Não sei se o Maracanã sobrevive sem o Flamengo.

Nas últimas semanas, o Governo do Estado do Rio de Janeiro passou a trabalhar para transferir de forma direta a concessão do Maracanã da Odebrecht para a francesa Lagardère - associada à brasileira BWA. Recentemente a Federação de Futebol do Rio de Janeiro se aliou às duas empresas para operar os jogos de futebol do estádio.

Nos últimos dias, dirigentes do clube sobrevoaram dois terrenos oferecidos por construtoras, em troca da sede do Morro da Viúva, que podem servir para a construção de um estádio próprio. Eduardo Bandeira de Mello reiterou que o estudo é uma alternativa à impossibilidade de contar com o Maracanã.

- Vamos jogar com as regras do jogo. Se perdermos, vamos aceitar, mas também vamos seguir o nosso caminho e partir para um estádio próprio. Temos que estar preparados para todos os cenários. Se o nosso projeto do Maracanã não der certo, temos que buscar alternativas para não partir do zero - explicou o presidente rubro-negro.

Confira outras declarações de Bandeira de Mello em entrevista coletiva
 
Zé Ricardo em 2017
Não me pareceu que vocês tivessem dúvidas sobre isso (renovação). Se o ano está acabando e vai começar outro, não é culpa nossa. Está fazendo um grande trabalho, então continua. Até fiquei surpreso com a repercussão que teve. É algo natural, até porque está fazendo grande trabalho. Acredito até que vocês (jornalistas) vão elegê-lo o melhor técnico de 2016.

O rival Vasco vai subir para a Série A?
O Flamengo tem tantos rivais... Eles que ficam brigando para ver quem é o arquirrival. O Flamengo é o Batman. Tem o Charada, o Coringa, a Mulher-Gato...todos brigando para ver quem é o maior rival. Mas, pelo que li, tudo indica que sim (Vasco irá subir). Mas não gostaria de entrar em detalhes. É assunto para os vascaínos.

Renovação de Márcio Araújo
Se você tem alguém que está desempenhando bem o seu papel, não tem que descontinuar o que está dando certo. Nunca falo sobre contratações, sobre renovações, porque isso é papel do Rodrigo Caetano, do pessoal da comissão técnica. Mas a nossa avaliação do Márcio é muito boa e estamos trabalhando para que fique conosco.

Fluminense continuará a ser aliado do Flamengo em 2017?
Dentro de campo vamos brigar ferozmente. Mas fora de campo não vejo motivo para não nos entendermos. As duas diretorias sempre se deram bem e estiveram alinhadas em vários pontos. Outros pontos não, mas isso é natural. O Fluminense tem eleições agora, e espero que com o próximo presidente a relação continue a mesma.

Avaliação do ano de 2016
Eu acho que é uma avaliação muito boa. Em 2016 tivemos uma série de contratempos. Não tivemos um casa fixa no Rio. Não pudemos praticamente jogar no Rio. Felizmente o Flamengo é um clube nacional, mas é um desgaste que acaba se refletindo. Não tem como fugir disso. Apesar de todo o trabalho do nosso centro de excelência e performance, controle de prevenção. Deu muito certo. Apesar de todo esse desgaste, a gente está fazendo a melhor campanha da história do Flamengo nos pontos corridos.


Na luta contra degola, Braga espera torcida extra do Flamengo contra vasco sanitário


Marco Chedid e Luiz Chedid presidente Bragantino (Foto: Rafael Moreira / C.A. Bragantino)
O duelo entre Bragantino e Vasco, no próximo sábado, às 16h30, no Nabizão, pela 36ª rodada da Série do B é decisivo para as duas equipes. Há três jogos sem vencer, o Cruz-Maltino vê os concorrentes se aproximarem e precisa ganhar para ficar mais próximo do acesso. No outro extremo da tabela, o Massa Bruta respira por aparelhos na briga contra o rebaixamento para a Série C.

Em meio ao clima de decisão, o presidente do Braga, Marquinho Chedid, brinca sobre o apoio dos flamenguistas, que "secam" o rival carioca. Nas redes sociais, por exemplos, Rubro-Negros declararam torcida ao time de Bragança Paulista.

– Ficamos sabendo que os flamenguistas vão torcer para gente. Ficamos felizes. Estamos precisando muito do resultado. O Vasco também quer vencer para conseguir o acesso. Esperamos um bom público no jogo – comentou Marquinho Chedid ao GloboEsporte.com.

