Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Três volantes, Ederson, Berrío... os primeiros testes de Zé no Flamengo sem Diego


Em tempos de treinos fechados, é raridade acompanhar alguns detalhes do trabalho e ver o que muitos treinadores do futebol brasileiro pensam. No Flamengo, quase sempre é assim. Mas nesta terça-feira a rotina foi um pouco diferente: o técnico Zé Ricardo liberou a entrada da imprensa pouco antes da metade da atividade e ao menos deu pistas do que pensa em fazer na equipe sem o meia Diego, que se recupera de cirurgia no joelho direito. 


Veja, abaixo algumas das alternativas testadas e que podem ser utilizadas pelo Flamengo enquanto o armador não volta:

Três volantes

A primeira e talvez mais provável formação titular observada por Zé Ricardo na terça-feira teve três volantes, parecida com a que foi titular na derrota por 1 a 0 para a Universidad Católica, pela Libertadores. Sem Diego desta vez, o meio tinha Marcio Araújo, Romulo, Arão e Trauco, lateral-esquerdo que pode também jogar mais centralizado. 

Desta forma, o ataque do Flamengo contava com Gabriel, aberto pela direita, e Guerrero. Como a equipe tinha três volantes, Arão era o jogador com mais liberdade no meio de campo, ao lado de Trauco, para apoiar o setor ofensivo. Assim, o Rubro-Negro, pelo menos no treinamento, não ficava muito recuado.


Berrío no ataque

Outra opção testada pelo treinador do Flamengo não teve Gabriel. O atacante deu lugar ao colombiano Berrío - que cumpre mais dois jogos de suspensão na Libertadores, mas pode atuar no Carioca. Assim, a equipe seguia com a mesma formação, porém mais veloz na ponta. Com três volantes, os pontas tinham muito mais liberdade do que normalmente, quando Diego está em campo. Uma outra opção seria a volta de Everton na ponta. Nesta terça, o camisa 22 retornou ao trabalho em campo com o elenco.

 Substituição ? Cuéllar no lugar de Marcio Araújo
 
Mais uma vez, Zé Ricardo mudou o time durante o treino de terça-feira, mas não mexeu na formação com três volantes. Cuéllar pôde mostrar serviço e segue como opção no banco. Assim como nas opções anteriores, Berrío, Trauco e Guerrero eram os jogadores com mais liberdade e não precisavam voltar tanto para ajudar a marcação, já que havia outros três marcadores no meio de campo.

 Dois meias e dois volantes
 
A última formação testada por Zé Ricardo foi a mais "ousada". Atuando de novo como meia, Mancuello entrou no lugar de Romulo. Assim, Arão e Cuellár (que seguia com os titulares) tiveram de ficar mais fixos à frente da defesa para que o argentino e Trauco, pela esquerda, tivessem mais liberdade. O treinador pedia, a todo momento, movimentação dos jogadores de frente. 

 Ederson e Everton como possibilidades
 
Apesar de não ter sido testado nesta terça-feira, Ederson é uma das opções de Zé Ricardo para a semifinal contra o Botafogo, no domingo. Sem jogar há nove meses, o meia pode entrar no lugar de Diego. Além dele, Everton, recuperado de uma lesão na coxa, pode ser utilizado. 

- Ederson já está totalmente liberado para estar em campo. Acreditamos que pode melhorar seu condicionamento. Essa é a etapa em que ele está. Everton terminou ontem (segunda-feira) a transição e hoje (terça) iniciou a fase de volta ao campo para recuperar a confiança. Durante a semana, caso seja a opção, os dois podem utilizados. Mas ainda é cedo para tomar qualquer tipo de decisão. A semana está só começando - disse o treinador.

Nenhum comentário: