Tu és... Time de tradição... Raça, amor e paixão... Oh meu Mengo!!! Eu... Sempre te amarei... Onde estiver estarei... Oh meu Mengo!!!

sábado, 7 de janeiro de 2017

Flamengo torna-se o maior perfil de clubes da América Latina no Instagram


O maior Instagram de clubes da América LatinaO ano de 2017 começou com uma marca histórica alcançada pelo departamento de Comunicação rubro-negro. No dia 3 de janeiro, o Mais Querido tornou-se oficialmente o maior perfil de clubes no Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas no mundo.

O trabalho realizado durante todo o ano de 2016 rendeu os frutos esperados, com mais de 800 mil novos seguidores podendo acompanhar o cotidiano de seu clube de coração.

São publicadas diariamente diversas informações com relação aos esportes rubro-negros por meio de fotos e vídeos, além de imagens enviadas pela torcida através dos canais de comunicação mostrando todo seu amor pelo Flamengo. São divulgados recados de atletas, alertas de gols, resultados conquistados por equipes de diversas modalidades esportivas, além de ser uma das importantes plataformas de marketing do clube.


                                                                                      O maior Instagram de clubes da América Latina

A cobertura em tempo real realizada através do Stories fez enorme sucesso entre os torcedores. Por essa ferramenta, a Nação pôde acompanhar os bastidores do dia a dia do futebol rubro-negro durante os trabalhos no CT George Helal, além do pré-jogo de cada uma das partidas realizadas na última temporada, desde fotos e vídeos da chegada dos atletas ao estádio até do aquecimento no gramado.

"Pelo tamanho da nossa torcida, é natural a expectativa de que sejamos líderes em todas as redes sociais entre os clubes brasileiros. Essa é nossa meta e termos chegado à liderança no Instagram é a prova de que nosso trabalho, focado e bem planejado, está dando certo", afirma Marcio Mac Culloch, diretor de Comunicação do Flamengo.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Flamengo bate São Bento e garante vaga antecipada


Dois jogos, duas vitórias - uma fácil e outra de forma suada - e vaga assegurada. Depois da goleada por 5 a 0 sobre o Central na estreia da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Flamengo voltou a campo nesta sexta-feira e despachou o São Bento por 2 a 1, em São Caetano. O gol da vitória foi marcado por Hugo Moura, aos 47 minutos do segundo tempo. 

Com o resultado, o Rubro-Negro lidera o Grupo 23, com o mesmo número de pontos do São Caetano, porém, melhor saldo de gols. Os dois times se enfrentam domingo, às 19h45 (de Brasília), mas ambos já estão classificados para a fase seguinte da competição. O duelo definirá quem será o líder da chave, o que influenciará na sequência da Copinha. 

No primeiro tempo, o Flamengo teve maior domínio do jogo, mas só abriu o placar no fim. Michael cruzou da esquerda, e Kleber, livre na área pela direita, tocou de cabeça, por cobertura do goleiro, aos 46 minutos. 

Kleber Flamengo Copinha (Foto: Staff Images / Flamengo) 
Kleber comemora seu gol, o primeiro do Flamengo diante do São Bento (Foto: Staff Images / Flamengo)

No segundo tempo, Vinícius Júnior, que brilhou na estreia e mudou o jogo ao entrar na etapa final, substituiu Gabriel Silva no ataque. Sob chuva, o Flamengo tinha maior posse de bola, mas o jogo ficou equilibrado, mesmo sem grandes emoções. 

Aos 26, o São Bento chegou ao empate. Luiz Gabriel recebeu cruzamento de Alisson na pequena área e completou para o gol vazio. Pouco depois, Gabriel Batista, com boa defesa, evitou a virada. 

O alívio e a classificação do Flamengo vieram no fim. Aos 47, Hugo Moura recebeu ótimo passe de Vinícius Júnior e chutou rasteiro para selar a vitória rubro-negra



Flamengo avança por estádio próprio e quer terreno na Barra da Tijuca


Logo no começo deste ano, o Flamengo tem se mobilizado, de forma sigilosa, para tentar resolver definitivamente questão de seu estádio. Com a alternativa do Maracanã travada e ainda indefinida, o clube se movimenta em busca do terreno ideal - e viável - para a arena. Apesar de o negócio ainda estar em estágio inicial, um alvo está definido e fica na Barra da Tijuca.

No fim de 2016, surgiu a possibilidade de se obter o novo espaço. O localização exata também é tratada com sigilo, mas o terreno vem sendo considerado ''perfeito'' na opinião dos dirigentes. A aérea tem aproximadamente 120 mil metros quadrados, quase do tamanho do CT do Ninho do Urubu, que tem cerca de 150 mil metros quadrados.

Projeto da arquibancada do Estádio Luso-Brasileiro, onde o Flamengo mandará seus jogos (Foto: Reprodução) 
Na Ilha, Fla já tem projeto para erguer nova estrutura no estádio Luso-Brasileiro (Foto: Reprodução)

 O Flamengo também recuou em outras possibilidades. O clube chegou a receber propostas de terrenos em troca do Edifício Hilton Santos (sede do Morro da Viúva), mas as ofertas em permuta não agradaram e, até por isso, o clube não chegou a abrir nova licitação pelo prédio no bairro do Flamengo. A diretoria também não se entusiasmou com o terreno oferecido na região de Guaratiba.

Apesar da esperança de sair vitorioso no Maracanã - mesmo que indiretamente, com seus parceiros -, que segue sendo monitorado pelo clube, o Flamengo, através do vice-presidente de patrimônio Alexandre Wrobel, se reuniu por duas ocasiões com proprietários de terreno na Barra. O dirigente não se estendeu ao comentar o assunto, lembrando que, apesar da disposição do Flamengo em dar pontapé inicial na construção do estádio, ainda está em estágio inicial:

- O negócio ainda é muito embrionário, várias possibilidades vêm sendo estudadas, mas não tenho dúvidas de que estamos caminhando no sentido de resolver definitivamente a questão da nossa própria casa - disse Wrobel.

O Rubro-Negro vinha deixando claro que a prioridade era assumir a gestão do Maracanã como protagonista, descartando atuar no palco caso não esteja inserido dentro do processo de concessão e administração. O clube, assim como o Fluminense, prefere que o grupo inglês CSM passe a gerir o estádio. O consórcio da Oderbrecht, que assumiu a gestão do Maracanã em 2013, pediu a rescisão do contrato e vai vender a concessão.

Enquanto isso, o Flamengo tem casa garantida por três anos (renováveis por mais três) por conta do acordo firmado com a Portuguesa para a utilização da Arena da Ilha. A capacidade prevista para o estádio - que vai depender de vistoria de autoridades - é de 20.500 espectadores.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Presidentes de Flamengo e Flu sobre abandono do Maracanã: "Lamentável"


Maracanã abandonado (Foto: Foto: Guito Moreto / Agência O Globo) 
Maracanã abandonado: mato alto e muitos problemas no estádio (Foto: Foto: Guito Moreto / Agência O Globo)

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, lamentou o estado de abandono do estádio do Maracanã, conforme O Globo revelou na edição desta quinta-feira. O estádio segue sem definição sobre seu futuro. O Governo do Estado e a concessionária que administra a arena dizem não ter responsabilidade e colocam a culpa no Comitê da Rio 2016. O presidente rubro-negro considera "lamentável" o estado do "Maior do Mundo". O presidente do Fluminense, Pedro Abad, usou a mesma palavra para definir o atual momento do estádio.



- É lamentável, ninguém poderia pensar diferente. Já estamos torcendo pela transferência da concessão ou outra pela abertura de uma nova licitação, que é a nossa preferencia. Para o caso de a concessão ser transferida, temos um grupo em que o Flamengo está inserido, o que eu acho que é a unica solução possível de tornar o Maracanã econômica e tecnicamente viável - declarou Eduardo Bandeira de Mello.

O Fluminense foi em linha semelhante, e citou o acordo do Tricolor com o Maracanã.

- É lamentável constatar que o Maracanã esteja num estado de conservação tão ruim. Temos um contrato em vigor, válido por 32 anos e esperamos que o mais rapidamente possível esta situação possa ser resolvida - afirmou Abad, através de sua assessoria.

O gramado, instalado no fim de outubro, está em péssimas condições, sem manutenção feita pela concessionária. Uma nova licitação deveria ter acontecido, mas até agora, nada aconteceu.

Assim, nenhum dos grandes tem atuado no estádio, praça esportiva mais importante da cidade. Flamengo e Fluminense tem interesse em administrar o Maracanã, mas o Rubro-Negro não quer intermediários.