Apoio Flamengo ao Bragantino contra Vasco (Foto: Reprodução/Twitter) 

Torcedores do Flamengo apoiam Bragantino nas redes sociais (Foto: Reprodução/Twitter)

Após empate por 1 a 1 com o Joinville, com dois pênaltis defendidos pelo goleiro Renan Rocha, o Bragantino fica com 32 pontos, cinco atrás do Oeste e ainda na 18ª colocação. Segundo o matemático Tristão Garcia, o Bragantino segue com 94% de risco de cair para a Série C, mas já pode ser rebaixado neste sábado. O rebaixamento será consumado caso o time seja derrotado para o Cruz-Maltino e o Oeste vença o Brasil de Pelotas.

– Está difícil, mas ainda estamos vivos. A base está jogando, promovemos seis jogadores que estavam na Copa Paulista. Têm um futuro promissor. Matematicamente ainda temos chances de sair e vamos lutar – afirmou o mandatário.

Flamengo projeta receitas de R$ 420 milhões e quer reajuste com a Caixa em 2017


Bandeira de Mello (Foto: Leonardo Lourenço)
A diretoria do Flamengo faz os últimos ajustes para levar aos conselhos do clube o orçamento para o ano de 2017. Na atual temporada, as receitas devem fechar na ordem de R$ 404 milhões – inferior aos R$ 420 milhões projetados no orçamento de 2016. E este valor serve como meta de receita total também para o ano que vem. Uma das expectativas de crescimento é na verba de patrocínio. O contrato com a Caixa Econômica Federal termina em dezembro e o Rubro-Negro quer, pelo menos, igualar os R$ 30 milhões do Corinthians, o clube que mais recebe da estatal.

O banco público deve permanecer no futebol e seguir como principal patrocinador do esporte brasileiro. Apesar de ter a maior torcida do país, o Flamengo recebe a segunda maior cota de patrocínio da Caixa – R$ 25 milhões pelo espaço master da camisa, um “X” no peito e também no calção. O Corinthians, que tinha frente e verso entregues à Caixa, adiou a negociação e conseguiu fechar pelos mesmos R$ 30 milhões apenas pela parte da frente. À época, o desfecho da negociação corintiana irritou a diretoria rubro-negra.

- Não falo de valores e questões comerciais, mas pode ter certeza que vamos buscar um  retorno compatível com o tamanho do Flamengo, independentemente do patrocinador – disse o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.

Diego entrevista coletiva Flamengo (Foto: Fred Gomes) 
Anuncie aqui: Diego é uma das atrações do Fla para atrair patrocinadores no ano de Libertadores (Foto: Fred Gomes)

Em entrevista ao GloboEsporte  .com, no início de outubro, o novo vice-presidente de marketing, Daniel Orlean, também não quis entrar em detalhes, mas disse que “o sentimento é de que 2017 será bem melhor do que 2016 para o mercado todo”.
 
No meio do ano, o Flamengo aprovou readequação orçamentária com reajuste para baixo de R$ 15 milhões de receitas não realizadas de patrocínio e publicidade. Internamente, o clube espera que o “efeito Libertadores” venha principalmente vinculadas a patrocínios na camisa, que vai ter maior exposição com o torneio continental até novembro.

O departamento de marketing aproveitou permutas e fez patrocínios pontuais com algumas marcas para cobrir estruturas rubro-negras. Recentemente, o clube fechou com a Clipper, MRV, Yes e Ifood. Com exceção da MRV, que vai pagar R$ 16 milhões até 2018 ao Flamengo, todos patrocinadores encerram vínculo com o clube em dezembro.  

Bandeira fala em 2017 sem Maracanã: “Se necessário, vamos rodar o Brasil”
 
Enquanto o governo do estado, a Odebrecht e a Lagardère ajustam os ponteiros pela venda da concessão do Maracanã, o Flamengo discute saídas para encontrar campo para jogar no ano que vem, com Primeira Liga, Campeonato Carioca, Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil pela frente. Irredutível quanto à negociação com os possíveis novos concessionários do Maracanã, o presidente do Flamengo afirma que o clube procura solução e que pode sim repetir o “bye bye, Brasil”, versão 2017.

- Vamos trabalhar numa alternativa, não podemos dizer qual é. O ideal é pensar positivamente e trabalhar com a hipótese de que o Flamengo terá o Maracanã.  Se for necessário, vamos rodar o Brasil, sim. Não passa pela cabeça do Flamengo de o clube ser chantageado e se submeter a valores e princípios que não têm a ver com os do clube.


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Bandeira confirma Zé para 2017, e Diego vibra: "Isso é maravilhoso"


Zé Ricardo Diego Flamengo Atlético-MG (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Alçado da categoria de base para substituir interinamente Muricy Ramalho, Zé Ricardo vingou no Flamengo e transformou um time inicialmente sem ambições no Brasileiro em candidato ao título. Por isso, seguirá como técnico do Rubro-Negro em 2017, segundo confirmou Eduardo Bandeira de Mello ao canal "Esporte Interativo".

Ao GloboEsporte.com, o presidente do Fla enumerou quais características de Zé mais o agradam.

- Competência, seriedade, dedicação e integração excelente que tem com jogadores e comissão técnica.

Questionado se isso pode indicar o início de um longo casamento, Bandeira não pensou duas vezes.

- Claro, o objetivo do Flamengo é sempre esse. Ninguém no clube pensa em ter um colaborador para ficar por pouco tempo. Imagino que o trabalho seja a longo prazo.

Aprovação de Diego
 
Em entrevista coletiva, Diego revelou-se muito feliz com a decisão da diretoria rubro-negra.

- Esperávamos isso, mas ter essa informação de forma oficial é maravilhoso. O Zé tem feito um trabalho que todos têm acompanhado: é um trabalho brilhante. Não só como técnico, mas como pessoa. Tem um relacionamento muito bom com os jogadores, e poder contar com ele é um ponto positivo para a próxima temporada.

De 45 anos, José Ricardo Mannarino foi convocado para substituir Muricy Ramalho no fim de maio, quando seu antecessor teve de se afastar por problema cardíaco. Estreou contra a Ponte Preta na condição de interino, e o Flamengo venceu, de virada, por 2 a 1, no Moisés Lucarelli.

Aproveitamento do Zé
 
Antes do triunfo sobre a Macaca, o Rubro-Negro era 11º colocado, com quatro pontos em nove possíveis. Vinha de um empate por 2 a 2 com a Chapecoense, em casa, e apresentava sérios problemas defensivos. A zaga em Campinas foi formada por Léo Duarte e César Martins.

A efetivação no cargo deu-se 11 dias após seu 10º jogo à frente da equipe, a goleada por 4 a 0 sofrida diante do Corinthians. Atualmente, Zé soma 34 partidas, 18 vitórias, oito empates e nove derrotas. O aproveitamento é de 60,8%.

Permanências e saídas para 2017
 
No grupo rubro-negro, seis jogadores têm seus vínculos encerrados em dezembro: Chiquinho, Emerson Sheik, Alan Patrick, Juan, Márcio Araújo e Fernandinho. Os dois primeiros não seguirão na Gávea. O caso do experiente zagueiro não está definido. Alan, vinculado ao Shakhtar Donetsk, é considerado caro.

Já Márcio Araújo e Fernandinho fazem parte dos planos, e o clube trabalha para renovar o vínculo de ambos. Para Márcio, o clube prepara um contrato de dois anos. O outro tem vínculo com o Grêmio até dezembro de 2017, e é necessário um acerto com os gaúchos.

Safety do Flamengo espiona o vasco sanitário, antes de duelo da Superliga Nacional


Fernando Giovannotti, o Trapa, safety do Flamengo FA (Foto: Léo Silveira/20 Jardas)

Flamengo e vasco sanitário fazem, no próximo domingo, a final da Conferência Leste, que equivale às quartas de final da Superliga Nacional de futebol americano. O capixaba Fernando Giovannotti, o Trapa, safety do time rubro-negro, esteve em Vila Velha para assistir ao jogo do futuro rival - um dia antes, o Flamengo bateu o Botafogo Reptiles por 41 a 26 - e avaliou a vitória do time cruz-maltino.

Para Trapa, o grande trunfo dovasco sanitário na vitória por 43 a 40, sobre o Vila Velha Tritões, foi a raça demonstrada pelo time. O defensor também avaliou os movimentos táticos do time de ataque dos cariocas.

- Foi um belo jogo. Acho que o vasco sanitário  demonstrou uma raça que você não estuda pra ter, ou você tem, ou não tem. E isso o vasco sanitário teve hoje. Acho que na parte tática, a defesa do Vasco se comportou muito bem. No ataque, onde eu vim mais ou menos dar uma olhada, os passes curtos encaixaram muito. E na medida que a secundária do Tritões ia ajustando para os passes curtos eles jogavam a bola funda, e quando a secundária ia para o fundo, o ataque do vasco sanitário jogava bola curta. Então eles fizeram um pouco esse iô-iô com a secundária do Tritões. O que acabou pegando eles desprevenidos - avaliou.