-  Depende da solução que for dada, não é nem questão do estado do equipamento que precisa ser recuperado, a questão principal é sobre qual solução será dada. Acho que em um mês é dá pra dar condições de uso se fizer agora (a definição de quem controlará o estádio). Não se pode deixar deteriorar mais, o problema é o que vai ser feito com ele. Se o Maracanã for entregue para atravessadores, não tem solução, e o Flamengo não vai jogar lá. 

Maracanã abandonado (Foto: Foto: Guito Moreto / Agência O Globo) 
Cadeiras largadas fazem estádio parecer um estoque de entulhos (Foto: Foto: Guito Moreto / Agência O Globo)

Nem Vitória nem Flamengo: Marinho anuncia ida para futebol do exterior

Marinho anuncia saída do Vitória (Foto: Reprodução)
A novela Marinho chegou ao fim. E com um desfecho em clima de suspense. Em pronunciamento na Toca do Leão, na manhã desta quinta-feira, o atacante revelou que não vai ficar no Vitória até o fim do contrato. Mas também não vai para o Flamengo, como era esperado. Sem revelar o destino, o destaque do time baiano apenas adiantou que vai defender um time do exterior.

- A gente está fechando um ciclo aqui. A proposta que eu tive é surreal para o Brasil. O Vitória fez uma proposta, mas não chegou nem perto. Tive várias propostas de clubes do Brasil. Fico feliz, mas é como falei. Uma coisa que para o Brasil não tem como. Gosto muito do Vitória, sou grato. Mas o que chegou para mim não tem como - comentou Marinho durante seu pronunciamento.


Flamengo desiste de ir ao Brasileiro e culpa Confederação: "Tudo tem limite"

Na véspera do Campeonato Brasileiro de Clubes, que começou nesta quinta-feira nas areias da praia do Gonzaga, em Santos, o Clube de Regatas do Flamengo explicou a sua ausência da disputa. Presente nas principais competições da modalidade, o Rubro-Negro culpou a Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) e exigiu diálogo, transparência e profissionalismo da entidade. Diretores da equipe do Flamengo no futebol de areia, Marcelo Túlio Santoro e Deodato Carvalho reclamaram pelo fato de o convite ter sido enviado a duas semanas para o evento e pediu que os times recebessem o mesmo respeito dado à seleção brasileira. A CBSB se posicionou em relação ao questionamento do Flamengo através de um comunicado e disse esperar contar com o clube em outras competições no calendário de 2017
Os dirigentes do Rubro-Negro afirmaram não aceitar mais os modelos de disputas impostos sem a consulta do clube quanto ao planejamento, organização e logística. 

- Desde o início de nossas atividades, nunca deixamos de participar de qualquer evento ou competição de Beach Soccer que fomos convidados. Mas tudo tem um limite - revelou um trecho do comunicado dos diretores, divulgado através da assessoria de imprensa do time carioca. 

Flamengo Futebol de areia (Foto: Agência Estado) 
Flamengo costuma comparecer a todas as disputas, mas culpou CBSB por ausência (Foto: Agência Estado)

Presidente da Confederação, Rodrigo Royo explicou que desde que a entidade começou a gerir a modalidade, em meados de julho do ano passado, com o reconhecimento da CBF, da FIFA e da Conmebol, o compromisso é ajudar a desenvolver o esporte, em harmonia com as federações filiadas e os clubes, buscando um modelo de organização em prol de uma boa estrutura.

- Todas as equipes (confirmadas ou ausentes) no CB17, foram notificadas informalmente em um prazo bastante razoável sobre a realização do campeonato, a fim de que pudessem avaliar as condições e o interesse na participação, com a comunicação oficial sendo enviada posteriormente, onde os clubes receberam mais detalhes sobre o torneio (formato, local, datas, etc). Ressaltamos que todas as equipes foram comunicadas nas mesmas datas e que, infelizmente, o Clube de Regatas do Flamengo informou, no último dia do prazo para confirmação no evento, de que não participaria - declarou o presidente da CBSB em parte do comunicado.

O Brasileiro reúne oito equipes de seis estados nas areias do Gonzaga até o próximo domingo. Vasco da Gama, Botafogo e Fluminense, do Rio de Janeiro, Sport Recife, de Pernambuco, Sampaio Corrêa, do Maranhão, Avaí, de Santa Catarina, Rio Branco, do Espírito Santo, e Grêmio, do Rio Grande do Sul, brigam pelo título. O campeão brasileiro representará o país na primeira edição da Copa Libertadores, que será realizada no mesmo local, entre os dias 10 e 15. O campeonato foi adiado pela CBSB em respeito às 71 vítimas da tragédia da Chapecoense, em novembro, na Colômbia. O SporTV transmite ao vivo os jogos do fim de semana.

Confira o posicionamento do presidente da CBSB, Rodrigo Royo:

"Desde que passou a gerir a modalidade no país, em meados de julho do 2015 - com o reconhecimento da CBF, da Conmebol e da FIFA -, as maiores preocupações da Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) têm sido trabalhar pelo desenvolvimento do esporte, em harmonia com federações filiadas e clubes, e buscar um modelo de organização, que possa proporcionar estrutura e melhores condições para todos que militam no beach soccer nacional.

A CBSB lamenta a ausência de um entidade da importância e da tradição do Clube de Regatas do Flamengo no Campeonato Brasileiro 2017 (CB17). Assim como lamenta também a ausência de outros clubes, também convidados para a disputa da competição observando-se o ranking nacional, que não puderam se fazer presentes nesta ocasião.

Tais ausências são compreensíveis, quase sempre explicadas pela crise que assola o esporte no país, que provoca a dificuldade na obtenção de receitas e impondo obstáculos para planejamentos mais bem estruturados.

Todas as equipes (confirmadas ou ausentes) no CB17, foram notificadas informalmente em um prazo bastante razoável sobre a realização do campeonato, a fim de que pudessem avaliar as condições e o interesse na participação, com a comunicação oficial sendo enviada posteriormente, onde os clubes receberam mais detalhes sobre o torneio (formato, local, datas, etc). Ressaltamos que todas as equipes foram comunicadas nas mesmas datas e que, infelizmente, o Clube de Regatas do Flamengo informou, no último dia do prazo para confirmação no evento, de que não participaria.

Informamos ainda que todos os clubes apresentaram garantias de participação dentro do prazo determinado, a fim de que pudessem fazer suas contratações e preparações, e que a organização do evento ofereceu auxílio para custear as despesas de transporte, além de estar arcando com hospedagem e alimentação de todos os membros das delegações, arbitragem e staff do CB17. A CBSB preza pelo diálogo e pela união em prol da modalidade e oferecer condições iguais a todas as agremiações que fazem beach soccer no país.

Esperamos contar com o Flamengo nas competições que fazem parte do calendário 2017"

 
Comunicado oficial do Flamengo, assinado pelos diretores da equipe de futebol de areia:
 
"Em nome da transparência e para melhor informar aos nossos torcedores a respeito do nosso posicionamento sobre a não participação do Campeonato Brasileiro de Beach Soccer, o Flamengo Beach Soccer afirma que: 
 
1. Desde o início de nossas atividades, nunca deixamos de participar de qualquer evento ou competição de Beach Soccer que fomos convidados. Mas tudo tem um limite.
 
2. Consideramos total falta de profissionalismo e organização receber convites faltando apenas duas semanas para o início das competições, em que as condições oferecidas não sejam minimamente debatidas entre organização e participantes.
 
3. Não aceitamos mais os modelos de eventos/competições que são impostos e que sequer somos consultados sobre o planejamento, organização, logística e aspectos técnicos.
Enfim, exigimos diálogo, transparência e profissionalismo por parte da Confederação de Beach Soccer do Brasil e outros organizadores da modalidade no país. Os clubes de Beach Soccer merecem o mesmo respeito e atenção que a Seleção Brasileira possui. 

 
Marcelo Túlio Santoro  e  Deodato Carvalho

Diretores do Flamengo Beach Soccer"

"Cadê o Vinícius?" Em 29 minutos, joia acalma aflição da torcida e encanta


Vinícius Júnior, gol, Flamengo, Flamengo 5x0 Central (Foto: Staff Images/Flamengo)Exatamente uma hora antes da estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2017, o Flamengo divulgou a escalação da equipe que enfrentaria o Central-PE, em São Caetano do Sul. Nascia aí o "primeiro atrito" rubro-negra do ano nas redes sociais. Torcedores responderam à postagem com perguntas como "Cadê o Vinícius Júnior?" e alguns impropérios direcionados ao técnico Gilmar Popoca. Flamenguistas mais experientes defenderam Popoca, formado na base do clube.
 