Trapa comentou também sobre o adversário na final da Conferência Leste. Na ótica do jogador rubro-negro, enfrentar um adversário já conhecido, como é o caso do vasco sanitário, não facilita as coisas, mas deixará a partida mais dinâmica.

- Para o Flamengo, como o gente já jogou esse ano contra o vasco sanitário, foi melhor pegar o eles. Não estou falando que a gente vai ganhar ou já ganhou, mas é um jogo que a gente está mais bem preparado para jogar, do que um jogo contra um quarterback americano, com running back americano... Pra mim, o grupo de elegíveis do Tritões é o melhor grupo que tem. Vamos treinar agora pra enfrentar o vasco sanitário e dar sequência na competição - finalizou o safety rubro-negro.

Flamengo FA e vasco sanitário se enfrentam neste domingo, às 14h, no estádio do São Cristóvão, no Rio de Janeiro. Quem vencer garante vaga nas semifinais da Superliga Nacional de futebol americano.

FERJ se alia a franceses e BWA por Maracanã: plano é ter 12 eventos por ano


Eduardo Bandeira de Mello e Rubens LopesO Flamengo retomou recentemente, após um pedido de desculpas de Rubens Lopes no tribunal, o diálogo com o mandatário da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Mas a relação pode se complicar novamente. A entidade se aliou à francesa Lagardère e a BWA, de Bruno Balsimelli, figura conhecida pelos dirigentes dos clubes cariocas de alguns anos atrás, pelo Maracanã. A atual concessão, que está com a Odebrecht, deverá ser repassada para as duas empresas que formam a Luarenas. A Ferj, caso se confirme a operação, será a responsável pela operação de jogos - mas não será sócia na concessão.


O plano de negócios que vem sendo apresentado pelos franceses e pela BWA inclui entre 10 e 12 datas por ano de eventos de entretenimento, a princípio sem afetar calendário do futebol. A Ferj cuidaria especificamente dos jogos futebol, sem interferência nas demais áreas. Nos corredores da Gávea, como o clube já havia afirmado em nota oficial no primeiro semestre, a posição é radical. Neste momento, a cúpula do Flamengo nem pensa em ceder.


Após a publicação deste post, a Ferj enviou o seguinte comunicado: "A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro esclarece que não se aliou à Lagardère e nem a qualquer outra empresa interessada na concessão do Maracanã,  mas apenas reafirma sua posição quanto à participação na operação dos jogos, como sempre ocorreu em qualquer outro estádio no Rio de Janeiro. Assim como coloca-se à disposição para o desempenho de suas funções. A Ferj defende que o Maracanã seja um estádio plural, à disposição de todos os clubes, com direitos igualitários, como historicamente sempre ocorreu. A Ferj entende ainda que cabe a cada clube com mando de campo a decisão de utilizar o estádio por tantas vezes que julgar conveniente e com todos os direitos que lhes sejam atribuídos como detentor do mando de campo. Vale ressaltar que a Ferj tem se empenhado em fazer um futebol carioca unido e mais forte".

Apesar dos rumores de que será feita uma proposta "irrecusável" aos rubro-negros, que têm contrato com a concessionária somente até o fim deste ano, um cartola do clube, questionado se a posição se manteria tão radical mesmo com a situação definida, respondeu:

- Mais do que nunca.

O Flamengo mantinha esperança de que a discussão interna no Governo Estadual em torno da segurança jurídica de manter a atual licitação - alvo de ação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) - poderia mudar o panorama, mas a decisão de vender a concessão está tomada. Dessa forma, o Flamengo busca opções para jogar em 2017 - já ciente de que a própria Ferj terá a prerrogativa de marcar clássicos para o Maracanã.

A avaliação é de que o prejuízo (esportivo e financeiro) de ficar sem o estádio em 2016 não é suficiente para fazer o clube ceder. Porém, já houve uma relação próxima entre Flamengo e BWA, especialmente entre 2007 e 2009. Na época, diversos clubes cariocas, incluindo o da Gávea, recorriam à Ingresso Fácil - braço da BWA - por empréstimos com juros mensais de até 4,91% normalmente pagos com crédito em bilheteria. Foram sete operações totalizando R$ 31.607.051,00 em empréstimos, que tinham descontos no ato do depósito de até 27.21%.