Em perfil feito em 31 de outubro de 2016 pelo titular do blog "Na Base da Bola", Pedro Venâncio, Vinícius é definido como um jogador discreto. A ele "bastam dois toques na bola, e pronto: uma jogada clareada com um drible, um passe, uma inversão de 40 metros perfeita". 

Assim foi a atuação de Vinícius contra o Central: entrou aos 19 minutos do segundo tempo. Precisou de 10 para marcar. Quatro depois, outro gol. E que golaço! No fim, uma caneta e uma belíssima jogada executada com cavadinha, cabeçada e bom cruzamento. Fez mais uns aos 44, em posição legal, mas o juiz anulou equivocadamente. Atuação de gente grande na vitória por 5 a 0.
 
O show seguiu após o apito final. Com o microfone, o jogador de 16 anos (faz 17 em 12 de julho) fugiu aos pasteurizados discursos de agradecimento, a jargões e clichês. Afirmou que poderia ter feito mais gols e que o futebol brasileiro precisa de ousadia.

- Imaginar a gente nunca imaginava, mas estava preparado. Aproveitei esse período das férias que todo mundo teve e que nós não vínhamos tendo. Sabia que podia fazer dois gols ou até mais. Isso é a ousadia do futebol brasileiro, estamos precisando disso. E eu venho fazendo, graças a Deus, sempre em direção ao gol - afirmou.

Vinícius Júnior vibrou muito no Twitter após a goleada e o show individual (Foto: Reprodução/Twitter)Vinícius vibrou no Twitter após o show individual (Foto: Reprodução)
 
Com multa rescisória estipulada em 30 milhões de euros (R$ 101 milhões), Vinícius veste a Amarelinha desde os 13 anos, quando foi convocado para a seleção brasileira sub-15. Desde seus 13 anos, aliás, conhece Gilmar Popoca, técnico que foi "cornetado" por colocá-lo no banco.

Terminada a goleada por 5 a 0 sobre o Central, Popoca fez elogios ao camisa 18 do Flamengo na Copinha e destacou que é, sim, preciso ter paciência com o jovem.

- Conheço o Vinícius desde os 13 anos. Estamos moldando esse jogador e espero que ele se adapte a cada categoria que está subindo, porque é diferente. Ele tem o faro de gol e é uma promessa. Espero que se torne realidade - afirmou.


Guerrero aproveita férias para lançar filme e projeta triunfos do Flamengo em 2017


Guerrero filme (Foto: Divulgação)
O ano de 2016 foi marcante para Paolo Guerrero. Igualou no Flamengo a sua melhor temporada, a de 2013, quando defendia o Corinthians. Foram 18 gols pelo clube rubro-negro e três pela seleção peruana - mesmos números anotados há três anos. Mas o "grand finale" aconteceu nos últimos dias: o atacante lançou em Lima, no Peru, o filme que conta a história de sua vida. E tudo no melhor estilo dos "blockbusters" de Hollywood, com direito até a tapete vermelho. 

- Sou jogador de futebol, não sou ator. Já fiz muitos comerciais aqui (no Peru), agora a participação no filme, mas eu sou jogador de futebol. Eu tinha o sonho de fazer um filme sobre a história da minha infância - contou o jogador, que conversou com o Globo Esporte ao lado do ator mirim Rony Shapiama, de 10 anos, que interpreta o Guerrero criança no longa metragem.

No bate-papo, ídolo e fã mostraram entrosamento. Rony, que foi escolhido entre mais de 5 mil crianças num concurso exibido na TV peruana, quer seguir os passos do jogador do Flamengo. Já atua nas categorias de base do Alianza Lima. Mas até aqui, a trajetória parece seguir outros rumos. Após o filme, o ator foi convidado para gravar uma novela no país. 

- Minha mãe viu a picardia que ele tem, estar sempre ligado com tudo, olhando tudo. No primeiro momento, minha mãe o viu e escolheu. Eu achava que ele já tinha experiência faz tempo e me surpreendeu muito quando ele me falou que era a primeira vez que ele atuava.

Cartaz filme guerrero (Foto: Divulgação) 
Cartaz do filme de Guerrero, lançado no Peru no início de dezembro (Foto: Divulgação)

Guerrero aproveitou o encontro para projetar o futuro do Flamengo. Otimista, o camisa 9 afirmou que o clube vai entrar na Libertadores para vencer. Elogiou o elenco e mostrou confiança no que a equipe pode render em 2017. 

Guerrero Botafogo Flamengo (Foto: André Durão)- Com um pouco mais de sorte, poderíamos ter conseguido o campeonato este ano. Infelizmente não conseguimos. O objetivo era classificar para a Libertadores e conseguimos. O time vai brigar pela Libertadores. Temos um elenco grande, qualificado e bom. É só colocar na cabeça esse objetivo. Nós podemos conseguir. É o objetivo do clube, e podemos brigar por essa taça.

O jogador ainda fez uma outra revelação. Não consegue ser egoísta se perceber que tem outro companheiro melhor colocado para marcar um gol.

- Custa um pouco ser mais egoísta. Muitos dizem para eu chutar, mas eu tenho receio que seja bloqueado, prefiro dar o passe. Quando estou de frente para o gol, claro que vou chutar. Mas quando estou sendo bloqueado, procuro dar o passe. Tento ser solidário, mas tenho que ser um pouco mais egoísta. São segundos que você tem para decidir e acabo sendo mais solidário.

E a atitude de Guerrero em campo tem explicação.

- Jogo desde os 19 anos e aprendi muita coisa. Ser solidário, trabalhar em grupo, manter a união com os companheiros. Meu pai me dizia muito: "Você não pode ser egoísta, você não pode ser egoísta". Ele repetia. Jogava de camisa 10, gostava de dar passe, gostava de criar as jogadas. Aí comecei a jogar fixo, de camisa 9, na Alemanha. Mas aquele fixo moderno. Não consigo ficar esperando a bola - revelou o atacante.

Na conversa, Guerrero relembrou da infância e lamentou a tragédia envolvendo o avião da Chapecoense, que deixou 71 mortos em Medellín, na Colômbia. Um desastre parecido também acometeu a família do jogador. Em 1987, o avião que conduzia a delegação do Alianza Lima caiu próximo ao aeroporto de Lima. O tio do atacante José "Caico" Gonzáles, que foi goleiro do clube, morreu no acidente.   

Confira abaixo os outros trechos da entrevista:  
 
Guerrero Rony (Foto: Divulgação)Guerrero com a namorada e o ator Rony Shapiama (Foto: Divulgação)
 
Como surgiu a ideia de fazer o filme?Nunca tive o plano de fazer um filme. Minha ideia sempre foi jogar futebol. Quem me propôs foi o meu empresário de imagem. Na hora, eu disse: "De jeito nenhum, esquece". O que eu vou fazer no cinema? Sou jogador de futebol. Quando ele disse que poderíamos deixar uma mensagem para a molecada no Peru... Achei interessante porque muitos desses meninos aqui se perguntam como era minha infância e acham difícil conseguir o que eu consegui. Então, como mensagem, eu quero dizer no filme que não é difícil se você se propõe, se você tem sonhos e quer conseguir as coisas. Você tem que sacrificar e todo mundo consegue quando põe na cabeça que pode conseguir seus objetivos.

Vê semelhanças entre o Brasil e o Peru?Aqui (em Lima) também tem muita pobreza. Isso não impede as coisas que você pode realizar na vida. Se você tem força, mentalidade forte para objetivar as coisas que quer conseguir, acho que nada impede. Você pode morar onde você quiser, você não pode ter um prato de comida na sua casa, mas se você propõe muitas coisas na sua cabeça você consegue.

E como era a sua infância?
Quem cuidava de mim era minha avó, com meu tio, porque minha mãe trabalhava de oito da manhã às nove da noite. Ela trabalhava na informática de uma empresa grande que existe aqui (em Lima). Então, ela trabalhava muito cedo e chegava à noite. Eu tinha a tarde toda livre porque eu ia para a escola de manhã. Voltava pra casa para almoçar. Minha avó queria que eu descansasse, mas eu fingia que ia descansar. Saía pra rua jogar bola. Era o que eu queria. Eu tentava sempre estar jogando bola, saindo com meus amigos, quebrava os vidros dos vizinhos, e eles vinham falar coisas pra minha mãe.

Guerrero - Fla x Sport (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo oficial)Guerrero em ação pelo Flamengo no jogo contra o Sport, pelo Brasileirão (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo oficial)
 
E você fazia como para sair de casa?Sempre que voltava da escola, eu almoçava e ia deitar. Minha avó queria que eu descansasse, dormir tipo de duas às quatro. Daí começava a fazer minha tarefas da escola. Aí, eu falava: "Vou dormir". Deitava e via que o meu tio e minha avó estavam dormindo, botava almofada e mochila de corpo e cabeça na cama e cobria tudo. Ela achava que eu estava, né? Só que eu já estava jogando bola fora. Minha avó ficava preocupada porque eu não levantava. Quando ia ver era a mochila com a almofada. Meu tio ficava bravo, queria me bater.  

A família toda jogava futebol?Minha família toda jogou futebol. Tenho tios que jogaram no Boca Juniors, no River Plate, meu tio que era goleiro do Alianza Lima e da seleção peruana. Eu levava isso no sangue. Sempre gostei de jogar futebol. 

Como era a relação com o seu tio (José "Caico" Gonzáles)?Eu era mascotinha do meu tio, ele me levava pro campo com dois anos. Por isso eu te falo, levo isso no sangue. Por isso que eu tenho muitas lembranças com o meu tio. É um capítulo importante na minha vida. Minha mãe era muito colada no meu tio.

Como foi superar a morte dele no acidente aéreo com o time do Alianza Lima? Minha avó, depois da morte do meu tio, não conseguiu aguentar isso. Passaram uns três ou quatro anos após o acidente e ela faleceu. Quem cuidou de mim foi o meu tio. 

Guerrero filme (Foto: Márcio Iannacca)Lançamento do filme de Guerrero em Lima teve direito a tapete vermelho em frente ao local onde foi a estreia (Foto: Márcio Iannacca)
 
E sua mãe? Minha mãe sofre. Eu via ela chorando até bem pouco tempo. Mexe comigo ainda porque eu vejo a minha mãe, eu vejo que quando estão falando do meu tio ela fica com um pouco de lágrima nos olhos. Isso me abala também porque é minha mãe, e eu sinto por ela. Mais ainda com isso que aconteceu com a Chapecoense. Claro que me abala muito porque eu sinto o que essas pessoas estão sentindo.
 
Você tem medo de avião?Tenho medo de avião, mas eu me acostumei. Na primeira vez que tive que viajar de avião eu não queria ir. Ligaram para os meus pais porque eu queria sair do voo, não queria seguir com o time. Meus pais conversaram comigo: "Paolo, então vá vendo outra profissão para você, porque jogador de futebol tem que acostumar, não tem jeito, tem que viajar de avião". Eu queria ser jogador e tive que me acostumar com isso. 

O bairro que morava era violento?Violento nunca foi. Tinha, às vezes, uma ou outra pessoa assim. Era um bairro humilde. Tiveram que fazer ruas. Quando jogávamos, nós jogávamos com pedras. Acostumei a jogar, como é que se fala? (faz gesto com as mãos). Bola de gude, né? Aqui são canicas ou bolas. Jogava na rua de terra. Todas as pessoas podem conseguir o que quiserem. Em todas as profissões, sendo médico, engenheiro. Precisa colocar isso na cabeça. Que podem conseguir, que precisam lutar para conseguir. Quando você coloca isso na cabeça, você consegue. 


quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Com golaços de Vinícius Júnior, atual campeão Flamengo goleia o Central


Mesmo integrante do sub-17, Vinícius Júnior, de 16 anos, é a principal promessa da base rubro-negra. Nesta quarta-feira, em São Caetano do Sul, justificou. Entrou na parte final do segundo tempo e fez dois belos gols. O jogo estava em 2 a 0 para o Flamengo, mas terminou em 5 a 0 sobre o Central-PE. 

Com o resultado, o Flamengo lidera o Grupo 23, com três pontos e saldo de gols 5, três a mais do que o São Caetano, que venceu o São Bento por 4 a 2. 

O Flamengo volta a campo para enfrentar o São Bento na próxima sexta-feira, às 18h45, logo após o término de São Caetano x Central. Ambos os duelos são válidos pelo Grupo 23.

Primeiro Tempo 

O primeiro tempo foi de domínio absoluto do Flamengo, que finalizou muito mais e sobrou em relação à posse de bola. Lucas Silva perdeu boas chances, Patrick finalizou com muito perigo em duas oportunidades, e Jean Lucas desperdiçou oportunidade incrível. Os dois últimos foram os melhores da equipe.


Show de Vinícius no Segundo Tempo
 
Superior novamente na etapa final, o Flamengo ignorou os muitos gritos de uma torcida feminina composta por familiares do camisa 11 do Central, Edivan. Foi para cima e abriu o placar aos 10 minutos, com Patrick, de pênalti. No ano passado, ele bateu o pênalti que resultou no título da Copinha para o Fla. Nesta quarta-feira, porém, ele errou num primeiro momento, mas o juiz mandou voltar em função de o goleiro Carlos ter se adiantado.

Aos 23 minutos, Patrick achou Jean Lucas na área. O camisa 8 bateu, Carlos fez ótima defesa, mas Gabriel Silva fechou para colocar no fundo do gol: 2 a 0.

Quatro minutos antes do segundo gol, o craque da partida havia entrado em campo. Vinícius Júnior substituiu Lincoln. E entrou com tudo. Aos 29, aproveitou erro dos zagueiros rivais, invadiu a área e marcou. Aos 33, recebeu de Michael no bico da área, e bateu no ângulo do goleiro Carlos. Um golaço!

No fim, ele ainda fez uma bela firula, com direito a cavadinha e drible de cabeça. Um show do garoto de 16 anos, nascido em 12 de julho de 2000.



Flamengo sobre Marinho: se não baixar a multa, não tem negócio





Marinho Jogo das Estrelas ZicoO vice-presidente do Flamengo, Flavio Godinho, disse que o clube “nem entrou em campo ainda” para o jogo em que se transformou o destino de Marinho, atacante do Vitória. De acordo com o dirigente, o clube não apresentou uma proposta oficial porque as condições postas à mesa inviabilizam o avanço das negociações. O Flamengo, por intermédio de Godinho e do diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, tem mantido conversas com o empresário  do jogador, Jorge Machado, mas esbarra na elevada multa rescisória:

- São duas coisas que dificultam o negócio: o valor da multa contratual e o pagamento à vista. Se não houver flexibilização, não dá para o Flamengo começar a negociar ou apresentar uma proposta, são valores que só times do exterior podem pagar. A seguir assim, vamos procurar outro atacante. O Flamengo nem entrou em campo ainda -, disse Godinho, referindo-se à rescisão de 5 milhões de euros – o equivalente a R$ 16,8 milhões.

Em razão disso, Godinho não acredita que na manhã desta quinta-feira, dia 5 de janeiro, quando haverá nova rodada de negociação sobre o futuro de Marinho, que o Flamengo tenha já  êxito em seu manifestado interesse.

- Antes de mais nada, é preciso que os envolvidos, Cruzeiro, Vitória e empresários do jogador, estejam dispostos a reduzir a multa contratual – frisou Godinho. O Cruzeiro detém 30% dos direitos do atacante, e o Vitória exige o pagamento integral do valor da rescisão.


Com limpeza de entulhos perto do fim, Flamengo inicia reformas na Arena da Ilha


O Flamengo já deu os primeiros passos para montagem de sua arena no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Depois de o Conselho Deliberativo aprovar a contratação da empresa de engenharia responsável pelas obras, a expectativa é de que todos os entulhos deixados pelo Botafogo, que utilizou o espaço em 2016, sejam retirados nesta quarta-feira. O campo, no entanto, já começou a ser reformado.


Estádio Luso Brasileiro (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com) 
Estádio Luso Brasileiro será a casa do Flamengo na temporada de 2017 (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com)
A empresa responsável pela mudança do gramado é a mesma responsável pelo campo 5 do Ninho do Urubu, destinado ao futebol profissional, e pelo Maracanã. Dos resquícios das arquibancadas metálicas instaladas pelo Alvi-Negro, apenas o setor atrás do gol a esquerda das cabines conta com entulhos.

Vice-presidente de futebol da Portuguesa, Marcelo Barros revelou que a previsão inicial era de que tudo estivesse limpo antes da virada do ano, mas acredita que este prazo não se estique mais. O estádio, por sinal, já está à disposição do Flamengo:

Estádio Luso Brasileiro (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com) 
Começaram as obras no gramado do estádio Luso-Brasileiro (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com)

- A previsão era dia 31. O Botafogo entregou as chaves ontem. Agora, estamos aguardando o mais rápido possível que retirem todo o material. Vamos aguardar. Já está à disposição do Flamengo.   