O principal responsável pela decisão de repassar a concessão é Julio Bueno, ex-candidato à presidência do Fluminense e cujo filho, Diogo, está em uma das chapas para a eleição no clube neste ano. Bueno foi secretário de Desenvolvimento e foi substituído no cargo de secretário de Fazenda em meio a uma crise, em julho deste ano, mas pemaneceu como assessor especial do governador.

O Fluminense é outra parte favorável à manutenção da atual concessão. O clube tem um contrato que chegou a causar rusga interna na Odebrecht, pois na prática ficou com 40 mil lugares a custo zero. No seu acordo, o Tricolor tem os setores Norte e Sul, e a concessionária os setores centrais - que dificilmente enchem -, além de toda a despesa de operação.

O governo já vinha tentando há meses vender, sem sucesso, a concessão. Com o impasse, a nova licitação ganhou força, e chegou a ser anunciada pela Casa Civil. Mas A oferta dos franceses agradou e surgiu como a saída mais fácil. Apesar do receio da ala jurídica em relação à ação do MP-RJ, haverá eleição em dois anos e o argumento contrário nas discussões é de que dificilmente haverá uma decisão definitiva da Justiça sobre a atual licitação antes disso.

Aceitar o pedido de rescisão da Odebrecht sem ônus significaria um prejuízo em meio a uma grave crise do Estado. Ou seja, mais uma briga jurídica certa no caso de nova licitação - que dificilmente se consolidaria antes de junho de 2017. Nesse período, portanto, o governo, através da Suderj, teria de reassumir a operação, o que vem sendo descartado desde que a Odebrecht oficializou a intenção de devolver o Maracanã, em julho deste ano. A Ferj já busca, desde então, parceiros para entrar na operação do estádio.

Coisa maldita, vasco sanitário, empata de 1 x 1 com Luverdense e sente cheirinho de série B em 2017


Classificação


PG J V E D GP GC SG %
Atlético-GO 67 35 19 10 6 52 31 21 64
Bahia 59 35 17 8 10 51 28 23 56
vasco sanitário 59 35 17 8 10 50 38 12 56
Avaí 59 35 17 8 10 40 33 7 56
Náutico 57 35 17 6 12 51 37 14 54
CRB 55 35 16 7 12 54 52 2 52
Londrina-PR 54 35 14 12 9 36 27 9 51
Ceará 53 35 14 11 10 45 41 4 50
Luverdense 51 35 12 15 8 40 34 6 49
10° Vila Nova-GO 49 35 14 7 14 47 44 3 47
11° Brasil de Pelotas 49 35 13 10 12 37 36 1 47
12° Criciúma 47 35 13 8 14 44 44 0 45
13° Paysandu 45 35 10 15 10 36 40 -4 43
14° Goiás 44 35 11 11 13 44 44 0 42
15° Paraná Clube 40 35 10 10 15 37 50 -13 38
16° Oeste 37 35 7 16 12 29 43 -14 35
17° Joinville 34 35 7 13 15 24 37 -13 32
18° Bragantino 32 35 8 8 19 27 48 -21 30
19° Tupi 30 35 7 9 19 34 47 -13 29
20° Sampaio Correa-MA 27 35 5 12 18 27 51 -24 26


Flamengo vence a segunda no NBB

Marcelinho fez 27 pontos na vitória do Flamengo sobre o Franca pelo NBB (Foto: Newton Nogueira/Franca Basquete)
Franca lutou, tirou uma diferença de 15 pontos a três minutos do estouro do cronômetro, mas não aproveitou a bola que podia garantir uma virada histórica e o fim de um tabu que agora dura oito jogos. Sem perder para o rival paulista desde a temporada 2012/2013, o Flamengo contou com Marcelinho Machado e Marquinhos inspirados para vencer a segunda fora de casa no NBB 9. Assim como na vitoriosa estreia por 100 a 97 diante de Bauru, sábado passado, a dupla voltou a ser protagonista. Apesar de abusar dos vacilos nos segundo finais, os rubro-negros contaram com 51 pontos e sete bolas combinadas de seus alas para bater o time francano por 85 a 84, nesta terça-feira, no barulhento ginásio Pedrocão.

Com 27 pontos, 15 deles em bola de três, sete rebotes e quatro assistências, Marcelinho foi o cestinha do confronto e um dos destaques da vitória rubro-negra. Tão decisivo quanto seu companheiro, Marquinhos anotou 24 pontos, quatro rebotes e três assistências. Com 16 pontos e nove rebotes, Olivinha também teve participação importante na segunda vitória fora de casa do time carioca.