Funcionários das empresas terceirizadas para obra e do próprio Rubro-Negro estiveram no Luso-Brasileiro na parte da manhã para avaliações que permitam o início das obras. O clube espera ter a arena pronta para a disputa da Taça Libertadores da América, em março.

Estádio Luso Brasileiro (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com) 
Apenas um setor das arquibancadas ainda conta com entulhos deixados pelo Bota (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com)
Estádio Luso Brasileiro (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com) 
Funcionários em ação na manhã desta quarta-feira para limpeza total do local (Foto: Cahê Mota / GloboEsporte.com)

Preparador relata evolução e se diz otimista sobre Conca: "Superatleta"

Darío Conca só chega ao Rio de Janeiro no início da próxima semana, mas parte de sua força-tarefa particular já o aguarda para o trabalho de recuperação da cirurgia do joelho esquerdo no Ninho do Urubu. Velho conhecido da época de Fluminense, Ronaldo Torres se tornou o anjo da guarda do argentino quando o assunto é parte física. O preparador é será um dos dois profissionais do Shangai SIPG que acompanhará a passagem do meia pelo Flamengo, e tranquiliza o torcedor sobre os primeiros meses pós-cirúrgicos.

Conca Ronaldo Torres (Foto: Arquivo Pessoal)Elkeson, Conca e Ronaldo Torres em treinamento do Shangai no início da temporada de 2016 (Foto: Arquivo Pessoal)
 
O profissional esteve até a véspera do Natal com Conca em Miami, onde conciliou seu trabalho com a fisioterapia. As atividades físicas realizadas ainda são bem leves, sempre na piscina, mas o argentino já caminha normalmente e foi elogiado pelo médico responsável pela cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado. Ronaldo Torres deixou previsões sobre volta aos gramados para o departamento médico, mas se mostrou satisfeito com a condição que Darío se encontrava em 23 de dezembro, quando retornou ao Brasil.  
- Ele está evoluindo muito bem. Com flexão e extensão legais da perna, mas é preciso cerca de cinco meses para que seja criado um ligamento até melhor que o anterior. As reavaliações com o médico em Miami foram muito boas. Agora, é aguardar, ter paciência. O Fla vai ajudar muito, vai ser bom para os dois.   

Conca e Ronaldo Torres se conheceram no Fluminense, em 2009, quando o preparador físico fazia parte da comissão técnica de Cuca e depois permaneceu com Muricy Ramalho na campanha do título brasileiro de 2010, quando o argentino esteve em campo em todas as 38 partidas. A dobradinha com o treinador, por sinal, por pouco não foi reeditada no Flamengo no início de 2016. O convite para se aventurar na China, porém, mudou seus planos.   

Em um primeiro momento, o preparador físico faria trabalhos exclusivos com Darío Conca, mas acabou assinando contrato até o fim de 2018 com o Shangai SIPG. Pelo histórico do meia argentino, Ronaldo acredita que o período entre a liberação médica e o retorno aos gramados não será longo:   

- Isso é rápido. A vantagem é que o Conca é um superatleta. Treina muito, tem lastro fisiológico, se dedica muito... Em quase 80% dos jogos, foi o primeiro colocado em distância percorrida. Está no ataque, na defesa, marca muito. Quando estiver liberado, vamos trabalhar bastante com bola, fazer uma pré-temporada rapidinha, por volta de um mês. Mas não posso dar carga sem o aval dos médicos.   

Por fim, Ronaldo, que já trabalhou no Flamengo em passagens na comissão técnica de Joel Santana, falou sobre a rivalidade despertada entre rubro-negros e tricolores com a contratação, e garante que Darío está tranquilo.    

- Não faço muita pergunta sobre isso, deixo ele falar. Fica aquela coisa que falam que é traidor, mas ele é profissional. Quantos ídolos já mudaram de clube? Não que ele fique assustado, preocupado... Foi uma oportunidade que o Flamengo deu para ele.   

Após a contratação do lateral-esquerdo peruano Miguel Trauco, o meia argentino Darío Conca é o segundo reforço anunciado pelo Flamengo para 2017. Ele chega por empréstimo do Shangai SIPG, clube ao qual pertence desde 2015. O vínculo vai até dezembro, e o atleta se apresenta aos novos companheiros no Ninho, no próximo dia 11. O salário do atleta só será pago a partir do momento em que entrar em campo pelo Rubro-Negro, o que ainda não há previsão de data.


Conca Ronaldo Torres (Foto: Arquivo Pessoal) 
Ronaldo Torres celebra vitória ao lado de Conca na China. Amizade desde os tempos de Flu (Foto: Arquivo Pessoal)

Fernandinho e Flamengo ainda negociam, mas salário emperra novo empréstimo


Fernandinho recebeu o GloboEsporte.com em seu condomínio (Foto: Fred Gomes/GloboEsporte.com)

Em busca de reforços para o ataque, o Flamengo ainda tenta a permanência de um antigo conhecido: Fernandinho. O jogador obteve liberação do Grêmio para permanecer na Gávea, mas a condição salarial ainda emperra o negócio: os cariocas teriam que arcar com os vencimentos integrais do jogador - acima de R$ 300 mil - e tentam acordo para reduzir estes valores. Pelo contrato anterior, o Fla dividia os salários do ponta com o Grêmio.

A diretoria do Flamengo considera ainda o desfecho do negócio difícil, mas ainda vê chances na permanência de Fernandinho. A vontade de Fernandinho, além do pedido de Zé Ricardo, que considera o jogador importante na variação tática do time, são trunfos para a negociação avançar. Em entrevista ao Seleção SporTV, o técnico confirmou apenas a saída de Emerson Sheik, Chiquinho e Alan Patrick. Sem citar Fernandinho.

Em Porto Alegre, a direção gremista não garante o retorno do atacante, apesar de ressaltar que há contrato em vigor. É levado em conta que em duas passagens pelo clube gaúcho o jogador não conseguiu regularidade no time, embora exista o desejo do técnico Renato Gaúcho de experimentá-lo no ataque.

Você disse Mickey???


O Flamengo já tem o Guerrero, trouxe o Conca e tirou onda: "Só falta o Mickey"... Mas repararam uma coisa?O Fla entrou na brincadeira da torcida e fez alusão a essa foto aí de cima, de Conca (ainda pelo Flu) e Guerrero (ainda pelo Corinthians) em uma pré-temporada dos clubes brasileiros na Disney em 2015

Mas prestaram atenção em um detalhe??


Olha essa tatuagem do mito Di Marinho!

Seria ele o Mickey que "só falta" ao Mengão?!


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Alçapão do Flamengo terá setor sem cadeira e torcida a seis metros do campo


Projeto da arquibancada do Estádio Luso-Brasileiro, onde o Flamengo mandará seus jogos (Foto: Reprodução)O Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou agora pouco a contratação da empresa Rohr Engenharia para erguer a estrutura da Arena da Ilha. A reunião, realizada há pouco na sede do clube, também serviu para aprovar a renovação de contrato com a Yes!, curso de línguas, e ainda a entrada na camisa da Orthopride, empresa de ortodontia que vai patrocinar a base e já aparece na camisa na estreia desta quarta-feira à noite.

O projeto vai dar ar de caldeirão ao estádio Luso-Brasileiro. Não haverá cadeiras no setor norte e em parte do sul. As arquibancadas nestes espaços vão ficar bem próximas dos gols, mas não tanto quanto as do setor oeste, que ficam a apenas seis metros do gramado. Para se ter ideia da comparação, é metade da distância que o Botafogo tinha para o campo na antiga estrutura da Ilha. A capacidade prevista - que vai depender de vistoria de autoridades - é de 20.500 espectadores.

O clube ainda define quantidade de jogos mínimos na Arena da Ilha - o que vai depender, fundamentalmente, da resolução do caso Maracanã - e quer atrair empresas para vender naming rights e demais propriedades do estádio. O objetivo é que os parceiros paguem o investimento no estádio - estimado em cerca de R$ 12 milhões. A obra já está começando, com reforma do gramado, e tem previsão de duração de 60 dias.

Projeto da arquibancada do Estádio Luso-Brasileiro, onde o Flamengo mandará seus jogos (Foto: Divulgação/Flamengo)

- A concepção do estádio, com arquibancadas bem próximas ao campo, é nossa. Hoje, aprovamos a contratação da empresa que vai fazer a montagem. No setor norte não vamos ter cadeiras, em parte do sul também não. No oeste vai haver cadeiras, mas com a arquibancada mais próxima do campo no Brasil, de acordo com as normas da Fifa e com as liberações da Polícia Militar e dos Bombeiros, evidentemente - explica Rafael Strauch, vice-presidente de administração do Flamengo.

O projeto ainda pode ser alterado de acordo com a colocação de patrocinadores no estádio. O Flamengo, contando com parcerias de agências de marketing esportivo, vai fazer apresentações para captar investimentos para o campo da Lusa.

Arquibancada Ilha Flamengo (Foto: Divulgação/Flamengo) 
Outra parte do projeto da Arena da Ilha, com placas de publicidade que o clube pretende vender (Foto: Divulgação/Flamengo)

Chegada de Conca explode mídias do Flamengo e tem repercussão maior que a de Diego



Conca é o novo reforço do FlamengoConca ainda nem chegou ao Flamengo, mas já faz muito barulho. A contratação do meia argentino, anunciada na madrugada de terça-feira, provou que a torcida do Flamengo está ansiosa – e dorme tarde. A repercussão no Twitter oficial do clube foi maior do que na chegada de Diego. Em menos de 12 horas, foram 15 mil likes e 13 mil retuítes (contra 14 mil e 12,mil respectivamente, quando da contratação do camisa 35).

Conca ainda não tem número de camisa definido. Na China, ele usava a 15. No Flamengo, a 11 está livre. A 10 ainda é de Ederson, que se recupera de lesão. A estreia de Conca está prevista para abril – só então o Flamengo começa a pagar ao jogador.


Advogado não descarta permanência de Darío Conca por mais tempo no Flamengo


Apesar de ter sido emprestado ao Flamengo até o fim de 2017, Conca pode permanecer na Gávea por mais tempo. Em entrevista ao "Seleção SporTV", Marco Motta, advogado do meia, não descartou uma nova negociação e disse que a chegada do brasileiro Oscar ao Shangai SIPG pode facilitar um eventual desejo do time carioca. Motta, porém, fez questão de afirmar que o argentino é ídolo dos torcedores chineses e tem muito prestígio junto aos dirigentes. O retorno do jogador ao futebol brasileiro foi facilitado pela estrutura do clube rubro-negro, que será usada na recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo.

- Essa é questão que precisa ser resolvida em outro momento. A lógica das negociações com os chineses é diferente da lógica das negociações com os europeus, por exemplo, e com o futebol brasileiro (...). Os chineses têm esse interesse em ter sempre o jogador, principalmente se ele é ídolo. As diretorias dos clubes chineses são sensíveis aos sentimentos dos torcedores. O Conca é um grande ídolo do clube, mas houve essa contratação do Oscar. É um contrato longo, um contrato enorme que o Oscar assinou lá e nós vamos ter que resolver essa situação no final do ano. O Conca ainda vai ter um ano de contrato com o clube da China e não foi ventilado em nenhum momento como será após o fim do empréstimo. O foco principal é a recuperação do atleta, que já vem fazendo essa recuperação. Eu estive com o Conca na semana passada nos Estados Unidos e ele já estava há mais de dois meses em tratamento intensivo. Falei com ele há pouco e ele estava em tratamento dobrado e  vai continuar agora no Flamengo.

conca salao de beleza entrevista especial (Foto: Pedro Verissímo)Advogado diz que chegada de Oscar ao Shangai SIPG pode facilitar permanência de Conca no Fla (Foto: Pedro Verissímo)

De acordo com o advogado, a negociação para a liberação do meia demorou um pouco pela  busca por reforços dos chineses Oscar. Marcos Motta voltou elogiar a estrutura do Flamengo e afirmou que a questão financeira não foi essencial para o êxito rubro-negro. 

- Foi uma negociação que já vinha acontecendo há algum tempo (...). Os chineses estavam um pouco indecisos, a situação do Conca não estava muito bem definida. Em função das contratações do clube chinês e a própria contusão. Isso atrapalhou a negociação que foi finalizada de ontem para hoje. Mas já temos uma relação antiga com o clube chinês, desde a primeira passagem do Conca, na renovação de contrato. Isso claro que ajudou, e o que Flamengo colocou à disposição para a recuperação do jogador foi muito importante. Ele é um jogador valioso, tem um contrato substancial na China. Ele ainda tem dois anos de contrato. Essa questão financeira não foi o principal fator que motivou os chineses a liberarem Conca. Mas sim com a recuperação do atleta, que é muito importante. E o Flamengo fez uma bela apresentação, através do Flávio Godinho, do que poderia fazer pelo atleta na sua recuperação. Enfim, isso seduziu o clube chinês a liberar o jogador para o Brasil por um ano.

O argentino, que em seu país vestiu apenas a camisa do River Plate profissionalmente, chega ao seu terceiro clube no Brasil, todos cariocas. Jogou pelo Vasco entre 2007 e 2008, ano em que se transferiu para o Fluminense. Na primeira passagem pelo Tricolor, encerrada em 2011, viveu o seu auge e foi o protagonista na conquista do Campeonato Brasileiro 2010. Valorizado, foi para a China defender o Guangzhou Evergrande. Voltou ao Fluminense em 2014, onde ficou até ser negociado com o Shangai SIPG.

Fama, gols e virada na vida: motivado, promessa do Flamengo avisa: "Vizeu tá aí"



Felipe Vizeu em Cabo Frio (Foto: Gustavo Garcia/GloboEsporte.com)O menino brincalhão que gostava de curtir as férias de fim e começo de ano no aconchego de Cabo Frio, município da Região dos Lagos do Rio, onde foi criado, voltou para "casa" com uma realidade bem diferente neste verão. Afinal, agora xodó de uma nação, principalmente pelos gols marcados na conquista da Copinha pelo Flamengo em 2016 e na equipe principal quando teve a missão de substituir Guerrero, Felipe Vizeu, no retorno, carregava na bagagem uma temporada dos sonhos para qualquer jovem promissor. E olha que nem mesmo o boné ou os óculos escuros foram capazes de evitar o reconhecimento e o carinho dos fãs pelas ruas do balneário: 

- Você é o Vizeu, do Flamengo, né? - foi a frase mais ouvida pelo atacante a cada passo na Orla da Praia do Forte, a mais visitada pelos turistas que viajam para o município.

E a cada foto e momento de atenção com os fãs, o jovem de sorriso largo e atencioso também não perdeu tempo. Divulgou diversas vezes o bordão, que também pode ser considerado um aviso aos rubro-negros do que pretende ouvir nos estádios a cada gol marcado pelo clube.

- Vizeu tá aí - dizia o atacante, que teve o ano de 2016 marcado por uma virada na vida.

Vice-artilheiro da Copinha com sete gols e eleito o melhor jogador da competição, Vizeu foi promovido aos profissionais do Flamengo e não decepcionou: logo na estreia marcou pelo clube e caiu nas graças da torcida. Oportunista, foi autor de gols importante pelo Rubro-Negro ao longo do ano e  conquistou do ouro olímpico com a Seleção - embora não tenha feito parte do grupo.

Prestes a voltar a vestir a Amarelinha para disputar o Sul-Americano sub-20, o atacante aceitou um bate-papo com o GloboEsporte.com para passar a última temporada a limpo, narrar os planos para este ano e reiterar o desejo de seguir no Flamengo: "É a minha casa". 

Confira abaixo a integra da entrevista

Assédio dos fãs
 A questão dos fãs mudou muito. Muitas pessoas vêm falar comigo. Às vezes fico até me perguntando como conseguiram marcar tanto este rosto. Acho que deve ser por causa da orelha (risos). Hoje muitas pessoas vêm falar comigo, comentam os jogos, me dão parabéns. Me param na praia. Isso é muito legal. As pessoas te procurando, demonstrando carinho.

Mesmo com propostas, deseja ficar
Eu estou focado no Flamengo. Eu tenho contrato longo e tenho certeza que vai ser um ano de muitas vitórias, muitas alegrias para o torcedor rubro-negro.

O ano novo
Eu entro em 2017 com a cabeça totalmente diferente. Mas com uma confiança muito grande. Até porque 2016 foi um ano de muitas felicidades, muitas alegrias. E eu creio que este ano será um ano ainda melhor. Tenho que continuar com essa mesma humildade, com a mesma simplicidade, trabalhando muito. Meu foco agora é a Seleção, estou focado neste início de ano. É um privilégio muito grande representar meu país. Então, estou com a cabeça muito boa.