Pelo lado dos donos da casa, Pedro, com 19 pontos e cinco rebotes, Coelho, com 16 pontos e três assistências, e Cipolini, que contribuiu com 15 pontos e seis rebotes, foram os principais pontuadores. Cauê anotou 12 e Dú Summer nove.  

O JOGO
Um primeiro quarto eletrizante. Muita correria, alguns vacilos de ambos os lados e poucas mudanças no placar. Se Franca saiu na frente com a mão certeira de Cipolini na linha dos três pontos, o Flamengo deu o troco na mesma moeda com Marcelinho. Com o público ainda chegando, os donos da casa até abriram 7 a 3 e se saíram bem sem Coelho, que mal a bola subiu cometeu duas faltas. JP Batista fez as mesmas duas infrações logo no início e também teve que ir para o banco. Se o jogo interno rubro-negro acabou prejudicado, o exterior tinha mais de uma opção. Quando não era Olivinha que pontuavam, era o experiente Marcelinho. Mesmo aos 41 anos, o ala fez 11 pontos, foi o dono dos primeiros 10 minutos e comandou a vitória parcial de 21 a 13. 

O panorama no segundo quarto pouco mudou. Principalmente para Marcelinho. Com a pontaria afiada, o capitão rubro-negro seguiu na mesma batida. Com outras duas bolas de três, o camisa 4 chegou a quatro na partida, aos 19 pontos na súmula e não deu chances para a reação do time francano. Pedro e Dú Summer até anotaram 15 pontos combinados e melhoraram o aproveitamento do time da casa, mas o Flamengo soube segurar a pressão dos anfitriões, venceu o segundo período por um ponto e aumentou a diferença para nove pontos antes do intervalo.

Marquinhos também se destacou com 24 pontos para o Flamengo, no duelo em Franca (Foto: Newton Nogueira/Franca Basquete) 
Marquinhos também se destacou com 24 pontos para o Flamengo (Foto: Newton Nogueira/Franca Basquete)
Só que Franca precisou de pouco menos de três minutos para fazer 12 a 0, destruir a vantagem rubro-negra e abrir três de frente. Ao mesmo tempo que a reação dos donos da casa trouxe o torcedor para dentro da quadra e colocou fogo no Pedrocão, deixou os jogadores e a comissão técnica do Flamengo irritados. Principalmente com a arbitragem, que em menos de três minutos marcou uma falta antidesportiva e duas técnicas contra os visitantes. Depois do enorme prejuízo, José Neto pediu tempo, mas a parada não esfriou o bom momento de Franca, que chegou a abrir sete pontos, a pouco mais de quatro minutos do fim do terceiro período. Mas em outra reviravolta, os rubro-negros tiveram paciência para buscar o resultado, fazer 17 a 0 e entrar no último período vencendo por 10 pontos.

Cipolini, Franca x Flamengo (Foto: Newton Nogueira/Franca Basquete) 
Com 15 pontos e seis rebotes, Cipolini foi um dos destaques do time de Franca (Foto: Newton Nogueira/Franca Basquete)
Além de calar o Pedrocão, a incrível sequência dos visitantes nos quatro minutos finais machucaram o time francano. Visivelmente abatida, a equipe paulista bem que tentou buscar o resultado nos 10 minutos finais, mas a experiência do time rubro-negro falou mais alto. Apesar dos paulistas reagirem e terem a bola para virar o jogo, o Flamengo de Marcelinho e Marquinhos soube segurar a pressão para garantir o segundo triunfo no NBB 9. 

FRANCA: Coelho (16), Pedro (19), César (3), Antônio (8) e Cipolini (15). Entraram: Alexey (2), Cauê Borges (12) e Dú Sommer (9) Técnico: Helinho 

FLAMENGO: Ronald Ramon (6), Marquinhos (24), Marcelinho (27), Olivinha (16) e JP Batista (6). Entraram: Rafael Mineiro (2), Danilo (2), João Vitor (2), Léo Bispo e Felipin Técnico: José Neto.


Fim do vasco sanitário

vasco sanitário  empata com Luverdense e cai para a terceira posição da Série B



Classificação


PG J V E D GP GC SG %
Atlético-GO 67 35 19 10 6 52 31 21 64
Bahia 59 35 17 8 10 51 28 23 56
vasco sanitário 59 35 17 8 10 50 38 12 56
Avaí 59 35 17 8 10 40 33 7 56
Náutico 57 35 17 6 12 51 37 14 54
CRB 55 35 16 7 12 54 52 2 52