O que me marcou muito este ano foi o título da Copinha. Todos nós sabemos a visibilidade da competição. De como é difícil essa competição. Ter sido eleito o melhor jogador dessa competição foi uma felicidade muito grande. Além disso, logo em seguida, minha integração aos profissionais, todos os gols que fiz, foram marcantes. Ganhar a medalha de ouro na Olimpíada foi muito gratificante. Tudo isso que está acontecendo em um período curto me deixa muito feliz.

Mais maduro
Meu primeiro ano foi de firmação. Agora, a torcida pode esperar de mim muito empenho, muita vontade e raça, que é a palavra do Flamengo. E muitos gols, que é o meu papel. Sempre que eu estiver em campo estarei lá para fazer os gols. Eu nunca vou estar satisfeito em não jogar, mas vou estar trabalhando para estar pronto e preparado para quando a oportunidade chegar.

A importância da base da Seleção
Os últimos atletas que foram campeões, o Neymar, Lucas Moura, Casemiro... Foram atletas que foram primordiais em início de carreira. E muitos atletas conseguiram visibilidade no mercado com essa competição. E se formos bem, vamos conseguir isso também, além de crescer, deixar nossa marca na Seleção.

Experiência com os concorrentes pela vaga
Eu tento pegar um pouco dessa experiência para mim, aprender com eles. Eu sei que uma hora esse lance de garoto irá acabar, e a cobrança irá aumentar cada vez. Então, tenho que estar focado para buscar meu espaço aos poucos e estar ajudando o time, que é o mais importante.

Com Felipe Vizeu no grupo, a Seleção se apresentou na última segunda-feira na Granja Comary para se preparar para o Sul-Americano, no Equador. Na próxima quinta-feira, uma parte do time embarca para Quito, às 2h35. O restante da equipe viaja no mesmo dia, às 12h45. A equipe estreia na competição no dia 18 de janeiro, contra os donos da casa.

Estrutura no Ninho foi decisiva para trazer Conca, diz Bandeira de Mello

Eduardo Bandeira de Mello (Foto: Raphael Zarko)O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que a contratação de Conca foi repleta de dificuldades, mas que a nova estrutura no Ninho do Urubu foi decisiva para o sucesso da negociação. O meia, que foi emprestado pelo Shaghai SIPG, se recupera de uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo e, segundo o dirigente, o argentino poderá se recuperar completamente no Rubro-Negro.

- Trazer craque é sempre difícil. O Conca é um craque reconhecido por todos, era um sonho da torcida do Flamengo. Foi uma negoociação que exigiu muita criatividade do nosso departamento de futebol. E, para que ela tivesse um final feliz, foi fundamental que nós tivéssemos um centro de excelência, de recuperação, espetacular. O Conca, que fez uma cirurgia no ligamento cruzado em outubro, vai poder completar sua recuperação nas nossas instalações. Logo que ele estiver ponto, vai vestir a camisa e vai jogar - disse o presidente do Fla, em entrevista ao "Seleção SporTV".

Eduardo Bandeira de Mello não deu valores exatos, mas ressaltou que o Flamengo só pagará algum valor para Conca quando o jogador estiver recuperado em campo.

- Com relação ao que o Flamengo vai desembolsar, eu não vou entrar nesses detalhes, porque é uma coisa que diz respeito exclusivamente ao clube e ao jogador. Mas o valor é perfeitamente factível, compatível com o nosso orçamento. E o Flamengo só vai ter qualquer desembolso a partir do momento em que ele estiver jogando. Então, acho que foi uma solução muito boa para nós, para o jogador e também para o clube de origem, lá na China.

O presidente do Flamengo ainda não comentou o interesse do clube no atacante Marinho, do Vitória, e no volante Rômulo, do Spartak Moscou.

- São dois excelentes jogadores, mas não falo sobre negociações. Até pelo interesse de que as negociações tenham um final feliz, é melhor mantê-las em reserva. Eles são dois excelentes jogadores, mas existem outros também. E todo excelente jogador interessa ao Flamengo. 

Conca é o segundo reforço do Flamengo para 2017. O primeiro foi o lateral-esquerdo Trauco.


Flamengo apresenta patrocinador, e Bandeira brinca sobre Conca: "Rindo à toa"

 
 No dia seguinte ao anúncio da contratação de Conca, a segunda para a temporada 2017 – após chegada do peruano Trauco -, o Flamengo abriu o treino do time que vai disputar a Copa São Paulo de Juniores e também aproveitou para promover seu novo patrocinador para a base. O presidente, Eduardo Bandeira de Mello, definiu a contratação como gol de placa e brincou, associando a chegada do argentino ao novo anunciante da base.

- Conca está em recuperação do rompimento do ligamento cruzado, mas a saúde bucal dele está perfeita. Está rindo à toa. Em breve ele vai estar aqui com nossos ídolos. É um gol de placa do nosso departamento, que teve muita criatividade para contratá-lo. Ele vai se recuperar no nosso Centro de Excelência em Perfomance e, assim que se recuperar, vamos vê-lo com a camisa do Mengão - disse o presidente do Flamengo.

Em coletiva de imprensa no Ninho do Urubu, o clube apresentou a Orthopride, que vai ter exposição em placas publicitárias no CT do Ninho do Urubu e na Gávea. O clube vai receber cerca de R$ 1,4 milhão, além de receber os serviços da companhia de ortodontia aos atletas do clube – não só do futebol.

O ator rubro-negro e garoto-propaganda da marca Bruno Gagliasso participou da cerimônia de apresentação e se disse orgulhoso de unir a marca ao time do coração.

- Eu me convidei para vir. Não foi nada contratual. Uma parceria que está investindo na molecada é o que me faz sorrir - afirmou o ator da TV Globo.

Questionado sobre novas contratações, Bandeira afinou o discurso com o departamento de futebol e lembrou dos tempos de torcedor. Disse que sofria com os nomes que via a imprensa noticiando e que terminavam não vindo para o Flamengo.

- Desde 2013 que, sobre contratações, não falo. A não ser quem já está aqui. O Conca você pode garantir. Por enquanto vamos com a nossa realidade disponível, dentro das nossas possibilidades orçamentárias, nós vamos trabalhar para reforçar o time e vamos usar meninos da base - afirmou Bandeira, antes de comentar sobre Marinho. - É muito difícil. Não quero alimentar ilusão.

Bruno Gagliasso Flamengo novo patrocinador (Foto: Raphael Zarko / GloboEsporte.com) 
Bruno Gagliasso e Eduardo Bandeira de Mello em lançamento de patrocínio (Foto: Raphael Zarko / GloboEsporte.com)

R$ 99 milhões: Flamengo supera orçamento com patrocínio e vê reflexo na gestão


O ano de 2016 foi difícil na Gávea - sem estádio para jogar, sem títulos e perda de patrocinadores -, mas serviu como base para um Flamengo mais forte. Se o discurso vale para o departamento de futebol - pela aquisição de alguns atletas, entre elas o destaque para a chegada de Diego, serve ainda ao marketing do clube. Com déficit do previsto no orçamento 2016, as boas notícias - ainda antes da chegada na madrugada de terça de Conca - vieram na virada do ano: renovação com o curso Yes! e, principalmente, a chegada da Carabao, marca de energético que vai colocar mais de R$ 190 milhões em seis anos de vínculo com o Rubro-Negro.

Para o departamento de marketing do Flamengo, não só a parceria duradoura é motivo de satisfação, mas também uma revelação: o novo parceiro veio a partir da indicação do Rubro-Negro como porto seguro e vitrine para uma marca internacional.

Info-PATROCINIOS-Flamengo (Foto: infoesporte)
Na soma das receitas previstas para todos os espaços da camisa, o Flamengo já supera orçamento de R$ 70 milhões em patrocínio esportivo para 2017. Contando os cerca de R$ 37 milhões da Adidas - sendo R$ 10 milhões em material esportivo -, a camisa do Flamengo já vale R$ 99 milhões. O vice-presidente de marketing do Flamengo, Daniel Orlean, porém, prefere ressaltar outro ponto.

- O bacana dessa gestão é que reconstruimos imagem positiva do futebol como plataforma de lançamento de marcas, de mídia de forma geral. A Carabao queria lançar seu produto no Brasil e ela foi a consultorias na área de esportes, de marketing e fomos indicados por uma dessas empresas de renome. A partir daí o processo começou internamente com Fred (Luz), Bruno (Spindel), toda a equipe de marketing e do jurídico. Vejo esse processo como resgate de credibilidade do Flamengo no mercado publicitário - comenta Orlean.
A Carabao queria lançar seu produto no Brasil e ela foi a consultorias na área de esportes, de marketing e fomos indicados por uma dessas empresas de renome. (...) Vejo esse processo como resgate de credibilidade do Flamengo no mercado publicitário"

Daniel Orlean, vice de marketing do Fla

O clube espera finalizar em janeiro a quarta renovação de contrato com a Caixa Econômica Federal. E desta vez com reajuste, que está sendo costurado há um bom tempo: de R$ 25 milhões para R$ 30 milhões.

- Temos planejamento estratégico interno que é mais detalhado que o orçamento publicado, obviamente porque temos que guardar algumas coisas, mas temos metas mais desdobradas e confiamos que esse vai ser ano de construção de propriedade de marketing novas, que vão além da camisa. Não canso de repetir isso. Não só camisa, mas plataforma digital, estádio, licenciamento de produtos, sócio torcedor... todas são plataformas que o marketing está trabalhando para gerar novas receitas para o clube - diz o vice de marketing.

Orlean destaca ainda parcerias que foram feitas ao longo de 2016 e segue a todo vapor para este ano. Ambev, Linktel, Cimento Mauá e Euro Colchões alavancaram diretamente as obras obras no Ninho do Urubu. Nesta terça-feira, o clube promove a Orthopride, que vai pagar R$ 1,2 milhão para ocupar a camisa na base, mas também para cuidar da saúde bucal dos atletas. O aplicativo de carro particular Uber é anunciante da camisa de treinos do Fla.

- São empresas que entram às vezes não só com dinheiro, mas com serviços que utilizamos com frequência, que muitas vezes não são contabilizados pelos clubes. Como estamos investindo bastante não só no CT, mas em tecnologia, comunicação, série de coisas, metodologias inovadoras, são parcerias fora da camisa do profissional que são muito importantes não só para a marca mas também para a gente. Unimos assim o capital financeiro e o intangível, que é o serviço dessas empresas - explica o dirigente do Flamengo.

Godinho espera Romulo e Marinho, mas avisa: “Temos dois por posição”


Flavio Godinho Flamengo (Foto: Raphael Zarko)
O anúncio de Conca no fim do primeiro dia útil do ano pegou a torcida do Flamengo de surpresa. Mas a festa foi instantânea. Tanto pela contratação de um grande nome quanto pela provocação aos tricolores, que, obviamente, mostraram revolta e chateação pelo ídolo vestir a camisa do rival. Uma última conversa ao telefone com os chineses, através de conference call, do advogado de Conca, Marcos Motta, com os dirigentes selou a chegada de Conca.

- Precisamos de paciência de chinês aposentado – brincou Godinho, revelando que o chefe do departamento médico Marcio Tannure já esteve com o argentino em Miami.
 
O dirigente do Flamengo não se furtou a comentar os outros nomes em vias de acertar com o clube. Pela primeira vez, ele admitiu oficialmente o interesse por Romulo, que já está muito perto de assinar com o Flamengo, e Marinho, que tem negociações avançadas, mas depende ainda de entendimento final com o Vitória.

Confira o bate-papo com o dirigente logo no início da madrugada de terça-feira:

Depois de Conca, qual próxima contratação do Flamengo?

Estamos tateando o mercado. Ainda vamos fazer, talvez, mais três contratações pontuais. Estamos trabalhando para realizar isso. Quando você quer comprar alguém à vista é mais fácil. Por isso temos dois nomes por posição para contratar.

O Vitória tem reunião com o empresário do Marinho esta semana. É o próximo?

Não temos reunião alguma com o Vitória. Marinho é um jogador que nos interessa. Mas tudo vai depender da condição dele vir. Nenhum clube brasileiro pode pagar a multa. Se ele ficar no Brasil, somos candidatos a contratá-lo.

E a situação do Romulo, que já está mais adiantada?

Parece que agora já pode assinar pré-contrato. Naturalmente que tem que acertar sua liberação com o time russo. É um outro nome que nos interessa. Mais um dentro das hipóteses que temos.

O presidente do Cerro Porteño disse que o Flamengo o procurou pelo Cecilio Dominguez. O que pode comentar desse nome?

É um jogador super valorizado. Como todo bom nome também nos interessa, mas parece negociação complicada também.

Cecilio Domínguez, Cerro Porteño x Santa Fe (Foto: NORBERTO DUARTE / AFP) 
Cecilio Domínguez pode ser a novidade rubro-negra (Foto: NORBERTO DUARTE / AFP)

Flamengo anuncia Conca, lembra foto com Guerrero e brinca: "Só falta o Mickey"


Conca é o novo reforço do Flamengo (Foto: Divulgação) 
Conca é o novo reforço do Flamengo (Foto: Divulgação)
 
O meia Conca, de 33 anos, é o segundo reforço confirmado pelo Flamengo. Após 20 dias entre o anúncio do lateral-esquerdo peruano Miguel Trauco, a diretoria voltou a anunciar oficialmente um jogador minutos antes da meia-noite. Trata-se da primeira aquisição de peso para a temporada de 2017. O gringo chega por empréstimo do Shangai SIPG, clube ao qual pertence desde 2015. O vínculo dura até dezembro, e o atleta se apresenta aos novos companheiros no Ninho, no próximo dia 11.

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Flávio Godinho, afirmou que foi necessário ter paciência durante o processo e comparou a negociação pelo argentino com a de Diego, finalizada em julho do ano passado.
 - A negociação com os turcos (do Fenerbahçe, ex-clube de Diego), que falavam inglês, demorou um mês. Esta demorou mais. Eles viajaram para contratar o Oscar. Teve tradutor, série de coisas, precisamos de paciência de chinês aposentado - disse Godinho.

Guerrero Conca Disney Corinthians (Foto: Diego Ribeiro) 
Guerrero e Conca agora são do Fla, que, brincando, diz que agora só falta o rato mais famoso do mundo (Foto: Diego Ribeiro)


Godinho lembrou que o clube se guiou no modelo do São Paulo de contratar jogadores para se recuperar no Brasil - o Tricolor paulista oferecia o Reffis (Núcleo de Reabilitação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica) a lesionados. Lembrou que o fato da família de Conca estar ambientada ao Rio foi outro diferencial da contratação.

Suspense e bom humor nas redes sociais
 
No anúncio, cercado de suspense e até contagem regressiva no Twitter, o Flamengo lembrou a foto de Guerrero, ainda no Corinthians, e do então tricolor Conca para brincar com as investidas recentes. Os dois ídolos dos rivais agora jogam no Fla.

- Agora só falta o Mickey - provocou o Flamengo pelas redes sociais.

Twitter oficial do Flamengo promoveu uma contagem regressiva até anunciar Conca (Foto: Reprodução/Twitter)Twitter oficial do Fla fez contagem regressiva (Foto: Reprodução)
 
A foto é de edição do início do ano passado no torneio Florida Cup, torneio de pré-temporada disputado anualmente nos Estados Unidos.

Conca, porém, deve demorar a estrear pelo Flamengo. No fim de agosto do ano passado, sofreu uma ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo, lesão que o fez passar por cirurgia. O argentino só passa a receber salário após fazer seu primeiro jogo pelo clube.

- Conca só passa a receber bonificação do Flamengo a partir do minuto que estrear. Difícil fazer previsão da estreia, mas ele vem para o Brasileiro. Quem sabe em condições de estrear na fase de grupos da Libertadores.

O chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, visitou Conca nos Estados Unidos, onde iniciou o processo de recuperação, para ver em que condições seu novo colega de clube está.

Terceiro clube no Rio
 
O argentino, que em seu país vestiu apenas a camisa do River Plate profissionalmente, chega ao seu terceiro clube no Brasil, todos cariocas. Jogou pelo Vasco entre 2007 e 2008, ano em que se transferiu para o Fluminense. 

Na primeira passagem pelo Tricolor, encerrada em 2011, viveu seu auge e foi o protagonista na conquista do Campeonato Brasileiro 2010. Valorizado, foi para a China defender o Guangzhou Evergrande. Voltou ao Fluminense em 2014. 

Para valorizar o seu plano de sócio-torcedor, integrantes do plano +Paixão foram avisados antes que os demais torcedores via mensagem SMS. Após isso, o clube promoveu uma contagem regressiva no Twitter, que deixou a torcida em polvorosa.

Na última postagem do dia, o Flamengo brincou com a seguinte postagem: "Agora é hora de todo mundo ir dormir, né? Boa noite, Nação! #SóFaltaOMickey #ConcaRubroNegro #VamosFlamengo".